UNIVERSIDADE TUIUTÍ DO PARANÁ. Paulo Roberto Alonso EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TUIUTÍ DO PARANÁ. Paulo Roberto Alonso EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TUIUTÍ DO PARANÁ Paulo Roberto Alonso EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES CURITIBA 2010

2 EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES CURITIBA 2010

3 Paulo Roberto Alonso EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES Trabalho apresentado ao Curso de MBA em Gestão da Comunicação Empresarial da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Tuiuti do Paraná, como requisito parcial para a obtenção do título de Especialista em Gestão da Comunicação Empresarial. Orientadora: Evary Elys Anghinoni CURITIBA 2010

4 TERMO DE APROVAÇÂO Paulo Roberto Alonso EFICÁCIA DE COMUNICAÇÃO EM WEBSITES Esta Dissertação foi julgada e aprovada para a obtenção do título de Especialista em Gestão da Comunicação Empresarial no Curso de MBA em Gestão da Comunicação Empresarial da Universidade Tuiutí do Paraná. Curitiba, 21 de Junho de 2010 MBA em Gestão da Comunicação Empresarial Universidade Tuiutí do Paraná Profa. Denise Stacheski Universidade Tuiutí do Paraná Profa. Ana Melech Universidade Tuiutí do Paraná Profa. Patrícia Brum Universidade Tuiutí do Paraná

5 DEDICATÓRIA A todos que me ensinaram a caminhar em vez de levarem-me ao colo. E aos caminhos que me levaram até onde hoje me encontro.

6 AGRADECIMENTOS Agradeço ao passado pelas memórias. Ao presente pela força e vida, E ao futuro pelas esperanças. Ao desconhecido que nos conhece mais que nós mesmos.

7 EPÍGRAFE To see a world in a grain of sand And a heaven in a wild flower Hold infinity in the palm of your hand And eternity in an hour. (William Blake)

8 RESUMO Este trabalho aborda o estudo da internet como meio interativo de comunicação empresarial, aplicando eficácia no desenvolvimento de ferramentas para esse meio, assim como eficácia na criação do conteúdo dessa ferramenta. Na criação de conteúdo para a web, o trabalho aborda questões que definem o que são elementos verbais e não-verbais eficazes. Já do lado do desenvolvedor, o presente trabalho aborda assuntos técnicos importantes para que o produto final desenvolvido seja eficiente e eficaz para seu público-alvo, no caso, os internautas. Os assuntos técnicos são: usabilidade, projeto navegacional, projeto visual e acessibilidade. Palavras-chave: interatividade, conteúdo web, hipermídia, usabilidade, acessibilidade.

9 ABSTRACT This work approaches the study of internet as business communication interactive environment, applying effectiveness on developing tools for this media, as well effectiveness on creating the content for this tool. On creating web content, this work approaches issues that define what verbal and nonverbal elements are, and its effectiveness. Already, on the side of the developer, this work approaches technical issues relevant to the final product be efficiently and effectively to your target, in this case, the surfers. The technical issues are: usability, navigation design, visual design, and accessibility. Palavras-chave: interactivity, web content, hypermedia, usability, accessibility.

10 LISTA DE FIGURAS FIGURA 1 PIRÂMIDE DO CONTEÚDO... 9 FIGURA 2 DIAGRAMA DE PRIORIDADE DE LEITURA FIGURA 3 EXEMPLO DE TEXTO EFICAZ FIGURA 4 EXEMPLO DE TEXTO INEFICAZ FIGURA 5 EXEMPLO DE USO DE IMAGEM 3D FIGURA 6 EXEMPLO DE ANIMAÇÃO CONTENDO OUTROS ELEMENTOS FIGURA 7 EXEMPLO DO USO DE ANIMAÇÃO FIGURA 8 EXEMPLO DE SITE COM ÁUDIO FIGURA 9 MODELO CONCEITUAL FIGURA 10 METAS DE USABILIDADE... 26

11 LISTA DE TABELAS TABELA 1 CREDIBILIDADE EM WEBSITES... 12

12 LISTA DE ABREVIATURAS HTML Hypertext Markup Language W3C World Wide Web Consortium WAI Web Accessibility Initiative WCAG Web Content Accessibility Guidelines

13 SUMÁRIO TERMO DE APROVAÇÃO... iii DEDICATÓRIA... iv AGRADECIMENTOS... v EPÍGRAFE... vi RESUMO... vii ABSTRACT... viii LISTA DE FIGURAS... ix LISTA DE TABELAS... x LISTA DE ABREVIATURAS... xi SUMÁRIO... xii 1 INTRODUÇÃO OBJETIVOS COMUNICAÇÃO E INTERNET O SITE COMO CANAL DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL A INTERATIVIDADE COMO DIFERENCIAL CONTEÚDO EFICAZ NA INTERNET A Criação do Conteúdo Elementos Verbais Elementos Não-Verbais ESTRUTURAS DE QUALIDADE A Usabilidade Projeto Navegacional Projeto Visual A Acessibilidade CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 43

14 1 INTRODUÇÃO Este trabalho apresenta o desenvolvimento de uma pesquisa direcionada sobre o ambiente da internet, com foco na eficácia da comunicação dirigida nessa mídia, tanto na concepção do conteúdo quanto na criação visual e estrutural de um website. Ao navegar pela internet, é difícil encontrar um site que agrade totalmente o internauta, isso se deve ao desconhecimento das empresas de desenvolvimento de sistemas e/ou das empresas que as contratam sobre técnicas que aplicam melhoria na eficácia de uma ferramenta de comunicação como um website. Esse desconhecimento deve-se à complexidade que hoje envolve a comunicação para a internet. Precisa-se de conhecimentos em diversas áreas e a bibliografia atual está muito segmentada nesse sentido, cada autor conhece sua área e não há um que una esses conhecimentos para a construção de um guia simplificado. Com um pouco de conhecimento de cada área envolvida nesse processo, é possível ter uma noção inicial e compreensível da complexidade e amplitude que a internet possui nos dias de hoje. O estudo abrangeu diversas áreas do conhecimento como: desenvolvimento de sistemas web, comunicação empresarial, design gráfico, jornalismo, hipermídia, entre outras. Creio que o resultado agrade àqueles que desejam além de apenas criar um website, que este seja eficaz para com o seu público atingindo seu objetivo.

15 2 1.1 OBJETIVOS Como objetivo geral, o trabalho pretendeu: Estudar e analisar características particulares da internet como meio de comunicação aplicando eficácia na concepção de um website. Como objetivos específicos, o trabalho almejou: Especificar a utilização da internet dentro do uso empresarial e as questões envolvidas nesta escolha. Apresentar a interatividade como grande diferencial da nova era dos meios de comunicação. Conceituar conteúdo eficaz para internet e mostrar sua importância frente ao público-alvo do website. Promover as boas técnicas para criação das estruturas de websites.

16 2 COMUNICAÇÃO E INTERNET Antes de adentrar ao estudo propriamente dito, é importante citar o que Veen (2001) afirma sobre o comportamento da internet e como ela modifica nosso olhar: A internet é uma lente que torna magnífico e modifica tudo o que vemos. Comprar é diferente quando visto nessa lente, mas continua sendo comprar. O mudou fundamentalmente como nos comunicamos uns com os outros e como as empresas operam. Mas continua sendo comunicação e negócios. 2.1 O SITE COMO CANAL DE COMUNICAÇÃO Depois de tornar-se um fenômeno de dimensão global, com as taxas de crescimento vertiginosas e estimuladas pala difusão do acesso à rede e pelo ingresso de organizações, instituições e principalmente de empresas comerciais, a internet começou a ser encarada como um meio de comunicação potencial. Pinho (2000) diz que, hoje, tanto as grandes corporações quanto os pequenos negócios utilizam os serviços da Internet para que seus negócios estejam disponíveis ao consumidor 24 horas por dia, todos os dias. Numerosas funções de marketing e atividades comerciais são desenvolvidas com sucesso na web, como a comunicação interna e externa, os serviços ao consumidor, a assistência técnica e, naturalmente, a publicidade e as vendas. Mas o que permitiu a internet chegar a este patamar? Shiva (1997) identifica sete conceitos fundamentais da internet como vantagens do meio de comunicação a seguir serão apresentados três destes conceitos relevantes para este trabalho. O primeiro conceito é o fato de que a internet é um meio e não um fim em si mesmo. Fisicamente, ela é uma estrada de informação, um mecanismo de

17 4 transporte que a conduz por um caminho de milhões de computadores interligados, no qual se pode receber e enviar informação de um site para outro. O segundo conceito é que a internet cria a unicidade de cada site ou localização no tempo e espaço. Cada site da rede é igual em razão do sistema de comunicação não hierárquica. O sétimo conceito é que a internet possui uma cultura própria, portanto, na rede temos de acatar e seguir as regras específicas ditadas pela cultura do ciberespaço. No entanto é preciso caracterizar o uso da internet como instrumento de promoção de marca (podendo ser caracterizado empresarial ou corporativo), para isso, Sampaio (1997) ressalta que a propaganda desempenha oito tarefas primordiais, sendo elas: divulgação da marca, promoção da marca, criação de mercado, expansão de mercado, correção de mercado, educação de mercado, consolidação de mercado, e manutenção de mercado. Portanto uma ação desenvolvida na internet (podendo ser um website) pode ter como objetivo uma ou mais dessas tarefas citadas. Para consolidar essa afirmação, Pinho (2000) afirma que a internet possui todas as características para alcançar os clientes: interação com o consumidor, respostas mensuráveis e um alto nível de segmentação e personalização. Deste modo, as características formam um cenário favorável para a comunicação empresarial. 2.2 A INTERATIVIDADE COMO DIFERENCIAL As mídias em geral, tanto a tradicional quanto às novas providas pela tecnologia recente, oferecem recursos de informação e entretenimento para grandes

18 5 públicos. Como citado anteriormente, a internet não passa de uma lente que modifica tudo o que vemos através dela. Porém, a internet ganha espaço a cada dia. O que permite este crescimento? O que ela possui de diferente que os outros meios de comunicação não têm? Dizard (2000) afirma que para a indústria da mídia, a Internet amplifica a distribuição de diversos serviços avançados de informação e entretenimento para maiores audiências. O autor traz também o conceito de uma nova mídia, a qual o mundo está imerso atualmente. Essa nova mídia possui três características: (1) em termos de alcance e influência, possui os mesmos da mídia de massa tradicional. (2) opera basicamente sobre a mídia de massa eletrônica de última geração (banco de dados, computadores, internet, etc). (3) possui a mídia eletrônica pessoal compostas de agrupamentos de pessoas de mentalidade semelhante como uma nova forma de comunicação em massa, com a internet sendo o exemplo mais evidente de formação de redes de massa. Essa convergência das mídias é conceituada por Straubhaar (2004), como sendo as formas convencionais de mídia (rádio, televisão, impressos, filmes, etc) juntamente com outras formas híbridas que convergem em um único meio. A hipermídia pode descrever corretamente esse desenvolvimento, pois ela permite aos usuários um controle de seu próprio consumo de mídia que levam o usuário através da informação em formatos digitais que combinam áudios, imagens e textos. Isso quer dizer que estamos caminhando sobre um patamar nunca antes atingido dentro da comunicação. Estamos aproximando cada vez mais o consumidor do fornecedor de informação, e ainda mais, tornando esse consumidor um gerador de informação. Assim sendo, Dizard (2000) afirma que a nova mídia é

19 6 crescentemente interativa, permitindo escolher quais recursos de informação e entretenimento deseja-se, quando os querem e sob qual forma. Ou seja, é o consumidor quem seleciona o que deseja, ao contrário das mídias tradicionais, que impõem um conteúdo. A principal característica dessa revolução é a interatividade. Veen (2001) defende que a internet é funcional; possui interatividade; possui comportamento. Essas qualidades de fato separam a internet das outras mídias, dos impressos, filmes, ou qualquer animação. E por isso podemos chamá-la de hipermídia, pois contém elementos das diversas outras mídias em si, como textos, músicas, sons, animações, filmes, etc. Contudo Dizard (2000) defende que não se trata apenas de novas maneiras de comercializar produtos; o conteúdo e as funções dos próprios produtos estão mudando. Isso significa que a internet está indo além do meio eletrônico: está atingindo o meio social, alterando a forma das pessoas se relacionarem com outras pessoas e com as máquinas, está mudando seus hábitos de consumo, de comunicação, de lazer e muito mais. Podemos pegar como exemplo o velho costume de assistir a um telejornal diário reunindo toda a família. Atualmente o telejornal perdeu sua exclusividade, pois, como diz Pinho (2000), na web a interação com o consumidor potencial é instantânea e acontece a qualquer hora do dia. Vemos empresas virtuais vendendo produtos virtuais para usuários virtuais. Vemos relacionamentos virtuais entre pessoas reais. Vemos também negócios gerarem milhões de dólares sem possuírem nada palpável em nosso mundo concreto. É a era da interatividade e da tecnologia, e nesse mar imenso de possibilidades, é preciso ser seletivo e distinguir o que possui e o que não possui qualidade.

20 7 2.3 CONTEÚDO EFICAZ NA INTERNET Devido à sua recente expansão, a internet é um meio de comunicação muito imaturo, diante de comunicações impressas como por exemplo o jornal. Segundo Pinho (2000), a internet tornou-se acessível ao público em 1993, ano em que foram abolidas as restrições para seu uso comercial. O público também evoluiu com essa acessibilidade. Hoje possuímos um tipo de consumidor mais dinâmico, interligado com o mundo, possuidor de acesso a um vasto conhecimento disponível e de poder de escolha. Pois como afirma Kendzerski (2009), o que importa, hoje, é quem está mais bem preparado para conhecer, entender, respeitar e se comunicar com as gerações de novos consumidores, que hoje decidem o futuro das empresas. E para estar preparado para esses novos consumidores, Erthal (2008) sustenta que a internet merece um tratamento diferenciado em seu conteúdo visando a qualidade de sua comunicação ao seu respectivo público. Portanto é importante a definição de informações sobre os consumidores/clientes respectivos da marca que serão alvo da ferramenta de marketing, no nosso caso: o website. A importância de se ter bem definido quem é o alvo de seu site, é explicada por Gerry McGovern, cuja idéia central se apega ao conceito de convergência dentro da organização de um site: A internet nos desafia a organizar acerca do consumidor, quem quer que ele seja. A organização que houver na internet é a que colocará o consumidor no centro de tudo. Um grande website leva os consumidores rapidamente a fazer o que precisam fazer, de preferência levando-os a fazer as coisas da forma que a organização quer que as faça. Quando se organiza o conteúdo web, coloca-se o consumidor no centro da estrutura. Encontre as tarefas do seu consumidor e faça delas a base da classificação de seu site. É como acontece na internet. É como se faz uma venda, entrega um serviço, e constrói uma marca (2006).

21 8 Já na ótica de Camila Leporace, Ao pensar o conteúdo online, é preciso avaliar a informação como um todo, a comunicação que aquele site deseja fazer, que tipo de impressão deseja despertar nos internautas e quais as perguntas do público que ele se prestará a responder. É preciso ainda pensar em caminhos, de preferência simples, que façam sentido para o internauta chegar ao que deseja, e isso tem tudo a ver com arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade, três inseparáveis companheiras. De que adianta um conteúdo maravilhoso, mas que ninguém encontra? É algo que tem tão pouca utilidade quanto um site visualmente lindo, mas sem conteúdo algum (2009). Para fortalecer o tratamento diferenciado proposto por Erthal para o público alvo da comunicação, Leporace (2009) conclui que quanto mais informação sobre o público ao qual o site se destina, os webwriters, arquitetos da informação, designers e programadores tiverem, mais chances eles terão de desenvolver um trabalho que de fato atenda aos internautas e lhes dê aquilo que procuram e esperam. Podemos ir mais adiante, numa análise holística de um website, como afirma Vitale (2010) que o conteúdo deve refletir a imagem de sua empresa e parecer atrativo aos olhos do público. Essa percepção pode ser considerada sinestésica, como um parágrafo ou uma foto do conteúdo do site evocar a marca da empresa, atingindo esse objetivo por seus padrões estéticos. Avaliar a eficácia de um conteúdo exige a análise de diversos fatores que vão desde o desenvolvimento do sistema online até a geração do conteúdo que o alimenta. Como afirma Leporace (2009), faz-se necessário verificar se o que é apresentado está sendo dito de uma forma que os internautas entendem e gostam. Se o conteúdo está bem feito e bem organizado, se os caminhos estabelecidos pela equipe são fáceis de serem compreendidos pelos usuários, enfim, se o site é eficiente.

22 9 Há ainda algumas comprovações sobre quantidade de conteúdo e localização de elementos numa página para melhor prover qualidade num site, como veremos a seguir. A pirâmide do conteúdo explicada por McGovern (2006) (figura 1), sugere uma estrutura quantitativa e hierárquica para inserção do conteúdo nas páginas. Na página principal, por ser a primeira a ser acessada, o conteúdo deve ser curto e objetivo, para, se houver maior interesse, levar o internauta a níveis mais internos da estrutura do website. E quanto mais profundo está a página na estrutura do site, mais conteúdo detalhado deve conter. FIGURA 1 Pirâmide do Conteúdo (FONTE: MCGOVERN, 2006) Quanto à localização de elementos dentro da estrutura visual da página, McGovern explica o diagrama de prioridade de leitura de uma página qualquer na internet (figura 2).

23 10 FIGURA 2 Diagrama de Prioridade de Leitura (FONTE: MCGOVERN, 2006) O diagrama na figura 2 mostra onde os olhos dão mais atenção durante a visualização de uma página na internet. Prioridade 1 em vermelho é onde os olhos olham em primeiro lugar. A prioridade 2 em amarelo, é o espaço mais popular, e a prioridade 3 em verde recebe a menor atenção. Na web, o achismo não tem valor e nem é necessário, como afirma Leporace (2009), com estatísticas de fácil acesso e fácil compreensão, como por exemplo, as mostradas anteriormente, pode-se ter certeza de que o trabalho está bem feito, e de que o conteúdo está categorizado e disponibilizado de uma forma que lhe permite ser encontrado e que provavelmente tenha boa aceitação entre os usuários A Criação do Conteúdo Um dos aspectos mais críticos de todo o projeto web é a criação de conteúdo eficaz. É o fator que determina se os usuários permanecerão interessados em sua página ou partirão para outro site sem ter encontrado o que procuram, às vezes pior, sem ter se interessado em procurar o que quer que seja em sua página. Hoje não basta marcar presença na internet com seu site e ter usuários acessando-

24 11 o. É preciso fazer com que estes usuários permaneçam navegando pelo site. É preciso manter sua atenção. Nielsen (2002) explica que a maioria dos usuários bate os olhos no conteúdo on-line, em vez de ler cuidadosamente, desse modo deve-se otimizar esse conteúdo quanto a qual modalidade de varredura e projetá-lo de modo a transmitir o máximo de informações com o mínimo de palavras. Segundo uma pesquisa da Universidade de Stanford, Califórnia, foi encontrada uma relação de credibilidade entre internautas e websites avaliando os aspectos visuais e funcionais dos websites. A tabela 1 exibe a porcentagem para cada aspecto. Com participação de pessoas, a pesquisa levantou 10 websites para cada categoria, sendo elas: Comércio eletrônico, entretenimento, finanças, saúde, notícias, sem-fins lucrativos, opinião, mecanismos de busca, esportes e viagem. Os pesquisados escolheram para cada categoria o website mais confiável, na maioria das vezes gerando um comentário sobre sua escolha. Este comentário dizia respeito aos aspectos visuais ou funcionais do site. O resultado geral segue abaixo.

25 12 TABELA 1: Credibilidade em websites (fonte: Como se pode notar, em primeiro lugar, com 46,1%, foi projeto visual (Design Look) o aspecto mais influente quanto à criação da relação de credibilidade com o site, seguido pela estrutura da informação (Information Design/Structure) com 28,5%, e em terceiro lugar pelo aspecto do Foco da informação (Information Focus) com 25,1%. Podemos concluir facilmente que estes três aspectos são altamente influentes para o internauta estabelecer uma relação de credibilidade com o site. E credibilidade na internet é sinal de eficácia Elementos Verbais Como visto anteriormente, a internet é um meio de comunicação diferente do meio impresso. Contextualmente, a mensagem a ser transmitida merece um

26 13 tratamento diferenciado em sua forma. Até mesmo a elaboração de textos exige particularidades. McGovern (2002) sustenta que um dos impedimentos da leitura online é físico: é mais difícil ler numa tela que ler no papel. Até mesmo os melhores monitores para computadores comparados às brilhosas páginas de revistas, e o esforço extra exigido dos olhos humanos diminuem a capacidade de leitura. Quanto maior o documento, maior o problema. Portanto, um texto de internet deve prever isso e oferecer um conteúdo que possa ser consumido na velocidade da leitura. Erthal (2008) propõe quatro sugestões para otimizar os textos produzidos para a web. A primeira sugestão é deixar as informações mais importantes no começo do texto, evitando rodeios. A segunda é usar apenas uma idéia por sentença e parágrafos com três linhas no máximo. A terceira é tratar cada parágrafo individualmente. A quarta e última sugestão é fazer ganchos cuidadosos entre um parágrafo e outro. McGovern (2002) também sugere ações para melhorar a fluência dos textos na internet, são elas: Quanto o menor tamanho dos textos, melhor: os textos para internet raramente devem ter mais que 1000 palavras, uma boa quantidade é de 600 a 700; Ser direto na abordagem do assunto: o texto deve ser objetivo sem ter barreiras ou escape para informações supérfluas; Utilizar cabeçalhos (ou títulos) eficazes: cabeçalho é sinal de organização e chama mais atenção que o próprio texto. Por este motivo ajuda a

27 14 encontrar o que se procura, pois é ele quem deve fisgar o leitor e convidálo à continuar a leitura; Utilizar subtítulos: funcionam como os títulos, fazem com que o leitor continue lendo; Ser adequado com o tamanho dos parágrafos: o tamanho dos parágrafos é relativo ao contexto, sites com diferentes públicos-alvo e diferentes assuntos merecem padrões diferentes; Manter uma simplicidade nas frases: sentenças curtas e simples são amigáveis aos usuários. As duas figuras (3 e 4) exemplificam as propostas de McGovern aplicadas ou não. FIGURA 3 Exemplo de texto eficaz (FONTE:

28 15 FIGURA 4 Exemplo de texto ineficaz (FONTE: Na figura 3, podemos destacar sua objetividade e clareza na apresentação visual. Com três parágrafos curtos e um título chamativo e simples. Já na figura 4 notamos o contrário: não há distinção de parágrafos, há poluição visual pela profusão de informação, o que dificulta muito a leitura e o interesse pela navegação Elementos Não-Verbais Tamanho é o poder da imagem que como visto anteriormente na pesquisa realizada pela Universidade de Stanford (FOGG, 2002) comprova que o que mais estabelece a relação de credibilidade com um site é o visual. Como afirma Ferreira (2002), a informação visual influencia-nos mais do que qualquer outra modalidade sensorial. Atualmente somos constantemente bombardeados com informações, mas sabe-se que a percepção de um elemento visual faz-se sem esforço. Uma vez que o contato que o homem de hoje tem com a

29 16 internet é essencialmente visual, através da imagem que aparece no monitor, parece ter coerência prestar atenção a um discurso que procura convencer pela imagem. Portanto está mais do que provado que é importante para os produtores de conteúdo web, que o uso de fotografias, ilustrações entre outros, auxiliam e muito a compreensão da idéia a ser transmitida pelo conteúdo. Por essa razão, a imagem deve ser coerente com os demais elementos. Devido à interatividade, a imagem na internet pode tornar-se mais moderna, dinâmica e é claro, interativa. Como podemos observar em (Casos de Sucesso..., 2010), diversos websites, a maior parte deles lojas virtuais, têm optado pelo uso de imagens 3D para apresentar os seus produtos, serviços ou conteúdo em detrimento ao tradicional uso de fotografias. A figura 5 é um exemplo de website que utiliza imagem 3D para apresentação de produtos. A principal vantagem de uma imagem 3D está no fato de que ela apresenta todos os detalhes de um produto muito melhor do que qualquer fotografia. Muitos clientes que só têm a opção de visualizar o produto através de fotografias em uma loja on-line acabam não se convencendo em realizar a compra. Eles acabam preferindo ir a uma loja física para ver o produto de verdade e assim efetuar a compra (Uso de Imagens 3D..., 2010).

30 17 FIGURA 5 Exemplo de uso de imagem 3D (FONTE: Podemos concluir que a internet permite o uso de recursos visuais avançados para ilustrar um conteúdo. Esses recursos de imagens fundem-se aos conceitos de vídeos e animações vistos a seguir, e cada vez mais se perde os limites conceituais do que é um e o que é outro. A internet proporciona essa evolução nas mídias de comunicação. Quando é conveniente e necessário o uso de elementos mais atrativos para seduzir o usuário ao seu site, pode-se utilizar a multimídia para esse objetivo. Porém, deve-se ter em mente certas limitações que proporcionam qualidade.

31 18 Nossos olhos dirigem-se para o movimento, por isso gráficos animados naturalmente atraem mais atenção que imagens estáticas (VEST, 2005). Podemos comprovar essa afirmação por nós mesmos, em nossas experiências diárias, em frente à televisão, ou ao computador, em sites repletos de elementos multimídias. Porém, deve-se utilizar a multimídia com cuidado, como afirma Vest (2005), Manter as pessoas em seu site é tudo, então você não irá querer entediá-los ou aborrecê-los. O primeiro cuidado é quanto ao tamanho dos arquivos a serem carregados. O autor conclui a esse respeito que, arquivos grandes tomam muito tempo para carregar, e isso pode funcionar contra você na internet. Se um site demora muito para carregar, os usuários o deixarão. Devemos também ter o cuidado de escolher o tipo de multimídia a ser utilizada, porém, os limites que determinam os tipos de mídia estão desaparecendo com o tempo, como Smith (2006) explica que, no mundo da multimídia computadorizada, as linhas de distinção muitas vezes desaparecem. Por exemplo, animações podem conter texto, som e vídeo. Vídeos podem incluir texto, animação, e imagens estáticas. A figura 6, exemplifica um website construído basicamente sobre uma única animação e dentro desta está todo o conteúdo.

32 19 FIGURA 6 Exemplo de animação contendo outros elementos(fonte: Veremos neste tópico o conceito de três destes tipos de multimídia e suas aplicações: animação, vídeo e áudio. Animação pode ser definida como a criação da ilusão de movimento. Ela pode realizar várias mudanças súbitas em uma sequência de elementos ou imagens estáticas. Uma animação não é apenas um objeto visualizável, ela pode incorporar também elementos da interatividade para resposta do usuário (SMITH, 2006). Quanto ao uso apropriado de animações em websites, Nielsen (2000) define alguns propósitos favoráveis como: indicar transições, ilustrar mudanças no tempo, mostrar múltiplos objetos no mesmo espaço, enriquecer a representação gráfica, visualizar estruturas tridimensionais, atrair atenção.

33 20 FIGURA 7 Exemplo do uso de animação (FONTE: A figura 7, ilustra uma animação utilizada com o objetivo de apresentar estruturas tridimensionais, sobretudo para enriquecer a apresentação gráfica. O vídeo tem se tornado progressivamente mais digital e a união com o computador já era uma realidade na década passada, agora com o microcomputador, se faz mais acessível para o produtor de vídeo de orçamento limitado (ARMES, 1998). Mas o que é o vídeo? E como podemos utilizá-lo na internet? Armes (1998) sustenta que vídeo é um meio criativo independente que, ao mesmo tempo que reflete ou repete conquistas passadas, pode ser encarado como a nova fusão e som, imagem e atuação, novas maneiras de representar tempo e espaço. O autor ainda afirma que ele tem o potencial de ser verdadeiramente a arte do século XXI.

34 21 Segundo um próprio vídeo, publicado na internet por Thomas (2010), somente no Youtube, um bilhão de vídeos são vistos por dia e 12.2 bilhões são assistidos por mês. Somente nos Estados Unidos, 82% dos internautas assistem vídeos na internet, e destes, a média de vídeos assistidos por mês é de 182. Não podemos chegar a números aproximados no Brasil com essa fonte, mas podemos concluir que a tendência do consumo desses vídeos e sua considerada importância no interesse do internauta não muda muito em qualquer lugar. Armes (1998) explica, que a conseqüência da acessibilidade na produção de um vídeo é mais produtores produzindo para muitos. A internet é um caso extremo dessa conseqüência. A digitalização progressiva tem colocado muitos falando para muitos. A tendência digital confirma que o vídeo é o elemento central da nova convergência. Porém, alguns anos atrás um site com vídeos era motivo para muitas críticas, por tornar a página pesada e pelo fato de usuários de conexão discada (grande maioria) levar horas para poder visualizarem o arquivo de mídia (ALVES, 2006). Hoje, vemos um cenário invertido. O crescente acesso da internet de alta velocidade, e barateamento da mesma, que contribui para o aprimoramento do desenvolvimento de websites, que cada dia exige mais criatividade e inovação. Apesar da web ser um meio que prima pelo visual, o uso de áudio tem cada dia se tornado mais comum, permitido por essa evolução da internet. Smith (2006) afirma que o áudio pode servir à muitos propósitos em um site. Dar humor, auxiliar a comunicação da parte visual, ou dar pistas audíveis para diferentes ações da interface. Porém é necessária uma atenção quanto à qualidade do recurso sonoro. Assim como o olho consegue perceber muitas variações diferentes de luz, o ouvido

USABILIDADE, DESIGN UNIVERSAL E ACESSIBILIDADE PARA PORTAIS WEB

USABILIDADE, DESIGN UNIVERSAL E ACESSIBILIDADE PARA PORTAIS WEB USABILIDADE, DESIGN UNIVERSAL E ACESSIBILIDADE PARA PORTAIS WEB Adans Schopp dos Santos 1 Daniele Pinto Andres 2 RESUMO Este artigo procura abordar as principais características relacionadas a Portais

Leia mais

U NIFACS ERGONOMIA INFORMACIONAL PROFª MARIANNE HARTMANN 2006.1

U NIFACS ERGONOMIA INFORMACIONAL PROFª MARIANNE HARTMANN 2006.1 U NIFACS ERGONOMIA INFORMACIONAL PROFª MARIANNE HARTMANN 2006.1 AULA 20 PROBLEMAS DE INTERFACE 12.maio.2006 FAVOR DESLIGAR OS CELULARES usabilidade compreende a habilidade do software em permitir que o

Leia mais

Usabilidade da interface de sites e-commerce

Usabilidade da interface de sites e-commerce - 1 - Revista Eletrônica Multidisciplinar Pindorama do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA Usabilidade da interface de sites e-commerce Profª. MSc. Simone Azevedo Bandeira

Leia mais

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Instituto Federal do Sertão-PE Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Prof. Felipe Correia Conteúdo Por que estudar Design de Interfaces e Usabilidade?! Conceitos básicos sobre Design! Primeira

Leia mais

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas CCUEC Roberto Romani UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas Usabilidadena WEB Tópicos Principais O que é usabilidade? Por que usabilidade na Web 7 regras básicas de usabilidade na Web Inspeção de usabilidade

Leia mais

Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. 215 Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. www.governoeletronico.gov.br Recomendações de Acessibilidade para

Leia mais

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Tópicos da Aula 1. Design 2. Importância do

Leia mais

Interface Homem- Computador

Interface Homem- Computador Interface Homem- Computador (IHC) Profª. Leticia Lopes Leite Software Educacional I Interface Deve ser entendida como sendo a parte de um sistema computacional com a qual uma pessoa entra em contato física,

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação Unidade IV - Avaliação de Interfaces O quê avaliação? O quê avaliação? Técnicas de Avaliação Tipos de Avaliação com Usuários Paradigmas de avaliação com usuários Avaliação rápida e suja Testes de Usabilidade

Leia mais

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já.

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. 1 Porque ter um site? Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. Em um mundo globalizado, ter um site na internet não é mais um luxo para poucos, e sim uma regra geral para empresas

Leia mais

O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes. O que torna a Web interessante?? Qual o desafio?? Usuários detestam...

O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes. O que torna a Web interessante?? Qual o desafio?? Usuários detestam... O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes??? Interação Usuário-Computador (SCE-224) Prof. Rudinei Goularte O que torna a Web interessante?? Informação não-linear Textos + Gráficos

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Orientado: Nestor Vicente Soares Netto Orientador: André Luiz Zambalde Co-orientador: Ahmed Ali Abdalla Esmin Roteiro 1.

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB Gestão do Conhecimento hoje tem se materializado muitas vezes na memória organizacional da empresa. O conteúdo

Leia mais

Adaptação de materiais digitais. Manuela Francisco manuela.amado@gmail.com

Adaptação de materiais digitais. Manuela Francisco manuela.amado@gmail.com Adaptação de materiais digitais Manuela Francisco manuela.amado@gmail.com Plano da sessão Tópicos Duração Documentos acessíveis: porquê e para quem. Diretrizes de acessibilidade Navegabilidade, legibilidade

Leia mais

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK APRENDA AS ÚLTIMAS DICAS E TRUQUES SOBRE COMO DAR UM TAPA 3.0 NA SUA LOJA VIRTUAL. www.rakutencommerce.com.br E-BOOK propósito desse ebook é muito simples: ajudar o varejista on-line a dar um tapa 3.0

Leia mais

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Apresentação, Fluxo de Desenvolvimento e Arquitetura da Informação Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo.

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo. MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com URL: http://esganarel.home.sapo.pt GABINETE: 1G1 - A HORA DE ATENDIMENTO: SEG. E QUA. DAS 11H / 12H30 (MARCAÇÃO

Leia mais

Avaliação de Interfaces

Avaliação de Interfaces Especialização em Tecnologias de Software para Ambiente Web Avaliação de Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Projeto e Avaliação de Interfaces: Ambiente Web

Leia mais

Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST.

Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST. Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST. Um software deve ser projetado para simplificar tarefas e criar experiências positivas para

Leia mais

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO Análise do professor: Parâmetros para avaliação Ao navegar por Web sites é importante observar alguns tópicos para determinar se um site é bom ou não. Navegação, design, conteúdo, velocidade de acesso,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL Samuel dos Santos Salimen 1 Clériston Ribeiro Ramos 2 Resumo: Disponibilizar informações que possam ser acessado

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PRÓXIMA AULA: APRESENTAÇÃO DE PLANO DE COMUNICAÇÃO E O FILME DO YOUTUBE? AULA 12 A. EMAIL MARKETING - Objectivos e problemas - Ideias - Vantagens

Leia mais

Acessibilidade. Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes

Acessibilidade. Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes Acessibilidade Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes 1 Acessibilidade 2 Roteiro Acessibilidade Acessibilidade na Informática Inclusão Digital Design da Interação e Acessibilidade 3 Acessibilidade Definição

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO

ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO Timóteo Moreira Tangarife, Cláudia Mont Alvão Laboratório de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces LEUI Programa

Leia mais

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Arte X Engenharia Desenvolver Sistema Web é arte? A Web oferece espaço para arte...... mas os usuários também desejam

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Não confie em sua memória: agendas e calendários online estão a seu favor... 5 >>

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência

Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência Entregue a Você elaborado Por http://virtualmarketingpro.com/shop Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência

Leia mais

Humano-Computador (IHC)

Humano-Computador (IHC) 1 INF1403 Introdução a Interação Humano-Computador (IHC) Turma 3WA Professora: Clarisse Sieckenius de Souza Acessibilidade: Uma questão de lei e direitos humanos 15/Mar/2010 Stephen Hawking um dos maiores

Leia mais

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line EDIÇÃO Nº 05 GRÁTIS FOTOGRAFIA PROFISSIONAL SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso

Leia mais

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller 1 Introdução O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da Avaliação com o Usuário e da

Leia mais

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO As empresas sabem que o planejamento digital, gestão de conteúdo, anúncios, campanhas

Leia mais

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Bianca Said SALIM 2 Lorran Coelho Ribeiro de FARIA 3 Pedro Martins GODOY

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Apresentar os principais problemas de acessibilidade na Internet. Apresentar as principais deficiências e as tecnologias de apoio.

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA COLÉGIO ESTADUAL VICENTE RIJO Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Av. Juscelino Kubitscheck, 2372. Londrina Paraná Fone: (43) 3323-7630 / 3344-1756 / 3334-0364 www.vicenterijo@sercomtel.com.br CURSO

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet WEB Usabilidade WEB usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet no design de produtos e de software tradicionais, usuários pagam antes e experimentam a usabilidade depois na WEB experimentam

Leia mais

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Como ler mais rapidamente Usando o leitor do SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Enquanto lê, você muitas vezes: "Ouve" cada palavra

Leia mais

Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog

Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Trazido Até Si Por http://rendasextraonline.com Como Gerar Tráfego Massivo Para o Seu Blog Termos e Condições Aviso Legal O escritor esforçou-se para ser o tão

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014

Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 Relatório de Consumo de Conteúdo Profissional 2014 A ascensão dos Revolucionários de Conteúdo: uma análise minuciosa sobre os principais usuários que consomem conteúdo no LinkedIn e como os profissionais

Leia mais

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas 1 Sumário I II V Porque monitorar? O que monitorar? Onde monitorar? Como engajar? 2 Por que Monitorar? 3 I II V Nas mídias sociais

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Definição Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com

Leia mais

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL Victor Nassar 1 O advento da internet e o consequente aumento da participação do consumidor nos websites, representou uma transformação

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

Multimídia e Interface Usuário - Máquina

Multimídia e Interface Usuário - Máquina Multimídia e Interface Usuário - Máquina Profa. Cristina Paludo Santos Slides baseados no livro: Design e Avaliação de Interfaces Humano Computador (Heloísa Vieira da Rocha/M.Cecília C. Baranauskas). Material

Leia mais

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Gláucio Brandão de MATOS 1 ; Alisson RIBEIRO 2 ; Gabriel da SILVA 2 1 Ex-aluno do Curso Superior

Leia mais

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL 2 + 67.500.000 + 67,5 MILHÕES DE INTERNAUTAS NO BRASIL FONTE: IBOPE/NIELSEN 58.290.000 58,2 MILHOES DE INTERNAUTAS NO BRASIL ACESSAM A INTERNET SEMANALMENTE -87% FONTE:

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1,Tiago Bonetti Piperno 1, Ricardo Germano 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR- Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

23/09/2011. Tecnologias da Educação. Tecnologias e mídias. Diferença entre tecnologia e mídia. Diferença entre tecnologia e mídia.

23/09/2011. Tecnologias da Educação. Tecnologias e mídias. Diferença entre tecnologia e mídia. Diferença entre tecnologia e mídia. Tecnologias da Educação Marco Antônio Tecnologias e mídias Comunicar não é de modo algum transmitir uma mensagem ou receber uma mensagem. Isso é a condição física da comunicação, mas não é comunicação.

Leia mais

Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março

Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março Avaliação Passos para Site Acessível -Seguir padrões Web; -Seguir as diretrizes e recomendações de acessibilidade; -Realizar avaliação de acessibilidade.

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Projeto de Digitalização de Jornais do Acervo da Fundação Cásper Líbero PRONAC: 102700

Projeto de Digitalização de Jornais do Acervo da Fundação Cásper Líbero PRONAC: 102700 Projeto de Digitalização de Jornais do Acervo da Fundação Cásper Líbero PRONAC: 102700 Valor total do Projeto: R$ 2.283.138,52 Apresentação: O jornal A Gazeta foi comprado por Cásper Líbero em 1918. Produziu

Leia mais

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC 45 4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC A tecnologia ligada à acessibilidade ajuda a minimizar as dificuldades encontradas entre pessoas com deficiências ao acesso a diversos formatos de informação. Do

Leia mais

Introdução à Avaliação de Interfaces

Introdução à Avaliação de Interfaces Universidade Federal do Vale do São Francisco -UNIVASF Colegiado de Engenharia de Computação Introdução à Avaliação de Interfaces Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.twitter.com/jorgecav

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design Uma das empresas de comunicação e marketing mais destacadas de Ottawa, Canadá, o gordongroup oferece um design premiado para uma oferta completa de produtos de comunicação de identidades

Leia mais

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Adoniran Dias Ribeiro Andrade, Renato de Freitas Bulcão Neto Instituto de Informática Universidade Federal

Leia mais

O CONSUMIDOR MOBILE. Uma visão global

O CONSUMIDOR MOBILE. Uma visão global O CONSUMIDOR MOBILE Uma visão global A PRÓXIMA POTÊNCIA EM MÍDIA Quando a primeira chamada foi realizada por um telefone móvel em 1973, o protótipo utilizado tinha bateria com duração de 30 minutos e levava

Leia mais

Facilidade e flexibilidade na web

Facilidade e flexibilidade na web Facilidade e flexibilidade na web palavras-chave: acessibilidade, usabilidade, web 2.0 Tersis Zonato www.tersis.com.br Web 2.0 o termo de marketing x a nova forma de conhecimento Web 2.0 O conceito começou

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Alta gerência líderes

Alta gerência líderes Alta gerência líderes Manual de um As melhores práticas de um líder empresarial, assim como as tendências tecnológicas e de mercado, foram alguns dos temas desenvolvidos por John Chambers, presidente-executivo

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS Entenda a importância da utilização das Redes Sociais para a sua pequena empresa e conheça os fundamentos necessários para obter resultados positivos com a sociabilidade.

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos Design Web Estrutura e estética: Organiação, layout, cores e tipos Apresentação: Estrutura e Estética Organiação Navegação Layout Cores e Tipografia! " Representação e Apresentação Representação Utiliar

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS CONSIDERAÇÕES FINAIS As considerações finais da pesquisa, bem como suas contribuições e sugestões para trabalhos futuros são aqui apresentadas, ressaltando algumas reflexões acerca do tema estudado, sem,

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design gordongroup Sobre o gordongroup gordongroup é uma agência de marketing e comunicação de tempo integral e de balcão único, que oferece um conjunto exclusivo de serviços criativos,

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

5. Conclusões e recomendações

5. Conclusões e recomendações 5. Conclusões e recomendações Para melhor compreensão das conclusões e recomendações que serão apresentadas neste Capítulo, é necessário rever o contexto do problema e seus objetivos conforme descritos

Leia mais

E-Mail Marketing: Primeiros Passos

E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos Aprenda a utilizar o email marketing para alavancar o seu negócio O Marketing Digital vem ganhando cada vez mais força entre as empresas

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Quando nos referimos à qualidade da interação

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

3 Sistemas de Monitoração

3 Sistemas de Monitoração 3 Sistemas de Monitoração Este capítulo apresenta o que são sistemas de monitoração, para que servem e quais são suas principais características. Na sequência, são apresentados, de forma geral, três sistemas

Leia mais

NAVEGANDO NA INTERNET

NAVEGANDO NA INTERNET UNIDADE 2 NAVEGANDO NA INTERNET OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM Ao finalizar esta Unidade você deverá ser capaz de: Definir a forma de utilizar um software de navegação; Debater os conteúdos disponibilizados

Leia mais

Taxonomia da aprendizagem

Taxonomia da aprendizagem Taxonomia da aprendizagem Taxonomia de Bloom Desde 1948, um grupo de educadores assumiu a tarefa de classificar metas e objetivos educacionais. Eles propuseram-se a desenvolver um sistema de classificação

Leia mais