Fabiana G. S. Pinto SEQÜENCIAMENTO. ENCIAMENTO GENÔMICO Técnicas e Aplicações

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fabiana G. S. Pinto SEQÜENCIAMENTO. ENCIAMENTO GENÔMICO Técnicas e Aplicações"

Transcrição

1 SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO GENÔMICO Técnicas e Aplicações

2 Ácidos Nucléicos Fabiana G. S. Pinto * 2 tipos de ácidos nucléicos: DNA -Ácido desoxirribonucléico RNA- Ácido ribonucléico * Constituição dos Nucleotideos: Base nitrogenada - Pentose - Grupo fosfato * * Bases Nitrogenadas: * Púricas: Adenina (A) ; Guanina (G) e Pirimídicas: Timina (T), Citosina (C) Uracil (U) DNA: A, G, C, e T e RNA: A, G, C, e U DNA X RNA

3 Organização do DNA nos organismos vivos? * Seqüências não codificadoras e Seqüências codificadoras (proteinas, rrna, trna) GENES Organização do Genoma nos organismos vivos? Repertório total de genes do organismo vivo GENOMA

4 Conceitos Básicos Fabiana G. S. Pinto GENOMA: todo DNA existente num organismo GENE: um segmento de DNA que codifica um produto funcional (proteínas ou RNAs) GENÔMICA: - Elucidar o genoma de um organismo e o papel dos genes que o compõem desde o ponto de vista estrutural e funcional 1- GENÔMICA ESTRUTURAL: - Identificar, isolar, localizar e caracterizar o conjunto de genes de um organismo. (GENOMA) 2- GENÔMICA FUNCIONAL: -Descrever a função biológica dos genes mediante o conhecimento de como eles interacionam, para definir um fenótipo determindo 2.1- GENÔMICA COMPARATIVA - Comparação e estudos da evolução dos genomas

5 OS NÍVEIS N DA PESQUISA GENÔMICA Fabiana G. S. Pinto Mapeamento de genes Genômica Estrutural Seqüênciamento de DNA Anotação das seqüências Genômica Funcional Expressão Transcriptoma Proteoma Análise de mutantes Genômica Comparativa

6 Metabólitos METABOLOMA Proteínas mrna PROTEOMA TRANSCRIPTOMA GENÔMICA FUNCIONAL mrna Pré-mRNA DNA GENÔMICA ESTRUTURAL

7 Análise do fluxo da informação celular pela pesquisa genômica Fabiana G. S. Pinto Mapeamento Seqüênciamento Anotação Genômica Estrutural DNA (Genoma) núcleo Microarranjos de DNA Hibridização citoplasma Regulação Pré-mRNA mrna mrna (Transcriptoma) Proteína (Proteoma) Metabólitos (Metaboloma) Eletroforese em Gel 2D Espectrometria de massa Seqüênciamento de proteínas Cromatografia Espectrometria Genômica Funcional

8 Histórico da Genética e a Corrida pelo Projeto Genoma 1866 Gregor Mendel estabelece as leis da hereditariedade 1903 Walter Sutton - Cromossomos são unidades hereditárias 1913 Thomas Morgan - Cromossomos arranjos lineares de gene 1944 Avery, McCarty, McLeaod, Griffith s - O DNA é o material genético. Harshey, Chase (1950) 1945 Beadle, Tatum - Um gene codifica uma proteína 1953 Franklin, Wilkins, Watson, Crick - O DNA é uma dupla hélice 1958 Meselson, Stahl - O DNA replica semicoservativamente

9 1961 Marshall Nirenberg - O código genético é formado por um códon de três bases RNA mensageiro 1972 Paul Berg produz a 1ª molécula de DNA recombinante, um grande passo para experimentos entre organismos diferentes, 1978 GENENTECH, americana, produz insulina humana recombinante 1983 Kary Mullis cria a técnica do PCR 1988 Início Projeto Genoma Humano Estatal-PGH (NIH-USA) 1995 Haemophilus influenzae 1º genoma completo sequenciado - TIGR 1998 Craig Venter CELERA GENOMICS- sequenciar genoma humano 2003 Grupo PGH finalização sequenciamento: 3,2 bilhões pb U$ 4 bilhões

10 GENOMAS NO MUNDO Fabiana G. S. Pinto

11 GENOMAS NO BRASIL Fabiana G. S. Pinto 1997: ONSA criada pela FAPESP Rede 30 laboratórios 2000: Publicado 1º genoma patógeno vegetal: Xylela fastidiosa (CVC) U$12 milhões

12

13 2000: REDE PROJETO GENOMA BRASILEIRO BRGENE - 25 centros em todo o país - CNPq e MCT 2001 : Chromobacterium violaceum - R$26 milhões

14 GENOMAS REGIONAIS BRASILEIROS Fabiana G. S. Pinto Área de Agricultura Crinipellis perniciosa Rhizobium tropici Gluconacetobacter diazotrophicus Herbaspirillum seropedicae

15 Seqüênciamento de Genomas Complexidade de Genomas Tamanho Seqüências Codificantes (%) Número de genes Escherichia coli 4,6 Mb Chromoacterium violaceum Saccharomyces cereviciae Caenorhabditis elegans Drosophila melanogster 4,7 Mb 12 Mb 98 Mb 180 Mb Arabidopsis thaliana 125 Mb Genoma Humano 3200 Mb

16 Seqüênciamento de DNA Definição : - Identificação da ordem exata dos pares de bases (A, T, G e C) em um segmento de DNA Importância: * No caso do Projeto Genoma Homem, foi determinada a ordem exata dos 3 bilhões de pares de bases que constituem o DNA dos 24 cromossomos - O conhecimento da seqüência de bases de um gene fornece importantes informações sobre sua estrutura, função e relação evolutiva com outros genes (de um mesmo organismo ou de organismos diferentes)

17 Etapas para Seqüênciamento Genômico Fabiana G. S. Pinto * Isolamento DNA organismo Biblioteca Genômica * Fragmentar DNA: métodos químicos ou físicos * Separação DNA tamanho de interesse (gel) e Reparo do DNA * Clonagem: fragmento DNA interesse + Vetor (plasmídeo) - Transformação: Escherichia coli * Seleção dos transformantes em meio seletivo e crescimento colônias * Extração de plasmídeo+inserto : PCR seqüênciamento com marcação fluorocromos * Injeção amostras no Sequenciador Automático: Leituras fragmentos (READS) * Obtenção grande nº seqüências: BIOINFORMÁTICA * Processamento e Montagem das seqüências e Anotação do Genoma

18 ESTRATÉGIAS DE SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE GENOMAS Fabiana G. S. Pinto Construção de mapas de clones (BAC) e seleção dos clones mapeados Geração de milhões de fragmentos a serem seqüenciados Geração de centenas de fragmentos a serem seqüenciados Montagem Montagem shotgun Hierárquico shotgun genoma inteiro

19 Seqüênciamento shotgun do genoma inteiro Fabiana G. S. Pinto DNA Genômico Clones Shotgun (Plasmideos ou Cosmídeos) Seqüência Shotgun Montagem Clones para conectar Montagem final Gap Virtual Gap real Desenho de primer PCR

20 Seqüênciamento shotgun Hierárquico Fabiana G. S. Pinto DNA Genômico Biblioteca BAC Contigs dos clones organizados e mapeados Seqüênciamento dos BAC Clones Shotgun Seqüência Shotgun Montagem Montagem final Clones para conectar

21 Seqüênciamento shotgun do genoma inteiro Cobertura rápida do genoma Dificuldades para finalizar e fechar o genoma Seqüênciamento shotgun hierárquico Construção de clones de fragmentos maiores e mapas genéticos e físicos permite verificação da montagem das seqüências. Ambos casos, o número de seqüências geradas deverá ter uma cobertura de > 8 vezes o tamanho do genoma total

22 Seqüênciamento shotgun Hierárquico Mapa genético marcadores morfológicos clássicos, bioquímicos, genéticos, moleculares. Mapa físico clonagem de grandes regiões genômicas: 1000 Kb YACs: Cromossomo Artificial Levedura Kb BACs: Cromossomos Artificial Bacterias PACs: Cromossomo Artificial Fago 45 Kb Cosmídios: Híbridos fagos e plasmidios Seqüênciamento plasmídios ou fagos 4 kb

23 Seqüênciamento final dos clones para ambas estratégias Eletroferograma

24 Clonagem de DNA em vetores para seqüênciamento * Clonagem de fragmentos randômicos de DNA de um genoma completo. * Clonagem de DNA de um gene de interesse. * Diversos tipos de Vetores PCU18/19 para insertos 4 kb Inserto DNA no plasmídio vetor * Diversos tipos de Vetores PCU18/19 para insertos 4 kb

25 Inserto de DNA e Vetor cortados com a mesma endonuclease de restrição EcoRI

26 Seleção de clones recombinantes, contendo inserto DNA Inserto de fragementos DNA que queremos sequenciar interrompe a expressão do gene LacZ. Portanto, o fenótipo resultante de uma célula de E. coli transformada com um plasmideo recombinate com DNA exógeno é uma enzima β Galactosidase inativa β X-Gal = Substrato cromogênico. β Galactosidase funcional usa X-Gal colônias azuis β Galactosidase inativa colônias brancas

27 Construção de Bibliotecas Genômicas para seqüênciamento 1- Fragmentos randômicos de DNA DNA genômico total: 500 ug. DNA fragmentado: Método físico, Nebulização. Sonicação. Enzimático, Sau3AI, DNaseI.

28 2- Reparo das pontas dos fragmentos DNA GGTA CTTTACG*** * CATGAAATGCAAT SmaI 1 único sítio de clonagem no polylinker Blunt * GTACTTTACG ** TGAAATGC GTACTTTACG CATGAAATGCAAT Fragmento klenow da DNA Polimerase I GTACTTTACG blunt CATGAAATGC DNA Polimerase I Fago T4

29 2- Reparo das pontas dos fragmentos: fosforilação 5 pgtactttacg blunt CATGAAATGCp 5 5 monofosfato Polinucleotídeo quinase do fago T4 PNK Função do vetor usado para clonagem: - Kit utilizam sistema TOPO topoisomerase II ( desfosforilar os fragmentos em função do vetor fosforilado) -Vetor puc 18(inverso do Kit TOPO)

30 3-Seleção dos fragmentos de DNA do tamanho desejado KB 3 KB Low Melting Agarose Cortar fragmentos entre 1 3 Kb 1 KB

31 4-Ligação dos fragmentos no vetor puc18 e transformação Seleção Ampicilina e colônias brancas

32 Seleção de clones: Ampicilina (250 μg/ml) e colônias brancas Colônias azuis sem inserto Colônias brancas contém inserto serão picadas para placas

33 Crescimento de clones para extração do DNA plasmidial: mini-prep. Placas deep well para crescimento dos clones de E. coli. Meio LB Ampicilina. 12 a 16 h. 37 C. 150 rpm. Mini-prep Lise alcalina Placa de fundo U Placa Millipore filtro para purificar DNA plasmidial na ultima etapa da mini-prep

34 Crescimento de clones para extração do DNA plasmidial: mini-prep. Ressuspensão. Tampão Tris-HCl. EDTA. Glicose. RNAse. Lise NaOH/SDS. Solubilizar componentes de membranas celulares e lise celular.dna cromossomal e plasmidial e proteinas desnaturados. RNA degradado. Neutralização. Acetato de potássio. Precipitação proteína, restos celulares e DNA cromossomal em complexo saldetergente insolúvel. DNA plasmidial re-natura corretamente em sobrenadante. Purificação DNA plasmidial. Centrifugação. Filtração (millipore). Sobrenadante DNA plasmidial precipita Isopropanol/Etanol.

35 Eletroforese em gel de agarose Gel de Mini-prep em placa de 96 poços

36 Seqüênciamento de DNA Fabiana G. S. Pinto

37 Seqüênciamento de DNA Duas técnicas de seqüênciamento. MAXAM-GILBERT Método Químico. FREDERICK SANGER Método Enzimático. Gilbert Fred Sanger

38 MAXAM-GILBERT: alteração química das bases Walter Gilbert

39 Método de Maxam-Gilbert Fabiana G. S. Pinto Preparações de DNA. Marcação com fosforo radiativo ( 32 P) no extremo 5. Alteração química das bases. Remoção e clivagem. Separação dos fragmentos por eletroforese em gel de poliacrilamida.

40 Método Didesóxi/ Enzimático ou Terminadores de Cadeia Frederick Sanger

41 Seqüênciamento de DNA Método de Sanger 4 dntps desoxinucleotídeos trifosfatos 4 ddntps di-desoxinucleotídeos trifosfatos ddntps Terminadores marcados ddg, dda, ddt, ddc ( fluorescência)

42 Método de Sanger Fabiana G. S. Pinto Química de terminação da cadeia com di-desoxinucleotídeos. ddntp.

43 Seqüênciamento de DNA Manual : Método de Sanger 3 5 A T T T A A C C G C T T T A T C C DNA molde 5 T A A A T T G G C G A A A 3 3 A T T T A A C C G C T T T A T C C 5 5 T A A A T T G G C 3 3 A T T T A A C C G C T T T A T C C T A A A T 3 A T T T A A C C G C T T T A T C C 5 5 T A A A T T G G C G 3 Video: Sequenciamento Manual

44 Seqüênciamento de DNA Auto-radiografia de Gel de seqüênciamento clássico para ambos métodos Maxam- Gilbert e Sanger. Gel desnaturante. Formamida ou Uréia. ddntps marcados com 32 P

45 Seqüênciamento de DNA Automatizado Seqüênciamento automatizado ABI 377 ABI 377 Sistema de eletroforese gel de poliacrilamida. Capacidade para 48 leituras em 5 a 6 horas. Seqüências de boa qualidade > 400 pb.

46 Seqüênciamento de DNA Automatizado Seqüênciamento automatizado MegaBace 1000 MegaBace Sistema de eletroforese capilar. Capacidade para 96 leituras em 1 a 3 horas. Seqüências de boa qualidade > 400 pb. Vídeo Sequenciamento Automático

47 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Fabiana G. S. Pinto Seqüênciamento de insertos em vetores (plasmídeos ou cosmídeos) Kit de seqüênciamento: DyeET Mix. Mistura contendo enzima de seqüênciamento, Thermo Sequenase (DNA Polimerase com alta processividade e afinidade para dntp). ddntp, Dye terminators com duas marcas de fluorescência. Reação Seqüênciamento: Primer: Universal ou Reverso para plasmídeos ou cosmídeos. * DNA: ng plasmídeo (+/-4 kb) > 800ng cosmídeo (+/-40 kb) * Dye ET Mix Placa de 96 well Termociclador: Ciclos de PCR

48 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Após Reação de seqüênciamento: * Precipitação dos produtos de PCR. Eliminar os dntp, ddntp não incorporados, enzimas Preparação para injeção das amostras Matriz Poliacrilamida Placa com Tampão Placa com amostras * Ajustar parâmetros de injeção. * Eletro-injeção. Voltagem (Kv) e tempo de injeção (s).

49 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Compartimentos internos de cátodo e anodo cátodo anodo

50 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Interior da câmara contendo 6 conjunto de 16 Capilares c/u (96)

51 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Fabiana G. S. Pinto Sistema de detecção e identificação de terminators ddntp Cada um dos quatros dideoxy terminators ddg, dda, ddc, ddt estão marcados com dois tipos de dye fluoresceína e rodomina. A fluoresceína alto coeficiente de extinção (488nm) no laser de argon. Atua como um dye doador absorve a energia da luz do laser incidente e a transfere para o dye aceptor (rodomina) A rodomina emite a luz em um comprimento de onda característico para a identificação dos 4 nucleotídeos que terminam a fita de DNA.

52 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Detecção de fluorescência no sequenciador automático Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000

53 Seqüênciamento em MegaBace 1000 Fabiana G. S. Pinto Eletroferograma e seqüência em nucleotídeos A = verde G= preto C= azul T= vermelho Tamanho da seqüência= bp

54 Eletroferograma completo Fabiana G. S. Pinto

55 Seqüênciamento de DNA em MegaBace 1000 Fabiana G. S. Pinto Score Card Vídeo Sequenciamento Automático 2

56 Obtenção de Seqüências geradas pelo MegaBace 1000 Dados brutos (medidas analógicas) de saída do seqüênciamento Base calling BIOINFORMÁTICA * PHRED: - Transforma os dados brutos em seqüências de bases, atribuí valores de qualidade a cada base na seqüência e gera arquivos de saída FASTA e PHD * PHRAP: - Leitura Montagem dos pequenos fragmentos de DNA seqüenciados em seqüências maiores: CONTIG * CONSED: - Visualização e edição das montagens das seqüências de alta qualidade

57 Valores de qualidade gerados pelo PHRED Quando arquivos de seqüências de DNA são analisados pelo phred a cada base é assinada um valor de qualidade, o qual é uma estimativa da probabilidade de erro para essa base. Bases com um valor de qualidade de 20 são consideradas com um alto valor de qualidade. q = -10 log 10 (pe) onde pe= erro estimado q20 = 1/100 probabilidade de erro q30= 1/1000 probabilidade de erro q40= 1/10000 probabilidade de erro

58 Regiões genômicas que podem ser melhoradas re-seqüênciamento.

59 Análise e Montagem das Seqüências Fabiana G. S. Pinto Seqüências shotgun analisadas Phred, Phrap e Consed Resultado Seqüências ordenadas com consenso formam um CONTIG

60 Evolução do seqüênciamento shotgun Fabiana G. S. Pinto Projeto genoma depositar as seqüências para a central de Bioinformática Evolução dos contigs com a submissão das seqüências shotgun. Finalização 40% a 50% do tempo total do projeto

61 MUITO OBRIGADA!!!!!!! Animações PCR

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Seqüenciamento de DNA ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Sequenciamento de DNA em MegaBACE DNA Analysis Systems TGTGAACACACGTGTGGATTGG...

Leia mais

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS PIOS Cristiane Kioko Shimabukuro Dias Pós-doutorado - FAPESP E-mail: crisdias@ibb.unesp.br Laboratório de Biologia e Genética de Peixes - Departamento

Leia mais

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE Importância da Engenharia Genética Diversidade biológica X Diversidade gênica Etapas básicas da Clonagem Escolha e amplificação do

Leia mais

Enzimas e Clonagem Molecular

Enzimas e Clonagem Molecular Universidade Estadual de Maringá Enzimas e Clonagem Molecular Disciplina: Biologia Molecular 6855 Profa. Dra Maria Aparecida Fernandez Enzimas: Enzimas de Restrição Endonucleases de restrição; Fazem o

Leia mais

Sequenciamento de genomas

Sequenciamento de genomas Sequenciamento de genomas 1 o genoma completo vírus OX174 5.000 nt (Sanger et al. 1977) em 1977 1000 pb sequenciados por ano neste ritmo genoma E. coli K-12 4.6-Mbp levaria mais de 1000 anos para ser completo

Leia mais

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR)

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) Área de Ciências da Saúde Curso de Medicina Módulo: Saúde do Adulto e Idoso II GENÉTICA HUMANA Professora: Dra. Juliana Schmidt REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) A molécula de DNA é um longo polímero

Leia mais

Tecnologia do DNA recombinante

Tecnologia do DNA recombinante Tecnologia do DNA recombinante Tecnologia do DNA Recombinante déc. 70 conhecimento de mecanismos biomoleculares enzimas biológicas cortar DNA ligar DNA replicar DNA transcrever reversamente o RNA complementaridade

Leia mais

DNA r ecomb m i b n i a n nt n e

DNA r ecomb m i b n i a n nt n e Tecnologia do DNA recombinante DNA recombinante molécula de DNA contendo sequências derivadas de mais de uma fonte. As primeiras moléculas de DNA recombinante 1972 Paul Berg : vírus SV40 + plasmídeo 1973:

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

Rachel Siqueira de Queiroz Simões, Ph.D rachelsqsimoes@gmail.com rachel.simoes@ioc.fiocruz.br

Rachel Siqueira de Queiroz Simões, Ph.D rachelsqsimoes@gmail.com rachel.simoes@ioc.fiocruz.br Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Casa da Medicina Unidade Gávea Coordenação Central de Extensão EPIDEMIOLOGIA MOLECULAR Rachel Siqueira de Queiroz

Leia mais

Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos

Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE QUÍMICA DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA QBQ0313 Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos Flavia Carla Meotti Os Ácidos Nucléicos Função: armazenamento e transmissão da informação

Leia mais

Extração de DNA e Amplificação por PCR

Extração de DNA e Amplificação por PCR Universidade Federal de São Carlos Departamento de Genética e Evolução Disciplina Práticas de Genética Extração de DNA e Amplificação por PCR Érique de Castro 405523, Victor Martyn 405612, Wilson Lau Júnior

Leia mais

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala Técnicas de biologia molecular da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala os mesmos genes, qual a diferença? Dogma central Localizando alvos Técnicas iniciais para evidenciar

Leia mais

DNA recombinante in a nutshell

DNA recombinante in a nutshell DNA recombinante in a nutshell Biologia Molecular Aplicada A tecnologia do DNA recombinante Prof. Dr. Francisco Prosdocimi Teoria bem fundamentada Por volta do início da década de 70, os fundamentos básicos

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR. Prof. Dr. José Luis da C. Silva

BIOLOGIA MOLECULAR. Prof. Dr. José Luis da C. Silva BIOLOGIA MOLECULAR Prof. Dr. José Luis da C. Silva BIOLOGIA MOLECULAR A Biologia Molecular é o estudo da Biologia em nível molecular, com especial foco no estudo da estrutura e função do material genético

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos Rio de Janeiro, 21-25 setembro de 2009 Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ Construções Mais Comuns

Leia mais

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular BIOTECNOLOGIA 1. Introdução Até a década de 70, o DNA era o componente celular mais difícil de ser analisado. Sua seqüência de nucleotídeos de enorme tamanho e monotonia química era geralmente analisada

Leia mais

Construção de Bibliotecas de cdna

Construção de Bibliotecas de cdna Construção de Bibliotecas de cdna Claudia Teixeira Guimarães Antônio A.C. Purcino Eliane A. Gomes Jurandir V. Magalhães Newton P. Carneiro Elto E.G. Gama Robert E. Schaffert Sidney N. Parentoni Vera M.C.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Departamento de Biologia Celular e Genética

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Departamento de Biologia Celular e Genética UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Departamento de Biologia Celular e Genética Biologia Molecular Tópicos de estudo Prof a Dr a Maria Aparecida Fernandez 2003 1 Unidade I Estrutura dos Ácidos Nucléicos Estrutura

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com O NÚCLEO E A SÍNTESE PROTEÍCA O núcleo celular, descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown, é uma estrutura

Leia mais

Bases Moleculares da Hereditariedade

Bases Moleculares da Hereditariedade UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROG. DE PÓS GRAD. EM GENET. E MELHORAMENTO NÚCLEO DE ESTUDOS EM GENET. E MELHORAMENTO Bases Moleculares da Hereditariedade Ministrante: João Paulo

Leia mais

Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA

Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA EDUARDO GOLDANI, ROCHELE FERNANDES ÍNDICE Introdução 03 Fundamentação teórica 05 Como as moléculas de DNA são analisadas 08 Fotos de eletroforese em gel 12

Leia mais

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano DNA A molécula da vida Prof. Biel Série: 9º ano DNA FINGER-PRINTING A expressão DNA "Finger-Print" (ou Impressões Genéticas) designa uma técnica de separação de segmentos de DNA que permite a identificação

Leia mais

1865 JOHANN GREGOR MENDEL

1865 JOHANN GREGOR MENDEL IDENTIFICAÇÃO DO MATERIAL GENÉTICO - UMA VISÃO HISTÓRICA - Profª Ana Luisa Miranda Vilela 1865 JOHANN GREGOR MENDEL Publicou resultados dos cruzamentos de ervilhas Pisum sativum. Postulou as regras que

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ácidos Nucleicos 01- Os

Leia mais

Anotação de Genomas. Fabiana G. S. Pinto

Anotação de Genomas. Fabiana G. S. Pinto Anotação de Genomas Fabiana G. S. Pinto Obtenção de Seqüências geradas pelo MegaBace 1000 Dados brutos (medidas analógicas) de saída do seqüênciamento Base calling BIOINFORMÁTICA * PHRED: - Transforma

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA

COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA Andréia Cristina Hypólito José 11075810 Fernando Caldas Oliveira 11085410 Giovana Zaninelli 11017210 Renato Fernandes Sartori 11061110 Rodrigo de Mello

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Biológicas Departamento de Bioquímica e Imunologia Professor: Miguel Alunos: Gustavo Bastos, Hugo Rezende, Monica Maertens,

Leia mais

Sequenciamento de DNA

Sequenciamento de DNA Sequenciamento de DNA Figure 8-50a Molecular Biology of the Cell ( Garland Science 2008) Método de Sanger Reação de síntese de DNA por uma DNA polimerase A incorporação de um dideoxinucleotídeo interrompe

Leia mais

Princípios moleculares dos processos fisiológicos

Princípios moleculares dos processos fisiológicos 2012-04-30 UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE CIÊNCIAS DEI-BIOLOGIA ---------------------------------------------- Aula 5: Princípios moleculares dos processos fisiológicos (Fisiologia Vegetal, Ano

Leia mais

Problemas de Engenharia Genética

Problemas de Engenharia Genética Engenharia Genética Secção de Genética e Dinâmica de Populações Departamento de Biologia Vegetal Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Problemas de Engenharia Genética 2. Técnicas de análise

Leia mais

Genética Molecular. Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia

Genética Molecular. Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia Genética Molecular Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia Genética Molecular DNA RNA Proteínas Universo Celular Ciclo celular Ciclo Celular: Mitose Célula animal Núcleo Celular: Cromossomas Cromossoma:

Leia mais

DNA E SÍNTESE PROTEICA

DNA E SÍNTESE PROTEICA Genética Animal DNA e síntese proteica 1 DNA E SÍNTESE PROTEICA Estrutura do DNA: -Molécula polimérica, cujos monômeros denominam-se nucleotídeos. -Constituição dos nucleotídeos: açúcar pentose (5 -desoxirribose)

Leia mais

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR)

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) 1 Universidade Federal Fluminense Instituto Biomédico Departamento de Microbiologia e Parasitologia Disciplina: Virologia Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) A técnica de reação

Leia mais

h>p://www.biology.gatech.edu/professors/labsites/goodisman Genômica Evolu/va Prof. Yuri Leite Evolução UFES

h>p://www.biology.gatech.edu/professors/labsites/goodisman Genômica Evolu/va Prof. Yuri Leite Evolução UFES h>p://www.biology.gatech.edu/professors/labsites/goodisman Genômica Evolu/va Prof. Yuri Leite Evolução UFES Genômica Genômica: estudo de genomas completos (cromossomos, organelas, plasmídeos) Seqüências

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com ÁCIDOS NUCLEICOS ÁCIDOS NUCLÉICOS: são substâncias formadoras de genes, constituídas por um grande

Leia mais

Estrutura e função dos ácidos nucléicos. Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva

Estrutura e função dos ácidos nucléicos. Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva Estrutura e função dos ácidos nucléicos Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva > Polímeros de nucleotídeos Funções: DNA (ácido desoxirribonucléico) : > Armazenar as informações necessárias para a construção

Leia mais

Uso do calcário no solo Desenvolvimento de pesticidas e fertilizantes. Máquinas a vapor substituindo a força animal

Uso do calcário no solo Desenvolvimento de pesticidas e fertilizantes. Máquinas a vapor substituindo a força animal Fepagro em foco Samuel Mazzinghy Alvarenga Histórico recente da Agropecuária Era científica: a partir de ~ 1.700 Rotação de culturas e métodos de cultivo intensivo Drenagem Utilização de arado, máquinas

Leia mais

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Eucarioto: núcleo delimitado por membrana nuclear (carioteca) Portador dos fatores hereditários e controlador

Leia mais

ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO

ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO 1 Funções dos ácidos nucleicos Armazenar e expressar a informação genética Replicação Cópia da mensagem contida no DNA, que será

Leia mais

Replicação Quais as funções do DNA?

Replicação Quais as funções do DNA? Replicação Quais as funções do DNA? Aula nº 4 22/Set/08 Prof. Ana Reis Replicação O DNA é a molécula que contém a informação para todas as actividades da célula. Uma vez que as células se dividem, é necessário

Leia mais

RNA: transcrição e processamento

RNA: transcrição e processamento Universidade Federal do Piauí Centro de Ciências Agrárias Programa de Pós-graduação em Genética e Melhoramento Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento Bases Moleculares da Hereditariedade RNA: transcrição

Leia mais

Equipe de Biologia. Biologia

Equipe de Biologia. Biologia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Ácidos nucléicos Os ácidos nucléicos são moléculas gigantes (macromoléculas), formadas por unidades monoméricas menores

Leia mais

Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA. Profa Francis Moreira Borges

Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA. Profa Francis Moreira Borges Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA Profa Francis Moreira Borges As bactérias possuem material genético, o qual é transmitido aos descendentes no momento da divisão celular. Este material genético não está

Leia mais

Tecnologia do DNA Recombinante-TDR

Tecnologia do DNA Recombinante-TDR Tecnologia do DNA Recombinante-TDR (clonagem de DNA) CONSTRUINDO A MOLÉCULA DE DNA RECOMBINANTE, BIOTECNOLOGIA:Engenharia genética. A utilização de microorganismos, plantas e animais para a produção de

Leia mais

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada ÁCIDOS NUCLÉICOS Ácidos nucléicos São polímeros compostos por nucleotídeos Açúcar - pentose Nucleotídeo Grupo fosfato Base nitrogenada Composição dos Ácidos nucléicos pentoses: numeração da pentose: pentose

Leia mais

Os primeiros indícios de que o DNA era o material hereditário surgiram de experiências realizadas com bactérias, sendo estas indicações estendidas

Os primeiros indícios de que o DNA era o material hereditário surgiram de experiências realizadas com bactérias, sendo estas indicações estendidas GENERALIDADES Todo ser vivo consiste de células, nas quais está situado o material hereditário. O número de células de um organismo pode variar de uma a muitos milhões. Estas células podem apresentar-se

Leia mais

GENÉTICA VII APLICAÇÕES DO CONHECIMENTO GENÉTICO

GENÉTICA VII APLICAÇÕES DO CONHECIMENTO GENÉTICO GENÉTICA VII APLICAÇÕES DO CONHECIMENTO GENÉTICO Prof. Jose Amaral/2012/2013 Metabolismo de controle O metabolismo é controlado pelos ácidos nucléicos, compostos que coordenam uma série de reações em que

Leia mais

16/04/2015 ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA DNA E RNA DNA E RNA BREVE HISTÓRICO DA DESCOBERTA DO DNA BREVE HISTÓRICO DA DESCOBERTA DO DNA

16/04/2015 ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA DNA E RNA DNA E RNA BREVE HISTÓRICO DA DESCOBERTA DO DNA BREVE HISTÓRICO DA DESCOBERTA DO DNA ÁCIDOS NUCLEICOS E RNA E RNA Plano de Aula -Componentes básicos de e RNA -Características estruturais e funcionais -Tipos de RNA Profª Dra. Juliana Schmidt Medicina 2014 E RNA BREVE HISTÓRICO DA DESCOBERTA

Leia mais

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 António Carlos Matias Correia Dissertação apresentada à Universidade de Aveiro

Leia mais

Genética Bacteriana. Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho

Genética Bacteriana. Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Microbiologia, Parasitologia e Imunologia Genética Bacteriana Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho Introdução O DNA existe como uma hélice de

Leia mais

Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores

Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores A determinação da seqüência de bases de um segmento de DNA é um passo crítico em muitas aplicações da Biotecnologia.

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme)

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) Genética Humana, LCS 3º Ano,1º Semestre, 2012-2013 2ª Aula Sumário Quantificação de DNA cromossomal e avaliação do grau de pureza por espectrofotometria

Leia mais

As bactérias operárias

As bactérias operárias A U A UL LA As bactérias operárias Na Aula 47 você viu a importância da insulina no nosso corpo e, na Aula 48, aprendeu como as células de nosso organismo produzem insulina e outras proteínas. As pessoas

Leia mais

1838: lê Ensaio sobre o princípio da população, de Thomas Malthus (1798)

1838: lê Ensaio sobre o princípio da população, de Thomas Malthus (1798) Ácidos Nucleicos MO640A - Biologia Computacional Felipe Rodrigues da Silva Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Grandes Eventos da Genética 1865 Genes são elementos particulados 1871 Descoberta dos

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR. Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas

BIOLOGIA MOLECULAR. Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas BIOLOGIA MOLECULAR Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas Nucleotídeos São moléculas formadas pela união de um açúcar ou pentose, uma base nitrogenada e um grupo fosfato. Os Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)

Leia mais

Técnicas de biologia molecular e clonagem. Brasília-DF.

Técnicas de biologia molecular e clonagem. Brasília-DF. Técnicas de biologia molecular e clonagem Brasília-DF. Elaboração Joci Neuby Alves Macedo José Luiz de Souza Lopes Júlio Cesar Pissuti Damalo Produção Equipe Técnica de Avaliação, Revisão Linguística e

Leia mais

TRANSCRIÇÃO DO DNA: Tipos de RNA

TRANSCRIÇÃO DO DNA: Tipos de RNA TRANSCRIÇÃO DO DNA: Síntese do mrna Gene (Unidades transcricionais) Tipos de RNA Tipos de RNA polimerase Tipos de RNA polimerase DNA dependente Transcrição em Procariotos Transcrição em Eucariotos Mecanismos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA Genética Bacteriana Disciplina: Microbiologia Geral e Aplicada à Enfermagem Professora:Luciana Debortoli de

Leia mais

O processo fisiológico que está representado no gráfico é

O processo fisiológico que está representado no gráfico é Questão 01) Analise o gráfico a seguir. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2014. O processo fisiológico que está representado no gráfico é a) o efeito do aumento

Leia mais

Novas Tecnologias de Sequenciamento

Novas Tecnologias de Sequenciamento Novas Tecnologias de Sequenciamento Tecnologias de sequenciamento Sanger (Capilaridade) Uma das inovações tecnológicas de maior influência na pesquisa biológica, desde que foi lançada em 1977 Abordagem

Leia mais

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs João Meidanis Scylla Bioinformática e UNICAMP III Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas Gramado, RS Maio 2005 MINI-CURSO - AGENDA 1. Primeiro Dia

Leia mais

ESTRUTURA DO DNA E ORGANIZAÇAO DA ATIVIDADE BIOLÓGICA

ESTRUTURA DO DNA E ORGANIZAÇAO DA ATIVIDADE BIOLÓGICA ESTRUTURA DO DNA E ORGANIZAÇAO DA CROMATINA ATIVIDADE BIOLÓGICA 1 Qual é a natureza química da molécula responsável por estocar a informação genética??? CARACTERÍSTICAS 1. Estocar a informação e transmitir

Leia mais

Técnicas de análise de proteínas. Estrutura secundária da enzima COMT

Técnicas de análise de proteínas. Estrutura secundária da enzima COMT Técnicas de análise de proteínas Estrutura secundária da enzima COMT Fundamento e aplicação das técnicas de análise de proteínas Electroforese em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE) Hibridação Western Electroforese

Leia mais

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma maior compreensão dos avanços que a descoberta da estrutura da

Leia mais

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes.

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. Biologia > Citologia > Sintese Protéica > Alunos Prof. Zell (biologia) (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. > ESTUDO

Leia mais

Biologia Avançada Jatropha curcas L.

Biologia Avançada Jatropha curcas L. 1 Pesquisadores: Hugo Bruno C. Molinari Betania F. Quirino Biologia Avançada Jatropha curcas L. Maior banco de informações moleculares em todo o mundo Gerar ferramentas para subsidiar programa de Melhoramento

Leia mais

Genética e Melhoramento de Plantas

Genética e Melhoramento de Plantas Genética e Melhoramento de Plantas Marcadores moleculares e sua utilização no melhoramento Por: Augusto Peixe Introdução ao uso de Marcadores moleculares Definição Marcador molecular é todo e qualquer

Leia mais

Bioinformática Histórico e conceitos básicos

Bioinformática Histórico e conceitos básicos Bioinformática Histórico e conceitos básicos Raimundo Lima da S. Júnior M.Sc. Departamento de Biologia Núcleo de Pesquisas Replicon PUC-GO Silva Jr., RL Casamento entre a ciência da computação e a biologia

Leia mais

1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou "impressão digital de DNA".

1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou impressão digital de DNA. Ácidos Nuclêicos 1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou "impressão digital de DNA". a) Segundo o resultado acima, qual dos homens,

Leia mais

DNA: Passado, Presente e Futuro

DNA: Passado, Presente e Futuro DNA: Passado, Presente e Futuro O passado O modelo do DNA que hoje nos é tão familiar foi divulgado em abril de 1953 na revista científica Nature pelos cientistas James Watson e Francis Crick. Eles afirmaram

Leia mais

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri Extração de DNA Prof. Silmar Primieri Conceitos Prévios O que é DNA? Onde se localiza o DNA na célula? Do que são formadas as membranas celulares? Qual a estrutura do DNA? O que é DNA? Unidade básica informacional

Leia mais

Dra. Kátia R. P. de Araújo Sgrillo. Sgrillo.ita@ftc.br

Dra. Kátia R. P. de Araújo Sgrillo. Sgrillo.ita@ftc.br Dra. Kátia R. P. de Araújo Sgrillo Sgrillo.ita@ftc.br São macromoléculas gigantescas, com massa molecular maior que 100 milhões. Os ácidos nucléicos foram isolados pela primeira vez a partir do núcleo

Leia mais

Genes. Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA.

Genes. Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA. Genes Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA. Ácidos nucleicos Os ácidos nucléicos são macromoléculas

Leia mais

Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular

Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular 1 2 Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular 3 ISSN 0103-0205 Setembro, 2008 Empresa Brasileira

Leia mais

MOLECULAR. Daniel Macedo de Melo Jorge. Acontecimentos na genética e genômica. e genômica. Escala Comparativa

MOLECULAR. Daniel Macedo de Melo Jorge. Acontecimentos na genética e genômica. e genômica. Escala Comparativa SUMÁRIO ENÉI MOLEULR Daniel Macedo de Melo Jorge danielmacedo.jorge@gmail.com História da enética Molecular; Organização e estrutura dos genomas; DN e RN Dogma entral Replicação ranscrição radução enes

Leia mais

Bioinformática. Conceitos Fundamentais de Biologia Molecular. Paulo Henrique Ribeiro Gabriel phrg@ufu.br

Bioinformática. Conceitos Fundamentais de Biologia Molecular. Paulo Henrique Ribeiro Gabriel phrg@ufu.br Bioinformática Conceitos Fundamentais de Biologia Molecular Paulo Henrique Ribeiro Gabriel phrg@ufu.br Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 24 de agosto de 2015 Paulo H. R. Gabriel

Leia mais

PERÍODO PRÉ-GENÉTICA 1666 Robert Hook Descoberta das células. Schleiden e Schwann

PERÍODO PRÉ-GENÉTICA 1666 Robert Hook Descoberta das células. Schleiden e Schwann Historia da Genética Linha do Tempo PERÍODO PRÉ-GENÉTICA 1666 Robert Hook Descoberta das células 1831 Robert Brown 1838-9 1858 Charles Darwin Alfred Russel Wallace 1859 Charles Darwin Schleiden e Schwann

Leia mais

Bioinformática Aula 01

Bioinformática Aula 01 Bioinformática Aula 01 Prof. Ricardo Martins Ramos * * Doutorando em Genética e Toxicologia Aplicada CEFET-PI/ULBRA-RS Linha de Pesquisa Bioinformática Estrutural E-mail: ricardo@cefetpi.br Visão Holística

Leia mais

Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus

Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus Tânia Rosária Pereira Freitas Pesquisadora em Ciências Exatas e da Natureza Virologia Animal - Lanagro/MG Biologia Molecular DNA RNA Proteínas Célula

Leia mais

8/18/2015. IFSC Campus Lages. Biologia Molecular. Prof. Silmar Primieri. O que é Biologia Molecular?

8/18/2015. IFSC Campus Lages. Biologia Molecular. Prof. Silmar Primieri. O que é Biologia Molecular? IFSC Campus Lages Biologia Molecular Prof. Silmar Primieri O que é Biologia Molecular? 1 Aplicabilidades da Biologia Molecular Genética do Câncer Doenças com herança complexa Preservação de espécies ameaçadas

Leia mais

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 - As enzimas de restrição ou endonucleases recebem uma designação que provem (1 valor) a)

Leia mais

DNA polimerases dependentes de "template"

DNA polimerases dependentes de template DNA polimerases dependentes de "template" - Adicionam deoxiribonucleótidos à extremidade 3' de cadeias duplas de DNA com um local de "priming" - A síntese ocorre exclusivamente na direcção 5'-3' da nova

Leia mais

Aula 2 Unidades fundamentais dos ácidos nucléicos

Aula 2 Unidades fundamentais dos ácidos nucléicos Biologia Molecular Básica Módulo I Básico Aula 2 Unidades fundamentais dos ácidos nucléicos Prezado professor, nesta aula você vai estudar os nucleotídeos que formam os blocos constituintes dos ácidos

Leia mais

CONTROLE DO METABOLISMO GENES

CONTROLE DO METABOLISMO GENES CONTROLE DO METABOLISMO GENES 10/06/15 1º ANO - BIOLOGIA 1 ESTRUTURA DO GENE Segmentos (pedaços) da molécula de DNA, o constituinte dos nossos cromossomos, onde estão inscritas receitas (códigos genéticos)

Leia mais

- Ácido ribonucléico (ARN ou RNA): participa do processo de síntese de proteínas.

- Ácido ribonucléico (ARN ou RNA): participa do processo de síntese de proteínas. 1- TIPOS DE ÁCIDO NUCLÉICO: DNA E RNA Existem dois tipos de ácidos nucléicos: - Ácido desoxirribonucléico (ADN ou DNA): é o principal constituinte dos cromossomos, estrutura na qual encontramos os genes,

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: Genética Animal. Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: Genética Animal. Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz MEDICINA VETERINÁRIA Disciplina: Genética Animal Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz TRANSCRIÇÃO DNA A transcrição é o processo de formação de uma molécula de RNA a partir de uma molécula molde

Leia mais

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são Atividade extra Fascículo 2 Biologia Unidade 4 Questão 1 O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são chamados de genes. Assinale abaixo quais

Leia mais

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão Biologia Molecular Técnicas Moleculares Lucas Brandão CONCEITOS BÁSICOS Núcleo - Célula Humana DENTRO DO DNA SE ENCONTRAM OS GENE Definição de Genes Estrutura Gênica n=23, X ou Y 5 UTR 1 Pai Introns 2

Leia mais

JOGO BANCO GENÔMICO: TRABALHANDO COM GENES E ORGANISMOS TRANSGÊNICOS, UMA PRÁTICA PARA O ENSINO DE GENÉTICA

JOGO BANCO GENÔMICO: TRABALHANDO COM GENES E ORGANISMOS TRANSGÊNICOS, UMA PRÁTICA PARA O ENSINO DE GENÉTICA ISSN 1980-3540 03.02, 29-36 (2008) www.sbg.org.br JOGO BANCO GENÔMICO: TRABALHANDO COM GENES E ORGANISMOS TRANSGÊNICOS, UMA PRÁTICA PARA O ENSINO DE GENÉTICA Luiz Ricardo de Souza Paiva 1, Emanuel Ricardo

Leia mais

O fluxo da informação é unidirecional

O fluxo da informação é unidirecional Curso - Psicologia Disciplina: Genética Humana e Evolução Resumo Aula 3- Transcrição e Tradução Dogma central TRANSCRIÇÃO DO DNA O fluxo da informação é unidirecional Processo pelo qual uma molécula de

Leia mais

As enzimas de restrição

As enzimas de restrição As enzimas de restrição A Engenharia Genética é possível graças a um grupo especial de enzimas que cortam o DNA. Estas enzimas são chamadas de enzimas de restrição ou endonucleases de restrição. As enzimas

Leia mais

A Molécula da Vida. Estrutura

A Molécula da Vida. Estrutura A Molécula da Vida Os cromossomos de células eucarióticas são formado por DNA associado a moléculas de histona, que são proteínas básicas. É na molécula de DNA que estão contidos os genes, responsáveis

Leia mais

Como a vida funciona? O processo de Transcrição. Prof. Dr. Francisco Prosdocimi

Como a vida funciona? O processo de Transcrição. Prof. Dr. Francisco Prosdocimi Como a vida funciona? O processo de Transcrição Prof. Dr. Francisco Prosdocimi Dogma central O fluxo da informação é unidirecional Refutação definitiva da herança dos caracteres adquiridos Transcrição

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular PROGRAMA TEÓRICO 1. As moléculas da Biologia Molecular: DNA, RNA e proteínas Aspectos particulares da composição e estrutura do DNA, RNA e proteínas. EG- Características bioquímicas dos ácidos nucleicos,

Leia mais

Replicação do DNA. geradas cópias c. idênticas. das moléculas de DNA presentes lula-mãe, a seguir herdadas pelas duas célulasc.

Replicação do DNA. geradas cópias c. idênticas. das moléculas de DNA presentes lula-mãe, a seguir herdadas pelas duas célulasc. Replicação de DNA DNA Dupla-hélice composta de nucleotídeos ligados entre si e cujas bases nitrogenadas de uma hélice fazem pontes de hidrogênio com bases nitrogenadas de outra hélice, numa direção anti-paralela

Leia mais

Do Corpo Humano ao DNA. Noções de Biologia Molecular. Nucleotídeos - DNA RNA. Dogma central. Prof a. Dr a. Mônica B.

Do Corpo Humano ao DNA. Noções de Biologia Molecular. Nucleotídeos - DNA RNA. Dogma central. Prof a. Dr a. Mônica B. Do Corpo Humano ao DNA Noções de Biologia Molecular Prof a. Dr a. Mônica B. Melo FCM - SCSP - Estrutura dos ácidos nucléicos (DNA, RNA) - Replicação - Transcrição - Processamento - Tradução -Mutações -

Leia mais

Química do material genético

Química do material genético 1 O NÚCLEO No núcleo estão os cromossomos, onde estão "armazenadas" as informações genéticas de cada espécie. Os seguintes componentes constituem o núcleo celular: Membrana Nuclear: também chamada de carioteca

Leia mais

Análise de Dados de Expressão Gênica

Análise de Dados de Expressão Gênica Análise de Dados de Expressão Gênica Ivan G. Costa Filho igcf@cin.ufpe.br Centro de Informática Universidade Federal de Pernambuco Tópicos O que e expressão gênica? Como medir expressão gênica? Aspectos

Leia mais

Clonagem Molecular. Esta tecnologia permite estudar os genes e os seus produtos, obter organismos transgênicos e realizar terapia gênica.

Clonagem Molecular. Esta tecnologia permite estudar os genes e os seus produtos, obter organismos transgênicos e realizar terapia gênica. Clonagem Molecular A clonagem molecular é o processo de construção de moléculas de DNA recombinante e da sua propagação em hospedeiros apropriados que possibilitam a selecção do DNA recombinante. Esta

Leia mais