Prof. Oscar Rodrigues dos Santos FÍSICA º. Semestre.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Oscar Rodrigues dos Santos FÍSICA º. Semestre."

Transcrição

1 Prof. Oscar Rodrigues dos Santos FÍSICA º. Semestre

2 Ementa Sistema de Unidades Análise Dimensional Teoria de Erros Vetores Cinemática Leis de Newton Lei da Conservação da Energia Sistemas de Partículas Colisões Movimento de Rotação Conservação do Momento Angular.

3 Bibliografia Básica Fundamentos da Física. Mecânica. Volume 1. HALLIDAY, Resnick, David. WALKER ROVERT, Jearl. FÍSICA, Volume 1- Paul TIPLER. Ed. RJ. LTC,

4 Forma de Avaliação AVALIAÇÃO INDIVIDUAL (Valor 8,0) Envolvendo questões discursivas, interpretativas e cálculos. AVALIAÇÕES PERMANENTES EM SALA DE AULA. (Valor 2,0) Constituídas por: - Observações feitas pelo professor do envolvimento dos alunos nas atividades em sala de aula. - Participação em atividades em grupo. -Lista de exercícios. --Relatório das atividades realizadas no laboratório. 16/04/2012 Primeira Avaliação 21/05/2012 Segunda Avaliação 25/06/2012 Terceira Avaliação 02/07/2012 Exame Final Plano de Ensino\NC1EA-FS3X1- Fisica 1 - Oscar.doc

5 A Natureza da Física Ciências puras: Física, Matemática, Química, Biologia... Ciências aplicadas: Eng. mecânica, Eng. química, Medicina,... Grandes cientistas: Aristóteles (384 a.c a.c. ) Geocentrismo, Gravidade; Galileu Galilei ( ) Pai da ciência empírica; Isaac Newton ( ) Leis da mecânica, Gravitação Universal, Cálculo diferencial e Integral;

6 Medidas e Unidades A ciência e a engenharia se baseiam em medições e comparações. Assim, precisamos de regras para estabelecer de que forma as grandezas devem ser medidas e comparadas. Medição direta Medição indireta Comparação da grandeza a medir (instrumento de medida) Recurso a uma relação matemática Grandeza física é tudo aquilo que pode ser medido utilizando-se instrumento adequado onde está registrado a medida. Exemplo: comprimento, tempo, massa.

7 Medidas e Unidades Unidade é o nome particular que atribuímos à medidas dessa grandeza (metro, milha, minuto, watt). Padrão é a representação material de uma unidade (parte do corpo, pedaço de madeira, uma pedra). Jarda Pé Polegada

8 James Watt e os cavalos Watt estimou que um cavalo, trabalhando em uma mina de carvão, era capaz de elevar uma cesta de carvão com 330 librasforça de peso (149,7 kgf), a uma altura de 100 pés (30,48 metros), gastando para isso um tempo de 1 minuto, chamando essa potência de 1 horsepower (hp). 1 horsepower (hp) = (330 lbf x 100 ft) / 1 min. = lbf.ft/min 1 hp = 745,6999 W.

9 Medidas e Unidades Depois de escolher um padrão que deve ser ao mesmo tempo acessível e invariável. Em 1971, na 14º Conferência Geral de Pesos e Medidas, foram selecionadas sete grandezas como fundamentais, as quais constituem a base do Sistema Internacional de Unidades. 1. Comprimento metro (m) ; 2. Massa quilograma (Kg); 3. Tempo segundo (s); 4. Temperatura Kelvin(K); 5. Quantidade de matéria Mol (mol) 6. Corrente elétrica - Ampère (A); 7. Intensidade luminosa candela (cd)

10 O Sistema Internacional de Unidades (SI) Comprimento Metro (m) 1792 parte da distância entre o pólo norte e a linha do Equador, ao longo do meridiano que passa por Paris; 1889 Barra de metro-padrão (platína-irídio); 1960 número de comprimentos de onda de uma luz vermelho alaranjada emitida por átomos de criptônio-86 em um tubo de descarga de gás ( ,73 comprimentos de onda ); 1983 Distância percorrida pela luz no vácuo durante um intervalo de tempo (1/ segundos).

11 O Sistema Internacional de Unidades (SI) Tempo Segundo (s) Taxa de rotação da Terra; Relógio atômico de césio (Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia, EUA) A taxa de rotação da Terra apresenta algumas variações ao longo dos anos

12 O Sistema Internacional de Unidades (SI) Massa Quilograma (kg) Massa de um litro de água a 4º C; Massa do cilindro padrão de platína-irídio. Quilograma-padrão internacional (Bureau Internacional de Pesos e Medidas, França)

13 Conversão de Unidades Existem inúmeras unidades que podem ser utilizadas para descrever uma mesma grandeza física. Comprimento metro (m), centímetro(cm), quilômetro, pé(ft), polegada(in) 1ft 30, 48cm 12in 1 in 2,54cm 1mi 1, 61km Tempo segundo (s), minuto (min), hora (h), dia, ano 1dia = 24h 1min = 60s 1ano = 365 dias Exemplo: Considerando a velocidade de um carro de 108km/h, converta-a para metros por segundo e milhas por hora. (30 m/s e 67,1 mi/h).

14 Exercícios Conversão de Unidades 1. A velocidade do som no ar é de 340m/s. Qual a velocidade de um avião supersônico que se desloca com velocidade igual ao dobro da do som? Dê a resposta em quilômetros por hora e milhas por hora. 2. Complete o seguinte: a)100km/h = mi/h; b)60cm = in; c)4200ft = km

15 Prefixos de Unidade e Potência de 10 Prefixos das potências de 10 Múltiplo Prefixo Símbolo peta P tera T 10 9 giga G 10 6 mega M 10 3 quilo k 10 2 hecto h 10 1 deca da 10-1 deci d 10-2 centi c 10-3 mili m x micro μ 10-9 nano η pico p fempto f 3 Utilizada para simplificar o trabalho com números grandes ou pequenos. O número é escrito como o produto de um número ente 1 e 10 e uma potência de x10 0, 0011x : acrescentar 3 zeros à direita -3: movimentar a vírgula 3 casas à esquerda

16 Notação científica Multiplicação e Divisão: 10 m x10 n = 10 m+n m n 10 mn Adição e Subtração: 1,200x x10-1 = 120,0 + 0,8 = 120,8 1200x x10-1 = 120,0+0,8 = 120,8 5,6x ,4x10-3 =? 2,4x10 3-1,2 x 10 2 =?

17 Algarismos Significativos Uma medida física é sempre aproximada do valor real. Essa limitação varia com o instrumento de medida e reflete-se no número de algarismos significativos que usamos para representar a medida. Vamos admitir que se está fazendo a medição usando uma régua milimetrada, como abaixo. Qual o valor medido? Fig.1: Medição A régua indica que o comprimento da barra é l = 4,31 cm. 4 e 3: Eu tenho certeza! Algarismo significativo - correto. 1: Tenho dúvida! Algarismo significativo - duvidoso.

18 Algarismos Significativos Os algarismos significativos numa medida são todos os confiáveis mais o primeiro duvidoso ou estimado. conhecido 4,31 Estimado ou duvidoso Devem ser contados como significativos todos os algarismos, a partir do primeiro à esquerda que seja diferente de zero. Exemplos: a) 3,00 m tem 3 AS b) 300 mm tem 3 AS c) 0,003 km tem 1 AS A medida é de 3 metros exatos!

19 Algarismos Significativos Algarismos mais significativo: é o algarismo mais a esquerda diferente de zero. Ex: 0,025 - o algarismo 2 é o mais significativo 5, o algarismo 5 é o mais significativo Algarismos menos significativo: é o algarismo mais a direita, mesmo sendo zero. Ex: 0,025 - o algarismo 5 é o menos significativo 5, o algarismo 0 é o menos significativo Todos os algarismos entre o mais significativo e o menos significativo também são significativos; A potência de 10 não conta como algarismo significativo

20 Algarismos Significativos Exemplos: a) m tem 5 AS sendo o 0 o duvidoso. b) 25,2s tem 3 AS sendo 2 o duvidoso c) 25,20s tem 4AS sendo 0 o duvidoso. d) 25,200s tem 5 AS sendo o 0 duvidoso e) 0,25 tem 2 AS sendo o 5 o duvidoso f) 1,68x10-5 tem 3 AS sendo 8 o duvidoso Observe que 25,2 ; 25,20 e 25,200 não tem o mesmo valor numérico, mas significado físico diferentes.

21 Exercício Algarismos Significativos 3. Para cada número, indique a quantidade de algarismos significativos: a) 0, ( ) ; b) 2,56000 ( ); c) ( ); d)2,5x10 3 ( )

22 Algarismos Significativos Em alguns casos pode ser necessário fazer arredondamentos, eliminando AS. Para fazer arredondamentos usamos a regra : a) O último algarismo conservado não se altera se o AS eliminado é menor do que 5. : Ex: 2,422 reduzido a 2AS fica 2, reduzido a 3AS reduzido a 2AS fica 2, fica 2,5.10 4

23 Algarismos Significativos b) O último AS conservado é acrescido de uma unidade se o AS eliminado for maior ou igual a 5. Ex: 43,765 reduzido a 4 AS fica 43, reduzido a 2AS 0,0379 reduzido a 2AS fica fica 0,038

24 Algarismos Significativos Operações com algarismos significativos Adição e Subtração: O resultado deve preservar a mesma quantidade de casas decimais da parcela com menos casas decimais. (35, , 35)m = 45,75m= 46m (33, 422 8,00)m = 25, 422m = 25,42m Multiplicação e divisão: O resultado deve ter o mesmo número de algarismos significativos que a parcela com menos algarismos significativos. 6, 221 2,0 = 12, 442 = 12 0, = 1192,665= ,2 / 2,31 = 3,98 = 4,0

25 Algarismos Significativos Exercícios 4.Efetuar os seguintes cálculos e arredondar corretamente o resultado final. a) 3,1 x (23,2)= c) 3/4= b) 2 x 3,14 x 0,76= d) (1,99x10 2 ) + (9,99x10-1 ) = 5.Faça as seguintes operações: a) 42,4 + 13,42 55,82 55,8 b) 0, ,1 + 48,514 c) ,0032-3,2 d) 4 x ,84 e) 35,25 x x f) 5,75 x 19,9842 g) 15,7 x 0,03

26 Teoria de Erros Em uma medida sempre haverão erros! Erros Grosseiros: Falta de prática ou distração do operador. Como citar a escolha errada de escala, cálculo errado. Erros Sistemáticos: Causados por fontes identificáveis como o instrumento utilizado (relógio que atrasa), efeitos ambientais (dilatação da barra de metal com aumento de temperatura) e simplificações no modelo teórico utilizado (desprezar resistência do ar) Erros acidentais ou aleatório: Causas diversas que variam durante observações como variações nas condições ambientais ( pressão, umidade, fontes de ruído) e flutuações em particular da visão e audição do observador).

27 Teoria de Erros 1. Única medida - Incerteza absoluta (imprecisão) Apesar de não ser norma, costuma-se adotar como incerteza absoluta, o valor da metade da menor divisão da escala tomado em módulo PEÇA CILINDRICA (cm) M= ( Valor ± incerteza) unidade M= ( 9,6 ± 0,05) cm M= ( 96 ± 0,5) mm

28 Teoria de Erros 2. Várias medidas 2.1 Valor médio x,x,x3,...,x n Sejam 1 2 as n medidas realizadas de uma mesma grandeza física x. O valor médio desta grandeza denotado por x é definido pela média aritmética dos valores medidos, ou seja, x n=número de medidas ou valores x 1 x x 2 x n 3... Deste modo, representa o valor mais provável da grandeza medida x n O valor da medida será mais exato quanto maior for o número de n de medidas n x n

29 Teoria de Erros 2.2 Desvio Absoluto Desvio é a diferença entre um valor medido e o valor adotado que mais se aproxima do valor real (em geral o valor médio), é a dispersão do valor medido. x2 x2 x x1 x1 x x n x n x - Desvio da primeira medida - Desvio da segunda medida Esse desvio nos dirá o quanto à respectiva medida estará distante do valor médio; se o desvio for negativo significa que a medida está baixo da média; se o desvio for positivo significa que o valor da medida está acima da média.

30 Teoria de Erros 2.3 Desvio médio (ou erro médio) Média aritmética dos desvios absolutos x 1 n x n O resultados das medições deve ser apresentado por: x x x

31 Teoria de Erros Algarismos significativos em medidas de erros. Se a medida forneceu o valor médio e erro estimado: x x 82,7390cm 0,538cm O erro estimado de uma medida deve conter apenas o algarismos mais significativo. Deste modo: x 0, 5cm Os algarismos 8 e 2 do valor médio são exatos, porém o algarismos 7 é duvidoso pois o erro estimado afeta a casa que lhe corresponde. Os algarismos 3 e 9 são desprovidos de significado físico. Assim: x 82,7 0, 5cm

32 Teoria de Erros Exercício: Foram feitas 10 medidas do comprimento L de uma barra de ferro. Essas medidas foram realizadas com uma régua cuja menor divisão era 1 cm, de modo que os milímetros foram avaliados, como mostra a tabela abaixo: n L n (cm) Ln Ln L (cm) 1 5,7 2 5,8 3 5,5 4 5,6 5 5,5 6 5,7 7 5,8 8 5,7 9 5,9 10 5,8 n= Ln L n

33 Teoria de Erros 2.4 Desvio padrão Mede a variabilidade dos valores à volta da média. Nos dá idéia da dispersão dos resultados. O número mínimo do desvio padrão é 0, mostrando que não há variabilidade. Se n>10 substitui (n-1) por n n x x n i i n x n i

34 Teoria de Erros DESVIO PERCENTUAL: A incerteza de uma medida também pode ser representada em percentagem. Quanto maior o desvio percentual, maior a incerteza da medida. Muito utilizado para comparar medidas realizadas com valores teóricos já consagrados. Valor teórico Valor exp erimental % 100 Valor teórico Vmedido V % exp

35 Uso do Paquímetro O paquímetro é um instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça.

Física Aplicada A Aula 1. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa

Física Aplicada A Aula 1. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa Física Aplicada A Aula 1 Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa valeria-lessa@uergs.edu.br Este material está disponibilizado no endereço: http://matvirtual.pbworks.com/w/page/52894125 /UERGS O que é Física?

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Física Módulo 1 No encontro de hoje... Medição Grandezas Físicas,

Leia mais

Medição em Química e Física

Medição em Química e Física Medição em Química e Física Hás-de fazê-la desta maneira: o comprimento será de trezentos côvados; a largura, de cinquenta côvados; e a altura, de trinta côvados. Génesis, VI, 15 Professor Luís Gonçalves

Leia mais

Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida

Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida Área do Conhecimento: Ciências da Natureza e Matemática Componente Curricular: Física Prof. Dr. Mário Mascarenhas Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida Sistema adotado oficialmente no Brasil

Leia mais

BASES FÍSICAS PARA ENGENHARIA 3: Med. Grandezas, Unidades e Representações

BASES FÍSICAS PARA ENGENHARIA 3: Med. Grandezas, Unidades e Representações BASES FÍSICAS PARA ENGENHARIA 3: Med. Grandezas, Unidades e Representações Medidas Dados das observações devem ser adequadamente organizados MEDIR comparar algo com um PADRÃO DE REFERÊNCIA Medidas diretas

Leia mais

Unidades básicas do SI

Unidades básicas do SI EDUCANDO: Nº: TURMA: DATA: / / EDUCADOR: Leonardo, Mariana e Rosiméri Ciências 9º ano do Ensino Médio Avaliação Unidades de medida: Medir uma grandeza física significa compará-la com outra grandeza física

Leia mais

Grandezas, Unidades de. Alex Oliveira. Medida e Escala

Grandezas, Unidades de. Alex Oliveira. Medida e Escala Grandezas, Unidades de Alex Oliveira Medida e Escala Medindo Grandezas Aprendemos desde cedo a medir e comparar grandezas como comprimento; tempo; massa; temperatura; pressão e corrente elétrica. Atualmente,

Leia mais

Unidades de Medidas e as Unidades do Sistema Internacional

Unidades de Medidas e as Unidades do Sistema Internacional Unidades de Medidas e as Unidades do Sistema Internacional Metrologia é a ciência da medição, abrangendo todas as medições realizadas num nível conhecido de incerteza, em qualquer dominio da atividade

Leia mais

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC. cel: (48)

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC. cel: (48) Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC cel: (48)9668 3767 Ramos da Mecânica... Grandezas... Sistema Internacional... Unidades Derivadas... Cálculo com Unidades... Potências de 10... Prefixos do

Leia mais

Comprimento metro m Massa quilograma kg Tempo segundo s. Temperatura termodinâmica Kelvin K

Comprimento metro m Massa quilograma kg Tempo segundo s. Temperatura termodinâmica Kelvin K INTRODUÇÃO O Sistema Internacional e s ( S.I.) O SI é dividido em três grupos, a seguir: Sete s de Base Duas s Suplementares s derivadas Tabela 1 - s de Base do SI Comprimento metro m Massa quilograma

Leia mais

Fundamentos de Física. Vitor Sencadas

Fundamentos de Física. Vitor Sencadas Fundamentos de Física Vitor Sencadas vsencadas@ipca.pt Grandezas físicas e sistemas de unidades 1.1. Introdução A observação de um fenómeno é incompleta quando dela não resultar uma informação quantitativa.

Leia mais

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão.

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Unidades de Medidas Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Como os antigos faziam para realizar medidas? - Na antiguidade:

Leia mais

UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1. 2 aulas, 5 horas Capítulos 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição.

UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1. 2 aulas, 5 horas Capítulos 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição. UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1 1. Introdução 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição. 1.1 O objeto da Física O objeto da física é a natureza 1.2 O método físico.

Leia mais

Medição. Os conceitos fundamentais da física são as grandezas que usamos para expressar as suas leis. Ex.: massa, comprimento, força, velocidade...

Medição. Os conceitos fundamentais da física são as grandezas que usamos para expressar as suas leis. Ex.: massa, comprimento, força, velocidade... Universidade Federal Rural do Semi Árido UFERSA Pro Reitoria de Graduação PROGRAD Disciplina: Mecânica Clássica Professora: Subênia Medeiros Medição Os conceitos fundamentais da física são as grandezas

Leia mais

Física Experimental I

Física Experimental I Medidas em Física Teoria do Erro Física Experimental I Medidas Físicas Diretas: leitura de uma magnitude mediante o uso de instrumento de medida, ex: Comprimento de uma régua, a corrente que passa por

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MECÂNICA PROF. JOSÉ EDUARDO. Grandezas. De base Derivada

DEPARTAMENTO DE MECÂNICA PROF. JOSÉ EDUARDO. Grandezas. De base Derivada MEDIÇÃO INDUSTRIAL DEPARTAMENTO DE MECÂNICA PROF. JOSÉ EDUARDO Grandezas De base Derivada DEPARTAMENTO DE MECÂNICA Grandezas de Base COMPRIMENTO TEMPO GRANDEZAS DE BASE MASSA QUANTIDADE DE MATÉRIA CORRENTE

Leia mais

Figuras: ALVARENGA, Beatriz, MÁXIMO, Antônio. Curso de Física-Vol. 1, Editora Scipione, 6a Ed. São Paulo (2005) Comprimento metro m

Figuras: ALVARENGA, Beatriz, MÁXIMO, Antônio. Curso de Física-Vol. 1, Editora Scipione, 6a Ed. São Paulo (2005) Comprimento metro m FÍSICA I AULA 01: GRANDEZAS FÍSICAS; SISTEMAS DE UNIDADES; VETORES TÓPICO 02: SISTEMAS DE UNIDADES Para efetuar medidas é necessário fazer uma padronização, escolhendo unidades para cada grandeza. Antes

Leia mais

CURSO: Engenharia Civil Disciplina: Mecânica da Partícula Professor: MSc. Demetrius Leão1

CURSO: Engenharia Civil Disciplina: Mecânica da Partícula Professor: MSc. Demetrius Leão1 SISTEMA DE UNIDADES NOTAÇÃO CIENTÍFICA ORDEM DE GRANDEZA ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS CURSO: Engenharia Civil Disciplina: Mecânica da Partícula Professor: MSc. Demetrius Leão1 ACOMPANHE A DISCIPLINA PELA

Leia mais

MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO

MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO Medição e medida de grandezas físicas Uma grandeza física é uma propriedade de um corpo ou uma característica de um fenómeno que pode ser medida. A medição é a operação pela qual

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Bruno Conde Engenharia Civil Rodrigo Vanderlei - Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Bruno Conde Engenharia Civil Rodrigo Vanderlei - Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2014.2 MEDIÇÃO DE GRANDEZAS Bruno Conde Engenharia Civil Rodrigo Vanderlei - Engenharia Civil Medindo Grandezas Medimos cada grandeza física em unidades

Leia mais

Curso Física 1. Aula -1. Introdução, Generalidades

Curso Física 1. Aula -1. Introdução, Generalidades Curso Física 1 Aula -1 Introdução, Generalidades Prof. Rudnei O. Ramos Sala 3006 E homepage para o curso: http://sites.google.com/site/rudneiramos Ementa 0. Introdução e Generalidades Unidades, notação,

Leia mais

Apresentação da Disciplina de Física 1

Apresentação da Disciplina de Física 1 Apresentação da Disciplina de Física 1 Prof. Nelson Elias e-mail: nelias@utfpr.edu.br http://nelias.wikidot.com/start Livro Texto: Fundamentos de Física: Halliday, Resnick, Walker. Volumes 1 e 2. Preferencialmente

Leia mais

Grandezas, Unidades de medidas e Escala. Lucas Gomes

Grandezas, Unidades de medidas e Escala. Lucas Gomes Grandezas, Unidades de medidas e Escala Lucas Gomes Introdução UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS 2 Introdução A unidade é um nome particular que relacionamos às medidas de uma grandeza. No termômetro mostrado

Leia mais

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari Eletricidade Aula ZERO Profª Heloise Assis Fazzolari Plano de aulas O objetivo da disciplina é dar ao aluno noções de eletricidade e fenômenos relacionados. Critério de Avaliação Quatro provas bimestrais

Leia mais

Física Geral e Experimental I (2015/01)

Física Geral e Experimental I (2015/01) Diretoria de Ciências Exatas Laboratório de Física Roteiro 01 Física Geral e Experimental I (2015/01) Medidas Diretas de Grandezas Físicas 2 Medidas Diretas de Grandezas Físicas 1. Após estudar os assuntos

Leia mais

MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil

MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.2 MEDIÇÃO DE GRANDEZAS Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil Medindo Grandezas Medimos cada grandeza

Leia mais

Prof. Renato. ETEC de Vila Formosa ETEC Prof. Camargo Aranha SESI Carrão. Física 1ª. Série. Aula 1

Prof. Renato. ETEC de Vila Formosa ETEC Prof. Camargo Aranha SESI Carrão. Física 1ª. Série. Aula 1 Aula 1 1. Apresentação (Conhecimento / Reconhecimento) 1.1 Pessoal Nome, Formação, Profissão, Residência... 1.2 Disciplina (Levantamento / Classificação) Física 1ª. Série 2ª. Série 3ª. Série Mecânica /

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTODUÇÃO. O DESENVOLVIMENTO DE BIOPROCESSOS. INTRODUÇÃO AOS CÁLCULOS DE ENGENHARIA

CAPÍTULO 1 INTODUÇÃO. O DESENVOLVIMENTO DE BIOPROCESSOS. INTRODUÇÃO AOS CÁLCULOS DE ENGENHARIA CAPÍTULO 1 INTODUÇÃO. O DESENVOLVIMENTO DE BIOPROCESSOS. INTRODUÇÃO AOS CÁLCULOS DE ENGENHARIA OBJECTIVO: Interpretação e desenvolvimento de processos biológicos. Análise quantitativa de sistemas e processos

Leia mais

Na aula 2, você aprenderá que a velocidade relaciona o espaço e o tempo, portanto a placa acima, representando a velocidade, está dimensionalmente err

Na aula 2, você aprenderá que a velocidade relaciona o espaço e o tempo, portanto a placa acima, representando a velocidade, está dimensionalmente err FÍSICA I AULA 01: GRANDEZAS FÍSICAS; SISTEMAS DE UNIDADES; VETORES TÓPICO 03: ANÁLISE DIMENSIONAL PARADA OBRIGATÓRIA As três grandezas fundamentais comprimento, massa e tempo estão intimamente associadas

Leia mais

Tabela I - As sete unidades de base do SI, suas unidades e seus símbolos.

Tabela I - As sete unidades de base do SI, suas unidades e seus símbolos. 1. Sistemas de Unidades 1.1 O Sistema Internacional Os mais diversos sistemas de medidas foram inventados ao longo da história, desde o início das civilizações mais organizadas. Durante vários séculos,

Leia mais

INTRODUÇÃO À ENGENHARIA

INTRODUÇÃO À ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ENGENHARIA 2015 AULA PRÁTICA No. 02 POTÊNCIA DE DEZ E NOTAÇÃO CIENTÍFICA PROF. ANGELO BATTISTINI NOTA NOME RA TURMA NOTA Objetivos: Nesta aula vamos estudar Notação Científica e como representar

Leia mais

Física Geral - Agronomia

Física Geral - Agronomia Física Geral - Agronomia O que é Física? Como todas as outras ciências, a física é baseada em observações experimentais e medições quantitativas. O principal objetivo da física é descobrir um número limitado

Leia mais

Unidades de Medidas - Parte I

Unidades de Medidas - Parte I Unidades de Medidas - Parte I Sistema Métrico Decimal Um dos legados da Revolução Francesa foi criar um sistema de medidas que fosse baseado em constantes naturais e não em padrões arbitrários como pé,

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial. Módulo I. Aula 01

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial. Módulo I. Aula 01 Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo I Aula 01 Unidades de Medida Medidas Medir significa comparar duas grandezas de mesma natureza, tomando uma delas como padrão. Por exemplo, dizer que uma

Leia mais

Aula 1 FÍSICA GERAL I

Aula 1 FÍSICA GERAL I Física Geral I 1/25 Aula 1 FÍSICA GERAL I Prof.: MSc. W. L. A. Miranda Ins@tuto Federal da Bahia Estrutura do curso 2/25 Estrutura do curso Ementa Introdução à Física, Vetores; Movimento em 1D, 2D e 3D

Leia mais

Para cada grandeza física existe uma unidade que é utilizada para medir essa grandeza.

Para cada grandeza física existe uma unidade que é utilizada para medir essa grandeza. Grandezas e Unidades Quando começamos a falar sobre o SI, logo dissemos que seu objetivo principal é padronizar as medições e que para isso, estão definidos nele, apenas uma unidade para cada grandeza

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan Matemática Sistema Métrico Decimal Definição: O SISTEMA MÉTRICO DECIMAL é parte integrante do Sistema de Medidas. É adotado no Brasil tendo

Leia mais

ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS E TRATAMENTO DE DADOS

ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS E TRATAMENTO DE DADOS ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS E TRATAMENTO DE DADOS 1.0 Objetivos Utilizar algarismos significativos. Distinguir o significado de precisão e exatidão. 2.0 Introdução Muitas observações na química são de natureza

Leia mais

O Sistema Internacional de Unidades - SI

O Sistema Internacional de Unidades - SI O Sistema Internacional de Unidades - SI http://www.inmetro.gov.br/consumidor/unidlegaismed.asp As informações aqui apresentadas irão ajudar você a compreender melhor e a escrever corretamente as unidades

Leia mais

Medidas em Laboratório

Medidas em Laboratório Medidas em Laboratório Prof. Luis E. Gomez Armas Lab. de Física Unipampa, Alegrete 1 o Semestre 2014 Sumário O que é fazer um experimento? Medidas diretas e indiretas Erros e sua classificação Algaritmos

Leia mais

UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica ESTUDO TEÓRICO SOBRE PREFIXOS E MUDANÇAS DE UNIDADES

UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica ESTUDO TEÓRICO SOBRE PREFIXOS E MUDANÇAS DE UNIDADES Física Mecânica Roteiros de Experiências 76 UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica ESTUDO TEÓRICO SOBRE PREFIXOS E MUDANÇAS DE UNIDADES Turma: Data: : Nota: Nome: RA: Sistema Internacional

Leia mais

MEDIDAS E INCERTEZAS

MEDIDAS E INCERTEZAS MEDIDAS E INCERTEZAS O Que é Medição? É um processo empírico que objetiva a designação de números a propriedades de objetos ou a eventos do mundo real de forma a descrevêlos quantitativamente. Outra forma

Leia mais

Inspeção de Sistemas de. Módulo 4 Medição de Vazão

Inspeção de Sistemas de. Módulo 4 Medição de Vazão C u r s o Inspeção de Sistemas de Medição de Gás NATURAL Módulo 4 Medição de Vazão C u r s o Inspeção de Sistemas de Medição de Gás NATURAL Módulo 4 Medição de Vazão desafio 1 Quantidades Físicas Módulo

Leia mais

Múltiplos e submúltiplos

Múltiplos e submúltiplos Múltiplos e submúltiplos Múltiplos e submúltiplos Fator Nome do prefixo Símbolo Fator Nome do prefixo Símbolo 10 24 10 21 10 18 10 15 10 12 10 9 10 6 10 3 10 2 10 1 yotta zetta exa peta tera giga mega

Leia mais

Apostila de Metrologia (parcial)

Apostila de Metrologia (parcial) Apostila de Metrologia (parcial) Introdução A medição é uma operação muito antiga e de fundamental importância para diversas atividades do ser humano. As medições foram precursoras de grandes teorias clássicas

Leia mais

AVALIAÇÃO DE FÍSICA P1 I BIMESTRE

AVALIAÇÃO DE FÍSICA P1 I BIMESTRE Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrizio Série: 1º ANO Disciplina: Física Data da prova: 22/02/14 AVALIAÇÃO DE FÍSICA P1 I BIMESTRE 1 - Considere a figura

Leia mais

O SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES - SI

O SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES - SI O SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES - SI As informações aqui apresentadas irão ajudar você a compreender melhor e a escrever corretamente as unidades de medida adotadas no Brasil. A necessidade de medir

Leia mais

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 1º ano. Aula 1. Apresentação

Prof. Renato M. Pugliese. EME Prof. Vicente Bastos SESI Vila Carrão - CE379. Física 1º ano. Aula 1. Apresentação Aula 1 Apresentação 1. Recepção à escola. 2. Pessoal Nome, Formação, Profissão, Residência... 3. Disciplina (Levantamento / Classificação) Física 1º ano 2º ano 3º ano Mecânica / Astronomia / Gravitação

Leia mais

MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS

MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS FACULDADES OSWALDO CRUZ FÍSICA I - ESQ MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS 1. INTRODUÇÃO - A medida de uma grandeza qualquer é função do instrumental empregado e da habilidade e discernimento do operador. Definiremos

Leia mais

Revisão de conceitos. Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida

Revisão de conceitos. Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida Revisão de conceitos Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida Grandezas Físicas Define-se grandeza como tudo aquilo que pode ser comparado com um padrão por meio de uma medição. Exemplo:

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA módulo Física 1 CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA O QUE É FÍSICA? Física é o ramo da ciência que estuda as propriedades das partículas elementares e os fenômenos naturais e provocados, de modo lógico e ordenado.

Leia mais

MÓDULO 1. Os Métodos da Física:

MÓDULO 1. Os Métodos da Física: MÓDULO 1 O QUE É FÍSICA? Física é o ramo da ciência que estuda as propriedades das partículas elementares e os fenômenos naturais e provocados, de modo lógico e ordenado. Os Métodos da Física: Todas as

Leia mais

ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS UNIDADES, MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS

ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS UNIDADES, MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS As informações a seguir são de grande importância para a confecção dos relatórios dos experimentos de Química Geral e Orgânica. As correções são baseadas nas informações contidas

Leia mais

Dinâmica de um Sistema de Partículas Faculdade de Engenharia, Arquiteturas e Urbanismo FEAU

Dinâmica de um Sistema de Partículas Faculdade de Engenharia, Arquiteturas e Urbanismo FEAU Dinâmica de um Sistema de Partículas Faculdade de Engenharia, Arquiteturas e Urbanismo FEAU Profa. Dra. Diana Andrade & Prof. Dr. Sergio Pilling Parte 1 - Medição e sistemas de medida 1- Introdução A física

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba. Metodologia Científica: Física Experimental

Universidade do Vale do Paraíba. Metodologia Científica: Física Experimental Universidade do Vale do Paraíba Metodologia Científica: Física Experimental São José dos Campos 2013 Tópico 1 Tópico 2 Tópico 3 Tópico 4 ÍNDICE Coerência de Dimensões e Unidades Coerência Dimensional Coerência

Leia mais

SISTEMA DE UNIDADES A ESTRUTURA DO SISTEMA INTERNACIONAL

SISTEMA DE UNIDADES A ESTRUTURA DO SISTEMA INTERNACIONAL SISTEMA DE UNIDADES INTRODUÇÃO: Um sistema de unidades é caracterizado por um conjunto de unidades e regras que as definam. O sistema internacional de unidades (S.I) possui sete unidades de base e, todas

Leia mais

Métodos Experimentais em Termociências I.B De Paula

Métodos Experimentais em Termociências I.B De Paula Conceitos básicos: Medição É o conjunto de operações que tem por objetivo determinar o valor de uma grandeza. Medições, mesmo que bem controladas, estão sujeitas a variações causadas por inúmeras fontes.

Leia mais

Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I

Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I Prof. Luciano Santa Rita Fonte: Prof. Rafael Silva www.lucianosantarita.pro.br tecnologo@lucianosantarita.pro.br 1 Conteúdo Programático Notação

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC FÍSICA EXPERIMENTAL I 1-Medida e algarismos DFIS/UDESC 1. Introdução: Como a grande maioria das ciências positivistas: A Física se utiliza se do Método Científico: Que se estrutura em: Observação Formulação

Leia mais

Resumo de Aula: Notação científica kg. Potências positivas Potências negativas ,1

Resumo de Aula: Notação científica kg. Potências positivas Potências negativas ,1 Resumo de Aula: Notação científica. 1- Introdução Este resumo não trata exatamente sobre física, é sobre uma das formas que expressamos os resultados numéricos em ciências em geral (e na física em particular).

Leia mais

Segunda aula de FT. Segundo semestre de 2013

Segunda aula de FT. Segundo semestre de 2013 Segunda aula de FT Segundo semestre de 2013 Gostaria de reforçar a metodologia adotada para desenvolver este curso e que está alicerçada na certeza que o(a) engenheiro(a) tem que resolver problemas e criar

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Lista de exercícios 1. Considerando as grandezas físicas

Leia mais

Medidas e Erros. Tipo de Medidas

Medidas e Erros. Tipo de Medidas Medidas e Erros O que é medir? É o ato de comparar duas grandezas físicas de mesma natureza, tomando-se uma delas como padrão! Ex de grandezas físicas: Distância, tempo, massa etc Tipo de Medidas Medidas

Leia mais

nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Silva, Thiago Luis Nogueira. S586i

nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Silva, Thiago Luis Nogueira. S586i nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO S586i Silva, Thiago Luis Nogueira. Instrumentos e sistemas de medida : engenharia de produção / Thiago Luis Nogueira Silva. Varginha, 2015.

Leia mais

Prof. Dr. Ederio D. Bidoia Monitor: Lucas Balduino Departamento de Bioquímica e Microbiologia, IB

Prof. Dr. Ederio D. Bidoia Monitor: Lucas Balduino Departamento de Bioquímica e Microbiologia, IB Aula 2 Prof. Dr. Ederio D. Bidoia Monitor: Lucas Balduino Departamento de Bioquímica e Microbiologia, IB Unesp campus de Rio Claro, SP Erros 1. Algarismos Significativos: Na matemática 3 é igual a 3,0000...

Leia mais

DETROIT Circular informativa Eng. de Aplicação

DETROIT Circular informativa Eng. de Aplicação DETROIT Circular informativa Eng. de Aplicação Número 09 - Agosto 2003 www.detroit.ind.br Unidades Legais de Medida INMETRO O Sistema Internacional de Unidades SI As informações aqui apresentadas irão

Leia mais

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Toda vez que você se refere a um valor ligado a uma unidade de medir, significa que, de algum modo, você realizou uma medição. O que você expressa é,

Leia mais

3 Unidades de Medida e o Sistema Internacional

3 Unidades de Medida e o Sistema Internacional 3 Unidades de Medida e o Sistema Internacional Fundamentos de Metrologia Medir Medir é o procedimento experimental através do qual o valor momentâneo de uma grandeza física (mensurando) é determinado como

Leia mais

Medições e erros. Organização das informações. Erros Resultado Físico ou Químico

Medições e erros. Organização das informações. Erros Resultado Físico ou Químico Medições e erros O que se pretende com essa aula, é dar ao aluno a oportunidade de compreender como se fazem as leituras em instrumentos de medição e quais os erros inerentes aos instrumentos e aos métodos

Leia mais

Física Geral e Experimental I (2011/01)

Física Geral e Experimental I (2011/01) Diretoria de Ciências Exatas Laboratório de Física Roteiro 0 Física Geral e Experimental I (0/0) Experimento: Medidas de Grandezas Físicas . Após estudar os assuntos abordados nesse roteiro e cumprir as

Leia mais

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade.

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. MEDIR É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. Medir o comprimento de uma sala É verificar quantas vezes a sala é mais comprida do que a unidade

Leia mais

Unidades, Grandezas Físicas e Vetores - parte II

Unidades, Grandezas Físicas e Vetores - parte II Unidades, Grandezas Físicas e Vetores - parte II Disciplina de Física Experimental I - IME P. R. Pascholati Instituto de Física da Universidade de São Paulo 05 de agosto de 2013 P. R. Pascholati (IFUSP)

Leia mais

UEL - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA DEP. ENGENHARIA ELÉTRICA CTU 2ELE005 LABORATÓRIO DE MEDIDAS ELÉTRICAS PROF

UEL - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA DEP. ENGENHARIA ELÉTRICA CTU 2ELE005 LABORATÓRIO DE MEDIDAS ELÉTRICAS PROF AULA #1 Introdução à Medidas Elétricas 1. Considerações Gerais Um meio para determinar uma variável ou quantidade física pode envolver artifícios próprios de uma pessoa. Assim, um juiz de futebol mede

Leia mais

1) Unidades de Medida

1) Unidades de Medida CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO Conceitos Fundamentais Cedtec 2007/2 Sem equivalente na Apostila 1 Pressão e NívelN 1) Unidades de Medida É necessário saber trabalhar com unidades de medida no Sistema Internacional

Leia mais

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO SISTEMA MÉTRICO 1 Unidades de medida ou sistemas de medida Para podermos comparar um valor com outro, utilizamos uma grandeza predefinida como referência, grandeza esta chamada de unidade padrão. As unidades

Leia mais

Avaliação da cadeira

Avaliação da cadeira Avaliação da cadeira Trabalho de síntese 20% Trabalhos práticos (4/5) 40% Exame final 40% Metrologia Ciência da medição - desenvolvimento de métodos e procedimentos de medição; - desenho de equipamento

Leia mais

Anaximandro Dalri Merizio Modalidade: Graduação

Anaximandro Dalri Merizio Modalidade: Graduação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES (SI)

SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES (SI) INTRODUÇÃO SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES (SI) ETE ALBERT EINSTEIN Prof. Edgar Zuim (adaptado por Epaminondas Lage) Qualquer atividade do conhecimento humano para a sua perfeita execução, requer ferramental

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA I CEAGRO AGRO0006 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA A

Leia mais

Introdução ao Sistema Internacional de Unidades (SI)

Introdução ao Sistema Internacional de Unidades (SI) Introdução ao Sistema Internacional de Unidades (SI) Introdução, histórico, peculiaridades, usos, definições: 1. N. Baccan, J. C. de Andrade, O. E. S. Godinho, J. S. Barone, "Química Analítica Quantitativa

Leia mais

Mecânica Técnica. Aula 1 Conceitos Fundamentais. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica Técnica. Aula 1 Conceitos Fundamentais. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 1 Conceitos Fundamentais Tópicos Abordados Nesta Aula Apresentação do Curso. Apresentação da Bibliografia Definição da. Sistema Internacional de Unidades. Apresentação do Curso Aula 1 - Definição

Leia mais

Profa Marcia Saito. Prof Osvaldo Canato

Profa Marcia Saito. Prof Osvaldo Canato Profa Marcia Saito marciasaito@gmail.com Prof Osvaldo Canato canatojr@ifsp.edu.br Atrasos Equipamentos: o lab é de todos Organização da sala: início e fim Limpeza da sala: início e fim Por que é tão importante

Leia mais

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES. Prof. Marcos Andrade 1

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES. Prof. Marcos Andrade 1 METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES Prof. Marcos Andrade 1 Algarismos significativos O número de algarismos significativos presente em uma expressão numérica é contado percorrendo cada algarismo da expressão

Leia mais

NOTA I MEDIDAS E ERROS

NOTA I MEDIDAS E ERROS NOTA I MEDIDAS E ERROS O estudo de um fenômeno natural do ponto de vista experimental envolve algumas etapas que, muitas vezes, necessitam de uma elaboração prévia de uma seqüência de trabalho. Antes de

Leia mais

USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA

USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA Este guia usa a calculadora Casio modelo fx-82ms ou similares. REGRA BÁSICA PARA O USO CONSCIENTE DA CALCULADORA: Salvo em situações mais complicadas, UTILIZE A CALCULADORA

Leia mais

Sistema de Unidades e Medidas. 1.1 Histórico

Sistema de Unidades e Medidas. 1.1 Histórico Sistema de Unidades e Medidas 1.1 Histórico A busca por um padrão universal para unidades e medidas surgiu da necessidade humana de medir, comparar grandezas de medida como o comprimento e a massa de produto

Leia mais

FÍSICA. Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo.

FÍSICA. Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo. Introdução e Vectores FÍSICA Prof. Marília Peres Adaptado de Serway & Jewett Sobre a Física Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo. Baseia-se em observações experimentais

Leia mais

Algarismos significativos

Algarismos significativos Algarismos significativos PROF. JORGE SILVA PROFJWPS@GMAIL.COM Qual é o comprimento de AB? A B? 0 1 2 Coloca-se uma régua ao lado de AB, de forma que o zero da régua coincida com uma das extremidades do

Leia mais

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATERIAIS DIFERENÇAS ENTRE PROCESSOS FÍSICOS E QUÍMICOS DIFERENÇAS ENTRE PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS Exa,dão x Precisão Algarismos significa,vos

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ REQUISITO T P O 90 MAT01 1-EMENTA

PROGRAMA DE DISCIPLINA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ REQUISITO T P O 90 MAT01 1-EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO FEDERAL CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO FIS01 DISCIPLINA FÍSICA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ

Leia mais

Medição em Química e Física

Medição em Química e Física Medição em Química e Física A precisão e a exatidão de uma medida depende do instrumento de medição usado e do modo como este é utilizado. Torna-se assim importante o conhecimento dos tipos de erros associados

Leia mais

Equipe de Física: (PCNA Fevereiro de 2015) Alexandre Guimarães Rodrigues (Coordenação) José Benício da Cruz Costa (Orientação) Monitores: Diego

Equipe de Física: (PCNA Fevereiro de 2015) Alexandre Guimarães Rodrigues (Coordenação) José Benício da Cruz Costa (Orientação) Monitores: Diego Física Elementar Equipe de Física: (PCNA Fevereiro de 2015) Alexandre Guimarães Rodrigues (Coordenação) José Benício da Cruz Costa (Orientação) Monitores: Diego Ribeiro Pinto de Castro Marcel Almeida do

Leia mais

unidades das medidas para as seguintes unidades: km 2, hm 2, dam 2, m 2, dm 2,

unidades das medidas para as seguintes unidades: km 2, hm 2, dam 2, m 2, dm 2, Estudo Dirigido de Física Experimental 1 1ª FASE 1. A notação científica facilita a transformação de unidades. Faça as transformações lembrando de manter o mesmo número de algarismos significativos. a)

Leia mais

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATERIAIS DIFERENÇAS ENTRE PROCESSOS FÍSICOS E QUÍMICOS DIFERENÇAS ENTRE PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS Exa+dão x Precisão Algarismos significa+vos

Leia mais

Erros Experimentais. Algarismos Significativos

Erros Experimentais. Algarismos Significativos Erros Experimentais Não existe uma forma de se medir o valor real de alguma coisa. O melhor que podemos fazer em uma análise química é aplicar cuidadosamente uma técnica que a experiência nos garanta ser

Leia mais

Pesquisa em Engenharia

Pesquisa em Engenharia Pesquisa em Engenharia CIÊNCIA E TECNOLOGIA A ciência procura descobrir leis e explicações que possam desvendar os fenômenos da natureza. A tecnologia, através dos conhecimentos científicos, procura obter

Leia mais

Princípios de Modelagem Matemática Aula 08

Princípios de Modelagem Matemática Aula 08 Princípios de Modelagem Matemática Aula 08 Prof. José Geraldo DFM CEFET/MG 06 de maio de 2014 1 A validação de um modelo matemático não se resume apenas em verificar suas predições com o comportamento

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA COMPREENSÃO DA FÍSICA

CONCEITOS BÁSICOS PARA COMPREENSÃO DA FÍSICA CONCEITOS BÁSICOS PARA COMPREENSÃO DA FÍSICA Números decimais Números decimais são todos aqueles números que possuem uma vírgula. Cada número escrito após a virgula é considerado como casa decimal, ou

Leia mais

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica Grandezas Básicas FORMULAS DE FÍSICA Versão RC ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA Queda livre M.R.U.V. M.C.U. Acoplamento de polias Por correia Por eixo 2ª Lei de Newton Lei de Hooke de atrito Momento de uma força

Leia mais

Instituto de Física Departamento de Física. Dados de identificação. Súmula. 1 of 5 04/07/ :19. Disciplina: FÍSICA I-C

Instituto de Física Departamento de Física. Dados de identificação. Súmula. 1 of 5 04/07/ :19. Disciplina: FÍSICA I-C 1 of 5 04/07/2016 22:19 Instituto de Física Departamento de Física Dados de identificação Disciplina: FÍSICA I-C Período Letivo: 2016/2 Período de Início de Validade : 2016/2 Professor Responsável: LEANDRO

Leia mais