GESTÃO RH DE PARA. DIRECTORES INDUSTRIAIS LUANDA 15 e 16 de Maio de Indústria

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO RH DE PARA. DIRECTORES INDUSTRIAIS LUANDA 15 e 16 de Maio de 2013. Indústria"

Transcrição

1 MASTER-COURSE Indústria 1ª EDIÇÃO EM ANGOLA uma divisão do Saiba como gerir eficazmente os RH e aumente a Produtividade na Fábrica GESTÃO RH DE PARA DIRECTORES INDUSTRIAIS LUANDA 15 e 16 de Maio de 2013 Consiga um correcto ajustamento de operários à flutuação e necessidades de produção Como resolver conflitos relativos aos horários de trabalho devido à flutuação da produção Uma perfeita combinação entre a estratégia de Recursos Humanos e a estratégia de Produção Como obter a mobilidade funcional dos operários tendo em conta as categorías profissionais Estratégias para combater o absentismo e a desmotivação Como vincular as políticas remuneratórias à gestão do desempenho Como utilizar a gestão do desempenho para detectar as necessidades de desenvolvimento e formação Como adequar o Plano de Formação aos operários e à estratégia de uma empresa industrial VISITE INSCREVA-SE EM

2 Conteúdos especialmente ELABORADOS para: > Director de Recursos Humanos > Director de Pessoal > Director de Formação > Director de Produção > Director de Fábrica > Técnico Industrial SEMINÁRIO GESTÃO DE RH PARA DIRECTORES INDUSTRIAIS Estimado(a) Profissional, Como sabe, a produção está sujeita às leis da oferta e da procura que sofrem constantes variações e flutuações, chegando muitas vezes a provocar picos de produção. Tanto os Directores de Recursos Humanos, como os Directores de Fábrica ou os Responsáveis de Produção, deparam-se constantemente com problemas associados à mobilidade funcional, repartição de horários e contratação de operários para cobrir esses picos de produção na sua fábrica. Para que possa obter a produção desejada no tempo estabelecido e ao menor custo possível, não deve esquecerse da gestão de pessoal, tão importante como a gestão de processos, instalações e materiais. Porque queremos que tenha uma visão global sobre todos os aspectos que envolvem a Gestão de Pessoal em Fábrica, o iir Angola elaborou para si um Master- Course que reunirá os Directores de Recursos Humanos, Produção, Fábrica e Operações, que trabalham actualmente com estes temas. GESTÃO de RH para Directores Industriais Um evento único que une as estratégias produtivas e de recursos humanos e ao qual não pode deixar de assisitir! Marque já o seu lugar e obtenha vantagens competitivas! Com a certeza que este Master-Course é de seu interesse, queira receber desde já os meus melhores cumprimentos Bernardo Gomes da Costa Conference Manager iir Angola [ 2 ]» PARA INSCRIÇÕES Tel _ Fax _ _ _

3 PROGRAMA Os Oradores estão confirmados. O iir Portugal reserva-se o direito de alterar o programa e de substituir os oradores ou cancelar o evento se a isso se vir obrigado, sempre por motivos alheios à sua vontade iir PORTUGAL S.L [ 3 ] O RECRUTAMENTO E SELECÇÃO Constituição de um novo turno de produção DE PESSOAL Como detectar quando e quanto pessoal é necessário contratar devido a um aumento O recrutamento interno e externo de produção > Subcontratação do recrutamento Capacidade de produção teórica e real: e selecção Formas de recrutamento fenómenos de interferência, fenómenos Factores a ter em conta ao efectuar de saturação, irregularidades no processo, organização da produção a entrevista de selecção Incorporação de novos trabalhadores por O ENQUADRAMENTO JURÍDICO necesidades de produção DO TRABALHO Que tipo de contratos existem no actual ESTRATÉGIAS PARA COMBATER enquadramento legal, vantagens ou limitações O ABSENTISMO E A DESMOTIVAÇÃO Que trâmites legais são necessários para Quais são as principais causas do absentismo contratar e da desmotivação > Segurança Social Discrepâncias entre a carga de trabalho Que tipos de contratos são mais vantajosos e a capacidade do trabalhador: medida, para a Direcção seguimento, discussão e negociação Que trâmites legais estão associados A importância da motivação à renovação do contrato, à rescisão Motivação das equipas: reconhecimento, e ao despedimento improcedente ou nulo trabalho de equipa, domínio de tarefas, Qual é o regime jurídico dos horários involucração, tomada de decisões de trabalho Vigilância e controlo do absentismo mediante A definição de horário e os seus trâmites legais medidas disciplinares e regulamentares A organização dos mapas de horários de Controlo trabalho Seguimento O regime jurídico do trabalho suplementar Excepções e a isenção de horário Possíveis soluções Os horários de trabalho de turno Busca das causas dos problemas de saúde e as mudanças de turno relacionados com o trabalho: actividades As principais condicionantes na utilização preventivas de trabalho nocturno e trabalho por turnos Auto-avaliação: influência do ambiente, dados As penalizações de segurança dos equipamentos e materiais, Gestão das horas flexíveis historial médico dos operários Bolsas de horas acumuladas em função das necessidades de produção COMO EVITAR O TURNOVER Problemas de retribuição que podem conducir os modelos de flexibilidade horária A rotatividade dos Turnos de Produção e alternativas de solução contínuos Quais os sistemas de rotação que menos ASPECTOS A TER EM CONTA diminuem o rendimento em turnos PARA A CONTRATAÇÃO DE Como diminuir a rotatividade e promover OPERÁRIOS PERANTE AS a sua retenção NECESIDADES SURGIDAS Como diminuir o stress provocado pelas NOS PICOS DE PRODUÇÃO mudanças de horário Como equilibrar a presença laboral O turno da noite aos chamados picos de produção > Medidas a tomar para garantir a saúde Trabalho temporário > Prevenção de acidentes Subcontratação > Como evitar baixas dos operários do turno Trabalho suplementar da noite» PARA INSCRIÇÕES Tel _ Fax _ _ _

4 QUE ACÇÕES DESENVOLVER PARA MOTIVAR E INCENTIVAR OS OPERÁRIOS Que factores contribuem para o aumento da motivação do operário o seu posto de trabalho Que acções desenvolver para fomentar a motivação dos trabalhadores através de sistemas inovadores e alternativos de incentivo MOTIVAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS TRABALHADORES NA FÁBRICA MEDIANTE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E RECONHECIMENTO Considerações prévias aos conceitos de integração e motivação relativamente aos trabalhadores de uma organização industrial Como obter uma boa comunicação com os trabalhadores Reconhecimento do papel dos supervisores no proceso de comunicação ascendentedescendente O estabelecimento de reuniões periódicas com os trabalhadores para fixar objectivos, planos de produção, estratégias a seguir, possíveis programas e motivação A importância de manter os trabalhadores informados sobre o andamento da fábrica, como mecanismo de integração Contactos directos da Direcção com os trabalhadores Implantação dos Grupos de Clima como método de avaliação permanente no ambiente de trabalho A necessidade das entrevistas pessoais na política de comunicação Melhoria das políticas de participação e compromisso com os trabalhadores A importância de inquéritos sobre o clima laboral para conhecer o nível de satisfação da equipa e a identificação de pontos-fracos > Retribuição fixa > Variável > Férias > Distribuição de lucros A retribuição por objectivos, por competências, etc. Como vincular as políticas remuneratórias à gestão do desempenho Como retribuir o operário ou a equipa em função do seu rendimento Como desenhar um sistema retributivo que estimule a melhoria do desempenho Vantagens e inconvenientes de ligar a avaliação do desempenho com a remuneração variável Como implantar condições laborais atractivas para reter os operários mais produtivos O PLANO DE FORMAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL Como utilizar a gestão do desempenho para detectar as necessidades de desenvolvimento e formação Como adequar o Plano de Formação aos operários e à estratégia de uma empresa industrial Que indicadores desenvolver para detectar periodicamente as necessidades de formação A importância da comunicação interna e do envolvimento da empresa para o Plano de Formação Como sensibilizar os operários para a formação um dos principais instrumentos de motivação e fidelização do pessoal Como elaborar um calendário formativo que não afecte o sistema organizativo A POLÍTICA SALARIAL E AS FORMAS DE REMUNERAÇÃO Em função de que parâmetros fixar as estruturas salariais dos operários Que tipos de remuneração incluir no pacote salarial [ 4 ]» PARA INSCRIÇÕES Tel _ Fax _ _ _

5 Soluções de Formação à sua medida Formação In Company para Quadros e Técnicos no Sector Industrial Os programas de formação In Company do iir Angola estão centrados nas necessidades únicas e específicas de cada organização. A nossa formação está dirigida a todos os DEPARTAMENTOS da empresa, isso assegura que todas as pessoas envolvidas no projecto tenham uma base de conhecimento comum e trabalhem tendo em vista os mesmos objectivos corporativos. Com a formação In Company do iir Angola, você decide quando e onde serão ministrados os cursos. Além disso, pode adaptar a formação para ajustá-la à sua cultura corporativa, objectivos e calendário. GESTÃO DA PRODUÇÃO Mini MBA em Gestão Industrial Manufacturing Planning Gestão de Custos e Orçamentos em Produção Auditoria de Produção Balanced Scorecard para Produção Lean Production Six Sigma Demand Planning & Forecasting Gestão e Controlo de Lotes Gestão e Controlo de Stocks e Armazéns Precisão dos Registos de Inventários Indústria uma divisão do Excel para Logística, Distribuição e Transporte Gestão de Equipas para Directores de Logística Métricas e Indicadores em Processos Industriais Contratos de Manufacturing Outsourcing Gestão de Riscos e Segurança em Processos Logísticos Logística Inversa GESTÃO INTEGRAL DA CADEIA LOGÍSTICA Mini MBA Responsável de Armazém Supply Chain and Logistics Management Contrato de Transporte Rodoviário, Aéreo e Marítimo Avaliação do Desempenho da Cadeia de Abastecimento Avaliação Económica-Financeira da Cadeia Logística RECURSOS HUMANOS Gestão de RH para Técnicos Industriais Prevenção do Absentismo e Melhoria da Produtividade Plano de Segurança Interno Optimização de Recursos Humanos em Fábrica Paragens Programadas em Fábrica Recompensas e Incentivos em Produção Industrial Solicite já a sua proposta: Silene Silva Tel

6 Soluções de Formação à sua medida QUALIDADE Implementação de Sistemas da Qualidade Plano de Qualidade Auditoria Interna da Qualidade Finanças para Gestores Industriais Redução de Custos e Optimização para Empresas Industriais Controlo de Gestão para Empresas Industriais COMPRAS Mini MBA Director de Compras Gestão Avançada de Compras Gestão de Contratos em Compras Gestão de Custos e Orçamento para Responsáveis de Laboratório KPIs e Controlo de Riscos para Responsáveis de Laboratório Auditoria em Laboratório Plano de Calibração MANUTENÇÃO Gestão da Manutenção de Equipamentos e Instalações Plano de Manutenção Custos e Orçamentos em Manutenção Auditoria de Manutenção Indústria uma divisão do Auditoria de Risco em Manutenção Caldeiras e Equipamentos sob Pressão em Contextos Industriais Controlo Económico e Financeiro do Departamento de Compras Avaliação de Fornecedores SEF - Supplier Evaluation Framework Excel para Compras Indicadores de Desempenho em Compras Negociação Prática em Compras LABORATÓRIO Mini MBA Responsáveis de Laboratório Contratos de Manutenção Análise de Fiabilidade e de Controlo do Risco Industrial Auditoria de Instalações Eléctricas Fiabilidade e Segurança Funcional em Instalações Petrolíferas Maintenance Metrics Optimização da Segurança Industrial Segurança Funcional em Instrumentation & Process Control Gestão Eficaz de Laboratórios Auditorias Energéticas na Indústria Solicite já a sua proposta: Silene Silva Tel

7 BOLETIM DE INSCRIÇÃO Como reservar a sua participação? PREÇO DE INSCRIÇÃO Gestão de RH para Directores Industriais Luanda, 15 e 16 de Maio de $ DATA E LUGAR DE CELEBRAÇÃO Luanda 15 e 16 de Maio de 2013 HCTA - Hotel de Convenções de Talatona HORÁRIO Os Assistentes serão recebidos no 1º dia às 8.00 h. O evento terá início às 8.30 h., terminando aproximadamente às h. FACTURAÇÃO A factura será enviada por Sociser Lda Nº Contribuinte nº Rua Rainha Ginga, Nº 49-3º Andar - Apartamento 332/333. Luanda - Angola DETALHES ADMINISTRATIVOS Certificado de Assistência A todos os assistentes que assim o desejarem, será enviado electronicamente um Certificado de Assistência. Cancelamentos O cancelamento deverá ser comunicado por escrito até dois dias úteis antes do início do encontro e ser-lhe-á restituído o valor da inscrição excepto 10%, referente a gastos administrativos. Depois deste período, não nos será possível a devolução do mesmo. No entanto, poderemos admitir uma substituição à sua presença. Qualquer substituição deverá ser notificada por escrito até um dia útil antes do início do encontro. A entrada no Evento somente é garantida se o pagamento da inscrição for efectuado antes da data do Evento. Não posso estar presente nesta ocasião, mas: Estou interessado na documentação do Evento No cumprimento dos artigos 6 e 10 da Lei 67/98, de 26 de Outubro, Lei da Protecção de Dados Pessoais, informamo-lo/a de que os seus dados foram obtidos através de Brochuras, para serem incorporados aos ficheiros do Institute for International Research Portugal (de aqui em diante iir Portugal), devidamente inscritos perante a Comissão Nacional de Protecção de Dados, e serão tratados com fins de gestão de comunicações comerciais, eventos, seminários e conferências realizadas pelo iir PORTUGAL. Desta forma, o iir Portugal tratará os dados para administrar as consultas que receba dos seus assistentes e oradores com o objectivo de realizar envios publicitários acerca das actividades, serviços, ofertas, promoções especiais e de documentação de diversa natureza e por diferentes meios de informação comercial, além de gerir a informação da que se disponha para a promoção de eventos, seminários, cursos ou conferências que possam ser interessantes para os seus assistentes e oradores, de acordo com os trabalhos de segmentação e obtenção de perfis que se fazem relativos aos mesmos, tudo isto com o objectivo de personalizar o tratamento com as mencionadas pessoas conforme as suas características e/ou necessidades. Mediante a presente comunicação, fica informado/a e consente que os seus dados possam ser cedidos a patrocinadores, publicações, expositores em feiras ou outros sujeitos em base à relação que o iir Portugal mantenha com os mesmos para alcançar uma maior eficiência na gestão das suas actividades. Para o exercício dos direitos de informação, acesso, rectificação ou eliminação ou oposição dos seus dados por parte do iir Portugal, deverá enviar uma comunicação por escrito, identificada com a referência Protecção de Dados para Institute for International Research Portugal, com domicílio social na Avª Miguel Bombarda, 70, 1ºC Lisboa, na qual se concrete o pedido. A comunicação deverá ir devidamente acompanhada por uma fotocópia do seu Bilhete de Identidade. Siga-nos /iirangola

8 Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM VISITE

9 Os comentários dos assistentes são a sua GARANTIA DE QUALIDADE! A formação foi muito participativa o que significa dizer existiu interacção entre os Formadores e os participantes. Excedeu as minhas expectativas TAAG LINHAS AÉREAS Foi proveitoso e construtivo, permitindo a sua implementação na prática logo depois da formação, dando possibilidade de criação, de um sistema e base de dados da empresa bastante organizada NOVO BANCO Foi um evento extraordinário. Permitiu a consolidação de conhecimentos práticos e partilha de experiências KENMARE MOMA PROCESSING Evento bem organizado, material adequado à formação. Conteúdos bem apresentados e aplicáveis ao trabalho do dia a dia TOTAL EP ANGOLA Espectacularmente conduzido. A aplicação deste curso na minha função é total SONANGOL DISTRIBUIDORA, S.A.

10 INOVAÇÃO Estimado cliente, Estamos em Angola há mais de 5 anos, e a nossa trajectória tem sido sólida, acompanhando o desenvolvimento do mercado angolano, diversificando e inovando os produtos para satisfazer as necessidades formativas das empresas angolanas. Investimos para pôr à disposição dos profissionais angolanos produtos formativos inovadores e de qualidade garantida, fruto da estreita e permanente ligação com a comunidade empresarial angolana e internacional. O objectivo é responder às necessidades de melhoria da cadeia de valor das empresas angolanas, através de formação estruturada e adaptada, desenvolvendo acções de formação que melhorem o posicionamento dessas empresas no mercado. Assim, temos o prazer de lhe apresentar em exclusivo o novo catálogo formativo para Com a vocação de oferecer aos nossos clientes uma formação eminentemente prática e participativa, para aprofundar os conhecimentos e certificar especialistas nas matérias técnicas mais procuradas e inovadoras e pô-las assim ao serviço do desenvolvimento empresarial angolano. Como NOVIDADE para 2013, oferecemos também todos os nossos cursos em Formato InCompany para facilitar a adaptação programática às necessidades das empresas. Todos os nossos cursos InCompany, podem ser realizados em: Angola Lisboa Madrid Milão O nosso objectivo prioritário é a satisfação dos nossos clientes a 100%, por isso é que nos esforçamos para oferecer a melhor qualidade em conteúdos e organização. Esperamos ter o prazer de contar com a sua presença nos nossos eventos. A equipa do iir Angola Tel QUALIDADE GARANTIDA 3

11 SOLUÇÕES DE FORMAÇÃO Agenda 2013 NEW!! Também in Company BANCA EXCEL AVANÇADO PARA BANCÁRIAS BANCA MERCADOS FINANCEIROS FUNDAMENTALS INTERNATIONAL FINANCE ACCOUNTING STANDARDS EXCEL PARA A PLANIFICAÇÃO E GESTÃO DE ORÇAMENTOS COMO CRIAR UM MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS EXCEL AVANÇADO PARA FINANCEIROS COMO CRIAR PAINEIS DE CONTROLO FINANCEIRO COM EXCEL MELHORES PRÁTICAS EM PLANEAMENTO ORÇAMENTAL CONTROLO, ANÁLISE E GESTÃO INTEGRAL DO RISCO EMPRESARIAL E FINANCEIRO LEGAL LEGAL FISCAL GESTÃO DE CONTRATOS DIREITO SOCIETÁRIO FISCALIDADE 2013 FISCAL CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO- FISCAL FISCAL TRIBUTAÇÃO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS FISCAL INTERNATIONAL TAX PLANNING QUALIDADE QUALIDADE LOGÍSTICA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE COMO DESENHAR E DESENVOLVER AUDITORIAS DE QUALIDADE GESTÃO DE OPERAÇÕES ADUANEIRAS LOGÍSTICA LOGÍSTICA LOGÍSTICA COMÉRCIO INTERNACIONAL GESTÃO DE STOCKS E ARMAZÉNS GESTÃO DE FROTAS INDÚSTRIA INDÚSTRIA INDÚSTRIA PLANO DE SEGURANÇA INTERNO PLANEAMENTO E CONTROLO DA PRODUÇÃO CURSO EM GESTÃO INDUSTRIAL INDÚSTRIA MARKETING COMUNICAÇÃO PARA TÉCNICOS INDUSTRIAIS COMO DESENVOLVER E GERIR EQUIPAS DE MARKETING CERTIFICAÇÃO EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA E RELAÇÕES PÚBLICAS GESTÃO GESTÃO GESTÃO INDICADORES DE GESTÃO PARA MANAGERS GESTÃO ORÇAMENTAL E DE CUSTOS PARA NÃO FINANCEIROS TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO 4» MAIS INFORMAÇÃO: Tel _ Fax _ _

12 SOLUÇÕES DE FORMAÇÃO Agenda 2013 NEW!! Também in Company GESTÃO GESTÃO GESTÃO LIDERANÇA INTERPRETAÇÃO DE RÁCIOS FINANCEIROS TÉCNICAS DE BUDGET & FORECASTING COM EXCEL PARA NÃO FINANCEIROS PROJECT FINANCE ENERGY PROJECT FINANCE: OIL, GAS & POWER GESTÃO DE PROJECTOS GESTÃO DE PROJECTOS SECTOR PÚBLICO INTERNATIONAL PUBLIC SECTOR ACCOUNTING STANDARDS RECURSOS HUMANOS CONSULTORIA INTERNA DE RH RECURSOS HUMANOS COMO CRIAR E IMPLEMENTAR O CÓDIGO ÉTICO NA EMPRESA RECURSOS HUMANOS SEGURANÇA SOCIAL RECURSOS HUMANOS GESTÃO DE RH PARA DIRECTORES INDUSTRIAIS Agenda 2013 Congressos e Conferências 2ª CONFERÊNCIA MINAS 19 de Março de 2013 MiNAS ANGOLA º CONGRESSO GLOBALCOM 16 e 17 de Abril de 2013 CUSTOMER MANAGEMENT 3ª CONFERÊNCIA 4º CONGRESSO CARDS PAYMENTS CONGRESS 2013 CUSTOMER MANAGEMENT 21 de Maio de 2013 CARDS & PAYMENTS 18 de Junho de

13 O nosso compromisso é levar até à sua empresa as melhores SOLUÇÕES DE FORMAÇÃO ao PREÇO MAIS COMPETITIVO InCompany As acções de formação em formato In Company garantem a mesma QUALIDADE DE CONTEÚDOS que os nossos eventos em aberto. Com um MODELO DE GESTÃO PERSONALIZADA do evento no Cliente, poderá obter uma FORMAÇÃO MAIS RENTÁVEL E EFICAZ para a empresa e para os seus colaboradores. METODOLOGIA PRÁTICA Que garante uma aprendizagem focada na mudança, para atingir os objectivos da sua empresa POUPANÇA Substancial em custos de formação para grupos Mais de 500 CURSOS É o CLIENTE que ESCOLHE Data Duração Local da Formação Em várias áreas de conhecimento Máxima QUALIDADE Na organização, no serviço e TRATAMENTO PERSONALIZADO O iir Angola apresenta-lhe uma NOVA ABORDAGEM ao conceito de formação específica. Neste curso os assistentes estarão imerso/as num AMBIENTE DE QUALIDADE, acompanhado/as por profissionais com uma vasta trajectória nos temas a tratar, podendo concentrar-se unicamente no que interessa: > PROGRAMAS ESTRUTURADOS E DESENHADOS POR PROFISSIONAIS altamente qualificados > FORMAÇÃO INTERACTIVA com recurso a MÉTODOS ACTIVOS de aprendizagem que reforçam os conceitos aprendidos > FORMADORES adaptados às necessidades da empresa > QUALIDADE GARANTIDA CONTACTE COM Silene Silva TEL » MAIS INFORMAÇÃO: Tel _ Fax _ _

14 CONTEÚDOS TRAINERS NETWORKING Quem somos? 3 Pilares da Formação iir CONTEÚDOS Actuais e de aplicabilidade imediata na sua empresa 1 TRAINERS Profissionais do terreno seleccionados com elevado rigor técnico 2 NETWORKING O caminho directo à rentabilidade é aprender com o sucesso dos outros 3 Os nossos VALORES Criamos KNOW-HOW para desenvolver eventos de formação e informação profissional de máxima qualidade Cuidamos dos nossos cliente oferecendo soluções formativas de VALOR ACRESCENTADO e respondendo de forma eficaz e eficiente às suas necessidades Somos inovadores e investigamos continuamente NOVOS CONTEÚDOS, formatos e formas de apresentação atractivas e actuais Trabalhamos com rigor utilizando uma metodología própria, independente e objectiva para a produção de eventos e conteúdos para executivos Acreditamos na CONSTÂNCIA como a única forma de desenvolvimento empresarial e da manutenção da posição de líderes no sector da formação e informação para executivos Fomentamos a CRIATIVIDADE entre os membros da nossa equipa de trabalho como motor para a criação de produtos profissionais novos e de elevado valor acrescentado 7

15 Mais Informação Tel Fax

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

OPERAÇÕES ADUANEIRAS. PLANEAMENTO e GESTÃO de. Gestão Aduaneira e Tributária no Comércio Exterior. incompany. O seu FORMADOR

OPERAÇÕES ADUANEIRAS. PLANEAMENTO e GESTÃO de. Gestão Aduaneira e Tributária no Comércio Exterior. incompany. O seu FORMADOR SEMINÁRIO 2ª EDIÇÃO PLANEAMENTO e GESTÃO de OPERAÇÕES ADUANEIRAS Gestão Aduaneira e Tributária no Comércio Exterior LUANDA 11 e 12 de DEZEMBRO de 2013 O seu FORMADOR Conheça o Funcionamento e Opere com

Leia mais

GESTÃO DOCUMENTAL. Saiba como Organizar, Implementar e Gerir um Sistema de

GESTÃO DOCUMENTAL. Saiba como Organizar, Implementar e Gerir um Sistema de Pela primeira Vez em Angola! Seminário Saiba como Organizar, Implementar e Gerir um Sistema de GESTÃO DOCUMENTAL Alcance Níveis Elevados de Qualidade e Reduza Custos Operacionais e Financeiros LUANDA 28

Leia mais

FORMAÇÃO DE FORMADORES INTERNOS

FORMAÇÃO DE FORMADORES INTERNOS 1ª EDIÇÃO CURSO FORMAÇÃO DE FORMADORES INTERNOS Como preparar e habilitar os formadores com meios e técnicas que permitam garantir uma aprendizagem contínua e eficaz, através de metodologias pedagógicas

Leia mais

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com Moçambique Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM inscrip@iirportugal.com VISITE www.iirportugal.com INOVAÇÃO Estimado cliente, Temos o prazer de lhe apresentar em exclusiva o novo

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 2ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 20 e 21 de OUTUBRO de 2014 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

Gestão de Arquivo, Comunicação Escrita e Telefónica para ASSISTENTE PESSOAL

Gestão de Arquivo, Comunicação Escrita e Telefónica para ASSISTENTE PESSOAL MASTER-COURSE Gestão de Arquivo, Comunicação Escrita e Telefónica para ASSISTENTE PESSOAL e de DIRECÇÃO Angola MASTER-COURSE5 Gestão de Arquivo, Comunicação Escrita e Telefónica para ASSISTENTE PESSOAL

Leia mais

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE 2ª EDIÇÃO Analisar, Monitorizar e Melhorar o Desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade AUDITORIA INTERNA QUALIDADE DA LUANDA 22 e 23 de OUTUBRO de 2014 Analise o processo de integração da função Qualidade

Leia mais

EXCEL para CORPORATE FINANCE

EXCEL para CORPORATE FINANCE SEMINÁRIO 1ª Edição EXCEL para CORPORATE FINANCE Como construir um Modelo de Business Plan para melhorar o desenho e seguimento da estratégia financeira corporativa LUANDA 12 e 13 de OUTUBRO de 2011 Como

Leia mais

Tributação no comércio exterior e regimes aduaneiros especiais. Procedimentos e Despachos Aduaneiros. Regime legal aplicável nas reclamações

Tributação no comércio exterior e regimes aduaneiros especiais. Procedimentos e Despachos Aduaneiros. Regime legal aplicável nas reclamações SEMINÁRIO 1ª EDIÇÃO LUANDA 26 e 27 de JUNHO de 2012 HCTA - Hotel de Convenções de Talatona PLANEAMENTO e GESTÃO de OPERAÇÕES ADUANEIRAS Gestão Aduaneira e Tributária no Comércio Exterior Conheça o Funcionamento

Leia mais

GESTÃO DE STOCKS. E INVENTÁRIOS Rentabilize a Sua Organização Melhorando os Procedimentos 3ª EDIÇÃO CURSO

GESTÃO DE STOCKS. E INVENTÁRIOS Rentabilize a Sua Organização Melhorando os Procedimentos 3ª EDIÇÃO CURSO 3ª EDIÇÃO CURSO Técnicas e Métodos Para Racionalizar os Custos GESTÃO DE STOCKS E INVENTÁRIOS Rentabilize a Sua Organização Melhorando os Procedimentos LUANDA 7 e 8 de JULHO de 2014 Saiba porque necessitamos

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO

GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO 3ª EDIÇÃO CURSO Desenvolver e implementar GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO Optimize Custos e estabeleça Métricas de Performance LUANDA 9 e 10 de JULHO de 2014 Planifique de forma integral a

Leia mais

Planeamento de uma Auditoria. Processo de Realização de uma Auditoria Controlo do Framework Completar o Assignment Auditoria do Assignment Checklist

Planeamento de uma Auditoria. Processo de Realização de uma Auditoria Controlo do Framework Completar o Assignment Auditoria do Assignment Checklist 5ª EDIÇÃO CURSO Sociser empresa 100% Angolana, partner do iir Aprenda e incorpore as últimas ferramentas e metodologias para DEFINIR, IMPLEMENTAR e REPORTAR um planning completo de AUDITORIA INTERNA LUANDA

Leia mais

Técnicos Comerciais. CURSO Técnicas Fundamentais 1 para o Sucesso nas Vendas. Domine as etapas de um processo completo de uma Venda

Técnicos Comerciais. CURSO Técnicas Fundamentais 1 para o Sucesso nas Vendas. Domine as etapas de um processo completo de uma Venda Produzido e desenvolvido pelo Sociser empresa 100% Angolana, partner do iir Cursos para CURSO Técnicas Fundamentais 1 para o Sucesso nas Vendas Domine as etapas de um processo completo de uma Venda CURSO

Leia mais

Saiba como realizar uma Gestão Eficiente, reduzir os Riscos e controlar o Cash Flow 3MBA

Saiba como realizar uma Gestão Eficiente, reduzir os Riscos e controlar o Cash Flow 3MBA 8ª EDIÇÃO Saiba como realizar uma Gestão Eficiente, reduzir os Riscos e controlar o Cash Flow Gestão de Tesouraria dias 3MBA Form ventos FORMAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Prático e focalizado nos assuntos

Leia mais

AUDITORIA DE MANUTENÇÃO

AUDITORIA DE MANUTENÇÃO Seminário Domine os Processos de Gestão, Planificação e Controlo AUDITORIA DE MANUTENÇÃO E melhore a Eficiência Global Disponibilidade Fiabilidade Custos LUANDA 15 e 16 de OUTUBRO de 2014 Realize uma revisão

Leia mais

Strategic Public Relations

Strategic Public Relations www.iirangola.com MASTERCLASS Estratégias, Gestão e Avaliação de Relações Públicas & Assessoria de Imprensa Strategic Public Relations O que vai conseguir assistindo a este evento de alto nível? Um conhecimento

Leia mais

em colaboração com 2º Seminário em Angola Analisar, definir e desenhar os procedimentos Estabelecer um modelo de Report

em colaboração com 2º Seminário em Angola Analisar, definir e desenhar os procedimentos Estabelecer um modelo de Report em colaboração com Institute of Finance High Level Training for Finance Professionals 2º Seminário em Angola Como Elaborar e Criar o Manual de Políticas e Procedimentos Organize e Obtenha Informação Completa,

Leia mais

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES OBJECTIVOS DO CURSO Saiba como prevenir, detectar e implementar medidas que garantam um Bom Governo Empresarial Conheça as melhores

Leia mais

GESTÃO PATRIMONIAL CONHEÇA AS ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DA E ADOPTE MEDIDAS QUE LHE PERMITIRÃO CONTROLAR E OPTIMIZAR OS ACTIVOS. incompany 1ª EDIÇÃO

GESTÃO PATRIMONIAL CONHEÇA AS ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DA E ADOPTE MEDIDAS QUE LHE PERMITIRÃO CONTROLAR E OPTIMIZAR OS ACTIVOS. incompany 1ª EDIÇÃO 1ª EDIÇÃO SEMINÁRIO CONHEÇA AS ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DA GESTÃO PATRIMONIAL E ADOPTE MEDIDAS QUE LHE PERMITIRÃO CONTROLAR E OPTIMIZAR OS ACTIVOS Conheça e analise o regime jurídico patrimonial Saiba como

Leia mais

MISSÃO VISÃO VALORES OS NOSSOS

MISSÃO VISÃO VALORES OS NOSSOS VISÃO MISSÃO Criar Recursos Humanos de Excelência e alta qualidade que tenham a capacidade de inovação, competitividade e criação de riqueza, num ambiente exigente ao nível nacional e internacional. Contribuir

Leia mais

em colaboração com 1º Seminário em Angola Analisar, definir e desenhar os procedimentos Estabelecer um modelo de Report

em colaboração com 1º Seminário em Angola Analisar, definir e desenhar os procedimentos Estabelecer um modelo de Report em colaboração com Institute of Finance High Level Training for Finance Professionals 1º Seminário em Angola Como Elaborar e Criar o Manual de Políticas e Procedimentos para o Departamento Administrativo,

Leia mais

TECNICAS. Luanda. De LIDERANÇA. www.iirangola.com CICLO DE. Técnicas AVANÇADAS de NEGOCIAÇÃO. Técnicas de DELEGAÇÃO. GESTÃO e SUPERVISÃO de EQUIPAS

TECNICAS. Luanda. De LIDERANÇA. www.iirangola.com CICLO DE. Técnicas AVANÇADAS de NEGOCIAÇÃO. Técnicas de DELEGAÇÃO. GESTÃO e SUPERVISÃO de EQUIPAS Técnicas AVANÇADAS de NEGOCIAÇÃO Técnicas de DELEGAÇÃO GESTÃO e SUPERVISÃO de EQUIPAS Técnicas de LIDERANÇA e COMUNICAÇÃO Técnicas de CRIATIVIDADE e INOVAÇÃO Técnicas de COACHING com INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Leia mais

Controlo Financeiro de Filiais

Controlo Financeiro de Filiais SEMINÁRIO 1ª EDIÇÃO Obtenha as ferramentas imprescindíveis e conheça as melhores práticas para Controlo Financeiro de Filiais Seminário Hands-On Form ventos FORMAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Assegure o

Leia mais

Property & Construction Property & Construction. Estudos de Remuneração 2012

Property & Construction Property & Construction. Estudos de Remuneração 2012 Property & Construction Property & Construction Estudos de Remuneração 2012 3 Michael Page Page Estudos de Remuneração 2012 - Property & Construction 4 Apresentamos-lhe os Estudos de Remuneração 2012,

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um MINI-MBA de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

EXCEL AVANÇADO PARA FINANCEIROS

EXCEL AVANÇADO PARA FINANCEIROS 7ª EDIÇÃO SEMINÁRIO Saiba como Optimizar e Automatizar a Informação Financeira EXCEL AVANÇADO PARA FINANCEIROS para Analisar os Desvios, Previsões e Apresentar Relatórios Muito bom e interessante. Satisfeita!

Leia mais

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos www.iirangola.com MASTERCLASS IT Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT Strategic IT Manager Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos Variáveis no desenho do orçamento: objectivos,

Leia mais

Mantenha-se atualizado sobre as novidades de como desenvolver e implementar com êxito. Ensaios Clínicos

Mantenha-se atualizado sobre as novidades de como desenvolver e implementar com êxito. Ensaios Clínicos 7º CURSO ANUAL PARA OS PROFISSIONAIS DE ENSAIOS CLÍNICOS EM Mantenha-se atualizado sobre as novidades de como desenvolver e implementar com êxito Ensaios Clínicos Form ventos FORMAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE

Leia mais

SEMINÁRIOS AVANÇADOS GESTÃO DE PROJECTOS

SEMINÁRIOS AVANÇADOS GESTÃO DE PROJECTOS SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE GESTÃO DE PROJECTOS 2007 Victor Ávila & Associados - Victor Ávila & Associados Centro Empresarial PORTUGAL GLOBAL, Rua do Passeio Alegre, nº 20 4150- Seminários Avançados de Gestão

Leia mais

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos?

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos? WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO Onde estão os Riscos? No Futuro... que pode ser duvidoso e nos forçar a mudanças... Nas Mudanças... que podem ser inúmeras e nos forçam a decisões...

Leia mais

IT SEGURANÇA. Luanda 26, 27 e 28 de Setembro de 2011 PROGRAMA

IT SEGURANÇA. Luanda 26, 27 e 28 de Setembro de 2011 PROGRAMA 1ª Edição Como Desenhar e Implementar uma estratégia IT SEGURANÇA Evite riscos e garanta a continuidade do negócio REQUISITOS LEGAIS /ANÁLISE DE RISCO / GESTÃO DE RISCO DISASTER RECOVERY PLAN / AUDITORIA

Leia mais

Mini MBA para Secretáriado Executivo e

Mini MBA para Secretáriado Executivo e A communications, training and events management company SEMINÁRIO Mini MBA para Secretáriado Executivo e Assessoria de Alta Direcção Lisboa www.letstalkgroup.com Mini MBA para Secretáriado Executivo e

Leia mais

GESTÃO DE MANUTENÇÃO. Como Elaborar e Controlar um Plano de. Garanta a Fiabilidade e a Segurança dos Equipamentos e das Instalações

GESTÃO DE MANUTENÇÃO. Como Elaborar e Controlar um Plano de. Garanta a Fiabilidade e a Segurança dos Equipamentos e das Instalações 3ª EDIÇÃO SEMINÁRIO Revisto e Actualizado Como Elaborar e Controlar um Plano de GESTÃO Garanta a Fiabilidade e a Segurança dos Equipamentos e das Instalações O evento foi criativo, inovador, e deu-nos

Leia mais

Valorização e Qualificação dos Recursos Humanos da Segurança Social

Valorização e Qualificação dos Recursos Humanos da Segurança Social Valorização e Qualificação dos Recursos Humanos da Segurança Social Dr. Hugo Brás Chefe do Departamento de Recursos Humanos do Instituto Nacional de Segurança Social Workshop Protecção Social Obrigatória:

Leia mais

GESTÃO PATRIMONIAL. Conheça as Alterações Legislativas da. Adopte Medidas que lhe permitirão controlar e optimizar os Activos 3ª EDIÇÃO CURSO

GESTÃO PATRIMONIAL. Conheça as Alterações Legislativas da. Adopte Medidas que lhe permitirão controlar e optimizar os Activos 3ª EDIÇÃO CURSO 3ª EDIÇÃO CURSO Conheça as Alterações Legislativas da GESTÃO PATRIMONIAL Adopte Medidas que lhe permitirão controlar e optimizar os Activos LUANDA 9 e 10 de JUNHO de 2014 Conheça e analise o regime jurídico

Leia mais

Data Protection Officer

Data Protection Officer SEMINÁRIO 1ª EDIÇÃO Conheça os Pontos Chave para Aplicar com Êxito a Nova Legislação Europeia Data Protection Officer Form ventos FORMAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Com a Participação Especial de CNPD -

Leia mais

// catálogo de FOrmaçãO

// catálogo de FOrmaçãO // catálogo de FOrmaçãO 2010 /2011 AF_cataĺogo_final.indd 1 // índice 3 CFT - CENTRO DE FORMAÇÃO TÉCNICA 5 Formação é peça fundamental! 6 ENERGIA SOLAR TÉRMICA (Profissionais de Distribuição) 7 ENERGIA

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt

www.highskills.pt geral@highskills.pt www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 3 Estrutura

Leia mais

MINI-MBA de Especialização em Gestão de Turismo e Hotelaria

MINI-MBA de Especialização em Gestão de Turismo e Hotelaria MINI-MBA de Especialização em Gestão de Turismo e Hotelaria Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objectivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 2 Estrutura

Leia mais

Tendo em vista: Que as Partes desejam criar uma nova estrutura de cooperação, mais ampla, em benefício dos Países Beneficiários;

Tendo em vista: Que as Partes desejam criar uma nova estrutura de cooperação, mais ampla, em benefício dos Países Beneficiários; Decreto n.º 13/99 Convénio entre o Governo de Portugal e o Banco Interamericano de Desenvolvimento com o Propósito de Estabelecer Um Fundo Português de Cooperação Técnica, assinado em Washington, em 5

Leia mais

MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO DOS ESTÁGIOS

MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO DOS ESTÁGIOS INSTI INSTUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO

Leia mais

MANUTENÇÃO. Gestão de CUSTOS e ORÇAMENTOS em. E Evite Desvios Económico-Financeiros NOVIDADE. Razões para participar neste Seminário

MANUTENÇÃO. Gestão de CUSTOS e ORÇAMENTOS em. E Evite Desvios Económico-Financeiros NOVIDADE. Razões para participar neste Seminário 2ª EDIÇÃO SEMINÁRIO Actualizado Gestão de CUSTOS e ORÇAMENTOS em MANUTENÇÃO E Evite Desvios Económico-Financeiros Organização e manutenção foi de facto o meu maior orgulho pois o instrutor foi bastante

Leia mais

Manual da Qualidade. Rodrigo Barata Mediação de Seguros. Revisão n. 01 Data de Publicação: 2009-04-2408 Elaborado por: RodrigoBarata Estado:

Manual da Qualidade. Rodrigo Barata Mediação de Seguros. Revisão n. 01 Data de Publicação: 2009-04-2408 Elaborado por: RodrigoBarata Estado: Rodrigo Barata Página 2 de 14 Indice 1. Promulgação 3 2. Politica da Qualidade 3 3. Missão da Empresa 4 4. Campo de aplicação 4 4.1 Referências 4 5. Apresentação da Empresa Rodrigo Barata Unipessoal 5

Leia mais

Together We Create Value

Together We Create Value Together We Create Value APRESENTAÇÃO DA MUNDISERVIÇOS LISBOA 2015 A história da MundiServiços carateriza-se por um percurso de inovação e de investimento na excelência dos seus serviços, assim como por

Leia mais

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio João Pequito Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio Qualquer instituição tem hoje

Leia mais

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro 8 de Outubro de 2015 Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro Aprovação do Regulamento do Procedimento para a Realização do Investimento Privado realizado ao abrigo da Lei do Investimento Privado em

Leia mais

Programa Avançado 2010 LISBOA Inicio a 26 Março 2010 PORTO Inicio a 26 Março 2010 LEIRIA Inicio a 26 Março 2010 A formação em Gestão de Projectos tem vindo a assumir uma importância cada vez maior em todo

Leia mais

Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda.

Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda. COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 08.II.2006 C(2006) 241 final Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda. Excelência, I. Procedimento

Leia mais

Orientações para desenvolver uma Política de DPC Provas requeridas para a acreditação Acrescentando valor: conjunto de boas práticas

Orientações para desenvolver uma Política de DPC Provas requeridas para a acreditação Acrescentando valor: conjunto de boas práticas CRITÉRIO 2: COMISSÃO DE INTERNA Este capítulo inclui: Visão geral Orientações para desenvolver uma Política de Provas requeridas para a acreditação Acrescentando valor: conjunto de boas práticas VISÃO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAL. Como Desenvolver e Planificar as Estratégias de 3ª EDIÇÃO CURSO. incompany. O seu FORMADOR

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAL. Como Desenvolver e Planificar as Estratégias de 3ª EDIÇÃO CURSO. incompany. O seu FORMADOR 3ª EDIÇÃO CURSO Como Desenvolver e Planificar as Estratégias de ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAL LUANDA 2 e 3 de JUNHO de 2014 Modalidades de Contratos de Trabalho Elaboração de um Plano de Formação Obrigações

Leia mais

CONCURSO "IDEIA BRILHANTE"

CONCURSO IDEIA BRILHANTE CONCURSO "IDEIA BRILHANTE" REGULAMENTO DO CONCURSO Concorrentes 1ª Fase 2ª Fase 3ª Fase Vencedores Avaliação de ideias Avaliação de planos de negócio Apresentação do plano de negócios REGULAMENTO DE CONCURSO

Leia mais

3. ORIENTAÇÃO OPERACIONAL. 3.1 Organização e equipa

3. ORIENTAÇÃO OPERACIONAL. 3.1 Organização e equipa transferência comuns. No que toca à rede regional, a cooperação já foi iniciada há algum tempo com o projecto do Sistema Regional de Transferência e Tecnologia que está em curso. No âmbito da rede este

Leia mais

Simplegis - Menos leis, Mais acesso e Melhor aplicação. Perguntas & Respostas

Simplegis - Menos leis, Mais acesso e Melhor aplicação. Perguntas & Respostas Simplegis - Menos leis, Mais acesso e Melhor aplicação Perguntas & Respostas 1. Quais os objectivos e medidas do Simplegis? 1.º Objectivo: Simplificar a legislação Com o Simplegis são adoptadas medidas

Leia mais

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SI À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO SI À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Data: 13 de Outubro

Leia mais

Secretarial & Management Support. Estudos de Remuneração 2012

Secretarial & Management Support. Estudos de Remuneração 2012 Secretarial & Management Support Estudos de 2012 Estudos de Secretarial & Management Support 2012 2 Nota preliminar pág. 3 Secretarial Secretário Executivo Sénior Secretário Executivo Secretário Executivo

Leia mais

Referenciais da Qualidade

Referenciais da Qualidade 2008 Universidade da Madeira Grupo de Trabalho nº 4 Controlo da Qualidade Referenciais da Qualidade Raquel Sousa Vânia Joaquim Daniel Teixeira António Pedro Nunes 1 Índice 2 Introdução... 3 3 Referenciais

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO ELABORAÇÃO ASSINATURA APROVAÇÃO ASSINATURA ÍNDICE CAPÍTULO 1. POLÍTICA E ESTRATÉGIA/ÂMBITO... 3 1.1 POLÍTICA E ESTRATÉGIA DA ENTIDADE... 3 1.2 OBJECTIVO

Leia mais

ANGOLA BANKING SERIES A SEGURANÇA NOS MEIOS DE PAGAMENTO 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES

ANGOLA BANKING SERIES A SEGURANÇA NOS MEIOS DE PAGAMENTO 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES A SEGURANÇA NOS MEIOS DE PAGAMENTO 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES CONTEÚDO ESPECIALMENTE DESENVOLVIDO PARA Departamentos de Sistemas e Meios de Pagamentos Departamentos de Segurança e

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Manual de Políticas da CERCI Elaborado por/data Departamento de Gestão da Qualidade/Março 2013 Aprovado por/data Direção/18.03.2013 Revisto por/data Índice 1. Política e Objetivos

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA UMA LIDERANÇA INOVADORA

COMPETÊNCIAS PARA UMA LIDERANÇA INOVADORA CURSO PARA A Liderança e Gestão Implemente e Aplique COMPETÊNCIAS PARA UMA LIDERANÇA INOVADORA A Liderança é conseguir olhar mais alto e mais longe, para que a actuação das pessoas alcance o seu potencial

Leia mais

Training Course. DESTINATÁRIOS Este curso destina-se a todos os colaboradores Gestores e Profissionais de Recursos humanos.

Training Course. DESTINATÁRIOS Este curso destina-se a todos os colaboradores Gestores e Profissionais de Recursos humanos. MBA GESTÃO POR COMPETÊNCIAS DESCRIÇÃO O desafio maior do gestor de recursos humanos numa economia de grande competitividade é atrair, reter ou capacitar os seus recursos humanos para um desempenho de alto

Leia mais

Controlo de custos, orçamentos e auditoria de

Controlo de custos, orçamentos e auditoria de MASTERCLASS www.iirangola.com Óptima experiência baseada na partilha de conhecimentos entre o Formador e os Formandos. De facto o saber não ocupa lugar Nuno Monteiro Coordenador de. BANCO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAL

Leia mais

MÁSTER EXECUTIVE COACHING

MÁSTER EXECUTIVE COACHING CICLO COACHING ANGOLA: O LÍDER COACH CURSO1 Guia para o Êxito, faça parte da Revolução Coach! MÁSTER EXECUTIVE COACHING Optimize o Papel do Líder num Mundo em Mudança Maximize os Resultados da Equipa Saiba

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 26/2007/A de 19 de Novembro de 2007 Regulamenta o Subsistema de Apoio ao Desenvolvimento da Qualidade e Inovação O Decreto Legislativo Regional

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas. Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 860

Manual do Revisor Oficial de Contas. Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 860 Índice Projecto de Directriz de Revisão/Auditoria 860 PROJECTO DE DIRECTRIZ DE REVISÃO/AUDITORIA 860 Dezembro de 2008 Relatório Sobre o Sistema de Controlo Interno das Instituições de Crédito e Sociedades

Leia mais

Fábrica das Marcas(R) A Criatividade na construção de Marca para PME S

Fábrica das Marcas(R) A Criatividade na construção de Marca para PME S Fábrica das Marcas(R) construção de Marca Neste curso serão abordadas as melhores formas de assentar a competividade das empresas nos atributos das suas marcas, procurando factores de diferenciação que

Leia mais

ANGOLA 2012. Eng.º Kavungo Marlon Director Nacional de Minas MINISTÉRIO DA GEOLOGIA E MINAS E DA INDÚSTRIA DE ANGOLA

ANGOLA 2012. Eng.º Kavungo Marlon Director Nacional de Minas MINISTÉRIO DA GEOLOGIA E MINAS E DA INDÚSTRIA DE ANGOLA Com as EXPERIÊNCIAS de REFERÊNCIA Dr. José Alberto Pinho Advogado e Consultor ENDIAMA - EMPRESA NACIONAL DE DIAMANTES DE ANGOLA, EP Eng.ª Fátima Proença Chefe do Departamento de Protecção Ambiental ENDIAMA

Leia mais

> Compreender e aplicar os princípios e ferramentas do Coaching na relação com as Equipas

> Compreender e aplicar os princípios e ferramentas do Coaching na relação com as Equipas CERTIFIED COURSE Pela primeira vez em ANGOLA EXECUTIVE COACHING PARA A LIDERANÇA E GESTÃO DE EQUIPAS Desenvolva e Aplique os Princípios e Ferramentas do Coaching para Alcançar elevados Níveis de Performance,

Leia mais

Curso de Especialização em Auditoria Financeira

Curso de Especialização em Auditoria Financeira Curso de Especialização em Auditoria Financeira Índice Curso de Especialização em Auditoria Financeira...2 Duração Total...2 Destinatários...2 Perfil de saída...2 Pré-Requisitos...2 Objetivo Geral...2

Leia mais

Directores Comerciais

Directores Comerciais Produzido e desenvolvido pelo Sociser empresa 100% Angolana, partner do iir Cursos para Gestão Competitiva 1 e Inovadora Como planificar, controlar e tirar o máximo rendimento da sua EQUIPA de VENDAS 2

Leia mais

Montepio, Portugal. Tecnologia de recirculação de notas na optimização dos processos de autenticação e de escolha por qualidade

Montepio, Portugal. Tecnologia de recirculação de notas na optimização dos processos de autenticação e de escolha por qualidade Montepio, Portugal Tecnologia de recirculação de notas na optimização dos processos de autenticação e de escolha por qualidade A qualidade e fiabilidade dos recirculadores Vertera foram determinantes na

Leia mais

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE QUADROS

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE QUADROS PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE QUADROS NOTA INFORMATIVA A. Plano Nacional de Formação de Quadros, Instrumento de Execução da Estratégia Nacional de Formação de Quadros 1. Por Despacho de 16 de Novembro

Leia mais

> Conheça as principais razões para medir o Capital Humano. > Esclareça o papel do gestor do Capital Humano

> Conheça as principais razões para medir o Capital Humano. > Esclareça o papel do gestor do Capital Humano 2 ª Edição Seminário Especializado Saiba como medir o Capital Humano Directora O evento foi muito útil, serviu para refrescar muitas matérias de RH, especialmente no que diz respeito às métricas. Gostaria

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL TIPOLOGIA DE INTERVENÇÃO 3.1.1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO-ACÇÃO PARA PME REGULAMENTO DE CANDIDATURA PARA ENTIDADES

Leia mais

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção O QUE ESPERAR DO SVE Programa Juventude em Acção KIT INFORMATIVO Parte 1 Maio de 2011 Introdução Este documento destina-se a voluntários e promotores envolvidos no SVE. Fornece informações claras a voluntários

Leia mais

O Programa Enfermeiros de Família. (Página intencionalmente deixada em branco)

O Programa Enfermeiros de Família. (Página intencionalmente deixada em branco) (Página intencionalmente deixada em branco) 2 Conteúdo A Saúde Quem Somos... O programa Enfermeiros de Família... O Enfermeiro de Família Saúde... O desafio de carreira... Principais competências e responsabilidades...

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 BANKING Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores perfis qualificados, sendo

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2ª Edição PROGRAMA REVISTO E ACTUALIZADO dias 3MBA >> Inclui novidade do Novo Sistema do Comércio Externo Conheça o Funcionamento e Opere com Garantias e sem Riscos no Sector de Importação / Exportação

Leia mais

Bolsa Emprego IPL - FAQS

Bolsa Emprego IPL - FAQS Bolsa Emprego IPL - FAQS EMPRESAS Para poder colocar uma oferta na Bolsa de Emprego tenho que estar registado? Sim. O primeiro passo deverá ser o registo da empresa/instituição. Posteriormente, e após

Leia mais

Sig.rh Gestão de Recursos Humanos

Sig.rh Gestão de Recursos Humanos Gestão de Recursos Humanos Quem somos Sig.rh gestão de recursos humanos Uma empresa nova e inovadora na apresentação de soluções diferenciadas nas áreas de gestão e desenvolvimento do Capital Humano OUTSOURCING

Leia mais

Cursos de Doutoramento

Cursos de Doutoramento PROSPECTO FACULDADE DE ECONOMIA Cursos de Doutoramento CONTACTOS FACULDADE DE ECONOMIA Av. Julius Nyerere, Campus Universitário, 3453 Tel: +258 21 496301 Fax. +258 21 496301 1 MENSAGEM DO DIRECTOR Sejam

Leia mais

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA I N S T I T U T O P O L I T É C N I C O D E C A S T E L O B R A N C O ENGENHARIA INFORMÁTICA Aspectos Sócio-Profissionais da Informática Jovens Empresários de Sucesso e Tendências

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Município de Serpa Praça da República 7830-389 Serpa Telefone: 284 540 100 Fax: 284 540 109 Endereço

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004)

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) por Mónica Montenegro, Coordenadora da área de Recursos Humanos do MBA em Hotelaria e

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO. Como Elaborar e Controlar um. Para Garantir a Fiabilidade e Segurança das Instalações 4ª EDIÇÃO CURSO

PLANO DE MANUTENÇÃO. Como Elaborar e Controlar um. Para Garantir a Fiabilidade e Segurança das Instalações 4ª EDIÇÃO CURSO 4ª EDIÇÃO CURSO Como Elaborar e Controlar um PLANO DE MANUTENÇÃO Para Garantir a Fiabilidade e Segurança das Instalações LUANDA 17 e 18 de NOVEMBRO de 2014 8 Razões para participar neste Curso Saber quais

Leia mais

Domine e Controle todos os novos Mecanismos da. Para Planificar, Evitar Ineficiências e Contingências Fiscais

Domine e Controle todos os novos Mecanismos da. Para Planificar, Evitar Ineficiências e Contingências Fiscais CASOS PRÁTICOS ao longo dos Seminários SEMINÁRIO 7ª EDIÇÃO Domine e Controle todos os novos Mecanismos da FISCALIDADE ANGOLANA Para Planificar, Evitar Ineficiências e Contingências Fiscais Luanda, 19 e

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão Financeira (LGF) Maputo, Julho de 2015 UDM 1 A

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa ANA Aeroportos de Portugal, S.A. Missão, Visão e Valores Missão da ANA A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infraestruturas aeroportuárias

Leia mais

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK)

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) Maputo, Julho de 2015 UDM 1

Leia mais

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO EFECTIVIDADE DA AUTO-AVALIAÇÃO DAS ESCOLAS PROJECTO ESSE Orientações para as visitas às escolas 1 Introdução As visitas às escolas realizadas segundo o modelo

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. Artigo 1.º Composição

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. Artigo 1.º Composição REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. Artigo 1.º Composição 1. A Comissão de Auditoria do Banco Espírito Santo (BES) (Comissão de Auditoria ou Comissão) é composta por um mínimo

Leia mais

Comunicação e Feedback

Comunicação e Feedback www.pwc.pt/academy Comunicação e Feedback How to communicate with impact? Academia da PwC Participe nesta formação, saiba qual a sua forma de comunicar e dar feedback e melhore o seu desempenho! Comunicação

Leia mais

Unidade Curricular de Projecto Empresarial, em Parceria com o ISCTE-IUL

Unidade Curricular de Projecto Empresarial, em Parceria com o ISCTE-IUL ENQUDRAMENTO Unidade Curricular de Projecto Empresarial, em Parceria com o ISCTE-IUL A Faculdade de Ciências inclui nos seus planos de estudos diversas disciplinas que têm como objectivo sensibilizar os

Leia mais

ISO 9001:2000 - Gestão da Qualidade

ISO 9001:2000 - Gestão da Qualidade Publicação Nº 4-13 Janeiro 2010 ISO 9001:2000 - Gestão da Qualidade PONTOS DE INTERESSE: Estrutura Metodologia de Implementação São notórias as crescentes exigências do mercado no que toca a questões de

Leia mais

BSC Balance Score Card

BSC Balance Score Card BSC (Balance Score Card) BSC Balance Score Card Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Uma das metodologias mais visadas na atualidade éobalanced ScoreCard, criada no início da década de 90 por Robert

Leia mais

Serviço de Clientes CARTA DE QUALIDADE

Serviço de Clientes CARTA DE QUALIDADE Serviço de Clientes CARTA DE QUALIDADE Os nossos 7 compromissos para com os nossos clientes e parceiros oferecendo serviços de alta qualidade Pretendem os: 1. Uniformizar a qualidade dos serviços que prestamos

Leia mais

REGULAMENTO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - EMPRESAS DO GRUPO METALCON -

REGULAMENTO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - EMPRESAS DO GRUPO METALCON - REGULAMENTO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - EMPRESAS DO GRUPO METALCON - 1 ÍNDICE 1. Enquadramento. 3 3. Princípios orientadores da Politica de Gestão de Recursos Humanos..... 4 A) Recrutamento..... 6 B)

Leia mais