Desenvolvendo líderes na América Latina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvendo líderes na América Latina"

Transcrição

1 White Paper Desenvolvendo líderes na América Latina Compreendendo o descarrilamento gerencial Por: Sarah Stawiski, William A. Gentry, Laura Santana e David Dinwoodie Publicado em junho de 2010/Revisado em maio de 2013

2 CONTEÚDO Introdução Por que dar atenção ao descarrilamento agora? Principais resultados O papel da cultura Prevenindo o descarrilamento Referências e recursos Sobre os autores

3 Introdução Miguel estava indo no caminho certo ou, pelo menos, era isso que ele pensava. Como gerente em um banco multinacional em ampla expansão, ele sempre desfrutou da reputação de ter um alto potencial e foi rapidamente promovido devido à sua alta competência técnica. Por isso ele ficou surpreso ao saber que fora preterido na sua próxima promoção para diretor. Seu distanciamento e estilo agressivo, que atrapalham a necessidade de se conectar com as pessoas em nível interpessoal, haviam anteriormente passado despercebidos pelos seus gerentes. Até este momento de descarrilamento, ele não havia percebido a necessidade de mudar em direção a competências mais gerenciais e estratégicas, presumindo que seu conhecimento técnico ia continuar sendo o bastante. Miguel, assim como muitos outros gerentes com grande promessa para o futuro, falhou em atingir seu potencial máximo como um líder na empresa. Para desenvolver líderes na América Latina, devemos traçar as bases do conhecimento e as melhores práticas da área, enquanto alinhamos novas questões e adaptamos nossa abordagem para contextos específicos culturais, econômicos, políticos e sociais, os quais são necessários à liderança. Uma destas questões é por que tantos gerentes, como Miguel, descarrilam e como estes fatores diferem (ou permanecem os mesmos) na América Latina, comparados a outras regiões do mundo. O descarrilamento gerencial é um termo que descreve gerentes prematuramente demitidos, rebaixados ou que têm seu avanço interrompido abaixo dos níveis esperados de atingimento (ou seja, o atingimento de altos patamares na carreira). Para ajudar nossos clientes e colegas a almejar e adequar oportunidades de desenvolvimento, uma equipe de pesquisadores do Center for Creative Leadership (CCL) conduziu um estudo sobre descarrilamento gerencial na América Latina. Neste informativo, compartilhamos nossos resultados, fazemos considerações sobre fatores culturais que podem estar por trás de tais dados e oferecemos sugestões para manter os gerentes latino-americanos nos trilhos de uma carreira de sucesso. 3

4 Por que dar atenção ao descarrilamento agora? Até o momento, vemos uma oportunidade significativa para organizações e corporações na América Latina, operando na região, tomarem uma abordagem intencional para desenvolver a capacidade de liderança. Em um momento em que os hemisférios Norte e o Ocidente enfrentam dificuldades econômicas, boa parte da América Latina desfruta de um crescimento estável. Claro, é difícil generalizar sobre crescimento empresarial e práticas gerenciais em uma região tão diversificada. Contudo, as taxas de crescimento são em geral saudáveis. Mesmo assim, desenvolver líderes individuais na América Latina não é uma tarefa fácil. Esta é uma região que frequentemente vivencia mudanças no cenário político. As pessoas têm, historica e continuamente, enfrentado volatilidade e ambiguidade 1 para poder sobreviver às mudanças. Algumas das expectativas dos líderes organizacionais são as mesmas daquelas em outras partes do mundo: Desenvolver eficácia gerencial Inspirar os outros Desenvolver empregados Liderar equipes Guiar mudanças 2 Outros desafios que líderes e gerentes enfrentam na América Latina podem ser reflexo das circunstâncias únicas da região, incluindo: Um conceito restrito de liderança, que o torna difícil de ser ensinado e desenvolvido. Um histórico de líderes controversos. Uma grande presença de empresas familiares com tomadas de decisão hierárquicas tradicionais. Forte influência do governo em questões relacionadas aos negócios 3. 4

5 Diante destes desafios, as organizações precisam de informações relevantes para investir no desenvolvimento de liderança de uma maneira focada e eficaz. Uma estratégia é compreender o que pode impedir gerentes de obterem o sucesso - fatores de descarrilamento gerencial - e o foco em oportunidades de desenvolvimento de habilidades essenciais que os gerentes precisam ter para evitar o descarrilamento e manter suas carreiras nos trilhos. Pesquisas baseadas nos gerentes norte-americanos mostraram que gerentes que descarrilam têm padrões distintos de comportamento disfuncional, envolvendo cinco fatores: Problemas com relações interpessoais. Dificuldade de liderar equipes dentro da organização. Problemas para mudar ou adaptar-se ao ambiente ou ao seu chefe. Falha em atingir as metas de negócio. Uma orientação funcional muito restrita 4,5. A pesquisa sobre descarrilamento foi replicada com amostras dos EUA, assim como também com gerentes europeus e asiáticos. Os resultados são impressionante consistentes. Embora a pesquisa não tenha sido conduzida com gerentes latino-americanos com vistas a determinar os motivos predominantes para o descarrilamento na região, nós vemos a importância de mensurar como os gerentes latino-americanos se saem com relação a estes cinco fatores de descarrilamento, por duas razões. Primeiro, a consistência dos resultados entre países, culturas e setores da indústria sugere que estes são fatores importantes e universais, ou até mesmo uma imagem completa da situação. Segundo, uma quantidade crescente de latino-americanos trabalha em organizações globais onde estes fatores são indubitavelmente relevantes para o sucesso gerencial. Para mensurar como gerentes da América Latina estão se saindo com relação ao potencial de descarrilamento, estudamos uma amostra de 492 gerentes latino-americanos que foram avaliados em 40 itens que compõem os cinco fatores de descarrilamento. A amostra foi comparada com uma amostra de 500 gerentes norte-americanos. 5 Sobre o estudo Os resultados apresentados neste estudo são baseados em uma amostra de 492 gerentes da América Latina e 500 gerentes dos Estados Unidos. Nossa amostra da América Latina inclui gerentes do Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Peru e Venezuela. Todos os gerentes na América Latina nasceram e vivem atualmente em algum país da América Latina. Os gerentes dos EUA foram amostrados com o objetivo de criar dados demográficos de gênero e nível organizacional similar ao da amostra da América Latina,. Todos os gerentes na amostra dos EUA têm origem e vivem atualmente nos EUA. Os dados são provenientes do Benchmarks 6, um instrumento de coleta de dados que contém 40 itens que compõem os cinco sinais de descarrilamento. Os Os gerentes participantes do estudo receberam avaliações de seus chefes, subordinados diretos e colegas e também forneceram autoavaliações, como parte do processo de feedback de desenvolvimento. Para esta escala, é necessária uma abordagem do tipo valor baixo é bom e valor alto é ruim. Em outras palavras, baixas pontuações indicam que o gerente demonstra menos sinais de descarrilamento e altas pontuações indicam que o gerente demonstra um comportamento de descarrilamento. Uma parte dos resultados deste artigo foram apresentados na conferência da Southern Management Association em Novembro de

6 Principais resultados O descarrilamento gerencial pode ser oneroso financeiramente para uma organização e pode prejudicaro moral dos colegas de trabalho do gerente demovido 8. De maneira geral, a boa notícia deste estudo é que as taxas de descarrilamento de gerentes em ambas as regiões é baixa. Três resultados importantes podem ser particularmente valiosos para os gerentes e para aqueles com responsabilidades de liderança em organizações na América Latina. Resultado Nº 1: O principal risco de descarrilamento é ter uma orientação funcional muito restrita Pela perspectiva de chefe tanto na América Latina e como nos EUA, gerentes enfrentam mais dificuldades ao exibir uma orientação funcional muito restrita (ou seja, ele é pontuado como Nº 1 nos cinco fatores de descarrilamento porque recebeu as maiores médias de avaliação). Isto se refere a gerentes que estão muito focados em seu papel ou sua função específica dentro da organização e com uma capacidade limitada de captar uma visão organizacional mais ampla. Gerentes que têm dificuldades neste ponto podem não ter conhecimento de outras áreas do negócio ou não ser capazes de ver como seu campo de expertise se aplica a outras áreas. Eles não têm profundidade para gerenciar fora de sua função atual. Dificuldades em formar equipes e problemas com relações interpessoais são classificados como segundo e terceiros fatores de descarrilamento de maior preocupação para ambos os gerentes latino-americanos e norte-americanos. Na amostra latino-americana, falha em atingir as metas de negócio obteve a quarta classificação e dificuldade em mudar e se adaptar obteve a quinta classificação. Para a amostra norte-americana, estes itens tiveram ordem inversa (ver Tabela 1). Tabela 1 - Avaliações do chefe sobre descarrilamento CLASSIFICAÇÃO DA AMÉRICA LATINA 1 MÉDIA CLASSIFICAÇÃO DOS EUA 1 MÉDIA Orientação funcional muito restrita Dificuldade em formar equipes Problema com relações interpessoais Falha em atingir as metas de negócios Dificuldade em mudar ou se adaptar = pontuação mais alta na dimensão de descarrilamento; 5 = pontuação mais baixa na dimensão de descarrilamento. 2 Demonstra que as pontuações médias dos gerentes da América Latina e dos EUA na escala de descarrilamento de 1 (menos provável de mostrar sinais de descarrilamento) a 5 (mais provável de mostrar sinais de descarrilamento) foram significativamente diferentes em p <,01, usando t-test de amostras independentes. 6

7 Resultado Nº 2: Avaliadores na América Latina tendem a avaliar os gerentes mais negativamente do que seus colegas nos EUA, enquanto os gerentes na América Latina tendem a se autoavaliar mais positivamente do que seus colegas nos EUA. Chefes veem mais sinais de descarrilamento nos seus gerentes da América Latina do que os gerentes nos EUA (ou seja, suas avaliações de descarrilamento para gerentes são mais altas do que as próprias autoavaliações dos gerentes). Os gerentes na América Latina têm pontuações iguais ou mais elevadas (maior probabilidade de descarrilamento) do que os gerentes dos EUA em todos os fatores de descarrilamento, de acordo com a perspectiva de seus chefes. Dois fatores em particular - problemas com relações interpessoais e falha em atingir as metas de negócios - foram significativamente mais altas para os gerentes da América Latina. De fato, os gerentes da América Latina foram consistentemente avaliados mais negativamente nestes dois fatores de descarrilamento pelos chefes, assim como também pelos colegas e subordinados diretos. (Devemos observar que estas diferenças não são enormes. Estatísticos descreveriam estes resultados como pequenos em tamanho de efeito, o que quer dizer que embora existam diferenças estatísticas significativas, na prática, a diferença pode não ser notada pelo observador comum). Talvez um resultado ainda mais interessante seja o de que os líderes na América Latina se avaliam no mesmo nível ou mais baixo (menor risco de descarrilamento) do que os gerentes nos EUA em todos os cinco fatores de descarrilamento (ver Tabela 2). As avaliações foram significativamente mais baixas em três fatores: dificuldade em mudar ou se adaptar, dificuldade em formar equipes e orientação funcional muito restrita. Tabela 2 - Autoavaliações sobre descarrilamento CLASSIFICAÇÃO DA AMÉRICA LATINA 1 MÉDIA CLASSIFICAÇÃO DOS EUA 1 MÉDIA Problema com relações interpessoais Falha em atingir as metas de negócios Dificuldade de formar equipes a Orientação funcional muito restrita a Dificuldade em mudar ou se adaptar a = pontuação mais alta na dimensão de descarrilamento; 5 = pontuação mais baixa na dimensão de descarrilamento. a Demonstra que as pontuações médias dos gerentes da América Latina e EUA na escala de descarrilamento de 1 (menos provável de mostrar sinais de descarrilamento) a 5 (mais provável de mostrar sinais de descarrilamento), foram significativamente diferentes em p <,01, usando t-test de amostras independentes. 7

8 Colocando esses resultados juntos, vemos que os gerentes na América Latina tendem a avaliar a si mesmos mais positivamente do que seus colegas nos EUA, enquanto que os avaliadores tendem a avaliá-los mais negativamente do que os avaliadores nos EUA. O que poderia explicar estes resultados aparentemente contraditórios? Uma possibilidade é de que os avaliadores na América Latina sejam mais duros do que os avaliadores nos EUA. Outra explicação é de que os gerentes latino-americanos não são capazes de ver o mesmo cenário que seus avaliadores, ou talvez tenham percepções mais positivas sobre seu impacto do que seus avaliadores. Resultado Nº 3: Gerentes latino-americanos enfrentam uma lacuna de percepção Em uma segunda análise, confirmamos a existência de lacunas significativamente maiores entre as avaliações de terceiros e autoavaliações em pontuações de descarrilamento em geral na América Latina, em comparação as dos EUA, para cada tipo de avaliador: colega, chefe e subordinado direto (ver Figura A para exemplo de chefe) 9. Além disso, foram as autoavaliações que causaram maior discrepância. Em outras palavras, os gerentes na América Latina foram mais condescendentes no modo como avaliaram suas próprias tendências de descarrilamento do que os gerentes nos EUA. Figura A: Lacuna de percepção Discrepâncias da autopercepção e percepção do chefe sobre comportamentos de descarrilamento em função da origem (América Latina versus Estados Unidos). Pontuações mais baixas (próximo a 1 em magnitude) indicam uma probabilidade menor de descarrilamento. 8

9 O papel da cultura Como podemos interpretar estes resultados? Baseando-se no estudo GLOBE 10, como um conhecido estudo sobre 62 sociedades, nós podemos ver que fatores culturais podem ter um papel em nossos resultados sobre descarrilamento. Finalmente, uma maior discrepância entre o gerente e os avaliadores na América Latina significa uma desconexão entre dois conjuntos de percepção e parece revelar uma falta de autopercepção da parte dos gerentes latino-americanos. Uma dimensão cultural relevante é a Distância de Poder, que é definida como a base em que uma comunidade aceita e endossa autoridade, diferenças de poder e privilégios de status 16. Tendências de alta Distância de Poder em realidades culturais latino-americanas podem levar ao que é chamado às vezes de efeito patrão - presume-se que líderes seniores saibam mais e guiem o coletivo, não necessariamente assegurando que as coisas sejam justas, igualitárias e participativas 17. Na realidade, a Distância de Poder encorajaria pessoas a seguir o líder e as desencorajariam ao questionamento. Isto pode inibir a prática do feedback e, consequentemente, resultar em uma falta de autopercepção. 9

10 Sugestões práticas para os gerentes O estudo do CCL identificou a Orientação Funcional Muito Restrita como o fator de maior probabilidade de descarrilamento para gerentes tanto na América Latina como nos EUA, de acordo com seus chefes. Para ir além do foco restrito de seu próprio trabalho e ganhar uma perspectiva mais ampla, Lombardo e Eichinger 18 sugerem que você deve buscar oportunidades de: Aprender outras funções. Voluntariar-se para participar de forças tarefa fora de sua área ou função atual. Observar os gerentes de nível superior. Conversar com generalistas (pessoas com habilidades mais amplas) para expandir seu próprio conjunto de habilidades. Impulsionar a autopercepção também reduz suas chances de descarrilamento na carreira. Uma compreensão precisa de como os outros veem seu comportamento e habilidades - particularmente aquelas ligadas às escalas de descarrilamento - permite a você lidar proativamente com qualquer deficiência percebida. Um compromisso para a autopercepção pode ser de importância particular para os gerentes latino-americanos. Nosso estudo constatou que os gerentes latino-americanos foram avaliados consistentemente mais severamente nas escalas de descarrilamento do que os gerentes norte-americanos, assim como as autoavaliações tenderam a ser mais favoráveis. Para reduzir esta lacuna na percepção e aumentar a autopercepção, você pode 19 : Refletir sobre eventos decisivos na vida. Recorrer a um coach ou mentor. Fazer avaliações de personalidade. Buscar um feedback honesto. 10

11 Prevenindo o descarrilamento As organizações e indivíduos diferem enormemente com base em fatores, inclusive, cultura organizacional, modelos de negócio tradicional versus internacional, nível e tipo de educação dos executivos e gerentes envolvidos. Baseado neste estudo, nós vemos muitas oportunidades em potencial para as organizações desenvolverem líderes na América Latina, com o foco na prevenção do descarrilamento Assegure-se de que o atingimento das metas de negócio seja uma prioridade clara dentro da sua organização. Latino-americanos são orgulhosos de sua habilidade de navegar em um mundo complexo, incerto e volátil. Isto é visto às vezes como conflitante com culturas organizacionais voltadas parao resultado. Contudo, em nossa experiência com gerentes de alto nível na América Latina, muitos veem a busca por resultados como a chave para o seu sucesso. Os dados sobre descarrilamento sugerem que atender às metas do negócio pode precisar ser uma prioridade clara para gerentes latinoamericanos mais cedo em suas carreiras, para que eles possam atingir o sucesso e promoções futuras. Devem-se estabelecer esforços de treinamento e desenvolvimento para apoiar esta prioridade. Forneça treinamento em comunicabilidade Dados sugerem que iniciativas de desenvolvimento de liderança dentro das organizações latino-americanas podem melhorar a comunicação para cima 20. Isto também começa por quebrar a distância de poder que subsiste em velhos paradigmas de liderança hierárquica e ajuda a desenvolver relações entre gerentes e seus chefes que têm foco no desenvolvimento e feedback. Invista na autopercepção. Apoie uma cultura organizacional que promova a busca e forneça o feedback, além de enfatizar sua necessidade de melhorias. Crie oportunidades e forneça orientação para a reflexão pessoal e avaliação de pontos fortes e fracos. Tenha em mente que mesmo quando as pessoas estão comprometidas em alcançar a autopercepção, pode ser desconfortável tal esforço e isto requer um grande apoio. Mesmo os patrões sabem que um estilo de liderança mais moderno é necessário para ser eficaz, desenvolver outros gerentes eficazes e atingir as metas organizacionais. A natureza de mudança da liderança 21 é encontrar um alicerce nas realidades de liderança e gerenciamento latino-americanos. Ao compreender o potencial para o descarrilamento, organizações e gerentes poderão identificar problemas e buscar soluções para o desenvolvimento de líderes que terão um maior impacto. 11

12 Referências e fontes 1 Franicevich, A. (2010). Challenges reported by Argentine business school students. Research report, Greensboro, N.C.: Center for Creative Leadership. 2 Munusamy, V. P., Gentry, W. A., Eckert, R., Stawiski, S. A., & Martin, J. (Maio de 2011). What topics should be taught in leadership development: A qualitative, cross-country investigation. Artigo apresentado na 7ª Bienal da Academia Internacional de Pesquisa Intercultural, Cingapura. 3 Santana, L. (2010). Challenges facing Latin American leaders: Perspectives from Chile, Colombia, Mexico, Brazil and USA. Resultados da conferência da International Leadeship Association (ILA) 2010, Mesa redonda, Boston, MA. 4 Gentry, W. A. (2010). Derailment: How successful leaders avoid it. In: E. Biech (Ed.), The ASTD Leadership Handbook (pp ). Alexandria, VA: ASTD Press. 5 Gentry, W. A., & Chappelow, C. T. (2009). Managerial derailment: Weaknesses that can be fixed. In: R. B. Kaiser (Ed.), The perils of accentuating the positives (pp ). Tulsa, OK: HoganPress. 6 McCauley, C., & Lombardo, M. (1990). BENCHMARKS : An instrument for diagnosing managerial strengths and weaknesses. In: K. E. Clark & M. B. Clark (Eds.), Measures of leadership (pp ). West Orange, NJ: Leadership Library of America. 7 Stawiski, S. A., & Gentry, W. A. (Novembro de 2011). A comparison of the managerial derailment tendencies of managers from Latin America and the United States. Artigo apresentado na Southern Management Association, Savannah, GA. 8 Bunker, K. A., Kram, K. E., & Ting, S. (2002). The young and the clueless. Harvard Business Review, 80, 80-87; Lombardo, M. M., & McCauley, C. D. (1988). The dynamics of management derailment. (Tech. Rep. No. 34). Greensboro, NC: Center for Creative Leadership. 9 Para comparar o tamanho da discrepância entre a autopercepção e a percepção dos outros sobre o desempenho, nós mesclamos todos os fatores de descarrilamento em um item, para criar uma variável geral de descarrilamento. Depois, comparamos as discrepâncias de avaliação entre os gerentes latino-americanos e americanos. 10 House, R. J., Hanges, P. J., Javidan, M., Dorfman, P. W., & Gupta, V. (Eds.). (2004). Culture, leadership, and organizations: The GLOBE study of 62 societies. Thousand Oaks, CA: Sage Publications. 11 Javidan, M. (2004). Performance orientation. In R. J. House, P. J. Hanges, M. Javidan, P. W. Dorfman, & V. Gupta (Eds.), Culture, leadership, and organizations: The GLOBE study of 62 societies: Thousand Oaks, CA: Sage Publications. 12 Javidan, M., House, R. J., & Dorfman, P. W A nontechnical summary of GLOBE findings. In: R. J. House, P. J. Hanges, M. Javidan, P. W. Dorfman, & V. Gupta (Eds.), Culture, leadership, and organizations: The GLOBE study of 62 societies (pp ). Thousand Oaks, CA: Sage Publications. 12

13 13 Ashkanasy, N., Gupta, V., Mayfield, M., & Trevor-Roberts, E. (2004). Future Orientation. In R. J. House, P. J. Hanges, M. Javidan, P. W. Dorfman, & V. Gupta (Eds.), Culture, Leadership, and Organizations: The GLOBE Study of 62 Societies (pp ). Thousand Oaks, CA: Sage Publications. 14 Dinwoodie, D. L. (2005). Oportunidades de negocio entre América Latina y Europa. Encontro de Emprendadores, Barcelona, Spain, June, 2005; Dinwoodie, D. L. (2007). Un nuevo modelo de Liderazgo: Lideramos personas o queremos personas líderes? Jornada Empresas Asociadas EADA, Collbató, Espanha, 28 de março, Lombardo, M. M., Ruderman, M. N., & McCauley, C. D. (1988). Explanations of success and derailment in upper-level management positions. Journal of Business and Psychology, 2(3), Carl, D., Gupta, V., Javidan, M. (2004). Power Distance. In: R. J. House, P. J. Hanges, M. Javidan, P. W. Dorfman, & V. Gupta (Eds.), Culture, leadership, and organizations: The GLOBE study of 62 societies (pp ). Thousand Oaks, CA: Sage Publications. 17 Romero, E.J. (2004). Latin American leadership: Et Patron & El Lider Moderno. Cross Cultural Management: An International Journal, 11(3), pp Lombardo, M. M., & Eichinger, R. W. (2009). FYI: For Your Improvement (5th ed.). Minneapolis, MN: Lominger Limited Inc. 19 Van Velsor, E., Moxley, R. S., & Bunker, K. A The leader development process. In C. McCauley & E. Van Velsor (Eds.), The Center for Creative Leadership handbook of leadership development, 2nd ed. (pp ). San Francisco: Jossey-Bass and Center for Creative Leadership; Baillie, S. (2004). Know thyself. Profit, 23, ; McCarthy, A. M., & Garavan, T. N. (1999). Developing self-awareness in the managerial career development process: The value of 360-degree feedback and the MBTI. Journal of European Industrial Training, 23, ; Loo, R. (2002). Journaling: A learning tool for project management training and teambuilding. Project Management Journal, 33, Santana, L. (2011). Mixed methodology study of multi-year leadership development Initiative s impact within a Latin American financial institution. Research paper, Greensboro, NC: Center for Creative Leadership. 21 Martin, A. (2007). The changing nature of leadership. Greensboro, NC: Center for Creative Leadership. 13

14 Sobre os autores Sarah Stawiski, Ph.D. Sarah é pesquisadora associada do Center for Creative Leadership (CCL) em Greensboro, NC. O trabalho de Sarah tem foco na avaliação do impacto dos programas de desenvolvimento de liderança, e na compreensão de fatores organizacionais e individuais que influenciam atitudes e comportamentos no local de trabalho. Outros interesses incluem processos de grupos pequenos, tomadas de decisão éticas e responsabilidade social corporativa. Antes de ingressar no CCL, trabalhou para a Press Ganey Associates, uma empresa de melhorias de qualidade em saúde. Ela possui bacharelado em psicologia pela Universidade da Califórnia, San Diego, e mestrado e doutorado em psicologia social aplicada pela Loyola University, Chicago. William A. Gentry, Ph.D. é atualmente Pesquisador Associado Sênior do Center for Creative Leadership (CCL) e coordenador dos programas de estágio e pós-doutorado no CCL. Suas áreas de interessa em pesquisa são a pesquisa multifontes (360), análise e desenvolvimento de pesquisas de opinião, liderança e desenvolvimento de liderança intercultural, mentoria, descarrilamento gerencial, medição de multinível e interesse na área de políticas organizacionais e habilidades políticas no local de trabalho. Ele também estuda o comportamento não verbal e sua aplicação para a liderança e comuni cação eficaz, particularmente nos debates políticos. Laura Santana, Ph.D., é associada corporativa sênior do Center for Creative Leadership. Desde 1988, Laura tem atuado como facilitadora de líderes, equipes e desenvolvimento organizacional em espanhol, francês e inglês em todas as Américas, Europa e Oriente Médio. Ela ingressou no CCL em 2003, após 14 anos como expatriada para a TEAM INTERNATIONAL, uma empresa associada licenciada de rede do CCL no México, que atende a América Latina. Sua consultoria internacional já ofereceu soluções organizacionais, de equipe e individuais, para aumentar a eficácia em diversos setores: público, privado, educacional, governamental e negócios administrados por grupos familiares. Laura possui doutorado pelo Programa de Liderança e Mudança da Antioch, mestrado em desenvolvimento organizacional e de gestão pela US. International University (México) e bacharelado em psicologia, pela Universidade da Califórnia, Irvine. David L. Dinwoodie, Ph.D., é docente sênior do Center for Creative Leadership (CCL) em Colorado Springs. Ele é docente líder no curso do CCL Desenvolvimento do Líder Estratégico. O trabalho de David tem foco em organizações engajadas em processos de internacionalização e em auxiliá-las na implementação de estratégias de liderança para criar culturas organizacionais voltadas para o desempenho. Outros interesses incluem gestão estratégica, diversidade organizacional e gestão intercultural. Antes de entrar para o CCL, ele ocupou posições de gestão sênior na Ernst & Young, BICC General Cable, Planeta de Agostini, Brystol-Myers Squibb e EADA Business School. Ele é bacharel em ciências políticas pela Universidade do Colorado, mestre em gestão internacional pela Thunderbird School of Global Management, possui um MBA pela Esade Business School (Barcelona), e doutorado em administração de negócios pela Aston University (Reino Unido). 14

15 Sobre o CCL O Center for Creative Leadership (CCL ) uma instituição de educação executiva global listada entre as melhores do mundo, que acelera resultados de negócios e estratégia ao fomentar o potencial de liderança de indivíduos e organizações. Fundado em 1970, o CCL oferece uma gama de programas, produtos e serviços baseados em pesquisa, para líderes individuais, equipes e organizações. O CCL está classificado entre os 10 melhores provedores de serviços em educação executiva do mundo, de acordo com o Boomberg BusinessWeek e Financial Times, o CCL possui sede em Greesnboro, NC, EUA, com escritórios em Colorado Springs, CO; San Diego, CA; Bruxelas, Bélgica; Moscou, Rússia; Cingapure; Nova Deli - NCR, Índia; Shanghai, China; Joanesburgo, África do Sul; e Addis Ababa, Etiópia. Escritórios do CCL CCL - Américas Greensboro, Carolina do Norte, EUA (EUA ou Canadá) (internacional) Colorado Springs, Colorado, EUA San Diego, Califórnia, EUA CCL - Europa, Oriente Médio, África Bruxelas, Bélgica +32 (0) Addis Ababa, Etiópia ; Joanesburgo, África do Sul ; Nova Deli - NCR, Índia /86; Moscou, Rússia ; CCL - Ásia Pacífico Cingapura Xangai, China ; O Center for Creative Leadership está comprometido com a política de igualdade de oportunidades para a admissão de todos os participantes, independente de sua raça, cor, credo, sexo, idade, nacionalidade de origem, orientação sexual, ou deficiência e não discrimina sob essas bases, com relação ao desenvolvimento de suas atividades, programas ou políticas. O Center for Creative Leadership, CCL e seu logotipo são marcas comerciais registradas, de propriedade do Center for Creative Leadership Center for Creative Leadership. Todos os direitos reservados.

Inscrições abertas. Programa Essencial de Desenvolvimento Fundamentos de Liderança

Inscrições abertas. Programa Essencial de Desenvolvimento Fundamentos de Liderança Inscrições abertas Programa Essencial de Desenvolvimento Fundamentos de Liderança Fundamentos de Liderança O Programa Fundamentos de Liderança foi especialmente desenhado para quem pretende iniciar uma

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios Princípios de Emponderamento da Mulheres Princípios de Empoderamento das Mulheres Igualdade significa negócios Igualdade significa Negócios Igualdade significa Negócios da Mulheres Princípios de Emponderamento

Leia mais

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Liderança Feminina Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Sobre o Hay Group Hay Group é uma consultoria global em gestão que trabalha com líderes para transformar estratégias

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

T&E Tendências & Estratégia

T&E Tendências & Estratégia FUTURE TRENDS T&E Tendências & Estratégia Newsletter número 1 Março 2003 TEMA deste número: Desenvolvimento e Gestão de Competências EDITORIAL A newsletter Tendências & Estratégia pretende ser um veículo

Leia mais

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355 Position Paper Edição Nº As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos www.ipledu.com +55 64 955 O ipl Institute of Performance and Leadership é uma empresa especializada

Leia mais

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS O CBA em Gestão de Negócios é um curso que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em gestão e liderança. O programa tem o objetivo de formar

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

ORGANIZATI ONAL AGILITY

ORGANIZATI ONAL AGILITY PMI PULSO DA PROFISSÃO RELATÓRIO DETALHADO A VANTAGEM COMPETITIVA DO GERENCIAMENTO EFICAZ DE TALENTOS ORGANIZATI ONAL ORGANIZATI ONAL AGILITY AGILITY MARÇO DE 2013 Estudo Detalhado Pulse of the Profession

Leia mais

Um novo olhar sobre o teto de vidro 1 - A perspectiva de cima

Um novo olhar sobre o teto de vidro 1 - A perspectiva de cima Um novo olhar sobre o teto de vidro 1 - A perspectiva de cima Helen Peters e Rob Kabacoff A Hewlett Packard tem uma mulher por presidente; a ex-primeira dama norte-americana [Hillary Clinton] é, hoje,

Leia mais

O sucesso na Interaçao com o Conselho

O sucesso na Interaçao com o Conselho 24-09-2013 14:45 O sucesso na Interaçao com o Conselho Jose Francisco Moraes QAIP Team Leader IIA Brasil ESTOU PREPARADO PARA: SER PROMOVIDO? Promovido = dar publicidade a uma imagem pessoal desejada Foco

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia.

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. Rio Grande do Sul Brasil PESSOAS E EQUIPES Equipes que

Leia mais

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson Saúde e produtividade: o valor de uma força de trabalho saudável para o sucesso nos negócios Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo,

Leia mais

As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro

As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro DAVE ULRICH, JON YOUNGER, WAYNE BROCKBANK E MIKE ULRICH Qualquer bom profissional de RH quer ser melhor. Isto começa com um desejo

Leia mais

Módulo 5 Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 7, 7.1, 7.2, 7.3, 7.3.1, 7.3.2, 7.3.3, 7.3.4, 7.4, 7.4.1, 7.4.2, 7.4.3, 7.4.4, 7.

Módulo 5 Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 7, 7.1, 7.2, 7.3, 7.3.1, 7.3.2, 7.3.3, 7.3.4, 7.4, 7.4.1, 7.4.2, 7.4.3, 7.4.4, 7. Módulo 5 Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 7, 7.1, 7.2, 7.3, 7.3.1, 7.3.2, 7.3.3, 7.3.4, 7.4, 7.4.1, 7.4.2, 7.4.3, 7.4.4, 7.5, 7.5.1, 7.5.2, 7.6, 7.6.1, 7.6.2 Exercícios 7 Competência

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS COACHING EXECUTIVO O DESAFIO DOS EXECUTIVOS Os executivos das empresas estão sujeitos a pressões crescentes para entregarem mais e melhores resultados, liderando as suas organizações através de mudanças

Leia mais

Gestão do Desempenho Forecasting. Tomada de decisão. Profissional. Professional. Previsão. A qualificação de negócios profissionais.

Gestão do Desempenho Forecasting. Tomada de decisão. Profissional. Professional. Previsão. A qualificação de negócios profissionais. Professional Profissional Tomada de decisão Gestão do Desempenho Forecasting Previsão A qualificação de negócios profissionais globais O CIMA é a escolha dos empregadores no recrutamento de líderes de

Leia mais

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Competências Essenciais de Coaching Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Por que estamos aqui? Estamos aqui para: Conhecer quais são as competências essências do um

Leia mais

Liderança Positiva. Força que Impacta o Desempenho das Pessoas

Liderança Positiva. Força que Impacta o Desempenho das Pessoas Liderança Positiva Força que Impacta o Desempenho das Pessoas Uma parceria É com muita satisfação que a Nova School of Business and Economics e a SOCIESC apresentam o Programa Liderança Positiva Força

Leia mais

REALIDADE E ATUAIS DESAFIOS PARA A COMUNIDADE TERAPÊUTICA. Juan Palacios H. Presidente Flact

REALIDADE E ATUAIS DESAFIOS PARA A COMUNIDADE TERAPÊUTICA. Juan Palacios H. Presidente Flact REALIDADE E ATUAIS DESAFIOS PARA A COMUNIDADE TERAPÊUTICA Juan Palacios H. Presidente Flact 1 SOBRE A ORIGEM DA COMUNIDADE TERAPEUTICA Nascido como uma tentativa de humanizar hospitais psiquiátricos do

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

Quatro Níveis de Avaliação de Treinamento

Quatro Níveis de Avaliação de Treinamento Quatro Níveis de Avaliação de Treinamento Resenha por Eliana Dutra KIRKPATRICK, Donald L., Evaluating Training Programs - THE FOUR LEVELS. Berrett-Koehler Publishers, Inc. 1994. De acordo com Donald Kirkpatrick,

Leia mais

Perfil e Competências do Coach

Perfil e Competências do Coach Perfil e Competências do Coach CÉLULA DE TRABALHO Adriana Levy Isabel Cristina de Aquino Folli José Pascoal Muniz - Líder da Célula Marcia Madureira Ricardino Wilson Gonzales Gambirazi 1. Formação Acadêmica

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO CBA EM FINANÇAS CBA EM finanças O CBA em Finanças é um programa que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em finanças e liderança. O programa tem o objetivo de preparar executivos para enfrentar

Leia mais

Rumo a novos patamares

Rumo a novos patamares 10Minutos Auditoria Estudo sobre a Situação da Profissão de Auditoria Interna Rumo a novos patamares Destaques Os stakeholders estão menos satisfeitos com a contribuição da auditoria interna em áreas de

Leia mais

Sietar Brasil - Conferência 2011. Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite

Sietar Brasil - Conferência 2011. Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite Sietar Brasil - Conferência 2011 Brasilidade: com Z ou com S? Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite Em 2010 perguntamos: Interculturalidade é um assunto: Hard? Soft?

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

Líderes Desenvolvendo Líderes

Líderes Desenvolvendo Líderes Líderes Desenvolvendo Líderes FELIPE WESTIN www.westinconsultoria.com.br Fórum Desenvolvendo Líderes 2014 Algumas Reflexões : Só poder ser Líder numa Organização o ser humano que tiver perfil para gestão

Leia mais

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas:

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Missão, Visão & Valores Missão Prover os clientes com soluções e serviços que os levem ao alcance de suas metas

Leia mais

Gestão de Desempenho... Promove Sucesso. Um Guia de Visão Geral

Gestão de Desempenho... Promove Sucesso. Um Guia de Visão Geral Gestão de Desempenho... Promove Sucesso. Um Guia de Visão Geral Gestão de Desempenho... Promove Sucesso. Na Watson, reconhecemos que o sucesso global da nossa Empresa é impulsionado pelo compromisso de

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Caros colegas, orienta o modo como nossa organização trabalha para selecionar, desenvolver, motivar e valorizar o bem mais importante da Bausch + Lomb nossas

Leia mais

PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012

PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012 PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012 INTRODUÇÃO O aumento da internacionalização lança o desafio cada vez maior para as empresas atraírem e reterem líderes capazes de viver em ambientes complexos e compreender

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

9h: Um retrato da história. Agenda. 9h30: Talk show 10h20: Intervalo 10h40: Best Companies for Leadership 2014 11h30: A premiação

9h: Um retrato da história. Agenda. 9h30: Talk show 10h20: Intervalo 10h40: Best Companies for Leadership 2014 11h30: A premiação 9h: Um retrato da história Agenda 9h30: Talk show 10h20: Intervalo 10h40: Best Companies for Leadership 2014 11h30: A premiação O que vamos ver hoje O que vamos ver hoje Indivíduo Empresas Sociedade Desenvolvimento

Leia mais

Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching MAIO DE 2014. Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES?

Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching MAIO DE 2014. Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES? Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES? Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching PREPARADO PELA TTI SUCCESS INSIGHTS PARA PROFISSIONAIS DE TREINAMENTO E COACHING

Leia mais

ACTION LEARNING. O que é Action Learning? FUN D A MEN T OS D O

ACTION LEARNING. O que é Action Learning? FUN D A MEN T OS D O C L E O W O L F F O que é Action Learning? Um processo que envolve um pequeno grupo/equipe refletindo e trabalhando em problemas reais, agindo e aprendendo enquanto atuam. FUN D A MEN T OS D O ACTION LEARNING

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5a edição

Novidades do Guia PMBOK 5a edição Novidades do Guia PMBOK 5a edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, vai ser lançado oficialmente pelo

Leia mais

judgment EM PERSPECTIVA:

judgment EM PERSPECTIVA: EM PERSPECTIVA: judgment As teorias de liderança geralmente estão baseadas em características individuais, como o carisma, influência, ética, entre outras, mas um determinante central da performance de

Leia mais

O Coaching pode ajudar uma pessoa a:

O Coaching pode ajudar uma pessoa a: O que é o Coaching O que é o Coaching É um processo compartilhado de desenvolvimento pessoal e profissional focado em ações no presente, para tornar real suas intenções de atingir objetivos e alcançar

Leia mais

Assessment. Maio 2006

Assessment. Maio 2006 Assessment Beth Gama, Ph.D. Maio 2006 O Valor de Nosso Modelo de Assessment Fundamentado nas pesquisas mais recentes sobre os determinantes de sucesso entre líderes Incorpora as melhores práticas de medidas

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos White Paper TenStep 2007 Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos Não há nenhuma duvida

Leia mais

UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY?

UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY? UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY? PESQUISA ANUAL COM DIRETORES DE FINANÇAS DE CLUBES DE FUTEBOL DO REINO UNIDO 2013 Introdução Caro leitor Você está recebendo o estudo elaborado pela BDO sobre o Fair

Leia mais

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Desafios no Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Julho 2015 Apoio: O termo crise de liderança é cada vez mais usado em diversos setores sociais: políticos, executivos e até

Leia mais

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING 1. Estabelecer a constância de propósitos para a melhoria dos bens e serviços A alta administração deve demonstrar constantemente seu comprometimento com os objetivos

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Gestão da Mudança nas Organizações. Leila Oliva

Gestão da Mudança nas Organizações. Leila Oliva Gestão da Mudança nas Organizações Leila Oliva O roteiro Conduzir a mudança e o papel da liderança: Os papeis que vivemos; Jornada emocional da mudança. Conduzir a mudança organizacional: Os 8 passos do

Leia mais

CGBA Certificate in Global Business Administration

CGBA Certificate in Global Business Administration CGBA Certificate in Global Business Administration Desafios Internacionais, Líderes Globais O CERTIFICATE IN GLOBAL BUSINESS ADMINISTRATION O Certificate in Global Business Administration (CGBA), criado

Leia mais

GESTÃO DE DESEMPENHO. Prof. WAGNER RABELLO JR. Conceito de desempenho. Níveis de desempenho. O di?

GESTÃO DE DESEMPENHO. Prof. WAGNER RABELLO JR. Conceito de desempenho. Níveis de desempenho. O di? GESTÃO DE DESEMPENHO Prof. WAGNER RABELLO JR Conceito de desempenho Níveis de desempenho O di? O que medir? Resultados Desempenho Competências Fatores críticos de desempenho 1 Segundo Chiavenato, existem

Leia mais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa Informações gerais Produzido por BSD Brasil. Pode ser reproduzido desde que citada a fonte. Introdução Lançada em novembro de 1999, em versão

Leia mais

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você.

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você. Somos uma empresa inovadora, que através de uma metodologia vencedora proporciona a nossos clientes um ambiente favorável ao desenvolvimento de capacidades, para que seus profissionais alcancem o melhor

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional,

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Planejamento Estratégico e Governança Corporativa Palestras Temáticas e Motivacionais v.03/15 Neurotreinamentos Neurobusiness

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI

O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI 1 O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI 2 INTRODUÇÃO O FATOR HUMANO E OS FATORES QUE IMPACTAM PROCESSOS EM PROJETOS DE TI Mudança de paradigma: humano é o ponto central fator humano Processos Normas Normas

Leia mais

Liderança, Cultura e Segurança

Liderança, Cultura e Segurança Liderança, Cultura e Segurança Uma Introdução à Abordagem Liderando Com Segurança (LWS ) da BST A obtenção de melhores resultados em segurança está associada à capacidade da organização de conectar as

Leia mais

O Paradigma da nova liderança

O Paradigma da nova liderança O Paradigma da nova liderança Robert B. Dilts Um dos mais importantes conjuntos de habilidades Um dos mais importantes conjuntos de habilidades necessárias num mundo em transformação são as habilidades

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004)

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) por Mónica Montenegro, Coordenadora da área de Recursos Humanos do MBA em Hotelaria e

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

RH Gestão Transformadora

RH Gestão Transformadora RH Gestão Transformadora Como construir o relacionamento para garantir resultados : desenvolvendo as competências necessárias para criar parcerias, influenciar e atuar como parceiro de Negócios 1 Aonde

Leia mais

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas:

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Missão, Visão & Valores Missão Prover os clientes com soluções e serviços que os levem ao alcance de suas metas

Leia mais

Desenvolvendo líderes que se importam com pessoas e resultados

Desenvolvendo líderes que se importam com pessoas e resultados Desenvolvendo líderes que se importam com pessoas e resultados A Academia da Liderança A Academia da Liderança é um programa de desenvolvimento de liderança, de 12 módulos, em modelo de imersão total com

Leia mais

1 o Project Management Conference

1 o Project Management Conference 1 o Project Management Conference Procura-se Gerente de Projetos!!! O que é um projeto? UM PROJETO É: Um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Têm um início

Leia mais

Fusões e Aquisições: Estratégias e tendências em processos de integração Retenção de talentos e avaliação de cultura organizacional

Fusões e Aquisições: Estratégias e tendências em processos de integração Retenção de talentos e avaliação de cultura organizacional RH 2020: Valor e Inovação Fusões e Aquisições: Estratégias e tendências em processos de integração Retenção de talentos e avaliação de cultura organizacional Marco Santana e Mateus Pena 7 de maio de 2015,

Leia mais

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende Como transformar a sua empresa numa organização que aprende É muito interessante quando se fala hoje com profissionais de Recursos Humanos sobre organizações que aprendem. Todos querem trabalhar em organizações

Leia mais

Gestão por Processos 2013- IQPC

Gestão por Processos 2013- IQPC Gestão por Processos 2013- IQPC PEX WEEK BRAZIL 2013 Integração das Metodologias no Sistema de Gestão vinculadas à Cultura e à estratégia de Negócios da empresa Alberto Pezeiro Seta Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? EM ASSOCIAÇÃO COM Empresas com funcionários envolvidos superam

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2 WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES v1 2 3 v2 CONTEÚDO MoVE international 3 Aprendizagem para a Vida 4 5 O Caminho para a identidade profissional 6 7 Líderes na preparação 8 9 Fortalecendo

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global Os 10 Princípios Universais do Pacto Global O Pacto Global advoga dez Princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional Ao investir em pessoas o seu resultado é garantido! Tenha ganhos significativos em sua gestão pessoal e profissional com o treinamento

Leia mais

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 Agenda 1. Demanda por profissionais e a estratégia de gestão de pessoas 2. Gestão de pessoas tendências

Leia mais

Assessments. Peak Performance, Powerful Questions and Stretch Goals. Rational Coaching. Stress & Adversity Coaching. Emotional Intelligence

Assessments. Peak Performance, Powerful Questions and Stretch Goals. Rational Coaching. Stress & Adversity Coaching. Emotional Intelligence SALOMON, AZZI wcoaching t A Salomon, Azzi Coaching atua em serviços de coaching profissional e pessoal no universo jurídico e financeiro e utiliza o modelo do Coaching Integrado ICI Integrated Coaching

Leia mais

COACHING E MENTORING FORMAÇÃO. Desenvolvendo Pessoas & Facilitando Negócios

COACHING E MENTORING FORMAÇÃO. Desenvolvendo Pessoas & Facilitando Negócios FORMAÇÃO COACHING E MENTORING O Institutho dy Crescere Personas oferece Formação em Coaching Executivo & para Liderança cuidadosamente elaborada com parceiros ingleses: Tactical, organização de tailor

Leia mais

7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina.

7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina. 7 motivos pelos quais as Redes Sociais Corporativas vão se consolidar na América Latina. Não é possível voltar atrás. As Redes Sociais Corporativas (RSC) chegaram à América Latina para ficar, e irão se

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Um Modelo para Entender as Diferenças Culturais Através da Teoria dos Estilos Sociais

Um Modelo para Entender as Diferenças Culturais Através da Teoria dos Estilos Sociais Um Modelo para Entender as Diferenças Culturais Através da Teoria dos Estilos Sociais Teoria dos Estilos Sociais - origens Empódocles (444 a.c) Fundou a escola de medicina da Sicília. Tudo é constituído

Leia mais

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok Deve-se sempre ter em mente que um projeto de software envolve um grupo variado de pessoas, inclusive os membros de equipe, e é preciso providenciar para que o relacionamento entre essas pessoas, enquanto

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

Assim é a Telefónica. Distribuição do EBITDA por países em 2001

Assim é a Telefónica. Distribuição do EBITDA por países em 2001 Assim é a Telefónica A aquisição da Lycos, aliada ao fato de a nova empresa Terra Lycos operar em 43 países, permitiu, por um lado, uma maior penetração nos Estados Unidos e no Canadá. Por outro lado,

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais