UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6º Período Prática Investigativas em Administração III

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6º Período Prática Investigativas em Administração III"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6º Período Prática Investigativas em Administração III UMA NOVA VISÃO DO CLIENTE ATRAVÉS DO CRM: CASE PERDIGÃO S.A Barbara Freitas de Souza Ellen Silva de Souza Jaqueline Oliveira de Castro Jorge Eduardo Barbosa do Nascimento Juliana Fonseca Amaral de Carvalho Vanessa dos Santos Pinheiro Barcelos Valeria da Silva Campos Rio de Janeiro, jun. 2014

2 BARBARA FREITAS DE SOUZA ELLEN SILVA DE SOUZA JAQUELINE OLIVEIRA DE CASTRO JORGE EDUARDO BARBOSA DO NASCIMENTO JULIANA FONSECA AMARAL DE CARVALHO VANESSA DOS SANTOS PINHEIRO BARCELOS VALERIA DA SILVA CAMPOS Alunos do Curso de Administração da Universidade Castelo Branco UMA NOVA VISÃO DO CLIENTE ATRAVÉS DO CRM: CASE PERDIGÃO S.A Trabalho apresentado como requisito parcial para aprovação em A2 na disciplina de Práticas Investigativas em Administração III da UCB, sob a orientação do Professor Alessandro Garcia. Rio de Janeiro, jun. 2014

3 RESUMO SOUZA, Barbara. SOUZA, Ellen. CASTRO, Jaqueline. NASCIMENTO, Jorge Eduardo. CARVALHO, Juliana BARCELOS, Vanessa. CAMPOS, Valeria. Uma nova visão do cliente através do CRM: Case Perdigão S.A Atualmente, mediante a disputa acirrada por clientes e uma boa colocação no mercado, as empresas apostam em ferramentas tecnológicas para a fidelizá-los e conquistá-los. Visto esse cenário, as organizações estão investindo no auxilio da relação entre clientes e empresas. O CRM - Customer Relationship Management (Gestão do Relacionamento com o Cliente) vem proporcionando uma grande mudança na estrutura organizacional. A implantação do CRM de forma eficaz e efetiva permite as empresas conhecimento sobre seus pontos positivos e negativos, podendo melhorar e sanar suas deficiências, para se manter competitivo no mercado. O CRM proporciona uma gestão que atenda as necessidades dos clientes, auxiliando na tomada de decisões a partir de relatórios periódicos, permitindo mensurar seus índices e aplicar metas organizacionais. Transforma as aplicações práticas em melhorias de qualidade de nível de serviço como: vantagens competitivas, relacionamento com o cliente, menores prazos, fidelização e automatização de processos Porém algumas empresas alegam dificuldades em relação aos custos elevados de software e necessidade constante de treinamento. Este trabalho propõe através de pesquisas, o levantamento das questões de maior dificuldade para as empresas na implantação e desenvolvimento desta estratégia. E destaca também os pontos positivos encontrados quando uma empresa implanta a ferramenta CRM de forma eficaz e efetiva. Então, pode-se concluir através dos resultados obtidos, que a implantação do CRM estreita os laços seus clientes, proporcionando aumento na qualidade de atendimento às necessidades de forma rápida e precisa, onde poderá alcançar alta satisfação nos serviços prestados. Palavras-chave: CRM; Relacionamento com o Cliente; Competitividade; Melhorias.

4 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DO PROBLEMA HIPÓTESES OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos JUSTIFICATIVA METODOLOGIA Tipo de Estudo Amostra Objetivo Geral Instrumento de Coleta Procedimentos Análise de Dados 7 2. REFERENCIAL TEÓRICO CONCEITUAR CRM ESTRUTURA NECESSÁRIA PARA TER UM CRM Postos positivos do CRM PRINCIPAIS PROBLEMAS CAUSADOS NA IMPLANTAÇÃO DO CRM ANÁLISE DOS RESULTADOS PROBLEMAS CAUSADOS NA APLICAÇÃO DO CRM ANALISE DA ESTRUTURA PARA APLICAÇÃO DO CRM CRM E AS SUA VANTAGENS EM SUA IMPLATAÇÃO EFICIÊNCIA DA FERRAMENTA CRM O CRM COMO UM DIFERENCIAL NA EMPRESA CONCLUSÃO 22 ANEXO 1 CASO PERDIGÃO 24 ANEXO 2 PESQUISA 27 REFERÊNCIAS 37

5 5 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÃO DO PROBLEMA Quando se menciona Gestão de Relacionamento com o Cliente, nota-se claramente que muitas empresas possuem dificuldades nessa área, pois não atentam para sua importância, focam em: obter resultados, otimização de processos, gerenciamento de custos e negligenciam o cliente, que é a chave para o crescimento de qualquer empresa. Com o objetivo de atender a este necessidade de mercado, desenvolveu-se um novo conceito de gerenciamento de clientes, o CRM, criado para auxiliar no entendimento da relação organização x cliente. Visualizar o CRM como uma nova cultura organizacional fundamentada em pessoas, processo e tecnologia, não é somente como uma solução tecnológica, trata-se de um desafio para a maior parte das organizações que se propões a implementa-lo. Tendo em vista esse processo, pode-se afirmar que a ferramenta CRM proporciona aos seus clientes um contato mais próximo a organização tornando mais ágil na resolução dos problemas? 1.2. HIPÓTESE Acredita-se que a implementação do CRM é uma solução viável para as falhas e ou problemas com a Gestão do Relacionamento com o cliente, contudo deve ser visualizada como um novo conceito de integração com o cliente, alicerçado na cultura da empresa e não apenas como uma ferramenta operacional.

6 OBJETIVOS Objetivo Geral Destacar as vantagens da utilização do CRM, como instrumento de melhoria contínua na integração da empresa com seus clientes e fornecedores, ao mesmo passo que fortalecimento do seu processo de distribuição e alcance de novos mercados Objetivo Específico Conceituar CRM; Apontar a estrutura necessária para se ter um CRM e quais são seus pontos positivos mais importantes; Identificar os problemas que podem ocorrem após a implementação de um CRM JUSTIFICATIVA Atualmente, o nível de concorrência e disputa dentro das organizações para conquistar novos clientes e um espaço de destaque no mercado esta cada vez mais acirrada. Muitas empresas estão focadas em um atendimento diferenciado e de qualidade para os seus clientes, e apostam no CRM como um possível meio de obter melhores resultados e de manter um relacionamento mais próximo visando à fidelização dos seus clientes. Entende-se que a implantação desta ferramenta, de maneira eficiente e eficaz, proporciona uma grande oportunidade de obter informações mais específicas dos clientes, gerando um arquivo de dados, que poderá enriquecer o sistema de registro da empresa e aumentar o volume de vendas e serviços. De acordo com a maneira em que o CRM será trabalhado, poderá ser possível adquirir um vínculo entre empresa e cliente, consequentemente a empresa divulga seus serviços, obtêm conhecimento do tipo de cliente que faz contato e quais os pontos negativos e positivos na utilização deste sistema.. Este trabalho justifica-se por mostrar os benefícios da ferramenta CRM e os impactos que ele pode causar na sua implementação.

7 METODOLOGIA Tipo de estudo Segundo Gil (2002), as pesquisas podem ser classificadas conforme seus objetivos e procedimentos. De acordo com o autor, na classificação pelo objetivo a pesquisa indica os resultados gerais pretendidos. Nesse aspecto, o presente trabalho trata-se de uma pesquisa exploratória que busca reconhecer o CRM como estratégia para liderança de mercado. Conforme o citado autor, em relação aos procedimentos a pesquisa busca evidenciar os métodos utilizados para a coleta e análise de dados. Nesse enfoque, o presente trabalho parte de uma revisão bibliográfica em livros e, em seguida, se complementa por meio de um estudo de caso baseado na coleta de dados Amostra A amostra incluiu 6 pessoas, todas ligadas diretamente à gestão de marketing E administração Instrumentos de coleta Foi utilizado um questionário com 5 questões objetivas, de igual conteúdo para todos os entrevistados Procedimentos O questionário foi aplicado pelo autor do presente trabalho, em abordagem direta no ambiente de trabalho dos entrevistados. Foram respondidos e recolhidos 6 questionários Análise de dados Após recolher todos os dados, os mesmos foram inseridos no Excel para encontrar os percentuais e elaborar gráficos demonstrativos.

8 8 2. REFERENCIAL TEÓRICO 2.1. CONCEITO DE CRM CRM - Customer Relationship Management (ou Gestão do Relacionamento com o Cliente, em português), tem sido destaque em muitas discussões no mundo corporativo devido à competitividade acirrada entre as organizações e a necessidade de fidelização de clientes. Algo que tornou-se fundamental para o crescimento e sucesso das organizações. O conceito de CRM é muito abrangente, não podendo ser definido apenas de uma forma, abaixo estão os posicionamentos de alguns autores sobre o assunto: Segundo Gummerson (2002, p23), CRM são valores e estratégias do marketing de relacionamento com ênfase no relacionamento com o cliente transformados em aplicações práticas. Afirma Pricewaterhousecoopers (1999, p12): CRM é uma estratégia de negócios uma atividade para empregados e cliente apoiada por certos processos e sistemas. O objetivo é construir relacionamentos a longo prazo, entendendo necessidades e preferências individuais e dessa maneira agregando valor à empresa e ao cliente. Para Greenberg (2001, p 19): CRM é um sistema completo que oferece os meios e o método para melhorar a experiência do consumidor individual, de maneira que se torne um cliente para toda a vida oferece os meios técnicos e funcionais para a identificação, conquista e manutenção de clientes, e oferece uma visão unificada do cliente em relação à empresa como um todo. Como observado o conceito não está totalmente definido de maneira concisa e objetiva, dando margem a várias interpretações, e devido a isto, diferentes interpretações. Tal qual afirma Reinartz: Segundo, Reinartz (2004, p.293):

9 9 A literatura acadêmica existente e aplicações práticas de CRM não proveêm uma clara indicação de que especificamente constitui a implementação de CRM. Algumas vêem CRM primariamente como investimentos e tecnologia e software, enquanto que outras tratam CRM mais expansivamente e são agressivas em desenvolver sólidos e produtivos relacionamentos com clientes. Neste trabalho o conceito de CRM será abordado como estratégia de negócio que visa estreitar o relacionamento da organização com o cliente, aprofundando este conceito na cultura da empresa, seja respaldado por atividades, métodos, ou sistemas. 2.2 ESTRUTURAS NECESSÁRIAS PARA TER UM CRM Primeiramente, para ter um CRM, a organização precisa focar em seu planejamento estratégico de relacionamento com o cliente. Precisa conhecer tudo o que diz respeito ao seu cliente, fazendo assim uma pesquisa aprofundada sobre as necessidades de seu cliente, no que diz respeito ao preço, a qualidade e ao produto e em escala, qualificar o qual ele acha mais relevante. Segundo Gontijo, C. et al. (p.8) (Apud, Gartner Group apud Peppers and Rogers 2000): CRM é uma estratégia de negócio voltada ao entendimento e à antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa. Do ponto de vista tecnológico, CRM envolve capturar os dados do cliente ao longo de toda a experiência do cliente no contato com a empresa, consolidar todos os dados capturados interna e externamente em um banco de dados central, analisar os dados consolidados, distribuir os resultados dessa análise aos vários pontos de contato com o cliente e usar essa informação ao interagir com o cliente através de qualquer ponto de contato com a empresa. É necessário definir todas as expectativas para os anos após sua implantação, quais serão os papeis desta gestão e em que área da empresa englobará. Feito então este levantamento, a empresa precisa decidir qual será o melhor tipo de comunicação com seu cliente, para poder aumentar sua satisfação e otimizar esta relação.

10 10 Após essa identificação do cliente, é preciso que a empresa escolha o sistema que será mais eficaz na sua relação com cliente, levando em conta as metas que a empresa deseja alcançar através do seu planejamento estratégico. Conforme esclarece Eberle; Bampi e Milan (p.5) (Apud, Greenberg (2001): A tecnologia CRM é um capacitador crítico dos processos necessários para transformar estratégias em resultados, sendo que as iniciativas bemsucedidas de CRM começam com uma estratégia e filosofia de negócios que alinhem as atividades da empresa em torno das necessidades e desejos dos clientes. Neste processo de escolha a empresa pode tanto contratar um empresa para trabalhar em parceria, aonde ela virá com todo o sistema e equipe própria especializada para dar início a todo o funcionamento do sistema, ou então ela mesmo pode fazer a implantação de um sistema, tendo é claro uma equipe de dentro da própria empresa especializada nessa área. Ainda conforme esclarece Eberle; Bampi e Milan (p.5) (Apud, Chalmeta, 2006; Gulati; Garino, 2000): Como o CRM potencializa o direcionamento da estratégia de negócios aos clientes, dinamicamente integrando as funções de marketing, vendas, operações, recursos humanos, serviços ao cliente e finanças, repercute direta e indiretamente na criação e agregação de valor à empresa e aos seus clientes. Verifica-se que é de suma importância que o sistema escolhido seja compatível e funcione em consonância com o sistema da empresa, pois a integração de informações será imprescindível para o bom funcionamento dessa relação e este sistema irá manter e circular todas as informações necessárias para o atendimento apropriado ao cliente. Porém, mesmo que a empresa tenha escolhido o sistema que julga ser o mais apropriado a ela, é necessário outro tipo de investimento que é essencial para que tudo caminhe conforme o planejamento traçado, que é a capacitação dos profissionais que irão manusear o sistema e assim atender os seus clientes. A empresa deve investir fortemente na formação desses colaboradores, porque eles serão os porta-vozes da empresa, sendo o canal de comunicação do qual elas dependem. De acordo com a pesquisa de Eberle; Bampi e Milan (p.6) (Apud, Wiersema 1996) a falta de treinamento adequado para equipe diretamente

11 11 envolvida com o projeto é um grande equívoco, o que pode dificultar o sucesso da ferramenta de CRM nas organizações. Esse investimento de capacitação não se trata apenas de aprendizado técnico do sistema, trata-se também de como analisar o cliente, no processo tanto de captação, como de retenção do cliente, de como reconhecer seus problemas e suas reais necessidades, onde através desse reconhecimento haja realmente uma relação entre o cliente e a empresa. Cumprido esses quesitos, chega a parte da implantação do CRM, porém para que funcione adequadamente, todos esses pontos precisam estar funcionando de forma eficaz e sincronizada, desde a captação de informações até a central de atendimento ao cliente e o sistema utilizado, senão o resultado obtido não será satisfatório e todo processo poderá ter sido em vão. Conforme esclarece em sua pesquisa Eberle; Bampi e Milan (p.6) (Apud, Chen e Popovich 2003) o sucesso na implantação do CRM requer uma abordagem equilibrada entre tecnologia, processos e pessoas Pontos positivos do CRM Segundo informa em sua pesquisa Eberle; Bampi e Milan (p.5) (Bretzke 2000): Benefícios provenientes do CRM, para a empresa, o conhecimento mais profundo sobre o cliente; a integração do cliente com a empresa, visando facilitar o processo de inovação no desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços; a possibilidade da empresa aumentar a sua participação de mercado, com menos investimentos, possibilitando a customização de sua oferta; a manutenção de um canal permanente de comunicação para criar e sustentar um relacionamento efetivo com seus clientes, fornecedores e o público interno; além de consolidar uma posição competitiva favorável. Sendo o CRM implantado de forma efetiva e eficaz, seguindo as bases apresentadas anteriormente, podem-se destacar os pontos positivos deste sistema para a organização: Aumento da competitividade Com um sistema bem implantado, a empresa se destaca no mercado pela sua eficiência, causando uma boa impressão aos seus clientes e mantendo-se lado a lado das grandes empresas; Melhoria no relacionamento com o cliente Com um sistema tecnológico integrado, a empresa tem acesso a todas as informações daquele cliente e seu histórico, sendo

12 12 possível saber o que o cliente necessita ou oferecendo alternativas que poderão satisfazê-lo; Diminuição dos prazos das solicitações dos clientes - Um dos grandes pontos-chave da empresa é justamente o tempo de resposta ao seu cliente. Com um CRM eficaz, o cliente tem sua solicitação atendida o mais rápido possível, evitando assim possíveis transtornos e perda de clientes devido à insatisfação com a empresa; Aumento da fidelização do cliente A empresa tendo um bom relacionamento com o cliente, atendendo sua necessidade e tendo sempre um feedback dos seus clientes a respeito de preço, produto e qualidade, aumenta o vinculo e acaba mantendo aquele cliente em sua rede, com menor risco de perde-lo; Automatização de processos A organização pode executar seus processos e tarefas com mais rapidez, se o sistema estiver integrado em todas as áreas. Sendo assim todos os processos, seja do operacional ao atendimento, são realizados de forma veloz, poupando tempo e ganhando credibilidade com o cliente. 2.3 PRINCIPAIS PROBLEMAS CAUSADOS NA IMPLANTAÇÃO DO CRM A implantação de um sistema de CRM pode trazer benefícios para qualquer empreendimento, mas até que a ferramenta possa ser efetiva no ponto de venda são necessárias uma série de modificações e treinamentos que podem ser barreiras para o sucesso da ferramenta. Segundo Gontijo, C. et al. (p.9) (Apud, Bretzke 2000) Acrescenta que o CRM é a integração entre o Marketing e a Tecnologia de Informação, para prover a empresa de meios mais eficazes e integrados para atender, reconhecer o cliente e cuidar dele em tempo real. E, conseqüentemente, transformar esses dados em informações que, disseminadas pela organização, permitem que toda a empresa conheça e tenha um contato mais assertivo com o cliente. Ainda conforme explanado por Gontijo, C. et al. (p.9) (Apud, Bretzke 2000) A captura e armazenamento centralizado desses dados, num banco de dados de marketing, utilizando tecnologia de informação avançada, permite conhecer o perfil do cliente, detectar as ameaças e oportunidades sinalizadas por uma reclamação (ameaça), por um pedido de mais informações (oportunidade), por um pedido acompanhado de uma

13 13 referência ao diferencial de um concorrente (ameaça), por uma insinuação de que o concorrente está prestando mais serviços (ameaça) ou de que o cliente está inaugurando mais uma unidade produtiva (oportunidade). A aplicação desta ferramenta necessita de um rigoroso levantamento dos processos existentes, pode ser feita uma reengenharia nos processos empresariais para que eles sejam focados no relacionamento com o cliente, o marketing deve ficar mais focado no relacionamento com o cliente, os funcionários precisarão de treinamento constante tanto para usar o novo software quanto para se adequar aos novos processos. Conforme esclarece em sua pesquisa Eberle; Bampi e Milan (p.6) (Apud, Straus e Frost 2002): Relacionam como as principais causas para o insucesso do CRM: (i) pensamento de que tecnologia é solução, quando na realidade a tecnologia só faz sentido se estiver alinhada com o pensamento estratégico; (ii) falta de suporte gerencial em função do desconhecimento sobre as oportunidades oferecidas por CRM; (iii) inexistência de uma cultura voltada ao cliente; (iv) ausência de estratégia e de objetivos bem definidos; (v) falta de uma redefinição de processos; (vi) deficiência na informação e na qualidade dos dados; (vii) gerenciamento falho do processo de mudança em toda a organização; e (viii) o não envolvimento dos usuários do sistema (CRM). Os custos iniciais para implantação desta ferramenta são muito altos e é necessária muita pesquisa para encontrar a empresa que desenvolva o software que melhor atenda as necessidades da empresa. Os custos do software são apenas o começo, o treinamento dos funcionários, os custos com a adaptação do marketing e da cultura de compra do cliente podem ser uma barreira inicial para implantação do CRM. Para que a empresa não desista de estreitar os laços com um maior número de cliente, consequentemente gerando mais lucros, ela deve ter um planejamento estratégico em longo prazo, onde a empresa entenda que os custos iniciais gerarão ROI (Return on Investment), em quanto tempo esse retorno será obtido e quais os indicadores que irão medir os resultados. Nash (1994, p.117) disse: tratar dados: Deve existir uma completa compreensão de cada campo do banco de dados. Cada um deles deve ter um objetivo claramente definido. Ainda sobre as métricas de resultado operacional Nash (1994, p.165) afirma que o RSI Resultado sobre o investimento do banco de dados é o valor descontado ou presente de: Mudança total

14 14 VVU 1 dos clientes, divido pelas despesas de database marketing, menos economia dos custos durante um período de tempo determinado digamos cinco anos. 1 N. do R.T.: Valor de Vida Útil (VVU), Valor Patrimonial do Cliente (VPC) ou Valor de Ciclo de Vida do Cliente (VCV) são expressões similares.

15 15 3. ANÁLISE DOS RESULTADOS 3.1 PROBLEMAS CAUSADOS NA APILCAÇÃO DO CRM Visa-se com essa pergunta identificar os possíveis problemas a serem enfrentados pela empresa após a aplicação do CRM. A pesquisa desenvolvida mostra que 40% dos entrevistados acreditam que a principal dificuldade encontrada nas empresas que tem o CRM aplicado recentemente é a do treinamento e adaptação dos funcionários a nova tecnologia. Outros 40% identificam que a deficiência na informação e dados coletados dentro do sistema. Enquanto os 20% restantes identificaram que o principal problema após a implantação do CRM é a reengenharia dos processos para atender o cliente de forma justa e criar produtos e serviços baseados no feedback do cliente. Conforme esclarece em sua pesquisa Eberle; Bampi e Milan (p.6) (Apud, STRAUS e FROST 2002): Relacionam como as principais causas para o insucesso do CRM: (i) pensamento de que tecnologia é solução, quando na realidade a tecnologia só faz sentido se estiver alinhada com o pensamento estratégico; (ii) falta de suporte gerencial em função do

16 16 desconhecimento sobre as oportunidades oferecidas por CRM; (iii) inexistência de uma cultura voltada ao cliente; (iv) ausência de estratégia e de objetivos bem definidos; (v) falta de uma redefinição de processos; (vi) deficiência na informação e na qualidade dos dados; (vii) gerenciamento falho do processo de mudança em toda a organização; e (viii) o não envolvimento dos usuários do sistema (CRM). Pode-se perceber que as respostas dos entrevistados vão ao encontro com a do autor. Entende-se então, que não basta implantar um sistema de CRM em sua empresa. Existe uma necessidade de modificar muitos processos, orientar a empresa para o cliente e somente assim o sistema trará resultados efetivos. 3.2 ANÁLISE DA ESTRUTURA PARA APLICAÇÃO DO CRM Esta questão tem como objetivo verificar se a empresa no atual momento que se encontra possui a capacidade de implantar a ferramenta CRM. De acordo com a pesquisa realizada observa-se que 60% dos entrevistados consideram as empresas que trabalham perfeitamente prontas para receberem esta ferramenta. Já outros 40% não possuem uma estruturada adequada, mas apresentam interesse em aplicar esta ferramenta nas suas respectivas empresas. Nenhum dos entrevistados informou que mesmo possuindo a estrutura não estariam interessados e que apesar dos custos não estariam dispostos a estabelecer esta ferramenta.

17 17 Segundo pesquisa realizada por Ebele; Bampi e Milan (p.5) (Apud, LOPES 2001 e SWIFT 2002):... o CRM é uma alternativa de aplicação estratégica, pois envolve TI, processos de negócios e atitude empresarial como um diferencial competitivo com base no gerenciamento de relacionamentos com os clientes... a importância da mudança organizacional em sua totalidade, fazendo com que todos os colaboradores direcionem suas ações para o conhecimento e as expectativas dos clientes. Assim, mesmo aqueles colaboradores que não têm responsabilidade no gerenciamento de clientes, devem se envolver nas atividades consideradas críticas para o seu atendimento Sendo assim, percebe-se que algumas empresas precisam ter o suporte e a estrutura necessária para que possam implantar o CRM e fazê-lo funcionar corretamente. Não apenas a parte tecnológica, mas o conhecimento e a maneira como este será transmitido precisam estar alicerçados e esclarecidos para que esta estrutura possa atender todas as demandas que vierem a surgir de maneira eficiente e eficaz.

18 CRM E AS SUAS VANTAGENS EM SUA IMPLANTAÇÃO O objetivo da pergunta em questão é identificar e avaliar se há vantagens e algum retorno satisfatório na implantação do CRM nas empresas. De acordo com a pesquisa 100% dos entrevistados responderam positivamente, que sim, há vantagens em implantar o CRM em suas empresas de maneira satisfatória com obtenção de bons resultados. Segundo informa em sua pesquisa Eberle; Bampi e Milan (p.5) (Bretzke 2000): Benefícios provenientes do CRM, para a empresa, o conhecimento mais profundo sobre o cliente; a integração do cliente com a empresa, visando facilitar o processo de inovação no desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços; a possibilidade da empresa aumentar a sua participação de mercado, com menos investimentos, possibilitando a customização de sua oferta; a manutenção de um canal permanente de comunicação para criar e sustentar um relacionamento efetivo com seus clientes, fornecedores e o público interno; além de consolidar uma posição competitiva favorável.

19 19 Com os resultados pode-se concluir que, com a implantação do CRM, os processos de avaliação são mais exatos e satisfatórios, trazendo assim maior conhecimento, proximidade e integração com seus clientes, facilitando os processos, assim aumentando sua participação no mercado. 3.4 EFICIÊNCIA DA FERRAMENTA CRM A pergunta em questão tem o objetivo de identificar se a utilização da ferramenta CRM é verdadeiramente eficaz dentro do processo da empresa. A 80% dos entrevistados respondeu que o CRM é sim uma ferramenta eficaz que auxilia no relacionamento e na melhor satisfação do cliente e 20% respondeu também de forma positiva que o CRM é eficaz porque além de atrair novos clientes ajuda a recuperar clientes perdidos. Para Greenberg (2001, p 19): CRM é um sistema completo que oferece os meios e o método para melhorar a experiência do consumidor individual, de maneira que se torne um cliente para toda a vida oferece os meios técnicos e funcionais para a identificação, conquista e manutenção de clientes, e oferece uma visão unificada do cliente em relação à empresa como um todo.

20 20 Através das respostas da pergunta em questão em paralelo com a citação de Greenberg, conclui-se que vale a pena investir recursos financeiros na implantação do CRM, pois traz um retorno bem satisfatório dentro das empresas e um melhor relacionamento com os seus clientes, tornando assim o CRM uma ferramenta completa. 3.5 O CRM COMO UM DIFERENCIAL NA EMPRESA O objetivo da pergunta é identificar se o CRM é um atributo diferenciado dentro de uma empresa. Pode ser observado na pesquisa, que 80% dos entrevistados respondeu que o CRM é um diferencial porque ajuda a identificar e administrar mais rapidamente os possíveis problemas da empresa. E os outros 20% sideram que a ferramenta CRM pode ser um diferencial lucro da empresa. Garino, 2000): Conforme esclarece Eberle; Bampi e Milan (p.5) (Apud, Chalmeta, 2006; Gulati;

21 21 Como o CRM potencializa o direcionamento da estratégia de negócios aos clientes, dinamicamente integrando as funções de marketing, vendas, operações, recursos humanos, serviços ao cliente e finanças, repercute direta e indiretamente na criação e agregação de valor à empresa e aos seus clientes. De acordo com a citação de Eberle, Bampi e Milan, pode se dizer que para o CRM ser um diferencial, é importante a sua ligação com alguns setores chaves da empresa. Com base na pesquisa pode ser concluído também que o CRM é um diferencial porque minimizar os problemas das empresas e maximiza os lucros.

22 22 4. CONCLUSÃO O CRM é, de fato, uma ferramenta estratégica capaz de consolidar um posicionamento no mercado, principalmente devido o estreitamento da relação com o cliente que ele potencializa. Assim, como qualquer ferramenta, a sua implementação deve ser analisada sobre o método do custo benefício, pois não há dúvida quanto à eficiência do CRM no que tange o alcance do objetivo o qual se propõe e a sua vantagem estratégica, mas o projeto se torna oneroso justamente pela falta de preparação da empresa. É possível supor que as empresas que possuem uma filosofia, ou planejamento estratégico, voltado para o atendimento ao cliente possuem mais facilidades de adaptação ao projeto devido ao estabelecimento de índices de controle para melhor aproveitamento da base de dados desenvolvido com o CRM em conjunto com o próprio sistema da empresa. Sob esta ótica, cabe ressaltar que no gráfico da pesquisa que aponta o maior problema na aplicação da ferramenta 80 % dos problemas são devido à compreensão do usuário com o planejamento estratégico, afinal 40 % da dificuldade é de adaptação à nova tecnologia, ou seja, sobre como utilizar o sistema informatizado no lançamento de dados sobre o cliente e outros 40% em como interpretar respostas destes dados lançados em períodos de adaptação, quando não se compreendia o objetivo de cada campo do banco de dados. Em suma, quanto mais os funcionários estiverem engajados com a relação com o cliente não precisarão reagir ao sistema, mas cobrar da empresa gerenciadora do software a necessidade de controlar determinados dados que o auxiliarão a compreender o seu cliente. Assim, empresas do tipo embrionárias, que possuam assessoria desde o início para desenvolver esta ferramenta podem ter um custo menor de implementação do que grandes organizações que terão que desenvolver setores estratégicos para utilizarem o CRM. Como já foi dito em extensa bibliografia acadêmica, dentre as quais algumas foram contempladas neste trabalho, o conhecimento do cliente é fundamental para o negócio, não apenas para fidelizá-lo, mas também para surpreendê-lo e o CRM associado a uma análise de relatórios, gera uma oportunidade de se criar uma inteligência de informação capaz de não apenas compreender os clientes atuais, mas de identificar os novos. O que mais impressiona nesta análise, ainda pelo método do custo benefício, é a busca de mercado dentro da própria carteira de clientes, pois a contínua busca por novos clientes sem que haja uma boa interação entre os já conquistados resulta em abandono e em

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Bambuí/MG - 2008 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Ana Cristina Teixeira AMARAL (1); Wemerton Luis EVANGELISTA

Leia mais

TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA

TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA Com a globalização e o aumento da concorrência, as grandes empresas se voltaram para os clientes

Leia mais

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados sobre ERP são primordiais

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani CRM - Conceitos O CRM Customer Relationship Management Gestão do com o cliente é, em termos simples, uma estratégia de Marketing baseada no relacionamento

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 O desempenho do processo de recrutamento e seleção e o papel da empresa neste acompanhamento: Um estudo de caso na Empresa Ober S/A Indústria E Comercio Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS Amanda Cristina Nunes Alves (SSP) amandac.06@hotmail.com Anne Sthefanie Santos Guimaraes (SSP) annesthefanie14@hotmail.com

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

O que significa esta sigla?

O que significa esta sigla? CRM Para refletir... Só há duas fontes de vantagem competitiva. A capacidade de aprender mais sobre nossos clientes, mais rápido que o nosso concorrente e a capacidade de transformar este conhecimento

Leia mais

Profa. Reane Franco Goulart

Profa. Reane Franco Goulart Sistemas CRM Profa. Reane Franco Goulart Tópicos Definição do CRM O CRM surgiu quando? Empresa sem foco no CRM e com foco no CRM ParaqueCRM é utilizado? CRM não é tecnologia, CRM é conceito! CRM - Customer

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

40% dos consumidores da Copa das Confederações da FIFA 2013 consideraram a agilidade no atendimento como fator mais importante no comércio

40% dos consumidores da Copa das Confederações da FIFA 2013 consideraram a agilidade no atendimento como fator mais importante no comércio 440mil pequenos negócios no Brasil, atualmente, não utilizam nenhuma ferramenta de gestão, segundo o Sebrae Varejo 2012 27% 67% de comerciantes que não possuíam computadores dos que possuíam utilizavam

Leia mais

"CRM para Inteligência de Mercado

CRM para Inteligência de Mercado "CRM para Inteligência de Mercado Patricia Rozenbojm patricia@consumer-voice.com.br CONSUMER Agenda A Empresa Conceitos CRM como ferramenta para Inteligência de Mercado Benefícios Melhores Práticas A Empresa

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS

A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS ISSN 1984-9354 A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS Marcelo Bandeira Leite Santos (LATE/UFF) Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes.

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. ara descobrir o comportamento de compra dos consumidores Artex, é fundamental conhecer o máximo de informações.

Leia mais

Clima organizacional e o desempenho das empresas

Clima organizacional e o desempenho das empresas Clima organizacional e o desempenho das empresas Juliana Sevilha Gonçalves de Oliveira (UNIP/FÊNIX/UNESP) - jsgo74@uol.com.br Mauro Campello (MC Serviços e Treinamento) - mcampello@yahoo.com Resumo Com

Leia mais

ebook grátis validar O quê fazer para sua ideia O Guia definitivo para você validar sua ideia

ebook grátis validar O quê fazer para sua ideia O Guia definitivo para você validar sua ideia ebook grátis validar O quê fazer para sua ideia O Guia definitivo para você validar sua ideia Valide sua ideia antes de pensar em software foque no problema e não na solução. Problema Solução Proposta

Leia mais

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2 COMO QUEBRAR PARADIGMAS SEM CAUSAR UM IMPACTO NEGATIVO NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO, CRM E DBM EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo

Leia mais

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno O Guia do Relacionamento para o corretor moderno Introdução 3 O que é marketing de relacionamento 6 Como montar uma estratégia de relacionamento 9 Crie canais de relacionamento com o cliente 16 A importância

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO Marcelo Cristian Vieira 1, Carolina Zavadzki Martins 2,Gerliane

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

TREINAMENTO COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA O CRESCIMENTO ORGANIZACIONAL.

TREINAMENTO COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA O CRESCIMENTO ORGANIZACIONAL. TREINAMENTO COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA O CRESCIMENTO ORGANIZACIONAL. André Murilo de Souza Cavalcante Resumo: Este artigo estuda as etapas do treinamento e suas características, Desta maneira, o

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO

A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO 122 A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO Edilene Mayumi Murashita Takenaka, Sérgio Luís Destro, João Vitor Minca Campioni, Dayane Magalhães Fernandes, Giovana Maria

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados.

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados. MRP l SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados. Material Requirement Planning Planejamento de requisição de materiais. Tecnológica e Organizacional décadas de 60 e 70

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL (Estudo de Caso: Rede Eletrosom Ltda em Pires do Rio - GO) MÁRCIO FERNANDES 1, DÉBORA DE AMORIM VIEIRA 2, JOSIANE SILVÉRIA CALAÇA MATOS

Leia mais

Plusoft Rua Nebraska, 443, 5º Andar, Brooklin São Paulo (SP) F.: 55 11 5091-2777 www.plusoft.com.br - @Plusoft -

Plusoft Rua Nebraska, 443, 5º Andar, Brooklin São Paulo (SP) F.: 55 11 5091-2777 www.plusoft.com.br - @Plusoft - Potencializando resultados com o SOCIAL CRM A CONSTRUÇÃO DE RELACIONAMENTOS SÓLIDOS NA MÍDIA SOCIAL A mídia social revolucionou os meios e o modelo de comunicação. Entre muitas transformações, as redes

Leia mais

#11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

#11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO #11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ÍNDICE 1. 2. 3. 4. 5. 6. Apresentação Níveis de planejamento Conceito geral Planejamento estratégico e o MEG Dicas para elaborar um planejamento estratégico eficaz Sobre a

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Cerca de dois milhões de pessoas estão trabalhando em aproximadamente 300 mil projetos

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PESQUISA DE SATISFAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação do Grupo Bertin Out 2011 A Pesquisa de Satisfação é uma das mais importantes ferramentas de Gestão Empresarial. O objetivo desta Pesquisa

Leia mais

AGENDA. Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing. 02 de Julho. Hotel Intercontinental São Paulo/SP 5ª EDIÇÃO.

AGENDA. Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing. 02 de Julho. Hotel Intercontinental São Paulo/SP 5ª EDIÇÃO. AGENDA Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing 5ª EDIÇÃO D 02 de Julho? Hotel Intercontinental São Paulo/SP Realização: www.corpbusiness.com.br Patrocínio Bronze Apoio Realização:

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS. Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde

PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS. Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde ebook GRÁTIS PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde Primeiros passos para a otimização do call center em clínicas

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO 1 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO Por Regina Stela Almeida Dias Mendes NOVEMBRO 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA 2 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e PROGRAMA DE PARCERIA Objetivo do Programa de Parceria Atuando no mercado de CRM (Customer Relationship Manager) desde 1994, a KANKEI é uma empresa de capital Nacional que oferece soluções de marketing

Leia mais

Beatriz Costa Marketing de Produtos Email Marketing, Revenda Email Marketing e SMTP Locaweb beatriz.costa@locaweb.com.br

Beatriz Costa Marketing de Produtos Email Marketing, Revenda Email Marketing e SMTP Locaweb beatriz.costa@locaweb.com.br Beatriz Costa Marketing de Produtos Email Marketing, Revenda Email Marketing e SMTP Locaweb beatriz.costa@locaweb.com.br ENVIAR UM E-MAIL ERA ALGO SIMPLES!!! 1. Criar a mensagem; 2. Enviar para um lista

Leia mais

LOGÍSTICA INTEGRADA: SATISFAÇÃO DOS CLIENTES E REDUÇÃO DE CUSTOS RESUMO

LOGÍSTICA INTEGRADA: SATISFAÇÃO DOS CLIENTES E REDUÇÃO DE CUSTOS RESUMO LOGÍSTICA INTEGRADA: SATISFAÇÃO DOS CLIENTES E REDUÇÃO DE CUSTOS RESUMO Este trabalho tem por objetivo a discussão do conceito de logística integrada e de roteirização. Tem como objetivo também mostrar

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES 1 CONQUISTAR E MANTER CLIENTES Historicamente, o marketing se concentrou na atração de novos clientes. O pessoal de vendas era mais recompensado por achar um novo cliente do que por prestar muita atenção

Leia mais

JUST IN TIME: UMA DAS FERRAMENTAS DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO RESUMO

JUST IN TIME: UMA DAS FERRAMENTAS DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO RESUMO JUST IN TIME: UMA DAS FERRAMENTAS DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO RESUMO O presente artigo, mostra de forma clara e objetiva os processos da ferramenta Just in time, bem como sua importância para a área de produção.

Leia mais

Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response )

Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response ) Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response ) Objetivo da Aula Aprofundar os conhecimentos de ECR, suas vantagens e implicações. Introdução Na aula anterior, estudamos

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil

Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil Carlos José Gomes (UFOP) carlosjgomes@yahoo.com.br Silvana Prata Camargos (UFOP/FEAD-MG) silcamargos@uol.com.br

Leia mais

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE 1. INTRODUÇÃO A contabilidade foi aos poucos se transformando em um importante instrumento para se manter um controle sobre o patrimônio da empresa e prestar contas e informações sobre gastos e lucros

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

5. Conclusões e recomendações

5. Conclusões e recomendações 5. Conclusões e recomendações Para melhor compreensão das conclusões e recomendações que serão apresentadas neste Capítulo, é necessário rever o contexto do problema e seus objetivos conforme descritos

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM)

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM) CRM Definição De um modo muito resumido, pode definir-se CRM como sendo uma estratégia de negócio que visa identificar, fazer crescer, e manter um relacionamento lucrativo e de longo prazo com os clientes.

Leia mais

XVI SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CCSA ISSN 1808-6381

XVI SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CCSA ISSN 1808-6381 GESTÃO DE PESSOAS APLICADA ÀS UNIDADES DE INFORMAÇÃO 1 Mailza Paulino de Brito e Silva Souza 2 Sandra Pontual da Silva 3 Sara Sunaria Almeida da Silva Xavier 4 Orientadora: Profª M.Sc. Luciana Moreira

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais