A importância da estratégia para mapear mercados e concorrentes. Inteligência competitiva como uma alternativa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A importância da estratégia para mapear mercados e concorrentes. Inteligência competitiva como uma alternativa"

Transcrição

1 A importância da estratégia para mapear mercados e concorrentes. Inteligência competitiva como uma alternativa Luiz Rogério S. Santos Empreendedor de Negócios e Marketing Corporativo Sábia Experience

2 Quem sou eu?

3 Luiz Rogério S Santos Empreendedor novos negócios na Sábia Experience; Gestor de áreas de marketing; Marketing (Mack); Marketing de Serviços (ESPM); Inovação, Tecnologia e Gestão do Conhecimento (FIA/USP) Primeira área de IC em uma instituição educacional; Palestante e docente.

4 Cultivar Comunidades de Prática para produção, distribuição e operação de experiências vivenciais transformadoras em processos críticos, em prol de um mundo melhor e sustentável.

5 Evolução dos ciclos industriais Transformação Informação Conhecimento Experiência Serviços Bens commodities

6 Expectativa próxima hora?

7 5 W 2 H de inteligência competitiva; Inteligência competitiva: Educação e Inovação.

8 5 W 2 H de inteligência competitiva; Inteligência competitiva Foco no e Inovação? líquido e não no bruto.

9 Para evitar o papo de louco, que tal discutirmos sobre o mesmo assunto?

10 Oferta > demanda

11 Clientes cada vez mais exigentes e com acesso a informação em tempo real sobre a experiência oferecida pela sua empresa.

12 Dificuldade para criação de diferenciais competitivos reconhecidos pelos clientes.

13 Clientes cada vez mais exigentes e com acesso Necessidade à informação constante em tempo de real sobre a experiência oferecida pela sua empresa. inovar para criar mais valor.

14 Curto prazo vs Longo Prazo

15 Excesso de informação, muitas decisões para serem tomadas, pouco tempo, riscos e muitas implicações envolvidas.

16 O espaço para erros é cada vez menor... ou seja...

17 A vida não anda muito fácil... Contar com informação organizada é uma alternativa para minimizar riscos na hora da decisão.

18 Por que aplicar inteligência competitiva? Porque saber usar bem as informações e o conhecimento é uma excelente alternativa para se diferenciar dos concorrentes.

19 Nós viemos da era da informação e estamos na era do conhecimento...

20 Ganhar ou perder depende de como captar, gerenciar e utilizar informação e conhecimento entendendo as necessidades e suas fontes.

21 Mas o que é Inteligência Competitiva?

22 É um conjuntos de processos e tecnologias focados SEMPRE na tomada de decisão.

23 Mas para que serve inteligência competitiva? Serve para que construir soluções que permitam aos tomadores de decisão, transformar informações em ações tangíveis em benefício da organização.

24 A qualidade da tomada de decisão tem correlação com o tipo de informação e como ela está organizada.

25 Saber organizar e sintetizar dados e informações agrega valor ao negócio e também auxilia a criar diferenciais competitivos.

26 Gerenciar o conhecimento tácito é um dos maiores desafios das organizacões em todo o mundo.

27 Performance Vantagem competitiva Inovação Conhecimento Informação Dados

28 Investir em inteligência competitiva para fomentar inovação gera vantagens competitivas e se traduz em retorno para organização

29 Existem 3 tipos de informação na área de IC: INFORMAÇÃO OPERACIONAL Essencial para o pessoal de operações executar ações e manter o negócio funcionando no cotidiano.

30 INFORMAÇÃO TÁTICA Utilizada por coordenadores de área e diretores operativos para gerenciar as ações executadas pelo pessoal da área operacional

31 INFORMAÇÃO ESTRATÉGICA É a informação utilizada pelos altos executivos das empresas e sua funcão é auxiliar nas decisões de objetivos estratégicos para o negócio.

32 Prazo Nível Uso Curto Operacional e Administrativo Controle de dados para cotidiano Médio Média gerência. Decisões táticas Longo Estratégico Decisões estratégicas As informações produzidas em uma organização são consumidas em momentos e níveis diferentes.

33 As informações táticas e operacionais são geradas pelos sistemas transacionais como CRM ou vendas.

34 O sistema de inteligência deve produzir informação estratégica associada ao conhecimento para tomada de decisão e recomendar ações práticas afim de atingir os objetivos dos negócio.

35 É importante entender o negócio/ mercado e quais as técnicas e o nível de sofisticação das análises produzidas.

36 Inteligência Competitiva deve identificar os problemas, buscar a informação correta, no momento esperado e apresentá-la em um formato compreensível às pessoas responsáveis pela tomada de decisão.

37 Como se faz inteligência competitiva Sistemas de informações executiva; Sistema de suporte à decisão; BSC; Datamining (mineração de dados)

38 I.C e Gestão do Conhecimento Benchmarking Inteligência Competitiva Lições aprendidas Memória Organizacional Mapeamento de Processos Gestão do Conhecimento Mapeamento de Competências Portais Corporativos Gestão de Relacionamentos Outros Comunidade de práticas Fonte: Kaiser Associates/SBGC, Elisabeth Gomes

39 Processo Básico de I.C Base de Dados Análise COLETA DADOS INFORMAÇÃO CONHECIMENTO Comunicação INTELIGÊNCIA DECISÃO RESUTADOS Aplicação Ação Fonte: Kaiser Associates/SCIP, Fuld & Company

40 Atividade/ Competência 1 Direcionamento da área CI Hipóteses sobre o mercado Decisões a serem tomadas Análise anterior Macro processo de Inteligência Competitiva Sabemos o que os clientes precisam Quais são as decisões que estão sendo tomadas? Atividade/ Competência 2 Coleta de Dados e Informações Fontes internas e externas Fontes secundárias Fontes primárias Coletamos as informações relevantes das melhores fontes Atividade/ Competência 3 Análise das informações Conclusões preliminares Triangulamos os dados e usamos as melhores ferramentas de análise Atividade/ Competência 4 Comunicação adequada para cada cliente Comunicamos efetivamente a inteligência Tomada de decisão As atividades de Inteligência Competitiva ganham mais importância na organização se estiverem diretamente ligadas à melhoria das decisões tomadas pelos executivos 40/22 Fonte: Kaiser Associates

41 Diferença de Conceitos Outros Conceitos Inteligência Competitiva Business Intelligence Conjunto de ferramentas que visam extrair e analisar dados para determinar tendências. Ou seja, são instrumentos que dão subsídios para a tomada de decisão Inteligência Competitiva é um processo ético e sistemático de coleta de informações e análise sobre as ações dos competidores e tendências do mercado e isto contribui para as organizações se tornarem mais competitivas X Gestão do Conhecimento Sistema de informação de Marketing Coleção de processos que governa a criação, disseminação e utilização do conhecimento para atingir os objetivos da organização Complexo estruturado de pessoas, máquinas e procedimentos destinados a gerar um fluxo contínuo de dados para a área de administração de marketing Benchmarking Processo contínuo de medir produtos, serviços ou processos em relação aos concorrentes. É a procura das melhores práticas de um setor Fonte: Kaiser Associates/SCIP, ABRAIC, SBGC

42 Outros Conceitos Inteligência Competitiva Business Intelligence É um punhado de ferramentas de TI que a empresa tem para fazer com que o pessoal de IC consiga enxergar mais rápido e melhor. Inteligência Competitiva é um jeito de olhar para o mercado, entender o que pode acontecer de bom ou de ruim, mostrar para a empresa e torcer para que consigamos tomar uma decisão que deve fazer com que possamos ganhar mais dinheiro que os concorrentes. X Gestão do Conhecimento Sistema de informação de Marketing É um monte de processos que servem para organizar aquela quantidade enorme de informação que a empresa gera todo dia e não sabe como consultar depois. É uma forma de organizar todas as informações da empresa/mercado que são úteis para o pessoal de marketing (não só comunicação) Benchmarking É olhar o que o pessoal da concorrência está fazendo de bom ou de ruim. Fonte: Kaiser Associates/SCIP, ABRAIC, SBGC

43 Implantação de Área ou Função de CI Mapeamento interno para identificar gaps de informação Analisar a eficácia das contramedidas e o processo de contra inteligência dos concorrentes 1 Definir as necessidades de informação para apoiar a decisão 6 Mapeamento e definição interna dos competidores a monitorar Análise da Eficácia de CI 2 Definir Peer Group e Temas Criação Área ou Função de CI 5 3 Desenvolver Contra- Inteligência Escolher Modelo de Área/Função de CI 4 Implantar Área / Função de CI Desenvolver práticas de Contra- Inteligência Definição do Modelo de Coleta / Análise -Disseminação de informações Desenvolver ferramentas e capacitar equipe para funções e demandas internas Fonte: Kaiser Associates/Jerry Miller, SCIP

44 1 Definir as necessidades de informação para apoiar a decisão Mapeamento dos processos; Levantamento das necessidades, expectativas e preferências dos clientes CI; Entrega do documento com a análise do gap entre a área de CI atual e as necessidades dos clientes finais. 2 Definir Peer Group e Temas do Radar Estratégico Definição com os executivos do cliente quais as empresas consideradas Peer Group Priorização e validação dos temas estratégicos 3 Escolher Modelo de Área/Função de CI Definição com a equipe de IC do cliente do modelo de coleta e análise das informações por cada um dos temas Definição do disseminação de informações a partir das características dos temas

45 4 Implantar as mudanças na Área de CI Criar um programa para preparar o cliente em Contra- Inteligência Iniciar a divulgação do programa com treinamentos, workshops 5 Desenvolver Contra-Inteligência Detalhar as tarefas e responsáveis pelas novas tarefas definidas na etapa anterior Realizar, talvez, com uma ajuda externa learn by doing 6 Análise da Eficácia de CI Criar sistema para medir a eficácia dos pontos abordados em CI e da qualidade do atendimento aos usuários de CI

46 Contra-Inteligência Estabelecer lista de pontos que interessam aos concorrentes 1 7 Disseminar os outputs do processo para os dirigentes da empresa Avaliar a capacidade de colher informações dos concorrentes Definindo as propriedades de proteção Disseminação 6 Analisar a eficácia das contramedidas e o processo de contra inteligência dos concorrentes Análise 2 Avaliar a Concorrência Contra Inteligência 5 3 Usar contramedidas Calcular os pontos fracos 4 Desenvolver contramedidas Colocar em prática as ações, avaliando o impacto no mercado Levantar vulnerabilidades da empresa na proteção de informações Desenvolver ações para evitar que informações importantes sejam descobertas por concorrentes Fonte: Kaiser Associates/Jerry Miller, SCIP

47 Produtos Finais Macro Processo de CI Definição dos objetivos, da estrutura organizacional (as áreas e atividades relacionadas) e dos produtos da nova área de CI; Definição dos papéis e responsabilidades dos colaboradores da área de CI; Definição do processo de disponibilização das informações para as diferentes áreas. Definição de Informações Definição de que tipos de informações devem ser utilizadas pela área de CI, e quais destas devem ser capturadas internamente ou terceirizadas; Definição das informações a serem coletadas, da periodicidade, da abrangência geográfica e dos responsáveis, por área do cliente; Definição dos pontos de coleta a serem utilizados para captura das informações. Implantação Definição dos produtos que serão oferecidos pela área de CI, em sua fase inicial; Recomendação dos indicadores que serão utilizados para monitoramento da performance da área de CI.

48 Inteligência Competitiva Senac São Paulo Estudo de caso

49 Fonte: Estadao.com.br Dia 19/01/2010

50 Fonte: folhaonline.com.br Dia 01/03/2010

51 Infra-estrutura e Tecnologia - Amplitude Geográfica 56 unidades em 37 cidades

52 Senac São Paulo Áreas de Negócios Administração e Negócios Arte e Cultura Design e Moda Desenvolvimento Social Gastronomia e Nutrição Idiomas Recreação e Eventos Meio Ambiente, Segurança e Saúde no Trabalho Saúde e Bem Estar Tecnologia da Informação Turismo e Hotelaria Jornalismo

53 Cenário mercado (visão P&D) Pessoas polivalentes Ausência de barreiras geográficas Conhecimento Coletivo Relação com o tempo Investimento do governo em ensino técnico Educação aberta Taxa de crescimento econômico Aumento do volume de competidores Envelhecimento da população Novas formas buscar conhecimento Oportunidades Ameaças Tomada de decisão > Assertividade < Risco

54 Criar o NIC Identificar as principais decisões da organização Criar critérios institucionais para priorização das decisões Iniciar a execução dos estudos validados por grupo executivo Realizar entregas de acordo com a previsão Alinhamento com board Necessidade de tomada de decisões IC x Pesquisa de Mercado Oportunidade para dizer quem é você; Primeiro valor agregado é ouvir; Situações para dizer não e sim Organização das decisões; O que é e o que não é decisão de mercado; Trocar idéias Metodologias e validações; Efeito memória de peixe ; Equipes de trabalho Agregar valor; Envolver várias áreas; Aprendizados Preparação 2º ano 1º ano

55 Linha de tempo do modelo para o processo de decisão 1 Devemos investir em um novo negócio? Entrar em um novo mercado após os concorrentes 3 10 anos Vantagens 5 anos O tempo de entender o mercado relativamente pequeno Experiência de outros concorrentes que entraram no mercado 3 anos 5 anos Hoje 3 anos Desvantagens Entendimento 2 do mercado (3 meses) 10 anos Custos muito altos no longo prazo Entendimento fragmentado do mercado Na contramão da inovação Dificuldade para criar diferenciais competitivos

56 1 Sinais de fumaça possível oportunidades no mercado de certificação Linha de tempo do processo de decisão Criar um novo mercado se diferenciando dos concorrentes alinhado à missão 3 Devemos investir em um novo negócio? 2 10 anos Desvantagens 5 anos 3 anos 5 anos Hoje 3 anos Vantagens 10 anos Subjetividade dos resultados Entender as tendências depende da própria organização O valor agregado é percebido no longo prazo Os custos são mais baixos e diluídos no tempo Identificam-se novas oportunidades antes dos concorrentes

57 Estimativa de Composição de Investimentos em estudos de mercado Sinais de Fumaça 20% Sob Encomenda 80% 70% O Senac deve investir a maior parte dos recursos destinados ao estudo dos Sinais de Fumaça para antever as mudanças do seu mercado de atuação e as tendências de consumo 30% Decisão no presente (média das empresas) Decisão para o futuro Modelo de negócio Senac São Paulo

58 Opção Estratégica Impacto imediato Impacto futuro SOB ENCOMENDA + SINAIS DE FUMAÇA CONHECIMENTO DECISÃO

59 Proposta Estratégica - Núcleo de Inteligência Competitiva 2007 Estudos para decisões do presente Processo de implementação da cultura de monitoramento 2011 Decisões estratégicas com monitoramento para o futuro

60 AUXÍLO NA TOMADA DE DECISÃO GRUPO DE DECISORES IDENTIFICAR AS DECISÕES PRIORITÁRIAS MONITORAMENTO DE MERCADO PROJETOS POR ENCOMENDA REDE DE INFORMAÇÃO NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA

61 What? Why? Where? When? Who? How? How much? Exemplo Mapeamento de decisões Entendimento da situação Foco e limites Excel Primeira fase Gerentes e diretores Entrevistas pessoais Tempo e neurônio Primeiros projetos Priorização Relevância vs Impacto Investimento de recursos Excel Muitas decisões Em grupo Critérios estabelecidos Tempo e neurônios 18/65 projetos Metodologias de Trabalho Formato de trabalho Solidez nas entregas Conhecimento Varia com a decisão Analistas Estudando e aplicando 8 a 80 KIT/KIQ Projetos por encomenda Curto prazo/ alto impacto > valor/<tempo Áreas-chave Sempre Decisores/ Validadores Estudo de mercado 0 a 100 Pós-graduação Monitoramento de mercado Projetar o futuro < custo >ganhos Interno/ Externos Modelo de negócio IC + decisores Visão interna Paciência e $ Monitoramento de mercado Rede de Informação Troca de informações Gestão do conhecimento Rede Sempre Demanda por informação Visão interna Paciência e $ Rede de Informação Patrocinador Base para seguir Garante existência Poder Sempre Diretor Sorte Não tem preço Senac São Paulo

62 Visão Inteligência Competitiva Decisão Estratégia Tática Operação Risco Informação Competitividade Conhecimento Tecnologia Pessoas Inovação Resultado tangível

63 Luiz Rogério S. Santos Empreendedor de Negócios e Marketing Corporativo Sábia Experience Cel.: MSN: Linkedin:

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010

Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010 Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010 O mercado globalizado e altamente competitivo implica em que, as empresas que almejam serem líderes no mercado onde atuam, devem ter agilidade

Leia mais

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Group Fundação: agosto / 1999 80 Colaboradores diretos 85 Colaboradores nas

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Transformando dados em decisões estratégicas

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Transformando dados em decisões estratégicas INTELIGÊNCIA COMPETITIVA Transformando dados em decisões estratégicas Primeiramente, qual a diferença? DADOS INFORMAÇÃO CONHECIMENTO CONHECIMENTO Conjunto de informações analisadas INFORMAÇÃO Conjunto

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial

Sistemas de Informação Empresarial Sistemas de Informação Empresarial SAD Sistemas de Apoio à Decisão parte 1: a Tomada de Decisão Fontes: O Brien e Webaula Estácio Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional

Leia mais

Como estruturar uma área de Inteligência Competitiva

Como estruturar uma área de Inteligência Competitiva Como estruturar uma área de Inteligência Competitiva Elisabeth Gomes IV Congresso de Inteligência Competitiva SUCESSURJ 04/03/2006 Rio de Janeiro Só para relembrar Inteligência Competitiva (IC) é um processo

Leia mais

REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas

REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas REVIE Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas Este artigo foi publicado originalmente em abril de 2009 por Daniela Ramos Teixeira no portal Meta Análise. Este é o 1º dos artigos da série que Daniela

Leia mais

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA ELICITAÇÃO

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA ELICITAÇÃO INTELIGÊNCIA COMPETITIVA ELICITAÇÃO Sobre Edson Ito Diretor do Board da SCIP Consultor, Palestrante, Instrutor, Professor. Experiência desde 1996 na Motorola, Ericsson, Embraer, Givaudan e Intelligencia:

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Business Intelligence para Computação TítuloForense. Tiago Schettini Batista

Business Intelligence para Computação TítuloForense. Tiago Schettini Batista Business Intelligence para Computação TítuloForense Tiago Schettini Batista Agenda Empresa; Crescimento de Dados; Business Intelligence; Exemplos (CGU, B2T) A empresa Empresa fundada em 2003 especializada

Leia mais

"CRM para Inteligência de Mercado

CRM para Inteligência de Mercado "CRM para Inteligência de Mercado Patricia Rozenbojm patricia@consumer-voice.com.br CONSUMER Agenda A Empresa Conceitos CRM como ferramenta para Inteligência de Mercado Benefícios Melhores Práticas A Empresa

Leia mais

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com Quem somos? A BEATRIZ DEHTEAR KM apresenta a seus clientes uma proposta totalmente inovadora para implementar a Gestão do Conhecimento Organizacional. Nosso objetivo

Leia mais

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O relatório anual é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL HEITOR J PEREIRA. Professor da FIA Fundação Instituto de Administração. Ex-Presidente da SBGC Soc. Bras. Gestão do Conhecimento Revolução Agrícola

Leia mais

Utilizando a Inteligência Competitiva para Tomar Decisões

Utilizando a Inteligência Competitiva para Tomar Decisões Utilizando a Inteligência Competitiva para Tomar Decisões São Paulo, 9 de outubro de 2006. 0 Apresentação da MKM Consulting 1 Mauro Martins Sócio Diretor da MKM Consulting MKM Consulting Mauro Martins

Leia mais

Gestão do Conhecimento e Governo Como sensibilizar os órgãos governamentais para implementarem a GC

Gestão do Conhecimento e Governo Como sensibilizar os órgãos governamentais para implementarem a GC Gestão do Conhecimento e Governo Como sensibilizar os órgãos governamentais para implementarem a GC Elisabeth Gomes elisabeth.gomes@sbgc.org.br Diretora de relações com o governo - SBGC 2º Fórum de Gestão

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

As Faces da Inteligência: como direcionar a sua organização e definir o perfil profissional

As Faces da Inteligência: como direcionar a sua organização e definir o perfil profissional As Faces da Inteligência: como direcionar a sua organização e definir o perfil profissional *Daniela Ramos Teixeira A aplicabilidade da Inteligência não deve se limitar a grandes organizações. É essencial

Leia mais

E FOLDER INSTITUCIONAL

E FOLDER INSTITUCIONAL E FOLDER INSTITUCIONAL Tel. 55 11 3862 1421 atendimento@bird.com.br www.bird.com.br A MEDIDA CERTA PARA EXECUTAR SUA ESTRATÉGIA DE T&D EM IDIOMAS benchmarking indicadores de resultados diagnósticos & desenvolvimento

Leia mais

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO TOBIAS ALBUQUERQUE E LEONARDO AVELAR OUTUBRO DE 2015 I. INTRODUÇÃO O conceito de escritórios de projetos Project Management Office (PMO) vem evoluindo desde meados da década

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento Profa. Marta Valentim Marília 2014 Modelos,

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

Previsão de Ingresso: primeiro semestre de 2015. ESPM Unidade Sul. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS.

Previsão de Ingresso: primeiro semestre de 2015. ESPM Unidade Sul. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. PÓS-GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS Previsão de Ingresso: primeiro semestre de 2015 ESPM Unidade Sul Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Educação Executiva:

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

Metodologia de implementação e certificação ISO20.000. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Metodologia de implementação e certificação ISO20.000. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa de implementação e certificação ISO20.000 Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Por que estas organizações implementaram a ISO20.000? Alinhamento do negócio e TI Redução da exposição

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Estratégias Competitivas TE 4221. Orientações para desenvolvimento da disciplina no Período: Segundo Semestre de 2009

Estratégias Competitivas TE 4221. Orientações para desenvolvimento da disciplina no Período: Segundo Semestre de 2009 Estratégias Competitivas TE 4221 Orientações para desenvolvimento da disciplina no Período: Segundo Semestre de 2009 Planejamento Estratégico Prof. Nei Muchuelo Currículo do Professor Nei Muchuelo Pós

Leia mais

17 e 18 de Março de 2009 São Paulo SP. 1 A Profissionalização da Gestão das IES para Impulsionar Resultados para a Instituição

17 e 18 de Março de 2009 São Paulo SP. 1 A Profissionalização da Gestão das IES para Impulsionar Resultados para a Instituição 4ª Conferência Anual Estratégias e Tendências do Mercado em Gestão para IES Privadas Garanta Excelência Através de Alternativas para Conciliar as Visões Acadêmica, Financeira e Administrativa 17 e 18 de

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados INTELIGÊNCIA COMPETITIVA Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados 22/07/2014 Agenda A diferença entre as Inteligências Empresarial e Competitiva (de Mercado) O que não é Inteligência

Leia mais

Os 10 Mandamentos da Gestão do Conhecimento

Os 10 Mandamentos da Gestão do Conhecimento 1 Os 10 Mandamentos da Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento é o tipo de tema que apaixona. Isso mesmo. Muitos se apaixonam, mas poucos casam. Só que deveriam. Parte da culpa desse estigma está

Leia mais

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria PMSolution Consultoria Nossa Atuação Cliente Governança Corporativa Governança de TI Áreas de Conhecimento Consultoria Estratégica Gerenciamento de Projetos e Portfólio Tecnologia Capacitação Confidencial

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

BPM Modelagem de Processos de Negócios. BPM Modelagem de Processos de Negócios

BPM Modelagem de Processos de Negócios. BPM Modelagem de Processos de Negócios BPM Modelagem de Processos de Negócios PERFIL DO PALESTRANTE Walter Mossi Formação Acadêmica Bacharel em Administração MBA em Tecnologia da Informação MIT Sloan CISR Summer Session - Generating Business

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Workshop de Marketing Estratégico e. Inteligência Competitiva na Prática

Workshop de Marketing Estratégico e. Inteligência Competitiva na Prática Workshop de Marketing Estratégico e Inteligência Competitiva na Prática Outubro 2009 As Inteligências Realidade, Desafios e Cenários Marketing e Vendas Método REVIE Rede de Valor para Inteligência Empresarial

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br

Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos. Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Modelagem de Processos de Negócio Aula 5 Levantamento de Processos Andréa Magalhães Magdaleno andrea@ic.uff.br Agenda Técnicas de levantamento de processos Análise de documentação Observação Story boarding

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

E s c o l a d e E n g e n h a r i a d e L o r e n a E E L

E s c o l a d e E n g e n h a r i a d e L o r e n a E E L : Diagnóstico A realidade é como ela é e não como gostaríamos que ela fosse. (Maquiavel) INTRODUÇÃO O Diagnóstico Estratégico de uma organização, também chamado por muitos autores de Análise do Ambiente,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela.

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela. Esta é uma apresentação navegável. Uma maneira prática de conhecer a Academia da Estratégia. Para navegar siga as instruções abaixo. Esperamos que a sua viagem seja UAU! Quando quiser sair da apresentação,

Leia mais

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO:

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO: RESUMO O presente trabalho constitui em uma elaboração de um Plano de Marketing para a empresa Ateliê Delivery da Cerveja com o objetivo de facilitar a compra de bebidas para os consumidores trazendo conforto

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

VII ENCAD - Seminário de Relações Trabalhistas

VII ENCAD - Seminário de Relações Trabalhistas VII ENCAD - Seminário de Relações Trabalhistas Painel Organizações e Inteligência competitiva: a ampliação de oportunidades no cenário global Tema "Inteligência competitiva: sua contribuição para a prospecção

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04 ESTUDO DE CASO A construção do BSC na ESPM do Rio de Janeiro Alexandre Mathias Diretor da ESPM do Rio de Janeiro INDICE Introdução 02 A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03 A Definição do Negócio 03 Imagem

Leia mais

Aula 3. Consolidação do profissional como consultor

Aula 3. Consolidação do profissional como consultor Aula 3 Consolidação do profissional como consultor Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Capítulo 2 OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Manual de consultoria empresarial: conceitos,

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios Quem Somos Somos uma parceria estratégica de inovação e negócios, criada para cobrir o gap das consultorias que nem sempre tiveram

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

Gestão em Tecnologia Educacional e Educação a Distância Professor Mestre Robson Santos da Silva

Gestão em Tecnologia Educacional e Educação a Distância Professor Mestre Robson Santos da Silva Gestão em Tecnologia Educacional e Educação a Distância Professor Mestre Robson Santos da Silva Plano de Gestão EAD WIZARD BRASIL Jacqueline Cícera Florêncio dos Santos Especialização em Inovação em Tecnologias

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Irritado com seu Marketing Digital? Dê a volta por cima e transforme seu site em uma máquina de vendas!

Irritado com seu Marketing Digital? Dê a volta por cima e transforme seu site em uma máquina de vendas! Irritado com seu Marketing Digital? Dê a volta por cima e transforme seu site em uma máquina de vendas! 2 Se você esperava mais da Internet, nós entendemos. A Indiga foi criada com a missão de ajudar seus

Leia mais

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 Rosely Vieira Consultora Organizacional Mestranda em Adm. Pública Presidente do FECJUS Educação

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior A disciplina Nossa disciplina se divide em 4 unidades de aprendizagem: 1. Conceitos e contexto empresarial

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Gestão Estratégica de Negócios O Curso tem por objetivo capacitar os participantes na utilização de ferramentas de Gestão Empresarial

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO!

SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO! SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO! O ambiente de Tecnologia da Informação (TI) vem se tornando cada vez mais complexo, qualquer alteração ou configuração incorreta pode torná-lo vulnerável

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES Ednilson Zanini 1 O serviço logístico tornou-se uma ferramenta importante para o desenvolvimento de relacionamentos

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais