Fatores que influenciam o processo de implantação de um escritório de gerenciamento de projetos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fatores que influenciam o processo de implantação de um escritório de gerenciamento de projetos"

Transcrição

1 Fatores que influenciam o processo de implantação de um escritório de gerenciamento de projetos Jacqueline Brasil Accioly de Araújo Faculdade Estácio do Ceará Fortaleza, Brasil Eliseu Castelo Branco Jr. Faculdade Estácio do Ceará Fortaleza, Brasil Alberto Sampaio Lima Universidade Federal do Ceará Fortaleza, Ceará, Brasil Resumo: O escritório de gerenciamento de projetos tem sido uma estratégia bastante utilizada pelas organizações como forma de garantir a eficiência e eficácia, na gestão de projetos e conseqüentemente maior probabilidade de sucesso nos projetos e atendimento das metas e objetivos definidos pelo planejamento estratégico da empresa. Entretanto a implantação do EGP é um processo complexo que deve ser planejado com cuidado, caso contrário, poderá gerar falsas expectativas ou até mesmo resultados negativos, causando um desestímulo para utilização da metodologia de gerenciamento de projetos. Este artigo mostra quais os fatores que influenciam no planejamento da implantação de um EGP com sucesso, bem como um estudo de caso realizado em três empresas com características bem diferentes, para se constatar se realmente os fatores tiveram influencia no planejamento dos Escritórios de projetos. Palavras-Chave: Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), Planejamento e implantação. Abstract: The project management office has been a strategy widely used by organizations as a way of ensuring the efficiency and effectiveness in project management and therefore a higher probability of project success and meeting the goals and objectives set by the company's strategic planning. However, the implementation of the EGP is a complex process that must be planned carefully, otherwise it may raise false expectations or even negative results, causing a disincentive for use of project management methodology. This article shows the factors that influence the planning of the Implementation of a PMO successful, and a case study conducted in three companies with different characteristics, to determine whether they really were influential factors in the design of office projects. Keywords: Project Management Office (PMO), Planning, Implementation. I. INTRODUÇÃO As empresas elaboram seu planejamento estratégico no intuito de manter ou criar um novo posicionamento no mercado, estabelecendo metas e desafios que uma vez atingidos, permitirão alcançar seus objetivos estratégicos. Uma das formas utilizadas pelas empresas para executar o seu planejamento estratégico é transformando seus objetivos, metas e estratégias em projetos. Esses projetos uma vez executados conforme planejado, fornecem as bases para que as empresas cumpram seu planejamento estratégico. Com o objetivo de garantir que os projetos sejam gerenciados adequadamente, muitas empresas tem recorrido à implantação de Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), termo proveniente do inglês Project Management Office (PMO). O Escritório de projetos (EGP) é uma unidade organizacional centralizada que promove o estabelecimento e a difusão de uma metodologia, ferramentas, capacitação e técnicas para administração do portfólio de projetos, coordenação dos processos de seleção, iniciação, planejamento, controle e encerramento dos projetos. Com isso, melhora-se a eficiência e eficácia na gestão dos projetos e garante-se a concretização do planejamento estratégico da empresa.

2 Embora os EGP existam desde a década de 50, sendo utilizados em grandes projetos militares, engenharia civil pesada e na indústria aeroespacial (Kerzner, 2002), um aumento expressivo do número de empresas que implantaram um EGP tem sido observado em meados da década de 90 e vem crescendo desde então. Entretanto, apesar desta cultura já ter sido incorporada por grandes empresas, o significado de Escritório de Projeto, ainda é um conceito muito pouco disseminado, e mesmo onde aplicado, sofre sérias distorções e restrições organizacionais. (Sant Ana, Gaio, Barcaui, 2006) Por esse motivo, muitos escritórios de projetos têm fracassado ou estão sendo reformulados e não tem atendido as expectativas das organizações. A montagem de um Escritório de Projetos não é trivial, e para um bom planejamento e uma execução bem sucedida, é fundamental termos noção dos desafios que poderão surgir durante o processo de implantação do escritório de gerenciamento de projetos e dos fatores que interferem no planejamento do EGP. O presente estudo busca conhecer quais os fatores que influenciam no processo de planejamento com sucesso de um escritório de gerenciamento de projetos. Os objetivos específicos são: a) identificar quais fatores analisados, para o planejamento do escritório de gerenciamento de projetos (EGP), de três empresas de porte, atividades, cultura organizacional, estrutura organizacional, maturidade em gerenciamento de projetos distintos, e que ja implantaram seus respectivos EGP s. b) Confrontar os dados das empreas pesquisadas, com as informações obtidas, através da análise dos fatores que influenciam no planejamento e implantação de um EGP. A secção II mostra a fundamentação teórica dos fatores que influenciam no planejamento e implantação de um EGP, a secção III apresenta a metodologia de pesquisa e o estudo de caso realizado nas três empresas que participaram deste trabalho, e a secção IV apresenta as conclusões. II. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Para que o processo de implantação do EGP tenha sucesso, é necessário realizar o planejamento estratégico do EGP. Planejar o escritório de projetos é diagnosticar a situação atual da empresa, analisar a maturidade em gerenciamento de projetos, analisar a cultura organizacional, analisar a estrutura organizacional, analisar os principais problemas existentes na empresa em relação a gerenciamento de projetos, analisar os fatores críticos de sucesso, e fatores de fracasso de implantação de EGP. A partir da análise de cada fator mencionado acima, que promoverão um profundo conhecimento da organização que se pretende implantar o EGP, é possível customizar o EGP de acordo com as características da empresa, e assim aumentar consideravelmente as chances de sucesso de implantação do EGP. Feito isso é possível definir com segurança a visão, missão, funções, objetivos de curto, médio e longo prazo, autoridade e posicionamento do EGP na estrutura organizacional, benefícios esperados e alinhamento dos objetivos do EGP com a organização, realizar o estudo de viabilidade e estimar recursos e custos. Este artigo abordará como cada fator influencia na implantação do escritório de projetos. 1. Análise da influência da estrutura organizacional no planejamento do EGP A estrutura organizacional da empresa constituise num dos fatores que influenciam a constituição do EGP. A estrutura organizacional está presente em todas as empresas e de certa forma demonstra a estrutura do poder existente. Um projeto e mesmo um EGP serão sempre influenciados por esta distribuição de poder e a equipe do projeto deve estar ciente de como isto pode afetá-lo (PMBOK, 2004). 2. Análise da influência da cultura organizacional no planejamento do EGP A cultura organizacional é uma representação do que as pessoas acreditam a respeito do seu trabalho, seus pares, e seus pensamentos a respeito de gerenciamento. Também inclui as regras de

3 negócio formais, processos de trabalho, escritos ou não, as crenças, valores e práticas organizacionais relativas ao processo de decisão, estilo de gerenciamento, comunicação, reconhecimento, relações com clientes, qualidade e envolvimento dos funcionários. A cultura organizacional influencia diretamente a implantação do EGP, pois a forma como empresa gerencia seus projetos, a comunicação entre os departamentos, a formalização de processos, a utilização de softwares poderá ser mudada com a implantação do EGP. 3. Análise da influência da maturidade em gestão de projetos no planejamento do EGP A cultura organizacional influencia diretamente a implantação do EGP, pois a forma como empresa gerencia seus projetos, a comunicação entre os departamentos, a formalização de processos, a utilização de softwares poderá ser mudada com a implantação do Segundo Lima (2008), uma das ações necessárias para definição dos objetivos estratégicos do EGP é a realização do diagnóstico atual da situação da gestão de projetos na organização. Este diagnóstico identificará os problemas atuais e mostrará quais os problemas devem ser solucionados. Entretanto esta ação está completamente relacionada com a identificação da maturidade em gestão de projetos da empresa. A determinação da maturidade significa justamente identificar onde a empresa está atualmente, significado similar ao da realização do diagnóstico da situação atual. A vantagem de se utilizar modelos de maturidade em gestão de projetos é a possibilidade de se utilizar um método padronizado, já testado por outros profissionais de outras empresas e meios acadêmicos. Portanto a identificação do nível de maturidade em gerenciamento de projetos influencia na definição das fases de implantação do EGP. Se a maturidade da empresa já é alta, então ela já pode colocar nas fases iniciais atividades e ações mais complexas. Se a maturidade é baixa, então as fases iniciais devem conter atividades e ações menos complexas e mais fáceis de implantar (Andersen, Henriksen, Aarseth, 2006 apud Lima, 2008). 4. Análise da influência dos fatores críticos de sucesso no planejamento do EGP A implantação bem sucedida de um PMO por uma empresa possui diversos riscos que devem ser analisados ou fatores críticos uma vez que é necessária uma mudança cultural muito grande na maneira como os projetos são gerenciados dentro da organização. III. ESTUDO DE CASO Foi adotado como estratégia de pesquisa o estudo de caso. Segundo YIN (2005) o estudo de caso é um modo de pesquisa empírica que investiga fenômenos contemporâneos em seu contexto real, quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos; quando existem mais variáveis de interesse do que pontos de dados; quando se baseia em várias fontes de evidências; e quando há proposições teóricas para conduzir a coleta e análise dos dados. Esta pesquisa apresenta o estudo de caso do planejamento estratégico do Escritório de Projetos, realizado em três empresas com porte, atividades, cultura organizacional, estrutura organizacional, maturidade em gerenciamento de projetos bem distintos. O objetivo deste estudo é analisar se os fatores considerados no planejamento de cada EGP, realmente interferiram na implantação do EGP, sendo fatores determinantes para escolha do tipo de EGP, funções e autoridade do EGP, missão, visão, objetivos, benefícios esperados, posicionamento do EGP na estrutura organizacional, conforme foi abordado neste artigo. Nos próximos itens é apresentada uma visão geral das empresas que fizeram parte deste estudo de caso, e uma análise de como foi realizado o planejamento do EGP, e de que forma a maturidade em gerenciamento de projetos, cultura organizacional, estrutura organizacional, histórico da empresa (diagnóstico da situação anterior a implantação do EGP), fatores críticos de sucesso, interferiram na implantação dos EGP s das três empresas escolhidas para este estudo de caso. Conforme foi comentado anteriormente, foram pesquisadas três empresas, que serão doravante chamadas de empresa A, empresa B, e empresa C. Foi aplicado um questionário o qual foi

4 respondido pelos coordenadores dos escritórios de projetos das respectivas empresas. Planejamento do Escritório de Projeto da empresa A A Empresa A é uma empresa de prestação de serviços, na área de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia da informação. É uma das seis empresas com certificação CMMI nível 5 no Brasil. A estrutura organizacional da empresa é projetizada, já que a mesma presta serviços na área de tecnologia da informação para outras empresas. Quanto a cultura organizacional, a empresa A é uma empresa que sempre buscou padronização e excelência em seus processos, tendo adquirido certificação CMMI nível 2 em 2003, certificação ISO 9001:2000 em 2005, CMMI nível 3 em 2006, CMMI nível 5 em O PMO foi criado oficialmente em Não possui células. Existe a figura do coordenador do PMO, coordenador de projetos e líder de projetos. A função do coordenador do projeto é acompanhar o projeto de forma estratégica, negociando prazos, custos com os clientes. O Líder de projeto está mais próximo do time. Os coordenadores de projetos são alocados pelo PMO para cada projeto, e quanto aos demais recursos, são alocados pelo gerente funcional de cada área. A área de qualidade, já atuava como PMO, gerenciando toda a área de engenharia da empresa, portanto a empresa já possuía uma metodologia de gerenciamento de projetos antes mesmo da criação do PMO e já utilizava uma ferramenta de controle de projetos, desenvolvida pela própria empresa. Quando questionamos a coordenadora do PMO da empresa A sobre os problemas de gerenciamento de projetos que a empresa possuía antes da implantação do PMO, praticamente a maioria dos problemas já havia sido solucionados pela célula de qualidade, a qual já atuava como PMO. Quando questionamos sobre os fatores críticos de sucesso da empresa A, houve apoio da diretoria, recursos técnicos de hardware e software necessários para implantação do PMO, os coordenadores de projetos são pessoas qualificadas para gerenciar e prestar suporte técnico aos projetos, muitos desses profissionais já possuem certificação PMP. Planejamento do Escritório de Projeto da empresa B A Empresa B é uma empresa pública, na área de desenvolvimento de software para setor público, e é considerada uma das maiores organizações do setor na América Latina. A estrutura organizacional da empresa é matricial forte. Em 2010 foram iniciados 33 projetos e foram executados 36 projetos. A concepção do PMO ocorreu em 2005(segundo semestre) e sua implantação em Janeiro de Quanto à cultura organizacional da empresa B, ou seja, a forma de gerenciar os projetos antes da implantação do EGP, a empresa B já possuía uma processo definido (metodologia e ferramentas de GP), homologado pela empresa. A empresa já possuía um grupo de qualidade responsável pelo controle do uso do processo, e uma célula de testes, responsável pelo controle e qualidade dos produtos. Os projetos eram acompanhados através de reuniões e análise de indicadores. Os projetos eram priorizados conforme eram demandados e conforme o impacto. Embora não houvesse nenhuma avaliação da maturidade em gerenciamento de projetos antes da implantação do EGP da empresa B, percebemos que a empresa B já possuía certa maturidade antes da implantação do seu EGP, o que permitia que alguns problemas comuns em empresas com baixa maturidade em gerenciamento de projetos, não ocorressem na empresa B. Com a implantação, foi utilizado o modelo MMGP (Prado) para avaliação, obtendo a nota 2,43 em Foram identificados os seguintes problemas referentes a gerenciamento de projetos enfrentados pela organização, anteriores a implantação do escritório de projetos da empresa B : deficiência na gestão de prioridades de TI, deficiência na gestão de riscos dos projetos, falta de integração de ferramenta de gestão, falta de base de conhecimento estruturada, excesso de alteração de escopo e má utilização dos recursos do projeto.

5 Os fatores que motivaram a implantação do EGP da empresa B foram para solucionar os problemas diagnosticados na situação anterior a implantação do EGP, tais como: necessidade de uma gestão de demandas mais efetiva, melhoria dos indicadores, acompanhamento dos compromissos e prazos junto à área de negócio e clientes. Quando a empresa B foi questionada sobre os objetivos do escritório de projetos, observamos que os mesmos estão de acordo com a maturidade, cultura organizacional e com o diagnóstico da situação da empresa anterior a implantação do EGP. Foram relacionados os seguintes objetivos do EGP: supervisionar o andamento dos projetos, realizar gestão de demandas de TI, gerenciar os indicadores dos projetos, administrar a base de resultados da empresa, ter subsídios para avaliação de desempenho das equipes. Como foi dito anteriormente, a estrutura organizacional da empresa é matricial forte, portanto embora normalmente a equipe fique dedicada integralmente ao projeto, existem colaboradores da equipe de projeto, que ficam alocados parcialmente ao projeto, também se dedicando a atividades de manutenção. Dentre as várias funções do EGP da empresa B destacam-se: suporte as atividades de GP, negociação na alocação dos recursos, prover informações e indicadores para tomada de decisões, padronização da forma de trabalho, orientação quanto a mudança nos processos, elaboração de relatórios gerenciais, intermediação entre as equipes de desenvolvimento e área de negócio. Planejamento do Escritório de Projeto da empresa C A Empresa C é uma grande empresa cearense no ramo industrial de eletrodoméstico, sua posição no mercado brasileiro é 21,5%, e primeiro lugar na fabricação de fogões e gelágua. Sua estrutura organizacional é matricial balanceada. O escritório de projetos está ligado à gerência estratégica (presidência), e a empresa optou por implantar apenas um EGP, portanto não existem outros EGP s departamentais. Quando questionamos a empresa C, sobre como era a cultura organizacional antes da implantação do EGP, a mesma respondeu que não existia uma metodologia de gerenciamento de projetos padrão, não existia uma área de controle de qualidade de projetos, e que por isso os projetos eram acompanhados através de planilhas Excel (desembolso dos projetos). Não existia uma priorização dos projetos, mas era realizada uma análise de retorno que o produto traria para a empresa. Em relação aos problemas de gerenciamento de projetos, como a empresa não possuía uma metodologia de gerenciamento de projetos e nem uma área de qualidade, a maior parte dos problemas de gerenciamento de projetos apresentados no questionário, ocorria na empresa C, desde os mais comuns até os mais complexos, tais como: planejamento do projeto realizado de forma ineficiente, projetos concluídos acima do custo e prazo estimados, projetos concluídos fora da qualidade esperada, má utilização dos recursos do projeto, comunicação ineficiente entre os stakeholders, ferramenta de gestão sem padronização, falta de aderência do projeto aos objetivos estratégicos da empresa, dentre outros. Não foi realizada uma avaliação de maturidade em gerenciamento de projetos antes da implantação do Escritório. O planejamento de EGP teve inicio em 2008, a partir de então a empresa começou a aplicar o modelo de maturidade do Darci Prado, obtendo os seguintes índices de maturidade: 2.63 em 2008, 2,53 em 2009, 2,64 em 2010 e a meta é chegar ao final de 2011, com o índice de 2,93. O planejamento do EGP levou aproximadamente oito meses, desde a fase de levantamento de requisitos, necessidades, estruturação física, compra de software e hardware, até a contratação dos profissionais envolvidos para dar continuidade aos trabalhos. O EGP da empresa C possui três pessoas trabalhando em tempo integral, um supervisor de PMO e duas analistas de projetos. Quando questionamos sobre quais os fatores críticos de sucesso mais impactantes, a empresa C respondeu os seguintes fatores: patrocínio da alta administração, conscientizar toda a organização, criar cultura de projetos, definir estrutura organizacional, desenvolver e implementar metodologias, desenvolver ou adquirir ferramentas,

6 criar equipes capacitadas e motivadas, definir índices de medição claros. Em relação aos benefícios esperados, a empresa C, possui alguns indicadores e metas para avaliar escritório de projetos, tais como: índice de aplicação da metodologia, índice de capacitação e treinamento em gerenciamento de projetos (capacitação dos membros das equipes de projetos), avaliação do stakeholders (nível de satisfação dos principais stakeholders quanto a atuação do PMO) e índice de monitoramento (aplicação da sistemática estabelecida para realizações de reuniões de projetos pelo PMO, ou seja, avaliar quantitativamente a realização de reuniões de projetos com base na sistemática estabelecida pelo EGP). IV. CONCLUSÕES O escritório de projetos deve ser muito bem planejado e as funções e autoridade, benefícios esperadas, posicionamento do EGP da organização, bem como a necessidade de mais de um EGP (EGP departamental), devem ser configurados de acordo com os fatores que influenciam o planejamento e implantação do EGP, como a cultura organizacional, maturidade em gerenciamento de projetos, estrutura organizacional, análise da situação atual (identificação dos principais problemas relacionados a gerenciamento de projetos), fatores críticos de sucesso e de fracasso. Após a aplicação de questionário, e análise das respostas das três empresas que participaram desta pesquisa,de portes, atividades, cultura organizacional, estrutura organizacional bastante diferentes (dentre elas uma empresa pública, uma software house e uma indústria de eletrodoméstico), podemos observar claramente a influência determinante da maior parte dos fatores apresentados neste artigo, na implantação dos respectivos escritório de projetos. Em relação à maturidade em gerenciamento de projetos a qual também está fortemente ligada ao diagnóstico da situação atual e identificação dos principais problemas de gerenciamento de projetos, observamos que como as A e B já possuíam certa maturidade em gerenciamento de projetos, já possuíam pessoas com certificação PMP, padronização de processos, e já possuíam metodologia de gerenciamento de projetos, os respectivos EGP s foram implantados já com funções mais complexas e que envolvem maior risco, como gerencia de portfólio. Já a empresa C, como ainda não apresentava maturidade em gerenciamento de projetos, optou por implantar seu EGP estratégico, assumindo tanto funções básicas como disseminação da cultura de projetos, como funções mais complexas, como gerenciar portfólio de projetos. A empresa A, já possuía uma área de qualidade que atuava fortemente na empresa, na padronização de processos e exercia muitas funções do EGP. A empresa B definiu seus objetivos e funções bastante alinhados aos problemas identificados no levantamento da situação atual. Como a empresa C não possuía metodologia de gerenciamento de projetos e apresentava a maior parte dos problemas de gerenciamento de projetos, as funções do EGP foram definidas de para sanar todos esses problemas, desde desenvolvimento de uma metodologia de gerenciamento de projetos, até funções de portfólio e planejamento. Em relação à estrutura organizacional, observamos que a mesma influenciou a implantação do EGP das três empresas pesquisadas. Como a empresa A já possuía uma estrutura projetizada, permitiu que a empresa mantivesse o pool de gerentes de projetos no EGP, tendo uma de suas funções, gerenciar diretamente os projetos. Já nas empresas B e empresa C, que possuem estrutura matricial forte e balanceada respectivamente, os gerentes de projetos não pertencem ao EGP, e sim as áreas de negócio. Como a empresa B tem estrutura matricial forte, a equipe de projeto não está em tempo integral envolvida no projeto, parte da equipe de projeto, se dedica a atividades de manutenção corretiva e evolutiva de sistemas. Em relação aos fatores críticos de sucesso, onde foi apresentado um quadro no questionário da pesquisa, todas as empresas foram unânimes em responder positivamente, que os fatores apontados na pesquisa são essenciais para o sucesso do EGP. Todas as empresas o apoio do patrocinador e da alta gerencia foram fundamentais, além de outros fatores como não re-inventar a roda, ou seja, não desenvolver uma metodologia de gerenciamento de

7 projetos do zero e realizar benchmarking em outras empresas para implantação do escritório de projetos. Em relação à cultura organizacional, também pudemos confirmar, o que a mesma representa forte impacto no planejamento do EGP. O fato da cultura organizacional da empresa da empresa A ser fortemente baseada em qualidade de processos, não houve grandes obstáculos para implantação do PMO e para aceitação do mesmo. E o fato da área de qualidade já vir atuando como PMO, facilitou muito a implantação do PMO, além da empresa A possuir alto nível de padronização de processos, uma metodologia de gerenciamento de projetos já definida, os colaboradores já possuírem certificação PMP, fez com que o PMO assumisse funções de participação direta no gerenciamento de projetos. Em relação à empresa B, também pudemos concluir que a cultura organizacional influenciou diretamente a escolha do tipo de escritório de projetos, bem como seus objetivos, funções, e benefícios esperados. Assim como a empresa A, a empresa B também já possuía padronização de processos e um grupo de qualidade responsável pelo controle do uso do processo, e uma célula de testes, responsável pelo controle e qualidade dos produtos. Os projetos eram acompanhados através de reuniões e análise de indicadores. Portanto, como já havia uma cultura organizacional de utilização de padrões, de testes e controle de qualidade, fez com que o foco do EGP da empresa B fosse nos problemas mais complexos, como gestão de prioridade de demandas, administrar a base de resultados dos projetos, manter controle sob o poll de recursos da empresa, ter subsídios para avaliação de desempenho das equipes, dentre outros. Em relação à empresa C, constatamos, através das funções do EGP, as quais são tanto de portfólio, planejamento, como também de execução e acompanhamento de projetos, e dos fatores críticos de sucesso, onde a empresa comentou que houve um trabalho de conscientização da organização sobre a importância do EGP, criação da cultura de projetos, desenvolvimento da metodologia de GP, criação de equipes capacitadas e motivadas, aquisição de ferramentas, dentre outras, concluímos que a empresa ainda não possuía uma cultura organizacional de trabalho por projeto e padronização de processos, desta forma as funções do EGP, abrangeram tanto as funções básicas (criar metodologia, capacitação e treinamento, consultoria), como também funções mais complexas (portfólio e planejamento). Concluímos através deste artigo, todos os fatores citados no estudo bibliográfico, de fato interferem no planejamento estratégico do EGP, definindo seus objetivos, funções, autoridade, posicionamento na estrutura organizacional e benefícios esperados. E que existem grandes chances de sucesso, caso o EGP seja planejado de acordo com os fatores estudados neste artigo. REFERÊNCIAS [1] PMI, Project Management Institute (2008). Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos (Guia PMBOK ) Quarta edição. Pensnsylvania: Project Management Institute,Inc [2] LIMA, Murilo Paes. Análise Crítica do processo de planejamento da implantação de um escritório de gerenciamento de projetos. Acessado em Março/2010. Disponível em: [3] GERHARD, EDUARDO. Causas e Conseqüências da Implantação de um PMO Project Management Office f. Monografia (Curso de informática) Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, Universidade do Vale dos Sinos, São Leopoldo Disponível em: _gerhard.pdf [4] SANT ANA, Norton Luiz, GAIO, Rodrigo Monteiro, BARCAUI, André B. PMO (Project Management Office) Quando as Empresas os terão? Pós-graduação em gerência de projetos da UFRJ - SEGRAC Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia. Disponível em: [5] RABECHINI, Roque e MONTEIRO, Marly Carvalho (organizadores). Gerenciamento de Projetos na Prática: casos brasileiros. Editora Atlas. São Paulo [6] RABECHINI, Roque Jr e CARVALHO, Marly Monteiro de. Construindo Competências para gerenciar Projetos. Editora atlas. São Paulo [7] KERZNER, Haroldo. Gestão de Projetos: As melhores práticas P.274. Editora Bookman. Porto Alegre. [8] MANSUR, Ricardo. Escritório Avançado de Projetos na Prática: Plano de Negócio: A máquina de fazer dinheiro. Rio de Janeiro : Brasport, P. 35

8

Boas Práticas de Gerenciamento de Projetos nas Empresas de Software de Pequeno e Médio Porte em Fortaleza

Boas Práticas de Gerenciamento de Projetos nas Empresas de Software de Pequeno e Médio Porte em Fortaleza Boas Práticas de Gerenciamento de Projetos nas Empresas de Software de Pequeno e Médio Porte em Fortaleza Mônica Carvalho Custódio Faculdade Estácio do Ceará Fortaleza, Brasil monicacustodio.brq@petrobras.com.br

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" - 1ª Edição Versão do Modelo 1..0-01/Fev/008 - Editora INDG-Tecs - 008 WWW.MATURITYRESEARCH.COM

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO)

IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) Msc. Cassio Germano, PMP Diretor PORTFOLIO Gestão e Capacitação Presidente Project Management Institute Seção Ceará 06/11/2009 Apresentação Prof. Msc. Cassio

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Gerenciamento de Programas e Projetos nas Organizações" 4ª Edição (a ser lançada) Autor: Darci Prado Editora INDG-Tecs - 1999-2006

Leia mais

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO NACIONAL CONTRATO Nº 9225/2007 Outubro 2007 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...3 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DE ESCRITÓRIO

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.0.0 Janeiro 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis Vamos nos conhecer e definir as diretrizes de nosso curso??? www.eadistancia.com.br

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte II da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos

Leia mais

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia MBA em Gestão de Energia PROPPEX Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Centro Universitário Fundação Santo André Gerenciamento de projetos prof.

Leia mais

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 RESUMO Diversos profissionais relatam dificuldades em coordenar adequadamente projetos sob sua responsabilidade. Muitos fatores que influenciam

Leia mais

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO

PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO PMO ESTRATÉGICO DE ALTO IMPACTO TOBIAS ALBUQUERQUE E LEONARDO AVELAR OUTUBRO DE 2015 I. INTRODUÇÃO O conceito de escritórios de projetos Project Management Office (PMO) vem evoluindo desde meados da década

Leia mais

Oficina de Gestão de Portifólio

Oficina de Gestão de Portifólio Oficina de Gestão de Portifólio Alinhando ESTRATÉGIAS com PROJETOS através da GESTÃO DE PORTFÓLIO Gestão de portfólio de projetos pode ser definida como a arte e a ciência de aplicar um conjunto de conhecimentos,

Leia mais

Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc. PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc. PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Gerenciamento de Projetos Tecnológicos Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática em Sistemas de Informação

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

A IMPLANTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE GESTÃO DE PROJETOS: ESTUDO DE CASO DA UNI JÚNIOR CONSULTORIA E GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPLANTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE GESTÃO DE PROJETOS: ESTUDO DE CASO DA UNI JÚNIOR CONSULTORIA E GESTÃO EMPRESARIAL A IMPLANTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE GESTÃO DE PROJETOS: ESTUDO DE CASO DA UNI JÚNIOR CONSULTORIA E GESTÃO EMPRESARIAL Eliana Maria dos Santos Pereira Alves (UNIVALI) eliana_santos@hotmail.com Ovidio Felippe

Leia mais

Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras. Leonardo Lustosa, M.Sc.

Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras. Leonardo Lustosa, M.Sc. Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras Leonardo Lustosa, M.Sc., PMP Escritórios de Gestão de Projetos EGP Central Diretoria

Leia mais

Escritório de Projetos de TI. Gestão e Estratégia de TI Agosto.2014

Escritório de Projetos de TI. Gestão e Estratégia de TI Agosto.2014 Escritório de Projetos de TI Gestão e Estratégia de TI Agosto.2014 1. O Grupo Pão de Açúcar 2 Fonte: Site de RI do GPA 1. O Grupo Pão de Açúcar - Negócios 3 Fonte: Site de RI do GPA 2. EPTI Fala-se muito

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS?

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? APRESENTAÇÃO: CARLOS MAGNO DA SILVA XAVIER magno@beware.com.br www.beware.com.br O QUE ESSES EVENTOS TÊM EM

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1

DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1 DESENVOLVENDO A MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS NAS EMPRESAS ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DO PMO 1 Marcelo Campolina de Castro 2 Resumo Com o novo cenário econômico, muitas empresas estão investindo alto na

Leia mais

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Júlio César Marques de Lima Agenda O Processo de Expansão AT da CEMIG-D. Cronograma

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP Versão 1.6.4 Setembro 2009 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 2ª Edição (a publicar) Autor: Darci

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS

ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS ASPECTOS GERAIS DE PROJETOS O que é PROJETO Um empreendimento com começo e fim definidos, dirigido por pessoas, para cumprir objetivos estabelecidos dentro de parâmetros de custo, tempo e especificações.

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares GESTÃO DE PROJETOS Prof. Anderson Valadares Projeto Empreendimento temporário Realizado por pessoas Restrições de recursos Cria produtos, ou serviços ou resultado exclusivo Planejado, executado e controlado

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA Jundiaí / SP QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA Jundiaí / SP QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO Gabarito: 1D, 2B, 3A, 4C, 5C, 6A, 7C, 8B, 9D, 10A, 11D, 12B, 13A, 14B, 15D, 16B, 17D, 18D, 19B Fórmulas: VC = VA - CR VPR = VA - VP IDC = VA /

Leia mais

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013

Produto 2. Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Produto 2 Proposta de PPM (Project and Portfólio Management) alinhando os conceitos, processos e melhores práticas à plataforma Microsoft EPM 2013 Autor: Carlos Eduardo Freire Gurgel Sumário 1. Introdução...

Leia mais

Fundamentos do Modelo Prado-MMGP

Fundamentos do Modelo Prado-MMGP Fundamentos do Modelo Prado-MMGP Darci Prado O modelo Prado-MMGP (Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos) foi lançado em dezembro de 2002 e reflete a experiência com o tema, de mais de quarenta

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo A metáfora bala de prata se aplica a qualquer ação que terá uma extrema

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS Versão 1 2010 A SIX SIGMA BRASIL apresenta a seguir seu portfolio de capacitação e consultoria de serviços de gerenciamento de projetos, processos (lean e seis sigma)

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

A ESTRUTURA DA GESTÃO DE

A ESTRUTURA DA GESTÃO DE A ESTRUTURA DA GESTÃO DE PROJETOS Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br SUMÁRIO Importância do Gerenciamento de Projetos. Benefícios do Gerenciamento de Projetos Gerenciamento

Leia mais

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. FAE S.J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Conceitos Básicos Prof. Anderson D. Moura O que é um projeto? Conjunto de atividades que: 1. Objetivo específico que pode ser concluído 2. Tem

Leia mais

Gestão de Valor e VMO. Cyrus Associados Apoio em Projetos

Gestão de Valor e VMO. Cyrus Associados Apoio em Projetos Gestão de Valor e VMO Cyrus Associados Como definimos sucesso de uma iniciativa temporária (projetos ou programas)? Agenda Cyrus Associados 1. VALOR como elo entre estratégia, portfolio de programas e

Leia mais

BM&FBOVESPA Aperfeiçoa Práticas de Gerenciamento de Projetos com CA Project & Portfolio Management

BM&FBOVESPA Aperfeiçoa Práticas de Gerenciamento de Projetos com CA Project & Portfolio Management CUSTOMER SUCCESS STORY Outubro 2013 BM&FBOVESPA Aperfeiçoa Práticas de Gerenciamento de Projetos com CA Project & Portfolio Management CUSTOMER LOGO HERE EMPRESA A BM&FBOVESPA é a principal instituição

Leia mais

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3.

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3. 02m Conteúdo Apresentação do PMBOK Brasília, 25 de Junho de 2015 Fase 01 1.PMBOK e PMI 2. Conceitos 3.Processos Fase 02 4. Áreas de Conhecimento 10m Gerenciamento de Projetos Projeto A manifestação da

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado

A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado Resumo: A Utilização de um Escritório de Projetos em um Ambiente Projetizado Emanuel Ferreira Coutinho Serviço Federal de Processamento de Dados Um Escritório de Projetos (PMO) é uma unidade organizacional

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CARTILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1ª edição - 2015 ÍNDICE INTRODUÇÃO...03 O QUE É UM PROJETO?...04 O QUE É UM PROGRAMA?...07 ESTUDOS E PROJETOS...08 O QUE É O GERENCIAMENTO DE PROJETOS...09 QUEM É

Leia mais

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP Em um ambiente de negócios competitivo, a condução de projetos de forma eficiente e sem desperdícios é um grande diferencial para o sucesso.

Leia mais

Gestão de Projetos. Maurício Augusto Figueiredo. II Simpósio de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho. 15 de setembro de 2010

Gestão de Projetos. Maurício Augusto Figueiredo. II Simpósio de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho. 15 de setembro de 2010 Gestão de Projetos Maurício Augusto Figueiredo II Simpósio de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho 15 de setembro de 2010 Agenda Planejamento Estratégico x Gestão de Projetos Escritório de Projetos

Leia mais

BM&FBOVESPA aperfeiçoa práticas de gerenciamento de projetos com CA Clarity PPM

BM&FBOVESPA aperfeiçoa práticas de gerenciamento de projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY BM&FBOVESPA aperfeiçoa práticas de gerenciamento de projetos com CA Clarity PPM PERFIL DEL CLIENTE Indústria: Serviços financeiros Companhia: BM&FBOVESPA Empregados: 1.400+ Faturamento

Leia mais

Um projeto para a juventude de Fortaleza. Estudo de caso no Projeto CUCA.

Um projeto para a juventude de Fortaleza. Estudo de caso no Projeto CUCA. Um projeto para a juventude de Fortaleza. Estudo de caso no Projeto CUCA. Yara Regina Rodrigues Universidade Estadual do Ceará Fortaleza, Brasil yrodrigues@gmail.com Eliseu Castelo Branco Jr. Faculdade

Leia mais

Escritório de Projetos

Escritório de Projetos 1 Escritório de Projetos Módulo 3 Gestão de Projetos Aluno: Humberto Rocha de Almeida Neto hran@cin.ufpe.br Professores: Hermano Perrelli e Alexandre Vasconcelos 19 de outubro de 2009 Agenda Índice do

Leia mais

ESCRITÓRIO DE PROJETOS: UM INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA UMA NOVA UNIVERSIDADE NO INTERIOR DA AMAZÔNIA

ESCRITÓRIO DE PROJETOS: UM INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA UMA NOVA UNIVERSIDADE NO INTERIOR DA AMAZÔNIA Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 16, 17 e 18 de abril de 2013 ESCRITÓRIO DE : UM INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA UMA NOVA UNIVERSIDADE NO INTERIOR DA AMAZÔNIA Amanda Monteiro Sizo

Leia mais

Implantação PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia

Implantação PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Implantação PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Marta Sueli da Silva Gaino mgaino@sefaz.ba.gov.br Resumo Este artigo apresenta a experiência de implantação do Escritório de Gerenciamento de

Leia mais

MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EXPLORATÓRIO

MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EXPLORATÓRIO MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EPLORATÓRIO Claudiane Oliveira Universidade Federal de Lavras/Brasil claudianeo@gmail.com Ramon Abílio,

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE A Aplicação do Gerenciamento de Risco nos Projetos de Implantação de ERP - Protheus. Por: Gisele Santos Ribeiro Orientador

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos Capítulo 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 2 1.1 DEFINIÇÃO DE PROJETOS O projeto é entendido como um conjunto de ações, executadas de forma coordenada por uma organização transitória, ao qual são

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis MBA em Gestão de Projetos Gerenciamento de Projetos Prática essencial para gerar negócios sustentáveis Prof: Ângelo Braga, PMP, MBA angelo.braga@fgv.br eu@angelobraga.com.br 2/154 Contatos Prof. Ângelo

Leia mais

e PMA Consultoria www.pma.com.br

e PMA Consultoria www.pma.com.br e PMA Consultoria www.pma.com.br 1 MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS ROTEIRO: Necessidades Atuais A Plataforma Modelo de Maturidade Alguns Valores Maturidade e Sucesso Apoio INDG Gestão de mudanças

Leia mais

Implantação e operação de um Escritório Corporativo de Projetos do Tribunal Superior Eleitoral com foco nas Eleições 2010

Implantação e operação de um Escritório Corporativo de Projetos do Tribunal Superior Eleitoral com foco nas Eleições 2010 Órgão: Tribunal Superior Eleitoral TSE Unidade: Escritório Corporativo de Projetos e-mail: ecp@tse.gov.br Implantação e operação de um Escritório Corporativo de Projetos do Tribunal Superior Eleitoral

Leia mais

PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Debora Athayde Herkenhoff (Latec/UFF) Moacyr Amaral Domingues Figueiredo (Latec/UFF) Gilson Brito de Lima (UFF)

Leia mais

Gerenciamento de Projetos no Âmbito do Controle Externo: Estudo de Caso no Tribunal de Contas do Estado do Ceará

Gerenciamento de Projetos no Âmbito do Controle Externo: Estudo de Caso no Tribunal de Contas do Estado do Ceará REVISTA Gerenciamento de Projetos no Âmbito do Controle Externo: Estudo de Caso no Tribunal de Contas do Estado do Ceará Project management in the External Control scope: a case study at the Court of Accounts

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

MPU 2010 CESPE. Série Provas Comentadas. Cargo 25 Analista de Desenvolvimento de Sistemas

MPU 2010 CESPE. Série Provas Comentadas. Cargo 25 Analista de Desenvolvimento de Sistemas http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Provas Comentadas CESPE MPU 2010 Cargo 25 Analista de Desenvolvimento de Sistemas Conceitos de Governança de TI e Escritório de Projetos Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos Secretaria das Cidades Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Evolução da Administração no Setor Público Melhores práticas de gestão

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal Maturidade: Um Olhar Sobre Minas Gerais Carlos Eduardo Andrade Darci Prado Giselle Laurentys Organização Apoio Encontro Anual de Membros Belo Horizonte, 2010 1 de xx Resumo Executivo

Leia mais

PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M. Setembro/2013

PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M. Setembro/2013 PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M Setembro/2013 Apresentação Newton Leandro Gonçalves Braga Especialista em Manutenção Industrial e Engenheiro Civil Pós graduando em Gestão de Projetos

Leia mais

Tutorial de Gerenciamento de Projetos. Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011

Tutorial de Gerenciamento de Projetos. Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011 Tutorial de Gerenciamento de Projetos Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011 Apresentação Erika Yamagishi Engenheira de Computação pela UNICAMP Consultora associada

Leia mais

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA Jorge Luciano Gil Kolotelo (UTFPR) kolotelo@uol.com.br Pedro Carlos Carmona Gallego (FESP) carmona@fesppr.br

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

EAD 615 Gerenciamento de Projetos. Estruturas Organizacionais para Gerenciamento de Projetos e o Papel do PMO

EAD 615 Gerenciamento de Projetos. Estruturas Organizacionais para Gerenciamento de Projetos e o Papel do PMO EAD 615 Gerenciamento de Projetos Estruturas Organizacionais para Gerenciamento de Projetos e o Papel do PMO Professores: Prof. Dr. Antonio C. Amaru Maximiano Prof. Dr. Roberto Sbragia Colaboradores: Benedito

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Profa Msc Lidiane Reis -lreis@radial.br Plano de Ensino / Aula Inaugural Onde você quer chegar??? Por quê estudar Gestão de Projetos??? O que vamos estudar? (Ementa) O aluno aprenderá

Leia mais

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES MBA ARQUITETURA DE INTERIORES Coordenador: Carlos Russo Professor: Fábio Cavicchioli Netto, PMP 1 APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR CONHECENDO OS PARTICIPANTES EXPECTATIVAS DO GRUPO 2 SUMÁRIO PMI / PMBoK / Certificados

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO)

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) MBA em Gestão de Projetos Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) Flávio Feitosa Costa, MSc. PMP (flaviopmp@gmail.com) MBA em Gerência de Projetos Escritório de Gerenciamento

Leia mais

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO E TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO E TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO E TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS NA AST AUTOMAÇÃO SERVIÇOS E TECNOLOGIA SEGUNDO METODOLOGIA DO PROJECT

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Escritórios de Processos (BPM Office) e de Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Introdução...2 Uniformizando o entendimento dos conceitos... 4 Entendendo as principais similaridades... 5 Entendendo

Leia mais

www.pmbasis.com.br CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO.

www.pmbasis.com.br CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO. www.pmbasis.com.br CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO. Crescer, Desenvolver, Multiplicar-se. Nossos melhores sonhos começam assim.

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS Marcela Souto Castro (UFF ) idearconsultoria@gmail.com Jose Rodrigues de Farias Filho (UFF ) rodrigues@labceo.uff.br Arnaldo

Leia mais

Congresso Internacional Six Sigma

Congresso Internacional Six Sigma Reestruturando o Mercado Corporativo Conceito Seis Sigma Projeto (PMBok) O Seis Sigma é uma estratégia gerencial disciplinada e altamente quantitativa, que tem como objetivo aumentar expressivamente a

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

O MODELO PRADO-MMGP V4

O MODELO PRADO-MMGP V4 O MODELO PRADO-MMGP V4 Existem, atualmente, diversos modelos de maturidade para gerenciamento de projetos. Todos eles apresentam cinco níveis, mas diferem um pouco no conteúdo de cada nível [1,4,5]. Além

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

PMBOK e Gerenciamento de Projetos

PMBOK e Gerenciamento de Projetos PMBOK e Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de projetos (GP) é uma área de atuação e conhecimento que tem ganhado, nos últimos anos, cada vez mais reconhecimento e importância. Um dos principais difusores

Leia mais

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa Palestrante: Leon Herszon F.,MSc, PMP Leon Herszon F., MSc, PMP Diretor Executivo

Leia mais

Implantação de Escritórios de Projetos. Em organizações públicas

Implantação de Escritórios de Projetos. Em organizações públicas Implantação de Escritórios de Projetos Em organizações públicas Programação Projetos na instituição Implantação Escritório de Projetos Sucesso, maturidade & excelência Tipos & Funções Histórico 1. Projetos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Fundamentos Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira Atenção! Este material inclui anotações, imagens e notas que têm como objetivo exemplificar e esquematizar alguns dos conceitos

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Cartilha Gestão de Projetos SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Esta cartilha tem como objetivo transmitir os conceitos básicos relacionados ao Gerenciamento de Projetos e compartilhar da metodologia

Leia mais

ATUAÇÃO DO ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU

ATUAÇÃO DO ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU ATUAÇÃO DO ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU Franciane Pereira dos Reis Bolsista de Gerenciamento

Leia mais

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos por Mario Trentim em http://blog.mundopm.com.br/2013/01/21/pmo-de-sucesso-precisa-terfoco/ Caro amigo leitor, que tal

Leia mais

A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso

A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso Relato de Experiência José Jorge L. Dias Jr., Arkjoaquitonyo E. da Silva, Fernanda

Leia mais

PMO e Agile Team Um link forte e vital nos projetos O impacto da maturidade nos Projetos de TI

PMO e Agile Team Um link forte e vital nos projetos O impacto da maturidade nos Projetos de TI PMO e Agile Team Um link forte e vital nos projetos O impacto da maturidade nos Projetos de TI Introdução Este artigo é o resultado de minha experiência com projetos de software em empresas do setor público,

Leia mais