PROCESSO Nº /10-2 TP Nº 04/2010 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSO Nº 2419-0900/10-2 TP Nº 04/2010 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA"

Transcrição

1 PROCESSO Nº /10-2 TP Nº 04/2010 ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PARECER TOMADA DE PREÇOS Nº 04/2010. PROCEDIMENTO LICITATÓRIO QUE OBJETIVA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA. JULGAMENTO DAS PROPOSTAS TÉCNICAS. RECURSOS ADMINISTRATIVOS. ACOLHIMENTO PARCIAL DAS ALEGAÇÕES PELA SUBCOMISSÃO TÉCNICA E PELA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES. CONCORDÂNCIA. PARECER NO SENTIDO DO PROVIMENTO PARCIAL DOS RECURSOS E CONSEQUENTE RETIFICAÇÃO DAS NOTAS. 1. Trata-se de procedimento licitatório, na modalidade Tomada de Preços, tipo técnica e preço, que objetiva a contratação de serviços especializados de publicidade e propaganda no âmbito do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul. Após a abertura do procedimento (fl. 355), as propostas técnicas foram analisadas pela Subcomissão (fls. 575 a 589 e 698 a 702), instituída nos termos da Lei /10, restando, nos termos da Ata nº 42/10 (fls. 821 e 8122), a seguinte classificação: Número Empresa Nota Técnica identificador 01 Pública Comunicação Ltda. 95,29 02 E-21 Agência de Multicomunicação Ltda. 92,63 03 SLM Comunicação & Marketing Ltda. 90,28 04 JSMAX Publicidade e Propaganda Ltda. 84,97 Irresignadas, as empresas E-21 Agência de Multicomunicação Ltda. e JSMAX Publicidade e Propaganda Ltda. interpuseram, tempestivamente, seus recursos administrativos, respectivamente às fls. 829 a 844 e 850 a 852. A empresa E-21, em síntese, alegou erros de interpretação quando da análise de sua proposta técnica, requerendo, ao final, a revisão da nota atribuída. De início, alegou que o julgamento do plano de comunicação publicitária não teria levado em consideração a prática de mercado e a vasta

2 experiência da empresa. Quanto ao item d do Anexo III do Edital, alegou que, ao defender sua ideia criativa, valeu-se de dados disponibilizados no próprio sítio do Ministério Público, o que a induziu em erro quanto às atribuições do Órgão, alocando matérias jornalísticas relativas ao meio ambiente no portal da Ordem Urbanística. No que se refere ao item c, requereu reconsideração quanto à pontuação ofertada pelo julgador nº 02, que entendeu que o plano simulado de distribuição de mídias estaria incompleto. Em suas razões, a empresa indicou que as observações requisitadas no item c estão descritas na estratégia de mídia em texto corrido e identificadas posteriormente no anexo B, assim como salientou que há, no material apresentado, definição da tática de mídia a ser utilizada. Assim, por entender completo o plano, pugnou pela reavaliação do julgamento. No que tange aos itens a e b, a empresa E21 novamente requereu a reavaliação da pontuação, desta vez ofertada pelo julgador nº 01. Na manifestação, rebatendo as ponderações do Julgador ao descontar pontos da empresa, a E-21 salientou, quanto ao primeiro item, que não há indicação no Edital acerca da necessidade de se fazer qualquer tipo de pesquisa para a escolha dos meios, e quanto ao segundo item, que a planilha de mídia é instrumento de suporte ao texto da estratégia de mídia, cuja análise deve se dar em conjunto com as demais informações. Por fim, a empresa E-21 requereu, ainda, a adoção dos princípios da razoabilidade, proporcionalidade, julgamento objetivo e legalidade. A empresa JSMAX, por sua vez, pleiteou a reavaliação dos itens e d, ambos do Anexo III do Edital Convocatório. Em sua manifestação, a empresa JSMAX informou, quanto ao item , que foram apresentados 6 certificados de formação dos membros da Equipe, sendo atribuída nota apenas a 3 deles. Indicou, nesse sentido, que 4 deles são graduados em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, enquanto os demais graduados em Administração de Empresas e Desenho Industrial. Nos dois últimos casos, apresentou os campos de atuação e atividades privativas dos cargos, solicitando pontuação nos 6 certificados. No que se refere ao item d, a empresa insurgiu-se contra a pontuação dada à empresa E-21, por não ter ela apresentado valores em sua estratégia de mídia e nem em suas planilhas, pugnando seja atribuída pontuação zero neste quesito. Devidamente intimadas, as empresas E-21 e Pública Comunicação apresentaram contrarrazões às fls. 863 a 876 e 878 a 887, respectivamente. A empresa E-21, em síntese, reafirmou os argumentos expendidos no recurso, defendendo a estratégia de mídia apresentada e a defesa genérica dos meios escolhidos, ressaltando, então, que, no seu entender, atendeu os 2

3 termos do Edital. Complementou dizendo que os valores nominais das mídias possuem caráter acessório e que a Comissão, em caso de dúvidas, poderia ter realizado diligências. Por fim, reiterou a necessidade de observância, pela Comissão, dos princípios administrativos, em especial os da razoabilidade e da proporcionalidade, e, novamente, fez referência à experiência da empresa. Pugnou, ao final, pela manutenção da nota dada e o consequente desprovimento do recurso interposto por JSMAX ou, ainda, em razão do recurso apresentado anteriormente, pela melhor classificação de sua empresa na Tomada de Preços nº 04/2010. A empresa Pública Comunicação Ltda. também contra-arrazoou as insurgências, requerendo, ao final, o desprovimento de ambos os recursos. Com relação à E-21, disse que os próprios argumentos ofertados pela empresa - de que sua proposta precisa ser interpretada e de que a Comissão poderia valer-se de diligências -, indicam a impropriedade da proposta ofertada. Invocou, ainda, os princípios do julgamento objetivo e da igualdade. Quanto à JSMAX, entendeu que o Edital é claro ao exigir profissionais com graduação em comunicação, publicidade ou marketing, motivo pelo qual os demais certificados ofertados não devem ser aceitos. Após, nos termos do item , os integrantes da Subcomissão técnica foram instados a se manifestar acerca dos recursos e contrarrazões. Juntadas as justificativas às fls. 889 a 894, foram reconsiderados os seguintes pontos: a) Para a empresa E21: - subitem d do Anexo III do Edital Licitatório, pelos julgadores Celio Romais e Ricardo Andrade Grecellé; - subitem c do Anexo III do Ato Convocatório, pelo julgador Ricardo Andrade Grecellé; b) Para a empresa JSMAX: subitem do Anexo III do Edital Convocatório, por todos os julgadores. Ato contínuo, a Comissão Permanente de Licitações apresentou Informação, às fls. 904 a 913, sob o número 95/2010, opinando: a) pelo provimento parcial do recurso apresentado pela empresa JSMAX, no sentido de acolher os argumentos relativos ao subitem do Anexo III do Edital e desacolher as demais irresignações, retificando a Nota Técnica da empresa para 87,97; b) pelo provimento parcial do recurso apresentado pela empresa E- 21, no sentido de acolher os argumentos relativos aos subitens d e c, 3

4 ambos do Anexo III do Edital, e desacolher as demais razões, retificando a Nota Técnica da empresa para 93,96; c) pela manutenção de todas as demais decisões referentes à fase de exame das propostas técnicas e, consequentemente, pelo prosseguimento do certame. Os autos vieram a esta Assessoria para análise e parecer. É o relatório. 2. Os recursos administrativos, em conformidade com os arts. 11, 4º, inc. VIII, da Lei Federal nº , de 29 de abril de 2010, e 109, inc. I, b, da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, foram apresentados tempestivamente, devendo ser conhecidos e analisados. As razões, contudo, procedem apenas em parte. 3. O recurso interposto pela empresa E-21 Agência de Multicomunicação Ltda., além de alegar desconsideração da Comissão Julgadora quanto à vasta experiência da empresa, impugnou as notas técnicas ofertadas aos itens d e 1.1.4, letras a, b e c A alegação de que a prática de mercado e a experiência da empresa deveriam ter sido consideradas no julgamento do plano de comunicação publicitária não prospera. A Lei de Licitações e Contratos prevê, aos procedimentos licitatórios, julgamento objetivo, equânime e vinculado ao Edital, consoante arts. 37 da Constituição Federal e 3º da Lei nº 8.666/93. No caso sob exame, o Edital, lei interna da Licitação, não elencou, como critério de julgamento, a experiência da empresa; o que significa dizer que não cabe agora, em sede de recurso, levá-la em consideração. Nesse sentido, Marçal Justen Filho: o ato convocatório contemplará, de modo exaustivo, o elenco de critérios para julgamento das propostas técnicas. Isso significa vedação a que a comissão de licitação inove e pretenda avaliar as propostas segundo critérios não previstos. 1 1 MARÇAL, Justen Filho, Comentários à Lei de Licitações e Contratos. 12.ed. São Paulo: Dialética, 208,p

5 Veja-se, além disso, que não só o Edital não indicou como critério de julgamento a experiência da empresa, como nem poderia! Como bem lembrado pela Comissão Permanente de Licitação na Informação de fls. 904 a 913, a novel legislação que dispõe sobre a contratação de serviços de publicidade e propaganda Lei Federal nº /2010, determina, em seus arts. 5º, IV, e 9º, o julgamento do plano de comunicação publicitária, sem a identificação dos licitantes, o que, de fato, acaba por vedar critérios como o que, agora, a recorrente pretende ver avaliado. A Informação citada é precisa e merece ser transcrita: com a vigência da nova lei sobre licitações para contratação de agências de publicidade e propaganda, a n.º /2010, quem examina e julga as propostas técnicas não é a Comissão de Licitações é uma Subcomissão Técnica, constituída sob determinadas regras cogentes, e esse exame é realizado com desidentificação da autoria das propostas técnicas. Não havia nenhum modo de considerar a experiência de mercado das proponentes, haja vista que não se sabia quem eram as postulantes à contratação da agência. Além disso, há que se considerar equivocado tal argumento também sob a ótica de que o exame é da proposta, é da técnica, e não da agência. A agência foi avaliada por meio de outros critérios, igualmente objetivos, dispostos na peça inicial do certame. Por tais razões, os argumentos, quanto a este ponto, devem ser rechaçados O item d do Anexo III do Edital Licitatório determina: 1.1. O plano de comunicação publicitária será pontuado até o máximo de 70 (setenta) pontos, conforme os seguintes quesitos: Ideia Criativa máximo de 20,0 (vinte) pontos: d) a pertinência da ideia às atividades do Ministério Público/RS até 3,0 (três) pontos; A empresa E-21, ao ser julgada, recebeu da Comissão Julgadora, notas 03, 02 e 01. Os julgadores Ricardo Grecellé e Célio Romais descontaram pontos da empresa licitante, em síntese, em razão de erros nas informações prestadas quanto às atribuições do Ministério Público. Após a apresentação dos recursos, ambos reconsideram sua decisão, com fundamento nas seguintes razões: 5

6 Julgador: Celio Romais os pontos foram descontados pela empresa ter apresentado informações errôneas sobre as atribuições do Ministério Público em spot de rádio. Ao ler as razões de recurso apresentadas pela empresa, em que foi induzida pelo próprio site do MP a erro, convém fazer algumas análises: 1) Cabe ao Ministério Público, conforme o artigo 129, III, da Constiuição Federal, promover o inquérito civil para a promoção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos; 2) Em Porto Alegre, as atribuições do Ministério Público são distribuídas por diversas Promotorias, tais como Meio Ambiente, Ordem Urbanística, Criminal, etc. No interior, no entanto, em grande parte das comarcas, em especial as de entrância inicial, todas as atribuições são feitas por um único Promotor ou, no máximo, por um Promotor Especializado, nas entrâncias intermediárias. Cabe ao Promotor Especializado atuar em todas as áreas; O julgador justifica que usou como critério a distribuição das atribuições por Promotorias específicas da capital e não do interior. Assim, ao analisar os exemplos de matérias jornalísticas apresentadas no recurso, que mostram a atuação conjunta em áreas do meio ambiente e preservação do patrimônio trabalhadas por um Promotor Especializado em comarcas do interior, e também levando em consideração o dever constitucional que o Ministério público tem em prol do patrimônio público e meio ambiente, este julgador concorda com as razões do recurso apresentado e atribui novamente para a empresa a totalidade dos pontos que anteriormente foram descontados. Julgador: Ricardo Andrade Grecellé Como a empresa apresentou 21 peças publicitárias e foram constados erros em relação às atribuições de cada Promotoria em cinco delas, o julgador optou por subtrair um ponto dos três possíveis nesse quesito. Três deles eram referentes à preservação dos prédios históricos como sendo atribuição da Promotoria de Defesa da Ordem Urbanística, quando na verdade é da Promotoria do Meio Ambiente. Outros dois dizem respeito à sonegação fiscal, tema creditado pela empresa como sendo da alçada da Promotoria de Probidade Administrativa, quando na verdade é atribuição da Promotoria Criminal. Porém, ao verificar que matérias referentes ao tema da preservação dos prédios históricos estão destacadas dentro da página da Promotoria de Defesa da Ordem Urbanísitca, ainda que sob o título de Meio Ambiente, este julgador concorda com o recurso da E-21. Sobre a questão, o Presidente da Comissão de Licitações também se manifestou, in verbis: Perfeitamente justificado o desconto efetuado pelos integrantes da Subcomissão Técnica. Enquanto um retirou mais pontos por causa de um erro divulgado por um instrumento de mídia com grande poder de 6

7 alcance, o outro retirou ponto pela quantidade de peças publicitárias que continham equívocos em relação ao conteúdo. Os dois membros também fizeram boa reflexão acerca dos argumentos expendidos nas razões e contrarrazões, da qual se pode retirar alguns fundamentos. Primeiramente, em que pesem as atribuições ministeriais possam ser verificadas por outros meios, tais como a constituição e a legislação respectiva, o fato de o próprio sítio do MPRS referir-se equivocadamente às matérias atinentes a cada uma das Promotorias de Justiça contribuiu para o equívoco cometido pela recorrente. Isso se deu concretamente no caso da questão envolvendo a defesa dos prédios públicos. A busca de conhecimento prévio na página do MPRS na internet foi realizada pela agência de publicidade ora recorrente, baseando-se em uma presunção de veracidade daquilo que iria encontrar de conteúdo no site. Não seria necessário pesquisar em outra fonte se a própria cliente registrava aquelas informações. Em segundo lugar, a atribuição de preservar o patrimônio arquitetônico é do Ministério Público, que, em determinados lugares, é representado por um único órgão de execução (um único Promotor de Justiça).. Postas as considerações acima, não se pode deixar de considerar que, de fato, as informações constantes da proposta da empresa E-21 acerca das atribuições do Ministério Público, no que se referem à preservação do patrimônio e à sonegação fiscal, estão incorretas, e independente de serem tratadas por Promotores do Interior ou da Capital, especializados ou não, as matérias continuam afetas respectivamente às áreas do Meio Ambiente e Criminal. Porém, mesmo diante da confirmação de que existe erro na proposta apresentada, não se pode negar que o site do Ministério Público pode ter induzido a recorrente ao equívoco. Nesse sentido, a confusão produzida pelo próprio órgão não pode prejudicar a empresa participante do certame. Além disso, o critério objetivo de julgamento estipulado no Instrumento Convocatório refere à necessidade de avaliar se a ideia transmitida pela peça publicitária reflete as atribuições da Instituição e não das atribuições de uma Promotoria em específico. Assim, mesmo diante dos argumentos apresentados em contrarrazões pela empresa Pública Comunicações Ltda., a pontuação deve ser reconsiderada, na sua integralidade, em ambos os casos O item do Anexo III do Edital prevê: 1.1. O plano de comunicação publicitária será pontuado até o máximo de 70 (setenta) pontos, conforme os seguintes quesitos: 7

8 Estratégia de Mídia e Não Mídia máximo de 15,0 (quinze) pontos: a) o conhecimento dos hábitos de comunicação do público envolvido com a linha de atuação da campanha proposta até 3,0 (três) pontos; b) a capacidade analítica revelada no estudo desses hábitos e nas conclusões oferecidas à formulação da mídia até 4,0 (quatro) pontos; c) a consistência do plano simulado de distribuição das peças em relação às duas alíneas anteriores até 4,0 (quatro) pontos; d) a adequação da aplicação da verba de mídia, evidenciada no plano simulado de distribuição de peças até 4,0 (quatro) pontos. A empresa E-21 recebeu a seguinte pontuação: Julgador 01 (Aline Kusiak) Julgador 02 (Ricardo Grecellé) Julgador 03 (Célio Romais) Subitem a Subitem b Subitem c Os pontos levantados no recurso dizem respeito ao julgamento da integrante da Subcomissão Aline Kusiak, em todos os subitens, e do membro Ricardo Grecellé no subitem c A julgadora Aline Kusiak, mesmo após a apresentação das razões de recurso pela Empresa E21, entendeu por não reconsiderar a pontuação dada. As razões foram as seguintes: Mantenho a nota nos pontos a, b e c, pois, considero que um plano de mídia consistente somente pode ser justificado tecnicamente por meio de pesquisa. A proposta da empresa recorrente, assim como das demais licitantes, foi analisada de forma individual, por cada um dos membros da Subcomissão instituída para este fim, dentro dos critérios objetivos trazidos pelo próprio Edital e nos estritos termos da Lei Federal nº /2010, em especial seu art. 11. Nesse sentido, não há o que reconsiderar. A julgadora, dentro de sua esfera de conhecimento, motivou tecnicamente o desconto na pontuação, razão pela qual se entende que, neste ponto, os argumentos ofertados pela recorrente não devem prosperar. 8

9 3.3.2 O julgador Ricardo Grecellé, em contrapartida, reconsiderou a pontuação, pelos seguintes motivos: Retirei ponto neste item, em função do gráfico de distribuição de mídia (Anexo B) da estratégia de mídia da proposta técnica, que agora se sabe, da empresa E-21, estar incompleto, inclusive com frases não terminadas. Na verdade, esse aspecto deveria ter sido avaliado apenas no item d do Anexo III do Edital, do qual já retirei três (03) pontos, já que a alínea c é consequência dos itens a e b. Ao atribuir nota máxima aos subitens a e b, não poderia ter descontado nota no subitem c. Devido a isso, a nota atribuída, conferindo para o subitem c do Anexo III do Edital a nota máxima 04 pontos. A concessão de pontuação máxima ao item c, nesse caso, deve ser mantida, por tratar-se de consectário lógico da pontuação dada pelo próprio julgador nos subitens a e b. Neste caso, também é dever salientar o fato de que a proposta foi analisada pelo integrante da Subcomissão, de forma individual, nos estritos termos da Lei Federal nº /2010, em especial seu art. 11, e dentro dos critérios objetivos trazidos pelo próprio Edital, o que, inclusive, justifica as notas dissonantes atribuídas por um e outro julgador. 4. O recurso interposto pela empresa JSMAX impugnou as notas técnicas ofertadas nos subitens e d, ambos do Anexo III do Edital Convocatório O subitem do Anexo III do Edital veio assim redigido: Quanto aos membros da equipe com, no mínimo, graduação em comunicação, publicidade ou marketing, será conferido à licitante 1 (um) ponto para cada integrante colocado à disposição até o máximo de 10 (dez) pontos. A pontuação dada à empresa recorrente, de início, foi de 3 pontos. Requereu, em sede de recurso, nota 6, basicamente sob o argumento de que todos os certificados apresentados atendem às regras do Edital. A Subcomissão Técnica e a Comissão Permanente de Licitações entendem pertinentes os argumentos trazidos. De fato, procedem as razões apresentadas. Novamente, a informação de fls. 904 a 913 fez percuciente análise da questão, in verbis: O profissional graduado em jornalismo deve ser objeto de pontuação, pois sua formação é uma das habilitações possíveis em 9

10 comunicação a comunicação, além de englobar a publicidade, abarca também o jornalismo e as relações públicas. O profissional formado em Desenho Industrial habilitação em Programação Visual pode atuar nas áreas de editoração, embalagem, fotografia, identidade corporativa, ilustração, imagem sequencial, impressos, interfaces analógica e digital, sinalização e tipografia, algumas dessas diretamente ligadas ao exercício da atividade publicitária. Além disso, pelo que foi pesquisado junto à Instituição de ensino superior onde o profissional colou grau, a respectiva formação envolve ensinamentos em marketing aplicado ao desenho industrial, cujos objetivos são identificar a realidade mercadológica das empresas, bem como planejar e avaliar as estratégias mercadológicas. Devido a essa ponderação, deve haver a concessão do ponto respectivo a essa graduação. O profissional graduado em Administração de Empresas tem, entre as suas atribuições legalmente elencadas, a administração mercadológica, que é, em outras palavras, marketing. Com respeito a este campo de atuação, a situação atual é a de que o marketing ainda não possui autonomia como graduação, vindo sempre atrelado a outras profissões. As informações dão conta de que já tramita na Câmara de Deputados o projeto de lei que prevê a obrigatoriedade de diploma de curso superior para a atividade profissional de marketing o que solidifica o entendimento de que o marketing ainda depende de outras profissões, como é o caso da Administração de Empresas. Também foi realizada pesquisa junto à Instituição de ensino superior onde o profissional colou grau, obtendo-se a informação de que o marketing é uma das áreas de atuação da profissão de administrador, bem como de que a formação envolve ensinamentos sobre Administração de Marketing. Sendo assim, o ponto deve ser concedido. Cabe, portanto, quanto ao subitem em comento, a reconsideração dos pontos à empresa recorrente No que se refere ao item d, a empresa insurgiu-se contra a pontuação dada à empresa E-21, pugnando seja atribuída a ela pontuação zero neste quesito. O item d do Anexo III do Ato Convocatório dispõe: 1.1. O plano de comunicação publicitária será pontuado até o máximo de 70 (setenta) pontos, conforme os seguintes quesitos: Estratégia de Mídia e Não Mídia máximo de 15,0 (quinze) pontos: d) a adequação da aplicação da verba de mídia, evidenciada no plano simulado de distribuição de peças até 4,0 (quatro) pontos. A irresignação da empresa JSMAX, neste ponto, diz respeito a não apresentação, pela empresa E-21, dos custos nominais de produção e veiculação em sua estratégia de mídia. 10

11 O motivo apresentado pela recorrente, e reafirmado em contrarrazões pela empresa Pública Comunicações, foi exatamente o que levou, quando da análise das propostas, todos os integrantes da Subcomissão Técnica a retirar pontos da empresa E-21. Senão vejamos: a) Julgador 01 (fl. 579, verso): Não tem a verba utilizada por meios. b) Julgador 02 (fl. 583, verso): Não há detalhamento dos valores que serão aplicados para cada peça publicitária. Apenas referência ao maior investimento em duas mídias. c) Julgador 03 (fl. 587, verso): Perdeu pontos uma vez que não mostra como a verba será aplicada. Apresentado o recurso, a Subcomissão novamente se manifestou e, de forma unânime, entendeu por não reconsiderar a pontuação ofertada, pelos seguintes motivos: a estratégia pode ser analisada sobre outros modos, demonstrando uma certa consistência na distribuição, ainda que não tenham constado valores. sentido: A Comissão Permanente de Licitações manifestou-se no mesmo Certo é que, sem a referência aos custos nominais, não há como conferir nota além do que foi conferida à empresa. Ciente disso, é que, supõe-se, a recorrente ora recorrida não ter requerido pontos em relação a este item - em seu petitório, a licitante, pede a manutenção da nota atribuída pela Subcomissão. Quanto à questão da realização de diligências para verificação dos preços, sob o olhar do princípio da isonomia e dos tão propagados pela contrarrazoante razoabilidade e proporcionalidade, conclui-se que a licitante recorrida merece o desconto de nota que lhe foi atribuído, pois, houve uma defecção em sua proposta. Aliás, o contra-argumento da licitante ora recorrida de que houve uma defesa genérica dos meios e que isto não é tecnicamente incorreta confirma o entendimento exposto no parágrafo anterior de que algo falta na proposta técnica. A verdade é que, ao entender que os valores dos custos nominais não tem um caráter decisivo na questão técnica já que os meios de mídia e a quantidade de inserções podem ser modificadas pelo contratante e adotar tal posicionamento em sua proposta, a licitante assumiu o risco de (a) ter a sua técnica analisada sob um outro conceito e (b) ver a sua pontuação não ser a máxima para o quesito em debate. O risco, infelizmente para a licitante ora recorrida, concretizou-se, tendo lhe sido efetuado desconto na nota. A nota não é zero, pois, como motiva a Subcomissão Técnica, o subitem pode ser analisado por outro modo. 11

12 Novamente, deve-se ponderar que a Subcomissão Técnica e a Comissão Permanente de Licitações atuaram de forma equânime, clara e objetiva, respeitando critérios técnicos e motivando todo e qualquer desconto na nota dos participantes. No caso, em razão das questões eminentemente técnicas levantadas, e levando em consideração os princípios administrativos da razoabilidade e da proporcionalidade, necessário se faz o desconto, mas impossível a imposição de nota zero. Nesse sentido, embora não acatados os motivos esposados em contrarrazões pela empresa E-21, razão não assiste ao recorrente neste ponto, mantendo-se inalterada a nota quanto ao item d. do Anexo III do Edital. 5. Diante do exposto, acolhidas as ponderações formuladas pela Subcomissão Técnica e Comissão Permanente de Licitações, sugere-se o provimento em parte de ambos os recursos, de forma a retificar as Notas atribuídas às empresas E-21 Agência de Multicomunicação Ltda. e JSMAX Publicidade e Propaganda Ltda., na forma sugerida pelo Órgão Julgador, restando a seguinte classificação: Número Empresa Nota Técnica identificador 01 Pública Comunicação Ltda. 95,29 02 E-21 Agência de Multicomunicação Ltda. 93,96 03 SLM Comunicação & Marketing Ltda. 90,28 04 JSMAX Publicidade e Propaganda Ltda. 87,97 Porto Alegre, 18 de agosto de ALICE FARINA FRAINER, Assessoria Jurídica da Direção-Geral. 12

À Assessoria Jurídica da Direção-Geral:

À Assessoria Jurídica da Direção-Geral: Informação n.º 95/2010 À Assessoria Jurídica da Direção-Geral: 1. Trata-se de recurso em face do julgamento das propostas técnicas na licitação tipo técnica e preço para contratação de agência especializada

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A Processo: TOMADA DE PREÇOS N.º 004/2007 Assunto: Recorrente: JOY ENGENHARIA COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO PROPOSTA COMERCIAL Os membros da Comissão Permanente de Licitação

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO Página 1 de 6 JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA Nº 002/2012 Objeto: Contratação de serviços de publicidade, através de agência especializada na prestação de serviços envolvendo o estudo,

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS REFERENTE AO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 1119/2013 CPL 04, pelo regime de menor preço por lote. Cujo objeto é Contratação de empresa para prestação de serviços

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO PROCESSO LICITATÓRIO Nº. 01/2011 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 01/2011 RECORRENTES: SERVIÇOS ESPECIALIZADOS E ADMINSITRAÇÃO PÚBLICA E PROJETOS LTDA SEAP e PERSONA CAPACITAÇÃO

Leia mais

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Nº 55000.000886/2012-25 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 03/2012 RESPOSTA À RECURSO ELETRÔNICO

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Nº 55000.000886/2012-25 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 03/2012 RESPOSTA À RECURSO ELETRÔNICO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

GILIC/BR Gerência de Filial de Licitações e Contratações SCS Quadra 04 Bloco A lotes 106/136 Edifício Centro Oeste CEP 70304-906 Brasília/DF

GILIC/BR Gerência de Filial de Licitações e Contratações SCS Quadra 04 Bloco A lotes 106/136 Edifício Centro Oeste CEP 70304-906 Brasília/DF GILIC/BR Gerência de Filial de Licitações e Contratações SCS Quadra 04 Bloco A lotes 106/136 Edifício Centro Oeste CEP 70304-906 Brasília/DF Ofício nº 1-0020/2009 GILIC/BR - Licitação Brasília, 6 de abril

Leia mais

Processo nº 0197-001097/2009 Brasília, 12 de julho de 2010

Processo nº 0197-001097/2009 Brasília, 12 de julho de 2010 Processo nº 0197-001097/2009 Brasília, 12 de julho de 2010 Assunto: Apreciação dos Recursos Administrativos e Contra-Razões interpostos face decisão da Comissão Especial de Licitação relativa à fase de

Leia mais

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 24/2008

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 24/2008 Processo: A 08/376 Interessado: Gerência de Recursos Humanos Assunto: Contratação de Empresa Especializada em administração, gerenciamento, emissão, distribuição e fornecimento de documentos de legitimação,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES PUBLICADA A DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. de 12/07/2007 Fls. SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES Sessão de 17 de julho de 2007 SEGUNDA CÂMARA RECURSO Nº - 17.303 ACÓRDÃO Nº 5.200 INSCRIÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA PROCESSO N 1632-0900/14-9 ORIGEM: COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES ASSUNTO: ANÁLISE DE RECURSO ADMINISTRATIVO PARECER RECURSO ADMINISTRATIVO. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 36/2014. CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 04/2009 - BNDES ATA DE APRECIAÇÃO DE RECURSO - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO

CONCORRÊNCIA AA Nº 04/2009 - BNDES ATA DE APRECIAÇÃO DE RECURSO - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO CONCORRÊNCIA AA Nº 04/2009 - BNDES ATA DE APRECIAÇÃO DE RECURSO - JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO Aos vinte e cinco dias do mês de janeiro do ano de dois mil e dez (25/01/2010), reuniram-se os membros

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 A empresa Serttel Ltda., interessada em participar da licitação indicada em epígrafe, apresentou impugnação ao instrumento

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A CERON

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A CERON Processo: CONCORRÊNCIA N.º 005/2006 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO - HABILITAÇÃO Recorrente: TAMA ENGENHARIA LTDA A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas de Rondônia

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 20.237/11/3ª Rito: Sumário PTA/AI: 01.000168254-01 Impugnação: 40.010128760-71 Impugnante: D Lirius Moda Intima Ltda. IE: 277317778.00-58 Proc. S. Passivo: Rômulo Damasceno Naves/Outro(s) Origem:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA (Relator): Trata-se de recurso especial interposto contra acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo assim ementado: "Exceção

Leia mais

3. No dia 01/07/2009, a Digicert apresentou seu recurso.

3. No dia 01/07/2009, a Digicert apresentou seu recurso. Decisão de Pregoeiro n 0034/2009-SLC/ANEEL Em 20 de julho de 2009. Processo nº: 48500.004388/2008-79 Licitação: Pregão Eletrônico nº 05/2009 Assunto: Análise do recurso interposto pela empresa Digicert

Leia mais

CI RSN Logística/SP - Licitação 08.062/2010 # 10 São Paulo, 31 DEZ 2010

CI RSN Logística/SP - Licitação 08.062/2010 # 10 São Paulo, 31 DEZ 2010 CI RSN Logística/SP - Licitação 08.062/2010 # 10 São Paulo, 31 DEZ 2010 À RSN Logística/SP At. Sr. Cesar Luiz Pucinelli Assunto Ref. : Direito de Petição PGE nº 121/7076-2010 Vol. I à VIII : Contratação

Leia mais

Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar.

Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar. 0Processo: A 06/334 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar.

Leia mais

Subcomissão Técnica de Licitação - Concorrência Nº AA 01/2014 BNDES

Subcomissão Técnica de Licitação - Concorrência Nº AA 01/2014 BNDES MEMO Subcomissão Técnica Nº 02/2014 De: Para: Subcomissão Técnica de Licitação - Concorrência Nº AA 01/2014 BNDES Comissão Especial de Licitação - Concorrência Nº AA 01/2014 BNDES Priscila Lisboa Nascimento

Leia mais

DO Ó CATÃO E MARIA JOSÉ LOURENÇO DA SILVA

DO Ó CATÃO E MARIA JOSÉ LOURENÇO DA SILVA GOVERNO DA PARAÍBA Secretaria de Estado da Receita Conselho de Recursos Fiscais Processo nº 121.778.2012-0 Acórdão 401/2013 Recurso VOL/CRF- nº102/2013 Recorrente: GLOBAL VILLAGE TELECOM LTDA Recorrida:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS Processo n.º 23000.025601/2007-13 Interessado: Divisão de Almoxarifado - CGRL Assunto: Impugnação ao Edital de Pregão

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. Ementa. Das alegações da Impugnante.

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. Ementa. Das alegações da Impugnante. RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Processo: Pregão Presencial n.º 132/2015 Objeto: contratação de empresa especializada para prestação de serviços de preparação, conferência, digitalização e indexação de processos,

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO EDITAL Nº 0519/2010-16 PROCESSO Nº 50616.000794/2010-21 JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO TERMO: FEITO: DECISÓRIO RECURSO ADMINISTRATIVO COM EFEITO SUSPENSIVO REFERÊNCIA: EDITAL nº: 0519/2010-16 RAZÕES:

Leia mais

Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO

Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO Trata-se do Pregão Eletrônico para Formação de Registro de Preços para futura contratação de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo: E-08/005.017/2009 Data: 10/07/2009 Rubrica: Fls.

SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo: E-08/005.017/2009 Data: 10/07/2009 Rubrica: Fls. Trata-se de impugnações apresentadas pelas sociedades empresárias ECCO ENGENHARIA CLINICA CONSULTORIA LTDA, INNOVAMED MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA ME, MEDSYSTEM COMÉRCIO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União NOTA TÉCNICA /2012/OGU/CGU-PR Referência: 99901.000228.2012-55 Assunto: Recurso de 3ª instância referente ao pedido de acesso à informação 99901.000228.2012-55, interposto por em face do Banco do Brasil

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Referência: Licitação Concorrência Técnica e Preço Processo Administrativo n : 21221.001621/2012-28 1. Cuida-se de reposta ao Pedido de Impugnação ao Edital interposto pela Sociedade

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 956.110 - SP (2007/0123248-2) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS PROCURADOR : KEILA NASCIMENTO SOARES E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE ACÓRDÃO: 201311439 APELAÇÃO CÍVEL 0007/2013 PROCESSO: 2013200025 RELATOR: Advogado(a): BRUNO VINÍCIUS APELANTE ELIANA PANTOJA ALMEIDA OLIVEIRA SANTIAGO APELADO

Leia mais

Julgamento de Recurso Administrativo (Propostas de Preços)

Julgamento de Recurso Administrativo (Propostas de Preços) Processo nº PRO 4.323.219/2015 Tomada de Preços nº 04/2015 Objeto: Execução de Sistema de Cabeamento Estruturado, da Rede Elétrica Estabilizada e Rede Geral de Baixa Tensão do CREA/RN. Julgamento de Recurso

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 5 Registro: 2016.0000053604 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0000973-35.2012.8.26.0292, da Comarca de Jacareí, em que é apelante RUSTON ALIMENTOS LTDA, é apelado JOSAPAR

Leia mais

Ilustríssimo Senhor Presidente da Comissão Permanente de Licitação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO

Ilustríssimo Senhor Presidente da Comissão Permanente de Licitação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO Ilustríssimo Senhor Presidente da Comissão Permanente de Licitação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO Ref: CONCORRÊNCIA Nº 006/DALC/SEDE/2012 Objeto: Contratação de empresa

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Trata-se de pedido de impugnação ao edital referente ao pregão eletrônico 140/2012, com a sua conseqüente modificação, conforme se depreende da inicial. Instado a se manifestar, atendendo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 19.411 - MT (2004/0184845-0) RELATOR : MINISTRO VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) RECORRENTE : CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO MATO GROSSO

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº.

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº. SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO FEITO: IMPUGNAÇÃO ADMINISTRATIVA REFERÊNCIA: EDITAL Nº. 0026/2014 RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº. 0026/2014

Leia mais

RELATÓRIO. Dentro do prazo legal, a empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia S/A apresentou impugnação ao Edital às fls. 349/375.

RELATÓRIO. Dentro do prazo legal, a empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia S/A apresentou impugnação ao Edital às fls. 349/375. RELATÓRIO PROCESSO: 197.001395/2015 INTERESSADO: ADASA. RELATOR: Israel Pinheiro Torres ASSUNTO: Impugnação ao Edital da Concorrência 03/2015, interposta pela empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO. Recorrida: HITACHI KOKUSAI LINEAR EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS S/A.

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO. Recorrida: HITACHI KOKUSAI LINEAR EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS S/A. PROCESSO: 0366/2012 PREGÃO ELETRÔNICO: Nº 001/2012 JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO EMENTA: Recurso interposto contra o Pregão Eletrônico nº 001/2012 (AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO DIGITAL EM

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A Processo: TOMADA DE PREÇOS N.º 019/2007. Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO PPOSTA COMERCIAL. Recorrente: ELEACRE ENGENHARIA LTDA. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Referência: Concorrência nº 01/2012 Fase: Resultado da análise das propostas técnicas Sr. Secretário de Administração, RBM PROPAGANDA E COMUNICAÇÃO LTDA empresa devidamente estabelecida na CLN 309, Bloco

Leia mais

RECURSO : Ilma. Sr. Pregoeiro da C oordenação Geral da Tecnologia da Informação do Departamento de Polícia Federal.

RECURSO : Ilma. Sr. Pregoeiro da C oordenação Geral da Tecnologia da Informação do Departamento de Polícia Federal. Pregão Eletrônico Visualização de Recursos, Contra-Razões e Decisões RECURSO : Ilma. Sr. Pregoeiro da C oordenação Geral da Tecnologia da Informação do Departamento de Polícia Federal. Pregão Eletrônico:

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA - 7ª Região ESCLARECIMENTO II

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA - 7ª Região ESCLARECIMENTO II ESCLARECIMENTO II EDITAL DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA N 01/2014 SERVIÇOS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA O Conselho Regional de Psicologia da 7ª região CRP/RS, através de sua Comissão Permanente de Licitações,

Leia mais

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS.

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Sr. Sandoval Luiz de Souza Referência: Pregão N.º 06/2006 VOETUR CARGAS E ENCOMENDAS LTDA.,

Leia mais

Nº 70053391546 COMARCA DE FELIZ CONSTRUTORA SC LTDA A C Ó R D Ã O

Nº 70053391546 COMARCA DE FELIZ CONSTRUTORA SC LTDA A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. LICITAÇÃO. MULTA APLICADA EM RAZÃO DE ATRASO NA EXECUÇÃO DE OBJETO DO CONTRATO. NECESSIDADE DE ABERTURA DE PRAZO PARA DEFESA PRÉVIA. A imposição de qualquer das penalidades previstas nos

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Betim (MG), 27 de Fevereiro de 2014 JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Cuida-se de resposta do Pedido

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL A sociedade empresária XYZ Ltda., citada em execução fiscal promovida pelo município para a cobrança de crédito tributário de ISSQN, realizou depósito integral e

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 003/2013 SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 003/2013 SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 003/2013 SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO Referência: Pregão Eletrônico n 001/2013 Processo Administrativo n : 2012/2508/0000017 1.

Leia mais

Nº 70020383147 COMARCA DE CANOAS APELANTE;. M.F.B. P.S.M.N.S.S.. APELADO.

Nº 70020383147 COMARCA DE CANOAS APELANTE;. M.F.B. P.S.M.N.S.S.. APELADO. APELAÇÃO CÍVEL. REVISIONAL DE ALIMENTOS. CERCEAMENTO DE DEFESA. IMPOSSIBILIDADE FINANCEIRA. INOCORRÊNCIA. Não há falar em cerceamento de defesa quando o próprio recorrente dispensou a produção e outras

Leia mais

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA FEITO: REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA REFERÊNCIA: EDITAL DA CONCORRÊNCIA Nº 001/2014 - COMPEL RAZÕES: JULGAMENTO DA PROPOSTA DE PREÇOS OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA

Leia mais

NOTA TECNICA JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO FASE COMPLEMENTAR. Aguiar Feres Auditores Independentes S/S - EPP RECORRIDA:

NOTA TECNICA JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO FASE COMPLEMENTAR. Aguiar Feres Auditores Independentes S/S - EPP RECORRIDA: NOTA TECNICA JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO FASE COMPLEMENTAR TERMO: Decisório FEITO: Recurso Administrativo REFERENCIA: Pregão Eletrônico nº 39/2015 Contratação de empresa especializada em prestação

Leia mais

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 03/2009

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 03/2009 Processo: A 09/033 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de empresa para prestação de serviços de limpeza, asseio e conservação predial, visando a obtenção de adequadas condições de

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 011/2014 ASSUNTO: Impugnação oferecida pela empresa RECORDS PROPAGANDA

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 011/2014 ASSUNTO: Impugnação oferecida pela empresa RECORDS PROPAGANDA SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 011/2014 ASSUNTO: Impugnação oferecida pela empresa RECORDS PROPAGANDA DECISÃO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO A empresa

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO DESPACHO Referência: 99901.000692/2012-41 Assunto: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação requerido ao Banco do Brasil S.A. pela Senhor Ministro de Estado, Chefe da, 1. O presente

Leia mais

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Presencial nº. 18/2007

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Presencial nº. 18/2007 Processo: A 07/204 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços em implementação de windows server 2003 enterprise, active directory,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.371.922 - SP (2013/0060257-8) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADOR : DENISE FERREIRA DE OLIVEIRA CHEID E OUTRO(S) AGRAVADO

Leia mais

RECORRIDA DÉCIMA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL

RECORRIDA DÉCIMA TURMA DA JUNTA DE REVISÃO FISCAL PUBLICAÇÃO DA DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. 16 / 10 / 2014 Fls.: 30 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo nº E-04 / 180.405/2012 Sessão de 16 de julho de 2014 SEGUNDA CÂMARA RECURSO Nº - 51.632 ACÓRDÃO Nº 12.116

Leia mais

GERÊNCIA DE FILIAL DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES GILIC/RJ

GERÊNCIA DE FILIAL DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES GILIC/RJ GERÊNCIA DE FILIAL DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES GILIC/RJ ATA PARA FINS DE JULGAMENTO DE RECURSO INTERPOSTO CONTRA O RESULTADO DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 053/7031-2006, PARA A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO

Leia mais

UNIDADE GESTORA: Procuradoria Regional do Trabalho da 6ª Região

UNIDADE GESTORA: Procuradoria Regional do Trabalho da 6ª Região UNIDADE GESTORA: Procuradoria Regional do Trabalho da 6ª Região PARECER Nº 207/2014 CONCORRÊNCIA Nº 01/2014 PROCESSO Nº 2.06.000.010874/2014-54 EMENTA: Impugnação ao Edital da Concorrência nº 01/2014.

Leia mais

RELATÓRIO. Recurso Administrativo interposto pela SIGMA DATASERV INFORMÁTICA S/A PREGÃO nº 24/2011-TB.

RELATÓRIO. Recurso Administrativo interposto pela SIGMA DATASERV INFORMÁTICA S/A PREGÃO nº 24/2011-TB. RELATÓRIO Assunto: Recurso Administrativo interposto pela SIGMA DATASERV INFORMÁTICA S/A PREGÃO nº 24/2011-TB. INTRODUÇÃO 01. Trata-se de Recurso Administrativo interposto pela empresa SIGMA DATASERV INFORMÁTICA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 2007.001.17272 Apelante 1: Milton de Oliveira Ferreira Apelantes 2: Kab Kalil Administração de Bens Ltda. e outro Apelados: os mesmos Relator:

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE GOIÁS

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE GOIÁS PROCESSO ADMINISTRATIVO DIGITAL Nº: 3155/2014 TOMADA DE PREÇOS N:º 02/2014 OBJETO: Contratação de empresa especializada para a execução de serviços de engenharia, consistentes na execução de obra de construção

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Julgamento de pedido de impugnação de Edital Licitação de referência: Pregão Presencial nº 11/2013 EEFE USP Aquisição de arquivos deslizantes PROCESSO: 2013.1.515.39.4 Impugnante: HUFFIX AMBIENTES INDÚSTRIA

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 892.964-0, DA 1ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE MARINGÁ. AGRAVANTE:

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 892.964-0, DA 1ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE MARINGÁ. AGRAVANTE: , DA 1ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE MARINGÁ. AGRAVANTE: FUJIFILM DA AMAZÔNIA LTDA AGRAVADAS: DISMAR DISTRIBUIDORA MARINGÁ DE ELETRODOMÉSTICOS LTDA E OUTRA RELATOR: DES. LAURI CAETANO DA SILVA AGRAVO DE INSTRUMENTO.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador FRANCISCO DORNELLES I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador FRANCISCO DORNELLES I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 197, de 2009 (nº 3.305, de 2008, na origem), do Deputado José Eduardo Cardozo,

Leia mais

I - RESUMO DOS FATOS. A decisão de inabilitação foi proferida da seguinte forma:

I - RESUMO DOS FATOS. A decisão de inabilitação foi proferida da seguinte forma: ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DA CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. - CERON PREGÃO ELETRÔNICO nº 002/2014 ORGANIZAÇÃO LEVÍN DO BRASIL LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sua sede estabelecida

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO PROCESSO: 23326.002029/2012-09 PREGÃO ELETRÔNICO: 01/2012 RECORRENTE: THOTAL Serviços

Leia mais

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO S.R.P N.º 073/2013 PROCESSO N.º 000147_2013 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPOS ENTERAIS E PARENTERAIS, COM CESSÃO EM REGIME DE COMODATO DE 380 BOMBAS DE INFUSÃO VOLUMÉTRICA. DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO

Leia mais

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O MANIFESTAÇÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 083/2012-MP/PA PREGOEIRA: ANDRÉA MARA CICCIO EMPRESA RECORRENTE: MOD LINE SOLUÇÕES CORPORATIVAS LTDA. CONTRA-RAZÕES: ARTLINE INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO

PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO PARECER 068/2015 PROCESSO DE LICITAÇÃO 004/2015 1 DO BREVE RESUMO FÁTICO Cuida-se de processo de licitação na modalidade Pregão Presencial 04/2015, tipo Menor Preço por Item, para aquisição de 05 (cinco)

Leia mais

- RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL -

- RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL - - RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO DE EDITAL - REFERÊNCIA: TOMADA DE PREÇOS nº 01/2013 (REPUBLICAÇÃO 02) IMPUGNANTE: VIVO S.A. I - RELATÓRIO A Câmara de Vereadores de Gramado está promovendo licitação na modalidade

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL RELATOR: DES. MARCOS ALCINO DE AZEVEDO TORRES

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL RELATOR: DES. MARCOS ALCINO DE AZEVEDO TORRES TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL RELATOR: DES. MARCOS ALCINO DE AZEVEDO TORRES APELAÇÃO CÍVEL Nº. 0373149-36.2009.8.19.0001 APTE: VIVO S.A. APDO: MINISTERIO PUBLICO Apelação Cível. Ação civil

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇOS Nº 1-008-12 ANEXO V CRITERIOS DE ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PROPOSTA TECNICA

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇOS Nº 1-008-12 ANEXO V CRITERIOS DE ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PROPOSTA TECNICA ANEXO V CRITÉRIOS DE ELABORAÇÃO E JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 1. ELABORAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA 1.1 A Proposta Técnica consistirá em quatro quesitos: 1.1.1 Plano de Comunicação - a licitante apresentará

Leia mais

AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS

AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 852.937-1, DA PRIMEIRA VARA CÍVEL DA COMARCA DE TOLEDO AGRAVANTES: ESPÓLIO DE OSENIO JOSÉ KROMANN E OUTROS AGRAVADA: RELATORA: FAZENDA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ DES.ª VILMA

Leia mais

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da FnzcruJn CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - CONAT CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS - CRT

GoVERNO DO EsTADO DO CEARÁ Secretaria da FnzcruJn CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - CONAT CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS - CRT Processo n. 1/3305/2007 RESOLUÇÃO N S=\5 /2009 1 8 CÂMARA DE JULGAMENTO 124 8 SESSÃO ORDINÁRIA EM: 03/07/09 PROCESSO N. 1/3305/2007 Secretaria da FnzcruJn AUTO DE INFRAÇÃO N. 1/200706109-5 RECORRENTE:

Leia mais

JULGAMENTO DE PROCESSO LICITATÓRIO PROPOSTA TÉCNICA

JULGAMENTO DE PROCESSO LICITATÓRIO PROPOSTA TÉCNICA Protocolo: 4700/2011 Processo: Concorrência Pública Sesi/Senai-PR n.º 657/2012 Objeto: CONTRATAÇÃO DE AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE PARA A COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Abertura: 29 05 2012 1 - PARTICIPANTES Nº

Leia mais

PARECER. REFERÊNCIA: Processo n.º 08151.378/2010. Pregão nº 11/2010

PARECER. REFERÊNCIA: Processo n.º 08151.378/2010. Pregão nº 11/2010 REFERÊNCIA: Processo n.º 08151.378/2010 Pregão nº 11/2010 OBJETO: Contratação de empresa especializada em telecomunicações para prestação de serviço de telefonia móvel nas modalidades chamada local e DDD,

Leia mais

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 PERGUNTAS E RESPOSTAS OT Nº 001/11 ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 Este trabalho visa a orientar os agentes administrativos,

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO Substituto de Conselheiro Josué Romero Tribunal Pleno Sessão: 4/2/2015 46 TC-000598/010/10 - RECURSO ORDINÁRIO Recorrente(s): Prefeitura Municipal de Porto Ferreira e Maurício Sponton Rasi Prefeito à época.

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROCESSO Nº 00000064-20.2012.8.18.000064 AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUI RÉUS: MUNICÍPIO DE PAULISTANA/PI e OUTRO

Leia mais

CARGO, VAGA, LOCAL DE TRABALHO, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO

CARGO, VAGA, LOCAL DE TRABALHO, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO EDITAL N. 02/2016 RELATIVO AO TERMO DE PARCERIA N. 035/2016 DO INSTITUTO JURÍDICO PARA EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA - MINAS GERAIS PROCESSO DE SELEÇÃO DE COLABORADORES PARA ATUAR NA ÁREA-MEIO DOS PROGRAMAS

Leia mais

ILMº SRº. (a) PREGOEIRO (a) DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL COORDENAÇÃO DE LICITAÇÃO E CONTRATOS

ILMº SRº. (a) PREGOEIRO (a) DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL COORDENAÇÃO DE LICITAÇÃO E CONTRATOS ILMº SRº. (a) PREGOEIRO (a) DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL COORDENAÇÃO DE LICITAÇÃO E CONTRATOS REFERÊNCIA : PREGÃO ELETRÔNICO/MPT/PG/ Nº 17/2010 ASSUNTO: RECURSO ADMINISTRATIVO (IMPUGNAÇÃO

Leia mais

FOLHA DE INFORMAÇÕES E DESPACHO. Assunto: DECISÃO DO PREGOEIRO QUANTO A IMPUGNAÇÇÕES A EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2015 0015 FUNECE

FOLHA DE INFORMAÇÕES E DESPACHO. Assunto: DECISÃO DO PREGOEIRO QUANTO A IMPUGNAÇÇÕES A EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2015 0015 FUNECE FOLHA DE INFORMAÇÕES E DESPACHO Assunto: DADOS INICIAIS Empós análise do cerne das razões das impugnantes, encaminho os autos do processo licitatório de Pregão acima elencado para análise e manifestação

Leia mais

Nº 70018581652 COMARCA DE NOVO HAMBURGO A C Ó R D Ã O

Nº 70018581652 COMARCA DE NOVO HAMBURGO A C Ó R D Ã O LEI MARIA DA PENHA. MEDIDAS PROTETIVAS DE URGÊNCIA. AFASTAMENTO DO AGRESSOR DO LOCAL DE TRABALHO DA VÍTIMA. Em boa hora, a Lei 11.340/2006, chamada de Lei Maria da Penha, inseriu no ordenamento jurídico

Leia mais

TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487.

TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487. MIN-JJ Fls. TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487.765-09 DESPACHO Trata-se de representação formulada

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Nota Técnica SUBEX/CPL n.º 058/2012. Ref.: Pregão Eletrônico p/ Registro de Preços PESRP nº 002/2012. Assunto: Impugnação aos Termos do Edital PLANEJAR TERCEIRIZAÇÃO E SERVIÇOS EIRELI Ao Exmo. Sr. Subsecretário

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS R E L A T Ó R I O

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS R E L A T Ó R I O RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONSELHO DE RECURSOS FISCAIS PROCESSO N.º : 0031/2003 CRF PAT Nº : 0190/2001-1ª. U.R.T RECORRENTE : Queiroz Oliveira Comércio e Indústria Ltda. RECORRIDO :

Leia mais

ANÁLISE DE RECURSO ADMINISTRATIVO LICITANTE RECORRENTE: LOCMED LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA.

ANÁLISE DE RECURSO ADMINISTRATIVO LICITANTE RECORRENTE: LOCMED LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA. ANÁLISE DE RECURSO ADMINISTRATIVO PROCESSO LICITATÓRIO N 009/2015 PREGÃO ELETRÔNICO N 003/2015 LICITANTE RECORRENTE: LOCMED LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA. OBJETO: REGISTRO DE PREÇO PARA FUTURA E

Leia mais

IRPJ GLOSA DE COMPENSAÇÃO DE PREJUÍZOS Merece ser ajustada a glosa de compensação de prejuízos na proporção da matéria exonerada da exigência fiscal.

IRPJ GLOSA DE COMPENSAÇÃO DE PREJUÍZOS Merece ser ajustada a glosa de compensação de prejuízos na proporção da matéria exonerada da exigência fiscal. Recurso nº. :142.205 Matéria : IRPJ e OUTROS EXS.: 1995 e 1996 Recorrente : HOTEL NOVO MUNDO LTDA. Recorrida : 3ª TURMA/DRJ-RIO DE JANEIRO/RJ I Sessão de : 11 DE AGOSTO DE 2005 IRPJ PRELIMINAR NULIDADE

Leia mais

Nº 0213000-12.2009.5.02.0059-10ª TURMA

Nº 0213000-12.2009.5.02.0059-10ª TURMA PROCESSO TRT/SP RECURSO ORDINÁRIO RECORRENTE RECORRIDO ORIGEM Nº 0213000-12.2009.5.02.0059-10ª TURMA : SINTHORESP SINDICATO DOS TRABALHADORES EM HOTÉIS, APART HOTÉIS, MOTÉIS, FLAT, RESTAURANTES, BARES,

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE NA MODALIDADE DE CARTA CONVITE Nº. 02/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE NA MODALIDADE DE CARTA CONVITE Nº. 02/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE NA MODALIDADE DE CARTA CONVITE Nº. 02/2014 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1. O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (COREN/MT), Autarquia Federal criada

Leia mais

PROCESSO Nº TST-AIRR-1458-91.2011.5.04.0402. A C Ó R D Ã O 4ª Turma GDCCAS/BRF/iap

PROCESSO Nº TST-AIRR-1458-91.2011.5.04.0402. A C Ó R D Ã O 4ª Turma GDCCAS/BRF/iap A C Ó R D Ã O 4ª Turma GDCCAS/BRF/iap AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. COMPETÊNCIA MATERIAL DA JUSTIÇA DO TRABALHO. PROFESSORA. PARTICIPAÇÃO EM CONCURSO CULTURAL COMO CONCORRENTE À RAINHA DA

Leia mais

PARECER JURÍDICO N 0420/2016 - ASJUR

PARECER JURÍDICO N 0420/2016 - ASJUR PROCESSO(S) N(S)º: 63754153/2015 64933051/2016 INTERESSADO: Petrobrás Distribuidora S/A ASSUNTO: Impugnação Pregão Presencial n 001/2016 PARECER JURÍDICO N 0420/2016 - ASJUR Os autos aportaram a esta Assessoria

Leia mais

A C Ó R D Ã O Nº 70067495689 (Nº CNJ: 0434946-98.2015.8.21.7000) COMARCA DE PORTO ALEGRE AGRAVANTE LUIS FERNANDO MARTINS OLIVEIRA

A C Ó R D Ã O Nº 70067495689 (Nº CNJ: 0434946-98.2015.8.21.7000) COMARCA DE PORTO ALEGRE AGRAVANTE LUIS FERNANDO MARTINS OLIVEIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO. MANDADO DE SEGURANÇA. SERVIDOR PÚBLICO. DELEGADO DE POLÍCIA. AFASTAMENTO PREVENTIVO DO CARGO. REQUISITOS PARA A MEDIDA LIMINAR. 1. A concessão de medida liminar em mandado de segurança

Leia mais

Licitações de Agências de Publicidade Lei nº 12.232/2010

Licitações de Agências de Publicidade Lei nº 12.232/2010 Licitações de Agências de Publicidade Lei nº 12.232/2010 * Rodrigo Corrêa da Costa Oliveira 1. INTRODUÇÃO A contratação de Agências de Propaganda pela Administração Pública sempre se pautou pela Lei Geral

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo

Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo SESSÃO ORDINÁRIA 27-01-2014 PROCESSO Nº 129-48.2013.6.08.0024 - CLASSE 30 NOTAS TAQUIGRÁFICAS Fls. 1/6 RELATÓRIO O Sr. JURISTA GUSTAVO CÉSAR DE MELLO CALMON HOLLIDAY (RELATOR):- Senhor Presidente: Trata-se

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO DESPACHO Referência: 99902.000635/2013-33 Assunto: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação requerido à Caixa Econômica Federal Senhor Ministro de Estado Chefe da, 1. O presente

Leia mais

ptonto. EXCELENTíSSIMO(A) SENHOR(A) PREGOEIRO(A) DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO.

ptonto. EXCELENTíSSIMO(A) SENHOR(A) PREGOEIRO(A) DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. EXCELENTíSSIMO(A) SENHOR(A) PREGOEIRO(A) DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Referências: Pregão Eletrônico no74/2014 FRANCISCA MARQUES DE LIMA - EIRELI - ME, pessoa jurídica de direito

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Of. n.º 319/2009 Brasília, 11 de maio de 2009. Ref.:

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de recurso interposto por ANA CAROLINA BRANDÃO SALGADO.

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de recurso interposto por ANA CAROLINA BRANDÃO SALGADO. Processo nº. : 10480.004079/2001-35 Recurso nº. : 142.400 Matéria : IRPF - Ex(s): 1998 Recorrente : ANA CAROLINA BRANDÃO SALGADO Recorrida : 1ª TURMA/DRJ em RECIFE - PE Sessão de : 10 DE AGOSTO DE 2005

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA JULGAMENTO DO RECURSO ADMINISTRATIVO PROCESSO: 23326.002029/2012-09 PREGÃO ELETRÔNICO: 01/2012 RECORRENTE: THOTAL Serviços

Leia mais