Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback:"

Transcrição

1 Moscovici (2011) propõe um conjunto de habilidades de comunicação a serem desenvolvidas para o processo de feedback: Entre as principais habilidades de comunicação interpessoal podem ser indicadas a paráfrase, a descrição de comportamento, a verificação de percepção e a descrição de sentimentos, as quais constituem recursos valiosos para o processo de feedback útil. As habilidades de comunicação propostas por Moscovici são: Paráfrase Uma técnica que consiste em transmitir de volta, com as nossas palavras, a mensagem recebida. Exige atenção, escuta ativa e empatia. A paráfrase neutra é, em si, um feedback para o emissor, pois enuncia claramente como sua mensagem foi recebida/entendida. São benefícios da paráfrase o aumento de precisão na comunicação e a demonstração para o emissor do interesse do receptor na mensagem. Pedro: O Sgto. Márcio não serve para ficar no atendimento ao cidadão. João: Você acha que o Sgto. Márcio não atende bem? (paráfrase genérica que não explicita além da mensagem original) Você acha que o Sgto. Márcio é desonesto? (paráfrase específica que solicita aprofundamento)

2 Pedro: Não, não. É que ele não tem paciência com todo mundo. (correção da mensagem para entendimento correto) Descrição de comportamento Essa técnica consiste em relatar ações específicas sem fazer julgamentos ou generalizar motivos ou traços de personalidade. É necessário que as ações relatadas sejam evidências visíveis, isto é, observáveis por outras pessoas. Essa habilidade exige que o relato não tenha juízo de valor, certo ou errado, bom ou mal e que não contenha acusações ou generalizações sobre motivos, atitudes ou traços de personalidade. Maurício: O senhor bateu com força a porta de seu carro quando saiu, não respondeu minha pergunta sobre seu destino e agora argumenta em tom de voz alterado enquanto gesticula nervosamente. Verificação de percepção Significa declarar sua percepção para confirmar sua veracidade junto ao interlocutor. É como quando perguntamos se entendemos bem algo. Jorge: Tenho a impressão que o senhor não entende que cometeu uma infração gravíssima. É verdade? Descrição de sentimentos Uma técnica que consiste em expor ao outro seu sentimento. É útil para que o interlocutor saiba como você foi afetado pela situação e como se posiciona em relação a ela.

3 Carla: Senhor, eu também estou preocupada com a fumaça e as chamas mas peço que confie em mim para que juntos possamos sair daqui. Como vimos, a efetividade da comunicação é consideravelmente afetada pela percepção tanto do emissor quanto do receptor. Estudamos percepção em nossa última aula e é interessante voltarmos a ela com estes novos conhecimentos adquiridos. Atendimento ao cidadão No setor privado, um cliente insatisfeito com o atendimento poderá quase sempre trocar de fornecedor. Essa opção quase nunca existe quando um cidadão busca atendimento de uma organização do setor público. Uma cultura que se desenvolveu, por motivos diversos, em nosso país, é a de ineficiência do setor público. Apesar dessa ideia ser bastante disseminada a realidade é que nem sempre foi assim. Pouco tempo atrás, cerca de duas ou três gerações, os profissionais de setores públicos eram considerados os melhores em nossa sociedade que os tinha como o padrão ideal. As razões para um mau atendimento, entretanto, são as mesmas seja no setor privado ou público. As principais são: Profissionais desmotivados; Treinamento inexistente ou deficiente; Atitudes negativas em relação ao cliente; Diferença de percepções entre quem presta e quem recebe o serviço; Ausência de filosofia de atendimento. Para prestar um bom atendimento é preciso, muitas vezes, vencer barreiras culturais existentes nas organizações em que exercemos nossa profissão. A realidade, entretanto é imutável: seja no setor público ou privado o cidadão

4 ou cliente é o único motivo pelo qual exercemos nossa profissão. Sem ele não só a profissão não existiria, mas a própria organização não seria nem criada. O cidadão merece um atendimento de excelência. Talvez você não esteja na posição de fornecer o atendimento ideal, mas tenha sempre em mente que o grande beneficiado por um bom atendimento é você, cidadão e agente ativo de contínua transformação. Reunimos, na lista a seguir, algumas das regras de bom atendimento que, se observadas, contribuem positivamente para a imagem de qualquer instituição: 1. Trate o cidadão melhor do que gostaria de ser tratado. Pode demorar, mas ele reconhecerá isso ainda que não diga; 2. Entenda o motivo da reclamação ou problema. Demonstre ao cidadão que entendeu o que ele deseja e que sabe como alcançar; 3. Acompanhe o problema e dê feedback ao cidadão. Tudo o que queremos é acreditar que alguém está responsável pelo problema, assunto ou reclamação; 4. Jamais discuta com o cidadão. Você sabe que esta não é a forma de convencê-lo; 5. Gentileza e bom humor não são favores que você presta. São obrigatórios e quase sempre estabelecem terreno firme para recebermos tratamento semelhante; 6. Esteja sempre vestido de acordo com o exercício profissional. Lembre que você representa a organização na qual trabalha: é sua imagem que projeta a organização para o cidadão; 7. Não interrompa um atendimento para conversar ou discutir com um colega de trabalho. Todos queremos e merecemos atenção integral para resolvermos nossas questões; 8. Não justifique o injustificável. Todos temos condições de saber o que é razoável e quando um contexto não é adequado; 9. Peça desculpas;

5 10. Dê sempre o melhor de si. Não há uma receita consagrada para alcançarmos um bom atendimento em nosso exercício profissional. Sempre haverá pontos altos e baixos, porém o ponto primário, inicial e essencial para o bom atendimento é sempre a ética. Se utilizarmos nossos conhecimentos sobre percepção, comunicação e atitude a partir de uma abordagem ética teremos grande sucesso em obter a satisfação de quem servimos.

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim FEEDBACK DICAS PRATICAS Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim SAIBA COMO FORNECER FEEDBACK SEJA DESCRITIVO Relate, o mais objetivamente possível, o que viu ou o que

Leia mais

Comercializar e Vender Módulo 8- Atendimento e Venda

Comercializar e Vender Módulo 8- Atendimento e Venda Nome: Vera Nogueira Professor: João Mesquita Disciplina: Comercializar e Vender Módulo: 8- Atendimento e Venda Ano/Turma: 11ºI Ano Letivo: 2012/2013 Escola Secundária Serafim Leite Índice Atendimento e

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações.

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações. Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações Mirieli Colombo, Fga Fga. Especialista em Voz Especialista em Dinâmica dos Grupos Master em PNL Personal e Profissional Coaching EUA, 70

Leia mais

Desenvolvendo a habilidade de Atrair, Convidar e Iniciar Consultoras para seu Time e seu Diretorado- Passo a Passo

Desenvolvendo a habilidade de Atrair, Convidar e Iniciar Consultoras para seu Time e seu Diretorado- Passo a Passo Desenvolvendo a habilidade de Atrair, Convidar e Iniciar Consultoras para seu Time e seu Diretorado- Passo a Passo Nada acontece até que você venda algo! Mary Kay Ash Seja ESPECIALISTA em: Em Observar

Leia mais

6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros

6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros 6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros Saiba como ter uma conversa agradável que conquiste o homem Eu imagino que você possa provavelmente estar rindo e pensando, Eu nunca tive problemas

Leia mais

Operação de Checkout

Operação de Checkout Operação de Checkout Encantar clientes; Papel do operador de Check- out Dar atenção ao cliente; Garantir que ele fique satisfeito; Fazer com que ele se sinta importante para loja; Deixá-lo com vontade

Leia mais

01/08/2017 PROCESSO DE COMUNICAÇÃO. Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

01/08/2017 PROCESSO DE COMUNICAÇÃO. Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

TREINAMENTO DE GESTÃO? Você sabe a importância das pessoas no seu negócio?

TREINAMENTO DE GESTÃO? Você sabe a importância das pessoas no seu negócio? Boa tarde!!!! TREINAMENTO DE GESTÃO? Você sabe a importância das pessoas no seu negócio? CONVITE PARA REFLETIRMOS: Gestão é diferente de liderança? Quais são as formas com que me comunico com minha equipe?

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Descubra o Poder do VERMELHO

Descubra o Poder do VERMELHO Descubra o Poder do VERMELHO Por que ser Mary Kay? O que você fez para chegar até aqui? Você tem desejo ardente por esta carreira maravilhosa? Quando você será diretora? Mary Kay Ash já dizia... Se você

Leia mais

Relações Humanas- Edital Câmara 2014 (Polícia) item 11

Relações Humanas- Edital Câmara 2014 (Polícia) item 11 - Relações Humanas- Edital Câmara 2014 (Polícia) item 11 - Professor: Marcos Girão - marcospascho@gmail.com Marcos Girão QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO PÚBLICO QUALIDADE NO ATENDIMENTO No cenário global dos

Leia mais

Você precisa realizar a entrevista em um ambiente profissional, e sempre pessoalmente (telefone é perda de tempo!);

Você precisa realizar a entrevista em um ambiente profissional, e sempre pessoalmente (telefone é perda de tempo!); São 7 passos para uma entrevista eficaz, mas antes de começarmos, lembre-se que: Você precisa realizar a entrevista em um ambiente profissional, e sempre pessoalmente (telefone é perda de tempo!); Vá com

Leia mais

TRABALHO FINAL Técnicas de venda

TRABALHO FINAL Técnicas de venda 2012 TRABALHO FINAL Técnicas de venda Nome: Alexandra Paulo Disciplina: Comercializar e vender Professor: João Mesquita Nº 21160 11I Escola secundária D. Serafim Leite 05-11-2012 Índice: INTRODUÇÃO:...

Leia mais

Atendimento. As competências do atendedor

Atendimento. As competências do atendedor Atendimento O atendimento é uma relação estabelecida entre dois ou mais interlocutores e que consiste, de uma forma simplista, em receber ou prestar atenção a alguém. Este ato reveste-se da maior importância

Leia mais

EXCELÊNCIA NO RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES

EXCELÊNCIA NO RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES FUNDAMENTOS DO ATENDIMENTO DE QUALIDADE Quem, na atualidade não foi obrigado a enfrentar fila no banco, ou em uma repartição pública...? Viver e trabalhar em uma sociedade global é um grande desafio para

Leia mais

Venda com excelência e colha melhores resultados. Márcio Starling

Venda com excelência e colha melhores resultados. Márcio Starling Venda com excelência e colha melhores resultados Márcio Starling Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então não é um modo de agir, mas sim um hábito. Aristóteles NOSSA REALIDADE É DE

Leia mais

13 soluções para melhorar a comunicação

13 soluções para melhorar a comunicação 13 soluções para melhorar a comunicação Anna Carolina Rodrigues Você S/A A dificuldade de se expressar é um problema recorrente entre profissionais e um dos principais obstáculos que as empresas enfrentam

Leia mais

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 7 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

DESENVOLVENDO OBJEÇÕES

DESENVOLVENDO OBJEÇÕES Sejam bem-vindos! DESENVOLVENDO OBJEÇÕES Nada acontece até que alguém venda alguma coisa Mary Kay Ash VENDER Depende de informações É pessoal É como ajudar alguém Envolve comunicação Capacidade de persuadir

Leia mais

Comunicação e Ética Aula 2

Comunicação e Ética Aula 2 Comunicação e Ética Aula 2 NENL Exercício Descrever usando criatividade e imaginação como seria um dia, na sua cidade, se todos os meios de comunicação deixassem de funcionar. Imagine: 1 se nenhuma emissora

Leia mais

SEGURANÇA NA INTERNET. Prof. Artur Camargos Fevereiro/2017

SEGURANÇA NA INTERNET. Prof. Artur Camargos Fevereiro/2017 SEGURANÇA Prof. Artur Camargos Fevereiro/2017 JUSTIFICATIVA Padrões Profissionais para o Professor dos Ciclos de Alfabetização e Complementar dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental do Sistema Educacional

Leia mais

A importância da Comunicação na Negociação

A importância da Comunicação na Negociação Nem sempre o que se pretende falar é o que de fato é falado. E pior, nem sempre o que é falado é o que de fato é entendido. Anônimo. A importância da Comunicação na Negociação - A habilidade de entender

Leia mais

60 mins Missão: Igualdade de Géneros. Assunto. Resultado de aprendizagem. Preparação

60 mins Missão: Igualdade de Géneros. Assunto. Resultado de aprendizagem. Preparação P1 Freida Pinto Atriz Missão: Igualdade de Géneros Assunto Geografia, Ciência, compreensão da linguagem Resultado de aprendizagem Conhecer a definição de igualdade de gênero Explorar algumas das causas

Leia mais

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos AVON Crescimento e desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos Líder do Século XXI Sabe sua missão de vida e tem uma visão de futuro Conhece seus valores e os vivencia Sabe a diferença

Leia mais

CURSO DE SUPERVISORES

CURSO DE SUPERVISORES 2016 CURSO DE SUPERVISORES [Com Ferramentas de Coaching] AULA 7 Bruno Monteiro AAULA 7 APRENDENDO A DESAFIAR A EQUIPE A CRESCERR Os bons líderes precisam viver o que eu chamo de melhoria contínua. Ou seja,

Leia mais

Questionário de Satisfação do Sócio

Questionário de Satisfação do Sócio Capítulo 7 Questionário de Satisfação do Sócio Sócios que não estejam satisfeitos com certos aspectos do clube poderão se desvincular. Um levantamento anual poderá ajudar a obter sugestões de melhorias,

Leia mais

Qualidade no Atendimento ao Cliente

Qualidade no Atendimento ao Cliente Qualidade no Atendimento ao Cliente Contexto Histórico Mudanças no Modelo de Relacionamento e Comportamento do Cliente Antes Agora Futuro Desinformado Desamparado Buscava preço Informado Amparo legal Busca

Leia mais

Conteúdo desenvolvido por Carreira da Mulher. Site: Facebook:

Conteúdo desenvolvido por Carreira da Mulher. Site:  Facebook: Sumário Capítulo 01 - Preparação Capítulo 02 - Tenha Metas Claras Capítulo 03 - Mapeie os lugares Capítulo 04 - Faça diferentes tipos de abordagens Capítulo 05 - Entrar em sintonia Capítulo 06 - Conte

Leia mais

Saiba Mais:

Saiba Mais: Saiba Mais: http://www.universodamagica.com/mentalismo/ Saiba Mais: http://www.universodamagica.com/mentalismo/ Saiba Mais: http://www.universodamagica.com/mentalismo/ Apresentação Como Se Apresentar?

Leia mais

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Sumário Conceito de Feedback Escuta ativa Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Recomendações para eficácia de sua sessão de feedback Conceito de Feedback Feedback é o retorno que alguém obtém

Leia mais

Avaliação de Desempenho

Avaliação de Desempenho 1 Avaliação de Desempenho Cabe ao Franqueado Operador avaliar o desempenho dos profissionais e diagnosticar as causas do mau desempenho, identificando a diferença entre o desempenho real e o desempenho

Leia mais

Os segredos da mente milionária! SEU MODELO DE DINHEIRO DIRETORA NACIONAL SENIOR LORENZA LACERDA

Os segredos da mente milionária! SEU MODELO DE DINHEIRO DIRETORA NACIONAL SENIOR LORENZA LACERDA Os segredos da mente milionária! SEU MODELO DE DINHEIRO DIRETORA NACIONAL SENIOR LORENZA LACERDA Seu modelo financeiro! Tem que estar programado para o sucesso, ou nada que você aprenda, saiba ou faça

Leia mais

Grupos e Equipes de Trabalho

Grupos e Equipes de Trabalho Aula 6 Grupos e Equipes de Trabalho Agenda Comportamento de grupos Caso Uma Equipe Desunida Trabalho em equipe 2 1 Fundamentos do comportamento de grupos Definição Um grupo é definido como dois ou mais

Leia mais

ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO

ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO ATIVIDADE DE NEGOCIÇÃO A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NA NEGOCIAÇÃO RIO BRANCO- ACRE 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1- A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO...4 2- COMUNICAÇÃO E NEGOCIAÇÃO...6 2.1 Os quatros conceitos

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

TEMA 8 A Importância da Comunicação Excelente

TEMA 8 A Importância da Comunicação Excelente TEMA 8 A Importância da Comunicação Excelente Profa. Helenrose A da S Pedroso Coelho Conteúdo Nesta aula, você estudará: A comunicação excelente nas empresas. A importância da comunicação para a imagem

Leia mais

11/09/2013. Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações

11/09/2013. Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações Aula 05 - Metodologia para coleta de dados e informações Por que fazemos entrevistas durante a análise de sistemas? 1. Precisamos coletar informações sobre o comportamento de um sistema atual ou sobre

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 1 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões. ! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos

! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões. ! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos Agenda! Tipos de Entrevistas e Tipos de Questões Entrevistas! Técnicas de Entrevista! Aspectos Práticos Cleidson de Souza Departamento de Informática Universidade Federal do Pará Entrevistas! Abordagem

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 14 O uso da crase I

Bárbara da Silva. Português. Aula 14 O uso da crase I Bárbara da Silva Português Aula 14 O uso da crase I A palavra crase é de origem grega e significa "fusão", "mistura". Na língua portuguesa, é o nome que se dá à "junção" de duas vogais idênticas. É de

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Desenvolvimento de mensagens e materiais Módulo D3

Desenvolvimento de mensagens e materiais Módulo D3 Desenvolvimento de mensagens e materiais Módulo D3 A tradução deste documento foi feita por Translators Without Borders, único responsável pela qualidade e fidelidade ao original desta versão em português.

Leia mais

Técnicas de negociação. / NT Editora. -- Brasília: p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Técnicas de negociação. / NT Editora. -- Brasília: p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Vera Ariza Revisão NT Editora e Figuramundo Projeto Gráfico NT Editora Editoração Eletrônica NT Editora e Figuramundo Capa NT Editora NT Editora, uma empresa do Grupo NT SCS Q2 - Bl. D - Salas 307

Leia mais

Avaliação de Desempenho 2017

Avaliação de Desempenho 2017 Avaliação de Desempenho 2017 GUIA PARA AUTO AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO - CONCEITO Mensura a performance do empregado durante o ano, através de resultados que podem ser utilizados como fator de desenvolvimento

Leia mais

INICIAÇÃO: A CHAVE DO SUCESSO!

INICIAÇÃO: A CHAVE DO SUCESSO! INICIAÇÃO: A CHAVE DO SUCESSO! DIR. VENDAS IND. RENATA BORGES Uma equipe é muito mais do que a soma de suas partes! HÁ 40 % DE GANHOS LIMITADOS (VENDAS) 4%, 6 %, 8 % ou 12 % DE GANHOS ILIMITADOS (CARREIRA)

Leia mais

Quanto custa gerir desempenho (e não o gerir)?

Quanto custa gerir desempenho (e não o gerir)? Quanto custa gerir desempenho (e não o gerir)? Introdução Fazer a gestão de desempenho é uma tarefa que envolve diversas ações e etapas, cujos resultados poderão ser amplamente utilizados para que a organização

Leia mais

IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Dieter Kelber

IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Dieter Kelber IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS: QUESTÃO DE COMPETÊNCIAS OU PERFIL DO GESTOR? Dieter Kelber Nunca comece um projeto sem ter todos os

Leia mais

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no 1 Porto, membro do grupo de investigação em Espiritualidade da UCP 2 Mas então quando comecei a ver o programa

Leia mais

COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS

COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS 1 COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO FEEDBACK E MONITORAMENTO DOS OPERADORES DE CALL CENTERS Partindo-se do princípio de que o desempenho reflete-se no sucesso da própria organização, este deve ser um dos

Leia mais

segunda-feira, 25 de março de 13 EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos

segunda-feira, 25 de março de 13 EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos AULA DE HOJE 1. IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES 2. ROTEIRO PARA A ANÁLISE DE UMA OPORTUNIDADE 3. PRINCÍPIOS DE PLANEJAMENTO DE NEGÓCIOS IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES Todo

Leia mais

obrigada pela presença Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Sênior de Vendas Ind

obrigada pela presença Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Sênior de Vendas Ind obrigada pela presença Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Sênior de Vendas Ind Treinamento TÉCNICAS DE VENDAS Conceito de Vendas: É o processo pessoal ou impessoal de persuadir um possível cliente a

Leia mais

Gustavo Simões. Max Pires. Rafael Lessa. Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento.

Gustavo Simões. Max Pires. Rafael Lessa. Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento. Max Pires Max Pires é palestrante motivacional e tem larga experiência com o treinamento de equipes de atendimento. Com mais de 25 anos de experiência na área comercial, ele é especialista no encantamento

Leia mais

ATENDIMENTO EM SUPERMERCADOS. Ivanete Pantoja Psicóloga CRP 10ª/03987.

ATENDIMENTO EM SUPERMERCADOS. Ivanete Pantoja Psicóloga CRP 10ª/03987. ATENDIMENTO EM SUPERMERCADOS Ivanete Pantoja Psicóloga CRP 10ª/03987. ATENDENDO A SI MESMO PARA ATENDER O OUTRO Autoconhecimento Capacidade de reconhecer e compreender emoções, bem como o efeito sobre

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

Cliente. Qualidade no Atendimento. Michel Moreira

Cliente. Qualidade no Atendimento. Michel Moreira Cliente Qualidade no Atendimento Michel Moreira Atividade 1. Quem Paga seu Salário? 2. Quem é seu Patrão? 3. O que ele espera de você? 1. Você seria seu próprio Cliente? Habilidades Necessárias Habilidade

Leia mais

COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI

COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA INICIAL Tarefa = Desafio Aula sobre Atitude e Imagem Relatar por escrito: Qual

Leia mais

Como fazer o projeto (usando os formulários fornecidos)

Como fazer o projeto (usando os formulários fornecidos) Projeto de Desenvolvimento Pessoal e Ministerial Propósito A partir do entendimento e aplicação dos conteúdos aprendidos no CTL, cada participante deverá elaborar um projeto pessoal para seu crescimento

Leia mais

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato Exmo. Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Procuradora-Geral da República Exmo. Senhor Vice-Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Bastonária da Ordem dos Advogados

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional

Pesquisa de Clima Organizacional Pesquisa de Clima Organizacional Não é necessário imprimir este documento. O objetivo é apenas para você tomar conhecimento do conteúdo de pesquisa, poder refletir e estimar o tempo de resposta antes de

Leia mais

Trabalho. Reflexões sobre insatisfações profissionais

Trabalho. Reflexões sobre insatisfações profissionais Trabalho Reflexões sobre insatisfações profissionais O que esperamos do trabalho? O trabalho, para muita gente, ainda significa o mesmo da sua origem no latim: um instrumento de tortura e a total perda

Leia mais

ESTE INSTRUMENTO NAO DEVE SER APLICADO INDIVIDUALMENTE, MAS SIM EM CONJUNTO COM O INSTRUMENTO WHOQOL-BREF

ESTE INSTRUMENTO NAO DEVE SER APLICADO INDIVIDUALMENTE, MAS SIM EM CONJUNTO COM O INSTRUMENTO WHOQOL-BREF WHOQOL-OLD Instruções ESTE INSTRUMENTO NAO DEVE SER APLICADO INDIVIDUALMENTE, MAS SIM EM CONJUNTO COM O INSTRUMENTO WHOQOL-BREF Este questionário pergunta a respeito dos seus pensamentos, sentimentos e

Leia mais

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos.

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. CHEFIA E LIDERANÇA Liderança A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. Liderança Liderar significa possuir a capacidade e o discernimento para

Leia mais

Graduação em Administração

Graduação em Administração Graduação em Administração Disciplina: Planejamento Estratégico Aula 7 Cadeia de Valor São José dos Campos, março de 2011 Cadeia de Valor A vantagem competitiva de uma empresa não resulta simplesmente

Leia mais

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I

RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I RAD1504 GESTÃO DA QUALIDADE I Fundamentos de qualidade e de gestão da qualidade conceitos e evolução Profa. Márcia Mazzeo Grande Programação de aula Conceitos básicos de qualidade e controle da qualidade

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor: Airton José Müller Componente Curricular: Filosofia

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor: Airton José Müller Componente Curricular: Filosofia LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015 Professor: Airton José Müller Componente Curricular: Filosofia 7º Ano Filósofos Clássicos. A filosofia clássica. Sócrates de Atenas: o poder das perguntas

Leia mais

Atendimento e Venda. Cátia Oliveira

Atendimento e Venda. Cátia Oliveira Atendimento e Venda Cátia Oliveira Índice Atendimento e Venda... 1 Introdução:... 3 Identidade Corporativa:... 4 Atendimento ao cliente:... 5 Empatia:... 6 Outras competências do atendedor:... 6 Atitude

Leia mais

DICAS PARA REALIZAR INÍCIOS. Baseado na aula do Coach Luiz Claudio Carvalho

DICAS PARA REALIZAR INÍCIOS. Baseado na aula do Coach Luiz Claudio Carvalho DICAS PARA REALIZAR INÍCIOS Baseado na aula do Coach Luiz Claudio Carvalho 1. FATIAR O ELEFANTE Defina sua meta! Fragmente sua meta! 2. O GLADIADOR DA CONSTÂNCIA FOCO!!! A pior coisa para um empreendedor

Leia mais

TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR

TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR Livro 5 Linguagens do Amor Prepare o perfil quando estiver relaxado e sem pressão de tempo. Depois de fazer suas escolhas, volte e conte o número de vezes que marcou cada

Leia mais

COMO SER TOP EM VENDAS MARY KAY ROSANGELA M. R. PAGANINI DIRETORA DE VENDAS

COMO SER TOP EM VENDAS MARY KAY ROSANGELA M. R. PAGANINI DIRETORA DE VENDAS COMO SER TOP EM VENDAS MARY KAY ROSANGELA M. R. PAGANINI DIRETORA DE VENDAS PRIMEIRO PASSO: Preparar a sua IMAGEM DE SUCESSO Você só tem uma única chance de causar uma primeira BOA IMPRESSÃO Quando for

Leia mais

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R C A R R E I R A DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 Data: 01,

Leia mais

Lógica das Proposições

Lógica das Proposições Lógica das Proposições Transcrição - Podcast 1 Professor Carlos Mainardes Olá eu sou Carlos Mainardes do blog Matemática em Concursos, e esse material que estou disponibilizando trata de um assunto muito

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos MBA em EXCELÊNCIA EM GESTÃO DE PROJETOS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Gerenciamento de s Planejamento e Gestão de s Prof. Msc. Maria C Lage Prof. Newman Serrano, PMP Gerenciamento de Recursos Humanos Introdução

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL

RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL RADIOGRAFIA DAS ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL Total das escolas médicas no Brasil Números de vagas no Brasil 271 24.495 Total de escolas privadas 162 Total de escolas estaduais e federais 109 Média do valor

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

Estratégia Executiva Aula 2 Tema 1 - Definição de Planejamento

Estratégia Executiva Aula 2 Tema 1 - Definição de Planejamento Estratégia Executiva Aula 2 Tema 1 - Definição de Planejamento Prof. Dr. Marcos Hashimoto Definições clássicas de planejamento Pensar no futuro (olhar para frente). Controlar o futuro (incluindo a ação).

Leia mais

Qual a diferença entre uma Revendedora e uma Consultora?

Qual a diferença entre uma Revendedora e uma Consultora? Qual a diferença entre uma Revendedora e uma Consultora? Experimente, estude e aplique Use tudo o que recebeu e aprenda sobre eles; Treine com os familiares ou mesmo no espelho; Estude todo o material

Leia mais

Roteiro para a leitura do texto

Roteiro para a leitura do texto WEBER, Max - A "objetividade" do conhecimento nas Ciências Sociais In: Max Weber: A objetividade do conhecimento nas ciências sociais São Paulo: Ática, 2006 (: 13-107) Roteiro para a leitura do texto Data

Leia mais

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação 26/05/2011 Prof.ª Cynara Abreu OBJETIVOS Possibilitar o acesso aos conceitos de Dinâmica de Grupo; Entrar em contato com

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Código de Conduta e Ética da Laureate

Perguntas frequentes sobre o Código de Conduta e Ética da Laureate Perguntas frequentes sobre o Código de Conduta e Ética da Laureate O Código O que é o Código de Conduta e Ética da Laureate? O Código estabelece princípios de integridade e comportamento ético, bem como

Leia mais

QUEM É ROQUE FERNANDO

QUEM É ROQUE FERNANDO QUEM É ROQUE FERNANDO PALESTRANTE E COACH ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Trabalhou mais de 15 anos junto ao grupo Impacta Tecnologia, o maior centro de treinamentos de tecnologia da América

Leia mais

Raciocínio Lógico Matemático

Raciocínio Lógico Matemático Raciocínio Lógico Matemático Cap. 4 - Implicação Lógica Implicação Lógica Antes de iniciar a leitura deste capítulo, verifique se de fato os capítulos anteriores ficaram claros e retome os tópicos abordados

Leia mais

Proposta de Política de Comunicação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Proposta de Política de Comunicação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ REITORIA Proposta de Política de Comunicação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná OBS: Política elaborada pela comissão designada

Leia mais

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente 7. o ANO FUNDAMENTAL Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Comunicação e tecnologia. Aula 9.1 Conteúdo: A urbanização brasileira.

Leia mais

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS GESTÃO DE NEGÓCIOS Estruturando os métodos e filosofia da empresa: Aplicar um sistema de administração e gestão eficiente e continuo é o fundamento inicial para qualquer

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1-1. A CAMADA DE ENLACE DE DADOS (Parte 1) Relembrando as aulas do semestre passado quando estudamos os modelos de referência, lembramos que a Camada de Enlace de Dados é a camada responsável pela

Leia mais

Nova Esperança para a Vida Por David Batty

Nova Esperança para a Vida Por David Batty Nova Esperança para a Vida Por David Batty Projeto 302 Nome do Aluno Data do Início / / Data do Fim / / 2 Nova Esperança Para a Vida Lição 302 David Batty 1ª Edição Brasil As referências Bíblicas usadas

Leia mais

Existem vários lugares onde você pode iniciar Consultoras. Mas se uma Consultora vem até você e diz que está pensando seriamente em desenvolver um

Existem vários lugares onde você pode iniciar Consultoras. Mas se uma Consultora vem até você e diz que está pensando seriamente em desenvolver um Existem vários lugares onde você pode iniciar Consultoras. Mas se uma Consultora vem até você e diz que está pensando seriamente em desenvolver um time e tornar- se uma Diretora rapidamente e pergunta

Leia mais

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL: QUALIDADE E CLIMA ORGANIZACIONAL NO TRABALHO EM UM RESTAURANTE DA CIDADE DE JOÃO PESSOA Erick Araújo Silva Sayomara Silva Meireles Thales Batista de Lima RESUMO: Atualmente,

Leia mais

ÉTICA AULA 6 PROF. IGOR ASSAF MENDES

ÉTICA AULA 6 PROF. IGOR ASSAF MENDES ÉTICA AULA 6 PROF. IGOR ASSAF MENDES CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO PSICÓLOGO TEXTO 5: CÓDIGO DE ÉTICA CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA CFP O Conselho Federal de Psicologia CFP é uma autarquia de direito

Leia mais

MENSAGENS SERIE PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA

MENSAGENS SERIE PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA SERIE MENSAGENS PARA VOCÊ HERNANDES DIAS LOPES SENTIMENTO DE CULPA 2011 Hernandes Dias Lopes Preparação Rosa Maria Ferreira Revisão Raquel Fleischner João Guimarães Capa Maquinaria Studio Diagramação Sandra

Leia mais

PROJETO PARA A MINHA VIDA 1 (MINHA VISÃO DE VIDA)

PROJETO PARA A MINHA VIDA 1 (MINHA VISÃO DE VIDA) PROJETO PARA A MINHA VIDA 1 (MINHA VISÃO DE VIDA) Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão somente puder terminar a corrida e completar o ministério que

Leia mais

10º ANO. Objectivos gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto. - Os alunos elaboram uma síntese

10º ANO. Objectivos gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto. - Os alunos elaboram uma síntese 10º ANO Objectivos gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto Facilitar uma atitude de conforto e valorização do corpo Compreender que o corpo de cada pessoa resulta da hereditariedade,

Leia mais

7 ATITUDES --- PARA O --- HIPER-RENDIMENTO TAEKWONDO

7 ATITUDES --- PARA O --- HIPER-RENDIMENTO TAEKWONDO 7 ATITUDES --- PARA O --- HIPER-RENDIMENTO foto: REUTERS / Issei Kato GUILHERME MACIEL Coach Taekwondo INTRODUÇÃO Neste Ebook Irei descrever 7 atitudes que entendo ser fundamentais para o Taekwondista

Leia mais

Gestão em Saúde LIDERANÇA

Gestão em Saúde LIDERANÇA Gestão em Saúde LIDERANÇA Profa. Ms. Raquel J. Oliveira Lima A administração tinha como objetivos principais: alcançar a eficiência e eficácia, Hoje alcançar a excelência por meio da eficiência e eficácia

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013 ASCUDT - Associação Sócio-Cultural dos Deficientes de Trás-os-Montes Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013 (JULHO 2013) Índice 1-Enquadramento

Leia mais