Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)"

Transcrição

1 Gestão de Ativos Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01)

2 Índice 1. Introdução Movimentações de Ativos Monitoração Monitor de Movimentação de Ativos Transações Requisição de Aceite de Depósito Requisição de Aceite de Retirada Consultas Movimentação de Ativos Consultas de Saldo Saldo por Participante - Analítico Saldo por Partic. e Finalidade Saldo por Partic. e Conta SELIC Saldo por Participante - Sintético...38

3 Capítulo 1. Introdução 1. Introdução O presente manual descreve as funcionalidades do Sistema de Gestão de Ativos. Este sistema tem por objetivo permitir o adequado gerenciamento dos saldos e das movimentações dos títulos dos participantes depositados nas Contas de Garantia e de Depósito da Câmara de Ativos. Neste manual são contempladas as funcionalidades da primeira fase do programa de treinamento da Câmara de Ativos. Para efeitos didáticos, os itens explicativos serão apresentados em forma de símbolos, que se memorizados os seus respectivos significados, a consulta ao manual poderá ser feita com mais rapidez. São eles: Campos gerados automaticamente pelo sistema, permitindo ou não alteração. Campos de preenchimento obrigatório. Campos de preenchimento opcional. Estes campos são previamente cadastrados pelo administrador. Por isso, o usuário deverá apenas selecionar um dos itens de uma lista, que será apresentada no momento em que o usuário clicar no botão que se encontrará no próprio campo. Nas páginas de cadastro e consulta o preenchimento de alguns itens implicarão em uma pesquisa ou em um cadastro prévio que se dará por meio deste botão. Este botão, quando presente, será utilizado para auxiliar o preenchimento de campos de datas. Quando acionado, fornecerá ao usuário um calendário pelo qual será feita a seleção da data desejada e, após a seleção, o campo será automaticamente preenchido com a data selecionada. A Imagem ao lado indica a exibição de uma Página da aplicação que tem um considerável espaço em branco que propositalmente foi omitido no exemplo contido neste manual; Esta imagem indica a exibição de um caminho que deverá ser seguido pelo usuário no menu do sistema para ativar uma determinada Página; Todas as páginas que compõe o Sistema foram criadas com a intenção de facilitar e agilizar o trabalho do usuário. Câmara de Ativos BM&F Página 3

4 2. Movimentações de Ativos 2.1. Monitoração Monitor de Movimentação de Ativos O Monitor de Movimentação de Ativos exibe todos os depósitos e retiradas realizados nas contas da Câmara de Ativos em uma determinada data. Uma movimentação pode passar por várias etapas desde a sua solicitação até a sua efetivação, e o monitor exibe a situação atual de cada movimentação. Pelo monitor, é possível acessar a página de confirmação de depósitos de títulos e de valores em espécie das contas da Câmara de Ativos. A interface do monitor é bastante amigável, além de oferecer filtros e ícones que tornam sua utilização fácil e eficiente. Sua página é dividida em três partes, conforme descrito abaixo: Quadro de Movimentações: O quadro de movimentações exibe todas as transações efetuadas numa determinada data. Caso a data selecionada seja a data corrente, é possível o acesso à página referente à funcionalidade para confirmação de depósitos de títulos e de valores em espécie. Se a data selecionada for uma data retroativa, então o quadro é utilizado apenas para consulta. No topo do quadro existem guias que exibem as movimentações de acordo com as seguintes classificações: Geral: Todas as transações efetuadas na data selecionada; Depósito: Somente as transações de depósito de ativos; Retiradas: Somente as transações de retirada de ativos. Câmara de Ativos BM&F Página 4

5 Figura 1: Quadro de movimentações de ativos. A largura das colunas do monitor pode ser redimensionada e os dados podem ser ordenados por uma determinada coluna de forma ascendente ou descendente. Esta ordenação é feita por meio de um clique no cabeçalho da coluna. Ao lado esquerdo da descrição de cada movimentação exibida pelo quadro, existe um ícone que indica em qual etapa a movimentação se encontra. Conforme a situação de uma movimentação muda, seu ícone é atualizado para representar a etapa na qual ela se encontra. Câmara de Ativos BM&F Página 5

6 Abaixo, segue a legenda destes ícones. Figura 2: Página de ícones. As movimentações exibidas em azul são transações pendentes de processamento na Câmara de Ativos, enquanto as exibidas em vermelho são transações pendentes de confirmação pelo participante ou pelo SELIC. Este assunto será abordado mais adiante neste manual. As movimentações exibidas em cinza são transações viabilizadas. Câmara de Ativos BM&F Página 6

7 Seção de Filtros: Esta seção exibe uma série de filtros, pelos quais é possível selecionar quais tipos de movimentações devem ser apresentadas no quadro de movimentações. Por estes filtros, também é possível selecionar em quais etapas as movimentações a serem exibidas devem se encontrar. Existe um número na frente da descrição dos filtros, que indica quantas transações existem na situação de cada filtro. Caso a caixa de verificação de um filtro esteja marcada, são exibidas no quadro de movimentações todas as transações correspondentes ao filtro. Se a caixa de verificação de um filtro estiver desmarcada, as movimentações correspondentes ao filtro não são exibidas no quadro. Câmara de Ativos BM&F Página 7

8 Painel de Totalização e Atualização: Este painel está localizado na parte inferior da página. Abaixo segue a descrição dos campos do painel: Total de depósitos viabilizados: Soma do valor financeiro de todos os depósitos viabilizados; Total de retiradas viabilizadas: Soma do valor financeiro de todas as retiradas viabilizadas; Manter configuração da Página: a cada vez que a Página for atualizada, a configuração de filtros e demais componentes da Página do monitor será mantida caso esta opção esteja selecionada. Se esta opção não estiver selecionada, a Página será atualizada com sua configuração padrão; Acionar atualização automática: se esta opção estiver marcada, a Página será atualizada automaticamente a cada 15 segundos. Quando esta opção estiver ativa, a cor de fundo da Página será verde. Se a opção estiver desativada, a cor de fundo da Página será amarela; Botão Atualizar: Este botão atualiza a Página do monitor. Quando uma condição de filtro for estipulada, ela só surtirá efeito após o clique no botão Atualizar, ou então após 15 segundos caso a opção Acionar atualização automática estiver marcada. Da mesma forma, se uma movimentação tiver seu status alterado, seu ícone só será atualizado após o clique no botão Atualizar ou após 15 segundos, se a opção Acionar atualização automática estiver marcada. Figura 4: Painel de totalização e atualização. Câmara de Ativos BM&F Página 8

9 Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Monitoração Monitor de Movimentação de Ativos Figura 5: Página amarela, indicando que a atualização automática está desabilitada. Câmara de Ativos BM&F Página 9

10 Figura 6: Página verde, indicando que a atualização automática está habilitada. Câmara de Ativos BM&F Página 10

11 Etapas de uma movimentação Todas as movimentações de títulos realizadas nas contas da Câmara de Ativos dependem de respostas do SELIC, e todas as movimentações de valor em espécie dependem de resposta do STR. Somente após a resposta do SELIC ou do STR é que a movimentação é viabilizada. A seguir são descritas as diversas etapas de processo de depósito e de retirada de ativos. Depósito Assim que um participante requisita um depósito, conforme descrito no item Requisição de Aceite de Depósito, a movimentação é exibida no monitor com um ícone à esquerda de sua descrição, indicando que a movimentação está em processamento pela Câmara de Ativos. O sistema então realiza o processamento e o ícone da movimentação é alterado para, indicando que o depósito está pendente de confirmação pelo participante. O participante deve então confirmar a movimentação, conforme descrito no item Confirmação de Depósito. Após a confirmação, o ícone é atualizado para, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo SELIC, ou, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo STR. Após a resposta do SELIC ou do STR, a movimentação é automaticamente viabilizada e seu ícone é atualizado para. Câmara de Ativos BM&F Página 11

12 Retirada Assim que um participante requisita uma retirada, conforme descrito no item Requisição de Aceite de Retirada, a movimentação é exibida no monitor com um ícone à esquerda de sua descrição, indicando que a retirada está em processamento pela Câmara de Ativos. O sistema então realiza o processamento e o ícone é atualizado para, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo SELIC, ou, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo STR. Após a resposta do SELIC ou do STR, a movimentação é automaticamente viabilizada e seu ícone é atualizado para. Confirmação de Depósito Como descrito anteriormente neste manual, as requisições de depósitos ficam pendentes da confirmação do participante, e esta confirmação pode ser feita por intermédio do monitor de movimentação de ativos. Para tanto, no quadro de movimentações, o participante deve efetuar um duploclique na movimentação desejada para que a página de Confirmação de Depósito seja carregada. Conforme descrito anteriormente, as movimentações pendentes de confirmação do usuário são exibidas em vermelho e com o ícone. Ao confirmar o depósito o ícone é atualizado para, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo SELIC, ou, indicando que a movimentação está pendente de processamento pelo STR. Após a resposta do SELIC ou do STR, a movimentação é automaticamente viabilizada e seu ícone é atualizado para. Na Página de Confirmação de Depósito, um clique no botão Confirmar executa a confirmação do depósito. Câmara de Ativos BM&F Página 12

13 Figura 7: Página de confirmação de depósito de títulos. Câmara de Ativos BM&F Página 13

14 Figura 8: Página de confirmação de depósito de valor em espécie. Câmara de Ativos BM&F Página 14

15 2.2. Transações Requisição de Aceite de Depósito Esta opção permite que um participante solicite um depósito de títulos e de valores em espécie nas Contas de Garantia e de Depósito da Câmara de Ativos. O depósito não é viabilizado logo que o participante efetua a requisição, ficando pendente de confirmação pelo próprio participante, conforme descrito no item Confirmação de Depósito. Instituições financeiras que possuem sistemas de mensageria do SPB podem fazer a requisição de depósito de garantias por intermédio do envio de uma mensagem LDL1002. Participantes que não tiverem acesso ao sistema de mensageria do SPB devem fazer a requisição de depósito pelas páginas do sistema de Gestão de Ativos da Câmara de Ativos. Assim também, a confirmação pode ser feita pela LDL1003 ou pelas páginas do sistema. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria e seu código. Abaixo segue a descrição dos campos da página. Categoria do Participante: Categoria do participante solicitante do depósito. Após sua seleção, será apresentado o campo descrito abaixo; Código do Participante: Código do participante solicitante do depósito. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Transações Requisição de Aceite de Depósito Figura 9: Página de seleção de Categoria do Participante, carregada apenas quando o participante possui mais de uma categoria. Câmara de Ativos BM&F Página 15

16 Figura 10: Página de seleção de Categoria e Código do Participante, carregada apenas quando o participante possui mais de uma categoria. Após o preenchimento dos campos acima, um clique no botão Confirmar exibe a página para seleção do tipo de ativo a ser depositado. Abaixo segue a descrição dos campos da página. Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser depositado. Pode assumir um dos valores abaixo: Título Público Federal SELIC; Valor em Espécie. Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema. Figura 11: Página de seleção do tipo de ativo a ser depositado. Câmara de Ativos BM&F Página 16

17 Caso o participante possua um Membro de Compensação acima dele, o campo Membro de Compensação é exibido entre o campo Tipo de Ativo e Participante. Este campo exibe o nome do Membro de Compensação ao qual o participante está associado. Caso o tipo de ativo a ser depositado seja Título Público Federal SELIC, é carregada a Página para informação dos dados do título. Caso o tipo de ativo a ser depositado seja Valor em Espécie, é carregada a Página para informação dos dados de depósito de valor em espécie. Abaixo segue a descrição dos campos da página para informação dos dados do título: Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Categoria do participante: Categoria do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser depositado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Finalidade: Finalidade do depósito. Nesta primeira fase somente estará disponível para seleção a finalidade Garantia de Operações ; Tipo de Requisição Colateral: Indica se o depósito está sendo feito por estímulo próprio ou por requisição da Câmara de Ativos; Identificador do Título SELIC: Código SELIC do título a ser depositado; Data de Vencimento: Data de vencimento do título; Quantidade: Quantidade de títulos a ser depositada. Câmara de Ativos BM&F Página 17

18 Figura 12: Página para informação dos dados do título a ser depositado. Abaixo segue a descrição dos campos da página para informações dos dados de depósito de valores em espécie: Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Categoria do participante: Categoria do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser depositado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Finalidade: Finalidade do depósito. Nesta primeira fase, este campo somente poderá assumir a finalidade Garantias de Operações ; Tipo de Requisição Colateral: Indica se o depósito está sendo feito por estímulo próprio ou por requisição da Câmara de Ativos; Valor em espécie: Valor em espécie a ser depositado. Câmara de Ativos BM&F Página 18

19 Figura 13: Página para informações dos dados de depósito de valores em espécie. Após o preenchimento dos campos, um clique no botão Confirmar efetiva a solicitação de aceite de depósito. Isto faz com que o ícone da movimentação seja, indicando que a movimentação está pendente de processamento na Câmara de Ativos. Após o processamento, o ícone da movimentação é alterado para, indicando que ela está pendente de confirmação pelo participante, conforme descrito no item no item Confirmação de Depósito. Caso a requisição de depósito seja rejeitada devido a algum erro ou restrição, ela é exibida no monitor com um ícone e o processo de requisição de depósito é encerrado. O botão Limpar apaga o conteúdo dos campos preenchidos, e o botão Reiniciar carrega a primeira página de requisição de aceite de depósito. Câmara de Ativos BM&F Página 19

20 Requisição de Aceite de Retirada Esta opção permite que um participante solicite a retirada de títulos ou de valores financeiros de uma conta da Câmara de Ativos. A retirada não é realizada logo que o participante efetua a requisição, ficando pendente de processamento pela Câmara de Ativos e pelo SELIC, no caso de títulos, e pelo STR, no caso de valores financeiros. Instituições financeiras que possuem sistemas de mensageria do SPB podem fazer a requisição de retirada por meio do envio de uma mensagem LDL1006. Participantes que não tiverem acesso ao sistema de mensageria do SPB devem fazer a requisição de retirada pelas páginas do sistema de Gestão de Ativos da Câmara de Ativos. Caso o participante possua mais de uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria e seu código. Abaixo segue a descrição dos campos da página: Categoria do Participante: Categoria do participante solicitante da retirada. Após sua seleção, será apresentado o campo descrito abaixo; Código do Participante: Código do participante solicitante da retirada. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Transações Requisição de Aceite de Retirada Figura 14: Página de seleção de Categoria, carregada apenas quando o participante possui mais de uma categoria. Câmara de Ativos BM&F Página 20

21 Figura 15: Página de seleção de Categoria e Código do Participante, carregada apenas quando o participante possui mais de uma categoria. Após o preenchimento dos campos acima, um clique no botão Confirmar exibe a página para seleção do tipo de ativo a ser retirado. Abaixo segue a descrição dos campos da página: Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser retirado. Pode assumir um dos valores abaixo: Título Público Federal SELIC Valor em Espécie Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema. Figura 16: Página de seleção do tipo de ativo a ser retirado. Câmara de Ativos BM&F Página 21

22 Caso o participante possua um Membro de Compensação, o campo Membro de Compensação é exibido entre o campo Tipo de Ativo e Participante. Este campo exibe o nome do Membro de Compensação ao qual o participante está associado. Caso o tipo de ativo a ser retirado seja Título Público Federal SELIC, é carregada a Página para informação dos dados do título. Caso o tipo de ativo a ser retirado seja Valor em Espécie, é carregada a Página para informação dos dados de retirada de valor em espécie. Abaixo segue a descrição dos campos da página: Categoria: Categoria do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser retirado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; CNPJ: CNPJ do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Finalidade de Cobertura: Finalidade do depósito. Nesta fase, este campo somente pode assumir a finalidade Garantia de Operações ; Tipo de Requisição Colateral: Indica se a retirada está sendo feita por estímulo próprio ou por requisição da Câmara de Ativos; Data de Vencimento: Data de vencimento do título; Código do Título: Código SELIC do título a ser retirado; Quantidade: Quantidade de títulos a ser retirado; Conta Cedente: Conta da Câmara de Ativos; Conta Cessionária: Conta para a qual irão os títulos retirados; Chave Ass. SELIC: Chave de associação da mensagem SELIC. Este campo só deve ser preenchido no caso de uma retirada da Conta de Garantia condicionada a uma obtenção de Redesconto e, conseqüentemente, depósito de recursos financeiros na Câmara de Ativos. Câmara de Ativos BM&F Página 22

23 Figura 17: Página para informação dos dados do título a ser retirado da conta de garantia. Abaixo segue a descrição dos campos da página para informações dos dados de retirada de valor em espécie: Categoria: Categoria do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Tipo de Ativo: Tipo de ativo a ser retirado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Participante: Nome do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; CNPJ: CNPJ do participante. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Câmara de Ativos BM&F Página 23

24 Finalidade de Cobertura: Finalidade em que o título foi depositado. Nesta primeira fase, este campo somente pode assumir a finalidade Garantia de Operações ; Tipo de Requisição Colateral: Indica se a retirada está sendo feita por estímulo próprio ou por requisição da Câmara de Ativos; Moeda: Tipo de moeda a ser retirada. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema; Valor: Valor em espécie a ser retirado. Figura 18: Página para informações dos dados de retirada de valor em espécie. Após o preenchimento dos campos, um clique no botão Confirmar efetiva a solicitação de aceite de retirada. O botão Limpar apaga o conteúdo dos campos preenchidos, e o botão Reiniciar carrega a primeira página de requisição de aceite de retirada. Câmara de Ativos BM&F Página 24

25 Após a requisição da retirada, o ícone da movimentação é alterado para, indicando que a movimentação está pendente de processamento pela Câmara de Ativos. Se houver saldo após o processamento pela Câmara de Ativos, o ícone será para retirada de títulos, indicando que a movimentação está pendente de resposta do SELIC, ou no caso de retirada de valor em espécie, indicando que a movimentação está pendente de resposta do STR. Caso não haja saldo, é exibida uma mensagem de erro e a movimentação não é exibida no monitor. Assim que o SELIC ou o STR confirmarem a retirada solicitada, o ícone da movimentação é alterado para e a retirada é viabilizada. Câmara de Ativos BM&F Página 25

26 2.3. Consultas Movimentação de Ativos Esta opção exibe as movimentações de títulos dos participantes nas contas da Câmara de Ativos. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria. Abaixo segue a descrição do campo da página de seleção de categoria: Categoria: Categoria do Participante. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Consultas Movimentação de Ativos Figura 27: Página para seleção da categoria do participante, que só é apresentada caso o participante possua mais do que uma categoria. Um clique no botão Pesquisar exibe a página de resultado da consulta. Na página de resultado da consulta, um clique no botão Reiniciar remete o participante à primeira página desta funcionalidade para que possa ser realizada uma nova consulta. Câmara de Ativos BM&F Página 26

27 Abaixo segue a descrição dos campos da página de consulta: Participante: Nome do participante cujas movimentações serão consultadas; Tipo de Movimentação: Tipo de movimentação a ser consultada (ex. depósito, retirada, etc); Conta Origem: Conta Cedente; Conta Destino: Conta Cessionária; Data de Referência: Data da Movimentação. Um clique no botão Pesquisar exibe a página de resultado da consulta. Figura 28: Página de consulta de Movimentação de Ativos. Câmara de Ativos BM&F Página 27

28 Figura 29: Página de resultado de consulta de Movimentação de Ativos. Câmara de Ativos BM&F Página 28

29 Consultas de Saldo Saldo por Participante - Analítico Esta opção exibe o saldo analítico de um participante nas Contas de Garantia e de Depósito. A consulta demonstrará, nos casos em que esta informação existir, a parcela do saldo depositado que está bloqueada por alguma transação do participante. Por exemplo, o participante poderá visualizar qual a parcela dos títulos depositados para SET estão ofertados e, portanto, bloqueados. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria. Abaixo segue a descrição do campo da página: Categoria: Categoria do Participante. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Consultas Consulta de Saldo Saldo por Participante Analítico Figura 30: Página para seleção da categoria do participante. Câmara de Ativos BM&F Página 29

30 Após a seleção da categoria, é exibida a página para informação dos dados para a consulta. Abaixo segue a descrição dos campos da página: Participante: Nome do participante cujo saldo será consultado; Finalidade: Finalidade de cobertura do depósito. Neste primeiro momento, este campo somente pode assumir a finalidade Garantia de Operações ; Conta SELIC: Número da conta SELIC cujo saldo será consultado; Data de Vencimento: Data de vencimento dos títulos a serem consultados; Data de Referência: Data na qual o saldo deve ser consultado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, mas pode ser alterado para a realização de consulta com data retroativa. Deve ser uma data válida no formato dd/mm/aaaa. Com exceção do campo Participante, nenhum campo é obrigatório. Caso nenhum campo não-obrigatório seja preenchido, serão exibidos o todos os saldos existentes. Um clique no botão Pesquisar exibe a Página de resultado da consulta. Na Página de resultado da consulta, um clique no botão Reiniciar remete o participante à primeira página desta funcionalidade para que possa ser realizada uma nova consulta. Câmara de Ativos BM&F Página 30

31 Figura 31: Página para informação dos dados para a consulta de Saldo por Participante - analítico. Figura 32: Página de resultado da consulta de Saldo por Participante - analítico. Câmara de Ativos BM&F Página 31

32 Saldo por Partic. e Finalidade Esta opção exibe o saldo de um participante em uma determinada finalidade de depósito. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria. Abaixo segue a descrição do campo da página: Categoria: Categoria do Participante. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Consultas Consulta de Saldo Saldo por Partic. e Finalidade Figura 33: Página para seleção da categoria do participante. Câmara de Ativos BM&F Página 32

33 Abaixo segue a descrição dos campos da página: Participante: Nome do participante cujo saldo será consultado; Finalidade: Finalidade de cobertura do depósito, neste campo deve ser informado a conta para realizar a consulta; Data de Referência: Data na qual o saldo será consultado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, mas pode ser alterado para a realização de consultas com data retroativa. Deve ser uma data válida no formato dd/mm/aaaa. Após a seleção da categoria, é exibida a página para a informação dos dados da consulta de Saldo por Particip. e Finalidade. Um clique no botão Pesquisar exibe a página de resultado da consulta. Figura 34: Página para informação dos dados da consulta de Saldo por Participante e Finalidade. Na página de resultado da consulta, um clique no botão Reiniciar remete o participante à primeira página desta funcionalidade para que possa ser realizada uma nova consulta. Câmara de Ativos BM&F Página 33

34 Figura 35: Página de resultado da consulta de Saldo por Participante e Finalidade. Câmara de Ativos BM&F Página 34

35 Saldo por Partic. e Conta SELIC Esta opção exibe os saldos de um participante, agrupados por conta SELIC. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria. Na página inicial da consulta deve ser selecionada a categoria do Participante. Abaixo segue a descrição do campo da página: Categoria: Categoria do Participante. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Consultas Consulta de Saldo Saldo por Partic. e Conta SELIC Figura 36: Página para seleção da categoria do participante, que só é apresentada caso o participante possua mais do que uma categoria. Após a seleção do participante, é exibida a próxima página da consulta. Um clique no botão Pesquisar exibe a página de resultado da consulta. Câmara de Ativos BM&F Página 35

36 Abaixo segue a descrição dos campos da página: Participante: Nome do participante cujo saldo será consultado; Conta SELIC: Número da conta SELIC cujo saldo deve ser consultado. Caso nenhum valor seja digitado neste campo, são apresentados os saldos das Contas de Garantia e de Depósito; Data de Referência: Data na qual o saldo será consultado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, mas pode ser alterado para a realização de consultas com data retroativa. Deve ser uma data válida no formato dd/mm/aaaa. Na página de resultado da consulta, um clique no botão Reiniciar remete o participante à primeira página desta funcionalidade para que possa ser realizada uma nova consulta. Figura 37: Página para informação dos dados da consulta de Saldo por Participante e Conta SELIC. Câmara de Ativos BM&F Página 36

37 Figura 38: Página de resultado da consulta de Saldo por Participante e Conta SELIC. Câmara de Ativos BM&F Página 37

38 Saldo por Participante - Sintético Esta opção exibe os saldos sintéticos de um participante. Caso o participante possua mais que uma categoria, será apresentada uma página onde ele deverá selecionar sua categoria. Abaixo segue a descrição do campo da página: Categoria: Categoria do Participante. Sistema de Gestão de Ativos Movimentações de Ativos Consultas Consulta de Saldo Saldo por Participante Sintético Figura 39: Página para seleção da categoria do participante, que só é apresentada caso o participante possua mais do que uma categoria. Abaixo segue a descrição dos campos da página de seleção de categoria: Participante: Nome do participante cujo saldo será consultado; Data de Referência: Data na qual o saldo será consultado. Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, mas pode ser alterado para a realização de consulta com data retroativa. Deve ser uma data válida no formato dd/mm/aaaa. Um clique no botão Pesquisar exibe a página de resultado da consulta. Câmara de Ativos BM&F Página 38

39 Na página de resultado da consulta, um clique no botão Reiniciar remete o participante à primeira página desta funcionalidade para que possa ser realizada uma nova consulta. Figura 40: Página para informação dos dados da consulta de Saldo por Participante - Sintético. Figura 41: Página de resultado da consulta de Saldo por Participante - Sintético. Câmara de Ativos BM&F Página 39

Controle de Lançamentos Financeiros. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

Controle de Lançamentos Financeiros. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01) Controle de Lançamentos Financeiros Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01) Índice 1. Introdução... 3 2. Consultas... 4 2.1. Consulta por Membro de Compensação...4 2.2. Consulta por Participante...7

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Manual do sistema SMARsa Web

Manual do sistema SMARsa Web Manual do sistema SMARsa Web Módulo Gestão de atividades RS/OS Requisição de serviço/ordem de serviço 1 Sumário INTRODUÇÃO...3 OBJETIVO...3 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo gestão de atividades...4

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: ADMINISTRATIVO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 08/01/2013 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Agendamento Regulado Unidades Solicitantes Manual de Operação

Leia mais

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Sumário 1. Ambiente Group Shopping... 3 2. Alteração na Tela de Contratos e Controle de Edições... 7 3. Propagação de Contratos... 10 4. Configuração de Impressora

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Maio -2013 Conteúdo Sumário... 2 PPD -IPD... 3 Adicionar Paciente... 4 Laudo Médico... 6 Avaliação do Enfermeiro... 11 Visita Domiciliar... 14 Dados do Paciente no Programa... 16 Histórico do

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Desenvolvimento BM-1131 Versão 5 Release 17 Autor Sirlene Araújo Processo: Compras Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Motivação Tornar o processo de geração

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

Guia Site Empresarial

Guia Site Empresarial Guia Site Empresarial Índice 1 - Fazer Fatura... 2 1.1 - Fazer uma nova fatura por valores de crédito... 2 1.2 - Fazer fatura alterando limites dos cartões... 6 1.3 - Fazer fatura repetindo última solicitação

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Julho -2012 Conteúdo Sumário... 2... 3 Consultar Registros... 4 Realizar Atendimento... 9 Adicionar Procedimento... 11 Não Atendimento... 15 Novo Atendimento... 16 Relatórios Dados Estatísticos...

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO. 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO. 08 5 PROTOCOLO PENDENTE. 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO.

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO. 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO. 08 5 PROTOCOLO PENDENTE. 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO... 05 3 ABERTURA DE PROTOCOLO... 06 4 CONSULTA DE PROTOCOLO... 08 5 PROTOCOLO PENDENTE... 10 6 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO... 11 7 ANDAMENTO DE PROTOCOLO... 12 8 RELATÓRIOS,

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG Manual do Usuário Novo Internet Banking Governo - IBG Versão V - Abril 2013 Sumário 2. Visão Geral do Sistema... 5 2.1. Operações disponíveis no novo IBG... 6 2.1. Perfis disponíveis... 7 2.2. Definições,

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

Análise de Dados do Financeiro

Análise de Dados do Financeiro Análise de Dados do Financeiro Introdução Para reunir em um só local as informações de contas a pagar e receber cadastradas e/ou geradas no sistema TTransp existe a interface de análise de dados do financeiro.

Leia mais

Manual do Usuário Central de Agendamento. Versão 1.1

Manual do Usuário Central de Agendamento. Versão 1.1 Manual do Usuário Central de Agendamento Versão 1.1 Maio, 2014 Central de Agendamento Manual de utilização Tribunal de Justiça do Estado da Bahia Setor: Coordenação de Sistemas - COSIS Histórico de Revisões

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet www.controlenanet.com.br Copyright 2015 - ControleNaNet Conteúdo Tela Principal... 3 Como imprimir?... 4 As Listagens nas Telas... 7 Clientes... 8 Consulta... 9 Inclusão... 11 Alteração... 13 Exclusão...

Leia mais

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus.

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. - Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. Ou digite www.simpo.com.br/protocolo/login.php, para ir diretamente

Leia mais

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO MANUAL DO SERVIDOR 1ºGRAU MÓDULO 3 Sumário 1 Cadastros Básicos3 11 Documento3 111 Modelo3 112 Tipo6 12 Pessoa10 121 Conciliador10

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha...

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha... Sumário Objetivo... 3 Primeiro acesso (Cadastro de senha)... 4 Recuperação de senha... 5 Acessando a Área Restrita... 7 Sessão... 8 Painel do Participante... 8 Menu... 8 Atualizações... 9 Navegação e usabilidade...

Leia mais

MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN

MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN Guia de Capacitação Concessão de Cotas Financeiras Versão 1.0 outubro 2012 MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN MÓDULO: PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA INSTRUTOR: CARLOS ALBERTO PEREIRA LIMA COLABORADORES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Manual de Avaliação de Desempenho Cadastro UNIFAP MACAPÁ-AP 2013 S U M Á R I O 1 Tela de Login...2 2 Acessando ao submenu cadastro de avaliação

Leia mais

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Sumário 1 INTRODUÇÃO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3 DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4 COMO ACESSAR O SISTEMA... 3 5 COMO NAVEGAR

Leia mais

Manual do Programa de Caixa1

Manual do Programa de Caixa1 Manual do Programa de Caixa1 Para abrir o sistema de Caixa basta cliclar no ícone do programa. Que abrirá a tela conforme imagem abaixo: Como se pode notar, no menu superior as únicas opções ativas são

Leia mais

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014 Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS Curitiba, Julho de 2014 Vamos à prática: Como abrir um chamado? Entre na ferramenta com seu login e senha de rede (a mesma que

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO WEB SIGAP - SISTEMA GESTOR DE ATENDIMENTOS E PROCESSOS

MANUAL DO USUÁRIO WEB SIGAP - SISTEMA GESTOR DE ATENDIMENTOS E PROCESSOS MANUAL DO USUÁRIO WEB SIGAP - SISTEMA GESTOR DE ATENDIMENTOS E PROCESSOS Sumario Sumario... 2 1 Introdução... 3 2 Eventos Gerais... 3 Trâmite dos Processos... 3 Consulta Ao Andamento do Processo... 4 Ícones

Leia mais

Acompanhamento e Execução de Projetos

Acompanhamento e Execução de Projetos Acompanhamento e Execução de Projetos Manual do Usuário Atualizado em: 28/11/2013 Página 1/24 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4. COMO ACESSAR O SISTEMA...

Leia mais

Armazém Sistema de Recebimento SDR 006 LIBERTAÇÃO DO ESTOQUE USUÁRIO MANUAL DE TREINAMENTO. Versão 1.00

Armazém Sistema de Recebimento SDR 006 LIBERTAÇÃO DO ESTOQUE USUÁRIO MANUAL DE TREINAMENTO. Versão 1.00 1 Armazém Sistema de Recebimento SDR 006 LIBERTAÇÃO DO ESTOQUE USUÁRIO MANUAL DE TREINAMENTO Versão 1.00 2 Tabela de Conteúdos Visão geral 3 Venda de stock diagrama do processo 3 Como ver quais productos

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 06 4 PROTOCOLO PENDENTE. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO.

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 06 4 PROTOCOLO PENDENTE. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO. ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO... 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO... 06 4 PROTOCOLO PENDENTE... 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO... 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO... 10 7 RELATÓRIOS, OFÍCIOS E ETIQUETAS...

Leia mais

Manual do Sistema. SMARSA WEB Atendimento de Processos

Manual do Sistema. SMARSA WEB Atendimento de Processos Manual do Sistema SMARSA WEB Atendimento de Processos Módulo Atendimento ÍNDICE INTRODUÇÃO...1 OBJETIVOS...1 BEM VINDO AO SISTEMA SMARSA WEB MÓDULO ATENDIMENTO...2 TELA DE LOGIN...2 COMO UTILIZAR?... 2

Leia mais

Sistema Integrado de Atendimento

Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento. Um sistema moderno, completo e abrangente que modifica a realidade do atendimento de sua empresa, proporcionando maior segurança na tomada

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

PLANO DE SAÚDE SÃO CRISTOVÃO SITE - TISS DIGITAÇÃO E ENTREGA DE FATURAMENTO MANUAL DO USUÁRIO (PRESTADOR)

PLANO DE SAÚDE SÃO CRISTOVÃO SITE - TISS DIGITAÇÃO E ENTREGA DE FATURAMENTO MANUAL DO USUÁRIO (PRESTADOR) PLANO DE SAÚDE SÃO CRISTOVÃO SITE - TISS DIGITAÇÃO E ENTREGA DE FATURAMENTO MANUAL DO USUÁRIO (PRESTADOR) Página 1 de 23 Sumário Tela de Login... 03 Menu Principal... 04 Home...05 Alterar meus dados...06

Leia mais

WorkFlow WEB Caberj v20150127.docx. Manual Atendimento Caberj

WorkFlow WEB Caberj v20150127.docx. Manual Atendimento Caberj Manual Atendimento Caberj ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 ATENDIMENTO... 3 FATURAMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO UM NOVO USUÁRIO... 5 EDITANDO

Leia mais

4 / Nova tela de Descrição Cirúrgica - Médicos. O que mudou?

4 / Nova tela de Descrição Cirúrgica - Médicos. O que mudou? Nova tela de Descrição Cirúrgica - Médicos. O que mudou? 1 Possibilidade de inserir uma ou varias descrições por cirurgia (uma para cada procedimento) 2 Possibilidade de inserir varias anestesias por cirurgia

Leia mais

Manual de Digitação online de guia de SADT Desenvolvido por: Iuri Silva Setor: Inteligência Corporativa Unimed VR BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS!

Manual de Digitação online de guia de SADT Desenvolvido por: Iuri Silva Setor: Inteligência Corporativa Unimed VR BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS! BEM VINDO AO SISTEMA VOXIS! 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema Voxis... 4 3. Digitação de guia de SP/SADT... 5 3.1 Guia em Construção... 10 3.2 Guia Registrada... 11 4. Encaminhar guias

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital

Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital Página 1 de 9 Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Ferramenta de controle financeiro das empresas cadastradas no Sigla Digital. Por essa ferramenta

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar.

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar. Índice 1) Acesso ao sistema 2) Recepção do paciente 3) Envio do atendimento para faturamento: consulta médica ou procedimentos simples 4) Envio do atendimento para faturamento: procedimentos previamente

Leia mais

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 1 2 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 2- Notas de Compra (Incluindo Quantidades no Almoxarifado) 07 2.1 - Notas complementares 12 2.2 - Desmembramento de bens 13 3- Requisições

Leia mais

Manual de utilização

Manual de utilização Manual de utilização 1 Índice Calendário... 3 Usuários... 4 Contato... 5 Alterar... 5 Excluir... 5 Incluir... 5 Feriados... 9 Nacionais... 9 Regionais... 9 Manutenção... 9 Obrigações... 9 Obrigações Legais...

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS COTAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

CONTABILIDADE COM MÚLTIPLOS PLANOS DE CONTAS

CONTABILIDADE COM MÚLTIPLOS PLANOS DE CONTAS CONTABILIDADE COM MÚLTIPLOS PLANOS DE CONTAS As mudanças ocorridas com a publicação da lei 11.638/07 e alterações da lei 11.941/09 exigiram das empresas uma adequação em sua estrutura de balanços e demonstrações

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Guia de orientações e conceitos para manipulação da plataforma Miraklon. VERSÃO 1.0 12.02.2014. Vigência 12.02.

MANUAL DO USUÁRIO. Guia de orientações e conceitos para manipulação da plataforma Miraklon. VERSÃO 1.0 12.02.2014. Vigência 12.02. MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 12.02.2014 Vigência 12.02.2014 Guia de orientações e conceitos para manipulação da plataforma Miraklon. SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES... 3 1.1 - Dados Gerais... 3 1.2 Formulários...

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SETOR DE PRECATÓRIOS

TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SETOR DE PRECATÓRIOS 1 TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SETOR DE PRECATÓRIOS 2 Sumário 1 Acesso ao Sistema...3 2- Perfil Setor de Precatórios...4 2.1 Cadastro de Usuários...4 2.1.1 Cadastro do Setor de

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão.

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão. Impairment Produto : TOTVS Gestão Contábil 12.1.1 Processo : Relatórios Subprocesso : Razão Data publicação da : 12/11/2014 O relatório razão tem a finalidade de demonstrar a movimentação analítica das

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço:

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço: Tópicos 1. Efetuando login 2. Componentes da tela principal 2.1. Barra de ferramentas 2.2. Painel de atualizações 2.3. Rede de contatos do usuário 2.3.1. Controles de mouse e teclado 2.3.2. Entendendo

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

Curva ABC. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br

Curva ABC. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Curva ABC Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Introdução... 3 Utilização no sistema TCar-Win... 3 Configuração da curva ABC... 4 Configuração

Leia mais

Sistema Web Manual do usuário

Sistema Web Manual do usuário Sistema Web Manual do usuário Tecnologia da Informação 01.10.2009 Quadro de login do usuário. (Tela de login 01) v O trabalhador deverá informar sua MATRÍCULA e SENHA e clicar em ENTRAR para efetivamente

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

CADASTRO DE OBRAS E PROJETOS DE ENGENHARIA

CADASTRO DE OBRAS E PROJETOS DE ENGENHARIA CADASTRO DE OBRAS E PROJETOS DE ENGENHARIA SET 2014 2 INTRODUÇÃO Este manual objetiva orientar os servidores no processo do cadastro de projetos no Sistema Channel para viabilizar o acompanhamento físico-financeiro

Leia mais

SISBEX WEB. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

SISBEX WEB. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01) SISBEX WEB Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01) Índice 1. Apresentação... 3 2. Funções... 4 2.1. Menu Principal... 4 2.2. Registro de Operações... 6 2.2.1. Registrar Operações...6 2.2.2. Incluir

Leia mais

PAINEL GERENCIADOR DE E-MAILS

PAINEL GERENCIADOR DE E-MAILS Este manual foi criado com o objetivo de facilitar o gerenciamento de suas contas de e-mail. Com ele, o administrador poderá criar e excluir e-mails, alterar senha, configurar redirecionamento de contas,

Leia mais

MANUAL TISS Versão 3.02.00

MANUAL TISS Versão 3.02.00 MANUAL TISS Versão 3.02.00 1 INTRODUÇÃO Esse manual tem como objetivo oferecer todas as informações na nova ferramenta SAP que será utilizada pelo prestador Mediplan, a mesma será responsável para atender

Leia mais

WorkFlow WEB Volkswagen v20140826.docx. Manual de Atendimento Volkswagen

WorkFlow WEB Volkswagen v20140826.docx. Manual de Atendimento Volkswagen Manual de Atendimento Volkswagen ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 ATENDIMENTO... 3 FATURAMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO UM NOVO USUÁRIO...

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42

Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4. Agenda Online... 10. Reservas de Salas... 26. Tarefas... 42 Sumário: Fluxo Operacional... 3 Contatos... 4 Passo a passo para visualização de contatos... 5 Passo a passo para filtragem da lista de contatos... 6 Como ordenar a lista de contatos... 7 Como gerar uma

Leia mais

Manual do Visualizador NF e KEY BEST

Manual do Visualizador NF e KEY BEST Manual do Visualizador NF e KEY BEST Versão 1.0 Maio/2011 INDICE SOBRE O VISUALIZADOR...................................................... 02 RISCOS POSSÍVEIS PARA O EMITENTE DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA.................

Leia mais

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE C o n t r o l e E m p r e s a r i a l MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE s i s t e m a s SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS... 3 ENTRADA DIRETA DE PRODUTOS... 3 INCLUSÃO DE FORNECEDORES E CLIENTES...

Leia mais

Construção da Consulta. Para a construção da consulta, siga os passos abaixo:

Construção da Consulta. Para a construção da consulta, siga os passos abaixo: Com a finalidade de esclarecer e auxiliar o usuário sobre a utilização do produto PaepOnline, a Fundação Seade elaborou um manual explicativo sobre a forma de construção das tabelas e sua navegabilidade.

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.30

Novidades da Versão 3.0.0.30 Novidades da Versão 3.0.0.30 Alteração Equipamento Unidade Instalação Inserida informação Telemetria na Tela de Alteração de Equipamento Unidade de Instalação (326). A informação Roaming Internacional

Leia mais

GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014

GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014 GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014 A partir da versão 9.0 (BETA 3) do Software HCS 2010 é possível monitorar e gerenciar as biometrias

Leia mais

Manual do Sistema "Vida em Mão - Controle Financeiro Para PALM" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Vida em Mão - Controle Financeiro Para PALM Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Vida em Mão - Controle Financeiro Para PALM" Editorial Brazil Informatica I Vida em Mãos - Controle Financeiro para PALM Conteúdo Part I Introdução 2 1 Fala Comigo -... Sistema de Atendimento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL. Sistema de Depósito Judicial

PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL. Sistema de Depósito Judicial PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL Sistema de Depósito Judicial Sistema desenvolvido pela Secretária de Informática- TJE/PA Belém/PA Agosto de 2012 SUMÁRIO: 1- Apresentação... 3

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Programa AMG Manual de Operação Conteúdo 1. Sumário 3 2. Programa

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Item MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Página 1.Apresentação... 4 2.Funcionamento Básico... 4 3.Instalando o MCS... 4, 5, 6 4.Utilizando o MCS Identificando

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

ÍNDICE. ERP ( Controle de Frotas ) 1 - Bens Móveis - Frota. 2 - Cadastros da Frota. 3 - Abastecimento de Bens. 4 - Cadastro de Bombas

ÍNDICE. ERP ( Controle de Frotas ) 1 - Bens Móveis - Frota. 2 - Cadastros da Frota. 3 - Abastecimento de Bens. 4 - Cadastro de Bombas 1 2 ÍNDICE ERP ( Controle de Frotas ) 1 - Bens Móveis - Frota 04 2 - Cadastros da Frota 07 3 - Abastecimento de Bens 11 4 - Cadastro de Bombas 14 5 - Abastecimento de Bombas 15 6 - Abertura de Chamados

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Versão 2.1 2013 Cuiabá MT Sumário Usuários do SISCOFRE... 3 Fases

Leia mais

Procedimentos para Utilização do SAVI

Procedimentos para Utilização do SAVI Procedimentos para Utilização do SAVI 1. Acessando o sistema Para acessar o sistema é necessário ter instalado em seu sistema o navegador Firefox. Uma vez que ele esteja disponível acesse o link: HTTP://

Leia mais

Moodle - CEAD Manual do Estudante

Moodle - CEAD Manual do Estudante Moodle - CEAD Manual do Estudante Índice Introdução 3 Acessando o Ambiente 4 Acessando o Curso 5 Navegando no Ambiente do Curso 5 Box Participantes 5 Box Atividades 5 Box Buscar nos Fóruns 5 Box Administração

Leia mais

SIGA Saúde. Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde. Manual operacional. Módulo Agenda Agendamento Local

SIGA Saúde. Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde. Manual operacional. Módulo Agenda Agendamento Local SIGA Saúde Sistema Integrado de Gestão da Assistência à Saúde Manual operacional Módulo Agenda Agendamento Local Sumário Introdução... 3 Agendamento... 4 Pesquisa de vagas... 5 Perfil de Agenda... 6 Dados

Leia mais

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4 CADASTROS FISCAIS 1. Reordenação da aba Fiscal 1 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2 3. Parametrização de NCM 4 4. Faturamento de pedidos entregues no endereço do revendedor

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15 MANUAL Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE Versão 2.2.15 Sumário 1. Inicializando no sistema... 4 2. Perfil de Emissores do Sistema... 4 3. Analisando os certificados emitidos... 5 3.1. Certificados

Leia mais

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN.

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN. VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE ACD2016 FINALIZAÇÃO: 10 JUN. 13 04 NOV.2014 FEV. 201313 JUN. 2016 PUBLICAÇÃO: Prezado Cliente, Neste documento estão descritas todas as novidades

Leia mais