O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)"

Transcrição

1 O Mercado Mundial de Commodities Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

2 Um mercado em desequilíbrio: choque de demanda

3 Relação Estoque/Uso (soja, milho, trigo e arroz) Um mercado em desequilíbrio Estoques mundiais em queda 40% 35% 30% 31% 30% 25% 20% 21% 21% 22% 21% 15% 10% Fonte: USDA

4 6,07 Fertilidade Determinantes da Demanda Crescimento populacional 9,0 8,0 7,0 6,0 5,0 2,81 2,68 1,66 2,19 1,97 5,1 5,7 8,0 Bilhões de habitantes Nº de crianças/mulher 4,0 3,0 Países em desenvolvimento 2,0 1,0 0,0 1,7 1,2 0,5 0,8 1,2 1,2 1,3 Desenvolvidos Fonte: ONU

5 Determinantes da Demanda Urbanização Mundo China 69% 73% 1,04 Bilhões de habitantes 1,80 2,71 50% 3,42 3,49 6,29 2,86 Bilhões de habitantes 0,48 0,79 47% 0,72 0,64 0,38 12% 1,73 29% 0,06 0,73 0,19 Urbana Rural Urbana Rural Fonte: ONU

6 PIB per capita (USD corrente) China +9 vezes Determinantes da Demanda Crescimento da renda nos países em desenvolvimento Índia +4 vezes Brasil +2 vezes Indonesia +3 vezes Fonte: FMI (PIB per capita PPP). USD corrente

7 Alimentos Alimentos Dietéticos EUA Japão Alemanha Petiscos Europa Oriental América Latina Carne, leite, açúcar, frutas, vegetais Grãos, arroz, feijão e raízes África China Índia Sobrevivência Produtos Básicos Variedades Qualidade Alta Tecnologia Renda Fonte: FAO 2006; Hungry Planet What the world eats (Ten Speed Press) Peter Menzel and Faith Dáluisio (1) Gastos com alimentação em 1 semana. Elaboração ICONE / Agroconsult.

8 Determinantes da Demanda Maior consumo de proteínas no MUNDO Consumo de Carnes no Mundo 113 CAGR 5 anos million t. Milhões t Fonrte: Agroconsult Suínos Bovinos Aves

9 Determinantes da Demanda Maior consumo de proteínas Consumo per Capita de Carnes (Aves + Suínos + Bovinos) EUA União Européia kg de carne per capita Brasil China Mundo 23 Fonte: USDA, FMI, Projeções Agroconsult

10 Determinantes da Demanda Maior consumo de proteínas na CHINA Consumo de Carnes na China Consumo de Ovos e Leita na China 51,1 58,0 CAGR 5 anos 37,1 CAGR 5 anos milhões t. 22,6 2,4 12,5 14,9 5,6 5,6 milhões t./ bilhões litros 7,5 4,1 29,1 26,4 31,3 Suínos Bovinos Aves Leite Ovos

11 Determinantes da Demanda Tecnificação da produção de suínos na China Estratificação tecnológica da produção de suínos na China 5% 7% 20% 36% 15% 18% Produção Comercial de larga escala ( animais/produtor) 50% 55% Produção Especializada ( animais/produtor) 75% 57% 35% 27% Produção familiar de subsistência (<50 animais/produtor) Fonte: Rabobank; Agroconsult

12 Consumo e Importação chinesa de soja Determinantes da Demanda China - Dependência de importações 73,8 15,0 52,9 58,8 17,4 milhões t 28,5 14,3 35,5 33% 14,2 16% 24,2 9% 2,5 8, Importações Produção Interna Exportação Brasil Fonte: USDA, SECEX

13 Determinantes da Demanda Biocombustíveis (Etanol e Biodiesel no Mundo) 2005 Milho 58,8 mi t. 6,3 mi ha Cana 183 mi t. 2,7 mi ha Soja 4,3 mi t. 1,8 mi ha Canola 3,1 mi t. 1,5 mi ha Palma 12,0 mi t. 3,3 mi ha Bilhões litros Etanol EUA (milho) Etanol BR (cana-de-açúcar) Biodiesel (soja - Mundo) Milho 147 mi t. 13,0 mi ha Cana 600 mi t. 7,2 mi ha Soja 56,7 mi t. 16,4 mi ha Canola 29,6 mi t. 11,8 mi ha Palma 76,5 mi t. 18,5 mi ha Fonte: FAO-OCDE Elaboração MB Agro e Agroconsult.

14 Limitações da Oferta

15 Limitações da Oferta Crescimento da produtividade abaixo do necessário Soja / Mundo Tecnologia vs. Área Incremento de tecnologia Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' Fonte: USDA

16 Milho / Mundo Tecnologia vs. Área Incremento de tecnologia Limitações da Oferta Crescimento da produtividade abaixo do necessário Década do Etanol Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' Fonte: USDA

17 Trigo / Mundo Tecnologia vs. Área Incremento de tecnologia Limitações da Oferta Crescimento da produtividade abaixo do necessário Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' Fonte: USDA

18 Arroz / Mundo Tecnologia vs. Área Incremento de tecnologia Limitações da Oferta Crescimento da produtividade abaixo do necessário 770 Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' Fonte: USDA

19 Área Potencial disponível para Cultivo (cana, trigo, soja, milho e palma) Limitações da oferta Limitação de área agricultável no mundo Aptas à Produção Milhões de hectares Área Cultivada Culturas % Culturas 1 África Sub-Sahariana % 2 R. D. Congo % 3 Sudão % 4 América do Sul % 5 Argentina % 6 Bolívia 3 8 2% 7 Brasil % 8 Colômbia 7 5 1% 9 Paraguai 5 7 2% 10 Uruguai 2 9 2% 11 Leste da Europa % 12 Rússia % 13 Ucrânia % 14 Ásia % 15 China % 16 Indonésia % 17 Malásia 7 0 0% 18 Índia* % 19 Resto do Mundo % 20 Austrália % 21 EUA % * FAO "Terras aráveis e culturas permanentes"

20 Limitações da oferta Área Potencial Para Expansão da Soja no Mundo 1 - Brasil 2 - Sudão 3 - Argentina 4 - Congo 5 - Mozambique 6 - Zambia 7 - Madagascar 8 - Australia 9 - Chad 10 - Angola 11 - República Central da África 12 - Colombia 13 - Tanzania 14 - Venezuela 15 - Bolivia 16 - Uruguay 17 - Estados Unidos 18 - Camarões 19 - Paraguay 20 - Ethiopia 1000 ha 9,8 8,7 7,3 6,4 6,2 5,8 5,7 5,3 4,3 4,0 3,8 3,7 3,7 2,7 2,6 2,3 2,2 2,1 13,7 22,1 Fonte: Banco Mundial. Áreas sem restrição ambiental, com densidade populacional inferior a 25hab/km2 e regime pluviométrico apropriado para cultivo.

21 Um mercado em desequilíbrio Preços das Commodities em Alta Soja (Bolsa de Chicago preços nominais) Milho (Bolsa de Chicago preços nominais) ,7 7 6, USD / Bushel ,8 6,3 6,1 7,7 USD / Bushel ,3 2,6 2,6 3, Fonte: CME, NASS/USDA,

22 Um mercado em desequilíbrio Preços das Commodities em Alta Trigo (Bolsa de Chicago preços nominais) Arroz (Preços ao produtor EUA - nominais) , USD / Bushel ,1 3,4 3,4 4,6 USD / t Fonte: CME, FAOstat, NASS/USDA,

23 Outras Influências na Formação dos Preços Desvalorização do Dólar Índice do Dólar (USDA Commodities) 1,05 1,00 0,98 0,95 0,92 0,90 0,90 0,85 0,83 0,80 jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 Índice USD Fonte: USDA

24 Soja (Bolsa de Chicago) Milho (Bolsa de Chicago) 8 7,0 7, ,4 5,8 5 4,2 USD / Bushel Outras Influências na Formação dos Preços Desvalorização do Dólar 15,1 13,9 13,4 12,0 13,7 8,6 11,4 9,5 11,9 11,1 8,7 8,0 4 3,5 4,0 3 3,2 2 1 Fonte: CME, USDA USD / Bushel abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr Soja CME Soja CME 'Corrigida' Milho CME Milho CME 'Corrigido' jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08

25 Outras Influências na Formação dos Preços Desvalorização do Dólar Algodão (Bolsa de NY) Café (Bolsa de NY) abr-11 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan Algodão NY Algodão NY 'Corrigido' Café NY Café NY 'Corrigido' Fonte: The ICE, USDA jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08

26 Outras Influências na Formação dos Preços Atuação dos Fundos Soja (Bolsa de Chicago) Milho (Bolsa de Chicago) Milhões de toneladas USD / Bushel , , USD / Bushel Milhões de toneladas Fonte: CME, CFTC jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 Fundos Hedge Fundos Index SOJA CME Fundos Hedge Fundos Index Milho CME

27 Milhões de toneladas Açúcar (Bolsa de NY) Café (Bolsa de NY) Milhões de toneladas USc/lb Outras Influências na Formação dos Preços Atuação dos Fundos 32,0 28,3 21,5 14, USc / lb out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr-11 jan-07 abr-07 jul-07 out-07 jan-08 abr-08 jul-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 out-09 jan-10 abr-10 jul-10 out-10 jan-11 abr Fundos Hedge Fundos Index Açúcar Ice Fundos Hedge Fundos Index Café ICE Fonte: ICE, CFTC jan-07 abr-07 jul-07

28 Brasil

29 Desempenho Recente da Agricultura Brasileira Consolidação do Brasil como grande exportador de alimentos 1º Produção - Ranking e Participação do Total 1º Exportação - Ranking e Participação do Total 58% 1º 2º 2º 2º 1º 39% 33% 30% 27% 24% 2º 4º 3º 4º 17% 16% 15% 15% 4º 5º 3º 4º 8% 8% 7% 3% 83% 1º 66% 1º 52% 1º 2º 1º 1º 1º 2º 1º 2º 4º 4º 5º 39% 33% 31% 26% 24% 23% 19% 17% 12% 11% 7% Fonte: USDA; FAO. *Referente a 2008 **Referente a 2009

30 Desempenho Recente da Agricultura Brasileira Consolidação do Brasil como grande exportador de alimentos Saldo Comercial de produtos agrícolas 2000 (US$ Bilhões) 2005 (US$ Bilhões) 2009 (US$ Bilhões) 1º - Canada 2º - Australia 3º - Brazil 4º - Argentina 5º - Thailand 19,5 12,2 10,7 10,3 7,7 1º - Brazil 2º - Canada 3º - Argentina 4º - Australia 5º - Thailand 30,7 19,8 17,9 14,6 10,7 1º - Brazil 2º - Argentina 3º - USA 4º - Thailand 5º - Canada 26,2 18,8 18,6 15,2 49,5 10º - USA 2,3 6º - Indonesia 6,7 6º - Indonesia 13,9 11º - Indonesia 2,0 ( - 9º) - Russia -4,7 7º - Australia 13,7 ( - 14º) - Russia -1,7 ( - 4º) - USA -13,1 ( - 7º) - Russia -8,0 ( - 9º) - China -3,2 ( - 3º) - China -16,5 ( - 3º) - EU (27) -30,5 ( - 2º) - EU (27) -23,3 ( - 2º) - EU (27) -30,1 ( - 2º) - China -35,7 ( - 1º) - Japan -57,8 ( - 1º) - Japan -59,9 ( - 1º) - Japan -59,8-70,0-50,0-30,0-10,0 10,0 30,0 50,0-70,0-50,0-30,0-10,0 10,0 30,0 50,0-70,0-50,0-30,0-10,0 10,0 30,0 50,0 Fonte: WTO

31 Desempenho Recente da Agricultura Brasileira Crescimento da produção via produtividade Produção = 4,5% CAGR ,9 1,9 1, ,1 2,2 2,1 2, ,2 2, ,6 97 2, , , , , ,3 3, ,1 3,0 2,9 2,8 Produtividade =3,1% CAGR Área = 1,4% CAGR 38,5 35,6 39,1 38,5 37,0 36,6 35,0 36,9 37,8 37,8 40,2 43,9 47,4 49,1 47,9 46,2 47,4 47,7 47,4 49,2 50,3 Área (mi ha) Produção (mi t) Produtividade (t/ha) Fonte: CONAB, Projeção: Agroconsult

32 Desempenho Recente da Agricultura Brasileira Fertilizantes (Milhões de t.) 4,2% aa Uso da Tecnologia 16,4 17,1 19,1 22,8 22,8 20,2 21,0 24,6 22,4 22,4 24,5 25, Agroquímicos (Billhões US$) 10,9% aa Máquinas Agrícolas (Mil Tratores) 8.0% aa 5,4 7,1 6,6 7,2 7,8 43,4 45,4 56,4 57,3 2,5 2,6 2,8 2,9 4,5 4,2 3,9 24,6 28,2 33,2 29,5 28,8 17,7 20,4 31, * Estimado Fonte: ANDEF, ANDA, ANFAVEA

33 Soja / Milho Projeções de Longo Prazo

34 Soja / Mundo Tecnologia vs. Área (Incrementos de Produção) Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' 11-20' Fonte: USDA. 10 Projeção: Agroconsult

35 Soja / Mundo Tecnologia vs. Área (Incrementos de Produção) Produtividade Área 52% 30% 42% 26% 50% 48% 70% 58% 74% 50% 71-80' 81-90' 90-00' 01-10' 11-20' Fonte: USDA. 10 Projeção Agroconsult.

36 Soja Brasil (Projeção 10 anos) Área (milhões de ha) 6,2 30,3 11,0 11,8 13,0 12,9 13,6 14,0 16,3 18,5 21,4 23,4 22,1 20,6 21,3 21,7 23,5 24,1 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Produtividade (kg/ha) / / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Fonte: USDA, Conab, Agroconsult

37 Soja Brasil (Projeção 10 anos) Produção (milhões de t.) Participação no Valor da Produção no Mercado Doméstico (%) 28% 32,6 106,6 69,0 73,9 12% 24,2 27,3 32,5 31,3 34,7 38,4 41,9 52,0 49,8 51,1 52,6 58,0 60,0 57,2 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Exportação (milhões de t.) Participação nas Exportações Mundiais (%) 35% 20,3 53,7 33,4 30,0 28,4 26,1 23,7 25,3 21,3 20,3 20,2 11% 15,5 11,1 12,2 8,4 8,8 8,9 3,5 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Fonte: USDA, Conab, Agroconsult

38 Milho / Mundo Tecnologia vs. Área (Incrementos de Produção) Década do Etanol Área Produtividade milhões t ' 81-90' 90-00' 01-10' 11-20' Fonte: USDA. 10 Projeção Agroconsult

39 Milho / Mundo Tecnologia vs. Área (Incrementos de Produção) Produtividade Área 72% 82% 75% 66% 63% 28% 18% 25% 34% 37% 71-80' 81-90' 90-00' 01-10' 11-20' Fonte: USDA. 10 Projeção Agroconsult

40 Milho Brasil (Projeção 10 anos) Área (milhões de ha) 13,8 13,8 1,7 2,2 11,4 2,3 12,5 12,8 13,0 2,7 2,9 2,4 12,3 2,9 13,2 12,8 3,6 3,3 12,0 3,0 12,9 3,3 14,1 4,7 14,8 5,1 14,3 5,1 13,0 13,5 5,2 5,7 0,9 14,3 6,4 Safrinha 12,0 11,6 9,1 9,8 9,8 10,5 9,4 9,7 9,5 8,9 9,6 9,4 9,6 9,3 7,7 7,8 12,6 7,9 Verão 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Produtividade (kg/ha) / / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Fonte: USDA, Conab, Agroconsult

41 Milho Brasil (Projeção 10 anos) Participação no Valor da Produção no Mercado Doméstico (%) 13% Produção (milhões de t.) 7% 22,2 80,9 32,4 35,7 30,2 32,4 31,6 42,3 35,3 47,4 42,1 38,9 42,1 51,7 58,9 51,8 56,0 58,7 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Exportação (milhões de t.) Participação nas Exportações Mundiais (%) 10,9 10,8 9% 5,0 13,0 8,0 7,8 8,0 6,4 5,6 5,0 3,6 3,9 0% 1,1 0,3 0,1 0,0 0,0 0,2 1995/ / / / / / / / / / / / / / / /11 Var. 2020/21 Fonte: USDA, Conab, Agroconsult

42 Desafios do Agronegócio Brasileiro

43 Brasil Desafios do Agronegócio DESAFIOS DOS PRODUTORES - Profissionalizar as empresas produtoras de grãos sob a ótica das boas práticas de governança e comercialização - Expandir a cultura do hedge e comercialização antecipada das safras - Aumentar o nível de armazenagem de grãos nas fazendas - Intensificar investimentos em máquinas

44 Brasil Desafios do Agronegócio DESAFIOS DO SETOR - lesgislação Ambiental (Novo Código Florestal) - Melhorar a Logística de Escoamento da Produção (o mesmo de sempre!) - Reduzir a dependência de importação de matéria-prima para fertilizantes - Reduzir o custo de capital para custeio (IAGRO/BBM) e investimento agrícola (Parecer da AGU) -Desenvolver uma estratégia de comunicação com a sociedade (Movimento Agro)

21º Congresso Internacional do Trigo Abitrigo. O mercado de Commodities e as Novas Tendências para o Trigo. Alexandre Mendonça da Barros

21º Congresso Internacional do Trigo Abitrigo. O mercado de Commodities e as Novas Tendências para o Trigo. Alexandre Mendonça da Barros 21º Congresso Internacional do Trigo Abitrigo O mercado de Commodities e as Novas Tendências para o Trigo Alexandre Mendonça da Barros 20 de Outubro de 2014 Índice As transformações da economia agrícola

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 AGE - ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Chefe da AGE: Derli Dossa. E-mail: derli.dossa@agricultura.gov.br Equipe Técnica: José Garcia Gasques. E-mail: jose.gasques@agricultura.gov.br

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Governo do Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Integração Contratual para Acesso a Mercado Rodolfo Osorio de Oliveira Coordenador

Leia mais

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin.Flake@fas.usda.gov Global Policy Analysis Division

Leia mais

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO Leonardo Sologuren Céleres Junho de 2008 Cresce o consumo de proteína animal no BRIC BRASIL RÚSSIA 108 4,000 60 3.000 kg/habitante/ano 90 72 54 36 18 3,800

Leia mais

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Francisco Sérgio Turra Presidente Executivo Soja no Mundo Mil toneladas Evolução da produção de soja por país (mil toneladas) 100 75 50 Brasil - 84 EUA - 82

Leia mais

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r?

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r? A CRISE MUNDIAL DOS ALIMENTOS: O que o Brasil pode fazer? Geraldo Barros USA: Inflation, Interest Rates, GDP Int rates Infl 12 14 16 18 6% 8% 1% GDP -4-2 2 4 6 8 1 198 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987

Leia mais

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento agronegócio brasileiro em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2010 ranking Ranking Brasileiro da Produção e Exportação Fonte: USDA e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Perspectivas para o setor agrícola no Brasil

Perspectivas para o setor agrícola no Brasil Perspectivas para o setor agrícola no Brasil O que a conjuntura macroeconômica nos reserva? Felippe Serigati O queaconteceucom o setoragrícola nas últimas décadas? A importânciado agronegócioparao Brasil

Leia mais

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento Duarte Vilela chgeral@cnpgl.embrapa.br Audiência Pública - 18/05/2010 Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento

Leia mais

Perspectivas para as Carnes Bovina, de Frango e Suína 2013-2014

Perspectivas para as Carnes Bovina, de Frango e Suína 2013-2014 Perspectivas para as Carnes Bovina, de Frango e Suína 2013-2014 Brasil PARTICIPAÇÃO NO SUPRIMENTO MUNDIAL DE CARNES 2013 Bovino Frango Suíno Produção 2º 3º 4º Consumo 2º 3º 5º Exportação 2º 1º 4º Fonte:

Leia mais

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS AGRONEGÓCIOS AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS Argentina Estados Unidos Indonésia Brasil Canadá Russia Índia Japão Austrália China México Área Agricultável > 30 milhões de ha População urbana > 80

Leia mais

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Fertilizantes no Brasil Para um Mundo mais bem nutrido Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Alimentando os 10Bi O crescimento da população irá aumentar a demanda mundial por alimentos. Até 2050

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015 JURANDI MACHADO - DIRETOR Cenário Carnes 2014/2015 Oferta e Demanda de Carne Suína CARNE SUÍNA 2014 (a)* no Mundo (Mil toneladas) 2015 (b)* Var % (b/a) PRODUÇÃO 110.606 111.845 1,12 CONSUMO 109.882 111.174

Leia mais

Motivação Área plantada Produção Produtividade Exportações líquidas Consumo doméstico (total e per capita) Estoques

Motivação Área plantada Produção Produtividade Exportações líquidas Consumo doméstico (total e per capita) Estoques Novembro 2014 Motivação Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas

Leia mais

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL PERSPECTIVAS PARA A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA NOS PRÓXIMOS 5 ANOS FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas ANDA 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE FERTILIZANTES

Leia mais

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Fabio Dutra Diretor Comercial e de Desenvolvimento de Mercados 16/06/2015 1 AGENDA DESAFIOS DO AGRONEGÓCIO MERCADO DE CAPITAIS

Leia mais

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA OS MERCADOS DE SOJA, MILHO E TRIGO EM 2015 FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas OCEPAR Curitiba (PR), 02/out/14 www.agrural.com.br A INFORMAÇÃO

Leia mais

SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc)

SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc) SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc) O novo mundo rural e o desenvolvimento do Brasil Marcos Sawaya Jank Diretor Executivo Global de Assuntos Corporativos São Paulo, 12 de novembro de 2014

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA O AGRONEGÓCIO:

PERSPECTIVAS PARA O AGRONEGÓCIO: PERSPECTIVAS PARA O AGRONEGÓCIO: REFLEXÕES, OPORTUNIDADES E DESAFIOS Marcelo Fernandes Guimarães Coordenador Geral de Estudos e Informações Agropecuárias Secretaria de Política Agrícola Principais Perspectivas

Leia mais

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Marcelo Alves Pereira, Bunge Fertilizantes Novembro - 2009 Estimativas da ONU indicam que a população mundial em 2050 será de

Leia mais

Desafios e Oportunidades no Agronegócio

Desafios e Oportunidades no Agronegócio Departamento do Agronegócio Desafios e Oportunidades no Agronegócio Antonio Carlos P. Costa Atualmente reversão de expectativas Apesar da safra recorde em 2014/15: Entre janeiro e maio de 2015: leitura

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos. Luiz G Murat Jr.

Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos. Luiz G Murat Jr. Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos Luiz G Murat Jr. Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos Amazônia legal 350 Milhões ha 41% Área útil 350 Milhões hectares

Leia mais

O BRASIL E O MUNDO. Mailson da Nóbrega. Ciclo de Grandes Conferências 2010. Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, 6 de setembro de 2010

O BRASIL E O MUNDO. Mailson da Nóbrega. Ciclo de Grandes Conferências 2010. Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, 6 de setembro de 2010 O BRASIL E O MUNDO Mailson da Nóbrega Ciclo de Grandes Conferências 2010 Fundação Calouste Gulbenkian Lisboa, 6 de setembro de 2010 Avanços institucionais: um novo Brasil Democracia consolidada Judiciário

Leia mais

Mercado do Boi Gordo

Mercado do Boi Gordo Mercado do Boi Gordo Perspectivas para os próximos anos SIC Esteio - RS Agosto 2006 Fabiano R. Tito Rosa Scot Consultoria Índice 1. Brasil: país pecuário 2. Comportamento dos preços internos 3. Perspectivas

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL

PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL PERSPECTIVAS PARA OS MERCADOS DE AÇÚCAR E ETANOL Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) São Paulo, 26 de maio de 2011 SOBRE A UNICA Maior organização representativa

Leia mais

Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras.

Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras. Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras. Câncer Por que o Brasil tem vocação agrícola? Capricórnio Zona quente ou Intertropical Quatro fatores são fundamentais para

Leia mais

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011 Março 2012 Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes Visão Geral da Companhia Resultados do 4T11 e 2011 CONSUMO MUNDIAL DE FERTILIZANTES POR NUTRIENTES 157,0 159,6 170,4 176,8 181,0 2011 TOTAL N P2O5

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

INSERÇÃO DO BRASIL NO COMÉRCIO INTERNACIONAL AGRÍCOLA E EXPANSÃO DOS FLUXOS COMERCIAIS SUL-SUL Mário Jales *

INSERÇÃO DO BRASIL NO COMÉRCIO INTERNACIONAL AGRÍCOLA E EXPANSÃO DOS FLUXOS COMERCIAIS SUL-SUL Mário Jales * Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais Institute for International Trade Negotiations INSERÇÃO DO BRASIL NO COMÉRCIO INTERNACIONAL AGRÍCOLA E EXPANSÃO DOS FLUXOS COMERCIAIS SUL-SUL

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016. Carlos Cogo Outubro/2015

AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016. Carlos Cogo Outubro/2015 AGRONEGÓCIOS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2015/2016 Carlos Cogo Outubro/2015 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 115 110 105 100 95 90 85 80 75 70 65 60 55 CARNES: EVOLUÇÃO

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Pedro Viana Borges Esp. Pol. Públicas P e Gestão Governamental Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil FACT-SHEET Cana-de-Açúcar, Milho e Soja Programa Agricultura e Meio Ambiente WWF - Brasília Março 28 WWF- Secretaria Geral Denise Hamú Superintendência de Conservação de Programas Temáticos Carlos Alberto

Leia mais

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009.

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Para os produtores de sorgo o ano de 2008 pode ser considerado como bom. As condições climatológicas foram favoráveis durante todo o ciclo

Leia mais

Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades. Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015

Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades. Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015 Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015 Cenário Macro Econômico Brasileiro 2015 Economia em forte e crescente desequilibrio Deficit Fiscal 2014

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais

INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE

INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo - SDC Departamento de Cooperativismo e Associativismo - DENACOOP INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE CONSÓRCIO Raul de Oliveira Fontoura

Leia mais

Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta. Monsanto

Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta. Monsanto Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta Monsanto 11 de junho de 2013 1 Objetivo do trabalho 2 Objetivo do presente trabalho é demonstrar a importância econômica da utilização da tecnologia no aumento

Leia mais

ABAG. O fim do alimento barato

ABAG. O fim do alimento barato MB ASSOCIADOS ABAG O fim do alimento barato 08 de Agosto de 2011 1 Preço dos alimentos A históriaagrícola doséculo XX foi ditadapela lado da oferta: o preço real dos alimento caiude forma consistente.desde

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica e Setorial

Conjuntura Macroeconômica e Setorial Conjuntura Macroeconômica e Setorial O ano de 2012 foi um ano desafiador para a indústria mundial de carnes. Apesar de uma crescente demanda por alimentos impulsionada pela contínua expansão da renda em

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG XXXIV CONGRESSO DA ABPI, WTC, SP, 25/08/14 DISPONIBILIDADE DE TERRAS NO BRASIL Fonte:IBGE, CONAB,

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Organização Internacional do Café - OIC Londres, 21 de setembro de 2010. O Sistema Agroindustrial do Café no Brasil - Overview 1 Cafés

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

América Latina como Novo Pólo de Produção de Leite

América Latina como Novo Pólo de Produção de Leite Workshop Regional sobre Cooperativismo Lácteo América Latina como Novo Pólo de Produção de Leite Vicente Nogueira Netto Fepale OCB/CBCL Cotrial Curitiba, 08 de julho de 2008 Agenda Mudanças recentes no

Leia mais

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS A indústria química é relevante para o Brasil... Faturamento da Indústria Química Brasileira (US$ bilhões) +6% a.a. 166 160 162 124 129 101 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos.

Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos. Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos. Industria Matéria-prima Mão de obra Saúde e Meio Ambiente Economia 2

Leia mais

Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar

Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar VI Fórum Inovação, Agricultura e Alimentos Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar Walter Belik Instituto de Economia - Unicamp São Paulo, 14 de outubro de 2014 em milhões

Leia mais

MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA

MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA CONSUMO MUNDIAL DE FERTILIZANTES POR NUTRIENTES 157,0 159,6 170,4 176,8 181,0 2011 TOTAL N P2O5 99 101 103 107 109 60% 29% 24% K2O 34 36 40 41 42 24 23 27 29 30 2008

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO 2º Encontro de Lideranças do Agronegócio Golden Cargo São Paulo / SP 30 de julho de 2009 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PERSPECTIVAS NO NOVO CENÁRIO MUNDIAL Roberto Rodrigues Agronegócio Conceito & Definição 2

Leia mais

Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro

Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro Monitorando riscos e oportunidades: Como as grandes empresas estão se preparando para as mudanças climáticas André Nassar 8 de maio

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

Título da Palestra: O que fazer para garantir a melhor comercialização da minha soja? Palestrante: Seneri Kernbeis Paludo

Título da Palestra: O que fazer para garantir a melhor comercialização da minha soja? Palestrante: Seneri Kernbeis Paludo Título da Palestra: O que fazer para garantir a melhor comercialização da minha soja? Palestrante: Seneri Kernbeis Paludo Instituto t Mt Mato grossense de Economia Agropecuária Quem somos Um instituto

Leia mais

Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia

Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia Diretor - Business Development Consultor / Analista de Commodities 3º Forum de Agricultura da América do Sul. 12 de novembro, 2015 Curitiba, PR Brasil.

Leia mais

Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente

Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente Agronegócio Brasileiro PIB Brasileiro (2007) US$ 1.314 bilhões Agronegócio 37% Empregos (2006) 25% US$ 329,9 bilhões Exportações (2007) Agronegócio US$ 58,4 bilhões

Leia mais

Destaques do Período. Resultados Financeiros

Destaques do Período. Resultados Financeiros Resultados 2T09 14 de Agosto de 2009 1 Agenda Foto: Unidade de Paulínia -SP Destaques do Período 2T09 1S09 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Vendas e Distribuição por Cultura da Heringer LUCRO LÍQUIDO

Leia mais

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Zootecnista FAZU Msc. Melhoramento Genético UNESP MBA em Marketing FEA USP AUSMEAT Curso de Formação

Leia mais

FERTILIZANTES: PRODUTO E MERCADO. XIII Encontro Nacional de Produção e Abastecimento de Batata ABBA

FERTILIZANTES: PRODUTO E MERCADO. XIII Encontro Nacional de Produção e Abastecimento de Batata ABBA FERTILIZANTES: PRODUTO E MERCADO XIII Encontro Nacional de Produção e Abastecimento de Batata ABBA Holambra, 25 de Outubro de 2007 Fertilizantes: Análise Mercadológica Produto: Insumo Bem homogêneo Bem

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais

Fatores Críticos no Cenário Brasil: Reflexos sobre o Agronegócio 2008-2010

Fatores Críticos no Cenário Brasil: Reflexos sobre o Agronegócio 2008-2010 Fatores Críticos no Cenário Brasil: Reflexos sobre o Agronegócio 2008-2010 Paulo Rabello de Castro Junho 2008 copyright RC Consultores todos direitos reservados 1 Agronegócio e Inflação 1) Fases de expansão

Leia mais

TECNOLOGIA E PRODUTIVIDADE. Eng. Agr. Irineo da Costa Codrigues Diretor Presidente Cooperativa LAR / COODETEC / COTRIGUAÇU

TECNOLOGIA E PRODUTIVIDADE. Eng. Agr. Irineo da Costa Codrigues Diretor Presidente Cooperativa LAR / COODETEC / COTRIGUAÇU TECNOLOGIA E PRODUTIVIDADE Eng. Agr. Irineo da Costa Codrigues Diretor Presidente Cooperativa LAR / COODETEC / COTRIGUAÇU Área dos principais produtos agrícolas no Mundo (Mi ha) 2010 Cevada 55.1 6% Algodão

Leia mais

A economia agrícola internacional e a questão da expansão agrícola brasileira ABAG. Alexandre Mendonça de Barros

A economia agrícola internacional e a questão da expansão agrícola brasileira ABAG. Alexandre Mendonça de Barros A economia agrícola internacional e a questão da expansão agrícola brasileira ABAG Alexandre Mendonça de Barros 05 de Agosto de 2013 1 Índice As transformações da economia agrícola internacional Vantagens

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Agronegócio Internacional

Agronegócio Internacional Boletim do Agronegócio Internacional Agronegócio Internacional Recordistas de vendas no valor total exportado pelo Brasil jan-jul 2014/2013 Edição 03 - Agosto de 2014 O agronegócio representou 44% das

Leia mais

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis Biocombustíveis Também chamados de agrocombustíveis Biomassa É o combustível obtido a partir da biomassa: material orgânico vegetal ou animal Uso tradicional: lenha, excrementos Etanol: álcool combustível.

Leia mais

Conjuntura e perspectivas. Panorama do mercado de extração de óleos

Conjuntura e perspectivas. Panorama do mercado de extração de óleos Conjuntura e perspectivas Panorama do mercado de extração de óleos I Simpósio Tecnológico PBIO de Extração de Óleos Vegetais Daniel Furlan Amaral Economista Rio de Janeiro - RJ 03 Dezembro 2009 Roteiro

Leia mais

Comercialização e Marketing da Carne Ovina

Comercialização e Marketing da Carne Ovina Comercialização e Marketing da Carne Ovina Carlos Vilhena Vieira Engenheiro Agrônomo Universidade Federal de Viçosa MG 1984. Especialização FGV Administração Rural. Consultor em Melhoramento e Seleção

Leia mais

SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL

SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL - Fontes oficiais de diversos estudos realizados por: BNDES, FIESP, SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, DIEESE E ANVISA CAMPANHA NACIONAL

Leia mais

I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO 1) COMÉRCIO INTERNACIONAL EM 2014 As exportações foram: o US$ 225,1 bilhões Brasil; o US$ 96,7 bilhões do Agronegócio, o que representou 43% das exportações

Leia mais

Investimentos no Brasil

Investimentos no Brasil Investimentos no Brasil Julho 2011 1 Agenda 1. Mercado de Fertilizantes 2. Principais Investimentos no país 3. Desafios do mercado brasileiro 2 Dinâmica do Mercado de Fertilizantes Os mercados de energia,

Leia mais

Tiago Sarmento Barata

Tiago Sarmento Barata VII JORNADAS DE ARROZ 2009 Corrientes, 3 de septiembre Oportunidades e desafios para o arroz do Mercosul no mercado internacional Tiago Sarmento Barata MERCADO GARANTIDO! CRESCIMENTO POPULACIONAL Nascimentos:

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS 0,5% Exportação 46% Leite 41% Leite Condensado e Creme de Leite 55% Venezuela 11% Argélia Leite Fluido 34

Leia mais

Alimento: como produzir para atender as necesidades

Alimento: como produzir para atender as necesidades Alimento: como produzir para atender as necesidades Sílvio Isopo Porto Brasília (DF), junho de 2011 Fatores Críticos para Agricultura 1. Crescente demanda dos países emergentes 2. Utilização de produtos

Leia mais

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo?

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? 14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? ALAN BOJANIC Ph.D. REPRESENTANTE DA FAO NO BRASIL ALIMENTAR O MUNDO EM 2050 As novas

Leia mais

PANORAMA MERCADO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

PANORAMA MERCADO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS PANORAMA MERCADO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Resumo Setor de Bens de Capital Dados Gerais Mercado Internacional Programa Brazil Machinery Solutions; Dados de Exportação; Ações - África Panorama de Moçambique;

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

As mudanças que o Investment grade pode trazer para o setor agropecuário

As mudanças que o Investment grade pode trazer para o setor agropecuário As mudanças que o Investment grade pode trazer para o setor agropecuário JOSÉ VICENTE FERRAZ JULIANA MORETTI ANGELO 20 de Junho 2008 Investment Grade Investimentos Estrangeiros Diretos no Brasil (milhões

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 CALENDÁRIO AGRÍCOLA - FEIJÃO Safra 1ª - Safra das Águas 2ª - Safra da Seca 3ª - Safra de Inverno Principais Regiões Sul, Sudeste,

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Câmara Setorial da Citricultura Brasília, 6 de setembro de 2011. TRANSPARÊNCIA E INFORMAÇÃO AGO/2010 OUT/2010 NOV-DEZ/2010

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais