!"#$% &'$ ()* $% *!$!$ )"+,-$!*$% ".-$*

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "!"#$% &'$ ()* $% *!$!$ )"+,-$!*$% ".-$*"

Transcrição

1 !"#$% &'$ ()* $% *!$!$ )"+,-$!*$% ".-$* / 01 (Implantação da Tabela Unificada SIA-SIH SUS: JANEIRO /2008) (Final da elaboração do Manual: setembro/2008. Conforme Tabela Unificada SIA-SIH SUS / SigTap Desktop competências 05/2008 e 08/2008) Implantação do Sistema de Informação RAAI-RAAC: 03 de maio de 1999

2 2 Secretário Municipal de Saúde José João Cândido da Silva Assessor Chefe de Planejamento Mário José Bastos Júnior Equipe Técnica Responsável pela 6ª versão Assessoria Técnica de Acompanhamento e Avaliação: Denise Nolasco Pereira Marise Nolasco Pereira Programador Responsável pelo Sistema de Informação RAAI-RAAC: Roberto Leal Colaboradores da 6ª versão: Bruno Rodrigues Ribeiro Lílian Costa Silveira Karine Nascimento Equipe Técnica Responsável pela 5ª versão: Denise Nolasco Pereira Josiane Borges Marise Nolasco Pereira Sílvio Pieper Programador Responsável pelo Sistema de Informação RAAI-RAAC: Roberto Leal Equipe Técnica Responsável da 1ª à 4ª versões: Magda Duarte dos Anjos Scherer Marise Nolasco Pereira (somente a 4ª versão) Silvio Pieper Programador Responsável pelo Sistema de Informação RAAI-RAAC: Roberto Leal Colaboradores da 1ª versão: Ângela Viana Nascimento João Carlos Pacheco José Carlos Fagundes Luis Fernando Furlanetto Maria Elizabeth Peixoto Luna Maria Rosângela da Silva Fernandes Maristela Chittó Sisson Mílcia Zaidan

3 3 ÍNDICE Página Apresentação 6 Ficha Modelo RAAI Modelo 6ª Versão 11 Instrução de Preenchimento do RAAI 13 Ficha Modelo RAAC Modelo 6ª Versão 31 Instrução de Preenchimento do RAAC 32 Orientações sobre os kit s de Anexos por Categoria Profissional e Serviços 39 Identificação dos Anexos por Categoria, Atividades Coletivas e Serviços 39 Orientações sobre a atualização e /ou inclusão de códigos novos nos Anexos do RAAI e RAAC 41 Orientações sobre utilização de códigos na produção SIASUS SIHSUS 42 Lista de exclusões /inclusões na 6ª versão 42 Anexo 1 - Tabela dos Códigos das Unidades de Saúde 51 Anexo 2 - Tabela de Códigos de Procedência Bairros /Localidades 52 Anexo 3 - Tabela de Códigos de Procedência de Outros Países 53 Anexo 4 - Tabela de Códigos de Outros Municípios 54 Anexo 5 - Tabela dos Códigos de Encaminhado por 54 Anexo 6 - Tabela dos Códigos de Não Atendimentos 54 Anexo 7 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Clínico Geral Anexo 8 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico do PSF Anexo 9 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Ginecologista e Obstetra e do Médico Ginecologista Anexo 10 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Pediatra Anexo 11 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Acupunturista Anexo 12 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Alergista e Imunologista Anexo 13 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Angiologista Anexo 14 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Cardiologista Anexo 15 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Cirurgião Cardiovascular e do Médico Cirurgião Vascular Anexo 16 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Dermatologista Anexo 17 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Endocrinologista e Metabologista Anexo 18 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Gastroenterologista Anexo 19 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Geriatra

4 Anexo 20 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Homeopata Anexo 21 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Infectologista Anexo 22 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico do Trabalho Anexo 23 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Neurologista Anexo 24 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Neuropediatra Anexo 25 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Oftalmologista Anexo 26 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Ortopedista Anexo 27 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Otorrinolaringologista Anexo 28 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Pneumologista Anexo 29 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Psiquiatra Anexo 30 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Reumatologista Anexo 31 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Médico Urologista Anexo 32 - Tabela do Resumo dos Códigos do CID - 10 mais Freqüentes 72 Anexo 33 - Tabela de Códigos Tipo /Referenciamento 78 Anexo 34 - Tabela dos Códigos dos Grupos de Atenção 79 Anexo 35 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Enfermeiro não PACS /PSF Anexo 36 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Enfermeiro PSF e do Enfermeiro PACS Anexo 37 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Nutricionista Anexo 38 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Pedagogo Anexo 39 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Psicólogo Anexo 40 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Assistente Social Anexo 41 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Farmacêutico Anexo 42 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Cirurgião Dentista e do Cirurgião Dentista do PSF Anexo 43 - Tabela SIASUS SIHSUS para Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos Básicos de Enfermagem realizados por Técnico de Enfermagem não PSF e Auxiliar de Enfermagem não PSF e Técnico de Enfermagem do PSF e Auxiliar de Enfermagem do PSF Anexo 44 - Tabela dos Códigos para Vacinas - PNI 89 Anexo 45 - Tabela dos Códigos de Medicamentos e Produtos Fornecidos

5 Anexo 46 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos para os Profissionais do CAPS Centro de Atenção Psicossocial Anexo 47 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Fonoaudiólogo Anexo 48 - Tabela do Resumo dos Códigos do CID 10 Fonoaudiológicos Anexo 49 - Tabela da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Fonoaudiológica - CID - 10 /OMS /1997 Anexo 50 - Tabela dos códigos de Série Escolar - RAAC 105 Anexo 51 - Tabela SIASUS SIHSUS dos Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos para Atividades Coletivas - RAAC Anexo 52 - Tabela com a Relação das Escolas do Município de Florianópolis - RAAC Anexo 53 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Terapeuta Ocupacional Anexo 54 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos para os Profissionais do CAPSi - Centro de Atenção Psicossocial para criança e adolescente Anexo 55 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos Acompanhamentos no atendimento do PA Pronto Atendimento 24 horas - Equipe Médica Anexo 56 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos Acompanhamentos no atendimento do PA Pronto Atendimento 24 horas - Equipe de Enfermagem Anexo 57 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos para os Profissionais do CAPSad - Centro de Atenção Psicossocial para álcool e outras drogas Anexo 58 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Cirurgião Dentista Endodontista - CEOII Centro de Especialidades Odontológica Tipo II Anexo 59 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Cirurgião Dentista Periodontista - CEOII Centro de Especialidades Odontológica Tipo II Anexo 60 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Cirurgião Dentista Traumatologista BucoMaxiloFacial - CEOII Centro de Especialidades Odontológica Tipo II Anexo 61 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Cirurgião Dentista para Portadores de Necessidades Especiais ao Tratamento Odontológico CEOII Centro de Especialidades Odontológica Tipo II Anexo 62 - Tabela SIASUS SIHSUS das Consultas - Procedimentos - Atendimentos - Acompanhamentos do Fisioterapeuta Anexo 63 - Tabela SIASUS SIHSUS dos Procedimentos - Atendimentos Acompanhamentos realizados por Técnico em Higiene Dental e Técnico de Higiene Dental de Saúde da Família Anexo 64 - Tabela SIASUS SIHSUS dos Procedimentos - Atendimentos Acompanhamentos realizados por Atendente de Consultório Dentário e Auxiliar de Consultório Dentário de Saúde da Família Anexo 65 - Tabela SIASUS SIHSUS dos Procedimentos - Atendimentos Acompanhamentos no Atendimento do PA Pronto Atendimento 24 horas Atividade do Cirurgião Dentista

6 6 APRESENTAÇÃO Este Manual, em sua 6ª versão, tem como objetivo fornecer orientações sobre o preenchimento da ficha de registro de Atendimento Individual - RAAI (Relatório Ambulatorial de Atendimento Individual) e o preenchimento da ficha de registro das Atividades Coletivas - RAAC (Relatório Ambulatorial de Atividades Coletivas), adequando-os às seguintes exigências: A Tabela de Procedimentos Medicamentos, Órteses /Próteses e Materiais Especiais OPM do Sistema Único de Saúde /SUS (Tabela Unificada SIA-SIH SUS) instituída pela Portaria GM nº 321, de 08 de fevereiro de 2007 e implantada pelo Ministério da Saúde na competência Janeiro de 2008; Atualização dos anexos do Sistema de Informação RAAI-RAAC, incluindo os códigos com 10 dígitos seguindo a Tabela Unificada SIA SIH - SUS e os que foram criados na SMS Florianópolis em Janeiro de Exclusão dos códigos de consultas / procedimentos próprios da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis nos anexos do Sistema de Informação RAAI-RAAC, que: - foram contemplados em códigos de consultas / atendimentos / procedimentos criados pelo Ministério da Saúde em janeiro de 2008, - para os quais constatou-se a duplicidade do código, - para os quais constatou-se representar um detalhamento desnecessário (ex: 1ª consulta de puericultura); Implantação do Anexo de Atendimento no CAPSi, no CAPSad, no PA - Pronto Atendimento, do Farmacêutico, do CEO II - Centro de Especialidades Odontológicas, do Fisioterapeuta, das Consultas Médicas especializadas e do Terapeuta Ocupacional; Criação dos Anexos para as Categorias Profissionais: Técnico de Higiene Dental e Atendente de Consultório Odontológico conforme previsto na Tabela Unificada SIA-SIHSUS; Inclusão dos procedimentos médicos no Anexo por Especialidade Médica com exclusão do anexo específico de procedimentos médicos; Inclusão dos procedimentos básicos de enfermagem no Anexo dos Enfermeiros de Consultas - Procedimentos Atendimentos - Acompanhamentos. Assim o Anexo de Procedimentos Atendimentos - Acompanhamentos Básicos de Enfermagem ficou específico para os Técnicos e Auxiliares de Enfermagem; Criação de anexos individuais para os Profissionais Nutricionista, Assistente Social, Psicólogo, Pedagogo e Farmacêutico, substituindo o anexo antigo com apresentação conjunta; Criação de anexos individuais para cada Especialidade Médica, ou seja, as que não são da atenção básica, substituindo o anexo antigo com apresentação conjunta; Modificação do Campo de coleta de dados dos Profissionais de Nível Superior. Todos passarão a utilizar o mesmo Campo da Ficha RAAI, sem diferenciação dos médicos que antes utilizavam o campo específico Consulta Médica ; Apresentação das novas fichas de preenchimento: ficha RAAI e ficha RAAC. Sendo que as antigas não sairão de circulação até finalizar o seu estoque. Entretanto, os Profissionais deverão preencher a ficha RAAI e a ficha RAAC antigas, conforme orientação de preenchimento, descritos nesta 6ª Versão do Sistema de Informação RAAI RAAC.

7 7 O Sistema de Informação RAAI-RAAC implantado em maio de 1999 nas Unidades de Saúde próprias da rede municipal do município de Florianópolis, cumpre uma das metas do Plano Municipal de Saúde , aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde deste município. O Sistema de Informação RAAI-RAAC foi criado para coletar os dados de produção do SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde) do município de Florianópolis. As fichas RAAI e RAAC trazem como vantagem a eliminação do preenchimento dos boletins de registros de dados normatizados pelo Ministério da Saúde (MS), através dos quais são coletados os dados de produção dos municípios, para o SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde). Os boletins aqui referidos são: o boletim diário e o boletim mensal de atendimento. Ou seja, boletim diário de atendimento e boletim mensal de atendimento do médico, do cirurgião dentista, do enfermeiro, do auxiliar e técnico de enfermagem e de todos os profissionais que prestassem algum tipo de atendimento à pessoa / paciente. Com as fichas RAAI e RAAC, além de preencher um só formulário, os profissionais não precisam mais fazer somatórios mensais e diários dos boletins de atendimento diário e mensal. As fichas RAAI e RAAC que são os instrumentos de coleta de dados do Sistema de Informação RAAI- RAAC, contém os dados necessários para alimentar o SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde). Portanto o Sistema de Informação RAAI- RAAC é o Sistema de Informação Ambulatorial do SUS do município de Florianópolis. Apresentamos abaixo, outros dados coletados nas fichas RAAI e RAAC, além daqueles exigidos pelo SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde): a) Ficha RAAI: - Dados de identificação da pessoa / paciente atendida: número / código do Cartão Nacional de Saúde cartão SUS, nome completo, bairro / município / país de procedência, data de nascimento (que refere a idade da pessoa / paciente no dia do atendimento) e sexo. - Tipo de encaminhamento, hora de chegada e hora de saída da pessoa / paciente atendida na Unidade de Saúde. - Registro do CID-10 obrigatório para todas as consultas médicas. - Tipo / Referenciamento obrigatório para todas as consultas / atendimentos / procedimentos realizados por todos os profissionais de nível superior. Esse dado refere o tipo de consulta / atendimento realizado. Se é de urgência ou não e se houve necessidade de referenciamento / encaminhamento ou não. - Grupo de atenção ao qual pertence a pessoa / paciente atendida nas consultas / procedimentos / atendimentos realizados por profissionais de nível superior. - Tipo de vacina aplicada e o tipo de evento / vacinação (ex: vacinação de rotina, vacinação de bloqueio, etc). - Tipo e quantitativo de medicamentos e produtos fornecidos a pessoa / paciente atendida na Unidade de Saúde. - Tipo e quantitativo de exames solicitados a pessoa / paciente atendida na Unidade de Saúde. - Algumas notificações de situações ou eventos mórbidos. - Notificação de hospitalizações e óbitos na população adstrita na área de abrangência da Unidade de Saúde. b) Ficha RAAC: - Horário do início e fim da atividade coletiva realizada. - Programação do número de participantes estimado na atividade coletiva. - Tema da atividade coletiva realizada. - Grupo de atenção dos participantes da atividade coletiva realizada. - Em qual Escola e para qual série escolar foi realizada a atividade coletiva. - Dados de identificação dos participantes da atividade coletiva: nome, idade, sexo e o sexo do acompanhante (se o participante foi acompanhado por alguém na atividade coletiva).

8 8 UTILIZAÇÃO DA FICHA RAAI (Relatório Ambulatorial de Atendimento Individual): A pessoa / paciente recebe a ficha RAAI ao apresentar-se na recepção da Unidade de Saúde. Esta ficha o acompanha até que seja finalizado o seu atendimento dentro da Unidade de Saúde. No final do atendimento, a pessoa/ paciente ou seu responsável, assina a ficha RAAI e a devolve na recepção da Unidade de Saúde. Na Visita Domiciliar o Profissional de Saúde leva a ficha RAAI consigo e preenche os dados de identificação da pessoa/ paciente atendido e os demais campos conforme o caso. No verso da ficha RAAI, os campos Notificação, Hospitalização e Óbitos, serão preenchidos pelos Profissionais de Saúde e também poderão ser utilizados pelo Agente Comunitário de Saúde (ACS) sob orientação do Enfermeiro Instrutor. No verso da ficha RAAI o campo Solicitação de SADT deve ser preenchido, pelo Profissional de Saúde com habilitação para solicitar exames de apoio diagnóstico, com a quantidade de exames solicitados. A ficha RAAI contribui também para que a equipe de saúde tenha uma visão integral das ações de saúde prestadas ao paciente. Pois todos preenchem o mesmo formulário e podem acompanhar todas as ações, consultas e procedimentos realizados, tanto na Unidade de Saúde quanto na Visita Domiciliar. UTILIZAÇÃO DA FICHA RAAC (Relatório Ambulatorial de Atividades Coletivas): A Ficha RAAC deve ser utilizada para registro de todas as atividades coletivas desenvolvidas tanto na Unidade de Saúde quanto fora dela. Por exemplo: grupos de gestantes ou hipertensos realizados nas Unidades de Saúde e Procedimentos Coletivos em Odontologia realizados com alunos nas Escolas. A ficha RAAC também é utilizada nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS, CAPSi e CAPSad). A ficha RAAC permite que se obtenha informações sobre quais atividades coletivas são realizadas pelas equipes de saúde, para que tipo de clientela e também os principais temas abordados, identificando também as necessidades de qualificação de pessoal. Os grupos de gestantes, hipertensos, diabéticos e de saúde bucal ou outros, somente poderão ser implantados, com o de acordo, do Coordenador da Regional de Saúde a qual pertence a Unidade de Saúde em questão. SOBRE OS CÓDIGOS DE PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NAS FICHAS RAAI E RAAC, FLUXO DE DIGITAÇÃO DAS FICHAS E O PROCESSO DE INFORMATIZAÇÃO DAS UNIDADES DE SAÚDE: As fichas RAAI e RAAC são preenchidas com os códigos 10 dígitos dos procedimentos da Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses /Próteses e Materiais Especiais - OPM do SUS (Tabela Unificada SIA SIH SUS) do Ministério da Saúde e com outros códigos de procedimentos definidos pelo Gestor Municipal. As fichas RAAI e RAAC preenchidas nas Unidades de Saúde, são recolhidas de acordo com o roteiro estabelecido pela Unidade de Apoio da Secretaria Municipal de Saúde, para o Nível Central. São digitadas no Setor CPD /SMS Florianópolis (Centro de Processamento de Dados / Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis). Depois são importadas, por meio de arquivo magnético, para o Sistema de Informação RAAI-RAAC. O processo de informatização das Unidades de Saúde municipais, iniciado no ano de 2002, contempla a necessidade de agilizar o atendimento das pessoas/ pacientes que procuram os serviços das Unidades de Saúde. O Sistema de Informação de registro do prontuário eletrônico é denominado InfoSaúde. Portanto, com a implantação do InfoSaúde, a coleta dos dados necessários de registro na ficha RAAI e na ficha RAAC para gerar os dados dos instrumentos de registro da produção do SIA- SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde) passou a ser coletada eletronicamente, no momento do atendimento das pessoas/ pacientes.

9 O InfoSaúde proporciona ao profissional de saúde, o registro do seu atendimento no prontuário do paciente em tempo real (desde o histórico clínico até o procedimento realizado no dia da consulta), evitando a necessidade do registro manual de fichas com dados necessárias para o envio de produção do município ao Ministério da Saúde. O Infosaude também permite o preenchimento de informações de outras fichas, que são instrumentos de registro para a coleta de dados, de outros Sistemas de Informação implantados pelo Ministério da Saúde. Por exemplo: SIAB (Sistema de Informação da Atenção Básica), SISVAN (Sistema de Informação da Vigilância Alimentar e Nutricional), etc. O Sistema de Informação RAAI-RAAC recebe por meio magnético: - os dados preenchidas manualmente nas fichas RAAI e RAAC, nas Unidades de Saúde não informatizadas e que são digitadas no Setor CPD /SMS Florianópolis (Centro de Processamento de Dados / Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis), e - os dados digitados nas fichas RAAI e RAAC que são preenchidas no InfoSaúde, nas Unidades de Saúde informatizadas. Os dados de produção do Sistema de Informação RAAI-RAAC são exportados, por meio magnético, para o SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde), módulo do município. Desse módulo, é gerado o arquivo de exportação de dados do SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde), módulo do município para o banco de dados SIA-SUS / Ministério da Saúde (Sistema de Informação Ambulatorial do SUS / Ministério da Saúde), módulo da Secretaria Estadual de Saúde e módulo do Ministério da Saúde. O Sistema de Informação RAAI-RAAC gera relatórios com informações que irão subsidiar o planejamento e a execução das ações de saúde. O retorno das informações ao nível local proporciona condições para que cada Unidade de Saúde possa realizar seu planejamento local. 9 SITUAÇÃO DO MUNÍCIPIO DE FLORIANÓPOLIS NO MOMENTO DE IMPLANTAÇÃO DA TABELA UNIFICADA SIA-SIH SUS PELO MINISTÉIRO DA SAÚDE EM JANEIRO DE 2008: Considerando que: - o objetivo é informatizar 100% das Unidades de Saúde do município; - em janeiro de 2008 há 24 Unidades de Saúde informatizadas do total de 53 existentes no município; e - a Secretaria Municipal de Saúde já possui, consolidado o processo de confecção em gráfica da ficha RAAI e da ficha RAAC para reposição /distribuição nas Unidades de Saúde, optou-se por: Manter em uso, nas Unidades de Saúde, o estoque de Fichas RAAI e RAAC 5ª Versão já confeccionadas em gráfica, que apresentam 8 quadrículas - no Campo Tabela SIA /SUS; Autorizar o preenchimento dos Códigos com 10 dígitos, da Tabela Unificada SIA SIH SUS, nas fichas RAAI e RAAC 5ª Versão que apresentam 8 quadrículas - no Campo Tabela SIA /SUS; Disponibilizar a ficha RAAI e a ficha RAAC, com 10 quadrículas no Campo Tabela SIA SIH - SUS, na reposição do estoque, a partir de janeiro A previsão é iniciar a distribuição, do novo modelo, no 2º trimestre de Implementar o Sistema de Informação RAAI-RAAC com as atualizações / inclusões definidas pelo Ministério da Saúde na nova Tabela Unificada do SIA-SUS e do SIH-SUS, denominada pelo Ministério da Saúde de Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses /Próteses e Materiais Especiais OPM do SUS [Tabela Unificada SIA SIH - SUS]. IMPLEMENTAÇÕES NA ACESSIBILIDADE DOS RELATÓRIOS, FICHAS, ANEXOS E MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO RAAI-RAAC: 1. Disponibilizar no Site da Secretaria Municipal de Saúde do município de Florianópolis: - Manual de preenchimento da ficha RAAI e da ficha RAAC. - Anexos de preenchimento da ficha RAAI e da ficha RAAC.

10 10 - Os Relatórios gerados da SIGTAP (Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos do SUS), para consulta visando auxiliar no preenchimento da ficha RAAI e da ficha RAAC: - Relatório Procedimento SIA-SIH X Procedimento (neste relatório pode ser pesquisado o Grupo 02 que corresponde aos Exames solicitados, por exemplo) - Relatório Procedimento X Descrição - Relatório Procedimento X CID Principal - Relatório Procedimento X CID Secundário - Relatório Procedimento X CBO - Os Relatórios Série Histórica de informação gerados do Sistema de Informação RAAI-RAAC. O endereço completo do Site é Para encontrar esses relatórios: buscar no lado esquerdo do Portal principal o botão Informações em Saúde. Nesse local escolher a opção Sistema RAAI-RAAC. A intenção é agilizar e proporcionar às Unidades de Saúde mais rapidez no acesso, as atualizações que se fazem necessárias, nos Anexos de preenchimento da ficha RAAI e da ficha RAAC. O Setor da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, que coordena o Sistema de Informação RAAI-RAAC é a Assessoria Técnica de Acompanhamento e Avaliação, estará acompanhando as implementações definidas pelo Ministério da Saúde, na Tabela Unificada SIA SIH SUS, realizada pela Coordenação Geral do Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS (SIGTAP). 2. Disponibilizar no Site da Secretaria Municipal de Saúde do município de Florianópolis acesso a SIGTAP Web que permite a pesquisa de dados como: CID Principal, CID Secundário, CBO habilitado para realizar o Procedimento, qual o Procedimento SIA-SIH que originou o Procedimento 10 dígitos atual, etc. O endereço completo do Site é Para encontrar a SIGTAP Web: buscar no lado esquerdo do Portal principal o botão Informações em Saúde. Nesse local escolher a opção Sistema RAAI-RAAC. Como fazer a entrada na SIGTAP Web: - Digitar em Usuário e Senha a palavra publico - Clicar 1X em Entrar - Clicar 1X em Procedimento/ Clicar 1X em Publicados/ Clicar 1X em Consultar Na Tela Consultar Procedimento Publicado : - No item Código => digitar o código com os 10 dígitos completos. - Clicar 1X na lupa - Clicar 1X sobre o nome do Procedimento Na Tela: já vem selecionado na cor lilás se o Procedimento exige Cid Principal, quando está selecionado Clicar 1X no Cid Principal para visualizar já vem selecionado na cor lilás qual ou quais CBO está habilitado para realizar o Procedimento, Clicar 1X no CBO para visualizar já vem selecionado na cor lilás qual ou quais SIA /SIH origem = procedimento com 08 dígitos, Clicar 1X em SIA /SIH para visualizar

11 %"+2!$-* +-&'$ %,+)*!$-$"34* Matrícula do Responsável Nº do Cartão Código da Unidade de Saúde Nome e Endereço Nº Complemento ou Referência C E P Procedência Data Nascimento Sexo Encaminhado Por: Hora de Chegada 1. Masc. 2. Fem. : Necessidade do ACS Atualizar Cadastro 5 5 Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH/SUS C I D-10-1 C I D-10-2 Tipo/Referenciamento Grupo de Atenção 5 6 Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH/SUS Tabela - SIA-SIH/SUS Matrícula do Profissional Tabela - SIA/SUS Tipo Tabela - SIA/SUS Tipo 5 Matrícula do Profissional Produto Qtd. Produto Qtd.

12 12 SOLICITAÇÃO DE SADT Matrícula do Profissional Solicitante TIPO QTD. TIPO QTD. Patologia Clínica 18 Citopatológico Cérvico Vaginal 12 Radiodiagnóstico 20 Ultra-Sonografia Obstétrica Outros 16 N O T I F I C A Ç Ã O AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Código do ACS < 2 Anos com Diarréia nos quinze dias anteriores à Visita Domiciliar 7 < 2 Anos com Diarréia nos quinze dias anteriores à Visita Domiciliar e usaram TRO 9 < 2 Anos que teve Infecção Respiratória Aguda quinze dias anteriores à Visita Domiciliar 3 MÉDICO Código da Matrícula < 5 Anos que teve Pneumonia 2 Valvulopatia Reumática em pessoa de 5 a 14 Anos 11 meses e 29 dias 6 Acidente Vascular Cerebral - A V C 1 Infarto Agudo do Miocárdio 4 Doença Hipertensiva Específica de Gravidez - D H E G ( forma grave) 8 ENFERMEIRA(O) Código da Matrícula Doença Hemolítica Perinatal 5 Fratura de Colo de Femur em > 50 Anos 0 Meningite Tuberculosa em < 5 Anos 11 Hanseníase com Grau de Incapacidade II e III 13 Citologia Oncótica NIC III/Carcinoma In Situ 15 HOSPITALIZAÇÕES Matrícula ou Código do Profissional Data Nome Sexo Idade Causa Nome do Hospital ÓBITOS Matrícula ou Código do Profissional Data Nome Sexo Idade Causa Assinatura e Carimbo da Recepção Assinatura do Paciente ou Responsável Horário da Saída :

13 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DA FICHA RAAI 13 IMPORTANTE: É obrigatório o preenchimento da ficha RAAI à caneta com letra escrita de forma legível, para que a digitação dos dados correspondam á informação que está sendo registrada na Unidade de Saúde; O Campo Tabela SIA-SIH SUS deve ser preenchido com os códigos com 10 dígitos como constam nos Anexos, mesmo que a ficha RAAI impressa contenha 8 quadrículas; Todos os profissionais de nível superior, deverão utilizar o Campo Consulta /Procedimento /Atendimento /Acompanhamento de Profissionais de Nível Superior, para registrar seus atendimentos. Isto porque o Ministério da Saúde, na Tabela Unificada SIA-SIH SUS, instituiu o uso do CID-10 obrigatório, para alguns Códigos 10 dígitos de Consultas /Procedimentos /Atendimentos /Acompanhamentos realizadas por outros profissionais de nível superior, além dos médicos. Exceto o profissional Enfermeiro. Ou seja, quando o Enfermeiro realizar um procedimento básico de enfermagem o registro será feito no Campo Procedimentos /Atendimentos de Profissionais de Nível Médio; O registro do CID-10 é obrigatório para todas as consultas médicas na Atenção Básica e na Atenção Especializada. O registro do CID-10 também é obrigatório no Campo Consultas/ Procedimentos /Atendimentos realizados por médicos e outros profissionais de nível superior quando sua obrigatoriedade estiver definida pelo Ministério da Saúde - na Tabela Unificada SIA SIH SUS - SIGTAP ( Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos do SUS). Assim todas as Consultas /Procedimentos /Atendimentos /Acompanhamentos realizados por médicos e outros profissionais de nível superior que têm a obrigatoriedade de registro do CID-10 são apresentados, nos Anexos RAAI-RAAC por categoria profissional, com a seguinte frase escrita EXIGE REGISTRO DO CID-10 PRINCIPAL (campo CID-10-1 ficha RAAI); O Campo Tipo /Referenciamento e o Campo Grupo de Atenção, são de preenchimento obrigatório sempre que o Campo Consulta /Procedimento /Atendimento de profissional de nível superior for preenchido. Se o usuário, no mesmo dia for atendido por 02 profissionais de nível superior na mesma Unidade de Saúde, sequencialmente, ou seja, no mesmo turno: - ambos poderão preencher o Atendimento na mesma ficha RAAI visto que, o Campo consulta /procedimento /atendimento possui quatro linhas no seu formato. Caso o segundo profissional discordar do registro no Campo Tipo /Referenciamento e do registro no Campo Grupo de Atenção realizado pelo primeiro profissional, ele poderá registrar abaixo de cada Campo, aqui referido, os Códigos do Anexo 33 e do Anexo 34 que julgar mais adequado para seu atendimento; Quando for preenchido o Campo Vacinas também é obrigatório o preenchimento do Campo Tipo. O Campo Solicitação de SADT, no verso da ficha RAAI, deve ser preenchido com a quantidade de exames solicitados ao paciente sempre que a situação ocorrer;

14 14 Continuação IMPORTANTE: Quando no mesmo dia o usuário, sem sair da Unidade de Saúde, realizou mais um atendimento e as quatro linhas do Campo Consulta /Procedimento /Atendimento já foram preenchidas na sua ficha RAAI deverá ser aberta nova ficha RAAI para este usuário - sem a necessidade de preencher o Campo IDENTIFICAÇÃO e ao finalizar este último atendimento, com os campos da ficha devidamente preenchidos, grampear esta 2ª ficha RAAI á 1ª ficha RAAI. Ou se preferir assim que abrir a 2ª ficha RAAI grampear á 1ª ficha RAAI e a pessoa / paciente continua seu Atendimento; Consultar o Manual de Instruções sempre que necessário; Não utilizar traços, pontos nem deixar espaço em branco para separar dígitos; As Tabelas de Códigos referentes a cada Campo a ser preenchido, na ficha RAAI, encontram-se nos Anexos RAAI-RAAC 6ª Versão - do Anexo 1 ao Anexo 65, sendo que os Anexos 50, 51 e 52 são de uso exclusivo no preenchimento da ficha RAAC; Lembramos que está disponibilizado no site da Secretaria Municipal de Saúde os Anexos para preenchimento da ficha RAAI. Ver página 9: Implementações na acessibilidade dos relatórios, fichas, anexos e manual do Sistema de Informação RAAI-RAAC. ANVERSO DA FICHA RAAI NÚMERO: Corresponde ao número do impresso gráfico, que representa o seqüencial da ficha RAAI, utilizado para controle na digitação da ficha RAAI no Sistema de Informação RAAI-RAAC. DATA: Este Campo deve ser preenchido com a data (no formato dd / mm / aa) em que a pessoa está recebendo seu atendimento na Unidade de Saúde. IDENTIFICAÇÃO: Este espaço deve ser preenchido com os dados de identificação da pessoa /paciente que será atendida na Unidade de Saúde. Matrícula do Responsável: Campo que identifica o funcionário que está no Serviço de Recepção da Unidade de Saúde e é o responsável pelo preenchimento dos dados de identificação da pessoa /paciente. Deverá ser registrado o número completo de matrícula do servidor que faz a recepção na Unidade de Saúde. N.º do Cartão: Preencher com o número do cartão SUS (Cartão Nacional de Saúde) da pessoa que será atendida. Código da Unidade de Saúde: Colocar o código da Unidade de Saúde que está recebendo o paciente. Utilizar o Anexo 1. Nome: Preencher com o nome completo do paciente. Quando não houver espaço suficiente abreviar o nome. Importante: ao fazer a abreviação do nome da pessoa o primeiro nome, o segundo nome e o último nome não devem ser abreviados.

15 Endereço: Não preencher se a pessoa morar em Florianópolis ou em outro país. É obrigatório o preenchimento desse campo se a pessoa morar em outro município. Número: Não preencher se a pessoa morar em Florianópolis ou em outro país. É obrigatório o preenchimento desse campo se a pessoa morar em outro município. Complemento ou Referência: Não preencher se a pessoa morar em Florianópolis ou em outro país. É obrigatório o preenchimento desse campo se a pessoa morar em outro município. CEP: Não preencher se a pessoa morar em Florianópolis ou em outro país. É obrigatório o preenchimento desse campo se a pessoa morar em outro município. Procedência: Quando a pessoa / paciente morar em Florianópolis, colocar o código do bairro onde reside. Utilizar o Anexo 2. Caso a pessoa / paciente não resida em Florianópolis, registrar com o código do seu município de origem utilizando o Anexo 4, ou o código de seu país, se a pessoa residir no exterior, utilizando o Anexo 3. Data de Nascimento: Preencher com a data do nascimento (no formato dd - mm - aa). Sexo: Preencher com o código (1) para masculino e código (2) para feminino. Encaminhado por: Quando a pessoa /paciente chegar na Unidade de Saúde com um encaminhamento de outra Unidade ou Serviço de Saúde, registrar o código do local de encaminhamento utilizando o Anexo 5. Se a pessoa /paciente não apresentar nenhum encaminhamento, registrar o código 10 como consta no Anexo 5. Hora de chegada: Registrar a hora que a pessoa /paciente chegou na recepção da Unidade de Saúde. Necessidade do ACS Atualizar Cadastro: Não preencher. 15 Exemplo 1: Exemplo de preenchimento do Campo IDENTIFICAÇÂO de pessoa que mora no município de Florianópolis. Campo IDENTIFICAÇÃO Preenchido pelo Serviço de Recepção: IDENTIFICAÇÃO Matrícula do Responsável Nº do Cartão Unidade de Saúde 1 8 Nome F U L A N A D E T A L Endereço Nº Complemento ou Referência C E P Procedência 0 1 Data Nascimento Sexo Encaminhado Por Hora de Chegada 1. Masc : 3 0 Necessidade do ACS Atualizar Cadastro 2. Fem.

16 16 Exemplo 2: Exemplo de preenchimento do Campo IDENTIFICAÇÃO de pessoa que mora em outro município. Campo IDENTIFICAÇÃO Preenchido pelo Serviço de Recepção: IDENTIFICAÇÃO Matrícula do Responsável Nº do Cartão Unidade de Saúde 0 8 Nome C I C L A N A D E T A L Endereço R U A F R A I B U R G O Nº Complemento ou Referência C E P Procedência A P T O Data Nascimento Sexo Encaminhado Por Hora de Chegada 1. Masc : 0 0 Necessidade do ACS Atualizar Cadastro 2. Fem. Observação: Caso aconteça que o paciente agendado falte à consulta, ou o profissional de saúde esteja ausente para prestar o atendimento, ou aconteça algum problema que impeça o atendimento na Unidade de Saúde: O responsável pela recepção, utilizando o Anexo 6, registra o código correspondente que motivou o não atendimento ao paciente, no campo referente ao atendimento que seria realizado neste dia. E no campo correspondente, o número de matrícula completa do profissional, que realizaria o atendimento. Exemplo: Neste dia foi agendada consulta médica para uma mulher e ela faltou. Então o Campo, a ser preenchido na ficha RAAI, é o Campo Consulta / Procedimento / Atendimento de Profissionais de Nível Superior. Assim na recepção: - a matrícula completa do profissional será registrada no referido Campo, na Matricula do Profissional, e no Campo Tabela SIA/SUS será registrado o código do Anexo 6, que corresponde ao motivo do não atendimento, neste dia. CONSULTA / PROCEDIMENTO / ATENDIMENTO DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR: Este espaço é de preenchimento das Consultas /Procedimentos /Atendimentos /Acompanhamentos realizados por todos os profissionais de nível superior, pois alguns procedimentos da Tabela Unificada SIA-SIH SUS exige o registro de CID-10 Principal. Matrícula do Profissional: Registrar o número completo da matrícula do Profissional de Saúde que realiza a Consulta /Procedimento /Atendimento /Acompanhamento. Quando o Profissional de Saúde possui dois vínculos empregatícios, ele deve registrar o número completo da matrícula do vínculo correspondente ao local onde ele está realizando o atendimento. Tabela SIA-SIH /SUS: Preencher com o código 10 dígitos referente à Consulta /Procedimento /Atendimento /Acompanhamento realizado. Utilizar o respectivo Anexo Individual por Categoria Profissional do Sistema de Informação RAAI-RAAC (ver páginas 39 a 41 deste Manual, no quadro Identificação dos Anexos RAAI-RAAC 6ª versão, por categoria profissional).

17 Registrar tantos Códigos 10 dígitos, quantos forem necessários, de Consulta /Procedimento /Atendimento /Acompanhamento realizados, com a pessoa /paciente neste Campo. Mas sempre relacionando com a matrícula completa do profissional que atendeu a pessoa. 17 Observação: Ocorrendo algum problema que interrompa o atendimento registrar no campo Tabela SIA-SIH SUS, ao lado da matricula completa do profissional, o código correspondente que motivou o não atendimento. Utilizar Anexo 6. CID-10-1 e CID-10-2: CID-10 = Código da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados á Saúde 10ª Revisão. CID-10-1: corresponde ao CID Principal. Refere-se à doença/ lesão de base que motivou, especificamente, o atendimento ambulatorial ou internação. CID-10-2: corresponde ao CID Secundário. Refere-se à doença/ lesão que iniciou a cadeia de acontecimentos patológicos que conduziram, diretamente, a doença de base. O CID Secundário é campo obrigatório, para determinados procedimentos. Exemplo: CID-10-1Cefaléia = R51 e CID-10-2 Hipertensão Arterial = I10 No caso de consultas médicas na atenção básica e na atenção especializada, é obrigatório o preenchimento do campo CID Se for o caso também o campo CID Utilizar o Anexo 32 para preencher este campo, ou se preferir, utilizar o Livro do CID 10 da sua Unidade de Saúde. Os demais profissionais de nível superior, bem como os profissionais médicos, deverão registrar o código CID Principal e o CID Secundário quando realizarem uma consulta / procedimento / atendimento / acompanhamento, com código 10 dígitos, que tiverem indicação obrigatória na Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Nesse caso, o profissional deverá obrigatoriamente registrar o CID Principal e/ ou o CID Secundário que está indicado como válido para o código 10 dígitos pois vem referenciado na Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Lembramos que: estes códigos que têm a obrigatoriedade de registro do CID Principal são apresentados, nos Anexos RAAI-RAAC Individuais por Categoria Profissional, com a seguinte frase escrita abaixo da descrição do código do procedimento EXIGE REGISTRO DO CID-10 PRINCIPAL (campo CID-10-1 ficha RAAI). O Relatório Procedimento X CID Principal poderá se consultado no Site indicado na página 9 deste manual. Observação 1: Quando no CID, na sua composição, constar um ponto, exemplo CID E44.0, este ponto não deve ser registrado. Observação 2: Se a Consulta/ Procedimento/ Atendimento/ Acompanhamento a ser registrada pelo profissional médico, tiver a indicação na Tabela Unificada SIA-SIH SUS, dos códigos CID correspondentes, o profissional deverá, obrigatoriamente, registrar nesse campo o código CID válido exigido na Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Salientamos que, se na Tabela Unificada SIA-SIH SUS, for obrigatório o código CID Secundário, para a consulta/ procedimento/ atendimento /acompanhamento realizada, este deverá ser registrado no campo CID-10-2 da ficha RAAI, com o código válido conforme a obrigatoriedade definido na Tabela Unificada SIA-SIH SUS.

18 18 Tipo/ Referenciamento: Registrar o código correspondente ao tipo da consulta / referenciamento realizado na Unidade de Saúde. Utilizar o Anexo 33. Grupo de Atenção: Registrar neste campo o grupo de atenção ao qual a pessoa /paciente pertence, como por exemplo: Gestante, Hipertenso, Diabético, etc. Utilizar o Anexo 34. Se a ficha utilizada no preenchimento, é a antiga, salientamos que se o código do Grupo de Atenção contar com 3 dígitos, na sua formação, o registro deve ser feito neste Campo. Ou seja, independente do código contar com ter 2 ou 3 dígitos o registro deve ser feito neste local. Exemplo 3: O médico clínico geral, matrícula 55317, que está realizando consulta médica, registra no campo Tabela SIA-SIH SUS o código =CONSULTA MEDICA NA ATENÇAO BASICA da Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Utilizar o Anexo 7. O profissional constata, consultando o seu Anexo 7 que na Tabela Unificada SIA-SIH SUS não consta indicação de registro do CID Principal e/ ou do CID Secundário para este atendimento. Portanto, ele deverá registrar, no mínimo, o CID-10 1 que motivou a consulta realizada. Utilizar o Anexo 32 ou se preferir utilizar o Livro do CID-10 da Unidade de Saúde. A criança atendida, com idade de 1ano e 3 meses apresenta um quadro de anemia, que corresponde ao CID-10-1 D649. Sendo a primeira consulta no ano e havendo necessidade de referenciar o paciente para atenção especializada, ele registra o código 14 no campo Tipo /Referenciamento. Utilizar o Anexo 33. No campo Grupo de Atenção, o profissional registra o código 19, correspondente ao grupo criança do Capital Criança. Utilizar o Anexo 34. CONSULTA /PROCEDIMENTO /ATENDIMENTO DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR Campo preenchido por todos os profissionais de nível superior. Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH SUS C I D-10 1 C I D D Tipo/Referenciamento 1 4 Grupo de Atenção 1 9 Exemplo 4: O Cirurgião Dentista, matrícula 75018, que está realizando um procedimento, registra no campo Tabela SIA-SIH SUS o código = DRENAGEM DE ABSCESSO da Tabela Unificada SIA- SIH SUS. Utilizar o Anexo 42. O profissional constata, consultando o seu Anexo 42 que a Tabela Unificada SIA-SIH SUS indica a exigência de registrar o CID Principal para este procedimento. O paciente atendido tem 39 anos, e um dos CID Principal válidos e indicados para esse procedimento na Tabela Unificada SIA-SIH SUS, corresponde ao CID-10 LO2.9 (ver cópia-xerox dos CID Principal descrito para este código na Tabela Unificada SIA-SIH SUS SIGTAP grampeado no Kit dos Anexos do

19 Cirurgião Dentista e do Cirurgião Dentista do PSF. Pode-se consultar o Relatório Procedimento X CID Principal no Site da Secretaria Municipal de Saúde ver página 9 deste Manual). Sendo uma consulta de urgência, ele registra o código 01 no campo Tipo /Referenciamento.Utilizar o Anexo 33. O profissional registra no campo grupo de atenção o código 99. Utilizar o Anexo CONSULTA /PROCEDIMENTO /ATENDIMENTO DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR Campo preenchido por todos os profissionais de nível superior. Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH SUS C I D-10 1 C I D L Tipo/Referenciamento 0 1 Grupo de Atenção 9 9 Exemplo 5: O Enfermeiro do PSF, matrícula 23879, realiza consulta de enfermagem e registra o código = CONSULTA DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR NA ATENÇAO BASICA da Tabela Unificada SIA-SIH SUS, no campo Tabela SIA-SIH SUS. Utilizar o Anexo 36. O profissional constata ao consultar seu Anexo 36 que a Tabela Unificada SIA-SIH SUS não indica registro do CID Principal para este procedimento. Esta é a primeira consulta do ano com encaminhamento interno. O profissional deve registrar o código 12 no campo Tipo /Referenciamento. Utilizar o Anexo 33. A paciente é uma mulher de 25 anos. No campo Grupo de Atenção, o profissional registra o código 01. Utilizar o Anexo 34. CONSULTA /PROCEDIMENTO /ATENDIMENTO DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR Campo preenchido por todos os profissionais de nível superior. Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH SUS C I D-10 1 C I D Tipo/Referenciamento 1 2 Grupo de Atenção 0 1 Exemplo 6: O Psicólogo, matrícula , que atua no CAPSi Centro de Atenção Psicossocial para Crianças e Adolescentes, está realizando o acompanhamento não-intensivo de um adolescente de 14 anos.

20 20 Ele registra, no campo Tabela SIA-SIH SUS, o código = ACOMPANHAMENTO NÃO- INTENSIVO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES da Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Utilizar o Anexo 54. O profissional constata, consultando o Anexo 54, que a Tabela Unificada SIA-SIH SUS indica registro do registro do CID Principal para este procedimento. Observou que os códigos CID Principal válidos indicados na Tabela Unificada SIA-SIH SUS, para esse acompanhamento, estão no grupo de códigos F. A necessidade de acompanhamento do paciente, nesta consulta corresponde ao CID-10 F99. (ver cópia-xerox dos CID Principal descrito para este código na Tabela Unificada SIA-SIH SUS SIGTAP grampeado no Kit dos Anexos do CAPSi. Pode-se consultar o Relatório Procedimento X CID Principal no Site da Secretaria Municipal de Saúde ver página 9 deste Manual). Sendo uma consulta de retorno, ele registra o código 03 no campo Tipo /Referenciamento. Utilizar o Anexo 33. No campo Grupo de Atenção o profissional registra o código 20. Utilizar o Anexo 34. CONSULTA /PROCEDIMENTO /ATENDIMENTO DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR Campo preenchido por todos os profissionais de nível superior. Matrícula do Profissional Tabela - SIA-SIH SUS C I D-10 1 C I D F 9 9 Tipo/Referenciamento 0 3 Grupo de Atenção 2 0 Outro Tipo de Consulta/ Atendimento: Este Campo será excluído da ficha RAAI 6ª Versão sendo assim, este espaço não deverá ser utilizado, a partir de Janeiro de 2008, com a implantação da 6ª versão do Sistema de Informação RAAI-RAAC. Exceção: Enquanto ainda estiver em circulação a ficha RAAI com 8 quadrículas (relativo á ficha já confeccionada, antes da implantação da 6ª Versão do Sistema de Informação RAAI-RAAC) o profissional Cirurgião Dentista poderá utilizar este Campo para registro de procedimentos individuais de odontologia, que não tiverem a obrigatoriedade de registro do CID Principal, indicados na Tabela Unificada SIA-SIH SUS. Justificativa para esta exceção: em geral o Cirurgião Dentista realiza mais de um procedimento por paciente. Salientamos que na ficha RAAI 6ª Versão o profissional Cirurgião Dentista, como um profissional de nível superior registrará seus atendimentos no Campo Consulta /Procedimento /Atendimento de Profissionais de Nível Superior pois neste campo será acrescido mais linhas de preenchimento.

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições INFORME CBO Considerando a publicação da Portaria SAS/MS n 203/2011, que inclui no Sistema de Informação Hospitalar (SIH) o registro obrigatório da competência de realização de todos os procedimentos realizados

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008 de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

CONCEITO OBJETIVO 24/9/2014. Indicadores de Saúde. Tipos de indicadores. Definição

CONCEITO OBJETIVO 24/9/2014. Indicadores de Saúde. Tipos de indicadores. Definição Indicadores de Saúde Definição PROFª FLÁVIA NUNES É a quantificação da realidade, que permite avaliar/comparar níveis de saúde entre diferentes populações ao longo do tempo. Tipos de indicadores IMPORTÂNCIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 001/2007 O PREFEITO MUNICIPAL DE JUAZEIRO, ESTADO DA BAHIA,

Leia mais

RELAÇÃO DE CARGOS. Requisito P/ Provimento. Salario Inicial 40 horas Semanais R$ 778,00. horaria. Ref. Denominação QTD

RELAÇÃO DE CARGOS. Requisito P/ Provimento. Salario Inicial 40 horas Semanais R$ 778,00. horaria. Ref. Denominação QTD RELAÇÃO DE CARGOS Ref. Denominação QTD 3 Agente de Combate as Endias 5 Requisito P/ Provimento Ensino Fundamenta + Curso Preparatório de responsabilidade da Prefeitura presença e nota de 80% de aproveitamento

Leia mais

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE 1 ATENÇÃO PRIMÁRIA 1.1 MÉDICO CLINICO GERAL Medicina. ATRIBUIÇÕES: Atendimento aos pacientes em área

Leia mais

Página 1. 1.31 Auxiliar de enfermagem da estratégia de Saúde da Família 0

Página 1. 1.31 Auxiliar de enfermagem da estratégia de Saúde da Família 0 1. FUNCIONÁRIOS EFETIVOS Cirurgião dentista clínico geral 0 1.1 Cirurgião dentista endodontista 6 1.2 Cirurgião dentista periodontista 16h 0 1.3 Cirurgião dentista periodontista 20h 3 1.4 Cirurgião dentista

Leia mais

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE Indicadores de cobertura NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE 1. Conceituação x Número médio de consultas médicas apresentadas no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço

Leia mais

ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA SAÚDE

ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA SAÚDE 1 ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA CARGO AGENTE DE HIGIENIZAÇÃO DE CÓDIGO DE INSCRIÇÃO AUXILIAR DE COZINHA 2. COPEIRO 3. COZINHEIRO 4. GUARDA PATRIMONIAL 5. ATENDENTE DE CONSULTORIO DENTARIO

Leia mais

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 076, DE 08 DE JANEIRO DE 2013. Aprova a distribuição de cargos, por função e especialidade, do Quadro Permanente de Pessoal da Administração Direta

Leia mais

EDITAL 01 NÍVEL SUPERIOR

EDITAL 01 NÍVEL SUPERIOR EDITAL NÍVEL SUPERIOR Quantidade de empregos por ocupação Concurso 25 Fundasus Emprego Público de Nível Superior Médico 100h 200h Médico Acupuntura 02 - em Saúde Anestesiologia 02 - Angiologia 03 - Antroposofia

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GOIÂNIA CONCURSO PÚBLICO ADMINISTRAÇÃO DIRETA, AUTÁRQUICA E FUNDACIONAL GABARITO OFICIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE GOIÂNIA CONCURSO PÚBLICO ADMINISTRAÇÃO DIRETA, AUTÁRQUICA E FUNDACIONAL GABARITO OFICIAL ANALISTA EM SAÚDE I MÉDICO: CARDIOLOGISTA 16 17 18 19 20 B B B B B B D B C B D D B C A B C C D D 41 42 43 44 45 C A C D A B D B D C ANALISTA EM SAÚDE I MÉDICO: CLÍNICO GERAL A B D B D C D C B D A D D B

Leia mais

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Ambulatorial ALERGIA E IMUNOLOGIA (ALERGOLOGISTA) CARDIOLOGISTA CIRURGIAO EM GERAL Pagina 1 de 8 CIRURGIAO VASCULAR CLINICO

Leia mais

ANEXO I - QUADRO DE CARGOS

ANEXO I - QUADRO DE CARGOS COD NÍVEL ELEMENTAR CARGO CARGA HORÁRIA SEMANAL ANEXO I - QUADRO DE CARGOS VAGAS ÓRGÃO REQUISITO SALÁRIO BASE INICIAL E0 Auxiliar de Serviços Gerais Perfil Serviço de Copa e DAE Fundamental Incompleto

Leia mais

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1663, DE 02 DE JULHO DE 2012. Aprova o detalhamento das funções/especialidades dos cargos do Quadro Permanente da Função Saúde da Administração Pública

Leia mais

A Fundação do ABC, por meio da Central de Convênios C,C.,TORNA PÚBLICO os Gabaritos das Provas realizadas em 12/01/2014.

A Fundação do ABC, por meio da Central de Convênios C,C.,TORNA PÚBLICO os Gabaritos das Provas realizadas em 12/01/2014. FUNDAÇÃO DO ABC - CENTRAL DE CONVÊNIOS COMPLEXO HOSPITALAR MUNICIPAL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO (HOSPITAL MUNICIPAL UNIVERSITÁRIO / HOSPITAL ANCHIETA / HOSPITAL E PRONTO SOCORRO CENTRAL / HOSPITAL DE CLÍNICAS

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011/ PMVG/MT, DE 21 DE SETEMBRO DE 2011.

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011/ PMVG/MT, DE 21 DE SETEMBRO DE 2011. ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 00/0/ PMVG/MT, DE DE SETEMBRO DE 0. A Prefeitura Municipal de Várzea Grande, no uso de suas atribuições

Leia mais

Especialidade. Descrição. Código

Especialidade. Descrição. Código 1311.20 Gerente de serviços sociais 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor de serviços médicos 1312.05 Diretor de unidade assistencial 1312.05 Diretor de

Leia mais

1.25. CBO-S (especialidade) 1312.05 Diretor clínico. 1312.05 Diretor de departamento de saúde. 1312.05 Diretor de divisão médica

1.25. CBO-S (especialidade) 1312.05 Diretor clínico. 1312.05 Diretor de departamento de saúde. 1312.05 Diretor de divisão médica 1.25. CBO-S (especialidade) Código Descrição 1312.05 Diretor clínico 1312.05 Diretor de departamento de saúde 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor de serviços

Leia mais

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO.

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO. EMPREGO 1: ASSISTENTE SOCIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A D A A A D Gabarito D B B X C C C D C C D C C C D EMPREGO 2: CIRURGIÃO BUCO-MAXILO-FACIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A B A C A D Gabarito

Leia mais

Curso Superior Completo em Medicina com especialização reconhecida pelo CRM em Cardiologia e registro no órgão competente

Curso Superior Completo em Medicina com especialização reconhecida pelo CRM em Cardiologia e registro no órgão competente ANEXO DEMONSTRATVO DE VAGAS, REQUSTOS E DESCRÇÃO DAS ATVDADES DOS CARGOS DO PLANO DE CARRERA DA SECRETARA MUNCPAL DE SAÚDE (Lei n.º 7.403 de 28/12/94) Cargo / Nível Função Especialidade N.º de Vagas Requisitos

Leia mais

GABARITO CONCURSO SEPLAG NÍVEL MÉDIO

GABARITO CONCURSO SEPLAG NÍVEL MÉDIO GABARITO CONCURSO SEPLAG NÍVEL MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA 1 E 2 - C 3 - C 4 - C 5 - C 6 - B 7 - D 8 - D 9 - E 10 - D ATUALIDADES 11 - E 12 - B 13 - A 14 - D CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA 15 - C 16 - C 17 -

Leia mais

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Ambulatorial ALERGIA E IMUNOLOGIA (ALERGOLOGISTA) CARDIOLOGISTA CIRURGIAO EM GERAL Pagina 1 de 9 CIRURGIAO VASCULAR CLINICO

Leia mais

1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento

1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento 1.24. Status do protocolo Código Descrição 1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento 1.25. CBOS (especialidade) Código

Leia mais

ANEXO I-D - RELAÇÃO DE CARGOS AGLUTINADOS DO PODER EXECUTIVO Lei Municipal nº 3.428, de 04 de abril de 2012

ANEXO I-D - RELAÇÃO DE CARGOS AGLUTINADOS DO PODER EXECUTIVO Lei Municipal nº 3.428, de 04 de abril de 2012 ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ SECRETARIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DIVISÃO DE GESTÃO DE PESSOAL ANEXO I-D - RELAÇÃO DE S AGLUTINADOS DO PODER EXECUTIVO Lei Municipal nº 3.428,

Leia mais

Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária

Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária Passo a Passo: Monitoramento Laboratório

Leia mais

ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE

ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE CARGO CÓDIGO REQUISITOS VAGAS VAGA DEFICIENTE Curso Superior, em nível de graduação, em Enfermagem, ENFERMEIRO DO TRABALHO SE-503 registro profissional

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS CONCURSO PÚBLICO 004/2016 A Secretaria Municipal de Administração

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS CONCURSO PÚBLICO 004/2016 A Secretaria Municipal de Administração

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito ACUPUNTURA Código 101 Questão 01: D Questão 19: B Questão 37: D Questão 55: D Questão 02: D Questão 20: D Questão 38: B Questão 56: B Questão 03: D Questão 21: A Questão 39: C Questão 57: A Questão 04:

Leia mais

QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES

QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES ANEXO I QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES CARGO ASSISTENTE SOCIAL / PNS NÍVEL SUPERIOR Função Vagas Município Requisito Remuneração ASSISTENTE SOCIAL

Leia mais

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO 1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS Médico Clínico 0 Médico Pediatra 1 Médico de Estratégia PSF 3 Psicólogo Clínico 30 horas 0 Psicólogo Clínico 40 horas 1 Cirurgião Dentista 2 Auxiliar de Saúde Bucal 2 Fonoaudiólogo

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS PREFEITURA DE GOIÂNIA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COMISSÂO DE CONCURSO PÚBLICO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS ANEXO I CARGOS, VAGAS,

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE ANEXO DO MANUAL TÉCNICO DO CNES TABELAS ATUALIZADAS

MINISTÉRIO DA SAÚDE ANEXO DO MANUAL TÉCNICO DO CNES TABELAS ATUALIZADAS MINISTÉRIO DA SAÚDE ANEXO DO MANUAL TÉCNICO DO CNES Brasília / DF 2008 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde - SAS Departamento de Regulação, Avaliação e Controle (DRAC) Coordenação-Geral dos

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE BUCAL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE BUCAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE BUCAL MANUAL PARA SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE BUCAL DO SUS PORTO ALEGRE Julho 2007 1- APRESENTAÇÃO Este

Leia mais

DIAMANTE V7.2.2 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 9 do PRODOCTOR) Primeira instalação do DIAMANTE

DIAMANTE V7.2.2 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 9 do PRODOCTOR) Primeira instalação do DIAMANTE SERVIDOR DIAMANTE V7.2.2 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 9 do PRODOCTOR) Primeira instalação do DIAMANTE Opção A O Prodoctor foi instalado de forma padrão, no disco C do servidor. C:\Prodoctor9

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS Carreira: Regulação e Fiscalização Especialista em

Leia mais

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO Este manual visa esclarecer as regras e normas para o serviço

Leia mais

Sistema de Informação da Atenção Básica Situação de Saúde desde 1998 Notas Técnicas

Sistema de Informação da Atenção Básica Situação de Saúde desde 1998 Notas Técnicas Sistema de Informação da Atenção Básica Situação de Saúde desde 1998 Notas Técnicas Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informação da Atenção Básica - SIAB e gerados a partir

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS

MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS MANUAL DE PREENCHIMENTO GUIAS TISS Padrão TISS Atendendo à exigência da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a partir do dia 31 de Agosto do corrente ano, a Unimed Sobral se adequará ao padrão

Leia mais

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR INDICADOR: F.2 NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR CONSULTA MÉDICA (SUS) 1. Conceituação Número médio de procedimentos diagnósticos, de patologia clínica ou de imagenologia por consulta médica, apresentados

Leia mais

Divulgação Novo TISS 3.02.00

Divulgação Novo TISS 3.02.00 Manual TISS 3.0.00 Índice Tema Introdução Conteúdo e Estrutura Guia de Consulta Legenda Guia de Consulta Guia SP SADT Legenda Guia SP SADT Guia Solicitação de Internação Legenda Guia Solicitação de Internação

Leia mais

CBO-S (Códigos de Especialidade)

CBO-S (Códigos de Especialidade) CBO-S (Códigos de Especialidade) Código Descrição 1312.05 Diretor clínico 1312.05 Diretor de departamento de saúde 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor

Leia mais

Nutrição e dietética:

Nutrição e dietética: O sistema permite o cadastro de vários almoxarifados, e controla os estoques separadamente de cada um, bem como o cadastro de grupos de estocagem, visando o agrupamento dos insumos estocáveis, classificados

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Junho/09 SUMÁRIO 1. Introdução 2. Orientações Gerais 2.1 Entrega de guias 2.2 Numeração de guias 2.3 Pacotes - Autorização e cobrança 3. Identificação do Beneficiário 3.1 Modelo do

Leia mais

DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP)

DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP) DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP) Esta orientação é para clientes que vão iniciar a utilização do DIAMANTE PLUS CORP. SERVIDOR Acesse o site www.pacotediamante.com.br.

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 DO 9-E, de 12/1/01 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria SAS/MS nº 224, de

Leia mais

DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR)

DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR) DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR) SERVIDOR ATENÇÃO Esta operação só poderá ser efetuada no servidor, e com todas as estações do PRODOCTOR DESLIGADAS.

Leia mais

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 119. Unimed HILUM - Versão 3.0.0

Unimed do Brasil Unidade de Serviços às Singulares Página 1 de 119. Unimed HILUM - Versão 3.0.0 Página 1 de 119 Unimed HILUM - Versão 3.0.0 1 HILUM... 4 1.1 Consulta... 6 1.1.1 Execução... 6 1.2 SADT... 11 1.2.1 Solicitação... 11 1.2.2 Execução... 18 1.2.3 Execução On-Line... 26 1.2.4 Outras Despesas...

Leia mais

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA Escola Superior de Ciências da Saúde Período de Inscrição: 18 de janeiro de 2010 a 19 de fevereiro de 2010. Local de Inscrição:

Leia mais

COORDENAÇÃO ASF SUL STS Capela do Socorro RELATÓRIO WebSAASS. Agosto 2015

COORDENAÇÃO ASF SUL STS Capela do Socorro RELATÓRIO WebSAASS. Agosto 2015 COORDENAÇÃO ASF SUL STS Capela do Socorro RELATÓRIO WebSAASS Agosto 2015 Apuração de Dados Consolidados Portal Gerencial Produção ESF Produção ESF Odontologia Produção Apoio Diagnóstico Demonstrativo de

Leia mais

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente Bem vindo a apresentação Prontuário Eletrônico do Paciente InfoSaúde Cristina Bona 02 UPA s 04 CAPS 04 Policlínicas SMS Florianópolis 51 Unidades Básicas Tela Principal Disponibiliza todos os ícones que

Leia mais

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO Responsável: Adriana dos Santos Leandro Endereço: Rua Fenelon Gomes, 112 Bairro: Ilha do Principe CEP:

Leia mais

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Tabela 1: Documento para comprovação das ações das equipes de AB Módulo Módulo Documento Documento que conste o CNES da UBS, o código de área

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0416_24_11_2009.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0416_24_11_2009.html Page 1 of 1 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 1, DE 2 DE NOVEMBRO DE 2009 O Secretário de Atenção

Leia mais

SECRETARIA DA SAUDE. Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1

SECRETARIA DA SAUDE. Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 SECRETARIA DA SAUDE Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 1 2 UBS Equipe da Atenção Básica UBS Equipe da Atenção Básica + EACS Equipe de Agentes Comunitários da Saúde UBS Equipe da Atenção

Leia mais

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS.

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. 1 RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. Estamos

Leia mais

Manual de Instruções Maio 2007

Manual de Instruções Maio 2007 Manual de Instruções Maio 2007 SUMÁRIO 1. Introdução 03 2. Orientações Gerais 04 2.1 Entrega de guias 04 2.2 Numeração de guias 04 2.3 Pacotes Autorização e cobrança 04 3. Identificação do Beneficiário

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT...

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT... INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4 Pesquisar Beneficiário... 5 Elegibilidade Beneficiário... 6 Nova Guia Consulta Eletiva... 7 Nova Guia SP/SADT... 10 Nova Guia Anexo de Radioterapia... 14 Nova Guia Anexo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ANEXO I DO EDITAL DE ABERTURA Nº 01/2010 TABELA DE CARGOS TAXA DE INSCRIÇÃO R$ 35,00 TABELA 1. RELAÇÃO DOS CARGOS

Leia mais

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS Plano de Auto-Gestão em Saúde da CERON - PAGSC Porto Velho ago/2007 1 APRESENTAÇÃO A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar

Leia mais

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais.

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais. ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Cód. Cargo 1 Ajudante de Carga e Descarga Vagas Vagas Reservadas Deficientes Vencimento Inicial

Leia mais

Manual de Orientação TISS

Manual de Orientação TISS Manual de Orientação TISS Prezado Prestador, De forma a atender a Resolução Normativa 114 de 26/10/05 publicada pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar, a Marítima Saúde Seguros S/A está disponibilizando

Leia mais

Hilum - Profissionais Paramédicos

Hilum - Profissionais Paramédicos Atualizado em 23/12/2015 Hilum - Profissionais Paramédicos O sistema Autorizador Hilum será utilizado para realização de transações para os profissionais paramédicos de forma a agilizar os atendimentos

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar)

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) 0 Última Atualização: 16/05/07 9:30h SUMÁRIO I Introdução Página 2 II - Formulários/ Legendas Página 5 II.1 Guias Página 5 2.1.1

Leia mais

QUADRO GERAL DE SERVIDORES EFETIVOS em 17.07.2015 CARGO Nº DE VAGAS OCUP. OBSERVAÇÕES Administrador de Empresa 2 0 Agente Vigilância em Saúde 30 27

QUADRO GERAL DE SERVIDORES EFETIVOS em 17.07.2015 CARGO Nº DE VAGAS OCUP. OBSERVAÇÕES Administrador de Empresa 2 0 Agente Vigilância em Saúde 30 27 QUADRO GERAL DE SERVIDORES EFETIVOS em 17.07.2015 CARGO Nº DE VAGAS OCUP. OBSERVAÇÕES Administrador de Empresa 2 0 Agente Vigilância em Saúde 30 27 Agente Fiscalização de Transito e Transporte 30 23 Almoxarife

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ (ESP-CE) PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DOS EMPREGOS PÚBLICOS DE POLICLÍNICAS

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ (ESP-CE) PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DOS EMPREGOS PÚBLICOS DE POLICLÍNICAS 2024 003.507.983-54 80.00 (PACAJUS) ENFERMEIRO 2019 004.798.133-45 75.00 (PACAJUS) ENFERMEIRO 2143 600.324.453-42 75.00 (PACAJUS) ENFERMEIRO 2322 884.313.043-91 75.00 (PACAJUS) ENFERMEIRO 2027 631.747.313-72

Leia mais

ANEXO I DEMONSTRATIVO DE CARGOS, QUALIFICAÇÃO, CARGA HORÁRIA, VAGAS E VENCIMENTOS ÁREA DE EDUCAÇÃO. Ensino médio completo com curso

ANEXO I DEMONSTRATIVO DE CARGOS, QUALIFICAÇÃO, CARGA HORÁRIA, VAGAS E VENCIMENTOS ÁREA DE EDUCAÇÃO. Ensino médio completo com curso DEMONSTRATIVO DE CARGOS, QUALIFICAÇÃO, CARGA, E VENCIMENTOS ÁREA DE EDUCAÇÃO NÍVEL MÉDIO CARGA curso Professor Docente I - com de formação de professores ou 100. especializações em Educação curso normal,

Leia mais

ANEXO I-D PODER EXECUTIVO RELAÇÃO DE CARGOS AGLUTINADOS

ANEXO I-D PODER EXECUTIVO RELAÇÃO DE CARGOS AGLUTINADOS ANEXO I-D PODER EXECUTIVO RELAÇÃO DE S AGLUTINADOS ATUAL ALTERAR PARA: Auxiliar de Cozinha Cozinheira AGENTE DE ALIMENTAÇÃO Auxiliar de Mecânico Borracheiro Chapeador/Lanterneiro Lavador/Lubrificador Soldador

Leia mais

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007.

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. Institui o elenco de medicamentos e aprova o regulamento dos procedimentos de aquisição e dispensação de medicamentos especiais para tratamento ambulatorial

Leia mais

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade PAI ASSOCIACAO SANTAMARENSE DE BENEFICENCIA DO GUARUJA / ASSOCIACAO SANTAMARENSE DE QUINTO BERTOLDI 40 VILA MAIA GUARUJA SP

Leia mais

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS)

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) 1 Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Paulo Andrade (Gerente TI) Coordenador TISS

Leia mais

INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS

INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Circular 275/2013 São Paulo, 3 de Julho de 2013. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 126,

Leia mais

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Formulários Padrão TISS 2. Preenchimento das Guias Padrão TISS Guia de Consulta Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT Guia de Solicitação de Internação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 02/2008 GABARITO PÓS RECURSO POLÍTICAS DE SAÚDE

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 02/2008 GABARITO PÓS RECURSO POLÍTICAS DE SAÚDE : CONSULTORIA EM PROJETOS EDUCACIONAIS E CARGO: MÉDICO ENCEFALOGRAFISTA - CAPS CLÍNICOS Questão Resposta Questão Resposta Questão Resposta 1. 03 11. 05 16. 03 2. 03 12. Anulada 17. 03 3. 04 13. 03 18.

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA)

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) I- Introdução O acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, do nascimento até os 5 anos de idade, é de fundamental

Leia mais

Sumário 1. EDUCAÇÃO CONTINUADA...03. 5. Deficit de Médicos PSF/AMA...20

Sumário 1. EDUCAÇÃO CONTINUADA...03. 5. Deficit de Médicos PSF/AMA...20 Sumário 1. EDUCAÇÃO CONTINUADA...03 2. INDICADORES DE PRODUÇÃO PSF 0...08 3. INDICADORES DE PRODUÇÃO ODONTO... 18 4. REFORMAS... 19 5. Deficit de Médicos PSF/AMA...20 6. INDICADORES DE QUALIDADE... 23

Leia mais

SISAB SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO BÁSICA

SISAB SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO BÁSICA Manual Prático Resumido de Instalação, Configuração e Uso dos Sistemas e-sus CDS (Coleta de Dados Simplificado), e-sus PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão) e e-sus PEC Centralizador (Centralizador de

Leia mais

Manual de utilização do Módulo Operacional

Manual de utilização do Módulo Operacional Manual de utilização do Módulo Operacional Consultório Online Rev. 00 O melhor plano de saúde é viver. O segundo melhor é Unimed. Índice Passo 1: Visão geral Passo 2: Como acessar o Consultório On-Line?

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE COORDENAÇÃO-GERAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BPA

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE COORDENAÇÃO-GERAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BPA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE COORDENAÇÃO-GERAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BPA Boletim de Produção Ambulatorial MANUAL DE OPERAÇÃO DO

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. SAÚDE desde 1928

MANUAL DO ASSOCIADO. SAÚDE desde 1928 MANUAL DO ASSOCIADO SAÚDE desde 1928 1 Seja Bem-Vindo, Associado IBCM! É com muita satisfação que oferecemos a você, nosso associado, este manual, que vai ajudá-lo a entender melhor todos os benefícios

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL NOTA TÉCNICA

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL NOTA TÉCNICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL NOTA TÉCNICA ASS: Credenciamento e repasse de recursos para os Laboratórios Regionais de

Leia mais

D E C R E T A: Artigo 2º - Caberá à unidade responsável a divulgação da Instrução Normativa ora aprovada.

D E C R E T A: Artigo 2º - Caberá à unidade responsável a divulgação da Instrução Normativa ora aprovada. GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 17.271, DE 31 DE MARÇO DE 2014. Aprova a Instrução Normativa SSP nº 004/2014 : O Prefeito Municipal de Colatina, no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pelo

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA GUIAS, ANEXOS, DEMONSTRATIVOS E MONITORAMENTO DO PADRÃO TISS Indice Guia de Consulta 4 Legenda da Guia de Consulta 5 Guia Comprovante

Leia mais

CARGOS / ESPECIALIDADES: Auxiliar de Serviços Gerais 101. Gabarito

CARGOS / ESPECIALIDADES: Auxiliar de Serviços Gerais 101. Gabarito Auxiliar de Serviços Gerais 101 Questão 01: B Questão 02: B Questão 03: C Questão 04: B Questão 05: D Questão 06: D Questão 07: B Questão 08: A Questão 09: D Questão 10: D Questão 11: C Questão 12: C Questão

Leia mais

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS O sistema GSUS é uma aplicação WEB para gestão operacional da assistência de saúde executada a nível hospitalar ou ambulatorial, tendo como foco

Leia mais

1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS

1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS UNIDADE DE SAÚDE - SANTO ANDRÉ Diretora: Juliana da Conceição Fagundes E-mail: dussandre@correio1.vitoria.es.gov.br Endereço: Rua da Coragem, 200 Telefone: (27) 3323-7222 / 3332-7825 Funcionamento: 7h

Leia mais

SIP Sistema de Informação de Produtos Histórico de Versões

SIP Sistema de Informação de Produtos Histórico de Versões SIP Sistema de Informação de Produtos Histórico de Versões Versão 3.2.3 de 02/03/2009 Versão 3.2.2 de 04/07/2008 Versão 3.2.1 de 14/09/2007 Versão 3.2.0 de 06/08/2007 Versão 3.1.1 de 24/01/2007 Versão

Leia mais

Prefeitura Municipal de Paulo Afonso Estado da Bahia

Prefeitura Municipal de Paulo Afonso Estado da Bahia CÓDIGO CARGO/ FUNÇÃO VAGAS REQUISITOS VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SEMANAL VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SEMANAL VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SEMANAL E000 Ajudante 35 Alfabetizado R$ 380,00 E00 Arameiro

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 1 Brasília/DF - 2007 1. Introdução A meta deste trabalho é estruturar e auxiliar no correto preenchimento das Guias

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS CARGO: ALMOXARIFE a) Descrição Sintética: Zelar pelo Patrimônio Público. b) Descrição Analítica: Controlar as mercadorias de uso da administração municipal;

Leia mais

CONSEP - Consultoria e Estudos Pedagógicos LTDA.

CONSEP - Consultoria e Estudos Pedagógicos LTDA. RESULTADO DOS RECURSOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR DO CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL DE ESPERANTINÓPOLIS-MA 1. Recurso Contra as Questões de PORTUGUÊS NIVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO para os cargos de: AUXILIAR

Leia mais