Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback:"

Transcrição

1 Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback: Entre as principais habilidades de comunicação interpessoal podem ser indicadas a paráfrase, a descrição de comportamento, a verificação de percepção e a descrição de sentimentos, as quais constituem recursos valiosos para o processo de feedback útil. As habilidades de comunicação propostas por Moscovici são: Paráfrase Uma técnica que consiste em transmitir de volta, com as nossas palavras, a mensagem recebida. Exige atenção, escuta ativa e empatia. A paráfrase neutra é, em si, um feedback para o emissor, pois enuncia claramente como sua mensagem foi recebida/entendida. São benefícios da paráfrase o aumento de precisão na comunicação e a demonstração para o emissor do interesse do receptor na mensagem. Pedro: O Sgto. Márcio não serve para ficar no atendimento ao cidadão. João: Você acha que o Sgto. Márcio não atende bem? (paráfrase genérica que não explicita além da mensagem original) Você acha que o Sgto. Márcio é desonesto? (paráfrase específica que solicita aprofundamento)

2 Pedro: Não, não. É que ele não tem paciência com todo mundo. (correção da mensagem para entendimento correto) Descrição de comportamento Essa técnica consiste em relatar ações específicas sem fazer julgamentos ou generalizar motivos ou traços de personalidade. É necessário que as ações relatadas sejam evidências visíveis, isto é, observáveis por outras pessoas. Essa habilidade exige que o relato não tenha juízo de valor, certo ou errado, bom ou mal e que não contenha acusações ou generalizações sobre motivos, atitudes ou traços de personalidade. Maurício: O senhor bateu com força a porta de seu carro quando saiu, não respondeu minha pergunta sobre seu destino e agora argumenta em tom de voz alterado enquanto gesticula nervosamente. Verificação de percepção Significa declarar sua percepção para confirmar sua veracidade junto ao interlocutor. É como quando perguntamos se entendemos bem algo. Jorge: Tenho a impressão que o senhor não entende que cometeu uma infração gravíssima. É verdade? Descrição de sentimentos Uma técnica que consiste em expor ao outro seu sentimento. É útil para que o interlocutor saiba como você foi afetado pela situação e como se posiciona em relação a ela.

3 Carla: Senhor, eu também estou preocupada com a fumaça e as chamas mas peço que confie em mim para que juntos possamos sair daqui. Como vimos, a efetividade da comunicação é consideravelmente afetada pela percepção tanto do emissor quanto do receptor. Estudamos percepção em nossa última aula e é interessante voltarmos a ela com estes novos conhecimentos adquiridos. Atendimento ao cidadão No setor privado, um cliente insatisfeito com o atendimento poderá quase sempre trocar de fornecedor. Essa opção quase nunca existe quando um cidadão busca atendimento de uma organização do setor público. Uma cultura que se desenvolveu, por motivos diversos, em nosso país, é a de ineficiência do setor público. Apesar dessa ideia ser bastante disseminada a realidade é que nem sempre foi assim. Pouco tempo atrás, cerca de duas ou três gerações, os profissionais de setores públicos eram considerados os melhores em nossa sociedade que os tinha como o padrão ideal. As razões para um mau atendimento, entretanto, são as mesmas seja no setor privado ou público. As principais são: Profissionais desmotivados; Treinamento inexistente ou deficiente; Atitudes negativas em relação ao cliente; Diferença de percepções entre quem presta e quem recebe o serviço; Ausência de filosofia de atendimento. Para prestar um bom atendimento é preciso, muitas vezes, vencer barreiras culturais existentes nas organizações em que exercemos nossa profissão. A realidade, entretanto é imutável: seja no setor público ou privado o cidadão

4 ou cliente é o único motivo pelo qual exercemos nossa profissão. Sem ele não só a profissão não existiria, mas a própria organização não seria nem criada. O cidadão merece um atendimento de excelência. Talvez você não esteja na posição de fornecer o atendimento ideal, mas tenha sempre em mente que o grande beneficiado por um bom atendimento é você, cidadão e agente ativo de contínua transformação. Reunimos, na lista a seguir, algumas das regras de bom atendimento que, se observadas, contribuem positivamente para a imagem de qualquer instituição: 1. Trate o cidadão melhor do que gostaria de ser tratado. Pode demorar, mas ele reconhecerá isso ainda que não diga; 2. Entenda o motivo da reclamação ou problema. Demonstre ao cidadão que entendeu o que ele deseja e que sabe como alcançar; 3. Acompanhe o problema e dê feedback ao cidadão. Tudo o que queremos é acreditar que alguém está responsável pelo problema, assunto ou reclamação; 4. Jamais discuta com o cidadão. Você sabe que esta não é a forma de convencê-lo; 5. Gentileza e bom humor não são favores que você presta. São obrigatórios e quase sempre estabelecem terreno firme para recebermos tratamento semelhante; 6. Esteja sempre vestido de acordo com o exercício profissional. Lembre que você representa a organização na qual trabalha: é sua imagem que projeta a organização para o cidadão; 7. Não interrompa um atendimento para conversar ou discutir com um colega de trabalho. Todos queremos e merecemos atenção integral para resolvermos nossas questões; 8. Não justifique o injustificável. Todos temos condições de saber o que é razoável e quando um contexto não é adequado; 9. Peça desculpas;

5 10. Dê sempre o melhor de si. Não há uma receita consagrada para alcançarmos um bom atendimento em nosso exercício profissional. Sempre haverá pontos altos e baixos, porém o ponto primário, inicial e essencial para o bom atendimento é sempre a ética. Se utilizarmos nossos conhecimentos sobre percepção, comunicação e atitude a partir de uma abordagem ética teremos grande sucesso em obter a satisfação de quem servimos.

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim FEEDBACK DICAS PRATICAS Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim SAIBA COMO FORNECER FEEDBACK SEJA DESCRITIVO Relate, o mais objetivamente possível, o que viu ou o que

Leia mais

Questionário de Satisfação do Sócio

Questionário de Satisfação do Sócio Capítulo 7 Questionário de Satisfação do Sócio Sócios que não estejam satisfeitos com certos aspectos do clube poderão se desvincular. Um levantamento anual poderá ajudar a obter sugestões de melhorias,

Leia mais

CURSO DE SUPERVISORES

CURSO DE SUPERVISORES 2016 CURSO DE SUPERVISORES [Com Ferramentas de Coaching] AULA 7 Bruno Monteiro AAULA 7 APRENDENDO A DESAFIAR A EQUIPE A CRESCERR Os bons líderes precisam viver o que eu chamo de melhoria contínua. Ou seja,

Leia mais

Qualidade no Atendimento ao Cliente

Qualidade no Atendimento ao Cliente Qualidade no Atendimento ao Cliente Contexto Histórico Mudanças no Modelo de Relacionamento e Comportamento do Cliente Antes Agora Futuro Desinformado Desamparado Buscava preço Informado Amparo legal Busca

Leia mais

Descubra o Poder do VERMELHO

Descubra o Poder do VERMELHO Descubra o Poder do VERMELHO Por que ser Mary Kay? O que você fez para chegar até aqui? Você tem desejo ardente por esta carreira maravilhosa? Quando você será diretora? Mary Kay Ash já dizia... Se você

Leia mais

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações.

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações. Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações Mirieli Colombo, Fga Fga. Especialista em Voz Especialista em Dinâmica dos Grupos Master em PNL Personal e Profissional Coaching EUA, 70

Leia mais

Comercializar e Vender Módulo 8- Atendimento e Venda

Comercializar e Vender Módulo 8- Atendimento e Venda Nome: Vera Nogueira Professor: João Mesquita Disciplina: Comercializar e Vender Módulo: 8- Atendimento e Venda Ano/Turma: 11ºI Ano Letivo: 2012/2013 Escola Secundária Serafim Leite Índice Atendimento e

Leia mais

Grupos e Equipes de Trabalho

Grupos e Equipes de Trabalho Aula 6 Grupos e Equipes de Trabalho Agenda Comportamento de grupos Caso Uma Equipe Desunida Trabalho em equipe 2 1 Fundamentos do comportamento de grupos Definição Um grupo é definido como dois ou mais

Leia mais

! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões. ! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos

! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões. ! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos Agenda! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões Entrevistas! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos Cleidson de Souza Departamento de Informática Universidade Federal do Pará Entrevistas! Abordagem

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos AVON Crescimento e desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos Líder do Século XXI Sabe sua missão de vida e tem uma visão de futuro Conhece seus valores e os vivencia Sabe a diferença

Leia mais

RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL

RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL Total das escolas médicas no Brasil Números de vagas no Brasil 271 24.495 Total de escolas privadas 162 Total de escolas estaduais e federais 109 Média do valor

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Avaliação de Desempenho

Avaliação de Desempenho 1 Avaliação de Desempenho Cabe ao Franqueado Operador avaliar o desempenho dos profissionais e diagnosticar as causas do mau desempenho, identificando a diferença entre o desempenho real e o desempenho

Leia mais

Operação de Checkout

Operação de Checkout Operação de Checkout Encantar clientes; Papel do operador de Check- out Dar atenção ao cliente; Garantir que ele fique satisfeito; Fazer com que ele se sinta importante para loja; Deixá-lo com vontade

Leia mais

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 1 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

A importância da Comunicação na Negociação

A importância da Comunicação na Negociação Nem sempre o que se pretende falar é o que de fato é falado. E pior, nem sempre o que é falado é o que de fato é entendido. Anônimo. A importância da Comunicação na Negociação - A habilidade de entender

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1-1. A CAMADA DE ENLACE DE DADOS (Parte 1) Relembrando as aulas do semestre passado quando estudamos os modelos de referência, lembramos que a Camada de Enlace de Dados é a camada responsável pela

Leia mais

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no 1 Porto, membro do grupo de investigação em Espiritualidade da UCP 2 Mas então quando comecei a ver o programa

Leia mais

Gustavo Simões. Max Pires. Rafael Lessa. Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento.

Gustavo Simões. Max Pires. Rafael Lessa. Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento. Max Pires Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento. Com mais de 25 anos de experiência na área comercial, ele é especialista no encantamento

Leia mais

UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE CONSELHO PARTICIPATIVO NA ESCOLA DE ENSINO INTEGRAL. Sala 11 Temas Diversos EF II Integral

UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE CONSELHO PARTICIPATIVO NA ESCOLA DE ENSINO INTEGRAL. Sala 11 Temas Diversos EF II Integral UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE CONSELHO PARTICIPATIVO NA ESCOLA DE ENSINO INTEGRAL Sala 11 Temas Diversos EF II Integral E.E.CARLOS MAXIMILIANO PEREIRA DOS SANTOS Professores Apresentadores: M Maria Emilia A.S.

Leia mais

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Sumário Conceito de Feedback Escuta ativa Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Recomendações para eficácia de sua sessão de feedback Conceito de Feedback Feedback é o retorno que alguém obtém

Leia mais

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I Fundamentos de qualidade e de gestão da qualidade conceitos e evolução Profa. Márcia Mazzeo Grande Programação de aula Conceitos básicos de qualidade e controle da qualidade

Leia mais

ISO Sistemas de gestão antissuborno

ISO Sistemas de gestão antissuborno ISO 37001 ISO 37001 Sistemas de gestão antissuborno ISO 37001 Suborno é um dos problemas mais destrutivos e complexos de nossa época e, apesar dos esforços em âmbito nacional e internacional para combatê-lo,

Leia mais

COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS

COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS 1 COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS Partindo-se do princípio de que o desempenho reflete-se no sucesso da própria organização, este deve ser um dos

Leia mais

ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO

ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NA NEGOCIAÇÃO RIO BRANCO- ACRE 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1- A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO...4 2- COMUNICAÇÃO E NEGOCIAÇÃO...6 2.1 Os quatros conceitos

Leia mais

Como fazer o projeto (usando os formulários fornecidos)

Como fazer o projeto (usando os formulários fornecidos) Projeto de Desenvolvimento Pessoal e Ministerial Propósito A partir do entendimento e aplicação dos conteúdos aprendidos no CTL, cada participante deverá elaborar um projeto pessoal para seu crescimento

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R C A R R E I R A DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 Data: 01,

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação 26/05/2011 Prof.ª Cynara Abreu OBJETIVOS Possibilitar o acesso aos conceitos de Dinâmica de Grupo; Entrar em contato com

Leia mais

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO: Ato ou efeito de atender; Maneira como habitualmente são atendidos os usuários de determinado serviço. Dicionário

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 7 Comunicação Organizacional Os objetivos desta aula são: Identificar as principais funções da comunicação. Descrever

Leia mais

Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro

Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro Módulo 1 Liderança e Gestão de Lojas de Varejo Tema 3 - Liderança Liderança Liderança: Como liderar uma equipe de vendas? Quais as habilidades

Leia mais

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS GESTÃO DE NEGÓCIOS Estruturando os métodos e filosofia da empresa: Aplicar um sistema de administração e gestão eficiente e continuo é o fundamento inicial para qualquer

Leia mais

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato Exmo. Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Procuradora-Geral da República Exmo. Senhor Vice-Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Bastonária da Ordem dos Advogados

Leia mais

Gestão em Saúde LIDERANÇA

Gestão em Saúde LIDERANÇA Gestão em Saúde LIDERANÇA Profa. Ms. Raquel J. Oliveira Lima A administração tinha como objetivos principais: alcançar a eficiência e eficácia, Hoje alcançar a excelência por meio da eficiência e eficácia

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente 7. o ANO FUNDAMENTAL Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Comunicação e tecnologia. Aula 9.1 Conteúdo: A urbanização brasileira.

Leia mais

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos.

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. CHEFIA E LIDERANÇA Liderança A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. Liderança Liderar significa possuir a capacidade e o discernimento para

Leia mais

Um Guia para Elaborar Boas Apresentações. Profº:Ricardo Leal Lozano MSc

Um Guia para Elaborar Boas Apresentações. Profº:Ricardo Leal Lozano MSc Um Guia para Elaborar Boas Apresentações Profº:Ricardo Leal Lozano MSc 1. Introdução OS DEZ ERROS DE UMA APRESENTAÇÃO RUIM 1. Proposta ou objetivo confuso 2. Informações demais 3. Escrever para os olhos

Leia mais

Gosto do seu chapéu. Sua cara é feia. Mas sua blusa é legal. Em geral não damos feedback Quando damos, sai meio torto

Gosto do seu chapéu. Sua cara é feia. Mas sua blusa é legal. Em geral não damos feedback Quando damos, sai meio torto FEEDBACK Gosto do seu chapéu. Sua cara é feia. Mas sua blusa é legal. Em geral não damos feedback Quando damos, sai meio torto Geração Milênios Geração Y Geração Internet Nascidos entre 1980 1995 Pesquisa

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional

Pesquisa de Clima Organizacional Pesquisa de Clima Organizacional Não é necessário imprimir este documento. O objetivo é apenas para você tomar conhecimento do conteúdo de pesquisa, poder refletir e estimar o tempo de resposta antes de

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO O SUCESSO DA SUA FUTURA UNIDADE COMEÇA EM RECRUTAR AS PESSOAS CERTAS INTRODUÇÃO A entrevista não é uma prova de força ou um exercício para o ego. É uma chance para que você encontre

Leia mais

Sumário. 1. Introdução Negociação Planejamento da Negociação Etapas da Negociação Técnicas de Negociação...

Sumário. 1. Introdução Negociação Planejamento da Negociação Etapas da Negociação Técnicas de Negociação... Sumário 1. Introdução...4 2. Negociação...6 3. Planejamento da Negociação...7 4. Etapas da Negociação...9 5. Técnicas de Negociação...10 6. Conclusão...15 7. Melhoria Contínua...16 Ser um grande Negociador:

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

Lógica das Proposições

Lógica das Proposições Lógica das Proposições Transcrição - Podcast 1 Professor Carlos Mainardes Olá eu sou Carlos Mainardes do blog Matemática em Concursos, e esse material que estou disponibilizando trata de um assunto muito

Leia mais

QUEM É ROQUE FERNANDO

QUEM É ROQUE FERNANDO QUEM É ROQUE FERNANDO PALESTRANTE E COACH ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Trabalhou mais de 15 anos junto ao grupo Impacta Tecnologia, o maior centro de treinamentos de tecnologia da América

Leia mais

Auscultação Dinâmica & Gestão de Rumores

Auscultação Dinâmica & Gestão de Rumores Auscultação Dinâmica & Gestão de Rumores Módulo B7 A tradução deste documento foi feita por Translators Without Borders, único responsável pela qualidade e fidelidade ao original desta versão em português.

Leia mais

Unidade I NORMAS PROFISSIONAIS. Prof. Geraldo Carlos

Unidade I NORMAS PROFISSIONAIS. Prof. Geraldo Carlos Unidade I NORMAS PROFISSIONAIS DE AUDITORIA Prof. Geraldo Carlos Introdução Contabilidade Ciência que estuda e controla o patrimônio das entidades, nos seus atos e fatos quantitativos e qualitativos Auditoria

Leia mais

Avaliando o desenvolvimento de competências em sala de aula Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 Roteiro: O sentido de desenvolver competências Ensinar conteúdos X desenvolver

Leia mais

Treinamento sobre Progress Report.

Treinamento sobre Progress Report. Treinamento sobre Progress Report. Objetivo O foco aqui é trabalhar o desenvolvimento pessoal de cada aluno. O instrutor irá analisar cada um e pensar em suas dificuldades e barreiras de aprendizado e,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos MBA em EXCELÊNCIA EM GESTÃO DE PROJETOS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Gerenciamento de s Planejamento e Gestão de s Prof. Msc. Maria C Lage Prof. Newman Serrano, PMP Gerenciamento de Recursos Humanos Introdução

Leia mais

MENSAGENS SERIE PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA

MENSAGENS SERIE PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA SERIE MENSAGENS PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA 2011 Hernandes Dias Lopes Preparação Rosa Maria Ferreira Revisão Raquel Fleischner João Guimarães Capa Maquinaria Studio Diagramação Sandra

Leia mais

Atendimento ao Cliente. 2º dia Frederico Steiner 31 de outubro de 2003 FAMA

Atendimento ao Cliente. 2º dia Frederico Steiner 31 de outubro de 2003 FAMA Atendimento ao Cliente 2º dia 31 de outubro de 2003 FAMA Conteúdo Quem é o Cliente Por que o cliente é importante Como tratar o Cliente? A equipe que trabalha com o cliente Direitos do consumidor Efeito

Leia mais

Tipologia textual. Prof Carlos Zambeli

Tipologia textual. Prof Carlos Zambeli Tipologia textual Prof Carlos Zambeli Que que é isso? é a forma como um texto se apresenta. As tipologias existentes são: narração, descrição, dissertação, exposição, argumentação, informação e injunção.

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

11/09/2013. Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações

11/09/2013. Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações Por que fazemos entrevistas durante a análise de sistemas? 1. Precisamos coletar informações sobre o comportamento de um sistema atual ou sobre

Leia mais

Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso

Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso Teste de Competência Profissional Seu mapa de sucesso Autor Jorge Penillo Teste de Competência profissional Muito mais que uma ferramenta, um verdadeiro mapa para seu sucesso. Olá meu amigo e minha amiga,

Leia mais

carolferrera.com Workbook Aula 2

carolferrera.com Workbook Aula 2 Workbook Aula 2 1º Workshop 06 a 10 de março Descubra o Poder de Emagrecer que está em você! Meu nome é Carol Ferrera, sou Coach de Emagrecimento Definitivo, formada pela Sociedade Brasileira de Coach,

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

SELECT para Recepcionista (v2)

SELECT para Recepcionista (v2) Página 1 de 8 SELECT para Recepcionista (v2) PS v2 r i cpb n Copyright 1995-2005, 2006 Bigby, Havis & Associates, Inc. Todos os direitos reservados. PRINT Resultados da Pesquisa para Bob Sample Identidade:

Leia mais

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16 1 Uma introdução à entrevista... 1 Características fundamentais das entrevistas... 1 Duas partes... 1 Objetivo... 1 Interacional... 2 Perguntas... 2 Exercício nº 1 O que é e o que não é uma entrevista?...

Leia mais

Isso é o que podemos chamar de valor, quando o preço mais baixo pode sair mais caro e as vezes nos causar prejuízos ainda maiores.

Isso é o que podemos chamar de valor, quando o preço mais baixo pode sair mais caro e as vezes nos causar prejuízos ainda maiores. Preço e valor Quando vamos comprar um sabão em pó, encontramos preços que podem variar de R$ 3,00 a R$ 20,00 por kilo e é fácil descobrir a razão da diferença, dificilmente o sabão mais barato agrega valor

Leia mais

Os 7 Melhores Modelos de COACHING em GRUPO

Os 7 Melhores Modelos de COACHING em GRUPO Os 7 Melhores Modelos de COACHING em GRUPO Olá, aqui é o Wilton Neto tudo bem?! E... Coaching em Grupo é muito divertido! Parabéns e obrigado por baixar do Manual com os 7 Melhores Modelos de Coaching

Leia mais

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash Sejam Bem-Vindos! Vislumbrei uma companhia na qual qualquer mulher poderia ter tanto sucesso quanto desejasse. As portas estariam abertas às oportunidades para as mulheres que estiverem dispostas a pagar

Leia mais

ÍNDICE. Jorge Tadeu 1- INTRODUÇÃO. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sob todas as formas sem autorização do autor.

ÍNDICE. Jorge Tadeu 1- INTRODUÇÃO. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sob todas as formas sem autorização do autor. 1 Graus de FÉ 2 Como Lutar contra o diabo 1- INTRODUÇÃO ÍNDICE Jorge Tadeu Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sob todas as formas sem autorização do autor. 1 - Introdução 3 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Você já ouviu a história de uma tal "garota legal"? Bem, se não, deixeme contar uma história:

Você já ouviu a história de uma tal garota legal? Bem, se não, deixeme contar uma história: Você já ouviu a história de uma tal "garota legal"? Bem, se não, deixeme contar uma história: Uma garota legal é alguém que se dedica de alma e coração em um relacionamento. Ela é alguém que poderia esperar

Leia mais

Treinamento inicial comercial

Treinamento inicial comercial Treinamento inicial comercial Ementa: Treinamento de Vendas de Projetos 1. Principais comportamentos dos consultores no fechamento de contratos. 2. Técnicas de abordagens comerciais. 3. Tratamento de objeções

Leia mais

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO Relacionamentos intrapessoal e interpessoal Prof. Msc Rita de Cassia Moser Alcaraz Comprometido Envolvimento: ato ou efeito de envolver-se, envoltura 2 relacionamento,

Leia mais

Clique aqui. para ter acesso ao Manual do Usuário. Nesta edição SIGEPE. Oportunidade. Exames Periódicos. DPE Saúde. DPE Esporte.

Clique aqui. para ter acesso ao Manual do Usuário. Nesta edição SIGEPE. Oportunidade. Exames Periódicos. DPE Saúde. DPE Esporte. Clique aqui para ter acesso ao Manual do Usuário Nesta edição SIGEPE Oportunidade Exames Periódicos DPE Saúde DPE Esporte Admissões Aposentadoria Estágio probatório Fonte: Site do SIGEPE OPORTUNIDADE -

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI I INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Pós-Graduação Aperfeiçoamento Gestão e Tecnologia da Informação Turma 13 19 de março 2014 Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI Brisa

Leia mais

O que é planejamento estratégico?

O que é planejamento estratégico? O que é planejamento estratégico? Um dos fatores de sucesso das empresas é possuir um bom planejamento. Mas o que é planejamento? Nós planejamos diariamente, planejamos nossas atividades, nossas finanças,

Leia mais

Facilitação Conceitos e técnicas para alavancar equipes

Facilitação Conceitos e técnicas para alavancar equipes Facilitação Conceitos e técnicas para alavancar equipes Peter Pfeiffer, PhD, PMP Vice Chair of Education PMI International Development SIG MPP - Management Consultant peter.pfeiffer@mpprio.com.br Conteúdo

Leia mais

10 Melhores Técnicas Em Vendas Para Melhorar Sua Taxa De Conversão

10 Melhores Técnicas Em Vendas Para Melhorar Sua Taxa De Conversão 10 Melhores Técnicas Em Vendas Para Melhorar Sua Taxa De Conversão Com o país passando por uma crise financeira era esperado que as vendas em geral sofressem uma queda brusca. O que pouca gente sabe é

Leia mais

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR 20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR Resultados Processo de aprendizagem COMPREENSÃO (principal) Tenho a habilidade de juntar informações soltas e formular ideias que fazem sentido. Frequentemente

Leia mais

Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica.

Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica. Equipe Trabalho em Equipe São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica. Objetivo comum. Objetivos do grupo acima dos interesses

Leia mais

Capítulo 11. Comunicação Pearson. Todos os direitos reservados.

Capítulo 11. Comunicação Pearson. Todos os direitos reservados. Capítulo 11 Comunicação slide 1 Objetivos de aprendizagem Identificar as principais funções da comunicação. Descrever o processo de comunicação e distinguir entre comunicação formal e informal. Comparar

Leia mais

TESTE DE MARCA PESSOAL COMO VOCÊ SE DESTACA?

TESTE DE MARCA PESSOAL COMO VOCÊ SE DESTACA? TESTE DE MARCA PESSOAL NUM DIA BOM Vamos encarar os fatos: ser um empreendedor e tocar o seu próprio negócio nem sempre é divertido e glamouroso como deveria ser. Poder ser desafiador, estressante e extremamente

Leia mais

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação.

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. PREPOSIÇÃO É a classe de palavras que liga palavras entre si;

Leia mais

2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ATENDIMENTO AO PÚBLICO, ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ATENDIMENTO AO PÚBLICO, ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO 2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ATENDIMENTO AO PÚBLICO, ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO QUESTÃO Nº 37 Quando falamos de excelência do atendimento, estamos nos referindo, primeiramente, à plena satisfação do cliente.

Leia mais

Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO.

Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO. Team NÓS TE AJUDAMOS A TRANSPIRAR NO SEU NOVO NEGÓCIO. 2 Habilidade Geradora de Renda Convidar Abordagens e Modelos de como convidar seus prospectos. Objetivos de Convidar Conhecer o Plano de Negócio Pessoas

Leia mais

Estabelecimento de Metas e seu Desdobramento

Estabelecimento de Metas e seu Desdobramento Estabelecimento de Metas e seu Desdobramento O que é Meta? É Alvo bem determinados que representam os objetivos de uma estratégia ou de uma das etapas deste estratégia (regalmente, dentro de um período

Leia mais

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Forma de interagir com outras pessoas RELACIONAMENTO Estabelecimento de um processo de comunicação onde o emissor e receptor tenham claro suas reais atribuições. Para existir

Leia mais

WEBINAR ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA OS NEGÓCIOS

WEBINAR ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA OS NEGÓCIOS WEBINAR ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA OS NEGÓCIOS O QUE VOCÊ VAI APRENDER 1. Os desafios da comunicação integrada nas empresas 2. Como ativamos o lado criativo da mente 3. Comunicação

Leia mais

Falando a mesma língua

Falando a mesma língua por Mauricio Duarte Falando a mesma língua Gestão de relacionamentos: A comunicação como ferramenta no mundo corporativo GETTY IMAGE 10 Relações humanas se dão por meio da comunicação. Em todas as esferas

Leia mais

CATECISMO do Século XXI

CATECISMO do Século XXI CATECISMO do Século XXI IGREJA ANGLICANA REFORMADA DO BRASIL IGREJA ANGLICANA REFORMADA DO BRASIL Sumário Introdução 1 Prefácio 3 A Chamada de Deus 7 A Fé Cristã 11 A Obediência Cristã 17 O Crescimento

Leia mais

Alcançando metas através da abordagem fria!

Alcançando metas através da abordagem fria! Orientação On Line AO VIVO Alcançando metas através da abordagem fria! HOJE, 27/06 21:00 Acesse o link abaixo: https://www.eventials.com/raquelpassos/alcancando-metas-com-abordagem-fria/ Com a Diretora

Leia mais

Estágio: por onde começar?

Estágio: por onde começar? ENG09046 Terça-feira, das 16h30 às 18h10 Agosto de 2012 Estágio: por onde começar? Internamente: buscar entender como funciona a empresa, o setor/ departamento Externamente: ter uma visão macro sobre a

Leia mais

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA Erick Araújo Silva Sayomara Silva Meireles Thales Batista de Lima RESUMO: Atualmente,

Leia mais

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Forma como construímos a nossa imagem a partir de conceitos que temos de nós mesmos, e de como os outros

Leia mais

Enquete. 6. Por quantos anos ainda pretende morar no Japão? (1)1 ano (2) 3 anos (3)Mais de 5 anos (4)Para sempre (5) Não sei

Enquete. 6. Por quantos anos ainda pretende morar no Japão? (1)1 ano (2) 3 anos (3)Mais de 5 anos (4)Para sempre (5) Não sei Enquete Responda as seguintes perguntas assinalando com um na resposta correspondente. De preferência responda as perguntas nas seguintes línguas: japonês, inglês, chinês coreano e português. [Ⅰ] Sobre

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari

CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH. Diana Palhano Ludmila Ventilari CERTIFICAÇÃO DA BIBLIOTECA PROFESSOR ALYSSON DAROWISH MITRAUD Diana Palhano Ludmila Ventilari O que é Qualidade? Conceito de gestão: Conforme Deming: é a satisfação do cliente e melhoria contínua O que

Leia mais

Do Vácuo ao Encontro

Do Vácuo ao Encontro Do Vácuo ao Encontro INTRODUÇÃO Todos nós homens já passamos por situações constrangedoras de puxar conversa com uma bela mulher e não obtemos nada além de um Belo de um vácuo, eu mesmo já passei por isso.

Leia mais

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

Atração Interpessoal Interpessoal Psicologia Social 1 1

Atração Interpessoal Interpessoal Psicologia Social 1 1 Atração Interpessoal Psicologia Social 1 1 Atração Interpessoal Amizades e relacionamentos próximos são as principais razões declaradas para a felicidade; as pessoas querem ser gostadas mesmo em situações

Leia mais

1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO DO DIRETOR EXECUTIVO (PROPRIETÁRIO OU PRESIDENTE NO CASO DE PEQUENAS EMPRESAS)

1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO DO DIRETOR EXECUTIVO (PROPRIETÁRIO OU PRESIDENTE NO CASO DE PEQUENAS EMPRESAS) H.E. BanKi-moon Secretário Geral Nações Unidas Nova York, NY10017 EUA Referência: COMUNICAÇÃO DO PROGRESSO (COP - Communication on Progress) Período: 07/2015 à 06/2016 1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO

Leia mais

ateriais: elaboração e testagem

ateriais: elaboração e testagem M Formador: ateriais: elaboração e testagem Luís Fernando Pinto Salema Guião para elaboração de atividade (s) 1. Competência dominante a desenvolver: CEL (Conhecimento Explícito da Língua) 2. Destinatários

Leia mais