AUMENTO DE COROA CLÍNICA ESTÉTICO POR UMA TÉCNICA MINIMAMENTE INVASIVA: UM ENSAIO CLÍNICO ALEATÓRIO DE 12 MESES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AUMENTO DE COROA CLÍNICA ESTÉTICO POR UMA TÉCNICA MINIMAMENTE INVASIVA: UM ENSAIO CLÍNICO ALEATÓRIO DE 12 MESES"

Transcrição

1 MESTRADO EM ODONTOLOGIA DANIEL YAMANE HIRATA AUMENTO DE COROA CLÍNICA ESTÉTICO POR UMA TÉCNICA MINIMAMENTE INVASIVA: UM ENSAIO CLÍNICO ALEATÓRIO DE 12 MESES Guarulhos 2013 DANIEL YAMANE HIRATA

2 AUMENTO DE COROA CLÍNICA ESTÉTICO POR UMA TÉCNICA MINIMAMENTE INVASIVA: UM ENSAIO CLÍNICO ALEATÓRIO DE 12 MESES Dissertação apresentada à Universidade Guarulhos para obtenção do título de Mestre em Odontologia Área de Concentração: Periodontia Orientadora: Prof a. Dra. Poliana Mendes Duarte Co-orientador: Prof. Dr. Marcelo de Faveri Guarulhos 2013

3 Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Fernando Gay da Fonseca. H282a Hirata, Daniel Yamane Aumento da coroa clinica estético por uma técnica minimamente evasiva: um ensaio clínico aleatório de 12 meses / Daniel Yamane Hirata, f.: il.; 31 cm Dissertação (Mestrado em Odontologia) Centro de Pós Graduação e Pesquisa, Universidade Guarulhos, Orientador: Prof. Dra. Poliana Mendes Duarte Bibliografia: f Gengivoplastia, 2. Procedimentos cirúrgicos 3. Gengivectomia 4. Cirurgia estética. I. Título. II. Universidade Guarulhos. CDD 617

4

5 DEDICATÓRIA Aos meus pais, que sempre me apoiaram em todos os momentos da minha vida e ensinaram o valor da educação e do trabalho bem realizado. Minha eterna gratidão! À minha esposa, que sempre ilumina meu caminho em tempos difíceis. Te amo! À minha orientadora, Profa. Dra. Poliana Duarte, que não mediu esforços durante a elaboração desta dissertação e no meu desenvolvimento profissional. Muito Obrigado Professora!

6 AGRADECIMENTOS A todos que participaram de forma fundamental para que este estudo fosse realizado: Dra. Fernanda Vieira Ribeiro, Dra. Vanessa Renata Santos, Tamires Szeremeske e Prof. Dr. Marcelo Faveri. Muito Obrigado! Aos Professores que participaram na minha formação e que compartilharam de forma integral seus conhecimentos e experiências. Muito Obrigado! A Profa. Dra. Magda Feres que coordena muito bem este excelente grupo de docentes. A todos os meus colegas, pela amizade e bons momentos que passamos juntos! Aos funcionários da Pós Graduação, Cinthia e Samantha, que sempre estavam dispostas a ajudar. E aos pacientes, pela paciência e compreensão durante todo trabalho realizado.

7 RESUMO A exposição gengival excessiva (EGD) tem um impacto negativo em um sorriso agradável. A técnica de aumento de coroa clínica pode melhorar de forma efetiva a EGD e o contorno gengival desigual causado pela erupção passiva alterada. Atualmente, modalidades cirúrgicas minimamente invasivas têm se tornado o padrão para tratamento em diversas áreas da Medicina e Odontologia. Portanto, o objetivo deste estudo é comparar os resultados clínicos da abordagem convencional com elevação de retalho (OF) e minimamente invasiva sem elevação de retalho (FL) no tratamento de EGD em 12 meses. Um estudo clínico randomizado do tipo bocadividida foi realizado em 28 pacientes (210 dentes) que apresentavam EGD. Quadrantes superiores contralaterais receberam aumento de coroa estético usando as técnicas OF e FL. Os seguintes parâmetros clínicos foram avaliados nos sítios vestibulares no início do estudo e em 3, 6 e 12 meses após as cirurgias: Índice de Placa Visível, Índice de Sangramento Gengival, Posição da Margem Gengival Relativa (PMGr), Nível de Inserção Clinica Relativa (NICr), Profundidade de Sondagem (PS), Sangramento à Sondagem (SS) e Altura da Gengiva Queratinizada (AGQ). Os níveis do receptor ativador do ligante NF-КB (RANKL) e osteoprotegerina (OPG) foram analisados no fluido gengival pelo método ELISA no início e em 3 meses após as cirurgias. A percepção dos pacientes em relação à morbidade e aparência estética foram avaliados durante e/ou após as cirurgias. As dimensões dos tecidos gengivais e ósseos, obtidos por meio de tomografia computadorizada, foram avaliadas no início e correlacionadas com as mudanças da margem gengival (GM) para ambas as técnicas. A média do tempo cirúrgico foi menor para o grupo FL do que para o grupo OF (p<0,05). Pouca morbidade e alta satisfação com a aparência estética foram relatadas para ambos os procedimentos (p>0,05). Houve um aumento na concentração de RANKL e OPG no grupo OF aos 3 meses (p<0,05) A média na profundidade de sondagem reduziu de forma significativa para os grupos FL e OF em todos os tempos quando comparado ao tempo inicial (p<0,05). Não houve diferenças entre os grupos em relação à redução da GM em nenhum dos períodos (p>0,05). Em conclusão, as técnicas FL e OF produziram resultados estáveis e similares em 12 meses. Assim, o aumento de coroa estético sem elevação de retalho pode ser considerado uma alternativa terapêutica previsível para tratamento de EGD. Palavras-chave: gengivoplastia, procedimentos cirúrgicos, gengivectomia, cirurgia estética

8 ABSTRACT Excessive gingival display (EGD) has a negative impact on a pleasant smile. Crown lengthening techniques can effectively improve EGD and uneven gingival contour caused by delayed passive eruption. Currently, minimally-invasive surgical modalities have become the standard approaches in many Medical and Dental fields. Therefore, the aim of this study was to compare the clinical outcomes of conventional open-flap (OF) and minimally invasive flapless (FL) approaches for treatment of EGD up to 12 months. A split-mouth, randomized controlled trial was performed in 28 subjects (210 teeth) presenting EGD. Contralateral maxillary quadrants were assigned to receive esthetic crown lengthening using OF or FL techniques. The following clinical parameters were evaluated at buccal sites at baseline, 3, 6 and 12 months postsurgeries: Plaque Accumulation; Marginal Bleeding (MB); Relative Gingival Margin (rgm); Relative Clinical Attachment Loss (rcal); Probing Depth (PD); Bleeding on Probing (BoP) and Keratinized Gingival Height (KGH). The GCF levels of receptor activator of NF-КB ligand (RANKL) and osteoprotegerin (OPG) were assessed by ELISA at baseline and 3 months post-surgeries. Patient s perception regarding morbidity and esthetic appearance were evaluated during and/or after surgery. Soft tissue and bone dimensions were obtained by computed tomography at baseline and correlated with the changes in gingival margin (GM) for both techniques. The mean surgical time was lower for FL than OF surgeries (p<0.05). Low morbidity and high satisfaction with the esthetical appearance were reported for both surgical procedures (p>0.05). There was an increase in the concentrations of RANKL and OPG in the OF group at 3 months (p<0.05). The means probing depth reduced significantly for FL and OF groups in all time-points, compared to baseline (p<0.05). There were no differences between groups for the GM reduction at any time-point (p>0.05). In conclusion, FL and OF surgeries produced stable and similar clinical results up to 12 months. Therefore flapless esthetic crown lengthening may be considered a predictable alternative therapeutic approach for treatment of excessive gingival display. Key words: gingivoplasty, surgical procedures, gingivectomy, esthetic surgery

9 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO Análise estética Simetria facial Linha do sorriso Linha mediana dental Largura do sorriso Plano gengival Zênite gengival Forma, proporção e cor do elemento dentário Biótipo gengival Sorriso gengival Estabilidade dos tecidos periodontais após aumento de coroa clínica Cirurgias Minimamente Invasivas PROPOSIÇÃO ARTIGO CIENTÍFICO CONSIDERAÇÕES FINAIS 43 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 44 ANEXO 1 48 ANEXO 2 52

10 9 1. INTRODUÇÃO Os principais objetivos do tratamento odontológico consiste na prevenção e tratamento das doenças que acometem a cavidade oral. Portanto, a devolução da função mastigatória e saúde bucal ao paciente devem ser os fatores preponderantes que compõem um tratamento de sucesso. Entretanto, juntamente com a busca pela saúde bucal, a demanda por estética está crescendo progressivamente no campo da Odontologia. Por esse motivo, a harmonia e simetria do sorriso têm se tornado cada vez mais importantes na composição de um tratamento bem sucedido (Magne et al., 2002). Embora o alinhamento e coloração da coroa dental sejam muito relevantes para a estética do sorriso, grande parte de um sorriso harmônico está relacionada à disposição e relação do tecido gengival com a coroa clínica dos dentes. Portanto, saúde, coloração, morfologia e contornos gengivais adequados são bem reconhecidos como elementos essenciais para a obtenção de um sorriso agradável (Siberberg et al., 2009). Consequentemente, esses aspectos têm sido foco dos tratamentos estéticos odontológicos nos últimos anos (Chu et al., 2009). O estabelecimento de terapias seguras, previsíveis, minimamente invasivas e com alto padrão de sucesso é um constante desafio para clínicos e pesquisadores. Diversos tratamentos estéticos já foram amplamente difundidos na dentística restauradora e prótese dental, em destaque o clareamento, facetas, lentes de contato e coroas cerâmicas. Porém, em alguns casos, somente os procedimentos relacionados à dentística restauradora e prótese não conseguem promover a harmonia do sorriso, necessitando de uma interação interdisciplinar para um resultado mais favorável. Neste contexto, os procedimentos plásticos periodontais são capazes de colaborar amplamente para o resultado mais favorável de um tratamento estético (Miller Jr., 1988; Camargo et al., 2007Rossi et al., 2008;). O termo cirurgia plástica periodontal foi recomendado pela Academia America de Periodontia (AAP) como o mais adequado para enquadrar as diversas técnicas mucogengivais que objetivam restabelecer a função gengival aliada às condições estéticas de normalidade (AAP, 2005). Dentre os procedimentos plásticos com finalidade estética mais utilizados estão o peeling gengival, os enxertos gengivais para recobrimento radicular e ganho de volume e espessura de tecido mole e as gengivoplastias Análise Estética

11 10 Análises minuciosas facial e intra-oral do perfil dental e gengival são fundamentais para a elaboração de um plano de tratamento com envolvimento estético e para uma composição harmônica do sorriso do paciente. A avaliação de alguns parâmetros clínicos específicos descritos abaixo auxiliam a elaboração e identificação de elementos indesejáveis que podem comprometer o resultado final do tratamento estético Simetria facial Alguns parâmetros clínicos podem ser utilizados para a avaliação da simetria da face. São eles: linha bipupilar, linha ofríaca e linha da comissura labial (Malafaia et al., 2009). Estas linhas podem ser utilizadas como referência para orientar o plano oclusal, plano incisal e contorno gengival. Uma linha perpendicular a linha bipupilar deve dividir a face em 2 partes simétricas. Normalmente a face é dividida em terços, sendo que os terços médios e inferior são os mais relevantes na avaliação estética (Ahmad., 2005; Silberberg et al., 2009) Linha do sorriso O posicionamento do lábio superior pode influenciar de forma significativa a exposição do tecido gengival durante o sorriso (Peck et al., 1992). A linha do sorriso pode ser classificada basicamente em 3 posições, tendo como referência a relação dos incisivos maxilares e tecido gengival durante o sorriso: linha alta, linha média e linha baixa do sorriso (Silberberg et al., 2009). Quando o paciente apresenta uma linha baixa do sorriso não ocorre nenhuma exposição de tecido gengival durante o sorriso e uma exposição de 75% dos dentes. Em pacientes com linha média do sorriso ocorre a exposição das papilas interdentais e uma maior exposição dos dentes. Os pacientes com linha alta do sorriso demonstram uma exposição variável de tecido gengival e de 100% da coroa clínica dos dentes (Tjan e Miller, 1984; Joly et al., 2010). Pacientes com linha alta do sorriso podem apresentar um sorriso gengival, que será melhor abordado posteriormente Linha mediana dental Em uma disposição estética ideal, a linha mediana dental deve coincidir com a linha mediana facial. É verificado uma maior complicação de simetria quando a linha mediana apresenta desvios verticais, isto é, não apresenta uma posição perpendicular ao plano oclusal.

12 11 Pequenos desvios em um posicionamento médio-lateral, ainda que não favoráveis, não proporcionam maiores comprometimentos (Morr et al., 2004). Segundo Fradeani et al. (2004), desvios na linha mediana podem ter uma prevalência em 30% da população Largura do sorriso Nesta avaliação, o número de dentes expostos durante um sorriso deve ser observado. Na maioria da população, é verificada uma exposição até segundo pré-molar durante o sorriso. Entretanto, segundo Fradeani et al. (2004), uma visualização de primeiros molares durante o sorriso pode ocorrer em 20% da população. Essa análise é importante para determinar a extensão do procedimento cirúrgico em casos de gengivoplastias e recobrimentos radiculares Plano gengival Em geral, o contorno das margens gengivais deve estar paralelo às bordas incisais e à curvatura do lábio inferior. As margens gengivais dos incisivos centrais superiores e caninos devem estar mais apicais quando comparados à margem dos incisivos laterais (Silberberg et al., 2009). Em algumas situações clínicas, a borda incisal se encontra em uma posição correta, necessitando apenas de gengivoplastia. Em outros casos, tanto a margem gengival quanto a borda incisal estão inadequados, necessitando não apenas da gengivoplastia mas também de um procedimento restaurador incisal (Joly et al., 2010) Zênite gengival O zênite gengival é a porção mais apical da margem gengival. Este ponto está levemente distalizado em relação ao longo eixo do dente. Segundo Chu et al. (2009), a posição do zênite gengival dos incisivos centrais e incisivos laterais devem estar aproximadamente 1mm e 0,4 mm distalizados, respectivamente, enquanto nos caninos o zênite deve estar centralizado Forma, proporção e cor do elemento dentário Estética e simetria dos incisivos centrais são fundamentais durante o sorriso, uma vez que alguma assimetria nestes elementos se torna muito evidente (Lombardi et al., 1973). Três tipos de formatos dentais podem ocorrer: quadrado, ovóide e triangular. Muitas vezes, ocorre a necessidade de um aumento de coroa clínica estético para a promoção de uma forma dental mais

13 12 adequada e um melhor nivelamento das margens gengivais. Outro fator importante a ser avaliado num planejamento estético é a cor do elemento dentário. Quando for necessário alterar a cor do dente, o clareamento dental ou/e laminados cerâmicos são geralmente os tratamentos de eleição Biótipo gengival Dentre os diversos fatores a serem ponderados numa avaliação estética, o biótipo gengival é um aspecto bastante relevante (Olsson e Lindhe., 1991; Fradeani, 2004; Januário et al., 2008). O mesmo pode determinar a previsibilidade e estabilidade dos resultados obtidos com os procedimentos restauradores e plásticos. É sabido que em biótipos gengivais finos podemos ter maior incidência de complicações estéticas (Evans et al., 2008), principalmente por ocasionarem exposições radiculares e de implantes. A avaliação do biótipo gengival pode ser realizada por meio de uma sondagem transgengival, inspeção visual, instrumento ultrassônico ou pela utilização de uma Tomografia Computadorizada Volumétrica -CBCT (Fu et al., 2011; Batista et al., 2012). A avaliação do biótipo gengival por meio da CBCT é um método não invasivo que pode fornecer informações importantes do biótipo gengival e prognóstico clínico de um caso estético. Em um estudo realizado por Januário et al. (2008), pacientes foram submetidos a dois exames tomográficos. O primeiro exame consistia em uma tomografia convencional. Entretanto, para o segundo exame, foi utilizado um afastador labial que tornou possível a visualização do tecido gengival em nível tomográfico e o estabelecimento da relação das diversas estruturas dentogengivais. Neste estudo, os autores foram capazes de avaliar e medir os seguintes parâmetros: distância da crista óssea vestibular em relação a junção cemento-esmalte, distância da crista óssea vestibular em relação à margem gengival e distância entre a junção cementoesmalte à margem gengival. Além disso, a espessura do tecido ósseo e gengival vestibular também puderam ser nitidamente analisados. Outro fator observado por Batista et al. (2012) por meio da utilização CBCT foi que em pacientes que apresentam um quadro de erupção passiva alterada apresentam, freqüentemente, uma cortical vestibular mais espessa. Os biótipos gengivais podem ser classificados em espesso, fino (Olsson e Lindhe, 1991) e intermediário (Joly et al., 2010). A condição que fornece maior estabilidade e previsibilidade consiste em um biótipo gengival espesso. Este tipo gengival possui as seguintes características: tecido mole denso e

14 13 fibroso, adequada faixa de tecido queratinizado, papilas curtas e largas, osso subjacente espesso, ponto de contato interproximal na região do terço médio ou cervical, maior resistência à recessão gengival (Olsson e Lindhe, 1991; Joly et al., 2010). A condição que fornece uma maior incidência e magnitude de complicações é a de biótipo gengival fino (Chen et al., 2008). Este perfil tecidual possui as seguintes características: tecido mole delgado, pequena faixa de tecido queratinizado, papilas longas e afiladas, osso subjacente fino e, muitas vezes, presença de fenestrações, ponto de contato interproximal na região do terço incisal e perda de inserção associada a recessão gengival (Olsson e Lindhe, 1991; Joly et al., 2010). O biótipo gengival intermediário, por sua vez, é caracterizado pela presença de características tanto do biótipo gengival fino quanto do espesso. Por exemplo, pacientes que apresentem tecido mole delgado e osso subjacente espesso (Joly et al., 2010) Sorriso gengival Dentre as diversas alterações gengivais que podem comprometer a estética do sorriso, pode-se destacar o excesso gengival ou exposição exacerbada de tecido gengival, quadro denominado sorriso gengival (Coslet et al., 1977). Em pacientes que apresentam sorriso gengival, qualquer assimetria ou irregularidade no alinhamento da margem gengival podem causar um comprometimento estético. A importância do excesso gengival na autoestima foi avaliada recentemente por Malkinson et al. (2012). Segundo os autores, um sorriso gengival pode ter um efeito negativo sobre a percepção da atratividade, confiabilidade, inteligência e segurança do paciente. A exposição excessiva do tecido gengival apresenta diversos fatores etiológicos, dentre eles: hipertonicidade dos músculos elevadores do lábio superior, crescimento excessivo da maxila anterior e erupção passiva alterada. Entre as principais condições que podem promover um quadro de sorriso gengival está o funcionamento inadequado dos músculos elevadores do lábio superior. A contração exacerbada destes músculos promove uma maior elevação do lábio superior, promovendo, conseqüentemente, uma maior exposição do tecido gengival durante o sorriso. Terapêuticas cirúrgicas são ferramentas possíveis no tratamento da exposição gengival associada à

15 14 hipertonicidade dos músculos elevadores do lábio superior (Humayun et al., 2010). Outra possibilidade terapêutica, contemporânea, é a utilização da toxina botulínica (Indra et al., 2011). O excesso vertical da maxila, por sua vez, é uma condição clínica causada pelo crescimento acima do normal da maxila no sentido vertical (Chiche et al., 1994). Este crescimento atípico resulta em dentes distantes da base esquelética da maxila com uma disposição abaixo da borda inferior do lábio superior. Consequentemente, um sorriso gengival é estabelecido. O tratamento para tal situação clínica deve envolver uma ação multidisciplinar, envolvendo cirurgia ortognática, ortodontia, cirurgia plástica periodontal e procedimentos restauradores. O conceito de erupção passiva alterada define uma anormalidade eruptiva que promove implicações periodontais e estéticas. Este é um quadro onde a gengiva marginal livre se posiciona no sentido coronário da junção cemento-esmalte, recobrindo parte da coroa clínica dental e resultando em dentes curtos e escondidos (Alpiste-Illueca, 2011). O recobrimento exagerado da coroa dental pelo tecido gengival promove uma desarmonia dentofacial por duas razões principais: forma e silhueta desagradável do elemento dentário e uma maior exposição gengival, principalmente em pacientes com linha média ou alta do sorriso (Garber et al., 1996). A erupção passiva alterada pode ser classificada em dois tipos, tendo como referência a posição da linha mucogengival: tipo 1 e tipo 2. A erupção passiva alterada do tipo 1 é caracterizada por um posicionamento coronário da margem gengival livre, sendo identificada por uma quantidade adequada de gengiva queratinizada. A erupção passiva alterada do tipo 2 apresenta um posicionamento coronário da margem gengival livre, porém apresenta uma faixa estreita de gengiva queratinizada. Tanto a erupção passiva alterada do tipo 1 quanto do tipo 2 podem ser subdividida em duas subcategorias: subcategoria A e subcategoria B. Na subcategoria A, a crista óssea alveolar se apresenta apicalmente em relação à junção cemento-esmalte, enquanto na subcategoria B se apresenta no nível da junção cemento-esmalte (Coslet et al., 1977). Por esse motivo, torna-se de fundamental importância avaliar e diagnosticar o tipo de erupção passiva alterada para o estabelecimento adequado do tratamento. Quando a exposição excessiva de tecido gengival está associada à erupção passiva alterada, as técnicas cirúrgicas de aumento de coroa clínica são capazes de corrigir efetivamente o problema estético. Dentre as modalidades cirúrgicas periodontais, os procedimentos de aumento de coroa clínica, compreendendo a remoção de tecido gengival com ou sem ressecção óssea, são

16 15 considerados abordagens terapêuticas muito comuns na prática clínica, tanto para o restabelecimento do espaço biológico em casos de cáries ou fraturas, como para a correção de condições estéticas (Garber e Salama, 1996; Ahmad, 1998). Embora a literatura apresente muitas publicações de revisões de literatura, casos clínicos e série de casos clínicos (Rossi et al., 2008; Silberberg et al., 2009; Marangos, 2011; Mahn, 2011) envolvendo aumento de coroa clínica estético, não existem estudo clínicos controlados que comparem técnicas cirúrgicas aplicadas em gengivoplastias/gengivectomias com finalidade estética para tratamento de sorriso gengival. 1.3 Estabilidade dos tecidos periodontais após aumento de coroa clínica Orientado pelo estudo de Gargiulo et al. (1961), Cohen, em 1962, formulou o termo espaço biológico periodontal para definir a distância compreendida entre o fundo do sulco gengival e o topo da crista óssea alveolar (média de 2,04mm), que corresponde à soma das medidas médias da inserção conjuntiva (média de 1,07mm) e epitélio juncional (média de 0,97mm). Uma vez que o espaço biológico é restabelecido após intervenções cirúrgicas periodontais, é de fundamental importância que o posicionamento dos tecidos, estabelecido logo após o procedimento cirúrgico de aumento de coroa clínica estético ou não-estético, seja mantido longitudinalmente. A estabilidade dos tecidos periodontais pós-aumento de coroa clínica parece estar relacionada à técnica empregada, posição da margem gengival após intervenção cirúrgica em relação à crista óssea e biótipo tecidual. Existem poucos estudos na literatura que avaliaram a manutenção do posicionamento tecidual no período pós-cirúrgico e a estabilidade do procedimento de aumento de coroa clínica ao longo do tempo (Brägger et al., 1992; Pontoriero e Carnevale, 2001; Lanning et al., 2003; Deas et al., 2004). Evidências científicas são ainda mais escassas sobre a estabilidade de cirurgias de aumento de coroa clínica exclusivamente estéticas, restritas aos dentes anteriores. Em 1992, Brägger et al. avaliaram as mudanças nos tecidos periodontais do nível obtido imediatamente pós-cirurgia para 6 meses pós-cirurgia de aumento de coroa clínica em 25 pacientes (85 dentes). As indicações do aumento de coroa foram retenção e acesso para términos subgengivais. Durante a cirurgia, a crista óssea alveolar foi remodelada de modo a criar uma distância de 3 mm até a margem da futura reconstrução protética. Os resultados demonstraram que as mudanças nos níveis de tecido gengival estabelecido no momento da cirurgia foram

17 16 mínimas em 6 meses. 12% dos sítios submetidos ao aumento de coroa clínica apresentaram 2-4 mm de recessão em 6 meses. Pontoriero e Carnevale, em 2001, avaliaram as alterações nas posições das margens gengivais que foram submetidas, previamente, a um aumento de coroa clinica com ressecção óssea com finalidade restauradora. Foi verificado que, imediatamente após a cirurgia, um significativo aumento de coroa clínica de 3,7 mm e 4,1 mm foi obtido nos sítios proximais e vestibular/lingual, respectivamente. Após 12 meses, foi observada uma migração coronal estatisticamente significante da margem gengival de 3,2 mm e 2,9 mm, respectivamente, para os sítios proximais e vestibular/lingual. Em conseqüência deste crescimento tecidual, a quantidade de estrutura dentária disponível imediatamente após a cirurgia foi reduzida em 0,5 mm nos sítios proximais e em 1,2 mm nos sítios vestibular/lingual, após um ano. É importante notar que os autores utilizaram a técnica do retalho reposicionado apicalmente e que a margem gengival foi colocada abaixo da crista óssea na região interproximal e no nível ósseo na região vestibular/lingual. Um estudo realizado por Lanning et al. (2003) avaliou as alterações no posicionamento dos tecidos periodontais após os procedimentos de aumento de coroa clínica. Neste estudo, 23 pacientes com indicações de aumento de coroa clínica foram avaliado imediatamente após a cirurgia (baseline), em 3 meses e 6 meses após a intervenção. Os resultados demonstram que não ocorreram mudanças estatisticamente significativas no posicionamentos da margem gengival nos acompanhamentos de 3 e 6 meses. O espaço biológico apresentou uma dimensão vertical adequada após 6 meses. Em 2004, Deas et al. avaliaram a estabilidade dos tecidos periodontais em um acompanhamento de 6 meses após o procedimento de aumento de coroa clinica com osteotomia. Foi notada um correlação negativa entre o posicionamento do retalho no momento da sutura e a quantidade de migração coronal do tecido gengival após o procedimento cirúrgico. Como citado anteriormente, apesar de existir algumas evidências relacionadas à estabilidade dos tecidos periodontais após procedimentos de aumento de coroa clínica (Pontoriero e Carnevale, 2001; Lanning et al., 2003; Deas et al., 2004), não há, até o presente momento, estudos que tenham observado as alterações teciduais após a realização de cirurgias para aumento de coroa clínica com finalidade estética.

18 Cirurgias Minimamente Invasivas No dias atuais, com o objetivo de diminuir a morbidade e transtornos trans- e pósoperatórios e aumentar a aceitabilidade dos pacientes por procedimentos cirúrgicos, técnicas cirúrgicas minimamente invasivas têm sido sugeridas. Este conceito de cirurgia minimamente invasiva foi descrito por Fitzpatric e Wickham (1990), compreendendo uma cirurgia com a utilização de pequenas incisões. Este conceito foi refinado mais tarde por Hunter et al. (1994), que conceituaram as cirurgias minimamente invasivas como uma técnica que permitia detalhar o alcance dos olhos e ampliar a extensão das mãos para a realização de procedimentos que, anteriormente, poderiam ser efetivados apenas por meio de grandes incisões. Um bom exemplo são as cirurgias realizadas via laparoscopia. Na área da Periodontia, os procedimentos minimamente invasivos foram descritos pela primeira vez por Harrel e Rees (1995), que objetivaram um manuseio delicado dos tecidos moles periodontais em uma cirurgia de acesso para raspagem ou procedimentos regenerativos. Alguns fatores relacionados ao delicado manuseio dos tecidos moles e duros e à mínima extensão do retalho cirúrgico são fundamentais para a identificação dos procedimentos minimamente invasivos. Os mesmos devem promover mínimo prejuízo ao suprimento sanguíneo da região operada e reduzido trauma aos tecidos moles diminuindo assim a morbidade trans- e pósoperatória. Apesar da abordagem cirúrgica minimamente invasiva ter sido descrita, inicialmente, para utilização em procedimentos cirúrgicos de acesso à raspagem radicular (Harrel e Rees, 1995; Harrel e Nunn, 2001), os princípios foram aplicados a outras finalidades terapêuticas, como, por exemplo, para o tratamento de defeitos ósseos ou para aplicação em cirurgias plásticas periodontais (Harrel e Rees, 1995; Harrel e Nunn, 2001; Harrel et al., 2005; Cortellini e Tonetti, 2007; Joly et al., 2010). Joly et al. (2010), apresentaram a abordagem cirúrgica minimamente invasiva, objetivando a não elevação de retalho cirúrgico (flapless), para procedimentos de aumento de coroa clinica estético. Outro estudo interessante visualizando procedimentos minimamente invasivos nos tecidos gengivais foi conduzido por Braga et al. (2012). Logo após a extrusão ortodôntica, os autores realizavam preparos intrasulculares e provisórios com extensões de 1 a 1.5 mm abaixo das margens gengivais, com o objetivo de remodelar o contorno das margens sem a utilização de incisões. O presente estudo se justifica pelo fato de, até o momento, não existir na literatura estudos longitudinais e controlados que tenham avaliado o efeito de uma abordagem cirúrgica

19 18 minimamente invasiva durante procedimentos de aumento de coroa clínica por razões estéticas. Além disso, não há estudos que tenham comparado, de maneira controlada, a abordagem minimamente invasiva com a abordagem cirúrgica convencional de aumento de coroa clínica, em relação ao processo de reparo tecidual e a estabilidade da posição dos tecidos periodontais em uma avaliação à longo prazo.

20 19 2. PROPOSIÇÃO O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia do aumento de coroa clínica estético pela técnica convencional com elevação de retalho e pela técnica minimamente invasiva sem elevação de retalho para o tratamento do tecido gengival excessivo na maxila, em 12 meses.

Victor Silvano Resende. Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica

Victor Silvano Resende. Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica Victor Silvano Resende Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica Brasília 2014 Victor Silvano Resende Estabilidade da margem gengival após cirurgia

Leia mais

Aumento de coroa clínica estético sem retalho: uma nova alternativa terapêutica

Aumento de coroa clínica estético sem retalho: uma nova alternativa terapêutica Relato de caso clínico CARVALHO PFM, SILVA RC, JOLY JC Aumento de coroa clínica estético sem retalho: uma nova alternativa terapêutica Aesthetic crown lengthening: a flapless, new approach Paulo Fernando

Leia mais

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento Radicular Universidade Fernando Pessoa Faculdade de Ciências da Saúde Porto, 2013 Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento

Leia mais

Caso Clínico. Valorizando o sorriso gengival: Relato de caso. Resumo. Abstract. Key words. Unitermos. Enhancing the Gingival Smile: Case report

Caso Clínico. Valorizando o sorriso gengival: Relato de caso. Resumo. Abstract. Key words. Unitermos. Enhancing the Gingival Smile: Case report Caso Clínico Valorizando o sorriso gengival: Relato de caso Enhancing the Gingival Smile: Case report 1 2 3 Patrícia Hayumi SUZUKI ; Alessandra Medeiros Lobo de VASCONCELOS ; Alex Semenoff SEGUNDO ; 4

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA THAISA CEZÁRIA TRICHES CONDIÇÃO MICROBIOLÓGICA APÓS TRATAMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UnB

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UnB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE DOUTORADO Tomografia Computadorizada Volumétrica: Mensuração de tecidos gengivais, da mucosa mastigatória do palato e aplicações

Leia mais

Tratamento de erupção passiva alterada para melhorar a estética do sorriso

Tratamento de erupção passiva alterada para melhorar a estética do sorriso DICAS DE PERIODONTIA Tratamento de erupção passiva alterada para melhorar a estética do sorriso Clozza, Emanuele Residente, Departamento de Periodontia e Implantodontia, New York, NY, EUA Suzuki, Takanori

Leia mais

Bem-vindo Revista Periodontia Junho-2001

Bem-vindo Revista Periodontia Junho-2001 Bem-vindo Revista Periodontia Junho-2001 RELAÇÃO ENTRE A POSIÇÃO DA MARGEM DO RETALHO APÓS A SUTURA E A DIMENSÃO DO ESPAÇO BIOLÓGICO NEOFORMADO. RELATION BETWEEN THE POSITION OF FLAP GINGIVAL MARGIN AFTER

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

Regeneração da papila interdentária após. Cirurgia de aumento de coroa. Artigo Inédito

Regeneração da papila interdentária após. Cirurgia de aumento de coroa. Artigo Inédito Artigo Inédito Regeneração da papila interdentária após cirurgia de aumento de coroa Marly Kimie Sonohara Gonzalez*, Sebastião Luiz Aguiar Greghi**, Luiz Fernando Pegoraro***, Ana Lúcia Pompéia Fraga de

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL PARA O RESTABELECIMENTO DAS DISTÂNCIAS BIOLÓGICAS: RELATO DE UM CASO CLÍNICO

CIRURGIA PERIODONTAL PARA O RESTABELECIMENTO DAS DISTÂNCIAS BIOLÓGICAS: RELATO DE UM CASO CLÍNICO 89 CDD: 617.6 CIRURGIA PERIODONTAL PARA O RESTABELECIMENTO DAS DISTÂNCIAS BIOLÓGICAS: RELATO DE UM CASO CLÍNICO PERIODONTAL SURGERY FOR BIOLOGICAL WIDTH RE-ESTABLISHMENT: A CASE REPORT FÁBIO ANDRÉ DOS

Leia mais

LUAN DA SILVA CANDIDO

LUAN DA SILVA CANDIDO LUAN DA SILVA CANDIDO TRATAMENTO DE RECESSÃO MARGINAL TECIDUAL ATRAVÉS DA TÉCNICA DE ENXERTO DE TECIDO CONJUNTIVO SUBEPITELIAL ASSOCIADO A RETALHO TOTAL DE DENTES ADJACENTES Londrina 2012 LUAN DA SILVA

Leia mais

Dor Crónica Lombar. A. Teresa Jeremias. Dor Crónica Lombar. Modelo Preditivo dos Resultados da Fisioterapia

Dor Crónica Lombar. A. Teresa Jeremias. Dor Crónica Lombar. Modelo Preditivo dos Resultados da Fisioterapia Dor Crónica Lombar A.Teresa Jeremias A. Teresa Jeremias Dor Crónica Lombar Modelo Preditivo dos Resultados da Fisioterapia Dissertação de Mestrado em Fisioterapia Relatório de Projecto de Investigação

Leia mais

Cirurgia Plástica Periodontal para Otimização da Harmonia Dentogengival - Relato de Caso Clínico

Cirurgia Plástica Periodontal para Otimização da Harmonia Dentogengival - Relato de Caso Clínico Page31 Braz J Health, ; 1: 31-36 Cirurgia Plástica Periodontal para Otimização da Harmonia Dentogengival - Relato de Caso Clínico Periodontal plastic surgery to optimize the harmony dentogengival case

Leia mais

Fábio da Silva Abrate

Fábio da Silva Abrate Fábio da Silva Abrate Elaboração de um Questionário para Avaliar as Variáveis Determinantes do Endividamento de Estudantes Universitários no Cartão de Crédito: Um Estudo Piloto Adaptado para o Mercado

Leia mais

RECOBRIMENTO RADICULAR COM OU SEM RESTAURAÇÕES DE LESÕES CARIOSAS E NÃO CARIOSAS CLASSE V

RECOBRIMENTO RADICULAR COM OU SEM RESTAURAÇÕES DE LESÕES CARIOSAS E NÃO CARIOSAS CLASSE V Núbia Barbosa Nunes RECOBRIMENTO RADICULAR COM OU SEM RESTAURAÇÕES DE LESÕES CARIOSAS E NÃO CARIOSAS CLASSE V Monografia apresentada a Faculdades Unidas do Norte de Minas como requisito parcial à obtenção

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana O Método Pilates e os seus Efeitos em Termos de Autoeficácia na Musculatura do Pavimento Pélvico em Mulheres com Incontinência Urinária de

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA CRISTINA YURI OKADA KOBAYASHI

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA CRISTINA YURI OKADA KOBAYASHI UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP PROPRIEDADES FÍSICAS DE FIOS ORTODÔNTICOS DE AÇO APÓS UTILIZAÇÃO CLÍNICA Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Paulista UNIP para

Leia mais

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Caso Selecionado Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Cláudio de Pinho Costa, José Maria Gratone, Paulo Martins Ferreira, Tatiana Costa Ribeiro O conhecimento e domínio dos princípios

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto 1 COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto Resumo da monografia apresentada no curso de especilização em Ortodontia da Universidade

Leia mais

INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS

INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA JOÃO RAFAEL FREITAS DA SILVA INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS

Leia mais

ENXERTO DE TECIDO MOLE:

ENXERTO DE TECIDO MOLE: ENXERTO DE TECIDO MOLE: ALIADO ESTÉTICO PARA IMPLANTES ANTERIORES As restaurações implanto-suportadas para reposicionamento de dentes unitários têm se tornado um estado da arte na implantodontia atual.

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ESTUDAR COM ATENÇÃO AMPLIAR AS IMAGENS PARA OBSERVAR OS DETALHES O periodonto (peri= em redor de; odontos = dente) compreende a gengiva, o ligamento periodontal,

Leia mais

CIRURGIA PLÁSTICA PERIODONTAL PARA CORREÇÃO DE ERUPÇÃO PASSIVA ALTERADA Plastic surgery periodontal for eruption of correction passive amended

CIRURGIA PLÁSTICA PERIODONTAL PARA CORREÇÃO DE ERUPÇÃO PASSIVA ALTERADA Plastic surgery periodontal for eruption of correction passive amended Braz J Periodontol - December 2015 - volume 25 - issue 04 CIRURGIA PLÁSTICA PERIODONTAL PARA CORREÇÃO DE ERUPÇÃO PASSIVA ALTERADA Plastic surgery periodontal for eruption of correction passive amended

Leia mais

Cirurgia periodontal estética em dentes anteriores

Cirurgia periodontal estética em dentes anteriores Full Dent. Sci. 2014; 6(21):39-44. 39 Cirurgia periodontal estética em dentes anteriores Esthetic periodontal surgery in anterior teeth Felipe Vilhena Brilhante 1 Rodolfo Jose Gomes de Araújo 2 Jacy Leite

Leia mais

Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador

Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador CASO CLÍNICO Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador Recovery of the Smile Line By Means of Surgical and Restorative Treatment Sandra Rahal MESTRENER* Jorge KOMATSU

Leia mais

Cirurgia plástica periodontal: uma abordagem para Ortodontia

Cirurgia plástica periodontal: uma abordagem para Ortodontia Artigo Inédito Cirurgia plástica periodontal: uma abordagem para Ortodontia Aneliese Holetz de Toledo Lourenço*, Evandro de Toledo Lourenço Júnior*, Robert Willer Farinazzo Vitral* Palavras-chave Cirurgia

Leia mais

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentais (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

GRAZIELLY BARBOSA CARVALHO TÉCNICAS DE MANEJO DE TECIDO MOLE EM PRÓTESES IMPLANTO-SUPORTADAS ANTERIORES

GRAZIELLY BARBOSA CARVALHO TÉCNICAS DE MANEJO DE TECIDO MOLE EM PRÓTESES IMPLANTO-SUPORTADAS ANTERIORES GRAZIELLY BARBOSA CARVALHO TÉCNICAS DE MANEJO DE TECIDO MOLE EM PRÓTESES IMPLANTO-SUPORTADAS ANTERIORES BELO HORIZONTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS 2010 GRAZIELLY BARBOSA CARVALHO TÉCNICAS DE MANEJO

Leia mais

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas Unidade de Estudos de Procedimentos de Alta Complexidade UEPAC Dra. Claudia Cantanheda Dr. Vitor André Romão Dr. José Geraldo Amino Enfª. Quenia Dias Hugo Simas Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Nesta Edição

Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Nesta Edição V. 5 - N 0 3 Mai/Jun 2011 ISSN 1981-2922 O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. Nesta Edição Caderno Científico - Periodontia Caderno

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA 1 UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA Alexandre Barboza de Lemos A INFLUÊNCIA DO MORFOTIPO PERIODONTAL NA PRESENÇA DA PAPILA INTERDENTAL Rio de Janeiro 2008 2 ALEXANDRE BARBOZA DE LEMOS A INFLUÊNCIA DO MORFOTIPO

Leia mais

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico Artigo Técnico Implantologia Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico José Ferreira Médico dentista Prática clínica em Implantologia Aluno

Leia mais

WWW.INSTITUTOWERNECK.COM. REABSORÇÃO RADICULAR EXTERNA De quem é a culpa?

WWW.INSTITUTOWERNECK.COM. REABSORÇÃO RADICULAR EXTERNA De quem é a culpa? WWW.INSTITUTOWERNECK.COM REABSORÇÃO RADICULAR EXTERNA De quem é a culpa? Gera estresse celular (forma das células) + Alteração de PH Processo Inflamatório Prostaglandina - Leucotrieno Lesões na membrana

Leia mais

Caio Vieira Pires¹, Carla Gonçalves Lemos Gomes de Souza², Sílvio Augusto Fernandes Menezes³

Caio Vieira Pires¹, Carla Gonçalves Lemos Gomes de Souza², Sílvio Augusto Fernandes Menezes³ R. Periodontia - Março 2010 - Volume 20 - Número 01 PROCEDIMENTOS PLÁSTICOS PERIODONTAIS EM PACIENTE COM SORRISO GENGIVAL RELATO DE CASO Periodontal plastic procedures in patients with gummy smile - Case

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

ODONTOLOGIA ESTÉTICA

ODONTOLOGIA ESTÉTICA ODONTOLOGIA ESTÉTICA O sorriso enaltece os dentes que podem assim como outros elementos da face denunciar a idade cronológica do ser humano por meio de desgastes ou mesmo pela alteração da cor. Nesse contexto,

Leia mais

Enxerto gengival livre: recobrimento de recessão associado ao aumento da mucosa ceratinizada

Enxerto gengival livre: recobrimento de recessão associado ao aumento da mucosa ceratinizada 0 Enxerto gengival livre: recobrimento de recessão associado ao aumento da mucosa ceratinizada João Nilton Lopes de Sousa* Layse da Silva Dantas** Renato Lopes de Sousa*** RESUMO O objetivo do estudo foi

Leia mais

Abordagem estética em casos extremos: um tratamento multidisciplinar

Abordagem estética em casos extremos: um tratamento multidisciplinar Artigo Inédito Abordagem estética em casos extremos: um tratamento multidisciplinar Leandro CHAMBRONE*, Luiz Armando CHAMBRONE JUNIOR*, Luiz Armando CHAMBRONE* Palavras-chave Retração gengival/cirurgia.

Leia mais

Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções

Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções Índice: Introdução: Importância da Beleza para cada individuo em termos psicológicos através da precepção de equilibrio facial O que é a linha do sorriso.

Leia mais

Papila entre dentes: o que é possível antes da intervenção restauradora

Papila entre dentes: o que é possível antes da intervenção restauradora DICAS DE PERIODONTIA Por que é importante? O que é necessário? Papila entre dentes: o que é possível antes da intervenção restauradora SIQUEIRA JR, Sérgio Especialista em Periodontia e Implantodontia Mestre

Leia mais

Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry

Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry LABORATÓRIO NACIONAL DE METROLOGIA DAS RADIAÇÕES IONIZANTES IRD- Instituto de Radioproteção e Dosimetria Neutron Reference Measurements to Petroleum Industry Karla C. de Souza Patrão, Evaldo S. da Fonseca,

Leia mais

Palavras-chave: Controle Autonômico; Recuperação; Treinamento Esportivo; Esportes Coletivos.

Palavras-chave: Controle Autonômico; Recuperação; Treinamento Esportivo; Esportes Coletivos. RESUMO O futsal é um esporte intermitente com muitas substituições e pausas durante a partida, o que possibilita a recuperação de variáveis fisiológicas durante esses momentos, proporcionando ao jogador,

Leia mais

E LARGURA DE GENGIVA INSERIDA EM

E LARGURA DE GENGIVA INSERIDA EM R. Periodontia - Dezembro 2010 - Volume 20 - Número 04 INVESTIGAÇÃO DA PRESENÇA DE RECESSÃO GENGIVAL E LARGURA DE GENGIVA INSERIDA EM PACIENTES QUE FIZERAM USO DE APARELHOS ORTODÔNTICOS FIXOS Research

Leia mais

Cirurgia de aumento de coroa clínica

Cirurgia de aumento de coroa clínica Capítulo 15 Cirurgia de aumento de coroa clínica Tony Rolo, Isabel Poiares Baptista, Sérgio Matos, Orlando Martins Cirurgia de aumento de coroa clínica Introdução Hoje em dia, um sorriso estético não se

Leia mais

Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000

Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000 Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000 AUMENTO DE COROA CLÍNICA: COMPARAÇÃO DE TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO DE INVASÃO DO ESPAÇO BIOLÓGICO DO PERIODONTO Sinopse Fábio Eduardo FESTUGATTO* Fernando

Leia mais

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Diogo Silveira Mendonça Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de

Leia mais

Straumann Emdogain ANTES QUE SEJA DEMASIADO TARDE NOVO EMDOGAIN 015 CONCEBIDO PARA RECONSTRUIR

Straumann Emdogain ANTES QUE SEJA DEMASIADO TARDE NOVO EMDOGAIN 015 CONCEBIDO PARA RECONSTRUIR Straumann Emdogain ANTES QUE SEJA DEMASIADO TARDE NOVO EMDOGAIN 15 CONCEBIDO PARA RECONSTRUIR PRESERVAÇÃO DE DENTES COM STRAUMANN EMDOGAIN O Emdogain está agora disponível numa nova embalagem, contendo

Leia mais

ELIANE JERÔNIMO PIRES. Dissertação apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para a obtenção do título de Mestre em Ciências

ELIANE JERÔNIMO PIRES. Dissertação apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para a obtenção do título de Mestre em Ciências ELIANE JERÔNIMO PIRES Fisioterapia na cicatrização e recuperação funcional nos portadores de úlcera de hipertensão venosa crônica: uso da estimulação elétrica com corrente de alta voltagem Dissertação

Leia mais

ANÁLISE DAS RESPOSTAS NEUROMUSCULARES DOS EXTENSORES DO JOELHO APÓS PROGRAMA DE EXERCÍCIO RESISTIDO COM CONTRAÇÕES RECÍPROCAS

ANÁLISE DAS RESPOSTAS NEUROMUSCULARES DOS EXTENSORES DO JOELHO APÓS PROGRAMA DE EXERCÍCIO RESISTIDO COM CONTRAÇÕES RECÍPROCAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA PÂMELLA RIBEIRO RODRIGUES ANÁLISE DAS RESPOSTAS NEUROMUSCULARES DOS EXTENSORES DO JOELHO APÓS PROGRAMA DE EXERCÍCIO RESISTIDO

Leia mais

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos RELATOS DE CASO Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos Dental implant in fresh sockets two case reports Alexandre Poso MALUF 1, Cecilia da Rocha BRITO 2 RESUMO O tratamento com implantes dentários

Leia mais

MATERIAL E MÉTODOS. Objetivos:

MATERIAL E MÉTODOS. Objetivos: Rev. FOB V.9, n.3/4, p.139-144, jul./dez. 2001 ALTERAÇÕES OCLUSAIS E A SUA RELAÇÃO COM A DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR OCCLUSAL CHANGES AND THEIR RELATIONSHIP WITH TEMPOROMANDIBULAR DISORDERS Jefferson Ricardo

Leia mais

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census Authors: Nilza Oliveira Martins Pereira (principal author), Tereza Cristina Nascimento Araujo, Valéria Beiriz, Antonio Florido- IBGE The definition

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Técnicas Radiográficas Periapical Exame do dente e osso alveolar que o rodeia; Interproximal Diagnóstico de cáries proximais, excessos marginais de restaurações;

Leia mais

ATENDIMENTO SOCIAL PELA KORYO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SILVEIRAS

ATENDIMENTO SOCIAL PELA KORYO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SILVEIRAS CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL MARIA CLARET NOGUEIRA BARBOSA WALDEMARIA DE FÁTIMA VIANNA CINTRA ATENDIMENTO SOCIAL PELA KORYO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SILVEIRAS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2012 CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL

Leia mais

Pós-graduação em Periodontologia para Médicos Dentistas

Pós-graduação em Periodontologia para Médicos Dentistas Pós-graduação em Periodontologia para Médicos Dentistas Programa O curso de pós-graduação em periodontologia da MD Formação em parceria com a Clínica Gingiva de Madrid destina-se a todos os Médicos Dentistas

Leia mais

Estética Periodontal: Relato de um Caso Periodontal Aesthetics: a Case Report

Estética Periodontal: Relato de um Caso Periodontal Aesthetics: a Case Report Periodontal Aesthetics: a Case Report CASO CLÍNICO Cliciane Portela Sousa* Ana Carolina da Mata Garzon** José Eduardo César Sampaio*** Sousa CP, Garzon AC da M, Sampaio JEC. Estética periodontal: relato

Leia mais

Aumento de coroa clínica para restabelecimento das distâncias biológicas com finalidade restauradora revisão da literatura

Aumento de coroa clínica para restabelecimento das distâncias biológicas com finalidade restauradora revisão da literatura Aumento de coroa clínica para restabelecimento das distâncias biológicas com finalidade restauradora revisão da literatura Periodontal surgery for biological width re-establishment with restorative purpose

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA VIVIANE COSTA LEITE GADOTTI REFERÊNCIAS ESTÉTICAS PARA AUMENTO DE COROA CLINICA EM DENTES ANTERIORES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA VIVIANE COSTA LEITE GADOTTI REFERÊNCIAS ESTÉTICAS PARA AUMENTO DE COROA CLINICA EM DENTES ANTERIORES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA VIVIANE COSTA LEITE GADOTTI REFERÊNCIAS ESTÉTICAS PARA AUMENTO DE COROA CLINICA EM DENTES ANTERIORES FLORIANÓPOLIS- SC 2008 VIVIANE COSTA LEITE GADOTTI REFERÊNCIAS

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Coluna Visão Protética 88 PROSTHESIS Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):88-97. L A B O R A T O R Y i n Gustavo Bertholdo 1 Elson Bertholdo 2 Eduardo Souza Junior 3 Luis Gustavo Barrote Albino 4 Thays Bertoldo

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. João Paulo Lavagnoli Manfrinato

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. João Paulo Lavagnoli Manfrinato Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico João Paulo Lavagnoli Manfrinato A importância da extrusão ortodôntica lenta na reabilitação oral revisão de literatura CURITIBA 2013 João Paulo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE CIMENTO CIRÚRGICO APÓS AUMENTO DE COROA CLÍNICA RESULTADOS PRELIMINARES.

UTILIZAÇÃO DE CIMENTO CIRÚRGICO APÓS AUMENTO DE COROA CLÍNICA RESULTADOS PRELIMINARES. UTILIZAÇÃO DE CIMENTO CIRÚRGICO APÓS AUMENTO DE COROA CLÍNICA RESULTADOS PRELIMINARES. VIEIRA, Alessandra Ramires 2 ; DELLA FLORA, Camila 2 ; DA ROSA, Joana da Luz 2 ; ZANATTA, Fabricio Batistin 3 ; ANTONIAZZI,

Leia mais

Recuperação da estética do sorriso: cirurgia plástica periodontal e reabilitação protética

Recuperação da estética do sorriso: cirurgia plástica periodontal e reabilitação protética RECUPERAÇÃO DA ESTÉTICA DO SORRISO 137 RELATO DE CASO Recuperação da estética do sorriso: cirurgia plástica periodontal e reabilitação protética Creating an aesthetic smile with periodontal plastic surgery

Leia mais

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45 SMILt Tabela de Preços/Descontos Designação Público em geral Comunidade IPLeiria Consulta de Medicina Dentária Consulta de Medicina Dentária 50 45 Consulta de Urgência 50 45 Dentisteria e Estética Restauração

Leia mais

Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar

Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar Naiara de Oliveira Farias 1, Rachel de Queiroz Ferreira Rodrigues 2, Maria Isabel Serpa Simões de Farias 3 RESUMO A forma, cor e disposição dos dentes

Leia mais

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil.

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Valéria M. Azeredo Passos, Janaina Caldeira Pereira, Sandhi Maria Barreto INTRODUCTION Type 2 diabetes

Leia mais

OCORRÊNCIA E ETIOLOGIA DO TRAUMATISMO DENTAL EM ALUNOS DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL/RS

OCORRÊNCIA E ETIOLOGIA DO TRAUMATISMO DENTAL EM ALUNOS DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL/RS Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 4, Número 7, Janeiro/Junho, 2008. 1 OCORRÊNCIA E ETIOLOGIA DO TRAUMATISMO DENTAL EM ALUNOS DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Odontologia 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Odontologia 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Odontologia 2011-1 DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO MOVIMENTAÇÃO ORTODÔNTICA EM PERIODONTO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL. Ana Wieczorek Torrens

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL. Ana Wieczorek Torrens UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL Ana Wieczorek Torrens EFETIVIDADE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NA CURA DA TUBERCULOSE BRASÍLIA 2015 I EFETIVIDADE

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

Ewaldo Rodrigues AVALIAÇÃO DA PREVALÊNCIA DE DEISCÊNCIAS E FENESTRAÇÕES EM CADÁVERES HUMANOS

Ewaldo Rodrigues AVALIAÇÃO DA PREVALÊNCIA DE DEISCÊNCIAS E FENESTRAÇÕES EM CADÁVERES HUMANOS Ewaldo Rodrigues AVALIAÇÃO DA PREVALÊNCIA DE DEISCÊNCIAS E FENESTRAÇÕES EM CADÁVERES HUMANOS 2010 MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM ODONTOLOGIA Rua Ibituruna 108, Tijuca Cep: 20271-020 Rio de Janeiro Brasil

Leia mais

Abordagens multidisciplinares minimamente invasivas para otimização da estética vermelha e branca

Abordagens multidisciplinares minimamente invasivas para otimização da estética vermelha e branca utor convidado clínico Periodontia bordagens multidisciplinares minimamente invasivas para otimização da estética vermelha e branca Minimally invasive multidisciplinary approaches for red and white esthetics

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTÉTICO EM PERIODONTIA

PLANEJAMENTO ESTÉTICO EM PERIODONTIA PLANEJAMENTO ESTÉTICO EM PERIODONTIA Robert Carvalho da Silva Mestre e Doutor em Clínica Odontológica Área de Periodontia FOP UNICAMP Coordenador do Curso de Especialização em Periodontia EBO/SLM Brasília,

Leia mais

Dennis Seiji Taquemori. ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado

Dennis Seiji Taquemori. ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado Dennis Seiji Taquemori ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração de Empresas da PUC-Rio como requisito parcial para

Leia mais

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho***

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** Caso Clínico Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** * Especialista em Dentística pela Associação Brasileira de Odontologia - ABO (Taguatinga DF). ** Especialista

Leia mais

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência Periodontologia É a disciplina da medicina dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças das gengivas e das estruturas de suporte dos dentes. A inflamação e o sangramento das

Leia mais

Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia

Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia Oftalmologia - Vol. 38: pp.7- Artigo Original Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia Mónica Franco, Cristina Pereira, Luisa Colaço, Raquel Seldon 2, Ana Vide Escada 2, Gabriela Varandas 3, Maria

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA KELLIN PIVATTO

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA KELLIN PIVATTO UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA KELLIN PIVATTO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE IMPLANTES CÔNICOS E IMPLANTES CILÍNDRICOS PASSO FUNDO 2008 KELLIN

Leia mais

TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING

TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING AUTORES: MOTTA, Sergio. Coordenador dos Cursos de Aperfeiçoamento de

Leia mais

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Campos extraídos diretamente Título Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Huang, Chin-Yu and Lin, Chu-Ti Ano de publicação 2006 Fonte de publicação

Leia mais

A MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA CERVICAL GERA EFEITOS IMEDIATOS NAS VARIÁVEIS CARDIOVASCULARES EM INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS?

A MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA CERVICAL GERA EFEITOS IMEDIATOS NAS VARIÁVEIS CARDIOVASCULARES EM INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS? 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE CEILÂNDIA CURSO DE FISIOTERAPIA AMANDA CASTELO BRANCO DUARTE HANNA LISSA RIBEIRO MIRANDA QUINTANILHA A MANIPULAÇÃO OSTEOPÁTICA CERVICAL GERA EFEITOS IMEDIATOS NAS

Leia mais

INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA

INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA Aplicação do t Manual INSTRUMENTAL E INSTRUMENTAÇÃO EM PERIODONTIA Classificação Geral Identificação dos instrumentos t SONDAS PERIODONTAIS EXPLORADORES CURETAS ENXADAS FOICES LIMAS Instrumentos Exploradores

Leia mais

Sorriso gengival: cirurgia ressectiva coadjuvante à estética dental

Sorriso gengival: cirurgia ressectiva coadjuvante à estética dental relato de caso Pedron et al. Sorriso gengival: cirurgia ressectiva coadjuvante à estética dental Gingival smile: resective surgery coadjuvant to the dental Resumo Objetivo: relatar um caso de uma paciente

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON WELLINGTON LUNZ INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON Dissertação apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA

MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA GABRYELLA STEPHANYE OLIVEIRA NASCIMENTO MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA BRASÍLIA 2015 2 GABRYELLA

Leia mais

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina de Lisboa MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Catarina Isabel Fonseca Paulos Mestrado em Medicina Legal e Ciências Forenses 2005 Esta dissertação

Leia mais

CORREÇÃO DE DESNÍVEL DE MARGEM GENGIVAL: INTERAÇÃO PERIODENTÍSTICA NO RESTABELECIMENTO DO SORRISO

CORREÇÃO DE DESNÍVEL DE MARGEM GENGIVAL: INTERAÇÃO PERIODENTÍSTICA NO RESTABELECIMENTO DO SORRISO CORREÇÃO DE DESNÍVEL DE MARGEM GENGIVAL: INTERAÇÃO PERIODENTÍSTICA NO RESTABELECIMENTO DO SORRISO 434 Calixto LR, Anjos TLMR, Oliveira GJP, Clavijo VGR, Fontanari LA, Andrade MF. Correção de Desnível de

Leia mais

CLÁUDIA MADEIRA MIRANDA

CLÁUDIA MADEIRA MIRANDA CLÁUDIA MADEIRA MIRANDA ANÁLISE DA VARIABILIDADE DE FREQUÊNCIA CARDÍACA ANTES E DURANTE O TESTE DE INCLINAÇÃO EM PACIENTES COM SÍNCOPE VASOVAGAL COM RESPOSTA CARDIOINIBITÓRIA. Belo Horizonte 2015 M672a

Leia mais