Tribunal de Contas dos Municípios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tribunal de Contas dos Municípios"

Transcrição

1 Tribunal de Contas dos Municípios C11 ( PREGÃO ELETRÔNICO N" 52/2013 PROCESSO N 2013.TCALLIC.21344/13 OBJETO; FORNECIMENTO DE SOLUÇÃO DE TI DO TIPO DATA DISCOVERY (SOFTWARE BUSINESS INTELLIGENCE). _CONTRATAD& TOCCAT O TECNOLOGIA EM SISTEMAS LTDA. ~_kklz 90/2013 Etiqueta 3

2 ESTADO DO CEARA TRI BA NAL DE CONTAS DOS NIONICIMOS Diretoria de Tecnologia da Intonna PROJETO BÁSICO Sm ESTIEM O: claztá ; L IDENTIFICAÇÃO DETEM: 2.é ESS3 MS: Se DP TEM IS11221 ET SAME MS M efteini SS Nome do projeto iquthiciao de Menta de uso de Sofram._ de Business Intellrgence Responnáa et pela cotação de preço Diretoria de Mcnologn de Informaste Difama Ferminft Responsável pelo objeto matem Direfone de Tecnologia de Informação (Adalberto INIterso) 2. GLOSSÁRIO AD AOC resolver determinado problema ou realizar uma tarefa especifica; BI: do inglés Banzes Jehllegena (Intrtgenua Empresarial:e refere-se ao processo dc coleta, organ compartilhamento e monitoramento de informaçoes que oferecem suporte a gestão de nemicios; BING MAPS: d um sistema semelhance ao Google Earth desenvolvido pela Microsoft para r3sualincio mretanva de mapas e nagvmde es tate como palre das aplicações OnElle da Pftmdows Live. BUO: é um erro no humonamenio comum de um software; CLUSTER' 0/1 agregado dc computadores, é formado por um conjunto de computadores, que 'rara um tipo especai] dc sistema operacional classificado como ais Latim disinbuido, CUBO' Nono irerde cot Dl pala entender como se comporta unia visão multithmensional; LIMILBOARD. painel de indicadores; DATA AVAREFIOSSE depósito de dados; DaTAMART: ésubcommto de dados de um Doe Pftreheste (armazém de dados). DICF.' Mudança de perspectiva da visão mulcalmensional, como se o cubo fosse girado; DRAG 'N DROP: é a ação de Mear em um objeto mural e 'arrastado' a uma ponetio diferente ou sobre outro objeto timo': DRILL-DOED: aumento do nivel de detalhe da informação e consequente diminuição do nivel de granulandade; DRIVER é um arquivo usado para comunicara com o ala tema de gercnuamenro de banco de dados. ETLdo inglês ExirwITmnformLoad (txtração Transformação Carga), é urna ferramenta que reto como função é a ratearão de dados de diversos sistemas, transformação desses dados conforme regras de negócios r, por Sm, a carga dos dados em MT determinado repositino; PRONMEND. etapa moa] delire processo; GOCES-LE MÁPS. é um serviço de pesquisa c visualnaftão de mapas e Imagens de snélne da Sara granuto web fornecido e desoroulvido peta empresa Campe; CPI: é a aca que corresponde a Kg P Ozvance Wetafor, técnica de gestão conhecida em pompas como mm ta dor-chave de Desempenho; LOGIA: processo aromes do qual o acesso rell eletrel de informática é contratado através da Ideniitacken e arleellearen do utilizador airever de credenciais; LUES. é uma expressão utilizada para descrever o processo de registro dc eventos relevantes num sistema compursdonal. MULTI-CORE: miánplos núcleos: OF -INF, desligado ou desconeccado; OLAIP. do ingles OR-Bne AriaOtaffivren.:% á a capacidade para p grande vol dc dado sob múltiplas pensemos, ON SI II): no local. QUERY: consulta de dados; RANI: do ingks 11m:em/ 4CP S.N Me?Mkr y Otemoda de acesso Acarem). é um tipo de =meros que permite a kik= e a escrile, utilizada corem memória primária em sistemas &errôneos Mgf (Ser; RFT E. SR ]encrefleele de urna nova senão oficial de um produto de software. SCORECARM é tuna metodologia de medição e sertão de desempenho: 1 / 29

3 ESTADO DO CEARA TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNDL PIOS Dreslotis de Tecnologia da InComnprio - rrkc 3. OBJETO SINGLE SIGN-01M uns método de esmole de acesso que permite ao usuário autenticar uma única vez e obter acesso a remimos de múltiplos sistemas; STICT, Corta o cubo, mas IMIIMMILImeerna perspectiva de visurezaçie dos dados. Funciona como Imo filtro que restunge uma dimensão d apenas um 011 alguma de acua WAOTCS; =EUS:LED-RS. indicador de velos:idade, SQL é a linbriagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional; STORED PROCEDDRES: é tuna coleção dc comandos em SQL para respensamemo de Banco de dados; STRIDC;cadem de esticte C% TTSIPLATIONmodelo de documento; TRIGGERS: é sun recurso de programacá o executado sempre que o elrelle0 associado ocorrer; WEB BRODOSER é 4/31 programe de computados que habita seus usuários a interagirem com docommms airtuss da Internet, também conhecidos LOTO SOM da web; WIZARD; programa dc 'n1.51.[ticit ao CIMÁCIO Conseitut objeto deste PROJETO BÁSICOa aqiussio de licença dc uso dc Sofrem de BrIthaylmuffikwa para usuinos simultáncos com perfil de consulta, pennissno para criação e manutenção de modelos de gestão e perfil de administradlo da solução, incluindo as licenças de software, serviços dc instalação, custominareo, implementação, interferes de sistemas, integração ele dados, manutenção e garantia dc atualizações corredvas, evolutivas, prevenuvas, bem como, o suporte Emito por 12 (doze) Meses COM implementação de aplicações de análises muletremensionam, carga de dados históricos dos indicadores Cadastrados, fternamento completo para os diferentes perfis de usuários, conforme os temos e condirem estabelecidos neste doctuneneo. 4. JUSTIFICATIVA 4.1 Descrição do problema a solucionar últimas décadas, o uso crescente da Tem-solou) da retomarem TI vem alterando o perfil dos administradores Os sistemas infonrenzados, antes neles dos apenas para o processamento de grande volume de cálculos, passaram a ser repostáno de uma gama diversificada de In fismaçoes. Por ouro ladre a adesão Eadadvs aos élsthélas, deforma localizada e em Iniciado-as isoladas, antecedeu a imph oração de grandes sistemas corperativos onde as informações pudessem ser armazenadas de forro s integrada Além disso, mesmo nestes sistemas, dada sua nmplituds, o desenvolwinento ocorre de forma segmenorea, o que na maioria das veres provoca algum fragmentação de informarão e redundânsas, que dificultam o =Emento de dados e sua analise. A maioria dos sistemas de mfolmarno, hem existentev escoltada ao atendimento de necessidades operacionais, ficando as mfonnocies dispersas Mo:obreis para uma abordagem este:treos mais apurada Todavia, na medida em que o uso da TI foi sendo disseminado, o nivel de exigâleta dos adnutostmdows e as possibilidades dc uso da io formação foram aumentando, o que os levou a requerer informações mis trabalhadas aos voeis tático e operacional que, por sua vez. passaram a vasoulhar os dados disponivets e correlacione los para atender tal demanda. A organização dos dados, porém. não é adequada paia ',trem* esse tipo de atividade. O acesso aos dados corporativos e muno itabalhoso,pois geralmente estes estão dispersos em diferences bancos de dados, tratados por diferentes serrotares de referenies plataformas, com redundincla c grandevolume Além duo, a variedade de abordagens é muno grandee, não sendo possível prever consulto présdcfnudas durante a fase de desenvolvimento dos destemas. Coso isso, para obter os dados desesados, os usuários precisam recorrer aos profissionais de II para que esses migrem mirarem adro, de acordo com as necessidades do momm to. Numa tentativa de minimizar cal problema, C comum que as áreas de TI criem programas estreares, aumentando o número de aplicações que acossam a base, dificultando o controle, ocupando tempo de processamento e gerando demandas de mmutenção. Finalmente. após obter o dados, por vexes onundosde fontes referentes, ov MéMrd05 acabam por utilizar outros sofreares de tratamento firendloas, bancos de dados menores) para unifica e as informações e obter análises úteis a tomada de decisões. 'Fure isso demanda tempo, gerando urna defasagem entre a solicitação de informará toe a recepção das 2 / 29

4 PSTADO DO crara TRIBLIN /RAPP CONTAS DOS MUNICIPIOS Diretoria de Tecnologia da Informação - orme respostas, w aja, entre a percepção do problema c sua solução. Além dica, estes sun-alies geralmusm agi rum me perfil mais "doméstico" e rém liso s, per vezes soeras, pata tratamento de volumes de dados muito rendes. A retheade de grande parte dos órgãos do Governo do Estado do Ceará é a de que seus sistema; corporativos uma fonte de abundante informação sobre os remis diversos temss da Gestão Admirustrauva. Todavia, não há e o ter informações consolidadas que subsrdrem s tornada de decisões e a formulação de relidas pfiblicas com a rid de necessária. Diante da necessidade, um levantamento das Informações e uma análise precisa destas exigem um so processo de ernaç iode dados, com tratamento marual subsequente, que, invariavelmente. fornece repostas ris do raro, urdias. 42 Contextualização O Tribunal de Contas dos tthamdpios do Estado do Ceai:á bebi/ce tem Como missão institucional "Othentar e fiscalizar a aplica não dos recursos públicos dos mumeipios cearenses,conmbuindo para o aperfeiçoamento e transparência da gestão, em beneficio da sociedade". A Tecnologia da Informação é pari o TOM um importante aliado na melhorai dos seus processos com estas ao cumprimento da sua missão. Ao longo dos Étimos anos, o TCAECE tem buscado prever meios para a geração de informações esnatégicas para auxilio à tomada de decisões por parte dos gestores dotcamcf no que dia respeito aos sistemas que compõem o ERP da entidade. Com esse objetivo o TCM/CE possui projetos que disposubiluam informações estratégicas através da tecnologia lie Inteligênufn de Negócio (Bunxess ballegence SI). As bases de dados disponíveis ao TCAI; CE são extremamente ricas em informações aderidas dos municípios do Estado do Ceará que estão relacionadas à gestão de pessoal e prestação de contas governamentais. O acúmulo de tal nquesa de dados não pode ser analisada, apelas, de fome operacional, pois caracteriza desperdício de InformaçOes, tempo e pessoal, sem, confiado esgortr todas as indicações de irregularidades escabckcidas. É nesse cenário que o TCARCE, visando cumprir o mandamento constitucional, busca pautar suas demões com eficienem, e. por rd razão, anseia poruma feiraminea computadonal inteligente que seja capaz de extrair informardes relevantes das bases de dados espoliáveis e as dispo base ao usuário de forma que este seja capaz dc tomar derisões complexas com rapidez e segurança. Desta forma, percebe-se claramente SI necessidade de ferramentas de software (sistemas) que atendam às novas demandas, que façam uso de tecnologias modernas, com o objetivo de dar agilidade e, também, facilidade na análise de tornada de decisões. Assim, o ronceiro do BI trás como objetivo, fornecer e suprir todas as demandas aqui apresentadas. Nesse contexto, foram miliaadas algumas Cessam e foram realizadas provas de conceito nas soluções teconlieedas mundialmente como mais eficientes e eficazes para esse fim, dentre elas: QUAdiew, Oracle Tsbleau e Pensam. O use mais eficiente dessas Informações, utilizando técnicas e ferramentas de TI, possibilita um melhor controle dar prestações de somas fiscalizadas pelas Cortes de Contas. Farra é uma tendência dos Tremula estaduais e nadonal, não podendo a CONTRATANTE ficar defasada na Mirado dessas novas técnicas e ferramentas. 4.3 O Dam Warchouse como Solução O 'MANCE cem buscado, ris Rumos anos, soluções conhecidas como BI, voltadas para o acesso e expio...reide dados normalmente concentrados em estruturas conhecidas por Deita Warrhou,e- DCZ. Este, per nu vem um sistema de constedação de informações que consiste na coleta das informações das diversas 'OSSOes dispersas animando ferramentasconheedas como ISIT. e sua armazenagem muna estrunna apropriada pai a pesquisa (dai a denominação), a qual difere muito da esmurra de um banco de dados operacional, cio objetivo é registre as informações epemuur consultas diretas. Nessas estruturas. denominadas "cubos', Os dados são armazenados com rei:jun.50dd necessárias para permitir o cruzamento das informações com alto desempenho. Assim, a conscrição Dm "cubos" do DW Cena tarefa que exige uma profunde análise das bases de dados, seu COntViths e SOU fignificado para os sistemas que as utilizam c para os usuário s É preciso determinar as correlações esperadas entre os dados e ergame-ias, estabelecendo as redundâncias necessárias e agmpando-as em conjuntos onde os usuários irão realizar suaspesquitas Por essa razão, uma solução de DW concentra a maior parte de seu desenvolvimento na fase de análise e 3/39

5 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL. DF. CONTAS DOS NIUNICIPIOS Diretor, de Tecnologia da Informação - DITEC ai:indene= dam o que costuma consumir, em corponiçõeí com grande volume de dados, de seis meses á um ano até que os cubos asseiam disponíveis para consulta efemada por Cm rarnmtasconhecidas como 01-1P. Devido ao longo mteivalo de tempo utilleado para delinear o perfil dos dados e especificar unta esrrunma adequada, é comum que, ao t/rumo de sua construção, os "cubos" não martelem exeta correlação com o negócio, que continua a evoluir nesse interegno. Assim, nãoé rem a necessidade de readequação das "cubos" pura atender às necessidades de pesquisa, o que implica cm novasanállses de dados e ajustes nas ferramentas de ETLe de OCA?. Além disso, uma falhe na interpretação dos dados ou uma omissào doso suáros quanto delemánado dado ou fonte de dados produz um renabalho muitas vezesdes proporcional aos o malhada desejado. Por cerro Lido. todo este planetamen to de construção e ajustes na arquitenna do armazenamento de dados meus cubns, bem como na adequação de consoaras exige conhecimento tealico especializado, o que leva e uma grande dependáncia dos usuãoos dos sentes de TI para asenthmemo de suas necessidades Porém, a realidade da admimuração pública exige uma sarro illarnrarn de um cenerioem constante mudança, além de exiginlinamismo e criatividade de seus agences. Tais nuartnlinças não são telhadas em sistemas que exigem longo c detalhado planejam e construção. Por todo o exposto, s. é- se a necessidadede solagnes ágeis e facilmente adaptáveis as necessidades de cada actorpur aqueles que as conhecem de perto 4.4 Da Solução Proposta Tendo em viso as limitações e dificuldades muna mencionadas, há lincianva no mercado no sentido de fornecer ferramenca que permita disponthilivar os dados dm bases em reposmano único c adequadamenteorga gizadas, de modo que o usuária possa e:rebelem:h por sua própria numa nva, as carrelaçoes de dados necessárias a aos pesquisa Para que Isso seta possível sem comprometer o desempenho, os dados devem residir. durante seu processamemo, ein memória AME evnandoatam fatores que causam lentidão nas mocas de dados no sistema, Como as conexões entre a memória c os dispositivos periféricos de annmenamento (discos dájdus, stomgo, etc) própria escrutara destes penféricos, compostos por sistemas mecânicos (rosares, pohasraburotee gravação, tornans rehtivemenn lemos quando comparados a mora de impulsos elémco s. nos semicondutores da memória Além disso, no sorrido de conferir maior independénne dos usuários no tratamento das informações, sobretudo aquelas murtas a sigilo legal (como é ocaso das informações fiscais), soluções dessa natureza devém pername aos usuários a definição dos relanonamenios mure os dados e a consunção de alamos cum puma interferência dos setores técnicos de TI. Para tanto, as soluções devem apresenrr mterfaces amigáveis e linguagem de operação de fácil aprentheado e utilização. Assim, tendo era vista at informaças da administração patim estadual, que envolve sigilo, amph gamade dados inter idacionados e grande dela:inumo das regras de tratamento e interpretação das informações, um sis rema dessa natureza apresenta grandes iantagens para a execução das atividades de fiscalijação, avaliação de desempenho. planejamento e Cantar tantas atividadesque exijam avaliação gerenual das informações disponíveis, bem como implantação rápida e facilidade de adapocão às inâmeras vanaunce smálise possíveis, adequadas a cada caso 5. DETALliAMENTO DO OBJETO 5.1 CARACTERISTICAS TÉCNICAS MÍNIMAS LICENÇAS Solução para Cstração, transformação c nuga de dados, análises e relerá) (Suporre a Decisão e Anális) Me Ire de BUEM Capacidade de Análise Geral Premir uma Interfacc a á para analisar distribuir e construir ida tunas com lho necessidades do cliente atreves de idatonos e paiw.s de connole (ricaçapa). de especificidade e adgmçã /29

6 ESTADO DO CEAR Ó TRIBUNAL DE CONTAS DOS BILRITCDPIOS Diretoria dc Tecnologia da ;Informação - DUM: - Possuir uma interface (amrznta n te um porrab que permita ao urdido fanal ter acesso simplesrápido aos relatórios e análises incentivas, co o a arquivos e outras ferramentas externas (pdf pábulas =Premas ou desenvolvidas pelo cliente) aplicando segurança auditoria dc usuários, PUM.011 tem] aallm COM a idumalade -anual da =pesa cachando formatação de relatemos deta,oanis e formam de árnbteme pab, - Permitir gerir relaranos, painéis de controle I, aliehhasnfi a partir de &danar: ou base de dados centralizada c analidea (extraída de varias fontes de dados) sem a obrigatonedade de criaram tradicional DW - Gerar painel de indicadores com mformaçoes proveram= do processo orçamentário, consolidação financeira e outros indicadores em =cru= bases de dados em um Uniço dgd pua o usuário final, - =roto torção de da doar' airavés da Web com concedo de "iltus k PR', Nem necessidade de codificação, - Possuir habilidade de asar base de dados relacional, mumemensional, associativo e dados não estruturados; - Possuir fórum spite para troca de expenencia, melhores pancas, exemplos, com aplicardes exemplos disponíveis com a mediação de especialistas do fabricante, fomentando a troca dc teocracia e cooperação de profissionais na homologar Puplothdade de combinar infonnaçoes de de emas fontes de dados em uma tinto "qual e olhem (grafico rotas sem redigo SQL, - Possibilidade de apodar ma má a gerarão de relatórios e =ver - Capacidade de análise áltsalis - Permuu aos anuários incluir comentános, que podem ser compardhados ou visivds somente a ele; -Cera relatados financeiro:, com complexa formatação e inteligancia financeira, sem nemssidade de programação; - Pernutir que durante a cdação de relatórios o usuário possa editar fórmulas pata colunas, sendo que esta farm= apenas =irá paca aquele sela iodo sem alterar as características nu conieádo da [drilla; - =mbar 2 personalização dos cabeçalhos/titules das colunas de tuna tabela: bem como a regra de apegação das colunas cie totah.; - Pernmir mostrar valores tabulares e gráficos dentro de um Muco objeto (indicador; - Permutar que em um!jato abundo, sejam apresentados simulentamenie diferente upos de visual/ 4c3f1 como por esamplo um relatório para a mesma informação apresentar um cabeia um gráfico de pizza, um grafito de barras c um grafito dc MD apresentados de forma mmulrailea, - Neve armazenar todos os dados a serem consultados pelos Ruamos, em todos os ouvem de detalhe posporeis, diretamente na memória 1=1 do -moldes, de forni compactada, meando à maximmação da velocidade de acesso ACA mesmos dunnie a execucão das consultas, Deve pernum que as construções (mous dc consultas; elaboradas no amimam de BI, possam ser lindadas (st uma( a parlar Q. funcionalidades de outros sistemas de informar -does trinsacionals caiemos VO =bem e de El, remetendo o uso= ugwyuelima, 330- Cambeba - CEP Formlem-CE 5/29

7 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS NEIN lelpit)s Diretoria de Tecnologia da Informação - DITEC aos recursos dbpon.it no Al, mas panmündo que o mesmo retome ao ambiente do nue momento e continue suas atrodades sem qualquer prejuízo nas operacees anteriormente miei Rh qualquer Totalmente baseada em comida de me tadadoe onde o usuano anal se utilize de um modelo de 'duas e arrastar para construir SUAS consulto aos bancos dc alados, neste modelo o usuário deve podo confinar meros e restnfises de Forma automatizada sem necessidade de qualquer tipo de codificação, - Deve pername que o próprio uauano anal possa construir hierarquias de atzõdton com qualquer combinação dc diantfaca disponíveis no modelo, sem a necessidade da enteraucào do pessoal de temologia da informackesem limitações enramo à quantidade de avos e de furnas anthrre, isto e, sem a ',causalidade de regeraçâo, recarregarnentu ou reconstrução prole de quaisquer eseururaa de dados, Deve ter todo seu ambiente de deserte Tomento e dc uso em portugurs, tanto o conieudo do que fol. desenvolvido Nauta de ausculta), GOMO tamisem os menus e diálogos de própria ferramenta de desenvolumenm de EL Incluindo ats manuais e documentagio técnica do sarara Deve poma que todas as dimensões disponfrtlb para os usuários possam ser combinadas para a corta nuçâo de gra 6cos e tabelas, pelo próprio usuário final e no momento de sua necessidade, em que para Isso soa preciso fizer qualquer tipo de recanegamento ou seconstruçáo ou regeração de quaisquer estruturas que o software milita- para hospedar os dados; - Dispotubiluar uma bibliomea sle SlOSOCS lagoas, de coas enfie matenthoess, lí caestadsdcos cadelas de onactues e outras para serem utduadas na confecção de anidros pelos usuanos de neg000s, - aspontbilma e fifirçoes estatísticas descritivas como somaerada, contagem, romagem distinta, miraram e mesmo - Pennint eriaçáo de Ur-matação condicional sobre colunas, onde, de acordo com OS valores, a mesma assuma uma personalização de formato distinta, e desta forma pennilindo a erosão de semáforos, - Pera-alla alue selam com,tnndos filtros nos pules que simplificam o processo de analise dos gestores; Permitir que n usuário sabe os filtros mala unhados por ele em sues etimultaa e analises, com o suturo de que possa recuperado" facilmente quando necesntat deles posteriormente Possam funções de analise dimensional permitindo de talhamenta das mionnazges, bem como Nomear:auto das ml Unas para melhor MEI/lago de mformado, - Deve pernil= que os ruminas possam ezecurar operaçaies de /Coa/fidas sobre os dados, mudando-os de eixo ao estio de uma tabela diaunica; Possuir Unta de rmkumq, - Deve permitir que o próprio usuário final possa eras= hierarquias de Ur com qualquer combinação de dimenntes disponíveis no modelo, sem a necessidade de intervenção do pessoal de recnologa da Informação,sem Innitapies quanto à quantidade de Oveis e de forma oobne, isto é, sema necessidade de rezetacao, agarrou-ma no ou reconsumcito prévia de quaisquer esirunaras de dados; Capacidade de Espoa:aluar para facilitar a VISUali2aCãO doe resultados quiques com grande volume de resultados recursos de fir)0/.1+ e PC)Cfise, - Permuto que relatórios operacionais possuam os mus diversos fornimos de soda, onde imitoumios que no mínimo sejam consideradas PDF, KINIL, SKV, EL, TeB CE", XNO e 'TEC 6 / 29

8 IS'I AIDO DO CEARA TRIBUNAL DE CONTAS DOS NIUNICITIOS Diretora de Tecnologia da Informação - DITEC - Permita que os relatórios, bem somo os painefn sejam drsporubilmados para avesso ma Espoar ovos mo sphone,ead, ou com 50 AadmID ou qualquu thspostmo móvel da UNS sem que seja necessário o &tem o pausem ou rala limes espeaficos para orei fim do lapa ento de 5.12 Capacidade de Análise Muhidimensional Possibigar dimensões Mmiradas em unta única apecallo; - Reagir automaticamente todas as vezes que o usuano filtrar algum calor de qualquer dimens o,indicando114th demais thmengem do modelo, quais os valores que essa relacionados ao valor filtrado pelo solio e gais os que nig estão relacionados, - PossOltar criar "aplicações de aplicaçaesaigr - Definir de regrais de negracios e gráficos cencureadamenter - Deve permitir que valores nas dimensames tipo texto possam ser enem reato na pesquisa (cláusula rakelx quer penedo valor do - Poço: funções essaasmas, fuz ancoras. mai ema mas e lógicas; - Possuir linguagem de programação de scripr NTS rins ou JamSenpi) para manipulação dos objetos peomundo manipularão das propriedades destes e acesso MI nomeado dos valora sendo exilados, - Permthr gravação de dados diretamente na base de dados da aplicação ale BI, para afim cariámos, alteias dripen e ao mesmo tempo, escolher dgerenies ng rodo s de cálculo do resultado final; -Pemastis a construção de painéis de simulação no estilo what-iao que acontecena se) onde o usuário possa avaliar alternada-is IV V[ 4 da modificarão dos valores elos pagmerros que compõem a fórmula da simulaçao, &Loto vidas luerantuas de tempo no mesmo cubogapecacno, - Ser capaz de incluir arriados nas dimensges e navegar por eles, assim como ocorre na navegação das dnnensoes, ou sela, pennim angise mulndimensmnal aravas de atributos e dimenages; Permito a pesquisa assocializo, ou seja, ao gear no pequeno ícone deve ser possível inserir a lógica da pesquisa assopramu. Desse modo, p()$$ivel pesquisai cm outros camproa e obrei n cola miro de imitados no campo ao qual pertence o coo bole de nacqu sa. também, deve ser passável pesquisar em vt1105 campos, mmulianennente Capacidade de Análise de Indicadores de Desempenho com Scarenands Oferecer flexibilidade para implementar mapas escratibcoa baseados, pelo menos, nas metod BalancedScorecald (ESC), SR Signa e BPM11; de - ermiers adicionai ou ICTOVCr dimensões de análises para se adequar ao modelo de negócio do órgat): Permitir Integração de analise sem a necessidade de codificamo, ta iam Embreado _ ao amido narvmca praia do mapa estratégico Nazi regamos ou paanua migamos de tona rant:aguada., E 7139

9 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICIPIOS Diretoria de Tecnologia da Informaçáo - DITES; - Perneies a imperonue:10 de um; sistema de controle de acesso aos painéis c dados através da integração com o tigre e senha de usuário autenticado na rede Windows CONTRATANTE Aiegdi deli]; apresentar boa performance para arealeaçoei retardas a parte dor dados transauorms armazenados aos sistemas transauonarm - 'ler puformance adequa d apara análise dos dados e dupundirmar em tempo hábil para os usemos de negócio, mpenho - Permitir a disponermação da aplica -opaca um mama ro ilimitadode pessoas ela temer ou sei choonielize aplicação em poros ira.5 com acesso ao publico Deve aprese= opção de unprmur e/ ou exportar os dados dos sela tonos em tropeio AP 5 e COT, e Representação Georreferenciada dc Indicadores de Desempenho - Permitir formatar sinal nações georeferencedas, incluindo cores sobre es poli:ganas, bolhas de ranermos variasses, que possa r dcwlmmen das mi-orne:10ps georreferencerlas através de diques mouse sobre ume determinada área selem uma cidade, um estado ou rum pais; - Permitir acesso direto as informações geonefelencedas armazenadas no banco de dados, sem que sela necessária a mosamencacão dos dados pala Outr0 banco de dados ou repositório de armazenamento, Permitir que 4e0111 apre ornados mulnplos a arme os e me ince sobre ema visualeaçãõ ger-referenciara li - %selados selecionar tuna área do mapa,de rol fome que esta seleção sensibilize rodas as analises do painel; - Permitir a integração com o Google Vetes ou Bile Mapa; e SUS d ope o de coar gráfios dentro de mapas. 515 Capacidade Técnica e de Segurança Possuir linguagem de programação de seno,ebseript ou Joe aserpt) para manipulação dos objetos sinas, pernunedo a moupulação das propriedades destes e acesso ao conteúdo dos valores sendo exibidos, dele coe o controle de segurança no acesso aos dados possa se, efetuado por usuário e por olores dos dados, [10 acesso aos enlates das dimensões de acordo com o togne do usuário que está armo, data dr auditom completa dc liso, Passando informações como irmano. maquina, objeto, fonte de dados, tempo, mo e informações sobre as transações efetuadas no sistema, Ser torarmente rompam el com o senador web IIS de litu rocies, lendo em vela a perfeita integehreeão com a plataforma vigente no CONTRATANTE; 8/29

10 c 1 ESTADO DO CEARA TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS Diretoria de Tecnologia da [casaca*, - DITEM Ser totalmentecampana et com os seguintes navegadora Internet Lxplorer 6 ou supenor, Voa% Fardos 10 ou supenor e Chrorn Permiti] acesso,1a bases dc dados dispontvcr no mercado, seja atreves de Or FDB a ou DISC, - Perneia acesso direto a dados todos armazenados sob o formato de arquivos testo (clehmatados eu de leiaute Evo), como tambem, sob o formato de planilha= Excel (.9). ( onerolar o acesso, possibilitando a autenticamo lios Isso anob cm base local e em serviço de thre10[10 unhando o protocolo LIJAP, -Guenza - o login de acesso permitindo a intemaçáo com soluções lacroscrn AD; Dtsponflalisar ao usuário modelo de dados com linguagem de negocio de fona que o usuário de negocio ao mune possuir consultes meamos como chaves primarias chaves estrangeira, cardinalidade dentre outros, -No que diz respeito a extracto dos dedos, prover enodo de compressão tapai dc radiar a redução/compressan dos dado', fonte originas, uri pelo menos 60%, asando economia com investimentos em armazenamenso, - Permitir que os ns[1,1110h de negételo construam constatas sem que estes possuam eonlieumenro da linguagem SQL, - Prover a disponibilidade Je ehenigem da programação do LIE, sena a necessidade de executa-10 e sem acuar o SEM; - Possuir conectares pré-defnuelos para os principais bancos de dados (Onde, Microsoft, SQL Server; PosarceSQL, - Capacidade de esealalsadade unau:nada 5.16 Desenvolvimento Mamar nuc o ducais lamenta dmmlcgmsòcs sejanmaé declammeebosvdo gráfico. - Permitir a construçao de modelos antelecal, Pcmunr o versionamento dos processos dc magnas desenvolada, - Permint a construam de testes narina pari validar os processos dc integração em tempo de proles e - Permitir a utilização de análise de conjuntos através da comparação eu ire grupos de dados bisintos, apresentando um método dc defulição dc grupos (MJ) dc informação que sio montados independentemente das seleçõe armas de forma a uacaris: nua alta flexibilidade de analise aliada ao desempenho. Em Faia comparaenes entre ano selecionado e amansam, ao da selestão, fazer compareças entre anos distintos, lima cumparaçoes ações efetuadas versus gases não e tirades, dentre outras Mapeatnento e Transformação de Dadas - Permiti o limpamento e transloraitio de dad a de assistem gramos, incluindo a fanmmdw "arrasar e adua (thitteeess); Av. vau. anum e tique 9/29

11 ESTADO DO ORARA TRINCO AL DR CONTAS DOS MUNICÍPIOS Diretoria de Tecnologia da Informarão - DITEC - Possuir assisto s geámos para mapeamento e transformação que permitam o inaptamente amornam.. campos. Dec possuir Penni de senador em 64 Mo e 32 boa os ferramenta de LIL c no armazenamento para garanta o acesso a quantidades de memória PEN1 alem das baleeiras importas pela amputo= de 32 Mrs, - Oferecer funeges para inampulardo de thetron - Oferecer âmenes para manipularão de. datas, - ()ferem Punem para conversá-o de tipos, Oferecer Encetei para refutam cruzada, - Oferecer Ensines Pomas U OU, maior, menor, etc), Suporei u monto de modelos. (trntiale,) de mu/atamento e ti aneformence penformamdos n r a depuração doe manca/mm[1ms e triunfo:mantese omponentee de integração Conon-aridade - Possuir conemmeladit com qualquer barco de da -Discuti eoneetoves nativos pare arquivos e FIE Burramente de Serviços a urvalmaçeo dasm esgenen erros; - Suportar o balanceamento de carga; - Supoltar a autenticação, amoázação evalidago da identidade do I - Permitir a auditoria dm serviço 5-L10 Segutança - Permitir a h elidi raçâo das polincas de segurança de forma transparente para os moncos, - Oferecer uma intereace patim para administração dar milito, de seguranea, - Possuir eneriptaçio128-bit automática para ff e commniensóen cliente senador, e C/embeba - CEP Forukza-ME 10/29

12 ESTADO DO CEARA TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS Diretoria de Maruim& da Informação - DITEC la ar )5 11)5 e SSL Sdndmd para comunicaçares dingc-sevidor AI-IX Motor de Execução - Suportar a COCIANSO conconutante de proeeeoe deintgação em vennes diferentes, - Possuir motor dc execução tolerante à falhas (alta dispond&dad); -U dllrzm iodos recursos d.0 processadores /remir/uma., - Suportar o balanceamento dc carga; - Suportar a Nunca& de servidores; e - Possuir uma tinia plataforma de CUSCUrái0 para os senioa, conecrores, processos de intg ação cache de dad is namento dc serviços e melutoramento de c'e'ntos Captura de Eventos e Transações - Perdoara capou de evencus de forma transparente, sere a udlhaçno de fuer s rebelas tem - Permitir abonar o processo de carga de dados e assim reioaar è imagem de dados que redito a anta Lacdlam,nmm anterior, e descarto todos OS dados carregados; - Penni& a eampactação dos dados capauados dinumando a latênda de rede; Possuir ferramenta de administração com interface grifica PUS o a, acessivel via orá ercersers - Oferecer ferramenta de admira tração capaz de configurar os comportes b envolvidos no processo de captara e de mcautondos em tempo real, - Ature& os dado, de moratorario da captara em repontona central para postem& analise Estanca, PermInc o envio de notificações e alertas Vir mui, e Porque ferramenta de administrara que possibfiea sasualuaça e filtragem dos no de forma consolidada Monitoramento de Desempenho e Performance - Oferecer interior gráfica para o desenvolumento de papeis para mo desempenhe/performance IKPI'sh com capeada& dc leitura de dados de esq UIVOS reli/1[040s por bancos de dados, dores de Pernis a comparação grafia de diferentes unheadono de desempenho (K D); - Pnrreora caiação nado de pauses com steroomerw, gráficos de. pizza, gra ticos de &ha, gráficos de barca, reinemos nu formato rabular, 11 / 29

13 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICITIOS Diretoria de Tecnologia da Informação - DITEC - Perutir e unção de indicadores de desempenho TURA) compostos a partir de outros indicado - Oferecer um conjunto de indicadores de desempesto (API s) pré-definidos para os processos; - PossIbiliar a análise de exceção do fluxo curinga], visualizando a porcentagem, quantidade e a relação de instâncias do processo que foram per um caminho especifico, - Apresentai, separadamente. para fins de anilo, de desempenho. o tempo de espera e o tempo de execução dos preecanit além de apresenrar o tempo total decorrido; e Permitir a toucais on edição de rotins no modo WASINAG (70121-You-See-IsAcTur -Sou-Gerl, ou sela, visualização insinuam de um painel á medida que é =sondo Administração - Possuir uma Maca ferramenta de administrarão para rodos os compommes da soluçam processos de nuegiação, barramento de MONOS e inonnonmento de momos; - Oferecer ferramenta de admintstração com interfacegráfica stem - Permitir a criação customizada de painey gráficos e relatórios para mointoramento dos ambientes; - Possibilitar o reprocessamento dos fluxos de integração com erro através de mtervenção humana; Permiryx monitorar o Anime de dados carregado por data, tabelas nos puiu, gráficos c relu-mus, monitorando a Arrearão de memona, os usuanos que acusaram cada painel ou relatem', o mimem de diques em cada (Timm, dentre -De critérios de smulandades a serem utilizados estão descaros no Anexo 1, come nemplo dc enteou de. ~domine tem-se o Teste de Ensaio ;Item 10; 6. LICENCIAMENTO 6.1 Ás licenças, aqu previstas, devem ser de nua ser perrultuoe, ainda a CONTRATAADA deved CONTRATANTE os documentos que comprovem as licenças admundas, 6.2 A CONTRATADA deusa sob autorização mmrizaçãoda CONTRATANTE, imaóc configurar e utilizar todos In sanares complementares que m focam necessárias a execução dos seincon sem ónus adicional para a CON CHAMAR quanto As respectivas licenças de uso Neste contexto, considerem-se b0frwareq complementares aqueles que Um a ser ferramentas utilizadas durante e npób o projeto, para (enlear ou mesmo mobilizar a execução dos sermos e do sofriam 7. GARANTIA 7.1 A canada da solução ofertada será de no milume, 12 (doze) meses, a contar do recebimento definitivo do objeto do contudo, correspondendo anualização e manutenção dos soturnos mandos, incluindo cor reçoes de defeitos que afetam o desempenho, hmeionalidade e configuração dos produtos e amatizaçâo da versão e novos "mkases" que incomorem =Modas tecnológicas, de desempalho er ou funcionam, 7.2 Sc, durante o periodo dc garanta, a CONTRATADA for notificada de tuna não uniformidade noa entregai ejs, a mesma devent, sob sua responsabilidade, emitia a referida não conformidade ou providenciar uma solução alternados que a comina 30 -CE 12/29

14 `,c TRIBUNAL DE CONTAS DOS NILINICIPIOS Diretoria de Tecnologia da Informação - DITEC 73 A máxima responsabilidade da CONTRATADA seni a devolução d CONTRCANTE dos custos pagos pelas licenças relacionadas diretamente a ao-con formidad e ou &foto apiesennidoe ainda submeta-se às penalidades da Lei 8-666/73 e lei 1(1520/ Com relação aos serviços, qualquer atividade executada sob os sermos e concliçaes da Garanta, deverá ser escalada sempre por Louco devidamente tronado. ratificado e autorizado pela CONTRATADA, devidamente miado dos equipamrotoa c insinuamos que se façam necessários para execução dos sermos devidos; 7.5 Durante o período de garantia a CONTRATADA fica obrigada a fornecer todos os eselaremmentos técnicos solicitados pela CONTRATANTE. 8. SERVIÇOS DE TREINAMENTO CONTRATADA treinara c capacitará os usuários indicados pela CONTRATANTE para uso da solução, cor forca os perfis especificados; 8.2 A oferta dos trenamentos exigidos RN 'aplicará cm qualquer dispêndio adicional para ac(jntratante, em sermos de remuneração da COR RATADA; 8.3 Todos os produtos. un guu pela CONTRATADA deverão ser acompanhados por termo de eessdo de direitos à CONTRATANTE, transferindo todos os direitos de propriedade intelecrnal para a CONTRATAM lz; 8.4 Em todos os módulos do treinamento, os exemplos unizados deverão ser atraídos da solução oferenda; B.5 O conteúdo do treinamento na alma deverá ser totalmente compadeci com a versão oferenda na propostm 0.6 O treinamento será ministrado nas instalações da CONTRATANTE, podendo esta. a seu alado, transferi-r para Outras OIStai2OeS; 8.7 Deve ser utilizada linguagem clara e apropriada aos diversos perfis dos profissionais que comporão as tuna; 8.8 Toda despesa decorrente do Same= (wta:aura, confecção dos odgnais do material didático, deslocamento da Instrutores, hospedagem dos instrutores e certificados para os profissionais raiados), será de excluam responsabilidade da CONTRATADA: 8.9 Cabem CONTRATANTE prover sl Infra-chutas para o trenamento 8.10 Em todos os módulos de trenamento deverá haver avaliação de aprendizagem dos usuários parnapantes; St Compete a CONTRAU AVIR o controle da negaram doe mancos durante a ministrando do treinamento: 8.12 Ao final dos módulos de trenamento, a CONTRATANTE fará avaliação de desempenho da CONTRATADA com vima a comprovar o perceneual de aproveitamento realizado, raso o resultado seja insadsfatono. a CONTRATADA deverá repeiir treinamento até que sua avaliando apresente um ranhado sais ratam; 8.13 Caberá à CONTRATADA repetir os Irei amenos que não tiverem atingido os objetivos, de forma e sanar cantais problems encontrados. Os manos parti que sejam atingidos estes alemos deverão ser decididos de eavom acordo entre acontratante e a CONIRATADA, 8,14 As datas de todos Os treinamentos seno dela:rimadas e homologadas pela CONTRACECUR durão te a vigência do munam, devendo esta comunicar a CONTRATADA com 10 (dez) dias de antecedam; 9. SERVIÇO DE SUPORTE TÉCNICO 9.1 O suporte recalco sera torneado como Arntagregado emas adquiridas e deverá ser escutado conforme o disposto abano, 9.2 Este serviço destma-se à mamando doe programas ia perfeitas condições de earionarnatu, pela redizem:to de configuracoes, ajudes e reparos necesstflos, bem COITO pela vinculam TOS usuanosacerca das melhores pancas do unlyanao das ferramentas e a realização dr Rad adlf preva.nm as recomendam pelo fabricante, Foruileza-CE 13 / 29

15 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICiPIOS Diretoria de Tecnoloada da Informação DlTEC 9.3 " CONTRATADA deverá oferecerá CONTRATANTE, domine a rauçada do contrato, sersmosespecisbrados de manutenção e suporte técnico ao uso dos programas, compreendendo a atualização de vindes e a correção de erros de funcionamento e siturvies de desempenho insalsfatórias; 9.4 A insulação dos programas e/ou das novas versões por pane da CONTRATADA se dará com assistência técnica local, com cessão de analista, sem ónus para a CONTRATANTE no pedodo de vigência do contrato, 9.5 O suporte técnico será prestado por meio presencial, via ou por atendimento ieleftinico, conforme a necessidade da CONTRATANTE, de forma a soluemnar, de finmisamente, o problema. 9.6 O atendimento telefénico urrará para a solução de problemas na operação dos programas e esclarecimento de duvidas de uso e detalhes OLO WS, no Nb() de usuários avançados nas seguistes situaçoes: emluçâo de mensagem de erro, sendo impossível sua solução pela obsersanua das inuraçoes constantes na dotumentuão fornecida; smgimenco de dúvidas que não possam ser dirimidas por meio das infonngties comadas na documentação romendu funcionamento do produtoem chicordánais com o previsto na documentação. 99 O ai entil men to Inçai desuna-se às snua ine em que se exige a intervenção especializada no ambiente da CONTILATAD,1, e, nos Casos em que o suportetele fônico mositow se insuficiente para a resolução do problema apregntado, 9.8 O atendimento ins e-mal será manado sempre que se fizer necessária a troca de arquivos entre as partes, ou mesmo, quando for o meio mais eficiente para a solução do problema; 9.9 O serviço de suporte técnico será prestado =horário comenial, oiro horas por dia, nos dias úteis: 9.10 A CONTRATADA deverá proporcionar Nu ambiente de controle de regiusigies que será utilizado pela CONTRi TANTE para registrar detalhes da realização das demandas repassadas Caso a CONTRATANTE tenha em suas d p d' f t p t I d s dd CONTRATADA el 9.11 O chamado técnico poderá ser classificado emors níveis de serviço: Nível 2 Nível 1 7I5.' Descdção Onentagdo sobre utilização não relacionados a perdas de frumonsthdade, sugestoes de melloorias em produtos e/ ou sua ocumen açao Perda parcial de funcionalidades ou (uncionamenro em desacordo menu espenficaçães. Tropel/énea da solução ou IlIFUO21éntla critica de desempenho, requerendo intervenção imediata de um analura da CONTRATADA Prazo máximo pata iniciar o atendimento 02 (duas) ho til (urn) dia Cul 01 (um,: dia útil Prazo máximo para concluir o atendimento 05 (cinco) dias Nes O atendimenco será concluas com a apresentação ao usuánn da resposta à dúvida ou sugestão apresentada. CG Rês) dias úteis O arco drmenço será concluído com a normalização da operação da sinu na s. ar e aportada. 01 Run) dia UAI O atendimento será condoído com a normalização da operação da solução i 9.12 Os prazos para a conclusão do atendimento. can cada nivd, serão cormicio a parus do minar do atendimento; 9.13 Os prazos estipulados acima poslerão ser alterados, em entes excepcional, quando verificadas simaçues em que seja preciso prog amar o atendimento da ocorre= ou quando a incenunçâo possaintertfirá cm outras atividades do ambiente computanonal da COMI RATANTE, desde que 1015 alterações suam fonnalinenre autorizadas pela CONTRATANTE Todos os serviços técnicos deverão ser prestados na Região Metropolitana de Portaltua, por empresa legalmente credenciada pelo fabricante comoassistência tecneca aurorirada cernficada pelcifabumme ou por distribuidor, atestado por ele, observadas as clispositities do liem IS. A CONTRATADA deverá possuir e comprovar as certiticarties técnicas doa 14/29

16 PSTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNIC1PIOS Diretoria de Tecnologia da Informaçào -Dl ILC profissionais envolvidos na Dm tação do serviço de assistência fie= Toda documentação exigida deverá ser original com data não wird o. a 90 (norenia) dias, r: com validade, no mínimo, do perlado de vigência do Contrato; 9.15 A CON'IlLATAreA rimará comprometense a executai, com a a presteza e agilidade de tempo,livra de qualquer ônus para a CONTRATANTE, repançóes, configurecoes ou a nos sisternassoh sua responsabilidade que apresentem defeitos, mau timo onamento ou que possam por em risco a seçnuayq a qualidade e a confiabilidade dos equipamentos, sisremas e dados da CONTRATANTE 10. TESTE DE ENSAIO 10.1 FASE A licitante vencedora deverá dewrv comprovar na fase de habilitação, posterior á etapa compeúbva do pregão, a adequado dotaigge oferecido aos requisitos desertos no presenteprowto Básico. Tal comprovação será realizada pela verficação das funcionalidades oferecidas pelo sofware, conforme o disposro no Projeto Básico: A empresa classificada com menor preço global será convocado a apresentar a solução de software Fartada paio comproracão da adequação, e lerá, wmáruno,2 (dois) :meiem horáno dc ShOOrnin às 17h0Omila para a mstaleção da solução o fadada e para a conclusão da homologação de todos os requwilos exigidos na Planilha de Riguisitos de Software constante do Anexo t deste Projeto Básico; Seri dispolubilmada pelo TCM/CE, are 02 (dois) dra, deis após o término da etapa de lances, a seguinte inframmitura dc ha/damas e Sistema Operacional necessárias à meação do acene de solução, e, somente essa inframtrutura wlilcil ser 11fillkada pela Itcomte: Sisrema operacional Ilbunni ServerlfiCh 64 bisa ou Windows Semer 201)3 ou Windows Senti Mo com Dor Net 4.0 instalado, Processador lmcl,4 Gb de memória RAM e HD de 40 Gk Caberá a cinema classificada fazer a instalação da solução apresentada e preparar rodo o ambiente para execução das duas fases previstas no'l este dc Ensaio, Inclusive das aplicadas necessidas para a Fase 1, nus como: configuração da solução, base dc dados, senador de aphcaçãç parametrizaçoes, integraçães, etc. A licitante convocada terá apenas o prazo acima definido para concluir a insta Leão da solução e a apresentação dc todos os requisitos descritos na Fase I; A empresa classificada deverá mostrar que a solução apreseniada possui cada uma das características solicitadas na Planilha de Requisitos dc Soforme, no Anexo 1 desse documento, podendo, para Isso, ler desenvolvido algum 31 coma ferram:met Os requisnos serão considerados morgues após a homologação da COnlif!à() dc Avaliação indicada pela CONTRA/JANTE. composta por reprmantanies da área dc negocio e de tecnologia...1 Comissão realizar.; durante a homologação, a comprovação doe requisitos técnicos e funcionais obrigatódos e poderdpan esse Lua, real ser resres diretamente nas aplicaçoes ofertadas; Durante o processo de homologado, a Comissão de Avaliação irá regnerai o resultado numa planilha, em uma colinas denominada "Acendimento". Se o comportamento espetado forrenficado, será registrado "SIM', caso contrário, será regairado "M O" na coluna especificaria. O atendimento parcial a qualquer um dos reguisnos será registrado como não atendimento; Caso a proponente não compareça na data e horário especificado pela comissão, ou extrapole o prxdparr a conclusão da homologação dos requisitos (em horário comercial, a partir da data do início dos testes), ou caso arguo dos item, não sda efetivamente comprorado, a Fali ante será, autórnaficamcntwóciselassificala A Comissão de Avaliação desligada pelo TCM/CE poderá, a ara critério e sem Riso premo, fazes iuna auditora em tudo o ambiente da aplicação lasstsladapels empresa classificada, não devendo o tempo gasto nesse proredimenro ser contado como [empo gasto no Teste de Ensaio: 10.L9 Caso a licitante não atenda a pelo menos 90%dos medimos, omentãq constatado onlowenthrwnto de qualquer requisito OBRIGAlágRIO, t&tne(} ou funcional, exigido na Planilha de Requisitos dc Soffivare no Anexo 1 deste edital, a licitante será automaticamente desclassificaria; Durante a realmação do lege, a Comissão de Aça:fiapo designada pelo 't CALCE não se manifestará quanto ao atendimento ou não dos Itens em avaliação. A diáadgação do resultado da avaliação será ferra romeno/mente, ma forma de parecer tániao, Av. Cal.A onso Albwrycoryc Uma, 130 Cambeta CEP 60 15/ 29

17 ESTADO DO CEARA TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS Diretoria dc Tecnologia da Informação - DIIEC Para rodai m nquiau a do poderão ser camaradas uma ou mais telas que a licitante julgar ar comprovem o Item na had o Feras telas ser& gr a em nutha adequada para avaliação posterior pela Comissão de_&dm& Alias dm telas que a empresa licitante jrgar necaótias, a Comissão de Avaliação da CONTRATANTE podara =Matar a gravação de telas de seu Intuem A gravaçãole mamo verá feira Eli men Et In da Comissão de Avaliaçãovx P r""jaa da empresa &flane, Caço a licitante classificada com menor preço na etapa competitiva do pregão ma desclassificada cm razão do não atendimento de um ou m ma repus obriga tordo ou quaisquer outras engênuasdo Edital, será com mela a prumos limpreisa classificada com menor preço para apimentado dos Entupias obagaconos descritos no Anexo 1. conforme regras descri& atam O atenchmenn de 100% doa rupwtos &micos e funcionais desertos na Planilha de Requisitos de Soltavas& no Anexo I, habilita a hurante a receber o 'Ermo Parcial de Arrem necessario para adjudicação e assinatura do conclui& porem não a exime do arendummto a I ase 2 delem de Ensou &Onda DO Its cri 102 dr :te Espeto Banco A adequacao do sofnvare aos requisitos carpidos pelo "ICII/CP., de acordo com a Phnbhn de Requmoade Software constante do Anexo I deste Projeto Banco, devera ser comprovada pelo arenehmenrointegral de seus item. 102 FASE Esta fase visa verificar a efiá&ndv e poduthiclade da solução desurda O acesso às bases de dados sera dispoodulindo por técnicos do TCM/CE no momento de realização do Teste de knaaal, A segunda Pise acontecerá no dia ütil sapiente ao da primeira fase. Terá duração de 1 (um) dia, no &rano& 81.00mn às nue O problema a ser solucionada nesta fase somente má enobrecido no seu infixo; A execução desta automanio deverá ser migrada nas Instalações do TCII/CE com o acompanhamentopresencial da Comissào de Avaliação Para Isso, será utilizado o ambiente fornecido pelo TCM/CE e configurado pela empresa classificada na Fase Ido Teste dc Ensaio; Por ser o mama com maior abrangência desenvolvido no TCM/CE, o teste será elaborado fazendo consulta a 13asi± de dados do Sistema de InformaMes Municipais Deverá ser coomuidre uma apuem & de Beije. lorelageme cem interface através da qual doerá ser mssivel realizar consultas consolidadas aos dados mandos nessa babe. Serão realizados, para isso, todos na processos de Criação da Nuvem de Dados, Extração, Transformação e Carga O problema a ser solucionado Seni Icvelxdo apenas no nino da Fase 2 na Teste de Ensaio; Caso Mo seja homologada a solução apresentada neste TnE de Arraie a licitante terá sm proposra desclassificada Cada novo Teme de Ensaio implicará na &Mação dc uma nova modelagem de complexidade eqsalente á anterior, e, será seguidas orden dc classificar& das licitantes na mapa de lances. Esse procedimento de mudança no problema ser solucionado leni como objetivo garantir a igualdade de condições aro 'Minutes que nnbarn x participar do teste; Não será perminda qualquer copia de arervorle /para midia externa, ou mesmo download via Preme ou emoli de modo a garantir n construção do protótipo exclusivamente com recursos da (amamenta adquirida c instalada. utilizando-se apenas o conheconento do pessoal técnico da empresa Corilnatadn; O protótipo em:unido e entregue será verificado pela Comissão de Avaliação dacontratante quanto a0 mendimenro das funcionalidades oficialmente apresentadas no otino da Fase 2 do Teme de Ensaio. Do mesmo modo que na etapa anterior, a equipe de homologação não se manifestará quanto ao atendimmo ou não dos itens em avaliação. divulgação do resultado da avatiaaaan será felina pesredormen te, em forma de parecer técnico; Verificada a conformidade do protótipo apresentado com os minium again] nu Anexo I, o ACMICF. untura o "(ermo Definiovo de Acerte" das aplicações Arrendas, o qual será prerequisiro para a homologação da empresa como vencedor, do certame liciontio. 10.2,10 Caso a prop011enea não =apareça na dam e horário e:pacificado pela comissão, ou extrapole prazo pua coaduno da homologação dos requisitos (em horário comercial, a partir da data do inled doa ores), on, Cana algum dos itens o& seja efetivamente comprovado. a lactante será, automaticamente, desclassifica& 16 / 29

18 ESTADO DO CEARÁ =REDUZ DE CONTAS DOS MONICIPIOS Dtreteda de Tecnologia da Informação - DITEC A licitante anelam ebtar SIA te de que (12 constatação da prseca de not iberos, durante esse processo Ema moo estant minta nau somenre desclassificarão de certame como tambem as penalidades adnumstrauvaz e judiciais cabeei, em especial, asuspensào do direito de britar coro o ILM/CE e demais orgioz da Adminntradlo PfibLea Estadual, assim como, rembsraa Declaração de Intdonenede, Serão fornecidos no momento do Teste dc Ensaie pela CONTRATANTE o Modelo de Entidade c Relacionamento do Sisterre (MER) e a espeufic Ato dm requeitosengdos resultado do Teste dc Ensaio seri ataltd Acendo em consideração os seguntef aspemos Correndo dos dados mondo., Correi-Me de naegaçao C:arrende dos papeis e mi-mimou de acesso. e Valdaáo da igualização 1L RECEBIMENTO E PRAZO DE ENTREGA 1L1 Mediante o aceire de CONTRATANTE, a CONTRATADA deverá elaborar um monograma fisico-finaneciro e apresenta-10 em até 5 (cinco) dias após a assinatura rio Gonu -ato. 1L2 Os prazos máximos para cnrrega da solução software, em plena execução e Anconamento, a contar da data de assinatura do contmto, serão os seguintes: Entrega das licenças do software em eadaret definitivo: 10 (dcz) dias; 1122 Insulação do software:20 (me) dias: 1L22 finalização dos repassem térmicos: 45 (quarenn e cinco) dias; 1124 As llemeas do sofri:ate serão recebidas: Proilsonamenm e de Forma única, pelo TCM/CE para que sei' cumpridos os procedimenros dc verificação dc conformidade do produto com as ezpornicanics demdtos SIOSTAMS5 e 1(1 desse Projeto Básico, Definidvarnente, pela CONTRATANTE, após o repasse ténuco realizado pela CONTRATADA e mediante aceitação da CONTPÁTANTE. Defme-se o repasse técnico como sendo a nansferencia do conhecimento tecnológico, denclamenre documentado, pura a equipe técnica da CONTRÂNTE através de treinamento técnico a ser ministrado à equipe. postai ormenie elenceda, e cuja efetividade sela atestada pela CONTRATANTE; 11.3 O recebimento provisório ou defimovo não exclui a responsabilidade dial pela solidez e segurança da prestação do serviço/ obra e nem gemo-pra fizziona1 pela perfeita mecusin do contrate Case o objeto coo tratuál não esteja de acordo com os i éneos proposta apresentada, bem como, não atenda ao contido no firmem Básico, será o mesmo rejeitado, caso nen que terá a CONTRAI ADA o prazo de 05 (cin) dias Men, cundosa parnr do recenmenic: do comunicado expedido pelo CONTRATANTE, para sanar os problemas detectados e, se for o caso, refazer o seroso A CONTR.ATADA é obrigada a reparar, conign remover, remam:mi ou sobreirais, às suas expensas, no total ou em parte, o objeto do contraio em que se verificarem vices, defeitos ou incorreçoes resultances da execução ou de matedais empregados: 11.5 O contrato deverá ser executado fielmente pelas partes de acordo com as cláusulas avençadas e as normas da Mi &geral o' Re e Lei o.' , respondendo cada uma pelas nonsrquénems de soa inexecusão :mal ou parcial 11.6 Nos termos do art. 67 da Lei Fedendo , a execução do contraio deverá ser acompanhada e fiscalizada por mi representante do CONTRATANTE, especialmente designado, permitida e contraindo de iercetros pata assizeilo e subsidth-lo com informanoes pedi numes a essa Imbuição. O representante do CONTRATANTE, sob pena de responsabilização adminimativa, anotará em registro próprio todas az ocorréncias lancinadas com a execução do centram, derenummdo o que for neceasáno á regulanzação das faltas ou defeitos observados As dexisens e providências que ultrapassarem a competência do ieprescaninte deverão ser sohniadas aos seus supenores em 10 (dez) dias coados para a adoção das medidas convenientes. Av. Gil. Afonso Alimpem / 29

19 ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICIPIOS Diretoria de Tecnologia da Informaçao DITEC 11.7 A CONTRATADA deverá manter protegi aceire pelo CONTRATANTE para representada na execução do contrato: 11.8 A CONTRATADA é responsável pelos danos causados diretamente ào CONTRATANTE ou a terreiro< deconenres dc sua culpa ou dolo na execução do centram não excluindo ou reduzindo essa responsabilidade da fiscalização ou do acompanhamento pelo órgão interessado O CONTRATANTE rejeitará, no todo ou cm pane, a prestação dc sermo executado em desacordo com o 12. PAGAMENTO DOS SERVIÇOS O pagamento será efetuado apitá o atendimento dos seguintes requisitos: 121 Será realizado cru até 10(dez) Me após a realização dos repasses c/trecos fama pela COMI CONTRATANTE, conforme discriminados no Item 11 deste Pralata Bágeo; 12.2 juntada das seguintes documentos 1. Notas Fecals/Itareras originais da COXTRAMIDA devidamenre atestadas; TE Cedilhes de regularidade com osretintos federes, estaduais e municipais poluentes. INSS e FGTS; Termo dc Recebimento Definitivo de cada nem do objeto: IV. Atesto, pela DITEDDiretona de Tecnologia da Informação) e pela DIRFt Diretora de Fiscalização), da conformidade do objeto Lutado com o direntninado na respectiva Nora Fiscal. r - normas rehtivas ao processamento da despesa pública exigem que a liqedtutio e pagamento sejam derreados exclusivamente em favor da CONTRATADA. ) 2 - Qualquer atraso na aprecetacão da nota fiscal/fatura ou dos &aunemos CldgMOS COTO condição para pagamento por parte da CONTRATADA importará em prorrogação automática do prazo de VeaCineata da Pompa, do CONURATANTE; Com fundamento no artigo 65, 5, da Lei Federal V 8.666/93, quaisquer tributos ou encargos legais criados, alterados ou mantos, bem como, a 5111XLVCalafida dc distṟeptes legais, quando ocorridas após a data da apresentação de proposta, de comprovada repercussão nos preços contratados, Implicarão na reveio destes para mais ou pára menos, conforme o caso. 13. PENALIDADES PREVISTAS it CONTRATADA A empreva CONTRATADA será noluficad sempre que houver pertencias, passíveis de pega ano, consideradas não desejáveis na execução dos serviços prestados: 111 Quem, convocado dentro do peie de validade dasua proposra, n o celebrar o Durmo, Pico de entregar ou apresentar documentação falsa exigida pata o se tame, encetar o retardamento da execução de seu objeto, não manner proposta, falhar ou fraudar na execução de objeto, comporte-se de modo redimes ou cometer fraude fiscal, ficará impedido de licitar e contratar com a AdīDistração Estadual, 112 A recue injustificada do adjudica nano em assinar o concreto, acenar ou remar o trenamento equivalente, dentro do prazo estabelecido pela Administração caracteriza o descumpumento total da obrigue-do aásrenda, sujeundo-o multa de 5% (cinto por cento) sobre o valor total do contrato. sem prejuízo das demais penahdadcs cabíveis; 13.3 Em caso de não cumpnmenlo do< sermos acordados em contrato por qualquer uma das partes, a pane readrenhnte estará suieila ai sanções legais e responderá por perdas e danos perante e parte contrária, 13.9 A CONTRATANTE poderá apear à CONTRATADA, em caso de madimplemento das suas obngaçoes por qualquer rum das hipóteses previstas nos Incisos 1 ao XI do Art. Mc da Ler Federal V 8666/93, além& nora. responsabilidades de natureza Pá e penteias penalidades precises no A287 do citado diploma legal; ue - ambeba - CEP bortaleza-ce 18 / 29

20 ESTADO DO CEARA gribunat DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS Diretoria dc Tecnologia da Informação - MEC 13.5 Em caso de compro...eira de que o predito./ serviço enesgue difere em qualquer aspem do contratado, a CONTRATANTF. poderá exigir a correção, sem qualquer Maus para si, e, urda, deverá ser ressarcida por quaisquer prejuízos que tenha causado; 13.6 As penalidades serão aplicadas considerinths-tea gravidade e a frequência dl ocorrência, sendo previstas desde a simples notificação até a multa pecuniária; 13.7 A cada ocorrência, conforme definido nos Item e desta befe10, registrada por notificação, resultante de erro ou não conformidade ria prestação de bees11,0 de responsabilidade da CONTRATADA, e na HISSII se Ronfigurc ira culpabilidade (por meio de reunião e as partes). será anotado 1 (um) ponto apalpo na avaliação da empresa CONTRATADA; 13.8 As ocorrências definidas no Item desta seção sio passíveis de cancelamento de contrato por não prestação do serviço da COETRALAD.A devida mimem prejudicial ao prosem em cumpnr suas metas. e prazos. O acentecimento desims ocorrências não desconsidera as multas previstas no Irem 13.9 desta seção (em conformidade com o disposto no art. 86 da Ler Federal d"9664 de 21 de junho de 1993), 13.9 Os pontos negam-os resultantes do processo de animação serão acumulados durante a vigência do contrata para fms da aplicação das penalidades cabíveis de multa limitadas até 10% (dez por cento) do valor do faturamento da CONT1111,11). no mês da ocorrência, de acordo com a Tabela 1 abaixo Tapeta I POI111244:70 e t") Rupeth Faixa de Ponmaçao Penalidade por ponto negadva dentro da fama Até 1 (um ponto) Adernada 2-3 (dois o pari o Multa de 3% (três por cento) 4-6 (entre quatro e seis pontos) Multa de 6% o (sem par cento) goma de 6 sieis pontos) Multa de 10% (dez par cento) As ocorrências passíveis de nodficasáo estão apr Tabelo 2- Omdnua Passii de Not1/2. $.1 [mm De. o da Ocorrência não De ável Não c pulnento do preopaa co d 2 Não cwnpdmato do prato para era sããodoa oatimentode chamado CO NãoeumpdmmrodoII ao pau antivaãmlo aendpnenrode chi=cedo trwa Nvel 3 4 Noa cumprimento do prazo para cio dc rade chamado técnico de qualquer um dos níveis.3 Cancelamento de suporte presencial com menos de 1 dm 661 de anleeedenela 13.1 Os casos omissos c não presistos no Item 13.10desta seção, quando consrderudos graves pela C.ONTRAR DA, mão resolvidos em conjunto era com os representantes da empresa CON1RETADA. As penalidades Enio apli adas con.iderando-se a gravidade frequimma ocorrem% sendo previ:19s desde a simples nottficação sé a multa pecuniária As ocorrências pas sivcifil e sancelamen os de enelteto es NO previstas na Tabela 3 a segam Mbela 3: OmMndu Ptild215 é Cal:Cf:51ff eg f O de Centmeo. Item Descrição da Ocorrência não Dosem:rd 19 / 29

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade... 2 2. Justificativa para contratação... 2 3. Premissas para fornecimento e operação

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

Plataforma de Business Intelligence

Plataforma de Business Intelligence Plataforma de Business Intelligence ASTEN TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A Asten é uma empresa do ramo da tecnologia da informação (TI) que tem seu foco na busca por soluções inovadoras. Nosso slogan criando

Leia mais

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA O InterLIMS se apresenta

Leia mais

Criação e gerenciamento de trabalhos de impressão Soluções CLARiSUITE

Criação e gerenciamento de trabalhos de impressão Soluções CLARiSUITE Garantindo que o código certo está no produto certo Criação e gerenciamento de trabalhos de impressão Soluções CLARiSUITE 2 As soluções CLARiSUITE ajudam a garantir que o código certo esteja no produto

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin Business Intelligence BI CEOsoftware Partner YellowFin O que é Business Intelligence Business Intelligence (BI) é a utilização de uma série de ferramentas para coletar, analisar e extrair informações,

Leia mais

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software A R P O KLUG BPMN++ MODELER PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE Verificar requisitos para instalação Iniciar procedimento de instalação Executar procedimento de instalação Efetuar primeiro

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar.

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. Com Conciliac é possível conciliar automaticamente qualquer tipo de transação; Bancos, Cartões de Crédito e Débito, Contas

Leia mais

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Nome da iniciativa inovadora: FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Painel de BI (Inteligência nos negócios) para publicação dos dados associados ao controle estadual Responsável pela Iniciativa

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

ARQUITETURA TRADICIONAL

ARQUITETURA TRADICIONAL INTRODUÇÃO Atualmente no universo corporativo, a necessidade constante de gestores de tomar decisões cruciais para os bons negócios das empresas, faz da informação seu bem mais precioso. Nos dias de hoje,

Leia mais

Sistema de Treinamento Operacional

Sistema de Treinamento Operacional Padronize, Avalie e Qualifique. No vo Layout O Novo STO conta com um layout bem mais amigável e de fácil aprendizado. Opção de Li ngu ag ens Agora o STO permite ao usuário selecionar entre 3 línguas: Português

Leia mais

Banco de Preços. www.licitacoes-e.com.br/bpe. Opções do usuário

Banco de Preços. www.licitacoes-e.com.br/bpe. Opções do usuário Banco de Preços www.licitacoes-e.com.br/bpe Opções do usuário 1 1. Acesso ao Banco de Preços Para utilizar o sistema é necessário que o Contratante faça sua adesão ao Banco de Preços. Para tanto, deve:

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 033/2015 Termo de Referência 1. OBJETO Renovação de licenças de Solução Corporativa do Antivírus Avast, com serviço de suporte técnico e atualização de versão, manutenção

Leia mais

Secullum Acesso.Net ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Secullum Acesso.Net. Ficha Técnica. Serviço de Comunicação. Módulo. Estacionamento.

Secullum Acesso.Net ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Secullum Acesso.Net. Ficha Técnica. Serviço de Comunicação. Módulo. Estacionamento. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Serviço de Comunicação Secullum Acesso.Net Estacionamento Gerencial Integração CFTV Pessoal Recepção Refeitório Automação Sistema Operacional: compatível com Windows XP ou superior

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd III. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd III. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION MANUAL DO SOFTWARE EPmfd III Rev. Nro. Notas Standard K Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION 1 Ver.: 3.2.0 Data: 03/01/2012 Pg.: 2/33 Índice Controle de Revisões... 3

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

ÍNDICE BLUELAB A UTILIZAÇÃO DO BLUELAB PELO PROFESSOR RECURSOS PARA PROFESSORES E ALUNOS...05 INICIANDO O BLUELAB PROFESSOR...06

ÍNDICE BLUELAB A UTILIZAÇÃO DO BLUELAB PELO PROFESSOR RECURSOS PARA PROFESSORES E ALUNOS...05 INICIANDO O BLUELAB PROFESSOR...06 ÍNDICE BLUELAB RECURSOS PARA PROFESSORES E ALUNOS...05 INICIANDO O BLUELAB PROFESSOR...06 ELEMENTOS DA TELA INICIAL DO BLUELAB PROFESSOR guia Meu Espaço de Trabalho...07 A INTERFACE DO BLUELAB...07 INICIANDO

Leia mais

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS 1. Apresentação Os sites e sistemas web desenvolvidos pela Dynamika apresentam um conjunto de critérios de desenvolvimento que visam entregar o projeto de

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Não confie em sua memória: agendas e calendários online estão a seu favor... 5 >>

Leia mais

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W Atividade Descrição Versão Abrangência Nota de complemento Geração de nota de complemento através do Sankhya-W. Informações da Sankhya/Jiva no Os e-mails de NF-e enviados

Leia mais

Nome do Projeto: Revisão do processo de Homologação de Modelo de Dados Tema: Tecnologia da Informação Responsável: SEAD

Nome do Projeto: Revisão do processo de Homologação de Modelo de Dados Tema: Tecnologia da Informação Responsável: SEAD Apresentação TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE LOGÍSTICA SEÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO DE DADOS E-mail: sead@tse.jus.br Nome do Projeto: Revisão do processo de

Leia mais

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Treinamento Auditor Fiscal Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Conceito: O Auditor Fiscal WEB é uma solução que permite a usuários de qualquer segmento empresarial realizar auditorias sobre os

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Introdução

DATA WAREHOUSE. Introdução DATA WAREHOUSE Introdução O grande crescimento do ambiente de negócios, médias e grandes empresas armazenam também um alto volume de informações, onde que juntamente com a tecnologia da informação, a correta

Leia mais

Ficha Técnica Xenos Developer Studio

Ficha Técnica Xenos Developer Studio Xenos Developer Studio Ficha Técnica Xenos Developer Studio Xenos Developer Studio Soluções de Enterprise Output Management que reduz custos associados à impressão tradicional, ao mesmo tempo em que facilita

Leia mais

OPCEM 1.0. Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1

OPCEM 1.0. Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1 OPCEM 1.0 Versão 1.0 Copyright 2013 OpServices 1 OpCEM CONCEITO... 4 REQUISITOS MÍNIMOS... 4 INSTALANDO... 4 CONHECENDO A INTERFACE DO OPCEM... 7 CONFIGURAÇÃO DO GERENCIADOR... 7 ADICIONAR NOVO ROBÔ...

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO PARA COLETA DE DADOS PARA MONITORAMENTO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL

SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO PARA COLETA DE DADOS PARA MONITORAMENTO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO PARA COLETA DE DADOS PARA MONITORAMENTO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL 1. Contextualização A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização sem fins lucrativos, que

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

II Torneio de Programação em LabVIEW

II Torneio de Programação em LabVIEW Desenvolvimento da Aplicação II Torneio de Programação em LabVIEW Seção I: Requisitos Gerais A aplicação submetida deverá atender, pelo menos, às exigências de funcionamento descritas na Seção II deste

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED O Sistema mais completo de Captura e GED do Mercado AutoStore O AutoStore é um software de captura e distribuição de documentos (Texto, Imagens e Arquivos Eletrônicos) Com o AutoStore é possível automatizar

Leia mais

Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A

Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A 2 Cliente de Monitoramento - Versão 6.2.0.0 Índice Part I Bem vindo ao Manual do Digifort Explorer 4 1 Screen... Shots 4 2 A quem...

Leia mais

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho SOBRE A SOFTLOG A SoftLog Tecnologia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para empresas e instituições de diversos modais de transporte. Dentre os diversos tipos de soluções

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.4 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence)

1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence) 1. Descrição dos produtos e serviços da solução 1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence) É um sistema Sumus de tarifação indicado para médias empresas. Ele realiza desde a coleta

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2 B 4 Acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2 B 5 Acordo

Leia mais

w w w. p c s i s t. c o m. b r

w w w. p c s i s t. c o m. b r w w w. p c s i s t. c o m. b r S E U P R O G R A M A D E P O N T O S P C Como gerenciar minha FORÇA DE VENDA em TEMPO REAL, pela internet, de qualquer lugar que eu estiver? Como acompanhar minhas vendas

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea 1. OBJETO: 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços de projeto, desenvolvimento e implantação do novo sistema de cadastros para o CREA-RS, denominado

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB 1 - DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de: 1.1-08 (oito) LICENÇAS modalidade MICROSOFT OPEN, sendo: 01

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino 1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino O SIE é um sistema aplicativo integrado, projetado segundo uma arquitetura multicamadas, cuja concepção funcional privilegiou as exigências da Legislação

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader Sistemas operacionais em concursos públicos Antes de tudo é importante relembrarmos que o sistema operacional é um tipo de software com a

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL url_response série 4.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se

Leia mais

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013 Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5 Guia de gerenciamento de ativos Julho de 2013 2004-2013 Dell, Inc. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reprodução deste material

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL

ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL BASE LEGAL Portaria nº 83, de 18 de março de 2010 (atualizada até a Portaria nº 310, de 26 de setembro de 2013)

Leia mais

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública 14 Capítulo IX Sistemas de gestão da iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* Conforme apresentado no capítulo anterior, uma das oportunidades de melhoria na iluminação pública justamente refere-se

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio?

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Comparativo prático para escolher a ferramenta perfeita para a sua empresa Faça nosso Quiz e veja as opções que combinam com o seu perfil ÍNDICE

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL

AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL ANEXO 4 AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL CONCORRÊNCIA Nº 02/2012 ANEXO 4 - FL. 2 DA AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS A empresa LICITANTE detentora da melhor proposta, deverá

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013 Florianópolis, 26 de fevereiro de 2013. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.11.1.7 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

SISAB SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO BÁSICA

SISAB SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE E ATENÇÃO BÁSICA Manual Prático Resumido de Instalação, Configuração e Uso dos Sistemas e-sus CDS (Coleta de Dados Simplificado), e-sus PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão) e e-sus PEC Centralizador (Centralizador de

Leia mais

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO

INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA A TOMADA DE DECISÃO Pauta Visão do Negócio Oportunidades de Melhoria Resultados Alcançados Como nos estruturamos para alcançar os resultados? Organograma Institucional Controladoria

Leia mais

EMPRESA A PTE 043/2014 GPLAN. Esclarecimentos aos questionamentos da Consulta Pública BPMS.

EMPRESA A PTE 043/2014 GPLAN. Esclarecimentos aos questionamentos da Consulta Pública BPMS. PTE 043/2014 GPLAN Interessado: Assunto: COMPEL/SEMGE Esclarecimentos aos questionamentos da Consulta Pública BPMS. EMPRESA A QUESTIONAMENTO 1: Item 6.2.3.7.1 o repositório de processos deverá possibilitar:

Leia mais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Será utilizado o seguinte critério: Atende / Não atende (Atende em parte será considerado Não atende) Item Itens a serem avaliados conforme

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho ANEXO II PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho Manutenção Evolutiva Modelo: 4.0 Sistema Indústria, 2008 Página 1 de 18 Histórico da Revisão Data Descrição Autor 06/12/2007 Necessidades para atualização

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 OBJETO: Contratação de serviços de desenvolvimento de software para criar o Website da Sudam, utilizando a linguagem de programação PHP, com o Banco

Leia mais

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Parceria: Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. Parceria Union e Quest Software... 3 2. Foglight Gerenciando

Leia mais

Av. Santos Dumont, 505 - Sala 203 Londrina-PR CEP 86039-090 Tel.: 43 3029 4544 e-mail: comercial@arandusistemas.com.br Site:

Av. Santos Dumont, 505 - Sala 203 Londrina-PR CEP 86039-090 Tel.: 43 3029 4544 e-mail: comercial@arandusistemas.com.br Site: ARANDU SISTEMAS O objetivo principal da Arandu é oferecer ferramentas que facilitem a GESTÃO EMPRESARIAL, que sejam inteligentes, viáveis e rápidos, procurando sempre a plena satisfação do Cliente. As

Leia mais

Proposta de Implantação de Software para Gestão de Bibliotecas

Proposta de Implantação de Software para Gestão de Bibliotecas Senado Federal rede RVBI Sistema Integrado de Bibliotecas Sr. Constantin Metaxa Kladis Proposta de Implantação de Software para Gestão de Bibliotecas Sistema SOPHIA São José dos Campos, 12 de agosto de

Leia mais

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104 Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.2 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 009/2012

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 009/2012 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 009/2012 1 DO OBJETO 1.1 - Fornecimento de solução avançada de backup desduplicado, com serviços de assistência técnica e capacitação, visando a integração

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais