SUA EMPRESA PAROU? NOVOS SOFTWARES DE GESTÃO PODEM ACELERAR O SEU NEGÓCIO. MAS É PRECISO INVESTIR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUA EMPRESA PAROU? NOVOS SOFTWARES DE GESTÃO PODEM ACELERAR O SEU NEGÓCIO. MAS É PRECISO INVESTIR"

Transcrição

1 56 R$ 11,50 SUA EMPRESA PAROU? NOVOS SOFTWARES DE GESTÃO PODEM ACELERAR O SEU NEGÓCIO. MAS É PRECISO INVESTIR ESTUDO INÉDITO REVELA A IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS E PASSAGEIROS CENÁRIO DE RETRAÇÃO PREOCUPA SETOR DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO GOVERNO REATIVA O MODERFROTA E AUTORIZA BNDES A FINANCIAR 100% DOS VEÍCULOS COMERCIAIS ESPECIALISTAS INDICAM O CAMINHO PARA REALIZAR MANUTENÇÃO EM CAMINHÕES BASCULANTES

2 Publisher Ricardo Carvalho Cruz Diretor Geral Claudio Milan Diretor Comercial e de Relações com o Mercado Paulo Roberto de Oliveira Diretor de Operações Ricardo Marcondes Cruz Diretor de Criação Gabriel Cruz com.br FALE COM A GENTE Nosso Endereço Rua São Tomé, º e 12º andares Vila Olímpia São Paulo - SP (11) Redação Dúvidas, críticas e sugestões a respeito das informações editoriais publicadas na revista. Envie releases com os lançamentos de sua empresa e notícias que merecem ser divulgadas ao mercado. (11) Notícias Cadastre-se para receber notícias do setor no seu . Acesse: Publicidade Anuncie na Mais Diesel e tenha sua mensagem divulgada na única publicação do mercado dirigida aos gestores das frotas. (11) Marketing Vincule sua marca aos projetos e eventos mais criativos e importantes do mercado. Informe-se sobre reprints das reportagens publicadas na revista. (11) Assinatura Assine a Mais Diesel e receba em primeira mão informações sobre a evolução do mercado brasileiro de transporte e conheça ferramentas para garantir o crescimento de sua empresa. Receba os números atrasados para completar a sua coleção. (11) Recursos humanos Venha trabalhar com a gente e encontre espaço para mostrar seu talento. Ano 12 # Distribuição nacional A revista Mais DIESEL é uma publicação bimestral da Editora Novo Meio Ltda., de circulação dirigida aos gestores de frotas e profissionais do segmento de manutenção de veículos pesados para contribuir com o desenvolvimento do setor. Redação Editor-chefe Claudio Milan Editora Luciana Duarte Editoração Coordenadora de Arte Priscila Wu Assistente de Arte Carolina Zanola Publicidade Diretor Paulo Roberto de Oliveira Executivo de contas Luiz Nery Marketing Coordenadora Paula Miguel Auxiliar de Pesquisa Elisângela Oliveira e Jaciara Santos Jornalista Responsável Claudio Milan (MTb ) Os anúncios aqui publicados são de responsabilidade exclusiva dos anunciantes, inclusive com relação à qualidade e veracidade. As matérias assinadas são de responsabilidade dos autores. Apoio institucional Tiragem de exemplares AUDITADA PELO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO MUITO MAIS DIESEL Por Claudio Milan O Brasil é essencialmente movido a Diesel. É ele o combustível que transporta nossas riquezas, sustenta a construção civil, viabiliza a produção agrícola e leva boa parte de nossas pessoas para o trabalho pela manhã e de volta para casa no final do dia. Nos últimos anos, as empresas envolvidas com este universo quase infinito vêm enfrentando enormes desafios de adequação a uma nova realidade. Os veículos estão muito mais modernos e complexos e a gestão dos negócios não pode mais ser conduzida sem o aporte de avançados sistemas inteligentes. Ingressamos em um admirável mundo novo que não aceita vínculos com processos e procedimentos identificados com o passado. Acompanhar e atender às novas exigências é fator determinante para o sucesso de qualquer empresa. Historicamente, esta filosofia também se aplica à revista que você começa a ler agora. Desde sua primeira edição, a Mais Diesel tem mantido sintonia com o futuro, acompanhando a dinâmica do mercado e se reinventando para ser um fonte de informação cada vez mais importante para seus leitores. Nosso combustível, além do Diesel, é o novo. É com esta proposta de evolução permanente que apresentamos nesta edição a nova fase da publicação. A partir de agora, o conteúdo da Mais Diesel ficará ainda mais abrangente, abrindo espaço para novos setores que contemplam máquinas e veículos movidos a Diesel. Os negócios que envolvem o transporte de cargas e passageiros continuarão recebendo tratamento privilegiado em nossas páginas. E terão a companhia de valiosas informações de mercados como máquinas agrícolas e construção civil. Um conteúdo consistente e analítico que proporcionará aos leitores um panorama completo de setores que estão entre os mais relevantes para a economia brasileira. Você está convidado a conhecer a nova Mais Diesel a partir de agora. E não queremos contar apenas com a preciosa atenção de sua leitura. Queremos ouvir sua opinião para continuar dando passos firmes rumo à evolução e tornar esta revista um balizador estratégico para sua empresa. Nossa redação aguarda uma mensagem sua pelo Esta interação é fundamental para que possamos, edição após edição, levar cada vez mais Diesel para seus negócios. 3AO LEITOR

3 R$ 11,50 Capa MD 56 final.indd 1 01/09/ :45: CAPA Custos elevados para aquisição de softwares e implantação dos sistemas leva empresas de transporte a optar por customizações e abrir mão de pacotes mais completos de benefícios MAIS DIESEL # 56 ANO Sua empresa parou? SUMÁRIO foto de Capa Priscila Wu 56 SUA EMPRESA PAROU? ESTUDO INÉDITO REVELA A IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS E PASSAGEIROS CENÁRIO DE RETRAÇÃO PREOCUPA SETOR DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO NOVOS SOFTWARES DE GESTÃO PODEM ACELERAR O SEU NEGÓCIO. MAS É PRECISO INVESTIR GOVERNO REATIVA O MODERFROTA E AUTORIZA BNDES A FINANCIAR 100% DOS VEÍCULOS COMERCIAIS ESPECIALISTAS INDICAM O CAMINHO PARA REALIZAR MANUTENÇÃO EM CAMINHÕES BASCULANTES ENTREVISTA Responsável por uma das empresas mais sólidas do mercado, Urubatan Helou fala do sucesso de seu modelo de negócios 14 DIRETO AO ASSUNTO Três perguntas para os executivos das principais fornecedoras de chassi para ônibus do mercado brasileiro 34 MERCADO Fraco desempenho da economia leva governo a baixar medidas para estimular indústrias de veículos e máquinas 39 LEGISLAÇÃO Alcides Braga, da Anfir, comenta a resolução que obriga o uso de pneus novos nos implementos rodoviários 40 EQUIPAMENTOS Cenário de retração na construção civil preocupa empresários do setor de locação de equipamentos 44 MANUTENÇÃO Trabalho desenvolvido pela Assiste orienta gestores sobre os melhores procedimentos para a manutenção de basculantes 47 CONSTRUÇÃO Industrialização dos canteiros de obras traz boas expectativas para o mercado de venda de equipamentos 50 AGRONEGÓCIO Setor cobra mais investimentos do governo em infraestrutura logística e para o transporte e armazenagem de grãos 54 TRÂNSITO LIVRE Os caminhões que chegam ao mercado e as novidades em produtos e serviços para o setor de transporte 61 MOTORES Eficiência, confiança e baixo custo operacional estão entre os atributos dos motores Diesel do futuro 18 ESTRADAS Estudo inédito traça um panorama dos pontos críticos das rodovias federais e as principais causas de acidentes 30 TECNOLOGIA Novas tecnologias transformam os aplicativos móbiles em verdadeiros agenciadores de negócios no setor de transportes 4 5

4 ISO 9001/2000

5 ENTREVISTA Para CRESCER É PRECISO FOCO UM DOS PRINCIPAIS EMPRESÁRIOS DO SETOR DE TRANSPORTES, URUBATAN HELOU, FALA COMO CONSTRUIR UM NEGÓCIO DE SUCESSO Por Luciana Duarte Há 37 anos em atividade, período que multiplicou de tamanho e de faturamento, a Braspress Transportes Urgentes, controlada pelo Grupo H&P, é exemplo de gestão eficiente e de resultados. O faturamento esperado em 2014 é cravar a inédita marca de 1 bilhão de reais. A receita de sucesso para movimentar 180 mil volumes por dia? Ser cercado de profissionais capazes. O conjunto intelectual é que faz uma transportadora prosperar, aconselha o fundador Urubatan Helou, atual diretor-presidente da empresa e vice-presidente da NTC&Logística. Com a experiência de quem construiu uma das empresas mais sólidas do setor de transporte, o empresário fala com exclusividade à Revista Mais Diesel e apresenta os caminhos vigorosos de seu modelo de negócio bastante cobiçado nos dias de hoje. Embora não há nada tão bom, que não possa ser melhorado, garante. Mais Diesel - A Braspress completou 37 anos em 1º de julho atuante no setor de transportes rodoviário de cargas. Qual o seu balanço desta trajetória? Urubatan Helou - É positivo. Na medida em que uma empresa sobrevive em um País hostil, eu diria que não importa a situação que chegou a seu quadragésimo aniversário, mas como fez para sobreviver até aqui. No caso particular da Braspress é uma empresa duplamente vitoriosa, porque superou todas as adversidades econômicas e políticas para chegar a esta etapa saudável. Somos uma transportadora de vanguarda que implantou tecnologias embarcadas totalmente desconhecidas neste mercado. MD - E como está hoje? UH - O Grupo H&P deve faturar R$ 1 bilhão esse ano. Hoje entregamos 65 mil encomendas diárias com abrangência nacional, sem esteiras automatizadas isso jamais seria possível. MD - Quais foram às decisões mais assertivas para crescer e se manter nesse mercado? Enquanto inúmeras empresas do setor fecham todos os dias... UH - É muito difícil mencionar as decisões mais assertivas em quase quatro décadas de existência, mas erramos pouco com certeza. Quando uma empresa quebra, não é por um único motivo, mas por uma série deles. Nesses quase 40 anos uma decisão sei que foi a mais certa: estou rodeado de pessoas capazes e essa foi à ferramenta que fez a Braspress se consolidar. O recrutamento e a capacitação dos indivíduos são fundamentais para o total sucesso da empresa. É a capacitação que torna a sua equipe capaz para conduzir o negócio. O EMPRESÁRIO É MUITO GENERALISTA, JÁ O ESPECIALIZADO SABE MUITO BEM DE POUCO EM QUASE QUARENTA ANOS DE TRAJETÓRIA SÓ ME CERQUEI DE PESSOAS CAPAZES MD - Como obter eficiência no transporte de encomendas com a abrangência nacional da Braspress? UH - Uma empresa de transporte precisa, sobretudo, ter foco na sua especialidade. Essa é a principal receita para o sucesso. Não somos uma empresa que faz qualquer negócio. Nosso foco é transportar apenas o que você pode transportar e, por isso, somos seletivos no que fazemos. Investimos fortunas em hardware e software para realizar as movimentações das cargas. Nossa frota de distribuição é adequada para o transporte de encomendas, se não for seletivo gera custos muito maiores. Se você tem uma clínica cardiológica, não adianta querer tratar um paciente com fraturas. MD - Por que a Braspress escolheu expandir em número de filiais sem realizar fusões ou aquisições com empresas no setor? UH - Não foi por falta de vontade. Ainda não encontramos no mercado empresas com o nosso foco ou simetria de sistemas. É fundamental, quando se faz aquisição, trazer para dentro do negócio parceiros que não choque com a sua realidade e sistemas. Só justifica a fusão, se o empresário fizer a maximização do negócio. Hoje com 108 filiais estabelecidas em todo território nacional temos um crescimento orgânico. Expandir sem aquisições ou fusões é mais lento, porém, sustentável e traz dentro do princípio o foco cultural da empresa que não se dilui, mas se mantêm. MD - A Aeropress já é o maior braço direito da Braspress? UH - Nossa empresa é rodoaéreo. É a conjugação dos nossos caminhões com as aeronaves da Aeropress. Hoje não permitimos que esta operação seja contaminada pelas deficiências do transporte aéreo brasileiro, que sofre com problemas de infraestrutura. Temos uma capacidade de atendimento dentro dos limites semelhantes a qualquer empresa aérea, mas esse é o modelo que queremos manter. A Aeropress é uma empresa de transporte aéreo personalizada, que deve faturar 45 milhões esse ano. O cliente que paga mais caro por este serviço quer que a encomenda chegue o mais rápido em seu destino, para atender a essa necessidade operamos com sede própria em São Paulo, Campinas e Manaus, nas demais cidades utilizamos a infraestrutura da Braspress. MD - E a Braspress logística... UH - A Braspress logística nasceu em novembro de É uma força dentro do nosso Grupo H&P. Enquanto muitas empresas trabalham com 100% da sua distribuição dependendo de terceiros, nós procuramos fazer um mix. A Braspress adota um modelo de vertilização de seus negócios, nesse modelo nos sempre imaginamos que é preciso oferecer transporte de encomenda em toda a cadeia logística. MD - Sempre seguiu esse modelo de negócio? UH - Não. No passado, chegamos a operar para alguns embarcadores utilizando parcerias com empresas logísticas, mas ao longo do tempo chegamos à conclusão que as principais operadoras logísticas eram gerenciadoras e processadoras de estoques. Percebendo isso, verticalizamos tudo e passamos a ter controle na qualidade. Considerando o fato que serviço é um produto intangível, paramos de 8 9

6 AA ENTREVISTA transportar para operadores logísticos. A razão pela qual iniciamos as operações da divisão logística, em um grande prédio com todos os equipamentos necessários com os melhores hardware e software para operar in house. MD - O Grupo H&P ainda mantém o modelo de renovação e manutenção de frota? UH - Não há nada tão bom, que não possa ser melhorado. A nossa política de renovação de frota é manter idade média de 3 anos e a capacitação dos indivíduos continuam a mesma. Hoje investimos de 3% a 3,5% em tecnologia, mas a partir do momento que percebemos que há mecanismos para melhorar mudaremos. Tem alguns modelos dentro da empresa que enquanto se demonstrarem atualizados mantermos. MD - A Braspress não pensa em expandir suas operações para transporte de cargas B2C (e-commerce)? UH - Não. Não queremos operar no e-commerce porque não notamos nenhuma transportadora que consiga margem de resultado nesta operação. Entretanto, não estamos de costas para essa modalidade. Somos uma empresa que gosta de ter um negócio saudável e rentável. MD - A Braspress têm utilizado simuladores para capacitar seus motoristas. Essa iniciativa deu resultado? UH - Implantamos tecnologias novas e a coluna vértice da empresa foi agregar simulador e telemetria, portanto, são apêndices que chegam para ornamentar um modelo de negócio que já é de sucesso. MD - Num país predominante rodoviário, como evitar a falta de motorista? UH - Infelizmente a profissão do motorista, antes hereditária e saudável, hoje se tornou uma atividade de risco com o aumento do roubo de cargas. Na Braspress tomamos medidas para minimizar essas ações, mas não eliminamos o problema. Mantemos uma equipe de gerenciamento de risco própria, protegemos com grades os caminhões entre outras iniciativas. MD - A Braspress foi uma das primeiras transportadoras a contratar mulheres no volante. Quais os principais benefícios? UH - Ainda na década de 90 contratamos motoristas mulheres para dirigir nossos caminhões, porque já percebíamos o déficit de motoristas homens nas estradas. As mulheres aceitam melhor a capacitação profissional e os cursos de direção defensiva comparado ao homem. Hoje eles já se sentem ameaçados por elas. As mulheres representam a principal ponta do nosso relacionamento. Atualmente temos 174 motoristas mulheres e O SÁBIO SÓ É SÁBIO QUANDO SE CERCA DE QUEM SABE 664 motoristas homens figuram em nosso quadro de funcionários. Elas, porém, causam menos acidente nas estradas, cuidam melhor dos veículos e a renovação do seguro da frota é bem mais barato. MD - O Grupo H&P não utiliza motoristas terceirizados. Qual a eficiência desse modelo de negócio? UH - Ter uma relação de motoristas efetivos é manter no conjunto de todas as outras decisões a essência do nosso negócio. MD - Em sua opinião qual a aplicabilidade da Lei dos motoristas? UH - Essa lei com todos os seus defeitos é melhor do que não ter nenhuma. Contudo, nem todas as empresas de cargas fracionadas como a nossa tem capilaridade e facilidades para cumprir essa lei. Os veículos se precisar conseguem, em razão das centenas de filiais, parar e trocar de motoristas para que este motorista possa cumprir a sua jornada na direção. MD - A Braspress é uma das poucas empresas do setor de transporte que investe em tecnologia de ponta. É possível mensurar os benefícios dessas ferramentas? UH - A qualidade dos serviços é diferenciada face aos investimentos realizados em gerenciamento de risco próprio, renovação de frota periódica e esteiras móveis com separação automática de cargas entre outros. Somos uma empresa de transporte de encomendas que pratica tarifas diferenciadas e, em razão disso, algumas empresas não operam conosco por causa de nossas tarifas. Movimentamos 180 mil volumes por dia e não conseguiríamos escala se não fossem os processos em automação. Todas as empresas de transporte que não buscaram isso quebraram e o Grupo H&P deve faturar 1 bilhão este ano. AA

7 DIRETO AO ASSUNTO 8 Nos últimos cinco anos os segmentos urbano e rodoviário ganharam evoluções tecnológicas que revolucionaram o mercado. Ao responder três questões, os principais fornecedores de chassis destacam as melhorias e o ritmo dos negócios para o futuro. Mercedes-Benz A principal evolução ocorreu no segmento de chassis urbano com o surgimento do ônibus escolar, fruto do Programa Caminho da Escola. Outro destaque foi a implantação dos sistemas BRT s nas grandes cidades do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. Na Mercedes-Benz foi realizar testes com diesel de cana e biodiesel, introduzir motor eletrônico e ônibus com ABS e ASR no Brasil. Outras tecnologias como câmbio automatizado Mercedes-Benz e suspensão pneumática para chassis OF destacam o pioneirismo da marca estrela no mercado de chassis urbano. Evoluiu o setor. Entre os destaques a introdução do Euro V, no início de 2012, e a oferta de veículos movidos a combustíveis alternativos. Os passageiros ganharam mais conforto e produtos ainda mais modernos. 1. Alvonir Anderle Diretor comercial de veículos da Agrale S/A 1. Na sua opinião o segmento evoluiu ou patinou nesse período? Em ano de eleições é normal que os empresários segurem as compras, entre outros fatores, a própria legislação eleitoral. Mas o segmento de transporte de passageiros é muito importante para o país, de tempos em tempos, a frota de veículos precisa ser ampliada e renovada. 3. Walter Barbosa Diretor de vendas e marketing ônibus Mercedes-Benz do Brasil Agrale No segmento urbano desenvolvemos o Hibrydus, veículo elétrico e a diesel, que recebeu ainda inovações e conceitos de construção de produtos, que ampliaram a segurança e o conforto para usuários. Também introduzimos novos sistemas de tração, como o primeiro ônibus 4X4. 2. Independe de eleição há retração na demanda. O que é preciso é o fomento ao mercado e à renovação de frota para que os empresários possam continuar renovando seus veículos, em um ritmo que permita a manutenção do crescimento do setor brasileiro, como ocorreu nos últimos seis ou sete anos. 3. Quais foram às evoluções tecnológicas mais significativas? 2. Qual o impacto para os negócios em ano eleitoral? 3. Sem dúvida evoluiu nos últimos anos. As ações governamentais em prol do transporte escolar rural fomentaram o desenvolvimento de um novo e importante nicho de mercado. 1. Ricardo Alouche Vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da MAN Latin America MAN Em 2012, lançamos uma linha de motores totalmente nova, com tecnologia EGR, que dispensa o uso do ARLA 32. Hoje esse motor já é reconhecido em muitas praças como o mais moderno, silencioso e econômico do mercado. 2. O ambiente político é muito próximo do segmento e, o período que antecede as eleições, pode ocorrer uma redução momentânea dos volumes de vendas em algumas praças, até que se saiba dos resultados das urnas. 3. Volvo A questão das licitações das linhas federais atrapalhou o setor nos últimos cinco anos. Isso impediu um melhor desenvolvimento do segmento rodoviário. No segmento urbano, as vendas não aconteceram como era esperado. Muito se fala em qualidade de transporte, mas pouquíssimas iniciativas foram em frente, mesmo com o Brasil sediando a Copa do Mundo. Na Volvo a caixa de câmbio I-Shift e o ônibus híbrido foram os principais destaques. No rodoviário, a principal evolução foi à unificação das plataformas em 2012, com motor de 11 litros e novo sistema de suspensão. Tecnologias de segurança como o freio a disco, o freio motor, o controle eletrônico de estabilidade (ESP) também foram incorporadas nos chassis urbanos e rodoviários. O segmento de chassis urbano evolui no final de 2012 e início de 2013 com a adequação das normas ambientais (Conama Fase 7 / Euro 5). 1. Scania O mercado e o perfil dos clientes mudaram nos últimos anos. A indústria teve que ser flexível e entregar o produto ideal para o segmento urbano, de fretamento ou rodoviário. Na Scania ampliamos as ofertas de 2. Paolo del Noce Diretor responsável pela Iveco Bus na América Latina A introdução dos motores Euro 5, freios EBS (formado pelo ABS mais o controle de tração), da caixa automatizada Scania Opticruise e do freio auxiliar Os negócios no segmento de ônibus urbanos são cíclicos. As eleições municipais pautam esse mercado. Já nos rodoviários, salvo interferências das autoridades, os negócios são constantes e previsíveis. 3. chassis urbanos movidos a etanol (de motor dianteiro e traseiro) e chassi de 15 metros, com terceiro eixo direcional. No segmento de chassis rodoviário ganhou destaque os produtos de 250, 310, 360, 400 e 440 cv de potência. Luis Pimenta Presidente da Volvo Bus Latin America 3. Scania Retarder. A novidade tecnológica é o Driver Support, um sistema que auxilia o motorista com dicas de melhorias na condução em tempo real. Iveco Equipamentos como suspensão a ar, motores com baixa emissão de combustível, plataformas para acessibilidade de passageiros com dificuldades de locomoção e freios ABS foram protagonistas dessa evolução. 2. A política pública demanda qualidade, segurança e avanços tecnológicos alinhados com os princípios e padrões mundiais da Iveco. 3. Nos próximos anos o segmento urbano deve impulsionar as vendas com a entrada em vigor da lei /2012, da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Municípios com população acima de 20 mil habitantes precisam ter um projeto de O sobe e desce do setor As vendas no segmento de ônibus no mês de julho foi 11,5% maior que o registrado em junho. No período 2,2 mil novos ônibus chegaram às ruas. Entre janeiro a julho foram licenciados mil unidades, volume 15,3% menor comparado a igual período de Os modelos rodoviários responderam por 3,6 mil unidades, queda de 12,8% comparado ao sete meses de 2013; já os modelos urbanos 18,4 mil unidades comercializadas, uma retração de 13% em igual período. A marca Mercedes-Benz manteve a liderança no segmento de ônibus, com 43% de market share, ao licenciar unidades de janeiro a julho de Na vice-liderança aparece a Man, com 27% de participação no mercado, com unidades emplacadas em igual período. Participação de mercado de janeiro à julho de 2014 Mercedes-Benz Já as exportações somaram 617 unidades em julho, alta de 14,9% sobre o mês junho. No acumulado do ano foram exportados mil ônibus, um recuo de 21,2% ante os mesmos sete meses de A queda mais acentuada, de 28,9%, foi no segmento urbano, que registrou mil unidades exportadas. No segmento rodoviário a queda foi de 5,3%, representando um volume unidades exportadas. Agrale mobilidade integrado ao seu plano diretor. No segmento rodoviário, o regime de permissão das linhas interestaduais, que deve ser regulamentado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, revolucionará o mercado. Ciro Pastore Chefe de vendas de chassis rodoviários da Scania no Brasil MAN Volvo Scania Iveco 43% 27% 18% 6% 3% 3% Exportações de ônibus - Janeiro a julho Fonte: Anfavea 9

8 TRÂNSITO LIVRE LANÇAMENTO Mercedes-Benz amplia a oferta com dois novos chassis rodoviários Modelos RSD 6x2 e RSDD 8x2 chegam com novo motor de 408 cv Dê olho na demanda reprimida do segmento de transporte rodoviário, a Mercedes-Benz lançou dois novos reforços para compor o atual portfólio da marca. Os novos chassis RSD 6x2 (com PBT de 24 toneladas) e RSDD 8x2 (com PBT de 27 toneladas) equipado com 2º eixo direcional de fábrica chegam preparados para rodar em operações regulares de longas distâncias e serviços diferenciados no turismo de luxo. Os modelos receberam motor mais potente, de 408 cv de Nm de torque de 6 cilindros em linha e 12 cilindradas, além de exclusivo Top Brake e freio-motor auxiliar que oferece 30% adicional de frenagem, segundo a montadora. Para conquistar os atuais e futuros operadores das linhas interestaduais, a Mercedes-Benz oferta de série um pacote de segurança, que inclui coluna de direção regulável, piloto automático Tempomat, controle de estabilidade ESP, sistemas ABS+ASR, freio eletrônico EBS, freios a disco e retarde integrado. No painel de instrumentos vem com diagnose on borad, com regulagem de altura para facilitar o encarroçamento e radiadores de água intercooler escamoteáveis. Os novos chassis vêm equipados com câmbio Mercedes MB GO 240 e retarde integrado Voith R115 de fábrica. A caixa automatizada tem as duas últimas marchas com over drive, o que proporciona maior economia de combustível na frota. Os modelos serão comercializados ao preço sugerido de R$ 408 mil na configuração 6 2 e R$ 473 mil o 8 2. Expectativa - Atualmente o mercado de rodoviários compra entre 2,5 mil e 3 mil unidades ano, desse volume de 10% a 15% 8x2, 50% 4x2 e 40% 6x2. Com os novos chassis ganharemos clientes nesse segmento hoje atendido pelas marcas Scania e Volvo. É um mercado que não ultrapassa de 1,3 mil unidades por ano, afirma Walter Barbosa da Mercedes-Benz, ambos os chassis ainda não estão disponíveis na rede de concessionários da marca. O executivo calcula que o chassi 6x2 equipará entre 70 a 100 carrocerias no próximo ano, enquanto o modelo 8x2 cerca de 30 a 40 unidades. O 500 RSDD 8x2 permite instalação de carroçarias Double Decker e Low Driver MERCADO Governo decreta o fim das licitações nas linhas interestaduais Empresas receberão autorização para operar Depois de seis anos de sucessivos revezes, o imbróglio com as operadoras no transporte rodoviário interestadual chega ao fim. Há um mês, o governo derrubou o processo de licitação das linhas interestaduais permitindo às empresas que operava desde 2008 com licenças de caráter provisório após o vencimento da concessão de 15 anos atuar sob o sistema de autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A exemplo do que já acontece na aviação civil, as operadoras terão um modelo alinhado, inclusive, com os interesses das operadoras de transporte coletivo. Os empresários e a indústria estão bem otimistas. É a chance de vender mais chassis com a volta desses investimentos represados nos últimos anos. Para os próximos cinco anos, as montadoras calculam entre 8 a 10 mil ônibus novos farão parte do programa de renovação de frota das operadoras. Estima-se que a ANTT levará entre seis meses e um ano para regulamentar o sistema de autorização das operadoras, entre os motivos o órgão deve estabelecer padrão de qualidade dos serviços e especificações técnicas dos veículos RSD 6x2 sai de fábrica na versão buggy (com entreeixos de 3.000mm) Para seu caminhão rodar seguro, siga pelo caminho de quem já tem anos de estrada: Bosch Truck Service. São mais de 400 oficinas prontas para atender sua frota ou seu caminhão em todo o Brasil. Veja a oficina mais próxima de você: 10 Faça revisões em seu veículo regularmente. 11

9 TRÂNSITO LIVRE ANDANDO POR AÍ! Superarticulado O 500 UDA da Mercedes-Benz roda nos aeroportos Ônibus de 23 metros transporta até 170 passageiros Com adesivação especial alusiva à bandeira do Brasil reforçada pela frase Faça sua estrela brilhar, Brasil o superarticulado O 500 UDA de piso baixo da Mercedes-Benz foi testado em operação real no Aeroporto Tom Jobim, no Galeão, Rio de Janeiro, durante um mês. O modelo é o maior ônibus a operar em aeroporto brasileiro transportando, de uma única vez, 170 passageiros quase o mesmo número de pessoas que leva um Boeing uma das aeronaves mais utilizadas no Brasil. Segundo a montadora, o superarticulado possui quarto eixo direcional o que facilita o motorista realizar manobras na pista, assegurando agilidade no translado entre o avião até o terminal de desembarque. Toda a equipe de motoristas da Infraero foi treinada pela área de Demonstração de Produto da montadora e a assistência durante o período de demonstração foi realizado pela Guanabara Diesel, concessionária da marca. LEITURA OBRIGATÓRIA Guia da mobilidade urbana Volvo Bus detalha os desafios urbanos atuais em livro MERCADO Agrale construirá nova fábrica no Espírito Santo Operação prevê R$40 milhões de investimentos A Agrale, que produz tratores, caminhões, chassis, utilitários e motores vai abrir uma nova unidade no município de São Mateus, em Espírito Santo. Inicialmente a companhia quer produzir chassis para equipar a linha da fabricante Volare, que atende o segmento de miniônibus. Prevista para iniciar as operações ainda em 2015, a montadora assinou em 1º de julho o protocolo de intenções com o governo do Espírito Santo e a prefeitura de São Mateus. Somos hoje penalizados com os custos de frete, que um país continental como o Brasil cria para enviar os produtos do Sul para o resto do País, sobretudo o Leste e o Nordeste. A localização da nova unidade oferecerá ganhos de logística, o que contribuirá para reduzir os custos de distribuição no Brasil e também das exportações, explica Hugo Zattera, diretor-presidente da companhia. Segundo a Agrale, entre os motivos pela escolha da região está a constante busca pela elevação do nível de competitividade dos produtos da empresa. Nesta primeira fase estão previstos gerar 200 novos postos de trabalhos. No futuro a unidade fabricará a linha completa de produtos da marca. A partir da assinatura do protocolo de intenções, a Agrale fará os ajustes finais no projeto e o seu encaminhamento para obtenção das licenças necessárias. Na primeira fase do plano, a fábrica terá m² de área construída, de um total previsto de m². Com a nova unidade de São Mateus, a Agrale constitui sua quinta unidade produtiva, das quais três estão no Brasil, em Caxias do Sul, e uma na Argentina, em Mercedes, província de Buenos Aires. PEÇA PELA MELHOR ENTREGA. PEÇA SAMA. Reduza a velocidade, preserve a vida. A ideia do guia foi criar um material de referência, de leitura mais fácil do que os manuais sobre transporte público. Acreditamos que será útil para autoridades, gestores de transporte, empresas operadoras e profissionais interessados em mobilidade para avaliarem quais as melhores alternativas para um transporte público de qualidade em suas cidades, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America durante o lançamento. A Sama possui um portfólio com mais de 64 mil itens de 180 fabricantes para distribuir autopeças para linhas leve e pesada a clientes em todo o território nacional. SAMAWEB.COM.BR 12 13

10 ESTRADAS Pontos PERIGOSOS ESTUDO INÉDITO REVELA A IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS E PASSAGEIROS NAS RODOVIAS FEDERAIS. MOTORISTAS IMPRUDENTES E FALTA DE ATENÇÃO AO VOLANTE SÃO ASPECTOS NEGATIVOS APONTADOS Por Redação Novo Meio Um estudo inédito desenvolvido a partir da análise estatística do banco de dados dos acidentes registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre 2008 e 2012, concluiu: morre uma pessoa a cada hora nas rodovias federais brasileira. O conjunto completo de informações sobre acidentes rodoviários já publicado no Brasil foi apresentado no Atlas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro, lançado pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST). A produção, que levou quase um ano, conduzida pelos consultores e estatísticos da Unicamp e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), revela dados de acidentes com todos os tipos de veículos e detalha as ocorrências com veículos comerciais. O documento serve de alerta para a sociedade como um todo e para o setor de transporte de cargas e passageiros como uma orientação para circular pelas principais rodovias federais com mais segurança, destaca Anaelse Oliveira, responsável pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito. Ela explica que não foi possível atualizar os dados até 2013 por causa das estatísticas da Polícia Federal terem sido concluídas após o lançamento do Atlas. O estudo aponta que, em 2012, ocorreram 184 mil acidentes nas rodovias federais do país, mil foram vítimas fatais. O número equivale a uma média de 23,7 mortes por dia, praticamente uma por hora. O estudo também revela os índices de gravidade dos acidentes de acordo com a causa. O principal motivo de acidentes nas rodovias federais foi à falta de atenção ao dirigir, com ocorrências, com um índice de gravidade 2,9. Já a ultrapassagem indevida foi responsável pelos acidentes mais graves: acidentes, com um índice de gravidade de 5,6. Seguida pela ingestão de álcool, com acidentes e índice 4,4; e motoristas que dormem ao volante, com acidentes e índice de gravidade 4,0. Segundo o documento, a maior parte dos acidentes acontece durante o dia. Já os mais letais ocorrem no período da madrugada, por volta das 4 horas da manhã. Os acidentes de maior gravidade foram registrados aos domingos, com 70 mortos por mil acidentes, e aos sábados, com índice de 60 mortos por mil acidentes. CAMINHÕES Os acidentes envolvendo caminhões acontecem em maior número durante a semana, no período diurno. Já os mais graves ocorrem aos sábados, com 81 mortes a cada mil acidentes, e aos domingos, com 106 mortes a cada mil acidentes. O amanhecer concentra os acidentes de maior letalidade, em especial no horário entre 4 e 5 horas da manhã. Em 2012 foram registrados acidentes envolvendo caminhões, com vítimas fatais, um número médio de 10,1 mortos por dia. A falta de atenção lidera o número absoluto de acidentes, com ocorrências e índice de gravidade 2,4. Já os acidentes com maior letalidade foram ocasionados pela ultrapassagem indevida, com acidentes e índice de gravidade 5,5; seguidos pela ingestão de álcool, com acidentes e índice de gravidade 4,5; e pela velocidade incompatível, responsável por acidentes e com índice médio de gravidade 4,3. ÔNIBUS Em 2012, ocorreram acidentes com ônibus nas rodovias federais. O número de vítimas fatais chegou a 764, uma média de 2,1 mortos por dia. Os acidentes com ônibus acontecem em maior número durante a semana, mas são mais letais aos sábados, com 116 mortes por mil acidentes, e aos domingos, com 138 mortes por mil acidentes. O horário das 4 da manhã é crítico, com as ocorrências mais graves. A falta de atenção do motorista foi a maior causa dos acidentes com ônibus em 2012, com ocorrências e índice de gravidade 2,5. O principal motivo dos acidentes letais foi o condutor dormir ao volante, com 198 acidentes e índice de gravidade 7,2. Os acidentes mais graves também foram causados pela ultrapassagem indevida, com 257 acidentes e índice de gravidade 5,9; velocidade incompatível, com 357 acidentes e índice de gravidade 5,1; e pela ingestão de álcool, com 260 acidentes e índice de gravidade de 5,1. De acordo com o estudo, em 2012, envolveram os veículos comerciais 71 ACIDENTES COM ÔNIBUS - ESTATÍSTICAS GERAIS valores absolutos Ano Acidentes Pessoas Envolvidas Ilesos Feridos leves Feridos graves Mortos Número médio de mortes/dia ,1 1,9 2,0 2,1 2,1 DISTRIBUIÇÃO DOS ACIDENTES POR CAUSA COM ÔNIBUS EM 2012 Acidentes Pessoas Envolvidas Ilesos Feridos leves Feridos graves Mortos Índice Médio de Gravidade Dormindo 128 Ultrapassagem Indevida 257 Velocidade Incompatível Ingestão de Álcool 260 Desobediência a Sinalização ,2 5, ,1 5, Defeito na via Falta de Atenção Defeito Mecânico do veículo 420 Animais na pista 253 Não guardar distância de segurança ,7 3,5 3,5 2,5 2,5 2,2 1, Outras

11 ESTRADAS mil acidentes, com mortos, ou seja, uma média de 11,6 mortes por dia. O problema dos acidentes e das mortes envolvendo veículos comerciais é extremamente grave. Ele acarreta perdas que afetam negativamente um dos setores essenciais ao desenvolvimento do país. É preciso ter a dimensão do problema para poder atacar as causas. Por isso a importância de trabalhos estatísticos sobre o tema destaca Anaelse. LÍDERES EM ACIDENTES Os estados de Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina registram o maior número de acidentes, com , e ocorrências respectivamente no período de Minas Gerais também lidera a lista dos estados com maior número absoluto de vítimas fatais, com mortos, seguido pela Bahia, com 859, e pelo Paraná com 854 mortos. Concentram o maior número de vítimas fatais por trecho nas rodovias MG 381, RJ 101 e BA 116, com 277, 265 e 252 mortos, em números absolutos. A letalidade a cada mil acidentes é de 27,2; 43,2 e 91,2 mortos respectivamente. PIORES TRECHOS Os consultores analisaram trechos das rodovias que ligam quatro dos principais centros do país: a Presidente Dutra, a Fernão Dias, a Regis Bittencourt e a BR 40. O estudo estatístico aponta que os pontos críticos normalmente se encontram nas saídas e nas chegadas das cidades. Na Régis Bittencourt, denominação da BR 116 entre São Paulo e Curitiba, vários trechos são considerados perigosos, como as regiões entre Taboão da Serra e Itapecerica da Serra (SP) e o Contorno Leste e o Contorno Sul, em Curitiba (PR). Segundo o levantamento, o maior número de acidentes, 360 ocorrências foi registrado na faixa de cinco quilômetros em torno do km 562, em São Paulo, a 10 km de distância da divisa com o Paraná. Já o trecho com maior número de mortes na mesma rodovia são os cinco quilômetros em torno do km 114, próximo ao Contorno Sul de Curitiba, com 9 vítimas fatais em Na rodovia Presidente Dutra, ligação da BR 116 entre São Paulo e Rio de Janeiro, a maior concentração de acidentes foi constatada nos cinco quilômetros em torno do km 174, na região do Trevo das Margaridas, no Rio de Janeiro, com um total de 800 acidentes em O trecho com maior número de mortes foi em torno do km 206, próximo da entrada para Paracambi (RJ), com um total de 9 mortes. Na rodovia Fernão Dias, que corresponde à BR 381 entre São Paulo e Belo Horizonte, o ponto mais arriscado está localizado na região de Contagem (MG). Lá, na região do km 494 aconteceram 720 acidentes. Já o trecho com o maior número de mortes fica localizado em torno do km 491, onde aconteceram 16 mortes. Na BR 40, entre Rio de Janeiro e Belo Horizonte, os acidentes com mais vítimas e em maior número ocorrem nas proximidades da Avenida Brasil (RJ) e também na região entre Barbacena e Santos Dumont (MG). Os cinco quilômetros em torno do km 121, na chegada à Avenida Brasil, no Rio de Janeiro, teve 650 acidentes em O trecho com maior número de mortos, 13 no total, fica localizado em torno do km 112, pouco antes do trevo da Avenida Brasil. PONTOS COM MAIS ACIDENTES O Atlas da Acidentalidade aponta também os pontos críticos das rodovias que ligam quatro dos principais centros do país: a Presidente Dutra, a Fernão Dias, a Regis Bittencourt e a BR 40. Os acidentes mais graves com caminhões e ônibus ocorrem nas saídas e nas chegadas das cidades. Na rodovia Fernão Dias, o trecho com maior número de acidentes envolvendo caminhões e ônibus está localizado em torno do km 480,1, na área entre a entrada da MG 040, no Parque Industrial, e a entrada da BR 262 em Betim (MG). Na região ocorreram 285 acidentes em Já o trecho com maior número de mortes é em torno do km 676,9, na entrada BR-354, na região de Perdões (MG), com 6 vítimas fatais. Na rodovia Presidente Dutra, o trecho onde aconteceu o maior número de acidentes está localizado em torno do km 174,1, na área que vai da entrada da rodovia RJ 085, em São João de Meriti (RJ), e a entrada para a RJ 103, em Coelho da Rocha (RJ). No local aconteceram 453 acidentes no ano de O trecho com mais mortes foi identificado ao redor do km 288,7, que vai da entrada da rodovia RJ 157 até a entrada da RJ 159, em Floriano (RJ). Foram registradas 4 mortes no local em Na rodovia Régis Bittencourt, o maior número de acidentes foi identificado na área de cinco quilômetros em torno do km 113,4, na região da entrada da BR 376 e a da BR 476, na região do Pinheirinho, em Curitiba. Lá ocorreram 101 acidentes em Os arredores do km 99,1, na área que abrange a entrada da BR 277 e a entrada da BR-376, registrou o maior número de vítimas fatais, com 4 mortos em acidentes envolvendo veículos comerciais. Na rodovia BR 40, o maior número de acidentes ocorreu nos cinco quilômetros ao redor do km 121, no trecho localizado da entrada da RJ 103 até a entrada da RJ 071/081, na área da Linha Vermelha. Os acidentes no local somaram 285 ocorrências. Os cinco quilômetros em torno do km 744,1, na região da entrada da MG 452 e da entrada da BR 499, em Santos Dumont (MG), foi o trecho com maior número de mortes, com 7 vítimas fatais. ACIDENTES COM CAMINHÕES - ESTATÍSTICAS GERAIS valores absolutos 2010 Ano Acidentes Pessoas Envolvidas Ilesos Feridos leves Feridos graves Mortos Número médio de 10,0 10,6 mortes/dia 8,4 8,5 10, DISTRIBUIÇÃO DOS ACIDENTES POR CAUSA COM CAMINHÕES EM 2012 Acidentes Pessoas Envolvidas Ilesos Feridos leves Feridos graves Mortos Índice Médio de Gravidade Ultrapassagem Indevida Ingestão de Álcool Velocidade Incompatível Dormindo Desobediência a Sinalização Defeito na via 688 Falta de Atenção Defeito Mecânico do veículo Animais na pista 960 Não guardar distância de segurança , ,5 4,3 4, Outras ,7 2,8 3,4 2,4 2,3 1,8 1,

12 CAPA Há ofertas, mas falta maturidade FORNECEDORES DE SOFTWARES DE GESTÃO DESENVOLVEM FERRAMENTAS MODERNAS, MAS BOA PARTE DOS CLIENTES COMPRA SISTEMAS CUSTOMIZADOS Por Luciana Duarte Jobson Maciel de Mendonça da Prolem: Empresas de logística investem em software para realizar controles básicos panhias falta planejamento ou recursos para investir em novos sistemas. Nas grandes corporações os sistemas atuais, em sua maioria, não permitem a integração em todos os elos da cadeia, lamenta Binoto. Por que isso acontece? Em parte, esse descompasso se deve ao fato de que o empresário vê o software como solução e não como uma ferramenta. DEMANDA DO MERCADO Hoje em dia, as empresas de logística compram softwares com a prerrogativa de estabelecer um controle básico de seus negócios, como exemplo, emitir manifestos, entrada e saída de notas fiscais, tabelas de fretes, mapeamento de armazéns entre outros, afirma Jobson Maciel de Mendonça, diretor da Prolem (Projetos Logísticos Empresariais). Na prática, os módulos administrativos ligados com os fluxos de caixa, contas a pagar e receber permite, por exemplo, que uma transportadora de pequeno e até médio porte tenha o controle do seu próprio negócio. Em muitos casos, expandir as operações força a compra de software de gestão empresarial (ERP) para administrar custos indiretos e demais áreas comuns como RH, departamento fiscal, contábil entre outros, afirma Mendonça. No caso, o executivo sugere a integração entre sistemas de gerenciamento de armazéns (WMS - warehouse manager system) com o sistema de gestão de transporte e logística (TMS - transportation manager system) e o sistema integrado de gestão empresarial (ERP- enterprise resource planning). Mas não é o que acontece nos setores de transporte. Normalmente os altos custos dos investimentos, em razão da complexidade em realizar a integração entre as ferramentas existentes, levam as empresas a desistirem de buscar a excelência de sua própria gestão. Uma parcela das organizações compra softwares acessó- Lauro Freire da BGM Rodotec: A gestão integrada ajuda a reduzir os custos logísticos na empresa Desde que o mundo dos negócios foi invadido por avançados computadores, hardwares, softwares, entre outros sistemas e tecnologias, entraram e saíram desse mercado inúmeras empresas. Um dos motivos que levaram a essa movimentação é a difícil tarefa de convencer o mercado, especialmente os pequenos e médios empresários, a investir em processos, pessoas e ferramentas. Uma parcela quer, mas não aplica recursos no controle de suas operações e poucos, de fato, interpretam as melhorias e os relatórios gerados pelos novos sistemas. A maioria ignora o fato de que as informações podem contribuir para a excelência em níveis de serviço e resultados, diz Renato Binoto, consultor e docente em logística empresarial e reversa. Não importa o tamanho do negócio, o aumento da eficiência operacional, da segurança e da lucratividade, principalmente no transporte rodoviário de cargas (TRC) e passageiros (TRP) modais que movimentam 96% de usuários e 58% de cargas, respectivamente depende de atualização e implantação de novos sistemas. Enquanto os fornecedores de softwares de gestão se esforçam para entender às necessidades de seus clientes e o dia a dia das operações, em boa parte das comrios e os mantém ligados aos principais WMS e TMS, na tentativa de oferecer serviços diferenciados aos clientes ou melhorar aspectos operacionais. A decisão de customizar os sistemas existentes acarreta em extensões do software principal e, normalmente, vira um novo produto a ser comprado por outro usuário, afirma Mendonça. Nem sempre, porém, esse módulo em questão contribui para a gestão do negócio em outros segmentos de atuação da empresa. PONTO DE PARTIDA O desafio atual é depender de informações das empresas, em sua maioria com índice alto de rotatividade de colaboradores, prejudicando a agilidade e o repasse das informações para quem desenvolve os softwares. Se houvesse mais sinergia entre as partes envolvidas no processo, os programas poderiam oferecer soluções ainda mais completas e abrangentes, colaborando para suprir inclusive a falta de mão de obra qualificada no setor, opina Julio Mirada, diretor comercial da Econotrans Brasil. Dificuldades à parte, ninguém discorda que o novo ambiente de gestão de frota, que combina o uso da eletrônica embarcada dos veículos, telefo

13 CAPA nia móvel, web, entre outros, como apoio para transferência de dados entre equipamentos é fundamental para agregar valor às operações e ao próprio negócio. Por incrível que pareça, centenas de empresas ainda controlam suas operações manualmente ou em planilhas de Excel. Monitorar as operações utilizando mais de um sistema, é correr o risco de não obter dados precisos para a tomada de decisão. A gestão integrada favorece ganhos como: 37% do nível de estoque, 5% no consumo de combustível, redução na quebra do veículo, opina Lauro Freire, diretor Comercial da BGM Rodotec. Certo ou errado, setores como transporte rodoviário de cargas e passageiros ainda preferem investir em sistemas customizados a ter que Os principais desafios para implantação de softwares Antes de tudo o fornecedor deve promover o levantamento de todos os processos, desde o cadastramento do produto até a emissão da NF-e e o pós venda (controle administrativo e financeiro). É necessário conversar em cada setor da empresa para enumerar as necessidades e principalmente as expectativas de cada um. Preparar os funcionários para destinar recursos para desenvolver ou comprar sistemas prontos. Geralmente as empresas têm o básico para sobreviverem, ou seja, softwares limitados à emissão de documentos defasados tecnologicamente com receberem um novo software que visa à organização e o crescimento da empresa. Atentar-se a todo processo da produção do produto, rápida emissão da Nota Fiscal atendendo às tributações do mercado eletrônico, integração com operadores logísticos e o pós-venda (administrativo e financeiro), com isso a configuração é mais rápida, acelerando, assim, o processo de implantação. atendimento remoto de péssima qualidade. Jefferson Cescon, diretor comercial da Active Corp. Por outro lado, os fornecedores de softwares deveriam ser flexíveis às necessidades de seus clientes e man- ter a oferta de produtos customizados? Há quem diga que não vale a pena enrijecer as relações para ofertar sistemas padronizados enquanto o cliente estiver insatisfeito. Cada empresa tem necessidades particulares em relação ao uso de softwares específicos para seu nicho de atuação, algumas estão em estágios tecnológicos mais avançados e outras nem tanto, opina Vladimir Michels, diretor do segmento de distribuição & logística e manufatura da TOTVS. PONTOS CRÍTICOS Pode soar estranho, mas o software de gerenciamento de transporte (TMS), utilizado em muitas empresas no setor de transporte, é uma importante ferramenta na gestão de processos pouco explorada pelo usuário. As empresas nem sempre focam os benefícios de uma boa gestão de transportes a curto ou longo prazo e se restringem ao uso das funcionalidades básicas de seus sistemas. É preciso se atentar que a tecnologia é um investimento que impulsiona os seus negócios, desvinculando da ideia de custo, sugere Miranda. A gestão do transporte é um dos pontos que a equipe estratégica da logística precisa considerar, para garantir eficiência no negócio. A capacidade de uma empresa crescer num ambiente de concorrência acirrada depende de sua habilidade em criar algum diferencial. Em muitas empresas ter um bom parceiro para atualizar seus softwares, receber suporte, treinamentos e garantia de atualização da ferramenta pode garantir a melhoria na produtividade. Sobreviver utilizando softwares Vladimir Michels da TOTVS Existem empresas bem mais avançadas em estágios tecnológicos outras nem tanto limitados sem flexibilidade e fornecidos por empresas ou pessoas sem comprometimento com a evolução é retrocesso, acredita Cescon. Cardápio refinado Conheça as ofertas dos fornecedores de softwares às empresas que necessitam de tecnologia de ponta como aliada para melhorar a movimentação de cargas e gestão do negócio. ActiveCorp Há 17 anos desenvolve softwares que atendem as necessidades de operadores logísticos, transportadoras e embarcadoras de cargas e outros segmentos. Nessas áreas as ferramentas disponíveis minimizam a digitação e realizam controles inteligentes para facilitar o trabalho do usuário, envio de informações para os clientes, baixas de entregas online via celular ou tecnologia embarcada entre outros. A empresa está focada no fornecimento das ferramentas TMS e integrador logístico (Frete Brasil), cujo principal foco é promover o controle da operação nas transportadoras e integrar a área de logística do embarcador com seus representantes comerciais, transportadores, destinatários, departamento de vendas, financeiro e contabilidade. BGM Rodotec Há três décadas no mercado, a BGM Rodotec especializou-se em desenvolver soluções para gestão de empresas. Em mais de 2 mil cliente nos setores de transporte de cargas e passageiros a companhia controla as rotinas administrativas, processo operacional e obrigações legais, tais como SPED fiscal, SPED contábil, manifesto eletrônico, geração ilimitada de conhecimento de transporte eletrônico (CT-e) e o esocial com sistema Globus. São 40 módulos que o programa oferece para permitir integrar as áreas fiscal, contábil, pessoal além de disponibilizar o controle de produtividade online nas empresas. Recentemente a empresa investiu R$ 10 milhões para tornar todas as ofertas ainda mais moderna e segura. Econotrans Desde 2011, a Econotrans desenvolve soluções customizadas, entregando dados operacionais analisados, em painéis, relatórios e gráficos online, 100% web. Segundo a empresa é a primeira plataforma que oferece soluções gradativas para gestão operacional de negócios, garante a empresa. A solução oferece informação à gestão total, proporcionando ao cliente baixo custo e benefício do tamanho da sua necessidade, com a vantagem de poder expandir seus controles e nível de gestão dentro de uma mesma ferramenta, evitando desperdícios financeiros com novas soluções, implantações e investimentos. Segundo a empresa é de fácil integração com sistemas de ERP e TMS. Prolem Há três anos focada em melhoria de processos operacionais em empresas de logística e transportes, a Prolem oferece uma gama de projetos e ferramentas direcionadas ao controle e aumento da produtividade, por meio de monitoramento dinâmico de processos. No pacote de ofertas destacam-se os softwares: gestão PGE - painel gerencia de entregas, PGEN painel gerencia de entregas por notas, PGF painel gerencial de faturamento, o CIVO controle inteligente de volumes e a ARPRO análise recursiva de processos. Zatix Tecnologia A Zatix Tecnologia, reconhecida por oferecer soluções para gerenciamento de risco, inovou ao lançar um pacote de soluções pela web para pequeno e médio frotistas. A principal novidade da é o Linker um novo conceito em rastreamento de veículos e gestão de frota criado para monitorar a frota a distancia, seja a frota de serviços, na construção civil, na agroindústria, no transporte de cargas ou passageiros. Outras novidades são as tecnologias Sistema Telemetria 2.0 e Smartdrive telemetria. A primeira, baseada em sensores instalados nos veículos, permite saber como o veiculo é dirigido pelo motorista. A segunda tecnologia não vem com sensores, funciona conectado ao motor e permite ler 40 parâmetros, desde pressão de óleo, nível de arrefecimento até consumo de combustível. Totvs Reconhecida na atualidade como uma das maiores provedoras de ERP Suite, a TOTVS desenvolve tecnologia e serviços para empresas de todos os portes. No mercado oferece soluções para dez segmentos distintos, dentre distribuição & logística. As ferramentas mais ofertadas no mercado são gestão de fretes, gestão de frotas, gestão de armazenagem, TMS gestão de transportadores e ferramentas para automação de portos e recintos alfandegários

14

15 Como otimizar os investimentos e acelerar ganhos com a nova onda de tecnologia? TECNOLOGIA Hoje o mundo fala muito da necessidade de promover a gestão na logística, mas tenho notado nas empresas que o problema está no core business do negócio. Se comparar a uma casa, eu diria que a maioria das empresas avançou em ampliar seus cômodos, decoração, telhado e deixaram de lado o mais importante: a fundação para suportar tudo isso. Traduzindo, muitas investiram em controles financeiros, interligaram áreas, automatizaram a emissão de documentos, rastreamento, mas deixaram de lado ou não evoluíram no mesmo passo em tecnologia, com quem faz toda a logística acontecer, o operacional. Rastrear, monitorar, controlar, rever processos operacionais das equipes e atividades é fundamental para que toda a cadeia de gestão seja eficiente. Com tantas tecnologias disponíveis e já implantadas nas empresas como ERP, TMS, WMS e por aí a fora, é importante saber como reforçar o alicerce sem derrubar a casa. É aí que entra a nova onda tecnológica conhecida como soluções de OIRT (Operational Informations in Real Time) que surgem no mercado, algumas em plataformas, outras em módulos dentro ou fora dos sistemas de telefonia, TMS, ERP, etc. Para medir e definir o melhor custo x benefício para automatizar os controles operacionais é fundamental fazer uma análise de maturidade dos processos e sistemas atuais. Esta análise mostrará qual é a melhor opção: uma plataforma de OIRT? Ou módulos em sistemas novos ou já exis- tentes? Tudo dependerá do quanto você quer investir certo, expandir, controlar o seu negócio e não retroceder. Existem técnicas muito eficientes para elaborar uma matriz de maturidade e obter as respostas acima. Sem esse estudo qualquer empresa certamente correrá riscos em não obter os resultados esperados e necessitar parar os processos no meio ou fazer reinvestimentos desnecessários. Para aumentar a sua produtividade e, consequentemente, o lucro operacional é preciso obter dados reais de todas as atividades que fazem parte do seu core business e analisá-las em tempo real para tomar decisões proativas, evitando perdas de todos os tipos. A gestão de logística eficiente e integrada alimenta com informações operacionais todos os departamentos envolvidos no processo e aí sim, com os sistemas específicos se fará uma gestão eficiente. O cerne do problema está nos desvios e resultados negativos, gerados pela ideia de que as pessoas fizeram certo o que foi programado e dentro do horário e processo que supostamente todos conhecem. Com uma plataforma de OIRT a empresa tem a certeza do que foi feito, quando, por quem, como, em quanto tempo e pode avaliar o custo. Além de obter dados para renegociar contratos, validar, melhorar processos, medindo a aderência, acelerar o trânsito de documentos e ocorrências e não menos impor- Gisele de Lucca é consultora em mapeamento de processos e diretora de marketing e novos negócios da Econotrans Brasil tante; obter dados reais e consistentes para reter e reconhecer talentos com assertividade e justiça. Uma plataforma de OIRT permite também ter dados para fazer planejamento, previsões e provisões assertivas, evitar desgastes gerados pela falta de informação, stress e ter ações proativas, evitando perdas financeiras com atrasos, extravios, ocorrências, multas, passivo trabalhista, horas extra, produtividade e consequentemente a perda de clientes. Na hora de escolher um software de gestão é preciso levar em conta: aonde você quer chegar com os controles, a sua satisfação com os sistemas já implantados que oferecem tais módulos, telefonia, ERP, TMS, etc., a flexibilidade e velocidade que eles oferecem para as otimizações, integrações e a disponibilidade do seu TI. Tratando-se de custos, os valores entre uma plataforma, um módulo dentro de um sistema existente ou avulso não se tem tantas diferenças, o que pesa nessa decisão é saber aonde se quer chegar. Se você não dimensionar assertivamente o seu objetivo e escolher a solução correta, com certeza terá que fazer muitos (re) investimentos além de retrocessos nos controles conquistados. 29

16 TECNOLOGIA A febre dos aplicativos mobile EMPRESAS APOSTAM NO SISTEMA OPERACIONAL ANDROID PARA PROMOVER O ENCONTRO ONLINE ENTRE TRANSPORTADORAS E AUTÔNOMOS, DE PEQUENO E GRANDE PORTE Por Luciana Duarte Aparelho com aplicativo TNT A exemplo dos países na Europa e Estados Unidos, o mercado brasileiro aderiu com atraso à moda dos aplicativos para smartphones e tablets. Com intuito de aproximar caminhoneiros e transportadoras, a TNT, SontraCargo e Truckpad já disponibilizam serviços gratuitos para localização de motoristas e cargas. Graças aos inúmeros aplicativos desenvolvidos, a maioria em sistema operacional Android, os profissionais do setor podem ter acesso a serviços de roteirização, monitoriamento e busca de carga entre outros serviços em todo o Brasil. Com as novas tecnologias, o trabalho de contatar empresa ou profissionais do volante ficou no passado. Agora os verdadeiros agenciadores são os apps. Foi em 2011 que o visionário Carlos Alberto Mira, com mais de 30 anos de experiência no transporte de cargas e logística, decidiu desenhar o app TruckPad. Desde novembro de 2013, o aplicativo funciona em beta e hoje já tem cadastrados 3,5 mil caminhoneiros com acesso, em média, a 2,5 mil ofertas de carga por dia. Tive amigos investidores que contribuíram para tornar esse aplicativo realidade. A meta é dobrar esses números até o final deste ano, diz. Pelos cálculos do empresário, existem três milhões de motoristas de caminhão no Brasil. Destes, dois milhões trabalham para alguma transportadora e um milhão é composto por caminhoneiros autônomos. Quando o empresário pensou em criar o aplicativo, ele estava em Stanford University, na Califórnia, ouvindo o professor em sala de aula falar sobre o futuro da tecnologia que uniria três vertentes: cloud, social e móbile. O empresário dedicou parte da sua vida aos negócios da família, a Mira Transportes, da qual ele chegou a ser presidente, se afastando em 2011 para cuidar do novo projeto. Vendeu parte no negócio para o irmão e aceitou o convite de amigos para uma expedição com investidores nos Estados Unidos. Na sua passagem por lá, viu no Vale do Silício várias pitches apresentações de 3 a 5 minutos para empreendedores conseguirem investimentos para seus negócios, mas não chegou a apostar em nenhum modelo. EM TEMPO REAL Na prática, para os caminhoneiros autônomos, que ele chama de empreendedores da estrada, o app Truckpad funciona de forma bem simples. Basta o motorista, com o celular smartphone ou tablet, incluir seus dados (pessoais, modelo do veículo e tipo de carroceria) e informar para quais regiões pretende viajar. Ao finalizar o cadastro, o celular já começa a receber as ofertas de cargas. É tudo muito rápido, prático e fácil, qualquer pessoa sabe manusear o aplicativo, garante Mira. A mesma facilidade pode ser encontrada pelo transportador quando quer contratar um frete: basta entrar no site e acessar na hora a ficha do caminhoneiro ou vice versa. No mesmo instante, vai aparecer a localização dos caminhoneiros, em um mapa geográfico, que podem realizar aquele frete. A empresa, então, encaminha a sua oferta de carga e, por meio de um chat (sala de bate papo), pode fechar o negócio com o caminhoneiro. É um aplicativo que otimiza o processo da logística e aumenta a eficiência do setor, garante o empresário, que não revela detalhes dos investimentos. Segundo Mira, a principal diferença do Truckpad é permitir que o caminhoneiro execute tarefas rotineiras do seu cotidiano, como conversar com os amigos da es- trada, compartilhar sua localização com cliente e familiares e acompanhar as notícias do trajeto que irá percorrer. O app garante maior assertividade nas contratações e melhor logística no transporte de seus produtos, diz. REVOLUÇÃO A EXEMPLO DOS PAÍSES NA EUROPA E ESTADOS UNIDOS, O MERCADO BRASILEIRO ADERIU COM ATRASO À MODA DOS APLICATIVOS PARA SMARTPHONES E TABLETS A SontraCargo é outra iniciativa que revolucionou o dia a dia no setor de transporte rodoviário de cargas. Desenvolvido para funcionar em plataforma web, seu aplicativo atua de forma semelhante ao seu concorrente. A diferença do nosso aplicativo é permitir ao caminhoneiro procurar a carga ou receber o chamado de uma empresa de transporte mesmo com o celular desligado, garante Federico Vega, diretor executivo da empresa. Até o fechamento desta edição, o banco de dados da SontraCargo informava 15 mil caminhoneiros cadastrados e 5 mil embarcadores processando 500 mil cargas no mês. Pelos cálculos de Vega, dos dois milhões de caminhões em operação no Brasil, 950 mil, aproximadamente, são conduzidos por profissionais autônomos, pessoas que vivem em busca de frete. Deste total, 30% estão concentrados nos mercados urbanos, mas 70% operam as rotas de longa distância, calcula. No ranking de movimentação de cargas, lideram a lista setores como agronegócio e mineração com 46%, seguido pela indústria pesada, com 32%, informa a SontraCargo. Até o fim do ano, a empresa espera elevar em 150% a sua base de ofertas de fretes publicados em seu app. Para tanto, quer passar de 520 transportadoras atualmente cadastradas e usuárias do sistema para 3,5 mil, e de 10 mil caminhoneiros para 25 mil. FOCO NA CARGA Há dois meses a holandesa TNT, transportadora de carga expressa no Brasil, lançou o aplicativo TNT Radar para rastrear cargas rodoviárias domésticas em ver

17 Expectativa de elevar em 150% a sua base de ofertas de fretes no app, diz Federico Vega, diretor da Sontra Cargo 32 do aplicativo ser público, a segurança das informações está garantida. Para realizar a consulta é necessário que o cliente tenha em mãos o CNPJ ou o CPF do remetente ou do destinatário e o número da nota fiscal. Além disso, os dados apresentados pelo aplicativo não comprometem a segurança da mercadoria pois são os mesmos já disponíveis no Website. Informações como a quantidade de volume a ser transportado e a descrição do produto não são fornecidas. Para realizar a consulta é necessário o cliente mencionar o CNPJ ou o CPF do remetente ou do destinatário e o número da nota fiscal. FACILIDADES A meta é dobrar de 2,5 mil para 5 mil ofertas/dia no app, afirma Carlos Mira, fundador da Truckpad C Há quatro meses, a JSL disponibiliza para os seus clientes o aplicativo JSL, que permite a localização da rede de lojas Movida Rent a Car, filiais da JSL, postos conveniados, além de obter informações sobre o JSL Cartão e a rede de concessionárias da companhia. A novidade permite visualizar informações da filial da empresa, além do endereço, telefone e contato, enviar sugestões sobre o atendimento, e ainda utilizar a opção Street View para ver o local de destino e o como chegar para ir até o local desejado. O motorista a serviço da empresa pode acessar o aplicativo, por meio do código de operação da viagem, a rota a ser realizada contando com todas as informações dos postos JSL credenciados, filiais e o endereço do destino com informações e contato do cliente. Sem o código da viagem, o motorista poderá informar apenas a origem e o destino que o aplicativo planejará a rota. Além disso, a opção Buscar Cargas permite que o motorista visualize as cargas disponíveis e até se candidate para transportá-las. Existem filtros para que o profissional tenha maior agilidade na visualização das cargas que são do interesse. O aplicativo também informa sobre as funcionalidades do JSL Cartão e onde ele é aceito. O app JSL está disponível para aparelhos Android e pode ser baixado na Google Play. O aplicativo JSL traz para o nossos caminhoneiros toda a praticidade de buscar cargas disponíveis para carregamento, encontrar nossas filiais e Postos credenciados com desconto no preço do combustível, além do roteirizador que nos dá aquela ajudinha para conhecer o caminho da viagem até o cliente, podendo visualizar todas as filiais e postos credenciados no trajeto, além de poder contar com um localizador das nossas concessionárias e filiais de seminovos para encontrar seu próximo caminhão. No mês de lançamento do produto, mais de usuários baixaram o aplicativo. A expectativa é que este número não pare de crescer, assim como não vamos parar de aprimora-lo e buscar inovações tecnológicas que ajudem nosso dia a dia, visando otimizar toda a cadeia logística, diz Diorwilton Heusser, gerente de Inovação e Meios de Pagamentos da JSL. M Y CM MY CY CMY K Respeite os limites de velocidade. TECNOLOGIA são mobile. Disponível para smarphones o serviço utiliza sistema operacional Android, ios e Windows Phone utilizando a AppStore (ios), Google Play (Android) ou Marketplace (Windows Phone). Com o aplicativo é possível monitorar, a qualquer momento, o trajeto percorrido de suas cargas via celular, sem precisar acessar um computador. O sistema também identifica a localização da carga, movimentações, status e dia do pedido. A informação é repassada ao cliente em tempo real. A TNT investe em tecnologias de ponta e pretende evoluir de acordo com o mercado, por isso buscamos disponibilizar as mais avançadas alternativas para nossos clientes, diz Fabiano Fração, diretor de operações e tecnologia da TNT Brasil. O aplicativo permite aos usuários monitorarem o andamento de suas cargas, a qualquer momento, via celular, sem precisar acessar um computador. O sistema ainda identifica a localização da carga, movimentações, status e dia do pedido. A informação é repassada ao cliente com a máxima segurança e em tempo real, garante a empresa. Apesar Apoio: AA

18 MERCADO Se 2013 foi excepcional na história da indústria automotiva, ninguém duvida que o ano de 2014 segue desafiador. Com a economia estagnada o clima de incerteza já alcançou o agronegócio e a construção civil setores importantes que demandam veículos comerciais, máquinas agrícolas e equipamentos adiando investimentos na frota. Diante da forte retração nos negócios, o governo federal lançou novos pacotes de bondades com medidas para reaquecer o mercado e evitar demissões na indústria. Após a liberação de verba a conta-gotas no primeiro semestre, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, recebeu ordens para abrir as torneiras. A principal novidade foi aproximar a indústria de implementos rodoviários com a inclusão de empresas na linha de crédito do Programa de Sustentação de Investimento (PSI/Finame); a segunda, reativar o Moderfrota (Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos) para financiar máquinas novas durante o Plano Safra 2014/2015. A circular nº 35/2014, publicada em 19 de agosto, autorizou as instituições bancárias a financiar 100% do valor do bem de capital na modalidade PSI/Finame. Até então, os limites eram de 80% e 90%, dependendo do faturamento da empresa. As taxas de juros variam entre 4,5% a 6% ao ano, dependendo da renda. Os critérios, condições e procedimentos operacionais permitem aquisição de máquinas agrícolas e pesadas, ônibus, caminhões, chassis, caminhões-tratores, carretas, cavalos-mecânicos, reboques, semirreboques, incluídos os tipo dolly, tanques e afins, de fabricação nacional. drigues, diretor de operações da Ford Caminhões, destacou que o anúncio do governo é uma injeção de crédito e ânimo para o setor. As vendas pararam pela falta de regulamentação da nova taxa do Finame PSI, com essa facilidade, devem reaquecer os negócios no 2 semestre. O ano deve fechar com 130 mil veículos comercializados, no máximo, analisa o executivo. A volta do Moderfrota, anunciada em maio deste ano durante o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2014/2015, é uma resposta ao pleito do setor de bens de capital mecânico e deve ampliar as vendas de equipamentos agrícolas. Com vigência entre 1º de julho de 2014 e 30 de junho de 2015, seu orçamento foi elevado para R$ 5,5 bilhões, representando um acréscimo de 144% sobre o orçamento da safra 2003/2004 (R$ 2,25 bilhões). O Moderfrota coincide agora com o calendário do ano safra e isso encerra com a angústia do produtor rural. Se ele precisar comprar máquinas novas ou usadas terá recursos para isso, diz Francisco Maturo, vice-presidente na Associação Brasileira de Agronegócios (ABAG) e diretor da Câmara setorial de máquinas e implementos agrícolas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). O fraco ritmo de crescimento da economia afetou drasticamente o desempenho na indústria brasileira de máquinas e equipamentos agrícolas. Em julho, o faturamento do setor registrou queda de 6,1% sobre o mês de junho; no ano o resultado de R$40,7 bilhões foi 14,5% inferior a igual período de REGRAS DO JOGO PACOTE DE BONDADES CONTRA O PIB FRACO, GOVERNO TENTA SALVAR O ANO DA INDÚSTRIA DE VEÍCULOS COMERCIAIS, MÁQUINAS AGRÍCOLAS E DE CONSTRUÇÃO Linha de produção de caminhões da Mercedes-Benz Por Luciana Duarte APELO A indústria automobilística responde por 25% do PBI industrial e 5% do nacional. Com a medida, o governo espera impulsionar as vendas de caminhões e ônibus, que recuaram 13,2% entre janeiro e julho deste ano, na comparação com igual período do ano passado de para unidades. Durante o relançamento da Série F, Guy Ro- Criado no governo do Fernando Henrique Cardoso, o Moderfrota é destinado APÓS A LIBERAÇÃO DE VERBA A CONTA-GOTAS NO 1 SEMESTRE, O BNDES RECEBEU ORDENS PARA ABRIR AS TORNEIRAS 34 35

19 MERCADO a empresas com receita operacional bruta anual de até 90 milhões, cuja taxa de juros é de 4,5% ao ano para aquisição de equipamentos; superior a essa renda, a taxa de juros sobe para 6% ao ano. Estão liberados até R$ 40 mil por CNPJ a quem comprar colheitadeiras e equipamentos além de máquinas para preparo, secagem e beneficiamento de café. Para os demais equipamentos, não há limite. Os fabricantes, concessionários ou distribuidores autorizados que desejarem participar do Moderfrota devem pagar 4% do valor de cada liberação ao BNDES. Os recursos serão repassados ao Tesouro Nacional quando a TJLP for inferior a 9,75% ao ano, caso contrário, o BNDES recolherá a diferença junto ao governo federal. As taxas de juros, que incluem a remuneração de 2,95% ao ano para o agente financeiro, são de 9,75% ao ano para produtores com renda agropecuária bruta anual inferior a R$ 150 mil; 12,75% para os de renda agropecuária igual ou superior a R$ 150 mil. A indústria de máquinas agrícolas e construção encerrou o 1º semestre com unidades vendidas, um recuo de 19,2% comparado a igual período do ano passado, segundo os números da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Anfavea). Apostamos em um segundo semestre muito melhor que o primeiro, mas dificilmente o ano será O governo acertou em reativar no Plano Safra 2014/2015 o Moderfrota, diz Francisco Maturo diretor da CSMA/ABIMAQ melhor que em 2013, prevê Luiz Moan, presidente da entidade. CENÁRIOS A indústria de implementos rodoviários, por sua vez, já acumula queda de 9% em relação a igual intervalo do ano passado. Em nota, a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir) diz que a medida poderá trazer reflexos positivos às vendas de implementos, mas não será capaz de reverter o balanço negativo em O setor está caminhando para retração em torno de 10%, calcula Alcides Braga, presidente da entidade. A Anfir aposta na possibilidade do presidente que tomar posse em 1º de janeiro de 2015 tenha condições de fazer ajustes orçamentários, diminuindo gastos inclusive em investimentos e incentivos. A possível redução na capacidade de gastar do governo, atendendo à pressão do seu balanço negativo, trará reflexos que serão sentidos na indústria, pontua Mario Rinaldi, diretor Executivo da Anfir. A se confirmar os prognósticos da última pesquisa do Banco Central, o crescimento esperado para este ano será de 0,9%. Com isso, a presidente Dilma Rousseff terá cravado em quatro anos do seu governo um crescimento médio anual inferior a 2% um dos piores desempenhos do Produto Interno Bruto em toda a sua série histórica. Os empresários devem retomar os investimentos após os estímulos anunciados pelo governo. No segmento de chassis rodoviários, já sentimos essa reação, disse Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz, em evento recente da marca. EXPORTAÇÕES Na tentativa se salvar os resultados no mercado nacional, o governo parece não ter olhos para o presente e o futuro das exportações, mesmo com o setor sinalizado em números as sucessivas perdas nos últimos Dificilmente este ano será melhor que em 2013, prevê Luiz Moan, presidente da Anfavea anos. As exportações da indústria de máquinas e equipamentos para a Argentina principal parceiro comercial do Mercosul seguem travadas por dificuldades de negociação entre os dois governos. As restrições impostas pelo governo argentino provocou forte impacto no setor automotivo. De janeiro a julho foram exportadas unidades, queda de 5,8% sobre as máquinas embarcadas no período. Em julho as vendas de máquinas ao exterior foi favorável. No mês foram exportadas unidades, alta de 9,1%% sobre o mês de julho e queda de 2,6% em relação ao mesmo mês de DEPENDÊNCIA Em 2014 a indústria deve fechar com 130 mil unidades vendidas, afirma Guy Rodrigues, diretor de operações da Ford Caminhões João Luiz Oliveira Tecnifoto O principal motivo das oscilações nas exportações é a total dependência que a indústria brasileira sempre teve com os países da América do Sul. Durante quase uma década, 50% dos embarques feitos a maior fatia era destinada à Argentina. Há dois anos, o país vizinho começou a regular as compras do setor, impedindo a liberação de licenças de importação. Com o impasse os produtores rurais pararam de comprar tratores e colheitadeiras nacionais. As restrições, que até então se limitavam na época, apenas à entrada de máquinas novas, se estenderam a entrada de peças de reposição, travando ainda mais o livre comércio entre os países. Com a decisão argentina, os planos de expansão da indústria nacional foram frustrados e marcas como Valtra, Massey Ferguson, Jonh Deere e New Holland começaram a abrir fábricas no país vizinho. PASSADO RECENTE A emissão de licenças não-automáticas de importação não está prevista no acordo automotivo do Mercosul, mas é permitida pela Organização Mundial do Comércio (OMC), que não impedia até o final de 2010 as exportações brasileira para a Argentina. Em dezembro, o ritmo de concessões dessas autorizações reduziu e já em 2011 a indústria de máquinas agrícolas - que esperava exportar cerca de 20 mil unidades neste ano ficou com o pátio cheio. Exportações de máquinas agrícolas e rodoviárias (*)Empresas não associadas à ANFAVEA. UNIDADES A estratégia do governo argentino, desde o início, foi tentar reverter o déficit na balança comercial do setor, que beirava US$ 450 milhões em Na época, representantes na Argentina deixaram claro para as principais montadoras de que as licenças só voltariam à normalidade depois que estas empresas apresentassem um plano para elevar a produção local e ampliar as exportações. NOVO PATAMAR DO DÓLAR JUL A Sobre a valorização da moeda americana, o presidente da Anfavea afirma: As empresas certamente estão revendo os planos para exportar mais (...). Mas, num primeiro momento, a alta do dólar provoca um desarranjo na cadeia produtiva por causa dos componentes vindos do exterior, diz Moan. A entidade acredita que a valorização do dólar pode ajudar a recuperar a exportação para mercados como a África, a Europa Oriental e os Estados Unidos: Mas isso depende da estabilidade da moeda americana. Ele esclarece que essa retomada é um processo demorado porque implica recompor a rede de revendas e itens de reposição no exterior VARIAÇÕES PERCENTUAIS JUN B JAN-JUL C JUL D JAN-JUL E A/B A/D C/E Tolal ,1-2,6-5,8 Tratores de rodas ,4 9,4-13,4 Tratores de esteiras ,9 3,3 47,0 Cultivadores motorizados ,7 Colheitadeiras ,2-8,6-9,1 Retroescavadeiras ,4-55,4-3,2 MIL UNIDADES Fábrica da Fiat Industrial, inaugurada em maio de 2013 na Argetina, recebeu US$ 130 milhões de investimentos para produzir tratores e colheitadeiras JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO ,5 1,4 1,8 1,4 1,2 1,2 1,3 1,1 1,1 1,5 1,8 1,5 16, ,8 1,0 1,1 1,6 1,3 1,2 1,4 1,5 1,6 1,7 1,3 1,2 15, ,6 1,0 1,2 1,2 1,4 1,2 1,3 7,

20 LEGISLAÇÃO descubra a nova plataforma digital da mais diesel Seu encontro com o conteúdo mais consistente do mercado agora é diário. Acesse os canais online da revista Mais Diesel. Pela segurança do transporte de cargas LEGISLAÇÃO O Denatran tem realizado ao longo dos anos um trabalho importante para organizar o transporte de cargas rodoviárias no Brasil. O elevado compromisso demonstrado por este organismo público se reflete em melhorias nas operações rodoviárias. No entanto, ainda existem práticas que infringem a legislação como no caso do descumprimento da Resolução nº 492. A norma estabelece como obrigatório o uso de pneus novos nos implementos rodoviários. Desobedecer a lei poderá levar a cassação do CAT (Certificado de Adequação a Legislação de Trânsito) da empresa. O conhecimento dessa prática lesiva ao transporte de cargas foi feito pela ANFIR a partir de informações seguras que obteve dando conta que algumas empresas estariam descumprindo a norma, baixada em 5 de junho. O descumprimento da lei não tem efeito somente legal. A segurança veicular é afetada porque comercializar implementos rodoviários em desacordo com a Resolução nº 492 concorre para a criação de condições de insegurança nas estradas colocando em risco a vida das pessoas. Por isso, o Contran, órgão integrante do Denatran, emitiu ofício a todos os Detrans e Ciretrans para aumentarem seus esforços para que a Resolução nº 492 seja cumprida. Infringir a lei é um hábito que precisa ser combatido e que não tem justificativa para ser cometido. Como entidade representativa de uma parcela impor- tante da indústria brasileira, a ANFIR defende o cumprimento da legislação e o incremento crescente de melhores condições de segurança nas operações de transporte. A entidade tem desempenhado o papel histórico de participar e promover o desenvolvimento de normas técnicas que em ocasiões não raras são incorporadas à legislação de trânsito no formato de resoluções. O processo para criação de normas segue um caminho que envolve estudo, tecnologia, transparência e participação. E a ANFIR tem se entregado voluntariamente a essa tarefa dando sua contribuição, como entidade civil, à melhoria constante do transporte de carga brasileiro. Algumas das contribuições da entidade foram a norma que rege a Circulação de Veículos de Carga de 57 toneladas, com unidade de tração 6X4; a avaliação da conformidade de Quinta Roda; o regulamento para Transporte de Blocos e Chapas Serradas de Rochas Ornamentais; o índice de Tolerância para Tanques; a norma para Transporte de Produtos Perigosos; a obrigatoriedade de freios ABS em Conjuntos de Veículos de Carga (CVC) com pbt igual ou maior a 57 toneladas e a instalação do protetor lateral em implementos rodoviários; entre outras medidas. Todas elas para orientar a produção de mais de companhias fabricantes de implementos rodoviários, situadas em diversos estados brasileiros. A Resolução nº 492 foi criada com a participação da entidade que foi consultada pelo Denatran a respeito de seu conteúdo. Seu objetivo é elevar ainda mais o nível de segurança nas operações de transporte de carga rodoviário. A postura oficial de consultar entidades como a ANFIR indica a preocupação do organismo público em ordenar os regulamentos do setor buscando a sintonia com a realidade das operações. Isso facilita sua aplicabilidade. Dessa forma, a legislação sempre está em acordo com as melhores práticas e pode ser efetivamente implementada pelo mercado. Por isso, causa estranheza existirem casos de infração e o rigor do Denatran é justificável. Os tempos de impunidade devem ficar para trás e o Denatran, com apoio da ANFIR, cumpre seu papel. Alcides Braga é presidente da ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários) A 39

Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros

Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros Lançamento de ônibus Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros Informação à imprensa 26 de agosto de 2014 Chassis O 500 RSD 6x2 e RSDD 8x2, com 2º eixo direcional de

Leia mais

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Ônibus Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Informação à imprensa 22 de setembro de 2014 Mercedes-Benz para renovação de frota Dos mais de 1.000 ônibus da frota do grupo Cometa, cerca de 85% são

Leia mais

Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil

Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil Corporativo Informação à Imprensa Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil Data: 23 de outubro de 2011 De forma inédita na indústria automobilística nacional, a Mercedes- Benz

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support

Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support Condução Econômica Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support Condução Econômica 2-3 A Scania avança para os custos recuarem. A Scania não para de acelerar rumo à diminuição de custos operacionais

Leia mais

Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário

Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS A performance que você pode confiar 2 3 Criado para

Leia mais

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento.

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. SCANIA Caminhões Semipesados É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. Rentabilidade é o que nos move. Caminhões Semipesados Scania. Com um autêntico Scania, você sempre conta com resistência,

Leia mais

Mercedes-Benz BRASIL (caminhões) Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,,

Mercedes-Benz BRASIL (caminhões) Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,, Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,, http://www.mercedistas.com/forum/index.php?topic=2123.0 (1 sur 9) [18/02/2009 22:47:31] Accelo O Mercedinho que toda a cidade quer Os caminhões leves Accelo,

Leia mais

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações Equipamentos de série (mais os itens da cabina ) Segurança (mais os itens das cabinas e ) Ar-condicionado Suspensão traseira pneumática Freios a Disco Eletrônico; ABS (Antibloqueio das Rodas); ASR (Controle

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

Scania CAMINHÕES para Mineração e Construção. Robustez e alta produtividade para tornar o seu negócio mais rentável.

Scania CAMINHÕES para Mineração e Construção. Robustez e alta produtividade para tornar o seu negócio mais rentável. Scania CAMINHÕES para Mineração e Construção Robustez e alta produtividade para tornar o seu negócio mais rentável. Scania CAMINHÕES para Mineração e Construção Eleve seus negócios para um outro nível.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder.

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica 2 3 A Scania avança para que o seu negócio não pare de prosperar. A Scania não para de acelerar rumo à

Leia mais

Scania Serviços. Serviços Scania.

Scania Serviços. Serviços Scania. Serviços Scania Scania Serviços. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar Tudo bem do o que seu o Scania, você precisa em um para só lugar. cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS

Leia mais

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar.

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. Serviços Scania Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS SCANIA Serviços Scania. Máxima disponibilidade do seu veículo para o melhor desempenho

Leia mais

SCANIA CAMINHÕES PARA MADEIRA. Desenvolvido para o trabalho pesado em operações florestais.

SCANIA CAMINHÕES PARA MADEIRA. Desenvolvido para o trabalho pesado em operações florestais. SCANIA CAMINHÕES PARA MADEIRA Desenvolvido para o trabalho pesado em operações florestais. SCANIA CAMINHÕES PARA MADEIRA Scania é confiabilidade. E muito mais. Qualquer um que tenha tentado sabe que encarar

Leia mais

Scania Série K ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Ônibus singulares começam aqui

Scania Série K ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Ônibus singulares começam aqui Scania Série K ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS Ônibus singulares começam aqui Scania Série K ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS Ajudando voc excelentes ôn O chassis é a base fundamental do ônibus. Desenvolvidos

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS Wagner Fonseca NETZ Engenharia Automotiva Fundada em 1.996 por profissionais oriundos

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

APOIOS O EVENTO Principais Marcas Presentes Fenatran 2013 se consolida como a maior feira do setor na América Latina A 19ª edição da Fenatran (Salão Internacional do Transporte) que aconteceu entre os

Leia mais

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho SOBRE A SOFTLOG A SoftLog Tecnologia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para empresas e instituições de diversos modais de transporte. Dentre os diversos tipos de soluções

Leia mais

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Gestão de Custos X Gastos; 3. Custo Direto, Indireto, Fixo e Variável; 4. Custo Marginal, Histórico, Orçado. 5. Etapas do Custeio;

Leia mais

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS 1 ÍNDICE 1. Introdução... 2. Por que preciso investir em tecnologia?... 3. Cinco passos para usar a tecnologia a meu favor... 4.

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO Sob o pioneirismo do GRUPO JAD, atuante no mercado logístico há mais de 20 anos, a JADLOG visa disponibilizar um atendimento

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Mais de 100 mil km percorridos Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e

Leia mais

scania MOBILIDADE URBANA O jeito Scania de transportar pessoas e mudar ideias.

scania MOBILIDADE URBANA O jeito Scania de transportar pessoas e mudar ideias. scania MOBILIDADE URBANA O jeito Scania de transportar pessoas e mudar ideias. scania MOBILIDADE URBANA Soluções Scania para Mobilidade Urbana. Sustentabilidade e qualidade no transporte de passageiros.

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

www.peugeot.com.br/professional

www.peugeot.com.br/professional www.peugeot.com.br/professional Todos os veículos Peugeot estão de acordo com o PROCONVE, Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores. Colar etiqueta de identificação da Concessionária.

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Pós-venda Mercedes-Benz preparado para os novos produtos e tecnologias

Pós-venda Mercedes-Benz preparado para os novos produtos e tecnologias Pós-venda Informação à Imprensa Pós-venda Mercedes-Benz preparado para os novos produtos e tecnologias Data: 23 de outubro de 2011 Todos os itens necessários para a nova linha de veículos já estão disponíveis

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos.

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos. CONHEÇA A VALECARD Soluções completas e integradas para a gestão de benefícios, gestão financeira e de frotas. Cartões aceitos em todo território nacional, por meio da Redecard, Cielo e ValeNet, o que

Leia mais

Frotistas tecnologia 72

Frotistas tecnologia 72 tecno Frotistas 72 Por Luiz Carlos Beraldo Há opiniões controversas no mundo dos empresários brasileiros de transportes quando o assunto trata do futuro dos veículos comerciais. Alguns apostam que não

Leia mais

Sistema TMS Integrador para Embarcadores

Sistema TMS Integrador para Embarcadores Sistema TMS Integrador para Embarcadores APRESENTAÇÃO DA ACTIVE CORP HISTÓRICO A Active Corp atua a mais de 16 anos fornecendo sistemas completos para o segmento de transporte e logística. Uma das únicas

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 2 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios.

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios. Internet of Things 10 formas de utilizá-la em diversos tipos de negócios. INTRODUÇÃO As interfaces Machine to Machine (M2M) estão facilitando cada vez mais a comunicação entre objetos conectados. E essa

Leia mais

6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos

6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos 6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos 6.1 Introdução Esse capítulo tem o objetivo de descrever todos os ganhos observados após a implantação do

Leia mais

Mercedes-Benz apresenta o óleo lubrificante de sua própria marca

Mercedes-Benz apresenta o óleo lubrificante de sua própria marca Todos os itens necessários para a nova linha de veículos já estão disponíveis na Central de Distribuição de Peças da Mercedes-Benz em Campinas Empresa oferece treinamento a frotistas e concessionários

Leia mais

50 ônibus superarticulados com tecnologias de ponta ZF, que melhoram a mobilidade, são comprados pela Viação Campo Belo de São Paulo (SP)

50 ônibus superarticulados com tecnologias de ponta ZF, que melhoram a mobilidade, são comprados pela Viação Campo Belo de São Paulo (SP) Page 1/5, 06/01/2015 50 ônibus superarticulados com tecnologias de ponta ZF, que melhoram a mobilidade, são comprados pela Viação Campo Belo de São Paulo (SP) Com grande parte do driveline produzido pela

Leia mais

O que você encontrará nesse e-book? Sumário

O que você encontrará nesse e-book? Sumário Sumário O que você encontrará nesse e-book? O que é Telemetria...03 Telemetria e Rastreamento...09 De que maneira a Telemetria contribui para a gestão a frota?...11 Cuidados ao escolher um sistema de telemetria...21

Leia mais

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE O diferencial que sua empresa busca para os negócios Índice APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 1 MOTIVOS DE SOBRA PARA TERCERIZAR SUA FROTA! 05 CAPÍTULO 2 POR QUE A TRANSMIT?

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Volvo Trucks. Driving Progress novo Volvo VM DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Entregas garantidas e economia sempre. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento

índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento Modalidades de Treinamento Avaliação Profissional Nossos

Leia mais

Volvo construction equipment caretrack. guia técnico um tour das características on-line

Volvo construction equipment caretrack. guia técnico um tour das características on-line Volvo construction equipment caretrack guia técnico um tour das características on-line O CareTrack no trabalho O CareTrack é um sistema de monitoramento de máquinas projetado especificamente para ser

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa mais ágil, com menos papel e mais resultados. 2 ÍNDICE

Leia mais

Volvo Buses Volvo Buses

Volvo Buses Volvo Buses O Grupo Volvo é um dos líderes mundiais na fabricação de caminhões, ônibus, equipamentos de construção, motores marítimos e industriais. Volvo na América dos Sul Volvo Colômbia Bogotá Volvo Peru Lima Mack

Leia mais

Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos

Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos 2011 Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos Fevereiro 2011 Quais são as causas subjacentes destes acidentes? O que está por detrás das causas? Os acidentes com veículos de carga cada vez

Leia mais

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Segurança nas estradas Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Informação à imprensa 21 de novembro de 2012 Solução integrada da Mercedes-Benz inclui a oferta de itens de avançada

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Volvo Trucks. Driving Progress Novo Volvo VM VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Força e capacidade acima da sua meta. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO.

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. Um dos principais pilares da economia, o agronegócio é marcado pela competitividade. Com 15 anos de experiência, a SIAGRI é uma das mais completas empresas

Leia mais

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL, entendendo a necessidade do mercado em serviços relacionados a segurança e proteção do patrimônio, reúne as melhores tecnologias em soluções de segurança e geolocalização.

Leia mais

Transporte Rodoviário de Cargas. Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas

Transporte Rodoviário de Cargas. Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas Transporte Rodoviário de Cargas Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas Panorama do Segmento de Transporte Rodoviário de Carga Brasileiro Panorama TRC Infraestrutura

Leia mais

Segmento Eletricitário na Visão da Montadora 16.06.2015. Andria Cristina Giusti

Segmento Eletricitário na Visão da Montadora 16.06.2015. Andria Cristina Giusti Segmento Eletricitário na Visão da Montadora Andria Cristina Giusti Agenda 1 MAN Latin America 2 Informações de Mercado 3 Volkswagen Sob Medida 4 Segmento Eletricitário 5 Tendências Página 2 256 anos MAN

Leia mais

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Em um cenário competitivo, o sucesso não é determinado apenas pela oferta

Leia mais

MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL. Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência

MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL. Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência A Marcopolo lança o seu mais novo e moderno ônibus urbano,

Leia mais

Caminhões para longas distâncias

Caminhões para longas distâncias Caminhões para longas distâncias 2 SCANIA CAMINHÕES PARA LONGAS DISTÂNCIAS Veículos Rodoviários Scania, incomparáveis em todos os sentidos. Um caminhão Scania é, em muitos aspectos, o sonho de qualquer

Leia mais

GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA

GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA GUIA DEFINITIVO DE ERP PARA COMÉRCIO VAREJISTA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Como saber o momento certo para investir em um ERP?... 6 >> Como um sistema ERP pode me ajudar na prática?... 11 >> O que preciso

Leia mais

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR O produto e seus processos. - Automatização das operações repetitivas. - Formatação de estilos de entrada e de saída para as várias mídias. Acesso remoto via Web. Diagrama Base INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.6 Especificações do Sistema de Bilhetagem Eletrônica PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 2 CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA... 2 2.1 Processos

Leia mais

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Suzana Kahn Ribeiro Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ IVIG Instituto Virtual Internacional de Mudanças Climáticas Estrutura

Leia mais

CRONOLOGIA 17/06/2011

CRONOLOGIA 17/06/2011 CRONOLOGIA 17/06/2011 OSICIONAMENTO GLOBAL LANALTO Caxias do Sul RS - Brasil LANALTO Fundação: 1957 (em 1998 essa planta começou a produzir somente Volare e modelo Senior - Marcopolo) Área física: 48.000

Leia mais

Daimler Trucks and Buses Template

Daimler Trucks and Buses Template Daimler Trucks and Buses Template S.B.C, 21 de Agosto de 2012 Anderson Flores - Vendas Caminhões Frotistas Área Security Classification Line 1 Mercedes-Benz do Brasil principais unidades ÁREA TOTAL: 1.000.000

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir Transportes Diamante Uma nova forma de pensar e agir por Wagner Rodrigo Weber e Jacir Adolfo Erthal Wagner Rodrigo Weber Mestre em Organizações e Desenvolvimento pela UNIFAE - Centro Universitário; Administrador,

Leia mais

INFORMAÇÕES CONECTADAS

INFORMAÇÕES CONECTADAS INFORMAÇÕES CONECTADAS Soluções de Negócios para o Setor de Serviços Públicos Primavera Project Portfolio Management Solutions ORACLE É A EMPRESA Alcance excelência operacional com fortes soluções de gerenciamento

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL O FUTURO DAS CIDADES A MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL É FUNDAMENTAL PARA EVITAR O CAOS MOBILIDADE - CENÁRIO NO BRASIL Aumento da população urbana Tráfego intenso nas grandes

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CONDUTORES

AVALIAÇÃO DE CONDUTORES AVALIAÇÃO DE CONDUTORES Autores FÁBIO MARIO DE OLIVEIRA FÁBIO ROBERTO RAMALHO PEREIRA JOÃO PEDRO CANTARIO DE OLIVEIRA ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇO SA RESUMO O projeto Avaliação de Condutores surgiu diante

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Brasil é o maior fabricante

Brasil é o maior fabricante Produtos No Brasil a fabricação artesanal do primeiro ônibus é atribuída aos imigrantes italianos e irmãos Luiz e Fortunato Grassi. Em 1904 eles fabricavam carruagens em São Paulo e em 1911 encarroçaram

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO QUEM SOMOS Somos uma empresa brasileira dedicada a construir e prover soluções que empregam tecnologias inovadoras, combinadas com a identificação por rádio frequência (RFID), análise de imagens (imagens

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

EFICAZ. Conduzindo Soluções

EFICAZ. Conduzindo Soluções MISSÃO Comprometimento com os objetivos de nossos clientes, oferecer-lhes soluções logísticas inovadoras com a percepção de agilidade, qualidade e segurança. VISÃO Investir em tecnologia e aprimoramento

Leia mais

Mercedes-Benz Actros. Apresentação do produto. Excelência em transporte

Mercedes-Benz Actros. Apresentação do produto. Excelência em transporte Mercedes-Benz Actros Apresentação do produto Excelência em transporte Um novo padrão de conforto, segurança e produtividade! 2 modelos disponíveis agora no Brasil! Slide 3 Eficiência inigualável em qualquer

Leia mais

CHIP PERFORMANCE SERVICE

CHIP PERFORMANCE SERVICE CHIP PERFORMANCE SERVICE Nossa História Fundada em 1990 pelos até hoje sócios João C. Carvalho e Fátima Carvalho, passou em 2004 a ser franquia de chip de potência, mais conhecido como chipar ou repotenciar.

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

MAIS QUE UMA FRANQUIA, UM NEGÓCIO DE FUTURO.

MAIS QUE UMA FRANQUIA, UM NEGÓCIO DE FUTURO. MAIS QUE UMA FRANQUIA, UM NEGÓCIO DE FUTURO. Quem nunca sofreu um furto ou conheceu alguém que teve seu veículo furtado? Quem já passou por esse transtorno sabe como é importante investir na segurança

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO DE SAÚDE

SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO DE SAÚDE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO DE A gestão eficiente é o coração do seu negócio e garante a saúde da sua empresa. > www.totvs.com/saude 0800 70 98 100 3 Conceitos TOTVS Ser essencial é atender

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO A BgmRodotec Empresa de tecnologia que desenvolve, implanta e presta consultoria ao Software de gestão Globus. Atuamos exclusivamente no mercado de transportes há 30 anos;

Leia mais

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas,

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, 2012 É uma das maiores empresas integradoras de tecnologia do mercado nacional, tornando-se referência no Segmento de Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, Telecom e soluções

Leia mais

SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO EDUCACIONAL

SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO EDUCACIONAL SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA PARA O SEGMENTO Está na hora da sua instituição de ensino também ser nota 10 em gestão inteligente. > www.totvs.com/educacional 0800 70 98 100 3 Conceitos TOTVS Ser essencial é atender

Leia mais

Volvo do Brasil. Volvo do Brasil

Volvo do Brasil. Volvo do Brasil Responsável pelos negócios da marcanaaméricado Sul No Brasil desde 1934 Fábrica de Curitiba: 1977 Fábrica de Pederneiras: 1975 3000 empregados Mais de 160 mil veículos vendidos Faturamento: R$ 4,7 bi (2008)

Leia mais

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG Gestão da engenharia de manutenção Otimização no uso de equipamentos Gestão de custos e mão de obra Aumente a confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos

Leia mais