Artigo publicado. na edição 43. Assine a revista através do nosso site. novembro e dezembro de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Artigo publicado. na edição 43. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. novembro e dezembro de 2014"

Transcrição

1 Artigo publicado na edição 43 Assine a revista através do nosso site novembro e dezembro de 24

2 :: artigo Roadmap da Logística Brasileira Retrospectiva e tendências Esse artigo tem como proposta responder à pergunta: Qual foi a trajetória da logística brasileira na última década? Para isso, foi construído um roadmap dos setores de tecnologia, transportes e estoques para a logística brasileira, utilizando, como referencial, a literatura científica nacional e internacional e, como matéria-prima principal, os artigos publicados pela revista MundoLogística, desde a sua criação. Orlando Fontes Lima Junior Professor titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador do Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transportes (LALT). 3

3 Estamos progredindo, e muito, na área de logística no Brasil. A palavra de ordem do século 2 é inovação, permeando todas as atividades produtivas e o dia a dia das pessoas. O conceito de inovação vem fortemente se difundindo e se consolidando nas diferentes areas do conhecimento humano. É, atualmente, o principal diferencial competitivo das empresas e elemento desejado pelas pessoas. Pode-se pensar a inovação em termos de produtos, processos, gestão, mercados e fornecedores e materiais. Não precisa fazer muito esforço, basta olhar ao lado e verá algo novo, alguma mudança. Voltada à inovação e nascida no início deste século, a revista MundoLogística foi concebida com o objetivo de ocupar a importante posição no mercado editorial brasileiro e fazer a ponte entre o conhecimento e a prática na área de logística e Supply Chain Management. Posição difícil de ocupar, visto que a academia e a prática usam linguagens diferentes, agem de formas diversas e têm interesses e objetivos distintos, mas é nesse nicho que se encontra o maior potencial de inovação do setor. Trazendo sempre benchmarks importantes da prática do setor e os avanços técnicos e científicos mais relevantes, a revista MundoLogística utiliza uma linguagem de fácil entendimento, mas com rigor científico, que permite maior consistência e longevidade de suas reportagens e artigos. Assim, o que vem fazendo, nos últimos anos, é retratar a evolução da logística brasileira e apresentar as principais inovações práticas e acadêmicas relacionadas. Essa é a principal constatação que faço, depois de me debruçar criticamente sobre os 3 primeiros números da Mundo Logística já publicados e consolidados em um DVD, que permite ao leitor navegar, de forma rápida e direta, vivenciando a prazerosa viagem pela logística brasileira dos últimos sete anos. Na estrutura do trabalho, procurei atender quem considero o principal leitor, que é o profissional curioso e interessado em conhecer técnicas de logística e práticas relevantes, e deseja um roteiro estruturado, que permita ou potencialize seu aprendizado, durante esse processo. Nessa trajetória de passado, presente e futuro, o leitor pode passear por elementos da evolução, do estágio atual e uma reflexão para o futuro da logística brasileira. Posso antecipar, aqui, a principal conclusão do trabalho: estamos progredindo, e muito, na área de logística no Brasil. Passamos de uma fase típica de adoção de soluções importadas, para uma de uso seletivo e adaptado por soluções importadas, e já surgem os primeiros indícios de inovação brasileira no setor. RETROSPECTIVA DA LOGÍSTICA BRASILEIRA Se observarmos como vem evoluindo a geração do valor econômico, ao longo da história do homem, veremos que se inicia na extração vegetal e mineral, passa pela produção de bens e fornecimento de serviços e chega à encenação de experiências, nos filmes, jogos, espetáculos em geral. Nessa trajetória, as posições competitivas passam a ser galgadas, cada vez mais, pela diferenciação do produto e integração das cadeias produtivas. Na última década, a indústria de entretenimento mundial igualou-se em movimentação de dinheiro e geração de empregos à indústria automobilística. Para nós, é extremamente simbólico, pois é a automobilística a indústria mãe da logística atual, a criadora do conceito de Supply Chain Management (SCM) e a responsável pelos seus principais desenvolvimentos. Essas mudanças também vêm ocorrendo no Brasil, nos últimos 6 anos. Saímos de uma posição, nas décadas de 5 e 6, na qual o grande desafio era produzir bens e transportá-los. Deparamos, depois, com as questões do preço, qualidade e estoques, já nos anos 7 e 8. No período, deixamos a gestão do frete e passamos a administrar a logística industrial. Nos anos 6 e 7, a grande questão foi a administração das funções transporte e estoque, e as palavras de ordem eram produtividade e informática. Já nos anos 8, chega o desafio da integração interna e, com ela, a terceirização, a comunicação e a tecnologia da informação, surgindo o Manufacturing Resource Planning (MRP), Distribution Requirements Planning (DRP), just in time (JIT), customer service e as palavras de ordem passaram a ser tempo e qualidade. Chegamos à fase dos serviços e da valorização das marcas, momentos nos quais a logística começou a se destacar. Nos anos 9, iniciaram as primeiras tentativas de coordenação externa dos parceiros e, com ela, a reestruturação organizacional, os custos baseados em atividades, o gerenciamento de riscos, a busca da alavancagem de recursos e a globalização das operações. Na década de 9, tratamos, principalmente, da integração interna e externa dos processos logísticos, para chegarmos, hoje, à situação na qual os diferenciais estão no valor agregado, durante o processo, na força dos relacionamentos entre os parceiros da cadeia produtiva e na responsabilidade socioambiental em relação ao meio, questões típicas para o SCM dos anos 2 e 2. 3

4 O cenário atual da logística e do Supply Chain, tanto no Brasil, quanto no mundo, passa por grande proliferação de produtos, a maior parte globalizada, por reduções nos ciclos de vida, maiores exigências de serviços (JIT, Efficient Consumer Response (ECR), Quick Response (QR)), por variada segmentação de clientes, canais e mercados e significativas mudanças tecnológicas (Radio- -Frequency Identification (RFID)). Tudo isso cria uma grande complexidade operacional, só contornada graças aos avanços da tecnologia da informação, que têm como contrapartida maiores custos de operação e necessidades de maiores investimentos. O paradoxo é que os produtos caminham, cada vez mais, para um perfil de commodities, com margens de lucros mínimas e custos de distribuição crescentes. O resultado final foi o aumento da importância estratégica das atividades logísticas e de SCM. Porém, aonde vamos? O que vem depois do fast food, do caixa automático, do delivery e das redes sociais? Hoje, fala-se em redes cooperativas, competitividade entre cadeias produtivas e 7 % das empresas europeias e americanas têm, no seu primeiro escalão, pelo menos, um profissional envolvido com logística e SCM. Um emblemático indicador dessas mudanças foi a alteração do nome da principal associação internacional da categoria, antes Council of Logistics Management NO BRASIL ERA LOGÍSTICA NATUREZA DO TRABALHO NATUREZA DO PROJETO DA TAREFA NATUREZA DOS CONFLITOS (TRADE-OFF) PERSPECTIVAS PARA A AMPLIAÇÃO DO SISTEMA CRITÉRIO PARA O PROJETO DO SISTEMA GRAU DE DI- FICULDADE DE IMPLANTAÇÃO PRÉ-LOGÍSTICA 5 6 ENFOQUE FRETE MODAL ENFOQUE CUSTO MODAL TÉCNICO PROJETO DO SISTEMA DE TRANSPORTE FRETE CUSTO DO TRANSPORTE FRETES OLHANDO ALÉM DOS FRETES FRETE MÍNIMO MÍNIMO CUSTO TOTAL DE TRANS- PORTE BAIXO BAIXO LOGÍSTICA 7 ENFOQUE DO CUSTO TOTAL CONFLITOS INTRAFUN- CIONAIS OLHANDO ALÉM DO CUSTO DE TRANSPORTE MÍNIMO CUSTO TOTAL MODERADO 8 ENFOQUE DO LUCRO TOTAL GERENTE ESPECIALISTA PROJETO DO SISTEMA LOGÍSTICO CONFLITOS CUSTO- SERVIÇO OLHANDO ALÉM DO CUSTO TOTAL MÁXIMO LUCRO TOTAL ALTO 9 ENFOQUE DE CANAL LOGÍS- TICO CONFLITOS ENTRE FIR- MAS OLHANDO ALÉM DA FIRMA MÁXIMO LUCRO DO CANAL LOGÍSTICO MUITO ALTO SUPPLY CHAIN 2 2 ENFOQUE DO EMPREENDI- MENTO ENFOQUE DA RESPONSABILI- DADE TOTAL GERENTE GENERALISTA ADAPTAÇÃO DOS SUPPLY CHAINS COM O SISTEMA GLOBAL E A SOCIEDADE CONFLITOS INTERFUN- CIONAIS CONFLITOS NA SOCIE- DADE OLHANDO ALÉM DA FUN- ÇÃO LOGÍS- TICA OLHANDO ALÉM DAS CONSI- DERAÇÕES ECONÔMICAS MÁXIMO LUCRO DO EMPREENDI- MENTO TOTAL MÁXIMA RELAÇÃO CUSTO- BENEFÍCIO MUITO ALTO MUITO ALTO Tabela : Comparação entre as Eras da logística e seus enfoques. Fonte: Adaptado de Poist (989). 32

5 (CLM), para Council of Supply Chain Management Profissionals (CSCMP), em 24. Encerramos a fase da logística e começamos a do Supply Chain Management, definitivamente. Portanto, o SCM é uma evolução da logística? É difícil fazer essa afirmativa, pois essas definições não são consenso no mundo. Para alguns, logística é maior que SCM, pois trata, também, de distribuição e não apenas de suprimentos, para outros, é o inverso, com a visão do SCM mais abrangente. Esse é um sintoma típico de áreas de conhecimento ainda pouco consolidadas. Para mim, logística e SCM são termos que tratam do mesmo objeto, sob enfoques diferentes. A logística é voltada para questões mais táticas e o SCM para as questões estratégicas das cadeias produtivas. Essa afirmação se baseia no fato das definições de logística passarem sempre por questões relacionadas a planejamento e operação de sistemas físicos, informação e gerenciais, necessárias para que insumos e produtos vençam condicionantes espaciais e temporais, de forma econômica. Já as definições de SCM se voltam a aspectos de integração da cadeia produtiva e relacionamento entre os atores, inclusive, buscando avaliações globais. O importante é entender que existe um conjunto de atividades de suprimento de insumos, distribuição de produtos acabados e alguns fluxos reversos relacionados aos processos produtivos, em geral, que vêm sendo tratados de forma cada vez mais ampla pelo que se está chamando de logística e SCM. Esses processos utilizam estratégias baseadas, preferencialmente, em transporte, estoque e informação. A lógica é do foco no serviço ao cliente, com base no projeto e escolha de canais de suprimentos e de distribuição adequados, e na estratégia de rede, utilizando recursos de transporte, estoque e informação, e apoiado pelas diferentes funções das organizações. Em 2, o professor Machline (2) publicou uma interessante análise dos últimos 5 anos da logística brasileira e concluiu que seu desenvolvimento foi semelhante ao dos Estados Unidos, com certa defasagem temporal. Iniciou com foco no transporte, nas décadas de 95 e 96, ampliando para a logística empresarial, ERA 6: SUPPLY CHAIN ERA 5: LOGÍSTICA É DIFERENCIAL ERA 4: FOCO NO CLIENTE ERA 3: FUNÇÕES INTEGRADAS ERA 2: FUNÇÕES SEGMENTADAS ERA : DA FAZENDA AO MERCADO TEMPO EM ( ESCALA LONGITUDINAL) BRASIL MILITAR CIVIL Figura : Evolução do pensamento logístico no Brasil e no mundo. Fonte: Adaptado de Rutner e Cox (22).

6 nas décadas de 97 e 98, e incorporando a visão de gestão da cadeia de suprimentos, nos anos 99. Com base em um trabalho de Poist (989), dos anos 9, a Tabela foi adaptada para organizar as fases da logística brasileira, divididas, aproximadamente, em décadas. Essa tabela apresenta como evoluímos nos conceitos e nas práticas, desde os anos 5 até hoje. Durante esse período, foi produzida extensa literatura técnica nacional. Um aspecto interessante é como as publicações também foram se ajustando aos momentos da logística. Com base no estudo recente de Rutner e Cox (22), que procura mapear a evolução do pensamento logístico no meio civil e militar do mundo, pode-se visualizar que a evolução do tema, no Brasil, tem uma defasagem temporal de adoção das ideias, mas com tempos cada vez menores (Figura ). Esse é um sinal de maturidade do mercado e inteligência nacional no tema, e que sinaliza, em breve, um estágio de inovação pela frente. O Brasil, FASE DA LOGÍSTICA: ATUAÇÃO SEGMENTADA FASE 2 DA LOGÍSTICA: INTEGRAÇÃO RÍGIDA FASE 3 DA LOGÍSTICA: INTEGRAÇÃO FLEXÍVEL LAN WLAN EDI E-COMMERCE TECNOLOGIAS ARMAZENAGEM DIGITAL DE DADOS IDENTIFICADORES ELETRÔNICOS CÓDIGO DE BARRAS PICKING TO LIGHT SENSORIAMENTO REMOTO VOICE PICKING CAMINHÕES PRODUTOS PALETIZADOR MANUAL TRANSELEVADOR AUTOMÁTICO PALETIZADOR AUTOMÁTICO CARROSSÉIS (VERTICAIS E ROTACIONAIS) VAGÃO DOUBLE STACK SOFTWARES DE TI MRP MIS MES WMS EIS GPS TQM MRP II TMS Figura 2: Roadmap da logística brasileira. 34

7 diferentemente da Índia, tem na sua cultura e história certa passividade para o desenvolvimento de tecnologia nacional, optando pela importação e pagamento de royalties, na maior parte das vezes. Como os processos logísticos têm muitos condicionantes locais, estamos, lentamente, adquirindo essa independência, principalmente no que tange à gestão de risco, na qual temos de desenvolver conhecimento nacional para administrá-la. O ROADMAP DA LOGÍSTICA BRASILEIRA O roadmap é uma forma de visualização gráfica da evolução de mercados, produtos e tecnologias. Essa técnica permite apoiar processos de planejamento, análise histórica e alinhamento das visões sobre um dado tema. Um importante resultado da análise de um determinado roadmap é a visualização do processo de market pull e technology push de um determinado setor. A Figura 2 apresenta o roadmap da logística brasi- FASE 4 DA LOGÍSTICA: INTEGRAÇÃO ESTRATÉGICA (SCM) TRANSPORTE E-MARKETPLACE SOCIAL COMMERCE WIMAX WITRICITY IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO MOBILE COMMERCE QRCODE TELEVISION COMMERCE RFID GEOGRAFIA CLOUD COMPUTING LEAN-LIFT COMÉRCIO ELETRÔNICO DOUBLE STACK ROTOMAT TECNOLOGIA DE CONTROLE VIA SENSORES (AVATAR) SOFTWARES DE TI EM GERAL CAMINHÕES INTELIGENTES PRATELEIRAS COM LEITOR RFID CARROS AUTÔNOMOS ARMAZENAMENTO SISTEMA DE MOVIMENTAÇÃO SEM OPERADOR SEMÁFOROS AUTÔNOMOS VEÍCULOS ELÉTRICOS TRANSFERÊNCIA SEM FIO CRM/SRM APS COMBUSTÍVEIS SIX SIGMA FCS ECM LMS ERP EAI SIMULADORES OUTRAS Legenda - Área Relacionada 35

8 TEMA % OCORRÊNCIAS % ACUMULADA LOGÍSTICA LEAN,695,695 OPERADOR LOGÍSTICO SISTEMA PORTUÁRIO,695 22,339 6, ,8356 TERCEIRIZAÇÃO 6, ,59322 GERENCIAMENTO DE RISCO 5, ,52542 CABOTAGEM 5, ,67 TRANSPORTE RODOVIÁRIO LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL 5, , , ,77966 SISTEMA APS 4, ,695 TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 4, ,25424 Tabela 2: Principais temas abordados entre 28 e 24, na revista MundoLogística. leira, levando em consideração tecnologias, softwares e produtos (Albertin, Loureiro, Lima e Rutkowski, 23), e é organizado em quatro fases: atuação segmentada, integração rígida, integração fl exível e integração estratégica. A fase de atuação segmentada apresenta a valorização das funções de forma independente, com destaque ao transporte e à armazenagem. A fase da integração rígida está associada à integração dessas funções e à gestão dos trade-off entre elas. Já na fase de integração fl exível, a participação de fornecedores e clientes no processo muda bastante o perfi l das operações e, fi nalmente, na fase da integração estratégica, surge o conceito de gestão da cadeia de suprimentos em sua totalidade. As empresas brasileiras do setor de logística estão distribuídas entre esses quatro estágios, com maior incidência nos dois intermediários. O roadmap permite associar tecnologia, softwares e produtos voltados à logística a essas fases e, com isso, classifi car o estágio da empresa não apenas em termos de gestão, como de ativos. As fases propostas no roadmap estão em grande sintonia com o desenvolvimento histórico da logística, tanto no mundo, quanto no Brasil. Durante a construção desse texto, a base de artigos publicados na revista MundoLogística foi de grande valia, permitindo a construção dessa visão geral da logística TEMAS ABORDADOS PELA MUNDOLOGÍSTICA Logística Lean 2.Operador Logístico 3. Sistema Portuário 4. Terceirização 5. Gerenciamento de Risco 6. Transporte Marítimo - Cabotagem 7. Transporte Rodoviário 8. Logística Sustentável 9. Sistema APS. TI. Logística Tributária 2. Simulação 3. Indicadores Logísticos 4. E-commerce 5. Gestão de Estoques MRO 6. Transporte Aéreo 7. Balanced Scorecard 8. Ferramentas da Qualidade 9.Inventário Rotativo 2. Robótica/Automação 2. Plataforma/Polos Logístico 22. Intermodalidade 23. Frota de Transferência 24. Transporte Marítimo 25. Produtividade 26. Seis Sigma 27. Supplier Milk Run 28. Value Stream Mapping (fluxo de valor) Figura 3: Temas abordados pela revista MundoLogística. 29. Cargas Fracionadas 3. Crossdocking 3. Inventário Rotativo 32. Seguro e Roubo de Cargas 33. WMS - Sistema de Gerenciamento de Armazém 36

9 ,2 28,8,6,4,2 29 3,5 3 2,5 2,5,5 2 4,5 4 3,5 3 2,5 2,5,5 2 2,5 2,5,5. Logística Lean 2.Operador Logístico 3. Sistema Portuário 4. Terceirização 5. Gerenciamento de Risco 6. Transporte Marítimo - Cabotagem 7. Transporte Rodoviário 8. Logística Sustentável 6. Transporte Aéreo 22. Intermodalidade 9. Sistema APS 7. Balanced Scorecard 23. Frota de Transferência. TI 8. Ferramentas da 24. Transporte Marítimo. Logística Tributária Qualidade 25. Produtividade 2. Simulação 9.Inventário Rotativo 26. Seis Sigma 3. Indicadores Logísticos 2. Robótica/Automação 27. Supplier Milk Run 4. E-commerce 2. Plataforma/Polos 28. Value Stream Mapping 5. Gestão de Estoques Logístico (fluxo de valor) MRO Figura 4: Distribuição anual dos temas na revista MundoLogística. 29. Cargas Fracionadas 3. Crossdocking 3. Inventário Rotativo 32. Seguro e Roubo de Cargas 33. WMS - Sistema de Gerenciamento de Armazém 37

10 4,5 4 3,5 3 2,5 2,5, ,5 4 3,5 3 2,5 2,5,5 2,5 24 2,5,5. Logística Lean 2.Operador Logístico 3. Sistema Portuário 4. Terceirização 5. Gerenciamento de Risco 6. Transporte Marítimo - Cabotagem 7. Transporte Rodoviário 8. Logística Sustentável 9. Sistema APS. TI. Logística Tributária 2. Simulação 3. Indicadores Logísticos 4. E-commerce 5. Gestão de Estoques MRO 6. Transporte Aéreo 7. Balanced Scorecard 8. Ferramentas da Qualidade 9.Inventário Rotativo 2. Robótica/Automação 2. Plataforma/Polos Logístico 22. Intermodalidade 23. Frota de Transferência 24. Transporte Marítimo 25. Produtividade 26. Seis Sigma 27. Supplier Milk Run 28. Value Stream Mapping (fluxo de valor) 29. Cargas Fracionadas 3. Crossdocking 3. Inventário Rotativo 32. Seguro e Roubo de Cargas 33. WMS - Sistema de Gerenciamento de Armazém no Brasil. Da análise quantitativa dos artigos da MundoLogística, pôde-se, também, obter alguns resultados bem interessantes. Na Tabela 2, percebe-se que os dez principais temas abordados como artigos principais das revistas correspondem a 65% dos assuntos tratados. Um segundo grupo de assuntos corresponde a mais de 2% do conteúdo e trata de temas relevantes e atuais, como logística tributária, indicadores de desempenho, automação e robótica, e plataformas logísticas. A distribuição temporal da publicação desses temas pode ser visualizada nas Figuras 3 e 4. No caso de transportes, o principal tema discutido foi a navegação, se considerarmos os artigos sobre o sistema portuário e o transporte marítimo e de cabo- 38

11 tagem, com 2,7% do total dos principais artigos. Essas publicações apresentam o tema cabotagem crescendo em importância nos dois últimos anos e o sistema portuário nos anos de 29, 2 e 2. O tema logística Lean, sozinho, representa % do total dos artigos relevantes e o tema operador logístico também tem o mesmo índice. Se aos artigos sobre operadores logísticos adicionarmos os de terceirização, tema muito correlato, a participação desses dois temas representa 7,8% do total, tornando-se o tema mais importante da revista. Esse indicador reflete bem o período dos últimos sete anos, no qual os processos de terceirização e de contratação de operadores aconteceram intensamente no Brasil, acompanhando os altos índices de crescimento da economia e da entrada das classes mais baixas com maior força. Temas importantes também foram destaques, como é o caso do gerenciamento de risco (5,9%), sustentabilidade (5,%) e logística tributária (3,4%). Aproximadamente, metade (46,8%) dos artigos relevantes da revista MundoLogística está voltada aos aspectos funcionais da logística (,% sobre estoques, 5,5% sobre tecnologia da informação e 2,2% sobre transportes). A outra metade distribui-se sobre temáticas relacionadas à gestão da cadeia de suprimentos, com destaque ao tema Lean, operador logístico e terceirização, que representa 28,8% do total. C TENDÊNCIAS PARA A LOGÍSTICA M Y SUSTENTABILIDADE COMO PARTE DA ESTRATÉGIA CULTURA ORGANIZACIONAL, CIDADANIA, VALORES E ÉTICA GESTÃO DE RISCO, PL DE CONTINGÊNCIA E REDUÇÃO DE DISRUPTURA CM MY CY CMY K DEMAND CHAIN MANAGEMENT LOGÍSTICA HUMANITÁRIA AUTOMAÇÃO E ROBÓTICA SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA DA MACROLOGÍSTICA REDES SOCIAIS LOGÍSTICA URBANA INTERNET DAS COISAS GOVERNANÇA DO SCM E DOS STAKEHOLDERS Tabela 3: Tendências para a logística.

12 O FUTURO DA LOGÍSTICA NO BRASIL O outro desafio de análises de roadmap é sinalizar as oportunidades para o futuro da logística. Nos estudos de cenários para o setor de logística e SCM, alguns aspectos são convergentes. A DHL, em um estudo de previsões para 25, identifica cinco cenários: economia em crise com iminente colapso, megaeficiência em megacidades, estilo de vida personalizado, protecionismo paralisando os mercados e resiliência global com adaptação local. Já a PricewaterhouseCoopers (PwC), em um Delphi Survey, identificou quatro aspectos relevantes: a regulamentação define os cenários para o investimento e crescimento, os novos corredores de transporte abrangem todo o globo (Brasil, China, Índia, México, Rússia, África do Sul e Turquia), a consolidação industrial acelerada, exigindo melhora nos níveis de serviço, e a concorrência feroz local e global. Craig, Dale e Rogers (28) apresentam elementos que estão crescendo em importância para a logística e o Supply Chain, nos últimos tempos, destacando a gestão de risco, a sustentabilidade, a governança dos stakeholders e as diferenças culturais. Esses aspectos estão fora da agenda dos executivos do setor de logística e SCM no Brasil, mas passam a ter grande importância nos cenários futuros. Os artigos publicados na MundoLogística já sinalizam essas tendências. Entre os dez principais assuntos tratados nas revistas, dois deles estão nessa lista, que são a gestão de risco e a logística sustentável. Nessa mesma linha, o material handling and logistics (US Roadmap) identifica dez tópicos para o futuro da logística: crescimento do e-commerce, competição com baixa rentabilidade, personalização em massa, urbanização, computação em nuvem e móvel, robótica e automação, sensores e internet das coisas, big data e análises preditivas, mudança da força de trabalho e sustentabilidade. Conforme destaca Russel, um tema bem atual e importante para a logística é o pensamento enxuto (Lean Manufacture e Lean Logistics), seguido de alianças estratégicas, tecnologia da informação e integração de processos. Nas revistas MundoLogística, pude encontrar essas temáticas de diferentes formas. O Lean e os operadores logísticos são os dois temas mais publicados 4 Um dos desafios de análises de roadmap é sinalizar as oportunidades para o futuro da logística. Conclui-se, pela análise desses materiais, que alguns temas deverão ter a importância aumentada, nos próximos anos. pela revista e correspondem a 22% do total dos artigos relevantes publicados desde 28. Conclui-se, pela análise desses materiais, que alguns temas deverão ter a importância aumentada, nos próximos anos, apresentados na Tabela 3. CONCLUSÕES Revisitar a logística do Brasil, da última década, pelas mãos da revista MundoLogística, foi uma experiência muito proveitosa. O acervo construído pela revista permite um bom retrato do que se passou, em termos técnico-científicos, no setor. Para os técnicos, esse acervo pode ser uma boa ferramenta de apoio ao dia a dia, pois permite conhecer novas tecnologias e serviços de aplicação imediata. Para os acadêmicos, esse acervo retrata o estado da arte da logística brasileira. Referências ALBERTIN, Y. C.; LOUREIRO, S. A.; LIMA, O. F.; RUTKOWISKI, E. O papel das tecnologias nas plataformas logísticas inteligentes. Congresso PIBIC Campinas 23. CARTER, Craig R.; ROGERS, Dale S. A framework of sustainable Supply Chain Management: moving toward new theory, International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, Vol. 38 Iss 5 pp , 28. DHL. Delivering tomorrow logistics 25 a scenario study. Disponível em: <http://www.dpdhl.com/en/media_relations/ press_releases/22/the_world_in_25.html>. Acessado em: de outubro de 24. MACHLINE, C. Cinco décadas de logística empresarial e administração da cadeia de suprimentos no Brasil. ERA, São Paulo, v. 5, n. 3, maio/jun. 2, , w 227ISSN. POIST, R. F. Evolution of conceptual approaches to the design of logistics systems: a sequel. Transportation Journal, v. 28, n , pp PRICEWATERHOUSECOOPERS. Transportation & logistics 23. EBS Business School Supply Chain Management Institute, v. 3: Emerging Markets New hubs, new spokes, new industry leaders RUSSELL, S. H. Supply Chain Management: more than integrated logistics. Air Force Journal of Logistics, v. XXXI, n. 2. RUTNER, M. Stephen; AVILES, Maria; COX, Scott. Logistics evolution: a comparison of military and commercial logistics thought. The International Journal of Logistics Management, v. 23, Iss, pp. 96-8, 22. US Roadmap. Material handling and logistics. Disponível em: <http://www.mhlroadmap.org/>. Acessado em: de outubro de 24.

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações UMC / EPN Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Maio / 2013 1 Ementa da Disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Logística Integrada. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br. www.feg.unesp.br/~fmarins

Logística Integrada. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br. www.feg.unesp.br/~fmarins Logística Integrada Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Cenário Fatores para o Desenvolvimento da Logística Bases da Logística Integrada Conceitos

Leia mais

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo III.1 GESTÃO DE TRANSPORTES 1.1. O desenvolvimento econômico e o transporte. 1.2. A geografia brasileira, a infraestrutura dos estados, municípios

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010 Artigo publicado na edição 17 Assine a revista através do nosso site julho e agosto de 2010 www.revistamundologistica.com.br :: artigo 2010 Práticas Logísticas Um olhar sobre as principais práticas logísticas

Leia mais

Soluções e Tecnologias

Soluções e Tecnologias Soluções e Tecnologias 100% Fundada em 1986 Milão (Itália). Seu desenvolvimento registra crescimento de faturamento e recursos humanos. Reinversão total do lucro no negócio ao longo de todos os anos. Os

Leia mais

MBA em Gestão Logística

MBA em Gestão Logística Pág. 1/5 MBA em Gestão Logística Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados das 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas de R$ 380,00* * Valor

Leia mais

ENTENDENDO A LOGÍSTICA E SEU ESTÁGIO ATUAL

ENTENDENDO A LOGÍSTICA E SEU ESTÁGIO ATUAL ENTENDENDO A LOGÍSTICA E SEU ESTÁGIO ATUAL Fernando Luiz E. Viana Mestre em Engenharia de Produção Professor Adjunto do Instituto de Ensino Superior do Ceará IESC e-mail: flviana@terra.com.br Resumo: Esse

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado O WMS Ampliado O propósito deste artigo é analisar soluções em Tecnologia da Informação que têm propósito de ampliar o alcance e potencializar os resultados de Sistemas de Gerenciamento de Armazém. Iuri

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

Logística e Organização de Cadeias Produtivas

Logística e Organização de Cadeias Produtivas II SEMANA ACADÊMICA DE ENGENHARIA AGRÍCOLA ENGENHARIA DO AGRONEGÓCIO Logística e Organização de Cadeias Produtivas Prof. Luís César da Silva UFES - CCA Desafios do Agronegócio Globalizado Atender padrões

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS Projeto de Pesquisa Período: Agosto de 2010 a Julho de 2011 PIBIC Programa Institucional de Iniciação Científica Aluno: Aline Loureiro

Leia mais

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos Prof. Paulo Medeiros Introdução nos EUA surgiram 100 novos operadores logísticos entre 1990 e 1995. O mercado para estas empresas que

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS Prof. Marcelo Rodrigues dos Santos UFMG e Fundação Dom Cabral Prof. Stéfano Angioletti UFMG e Fundação Dom Cabral Prof. Marcello

Leia mais

Curso de Logísticas Integrada

Curso de Logísticas Integrada 1 Introdução a Logística; Capítulo 1 - Conceitos de logística; Breve Histórico da Logística; Historia da logística; SCM; Logística Onde estávamos para onde vamos? Estratégia para o futuro; 2 Conceitos

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI interligará o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento com a implantação

Leia mais

Logística Reversa de Materiais

Logística Reversa de Materiais Logística Reversa de Materiais Aplicação de ferramentas de gestão e operação da Cadeia de Abastecimento na Logística Reversa Apresentador: João Paulo Lopez Outubro / 2.008 Objetivos: Conceituar Logística

Leia mais

COMO O PROVEDOR LOGÍSTICO PODE AGREGAR VALOR PARA INDÚSTRIA. Miquele Lioi - DHL

COMO O PROVEDOR LOGÍSTICO PODE AGREGAR VALOR PARA INDÚSTRIA. Miquele Lioi - DHL COMO O PROVEDOR LOGÍSTICO PODE AGREGAR VALOR PARA INDÚSTRIA Miquele Lioi - DHL 19/08/2015 Empresa global com portfolio único No. 1 in international express delivery Europe s largest postal service Leader

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

GESTÃO EM PRODUÇÃO E SERVIÇOS

GESTÃO EM PRODUÇÃO E SERVIÇOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MBA GESTÃO EM PRODUÇÃO E SERVIÇOS DISCIPLINAS E EMENTAS SINTONIZANDO PERCEPÇÕES E UNIFORMIZANDO A LINGUAGEM

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX:

Leia mais

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Daniela Ramos Teixeira Para vencer a guerra diária num cenário co-opetivo (competitivo e cooperativo), as empresas

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

GESTÃO DE VAREJO, ATACADO E LOGÍSTICA 1 - INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA. Conceitos básicos

GESTÃO DE VAREJO, ATACADO E LOGÍSTICA 1 - INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA. Conceitos básicos GESTÃO DE VAREJO, ATACADO E LOGÍSTICA 1 - INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA Conceitos básicos Poucas áreas de estudo têm um impacto tão significante no padrão de vida da sociedade como a logística. Praticamente todas

Leia mais

Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos

Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos 2 SISTEMA DE INFORMAÇÕES EM LOGÍSTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM LOGÍSTICA RODA Sociedade de Sobrevivência (troca de mercadorias) Poder: Monopólio de Mercadorias

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009 LOGÍSTICA EMPRESARIAL Rodolfo Cola Santolin 2009 Conteúdo Cadeia de suprimentos Custos Logísticos Administração de Compras e Suprimentos Logística Reversa CADEIA DE SUPRIMENTOS Logística Logística Fornecedor

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

LOGÍSTICA & MARKETING: A DUPLA DO SUCESSO. Por: J.G.VANTINE

LOGÍSTICA & MARKETING: A DUPLA DO SUCESSO. Por: J.G.VANTINE FÓRUM DE MARKETING & VENDAS DESENVOLVENDO PESSOAS E PRODUTOS LOGÍSTICA & MARKETING: A DUPLA DO SUCESSO Hotel Le Meridien 25 e 26 de maio de 1999 Salvador - BA Por: J.G.VANTINE NESTA ERA DE MUDANÇAS AS

Leia mais

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi e Sistema Integrado Objetivos do Tema Apresentar: Uma visão da logística e seu desenvolvimento com o marketing. A participação da logística como elemento agregador

Leia mais

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes.

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes. Logística Empresarial Aula 6 Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II Prof. Me. John Jackson Buettgen Contextualização Conceitos Importantes Fluxos logísticos É o movimento ou

Leia mais

O CONTEXTO ECONÓMICO, CULTURAL E TECNOLÓGICO QUE CONDICIONA A VIDA DAS ORGANIZAÇÕES 23

O CONTEXTO ECONÓMICO, CULTURAL E TECNOLÓGICO QUE CONDICIONA A VIDA DAS ORGANIZAÇÕES 23 INTRODUÇÃO 5 ÍNDICE PREFÁCIO Carlos Zorrinho 11 PREFÁCIO Jorge Rocha de Matos 15 INTRODUÇÃO 17 CAPÍTULO 1 O CONTEXTO ECONÓMICO, CULTURAL E TECNOLÓGICO QUE CONDICIONA A VIDA DAS ORGANIZAÇÕES 23 CAPÍTULO

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Universidade São Judas Tadeu Anna Karoline Diniz Fortaleza Camila Moura Favaro Fernando dos Anjos Reinaldo Francisco Carvalho Tiago Souza Tecnologia da Informação no Transporte São Paulo 2013 1 Tecnologia

Leia mais

CURSO ANALISTA DE LOGISTICA E PRODUÇÃO INDUSTRIAL GRADE CURRICULAR @2014 - CENTRO EDUCACIONAL ANÍSIO PEDRUSSI

CURSO ANALISTA DE LOGISTICA E PRODUÇÃO INDUSTRIAL GRADE CURRICULAR @2014 - CENTRO EDUCACIONAL ANÍSIO PEDRUSSI MÓDULOS / DISCIPLINAS Carga Horária Módulo I - Introdução ao Estudo da Logística No Brasil e no Mundo 30 1. Introdução ao Estudo da Logística 2. História da Logística 3. Na Pré-História 4. No Exército

Leia mais

Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação

Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação Luciano Ramos Coordenador de Pesquisas de Software IDC Brasil A América Latina enfrenta

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA:

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: Prof. Jean Cavaleiro Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: PRODUÇÃO E COMÉRCIO Introdução Entender a integração logística. A relação produção e demanda. Distribuição e demanda. Desenvolver visão sistêmica para

Leia mais

2. Logística. 2.1 Definição de Logística

2. Logística. 2.1 Definição de Logística 2. Logística 2.1 Definição de Logística Por muito tempo a Logística foi tratada de forma desagregada. Cada uma das funções logísticas era tratada independentemente e como áreas de apoio ao negócio. Segundo

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Gestão por Processos SAP Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP Inscrições Abertas: Início das aulas: 25/05/2015 Término das aulas: Maio de 2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Gestão por Processos SAP Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: Agosto de 2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações.

Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações. Supply Chain Finance 2011 Supply Chain Finance 2011 3 Supply Chain Finance 2011 Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações. Autor: Vanessa

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

Evolução estratégica do processo de compras ou suprimentos de bens e serviços nas empresas

Evolução estratégica do processo de compras ou suprimentos de bens e serviços nas empresas Evolução estratégica do processo de compras ou suprimentos de bens e serviços nas empresas Ataíde Braga Introdução A aquisição de bens e serviços a serem utilizados na produção e na revenda de produtos

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect)

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect) Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Logística empresarial e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Conceitos avançados da Logística com foco na TI Disciplina: Tecnologia da Informação (TI) Aplicada à

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi LOGÍSTICA 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA O conceito de Logística sempre envolve um fluxo de materiais de uma origem ou destino e, no outro sentido, um fluxo

Leia mais

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística

1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Habilitação, qualificações e especializações: 1 Habilitação: Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Administração de Logística Carga-Horária: 960 horas 1.2 Objetivo Geral do Curso O curso de Educação

Leia mais

Tecnologia Aplicada à Logística

Tecnologia Aplicada à Logística Tecnologia Aplicada à Logística Movimentação e TI Alunos: Keriton Leandro Fernando TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA LOGÍSTICA Definição de Informação na Logística É um elemento de grande importância nas operações

Leia mais

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc.

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Vamos nos conhecer Danillo Tourinho Sancho da Silva, M.Sc Bacharel em Administração, UNEB Especialista em Gestão da Produção

Leia mais

Logística empresarial

Logística empresarial 1 Logística empresarial 2 Logística é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos. melhor

Leia mais

Tecnologia aplicada à Logística. Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br

Tecnologia aplicada à Logística. Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br Tecnologia aplicada à Logística Prof. José Rovani Kurz rovani@highpluss.com.br Logística Qual a primeira imagem que vem a sua mente quando ouve a palavra LOGÍSTICA? Logística De cada 10 pessoas, pelo menos

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS CUSTO PREÇO. Custo: Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço

CUSTOS LOGÍSTICOS CUSTO PREÇO. Custo: Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço OBSERVAÇÃO IMPORTANTE CUSTOS LOGÍSTICOS Prof., Ph.D. CUSTO PREÇO : Quanto a organização irá gastar para produzir o produto/serviço Preço: Decisão de negócio - Quanto a empresa cobrará pelo serviço SÍNTESE

Leia mais

Prof. Me. Maico Roris Severino Curso Engenharia de Produção Universidade Federal de Goiás (UFG) Campus Catalão

Prof. Me. Maico Roris Severino Curso Engenharia de Produção Universidade Federal de Goiás (UFG) Campus Catalão Prof. Me. Maico Roris Severino Curso Engenharia de Produção Universidade Federal de Goiás (UFG) Campus Catalão 1 Roteiro da Apresentação Definições Cadeia de Suprimentos Logística Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

Distribuição Física. A distribuição física de produtos é realizada com a participação de alguns componentes, físicos ou informacionais, a saber:

Distribuição Física. A distribuição física de produtos é realizada com a participação de alguns componentes, físicos ou informacionais, a saber: Distribuição Física Objetivo da aula: Apresentar e discutir o conceito e os componentes do sistema de distribuição física, dentro do processo logístico. O objetivo geral da distribuição física, como meta

Leia mais

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir Transportes Diamante Uma nova forma de pensar e agir por Wagner Rodrigo Weber e Jacir Adolfo Erthal Wagner Rodrigo Weber Mestre em Organizações e Desenvolvimento pela UNIFAE - Centro Universitário; Administrador,

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Coordenação Acadêmica: Prof. Jamil Moysés Filho OBJETIVO: Ao final do Curso, o aluno será capaz de: Conhecer

Leia mais

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística - TLO 2005/1 Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística 1 DADOS LEGAIS: Reconhecido pela Portaria MEC 134 de

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

O termo logística tem sua origem no meio militar, estando relacionado a atividade de abastecimento de tropas.

O termo logística tem sua origem no meio militar, estando relacionado a atividade de abastecimento de tropas. Logística e Distribuição Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT Histórico O termo logística tem sua origem no meio militar, estando relacionado a atividade de abastecimento de tropas. A história mostra que

Leia mais

MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues

MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues Fundamentos do Supply Chain Management ESTRUTURA DA MINOR SUPPLY CHAIN Supply Chain: Modelagem de Decisões Minor Supply Chain Supply

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

MBA EM LOGÍSTICA E SUPLLY CHAIN MANAGEMENT

MBA EM LOGÍSTICA E SUPLLY CHAIN MANAGEMENT PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM LOGÍSTICA E SUPLLY CHAIN MANAGEMENT SIGA: TMBALSC*11/01 Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228 6000 Rua

Leia mais

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014 Resumo Introdução O Comércio Eletrônico é um dos aspectos relevantes no ambiente empresarial atual e tem recebido atenção especial das empresas nos últimos anos, primeiro por ser considerado como uma grande

Leia mais

COMO AS SOLUÇÕES DIGITAIS ESTÃO TRANSFORMANDO A GESTÃO DO SUPPLY CHAIN CARLOS VALLE, OUTUBRO/2015

COMO AS SOLUÇÕES DIGITAIS ESTÃO TRANSFORMANDO A GESTÃO DO SUPPLY CHAIN CARLOS VALLE, OUTUBRO/2015 COMO AS SOLUÇÕES DIGITAIS ESTÃO TRANSFORMANDO A GESTÃO DO SUPPLY CHAIN CARLOS VALLE, OUTUBRO/2015 UM MUNDO SUPER CONECTADO! Redefinir o seu modelo de negócio Conectando pessoas, devices e redes de negócios

Leia mais

Fasci-Tech. Tecnologia da Informação aplicada a Logística na Estratégia Empresarial

Fasci-Tech. Tecnologia da Informação aplicada a Logística na Estratégia Empresarial Resumo: Abstract: Tecnologia da Informação aplicada a Logística na Estratégia Empresarial Rogério Fernandes da Costa 1 A globalização impõe uma maior competitividade; as empresas vivem um momento extremamente

Leia mais

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management O período entre 1980 e 2000 foi marcado por grandes transformações nos conceitos gerenciais,

Leia mais

O NOVO PAPEL DOS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO NO VAREJO E SEU IMPACTO NO PROCESSO LOGÍSTICO DA EMPRESA COMO TODO. Por J.G.Vantine

O NOVO PAPEL DOS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO NO VAREJO E SEU IMPACTO NO PROCESSO LOGÍSTICO DA EMPRESA COMO TODO. Por J.G.Vantine O NOVO PAPEL DOS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO NO VAREJO E SEU IMPACTO NO PROCESSO LOGÍSTICO DA EMPRESA COMO TODO Por J.G.Vantine São Paulo, 27 de outubro de 1997. TRANSFORMAÇÕES DO MUNDO E DO MERCADO ANOS 50

Leia mais

Informação estratégica

Informação estratégica IVENS CONSULT Informação estratégica Ivan Leão diretor da Ivens Consult Introdução A revolução em andamento é que a manufatura ou produção não é mais principal centro de lucro e sim a logística, os sistemas

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso Antes de começar... Celular no modo silencioso Tempo de duração: 30' Perguntas no final da apresentação Jornada Excelência e Eficiência Operacional Seja Lean: diga não ao desperdício Planejament o preciso:

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Aula 19 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS

LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING SUPPLY CHAIN (INCLUI LOGÍSTICA) 2 2 INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING 3 INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING Pensar fora da caixa... Lean

Leia mais

Solução Logística de Transportes

<Insert Picture Here> Solução Logística de Transportes Solução Logística de Transportes Reynaldo Braga Senior Sales Manager Importância Estratégica Gestão de Transportes Custos de transporte são o elemento de maior representatividade

Leia mais

Visão estratégica para compras

Visão estratégica para compras Visão estratégica para compras FogStock?Thinkstock 40 KPMG Business Magazine Mudanças de cenário exigem reposicionamento do setor de suprimentos O perfil do departamento de suprimentos das empresas não

Leia mais

Case Baterias Moura. Liderança em Baterias. Previsão da demanda. Programação de produção. Insumos. MRP - Moura. Produtos em Processo.

Case Baterias Moura. Liderança em Baterias. Previsão da demanda. Programação de produção. Insumos. MRP - Moura. Produtos em Processo. Case Baterias Moura Liderança em Baterias Centro de Distribuição Planta de Reciclagem Planta de Baterias Porto Rico - USA Buenos Aires - Argentina Previsão da demanda Programação de produção VENDA DOS

Leia mais

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Distribuição física e armazenagem Objetivo: Atender o cliente, dispondo do produto no lugar certo, no tempo certo e na quantidade desejada. Esta

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em LOGÍSTICA EMPRESARIAL SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228

Leia mais

CURSO DE CRIAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA (EBT)

CURSO DE CRIAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA (EBT) CURSO DE CRIAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA (EBT) MÓDULO: Logística e Supply Chain Management Susana Garrido Azevedo, P.h.D sazevedo@ubi.pt UBI FORMAÇÃO CURSO DE CRIAÇÃO E DINAMIZAÇÃO

Leia mais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Cenários Econômicos e Organizacionais A evolução tecnológica acompanhando a mudança organizacional Os negócios na era eletrônica O comércio eletrônico Cadeias

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES EM LOGÍSTICA

SISTEMA DE INFORMAÇÕES EM LOGÍSTICA 1 SISTEMA DE INFORMAÇÕES EM LOGÍSTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM LOGÍSTICA Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem possui CONHECIMENTO Possui CONHECIMENTO quem tem INFORMAÇÃO (Sem INFORMAÇÃO

Leia mais

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II Prof. Alessandro Camargo Logística Internacional As principais características das operações logísticas são: - Complexidade: que podem ser desde o produto até a

Leia mais

Y2K E OS NOVOS PARADIGMAS Perspectivas & Tendências da Logística para 1999

Y2K E OS NOVOS PARADIGMAS Perspectivas & Tendências da Logística para 1999 Y2K E OS NOVOS PARADIGMAS Perspectivas & Tendências da Logística para 1999 Por J.G.Vantine São Paulo, 15 de dezembro de 1998 LOGÍSTICA NO NOVO MILÊNIO 11:59:59 1999 31.12.99 00:00:01 2000 01.01.00 9999

Leia mais

Tecnologia logística. Introdução

Tecnologia logística. Introdução Tecnologia logística Introdução Segundo o pensamento do estudioso de logística Ulze (1974), a logística existe desde os tempos mais remotos das atividades produtivas e comerciais, quando o homem primitivo

Leia mais

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:.

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:. A transpobrasil é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções para gestão de transportes e logística dos embarcadores. Com tecnologia de ponta, oferece softwares que facilitam a integração

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇAO TECNOLÓGICA PÓS GRADUAÇAO LATU SENSU 15 a. Turma Gestão da Logística Logística Empresarial Elenilce Lopes Coelis Belo Horizonte MG Julho - 2006 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA...PÁGINA

Leia mais