O mercado brasileiro de seguros, hoje e nos próximos anos. Adaptando-se à mudança em um mundo em constante transformação. kpmg.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O mercado brasileiro de seguros, hoje e nos próximos anos. Adaptando-se à mudança em um mundo em constante transformação. kpmg."

Transcrição

1 O mercado brasileiro de seguros, hoje e nos próximos anos Adaptando-se à mudança em um mundo em constante transformação kpmg.com/br

2

3 Sumário Introdução Sumário Executivo Composição, desenvolvimento e desafios do mercado Composição Desenvolvimento Desafios Gestão da Companhia Gestão operacional Gestão de resultados Investimentos...22 Agradecimentos

4

5 Introdução O setor de seguros no Brasil vem apresentando um crescimento consistente e significativo nos últimos dez anos, sempre acima do crescimento do PIB. Apesar das pressões econômicas ao longo dos últimos anos sobre outros segmentos da economia, o setor securitário ainda não foi afetado de maneira significativa. O seguro patrimonial continua representando o pilar tradicional do mercado brasileiro, seguido pelos produtos de seguro de vida que também apresentam crescimento significativo. Já o setor de saúde é visto como um dos mais promissores para os próximos anos. Todavia, o receio do aumento da inflação pode ter um impacto sobre o sucesso dos produtos com prazos mais longos. A rentabilidade, especialmente nas linhas de varejo, continua impressionante e com um potencial muito maior pela frente com o aumento da riqueza média por unidade familiar e novos clientes que entram no mercado à medida que migram para as classes mais afluentes. Essas mudanças trazem desafios aos modelos de distribuição e carteiras de produtos e determinam que a indústria tenha responsabilidade pela educação comercial de seus próprios clientes. A concorrência nas linhas comerciais é acirrada, e continuará sendo, principalmente em função da pressão sobre os preços para os novos entrantes. Em todas as linhas de negócio, as seguradoras continuam enfrentando desafios significativos ao tentar absorver o crescimento em seus sistemas e processos. Uma vez que o Brasil continua oferecendo oportunidades atraentes de crescimento a longo prazo, participantes estrangeiros de destaque continuam demonstrando interesse em entrar ou ampliar seus negócios. Os principais desafios aos novos entrantes podem ser a concentração mercadológica, complexidades na distribuição e modelos de corretagem. No aspecto regulamentar, o Brasil busca ativamente se moldar e incorporar os desenvolvimentos globais na regulamentação local. Gostaríamos de convidá-lo a explorar em mais detalhes estas e outras tendências na nossa análise do mercado de seguros brasileiro. Aproveitamos a oportunidade para agradecer aos executivos das seguradoras, resseguradoras e corretoras, que não somente contribuíram com o seu tempo para preencher este questionário, mas também compartilharam informações valiosas para enriquecer os resultados quantitativos e qualitativos deste estudo. Como resultado da sua ajuda, esta publicação representa mais de 60% do mercado em termos de prêmios. Esperamos que desfrute da sua leitura e gostaríamos de receber o seu feedback e seus comentários. Luciene Teixeira Magalhães Sócia, Líder de Seguros KPMG no Brasil Erik Bleekrode Sócio, Setor de Seguros KPMG no Brasil

6 6 6 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos

7 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 7 1 Sumário executivo Com o objetivo de medir as expectativas dos principais seguradores, resseguradores e corretoras, quanto ao comportamento do mercado, foram realizadas entrevistas e enviados questionários eletrônicos aos principais executivos do segmento. Ao todo, aconteceram 12 entrevistas e 16 questionários foram respondidos. Das empresas que responderam ao questionário, 75% não estão vinculadas a instituições financeiras. O quadro abaixo demonstra quais segmentos são comercializados nas organizações participantes na pesquisa eletrônica: Modalidades comercializadas Microsseguros 3 Corporativo 13 Bancassurance 5 Afinidades 6 Massificado 9 Faturamento dos participantes 19% 25% Menos de 500 milhões de reais Entre 500 milhões e 1 bilhão de reais 13% 6% Entre 1 e 5 bilhões de reais Entre 5 e 10 bilhões de reais 37% Mais que 10 bilhões de reais

8 8 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Crescimento do mercado e tendências de desenvolvimento O crescimento médio anual de 10% ao ano para seguros e 14% em resseguros sustenta o otimismo para os próximos anos. O crescimento de prêmios e a melhoria na rentabilidade continuarão a ser os principais focos da maioria dos participantes da pesquisa. O mercado de seguros no Brasil mantém-se bastante concentrado, com os dez maiores grupos seguradores representando cerca de 85% dos prêmios diretos em A expectativa do mercado é que esta concentração se mantenha nos próximos anos. A participação de seguros, apesar de ter ganho relevância no PIB, ainda é pouco representativa, quando comparada a economias mais maduras, como Estados Unidos ou países da Europa. A maioria dos respondentes acredita que o mercado manterá as taxas atuais de crescimento no próximo ano, acreditando, inclusive, que o VGBL retomará as taxas de crescimento apresentadas até Eficiência operacional e melhor gestão de resultados A maioria dos participantes acredita que as principais áreas que devem ser foco de otimização são a gestão de sinistros e os recursos investidos com publicidade e marketing, com foco cada vez mais em campanhas de rádio e TV, jornais e revistas especializados no setor. As peças publicitárias de rua seguem caminho contrário e não devem ter a mesma relevância que nos anos anteriores. A melhoria na gestão dos processos litigiosos e o aprimoramento do processo de precificação e de gestão de prestadores de serviço são considerados ações prioritárias para a redução das despesas operacionais e ganho de eficiência. Dinâmica do mercado A maioria dos participantes da pesquisa acredita que os cinco maiores grupos irão aumentar ainda mais seu market share nos próximos anos, principalmente devido ao crescimento orgânico, uma vez que fusões e aquisições entre grandes empresas só foram previstas por 25% dos respondentes. A expectativa é que players internacionais continuem a demonstrar interesse no mercado brasileiro. A expectativa dos executivos é que os canais de distribuição, resultados por produto e sinistralidade, apresentem comportamento semelhante ao de 2013, com mudanças em linhas específicas como riscos financeiros, cuja expectativa do mercado é de pequena piora na sinistralidade. Além dos detalhes subjacentes aos resultados, conforme ilustrado acima, também incluímos as nossas visões e as nossas observações sobre diversos temas importantes, como Corretoras, Seguro Saúde, Mercado de Varejo, Mercados Comercial e Industrial, Resseguro e Entrada no Mercado/Fusões e Aquisições.

9 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 9 2 Composição, desenvolvimento e desafios do mercado Composição O crescimento dos prêmios e a melhoria da rentabilidade nas operações são dois dos principais focos para seguradoras, resseguradoras e corretoras no futuro próximo. 1 - Volume total de prêmio de seguros R$ bilhões % Volume total de prêmios 2013 Fontes: SUSEP, ANS 2 - Volume total de prêmio de resseguros R$ bilhões 9,0 14% 8,3 5,0 5,5 6, Volume total de prêmios de resseguro 2013 Fonte: SUSEP

10 10 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 3 - Evolução da composição do market share R$ bilhões 180 CAGR 6% 8% 6% 9% -2,5% 15,0% 100 9% 8% 86% 85% 10,9% 83% MÉDIA 10,2% maiores Entre 11 e 20 Demais Fontes: SUSEP, ANS e análises KPMG Durante o período de 2011 a 2013, é notável que a taxa composta de crescimento anual Compound Annual Gowth Rate (CAGR) das Top empresas tenha sido significativamente maior do que as outras categorias. Além disso, os players menores têm enfrentado desafios maiores. 4 - Prêmio direto por grupo de ramos em % VGBL 20% 20% Automóveis 37% 15% Pessoas 14% Saúde 15% 7% Patrimonial 1% 4% Outros 2% 4% 7% 14% 2% Transportes 1% Riscos Financeiros Fontes: SUSEP e Sinscorp

11 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Crescimento do prêmio direto por grupo de ramos R$ bilhões VGBL Automóveis Pessoas Saúde Patrimonial Outros Transportes Riscos Financeiros Fontes: SUSEP, ANS e análises KPMG Quando olhamos para as linhas de negócio individualmente, Automóveis e Saúde destacam-se positivamente, enquanto VGBL sofreu uma redução do ritmo de crescimento em maiores grupos de seguradores 2013 R$ bilhões Bradesco Banco do Brasil - Mapfre SulAmérica Porto Seguro Itaú Zurich/Zurich Santander Allianz Caixa Seguros Marítima-Yasuda Tokio Marine Fontes: SUSEP, ANS e análises KPMG

12 12 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Desenvolvimento 1 - Nossa visão da penetração de seguros no PIB Apesar de ter ganho relevância no PIB, a participação de seguros ainda é pouco representativa, quando comparada a economias mais maduras. Ao compararmos, por exemplo, a participação dos seguros gerais no PIB Brasileiro (1,2%) com economias como a do Chile (1,5%), de Portugal (2,5%), da Bélgica e dos Estados Unidos (3%), conforme demonstrado no gráfico abaixo, percebe-se que os seguros ainda representam muito pouco, apresentando, portanto, oportunidade relevante de crescimento e fortalecimento. No gráfico, mostramos a evolução da penetração dos seguros gerais no PIB entre 2006 e 2013 e nossa expectativa do desenvolvimento desta penetração até Este gráfico mostra o crescimento esperado na penetração de seguros gerais no mercado brasileiro como um percentual do PIB; o padrão de penetração foi calculado com base na evolução ocorrida em países cujos mercados estão em estado nascente, emergente e maduros. % Penetração de seguros gerais no PIB 17 mil 34 mil 4,5 4,0 3,5 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0,5 0,0 0 PIB per capita em base PPP US$ Mil Nascente Emergente Amadurecido Penetração de seguros no Brasil, 2006 a 2020 Penetração de seguros, 2012 Fonte: Análise KPMG

13 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Expectativa de crescimento anual por grupo de ramos Média Vida e Acidentes Pessoais 61% 31% 8% 13% Automóvel 14% 72% 14% 10% Patrimonial 21% 50% 29% 11% VGBL 21% 50% 29% 11% Riscos Financeiros 21% 65% 7% 7% 10% Transportes 21% 72% 7% 9% Saúde 15% 54% 31% 11% 0 a 5% 5 a 15% 15 a 20% >20% Os participantes da pesquisa acreditam que praticamente todos os setores manterão o crescimento acima de 10% ao ano, com exceção dos seguros de transporte. A expectativa é que os seguros de vida e acidentes pessoais apresentem os crescimentos mais relevantes neste ano. Destacamos que o percentual de crescimento deve ser considerado no contexto de uma inflação esperada entre 6% e 7% em CORRETORES O mercado de corretagem continua fragmentado e concentrado, talvez demasiadamente, em produtos de curto prazo em função da sua alta rentabilidade. Embora exista uma busca por consolidação, isto é difícil de ser obtido considerando o pequeno porte da maioria dos participantes no mercado. O mercado de grandes riscos é dominado pelas grandes empresas internacionais, que desejam ampliar os seus negócios para o mercado de PMEs, mas enfrentam dificuldades para entrar nesse mercado por razões similares, enquanto o modelo de agências nunca se desenvolveu no Brasil, devido às restrições normativas. As corretoras enxergam sua posição sob uma determinada pressão causada em função da crescente competitividade dos preços no mercado e pelo aumento da transparência aos segurados, pela utilização da Internet ou de outras ferramentas de comparação de preços. Apesar de estar atrás da Europa no seu desenvolvimento, a Internet sem dúvida irá acelerar a desintermediação no Brasil. O principal desafio das corretoras será definir o seu valor agregado para o mercado no futuro.

14 14 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 3 - Expectativa do comportamento do índice combinado por grupo de ramo Saúde 11% 67% 11% 11% Transportes 33% 50% 17% Riscos Financeiros 8% 25% 42% 17% 8% VGBL 10% 90% Patrimonial 8% 42% 50% Automóvel 27% 55% 18% Vida e Acidentes Pessoais 64% 27% 9% Variação negativa significativa Sem variação relevante Variação positiva significativa Variação negativa pouco significativa Variação positiva pouco significativa SEGURO SAÚDE A saúde ocupa a segunda posição na lista de desejos dos brasileiros, mas o setor de saúde não consegue atender aos requisitos da população. Ele não acompanhou o ritmo da migração de muitos brasileiros para classes de riqueza mais afluentes. Apenas cerca de 25% da população possui um plano ou seguro. Isso significa que o potencial de desenvolvimento desse mercado é enorme, mas os riscos para quem os assume também são. Além das questões globais, como a inflação geral dos custos de saúde, o debate sobre os requisitos de capital para as atividades de saúde e o debate em torno de retornos socialmente aceitáveis na comercialização de atividades de saúde, o risco político e regulatório é um fator determinante na comercialização. O desafio do mercado será encontrar e desenvolver soluções que sejam comercialmente viáveis dentro das incertezas existentes.

15 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Expectativa do comportamento da sinistralidade por grupo de ramo Saúde 11% 78% 11% Transportes 33% 59% 8% Riscos Financeiros 8% 42% 33% 17% VGBL 10% 90% Patrimonial 25% 42% 33% Automóvel 27% 55% 9% 9% Vida e Acidentes Pessoais 73% 27% Variação negativa significativa Sem variação relevante Variação positiva significativa Variação negativa pouco significativa Variação positiva pouco significativa RESSEGURO O número de participantes do mercado no setor de resseguros aumentou significativamente para 106 após a liberalização do mercado em Isso aumentou a pressão sobre os preços e a rentabilidade, com o índice combinado das dez maiores empresas atingindo a média de 108% em O IRB continua com representatividade em resseguros, apesar de as novas resseguradoras locais estarem investindo na captação de negócios. As restrições regulamentares restringem a cessão de risco para resseguradoras admitidas e eventuais, enquanto as restrições intragrupo continuam afetando as empresas estrangeiras no mercado. Embora alguns acreditem que o Brasil deve se esforçar para se tornar um centro de negócios de resseguros na América Latina, outros são menos positivos sobre isso, devido à capacidade relativa do mercado e restrições regulamentares em comparação com outros países da região. 5 - Expectativa de crescimento anual Média Top 10 empresas do setor 7% 72% 21% 11% Empresas entre 11ª e 20ª posição do setor 86% 14% 11% Demais 21% 29% 43% 7% 13% 0 a 5% 5 a 15% 15 a 20% >20%

16 16 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 6 - Fatores que deverão influenciar mais o crescimento do mercado em 2014 Crescimento econômico 71% Aumento da renda da população nas camadas C,D,E Aumento da consciência de seguros na população em geral 50% 64% prioridade alta Investimentos em infraestrutura 43% Aumento do crédito 36% prioridade média Mudanças regulatórias 21% Expansão da cadeia de produtos 7% prioridade baixa O crescimento econômico e o aumento da renda nas classes C, D e E são considerados pela maioria como os principais fatores que influenciarão o crescimento do mercado. Com as expectativas de crescimento da economia brasileira sendo cada vez mais pessimistas, não é claro para os respondentes da pesquisa se este crescimento será suficiente para impulsionar o mercado de seguros e resseguros nos mesmos índices atuais. MERCADO DE VAREJO No longo prazo, o mercado de varejo é visto como o principal impulsionador para o crescimento sustentável, com a maioria das oportunidades nos negócios de seguro automotivo, saúde e afinidades (seguros vendidos por meio de varejistas). O crescimento será impulsionado pelos clientes existentes que aumentam a sua renda familiar média e, portanto, o valor dos seus ativos seguráveis. O novo cliente que está entrando no mercado financeiro será o principal impulsionador da inovação na distribuição de produtos. O receio da inflação pode colocar alguma pressão sobre os produtos de longo prazo. Acreditamos que o debate sobre as vendas questionáveis, que afetou principalmente as seguradoras europeias, em algum momento também chegará ao Brasil. Apesar da ampla regulamentação para defesa dos direitos do consumidor no Brasil, e do foco nos produtos de curto prazo, há uma grande pressão sobre as vendas com taxas de comissão que, em alguns casos, são proibitivas. Vemos uma grande responsabilidade dos participantes do setor em assegurar que os clientes de varejo entendam os produtos que compram e que eles estão dentro de suas necessidades. MERCADOS COMERCIAL E INDUSTRIAL Com o segmento comercial representando aproximadamente 30% do mercado de seguros de ramos elementares em 2020, esperamos que este se transforme em um mercado de cerca de US$ 15 bilhões em prêmios emitidos até lá. O crescimento nesse segmento está geralmente alinhado com o crescimento do PIB e, entre outros aspectos, é impulsionado pelos enormes programas de investimento em infraestrutura que foram em grande parte postergados, mas terão de ocorrer em algum momento nos próximos cinco a dez anos. Entretanto, a rentabilidade nesse segmento tem sido muito baixa nos últimos anos e deverá manter-se em níveis baixos em função da pressão sobre os preços exercida pelos novos entrantes, que utilizam os preços para conquistar uma participação do mercado. Com o alto risco inerente de sinistros e pressão sobre os requisitos de capital, os bancassurers possivelmente irão rever, de forma estratégica, essa linha de negócio. Os novos entrantes precisarão encontrar um modelo de negócios sustentável que lhes permita um crescimento também sustentável em um mercado complexo.

17 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos Participação dos maiores grupos em % Aumento de até 2% 8% Aumento entre 2% e 5% 46% Aumento superior a 5% Crescimento negativo 31% Os respondentes acreditam que o mercado, já concentrado, irá se concentrar ainda mais entre os cinco maiores grupos. A maioria dos participantes acredita na entrada de novos players internacionais. 8 - Expectativa do comportamento do índice combinado por grupo de ramo Entrada de novas companhias estrangeiras 69% Venda de uma ou mais seguradoras líderes 31% Fusões e aquisições entre grandes companhias Encerramento das operações no Brasil de uma ou mais companhia estrangeira Nenhuma das opções 15% 23% 23% ENTRADA NO MERCADO/FUSÕES E AQUISIÇÕES Sempre houve e continuará havendo novos entrantes no mercado brasileiro. No entanto, o número de parceiros potenciais ou candidatos à aquisição é baixo, em função da estrutura do mercado e das parcerias já existentes. E uma vez que um dos fatores críticos de sucesso para a entrada no mercado é o modelo de distribuição, encontrar o parceiro ideal é fundamental para o sucesso. Talvez no futuro, o sucesso esteja cada vez mais na capacidade de um novo entrante trazer algo que o mercado brasileiro ainda não tem, por exemplo, produtos, sistemas, Internet ou soluções de gerenciamento de risco.

18 18 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 2.3 Desafios 1 - Áreas prioritárias para 2014 Melhoria da rentabilidade 88% Crescimento de prêmios Desenvolvimento de novos produtos 56% 69% prioridade alta Fortalecimento da marca 50% Gestão de risco, incluindo a área atuarial e as funções de subscrição Crescimento das linhas corporativas Otimização da distribuição de seguros Redução dos custos administrativos e de comercialização Crescimento das linhas de varejo Fusões e Aquisições 38% 38% 31% 31% 25% 19% prioridade média prioridade baixa Quando olhamos as principais áreas que precisam de melhorias nas empresas de seguro, notamos que os principais problemas estão relacionados às atividades comerciais e à não otimização das atividades de back-office. 2 - Principais desafios para o mercado em 2014 Crescimento da economia 64% Exigências regulamentares 43% Solvência / Gestão de capital 43% Crescimento da inadimplência 21% Taxa de Juros 14%

19 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 19 3 Gestão da Companhia 3.1 Gestão operacional 1 - Áreas que exigirão mudanças significativas Adequação de capital e Solvência 58% Modificação e acompanhamento das regras regulatórias relacionadas às provisões técnicas Política de precificação 42% 42% Política de investimentos 33% Demonstrações financeiras e reportes Monitoramento e gestão de fraudes e prevenção à lavagem de dinheiro Relacionamento e remuneração de corretores 17% 25% 25% Nenhuma das opções acima 17% As crescentes preocupações globais com a gestão de risco e capital e as exigências de adequação aos requerimentos de Solvência II fazem com que os executivos do mercado brasileiro acreditem que a adequação de capital e solvência seja o principal foco de mudanças regulamentares no futuro próximo. Quando questionados sobre canais de comercialização, os respondentes afirmaram acreditar que os canais atuais de distribuição mantenham a sua relevância inalterada no futuro próximo, destacando, no entanto, a expectativa de ganho de relevância da distribuição por canais alternativos como empresas de varejo e Internet. 2 - Mudanças nos canais de comercialização Afinidade e varejo 38% 47% 15% Corretores 46% 31% 15% 8% Concessionárias Automotivas 67% 17% 8% 8% Bancos 50% 42% 8% Vendas pela Internet 46% 46% 8% Sem mudanças Aumento moderado Aumento significativo Queda moderada

20 20 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 3.2 Gestão de resultados A maior parte dos respondentes acredita que as principais áreas que devem ser foco de otimização são a gestão de sinistros e os recursos investidos em publicidade e marketing. A redução dos custos de colocação surpreendentemente aparece como menor foco de atenção. 1 - Foco para melhoria do resultados Sinistralidade 77% 23% Marketing 77% 23% Despesas de comercialização 31% 69% Despesas administrativas 54% 46% Maior Foco Menor Foco A melhoria na gestão dos processos litigiosos e o aprimoramento do processo de precificação e de gestão de prestadores de serviço são consideradas ações prioritárias para a redução das despesas operacionais e o ganho de eficiência. 2 - Ações de redução das despesas de sinistralidade Melhoraria dos processos litigiosos Estratificação da precificação considerando fatores adicionais de risco Melhoraria das relações com parceiros (centros de autosserviço, reguladores etc.) Melhorar a gestão de fraude 77% 69% 69% 62% Utilização de bases compartilhadas 38% Intercâmbio de informações entre as seguradoras 31%

21 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 21 Analisando o gráfico 3, deve-se notar que há uma sobreposição entre o desenvolvimento de canais diretos e o desenvolvimento de vendas pela Internet. 3 - Ações de redução das despesas de comercialização Otimização das relações contratuais com intermediadores 54% Ampliação da rede de corretores cadastrados 54% Desenvolvimento dos canais diretos 46% Desenvolvimento de vendas pela Internet 38% Entre os custos administrativos, parte relevante dos respondentes pretende investir em centros de serviços compartilhados e na redução dos custos com pessoal. 4 - Ações de redução das despesas administrativas Implementação dos serviços compartilhados 43% Redução dos custos com pessoal (sem terceirização) 21% Redução de custos de aluguel Redução dos custos com pessoal por meio da terceirização de determinadas funções Mudança de localização da matriz 14% 14% 21% Crescimento e eficiênica 7% Não planejamento de redução significativa dos custos 29%

22 22 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 3.3 Investimentos 1 - Mudanças nos investimentos em marketing Jornais e revistas especializadas 46% 46% 8% Publicidade de Rua 15% 54% 31% TV e Rádio 46% 46% 8% Internet 42% 50% 8% Aumentar Manter Diminuir 2 - Investimentos em sistemas de informação Emissão e administração de apólices 67% Gestão e pagamento de sinistros 58% Gestão de relacionamento com clientes (CRM) 50% Contabilidade e finanças 50% Informações estatísticas 50% Sistemas de gerenciamento de riscos 42% Enterprise Resource Planning (ERP) 25% Cerca de 85% dos participantes da pesquisa estimam que seus investimentos em tecnologia irão manter-se nos mesmos patamares de 2013, no entanto os sistemas de Emissão e Administração de apólice serão os que mais merecerão foco.

23 O mercado brasileiro de seguros hoje e nos próximos anos 23 Agradecimentos Agradecemos às seguintes pessoas (em ordem alfabética) por sua disponibilidade em colaborar e pela abertura durante nossas conversas: Edson Luis Franco - Presidente Zurich-Santander Elmo Avellar - Presidente AON Benfield Eugênio Paschoal - Presidente Marsh McLennon Hyung Mo Sung - Presidente Zurich Minas Brasil (até junho de 2014) Jayme Garfinkel - Presidente do Conselho de Administração Porto Seguro João Francisco Borges da Costa - Presidente HDI Brasil e ABCSI Leonardo Paixão - Presidente IRB Marco Antonio Rossi - Presidente Grupo Bradesco Seguros e CNSeg Marco Castro - Presidente Lloyd s do Brasil Patrick Lucas - Presidente do Conselho de Administração Sul América Tarcisio José Massote de Godoy - Presidente Bradesco Auto RE Wilson Toneto - Presidente Mapfre

24 Contatos Luciene Teixeira Magalhães Sócia, Líder de Seguros Tel.: (11) Erik Bleekrode Sócio, Seguros Tel.: (11) Lucio A. A. Anacleto Sócio líder, Advisory em Seguros Tel.: (11) André Neder Rocha Gerente sênior, Advisory em Seguros Tel.: (11) Celso P. Alcantara Sócio, Tax Tel.: (11) David Bunce Sócio, Corporate Finance Tel.: (11) Ricardo Souza Anhesini Sócio, Líder de Financial Services Tel.: (11) Oliver Cunningham Sócio, Advisory Financial Services Tel.: (11) kpmg.com/br / kpmgbrasil App KPMG Brasil disponível em ios e Android App KPMG Publicações disponível em ios e Android App KPMG Thought Leadership for ipad 2014 KPMG Auditores Independentes, uma sociedade simples brasileira e firma-membro da rede KPMG de firmas-membro independentes e afiliadas à KPMG International Cooperative ( KPMG International ), uma entidade suíça. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. Outubro, O nome KPMG, o logotipo e cutting through complexity são marcas registradas ou comerciais da KPMG International. Todas as informações apresentadas neste documento são de natureza genérica e não têm por finalidade abordar as circunstâncias de uma pessoa ou entidade específica. Embora tenhamos nos empenhado em prestar informações precisas e atualizadas, não há garantia de sua exatidão na data em que forem recebidas nem de que tal exatidão permanecerá no futuro. Essas informações não devem servir de base para se empreenderem ações sem orientação profissional qualificada, precedida de um exame minucioso da situação em pauta.

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA

DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA DISSEMINAÇÃO ATUARIAL: PERSPECTIVAS PARA A PROFISSÃO ADRIANA OKADA Novos Cenários Crises Recentes: Desaquecimento Econômico e Baixo Retorno Financeiro Mudanças Econômicas Maior Concorrência Novos Cenários

Leia mais

Contract Compliance Services

Contract Compliance Services RISK CONSULTING Contract Compliance Services Obtendo mais valor dos seus relacionamentos com terceiros kpmg.com/br 2 / Obtendo mais valor dos seus relacionamentos com terceiros Gerenciando o risco e aumentando

Leia mais

Private Equity ADVISORY

Private Equity ADVISORY Private Equity ADVISORY Private Equity Excelentes profissionais que trabalham em equipe, transformando conhecimento em valor, em benefício de nossos clientes. Private Equity 1 Qualidade e integridade são

Leia mais

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização Panorama e Perspectivas / Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização 1. Sumário Executivo... 2 2. Seguradoras do grupo de seguros gerais... 2 2.1 Ramos do grupo de seguros gerais...

Leia mais

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Capital Mínimo Circular SUSEP 486, de 23.01.2014 Cálculo do capital de risco

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Capital Mínimo Circular SUSEP 486, de 23.01.2014 Cálculo do capital de risco Regulatory Practice Insurance News Janeiro 2014 SUSEP Capital Mínimo Circular SUSEP 486, de 23.01.2014 Cálculo do capital de risco Esta Circular dispõe sobre instruções complementares necessárias à execução

Leia mais

Pesquisa Ambiente Regulatório 2015. kpmg.com/br

Pesquisa Ambiente Regulatório 2015. kpmg.com/br Pesquisa Ambiente Regulatório 2015 kpmg.com/br Sobre a Pesquisa Sumário Executivo O Ambiente Regulatório no Brasil - 2015 O ambiente regulatório no Brasil é marcado por contínuas transformações de exigências

Leia mais

O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas. www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010

O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas. www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010 O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010 Sumário 1) Passado: História Econômica do Setor 2) Presente: Situação Atual 3)

Leia mais

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros Categoria Setor de Mercado Seguros 1 Apresentação da empresa e sua contextualização no cenário competitivo A Icatu Seguros é líder entre as seguradoras independentes (não ligadas a bancos de varejo) no

Leia mais

Building, Construction & Real Estate

Building, Construction & Real Estate KPMG no Brasil Building, Construction & Real Estate FINANCIAL SERVICES kpmg.com/br Quem somos Constituída na Suíça e com sede em Amsterdã, a KPMG International Cooperative (KPMG International) é uma rede

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

Pesquisa de Auditoria Interna

Pesquisa de Auditoria Interna Pesquisa de Auditoria Interna - IARCS 1 Pesquisa de Auditoria Interna IARCS kpmg.com/br 2 Pesquisa de Auditoria Interna - IARCS PREFÁCIO A Auditoria Interna tem sido considerada nas companhias como sua

Leia mais

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2009 Sumário 1) Situação Atual 2) Mercado Segurador em 2015?? (1ª Pesquisa Dezembro/2008) 3) Mercado Segurador

Leia mais

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na Visão das Seguradoras: Uma análise da distribuição de seguros no Brasil Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV), membro do Conselho Editorial da FUNENSEG, catedrático pela ANSP e sócio da empresa "Rating

Leia mais

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Cenário econômico Cenário econômico Contexto Macro-econômico e Regulamentação Redução de spreads Incremento

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

Centro de Excelência de Cidades. Construindo novas cidades para um novo mundo. kpmg.com/br

Centro de Excelência de Cidades. Construindo novas cidades para um novo mundo. kpmg.com/br Centro de Excelência de Cidades Construindo novas cidades para um novo mundo kpmg.com/br O ser humano habita o planeta, mas VIVE NA CIDADE Estamos enfrentando novos tempos, que determinam novos termos

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO 2 PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR 3 4 PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Seguros Gerais 14 Milhões de Automóveis Segurados 7 Milhões

Leia mais

Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros

Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO

Leia mais

Contratos de seguro. Um novo mundo para os seguros. Junho de 2013. kpmg.com/ifrs

Contratos de seguro. Um novo mundo para os seguros. Junho de 2013. kpmg.com/ifrs Contratos de seguro Um novo mundo para os seguros Junho de 2013 kpmg.com/ifrs Grandes esforços foram feitos pelo IASB para melhorar as propostas, abordando as principais preocupações dos participantes

Leia mais

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010 Normas Internacionais de Supervisão 8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária Rio de Janeiro Agosto - 2010 Sumário: 1. Solvência II 2. International Association of Insurance Supervisors IAIS 3.

Leia mais

Diversificação de canais em seguros massificados Wagner Amaral Carvalho

Diversificação de canais em seguros massificados Wagner Amaral Carvalho Diversificação de canais em seguros massificados Wagner Amaral Carvalho KPMG Management Consulting 21 de Junho de 2012 ADVISORY 0 Agenda Seguro Massificado Mercado brasileiro de seguros visão geral Canais

Leia mais

Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade?

Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade? Meio acadêmico Sustentabilidade Diretrizes G4 da GRI: Quais os seus efeitos nos relatórios corporativos de sustentabilidade? Além do maior foco na cadeia de valor e na materialidade, a quarta geração (G4)

Leia mais

Mercado de Crédito Consignado. Agosto 2014

Mercado de Crédito Consignado. Agosto 2014 Mercado de Crédito Consignado Agosto 2014 EMPRÉSTIMO CONSIGNADO EM FOLHA DE PAGAMENTO O empréstimo consignado é o melhor produto financeiro de crédito do país e seu desenvolvimento só foi possível por

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional APIMEC 2011 Crescimento nos próximos 115 anos SULAMÉRICA HOJE Uma Empresa de Seguros Única Maior grupo segurador independente do Brasil não pertencente a um banco #1 Sólida reputação

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

Auditoria no Terceiro Setor

Auditoria no Terceiro Setor Auditoria no Terceiro Setor Percepções e Resultados da Pesquisa 2006 AUDIT 1 Introdução O Terceiro Setor vem em crescente processo de evolução porém, nos últimos anos, um das principais missões das entidades

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar.

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. 0 0 Participação da Indústria no PIB - Internacional Prêmios/PIB em % (2004) 1 1 A Indústria de Seguros no Brasil Desde a implantação do Plano Real,

Leia mais

Building, Construction & Real Estate

Building, Construction & Real Estate Building, Construction & Real Estate Uma abordagem integrada para o investimento imobiliário Financial Services kpmg.com/br Como podemos ajudar Com uma equipe focada no setor de Real Estate, a KPMG no

Leia mais

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA ABRAMGE-RS Dr. Francisco Santa Helena Presidente da ABRAMGE-RS Sistema ABRAMGE 3.36 milhões de internações; 281.1 milhões de exames e procedimentos ambulatoriais; 16.8

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais Porto Seguro S.A. Porto Seguro S.A. Receitas Totais R$ m ilhões 2006 2005 Variação Receitas Totais 4.548,1 3.849,9 18,1% (R$ milhões) 4.548,1 3.849,9 2.384,6 2.758,5 3.232,4 2002 2003 2004 2005 2006 CAGR

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Registro de Produtos. Circular SUSEP 466, de 21.05.2013 Sistema de Registro Eletrônico de Produtos

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Registro de Produtos. Circular SUSEP 466, de 21.05.2013 Sistema de Registro Eletrônico de Produtos Regulatory Practice Insurance News Maio 2013 SUSEP Registro de Produtos Circular SUSEP 466, de 21.05.2013 Sistema de Registro Eletrônico de Produtos Altera a Circular SUSEP 438/12, que dispõe sobre o sistema

Leia mais

Saúde no Brasil. Mudanças da regulamentação resultam em oportunidades de investimentos no setor de saúde no Brasil

Saúde no Brasil. Mudanças da regulamentação resultam em oportunidades de investimentos no setor de saúde no Brasil Saúde no Brasil Mudanças da regulamentação resultam em oportunidades de investimentos no setor de saúde no Brasil Veja o que os profissionais da área da saúde têm a dizer sobre isso 2015 kpmg.com/br Emenda

Leia mais

Aon Corporation. Países em que atua 120 Escritórios no Mundo 500 Funcionários 40.000. Matriz da Aon Chicago EUA. Dados: Dezembro/2009

Aon Corporation. Países em que atua 120 Escritórios no Mundo 500 Funcionários 40.000. Matriz da Aon Chicago EUA. Dados: Dezembro/2009 Aon Corporation Líder Mundial em Consultoria de Riscos, Benefícios, Seguros e Resseguros; Detentora do maior volume de prêmios emitidos do mercado mundial; 8ª empresa na categoria Diversidade Financeira

Leia mais

Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada

Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada Resultados das Seguradoras Brasileiras e Mercado Mundial Uma Análise Comparada Novembro/2001 SUMÁRIO: I) Introdução II) Análise Comparada III) Projeções e Conclusões Francisco Galiza Consultor e Mestre

Leia mais

Nota à imprensa. Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital

Nota à imprensa. Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital Nota à imprensa ab Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital Contatos: Daniel Staib, Zurique Telefone +41 43 285 8136 Thomas Holzheu,

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 O RISCO DOS DISTRATOS O impacto dos distratos no atual panorama do mercado imobiliário José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

EXPOSIÇÃO DIDÁTICA SOBRE A ABERTURA DO MERCADO DE RESSEGUROS NO BRASIL

EXPOSIÇÃO DIDÁTICA SOBRE A ABERTURA DO MERCADO DE RESSEGUROS NO BRASIL RELATÓRIOS DE PESQUISA EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO v.13, Série B. n.1, p. 1-7 EXPOSIÇÃO DIDÁTICA SOBRE A ABERTURA DO MERCADO DE RESSEGUROS NO BRASIL Deborah Tinoco Ribeiro deborahtinoco@yahoo.com.br Marcus

Leia mais

Visão estratégica para compras

Visão estratégica para compras Visão estratégica para compras FogStock?Thinkstock 40 KPMG Business Magazine Mudanças de cenário exigem reposicionamento do setor de suprimentos O perfil do departamento de suprimentos das empresas não

Leia mais

Rumo à abertura de capital

Rumo à abertura de capital Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios 15º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais 4 de julho de 2013 Pontos de partida

Leia mais

Relatório de asseguração limitada dos auditores independentes

Relatório de asseguração limitada dos auditores independentes KPMG Risk Advisory Services Ltda. R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970 - São Paulo, SP - Brasil Central Tel 55 (11) 2183-3000 Fax Nacional 55

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 3T11

Reunião Pública dos Analistas 3T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 3T11 Porto Seguro História e Posição A empresa se desenvolveu e atingiu posição de liderança em Auto e Residência, e conta com forte estrutura operacional e de distribuição

Leia mais

Release de Resultado Janeiro/08

Release de Resultado Janeiro/08 PORTO SEGURO anuncia lucro líquido de R$10,0 milhões ou R$0,13 por ação em janeiro de 2008 São Paulo, 17 de Março de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados de janeiro de 2008. As

Leia mais

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013 www.pwc.com Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Agenda Introdução Como abordar o problema Discussões Conclusão PwC 2 Introdução PwC 3 Introdução Visões do Marketing Marketing tem que fazer

Leia mais

TAX CONTROVERSY. Assessoria completa e integrada na prevenção, no gerenciamento e na resolução de riscos e litígios tributários. kpmg.

TAX CONTROVERSY. Assessoria completa e integrada na prevenção, no gerenciamento e na resolução de riscos e litígios tributários. kpmg. TAX CONTROVERSY Assessoria completa e integrada na prevenção, no gerenciamento e na resolução de riscos e litígios tributários kpmg.com/br Tax Controversy Questões tributárias no Brasil são muito importantes

Leia mais

Financiamento de Veículos Posicionamento

Financiamento de Veículos Posicionamento Financiamento de Veículos Posicionamento Market Share de Produção em % Ranking Novos Financiamentos (3º Trim 14) 15,5% 1º 13,8% 14,5% 2º 2º 3º 1ºT 14 2ºT 14 3ºT 14 Pesados Autos Novos Motos Autos Usados

Leia mais

Resultados do 2T08 PSSA3

Resultados do 2T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Perspectivas Perspectivas para o para segundo 2008 semestre de 2008 A Aumento criação de de empregos 31,6% no formais número até de empregos junho foi o formais maior desde em relação

Leia mais

PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO

PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO PESQUISA CENÁRIO 2010-2015: DESAFIOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE GESTÃO PESQUISA RESPONDENTES 1065 executivos (as) PERÍODO De 02 a 17 (Novembro de 2009) CEOs Diretores UNs Diretores Funcionais QUESTIONÁRIO

Leia mais

Desafios do IFRS para empresas brasileiras

Desafios do IFRS para empresas brasileiras Desafios do IFRS para empresas brasileiras Estamos em consonância com o mundo? 3º Encontro de Contabilidade e Auditoria 16 de setembro de 2013 Ramon D. Jubels 3º Encontro de Contabilidade e Auditoria 1

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Divulgações sobre o envolvimento em entidades estruturadas

Divulgações sobre o envolvimento em entidades estruturadas CONTABILIDADE EM DESTAQUE Outubro de 2015 Edição: 001/15 Divulgações sobre o envolvimento em entidades estruturadas Esta edição da Contabilidade em Destaque tem como objetivo explicar mais profundamente

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News INSURANCE Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Junho 2008 SUSEP Questionário Trimestral Carta-Circular DECON 05, de 09.06.2008 - Demonstrações contábeis e questionário trimestral A presente

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia.

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. Rio Grande do Sul Brasil PESSOAS E EQUIPES Equipes que

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

Indústria Seguradora do Brasil. Visão Executiva da Situação Atual e Perspectivas para 2015

Indústria Seguradora do Brasil. Visão Executiva da Situação Atual e Perspectivas para 2015 Indústria Seguradora do Brasil Visão Executiva da Situação Atual e Perspectivas para 2015 2009 Sumário Introdução 4 Cenário Econômico de Seguros 6 Pesquisa com Empresas 8 Recomendações 18 Conclusões do

Leia mais

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos Prof. Paulo Medeiros Introdução nos EUA surgiram 100 novos operadores logísticos entre 1990 e 1995. O mercado para estas empresas que

Leia mais

Pelas lentes de Cyber Security

Pelas lentes de Cyber Security Pelas lentes de Cyber Security 2015 Global Audit Committee Survey kpmg.com/br/cyber O que a pesquisa de 2015 nos conta Os problemas no radar de um Comitê de Auditoria não mudam radicalmente de um ano para

Leia mais

Jornada do CFO 2015 Transformação estratégica das empresas. Anselmo Bonservizzi, Sócio líder de Estratégia e Operações da Deloitte

Jornada do CFO 2015 Transformação estratégica das empresas. Anselmo Bonservizzi, Sócio líder de Estratégia e Operações da Deloitte Jornada do CFO 2015 Transformação estratégica das empresas Anselmo Bonservizzi, Sócio líder de Estratégia e Operações da Deloitte Desafios do atual momento econômico Os principais segmentos da economia

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 4T11

Reunião Pública dos Analistas 4T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 4T11 Porto Seguro Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Porto Seguro Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados

Leia mais

Life Sciences Cyber Security

Life Sciences Cyber Security Life Sciences Cyber Security Março de 2015 kpmg.com/br 2X ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE RELATAM PERDA DE DADOS E INCIDENTES DE ROUBO A DUAS VEZES A TAXA DE OUTRAS INDÚSTRIAS Fonte: Verizon s 2014 Data Breach Investigations

Leia mais

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento APIMEC BH 2014 Mercado Segurador e Drivers de Crescimento BRASIL: PRINCIPAIS INDICADORES Crescimento da renda real, inflação sob controle e mobilidade social PIB PER CAPITA & DESEMPREGO (US$ milhares/ano)

Leia mais

Reunião Pública de Analistas 2T10

Reunião Pública de Analistas 2T10 Reunião Pública de Analistas 2T10 Porto Seguro Inicio das atividades Mudança de Controle Líder nacional em seguro de automóvel Maior seguradora do Brasil Posição Companhia `Principal Produto 1 Bradesco

Leia mais

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie Orbitall Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução O setor de cartões de crédito tem crescido a taxas

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi Controles Internos e Governança de TI Para Executivos e Auditores Charles Holland e Gianni Ricciardi Alguns Desafios da Gestão da TI Viabilizar a inovação em produtos e serviços do negócio, que contem

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Quiz Interativo: Dificuldades e receios das empresas

Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Quiz Interativo: Dificuldades e receios das empresas IMPOSTOS INDIRETOS Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Quiz Interativo: Dificuldades e receios das empresas tax As empresas sempre conviveram com a preocupação de manter organizadas as suas

Leia mais

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News Regulatory Practice Insurance News Julho/Agosto de 2014 SUSEP Nota Técnica Atuarial de Carteira Circular SUSEP 493, de 08.08.2014 Nota Técnica Atuarial de Carteira para Início de Operação em Ramo(s) de

Leia mais

Cyber Security. Segurança em Sistemas de Controle Industrial (ICS / SCADA) Security University 2014. kpmg.com/br/cyber

Cyber Security. Segurança em Sistemas de Controle Industrial (ICS / SCADA) Security University 2014. kpmg.com/br/cyber Cyber Security Security University 2014 Segurança em Sistemas de Controle Industrial (ICS / SCADA) kpmg.com/br/cyber Sistema de Controle Industrial (ICS) é um termo geral que engloba diversos tipos de

Leia mais

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das Número de empresas brasileiras que procuram se aprimorar em governança corporativa aumentou na última edição do estudo Melhores práticas Estudo aponta que as empresas investem mais no aprimoramento dos

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais João Carlos Ferraz BNDES 31 de agosto de 2008 Guia Contexto macroeconômico Políticas públicas Perpectivas do investimento

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Apresentação Corporativa 2015

Apresentação Corporativa 2015 Apresentação Corporativa 2015 Agenda Visão Geral da Indústria de Seguros Evolução do Mercado Segurador Ambiente Competitivo Fatores Chave de Crescimento e Rentabilidade Quem Somos Nossos Negócios Estratégia

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News kpmg Abril 2006 INSURANCE Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES SUSEP Destaques do mês Fundos de investimento Carta-Circular DECON 7, de 04.04.2006 Identificação de fundos no sistema CETIP

Leia mais

Rumo a novos patamares

Rumo a novos patamares 10Minutos Auditoria Estudo sobre a Situação da Profissão de Auditoria Interna Rumo a novos patamares Destaques Os stakeholders estão menos satisfeitos com a contribuição da auditoria interna em áreas de

Leia mais

Atualização Janeiro 2005

Atualização Janeiro 2005 Atualização Janeiro 2005 A Indústria Visão Geral da Indústria Prêmios Auferidos (R$) (1) 2.400.000.000 2.300.000.000 2.200.000.000 2.100.000.000 2.000.000.000 1.900.000.000 jan/04 fev/04 mar/04 abr/04

Leia mais

Resultados do 3T08 PSSA3

Resultados do 3T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Porto Seguro Fundação Mudança de controle Líder Segmento Auto no Brasil Grupos Seguradores Funcionários diretos Sucursais e escritórios no Brasil Principais cidades 2 Estrutura Societária

Leia mais

Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3

Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3 Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3 Questões Onde queremos chegar? Como vamos chegar? Onde estamos? Como estamos indo? 2 Mercado Segurador Brasileiro Expanção Geográfica: Oportunidade de Crescimento Queremos

Leia mais

Porto Seguro S.A. Março 2007

Porto Seguro S.A. Março 2007 Porto Seguro S.A. Março 2007 Porto Seguro em Resumo Porto Seguro em Resumo Fundação Ranking de Grupos Líder Segmento Auto no Brasil R$ bilhões Prêmios Auferidos em 2006 Funcionários diretos Sucursais e

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T11

Divulgação de Resultados 3T11 Divulgação de Resultados 3T11 15 de Novembro de 2011 Palestrantes Luis Eduardo Fischman Diretor Financeiro e de RI José Ricardo Brun Fausto Diretor Operacional 2 Disclaimer Esta apresentação não constitui

Leia mais

Porto Seguro S.A. Conference Call 3T06

Porto Seguro S.A. Conference Call 3T06 Porto Seguro S.A Conference Call 3T06 1 Ranking Brasileiro de Seguros Terceira maior Companhia 19,9% 14,9% 8,4% 7,6% 6,9% 5,4% 3,7% Bradesco Sul América Porto Seguro Unibanco Itaú Mapfre Tokio Marine Obs:

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Relatório de Competências

Relatório de Competências ANÁLISE CALIPER DO POTENCIAL DE DESEMPENHO PROFISSIONAL Relatório de Competências LOGO CLIENTE CALIPER Avaliação de: Sr. Márcio Modelo Preparada por: Consultora Especializada Caliper e-mail: nome@caliper.com.br

Leia mais

Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito. Banco Central do Brasil Fevereiro de 2015

Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito. Banco Central do Brasil Fevereiro de 2015 Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito Banco Central do Brasil Fevereiro de 215 Indicadores de Condições de Crédito Objetivos: Verificar o sentimento dos últimos meses sobre o mercado de crédito e

Leia mais

Risco na medida certa

Risco na medida certa Risco na medida certa O mercado sinaliza a necessidade de estruturas mais robustas de gerenciamento dos fatores que André Coutinho, sócio da KPMG no Brasil na área de Risk & Compliance podem ameaçar a

Leia mais

Educação. Auditoria e Indicadores Financeiros Resultado da Pesquisa 2006 AUDIT

Educação. Auditoria e Indicadores Financeiros Resultado da Pesquisa 2006 AUDIT Educação Auditoria e Indicadores Financeiros Resultado da Pesquisa 2006 AUDIT 1 Introdução A KPMG Auditores Independentes, por meio de sua equipe de profissionais experientes, vem atuando de forma expressiva

Leia mais

Seguro de Crédito Comercial

Seguro de Crédito Comercial Seguro de Crédito Comercial seguro de crédito O que é:... uma modalidade de seguro que protege o seu negócio contra o risco de inadimplência ou atrasos no pagamento de vendas de produtos ou serviços. A

Leia mais

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010 Divulgação de Resultados do 4 de agosto de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIAS DE SEGMENTO DE MERCADO E CATEGORIAS ESPECIAIS Roteiro de Elaboração do Case Buscando aperfeiçoar o Sistema de Avaliação do Top de

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

MANUAL DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE INVESTIMENTOS IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA MANUAL DE INVESTIMENTOS PROPOSTA DE COLETA E CADRASTRAMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE INTENÇÕES DE INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS (Segunda Versão) Luciana Acioly

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais