BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET"

Transcrição

1 BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

2 Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed, in 2015, by LabMA/UFRJ, the applied mathematics laboratory of UFRJ, Federal University of Rio de Janeiro. They will be eventually adopted by the market as standard tables, replacing the present standard tables ( see reference 3) which were presented to the Mortality Working Group of the IAA in 2012 ( the book describing these tables is in the MWG homepage under country reports). There are two population groups, designated mortality and survivorship. In the mortality group are individuals who have life insurance, mostly of group life. This is the largest group. The other group, called survivorship, are insureds who have at least one retirement saving scheme. They have usually higher incomes and smaller mortality rates. Both tables are presented for males and females. The population consists of insureds from 2007 to 2012 in 12 insurance groups ( 28 insurance companies). They are 70.9 million individuals, comprising 80% of the insurance Market in Brazil. Since the quality of the data is not always acceptable, several filters were devised to clean up the data for table building. These filters consist of logical criteria for determining whether to accept a certain subpopulation. The original population is also checked with the government`s mortality database. After the filtering process the population reduces to a still sizable 30.4 million individuals. Graphs 1 and 2 show the final population of individuals and number of deaths, by sex and age. 2

3 Graph 1 Distribution of individuals by sex and age, 2007 to 2012 Graph 2 Distribution of deaths by sex and age to

4 Life Table BR-EMS 2015 The following tables are presented here. BR-EMSmt - v.2015-m BR-EMSsb - v.2015-m BR-EMSmt - v.2015-f BR-EMSsb - v.2015-f Mortality Male. Survivorship Male. Mortality Female. Survivorship Female. They have been built from scratch to replace the present standard tables, following a very similar methodology. We have only modeled the data for infants and teens and for older people. Between the ages of 20 and 90, confidence intervals for the probabilities, shown in the tables at the end of this article, are very tight. It was decided that in this age bracket moving averages of 3 or 5 would present very good results.. Graph 2 Components of BR-EMS ,0000 0,1000 0,0100 0,0010 0,0001 0, BR-EMSsb-2015-m BR-EMSmt-2015-m BR-EMSsb-2015-F BR-EMSmt-2015-f All components, except female survivorship, converge at age 100 and from this point onwards there is a single curve. 4

5 Comparing with table BR-EMS 2010 Graph 3 Mortality components for both sexes, comparing 2015 with ,1 0,01 0,001 0,0001 0, BR-EMSmt-2015-m BR-EMSmt-2015-f BR-EMSmt-2010-m BR-EMSmt-2010-f In the above comparison, one notices improvement for male mortality, from ages 21 to 54 and from 67 to 80. For females there is generally a worsening of mortality for all ages, except for the younger population. This is probably due to the very large number of working women in the present generation. 5

6 Graph 4 Survivorship components for both sexes, comparing 2015 with ,1 0,01 0,001 0,0001 0, BR-EMSsb-2015-m BR-EMSsb-2015-F BR-EMSsb-2010-m BR-EMSsb-2010-f In the graph above, one notices a definite improvement for males up to age 73. Then, a slight worsening of male mortality from 74 to 104, and then some improvement from that point on. For females, there is very little improvement up to 78, a slight worsening of mortality from 79 to 90, and some improvement afterwards. 6

7 1 References 1. de OLIVEIRA, M. M. C. ; FRISCHTAK, R. M. ; RAMIREZ, M. R. ; BELTRAO, K. I. ; PINHEIRO, S. S. Construção e atualização de Tábuas Biométricas de Mortalidade e Sobrevivência com base em experiência do mercado segurador brasileiro Nota Técnica entregue à SUSEP juntamente com as primeiras Tábuas BR-EMS (publicadas na circular SUSEP no. 402, de 18 de março de 2010, D.O.U. de 19/03/2010) 2. de OLIVEIRA, M. M. C. ; FRISCHTAK, R. M. ; RAMIREZ, M. R. ; BELTRAO, K. I. ; PINHEIRO, S. S.. Brazilian Mortality and Survivorship Life Tables: Insurance Market Experience ed. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Seguros - Funenseg, v p. ISBN nº International Actuarial Association, Mortality Working Group, 2012 Country Report on Brazil ( see IAA homepage under Working Groups ) 7

8 2 Authors Prof. Mário de Oliveira (PhD) UFRJ Prof. Ricardo Frischtak (PhD) UFRJ Prof. Milton Ramirez (D.Sc.) UFRJ Prof. Bruno Costa (PhD) UFRJ Prof. Rafael Borges (D.Sc.) UERJ We thank our graduate students at actuary Ricardo Cunha. LabMA/UFRJ, specially Paulo Vitor and 8

9 Life Table BR-EMS 2015 BR-EMSsb - v.2015-m BR-EMSmt - v.2015-m BR-EMSsb - v.2015-f BR-EMSmt - v.2015-f Survivorship Male; Mortality Male; Survivorship Female; Mortality Female. Table 1: BR-EMSsb-2015-m 0 0, , ,4 1 0, , ,4 2 0, , ,4 3 0, , ,4 4 0, , ,4 5 0, , ,4 6 0, , ,4 7 0, , ,5 8 0, , ,5 9 0, , ,5 10 0, , ,5 11 0, , ,5 12 0, , ,5 13 0, , ,5 14 0, , ,5 15 0, , ,5 16 0, , ,5 17 0, , ,5 18 0, , ,5 19 0, , , ,6 20 0, , , ,6 21 0, , , ,6 22 0, , , ,7 23 0, , , ,7 24 0, , , ,8 25 0, , , ,8 26 0, , , ,9 27 0, , , ,9 28 0, , , ,9 29 0, , , ,0 30 0, , , ,0 31 0, , , ,0 32 0, , , ,1 33 0, , , ,1 9

10 34 0, , , ,2 35 0, , , ,2 36 0, , , ,2 37 0, , , ,3 38 0, , , ,3 39 0, , , ,4 40 0, , , ,4 41 0, , , ,5 42 0, , , ,5 43 0, , , ,6 44 0, , , ,6 45 0, , , ,7 46 0, , , ,7 47 0, , , ,8 48 0, , , ,9 49 0, , , ,9 50 0, , , ,0 51 0, , , ,1 52 0, , , ,2 53 0, , , ,3 54 0, , , ,4 55 0, , , ,5 56 0, , , ,6 57 0, , , ,7 58 0, , , ,9 59 0, , , ,0 60 0, , , ,1 61 0, , , ,3 62 0, , , ,4 63 0, , , ,6 64 0, , , ,8 65 0, , , ,0 66 0, , , ,2 67 0, , , ,4 68 0, , , ,6 69 0, , , ,8 70 0, , , ,1 71 0, , , ,3 72 0, , , ,6 73 0, , , ,9 74 0, , , ,2 75 0, , , ,5 76 0, , , ,8 77 0, , , ,2 78 0, , , ,6 79 0, , , ,0 80 0, , , ,4 81 0, , , ,8 10

11 82 0, , , ,3 83 0, , , ,7 84 0, , , ,2 85 0, , , ,7 86 0, , , ,2 87 0, , , ,8 88 0, , , ,3 89 0, , , ,9 90 0, , , ,6 91 0, , , ,2 92 0, , , ,9 93 0, , , ,6 94 0, , , ,3 95 0, , , ,0 96 0, , , ,7 97 0, , , ,4 98 0, , , ,2 99 0, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

12 Table 2: BR-EMSmt-2015-m 0 0, , ,9 1 0, , ,9 2 0, , ,9 3 0, , ,0 4 0, , ,0 5 0, , ,0 6 0, , ,0 7 0, , ,0 8 0, , ,0 9 0, , ,0 10 0, , ,0 11 0, , ,0 12 0, , ,0 13 0, , ,0 14 0, , ,0 15 0, , ,1 16 0, , , ,1 17 0, , , ,1 18 0, , , ,2 19 0, , , ,2 20 0, , , ,3 21 0, , , ,3 22 0, , , ,4 23 0, , , ,5 24 0, , , ,5 25 0, , , ,6 26 0, , , ,7 27 0, , , ,7 28 0, , , ,8 29 0, , , ,8 30 0, , , ,9 31 0, , , ,9 32 0, , , ,0 33 0, , , ,0 34 0, , , ,1 35 0, , , ,1 36 0, , , ,2 37 0, , , ,3 38 0, , , ,3 39 0, , , ,4 40 0, , , ,4 41 0, , , ,5 42 0, , , ,6 43 0, , , ,6 12

13 44 0, , , ,7 45 0, , , ,8 46 0, , , ,9 47 0, , , ,9 48 0, , , ,0 49 0, , , ,1 50 0, , , ,2 51 0, , , ,3 52 0, , , ,5 53 0, , , ,6 54 0, , , ,7 55 0, , , ,9 56 0, , , ,0 57 0, , , ,2 58 0, , , ,3 59 0, , , ,5 60 0, , , ,7 61 0, , , ,9 62 0, , , ,1 63 0, , , ,3 64 0, , , ,5 65 0, , , ,8 66 0, , , ,0 67 0, , , ,3 68 0, , , ,5 69 0, , , ,8 70 0, , , ,1 71 0, , , ,4 72 0, , , ,7 73 0, , , ,0 74 0, , , ,4 75 0, , , ,7 76 0, , , ,1 77 0, , , ,5 78 0, , , ,9 79 0, , , ,4 80 0, , , ,8 81 0, , , ,3 82 0, , , ,8 83 0, , , ,3 84 0, , , ,8 85 0, , , ,3 86 0, , , ,9 87 0, , , ,5 88 0, , , ,1 89 0, , , ,8 90 0, , , ,5 91 0, , , ,1 13

14 92 0, , , ,8 93 0, , , ,5 94 0, , , ,2 95 0, , , ,0 96 0, , , ,7 97 0, , , ,4 98 0, , , ,2 99 0, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

15 Table 3: BR-EMSsb 2015 f 0 0, , ,8 1 0, , ,8 2 0, , ,8 3 0, , ,8 4 0, , ,9 5 0, , ,9 6 0, , ,9 7 0, , ,9 8 0, , ,9 9 0, , ,9 10 0, , ,9 11 0, , ,9 12 0, , ,9 13 0, , ,9 14 0, , ,9 15 0, , ,9 16 0, , ,9 17 0, , ,9 18 0, , ,9 19 0, , ,9 20 0, , ,0 21 0, , , ,0 22 0, , , ,0 23 0, , , ,0 24 0, , , ,0 25 0, , , ,0 26 0, , , ,1 27 0, , , ,1 28 0, , , ,1 29 0, , , ,1 30 0, , , ,1 31 0, , , ,2 32 0, , , ,2 33 0, , , ,2 34 0, , , ,2 35 0, , , ,2 36 0, , , ,3 37 0, , , ,3 38 0, , , ,3 39 0, , , ,3 40 0, , , ,4 41 0, , , ,4 42 0, , , ,4 43 0, , , ,5 44 0, , , ,5 15

16 45 0, , , ,5 46 0, , , ,6 47 0, , , ,6 48 0, , , ,7 49 0, , , ,7 50 0, , , ,8 51 0, , , ,8 52 0, , , ,9 53 0, , , ,9 54 0, , , ,0 55 0, , , ,0 56 0, , , ,1 57 0, , , ,2 58 0, , , ,3 59 0, , , ,4 60 0, , , ,5 61 0, , , ,6 62 0, , , ,7 63 0, , , ,8 64 0, , , ,9 65 0, , , ,0 66 0, , , ,1 67 0, , , ,3 68 0, , , ,4 69 0, , , ,6 70 0, , , ,7 71 0, , , ,9 72 0, , , ,1 73 0, , , ,3 74 0, , , ,5 75 0, , , ,7 76 0, , , ,0 77 0, , , ,2 78 0, , , ,5 79 0, , , ,7 80 0, , , ,0 81 0, , , ,3 82 0, , , ,6 83 0, , , ,0 84 0, , , ,4 85 0, , , ,8 86 0, , , ,2 87 0, , , ,6 88 0, , , ,1 89 0, , , ,6 90 0, , , ,2 91 0, , , ,7 92 0, , , ,3 16

17 93 0, , , ,9 94 0, , , ,5 95 0, , , ,2 96 0, , , ,9 97 0, , , ,6 98 0, , , ,3 99 0, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

18 Table 4: BR-EMSmt-2015-f 0 0, , ,7 1 0, , ,7 2 0, ,7 3 0, , ,7 4 0, ,7 5 0, , ,8 6 0, , ,8 7 0, , ,8 8 0, , ,8 9 0, , ,8 10 0, ,8 11 0, , ,8 12 0, , ,8 13 0, , ,8 14 0, ,8 15 0, , ,8 16 0, , ,8 17 0, , , ,8 18 0, , , ,8 19 0, , , ,8 20 0, , , ,9 21 0, , , ,9 22 0, , , ,9 23 0, , , ,9 24 0, , , ,0 25 0, , , ,0 26 0, , , ,0 27 0, , , ,0 28 0, , , ,1 29 0, , , ,1 30 0, , , ,1 31 0, , , ,1 32 0, , , ,2 33 0, , , ,2 34 0, , , ,2 35 0, , , ,2 36 0, , , ,3 37 0, , , ,3 38 0, , , ,4 39 0, , , ,4 40 0, , , ,4 41 0, , , ,5 42 0, , , ,5 43 0, , , ,6 18

19 44 0, , , ,6 45 0, , , ,7 46 0, , , ,7 47 0, , , ,8 48 0, , , ,9 49 0, , , ,9 50 0, , , ,0 51 0, , , ,1 52 0, , , ,2 53 0, , , ,3 54 0, , , ,4 55 0, , , ,5 56 0, , , ,6 57 0, , , ,7 58 0, , , ,8 59 0, , , ,9 60 0, , , ,1 61 0, , , ,2 62 0, , , ,3 63 0, , , ,5 64 0, , , ,7 65 0, , , ,8 66 0, , , ,0 67 0, , , ,2 68 0, , , ,4 69 0, , , ,6 70 0, , , ,8 71 0, , , ,0 72 0, , , ,2 73 0, , , ,4 74 0, , , ,7 75 0, , , ,9 76 0, , , ,2 77 0, , , ,5 78 0, , , ,8 79 0, , , ,1 80 0, , , ,4 81 0, , , ,8 82 0, , , ,1 83 0, , , ,5 84 0, , , ,0 85 0, , , ,4 86 0, , , ,9 87 0, , , ,4 88 0, , , ,9 89 0, , , ,4 90 0, , , ,0 91 0, , , ,5 19

20 92 0, , , ,1 93 0, , , ,7 94 0, , , ,4 95 0, , , ,1 96 0, , , ,8 97 0, , , ,5 98 0, , , ,2 99 0, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census Authors: Nilza Oliveira Martins Pereira (principal author), Tereza Cristina Nascimento Araujo, Valéria Beiriz, Antonio Florido- IBGE The definition

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic Portuguese Lesson 1 Welcome to Lesson 1 of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015 Pets reality There are about 30 millions abandoned pets only in Brazil. Among these amount, about 10 millions are cats and the other 20 are dogs, according to WHO (World Health Organization). In large

Leia mais

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior Modelagem e Simulação de Incêndios Fire dynamics Carlos André Vaz Junior INTRODUÇÃO Fire dynamics is a very quantitative and mathematically complex subject. The term fire dynamics came into common use

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana O Método Pilates e os seus Efeitos em Termos de Autoeficácia na Musculatura do Pavimento Pélvico em Mulheres com Incontinência Urinária de

Leia mais

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil.

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Valéria M. Azeredo Passos, Janaina Caldeira Pereira, Sandhi Maria Barreto INTRODUCTION Type 2 diabetes

Leia mais

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Diogo Silveira Mendonça Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de

Leia mais

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Pedro Gomes Moscoso Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia de Redes de Comunicações Presidente: Orientador: Co-Orientador:

Leia mais

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA CENTRO REGIONAL DE BRAGA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES II Ciclo de Estudos em Ciências da

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

FREAK SHOWS - EVENTOS CONTEMPORÂNEOS REALIZADOS POR ADEPTOS DA BODY MODIFICATION.

FREAK SHOWS - EVENTOS CONTEMPORÂNEOS REALIZADOS POR ADEPTOS DA BODY MODIFICATION. 1 FREAK SHOWS - EVENTOS CONTEMPORÂNEOS REALIZADOS POR ADEPTOS DA BODY MODIFICATION. FREAK SHOWS - CONTEMPORARY EVENTS CARRIED OUT BY ADEPTS OF BODY MODIFICATION Beatriz Ferreira Pires 1 RESUMO: O primeiro

Leia mais

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD PRESENTATION APIMEC BRASÍLIA ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD 1 1 Brasília, February, 5th 2015 Ellen Regina Steter WORLD

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS DISTÚRBIOS TIREOIDIANOS EM USUÁRIOS DE UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

CLASSIFICAÇÃO DOS DISTÚRBIOS TIREOIDIANOS EM USUÁRIOS DE UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS CLASSIFICAÇÃO DOS DISTÚRBIOS TIREOIDIANOS EM USUÁRIOS DE UM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS Kamila Karoliny Ramos de Lima 1, Josimar dos Santos Medeiros 2. Resumo Entre as principais doenças de evolução

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais

ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RESUMO ABSTRACT

ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RESUMO ABSTRACT ESTATISTICA SOBRE O NÚMEROS DE BOLSAS OU FINANCIAMENTOS NA FACULDADE RAMOS, Alaína dos S. 1 SANTOS, Jéssica 2 PETITTO, Sonia 3 PERRI, Ricardo Alves 4 RESUMO Sabe-se que, hoje em dia, existe um grande aumento

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade Códigos INID Identificação da origem/propriedade (70) a (76) Identificação de partes relacionadas com o documento; (71) Nome do depositante (quem recebeu a patente); (72) Nome do inventor, se conhecido;

Leia mais

Transmissão intergeracional da educação Pedro Telhado Pereira, Universidade da Madeira

Transmissão intergeracional da educação Pedro Telhado Pereira, Universidade da Madeira Transmissão intergeracional da educação Pedro Telhado Pereira, Universidade da Madeira Seminário «Aprendizagem ao Longo da Vida: o que nos dizem as estatísticas?», INE, 25 de Novembro de 2008 A escolaridade

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

Murillo de Andrade Berti 4ALEN, 2015

Murillo de Andrade Berti 4ALEN, 2015 No work! No school! In its latest paper, IBGE pointed to a significant growth of a part of young Brazilians who neither work or study: so called "No-No Generation". The most recent National Research revealed

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

FUNDAÇÃO INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISAS EM CONTABILIDADE, ECONOMIA E FINANÇAS GEORGE PINHEIRO RAMOS

FUNDAÇÃO INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISAS EM CONTABILIDADE, ECONOMIA E FINANÇAS GEORGE PINHEIRO RAMOS FUNDAÇÃO INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISAS EM CONTABILIDADE, ECONOMIA E FINANÇAS GEORGE PINHEIRO RAMOS FATORES DETERMINANTES E INFLUENCIADORES DE COMPRA DA MÚSICA GOSPEL VITÓRIA 2013 2 GEORGE PINHEIRO RAMOS

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE DE INTERCÂMBIO EXCHANGE STUDENT APPLICATION FORM Semestre

Leia mais

INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS

INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA JOÃO RAFAEL FREITAS DA SILVA INFLUÊNCIAS DA KINESIOTAPING NO DESEMPENHO DO SALTO EM DISTÂNCIA, EM INDIVÍDUOS SADIOS JOVENS

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 LEIA O TEXTO A SEGUIR E RESPONDA AS QUESTÕES 1 E 2. Does the color red really make

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

Dedico este trabalho às minhas filhas à minha esposa pelo apoio em todos os projetos. iii

Dedico este trabalho às minhas filhas à minha esposa pelo apoio em todos os projetos. iii Dedico este trabalho às minhas filhas à minha esposa pelo apoio em todos os projetos. iii Agradecimentos Um trabalho destes só é possível com a colaboração, participação e esforço conjugado de um elevado

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

Técnicas de modelagem do improvement para construção de tábuas geracionais

Técnicas de modelagem do improvement para construção de tábuas geracionais Raquel Rodrigues Santos Técnicas de modelagem do improvement para construção de tábuas geracionais Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

Cerimónia de Entrega do CERR no Instituto de Seguros de Portugal

Cerimónia de Entrega do CERR no Instituto de Seguros de Portugal The future debate on occupational pensions in continental Europe will no longer solely depend on the economic efficiency values of these pensions but on their role in social protection model Yves Stevens,

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

CONSTRUÇÃ DE MORTALIDADE E SOBREVIVÊNCIA PARA OS MERCADOS SEGURADOR E DE PREVIDÊNCIA PRIVADA BRASILEIROS. LabMA - UFRJ.

CONSTRUÇÃ DE MORTALIDADE E SOBREVIVÊNCIA PARA OS MERCADOS SEGURADOR E DE PREVIDÊNCIA PRIVADA BRASILEIROS. LabMA - UFRJ. CONSTRUÇÃ ÇÃO O DE TÁBUAS T BIOMÉTRICAS DE MORTALIDADE E SOBREVIVÊNCIA PARA OS MERCADOS SEGURADOR E DE PREVIDÊNCIA PRIVADA BRASILEIROS LabMA - UFRJ Agosto de 2010 Projeto Apoiado pela FAPERJ dentro do

Leia mais

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial Métodos Formais em Engenharia de Software VDMToolTutorial Ana Paiva apaiva@fe.up.pt www.fe.up.pt/~apaiva Agenda Install Start Create a project Write a specification Add a file to a project Check syntax

Leia mais

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as Exercícios extras Assunto do dia Na aula de hoje, você deverá arregaçar as mangas e entrar de cabeça nos exercícios extras, que têm como tema tudo que vimos nas aulas do Segundo Grau. Atenção: 3, 2, 1...

Leia mais

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Applies to: Any business user who uses the transactions FBL1N and FBL5N to display line item reports for vendors and customers.

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina de Lisboa MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Catarina Isabel Fonseca Paulos Mestrado em Medicina Legal e Ciências Forenses 2005 Esta dissertação

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

Políticas Públicas e Desemprego Jovem

Políticas Públicas e Desemprego Jovem UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Ciências Sociais e Humanas Políticas Públicas e Desemprego Jovem Bruno José da Cruz Vilas Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Ciência Política (2º ciclo de estudos)

Leia mais

Migração e pobreza rural. André Braz Golgher Cedeplar/UFMG

Migração e pobreza rural. André Braz Golgher Cedeplar/UFMG Migração e pobreza rural André Braz Golgher Cedeplar/UFMG Migração e pobreza rural Pequena parte de amplo projeto sobre pobreza rural no Brasil coordenado por Prof. Helfand, University of California, Riverside

Leia mais

A MULHER INDIGENA NA UNIVERSIDADE: UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS ESTUDANTES INDÍGENAS DA UFPR SETOR LITORAL

A MULHER INDIGENA NA UNIVERSIDADE: UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS ESTUDANTES INDÍGENAS DA UFPR SETOR LITORAL A MULHER INDIGENA NA UNIVERSIDADE: UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS ESTUDANTES INDÍGENAS DA UFPR SETOR LITORAL Valéria dos Santos de Oliveira5 Resumo: Este estudo teve por objetivo problematizar a questão de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Best Lawyers - Intellectual Property in Brazil

Best Lawyers - Intellectual Property in Brazil Best Lawyers - in Page 1 of 5 SEARCH Subscribers see all of the lawyers listed in Best Lawyers world-wide. Non-subscribers see only the names of lawyers who have purchased links to their firm pages. If

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão: 26 30 41 A questão 26 do código 02, que corresponde à questão 30 do código 04 e à questão 41 do código 06 Nº de Inscrição: 2033285 2041257 2030195 2033529 2032517 2080361 2120179 2120586 2037160

Leia mais

FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO SERVIÇO NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA RENATO AUGUSTO PEDREIRA LEONNI EM SANTO AMARO DA PURIFICAÇÃO-BA.

FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO SERVIÇO NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA RENATO AUGUSTO PEDREIRA LEONNI EM SANTO AMARO DA PURIFICAÇÃO-BA. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MBA EXECUTIVO EM SAÚDE- GESTÃO HOSPITALAR KARLA MICHELLINE OLIVEIRA BOAVENTURA FATORES QUE INTERFEREM NA QUALIDADE DO

Leia mais

Objetivo da Consulta: Amparo Legal para adoção de Cláusula Restritiva de Utilização para aeronaves BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH

Objetivo da Consulta: Amparo Legal para adoção de Cláusula Restritiva de Utilização para aeronaves BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH BRADESCO SEGUROS A MULTI-CHANNEL APPROACH 10th International Microinsurance Conference 2014 Mexico DF, 13/nov/2014 The Objetivo correspondent da Consulta: Amparo Legal para adoção de The Objetivo correspondent

Leia mais

science fair, high school students, non-formal education.

science fair, high school students, non-formal education. 1 Science and Technology Fair M. S. Dahmouche, V. Cascon (presenter), V. F. Guimarães, S. P. Pinto and P.C. B. Arantes Fundação CECIERJ Rua Visconde de Niterói, 164 Mangueira 2094-001 Rio de Janeiro/RJ

Leia mais

WORKING CHILDREN. a) How many children in Britain have part-time jobs?. b) What do many Asian children do to make money in Britain?.

WORKING CHILDREN. a) How many children in Britain have part-time jobs?. b) What do many Asian children do to make money in Britain?. Part A I. TEXT. WORKING CHILDREN Over a million school children in Britain have part-time Jobs. The number is growing, too. More and more teenagers are working before school, after school or on weekends.

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE O DESEMPENHO NO VESTIBULAR E O RENDIMENTO ACADÊMICO DOS ESTUDANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS DA UFSCAR

RELAÇÕES ENTRE O DESEMPENHO NO VESTIBULAR E O RENDIMENTO ACADÊMICO DOS ESTUDANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS DA UFSCAR RELAÇÕES ENTRE O DESEMPENHO NO VESTIBULAR E O RENDIMENTO ACADÊMICO DOS ESTUDANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS DA UFSCAR Walter Libardi libardi@power.ufscar.br Pedro Ferreira Filho

Leia mais

4 a REUNIÃO DE PESQUISA EM SAÚDE BUCAL COLETIVA

4 a REUNIÃO DE PESQUISA EM SAÚDE BUCAL COLETIVA 4 a REUNIÃO DE PESQUISA EM SAÚDE BUCAL COLETIVA DETERMINANTES SOCIAIS EM SAÚDE: AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS DE REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS EM SAÚDE Professor Roger Keller Celeste, MSc PhD Departamento

Leia mais

MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA

MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA GABRYELLA STEPHANYE OLIVEIRA NASCIMENTO MEDO DE QUEDA EM IDOSOS SUBMETIDOS À CIRURGIA DE CATARATA BRASÍLIA 2015 2 GABRYELLA

Leia mais

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015 ATUADORES e TRAVAS 2015 TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL Atuante no setor de mobilidade, orientando-se pela tecnologia, inovação e sustentabilidade, a Drift Brasil desenvolve soluções para o segmento automotivo

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis TEODORO B. K.; ROBERTO T. N.; BRASIL D. M. E SOUZA L. B.; SOUZA M. C.; PAULETTO M. C. A. C.; MAMED J. A.; SBRAVATE-MARTINS C.

Leia mais

TEMPO, FEMININO E IDENTIDADE : A IMAGEM FEMININA NA VELHICE

TEMPO, FEMININO E IDENTIDADE : A IMAGEM FEMININA NA VELHICE Mônica Carvalho Pinto Boclin TEMPO, FEMININO E IDENTIDADE : A IMAGEM FEMININA NA VELHICE Departamento de Psicologia Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Mônica Carvalho Pinto Boclin TEMPO,

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade II Science Health and nature 2 Aula 5.1 Conteúdos Phrasal Verbs in texts 3 Habilidade Identificar os phrasal verbs em textos

Leia mais

Endowment Funds A visão do ITA ( por que tão poucos?)

Endowment Funds A visão do ITA ( por que tão poucos?) Endowment Funds A visão do ITA ( por que tão poucos?) Rui Albuquerque ITA FAPESP Symposium on Excellence in Higher Education, January 23rd, 2014 1 Como fomos modernos no passado a experiência do ITA/CTA

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Inglês 17 Past Perfect

Inglês 17 Past Perfect Inglês 17 Past Perfect O Past Perfect é um tempo verbal utilizado quando temos duas ações que ocorreram no passado, porém uma delas ocorreu antes da outra. When you called, she had just received the bad

Leia mais

personal details profile

personal details profile personal details name: Paulo Vitor Fernandes Bastos nationality: Brazilian / Portuguese date of birth: 02/27/1987 e-mail: paulovitorfb@gmail.com phone: +55 (21) 99777-4854 portfolio: www.pvbastos.com profile

Leia mais

Inglês 11 The Present Perfect.

Inglês 11 The Present Perfect. Inglês 11 The Present Perfect. O Present Perfect é um tempo verbal em inglês que mostra uma ação que ocorreu no passado, mas os efeitos estão no presente. My grandfather has recovered from his illness.

Leia mais

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br A Importância Estratégica do Software Livre Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br O que é o GNU/Linux? Richard Stallman Free Software Foundation Linus Torvalds Kernel Linux Linux é uma implementação

Leia mais

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience Implementing and monitoring an Open Access mandate: the Minho Experience Eloy Rodrigues eloy@sdum.uminho.pt Agenda Introduction University of Minho Open Access @UMinho Open Access Policy @UMinho: incentive

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

USOS DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA CALPÚRNIA CALDAS DE AMORIM, CAICÓ-RN.

USOS DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA CALPÚRNIA CALDAS DE AMORIM, CAICÓ-RN. USOS DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA CALPÚRNIA CALDAS DE AMORIM, CAICÓ-RN. Resumo O presente trabalho consiste na pesquisa realizada na Escola Estadual Professora Calpúrnia

Leia mais

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores THIS PROGRAM AIMS TO TOAST OUR CUSTOMERS WITH THE OPPORTUNITY TO DISCOVER AND EXPLORE THE FAIAL AND S. JORGE ISLANDS. WE HAVE A WIDE RANGE OF CULTURAL

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA

AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA Ronaldo Aparecido de Oliveira, MSc. ENGEFOTO Engenharia

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR?

AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR? AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR? Bruno de Souza Lima Aluno Pesquisador do curso de Física da UEMS. Lourdes Lago Stefanelo - Profª. Pesquisadora da UEMS. RESUMO Este estudo tem como objetivo

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais