FLUXO DE CAIXA Amigãolins Supermercados Ltda. Lins - SP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FLUXO DE CAIXA Amigãolins Supermercados Ltda. Lins - SP"

Transcrição

1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Ciências Contábeis Aline Angeli Gimenes Dayane Fernandes Francisco Éric Tadeu Gimenes da Silva Paulo Henrique Rodrigues da Silva FLUXO DE CAIXA Amigãolins Supermercados Ltda. Lins - SP LINS - SP 2012

2 ALINE ANGELI GIMENES DAYANE FERNANDES FRANCISCO ÉRIC TADEU GIMENES DA SILVA PAULO HENRIQUE RODRIGUES DA SILVA FLUXO DE CAIXA Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, curso de Ciências Contábeis, sob a orientação do Prof. M. Sc. Irso Tófoli e orientação técnica da Profª. Ma. Heloisa Helena Rovery da Silva. LINS SP 2012

3 Gimenes, Aline Angeli; Francisco, Dayane Fernandes; Silva, Éric Tadeu Gimenes; Silva, Paulo Henrique Rodrigues. G399f Fluxo de caixa: Amigãolins Supermercados Ltda. / Aline Angeli Gimenes; Dayane Fernandes Francisco, Éric Tadeu Gimenes da Silva ; Paulo Henrique Rodrigues da Silva Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Ciências Contábeis, Orientadores: Irso Tófoli; Heloisa Helena Rovery da Silva 1. Fluxo de Caixa. 2. Tomada de decisão. 3. Planejamento financeiro. I Título. CDU 657

4 ALINE ANGELI GIMENES DAYANE FERNANDES FRANCISCO ÉRIC TADEU GIMENES DA SILVA PAULO HENRIQUE RODRIGUES DA SILVA FLUXO DE CAIXA Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, para obtenção do título de Bacharel em Ciências Contábeis. Aprovada em: / / Banca Examinadora: Prof. Orientador: Me. Irso Tófoli Titulação: Mestre em Administração pela CNEC/FACECA - MG Assinatura: 1º Prof(a): Titulação: Assinatura: 2º Prof(a): Titulação: Assinatura:

5 Dedico este trabalho primeiramente a Deus, motivo da minha existência, força que me motiva a viver. Ao meu noivo Márcio, por me aconselhar, ter paciência diante dos fatos que surgiam e estar sempre ao meu lado. Obrigada amor. À minha mãe Vanilde, que é o alicerce da minha vida, e que me apoiou sempre, me incentivando nos momentos difíceis e me motivando a ser perseverante diante dos obstáculos. Ao meu irmão Lucas, por sempre me dizer palavras doces quando precisei ouvi-las, e estar ao meu lado me ajudando dentro de suas possibilidades. À minha Vó Judite (in memorian), por ter sido a pessoa maravilhosa que foi e representar o que representou na minha vida. Aos professores do Curso de Ciências Contábeis, em especial ao Professor Irso Tófoli e à Professora Heloísa, pela paciência, dedicação e por terem compartilhado seus conhecimentos de maneira tão brilhante. Aos meus companheiros de grupo, Dayane, Éric e Paulo, pelo esforço e determinação no decorrer desse trabalho e pela oportunidade de trabalharmos juntos. Essa experiência levarei comigo para sempre. Aline Primeiramente a Deus, pois é Ele o grande responsável por mais essa vitória. A minha família e amigos, por todo o apoio e carinho

6 dedicado nos momentos mais difíceis deste caminho. Aos meus professores, por todo conhecimento transmitido e puxões de orelhas. Em especial aos nossos orientadores Heloisa e Irso Tófoli por toda dedicação e atenção durante nossa caminhada. Mas em especial aos meus amigos Aline, Éric e Paulo que me acompanharam em todos os momentos, todas as dificuldades e alegrias. Estando sempre em meu coração, meu muito obrigada a vocês! Dayane Agradeço a Deus por tudo sempre e ter proporcionado conseguir alcançar essa conquista magnífica e única em minha vida. Aos meus pais Claudio Batista e Maria Clara pelo dom da vida e por serem meus melhores amigos, ao meu irmão Evandro que com ele formamos uma belíssima família. A todos os professores pelos ensinamentos e que diretamente ou não fizeram parte dessa história, fazendo com que a cada batalha vencida nos fortalecesse ainda mais para conquistarmos o nosso objetivo tão desejado, agradecendo em especial aos nossos orientadores Prof.ª Heloisa Helena e Prof. Irso Tófoli que foram essenciais e muito competentes. E em especial agradecer muito aos meus amigos de grupo, Aline, Dayane e Paulo que em todos os momentos de incertezas e alegrias estiveram presentes e fizeram com que o sonho virasse realidade, sendo concretizado da melhor

7 maneira possível. Muito obrigado, por todos vocês fazerem parte dessa história! Éric A Deus, o único e verdadeiro, digno de receber toda honra e glória, por ser a fonte de inspiração e por sempre estar ao meu lado. A minha família, minha mãe Sonia e em especial a minha querida esposa Gilmara, por sempre me apoiar, dando seu incentivo e compreensão. A todos os professores do Curso de Ciências Contábeis, especialmente à Prof.ª Heloisa e Prof. Irso Tófoli que contribuíram com sua competente e dedicada orientação. Aos meus amigos de monografia Aline, Dayane e Éric que não mediram esforços para a conclusão deste trabalho, contribuindo com muita dedicação para a realização do meu sonho. Muito obrigado, um abraço para vocês. Paulo

8 AGRADECIMENTOS Agradecemos primeiramente a Deus pelo dom da vida e por ter nos ajudado a realizar este trabalho, iluminando nossos passos e nos guiando no caminho da fé. Deus seja louvado sempre! Ao nosso orientador Prof. Irso Tófoli, que com especial carinho, paciência, dedicação, respeito e amizade, sempre nos atendeu esclarecendo nossas dúvidas, tornando possível a realização desse trabalho. Seremos eternamente gratos ao Sr. À empresa Amigãolins Supermercados, através da contadora e amiga Flávia Furtado, por ter nos fornecido as informações necessárias, nos dando abertura e liberdade para a realização deste estudo. À nossa família, que nos deu suporte e acreditaram no nosso potencial, nos dando palavras de apoio e nos ajudando nos momentos de dificuldade, estando sempre presentes. E a todos que direta ou indiretamente fizeram os quatro anos de faculdade valessem muito a pena. Cada sorriso aliviado após as provas mais temidas, os choros e reclamações em momentos difíceis, as brincadeiras e todas as experiências trocadas. Conseguimos! Chegamos onde desejamos, com muita perseverança e paciência. Nosso muito obrigado a cada um de vocês! Aline, Dayane, Éric e Paulo

9 RESUMO O mercado atual cada vez mais competitivo torna necessário que as empresas busquem incessantemente ferramentas que auxiliem o gestor na tomada de decisões assertivas com o objetivo de obter vantagem competitiva. Nesse contexto, o fluxo de caixa surge como ferramenta capaz de demonstrar de maneira detalhada toda a movimentação dos ingressos e dispêndios de numerários, trazendo um melhor controle dos disponíveis permitindo prever em tempo hábil a escassez ou a sobra de recursos, resultando em planejamento para a captação de recursos de fontes menos onerosas ou aplicação dos excedentes. Essa ferramenta dá uma visão holística ao gestor, ao ser realizado o Fluxo de Caixa Real e o Fluxo de Caixa Planejado. Define-se o Fluxo de Caixa Real como aquele que demonstra as movimentações que já ocorreram, e o Planejado consiste no registro de projeções de movimentações futuras no caixa da empresa. A utilização de ambos é imprescindível para o confronto dos mesmos e análise e interpretação dos resultados alcançados. O Amigãolins Supermercados Ltda., empresa objeto deste estudo é uma empresa do ramo varejista que vem apresentando elevado crescimento ao longo dos últimos anos e a utilização dessa ferramenta será fundamental nos planejamentos em curto e médio prazo. Através da aplicação de um modelo adaptado de fluxo de caixa, percebe-se uma visualização antecipada das necessidades de caixa em determinados períodos, auxiliando no planejamento financeiro e corroborando para a continuidade da empresa e do seu crescimento empresarial através da prática de estratégias ligadas à visualização de oportunidades e necessidades fornecidas pelo fluxo de caixa. A utilização do fluxo de caixa real em conjunto com o planejado fornecendo a antevisão de possíveis situações que poderão afetar o caixa permitirá indicar facilitação nas tomadas de decisão, reduzindo, assim, riscos e despesas financeiras desnecessárias e proporcionando a aplicação de excedentes como forma de obter receita. Palavras-chave: Fluxo de Caixa. Tomada de decisão. Planejamento financeiro.

10 ABSTRACT The current market increasingly competitive necessitates that companies continually seek tools that help the manager in decision making assertions in order to gain competitive advantage. In this context, the cash flow arises as a tool capable of showing in detail all incomes and expenditures of the movement of cash, bringing better control of available while allowing timely foresee a shortage or surplus of resources, resulting in planning for fundraising sources less costly or application of surpluses. This tool gives a holistic view of the manager, to be held Real Cash Flow and Cash Flow Planned. Sets up the Cash Flow Real as that which demonstrates the changes that have already occurred, and the Planned consists in recording projections of future movements in the company's cash. The use of both is essential to confront them, analyzing and interpreting the results. The Amigãolins Supermarkets Ltda., Company object of this study, is a branch company of retailer which has shown strong increase over recent years and the use of this tool will be instrumental in planning for short and medium term. By applying an adapted model of cash flow, we can see a preview of anticipated cash needs in certain periods, assisting in financial planning and for confirming the continuity of the company and its business development through the practice of visualization strategies linked needs and opportunities provided by cash flow. The use of real cash flow in conjunction with the planned providing the foresight of possible situations that may affect the box will indicate facilitation in decision-making, thereby reducing unnecessary risks and expenses and providing the application of surpluses as a means of obtaining recipe. Keywords: Cash Flow. Decision making. Financial planning.

11 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Foto da Entrada da Matriz do Amigãolins Supermercados Figura 2: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados Primeira Filial Figura 3: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Assis Figura 4: Foto da entrada Amigãolins Supermercados de Birigui Figura 5: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Araçatuba Figura 6: Foto da entra do Amigãolins Supermercados de Promissão Figura 7: foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Lins, Avenida São Paulo Figura 8: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Birigui Figura 9: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Promissão Figura 10: Foto do Escritório Central LISTA DE QUADROS Quadro 1: Fluxo de Caixa Quadro 2: Modelo de Planilha de Fluxo de Caixa Quadro 3: Fluxo de Caixa Real mês 04/ Quadro 4: Fluxo de Caixa Real mês 05/ Quadro 5: Fluxo de Caixa Real mês 06/ Quadro 6: Fluxo de Caixa Planejado mês 07/ Quadro 7: Fluxo de Caixa Planejado mês 08/ Quadro 8: Fluxo de Caixa Planejado mês 09/

12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS COFINS: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social FGTS: Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ICMS: Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços INSS: Instituto Nacional do Seguro Social IPVA: Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores IPTU: Imposto Predial e Territorial Urbano IRRF: Imposto de Renda Retido na Fonte ISS: Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza PIS: Programa de Integração Social ST: Substituição Tributária

13 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I AMIGÃOLINS SUPERMERCADOS EMPRESA Constituição da empresa Matriz e Filiais Sócios Missão Visão Valores Organograma Marketing Responsabilidade Social Administração e finanças Perspectivas CAPÍTULO II FLUXO DE CAIXA CONCEITO DE FLUXO DE CAIXA A Importância do Fluxo de Caixa Objetivos do Fluxo de Caixa Tipos de Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa Real Fluxo de Caixa Planejado Fluxo de Caixa Planejado e Fluxo de Caixa Real Procedimento para o fluxo de caixa planejado Administração eficiente de caixa Ciclo Financeiro Operacional Gestão de recursos ociosos ou excedentes de caixa Gestão de falta de recursos em caixa CAPÍTULO III PESQUISA INTRODUÇÃO... 42

14 3.1 Análise da empresa e suas necessidades financeiras Modelo de ferramenta do Fluxo de Caixa aplicado à empresa Demonstrativo do fluxo de caixa real no mês de abril/ Demonstrativo do fluxo de caixa real no mês de maio/ Demonstrativo do fluxo de caixa real no mês de junho/ Elaboração do Fluxo de Caixa Planejado Demonstração do Fluxo de Caixa Planejado mês de julho/ Demonstração do Fluxo de Caixa Planejado mês de agosto/ Demonstração do Fluxo de Caixa Planejado mês de setembro/ Considerações Finais do Estudo de Caso PROPOSTA DE INTERVENÇÃO CONCLUSÃO REFERÊNCIAS APÊNDICES... 58

15 15 INTRODUÇÃO As mudanças que ocorrem a todo o momento interferem significativamente no cenário do mercado atual deixando-o cada vez mais competitivo e trazem a necessidade da implementação de ferramentas que demonstrem decisões a serem tomadas rapidamente, com o objetivo de estarem em sinergia com as novas exigências e apresentarem vantagens competitivas. Em um mercado que evolui rapidamente com um grande dinamismo, faz-se extremamente importante a adoção de ferramentas que auxiliam as decisões empresariais com objetivo de ser um mecanismo seguro, confiável, assertivo e eficaz. Escolheu-se para a elaboração da monografia, o tema Fluxo de Caixa de empresas por se tratar de uma ferramenta que proporciona ao gestor visualizar o movimento das entradas e saídas de numerários do dinheiro do caixa por um determinado período, proporcionando saber em quais momentos poderão ocorrer sobras ou faltas de recursos, sendo um magnífico instrumento desde que seja utilizado de maneira correta pelo responsável financeiro. As informações que são geradas por essa ferramenta são importantes para a saúde financeira e crescimento da empresa juntamente ao mercado onde está inserida. A dinâmica empresarial necessita de rapidez nas tomadas de decisão, fator que exige que o empresário disponha de elementos confiáveis para sua lide diária e os acompanhamentos permitidos pelos fluxos de caixa, tanto o real como o projetado, são fundamentais neste mister, pois é por meio deles que se conhece o efetivo movimento dos numerários que circulam pela empresa. Com base na contextualização apresentada elaborou-se a seguinte pergunta problema: O fluxo de caixa constitui mecanismo de controle essencial para acompanhamento empresarial? Para responder ao questionamento, a priori, chegou-se à seguinte hipótese: O fluxo de caixa constitui mecanismo de controle essencial para acompanhamento empresarial, pois por sua elaboração, análise e

16 16 acompanhamento, a empresa conhece o fluxo de encaixes e desencaixes futuros, proporcionando maiores facilidades nas tomadas de decisão. A pesquisa foi realizada na empresa Amigãolins Supermercados Ltda., no período de fevereiro a outubro de 2012, com objetivo principal de apresentar a importância do fluxo de caixa como ferramenta essencial para o controle empresarial e implantá-lo. O Amigãolins Supermercados possui sua matriz fixada na Rua Olavo Bilac, nº 62, na cidade de Lins, interior do estado de São Paulo, que foi constituída em consequência de uma ideia dos empresários Sr. Jorge Inácio dos Santos Júnior e o Sr. Valdir da Silva Bressan de abrirem um supermercado que disponibilizasse variados serviços básicos, tais como: cinema, bancos, casa lotérica, farmácia, sorveteria, lanchonete, entre outros. Devido aos ótimos resultados atingidos em curto espaço de tempo, os proprietários resolveram expandir o negócio, e contam hoje com oito filiais localizadas na cidade Lins e região. Na concretização do trabalho, foram utilizados os métodos e técnicas de pesquisa descritas no capítulo III. O trabalho está assim estruturado: Capítulo I Aborda o histórico da empresa, sua estrutura e serviços. Capítulo II - Aborda os conceitos e procedimentos referentes ao fluxo de caixa, demonstrando seu mecanismo aprofundado, sua importância e como deve ser utilizado. Capítulo IIl - Aborda os resultados obtidos por meio da utilização do Fluxo de Caixa, demonstrando a importância dessas ferramentas, facilitando a visualização dos movimentos financeiros, possibilitando acompanhamento empresarial e facilitando tomadas de decisão. Ao término do trabalho, são apresentadas a Proposta de Intervenção e a Conclusão.

17 17 CAPÍTULO l AMIGÃOLINS SUPERMERCADOS LTDA 1 A EMPRESA 1.1 Constituição da empresa O Amigãolins Supermercados nasceu de uma ideia ousada aliada a oportunidade de negócio existente no ramo mercadista e ao crescimento da cidade de Lins. Munidos do objetivo de conceder aos consumidores uma loja inovadora, o Sr. Jorge Inácio dos Santos Júnior e o Sr. Valdir da Silva Bressan resolveram colocar em prática o desejo de investir em um supermercado que disponibilizasse além dos serviços básicos, facilidades aos seus clientes, tais como: banco, casa lotérica, cinema, loja de utilidades e praça de alimentação. Tomada a decisão de iniciar a empresa, o primeiro passo realizado foi a escolha da razão social, que através da troca de ideias entre os sócios e seus familiares formulou-se o nome AMIGÃO fundamentado na palavra amigos, em virtude da amizade dos dois sócios. Registrou-se, então, o nome Amigãolins Supermercados Ltda., com C.N.P.J / e I.E , por motivo de apenas Amigão já ter sido registrado. O próximo passo foi o levantamento de propostas para o fornecimento de equipamentos e serviços para a montagem da empresa. Para obter os recursos necessários iniciou-se um processo de financiamento com o BNDES, utilizando-se do apoio do Banco do Brasil. Após passar pelos obstáculos existentes, no dia 30 de setembro de 2003 foi protocolado o processo de abertura no Banco do Brasil S/A, agência de Lins. Logo em seguida, ocorreram diversas correções no projeto e foram exigidos documentos para o prosseguimento do mesmo, o sendo posteriormente aprovado por todos os departamentos, ocasionando muita comemoração, apesar de o processo não estar totalmente concluído, devido a aprovação do BNDES ainda estar pendente por motivo de solicitação de diversos acertos no projeto proposto.

18 18 Apenas no dia 30 de março de 2004 é que o projeto foi totalmente aprovado, após supridas todas as etapas e efetuados os pagamentos necessários. A liberação parcial dos recursos aconteceu em abril e maio de 2004, com a última parcela programada para o início de julho de No dia 18 de junho de 2003 firmava-se a sociedade e nascia a empresa Amigãolins Supermercados Ltda., tendo sua inauguração no dia 23 de dezembro do mesmo ano, na Rua Olavo Bilac, nº 62, com uma área de m², contando com uma boa distribuição do espaço interno e propondo comodidade e praticidade aos seus clientes. 1.2 Matriz e filiais A matriz foi inaugurada no dia 23 de dezembro de 2003, na Rua Olavo Bilac, nº 62, na cidade de Lins, interior de São Paulo, comportando uma área de m², e contando com um estacionamento com capacidade para alojar 128 veículos. Em seu interior há diversas facilidades disponíveis aos clientes, como: farmácia, cinema, casa lotérica, lanchonete, loja de artigos diversos, sapataria, sorveteria, caixas eletrônicos dos bancos Santander e Brasil e ainda uma agência do banco Bradesco, onde são realizadas operações como aberturas de contas e outras transações. Conta também com uma área de vendas bem organizada, composta por 23 check-outs, setores de frios, padaria, açougue, hortifruti, adega, perfumaria, higiene e limpeza e uma diversificada linha de produtos, oferecendo uma grande variedade aos clientes. Com os bons resultados alcançados pela matriz, em pouco tempo os sócios puderam visualizar a possibilidade de o negócio crescer ainda mais, o que trouxe a aspiração de aumentar o negócio, agora com o foco voltado para um ponto estratégico na cidade. Começa, assim, o planejamento para a primeira filial, inaugurada no dia 06 de setembro de 2006, na cidade de Lins, situada na Rua Paulo Aparecido Giraldi, nº 02, contando com uma área total de m². Esta loja possui uma área total de vendas de m², que dispõe de 09 check-outs, estando dividida da mesma forma que a matriz.

19 19 Figura 1: Foto da Entrada da Matriz do Amigãolins Supermercados. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 2: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados Primeira Filial. Fonte: Elaborado pelos autores, Levando em consideração a eficácia na administração das duas lojas existentes, os sócios decidiram ampliar a sua área de atuação. No dia 30 de abril de 2007 foi inaugurada a segunda filial da rede na cidade de Assis, situada na Avenida Walter Antônio Fontana, nº 1300, Vila Cláudia, interior de São Paulo, a maior da rede, possuindo uma área total de m², com m² de área de vendas, contando com 20 check-outs e disponibilizando 206 vagas de estacionamento.

20 20 Figura 3: Foto do Amigãolins Supermercados de Assis. Fonte: Elaborado pelos autores, A experiência de atuar em outra cidade agregou conhecimento e selou a veracidade da ideia de que era possível administrar todas as lojas mantendo a qualidade, o respeito e a satisfação dos clientes. Dessa forma, decidiram abrir uma terceira filial, inaugurada no dia 15 de novembro de 2007, agora na cidade de Birigui, interior de São Paulo, na Avenida Euclides Miragaia, nº 1.836, Jardim Pérola. Esta filial possui m² de área total, contendo uma área de vendas de m² composta por 16 check-outs e ainda conta com um estacionamento com 102 vagas, além dos diversos departamentos. Figura 4: Foto da entrada Amigãolins Supermercados de Birigui Fonte: Elaborado pelos autores, 2012.

21 21 No dia 28 de fevereiro de 2009 foi inaugurada uma quarta filial na localidade de Araçatuba, situado na Avenida Waldemar Alves, nº B, Jardim Brasil. Esta nova filial disponibilizou para a população uma loja com área total de m², composta por m² de área de vendas, que conta com 20 check-outs e diversos setores, seguindo o mesmo padrão das demais filiais e disponibilizando 206 vagas de estacionamentos para clientes. Figura 5: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Araçatuba. Fonte: Elaborado pelos autores, No decorrer do ano de 2009, surge a proposta de uma nova loja na cidade de Promissão, interior de São Paulo que após análise, foi constatada a viabilidade da aquisição. Em seguida, foram realizados os procedimentos necessários para a inauguração da mesma, que se concretizou no dia 05 de novembro de 2009, estando instalada na Rua Sassaichi Masaki, n 663. Esta filial possui m² de área total, sendo 50 vagas de estacionamento para clientes e m² de área de vendas composta por 10 check-outs e demais setores como: frios, padaria, açougue, hortifruti, adega, perfumaria, higiene e limpeza, entre outros que acompanham o padrão de rede. Após ter conquistado grande parte do mercado supermercadista da região, o Amigãolins Supermercados fez uma nova aquisição novamente na cidade de Lins, a sexta filial da rede, situada na Av. São Paulo, nº 441. Inaugurada no dia 1º de maio 2010, a filial conta com um estacionamento para

22 22 90 veículos, casa lotérica, restaurante por quilo, setor de hortifruti, açougue, padaria, higiene e limpeza e demais setores de conveniência, totalizando m², sendo m² de área de vendas. Figura 6: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Promissão. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 7: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Lins, loja da Avenida São Paulo. Fonte: Elaborado pelos autores, No dia 10 de setembro de 2010 inaugura-se mais uma filial, sendo a segunda loja na cidade de Birigui, a sétima filial da rede, com sede na Rua Silvares, nº 103, Bairro Patrimônio Silvares, para fins de comércio de supermercados e outros serviços de gêneros alimentícios, inclusive serviço de limentação para consumo no local, tais como: lanchonete, restaurante,

23 23 pastelaria, sorveteria, rotisseria, pizzaria, fornecimento de comida preparada, utensílios domésticos e vestuários. Figura 8: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Birigui. Fonte: Elaborado pelos autores, No dia 03 de novembro de 2010 inaugura-se mais uma filial, a oitava da rede, sendo a segunda loja na cidade de Promissão, na Avenida Noroeste, nº 500, oferecendo diversos serviços, como: lanchonete, sorveteria, casa lotérica e fornecimento de comida preparada. Esta loja também conta com uma ampla área de vendas, dividida de acordo com as outras lojas e disponibiliza um grande número de vagas de estacionamento. Figura 9: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Promissão. Fonte: Elaborado pelos autores, 2012.

24 24 A administração da matriz e de todas as filiais encontra-se centralizada em um Escritório localizado na cidade de Lins, na Rua Goiás, nº 92, Vila Guararapes. Nesse estabelecimento são realizadas reuniões gerenciais e encontram-se os seguintes departamentos: Contábil, Fiscal, Financeiro, Cobrança, Contas a Pagar, Contas a Receber, Recursos Humanos, Marketing e Tecnologia da Informática (TI). Essa centralização fez-se necessária para que as informações de todas as lojas fossem administradas de maneira padronizada e de fácil acesso aos sócios. Figura 10: Foto do Escritório Central Fonte: Elaborado pelos autores, Sócios A sociedade é composta pelo Sr. Jorge Inácio dos Santos Junior, brasileiro, casado, administrador de empresas e atuante do comércio desde o ano de 1978, quando iniciou sua história no ramo varejista na empresa de sua família, denominada Supermercado Luzitana S/A, com sede na cidade de Lins, e pelo Sr. Valdir da Silva Bressan, brasileiro, casado, empresário, formado nos cursos de Administração e Ciências Contábeis, Pós Graduado em Marketing e Recursos Humanos. O exercício de diversas atividades dentro da empresa Supermercado Luzitana pelo sócio Sr. Jorge Inácio dos Santos Júnior trouxe conhecimento, experiência e possibilitou muito contato com clientes e fornecedores, o que só veio a contribuir nas relações comerciais necessárias para o Amigãolins

25 25 Supermercados em conjunto com a experiência bancária do sócio Sr. Valdir da Silva Bressan, que atuou por aproximadamente vinte anos nos bancos Bradesco, Garavelo e Santander, onde acumulou sete anos na função de Gerente Geral. Após sua saída do Banco Santander, último banco ao qual trabalhou, foi contratado pela empresa Supermercado Luzitana de Lins S/A para atuar na área financeira, onde sua efetiva experiência veio contribuir não somente para a reorganização dessa área, mas também para todas as filiais do grupo. De caráter versátil, envolveu-se rapidamente em todas as atividades da empresa, suprindo e substituindo gerentes em férias ou desligados em todas filiais, contribuindo para o treinamento de funcionários e fazendo a interlocução entre Diretoria e funcionários do grupo. O Sr. Jorge Inácio dos Santos Junior foi Presidente do Centro de Formação do Menor de Lins (Polícia Mirim), Presidente da Associação Comercial de Lins, membro do Lions Clube de Lins, Vice-Presidente do Clube Atlético Linense, além de possuir ativa participação em creches e asilos do município. Já o Sr. Valdir da Silva Bressan, participou de incontáveis eventos e treinamentos relacionados ao setor supermercadista, promovidos pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e Associação Paulista de Supermercado em São Paulo (APAS) e ainda exerceu atividades sociais como tesoureiro da Associação Comercial de Lins, do Lins Country Club, tesoureiro do Clube Atlético Linense, do Lions Clube de Lins e do Centro de Formação do Menor (Polícia Mirim). 1.4 Missão A missão pode ser definida como o motivo pelo qual uma empresa é criada, a razão de sua existência. A missão da empresa Amigãolins Supermercados indica o que a empresa se propõe a fazer e exprime a preocupação quanto à satisfação total dos clientes, como maneira de continuar atuando no mercado de Lins e região. Sua missão é definida como: Oferecer à população de Lins e região comodidade, buscando sempre adaptarem-se às expectativas dos clientes, garantindo-lhes satisfação, procurando valorizar essa relação com os clientes, parceiros e colaboradores, preservando sua

26 26 longevidade. 1.5 Visão A visão de uma empresa deve demonstrar de forma clara seus objetivos para que decisões possam ser tomadas rumo a ações assertivas, tendo uma posição honesta com seus clientes e colaboradores. O nome da empresa diz muito sobre a sua visão, que se define como: Ser empresa amiga da cidade e região, procurando sempre aprimorar conceitos e serviços, com o objetivo de negociar com ética e agilidade os produtos e serviços, para que cheguem ao consumidor no melhor preço possível, atendendo as suas necessidades e gerar uma relação de confiança e credibilidade, onde todos ganham. 1.6 Valores Os valores da empresa Amigãolins Supermercados Ltda demonstram a sua cultura organizacional e são focados na qualidade e a fidelização do cliente, como forma de continuar oferecendo serviços de qualidade aos consumidores. São eles: comprometimento, dedicação, humildade, trabalho, transparência, profissionalismo e responsabilidade. 1.7 Organograma Diretoria Jurídico Administração Auditoria Externa Contabilidade Vendas Informática Compras Recursos Humanos Atendentes Operadores de Caixa Repositores Tesouraria Empacotador Recebimentos Auditoria Interna Fonte: Trindade et al., 2010, p. 25.

27 27 O organograma foi desenvolvido a partir da diretoria que se encontra no topo do nível hierárquico, formada pelos sócios e posteriormente ramificada entre os demais setores que compreendem o Jurídico, Auditoria Externa e Administração. O setor administrativo, por sua vez, é subdividido em Contabilidade, Vendas, Informática e Compras. O setor contábil contém dois departamentos, o de Recursos Humanos e o de Tesouraria. O setor de vendas é composto pelos Atendentes, Operadores de Caixa e Empacotadores e o setor de compras é dividido em Auditoria Interna, Repositores e Recebimentos. Os setores que compõem a área administrativa possuem as seguintes finalidades: a) contabilidade: área responsável por todas as atividades contábeis da empresa; b) vendas: responsável por realizar o canal de comunicação entre o cliente e a saída de produtos; c) informática: tem a finalidade de proporcionar um bom funcionamento do sistema de informação através do monitoramento e manutenção contínua dos equipamentos; d) compras: ligada aos processos de aquisições realizados pela empresa. 1.8 Marketing A empresa Amigãolins Supermercados atualmente não dispõe de um setor específico de marketing. As propagandas são planejadas conforme suas necessidades. São utilizados variados veículos de mídia, tais como: televisão, jornal, rádio, carros de som, tabloides e propagandas no estádio local, com investimentos significativos. Os materiais utilizados são terceirizados, contudo as decisões e negociações são responsabilidades da direção da empresa. 1.9 Responsabilidade social-ambiental Até o fim de 2011, o Amigãolins Supermercados em parceria com a empresa Óleo&Óleo e com apoio de algumas empresas mantinham o projeto de reciclagem de óleo de cozinha, onde a cada quatro litros de óleo usados,

FLUXO DE CAIXA CASH FLOW

FLUXO DE CAIXA CASH FLOW FLUXO DE CAIXA CASH FLOW Aline Angeli Gimenes - alineangeli@terra.com.br Dayane Fernandes Francisco - dayane_fernandes@hotmail.com Éric Tadeu Gimenes da Silva - ericofera@hotmail.com Paulo Henrique Rodrigues

Leia mais

1 DESENVOLVIMENTO Conforme Tófoli (2008), o instrumento do fluxo de caixa é uma planilha que

1 DESENVOLVIMENTO Conforme Tófoli (2008), o instrumento do fluxo de caixa é uma planilha que FLUXO DE CAIXA Aline Angeli Gimenes - alineangeli@terra.com.br Dayane Fernandes Francisco - dayane_fernandes@hotmail.com Éric Tadeu Gimenes da Silva - ericofera@hotmail.com Irso Tófoli - irsotofoli@unisalesiano.edu.br

Leia mais

FLUXO DE CAIXA RESUMO

FLUXO DE CAIXA RESUMO FLUXO DE CAIXA Aline Angeli Gimenes alineangeli@terra.com.br Dayane Fernandes Francisco dayane_fernandes@hotmail.com Éric Tadeu Gimenes da Silva ericofera@hotmail.com RESUMO A proposta desta pesquisa é

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO Lúcia de Fátima de Lima Lisboa RESUMO O presente artigo apresenta o fluxo de caixa como uma ferramenta indispensável para a gestão financeira

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA January, 99 1 CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Paulo César Leite de Carvalho 1. INTRODUÇÃO A administração financeira está estritamente ligada à Economia e Contabilidade, e pode ser vista

Leia mais

FLUXO DE CAIXA AMIGÃOLINS Supermercados Ltda. Lins/SP

FLUXO DE CAIXA AMIGÃOLINS Supermercados Ltda. Lins/SP UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Administração Carlos dos Santos Soares Davison Daniel Alfieri Nunes Luiz Henrique da Costa Santos FLUXO DE CAIXA AMIGÃOLINS Supermercados

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0401 01 IDENTIFICAÇÃO Título: CONTABILIDADE E EFICIÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: ACOMPANHAMENTO CONTÁBIL O QUE É : Este é

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTANCIA DA GESTÃO DO FLUXO DE CAIXA NAS EMPRESAS PARA AS TOMADA DE DECISÕES

TÍTULO: A IMPORTANCIA DA GESTÃO DO FLUXO DE CAIXA NAS EMPRESAS PARA AS TOMADA DE DECISÕES TÍTULO: A IMPORTANCIA DA GESTÃO DO FLUXO DE CAIXA NAS EMPRESAS PARA AS TOMADA DE DECISÕES CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA

Leia mais

GERENCIAMENTO DO FLUXO DE CAIXA

GERENCIAMENTO DO FLUXO DE CAIXA GERENCIAMENTO DO FLUXO DE CAIXA Cristiane Escarpelini dos Santos - cristianne88@hotmail.com Ricardo dos Santos Gabriel de Jesus - rickccb@gmail.com Profº. M. Sc. Francisco Cezar Vendrame - fcvendrame@unisalesiano.edu.br

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO Nádia Nascimento Cardoso 1, Carla Cristina Ferreira de Miranda orientadora 2 1 Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas Universidade do Vale Paraíba,

Leia mais

1 Administração de caixa

1 Administração de caixa 3 Administração Financeira Edison Kuster Nilson Danny Nogacz O que é realmente importante saber para uma boa administração financeira? Esta pergunta é comum entre os empresários, em especial aos pequenos

Leia mais

Organizando e administrando o negócio

Organizando e administrando o negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Organizando e administrando o negócio Manual Etapa 4/Parte 1 Boas vindas! Olá, caro empreendedor! É um prazer estar com você nesta etapa de sua viagem

Leia mais

A IMPORTANCIA DA GESTÃO DE CAPITAL DE GIRO RESUMO

A IMPORTANCIA DA GESTÃO DE CAPITAL DE GIRO RESUMO A IMPORTANCIA DA GESTÃO DE CAPITAL DE GIRO Flávio Augusto da Silva Dias flavinhokaf@hotmail.com Julio Cesar Sgarbi Julio.uru@hotmail.com RESUMO Com a busca de melhores resultados e maximização dos lucros

Leia mais

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira Aula 2 Gestão de Fluxo de Caixa Introdução Ao estudarmos este capítulo, teremos que nos transportar aos conceitos de contabilidade geral sobre as principais contas contábeis, tais como: contas do ativo

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0405 05 IDENTIFICAÇÃO: Título: ORÇAMENTO EMPRESARIAL Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO O QUE É : É um instrumento de planejamento

Leia mais

Rentabilidade em Food Service

Rentabilidade em Food Service Rentabilidade 6 passos para tornar sua franquia mais lucrativa Seja bem-vindo ao e-book da Linx. Aqui estão reunidos os principais caminhos para o aumento da rentabilidade em operações de fast food. São

Leia mais

O FUTURO. Metas para. Capa PLANEJAMENTO FINANCEIRO. 32 n SuperVarejo novembro 2010

O FUTURO. Metas para. Capa PLANEJAMENTO FINANCEIRO. 32 n SuperVarejo novembro 2010 Metas para O FUTURO O planejamento financeiro é essencial para supermercados que buscam crescimento saudável. Definir metas concretas e obter índices fiéis são os grandes desafios para os pequenos e médios

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO EM CIENCIAS CONTÁBEIS PROF: HÉBER LAVOR MOREIRA Eline Cristina Miranda 0501006001 Administração

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento

Unidade II Orçamento Empresarial. Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Unidade II Orçamento Empresarial Profª Msc Mary Wanyza Disciplina : Orçamento Referências Bibliográficas Fundamentos de Orçamento Empresarial Coleção resumos de contabilidade Vol. 24 Ed. 2008 Autores:

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE FLUXO DE CAIXA Por: Adriana Sant Anna dos Santos Orientador Profº.: Luiz Claudio Lopes Alves D.Sc. Rio de Janeiro 2009 2 UNIVERSIDADE

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Introdução Definir o papel da gestão financeira; Conceitos de Gestão Financeira; Assim como sua importância na gestão de uma organização;

Leia mais

Aula 1 - Montagem de Fluxo de Caixa de Projetos

Aula 1 - Montagem de Fluxo de Caixa de Projetos Avaliação da Viabilidade Econômico- Financeira em Projetos Aula 1 - Montagem de Fluxo de Caixa de Projetos Elias Pereira Apresentação Professor Alunos Horário 19:00h às 23:00 h com 15 min. Faltas Avaliação

Leia mais

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010.

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010. São Paulo, 07 de fevereiro de 2011. A Associação Alphaville Residencial 11 Avenida Yojiro Takaoka, 6.720 06540-001 Santana de Parnaíba - SP Att. Srs. Diretores Prezados Senhores: Conforme nossa proposta

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Entradas a) contas à receber b) empréstimos c) dinheiro dos sócios

FLUXO DE CAIXA. Entradas a) contas à receber b) empréstimos c) dinheiro dos sócios FLUXO DE CAIXA É a previsão de entradas e saídas de recursos monetários, por um determinado período. Essa previsão deve ser feita com base nos dados levantados nas projeções econômico-financeiras atuais

Leia mais

FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR FINANCEIRO

FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR FINANCEIRO 1 FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR FINANCEIRO Neilton Gomes da Silva 1 Resumo O artigo propõe-se apresentar as Funções do Administrador Financeiro, enquadrado dentro das Empresas de Pequeno Porte (EPP), como ferramenta

Leia mais

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL 1. A PROPOSTA COMERCIAL será constituída de uma Carta Proposta, que trará o valor da CONTRAPRESTAÇÃO PECUNIÁRIA ofertada, através

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

FACULDADE DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO EMPRESA: SANTOS CONTAINER LTDA - EPP EDISANDRA ANDRADE DE OLIVEIRA

FACULDADE DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO EMPRESA: SANTOS CONTAINER LTDA - EPP EDISANDRA ANDRADE DE OLIVEIRA FACULDADE DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO EMPRESA: SANTOS CONTAINER LTDA - EPP EDISANDRA ANDRADE DE OLIVEIRA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO Prof.ª ORIENTADORA:

Leia mais

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações Contabilidade: é objetivamente um sistema de informação e avaliação, destinado a prover seus usuários com demonstrações e análise de natureza econômica financeira. tratar as informações de natureza repetitiva

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA MÓDULO I

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA MÓDULO I 1 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA MÓDULO I 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 Bem Vindo ao Curso! 1- O Que é Fluxo de Caixa _Fatores que Afetam

Leia mais

Conceito. Praticamente todos os indivíduos e organizações recebem ou levantam, gastam ou investem dinheiro.

Conceito. Praticamente todos os indivíduos e organizações recebem ou levantam, gastam ou investem dinheiro. Plano de Ensino Conceito A Função Financeira nas Empresas Utilização das informações contábeis Áreas de Decisões Financeiras Objetivos do Administrador Financeiro Organização da Função Financeira Estrutura

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda GESTÃO FINANCEIRA Quando temos problemas de saúde procuramos um médico, sendo ele clínico geral ou especialista, conforme o caso. Normalmente, selecionamos um médico bastante conhecido e com boas referências

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE 1. INTRODUÇÃO A contabilidade foi aos poucos se transformando em um importante instrumento para se manter um controle sobre o patrimônio da empresa e prestar contas e informações sobre gastos e lucros

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

WRM Auditoria e Consultoria Ltda. - CNPJ (MF) 00.164.845/0001/12.

WRM Auditoria e Consultoria Ltda. - CNPJ (MF) 00.164.845/0001/12. Lins (SP), 12 de Março de 2.010. À SOCIEDADE DE PROMOÇÃO SOCIAL DO FISSURADO LÁBIO- PALATAL - PROFIS Rua Silvio Marchione 3-55 Bauru SP. ILMO.SR. Diretor - Presidente Encaminhando em anexo, o Relatório

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS 1 2 sem/11 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alcides T. Lanzana 2 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Introdução Valuation Métodos de atribuição de valor à empresa 3 USOS DO VALUATION Compra e Venda Fusões e Incorporações

Leia mais

Consultoria de Gestão Sistemas Integrados de Gestão Contabilidade e Fiscalidade Recursos Humanos Marketing e Comunicação Consultoria Financeira JOPAC SOLUÇÕES GLOBAIS de GESTÃO jopac.pt «A mudança é a

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

Seu preço de venda é rentável? José Flávio Bomtempo jflavio@uai.com.br 31 8449-6341

Seu preço de venda é rentável? José Flávio Bomtempo jflavio@uai.com.br 31 8449-6341 Seu preço de venda é rentável? José Flávio Bomtempo jflavio@uai.com.br 31 8449-6341 Seu preço de venda é rentável? Qual a rentabilidade do Patrimônio Líquido de sua empresa? Quais os itens que estão disponíveis

Leia mais

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes CENTRO ESPÍRITA NOSSO LAR CASAS ANDRÉ LUIZ CNPJ 62.220.637/0001-40 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores membros do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal: o Conselho Diretor submete à apreciação de

Leia mais

SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... XXXXX. Salário para boa condição de vida. Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente

SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... XXXXX. Salário para boa condição de vida. Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente ADMINISTRAR ----- NÃO É ABSOLUTO. SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... INTEGRAÇÃO = PESSOAS / EMPRESAS = ESSENCIAL SATISFAÇÃO FINANCEIRA RESULTANTE DA SINERGIA Leva à PRODUTIVIDADE que é buscada continuamente

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Fluxo de caixa. Investimento. Planejamento de caixa. ABSTRACT

RESUMO. Palavras-chave: Fluxo de caixa. Investimento. Planejamento de caixa. ABSTRACT FLUXO DE CAIXA CASH FLOW Cristiane Aparecida Alves dos Santos - cris_qrls@hotmail.com Maria Cristina Rodrigues Barreto - tinabarreto@gmail.com Vanessa Cássia Pinheiro Videschi - vanesakasia@bol.com.br

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM CIÊNCIAS

Leia mais

Ciclo Operacional. Venda

Ciclo Operacional. Venda Sumário 1 Introdução... 1 2 Dinâmica dos Fluxos de Caixa... 2 3 Capital Circulante Líquido (CCL) e Conceitos Correlatos... 4 4 Necessidade de capital de giro (NCG)... 6 5 Saldo em Tesouraria (ST)... 9

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE FLUXO DE CAIXA Por: Camila Bernardo da Silva Orientador: Prof.: Luiz Cláudio Lopes Alves D.SC. Rio de Janeiro, RJ Julho, 2006

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com a felicidade do maior número possível de pessoas. Esta é a nossa missão! 1 Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

GPME Prof. Marcelo Cruz

GPME Prof. Marcelo Cruz GPME Prof. Marcelo Cruz Política de Crédito e Empréstimos Objetivos Compreender os tópicos básicos da administração financeira. Compreender a relação da contabilidade com as decisões financeiras. Compreender

Leia mais

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Custo financeiro alto CENÁRIO ATUAL Concorrência cada vez mais competitiva Consumidores que exigem maiores

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA.

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. Ter uma boa gestão financeira em seu negócio garante a saúde de sua empresa e a tranquilidade do empresário. Mantendo dinheiro em caixa, os compromissos

Leia mais

Determinação do Capital de Giro

Determinação do Capital de Giro Determinação do Capital de Giro Foco da Palestra Orientar e esclarecer os conceitos básicos para determinação e gerenciamento do Capital de Giro da empresa. Classificar e analisar as fontes e aplicações

Leia mais

COMO CALCULAR UM FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ENCERRADAS. Autor: Francisco Cavalcante UP-TO-DATE. ANO I.

COMO CALCULAR UM FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ENCERRADAS. Autor: Francisco Cavalcante UP-TO-DATE. ANO I. UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 3 COMO CALCULAR UM FLUXO DE CAIXA COM BASE EM DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ENCERRADAS Autor: Francisco Cavalcante Circular para: CAVALCANTE& ASSOCIADOS AOS NOSSOS LEITORES Up-To-Date

Leia mais

SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 ADMINISTRAÇÃO DE CAIXA...7

SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 ADMINISTRAÇÃO DE CAIXA...7 FLUXO DE CAIXA SUMÁRIO FLUXO DE CAIXA...3 INTRODUÇÃO...3 CICLO DO FLUXO DE CAIXA...4 FATORES QUE AFETAM O FLUXO DE CAIXA...4 FATORES INTERNOS...4 FATORES EXTERNOS...5 DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO...6 SINTOMAS...6

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Tópicos do Estudo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (Doar). Uma primeira tentativa de estruturar

Leia mais

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS.

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. Resumo efetuado a partir do Manual Como Elaborar um plano de negócios SEBRAE/ 2013 Profa. Célia Regina Beiro da Silveira ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIOS PARA O 1º CONCURSO

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

SOCIEDADE DE PROMOÇÃO SOCIAL DO FISSURADO LÁBIO- PALATAL - PROFIS

SOCIEDADE DE PROMOÇÃO SOCIAL DO FISSURADO LÁBIO- PALATAL - PROFIS 1 Lins (SP), 16 de Março de 2012 À SOCIEDADE DE PROMOÇÃO SOCIAL DO FISSURADO LÁBIO- PALATAL - PROFIS Rua Silvio Marchione 3-55 Bauru SP. Ilmo.Sr. Diretor - Presidente Encaminhamos em anexo, o Relatório

Leia mais

Maria Tereza da Silva Santos. Confecção - Exemplo. Elaborado por: Plano de Negócio - Exemplos

Maria Tereza da Silva Santos. Confecção - Exemplo. Elaborado por: Plano de Negócio - Exemplos Maria Tereza da Silva Santos Confecção - Exemplo Elaborado por: Plano de Negócio - Exemplos Data criação: 09/01/2014 14:36 Data Modificação: 21/02/2014 14:36 Tipo Empresa: Empresa nascente 1 - Sumário

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA PRODUÇÃO E SUPRIMENTOS ÁREA FISCAL

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP Módulo MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. COMERCIAL ADMINISTRATIVA FINANCEIRA PEDIDOS EXPORTAÇÃO CONTAS A RECEBER TELEMARKETING

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

AUTOR(ES): JAQUELINE OLIVEIRA BATISTA BELMIRO FERREIRA, JOICE KELLY ORTEGA CONRADO, TALITA DE FATIMA SILVA CAVALCANTE

AUTOR(ES): JAQUELINE OLIVEIRA BATISTA BELMIRO FERREIRA, JOICE KELLY ORTEGA CONRADO, TALITA DE FATIMA SILVA CAVALCANTE TÍTULO: GESTAO DE CAPITAL DE GIRO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM AUTOR(ES): JAQUELINE OLIVEIRA

Leia mais

CLEVERSON FORATO ORÇAMENTO E FINANÇAS 1

CLEVERSON FORATO ORÇAMENTO E FINANÇAS 1 ORÇAMENTO E FINANÇAS 1 ORÇAMENTO E FINANÇAS 2 SUMÁRIO: 1) INTRODUÇÃO A GESTÃO FINANCEIRA a. A IMPORTANCIA DA INFORMAÇÃO NA GESTÃO DAS EMPRESAS b. O CONTEXTO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA c. A FUNÇÃO DO ADMINISTRADOR

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro 2015 MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro É com grande satisfação que apresentamos a Previsão Orçamentária para o exercício de 2015 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo

Leia mais

Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional

Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional O tamanho que a micro ou pequena empresa assumirá, dentro, é claro, dos limites legais de faturamento estipulados pela legislação para um ME ou EPP, dependerá do

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro Planejamento financeiro é um processo Existe disponibilidade de recursos para isto? racional de administrar sua renda, seus investimentos, De onde virão os recursos para o crescimento

Leia mais

NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Quando alguém nos diz que o administrador financeiro é o elemento fundamental dentro de uma empresa, somos levados a perguntar: mas e os demais setores, são de pouca

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO Demonstrações Contábeis Em 31

Leia mais

AUDITORIA INTERNA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AS ORGANIZAÇÕES

AUDITORIA INTERNA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AS ORGANIZAÇÕES 1 AUDITORIA INTERNA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AS ORGANIZAÇÕES Alessandra Cristina Rubio¹ Josiane Marcacini Silva² RESUMO Thiago Silva Guimarães³ A auditoria interna é de suma importância para as organizações,

Leia mais

Fluxo de Caixa Cash Flow

Fluxo de Caixa Cash Flow Curso de Pós-Graduação Internacional em Administração de Empresas (Módulo Internacional University of Miami) Fluxo de Caixa Cash Flow Auxiliando a tomada de decisões Leonardo Alves Van Ham Vinte e Nove

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CAPÍTULO 33 Este Capítulo é parte integrante do Livro Contabilidade Básica - Finalmente Você Vai Entender a Contabilidade. 33.1 CONCEITOS A demonstração dos fluxos de caixa evidencia as modificações ocorridas

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64 1.... ATIVO 152.101.493,67 50.040.951,48 153.182.697,98 1.10... ATIVO CIRCULANTE 12.634.079,13 49.780.167,34 14.042.894,83 1.10.10.. DISPONIBILIDADES 10.621.727,62 40.765.261,82 12.080.213,47 1101001 BENS

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

3ky MONTAGEM DO FLUXO CAIXA - Prof. Edison Küster CONTEÚDO RESUMIDO

3ky MONTAGEM DO FLUXO CAIXA - Prof. Edison Küster CONTEÚDO RESUMIDO 1 CONTEÚDO RESUMIDO Elaboração e Apresentação Professor: Edison Küster MST. KÜSTER, Edison; Fabiane Christina Küster; Karla Sophia Küster, Administração e Financiamento do Capital de Giro, Editora Juruá,

Leia mais