Relatório das actividades do projecto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório das actividades do projecto"

Transcrição

1 Comenius Project Evaluating the impact f Environmental measures in European schools Relatório das actividades do projecto Portugal- Finland- Hungary- Sweden E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 1

2 1- Introdução A Escola E.B. 2,3 da Maia, no ano lectivo 2006/2007, apresentou uma candidatura para integrar um projecto Comenius Aprendizagem ao Longo da Vida. Esta candidatura foi aprovada em Novembro de 2007, tendo o Projecto sido dado a conhecer à Comissão Executiva Instaladora, ao Conselho Pedagógico e divulgado nas Reuniões de Directores de Turma no final do primeiro período. O projecto foi aberto a todas as turmas do 5º e 7º anos de escolaridade, contudo apenas participaram as turmas do 7ºA e 7ºC por sugestão da professora Irene Tiago, a turma 7ºE pela mão da professora Isabel Moura e a Turma 7º I com a professora Iolanda Azevedo. O tema do projecto é Avaliação do Impacto das Políticas Ambientais nas Escolas Europeias e foi desenvolvido em parceria com uma escola da Finlândia e uma escola Húngara. Toda a comunicação foi realizada na Língua de comunicação acordada, neste caso, o Inglês. Durante todo o 2º e 3º períodos as turmas foram trabalhando com os professores responsáveis, desenvolvendo actividades e trabalhos relacionados com o projecto e tendo em consideração as orientações/planificações dos PCT das já referidas turmas. 2- Objectivos Gerais (2007/2009) Dinamizar a comunidade educativa Motivar os alunos pelo envolvimento num projecto com alunos estrangeiros Promover intercâmbio cultural Descentrar o ensino da sala de aula Fomentar a utilização de uma língua estrangeira Dar a conhecer outras realidades educativas e culturais Envolver os Encarregados de Educação nas actividades escolares Proporcionar momentos de convívio, de partilha de conhecimentos, experiências e vivências entre alunos e professores de diferentes países Desenvolver o espírito de grupo e de inter ajuda Desenvolver a capacidade de resolução de problemas e o espírito crítico Desenvolver a capacidade de pesquisa e selecção de informação em fontes diversas Distinguir entre o essencial e o acessório em informação proveniente de várias fontes Rentabilizar as tecnologias da informação e comunicação nas tarefas de construção de conhecimento Desenvolver a criatividade Promover a autonomia e a responsabilidade Promover a interdisciplinaridade Específicos (ano 2007/2008) Promover o diálogo inter cultural no sentido de responsabilizar os estudantes europeus para questões ambientais Consciencializar os estudantes e comunidade educativa sobre os crescentes problemas ambientais detectados na escola e região envolvente Fazer o estudo comparativo entre a situação actual nas diferentes escolas e regiões envolvidas no projecto Aumentar o interesse nos alunos acerca das questões ambientais Melhorar a comunicação e o diálogo entre as escolas da parceria numa língua que não a materna Tomar contacto com os principais problemas ambientais de cada país participante E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 2

3 3- Organização / Actividades desenvolvidas com as turmas Foi dado a conhecer a toda a comunidade educativa o envolvimento da escola no Projecto Comenius, através do Conselho Pedagógico e na Reunião de Directores de Turma do final do 1º período. O projecto foi direccionado pela Coordenadora do Projecto para os professores e alunos do 5º e 7º anos de escolaridade. Esta escolha deveu-se ao facto de ser um projecto de dois anos, pelo que seria mais fácil de implementar se existisse uma continuidade dos professores e dos alunos envolvidos durante esses dois anos. Por outro lado, dado que este projecto envolve dispêndio de tempo para ser trabalhado com os alunos e envolverá mobilidade no próximo ano lectivo (2008/2009), considerou-se que seria bastante mais difícil de ser implementado no 8º ano dado que estas turmas no próximo ano lectivo estariam no 9º ano com exames no final do ano lectivo, pelo que o cumprimento da planificação pelos professores seria uma prioridade absoluta com consequente falta de tempo para implementação deste projecto. Quando os professores interessados contactaram a coordenadora do projecto foram informados acerca dos principais objectivos e actividades a desenvolver tendo cada professor proposto às suas turmas o projecto e iniciado o trabalho. Professor responsável Disciplina Nº alunos envolvidos 7º A 7º C 7º E 7ºI Irene Tiago Irene Tiago Isabel Moura Iolanda Azevedo Inglês Ed. Visual Formação Cívica Toda a turma (22) Área Projecto Inglês Líng. Portuguesa Ed. Visual Musica C. Naturais Toda a turma (27) Área Projecto Toda a turma (24) Área Projecto Formação Cívica Inglês Geografia Toda a turma (12) O primeiro trabalho a ser desenvolvido por todas as turmas foi a realização de uma folha de apresentação pessoal em Inglês para enviar às escolas Parceiras. Depois cada professor planificou e desenvolveu o trabalho de forma ligeiramente diferente de acordo com a turma, o número de horas de trabalho disponível para o projecto bem como os interesses da própria turma. Em todas as turmas realizou-se a formação dos grupos e a escolha do subtema a tratar. Posteriormente ocorreu a fase de recolha de informação, pesquisa (privilegiando a Internet como fonte de informação), organização e tratamento da informação e realização de um trabalho. 7º A - Elaboração de um texto em Inglês My Personal profile, em Inglês; - Planificação e distribuição de temas/sub temas, em Área Projecto, tendo em conta o tema aglutinador do projecto e a planificação do programa/ objectivos planificados em conselho de disciplina/conselho de turma; - Distribuição dos alunos em pares de trabalho; - Distribuição de sub temas; - Pesquisa, selecção e organização de informação/ imagens/internet sobre a Maia; - Exposição Vem conhecer a nossa cidade - Edifícios públicos de interesse - Os meus locais favoritos - Museus - Meios de transporte - Elaboração de textos/resumos a serem traduzidos para Inglês; E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 3

4 - Elaboração de Power points e de cartazes, em Inglês, e em Português, a serem utilizados na exposição, aquando da recepção dos alunos estrangeiros; - Powerpoints sobre: Cartazes sobre: - My city - Eco clothes - Public buildings - Green wisdom - Means of transport - Paper bags vs Plastic bags - Favourite places in my city - Going green - Items to be recycled at no charge - Trabalho de apresentação final; - Visita de estudo Escola Ambiental da Quinta da Gruta 29 de Abril - Relatório da visita de estudo; - Cumprimento do programa elaborado para a semana de 6 de Maio a 9 de Maio; - Colaboração nas sobremesas para o Jantar de encerramento; - Avaliação do programa/actividades desenvolvidas; Projecto Comenius 7º C Elaboração de um texto em Inglês My Personal profile, em Inglês; Elaboração de uma carta, em Língua Portuguesa para pedido de visita de estudo à Escola de Educação Ambiental Quinta da Gruta; - Planificação e distribuição de temas/sub temas, em Área Projecto, tendo em conta o tema aglutinador do projecto e a planificação do programa/ objectivos planificados em conselho de disciplina/conselho de turma; - Distribuição dos alunos em pares de trabalho; - Distribuição de sub temas; - Pesquisa, selecção e organização de informação/ imagens/noticias de Jornais ; - Resposta a um Inquérito sobre politicas ambientais- auditoria ambiental das Ecoescolas: reciclagem; consumo de energia; ruído, no âmbito de Ciências Naturais; - Elaboração de textos/resumos a serem traduzidos para Inglês; - Elaboração de Power points, videos e de cartazes, em Inglês, e em Português, a serem utilizados na exposição, aquando da recepção dos alunos estrangeiros; - Powerpoints sobre: Cartazes sobre: - My city ( History and monuments); - Dia da Terra - My school - Notícias sobre o Planeta Terra Diário de Notícias - Environment - Comenius Partners: countries - Earth resources - Recolha selectiva do lixo - Green tips - Hortas pedagógicas - Waste and how to preserve our planet: - Ecopontos; ecocentros - at home; - in the street; - doing shopping; - at school - Environment : Good and bad politics - Environmental dictionary - Reportagem video - Visita de estudo Escola Ambiental da Quinta da Gruta 29 de Abril - Relatório da visita de estudo; - Trabalho de apresentação final - Cumprimento do programa elaborado para a semana de 6 de Maio a 9 de Maio; - Colaboração nas sobremesas para o Jantar de encerramento; - Avaliação do programa/actividades desenvolvidas; E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 4

5 7º E Nas aulas de Área de Projecto do 2º e 3º período foram sendo elaborados vários trabalhos nomeadamente: - Folha de apresentação pessoal em Inglês - Regulamento do concurso para o logótipo do projecto - Trabalhos em Power Point sobre as politicas ambientais da nossa cidade (português e Inglês): o Papel; vidro; plástico; pilhas; ETAR; Ecopontos; Compostagem - Trabalhos em Power Point sobre (português): o Finlândia; Hungria; Diário do trabalho realizado; Apresentação da escola (Inglês) - Inquérito ambiental para realizar na comunidade escola - Trabalhos em Word sobre Dicas para poupar energia e água (português e Inglês) - Construção de cartolinas com Tips to Save Water e Tips to Save Energy - Construção de Bandeiras dos diferentes países envolvidos - Trabalho final de apresentação sobre as políticas ambientais de Portugal e da Maia (Trabalho em Power Point e em Inglês) - Cumprimento do programa elaborado para a semana de 6 de Maio a 9 de Maio; - Colaboração nas sobremesas para o Jantar de encerramento; - Avaliação do programa/actividades desenvolvidas 7º I Nas aulas de Área de Projecto, Formação Cívica, Geografia e Inglês dos 2º e 3º períodos foram sendo elaborados vários trabalhos, nomeadamente: - Folha de apresentação pessoal, em Inglês; - Apresentação da Escola, em Inglês; - Registo fotográfico dos aspectos positivos e negativos do ponto de vista ambiental; - Pesquisa / recolha / selecção de informação acerca das políticas ambientais nacionais e locais, da Política dos 3 R s, das boas e más práticas ambientais na Escola, do tempo de decomposição dos diferentes materiais e de algumas curiosidades e conselhos relacionados com o ambiente e a sua protecção / destruição; - Organização da informação recolhida e realização de trabalhos em PowerPoint em Português e em Inglês: o Earth a Fragile Planet o Environmental impact of schools o Water o Good and bad practices at school o 3 R s Policy - Pesquisa / recolha / selecção de informações específicas acerca dos países envolvidos no Projecto, nomeadamente da Finlândia, Hungria e Suécia; - Organização da informação recolhida e realização de um mapa com informações geográficas e culturais relativas aos países envolvidos no Projecto; - Trabalhos em Word em Português e em Inglês e posterior organização da informação em cartolinas: o Dicas para poupar energia e água o Boas e más práticas ambientais na Escola o Tempo de decomposição dos materiais o Curiosidades acerca do ambiente e sua protecção / destruição - Redacção de cartas e faxes dirigidos a diferentes entidades / empresas, nomeadamente para pedir patrocínios para as diversas actividades a realizar durante a semana de mobilidade. - Cumprimento do programa elaborado para a semana de 6 de Maio a 9 de Maio; - Colaboração nas sobremesas para o Jantar de encerramento; - Avaliação do programa/actividades desenvolvidas E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 5

6 Professores responsáveis As professoras responsáveis reuniam-se sempre que era possível tendo elaborado alguns documentos fundamentais na organização e dinamização deste projecto nomeadamente: - Faxes com pedido de parceria/cooperação/patrocínios para várias entidades - Autorização para divulgação das imagens dos educandos pela Internet - Pedido de famílias de acolhimento para alunos estrangeiros - Autorização para visita de estudo à Quinta da Gruta - Convocatória para reunião com Encarregados de Educação de acolhimento dos alunos estrangeiros para distribuição dos alunos - Autorização para participação nas actividades da semana da mobilidade (6 a 9 de Maio) - Cartas de agradecimentos a todos quanto colaboraram no projecto - Fichas de auto e hetero avaliação do projecto 4- Recursos Recursos humanos: Alunos, professores, encarregados de educação e auxiliares de acção educativa Recursos materiais: Telefone, Fotocópias, Computadores, Internet, Projector multimédia, câmara fotográfica, câmara de vídeo, Cartolinas, Folhas A4 de papel colorido, papel de crepe, papel de cenário, tesoura, cola Recursos monetários: Dinheiro do Projecto Comenius 5- Colaborações/ Patrocínios A turma 8º C Esta turma por intermédio da professora Maria Ribeiro, realizou nas suas aulas um concurso de panfletos turísticos sobre a cidade da Maia. Entre todos os panfletos foi escolhido um vencedor que foi traduzido para inglês com ajuda da professora Iolanda Azevedo. O grupo vencedor (4 alunos) do concurso teve oportunidade da participar numa das actividades do projecto Comenius, tendo estado presente na visita guiada à cidade da Maia que decorreu no dia 7 de Maio. Além desta presença o seu panfleto foi fotocopiado e entregue a todos os professores e alunos estrangeiros presentes neste projecto. Quinta da gruta Foi solicitada à Escola de Educação Ambiental da Quinta da Gruta uma visita de estudo no âmbito deste projecto e organizada pela Professora Irene Tiago, enquanto professora da àrea curricular não disciplinar de Área Projecto da turma do 7ºC. Dada a pertinência da temática das actividades a desenvolver foi programada e concretizada essa visita, no dia 29 de Abril, com a ajuda das Professoras de Ciências Naturais, Beatriz Mouta; Educação Visual, Ivone Ferreira; Educação Física, Andreia Camelo, dos 7ºA e C, e auxiliar de acção educativa Dª Beatriz. Essa visita teve como objectivos: Contribuir para o enriquecimento cultural e social dos alunos; descentrar a aprendizagem do núcleo da sala de aula; motivar os alunos para o contacto com temas e experiências relacionadas com a preservação e valorização do meio ambiente e conhecer a Escola de Educação Ambiental da Quinta da Gruta. Para além da visita Guida às instalações da Quinta, hortas biológicas, animais domésticos, os alunos realizaram 2 workshops. Uma em que fabricaram e comeram o próprio pão fabricado e outra em que fizeram análises de micro organismos da água em laboratório. Todos os alunos envolvidos nestas actividades receberam uma brochura sobre a Escola de Educação Ambiental da Quinta da Gruta. E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 6

7 Tendo em conta as respostas dos alunos ao relatório da visita podemos constatar que a avaliação das actividades desenvolvidas foi extremamente positiva e do agrado dos mesmos cumprindo plenamente os objectivos específicos que a professora tinha proposto desenvolver, nestes alunos, com esta visita. LIPOR Foi solicitada a colaboração da LIPOR desde o início deste projecto através do Eco conselheiro que trabalha em parceria com a nossa escola. Foram demonstrados desde logo um total interesse e disponibilidade pela colaboração neste projecto. Assim, após diálogo com o Eco conselheiro Miguel Silva, ficou acordado a realização de uma Visita Guiada, em Inglês, às Instalações de Baguim do Monte, no dia 8 de Maio de manhã e a concretização, à tarde, de Workshops na escola (reciclagem de papel e construção de flores de plástico) com monitores da LIPOR. O workshop foi desenvolvido para estarem presentes cerca de 80 alunos divididos por dois turnos diferentes. Cada turno, por sua vez estava dividido em dois grupos de 20 em que um dos grupos realizava papel reciclado (com dois monitores da LIPOR) e o outro grupo realizava flores de plástico a partir de garrafas de plástico e copos de Iogurte (com um monitor da LIPOR). Todos os alunos envolvidos nestes workshops receberam ofertas da LIPOR (um saco de pano com um livro e uma caneta). Um agradecimento especial ao Eco conselheiro Miguel Silva que colaborou com esta escola, pela disponibilidade, atenção, eficiência e colaboração demonstradas. Todas as actividades em que foi pedido o envolvimento da LIPOR correram de acordo com o planeado tendo ido de encontro às necessidades e expectativas de toda a comunidade educativa em geral, e em particular, daqueles que estiveram directamente envolvidos nas actividades. Câmara Municipal da Maia Desde o início do projecto que também foi pedida a parceria à CMM. Após o envio de faxes e s o pedido de colaboração foi aceite tendo sido encaminhado pela CMM para o Departamento de Relações Internacionais que entrou em contacto com a escola através da Dra. Marta Vieira. Foi marcada uma reunião para dar a conhecer um pouco melhor o projecto, bem como para ver de que forma seria possível a cooperação entre estas duas instituições. Para além deste departamento da Câmara foram também contactados e envolvidos outros departamentos, como o Departamento do Turismo, o Departamento de Educação e o Gabinete de Comunicação da Câmara que colaboram de alguma forma na organização e concretização deste projecto. Assim sendo foi dispensado pela CMM um autocarro (com capacidade para cerca de 37 pessoas) para os dias 7, 8 e 9 de Maio; foi possível a realização de uma visita guiada, em inglês, pela cidade da Maia orientada pelo Dr. Mário Aguiar no dia 7 de Maio; foi disponibilizado um auditório do Fórum da Maia para realizar a recepção aos professores e alunos estrangeiros bem como aos alunos portugueses envolvidos no projecto; foi possível a presença de um representante do Presidente da Câmara (que por motivos profissionais não pode estar presente) na pessoa do Dr. Hernâni Monteiro; foi cedido material promocional sobre a Maia a todos os participantes. Todas as actividades em que foi pedido o envolvimento da Câmara Municipal da Maia correram de acordo com o planeado tendo ido de encontro às necessidades e expectativas de toda a comunidade educativa em geral, e em particular daqueles que estiveram directamente envolvidos nas actividades Câmara Municipal do Porto Foi pedida a colaboração da CMP no sentido de cooperarem com a escola neste projecto. Doe todos os contactos efectuados só foi possível obter a colaboração do Departamento de Turismo que disponibilizou material promocional sobre a cidade do Porto a todos os participantes estrangeiros. Encarregados de educação Um dos pressupostos deste tipo de Projecto é que, aquando da mobilidade de alunos estrangeiros, estes possam permanecer em famílias dos estudantes da escola que recebe os alunos. Assim sendo, foi enviado aos Encarregados de Educação das turmas envolvidas um documento informativo acerca do E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 7

8 projecto, das principais características para ser uma família de acolhimento, bem como da disponibilidade de receberem alunos estrangeiros e preferência de sexo (feminino ou masculino). Foram cerca de 15 as famílias que se ofereceram e cerca de 13 as que efectivamente tiveram a oportunidade de se aventurarem a acolher em suas casas os alunos estrangeiros, tendo-lhes proporcionado um ambiente familiar, oferecido todo o conforto, tempo, atenção e dedicação durante a estada destes nas suas residências. Desta forma contribuíram para a projecção de uma imagem muito positiva do nosso Povo, Cidade e País. A apreciação feita pelos alunos e pelos professores estrangeiros envolvidos no Projecto foi extremamente positiva. Foi também pedido a colaboração dos pais para contribuírem com sobremesas para o jantar de Encerramento do Projecto. No dia do Jantar foram muitos, aqueles, que de forma voluntária, trouxeram sobremesas que foram apreciadas por todos nós mas principalmente pelos alunos e professores estrangeiros. Mais uma vez o nosso muito obrigado por fazerem parte deste projecto. Comissão Executiva Instaladora (CEI) Desde que foi dado conhecimento à CEI do interesse em participar neste projecto foi demonstrado total apoio e disponibilidade para tratar de aspectos mais burocráticos relacionados com o mesmo. Aquando da confirmação da aprovação da candidatura, a coordenadora do projecto ficou com duas horas para coordenar e dinamizar o projecto na escola. Todo o apoio pedido à CEI durante a preparação e execução deste projecto foi concedido tendo todos os membros desta CEI se prontificado a ajudar a resolver qualquer situação particular ou problema que surgiu durante este percurso. Empresa de barcos Tomáz do Douro Depois de termos estabelecido contactos com várias empresas que realizavam cruzeiros no Rio Douro e pedido os respectivos orçamentos conseguimos, por intermédio de um Encarregado de Educação, o contacto desta empresa que nos ofereceu condições muito vantajosas (cerca de metade do preço praticado pelas restantes empresas e uma visita gratuita às Caves Calem). Os responsáveis desta empresa mostraramse sempre bastante atentos e cooperantes, tendo sempre respondido de forma positiva às nossas solicitações e preocupações (nomeadamente relativas às necessidades específicas de um dos alunos que se desloca numa cadeira de rodas). Cantina da Escola No dia 9 de Maio, estava programado a realização de um jantar de encerramento para todos os alunos, professores e pais envolvidos num total de cerca de 120 pessoas. Para a execução deste grande jantar foi pedida, por intermédio da Professora Margarida Pousada, a colaboração das funcionárias da Cantina, que estando disponíveis nesse dia, prontamente se prestaram a ajudar na organização e confecção desse jantar. O jantar constou de Entradas variadas, Arroz de Pato, Saladas, Sopa de legumes e de Gelado para a sobremesa. Como sobremesa havia também, e como já anteriormente referimos, doces variados gentilmente oferecidos pelos Encarregados de Educação dos alunos envolvidos. Empresa de têxteis Um dos Encarregados de Educação que trabalha no ramo da indústria têxtil teve conhecimento do facto de a turma do seu educando estar a pedir patrocínios para poder disponibilizar t-shirts para todos os alunos e professores envolvidos no Projecto. De imediato se prontificou para colaborar com a Escola no sentido de estabelecer os contactos necessários para que esse nosso desejo fosse concretizado com o mínimo de gastos possível. Conseguiu que uma empresa fornecesse e imprimisse as t-shirts necessárias gratuitamente. Infelizmente, e uma vez que o logótipo final do Projecto só foi conseguido cerca de uma semana antes da semana da mobilidade, a referida empresa não conseguiu concretizar a proposta inicial. Ainda assim, forneceu t-shirts em número suficiente para todos os participantes, também elas relacionadas com o ambiente, mas os números eram demasiado pequenos pelo que optámos por não as utilizar e devolver à empresa. A empresa comprometeu-se a voltar então ao projecto inicial, devendo as t-shirts ser distribuídas aos participantes Portugueses ainda durante o presente ano lectivo. Os restantes participantes receberão as t-shirts aquando das próximas mobilidades. E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 8

9 TRIBALCAR Foi feito um donativo à escola para ajudar na dinamização deste projecto pela empresa TRIBALCAR. Esta empresa pertence ao Encarregado de Educação de um dos alunos envolvidos no projecto, que desde logo contribuiu com este donativo para ajudar a dinamizar da melhor maneira possível este projecto. 6- Semana da Mobilidade Dia Programa Local Dinamização/ Colaboração 6 Maio (terçafeira) Chegada dos Finlandeses Chegada dos Húngaros Chegada dos Suecos Aeroporto Paragem da Rede Expresso Professores responsáveis Pais Durante a chegada dos professores e alunos estrangeiros os professores responsáveis pelo projecto tentaram estar sempre presentes para dar as boas vindas aos parceiros Europeus, bem como para facilitar o diálogo e ajudar na distribuição dos alunos pelas respectivas famílias. Dia Hora Local Dinamização/ Colaboração 7 Maio (quartafeira) Visita de autocarro aos locais de interesse turístico e cultural da Cidade da Maia Recepção na Câmara Municipal da Maia Almoço na Escola Visita à escola Troca de informação sobre as políticas ambientais da Cidade Lanche Apresentação de um PowerPoint sobre: Políticas ambientais do pais e cidade Boas e más políticas ambientais da escola Cidade da Maia Cantina Escola - sala 34 Professores Alunos das turmas envolvidas Alunos do 8ºC Câmara Municipal da Maia Alunos das turmas envolvidas Por volta das nove horas foram chegando os alunos e professores estrangeiros bem como os alunos Portugueses envolvidos nesta actividade. Toda a delegação estrangeira foi acompanhada por alunos das turmas envolvidas e um professor numa visita guiada, de autocarro, à cidade da Maia, onde tiveram oportunidade de conhecer e visitar alguns dos locais mais emblemáticos desta cidade. Por volta das 10 horas os alunos (turmas A, C, E, I), que não foram na visita de autocarro, foram com os professores para o Fórum da Maia para ultimarem os preparativos da Recepção. Cerca das 11 horas todos os envolvidos se encontraram no auditório para a recepção oficial que contou com a presença de um representante do Presidente da Câmara, o Dr. Hernâni Monteiro, a Vice- Presidente da Escola EB 2,3 da Maia, a Dr.ª Lurdes Moreira e a Coordenadora do Projecto Isabel Moura. Foram dadas as boas vindas a todos os participantes tendo-se desejado uma óptima estadia na nossa cidade bem como na nossa escola. Depois do regresso à escola, todos os participantes almoçaram na cantina tendo posteriormente sido feita uma pequena vista guiada à escola. Por volta das horas os professores e alunos estrangeiros bem como 4 representantes de cada turma portuguesa foram para a sala 34 onde se realizou a apresentação dos trabalhos de cada país. E.B. 2,3 da Maia 2007/2009 9

10 Inicialmente os alunos de cada país apresentaram as políticas ambientais do seu país e da sua cidade. Cerca das horas realizou-se um Lanche na cantina da escola e posteriormente os alunos de cada país apresentaram as boas e más políticas das suas escolas. Todas as apresentações foram realizadas em Inglês e em formato de PowerPoint. Dia Hora Local Dinamização/ Colaboração 8 Maio (quinta-feira) º grupo - Visita à LIPOR º grupo - Visita à LIPOR Almoço na escola / Workshop com monitores da LIPOR Pintura de um mural com as bandeiras dos países e o símbolo do Projecto Comenius da Escola LIPOR (Baguim do Monte) Cantina Escola - polivalente Professores Alunos das turmas envolvidas LIPOR Monitores da LIPOR Neste dia realizou-se uma visita guiada à LIPOR (instalações de Baguim do Monte) para cerca de 60 pessoas. Foram incluídos todos os estrangeiros, os alunos das turmas E e I, bem como alguns alunos da turma A. Esta escolha deveu-se ao facto de os alunos das turma A e C já terem ido numa visita de estudo no âmbito deste projecto à Quinta da Gruta, e de a visita às instalações da LIPOR ter um número limite de participantes por motivos de logística. Como professores acompanhantes foram as professoras Isabel Moura, Iolanda Azevedo, Irene Tiago. A visita foi realizada em dois turnos. Nesta visita todos os participantes puderam conhecer o local onde chegam os resíduos por nós separados nos Ecopontos, bem como observar o percurso que estes resíduos fazem se devidamente acondicionados para seguirem para os diferentes locais de reciclagem. Foi também possível visitar a Horta Pedagógica onde os visitantes observaram a Compostagem dos resíduos orgânicos e a formação de composto orgânico rico em Húmus que posteriormente é utilizado como solo na jardinagem. O almoço decorreu na Cantina da Escola. De tarde iniciou-se no polivalente da escola um workshop para cerca de 80 participantes. Estes 80 participantes foram divididos em dois turnos de 40 (um às e outra às 15.30). Em cada turno, os alunos foram divididos em dois grupos de 20, sendo que um dos grupos realizou o workshop da reciclagem do papel e o outro grupo realizou o workshop da reutilização de garrafas de plástico para construção de flores de plástico. Foram incluídos nestes workshops todos os alunos estrangeiros, todos os alunos portugueses das turmas A, E e I e alguns alunos da turma C. Todas as actividades em que foi pedido o envolvimento da LIPOR correram de acordo com o planeado tendo ido de encontro às necessidades e expectativas de toda a comunidade educativa em geral, e em particular daqueles que estiveram directamente envolvidos nas actividades. No final do workshop foi pintado o logótipo vencedor do projecto Comenius pertencente a Vânia Bastos nº 25 do 7º E. O logótipo não foi pintado na parede como estava inicialmente previsto mas foi pintado em papel de cenário e posteriormente afixado numa parede do polivalente. Dia Hora Local Dinamização/ Colaboração 9 Maio (sexta-feira) Mini - cruzeiro no rio Douro Visita às Caves do Vinho do Porto Almoço livre no Cais de Gaia Passeio a pé pela cidade do Porto Passeio a pé pela orla marítima Sessão de encerramento com entrega de diplomas de participação Jantar na escola Cidade do Porto Rio Douro Cais de Gaia Sé do Porto Orla marítima / Zona balnear da Foz e Parque da Cidade Polivalente da escola Professores Alunos das turmas envolvidas Enc. de Educação Auxiliares de acção educativa Empresa Tomáz do Douro E.B. 2,3 da Maia 2007/

11 Este último dia foi projectado como sendo um dia mais cultural e de convívio entre todos os participantes. De manhã todos os alunos foram de autocarro desde a escola até ao Cais do Rio Douro onde realizaram um Mini - cruzeiro pelo rio Douro tendo oportunidade de observar não só as pontes que o atravessam como também as suas maravilhosas margens. Depois de um percurso realizado a pé os alunos chegaram ao Cais de Gaia onde tiveram oportunidade de visitar as Caves de Vinho do Porto da Cálem. A vista foi realizada em Português e em Inglês. Depois da visita os alunos almoçaram na cais de Gaia na margem do rio Douro onde ficaram a conviver até por volta da horas. Nessa altura fez-se uma curta viagem de autocarro até à Sé do Porto onde foi possível visitá-la, realizou-se um curto percurso a pé até à Avenida da Liberdade onde autocarro aguardava para nos levar até à Foz. Neste local os alunos puderam ir até à praia tendo alguns alunos provado mesmo a água do mar. O regresso ao autocarro fez-se através do Parque da Cidade tendo a chegada à escola ocorrido por volta das horas. Os professores, os funcionários da cantina e alguns alunos ajudaram na preparação do espaço onde iria decorrer o Jantar. Por volta das foram chegando todos os convidados (professores, alunos, pais, funcionários). Procedeu-se então ao encerramento oficial das actividades, bem como à entrega dos diplomas de participação. Posto isto, deu-se início ao jantar, onde foi possível a interacção de todos os intervenientes neste processo (E.E., professores e alunos). Tal como foi dito oportunamente, as T- shirts que seriam entregues neste dia a todos os participantes não o foram, por motivos de troca de tamanhos na fábrica. Essa entrega será feita posteriormente em data a definir. Dia Programa Local Dinamização/ Colaboração 10 Maio (terça- feira) Dia livre No dia livre os professores húngaros com os alunos e o Professor alemão foram de camioneta até Fátima, local de peregrinação que fizeram questão de visitar, tendo regressado ao Porto por volta das 16 horas. Os professores Finlandeses com os alunos foram de camioneta para Lisboa uma vez que no dia seguinte teriam de estar no aeroporto de manhã muito cedo. Os professores suecos ficaram a conhecer a cidade do Porto e os alunos ficaram com as famílias de acolhimento. De uma forma geral todos os alunos neste dia foram no fim do dia com as respectivas famílias a uma festa típica do distrito do porto denominado Sr. De Matosinhos. 7- Avaliação De uma forma geral a avaliação foi positiva: - os professores responsáveis consideraram que todos os objectivos do projecto foram cumpridos, os alunos estiveram envolvidos e entusiasmados nas actividades relacionados com este projecto. Apesar de ser um projecto que envolve muito tempo, esforço e empenho considerou-se que esta experiência alcançou os objectivos pretendidos e desenvolveu diversas competências nos alunos bem como nos professores. - os pais referiram que a experiência foi muito positiva tendo-lhes permitido estar mais envolvidos com as Escola, ter contacto com outras culturas. De uma forma geral os EE gostaram da experiência de terem recebido em suas casas alunos estrangeiros e não se importariam de ficar com elas mais uma semana. Na maior parte das situações o contacto entre as famílias e os alunos estrangeiros continua a ocorrer. - os alunos referiram que esta experiência foi muito positiva tendo preenchido um inquérito de Avaliação do projecto de onde podemos retirar que: a maioria considerou este projecto importante para a escola; foi fundamental para falarem melhor a língua Inglesa; foi muito enriquecedor conhecer novas pessoas e culturas; que conseguiram aprender algumas palavras de Língua estrangeira; consideraram todo o projecto muito divertido; gostariam muito de visitar os outros países parceiros para ver como são as outras escolas e os outros países. Como aspectos menos positivos referiram que todos os alunos deveriam ter podido assistir a todas as E.B. 2,3 da Maia 2007/

12 actividades do projecto, referiram que o projecto deveria ter demorado mais tempo e referiram que algumas das actividades de preparação foram feitas um pouco à pressa. 8- Conclusão Foi uma Aventura Europeia gratificante e enriquecedora para toda a comunidade educativa e em particular para todos os alunos, professores e funcionários envolvidos. Fica desde já novamente o convite à comunidade educativa para integrar este projecto no próximo ano lectivo e quem sabe para proceder a nova candidatura de um Projecto Comenius. E.B. 2,3 da Maia 2007/

PLANO DE AÇÃO 2013/14

PLANO DE AÇÃO 2013/14 Tema Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Sensibilizar a comunidade escolar para a necessidade crescente de reutilização de materiais; PLANO DE AÇÃO 2013/14

Leia mais

Plano de ação para o tema: Resíduos

Plano de ação para o tema: Resíduos Plano de ação para o tema: Resíduos Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividades Previstas Concretização Avaliação- instrumentos e Indicadores (de monitorização e avaliação

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE

FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE Ano letivo 2012 /2013 1. Estrutura educativa: Escola Profissional de Fermil Celorico de Basto 2. Atividade: Visita de Estudo: Vista Alegre Ílhavo e Fórum de Aveiro 3. Eixo,

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE

FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE FICHA DE AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE Ano letivo 2012 /2013 1. Estrutura educativa: Escola Profissional de Fermil Celorico de Basto 2. Atividade: Visita de Estudo ao Instituto Português do Sangue - Porto 3.

Leia mais

Capítulo III Atividades Extracurriculares

Capítulo III Atividades Extracurriculares Capítulo III Atividades Extracurriculares III.1. Resumo das Atividades Em todos os anos letivos é desenvolvido, na Escola, um Plano Anual de Atividades. Nele vigoram várias propostas que o Conselho Executivo,

Leia mais

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito -

Visitas às Eco-Escolas. Auditorias de Qualidade do Programa. - Guião de preenchimento do inquérito - Visitas às Eco-Escolas Auditorias de Qualidade do Programa - Guião de preenchimento do inquérito - NOTAS PRÉVIAS O presente documento serve de guião à aplicação da ficha de visita às Eco-Escolas fornecendo

Leia mais

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria www.anotherstep.pt 2 Sumário Ponto de situação Plano de Ações de Melhoria PAM Enquadramento e planeamento Selecção das Ações de Melhoria Fichas de

Leia mais

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 www.aguaonline.net Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 Administrador da Águas do Douro e Paiva, Prof. Arménio Pereira, em visita

Leia mais

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7

Plano de Acção 2010-11. Escola Básica 2.3 Professor Noronha Feio Queijas, Oeiras. Página 1 de 7 Página 1 de 7 Diagnóstico Objectivos Diagnóstico Acções Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transportes Biodiversidade Mar Plano de Acção Elementos do Plano de Acção Temas em que

Leia mais

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado.

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado. Programa de Educação Ambiental Círculo Mágico 2007/2008 O programa Círculo Mágico, ano lectivo 2007/2008, seguirá a seguinte metodologia: Abordará, no âmbito do apoio aos projectos candidatados pelas escolas,

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT Objetivos gerais: Promover os valores fundamentais nas áreas de direitos humanos, direito do trabalho,

Leia mais

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS O QUE É O Gira Volei é um jogo fácil, divertido e competitivo destinado aos jovens com idade compreendida entre os 8 e os 16 onde apenas se pode utilizar uma técnica: o passe. OBJECTIVOS: Contribuir para

Leia mais

CLUBE DE FRANCÊS PROPOSTA PARA O ANO LECTIVO 2010/2011

CLUBE DE FRANCÊS PROPOSTA PARA O ANO LECTIVO 2010/2011 CLUBE DE FRANCÊS PROPOSTA PARA O ANO LECTIVO 2010/2011 Responsável pelo Clube de Francês Profª Ana Serra CLUBE DE FRANCÊS PROPOSTA - ANO LECTIVO 2010/2011 INTRODUÇÃO O Francês, como língua estrangeira

Leia mais

REGULAMENTO Mobilidade Macau

REGULAMENTO Mobilidade Macau Face à parceria estabelecida entre a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) e o Instituto de Formação Turística em Macau (IFT Macau) no âmbito da qual são facultadas possibilidades de

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

Relatório da atividade de Halloween 31 de outubro

Relatório da atividade de Halloween 31 de outubro SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO ESCOLA BÁSICA INTEGRADA CANTO DA MAIA PONTA DELGADA Relatório da atividade de Halloween 31 de outubro Para a realização desta

Leia mais

Apresentação do Projeto

Apresentação do Projeto (imagem provisória) Apresentação do Projeto Associação Recreativo Cultural INTRODUÇÃO Havendo inúmeros estudos onde as Artes na Educação são apresentadas como um fator essencial no desenvolvimento social,

Leia mais

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO CEBE Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO ÍNDICE Introdução 3 Pag 1 Regime de funcionamento 4 1.1 Horário 5 1.2 Acesso, circulação e saída da CEBE 6 2 Estrutura Pedagógica e Administrativa

Leia mais

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis Resumo do projecto Com a candidatura a este projecto, e envolvendo todos os departamentos, alunos e encarregados de educação, a nossa escola

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

Educação e Sensibilização Ambiental

Educação e Sensibilização Ambiental Educação e Sensibilização Ambiental Plano de Actividades LIPOR 2006/2007 Gabinete de Informação Lipor Objectivos Incentivar a participação nas actividades e projectos desenvolvidos pela LIPOR; Proporcionar

Leia mais

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 -

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Caros Estudantes e restante Comunidade Académica do IPBeja, No dia 29 de Abril de 2009 fui nomeado Provedor do Estudante pelo Presidente

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

Politicas Municipais de Apoio à Criança

Politicas Municipais de Apoio à Criança Politicas Municipais de Apoio à Criança MUNICIPIO DA MOITA DASC / Divisão de Assuntos Sociais Projectos Dirigidos à Comunidade em Geral Bibliotecas - Biblioteca Fora d Horas - Pé Direito Juventude - Férias

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE Local de trabalho: Maputo, Moçambique Duração do contrato: Três (3) meses: Novembro 2011

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO CÂ1VLARA MUNICIPAL Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão ACTA N~ 42 Aos dez dias do mês de Setembro do ano de dois mil e catorze, pelas catorze horas, reuniu

Leia mais

Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades

Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transport es Ruído Espaços Exteriores Agricultur a Biológica Biodiversi dade Plano de Acção 2009/2010 Planificação e calendarização das actividades

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ACÇÕES CONJUNTAS INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DO SEIXAL NA ÁREA DA INFÂNCIA 2009 Elaborado por: Isabel Rosinha Seixal, 28 de Setembro de 2009 Página 1 de 19

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Projecto Pedagógico 2007/2008 Sala 9- Sala Aventura Estão habituadas à convivência com outras crianças e adultos não pertencentes à família. Aprenderam

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA

BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 CONDIÇÕES DE INSTALAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO... 3 1. A EQUIPA EDUCATIVA... 3 2. COMPETÊNCIAS

Leia mais

ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO

ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO 1) Objectivos a) A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) realiza a 1ª Edição da Escola de Verão com uma semana de ocupação para jovens

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Conhecer, sentir e viver a Floresta

Conhecer, sentir e viver a Floresta Projeto de Sensibilização e Educação da População Escolar Conhecer, sentir e viver a Floresta 2011-12 Floresta, Fonte de Vida Guia das Atividades - - Dia de S. Martinho, Castanhas e Castanheiros - Dia

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

Avaliação do Projecto Curricular

Avaliação do Projecto Curricular Documento de Reflexão Avaliação do Projecto Curricular 2º Trimestre Ano Lectivo 2006/2007 Actividade Docente desenvolvida Actividade não lectiva Com base na proposta pedagógica apresentada no Projecto

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 PROJECTO EM SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Índice Introdução 1 Recursos Humanos afectos ao PSE... 3 1.1 Caracterização...

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES PERGUNTAS MAIS FREQUENTES P: Que serviços são prestados pela DAG/RP? R: Um dos principais serviços que presta é a divulgação de eventos internos e externos, através de suportes e canais vários, prestando,

Leia mais

Plano de Ação ECO-ESCOLAS 2013/2014

Plano de Ação ECO-ESCOLAS 2013/2014 Gestão ambiental da escola Tema Diagnóstico Objetivos Metas Ações e Atividades Previstas Concretização - Recursos Concretização - Intervenientes Concretização - Calendarização Indicadores (monitorização

Leia mais

Manual da Marca Priolo

Manual da Marca Priolo 2015 Manual da Marca Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo ÍNDICE RESUMO 01 1. NOTA INTRODUTÓRIA 02 1.1 Justificação da necessidade de criação da Marca Priolo 02 2. PROCEDIMENTO

Leia mais

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Florin Zamfir 1, Fernando Delgado 2 e Óscar Mealha 1 1 Universidade de Aveiro Departamento de Comunicação e

Leia mais

Plano Anual de atividades 2014/2015 1º Periodo

Plano Anual de atividades 2014/2015 1º Periodo Plano Anual de atividades 2014/2015 1º Periodo Designação Objectivos Grupo alvo Calendarização Responsáveis pela actividade Recursos a afectar J F M A M J J A S O N D Humanos Materiais Logísticos Exercício

Leia mais

Relatório. Turística

Relatório. Turística Relatório anual de avaliação de curso Gestão do Lazer e da Animação Turística 2008 2009 Estoril, Março 200 Francisco Silva Director de Curso de GLAT Conteúdo Introdução... 3 2 Dados do Curso... 3 3 Avaliação

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 0/05 7ºAno Código 070 Educação para a Cidadania 7º Ano Ano Letivo: 0 / 05 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011 N@vegador Jornal Electrónico do Agrupamento Vertical de Almancil www.avalmancil.pt semana de 2 a 6 de Maio de 2011 O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil A Biblioteca Escolar Sala Mágica,

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Ano letivo O Plano Anual de Actividades constitui-se como um documento orientador das actividades desenvolvidas 2015/2016 ao longo do ano lectivo. Desta forma, nas páginas que

Leia mais

Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015

Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015 Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015 realizou-se a Feira do Livro e Mostra Pedagógica do Agrupamento

Leia mais

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt UNIVERSIDADE SÉNIOR DE CARNAXIDE - APRENDIZAGEM E LAZER ARTIGO 1º Aspectos Gerais REGULAMENTO 1- A Universidade Sénior de Carnaxide - Aprendizagem e Lazer, adiante designada por USCAL, tem por objectivo

Leia mais

Educação Especial. 2. Procedimentos de Referenciação e Avaliação e Elaboração do Programa Educativo Individual

Educação Especial. 2. Procedimentos de Referenciação e Avaliação e Elaboração do Programa Educativo Individual Educação Especial O Grupo da Educação Especial tem como missão fundamental colaborar na gestão da diversidade, na procura de diferentes tipos de estratégias que permitam responder às necessidades educativas

Leia mais

PLANO AÇÃO SOBRE O TEMA RESÍDUOS. Ações e Atividades previstas

PLANO AÇÃO SOBRE O TEMA RESÍDUOS. Ações e Atividades previstas Apresenta-se abaixo o plano de acção, tal como solicitado, no entanto, pela nossa metodologia de trabalho, foram elaborados um conjunto de projectos, para apresentação / aprovação da Direcção da escola,

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007

OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007 RELATÓRIO FINAL ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

APÊNDICE I. Dificuldades Sentidas pelos EE no Acompanhamento Escolar dos Educandos. Estabelecer um horário semanal de estudo

APÊNDICE I. Dificuldades Sentidas pelos EE no Acompanhamento Escolar dos Educandos. Estabelecer um horário semanal de estudo APÊNDICE I Dificuldades Sentidas pelos EE no Acompanhamento Escolar dos Educandos Actividades Outubro Estabelecer um horário semanal de estudo Fazer cumprir o horário semanal de estudo Verificar diariamente

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação 1 Regimento do (CME) do Município de Vila Nova de Paiva A Lei 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19, n.º2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos locais

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho CENTRO DE COMPETÊNCIAS DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM ESTUDO DE CASO NUMA UNIVERSIDADE

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

Departamento: Ciências 2

Departamento: Ciências 2 Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS 2 Ano Letivo: 2013/14 PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A CONSTAR DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Departamento:

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR

REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR REGULAMENTO INTERNO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DA LIPOR 1 1. Considerações Gerais A Lipor, Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, com sede em Baguim do Monte, concelho de Gondomar,

Leia mais

2010/2011 Plano Anual de Actividades

2010/2011 Plano Anual de Actividades 2010/2011 Plano Anual de Actividades Cristiana Fonseca Departamento de Educação para a Saúde 01-07-2010 2 Plano Anual de Actividades Introdução Quando em 1948 a Organização Mundial de Saúde definiu a saúde

Leia mais

Vila Nova de Gaia, 12 a 16 de Março 2012

Vila Nova de Gaia, 12 a 16 de Março 2012 Vila Nova de Gaia, 12 a 16 de Março 2012 Nesta semana fomos os anfitriões. Alguns dos nossos parceiros chegaram no dia anterior ao previsto, 11 de Março e após receção no aeroporto, viajamos de metro até

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

Intervenientes e modo de participação. -Visita á Agro Basto; -Andar nos carrosséis. -Comunidade Educativa; -visita de estudo;

Intervenientes e modo de participação. -Visita á Agro Basto; -Andar nos carrosséis. -Comunidade Educativa; -visita de estudo; Visitas de Estudo Visita à Feira de S. Miguel 27 de setembro -Conhecer e valorizar as tradições da Comunidade. -J.I. de Leiradas a Cidadania. -JI Leiradas Intervenientes e modo de -Visita á Agro Basto;

Leia mais

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas )

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) O Concurso "Cidades Criativas", iniciativa dirigida a jovens alunos de Área de Projecto do 12.º ano, chegou ao fim. Durante cerca de nove

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS lano de Activida e es Orçamento PPI 2012 À INTRODUCÃO Para cumprimento do disposto na alínea a) do n 2 do artigo 34 da lei n 169/99 de 18 de Setembro, na redacção que lhe

Leia mais

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 Clube da Ciência, Ano Lectivo 2010/2011 1 . Tempo de aplicação do projecto Os trabalhos a desenvolver no âmbito do Clube da Ciência serão realizados ao longo do ano

Leia mais

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA O FAZ DE CONTA PROJETO ANUAL DA LUDOTECA ANO LECTIVO 2014/2015 Inês Matos ÍNDICE I- INTRODUÇÃO 3 II- PROJETOS 5 2.1. Semana da Alimentação 4 2.2. Formação Técnica 6 2.3. Acompanhamento às famílias 6 2.4.

Leia mais

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação Saúde Escolar Secretaria Regional da Educação e Formação «Um programa de saúde escolar efectivo é o investimento de custo-benefício mais eficaz que um País pode fazer para melhorar, simultaneamente, a

Leia mais

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Liderança 1.1 1.2 1.3 1.4 1. As decisões tomadas pelo Conselho Pedagógico, pela Direção e pelo Conselho Geral são disponibilizadas atempadamente. 2. Os vários

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

Introdução. Os comportamentos adquiridos serão mais sólidos e duradouros, se tiverem início nos primeiros anos de escolaridade.

Introdução. Os comportamentos adquiridos serão mais sólidos e duradouros, se tiverem início nos primeiros anos de escolaridade. Conteúdos Introdução Objectivos Projecto O camião O circuito Os veículos Descrição da Acção O jogo da Educação Rodoviária Conclusão Equipamento e serviços Introdução Introdução Sendo as crianças um dos

Leia mais

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO REGULAMENTO ESPECÍFICO MARÇO DE 2014 ÍNDICE ENQUADRAMENTO NORMATIVO... 1 ÂMBITO E DEFINIÇÃO 1 CONDIÇÕES DE ACESSO 1 OBJETIVOS 1 COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER 2 ESTRUTURA E DESENVOLVIMENTO DE PS 2 AVALIAÇÃO

Leia mais

Schulleiterbrief. Herbst 2010. Carta do Director

Schulleiterbrief. Herbst 2010. Carta do Director Schulleiterbrief Herbst 2010 Carta do Director Outono 2010 1 Índice: 1. Prefácio:... 3 2. Informações gerais... 4 2.1. Regulamento de entrada e controlo dos acessos... 4 2.2. Saída das instalações do colégio

Leia mais

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual)

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém Código: 135513 NIFPC: 600075907 Escola Secundária Padre António Macedo Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) 2007/2014 Luísa Maria

Leia mais

Educação e Saúde 2014

Educação e Saúde 2014 Educação e Saúde 2014 A ONG SIM organizou mais uma missão a Moçambique, orientada para os temas da Educação e da Saúde, em Agosto. Para além da Presidente de direcção, Carmo Jardim, e da coordenadora,

Leia mais

1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique

1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique TU-Voluntário 1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique A AIDGLOBAL A AIDGLOBAL Acção e Integração para o Desenvolvimento Global é uma Organização Não Governamental que desenvolve projectos nas seguintes

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

Mobilidade na FEUP Deslocamento Vertical

Mobilidade na FEUP Deslocamento Vertical Mobilidade na FEUP Deslocamento Vertical Relatório Grupo 515: Carolina Correia Elder Vintena Francisco Martins Salvador Costa Sara Palhares 2 Índice Introdução...4 Objectivos...5 Método...6 Dados Obtidos...7

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA NOTA JUSTIFICATIVA Em conformidade com os poderes regulamentares que lhes são atribuídos pelos artigos 112º n.º 8 e 241º da Lei Constitucional, devem os Municípios aprovar os respectivos regulamentos municipais,

Leia mais

Regulamento de Utilização e Aluguer do Auditório

Regulamento de Utilização e Aluguer do Auditório I PRINCÍPIOS GERAIS 1 - O Auditório é um espaço destinado à realização de eventos e cerimónias do Centro Ciência Viva da Floresta e de entidades externas ao Centro, em regime de aluguer, sempre que solicitados

Leia mais

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O objetivo principal deste projeto é promover e estimular

Leia mais

AS NOSSAS EMBARCAÇÕES

AS NOSSAS EMBARCAÇÕES Trabalho de Projecto AS NOSSAS EMBARCAÇÕES Disciplinas intervenientes: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, História e Geografia de Portugal, Educação Visual e Tecnológica. Tópicos que podem ser tratados

Leia mais

Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo

Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art.º 21.º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

Regulamento Interno. Preâmbulo

Regulamento Interno. Preâmbulo Regulamento Interno Preâmbulo A Resolução de Conselho de Ministros 197/97 de 18 de Novembro define a Rede Social como um fórum de articulação e congregação de esforços baseado na adesão livre das autarquias

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.)

REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.) REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.) A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E B E N A V E N T E INTRODUÇÃO Tendo por base os normativos legais

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info.

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info. FICHA TÉCNICA Título Organização Curso Relatório de Avaliação Final Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais Entidade Leader Consulting, 08 de Dezembro

Leia mais

Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas. - Ano Lectivo 2010/2011 -

Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas. - Ano Lectivo 2010/2011 - Gestão de Resíduos e Empreendedorismo nas Escolas - Ano Lectivo 2010/2011 - Empreendedorismo como ensiná-lo aos nossos jovens? Contudo, e mesmo sendo possível fazê-lo, o espírito empresarial não é normalmente

Leia mais