Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Normalização e interoperabilidade da informação geográfica"

Transcrição

1 Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Seminário sobre a Diretiva INSPIRE Auditório da OE, em Lisboa Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 1

2 INSPIRE DIRECTIVE 2007/2/EC Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 2

3 INSPIRE DIRECTIVE 2007/2/EC Será que é irrelevante esta questão? (da designação) Infraestrutura para (de) Informação Ambiental Espacial Informação Geográfica Informação Cartográfica Art. 4 - The Infrastructure for Spatial Information in the European Community (Inspire) should assist policy-making in relation to policies and activities that may have a direct or indirect impact on the Environment. Termos: spatial data means any data with a direct or indirect reference to a specific location or geographical area; Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 3

4 Methodology for the development of data specifications (D2.6_v3.0.pdf) Apart from logical consistency (see the Generic Conceptual Model clause 20), the INSPIRE Directive does not spell out requirements for data quality. (D2.6) 7.5 Data quality ISO requires a data specification to cover the data quality elements and data quality subelements defined in ISO Those quality elements are: - Completeness Recommendation - Logical Consistency 6 An - Positional INSPIRE data Accuracy specification should not prescribe minimum data quality requirements. - Temporal Accuracy However, It may recommend minimum data quality requirements -Thematic Accuracy when justified by the user requirements. In this case the specification should introduce conformity levels to be reported with the metadata Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 4

5 Methodology for the development of data specifications (D2.6_v3.0.pdf) However, as INSPIRE is based on existing data, it won t be possible that all data sets will be compliant with the quality required (or at least desirable). Recommendation 25 Specify the positional accuracy desirable in the common data specification; accept deviations and ask data providers to register them in metadata, at data set level. In the INSPIRE administrative unit data specification, there are no mandatory quality requirements. However it is recommended that Member States provide the data at the source accuracy where possible targeting a minimal positional accuracy of 50 meters. The actual values of data quality elements (omission, topological and conceptual consistency, positional, thematic, and temporal accuracy) have to be published as metadata, when they are available. Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 5

6 Temas dos dados Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 6

7 General Conceptual Model Community environmental policies and policies or activities which may have an impact on the environment The spatial object types of an INSPIRE application schema shall be represented in a corresponding feature catalogue. ISO Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 7

8 General Conceptual Model Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 8

9 General Conceptual Model Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 9

10 A Directiva INSPIRE INSPIRE XML UML Normas OGC Normas ISO Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 10

11 A Engenharia Geográfica Engenharia Geográfica é o ramo da Engenharia que concebe, desenvolve e coordena a execução de projectos nas áreas da Cartografia e Geodesia, orientados para a elaboração de Mapas, Informação de Base Espacial e Posicionamento de elevada precisão, necessários para o desenvolvimento de outras actividades de engenharia, de suporte à monitorização, gestão e planeamento do território e para utilização da sociedade em geral. Formação Bi-etápica 1º Ciclo 2º Ciclo Topografia + Cadastro + SIG Geodesia + Geoinformação Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 11

12 Tendência Evolutiva (na formação) Mestrado em Engenharia Geográfica Geodesia Cartografia Observação da Terra Progressiva redução do peso na formação de segundo ciclo de EG com reforço da ligação às Ciências da Terra Progressivo aumento da Componente Cartográfica GeoInformação Generalização MapDesign WebMapping Interoperabilidade Normalização Progressivo aumento da Componente Espacial Imagens Espectrais Hiper-Espectrais SAR (Banda X, C) Altimetria Radar LIDAR Fevereiro Abril DEGGE, João Catalão Fernandes 12

13 Novas Oportunidades Sensores Hiperespectrais Posicionamento Indoor RADAR LIDAR Serviços Baseados na Localização Mobile Mapping ISO TC 211 TC 204 Normalização JTC-1 Interoperabilidade WebMapping Map Design Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 13

14 Competencias adquiridas (SLG+PIG) Modelação de Bases de Dados Espaciais UML / OMT-G Diagrama de Classes Diagrama de Transformação Diagrama de Apresentação Normas ISO série ISO19100 (Geomatica) Normas OGC (Open Geospatial Consortium) Directiva INSPIRE Disponibilização de Informação na WEB HTML + XML Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 14

15 Sintese É Pode baseado ser uma nas oportunidade infraestruturas para para a DGT dados implementar espacais criadas uma infraestrutura pelos membros para e dados não pressupoe espaciais de aquisição qualidade de dados. cartográfica (IDE-PT) O É uma INSPIRE oportunidade pressupoe de interoperabilidade negócio na área da de Engª dados e serviços Geográfica com incidencia nas actividades de implementação e serviços. É formalmente uma oportunidade e conceptualmente de se reforçar suportado a formação nas em EG na normas área das ISO tecnologias e OGC, bases de informação de dados, com internet, especial partilha de enfoque dados. na interoperabilidade, comunicação e disponibilização de dados espaciais e nos serviços baseados na localização. GeoInformação Fevereiro 2013 DEGGE, João Catalão Fernandes 15

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Intergraph Corporation Security, Government, and Infrastructure Division (Geospatial Business Unit) Carlos

Leia mais

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt O Sistema Nacional de Informação Geográfica Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt snig.igeo.pt Tópicos Enquadramento IDE Contexto Antecedentes GeoPORTAL Estrutura Funcionalidades Próximos passos

Leia mais

A HARMONIZAÇÃO DE DADOS ALTIMÉTRICOS SEGUNDO A DIRETIVA INSPIRE Edgar Barreira [Direção-Geral do Território]

A HARMONIZAÇÃO DE DADOS ALTIMÉTRICOS SEGUNDO A DIRETIVA INSPIRE Edgar Barreira [Direção-Geral do Território] A HARMONIZAÇÃO DE DADOS ALTIMÉTRICOS SEGUNDO A DIRETIVA INSPIRE Edgar Barreira [Direção-Geral do Território] Objetivo Apresentar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no domínio da harmonização de

Leia mais

MIG - Metadados para Informação Geográfica

MIG - Metadados para Informação Geográfica MIG - Metadados para Informação Geográfica Introdução à Norma ISO 19115 Henrique Silva, Instituto Geográfico Português, hsilva@igeo.pt Lisboa, 14 de Fevereiro de 2008 Metadados para Informação Geográfica

Leia mais

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO Direção-Geral do Território Paulo Patrício Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos: informação

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.9.2014 L 284/9 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 1029/2014 DA COMISSÃO de 26 de setembro de 2014 que altera o Regulamento (UE) n. o 73/2010 da Comissão, que estabelece os requisitos aplicáveis à qualidade

Leia mais

Aplicações SIG como Instrumento de Ordenamento e Gestão do Território

Aplicações SIG como Instrumento de Ordenamento e Gestão do Território Aplicações SIG como Instrumento de Ordenamento e Gestão do Território Evolução da última década Manuela Sampayo Martins (Eng.ª) Sistemas de Informação Sistemas de Geográfica, Informação Lda. Geográfica,

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

SIARL Sistema de Administração do Recurso Litoral

SIARL Sistema de Administração do Recurso Litoral SIARL Sistema de Administração do Recurso Litoral João HERDEIRO 1, Marisa SILVA 1 e Paulo PATRÍCIO 1 1 Direção-Geral do Território, Portugal (ajherdeiro@dgterritorio.pt; marisas@dgterritorio.pt; ppatricio@dgterritorio.pt)

Leia mais

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Directiva INSPIRE Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Índice Directiva INSPIRE Fase de Transposição 2007-2009 Exigências

Leia mais

Contributos para a. geográfica em Portugal. Rui Pedro Julião Subdirector-Geral rpj@igeo.pt

Contributos para a. geográfica em Portugal. Rui Pedro Julião Subdirector-Geral rpj@igeo.pt Contributos para a reutilização da informação geográfica em Portugal Rui Pedro Julião Subdirector-Geral rpj@igeo.pt Tópicos Enquadramento Bases para a reutilização da informação geográfica Próximos passos

Leia mais

Direcção de Serviços de Geodesia e Informação Geográfica. Direção Geral do Território

Direcção de Serviços de Geodesia e Informação Geográfica. Direção Geral do Território Gestores de Mtdd Metadados SNIG/ INSPIRE Henrique Silva Direcção de Serviços de Geodesia e Informação Geográfica Direção Geral do Território JIIDE 2014, 6 de Novembro Agenda Situação actual: Documentos

Leia mais

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral Uma Plataforma Colaborativa para apoiar a Gestão do Litoral ajherdeiro@dgterritorio.pt j @ g p mota.lopes@apambiente.pt Lugares comuns de quem lida com

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Governo Federal / Governo Estadual Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Plenária Desafios comuns Governança de dados espaciais; Informação geográfica é um ativo

Leia mais

Energia e Geologia. Campanha comercial sectorial. Intergraph (Portugal), S. A. SMARTERDECISIONS

Energia e Geologia. Campanha comercial sectorial. Intergraph (Portugal), S. A. SMARTERDECISIONS Energia e Geologia Campanha comercial sectorial. Intergraph (Portugal), S. A. SMARTERDECISIONS Conhece o impacto das soluções geoespaciais na sua actividade? Optimize a produtividade da sua empresa! O

Leia mais

Metadados. Data 01/08/06

Metadados. Data 01/08/06 Metadados Data 01/08/06 Assuntos Clearinghouse Portal geodata.gov Metadados geoespaciais Padrões de documentação Padrão FGDC e perfis de metadados Implementação / Tarefas Clearinghouse Criada pela Executive

Leia mais

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP Apresentação UNESP Julho de 2012 MEDRAL Geotecnologias Nossa História A Medral nasceu em 25 de abril de 1961, em Dracena (SP), oferecendo soluções de engenharia para o setor energético Aos poucos, a empresa

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Pedro Príncipe. OpenAIRE e o cumprimento do Projecto Piloto Open Access

Pedro Príncipe. OpenAIRE e o cumprimento do Projecto Piloto Open Access Pedro Príncipe OpenAIRE e o cumprimento do Projecto Piloto Open Universidade de Coimbra, de 2011 Access do 29 7ºde Junho Programa Tópicos 1.O que é o OpenAIRE 2.Projectos do 7º PQ e a Cláusula Especial

Leia mais

Criação de Serviços de Dados Geográficos com software Open Source:

Criação de Serviços de Dados Geográficos com software Open Source: Criação de Serviços de Dados Geográficos com software Open Source: serviços INSPIRE de visualização WMS e de descarregamento WFS Danilo Furtado dfurtado@dgterritorio.pt 1 Agenda 1. Serviços de Dados Geográficos

Leia mais

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1 Gestão de Serviços Mário Lavado itsmf Portugal Guimarães 18 de Novembro 2010 itsmf Portugal 1 Agenda 1. O que é o itsmf? 2. A Gestão de Serviços e o ITIL 3. A ISO 20000 4. A certificação ISO 20000 itsmf

Leia mais

METADADOS INSPIRE. Henrique Silva; hsilva@dgterritorio.pt André Serronha; aserronha@dgterritorio.pt

METADADOS INSPIRE. Henrique Silva; hsilva@dgterritorio.pt André Serronha; aserronha@dgterritorio.pt METADADOS INSPIRE Henrique Silva; hsilva@dgterritorio.pt André Serronha; aserronha@dgterritorio.pt Direção-Geral do Território CCDR-LVT, CCDR Algarve, CCDR Norte, CCDR Centro, CCDR Alentejo Novembro 2015

Leia mais

EUE 2012 10º Encontro Utilizadores Esri Portugal I Os SIG e a Arte de Ser Português I 14 e 15 de março de 2012 Centro de Congressos de Lisboa

EUE 2012 10º Encontro Utilizadores Esri Portugal I Os SIG e a Arte de Ser Português I 14 e 15 de março de 2012 Centro de Congressos de Lisboa O Sistema Nacional de Informação Geográfica (SNIG) no contexto da implementação da Directiva INSPIRE (Infrastructure for Spatial Information in Europe) João GEIRINHAS Direção de Serviços de Investigação

Leia mais

ArcGIS for INSPIRE. ArcGIS. ArcGIS for INSPIRE. Discovery. Download. View

ArcGIS for INSPIRE. ArcGIS. ArcGIS for INSPIRE. Discovery. Download. View ArcGIS for INSPIRE Discovery View Download ArcGIS for INSPIRE ArcGIS Agenda ArcGIS for INSPIRE O que está incluído Template de Geodatabase Componentes Desktop Componentes Servidor Outras Novidades Evolução

Leia mais

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal

GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO INSPIRE MADEIRA. 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011. Funchal INSPIRE MADEIRA 1º Reunião de Acompanhamento 26 de Setembro de 2011 Funchal ÍNDICE Definição da Diretiva: Objetivo; Vantagens e Custo/Benefício; Temas dos Conjuntos de Dados Geográficos; Infraestrutura

Leia mais

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO:

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: CASO ESTUDO DO MÉDIO TEJO Rita Ferreira Anastácio (rfanastacio@ipt.pt) 1 Índice Sistemas de Informação Geográfica Gestão do Património: Enquadramento

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL MOURA, A. L. A. 1 ; SÁ, L. A. C. M 2 RESUMO - A presente pesquisa está sendo desenvolvida com o objetivo de formular uma base de dados espaciais

Leia mais

INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião

INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião INSPIRE Ponto de situação Rui Pedro Julião rpj@igeo.pt Tópicos Directiva INSPIRE INSPIRE em Portugal Desafios Directiva INSPIRE Directiva 2007/2/EC do Parlamento Europeu e do Conselho de 14 de Março de

Leia mais

Software Open Source nos Sistemas de Informação Geográfica. GIS Day 2011

Software Open Source nos Sistemas de Informação Geográfica. GIS Day 2011 Software Open Source nos Sistemas de Informação Geográfica - Uma perspectiva geral - GIS Day 2011 16 de Novembro Ponta Delgada, Auditório do LREC Apresentação Artur Gil (arturgil@uac.pt) Eng. Biofísico,

Leia mais

Infra-estruturas de Dados Espaciais nos Municípios

Infra-estruturas de Dados Espaciais nos Municípios Infra-estruturas de Dados Espaciais nos Municípios Contributo para a definição de um modelo de implementação AFONSO, Clara; JULIÃO, Rui Pedro PALAVRAS-CHAVE Partindo do princípio que a informação geográfica

Leia mais

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville 1 Objectivos Introduzir a noção de processos e de modelos de processos

Leia mais

Guia de apoio à utilização. de serviços WFS

Guia de apoio à utilização. de serviços WFS Guia de apoio à utilização de serviços WFS maio de 2015 Ficha Técnica Referência: For ArcGIS for Desktop 10.3 Esri Portugal Sistemas e Informação Geográfica, S.A. Rua Julieta Ferrão, nº 10 10º 1600-131

Leia mais

A Cartografia, o Cadastro e as Infra-estruturas de Informaçã. Rui Pedro Julião Subdirector-Geral do IGP rpj@igeo.pt. Portugal

A Cartografia, o Cadastro e as Infra-estruturas de Informaçã. Rui Pedro Julião Subdirector-Geral do IGP rpj@igeo.pt. Portugal A Cartografia, o Cadastro e as Infra-estruturas de Informaçã ção o Geográfica em Rui Pedro Julião Subdirector-Geral do IGP rpj@igeo.pt Portugal Tópicos Enquadramento Portugal Instituto Geográfico Português

Leia mais

Conceito de tributação efectiva de lucros distribuídos

Conceito de tributação efectiva de lucros distribuídos 15 de Novembro de 2011 Tax Alert Conceito de tributação efectiva de lucros distribuídos For additional information, please contact: António Neves antonio.neves@pt.ey.com Carlos Lobo carlos.lobo@pt.ey.com

Leia mais

Processo de constituição do Nó Local de Castelo Branco da IDE-OTALEX

Processo de constituição do Nó Local de Castelo Branco da IDE-OTALEX Processo de constituição do Nó Local de Castelo Branco da IDE-OTALEX Ampliação do âmbito territorial da IDE-OTALEX à região Centro CABACEIRA, Suzete 1 ; ROQUE, Natália 2 ; FERNANDEZ, Paulo 3 ; QUINTA-NOVA,

Leia mais

RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC

RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC OUTUBRO OCTOBER 2001 RINAVE Registro Internacional Naval, SA Estrada do Paço

Leia mais

GS SOIL (Assessment and strategic development

GS SOIL (Assessment and strategic development Tájökológiai Lapok 8 (1): 123 134. (2010) 123 GS SOIL (Assessment and strategic development of INSPIRE compliant Geodata-Services for European Soil Data) FIGUEIREDO, Carlos 1, GONÇALVES, Maria de Conceição

Leia mais

PALAVRAS CHAVE RESUMO

PALAVRAS CHAVE RESUMO ESIG2001 SPATIAL INTELLIGENCE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA COMO MEIO DE SUPORTE À DECISÃO João Machado Costa, Rui Marques Ferreira Novabase www.novabase.pt joao.machado@novabase.pt PALAVRAS CHAVE Spatial Information

Leia mais

Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade

Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade Bancos de Dados Geoespaciais Conheça os Requisitos para Coletar, Armazenar, Processar e Compartilhar Dados Espaço-temporais Com Qualidade Profª Drª Simone Sayuri Sato Universidade Federal de Pernambuco

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING RAFAELA S. NIEMANN 1 ; SOPHIA D. RÔVERE 2 ; WILSON A. HOLLER 3 N 10508 RESUMO A organização de imagens de satélite direcionada à implementação

Leia mais

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Eduilson L. N. C. Carneiro, Gilberto Câmara, Laércio M. Namikawa Divisão de Processamento de Imagens (DPI) Instituto

Leia mais

Going Spatial - criando e expandindo o alcance do seu Sistema de Informação Geográfica

Going Spatial - criando e expandindo o alcance do seu Sistema de Informação Geográfica Rua Julieta Ferrão, 10-10.ºA 1600-131 Lisboa Tel.: 21 781 66 40 Fax: 21 793 15 33 info@esri-portugal.pt www.esri-portugal.pt Going Spatial - criando e expandindo o alcance do seu Sistema de Informação

Leia mais

GESTIÓN INTEGRADA DEL TERRITORIO Y DATOS GEOGRÁFICOS Bases para una Estrategia y Formulación de Políticas para la Próxima Generación de IDE

GESTIÓN INTEGRADA DEL TERRITORIO Y DATOS GEOGRÁFICOS Bases para una Estrategia y Formulación de Políticas para la Próxima Generación de IDE GESTIÓN INTEGRADA DEL TERRITORIO Y DATOS GEOGRÁFICOS Bases para una Estrategia y Formulación de Políticas para la Próxima Generación de IDE III Foro Distrital Buenas Prácticas en Gestión de la Información

Leia mais

Serviços de Dados Geográficos INSPIRE

Serviços de Dados Geográficos INSPIRE Serviços de Dados Geográficos INSPIRE Danilo Furtado dfurtado@dgterritorio.pt Agenda 1. Introdução 2. Fundamentos sobre Serviços de Dados Geográficos 3. Ferramentas Open Source para Serviços de Rede 4.

Leia mais

Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais

Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Por Dentro de uma Infraestrutura de Dados Espaciais Fabíola Andrade INEMA / UFBA O que é um Dado Geoespacial? Dados geográficos ou geoespaciais ou georreferenciados são dados em que a dimensão espacial

Leia mais

Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira

Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira Claudio Simão President, Hexagon South America & Asia Pacific

Leia mais

SNIG: Geoportal GeoWebServices (GWS) e Metadados. Henrique Silva. Instituto Geográfico Português

SNIG: Geoportal GeoWebServices (GWS) e Metadados. Henrique Silva. Instituto Geográfico Português SNIG: Geoportal GeoWebServices (GWS) e Metadados Henrique Silva Instituto Geográfico Português Novo versão do Geoportal O que é novo: Visual do Geoportal; Novo visualizador de geoserviços WMS (versão beta);

Leia mais

INSPIRE Metadados e Serviços de Pesquisa

INSPIRE Metadados e Serviços de Pesquisa INSPIRE Metadados e Serviços de Pesquisa II Jornadas de Software Aberto para Informação Geográfica Henrique Silva, hsilva@igeo.pt Metadados e Serviços de Pesquisa Metadados são as informações que descrevem

Leia mais

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Diego Mendes Rodrigues Gerente Serviços e Soluções ERDAS diego.rodrigues@sccon.com.br Santiago

Leia mais

Globalização dos SIG. Potenciar o SIG como plataforma comum. de trabalho e conhecimento. Biliões Sociedade. Milhões. Centenas de. Milhares.

Globalização dos SIG. Potenciar o SIG como plataforma comum. de trabalho e conhecimento. Biliões Sociedade. Milhões. Centenas de. Milhares. Globalização dos SIG Potenciar o SIG como plataforma comum Biliões Sociedade Centenas de Milhares Milhões Professionais SIG Utilizadores Milhares Investigação de trabalho e conhecimento O SIG organiza

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra António Manuel Almeida António Gomes Martins O RSECE e a Iluminação - Uma contribuição

Leia mais

Solicitação de Mudança 01

Solicitação de Mudança 01 Solicitação de Mudança 01 Refatorar a especificação da linha de produtos Crisis Management System permitindo que o suporte ao registro de LOG seja opcional. Isso significa que o comportamento descrito

Leia mais

SIGMC Explorer. O Explorador de Informação Espacial do Município de Cantanhede. MACHADO, João Oliveira. Resumo

SIGMC Explorer. O Explorador de Informação Espacial do Município de Cantanhede. MACHADO, João Oliveira. Resumo SIGMC Explorer O Explorador de Informação Espacial do Município de Cantanhede MACHADO, João Oliveira Resumo O Sistema de Informação Geográfica (SIG) nas autarquias tem vindo a afirmar-se como um componente

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais Clodoveu Davis Open Geospatial Consortium O OGC idealizou uma arquitetura de software para acesso distribuído a dados geo-espaciais e recursos de geoprocessamento

Leia mais

a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães

a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães a emergência das tecnologias open source no SIG municipal de guimarães processo de modernização administrativa prestação de um melhor serviço aos cidadãos utilização mais eficiente dos seus recursos no

Leia mais

Conform to the usersʼ view of the task!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!(johnson, 2008)!

Conform to the usersʼ view of the task!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!(johnson, 2008)! Aula 4 Modelação de Tarefas! Mestrado em Engenharia Informática Universidade do Minho! 153! First principles (3) Conform to the usersʼ view of the task!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!(johnson,

Leia mais

USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 WORK PLAN FOR IMPLEMENTATION OF THE UNITED STATES PATENT AND

Leia mais

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal.

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. INSPIRE e a Infra-estrutura Nacional de Informação Geográfica 17 de Novembro de 2006 1 Tópicos Atlas de Portugal na WEB A proposta

Leia mais

INSPIRE Ponto de situação e desafios futuros

INSPIRE Ponto de situação e desafios futuros INSPIRE Ponto de situação e desafios futuros Alexandra Fonseca, DSIGIG - IGP Sessão igov - Infra-Estruturas de Dados Espaciais 27 de Novembro de 2008 Tópicos Directiva INSPIRE O que se pretende? Como?

Leia mais

Harmonização de dados: o exemplo da COS. Teresa Zuna tzuna@dgterritorio.pt

Harmonização de dados: o exemplo da COS. Teresa Zuna tzuna@dgterritorio.pt Harmonização de dados: o exemplo da COS Teresa Zuna tzuna@dgterritorio.pt Identificação do conjunto de dados geográficos (source schema) Identificação do tema INSPIRE (target schema) Criação matching table.xls

Leia mais

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation DevOps Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013 1 O desenvolvedor O mundo mágico de operações Como o desenvolvedor vê operações Como operações vê uma nova release

Leia mais

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br Engenharia de Requisitos Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br O Documento de Requisitos Introdução The requirements for a system are the descriptions

Leia mais

I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências. O Futuro dos SIG

I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências. O Futuro dos SIG I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências Sociedade de Geografia de Lisboa 3 e 4 de Dezembro de 2012 O Futuro dos SIG Carlos Coucelo CCCGeomática Tópicos Um pouco de História - Perceber

Leia mais

Enquadramento, âmbito de aplicação, antecedentes e

Enquadramento, âmbito de aplicação, antecedentes e Apresentação para o Grupo Transversal da Área Metadados do SNIG Lisboa, 16 de Maio de 2011 O Perfil MOTU Enquadramento, âmbito de aplicação, antecedentes e ponto de situação sobre o seu desenvolvimento

Leia mais

26-10-2011. www.pwc.com/pt. Impostos Indirectos OE2012. Agenda. Impostos Indirectos I. IVA. PwC

26-10-2011. www.pwc.com/pt. Impostos Indirectos OE2012. Agenda. Impostos Indirectos I. IVA. PwC www.pwc.com/pt Impostos Indirectos OE2012 Agenda Impostos Indirectos I. II. IECs III. Conclusão PwC 2 1 Eliminação das isenções Transmissão do direito de autor e a autorização para utilização da obra intelectual

Leia mais

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Carlos Henrique Pereira WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Florianópolis - SC 2007 / 2 Resumo O objetivo deste trabalho é especificar

Leia mais

CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3

CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3 CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3 1 Instituto Geográfico do Exército Av. Dr. Alfredo Bensaúde 1849-014, Lisboa 2 Instituto

Leia mais

Participar na Europeana: Requisitos Técnicos

Participar na Europeana: Requisitos Técnicos Participar na Europeana: Requisitos Técnicos Nuno Freire Biblioteca Nacional de Portugal nuno.freire@bnportugal.pt Agenda Participar na Europeana requisitos técnicos Objectos digitais, formatos de dados,

Leia mais

Business Geo-Intelligence

Business Geo-Intelligence Business Geo-Intelligence Monitorização Reporting Gestão de Frotas Áreas de influência Territórios de Vendas Geomerchandising Marketing Directo GeoMarketing Simulação de implementação Mobilidade web mapping

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA DIRECTIVA INSPIRE EM PORTUGAL

IMPLEMENTAÇÃO DA DIRECTIVA INSPIRE EM PORTUGAL IMPLEMENTAÇÃO DA DIRECTIVA INSPIRE EM PORTUGAL RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2007-2012 Redactora: Ana Sofia Rizzone Colaboradores: Alexandra Fonseca, Ana Luisa Gomes, Danilo Furtado, Henrique Silva. Data: 4

Leia mais

QGIS: Plataformaintegradaparadisponibilizaçãode GeoWebservices

QGIS: Plataformaintegradaparadisponibilizaçãode GeoWebservices 1 QGIS: Plataformaintegradaparadisponibilizaçãode GeoWebservices V Jornadas Ibéricas de Infraestruturas de Dados Espaciais Lisboa 5-7 novembro2014 2 Danilo Furtado (dfurtado@dgterritorio.pt) Direção-Geral

Leia mais

Uso da Informação Geoespacial no Brasil

Uso da Informação Geoespacial no Brasil Uso da Informação Geoespacial no Brasil Seminário Gestores Públicos em Geoinformação Painel Gerenciamento de Informação Geoespacial Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo (SP) 7 à 9 de maio de 2014

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

A relevância da Carta do Regime do Uso do Solo no Ordenamento do Território. AFONSO, Luisa; FRANÇA, Luz;

A relevância da Carta do Regime do Uso do Solo no Ordenamento do Território. AFONSO, Luisa; FRANÇA, Luz; A relevância da Carta do Regime do Uso do Solo no Ordenamento do Território AFONSO, Luisa; FRANÇA, Luz; Ordenamento do Território Conceito História i e Desenvolvimento Enquadramento Metodologia CRUS e

Leia mais

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN Adeline M. Maciel, Luana D. Chagas, Cláubio L. L. Bandeira Mestrado em Ciência da Computação (MCC) Universidade do Estado do

Leia mais

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho O novo AutoCAD Map 3D é a plataforma líder para engenharia, infraestruturas, cartografia e SIG. O AutoCAD MAP 3D permite efectuar a ponte entre CAD e GIS, ao permitir o acesso directo aos dados independentemente

Leia mais

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS DOCUMENTAÇÃO A APRESENTAR PELOS CANDIDATOS PARA AVALIAÇÃO Os candidatos devem apresentar para avaliação da candidatura a seguinte documentação: a) Prova da nacionalidade (BI, passaporte.);

Leia mais

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental 15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental Comparação da temperatura de brilho de superfície do período seco com o chuvoso no Distrito Federal calculada a partir de imagens do Landsat

Leia mais

Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais

Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Rogério Luís Ribeiro Borba 3, Guilherme L. A. Mota 1,3,

Leia mais

2005 2011 O caminho da GMB para aprovação técnica no PMC passou pelo projeto GMB2NLM

2005 2011 O caminho da GMB para aprovação técnica no PMC passou pelo projeto GMB2NLM 2005 2011 O caminho da GMB para aprovação técnica no PMC passou pelo projeto GMB2NLM Klaus Hartfelder Editor Assistente da GMB editor@gmb.org.br ou klaus@fmrp.usp.br Passo 1: submissão dos dados da revista

Leia mais

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com CADERNO IDC Nº 53 IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com ROI - Retorno do Investimento OPINIÃO IDC Os anos 90 permitiram a inclusão das tecnologias

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Comunicação Multimédia (Desenvolvimento) Multimedia Communication (Development) 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas

Leia mais

Cidades e Regiões Digitais

Cidades e Regiões Digitais Sessão sobre as TICs, Aplicações e potencial para o território Planeamento e Ordenamento do Território Curso de especialização em Ciências e Tecnologia do Ambiente (ICAT 15 de Maio de 2004) Bibliografia:

Leia mais

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO Lloyd s no brasil 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO July 2010 Lloyd s no Brasil abril 2008: O Lloyd s foi o primeiro ressegurador a receber a licença da SUSEP,

Leia mais

Produzindo Valor com Gerenciamento do Ciclo de Vida de Aplicativos Delivering Value with Application Lifecycle Management (ALM)

Produzindo Valor com Gerenciamento do Ciclo de Vida de Aplicativos Delivering Value with Application Lifecycle Management (ALM) Produzindo Valor com Gerenciamento do Ciclo de Vida de Aplicativos Delivering Value with Application Lifecycle Management (ALM) Clementino de Mendonça Senior Development Consultant Microsoft Services O

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP 1 MIBs RMON No Linux os arquivos MIB são armazenados no diretório /usr/share/snmp/mibs. Cada arquivo MIB

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Instituto Geográfico Português

Instituto Geográfico Português Metadados: Normas, Produção, Publicação e Pesquisa Jornadas Ibéricas de Infra-estruturas de Dados Espaciais (JIIDE) - 21 de Outubro de 2010 Henrique Silva Instituto Geográfico Português Metadados Normas

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

A plataforma igeo desenvolve-se em três vertentes essenciais: a) Um diretório de Web Services e dados de base de cariz georreferenciado;

A plataforma igeo desenvolve-se em três vertentes essenciais: a) Um diretório de Web Services e dados de base de cariz georreferenciado; igeo Plataforma online de informação geográfica de Portugal SEQUEIRA, Francisco M. A iniciativa igeo, disponível em http://www.igeo.pt, é uma plataforma online de informação geográfica relativa a Portugal,

Leia mais

Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos

Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos R.M.S. Fernandes DI-UBI, Univ. Beira Interior, Covilhã, Portugal. Instituto Geofísico D. Luíz,

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP Net-SNMP (http://www.net-snmp.org) é um conjunto de aplicações usado para implementar SNMPv1, SNMPv2 e SNMPv3.

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais