Manual de Ordem de Serviço de Montagem OSM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Ordem de Serviço de Montagem OSM"

Transcrição

1 Manual de Ordem de Serviço de OSM DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 03 Revisão: Marcelo Barby Aprovado em: Novembro de Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados.

2 1. VISÃO GERAL 1.1 MOTIVAÇÃO: Empregar Ordens de Serviços de Montagens é ideal para assistências técnicas e empresas que montam equipamentos, todo o processo de montagem comporta armazenamento e controle dos custos da produção. 1.2 ÍNDICE: 1. VISÃO GERAL MOTIVAÇÃO: ÍNDICE: INTRODUÇÃO: OBJETIVO: CURIOSISDADES: NO SISTEMA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA COMPOSIÇÃO DE ITENS CONSULTA COMPOSIÇÃO ESTOQUE PRODUZIDO PARA DEMANDA SERVIÇOS FASES PEDIDO DE VENDA CADASTRO DE STATUS MOVIMENTAÇÃO DE ALMOXARIFADO DETALHES DAS FERRAMENTAS MANUTENÇÃO DE PREÇOS E CUSTOS NO SISTEMA DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL ORDEM DE SERVIÇO - OSM PROCESSO DE ANÁLISE ACRESCENTAR PREVISÕES PROJETADO X REALIZADO RELATÓRIOS PROJETOS DE OSM DEMAIS RELATÓRIOS Site: / / Fone: (42)

3 3.5 CLONAR REFERÊNCIAS ACRÔNIMOS E ABREVIATURAS ÍNDICE REMISSIVO INTRODUÇÃO: Tratando-se do uso da ferramenta apresentada por este documento é necessário ao usuário, conhecimentos básicos de informática, algum treinamento prévio, presencial deste módulo, ou conhecimento de pelo menos algum outro módulo Teorema. Demais manuais e vídeos de processos para assistência de todos os agentes e usuários se encontram no Ambiente de Aprendizagem da área restrita do sítio Teorema. Para o correto funcionamento do sistema certifique-se de que o computador atende aos requisitos mínimos de hardware e sistema operacional solicitados: Processador Pentium IV ou superior AMD 2.0 ou superior; RAM 1GB ou mais; Disco Rígido de 120GB ou mais; Sistema Operacional (Windows XP /Windows 8); Resolução de vídeo igual a 1280 x 720 ou mais alta; Energia Elétrica: Filtrada, Estabilizada e Aterrada; Sendo imprescindível o uso de antivírus e rotina de backup. O processo de controle de Ordem de Serviço e é ideal para atender as necessidades de empresas do tipo assistências técnicas e empresas que montam equipamentos, permite armazenar e controlar os custos da produção durante todo o processo de montagem e manutenção. O controle ocorre por determinação de fases das Ordens de Serviço de, controle dos itens aplicados e da mão de obra utilizada. Consulta de materiais aplicados, componentes e serviços de terceiros. Este documento foi confeccionado para atender aos usuários do sistema e para sanar eventuais dúvidas com relação aos procedimentos de OSM no sistema de e. Os assuntos pontuais foram divididos em duas (02) seções, a primeira seção trata de toda a configuração e manipulação a ser realizada no módulo de, a segunda seção descreve como são realizadas as manipulações no módulo de. As últimas seções tratam das referências consultadas para a composição deste documento, as siglas e abreviaturas empregadas no decorrer dos apontamentos são detalhadas para melhor compreensão dos assuntos e por último o documento oferece um índice remissivo para proporcionar palavras-chave e conceitos. Site: / / Fone: (42)

4 Problemas com relação ao uso do sistema, deste documento ou sugestões de necessidades ou melhorias registrar abertura de Chamadas por meio do sistema, botão fornecendo o contato e uma descrição clara e objetiva. na barra de ferramentas, 1.4 OBJETIVO: O controle de Ordem de Serviço e é ideal para assistências técnicas e empresas que realizam montagens de equipamentos, permitindo armazenar e controlar os custos da produção durante todo o processo de montagem. 1.5 CURIOSISDADES: A Ficha técnica com informações tais como registro dos Números de Série dos equipamentos montados deve ser inclusas no decorrer do processo e consistir da descrição dos Produtos/Serviços impressos na nota fiscal. Site: / / Fone: (42)

5 2. NO SISTEMA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Para utilização do processo de OSM, no módulo de os registros de Composição são indispensáveis, fazem parte os cadastros da Composição: os Itens, os Serviços e as Fases de montagem do item. 2.1 COMPOSIÇÃO DE ITENS A primeira coisa a ser feita para utilizar a Ordem de Serviço de é cadastrar corretamente o item a ser montado, acrescentando todas as suas especificações e detalhando a composição completa do item na aba 7 Composição. Em Itens, Figura 1, incluir os itens que compõem o item a ser montado, ou seja, as peças que compõem o item cadastrado. Figura 1 Cadastro de Itens - Composição do Item. Utilizar o botão para incluir as composições. O N. Ordem indica a ordem em que os itens são incluídos na composição, podem servir para organizar os itens por prioridade ou ainda por necessidade de uso. No campo Quantidade indicar a quantidade necessária do item da composição para a montagem do item principal. O campo Qtdade Tolerância é utilizado na produção especificamente. Os demais campos vinculados são proporcionados diretamente do Cadastro do Item. Para editar um item já lançado, selecioná-lo na grid e utilizar o botão na lateral esquerda. Para excluir de uma só vez toda a composição de item utilizar o botão. Site: / / Fone: (42)

6 2.1.1 CONSULTA COMPOSIÇÃO A composição total do item pode estar organizada em diversos níveis, para consultar todo o desdobramento da composição utilizar o ícone na lateral esquerda em 7 Composição, este procedimento acionará a tela de desdobramento de composição do item como mostra a Figura 2, desta forma são apresentados os níveis de desdobramentos das composições de cada item que compõem o item a ser montado. Figura 2 Desdobramentos dos níveis da composição. Para ver os itens listados no formato de grid e ordenados por nível, utilizar a aba Geral, Figura 3. Site: / / Fone: (42)

7 Figura 3 Consulta Composição Geral. Os valores de cada nível da composição são apresentados no desdobramento dos níveis, porém, no rodapé existe a apresentação dos valores totais de toda a composição, Figura 4. Figura 4 Valores totais da composição. O custo destacado na tela de Consulta corresponde a marcação do valor selecionado para a Análise, como destaca a Figura 5. Site: / / Fone: (42)

8 Figura 5 Valor para Análise. Ao marcar a opção Calcular com os Serviços o sistema projeta os valores de Preço de Venda e os custos dos serviços aplicados, Figura 6. Figura 6 Cálculo com os Serviços. Caso ocorra reposição de estoque, ou seja, compra dos itens utilizados na montagem, os valores dos custos podem sofrer alteração, então utilizar o botão a ser montado, Figura 7. para confirmar os custos aplicados para o item Site: / / Fone: (42)

9 Figura 7 Mensagem de confirmação para atualização dos Custos ESTOQUE PRODUZIDO PARA DEMANDA Os itens de montagem podem ter em sua composição outros itens que também devem ser montados para uso na produção das Ordens de Montagens, para estes itens serem desdobrados e também gerarem OSM s, no Cadastro do Item deve ter a indicação de Produzido para Demanda no campo Tipo de Estoque, Figura 8. O campo Tipo de Estoque possui três (03) opções: Item Comprado, Produzido para Estoque e Produzido para Demanda. O item do tipo Item Comprado não possui composição, é comprado para uso, como insumo. O tipo Produzido para Estoque indica que sempre que possível a empresa produz este tipo de item e o estoca para uso futuro, não sendo necessário a decomposição em OSM, portanto, um item que for necessário para as montagens e também necessite de produção deve ser do tipo Produzido para Demanda, desta forma este item é desdobrado e sua composição também é mostrada na consulta da composição. Figura 8 Opção do tipo do estoque. 2.2 SERVIÇOS Os serviços relacionados com a montagem do item também devem ser inclusos na Composição do item em Serviços (OSM), por meio do ícone serviços cadastrados.. A Figura 9 apresenta a tela de inclusão de serviços com alguns Site: / / Fone: (42)

10 Figura 9 Composição de Serviços de Item de. A Figura 10 mostra os campos a serem incluídos no registro de serviço de montagem, é importante incluir a quantidade corretamente, pois esta informação é vinculada automaticamente na OSM e utilizada nos cálculos dos custos. O campo Nº Ordem pode indicar o ordenamento da realização dos serviços. Figura 10 Campos para cadastro do serviço de montagem de item. Site: / / Fone: (42)

11 Lembrando que um serviço para ser vinculado na Composição deve ter sido cadastrado anteriormente no Cadastro de Serviços, pois no cadastro é que são incluídas as demais informações como valores, tempo, comissão entre outros, Figura 11. Figura 11 Menu Cadastro de Serviços. 2.3 FASES Como diversas etapas compõem o processo de montagem, no sistema estas são indicadas através das fases que abrangem o processo de OSM, Figura 12. Figura 12 Composição de Fases de Item de montagem. As fases podem ser cadastradas juntamente com os demais cadastros, a Figura 13 mostra onde se encontra o menu de Cadastro de Fases no sistema. Site: / / Fone: (42)

12 Figura 13 Menu Cadastro de Fases de Produção. O cadastro das Fases de Produção é simples e objetivo, conforme mostra a Figura 14. Figura 14 Tela de Cadastro de Fases. 2.4 PEDIDO DE VENDA Um Pedido de Venda inicia toda a movimentação da OSM, quando um item a ser montado é solicitado em Pedido de Venda, Figura 15. Figura 15 Pedido de Venda de Item a ser montado. Site: / / Fone: (42)

13 Na aba Dados Adicionais da tela de Lançamento de Itens, é possível incluir a Ficha Técnica do item a ser montado, Figura 16. Figura 16 Item lançado. A Ficha Técnica do Item incluída na tela de Lançamento de Itens será impressa juntamente com a descrição do item na nota Fiscal ou DANFE, no caso de NF-e, destaque da Figura 17, seguida da Ficha Técnica registrada no próprio Cadastro do Item, a Figura 98 mostra este campo num cadastro de item. Figura 17 Parte da Impressão da Nota Fiscal. Site: / / Fone: (42)

14 Para gerar a Ordem de Serviço de utilizar o menu Processos no alto da tela do Pedido de Venda e clicar em Gerar OSM na lista de opções conforme o indicado na Figura 18. Figura 18 Menu para geração de OSM. O sistema abrirá uma janela própria para a geração da Ordem de Serviço de trazendo automaticamente os itens do Pedido de Venda e a data corrente, Figura 19. Figura 19 Tela de Geração de Ordem de Serviço de. Site: / / Fone: (42)

15 Informar o Status, selecionar o item a ser montado, marcar as opções desejadas no alto da tela e clicar no botão, Figura 20. Os registros de Status devem estar previamente cadastrados no sistema, conforme indicações encontradas na seção Figura 20 Status na Geração de OSM. Confirmar a geração da(s) Ordem(s) de Serviço(s) de, Figura 21. Figura 21 Mensagem de confirmação de geração de OSM. Na sequência o sistema oferece a possibilidade de inclusão dos demais níveis de composição, Figura 22, caso o usuário assim o deseje clicar em Não, se desejar somente o 1º nível clicar em Sim. Site: / / Fone: (42)

16 Figura 22 Mensagem de confirmação de inclusão de níveis. O sistema informa do rodapé da tela a efetivação do processo de geração da OSM, Figura 23. Figura 23 OSM gerada com sucesso. na Figura 24. Para saber o número da OSM gerada e demais informações utilizar a Consulta OSM s, como indicado Site: / / Fone: (42)

17 Figura 24 Menu Consulta OSM. A tela da consulta é mostrada na Figura 25, nela a situação geral da OSM é apresentada. Figura 25 Consulta situação de OSM CADASTRO DE STATUS O Cadastro de Status pode ser utilizado em diversos processos oferecidos pelos sistemas Teorema para indicações de estado dos processos. A Figura 26 mostra a localização do menu para cadastramento das opções para status. Site: / / Fone: (42)

18 Figura 26 Menu Status. A tela de cadastro apresenta campo para inclusão de Descrição do status, uma cor para intencionar atenção. Opção de situação dentro das opções padrões em processos: Abertura, Fechamento, Produzir, Em Produção e Cancelamento. A influência do status na movimentação de estoque da empresa, somente para o processo de Pedido de Venda, é indicada na tela na seção Reserva Estoque tendo as opções: Sem Influência, Reservar e Não Reservar, Figura 27. Figura 27 Cadastro de Status. No campo Usado em: selecionar todos os processos que utilizam o respectivo Status cadastrado. As opções disponíveis são apresentadas na Figura 28. Site: / / Fone: (42)

19 Figura 28 Opções de processos em que são utilizados os Status registrados. 2.5 MOVIMENTAÇÃO DE ALMOXARIFADO Com o decorrer do procedimento de montagem do item, os itens da composição vão saindo do almoxarifado e sendo registrados conforme as necessidades de cada fase do processo. Para utilizar esta funcionalidade acessar a tela de Saída do Almoxarifado de OSM, a Figura 29 exibe a forma de abertura. Figura 29 Menu Almoxarifado por Número de OSM. ENTER. Localizar a Ordem de montagem incluindo o número da OSM no campo indicado na Figura 30 e clicar Site: / / Fone: (42)

20 Figura 30 Tela de saída do Almoxarifado. As Ordens de Serviço de e seus números podem ser consultados em tela apropriada de consulta na saída do Almoxarifado, acessar a aba 2 Consulta O.S.M. através da indicação do período e do Cliente, Figura 31. Site: / / Fone: (42)

21 Figura 31 Tela de Consulta de OSM do almoxarifado. Incluir os itens que estão saindo do almoxarifado para a realização da OSM, por meio do campo destacado na Figura 32. Site: / / Fone: (42)

22 Figura 32 Indicação da inclusão do item na saída do Almoxarifado. Incluir o Centro de Custo e a Classificação a que pertencem cada item conforme indica a Figura 33. Estas informações são utilizadas para agrupamentos de valores e na sequência para relatórios de informação de rastreamento de uso dos itens e para consultas. Ao lançar item, ou mesmo selecionar o item na Saída do Almoxarifado para OSM, o sistema registra diretamente na grid, sem parar nos campos para selecionar o centro de custo, classificação e a quantidade, pois, o lançamento é rápido, portanto, informar antecipadamente se a empresa utilizar centro de custo e classificação. Site: / / Fone: (42)

23 Figura 33 Indicação de inclusão de centro de custo e classificação. Incluir a quantidade de cada item em seu registro, destaque da Figura 34. Figura 34 Indicação de quantidade do item. Site: / / Fone: (42)

24 Todos os itens são elencados numa grid na parte inferior da tela de Saída do Almoxarifado. A região apontada na Figura 35 mostra a disposição dos itens movimentados. Figura 35 Lista de itens de saída do almoxarifado. Além dos itens a saída do Almoxarifado controla também os serviços empregados no item a ser montado. Para incluir um serviço utilizar a aba B Serviço e incluir o(s) serviço(s) desejado(s) no campo Serviço, destaque alto da Figura 36. Assim como os itens os serviços também são acrescentados na grid da tela, destaque inferior da mesma Figura. Obs.: Itens e serviços que não foram cadastrados na projeção do item a ser montado e caso forem utilizados também podem ser controlados no almoxarifado, possuirão seus valores de projeção zerados e os valores de uso estarão representados normalmente conforme realizado na saída do almoxarifado. Site: / / Fone: (42)

25 Figura 36 Registro de serviços pelo almoxarifado. Ao terminar o lançamento da saída clicar no botão estoque relacionada à saída do almoxarifado. para liberar a movimentação de DETALHES DAS FERRAMENTAS Figura 37. Ao utilizar o botão os campos preenchidos são limpados, ou seja, o processo é reiniciado, Site: / / Fone: (42)

26 Figura 37 Reiniciar as saídas do Almoxarifado. Outra funcionalidade disponibilizada na Saída do Almoxarifado são as importações. O botão proporciona a importação de Pedidos de Compras e de Movimento de Itens, Figura 38. Figura 38 Opções de Importação. Site: / / Fone: (42)

27 Para a opção de importação de Pedidos de Compra o sistema solicita uma confirmação por meio da mensagem apresentada na Figura 39. Figura 39 Mensagem de Confirmação de Localização. Na sequência a tela de Importação de Pedidos de Compra é aberta para que o usuário realize a importação de itens procedentes de Pedidos de Compra, Figura 40. Figura 40 Tela de Importação de Pedidos de Compra. É possível localizar diversos Pedidos de Compras, mas o formato mais simples é utilizar os Pedidos de Compras gerados a partir das necessidades de suprimento na OSM. A tela de importação proporciona localizar os pedidos por meio do número especifico de um pedido de compra, por um determinado fornecedor ou ainda utilizando um período determinado. Existe a possibilidade de escolha de importação de certas informações tais como: observações, comprador, valor unitário com acréscimos, códigos de operação e descontos. É importante alterar a quantidade a ser importada na grid, bem como este estar selecionado para a importação, destaque Figura 41. Site: / / Fone: (42)

28 Figura 41 Importação de Pedido de Compras - Quantidade a Importar. Na opção de Importação de Movimento de Itens o sistema permite a localização dos itens em movimentações de Entrada e Saída de itens, utilizando o Cliente ou Fornecedor em conjunto com um período determinado, Figura 42. Figura 42 Tela de Importação de Movimento de Itens. Para localizar por lotes setar a caixa Ativar no rodapé da tela, Figura 43. Figura 43 Ativação de Inclusão Automática. Outra informação que pode ser acrescentada é o Local de Estoque, Figura 44. Site: / / Fone: (42)

29 Figura 44 Local de Estoque. 2.6 MANUTENÇÃO DE PREÇOS E CUSTOS Para itens que possuem uma grande composição é aconselhado realizar a manutenção de Preços e Custos, devido às novas aquisições os custos sofrem atualização de forma individual pelas compras. Acessar a Manutenção de Preços e Custos, como indicado na Figura 45. Figura 45 Menu Preços e Custos. Na tela de consulta localizar o item a ser montado. A Figura 46 mostra a localização realizada do item CARRETA REB... pelo número reduzido 1971 e selecionar o respectivo item na grid. Site: / / Fone: (42)

30 Figura 46 Manutenção de Preços. No botão acessar a opção Atualização de Custos pela Composição, Figura 47. Figura 47 Atualização de Custos pela Composição. Na tela de Custos da Composição utilizar o botão para ativar o processamento da atualização dos custos e consequentemente preços das composições do item selecionado, Figura 48. Site: / / Fone: (42)

31 Figura 48 Tela de Custos da Composição. Quando o processo terminar são preenchidas duas grids com os novos preços e custos, uma traz toda a composição agrupada por seus respectivos níveis aba Agrupamento, Figura 49, e a outra apresenta uma grid que somente lista todos os itens da composição aba Geral. Verificar o ajustamento dos custos. Figura 49 Item com os custos atualizados. Site: / / Fone: (42)

32 3. NO SISTEMA DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL Para utilização do processo de OSM, no módulo de é necessário a realização dos procedimentos citados na seção 2 referentes ao módulo de. 3.1 ORDEM DE SERVIÇO - OSM Para manipular as OSM s abrir no módulo de Produção a opção Ordem de Serviço de, como exibido na Figura 50. Figura 50 Menu Ordem de Serviço de. Localizar a(s) Ordem(s) de Serviço(s) de (s) pelo número da Ordem, ou pelo número do Pedido, por Status, indicando o item, ou o cliente. Ou ainda incluindo um determinado período. A tela mostrada na Figura 51 mostra uma busca realizada pela determinação de um período de cinco (05) dias. Figura 51 Tela de Consulta de OSM. A Figura 52 mostra a OSM com todas as informações gerais pertinentes da Ordem de Serviço de aberta. Site: / / Fone: (42)

33 Figura 52 OSM. As opções de uso estão nas abas da Ordem de Serviço de, Figura 52. A aba Dados do Documento apresenta as informações gerais acerca da Ordem de Serviço de. Lista de Itens lista todos os itens da composição e extras pelo almoxarifado. Lista de Serviços elenca todos os serviços inclusos na composição e extras pelo almoxarifado. A aba Fases permite acesso a grid das fases de montagem que permite manipulação de agendamento de início e registro de finalização de cada fase. (Obs.: Ver seção 3.3). Figura 53 Abas OSM PROCESSO DE ANÁLISE O processo de Análise é utilizado para a verificação e realização de requisições e Ordens de Produção, necessárias a OSM. A tela de Análise, Figura 54, apresenta em uma grid a listagem dos itens da composição do item a ser montado, no alto da tela existem caixas de marcação que auxiliam nas seleções dos itens, coluna Analisar da grid, pois as movimentações ocorrem somente aos itens selecionados. Site: / / Fone: (42)

34 Figura 54 Tela de Análise de OSM. Ao clicar no botão é ativada uma tela específica para o exame dos itens, Figura 55. Figura 55 Tela de Análise de Requisições. Ao clicar sobre um item deixando à respectiva linha azul e utilizar o botão da lateral esquerda da tela são apresentadas diversas informações a respeito do item selecionado, conforme mostra a Figura 56. Site: / / Fone: (42)

35 Figura 56 Informações do Item. Novamente, ao clicar sobre um item deixando à respectiva linha azul e clicar sobre o botão é ativada a Tela de Histórico do Item, que ao clicar em Localizar diversas informações são carregadas, nas abas existentes. A Figura 57 mostra o Movimento mensal sobre o item pesquisado. Figura 57 Histórico do Item - Movimento Mensal. Site: / / Fone: (42)

36 A Figura 58 mostra o estoque existente do item pesquisado, conforme a empresa, aba 5 Estoque. Figura 58 Histórico do Item - Estoque. Situação. Na Figura 59 é possível verificar as 8 Cotações realizadas sobre o item, inclusive filtradas por Figura 59 Histórico do Item - Cotações. Figura 60. Retornando à tela de Análise é possível selecionar o valor entre os diversos custos a ser analisado, Figura 60 Opções de Filtro para a Análise de OSM. O sistema permite a escolha do tipo de geração que o usuário deseja, opções mostradas na Figura 61, seção de escolha no alto da tela de Análise. Site: / / Fone: (42)

37 Figura 61 Seção da tela para alterar o tipo de geração. Utilizar o botão para gerar os movimentos conforme as configurações citadas e os itens selecionados. O sistema solicita a confirmação do usuário para a efetiva realização dos movimentos, Figura 62. Figura 62 Confirmação de geração dos movimentos. Na sequência o sistema apresenta uma tela apropriada para acrescentar as observações acerca do movimento gerado, Figura 63. Site: / / Fone: (42)

38 Figura 63 Tela para inclusão de Observação para a Requisição gerada. Ao gerar o movimento o sistema informa o número da Requisição gerada e a quantidade de solicitações realizadas, Figura 64. Figura 64 Mensagem de informação da Requisição e Solicitação. No Movimento de Compras é possível consultar a informação de requisição gerada, Figura 65. Site: / / Fone: (42)

39 Figura 65 Central de Compras. Outro exemplo de geração da Análise é apresentado na Figura 66, ao selecionar todos os itens da composição e gerar solicitação para Almoxarifado, o sistema verificou a compatibilidade para seis (06) solicitações. Entretanto o usuário deve estar ciente de que ele pode trabalhar somente com alguns itens, considerando sua real experiência quanto as necessidades das montagens. Site: / / Fone: (42)

40 Figura 66 Análise de OSM - Solicitação de Almoxarifado. No módulo de há a possibilidade de consultar as solicitações geradas, Figura 67, bem como dar a continuidade ao processo. Figura 67 Movimento de Solicitações do Almoxarifado. Retornando a primeira tela da Análise, o botão para Gerar OP da lateral esquerda proporcionará gerar Ordens de Produção dos itens selecionados na tela de Análise de OSM, Figura 68. Opção importante Site: / / Fone: (42)

41 para itens que necessitam de montagem ou produção do tipo Produzido para Demanda conforme citado na seção Figura 68 Tela de Análise de OSM - Gerar OP's para demanda. O sistema apresenta a solicitação de confirmação para a efetivação da geração das OP s selecionadas pela Análise, Figura 69. Figura 69 Confirmação de geração de OP's. Ainda no processo de geração das OP s o sistema solicita ao usuário a seleção de status para todas as OP s geradas, Figura 70. Site: / / Fone: (42)

42 Figura 70 Solicitação do Status para as OP's geradas. Terminado o processo de geração das OP s o sistema apresenta uma mensagem de sucesso de geração e o número da última OP gerada. A Figura 71 mostra a respectiva mensagem de sucesso indicando juntamente que a última OP gerada foi a de número 245. Figura 71 Mensagem de sucesso de geração. Ao abrir e localizar o período específico, é possível verificar todas as OP s geradas a partir da respectiva OSM, Figura 72. Site: / / Fone: (42)

43 Figura 72 Tela de Consulta de Ordem de Produção. Outra informação relevante apresentada pelo sistema após a Análise são os itens inativos, Figura 73. Estes normalmente devem ser revistos e substituídos. Figura 73 Itens inativos da Composição. Site: / / Fone: (42)

44 3.2 ACRESCENTAR PREVISÕES Como citado anteriormente na seção 3.1 à aba 4 Fases pode ser utilizada para indicar as previsões de data e horário de início e término das fases, semelhante a agendamentos e na sequência, servir como registro das realizações da Ordem de Serviço de, Figura 74. Figura 74 Utilizar as previsões por Fases. A Figura 75 mostra um agendamento parcial das fases. Em destaque a edição do agendamento da Fase CORTE. Utilizar o botão para realizar a importação dos registros da Composição do item e o botão para incluir novas fases. Figura 75 Inclusão de Previsão. 3.3 PROJETADO X REALIZADO Para acessar as previsões do serviço de montagem em comparação ao já realizado, utilizar o botão. Na tela são apresentadas as informações das quantidades, custos projetados, quantidades e valores totais já movimentados para itens e para serviços, separados conforme suas abas. Nesta consulta são mostradas as movimentações feitas no almoxarifado, conforme o mostrado na seção 2.5 deste documento, destaque da Figura 76. Site: / / Fone: (42)

45 Figura 76 Itens projetados. Para aqueles casos em que algo é utilizado e não foi projetado, igualmente aparece na Consulta de Projetado X Realizado de OSM, no entanto, os valores projetados ficam zerados, conforme o destaque da Figura 77. Figura 77 Itens não projetados. Similar aos itens ocorre a Consulta de Orçado X Realizado para os Serviços da OSM, Figura 78, entretanto, as informações são direcionadas para atender as perspectivas relacionadas a serviços, por exemplo % indicará o percentual realizado do serviço, em Total da Diferença indicará o que falta do serviço, porém, em quantidades unitárias. Site: / / Fone: (42)

46 Figura 78 Consulta de Projetado X Realizado de OSM - Aba Serviços. O botão somente realiza a consulta que é exibida na grid, entretanto, atentar que a tela tem um timer que ao ser aberta dispara a ação do botão Análise, imediatamente realizando a consulta o que pode dar a impressão de que o botão nada faz. 3.4 RELATÓRIOS Para acessar os relatórios padrão para OSM s utilizar o botão de. As opções de relatório são desdobradas como mostra a Figura 79. no alto da tela da Ordem de Serviço Figura 79 Opções de Relatórios Padrão para OSM. Ao clicar na opção de relatório Ordem de Serviço de o sistema apresenta uma tela de configuração para a geração do relatório para que o usuário selecione o respectivo valor de Custo que deve ser utilizado para a geração do relatório, ou seja, este valor de custo é o que será analisado para determinar os valores presentados no relatório gerado, Figura 80. Site: / / Fone: (42)

47 Figura 80 Configuração de Relatório - Seleção de Valor para Análise. Figura 81. O valor utilizado para a geração do relatório estará indicado no Custo Utilizado como indicado na Figura 81 Custo Utilizado. O relatório Ordem de Serviço de apresenta uma configuração que lista os itens e os serviços de composição e demais realizados, com suas respectivas quantidades e indicações de valores até então utilizados na montagem. A Figura 82 representa parte do relatório gerado, destacando o item com duas saídas de Almoxarifado, a primeira na quantidade exata da necessidade para a montagem, supondo que uma das unidades retiradas tenha apresentado defeito havendo a necessidade de uma nova retirada do Almoxarifado para repor na montagem. Site: / / Fone: (42)

48 Figura 82 Parte do Relatório de OSM Movimentação de Itens. Ao terminar de listar os itens o sistema apresenta os totais de projeção e o efetivamente concretizado, desde que o sistema tenha sido alimentado corretamente, Figura 83. Figura 83 Parte do Relatório de OSM. A seguir as informações referentes aos serviços são apresentadas, bem como o valor total dos serviços e os totais gerais da OSM, Figura 84. Site: / / Fone: (42)

49 Figura 84 Parte do Relatório de OSM - Serviços PROJETOS DE OSM O Cadastro de Projetos de OSM é utilizado primeiramente por empresas que realizam montagens, segundo com uma ferramenta de orçamento associada com a utilização do método quantitativo de Orçado X Realizado, ou seja, compara o previsto com o utilizado. Acesso ao cadastro como indicado na Figura 85. Figura 85 Menu Projetos de OSM. Site: / / Fone: (42)

50 Na tela de Cadastro de Projetos OSM incluir uma descrição para o Projeto e demais informações, inclusive observações das mais diversas, Figura 86. Figura 86 Cadastro de Projetos de OSM. Convenientemente existe a possibilidade de vincular arquivos relacionados ao projeto, entretanto, no sistema será armazenado somente a localização do arquivo, caso houver troca de pasta ou até mesmo exclusão do arquivo, o mesmo não poderá ser acessado. A Figura 87 mostra a localização de um arquivo nos documentos do computador para a vinculação na aba 2 Documentos em Projetos OSM. Site: / / Fone: (42)

51 Figura 87 Vinculação de Documento em Projeto OSM. Em seguida clicar sobre o botão de gravação na lateral esquerda para salvar o caminho do arquivo a vinculado ao cadastro do Projetos OSM, Figura 88. Figura 88 Gravação do caminho do arquivo vinculado. Outra funcionalidade é a Consulta de OSM por Projeto, para acessar utilizar o botão habilitará a tela apropriada. Selecionar o Projeto a ser consultado e clicar em Localizar, as OSM s com que Site: / / Fone: (42)

52 vinculo ao projeto consultado aparecerão ordenadas por data na grid superior. Ao selecionar uma OSM, como mostra a Figura 89, as respectivas composições da OSM são listadas na parte inferior da tela. A partir da tela de Consulta de OSM por Projeto é possível acessar o Orçado X Realizado da OSM selecionada, bem como há possibilidade de impressão de relatório. Figura 89 Consulta de OSM por Projeto. O relatório padrão para Projetos OSM apresenta todas as OSM vinculadas a algum projeto e cada OSM apresentada no relatório possuí a mesma configuração do relatório de OSM. A Figura 90 mostra partes que merecem destaque para melhor entendimento do relatório padrão Projetos OSM. Site: / / Fone: (42)

53 Figura 90 Partes do Relatório de Projetos OSM. Site: / / Fone: (42)

54 Existem empresas que possuem relatórios específicos, portanto, possuem um formato diversificado. A Figura 91 demonstra o início de um relatório específico semelhante ao relatório padrão traz os itens e serviços de duas OSM s, ambas do Projeto 98, a primeira montagem de Julho de 2014 e a segunda de Janeiro de Destaque do total realizado sobre os itens da segunda OSM. Figura 91 Parte inicial de Relatório específico. Observe que ao consultar os itens saídos, ou seja, movimentados da respectiva OSM, no mesmo período o valor é exatamente o mesmo do realizado apresentado no relatório, Figura 92. É necessário atentar que se o relatório for impresso e houver qualquer nova movimentação, os valores não serão idênticos. Observar que a OSM do exemplo não movimentou serviços, por meio do almoxarifado, caso tivesse movimentado serviços, seria necessário realizar a soma de itens e serviços do relatório para que o valor correspondesse ao apresentado na tela de consulta. Site: / / Fone: (42)

55 Figura 92 Consulta Movimento de Entrada e Saída de Itens e Serviços. Ao finalizar o relatório são realizadas as somas totais projetadas e realizadas. São somados os valores de itens e serviços de todas as OSM s do respectivo projeto. A Figura 93 mostra a soma dos movimentos dos itens de ambas as OSM s do relatório usado como exemplo: OSM 123 = 1562,88 e OSM 137 =7220,47 resultando no total de 8783,34. Ambas as ordens de montagem não possuem movimentação de serviços, caso possuíssem, estes seriam acrescentados ao total. Figura 93 Parte final do relatório de Projeto OSM específico DEMAIS RELATÓRIOS Outros relatórios que podem ser úteis na OSM, Figura 94. Site: / / Fone: (42)

56 Figura 94 Relatório para Listagem. Este relatório é impresso para que o operador realize seus apontamentos e o apresente ao setor responsável para o registro em sistema. Primeiramente, o relatório de listagem apresenta a lista de itens da composição, permitindo o apontamento na listagem da quantidade utilizada no momento. Caso ocorra a necessidade de substituição de item, o operador poderá registrar os itens a substituir na tabela abaixo da lista dos itens, Figura 95. Figura 95 Relatório de Listagem. Site: / / Fone: (42)

57 O relatório de Registro de Semirreboques é para as empresas que realizam as montagens de Reboques e Semirreboques, pois estes itens possuem resoluções que determinam algumas peculiaridades que influenciam diretamente no processo de montagem e devem estar especificadas para possíveis fiscalizações, Figura 96, pois, antes de transitar pelas ruas, o reboque deve ser registrado e licenciado no Departamento de Trânsito (Detran), recebendo emplacamento e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) para maiores detalhes consultar a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários ANFIR. Figura 96 Relatório para Semirreboques. De início o relatório apresenta um cabeçalho com as informações que identificam o Produto montado, o Pedido de Venda gerador, o Cliente solicitante e data da solicitação. As informações de Fixa Técnica e Utilização do Item devem ser seguidas em conformidade com as resoluções e a conduta comumente empregada para este tipo de montagem. São impressas as informações registradas na Ficha Técnica e Utilização, bem como toda a movimentação de estoque registrada no Cadastro do Item montado, Figura 97. Site: / / Fone: (42)

58 Figura 97 Relatório de Reboques e Semirreboques. Observar que o registro da Ficha Técnica e Utilização é registrada no Cadastro do Item na aba 5 Comissionamento, Utilização, Figura 98. Site: / / Fone: (42)

59 Figura 98 Cadastro de Itens - Ficha Técnica e Utilização. 3.5 CLONAR Para casos em que houver um Pedido de Item que gere uma OSM idêntica a uma OSM existente, existe a possibilidade de utilizar a opção Clonar OSM. Para isto, na OSM semelhante, utilizar o botão no alto da tela. A Figura 99 mostra a tela de clonagem. Localizar o novo Pedido de Venda para clonar a OSM utilizando um dos filtros disponíveis: Cliente, Período Determinado e Número do Pedido. Site: / / Fone: (42)

60 Figura 99 Tela para Clonar OSM. Todos os itens do pedido são listados na grid à direita. Portanto, depois de localizado o pedido selecionar o item a ser clonado, realce na Figura 100. Figura 100 Seleção de item na Clonagem. Site: / / Fone: (42)

61 Algo muito importante a observar na Clonagem de OSM é o Tipo de Clonagem de Pedidos de OSM. A opção Mantém clona a OSM e inicia a nova OSM com o novo Pedido de Vendas e suas informações, tais como: cliente e outras. A opção Inverter clona a OSM e inverte o pedido e as demais informações, tais como: cliente, ou seja, o Pedido mais novo passa a ser a OSM mais antiga, podendo ser finalizada em menor tempo. Esta segunda opção é uma boa alternativa quando o novo pedido necessita ser concluído em um prazo menor, aproveita a montagem em andamento e inicia novamente a montagem anterior. A Figura 101 destaca ambas as opções. Figura 101 Tipo de Clonagem de Pedido de OSM. Após seguir as indicações clicar em para que a clonagem seja efetivada. Na Consulta de Ordem de Serviço de verificar a clonagem realizada e as inversões do Pedido de Venda, portanto, o que estava montado da OSM antiga estará para a nova OSM, Figura 102. Figura 102 Consulta depois de realizada a Clonagem. A Figura 103 mostra a localização de OSM anteriormente à clonagem apresentada. Site: / / Fone: (42)

62 Figura 103 Consulta realizada antes do processo de Clonagem. Site: / / Fone: (42)

63 4. REFERÊNCIAS Sítio CNTT Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres. Disponível em: Acesso em: dezembro de ACRÔNIMOS E ABREVIATURAS ANFIR - Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. AMD - Advanced Micro Devices. CNTT Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres. CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos. DETRAN - Departamento de Trânsito. GB Gigabyte. GRU - Guia de Recolhimento da União. OP Ordem de Produção. OSM Ordem de Serviço de. RENAVAN Registro Nacional de Veículos Automotores. UF Unidade de Federação. 6. ÍNDICE REMISSIVO B P Barra de ferramentas, 4 Pedido de Venda, 12, 14, 18, 54, 56, 58 Ch R Chamadas, 4 Requisitos mínimos de hardware, 3 O Orçado X Realizado, 43, 46, 49 Site: / / Fone: (42)

64 *** Caso tenha dúvidas, por favor, entre em contato com seu Agente. Tenha um excelente uso do sistema e obrigado pela confiança! Teorema Sistemas Rua Frei Caneca, Santana. Guarapuava Pr. CEP Fone (42) Site: / / Fone: (42)

Ordens de Produção Vinculadas

Ordens de Produção Vinculadas Ordens de Produção Vinculadas DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Revisão: Marcelo Barby Aprovado em: Novembro de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: REPTEC TECNOLOGIA - Márcio Bertelli Doc. Vrs. 02 Revisão: TEOREMA SISTEMAS - Laila Maria Aprovado em: Abril de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática,

Leia mais

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Aprovado em: setembro de 2013. Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados. Manual

Leia mais

Manual Etiquetas OP DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Leandro Delgado de Souza Aprovado em: Setembro de 2013.

Manual Etiquetas OP DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Leandro Delgado de Souza Aprovado em: Setembro de 2013. Manual Etiquetas OP DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Leandro Delgado de Souza Aprovado em: Setembro de 2013. Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática,

Leia mais

Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC

Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Revisores: Aprovado em: Novembro de 2014 Nota de copyright Copyright 2014 Teorema

Leia mais

Manual Framework Daruma para ECF

Manual Framework Daruma para ECF Manual Framework Daruma para ECF DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Leandro Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Março de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

Manual Fechamento Fiscal

Manual Fechamento Fiscal Manual Fechamento DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Silmara Rebeca e Mauro Martinelli Aprovado em: março de 2013 Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

Manual Acordos Comerciais

Manual Acordos Comerciais Manual Acordos Comerciais DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Bruno Conrado Hertzel Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Junho de 2016. Nota de copyright Copyright 2016 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Instruções para Remessa Bancária

Instruções para Remessa Bancária Bancária DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Aprovado em: novembro de 2012 Atualizado em: 24 de dezembro de 2012 Nota de copyright Copyright 2012 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Manifestação do Destinatário da NF-e

Manifestação do Destinatário da NF-e Manifestação do Destinatário da NF-e DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Gustavo Aprovado em: Novembro de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Novidades da Versão 15.02a

Novidades da Versão 15.02a DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Aprovado em: Janeiro de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados. 1. VISÃO GERAL

Leia mais

Manual CIAP Controle de Crédito de ICMS do Ativo Permanente.

Manual CIAP Controle de Crédito de ICMS do Ativo Permanente. Manual CIAP Controle de Crédito de. DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisão: Gustavo e Mauro Aprovado em: Março de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática,

Leia mais

Manual XML Center DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Aprovado em: Outubro de 2015.

Manual XML Center DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Aprovado em: Outubro de 2015. Manual XML Center DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Aprovado em: Outubro de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Novidades da Versão 15.02a

Novidades da Versão 15.02a DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Aprovado em: Janeiro de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados. 1. VISÃO GERAL

Leia mais

Cuidados com Banco de Dados

Cuidados com Banco de Dados Cuidados com Banco de Dados DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Aprovado em: agosto de 2011 Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos

Leia mais

Manual Comissões 1.1 ÍNDICE 1. VISÃO GERAL... 2 1.1 ÍNDICE... 2 1.2 MOTIVAÇÃO:... 3 1.3 INTRODUÇÃO... 4

Manual Comissões 1.1 ÍNDICE 1. VISÃO GERAL... 2 1.1 ÍNDICE... 2 1.2 MOTIVAÇÃO:... 3 1.3 INTRODUÇÃO... 4 SUPERANDO DESAFIOS Autora: Laila M G Gechele Doc. VRS. 1.0 Aprovado em: 18/09/2012 Revisor: Gustavo Ribas Atualizado em Abril de 2014 Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

Lei da Transparência - Lei 12741/2012

Lei da Transparência - Lei 12741/2012 Lei da Transparência - Lei 12741/2012 DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Marcelo Barby Doc. Vrs. 02 Revisão: Laila M G Gechele e Gustavo Ribas Aprovado em: maio de 2013 Nota de copyright Copyright 2013 Teorema

Leia mais

Manual Tacógrafos DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Aprovado em: Julho de 2013.

Manual Tacógrafos DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Aprovado em: Julho de 2013. DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Aprovado em: Julho de 2013. Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos reservados. 1. VISÃO

Leia mais

Manual Emissão de RPA

Manual Emissão de RPA Manual Emissão de RPA SUPERANDO DESAFIOS Identificação: 12.06a Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 1.0 Aprovado em: 21 de setembro de 2012 Revisora: Silmara C Rebeca Nota de copyright Copyright 2012 Teorema

Leia mais

Instruções para Instalação do PAF-ECF 2.1

Instruções para Instalação do PAF-ECF 2.1 Instruções para Instalação do PAF-ECF 2.1 DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Antonio Marcos Zampier Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Julho de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática,

Leia mais

Novidades Versão 11.08a

Novidades Versão 11.08a 1. VISÃO GERAL 1.1 MODIFICAÇÕES E ATUALIZAÇÕES: Foram adicionadas diversas funcionalidades nos Módulos Doc-e, Produção, CRM, no Sistema de Gestão Administrativa e no Módulo de Vendas que permitem melhorias

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

Instruções Servidor TeoremaEE

Instruções Servidor TeoremaEE Instruções Servidor TeoremaEE DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Bernardo Aprovado em: Fevereiro de 2016. Nota de copyright Copyright 2016 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais...

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais... Sumário UNICO...... 3 Cadastros... 4 Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5 Produtos...... 6 Serviços...... 6 Outros...... 6 Vendas... 7 Notas Fiscais... 7 Estoque...8 Financeiro......

Leia mais

Manual Posto de Combustível

Manual Posto de Combustível Manual Posto de Combustível DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 04 Aprovado em: outubro de 2012 Revisores: Ernani Gelinski, Osni Marin e Silmara C. Rebeca Nota de copyright Copyright 2015

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação.

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. Incluir um Inventário Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. ) e preencha Clique na aba Itens e depois no botão Carregar Produtos

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Manual E-commerce DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autor: Vinicius Brodinhao Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Agosto de 2015.

Manual E-commerce DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autor: Vinicius Brodinhao Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Agosto de 2015. Manual E-commerce DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Vinicius Brodinhao Doc. Vrs. 01 Revisão: Laila Maria Aprovado em: Agosto de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais MDF-e

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais MDF-e DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Leandro Aprovado em: Novembro de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática,

Leia mais

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Manual de Novos Lançamentos para Fisco Contábil

Manual de Novos Lançamentos para Fisco Contábil 1. VISÃO GERAL 1.1 MOTIVAÇÃO: Evolução dos controles contábeis e fiscais para as Empresas. 1.2 ÍNDICE 1 Visão Geral... 01 1.1 Motivação... 01 1.2 Índice... 01 1.3 Introdução... 01 1.4 Movimento Fiscal

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

PÚBLICA SERVICOS LTDA

PÚBLICA SERVICOS LTDA PÚBLICA SERVICOS LTDA BAIXE ESSE GUIA EM: WWW.PUBLICA-RO.COM.BR/MANUAIS 2 Índice Realizando uma Dispensa de Licitação...pag 3 1 Passo...pag 3 2 Passo...pag 5 3 Passo...pag 12 4 Passo...pag 15 Estorno da

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov. ACESSAR O SISCONV O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.br/ TELA PARA LOGIN CLICAR NO BOTÃO VIATURAS SERÁ DIRECIONADO PARA TELA

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário Shop Control 8 Pocket Guia do usuário Abril / 2007 1 Pocket O módulo Pocket permite fazer vendas dos produtos diretamente em handhelds Pocket PC, pelos vendedores externos da empresa. Os cadastros (clientes,

Leia mais

P71 Padronização dos distribuidores Ford

P71 Padronização dos distribuidores Ford P71 Padronização dos distribuidores Ford Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Introdução... 3 Avaliação de Seminovos... 3 Anexo de Documento

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Instruções para Área Restrita site Teorema

Instruções para Área Restrita site Teorema Instruções para Área Restrita site Teorema DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Aprovado em: Janeiro de 2015 Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os

Leia mais

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros:

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Menu Notas Fiscais Entradas (não é um manual) Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Loja desejada. Fornecedor desejado (com marcas homologadas). Filtro para ignorar

Leia mais

Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet

Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet 1. Cadastro de Finder; 2. Criação de novos tipos para o cadastro de produto; 3. Substituição do atual formato de geração de Excel em

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS 1 Conteúdo Apresentação... 3 1 Página Principal do Sistema... 4 2 Telas de busca... 8 3 Teclas de Navegação... 11 4 Tela de Menu de Relatório... 12 5 Telas de

Leia mais

Manual do sistema SMARsa Web

Manual do sistema SMARsa Web Manual do sistema SMARsa Web Módulo Gestão de atividades RS/OS Requisição de serviço/ordem de serviço 1 Sumário INTRODUÇÃO...3 OBJETIVO...3 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo gestão de atividades...4

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet

Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet Comercial Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet Consulta Pedido/Nota Fiscal A consulta passou a diferenciar o número da nota fiscal por filial, ou seja, caso exista uma nota fiscal

Leia mais

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W Atividade Descrição Versão Abrangência Nota de complemento Geração de nota de complemento através do Sankhya-W. Informações da Sankhya/Jiva no Os e-mails de NF-e enviados

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor Tendo em vista a necessidade de modernização dos sistemas corporativos e as dificuldades de implementar manutenções preventivas,

Leia mais

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Sumário Índice de Figuras... 3 Histórico de Revisões... 4 Introdução... 5

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo II

Treinamento Sistema Condominium Módulo II CONDOMINIUM - Módulo II GERAÇÃO DE EMISSÕES RATEIO Neste módulo o aprendizado será a emissão dos boletos bancários. O sistema disponibiliza algumas maneiras para facilitar o seu dia-a-dia: Sequencia para

Leia mais

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Desenvolvimento BM-1131 Versão 5 Release 17 Autor Sirlene Araújo Processo: Compras Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Motivação Tornar o processo de geração

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Borderô de Pagamento e Aprovação de Lançamentos Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Cadastrar Fornecedor... 5

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Conhecimento de Transporte

Conhecimento de Transporte Página1 Conhecimento de Transporte No menu de navegação, este item é a opção para emissão e administração dos Conhecimentos de Transporte do sistema. Para acessar, posicione o mouse no local correspondente

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

www.gerenciadoreficaz.com.br

www.gerenciadoreficaz.com.br Fone: (62) 4141-8464 E-mail: regraconsultoria@hotmail.com www.gerenciadoreficaz.com.br Guia Prático do Usuário Manual de Instalação Gerenciador Eficaz 7 2 Manual do Usuário Gerenciador Eficaz 7 Instalando

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA Goiânia, 01 de março de 2012 Aos clientes Sabre, Novos procedimentos após atualização do sistema para versão 2.1.289.13 Será disponibilizada versão 2.1.289.13, nossos colaboradores deveram realizar cadastro

Leia mais

Campo: PREVISÃO Informa uma possível data e hora de entrega do veículo, caso o orçamento seja aprovado.

Campo: PREVISÃO Informa uma possível data e hora de entrega do veículo, caso o orçamento seja aprovado. ABA: OFICINA BOTÃO: ORÇAMENTO (CLIENTES) ORÇAMENTO DE SERVIÇO Faz orçamento de serviços para clientes cadastrados Abre o cadastro do cliente Mostra os produtos que serão utilizados, serviços que serão

Leia mais

MANUAL PARA ACESSO AO SISTEMA AOS REPRESENTANTES

MANUAL PARA ACESSO AO SISTEMA AOS REPRESENTANTES MANUAL PARA ACESSO AO SISTEMA AOS REPRESENTANTES Índice 1 Acesso ao Sistema... 3 2 Inclusão de Novos Pedidos... 5 3 Carteira de Pedidos... 13 4 Consulta à clientes... 15 5 Consulta a Informações dos Clientes...

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

Manual Usuário Sistema Audatex

Manual Usuário Sistema Audatex Manual Usuário Sistema Audatex Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 2.0 24.08.2010 MT Versão

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk 1 Conteúdo Introdução:... 3 CAMINHO:... 4 Inclusão e inicio do PEDIDO DE VENDAS... 5 DETALHES

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

Ajuda do Sistema Aquarius.

Ajuda do Sistema Aquarius. Ajuda do Sistema Aquarius. Esta ajuda é diferenciada da maioria encontrada nos sistemas de computador do mercado. O objetivo desta ajuda é literalmente ajudar o usuário a entender e conduzir de forma clara

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.04 Inventário Manual...2 Relatório de contagem...2 Contagem...3 Digitação...3 Inventário Programado...6 Gerando o lote...7 Inserindo produtos manualmente no lote...8 Consultando

Leia mais

Treinamento Sistema Folha Union Módulo III

Treinamento Sistema Folha Union Módulo III FOLHA DE PAGAMENTO MÓDULO III - MOVIMENTOS Folha Union> Vale transporte> Geração de movimento de Vale transporte Para que o sistema calcule o valor do vale transporte para o mês de referência é necessário

Leia mais

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez Manual Conteúdo 1- Requisitos mínimos... 2 2- Instalando o Acesso Full... 2 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez... 2 4- Conhecendo a barra de navegação padrão do Acesso Full... 3 5- Cadastrando

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

Manual do Usuário SisFAPERJ

Manual do Usuário SisFAPERJ Manual do Usuário SisFAPERJ SisFAPERJ - Manual do Usuário Página 1 Sumário Manual do Usuário... 1 SisFAPERJ... 1 1. Tela inicial Login... 3 1.1. Este é meu 1º acesso... 3 1.2. Esqueci minha senha... 4

Leia mais

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos Indústria - Cadastro de produtos O módulo indústria permite controlar a produção dos produtos fabricados pela empresa. É possível criar um produto final e definir as matérias-primas que fazem parte de

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

MANUAL PAPELETA MOTORISTA Criado em: 15/02/2013 Atualizado em: 12/11/2014

MANUAL PAPELETA MOTORISTA Criado em: 15/02/2013 Atualizado em: 12/11/2014 O objetivo deste manual é explicar passo a passo o controle da papeleta do motorista realizado no SAT. De acordo com a LEI Nº 12.619, DE 30 DE ABRIL DE 2012, que pode ser acessada em: http://www.planalto.gov.br

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP Pouso Alegre MG 2013 SUMÁRIO 1. Introdução.... 6 2. Efetuar Entrada de Material.... 8 2.1. Entrada de Material por Compra.... 8 2.1.1. Cadastro de Empenho...

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização

Manual de Instalação e Utilização Manual de Instalação e Utilização DIGITAÇÃO DE PROPOSTAS ORÇAMENTÁRIAS Supervisão de Licitações Índice 1. Instalação do Programa 2. Utilização do Digitação de Propostas 2.1. Importar um arquivo 2.2. Realizar

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05 1 Apresentação O presente manual tem o objetivo de apresentar o sistema Fortes Compras e Estoque, instruindo o usuário sobre as funcionalidades do sistema, seus benefícios e especificidades. Nele pode

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais