Agenda 14:30 Abertura de Sessão - Enquadramento 15:00 Resumo do estado da arte BIM a nível internacional 15:30 O BIM na Mota-Engil Engenharia 16:30 O

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agenda 14:30 Abertura de Sessão - Enquadramento 15:00 Resumo do estado da arte BIM a nível internacional 15:30 O BIM na Mota-Engil Engenharia 16:30 O"

Transcrição

1 Agenda 14:30 Abertura de Sessão - Enquadramento 15:00 Resumo do estado da arte BIM a nível internacional 15:30 O BIM na Mota-Engil Engenharia 16:30 O BIMFórum Portugal - a união de Vontades 17:00 Discussão e assinatura de cartas de intenção 18:00 Fecho da sessão

2

3 Agenda: O que é o BIM? Standards Internacionais Tendências e Benefícios

4 Definição Modelo de Informação Ciclo de Vida de um Edifício Especificação da Progressão do Modelo

5 Definição BUILDING INFORMATION MODEL (BIM) BIM é um processo integrado que armazena e agiliza a troca de informação de projecto, de construção e exploração entre os vários stakeholders, criando modelos de elevado potencial para as tomadas de decisão, nas diversas fases de um empreendimento. É o acto de recolha e uso de informação consistente e fidedigna que suporte o desenvolvimento de qualquer actividade ao longo do ciclo de vida do edifício, desde a sua concepção até à sua demolição. Estes modelos de informação que representam todas as características físicas e funcionais do edifício permitem a visualização, simulação e análise numa fase bastante anterior à existência do edifício, criando uma nova dimensão: o virtual.

6 Modelo de Informação Armaduras Cofragem Betão Coefic. Acústico Coefic. Térmico Equipamento Recursos Humanos Pilar Revestimento Materiais Materiais Características

7 Ciclo de Vida de um Edifício

8 Modelo de Informação

9 Especificação da Progressão do Modelo (MPS) LOD Level of Detail Nível de detalhe do modelo em função dos dados disponíveis, dos objectivos imediatos e do investimento que se pretende realizar. MPS Model Progression Specification Definição dos diversos Níveis de Detalhe a cada fase do empreendimento, e respectivos responsáveis.

10 Normas Requisitos/ Orientações

11 Normas Nacionais Alguns Países já adoptaram ou estão no processo de adoptar Normas Nacionais BIM USA National BIM Standards AUS NATSPEC National BIM Guide UK - BS 1192:2007

12 USA - National BIM Standards The work of the a National BIM Standards Committee is to knit together the broadest and deepest constituency ever assembled for the purpose of addressing the losses and limitations associated with errors and inefficiencies in the building supply chain. The current NBIMS Charter signatories represent most of the active end-user constituencies as well as many of the professional associations, consortia, and technical and associated services vendors who support them. BIM development, education, implementation, adoption, and understanding are intended to form a continuous process ingrained evermore into the industry. Success, in the form of a new paradigm for the building construction industry, will require that individuals and organizations step up to contribute to and participate in creating and implementing a common BIM standard.

13 AUS - NATSPEC National BIM Guide NATSPEC, founded in 1975, is a not-for-profit organization that is owned by the design, build, construct and property industry through professional associations and government property groups. It is impartial and is not involved in advocacy or policy development, with the objective of improving the quality of construction in Australia. NATSPEC believes that digital information, including 3-D Modeling and Building Information Modeling, will provide improved methods of design, construction and communication for the industry. The National BIM Guide is to assist clients, consultants and stakeholders to clarify their BIM requirements in a nationally consistent manner. This will reduce confusion and duplication of effort.

14 UK - BS 1192:2007 BS 1192:2007, Collaborative production of architectural, engineering and construction information Code of Practice was published to provide a standard and best-practice method for the development, organization and management of production information for construction industry. A standard is required, so that all offices, teams or teams members can produce information to the same form and quality enabling it to be used and reused without change or interpretation. ( ) the information prepared by designers that is passed a construction team to be enable a project to be constructed ( ). Production information is the output of the design team and specification contractors, ( ) by drawings, specifications and bills of quantity or schedules of work. ( ) Unless this information is complete, accurate, well structured and coordinated, it will not be effective and no matter how good designs it will not be satisfactorily realized on site. Poor production information causes delays, extra costs and poor quality, which in turn give rise to disputes over who is responsible for the problems. Normas relacionadas: BS ISO :2010 Building information modelling. Information delivery manual. Methodology and format BS :2011 Library objects for architecture, engineering and construction. Recommended 2D symbols of building elements for use in building information modeling

15 Requisitos / Orientações Alguns Donos de Obra têm vindo a definir requisitos BIM a que os seus empreendimentos devem obedecer. FIN - Senate Properties NOR Statsbygg DK Digital Construction USA - The VA BIM Guide USA - GSA USA U.S. Army Corps of Engineers

16 FIN - Senate Properties BIM Requirements Senate Properties is a government owned enterprise responsible for managing and letting the property assets of the Finnish state. The property stock includes university, office, research, cultural and other buildings. Senate Properties mainly lets premises to government bodies. Since 2001, Senate Properties has carried out a number of pilot projects to develop and study the use of building information models. Based on feedback from these, Senate Properties has assessed product model technology to be sufficiently ready for putting to use in ordinary project work, and the company has decided to require models meeting the IFC standard in its projects as of 1 October

17 NOR Statsbygg - Norwegian Directorate of Public Construction and Property The Norwegian Directorate of Public Construction and Property Statsbygg - manages approx. 2,7 million m2 of floor space. On behalf of the Norwegian government, Statsbygg owns 2,300 buildings distributed among 610 property complexes at home and abroad. The buildings range from the Government quarter, the Supreme Court, Courts of Appeal and District Courts, customs houses, museums, opera houses, prisons and open use cabins, for example. Statsbygg has decided to use digital Building Information Models (BIM) based on open international standards. The final goal is to use BIM for all Statsbygg s buildings, throughout their entire lifespan.

18 DK - Digital Construction Digital Construction is a government initiative meaning that from 1 January 2007 public clients should make a number of demands related to ICT (Information and Communication Technology). These new demands aim to ensure increased and improved knowledge-sharing between the parties of the construction sector. From the initial idea to the operation and maintenance of the finished construction project, ICT tools should help to promote a smooth process without breaks and loss of information. This is how Digital Construction intends to improve the efficiency of construction projects.

19 USA - The VA BIM Guide The U.S. Department of Veterans Affairs (VA) Office of Construction & Facilities Management (CFM) provides design, major construction, and lease project management, design and construction standards, environmental, and historic preservation services and expertise to the Department of Veterans Affairs to deliver high quality, cost effective facilities in support of our Nation's Veterans. The goal of CFM s conversion to BIM is to deliver higher value and maximize lifecycle building performance to support VA s mission to deliver excellent medical services. To achieve this vision, VA issued instructions that Industry Foundation Classes (IFC)-compliant BIM authoring tools be used as the architectural/engineering software for all major construction and renovation projects (capital projects appropriated at over $10M) starting design in FY

20 USA - GSA National 3D-4D-BIM Program General Services Administration (GSA) is responsible for meeting the space requirements of federal agencies. GSA provides national leadership, policy direction, and standards in the areas of architecture, engineering, urban development, design, fine arts, historic preservation, construction services, and project management. In 2003 the GSA established the National 3D-4D-BIM Program. GSA has led over 30 projects in its capital program, and is assessing and supporting three dimensional (3D), four-dimensional (4D), and Building Information Modeling (BIM) applications in over 35 ongoing projects across the nation. For all major projects (prospectus-level) receiving design funding in Fiscal Year 2007 and beyond, GSA requires spatial program BIMs be the minimum requirements for submission to OCA for Final Concept approvals by the PBS Commissioner and the Chief Architect.

21 USA U.S. Army Corps of Engineers The U.S. Army Corps of Engineers has approximately 34,000 dedicated Civilians and Soldiers delivering engineering services to customers in more than 90 countries worldwide. With environmental sustainability as a guiding principle, our disciplined Corps team is working diligently to strengthen our Nation s security by building and maintaining America s infrastructure and providing military facilities where our service members train, work and live. As a technology, BIM is rapidly gaining acceptance throughout the planning, architecture, engineering, construction, and operations and maintenance (O&M) industries. The challenge to the U.S. Army Corps of Engineers (USACE) is to proactively prepare for BIM, to use BIM to drive down costs and delivery time, and at the same time to maintain or even improve quality. https://cadbim.usace.army.mil/bim

22

23 Introdução Nas próximas páginas serão enumerados alguns casos de estudo, tendo a equipa responsável por este levantamento procurado dar relevo a resultados objectivos e que foram de alguma forma mensurados. Para cada caso de estudo são identificados os stakeholders que mais beneficiaram da metodologia BIM. Paralelamente, são apresentados alguns gráficos de tendências internacionais cujas fontes se encontram abaixo e que foram organizados segundo as seguintes categorias: Benefícios percepcionados Taxa de utilização Return on Investment (ROI) Prioridades de Investimento

24 Sutter Health Medical Center Castro Valley, USA - California [1] Impacto: Donos de Obra, Projectista, Entidades Licenciadoras Tendência Categoria: Benefícios Percepcionados Beneficio: Optimização de custos (poupança de $1.2 milhões) e planeamento em 33% Estimativa de optimização, em comparação com valores médios de projectos da mesma envergadura pelo processo tradicional, da fase de execução de 2.5 a 3 anos para 1 ano e 3 meses e, da fase de licenciamento, de 2 anos para 6 meses. Com recurso à simulação das actividades alcançou-se uma poupança na ordem dos $1.2 milhões. Virtual Mock-Ups, USA - California [1] Impacto: Projectista, Dono de Obra Beneficio: Poupança de $ na sequência do investimento BIM de $ Investimento de $150,000 no modelo virtual, através do qual foi possível identificar que 45% dos painéis exteriores do projecto teriam que ser alterados. Caso estes erros tivessem sido identificados apenas numa fase mais avançada da construção, teria associado um custo de retrabalhos de $

25 Aurora project at Joensuu University, FIN - Senate Properties [2,3] Tendência Categoria: Benefícios Percepcionados Impacto: Donos de Obra Beneficio: Optimização de custo Com a utilização do BIM foi possível optimizar a arquitectura do edifício, tornando-o economicamente viável e energeticamente sustentável. Aylesbury Crown Court, UK [4] Impacto: Projectista Beneficio: Optimização de custos e prazos A possibilidade de obter quantidades detalhadas através do modelo 3D levou a que se tornasse possível reduzir os custos e o prazo da obra. Kampi Center, FIN SRV Group [5] Impacto: Donos de Obra Beneficio: Optimização de prazo Este projecto tinha um orçamento de 500M, tendo sido envolvidos 800 empreiteiros e mais de 5000 trabalhadores no total. Através da utilização do BIM/ Linha de Balanço foi possível realizar uma coordenação das tarefas e planeamento, tendo-se concluído a obra 6 meses antes da data prevista.

26 National Nuclear Security Administration, USA - The U.S. Department of Energy [1] Tendência: Categoria: Taxa de utilização Impacto: Projectista, Dono de Obra Beneficio: Optimização de custos na ordem dos $10M derivada à detecção de incompatibilidades e identificação de erros Identificação de milhares de incompatibilidades entre projectos de especialidade e cerca de 500 erros considerados graves. Foi estimada uma poupança de $10 milhões conseguida através da utilização efectiva do modelo. Meadowlands Stadium, USA New Jersey [1] Impacto: Construtor, Dono de Obra Beneficio: Optimização do Planeamento em 5 meses e extracção de quantidades Conclusão da montagem da estrutura metálica 5 meses mais cedo do que o previsto inicialmente. Tal foi possível através da elaboração de modelos com elevado detalhe da estrutura metálica, que o construtor partilhou com o seu fornecedor. Estes modelos possibilitaram a extracção de quantidades de materiais semi-automaticamente reduzindo em 4 semanas a entrega dos materiais em obra. (Actualmente 44% dos utilizadores usam o BIM em mais de 60% dos seus projectos, prevendo-se que em 2012 o nº de utilizadores aumente para 58%)

27 BIM nas Obras de Arte, USA - Chicago [1] Tendência Categoria: ROI Impacto: Construtor, Dono de Obra Beneficio: Optimização de Prazos (5%), poupanças de $ e redução da alocação de RH Investimento de $ na criação de um modelo através do qual foi possível identificar incompatibilidades avaliadas em $ Estima-se que houve uma redução de 75% de pedidos de informação assim como da alocação de RH, tendo estado envolvidos 12 colaboradores na criação e análise do modelo durante a préconstrução. Tal reduziu a necessidade de dezenas de RH durante a fase de construção. A obra foi concluída com 5 semanas de antecedência face ao previsto. Palace Exchange, UK - Enfield [6] Impacto: Construtor Beneficio: Melhoria na gestão da informação e poupança estimada de Em consequência da transformação das peças desenhadas em modelos 3D que permitiram um trabalho colaborativo entre as entidades envolvidas. (46% dos utilizadores de BIM na Europa que quantificaram o ROI, verificam um retorno igual ou superior a 25%, face a 32% de utilizadores norte-americanos.)

28 Festival Place, Basingstoke, UK Hampshire [6] Tendência Categoria: ROI Impacto: Construtor Beneficio: Poupança estimada de cerca de 9% na fase de construção. A elaboração do modelo 3D permitiu uma melhor coordenação espacial, a detecção de incompatibilidades e consequente contribuição para a optimização do planeamento da obra. US Plant Extension, USA - General Motors [6] Impacto: Dono de Obra, Construtor Benefício: Conclusão da montagem da estrutura de aço 35 dias mais cedo que o previsto; entrega da obra 5 semanas antes da data prevista. Foi imposto pela GM que todos os intervenientes usassem ferramentas BIM.

29 OGS Open Geospatial Consortium, USA [7] Tendência Categoria: ROI Impacto: Entidades Licenciadoras, Projectistas, Donos de Obra Beneficio: Processo mais eficiente e eficaz. Optimização de RH, prazos e custos Serviços web integrados com diversas aplicações, que promovendo a colaboração/comunicação entre várias entidades e serviços disponibiliza um serviço de suporte à decisão, através da ligação de modelos com processos de negócio, de suporte à orçamentação, de levantamento/extracção de quantidades, de simulação de planos de emergência e de planeamento de acções. CORENET Construction and Real Estate Network, Singapura [8] Impacto: Entidades Licenciadoras, Projectistas Beneficio: Standardização de processos e agilização dos deferimentos Plataforma que teve origem em 1995 em Singapura, que torna o deferimento de processos mais ágil. Permite que os projectistas submetam os seus modelos para verificação regulamentar na plataforma CORENET, a qual vai realizar a verificação do cumprimento dos parâmetros e disposições regulamentares em vigor.

30 BYGGSøK Serviço de Submissão Electrónico Norueguês [9] Tendência Categoria: Prioridades de Investimento Impacto: Entidades Licenciadoras, Projectistas, Donos de Obra Beneficio: Agilização do processo promovendo optimização de recursos e uma maior qualidade dos deferimentos O serviço actua como elemento integrador entre os agentes ( ) projectistas e as entidades que têm por responsabilidade garantir que o projecto cumpre com os requisitos legais, normas técnicas e regulamentos vários em vigor. Este ciclo é alcançado através da comunicação electrónica suportada em normas estabelecidas para a representação de dados, particularmente no domínio dos SIG e BIM. [3]; O sistema permite uma análise rigorosa, com aprovação parcial ou total dos projectos submetidos a qualquer instante, com identificação das não conformidades e respectivas advertências; permite ainda obtenção de respostas em tempo útil libertando RH que podem ser afectos a outras tarefas, assim como redução significativa de custos associados de produção de projectos e respectivos pareceres. Endeavour House, UK - Stansted [6] Impacto: Projectistas e construtor Beneficio: redução de 9,8% nos custos de projecto e 18% no custo de produção de desenhos. O modelo 3D foi utilizado para coordenação de especialidades, detecção de incompatibilidades e identificação de ambiguidades

31 ESEAN, Nantes, França [10] Impacto: Projectista, Dono de obra Entrevista a: Jacques Lévy-Bencheton, arquitecto e gestor informático da Brunet-Saunier Architectes (empresa especializada em projectos de hospitais) We started with big projects, but [BIM] has become more of a method than a tool for us. Now, most new projects of every size are being started in [BIM] BIM allowed [the designers] maximum flexibility to study different versions of the same façade and decide what was the best solution On tradicional projects with CAD, we would have needed three to four people on a project like this. With [BIM] we are able to follow up with only one person Generally, the synthesis of the building is done at the end of the design but we know at the beginning that everything is correct because it is a single model; as a result there will be fewer issues when working with structural engineers; MEP engineers or others involved in the project Centre Commercial LA BONGARDE, Villeneuve-la-Garenne, França [10] Impacto: Projectista, Donos de obra Entrevista a: Marie-Laure Langlois, gestora de projecto e gestora BIM na empresa de arquitectura DGLa There can be daily modifications on these type of projects as the owner sells internal spaces for shops. The owner may ask to change sizes or move interior partitions for a tenant. ( ) on average, modifications in BIM can be made in half as much time in BIM as in the traditional process The fact that there are fewer people working on a large project like this show shows how efficient the process is ( ) the BIM process is faster, so this is good for the owner. It s na advantage fot both [the design and the owner]

32 Angariação de novos clientes Coordenação e optimização dos Projectos Simulações de Engenharia Controlo sobre erros & omissões Verificação de Requisitos Legais Estimativa de Custos Qualidade de Projecto Planos de manutenção Informação centralizada no modelo Controlo de custos e prazos Estudo de cenários durante fase de concepção Optimização da performance Gestão de património/espaços e recursos Projectista Dono de Obra BIM Construtor Entidade Licenciadora Coordenação de especialidades Análise de risco e planeamento Procurement Extracção de quantidades Planeamento e controlo físico & económico Produção de peças Definição de cenários e simulação do processo construtivo Simulação de planos de emergência Verificação automática de requisitos legais Gestão da informação georreferenciada Suporte à decisão permitindo a agilização do processo Disponibilização da informação de forma instantânea e standardizada

33 Fontes [1] The Business Value of BIM Getting building Information Modeling to the Bottom Line, SmartMarket Report from McGraw Hill Construction [2] [3] [4] [5] [6] Constructing the business core, Building Information Model, builbingsmart, Internacional Alliance fot Interoperability [7] Pedro Maló ; Bim & GIM Integração de BIM com Informação Geoespacial, Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa; UNINOVA Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias [8] [9] [10] The Business Value of BIM in Europe, SmartMarket Report, McGraw Hill Construction

Arq. Priscila Castro. BIM Normas ABNT/CCE-134 Modelagem de Informação da Construção Implantação - Aplicação em Obra

Arq. Priscila Castro. BIM Normas ABNT/CCE-134 Modelagem de Informação da Construção Implantação - Aplicação em Obra Arq. Priscila Castro BIM Normas ABNT/CCE-134 Modelagem de Informação da Construção Implantação - Aplicação em Obra BIM O que é BIM ABNT/CCE-134 Modelagem de Informação da Construção Referências BIM Implantação

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Desenvolvimento Ágil 1

Desenvolvimento Ágil 1 Desenvolvimento Ágil 1 Just-in-Time Custo = Espaço + Publicidade + Pessoal De que forma poderiamos bater a concorrência se um destes factores fosse zero? 2 Just-in-time Inventory is waste. Custo de armazenamento

Leia mais

BIM - Conceitos e Aplicações!

BIM - Conceitos e Aplicações! BIM - Conceitos e Aplicações! Introdução Como Projetávamos no Passado? Quais eram as Ferramentas Utilizadas? Introdução Resultados! Introdução Avanço da Tecnologia Surgimento das Ferramentas CAD CAD -

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

// gaiato private label

// gaiato private label // gaiato private label // a empresa // the company A Calçado Gaiato é uma empresa prestadora de serviços no setor de calçado, criada em 2000 por Luís Pinto Oliveira e Mário Pinto Oliveira, sócios-fundadores

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum. Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br

Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum. Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br WTF?!? Porque ágil? Quem usa isso? Google Yahoo! Electronic Arts Lockheed Martin Phillips Siemens

Leia mais

Sector das TI s em Portugal e Projectos de

Sector das TI s em Portugal e Projectos de Sector das TI s em Portugal e Projectos de Financiamento Seminário Modelos de Gestão em Tecnologias de Informação: Gestão de Serviços, da Segurança e da Inovação 18 Nov 2010 Escola de Engenharia da Universidade

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Lean manufacturing, é uma filosofia de gestão focada na redução de desperdícios;

Lean manufacturing, é uma filosofia de gestão focada na redução de desperdícios; AGENDA 1. LEAN MANUFACTURING 2. TOYOTA WAY 3. O QUE É STARTUP? 4. LEAN STARTUP 5. LEAN STARTUP X LEAN MANUFACTURING 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS LEAN MANUFACTURING Lean manufacturing,

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

João Matias. Managing Director Oracle Portugal

João Matias. Managing Director Oracle Portugal João Matias Managing Director Oracle Portugal Pontos de Partida. Para onde Vamos? Evolução. Estratégia. Desafios. A vida começa aos quarenta... Evolução O passado recente dos ambientes de IT Best of Breed

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção 1. SI na Construção. Introdução 2. ERP 3. BIM 4. Outras aplicações

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Eduardo Alves de Oliveira eduaopec@yahoo.com.br SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Rua Pacheco Leão, 1235 - Fundos

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

QUEM SOMOS WHO WE ARE

QUEM SOMOS WHO WE ARE QUEM SOMOS A 5PM Consulting é uma empresa de consultoria que atua nos segmentos industrial, construção civil e obras de infraestrutura, fornecendo planejamento, gerenciamento e Follow Up dos empreendimentos.

Leia mais

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion Fazemos parte do processo de retalho de moda com o objetivo de aumentar as suas vendas Desde a fundação em 1980 que somos um operador ativo e inovador,

Leia mais

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM Joyce Delatorre Método Engenharia O uso da Tecnologia BIM promete trazer ganhos em todas as etapas no ciclo de vida de um empreendimento.

Leia mais

Maria Rosário Bernardo, Doutoranda na Universidade de Lille Gestão de Projetos no Setor Público Desafios e Oportunidades

Maria Rosário Bernardo, Doutoranda na Universidade de Lille Gestão de Projetos no Setor Público Desafios e Oportunidades Agenda 15h00 15h15 15h45 Boas vindas e enquadramento espap A Governação de Projetos no Setor Público Melhor Estado, Maior valor entregue à sociedade Nuno Ponces de Carvalho, Perito Internacional na área

Leia mais

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez IT Governance e ISO/IEC 20000 Susana Velez Desafios de TI Manter TI disponível Entregar valor aos clientes Gerir os custos de TI Gerir a complexidade Alinhar TI com o negócio Garantir conformidade com

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development?

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Emerson Murphy-Hill Thomas Zimmermann and Nachiappan Nagappan Guilherme H. Assis Abstract

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015 ATUADORES e TRAVAS 2015 TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL Atuante no setor de mobilidade, orientando-se pela tecnologia, inovação e sustentabilidade, a Drift Brasil desenvolve soluções para o segmento automotivo

Leia mais

Processo de Desenvolvimento II. Processo de Desenvolvimento

Processo de Desenvolvimento II. Processo de Desenvolvimento Processo de Desenvolvimento II Processo de Desenvolvimento Street Java Engenharia de Software 2 Capítulo 2 & 3 3 Espiral Barry Bohem 4 Espiral DETERMINAR OBJECTIVOS, ALTERNATIVAS, RESTRIÇÕES Orçamento

Leia mais

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Agenda Agenda Futuro da produção farmacêutica Future of pharmaceutical production Compressão como principal ponto no processo de

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 Introdução (I) Apesar de em Portugal até ao momento não existirem exemplos

Leia mais

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações Livro de actas do XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações 20 e 21 de Maio de 2011 Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Leia mais

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Raul Arozi Moraes Technical Specialist AUBR-63 Inovação e Colaboração Móvel Sobre a Autodesk +10 milhões usuários em mais de 800,000

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Performance Measurement Dashboard. António Almeida INESC Porto. VFF project. Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework

Performance Measurement Dashboard. António Almeida INESC Porto. VFF project. Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework Performance Measurement Dashboard António Almeida INESC Porto VFF project Holistic, extensible, scalable and standard Virtual Factory Framework Agenda 1. Motivações e Desafios 2. Projeto Virtual Factory

Leia mais

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dayves Pereira Fernandes de Souza Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

Page 1. Gestão da Mudança. Tópicos. Evolução das Organizações. As organizações COM FUTURO Network. As 5 Disciplinas (Peter M.

Page 1. Gestão da Mudança. Tópicos. Evolução das Organizações. As organizações COM FUTURO Network. As 5 Disciplinas (Peter M. Tópicos A evolução das organizações A Learning Organization as 5 disciplinas Mudança organizacional Reengenharia dos Processos de Negócio e Sistemas de Informação José Cruz Filipe JCFilipe 1 JCFilipe 2

Leia mais

Principais constrangimentos dos actuais modelos de Pricing

Principais constrangimentos dos actuais modelos de Pricing Mário Trinca Quando existem uma multiplicidade de Produtos / Serviços, oferecidos a diferentes segmentos de clientes, através de diversos canais de distribuição, em várias geografias, nunca é fácil responder

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

A Experiência Internacional e os Modelos Contratuais em Projetos de Infraestrutura Rio de Janeiro, 16-17 de abril de 2012

A Experiência Internacional e os Modelos Contratuais em Projetos de Infraestrutura Rio de Janeiro, 16-17 de abril de 2012 Pinheiro Neto Advogados ABCE FEPAC SINAENCO Parcerias para o Desenvolvimento - PPPs e Concessões A Experiência Internacional e os Modelos Contratuais em Projetos de Infraestrutura Rio de Janeiro, 16-17

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos O que oferecemos 11/05/2015 BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM Quem somos Clientes 1 2 3 Agenda 1. Introdução 2. O que é BIM? 3. Por que BIM? 4. O que ganho com BIM? 5. BIM &

Leia mais

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems João Barreto and Paulo Ferreira Distributed Systems Group INESC-ID/Technical University Lisbon, Portugal www.gsd.inesc-id.pt Bandwidth remains

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas 17 de Abril de 2008 Versão Portuguesa 1. O que é uma Certidão Permanente?...4 2. Como posso ter acesso a uma Certidão Permanente?...4 3. Onde posso pedir uma Certidão Permanente?...4

Leia mais

COMISSIONAMENTO, COORDENAÇÃO DE PROJETO, GERENCIAMENTO DE EXECUÇÃO, GERENCIAMENTO DE FACILIDADES, QUALIDADE, DESEMPENHO E SUSTENTABILIDADE

COMISSIONAMENTO, COORDENAÇÃO DE PROJETO, GERENCIAMENTO DE EXECUÇÃO, GERENCIAMENTO DE FACILIDADES, QUALIDADE, DESEMPENHO E SUSTENTABILIDADE INTER-RELAÇÃO ENTRE OS CONCEITOS DE COMISSIONAMENTO, QUALIDADE, DESEMPENHO, SUSTENTABILIDADE E COORDENAÇÃO DE PROJETO E SUA APLICAÇÃO EM SISTEMAS PREDIAIS ISHIDA, Christianne dos Santos Figueiredo (1);

Leia mais

Logistics / Supply Chain

Logistics / Supply Chain Deixar descongelar o produto durante cerca de 60minutos Colocar o creme no saco de pasteleiro Efectuar um corte inclinado até meio da bola, na sua parte superior (logo a seguir á emenda) Cortar o bico

Leia mais

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement Porto, 18th April 2007 Outline 1. Presentation of CEIIA

Leia mais

Friction Stir Welding for Marine Construction

Friction Stir Welding for Marine Construction Friction Stir Welding for Marine Construction Stephen Cater Friction and Forge Processes Group TWI Ltd, United Kingdom Tel: +44 114 269 9046, stephen.cater@twi.co.uk friction@twi.co.uk Friction Stir Welding

Leia mais

Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design

Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design 01 - Lista de Casamentos - Desenhos: Concepts, boarders e 3D 02 Ideais Casa&Cpa TheVintageHouseCompany Enquadramento

Leia mais

Sugestão de Leitura. Artigo "Painless Software Schedules" do Joel Spolski. http://www.joelonsoftware.com/articles/fog0000000245.

Sugestão de Leitura. Artigo Painless Software Schedules do Joel Spolski. http://www.joelonsoftware.com/articles/fog0000000245. Introdução ao SCRUM Street-Java 48 Sugestão de Leitura Artigo "Painless Software Schedules" do Joel Spolski http://www.joelonsoftware.com/articles/fog0000000245.html 48 Sumário A metodologia ágil SCRUM

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Mainstreaming Sustainable Tourism

Mainstreaming Sustainable Tourism 8. Se sim, quais os meios mais apropriados para tanto? Não aplicável Em estudo Em implementação Implementado Divulgação de informações sobre as práticas de sustentabilidade realizadas ou apoiadas pelo

Leia mais

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Marcello de Lima Azambuja A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Dissertação de Mestrado Dissertation presented to the Postgraduate Program in Informatics of the Departamento

Leia mais

Agenda: Percurso. Estrutura Funcional. Obras BIM. Benefícios. Processo 5D

Agenda: Percurso. Estrutura Funcional. Obras BIM. Benefícios. Processo 5D Agenda: Percurso Estrutura Funcional Obras BIM Benefícios Processo 5D Não reinventar a roda Viagens de pesquisa procurando: - Boas Práticas - Lições Aprendidas - Novas Filosofias Organizacionais - Novos

Leia mais

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada João Girardi Business Unit Manager - Business Development Titre de la présentation 1 I. GFI Um Grupo Europeu de Tecnologias

Leia mais

Porque integrar desenvolvimento e operações?

Porque integrar desenvolvimento e operações? Outubro de 2011 Porque integrar desenvolvimento e operações? Bruno Caiado Tivoli Tiger Team Alexandre Couto Rational Tiger Team A importância relativa da tecnologia como fator influencidor para o sucesso

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO RESUMO As incubadoras de empresas são ambientes dotados de competência gerencial, técnica e administrativa que impulsionam a promoção do nascimento

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NBR ISO/IEC 27002: 2005 (antiga NBR ISO/IEC 17799) NBR ISO/IEC 27002:2005 (Antiga NBR ISO/IEC 17799); 27002:2013. Metodologias e Melhores Práticas em SI CobiT; Prof. Me. Marcel

Leia mais

Governança: Base para Agilidade no. Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com

Governança: Base para Agilidade no. Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com Governança: Base para Agilidade no Desenvolvimento de Software Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com O que é governança? Estabelece a cadeia de responsabilidades, d autoridade e comunicação para empossar

Leia mais

A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)?

<Insert Picture Here> A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? Sessão Aberta Homero Silveira - Sector Público e Saúde Contratação Pública agenda

Leia mais

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação Clarice Stella Porciuncula 1 Analista de Sistemas da PUC-RS Especialista em Sistemas de Informação e Telemática na UFRGS Analista

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados. ISO/IEC 20000 IT Service Management

Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados. ISO/IEC 20000 IT Service Management Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados ISO/IEC 20000 IT Service Management Agenda ISO/IEC 20000 ISO/IEC 20000 ISO/IEC 20000 Âmbito ISO/IEC 20000 vs ITIL ITSM Motivação Benefícios

Leia mais

ST. PAUL S SCHOOL. To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements:

ST. PAUL S SCHOOL. To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements: ST. PAUL S SCHOOL CHARITY OF THE YEAR APPLICATION FORM How to apply for funding 1. Application - Requirements and Conditions To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements:

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DA TECNOLOGIA DE USINAGEM

DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DA TECNOLOGIA DE USINAGEM VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil DESENVOLVIMENTO

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS BIM E OS DESAFIOS

DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS BIM E OS DESAFIOS DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS BIM E OS DESAFIOS BIM Modelagem da Informação da Construção Building Information Modeling BIM Modelo Model BIM Processo Modeling BIM Gerenciamento Management Significado de construir

Leia mais

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1 Gestão de Serviços Mário Lavado itsmf Portugal Guimarães 18 de Novembro 2010 itsmf Portugal 1 Agenda 1. O que é o itsmf? 2. A Gestão de Serviços e o ITIL 3. A ISO 20000 4. A certificação ISO 20000 itsmf

Leia mais

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO PROGRAMA DO EVENTO 13 :30 13:45 Abertura - Dr. Antonio Carlos, diretor SINDUSCON RIO 13:45 14:30 Introdução ao BIM:

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

3 - BIM. 3.1 Histórico

3 - BIM. 3.1 Histórico 3 - BIM 3.1 Histórico O modelamento de geometrias 3D foi objeto de extensiva pesquisa devido a sua ampla aplicação não só na Arquitetura, no Design e na Engenharia, mas também no desenvolvimento de jogos

Leia mais

Relatório de Acção Action Report

Relatório de Acção Action Report Relatório de Acção Action Report CasA+ Building Codes 17 Novembro Expo Energia 09 16 de Dezembro de 2009 Data: 17 Novembro Título: Casas dos anos 70 e 90 revelam mais ineficiência energética Meio: Rádio

Leia mais

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Microsoft Dynamics CRM Online Customer Solution Case Study IDC Portugal IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Sumário País Portugal

Leia mais