Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG"

Transcrição

1 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015

2 Sumário 1. Conceito do software Abertura de demandas Monitoramento de demandas... 5 a. Atendimento das demandas... 6 b. Demandas abertas pelo usuário (finalização) c. Recebimento (recepção Fundepag) d. Demandas com origem externa e. Demandas finalizadas pelo usuário Consulta de demandas Recebimento (apontamento de documentos/materiais pela recepção) Consulta do recebimento Relatórios... 17

3 1. Conceito do software O software de demandas foi construído com a finalidade de disponibilizar uma ferramenta aos colaboradores, clientes institucionais e parceiros para que estes possam solicitar e acompanhar as suas requisições de serviços junto a FUNDEPAG. É uma forma eficiente da Fundação registrar, priorizar e categorizar as solicitações recebidas. O solicitante por sua vez consegue, através de uma interface para monitoramento, visualizar o status de execução da sua solicitação e ao término dos atendimentos, ou melhor, na finalização das demandas, o solicitante tem a possibilidade de avaliar a qualidade dos serviços prestados. O uso do sistema é simples e amigável. O objetivo deste manual é garantir que todos os usuários entendam e façam o melhor uso do software. O software está dividido em três partes principais: - Abertura de demandas: é o formulário para a abertura do chamado na Fundepag. Para cada tipo de solicitação (assunto) é apresentado automaticamente a previsão do atendimento. - Monitoramento: é a interface que apresenta de forma organizada as demandas que estão para atendimento e aquelas que já foram atendidas. Dependendo do perfil de cada usuário são apresentadas as opções para registrar a execução do chamado. - Relatórios: estão disponíveis três relatórios, que dependendo do perfil do usuário serão ou não apresentados, são eles: demandas, satisfação e estatístico. Para a entrada no sistema o usuário deverá acessar o endereço: ou acessar o link disponível no Portal da Fundepag. No caso do esquecimento da senha há uma opção na tela de identificação (ESQUECI MINHA SENHA), para o usuário receber um com os dados para o acesso. Dúvidas sobre o acesso, ou uso da ferramenta poderão ser realizadas através da abertura de uma demanda, ou através da nossa área de suporte no telefone: (11)

4 2. Abertura de demandas Como o Sistema de Demandas foi criado para registrar, priorizar e categorizar as solicitações feitas pelos colaboradores, clientes institucionais e parceiros, com o intuito de melhorar o atendimento prestado e a agilidade na resposta, a FUNDEPAG atende as solicitações / demandas prioritariamente via o Sistema de Demandas: e ligações telefônicas continuarão como importantes canais de comunicação, mas no que diz respeito ao atendimento a solicitações, questionamentos e reclamações, será dada prioridade às registradas no Sistema de Demandas. A abertura da demanda é um formulário web, para o usuário preencher a sua solicitação de atendimento. 2

5 Definição dos campos: Área: campo para o usuário informar a área que prestará o atendimento, exemplos: CTIC Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação, CPC Coordenadoria de Planejamento e Controle Econômico-Financeiro, CRCI Coordenadoria de Relações Corporativas e Institucionais e CDHO Coordenadoria de Desenvolvimento Humano e Organizacional. Responsável: campo para o usuário informar o responsável pelo atendimento na área selecionada, exemplo: CTIC Frank e CTIC Renato. Grupo: campo para o usuário informar a sub-divisão da área e/ou processo que efetuará o atendimento, exemplo relacionado à CTIC: Sistemas e Infra. Os assuntos apresentados dependem da correta seleção do grupo. Se um usuário selecionar, por exemplo, o Grupo Sistemas, só serão apresentados assuntos relacionados à manutenção, ou melhoria dos softwares. Assunto: campo para o usuário informar o assunto que o grupo selecionado executará. Exemplo para o grupo Infra: Suporte de Software, Telefonia ou Hardware. Tipo: campo para o usuário informar o tipo da chamada, exemplos: Demanda ou Reclamação. Demanda -> atendimento aos processos relacionados às áreas, por exemplo, problemas de sistemas, contratações, termos aditivos de contratos, etc. Reclamação -> reclamação de um atendimento realizado. Nível: Campo para informar o nível de urgência do atendimento, que pode ser: Urgente, Alto, Médio, ou Baixo. Todo chamado com o nível urgente é obrigatório o preenchimento do campo motivo da urgência. Este nível de chamado deve ser tratado com muito critério, pois quando o usuário coloca um chamado nesta situação, este passa a frente de todos os outros chamados, de todos os demais usuários solicitantes. O tempo para resposta é sempre o mesmo para os assuntos escolhidos, independente do nível do chamado, ou seja, um assunto que leva 2 dias para solução com o nível baixo, também levará 2 dias para o nível urgente. A vantagem é justamente na seleção da área para o atendimento, uma demanda classificada como alta deverá ser resolvida antes de uma demanda com o nível baixo. Motivo Urgência: Campo obrigatório de preenchimento quando o usuário selecionar o nível urgente. Tempo para Resposta: Campo automático dependendo do assunto selecionado. Não é passível de alteração. Unidade Medida: Campo automático dependendo do assunto selecionado. Não é passível de alteração. Este campo representa a unidade de medida do tempo para resposta, exemplos: Minutos, Horas e Dias. Descrição: Campo para o usuário informar o detalhe do chamado. É neste campo que deverá ser preenchido os detalhes técnicos e informações adicionais, para que o usuário responsável pelo atendimento entenda o que está sendo solicitado. 3

6 Cópia de Campo para o usuário informar um para cópia do chamado. Todas as aberturas de demandas enviam automaticamente um para o usuário que vai realizar o atendimento, se houver a necessidade de copiar outra pessoa sobre este chamado, faz-se necessário o preenchimento deste campo. Não é obrigatório o seu preenchimento. A pessoa copiada no não necessariamente tem acesso ao sistema e também não terá uma interação com a demanda, a finalidade é de apenas enviar um com o conteúdo do chamado para conhecimento. Receber Material/Documento: Campo para o usuário externo (empresa/instituto) informar que um documento/material será enviando para a execução da demanda. Enquanto este documento/material não chegar à Fundepag, o prazo para execução permanece parado e o usuário que irá executar a tarefa não enxerga a demanda. O único usuário que visualiza esta demanda é o usuário da recepção, que deverá realizar o devido registro no momento em que o documento/material chegar, deste momento em diante, o prazo para execução começa a contar e o usuário responsável pelo atendimento recebe a demanda. Este campo só deve ser preenchido, quando houver o envio via malote, correio e outros meios, de um material/documento, para o efetivo atendimento da demanda na Fundepag. Se o documento for anexado na própria demanda, não é necessário preencher o campo receber material/documento. Descrição dos documentos: Campo exclusivo para quando informado que existe material/documento para a execução (ver a descrição anterior). Neste campo o usuário deverá inserir de forma clara e objetiva, a identificação do que está sendo encaminhado, para que o processo de recebimento da recepção da Fundepag possa encontrar com facilidade a demanda, no momento em que chegar o documento/material. Se no documento/material estiver descrito o código da demanda, ficará mais fácil para o recebimento encontrar o chamado em questão. Anexo: Campo para o usuário anexar um arquivo à demanda. Quando houver a necessidade de enviar vários arquivos para uma única demanda, utilize o compactador winzip ou winrar. Observação: quando encaminhado um anexo, não é necessário preencher o campo receber material/documento. Abertura de demandas rápidas: O conceito para abertura de demandas rápidas é, no caso do serviço já ter sido realizado e ainda não ter a demanda cadastrada, o próprio executante poderá abrir a demanda, para o registro e posterior finalização com a pontuação do atendimento. Este caso é exclusivo para atendimentos que foram realizados de forma rápida internamente na Fundepag. Os atendimentos aos Institutos sempre deverão ter uma demanda aberta pelo próprio requisitante (Instituto). Este recurso só estará liberado para alguns usuários definido pela Fundepag. 4

7 Os campos que diferem da abertura de demanda normal são os descritos na imagem acima. Área do demandante: é a área da pessoa que realizou a solicitação. Demandante: é a pessoa que realizou a solicitação. Área da demanda: é a área que realizou o atendimento. Grupo: é o grupo relacionado ao atendimento. Deste campo em diante o preenchimento ocorrerá nos mesmo moldes da abertura normal de demandas. Observação: Ao confirmar a demanda, esta será gerada já com o status concluído. O sistema está configurado de modo a facilitar a abertura de uma demanda pelo usuário. As categorias de solicitações estão divididas por área de atendimento e agrupadas por tipo de solicitação. O prazo de atendimento é o mínimo necessário, embora sempre que possível o atendimento ocorrerá antes do vencimento. A tabela completa com os tipos de solicitações e prazos de atendimento pode ser visualizada em: de tipos de solicitações e prazos de atendimento.docx 3. Monitoramento de demandas A tela do atendimento possibilita que o usuário possa visualizar todas as demandas que deverão ser atendidas, assim como as demandas que foram abertas por ele e as que foram finalizadas. A tela do atendimento está dividida em cinco (5) abas: Atendimento, Abertas pelo usuário, Recebimento, Externa e Finalizadas pelo usuário. O usuário que tiver acesso a todos os chamados da área, poderá acompanhar as demandas através da escolha do usuário executor, pelo filtro logo acima dos dados apresentados na tela. Em qualquer uma das cinco (5) subdivisões da tela do atendimento há uma caixa para seleção de qualquer uma das opções de operação da demanda (visualizar, atender, enviar, concluir etc). Antes da escolha da execução, o usuário deverá selecionar a caixa relacionada à demanda de interesse. As caixas de seleção (em formato de círculo à esquerda da demanda) só possibilitam a seleção individual do registro, nas caixas de seleção no formato quadrado possibilitam a seleção de mais de um registro por vez, ou seja, seleção em lote. Dependendo do nível de permissão do usuário e das demandas do seu processo, será possível atender/concluir/finalizar em lote, ou seja, podem ser selecionadas mais de uma demanda 5

8 para o procedimento em questão. Ao finalizar em lote, será considerado automaticamente que o grau de satisfação foi ótimo. a. Atendimento das demandas A aba Atendimento traz todas as demandas que estão sobre a responsabilidade do usuário, para a execução de uma atividade. Dependendo do perfil do usuário, são possíveis as seguintes operações: Visualizar esta operação possibilita que o usuário veja todos os dados da demanda, inclusive o seu histórico. 6

9 Através do link Versão Impressão que está no canto direito superior é possível imprimir o conteúdo da demanda. O histórico da demanda é apresentado de forma resumida com os campos: data, hora, status e quem enviou. Para expandir os dados do histórico, basta clicar sobre a data. Atender esta operação troca o status de uma demanda em aberto, para em atendimento. Significa que o usuário executante já está trabalhando na solução do caso. Atender em lote esta operação possibilita a seleção de várias demandas de uma única vez, para colocar em status de atendimento. Somente os usuários com permissão especial podem selecionar o atendimento em lote. Enviar esta operação faculta o envio do atendimento da demanda, a outro usuário da sua rede de relacionamentos. Há casos em que para esta operação, dependendo do perfil do usuário, faz-se necessário que antes do envio a demanda esteja em status de atendimento. 7

10 Para o envio da demanda a outro usuário, é necessário selecionar a área do atendimento, um novo responsável e fazer um comentário, explicando o motivo do encaminhamento. Concluir esta operação tem por objetivo concluir o atendimento de uma demanda. É neste momento que o usuário executante informa que o atendimento foi realizado. O próximo passo é o usuário solicitante informar o grau de satisfação do atendimento (finalização). Para realizar a conclusão faz-se necessário o preenchimento do comentário, com as informações relacionadas à execução da demanda. Concluir em lote esta operação tem por objetivo concluir várias demandas de uma única vez. Somente os usuários com permissão especial possuem acesso a esta opção. Neste caso, não há a necessidade de registrar os comentários relacionados à execução das demandas. Estornar se houver a necessidade de mudar o status de uma demanda em atendimento para pendente, basta selecionar a demanda e clicar na opção estornar. Prorrogar esta operação possibilita a prorrogação do prazo de execução da demanda. Só o usuário gestor da área é quem consegue prorrogar uma demanda. 8

11 No campo prorrogar em, o usuário gestor da área deve informar dentro da unidade de medida, o tempo necessário de prorrogação do novo atendimento. Em toda prorrogação é obrigatório o preenchimento do comentário, informando o motivo da nova necessidade. Os finais de semana não entram na contagem dos dias para execução das demandas. Mas, entram na contagem da prorrogação. Comentar esta opção possibilita descrever a situação de cada estágio do atendimento. Desta forma, o solicitante consegue visualizar o que está sendo feito em cada fase de execução. Os dados aqui informados são apresentados na visualização da demanda. Classificar recebimento quando a recepção da Fundepag recebe um documento físico, o mesmo é encaminhado para a área de atuação executar a operação. Para isso é aberta uma demanda com prazo para a entrega do documento/material. Quando o usuário recebe a demanda sobre o atendimento este deverá classificar o assunto, atribuindo desta forma, o prazo para a execução. A demanda original, ou seja, a que foi aberta pelo processo de recebimento da recepção será concluída e finalizada automaticamente. As demandas que aguardam uma classificação pelo usuário, apresentarão uma imagem em azul na lateral esquerda da tela de monitoração. Para classificar a demanda, o usuário deverá clicar na imagem. 9

12 Na classificação da demanda, a descrição digitada pelo recebimento de documentos da recepção virá automática, podendo ser alterada se necessário. Os demais campos são os já apresentados na explicação da abertura das demandas. A classificação da demanda é exclusividade para o recebimento de documentos físicos/materiais e que não tem uma demanda externa associada, pois do contrário deverá entrar na regra do item recebimento (recepção Fundepag) deste manual. Legenda operação para explicação da escala de cores na tela de monitoramento. Na primeira célula (em vermelho na imagem) temos a representação do nível de urgência do atendimento. Da segunda célula em diante (em amarelo) temos a representação da prioridade no atendimento. Conforme os dias, se a demanda está em processo de execução, esta cor vai se alterando até que a mesma seja concluída. 10

13 b. Demandas abertas pelo usuário (finalização) A aba Abertas pelo usuário traz todas as demandas que o usuário criou. Através desta opção é possível finalizar as demandas, ou seja, aceitar/rejeitar e pontuar o quanto eficaz, ou não foi o atendimento. Ao clicar nesta opção é apresentado um aviso das demandas que o usuário criou e que podem ser finalizadas, ou seja, que foram concluídas e que precisam de uma avaliação. O aviso depende da paginação das telas (quando há muitos registros para exibição é apresentada uma opção para paginação na parte inferior da tela), conforme o usuário clica na paginação (1 2 3 > >>) a mensagem é apresentada (em relação às demandas listadas). Dependendo do perfil do usuário são possíveis as seguintes operações: Visualizar ver explicação no item a deste manual. Finalizar operação para finalizar o atendimento, indicando o grau de satisfação. Todas as demandas quando concluídas pelo executante, precisam ser finalizadas pelo demandante, com a indicação do grau de satisfação (ótimo, bom, regular, ruim, ou péssimo). Em toda finalização faz-se necessário informar um comentário sobre o atendimento recebido. Caso contrário, não será possível a finalização da demanda. 11

14 Finalizar em lote operação para finalização de várias demandas de uma única vez. Neste caso, o grau de satisfação será sempre ótimo. Esta opção só estará disponível se o usuário tiver a liberação no seu perfil. Cancelar esta operação permite que o demandante cancele uma demanda aberta por ele desde que o status esteja na situação pendente para atendimento. Para cancelar uma demanda faz-se necessário informar um motivo. Comentar opção que possibilita o follow-up de uma demanda. Legenda ver explicação no item a deste manual. c. Recebimento (recepção Fundepag) A aba recebimento é de uso exclusivo do processo de recebimento da recepção da Fundepag. Através desta interface é possível visualizar todas as demandas externas, que tiveram na abertura do chamado, o item receber material/documento informado. 12

15 Dependendo do perfil do usuário são possíveis as seguintes operações: Visualizar ver a explicação no item a deste manual. Rec.Doc/Mat opção para o operador da recepção Fundepag informar que o documento/material chegou na fundação. Quando o operador informa a chegada do documento/material, o sistema automaticamente transfere a demanda para o usuário executor. Para melhor entendimento veja a explicação do campo Receber Material/Documento na abertura das demandas. 13

16 Para cada recebimento executado é necessário informar no campo comentários, os dados do material/documento. Quanto mais precisas forem estas informações, mais prático fica para o rastreamento do registro. O prazo para execução de uma demanda com a condição receber material/documento só inicia, a partir do processo de recebimento descrito nesta rotina. Legenda ver explicação no item a deste manual d. Demandas com origem externa A aba externa é de uso exclusivo da Fundepag. Através desta interface é possível visualizar todas as demandas externas, independente do status do atendimento. Visualizar ver explicação no item a deste manual. Legenda ver explicação no item a deste manual. 14

17 e. Demandas finalizadas pelo usuário Através desta interface é possível visualizar todas as demandas que foram criadas para o usuário logado no sistema e que já foram finalizadas, ou seja, o usuário consegue visualizar o grau de satisfação dos seus atendimentos. Visualizar ver explicação no item a deste manual. Legenda ver explicação no item a deste manual. 4. Consulta de demandas Dependendo do nível de permissão do usuário, há uma opção para a consulta da demanda através do seu código. 15

18 É possível a visualização e impressão de qualquer demanda, de qualquer área e/ou processo, independente do status. Digite o número da demanda no campo código e clique em pesquisar, na seqüência será apresentada a tela com o histórico da demanda. 5. Recebimento (apontamento de documentos/materiais pela recepção) Área exclusiva da recepção da Fundepag, onde o operador poderá lançar todos os documentos/materiais que este recebe. O prazo de execução depende do tipo de recebimento que é classificado. Quando o usuário executor receber a demanda deverá classificá-la, conforme descrito no item monitoração deste manual. O operador da recepção precisa preencher os seguintes campos: 16

19 Área: área da Fundepag que receberá o documento em questão, exemplos: GTI, GAFI, etc. Grupo: classificação da subárea (processo), exemplo para o caso da área GAFI: contas a receber, contas a pagar, contabilidade, etc. Destinatário: funcionário da Fundepag que receberá o documento em questão. Tipo de recebimento: é a classificação do recebimento, para cada caso, podem existir prazos diferenciados para a entrega do documento/material. Contrato: código do contrato referente ao documento/material recebido. Entrada SE: data da entrada do documento/material na recepção. Saída SE: data da entrega para o usuário de destino do documento/material. Descrição: campo para digitação com detalhes do tipo de material/documento que está sendo recebido. Estes dados serão utilizados em todas as fases do atendimento. Observação: campo exclusivo para uso da recepção, não influencia no histórico da demanda. 6. Consulta do recebimento Possibilita a consulta através de palavras chaves dos documentos/materiais, que passaram pela recepção da Fundepag. Para visualizar o conteúdo, basta clicar na lupa localizada no canto esquerdo da tela. 7. Relatórios Dependendo do nível de permissão dos usuários, disponibilizamos os seguintes relatórios: Demandas, Satisfação e Estatístico. Relatório Demandas Através deste relatório a área, ou o usuário poderá visualizar todas as suas demandas. Demandas que foram atendidas, ou que estão para atendimento e as que foram direcionadas para o usuário/área selecionado. As demandas serão apresentadas dependendo do perfil do usuário, ou seja, se este tiver o perfil que permita visualizar todas as demandas da sua área, serão apresentados todos os registros, do contrário, só serão apresentadas as demandas que foram direcionadas a ele. 17

20 Parâmetros para execução do relatório: Área: seleção da área desejada. Se o usuário tiver acesso a mais de uma área e/ou houver o interesse em selecionar todas, basta deixar como item de seleção Selecione uma área. Tipo: tipo da demanda, exemplo: Demanda, Reclamação e Não conformidade. Se desejar todas as situações, basta deixar como item de seleção Selecione um tipo. Nível: nível para atendimento, exemplo: Urgente, Alto, Médio e Baixo. Se desejar todos os níveis, basta deixar como item de seleção Selecione um nível. Status: status do atendimento da demanda. Se desejar todos os status, basta deixar como item de seleção Selecione um status. Demandas em que atuei: a escolha deste item de seleção exibe as demandas que o usuário logado teve uma participação. Receber material/documento: opção para filtro somente das demandas que tiveram este item material/documento selecionado (Para melhor entendimento, veja a descrição deste campo na abertura das demandas). Data inicial: data inicial para o filtro da geração (pela data da abertura da demanda). Data final: data final para o filtro da geração (pela data da abertura da demanda). Ordenar por: seleção da ordem para impressão do relatório. Os formatos de exibição dos relatórios são: Excel ou PDF. 18

21 Relatório Satisfação Através deste relatório é possível verificar o grau de satisfação das demandas atendidas por um executante. Parâmetros para execução do relatório: Área: seleção da área desejada. Se o usuário tiver acesso a mais de uma área e/ou houver o interesse em selecionar todas, basta deixar como item de seleção Selecione uma área. Grau de satisfação: informe o nível de satisfação que você deseja analisar. Se o usuário optar por todos os níveis (ótimo, bom...) basta deixar como item de seleção Selecione. Data inicial: data inicial para o filtro (pela data da abertura da demanda). Data final: data final para o filtro (pela data da abertura da demanda). Utilizamos a data da abertura para que possamos confrontar e analisarmos os dados, com base no relatório de demandas, que também utiliza esta data para o seu filtro. Contabilizar rejeições: opção para informar se o usuário deseja contabilizar para cada nível de satisfação, as demandas que foram rejeitadas. Do contrário, serão contabilizadas somente as demandas aceitas. Os formatos de exibição dos relatórios são: Excel ou PDF. 19

22 Dividido por área, usuário e grupo são apresentadas em percentual e quantidade a satisfação dos atendimentos. Relatório Estatístico Através deste relatório é possível analisar as demandas pelos seus respectivos status. Parâmetros para execução do relatório: Área: seleção da área desejada. Se o usuário tiver acesso a mais de uma área e/ou houver interesse em selecionar todas, basta deixar como item de seleção Selecione uma área. Data inicial: data inicial para o filtro (pela data da abertura da demanda). Data final: data final para o filtro (pela data da abertura da demanda). Utilizamos a data da abertura para que possamos confrontar e analisarmos os dados, com base no relatório de demandas, que também utiliza esta data para o seu filtro. 20

23 Atendimento no prazo = são as demandas que foram atendidas, ou seja, concluídas ou finalizadas no prazo. A diferença entre concluída e finalizada é que, concluída significa que a demanda foi atendida e finalizada significa que a demanda foi concluída e que o usuário demandante aceitou a conclusão, pontuando o atendimento. Atendidas com atraso = são as demandas que foram atendidas, porém com atraso. Ver a explicação do atendimento no prazo, para entendimento entre a diferença de concluída e finalizada. Canceladas = são as demandas que foram canceladas antes da execução do atendimento. Atrasadas = são as demandas que ainda não foram atendidas e que estão com o prazo expirado. No Prazo = são as demandas que ainda não foram atendidas e estão no prazo para o atendimento. Aguardando recebimento = são as demandas (que ainda não foram concluídas) que dependem de chegada de um documento/material para a sua execução. 21

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 2013 Relatório Gerencial Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Seleção dos registros... 4 2.1 Seleção dos executores... 4 2.2 Parâmetros...

Leia mais

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Inventários Página 1 de 6 Utilizado para fazer o inventário de todos os produtos cadastrados no sistema SIGLA Digital 1 Começando o Cadastro 11

Leia mais

Sistema de Eventos - Usuário

Sistema de Eventos - Usuário 2013 Sistema de Eventos - Usuário Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 06/06/2013 Sumário 1- Sistema de eventos... 3 1.1 Eventos... 3 1.2 Eventos que participo... 4 1.3 Trabalhos...

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial...

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial... 1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3 1.1. Conhecendo a Plataforma... 4 1.2. Seleção da Empresa de Trabalho... 4 1.3. Sair do Sistema... 5 1.4. Retornar a tela principal... 5 3. Configurações...

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

GUIA DE USO SERVIÇOS PARA IMOBILIÁRIAS

GUIA DE USO SERVIÇOS PARA IMOBILIÁRIAS GUIA DE USO SERVIÇOS PARA IMOBILIÁRIAS Diretoria Comercial Corporativa Página 2 de 14 Sumário 1 Introdução... 4 2 Acessando os serviços para Imobiliárias... 5 3 Gerenciando clientes... 8 4 Serviços...

Leia mais

Manual do sistema SMARsa Web

Manual do sistema SMARsa Web Manual do sistema SMARsa Web Módulo Gestão de atividades RS/OS Requisição de serviço/ordem de serviço 1 Sumário INTRODUÇÃO...3 OBJETIVO...3 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo gestão de atividades...4

Leia mais

SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. 1 Link do Sistema 3. 2 Primeiro acesso 3. 3 Para entrar no Sistema 5. 4 Para registrar uma demanda 6

SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. 1 Link do Sistema 3. 2 Primeiro acesso 3. 3 Para entrar no Sistema 5. 4 Para registrar uma demanda 6 TUTORIAL SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA PÁG DO DEMANDANTE 1 Link do Sistema 3 2 Primeiro acesso 3 3 Para entrar no Sistema 5 4 Para registrar uma demanda 6 5 Acompanhamento da demanda 9 2 TUTORIAL DESCRIÇÃO

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

e- SIC Manual do SIC

e- SIC Manual do SIC e- SIC Manual do SIC Sumário Introdução.. 3 O e-sic.. 4 Primeiro acesso.. 5 Perfis de usuário.. 6 Cadastro de usuário no e-sic.. 7 Alteração de dados de usuários.. 9 Atualização de dados do SIC.. 11 Registro

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Macaé, Outubro de 2010 SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Página 1 de 38 Controle de Revisões Data Comentário Responsável 01/10/2010 Revisão e correção de texto Marcos Lemos 01/10/2010 Correção

Leia mais

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV Sistema de de Eletrônica SETRANSP DOTFLEX MANUAL MÓDULO PDV REGIÃO MANUAL METROPOLITANA MÓDULO PESSOA Revisão JURÍDICA 02 / Setembro SBE de 2008 - DOTFLEX Revisão 00 / Março de 2009 MANUAL MÓDULO EMPRESA

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Tutorial WEB Soluço es Click.

Tutorial WEB Soluço es Click. Tutorial WEB Soluço es Click. Sumário Sumário... 1 1. Acesso ao site:... 2 2. Login:... 3 3. Página Principal:... 4 4. Navegando sobre o menu:... 4 5. Opção Chamado:... 5 5.1 Tela de Chamados:... 6 5.1.1

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL E IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.3 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE

1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL E IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.3 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE 1 ACESSO EXCLUSIVO PARA SUBSEÇÕES 1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL E IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.3 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE 2.1 IMPRESSÃO RÁPIDA DE ANUIDADE

Leia mais

1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL 10 1.3 IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.4 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE

1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL 10 1.3 IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.4 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE 1 ACESSO EXCLUSIVO PARA SUBSEÇÕES 1.1 EXTRAÇÃO DE RELATÓRIOS 03 1.2 CONSULTA CADASTRAL 10 1.3 IMPRESSÃO DE BOLETOS 12 1.4 RENEGOCIAÇÕES 15 2 FUNCIONALIDADES DISPONÍVEIS NO SITE 2.1 IMPRESSÃO RÁPIDA DE

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Manual Portal Ambipar

Manual Portal Ambipar Manual Portal Ambipar Acesso Para acessar o Portal Ambipar, visite http://ambipar.educaquiz.com.br. Login Para efetuar o login no Portal será necessário o e-mail do Colaborador e a senha padrão, caso a

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema Footprints Service Core Manual de uso do sistema Sumário Acessando o sistema... 3 Visão geral... 4 Criação de chamados... 5 Acompanhamento de chamados... 7 Compartilhamento de chamados... 8 Notificações...

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Atendimento On Line Foco Cliente Utilizando O Sistema Web Contábil 21/05/2010 IDEAL. Última Atualização: 01/2010

Atendimento On Line Foco Cliente Utilizando O Sistema Web Contábil 21/05/2010 IDEAL. Última Atualização: 01/2010 Atendimento On Line Foco Cliente Utilizando O Sistema Web Contábil 21/05/2010 IDEAL Última Atualização: 01/2010 Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil.com :: Módulo Documentos

Leia mais

JURÍDICO. Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário. versão 1

JURÍDICO. Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário. versão 1 JURÍDICO Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário versão 1 Sumário Introdução 1 Operação básica do aplicativo 2 Formulários 2 Filtros de busca 2 Telas simples, consultas e relatórios 3 Parametrização

Leia mais

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação TUTORIAL Envio e Recebimento de arquivos de consignação Para acessar o Web Colaborador e transferir arquivos de consignação, entre com os dados de CNPJ, usuário e senha, nos campos correspondentes. Regras

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

Sistema de Logística Reversa

Sistema de Logística Reversa Sistema de Logística Reversa Manual de Utilização do Sistema Índice 1 Acessando o Sistema...3 1.1 Alterando a Senha...3 2 Tela Principal...4 3 Inserindo uma nova solicitação de coleta...4 4 Pesquisar solicitações

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014 Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS Curitiba, Julho de 2014 Vamos à prática: Como abrir um chamado? Entre na ferramenta com seu login e senha de rede (a mesma que

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 2. Tela Inicial... 2 3. Abrindo uma nova Solicitação... 3 4. Acompanhando as solicitações abertas... 4 5. Exibindo Detalhes da Solicitação... 6 6.

Leia mais

Guia Site Empresarial

Guia Site Empresarial Guia Site Empresarial Índice 1 - Fazer Fatura... 2 1.1 - Fazer uma nova fatura por valores de crédito... 2 1.2 - Fazer fatura alterando limites dos cartões... 6 1.3 - Fazer fatura repetindo última solicitação

Leia mais

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW.

Clique no botão para iniciar o treinamento TAREFAS CONTRAT OS RELACIO NAMENT CONFIGURAÇÕES. A ideia é usar os próprios ícones do CGW. Script CGW Módulo Tarefas Parte I Menu: Clique no botão para iniciar o treinamento ÁREA DE TRABALHO GERAL TAREFAS CONTRAT OS PORTAL DE RELACIO NAMENT FATURAM ENTO FINANCEI RO RELACIO NAMENT O CONFIGU RAÇÕES

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web MANUAL OPERACIONAL PTU Web Versão 8.0 24/08/2011 ÍNDICE Índice... 2 PTU Web... 4 O que é o PTU Web?... 4 Como acessar o PTU Web?... 4 Listagem de arquivos enviados e recebidos... 5 Unimeds disponíveis

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB Manual do Sistema SMARsa Módulo WEB Notas da Atualização do Manual Na versão 4.1 deste manual consta: 1º. Aguardando Recebimento: Adicionado o campo de digitação do numero de remessa para o recebimento.

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria da Agricultura Familiar Departamento de Financiamento e Proteção da Produção Seguro da Agricultura Familiar Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares

Leia mais

Aviso. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Aviso. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Guia de Utilização 2015 Aviso O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Manual do sistema SMARsa WEB

Manual do sistema SMARsa WEB Manual do sistema SMARsa WEB Módulo Solicitação/Ouvidoria SMARsa WEB Solicitação/Ouvidoria Versão 2.7 1 Sumário INTRODUÇÃO...4 OBJETIVOS...4 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo solicitação/ouvidoria...5

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0)

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) MANUAL DE UTILIZAÇÃO HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) 1 Sumário 1 Introdução...3 2 O que é o HELP Suporte?...3 3 Cadastro no Help Suporte...3 4 Como Acessar e Utilizar o HELP SUPORTE...3

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS V PORTAL WEB Revisão: 07 Versão: 7.9.109 JM Soft Informática Março, 2015 SUMÁRIO 1 AVALIAÇÕES... 9 2 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL...

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica

iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica Conteúdo iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica... 3 1. Feedback do Cliente...3 1.1 Feedback do Cliente no Email da Pesquisa Dinâmica... 3 1.2 Página de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 ÍNDICE Apresentação Principais Botões Login Usúario Resultado Método Quantum Preencher Método Quantum Extrato On-Line Engenharia de Função Grupos

Leia mais

Atualizações do Sistema. SMARsa

Atualizações do Sistema. SMARsa Atualizações do Sistema SMARsa Módulo WEB VERSÃO 2.0 Sumário 1º BLOQUEIO AUTOMÁTICO DE PROCESSO NO RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS (JUNTADA)...3 2º INCORPORAÇÃO DE PROCESSOS...4 3º PRAZO DE RECEBIMENTO DE PROCESSO

Leia mais

Manual Programa SOSView 4.0

Manual Programa SOSView 4.0 2012 Manual Programa SOSView 4.0 Laboratório SOS Sotreq Versão Manual 1.0 01/03/2012 Página 1 de 52 Manual Programa SOSView 4 Instalação do Programa Utilização em Rede Importação de Amostras Consulta de

Leia mais

Nova Central de Atendimento Logicorp

Nova Central de Atendimento Logicorp 1. INICIAR O NAVEGADOR DE INTERNET Acessar a página da Logicorp no link: http://www.logicorp.net.br/index.html 2. ACESSANDO A ÁREA DE ATENDIMENTO DO NOSSO SITE Na parte superior clique em Atendimento.

Leia mais

Guia de Referência 0800net

Guia de Referência 0800net Guia de Referência 0800net 1. Apresentação: Com o intuito de melhorar cada vez mais os serviços de atendimento, o Grupo GCI, disponibiliza a Central de Atendimento, através do endereço http://0800net.gci.com.br/.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL TISS 3.02.00 Setembro 2015 - Versão 3 Índice Passo 1: Visão Geral... 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online?... 3 Passo 3: Quais são os Recursos Disponíveis...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL Teledata Indíce analítico 1. Prefácio...3 2. Funcionalidades...3 3. Abrir chamados...7 4. Atribuir chamados...9 5. Consultar chamados...10 6. Fechar chamados...12 7. Relatórios...15

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

1. O que é GLPI? 2. Processo de atendimento

1. O que é GLPI? 2. Processo de atendimento 1. O que é GLPI? GLPI (Gestionnaire Libre de Parc Informatique) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre. Essa é uma ferramenta de helpdesk (suporte ao usuário) para

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

1. O que é a integração de processos

1. O que é a integração de processos 1. O que é a integração de processos É a integração de rotinas do Cordilheira Software Contábil com o Cordilheira Gestão Web. Neste momento, está sendo liberada a digitação do movimento da folha de pagamento

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

MANUAL TISS Versão 3.02.00

MANUAL TISS Versão 3.02.00 MANUAL TISS Versão 3.02.00 1 INTRODUÇÃO Esse manual tem como objetivo oferecer todas as informações na nova ferramenta SAP que será utilizada pelo prestador Mediplan, a mesma será responsável para atender

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 índice Passo 1: Visão geral 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online? 3 Passo 3: Recursos disponíveis 4 Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 Pesquisa de histórico

Leia mais

Estrutura de Relacionamento:

Estrutura de Relacionamento: 1 Índice Por que ter Guia de Relacionamento e Suporte?... 3 Qual a Estrutura de Relacionamento com o Cliente?... 3 Agente de Atendimento (CAT):... 3 Gerente de Contas (GC):... 3 Gerente de Serviço (GS):...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Controle Patrimonial WEB

Controle Patrimonial WEB Cccc Controle Patrimonial WEB Manual Unidade de Guarda Conteúdo 1. Acessar o Controle Patrimonial - Web... 4 1.1. Login... 4 1.2. Esquecer sua senha?... 5 2. Alterar a senha... 6 3. Cadastrar novo usuário...

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

Utilização do Webmail da UFS

Utilização do Webmail da UFS Universidade Federal de Sergipe Centro de Processamento de Dados Coordenação de Redes de Computadores Utilização do Webmail da UFS Procedimento Com o intuito de facilitar a execução dos passos, este tutorial

Leia mais

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1 INFOGAB 3.0 Sistema de Automação de Gabinetes Manual do Usuário V 2.1 1. Descrição do Sistema O Sistema de Automação de Gabinetes da Câmara dos Deputados (Infogab) tem por finalidade apoiar as atividades

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Índice. Sistema BioMarc IVB - Homologação

Índice. Sistema BioMarc IVB - Homologação Manual de Sistema Índice 1 - Acessando o Sistema... 4 2 Resultados... 5 2.1 Consultar Laudo... 6 2.2 Gerar Pacote... 6 2.3 Limpar... 7 3 Solicitação... 7 3.1 Solicitação de Material... 7 3.2 Solicitação

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é:

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é: 1. CONCEITO Completo, prático e rápido. Diante do aumento da complexidade da tributação e do risco fiscal, pelos desafios de conhecimento e capacitação e pela velocidade para acompanhar mudanças na legislação,

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço)

Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço) 1. Login Para realizar o acesso à ferramenta de suporte FAPAM, basta acessar o endereço: http://www.fapam.edu.br/helpdesk/ Usuário: Número da Chapa - FAPAM Senha: Dígitos do CPF (sem pontos ou traço) 2.

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Julho -2012 Conteúdo Sumário... 2... 3 Consultar Registros... 4 Realizar Atendimento... 9 Adicionar Procedimento... 11 Não Atendimento... 15 Novo Atendimento... 16 Relatórios Dados Estatísticos...

Leia mais

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001 Versão 001 MOEBIUS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. PROCEDIMENTO PARA AUMENTO DA PERFORMANCE...4 3. ACESSO AO SISTEMA...5 4. PALAVRAS CHAVE...6 5. PAGINA INICIAL...7 6. STATUS DO

Leia mais

Gestores e Provedores

Gestores e Provedores PORTAL 2010 Manual do Portal 15 Gestores e Provedores Publicação descentralizada As informações, produtos e serviços disponibilizados no Portal são publicados e atualizados pelas próprias unidades do

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

Índice. Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer?

Índice. Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer? Índice Acesso ao Super Professor Web Como recuperar a senha de acesso? Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer? Selecionando

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Março de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema APR

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais