Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso"

Transcrição

1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

2 Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão 2.4 Agronegócio Boi 3 Competitividade 3.1 Logística 3.2 Mão de obra 4 - Tendências e perspectivas de médio e longo prazo

3 Agronegócio no Brasil Área População (2012) 8,5 milhões km 2 (5º maior) 199milhões (5 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) PIB Agronegócio 22% Fonte: USDA, FAO, IBGE. Safra 12/13 em milhões de toneladas

4 Agronegócio no em Brasil Mato Grosso Área km 2 (3 º maior) População 3,035 milhões (1,8% do Brasil) Taxa de crescimento do PIB: 8% Mato Grosso no ranking brasileiro Evolução da produção agrícola do Mato Grosso Área (milhões de ha) Produção (milhões ton) 39,6 44,8 47,2 1º 12,0 14,3 16,5 19,4 22,4 21,6 22,4 27,0 27,1 28,0 30,2 3,8 4,7 5,4 6,5 7,5 7,5 7,1 7,9 7,7 8,6 9,0 10,4 11,6 12,2 Fonte: CONAB, IBGE e Imea

5 Milhões US$ Agronegócio no Brasil Balança Comercial do Brasil Saldo Total BRA Saldo AgronegócioBRA Saldo Outros Setores BRA Fonte: MAPA.

6 R$ TRILHÕES Agronegócio no Brasil Evolução do PIB do Brasil 4,50 4,00 4,03 3,50 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0, Fonte: IBGE.

7 Milhões de R$ Agronegócio em Mato Grosso Balança Comercial de Mato Grosso * Saldo Total MT Saldo Agronegócio MT

8 R$ BILHÕES Agronegócio em Mato Grosso Evolução do PIB de Mato Grosso 70,00 60,00 59,60 50,00 40,00 30,00 20,00 10,00 0, Fonte: IBGE.

9 Agronegócio em Mato Grosso Pensamento Sistêmico

10 Fonte: Imea. Agronegócio em Mato Grosso

11 Agronegócio Soja Evolução da Área e Produção de Soja do Mato Grosso Areá (milhões de há) 15,0 12,9 11,7 9,6 Produção (milhões de ton) 17,9 16,7 17,8 18,0 18,8 15,4 20,4 21,8 23,5 25,7 3,1 3,9 4,4 5,2 6,1 6,2 5,1 5,7 5,8 6,2 6,4 7,0 7,8 8,2 2000/ / / / / / / / / / / / / /14* Participação no Brasil de 29% Participação no mundo de 9% Fonte: Imea e Conab.

12 Agronegócio Soja Área e Participação da Soja Área Agrícola Região Área Part. Noroeste 415,5 5% Norte 127,9 2% Nordeste 1200,8 15% Médio-norte 3.011,9 38% Oeste 1002,2 13% Centro-sul 483,4 6% Sudeste 1.649,2 21% Total 7.891,0 100% Em mil hectares Fonte: Imea Em 2013, 51% da produção do grão foi exportada.

13 Fonte: Imea Agronegócio Soja Esmagamento de Soja Total Esmagadoras Capacidade Total (2012) 14 11, 7 milhões t

14 Agronegócio Soja Destino da Produção de Soja Mercado Regional 0,9 MMT Farelo Mercado Interno 5,3 MMT 0,6 MMT Exportação Direta Soja em grão 23,5 MMT Mercado Regional 7,0 MMT Mercado Interno 2,5 MMT Exportação Direta 14,00 MMT Óleo 1,7 MMT 3,8 MMT Mercado Regional 0,2 MMT Mercado Interno 1,00 MMT Exportação Direta 0,35 MMT Fonte: Imea. Biodiesel 0,15 MMT

15 Agronegócio Milho Evolução da Área e Produção de Milho 2ª Safra do Mato Grosso Área (milhões de ha) Produção (milhões de ton) 22,5 18,4 16,3 7,8 8,5 8,7 7,0 5,9 3,2 3,4 3,4 4,0 1,8 2,2 0,5 0,7 0,9 0,8 1,0 1,1 1,0 1,7 1,7 1,9 2,0 3,0 3,7 3,3 Participação no Brasil de 33% Fonte: Imea e Conab.

16 Agronegócio Milho Destino da Produção de Milho Aves 1,5 MMT Suínos 0,7 MMT Ração Animal Bovinos Corte Mercado Regional 3,3 MMT 0,8 MMT 3,4 MMT Outros Bovinos Leite Milho em grão Mercado Interno 0,1 MMT 0,2 MMT 16,7 MMT 1,3 MMT Outros Exportação Direta 0,1 MMT 12 MMT

17 Agronegócio Algodão Evolução da Área e Produção de Algodão do Mato Grosso Área (milhões de ha) Produção (milhões de ton) 2,0 2,0 2,4 2,8 2,2 1,4 1,0 1,1 1,6 1,5 1,3 1,5 1,4 1,6 0,4 0,3 0,3 0,4 0,5 0,4 0,5 0,5 0,4 0,4 0,7 0,7 0,5 0,6 Participação no Brasil de 52% Fonte: Imea e Conab.

18 Agronegócio Algodão Destino da Produção de Algodão Mercado Regional 0,03 MMT Algodão em caroço 1,7 MMT Pluma 0,68 MMT Caroço 1,0 MMT Mercado Interno 0,40 MMT Exportação Direta 0,27 MMT Fonte: Imea.

19 nov/02 nov/03 nov/04 nov/05 nov/06 nov/07 nov/08 nov/09 nov/10 nov/11 nov/12 Agronegócio Boi Rebanho Bovino de Mato Grosso (milhões de cabeças) 24,00 23,00 22,00 21,00 24,7 26,0 26,8 26,2 25,7 25,9 27,3 28,8 29,2 28,7 20,00 19,00 22,3 18,00 17,00 16,00 15,00

20 Agronegócio Boi Abate Bovino de Mato Grosso (milhões de cabeças) 7,0 6,0 5,0 4,0 3,8 4,7 5,2 5,4 4,1 4,2 4,3 4,9 5,1 6,0 3,0 3,1 2,0 1,0 0, Fonte: Imea.

21 Agronegócio Boi Proporção no Abate de Bovino de Mato Grosso 100% 90% 80% 39% 46% 48% 49% 42% 47% 36% 34% 45% 47% 45% 70% 60% 50% Fêmea Macho 40% 30% 61% 54% 52% 51% 58% 53% 64% 66% 55% 53% 55% 20% 10% 0% Fonte: Imea.

22 Agronegócio Boi Confinamento em Mato Grosso (mil cabeças) 1000,00 900,00 800,00 700,00 600,00 668,10 637,98 776,10 592,83 804,10 813,95 850,50 792,79 891,43 717,83 500,00 400,00 300,00 200,00 100,00 0, Capacidade Estática Rebanho Confinado

23 Agronegócio Boi Destino da Produção em 2012 Mercado Interno 1,18 MMT (84%) Carne Bovina 1,4 MMT Exportação 0,22 MMT (16%)

24 Agronegócio Aves Produção de Aves Total Abatedouros Capacidade Total (2012) milhões cabeças Fonte: Imea.

25 Agronegócio Suínos Produção de Suíno Total Abatedouros Capacidade Total (2012) 7 2,5 milhões cabeças Fonte: MAPA.

26 Competitividade Vantagens e Desvantagens Comparativas (Recursos Naturais e Localização) Competitivas Temperatura Precipitação Escala Logística Sol Calcário Tecnologia Burocracia Terras Rios Empreendedores Falta de MDO Relevo Distância dos portos Portfólio Tributos Solo Mercado Interno Insegurança Juridica

27 Competitividade Grande escala no Mato Grosso colheita de soja e milho plantação no mesmo dia (janeiro-março) Plantio direto (ambientalmente correto) Plantio de milho Colheita de soja Duas culturas no mesmo ano soja seguida de milho ou algodão; Escala, mecanização, tecnologia; Sem irrigação.

28 Competitividade Produtividade da Soja e Milho em Mato Grosso 10,00 9,00 8,00 7,00 Milho 2 safra Soja 6,00 5,00 4,00 3,4 3,0 3,7 3,5 3,2 3,8 3,7 4,6 5,1 4,5 3,5 6,2 6,1 3,00 2,00 1,00 3,1 3,0 2,9 2,9 2,9 2,7 3,0 3,1 3,0 3,0 3,2 3,0 3,0 - Fonte: Imea e Conab.

29 Competitividade Logística Mato Grosso é o estado com maior custo de frete......e continuará sendo. Margem MT - N -24,8% MT - C -21,6% US$ 145/ton MT - NE -20,2% MT - S -12,4% MS - S -9,1% BA -5,6% MS - N -3,1% GO -2,7% MG -2,7% TO -1,9% MA 0,8% PI 1,6% PR 3,0% SP 3,8% DF 6,5% RS 6,8% SC 8,7% Fonte: Imea.

30 Competitividade Logística Frete total Sorriso, Brasil Caminhão US$ 145/Ton Santos, Brasil US$ 45/Ton CHINA US$ 190,00 Córdoba, Argentina Caminhão US$ 36/Ton Rosário, Arg US$ 66/Ton US$ 102,00 Illinois, USA Hidrovia US$ 18/Ton New Orleans, USA US$ 46/Ton US$ 64,00

31 Competitividade Logística Distribuição dos modais no transporte nacional Rodoviário 58% 80% 5% Ferroviário 25% 18% 35% Hidroviário 13% 2% 60%

32 Competitividade Logística O principal ponto fraco do Mato Grosso, a infraestrutura logística, também representa uma oportunidade de novos projetos de estradas, ferrovias e vias navegáveis ainda a serem desenvolvidos. Hidrovias Rodovias Ferrovias Fonte: Imea Área de soja

33 Competitividade Fluxo das Exportações de Carnes Escoamento de Carnes por Porto (Participação %) em 2012 Porto Suínos Aves Bovinos Itajaí 67% 4% 9% Santos 14% 52% 62% S. F. do Sul 2% 6% 6% Paranaguá 13% 15% 12% Demais Portos Porto 3% 23% 11% Export. Total Itajaí 9% Paranaguá 13% São Fransisco do Sul 2% Santos 58%

34 Competitividade Fluxo de Exportações de Grãos Escoamento de Grãos por Porto (Participação %) em 2012 Porto Export. SOJA Export. MILHO Santos 58% 69% Manaus 11% 5% Vitoria 8% 7% Santarém 5% 4% São F. do Sul 4% 3% Paranaguá 12% 10% São Luís 3% 2%

35 Competitividade Mão de obra Número de empregados com carteira assinada em Mato Grosso anual SETOR POR ATIVIDADES (IBGE) Absoluta (nº de vínculos) % Comércio ,3% Serviços ,5% Administração Pública ,8% Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca ,8% Indústria de transformação ,4% Construção Civil ,5% Servicos industriais de utilidade pública ,4% Extrativa mineral ,6% Total ,0% Fonte: Ministério do Trabalho/RAIS

36 Competitividade Mão de Obra Participação do Setores Remuneração Média Administração Pública 1% Agronegócio; 23% Extrativa mineral 1% Indústria de transformação 12% Serviços Industria de Utilidade Pública 1% R$ R$ R$ R$ R$ R$ 600 Servicos 25% Construção Civil 28% R$ 400 R$ 200 Comércio 9% R$ 0 Indústria Indústria Agro Comércio Campo Fonte: MTE

37 Agronegócio em Mato Grosso Valor Bruto da Produção em Mato Grosso VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (mil R$) NOMINAL SHARE CULTURA * AGRICULTURA E FLORESTA Soja % 51% Algodão % 11% Milho % 9% Cana-de-açúcar % 2% Arroz % 1% Produtos florestais e Lenha % 1% VBP Agricultura e Floresta % 74% PECUÁRIA Boi % 17% Aves % 4% Leite % 1% Suínos % 2% VBP Pecuária Fonte: Imea VBP Total Share Agricultura 73,6% 74,5% Share Pecuária 26,4% 25,5% 26% 26% R$ Bilhões 38,8 40,5 34, ,8 28,5 21,4 25,3 20,7 14,9 10,3 10,2 8,1 9,1 6, * VBP Agricultura e Floresta VBP Pecuária VBP Total

38 Tendências e Perspectivas Tendências Conversão de pastagem em agricultura; Intensificação do uso do solo na pecuária (confinamento, semi-confinamento e suplementação a pasto); Intensifição do uso do solo por meio de integração Lavoura-Pecuária-Floresta; Usinas de etanol flex (cana de açúcar + milho); Aumento das florestas plantadas; Crescimento da piscicultura no Estado de Mato Grosso; Entramos na década da produtividade" (eficiência produtiva + custo baixo), na velha briga econômica Escala x Eficiência, como as empresas brasileiras ganharam muito em escala nos anos anteriores, o foco agora é eficiência dentro de casa.

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013 Agronegócio em Mato Grosso Abril 2013 Brasil Visão Geral Brasil - Visão Geral Area 8,5 milhões km 2 (5º maior) População (2011) 195 milhões (6 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) Produção

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO DO AGRONEGÓCIO NO ESTADO DE MATO GROSSO E BRASIL

ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO DO AGRONEGÓCIO NO ESTADO DE MATO GROSSO E BRASIL Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO DO AGRONEGÓCIO NO ESTADO DE MATO GROSSO E BRASIL outubro/2011 PANORAMA BRASIL ESTOQUE DE EMPREGOS FORMAIS POR SETOR DE ATIVIDADE

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 AGE - ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Chefe da AGE: Derli Dossa. E-mail: derli.dossa@agricultura.gov.br Equipe Técnica: José Garcia Gasques. E-mail: jose.gasques@agricultura.gov.br

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento agronegócio brasileiro em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2010 ranking Ranking Brasileiro da Produção e Exportação Fonte: USDA e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Francisco Sérgio Turra Presidente Executivo Soja no Mundo Mil toneladas Evolução da produção de soja por país (mil toneladas) 100 75 50 Brasil - 84 EUA - 82

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no

Leia mais

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Marcelo Alves Pereira, Bunge Fertilizantes Novembro - 2009 Estimativas da ONU indicam que a população mundial em 2050 será de

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO (VBP) AGROPECUÁRIO Julho/2015 R$ milhões VBP PRINCIPAIS PRODUTOS AGRÍCOLAS LAVOURAS

Leia mais

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios José Ricardo Severo Superintendência Técnica CNA Março 2010 1 Objetivos: 1. Importância do Agronegócio; 2. Alavanca exportadora como fator de crescimento;

Leia mais

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13 NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Comercialização Safra-2011/12 60,00 55,00 50,00 45,00 40,00 35,00 30,00 25,00 20,00 S oja Grã o P re ços

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades Ferrovias OBJETIVOS Ferrovias Novo modelo de investimento/exploração das ferrovias Quebra do monopólio na oferta de serviços de transporte ferroviário Expansão, modernização e integração da malha ferroviária

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS AGRONEGÓCIOS AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS Argentina Estados Unidos Indonésia Brasil Canadá Russia Índia Japão Austrália China México Área Agricultável > 30 milhões de ha População urbana > 80

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Fertilizantes no Brasil Para um Mundo mais bem nutrido Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Alimentando os 10Bi O crescimento da população irá aumentar a demanda mundial por alimentos. Até 2050

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CORREDORES DO ARCO NORTE AVALIAÇÕES TÉCNICAS MAIO DE 2014 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Pedro Viana Borges Esp. Pol. Públicas P e Gestão Governamental Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul

Leia mais

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO Agropecuária É o termo utilizado para designar as atividades da agricultura e da pecuária A agropecuária é uma das atividades mais antigas econômicas

Leia mais

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita Segundo estimativas da ONU, A população mundial atingirá 9,3 bilhões de habitantes em 2050; O maior crescimento populacional ocorrerá nos países em desenvolvimento, onde é esperado incremento do consumo

Leia mais

Indústria avícola paranaense

Indústria avícola paranaense Indústria avícola paranaense Evoluçã o do consumo de fãrelo de sojã e milho pãrã criãçã o de frãngos no Pãrãnã Ana Luiza Lodi analuiza.lodi@intlfcstone.com Thadeu Silva thadeu.silva@intlfcstone.com Natália

Leia mais

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Evandro Gonçalves Brito Diretoria de Agronegócios / Banco do Brasil Uberlândia (MG), 18 de novembro de 2010. Desafios Globais Os dez maiores

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Perfil da Produção Bovina no Brasil BRASIL NO MERCADO MUNDIAL, 2008 % MUNDIAL REBANHO CABEÇAS ABATE ANUAL PRODUÇÃO ANUAL EXPORTAÇÕES CONSUMO

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT Abertura Carlos Henrique Baqueta Fávaro Pres. Aprosoja Movimento Pró Logística Hidrovias de

Leia mais

Agronegócio Sul-mato-grossense

Agronegócio Sul-mato-grossense Agronegócio Sul-mato-grossense (cenário atual, perspectivas e desafios) Eduardo Riedel Presidente do Sistema Famasul Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul Sistema Sindical

Leia mais

A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro

A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro Leonardo Zilio Assessor Econômico leonardo@abiove.org.br Brasília/DF 26 de

Leia mais

- 300. Saldo BC Importações Importações s/gás Exportações

- 300. Saldo BC Importações Importações s/gás Exportações Carta de Conjuntura nº2 Dezembro de 2015 Setor Externo As cotações do dólar recuaram em relação aos últimos meses, chegando a taxa média em novembro a ficar em R$ 3,77, cerca de 2,77% abaixo da taxa média

Leia mais

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Governo do Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Integração Contratual para Acesso a Mercado Rodolfo Osorio de Oliveira Coordenador

Leia mais

Agronegócios: momento e perspectivas.

Agronegócios: momento e perspectivas. Agronegócios: momento e perspectivas. Perfil das propriedades rurais brasileiras. Familiares Patronais Região Estabelecimentos Familiares (a) Norte 380.895 Nordeste 2.055.157 Centro-Oeste 162.062 Sudeste

Leia mais

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO Leonardo Sologuren Céleres Junho de 2008 Cresce o consumo de proteína animal no BRIC BRASIL RÚSSIA 108 4,000 60 3.000 kg/habitante/ano 90 72 54 36 18 3,800

Leia mais

Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro

Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro Seminário O Impacto das Mudanças Climáticas no Agronegócio Brasileiro Monitorando riscos e oportunidades: Como as grandes empresas estão se preparando para as mudanças climáticas André Nassar 8 de maio

Leia mais

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento Duarte Vilela chgeral@cnpgl.embrapa.br Audiência Pública - 18/05/2010 Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento

Leia mais

chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola

chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola Infra-estrutura como fator chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola Ieda Kanashiro Makiya Rogério Carlos Traballi UNIP BRASIL: 10º PIB mundial (FMI, 2005) x PIB per capita abaixo

Leia mais

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 RuralBR Agricultura Pecuária Canal Rural Tempo Cotação Blogs Especiais Últimas Notícias C2Rural Lance Rural Agricultura

Leia mais

Biocombustíveis: Estudo de culturas adequadas à sua produção: um panorama da produção agrícola da cana de açúcar e da soja.

Biocombustíveis: Estudo de culturas adequadas à sua produção: um panorama da produção agrícola da cana de açúcar e da soja. Biocombustíveis: Estudo de culturas adequadas à sua produção: um panorama da produção agrícola da cana de açúcar e da soja. Maria Helena M. Rocha Lima Nilo da Silva Teixeira Introdução Quais os fatores

Leia mais

Fatores que proporcionam a grande produção e variedade agrícola:

Fatores que proporcionam a grande produção e variedade agrícola: Fatores que proporcionam a grande produção e variedade agrícola: Muito extenso Solos férteis Clima variado Bom regime pluviométrico Extensas planícies Cultivo variado Problemas: Falta de reforma agrária

Leia mais

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) O Mercado Mundial de Commodities Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) Um mercado em desequilíbrio: choque de demanda Relação Estoque/Uso (soja, milho, trigo e arroz)

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

Perspectivas para o setor agrícola no Brasil

Perspectivas para o setor agrícola no Brasil Perspectivas para o setor agrícola no Brasil O que a conjuntura macroeconômica nos reserva? Felippe Serigati O queaconteceucom o setoragrícola nas últimas décadas? A importânciado agronegócioparao Brasil

Leia mais

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT 04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT Padrões de evolução de atividades agropecuárias em regiões adjacentes ao Pantanal: o caso da série histórica da agricultura e da produção animal na bacia do Rio

Leia mais

GeoSafras - Geotecnologias aplicadas ao Monitoramento Agrícola. Diretor de Política Agrícola e Informações

GeoSafras - Geotecnologias aplicadas ao Monitoramento Agrícola. Diretor de Política Agrícola e Informações GeoSafras - Geotecnologias aplicadas ao Monitoramento Agrícola Diretor de Política Agrícola e Informações Mandato Legal Empresa pública, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Logística e Escoamento da Safra

Logística e Escoamento da Safra Logística e Escoamento da Safra Carlos Eduardo Tavares Economista da Superintendência de Logística Operacional da CONAB/MAPA Brasília (DF), outubro de 2015 Contextualização Monitoramento da Safra Agrícola

Leia mais

A SOJA NO BRASIL. Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR

A SOJA NO BRASIL. Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR A SOJA NO BRASIL Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR O que vamos abordar nesta apresentação 1. Desenvolvimento da soja no Brasil. 2. Razões do deu rápido desenvolvimento. 3. Importância

Leia mais

25 de abril de 2015/ nº 012

25 de abril de 2015/ nº 012 Participação adm. e dems. total 25 de abril de 2015/ nº 012 Cenário industrial: Em março deste ano, a produção da indústria de transformação em Mato Grosso apresentou crescimento de 6,1% em relação ao

Leia mais

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Organização Internacional do Café - OIC Londres, 21 de setembro de 2010. O Sistema Agroindustrial do Café no Brasil - Overview 1 Cafés

Leia mais

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura A safra de grãos do país totalizou 133,8 milhões de toneladas em 2009, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro,

Leia mais

Potencialidades e desafios do AGRONEGÓCIO PARANAENSE

Potencialidades e desafios do AGRONEGÓCIO PARANAENSE Potencialidades e desafios do AGRONEGÓCIO PARANAENSE NORBERTO ANACLETO ORTIGARA SECRETÁRIO DE ESTADO JOSÉ TARCISO FIALHO ASSESSOR TÉCNICO 03/09/2012 Principal Estado Agrícola do BRASIL 2,3% do território

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AVALIAÇÕES TÉCNICAS JUNHO 2013 EVOLUÇÃO DO BRASIL HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR HÁ 20 ANOS = VENDEDOR HOJE = FORNECEDOR DISPUTADO

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG XXXIV CONGRESSO DA ABPI, WTC, SP, 25/08/14 DISPONIBILIDADE DE TERRAS NO BRASIL Fonte:IBGE, CONAB,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Eduardo Pereira Nunes Elisio Contini Apresentação à Diretoria da ABAG 13 de setembro de 2000 - São Paulo O PROBLEMA Controvérsias sobre contribuição

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO MUNDO E BRASIL 26/7 a 217/18 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 27 1 SISTEMA AGROINDUSTRIAL AMBIENTE INSTITUCIONAL

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NO BRASIL 2012 EXPORTAÇÕES US$ 43 Bilhões (23%) 23% Ásia 22% União Europeia FATURAMENTO

Leia mais

Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos.

Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos. Os Benefícios do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) para a sociedade e suas perspectivas para os próximos anos. Industria Matéria-prima Mão de obra Saúde e Meio Ambiente Economia 2

Leia mais

BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br

BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br BLAIRO MAGGI Governador do Estado Email: blairo@terra.com.br CONHECENDO A AMAZÔNIA BIOMAS DA AMAZONIA LEGAL Bioma Amazônia Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Bioma Cerrado Biomas Território

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola Primeiro e Pecuário Relatório de Avaliação Nacional PAP 2013/2014 sobre Mudanças Climáticas ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Nelson

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Fabio Dutra Diretor Comercial e de Desenvolvimento de Mercados 16/06/2015 1 AGENDA DESAFIOS DO AGRONEGÓCIO MERCADO DE CAPITAIS

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014.

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Escoamentodaproduçãoagrícoladaregiãocentro-oeste VantagensComparativasdoTransporteHidroviário EstudodeCaso Agência Nacional de Transportes Aquaviários

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS SENADO FEDERAL AUDIÊNCIA MEDIDA PROVISÓRIA 595 MARÇO 2013 Enfrentamento dos gargálos logísticos Programa rodoviário Programa

Leia mais

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL. Março/2004

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL. Março/2004 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES GOVERNO FEDERAL PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL Março/2004 PORTO DE SANTOS Localização dos Terminais Derivados Petróleo Autos Inflam. Papel Margem Esquerda Contêineres. Trigo

Leia mais

Conjuntura e perspectivas. Panorama do mercado de extração de óleos

Conjuntura e perspectivas. Panorama do mercado de extração de óleos Conjuntura e perspectivas Panorama do mercado de extração de óleos I Simpósio Tecnológico PBIO de Extração de Óleos Vegetais Daniel Furlan Amaral Economista Rio de Janeiro - RJ 03 Dezembro 2009 Roteiro

Leia mais

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo?

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? 14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? ALAN BOJANIC Ph.D. REPRESENTANTE DA FAO NO BRASIL ALIMENTAR O MUNDO EM 2050 As novas

Leia mais

Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro

Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro O agronegócio brasileiro Setor estratégico para a economia brasileira, grande motor do seu desempenho Representa 23% do PIB brasileiro Responde por 40%

Leia mais

Mineração e Agronegócio:

Mineração e Agronegócio: Mineração e Agronegócio: Superando Obstáculos para o Escoamento da Produção 8º Encontro de Logística e Transportes - FIESP Produção e Exportação Soja e Milho Produção de soja e milho > 5 mil toneladas

Leia mais

Monitoramento do Bioma Cerrado

Monitoramento do Bioma Cerrado Monitoramento do Bioma Cerrado Prof. Dr. Nilson C. Ferreira Monitoramento do Bioma Cerrado Biomas Brasileiros, destaque mapa antrópico do bioma Cerrado. Fonte: Sano et al. 2007(PROBIO-MMA). Monitoramento

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil ENTREVISTA COLETIVA Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA 10 de julho de 2013 Compromisso com o Brasil 1 Uso do Solo no Brasil Cidades e Infraestrutura 0,2% Terras Devolutas do Incra 17,6% Outros Usos:

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 CALENDÁRIO AGRÍCOLA - FEIJÃO Safra 1ª - Safra das Águas 2ª - Safra da Seca 3ª - Safra de Inverno Principais Regiões Sul, Sudeste,

Leia mais

Agronegócio em Mato Grosso. Agosto, 2012

Agronegócio em Mato Grosso. Agosto, 2012 Agronegócio em Mato Grosso Agosto, 2012 Instituições mantenedoras Mundo Visão Geral (kcal / person / day) (kg / person / year) 1961 1964 1967 1970 1973 1976 1979 1982 1985 1988 1991 1994 1997 2000 2003

Leia mais

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone Commodity Insight Agosto de 2013 Analistas Thadeu Silva Diretor de Inteligência de Mercado Thadeu.silva@intlfcstone.com Pedro Verges Analista de Mercado Pedro.verges@intlfcstone.com Natália Orlovicin Analista

Leia mais

Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura

Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura Panorama Atual e Plano de Desenvolvimento para a Caprinovinocultura Francisco Edilson Maia Presidente da Comissão Nacional de Caprinos e Ovinos CNA Presidente da Câmara Setorial e Temática de Ovinos e

Leia mais

Potencial Agropecuário da

Potencial Agropecuário da Potencial Agropecuário da região Centro Norte de MT Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO DA REGIÃO... 3 2.1 CARACTERIZAÇÃO DAS ÁREAS E PRODUÇÃO DA REGIÃO... 5 2.2 IMPORTÂNCIA ECONÔMICA... 7 B Geração

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS ENESUL -2013 FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 Metodologia de Trabalho Identificação de Mercados Aptidão e Competitividade da Produção Competitividade

Leia mais

Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008

Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008 Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008 José Alberto Ângelo Danton Leonel de Camargo Bini Denise Viane Caser Paulo José Coelho Carlos Nabil Ghobril alberto@iea.sp.gov.br

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO Produção de carnes NACIONAL - USDA - mil ton DO COMPLEXO CARNES - 2014 Carne Bovina

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO. Diretor Executivo da Abrapa

PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO. Diretor Executivo da Abrapa PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO Diretor Executivo da Abrapa PERSPECTIVAS 16/06/2015 PARA O MERCADO DE ALGODÃO Confidencial Uso Interno X Público 1 AGENDA ALGODÃO NO BRASIL PROJEÇÕES

Leia mais

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL PERSPECTIVAS PARA A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA NOS PRÓXIMOS 5 ANOS FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas ANDA 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE FERTILIZANTES

Leia mais

Crescimento Real: Expansão e Aprimoramento da Infraestrutura. Alexandre Mattos Setten Diretor de Logística Copersucar

Crescimento Real: Expansão e Aprimoramento da Infraestrutura. Alexandre Mattos Setten Diretor de Logística Copersucar Crescimento Real: Expansão e Aprimoramento da Infraestrutura Alexandre Mattos Setten Diretor de Logística Copersucar Comércio Internacional Consumo Mundial Produção Mundial Açúcar: demanda mundial em crescimento...

Leia mais