Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado"

Transcrição

1 Seleção de primers de marcadores ISSR para análises genéticopopulacionais de plantas medicinais do Cerrado Jéssica Cristtinny Oliveira de Sousa (PBIC), Flávia Melo Rodrigues (Orientadora) Universidade Estadual de Goiás UnUCET, , Brasil Palavras-Chave: ISSR, marcador, plantas medicinais, savana. 1 INTRODUÇÃO O Brasil possui a mais diversificada flora do mundo, com cerca de espécies vegetais superiores (FRANCE, 1977). O Cerrado é um bioma que chama atenção em termos de diversidade e endemismo de sua flora. Muitas espécies vegetais são utilizadas pelas comunidades locais para os mais diversos fins, se tornando uma alternativa de renda e alimentação humana e de animais, algumas com comprovado uso medicinal. Entretanto, o uso tem sido feito, em muitos casos, de forma indiscriminada causando perdas sem que se saibam sequer quais as espécies estão desaparecendo (PAIVA et al. 2006). A diversidade biológica pode ser compreendida em três níveis: a diversidade de ecossistemas, a diversidade de espécies dentro de um ecossistema e a diversidade genética dentro das espécies (WALTER, 2000). Para a existência da biodiversidade, o componente genético é fundamental para a evolução de toda e qualquer espécie (SOLÉ-CAVA, 2001). À medida que o tamanho das populações animais e vegetais diminui, a perda da diversidade genética reduz sua habilidade de adaptação a mudanças do meio ambiente podendo levar várias espécies à depressão pela endogamia (FRANKHAM et al.,2004). A variabilidade existente é resultado da pressão ambiental nos diversos biomas produzindo características que são muito importantes no trabalho de conservação. Deve-se ter em mente que o 1

2 status da variabilidade genética das plantas medicinais resulta na necessidade de se estabelecer diferentes estratégias de manejo e conservação (MACIEL et al. 2002). Estudos sobre a estrutura populacional dos vegetais são muito importantes, pois vários aspectos da estratégia de vida das espécies na alocação de energia são interpretados através da análise da estrutura populacional (TELLES, 2007). O conhecimento da magnitude e distribuição da varibilidade genética de uma espécie só é possível quando disponibilizamos marcadores genéticos para este fim. Em espécies nativas do cerrado, que ainda não foram estudadas do ponto de vista genético, torna-se necessário a escolha de marcadores genéticos que viabilizem estes estudos. O marcador molceular denominado ISSR (Inter Simple Sequence Repeat) se baseia na amplificação de fragmentos, distribuídos no genoma, entre regiões de DNA repetitivo (região microssatélites). Sendo assim, o primer é desenhado como sendo parte de uma região microssatélite podendo ser composto somente das repetições (não ancorado) ou contendo bases adicionais, diferentes das repetições, em uma das extremidades (ancorado) (WU et al, 1994). O padrão de herança deste marcador é do tipo dominante, e vem provando ser uma técnica relativamente rápida, simples e barata de acesso a diversidade genética, por também permitir sua aplicação à qualquer espécie, se constui em mais uma ferramenta dentro da classe de marcadores dominante para a análise de variabilidade genética de populações (CASU et al., 2006). A especie medicinal do cerrado escolhida para este trabalho Cochlospermum regium (Figura 1). foi 2

3 Figura 1: Representante da especie Cochlospermum regium 2 MATERIAL E MÉTODOS O presente estudo foi desenvolvido no Laboratório de Genética & Biodiversidade na Universidade Federal de Goiás. Foram coletadas amostras de tecido (nervuras principal e secundárias) de folhas de 3 indivíduos da espécie. Para a extração do DNA foram testados três protocolos, sendo que um deles, um kit comercial GFX (Amersham) e os dois outros protocolos descritos na literatura (WASKO et al., 2003). Foi utilizado o preotocolo CTAB para extraçao do DNA. Para a quantificação, o DNA total de cada indivíduo foi comparado com um marcador de peso molecular comercial, por meio de uma eletroforese horizontal, utilizando agarose 1%, com brometo de etídio para a coloração do DNA, em tampão de corrida TBE (Tris Borato EDTA) na concentração de 1X. Para a visualização das bandas, o gel foi fotografado com o auxílio do fotodocumentador KODAK EDAS 120. Depois de quantificado, o DNA foi diluído para uma concentração ideal para ser usada nas reações de PCR. A seleção dos primers foi realizada a partir da amplificação, via PCR (Polimerase Chain Reaction), dos fragmentos de DNA utilizando três indivíduos. Para a seleção de primers ISSR serão utilizadas 20 primers que foram sintetizados pela empresa RWgenes. O produto da amplificação foi submetido à eletroforese horizontal, do mesmo modo como foi descrito para a quantificação do DNA, sendo que a concentraçao do gel de agarose foi de 1,5%. 3

4 Após amplificaçao a codificação dos locos foi feita segundo a presença (1) ou ausência (0) da banda para os marcadores ISSR, que deu origem a uma matriz de dados binários. Como critérios de seleção foram escolhidos os locos cujas bandas foram as mais nítidas no gel, para facilitar a distinção entre eles e foi respeitada uma determinada altura dos locos nos géis, que não ultrapasse 1600 pares de bases e nem inferior a 300pb. Tal matriz foi submetida a uma análise descritiva dos primers com relação ao número total de locos, número de locos polimórficos, utilizando o software POPGENE (versão 1.32). Também foi levado em conta o grau de dificuldade de codificação do primer. Finalmente foi realizada uma análise conjunta dos critérios observados para efetuar a seleção dos melhores marcadores. 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO Dos 20 iniciadores ISSR testados, 10 apresentaram um bom padrão de amplificação. Os 10 selecionados permitiram a codificação de um total de 81 locos. A análise descritiva realizada por iniciador, apresentou uma média igual a 8,1 locos, variando entre 4 (ISSR 816) e 13 (ISSR 808). O número de locos polimórficos foi igual a 30 representando aproximadamente 37% dos locos, variando entre 0 (ISSR 813 e ISSR 816) e 8 (ISSR 827). Em relação à intensidade do fragmento (banda) no gel, o número de bandas variou entre 2 e 5 fortes e 1 e 10 fracas. A análise conjunta dos critérios avaliados permitiu selecionar os seguintes iniciadores ISSR: 827, 861, 862, 813, 816, 825, 828, 811, 808 e K-20. 4

5 Figura 2- Fragmentos ISSR amplificados utilizando os primers K-20, 808 e 811..As colunas M 100bp, indicam o marcador de peso molecular (100 bp Pair Ladder). Tabela 1-10 primers ISSR, com suas respectivas temperaturas de anelamento. Primer Sequências Melting Temperature (Tm) Tm (s) ISSR K20 CAA GTG TGT GTG TGT ISSR 813 CTC TCT CTC TCT CTC TT ISSR 816 CAC ACA CAC ACA CAC AT ISSR 825 ACA CAC ACA CAC ACA CT ISSR 828 TGT GTG TGT GTG TGT GA ISSR 808 AGA GAG AGA GAG AGA GC ISSR 811 GAG AGA GAG AGA GAG AC ISSR 827 ACA CAC ACA CAC ACA CG ISSR 861 ACC ACC ACC ACC ACC ACC ISSR 862 AGC AGC AGC AGC AGC AGC

6 As plantas produzem substâncias destinadas ao seu crescimento a exemplo dos polissacarídeos, açúcares e proteínas os quais são considerados compostos do metabolismo primário. Compostos especiais, também denominados de metabólitos secundários são sintetizados por diferentes rotas metabólicas produzindo uma imensa diversidade de estruturas químicas dentro da classe dos alcalóides, flavonóides, cumarinas, terpenóides etc. Os metabólitos secundários exercem importantes papéis de proteção contra microorganismos, herbívoros, intempéries ambientais, além de interferirem em processos simbióticos e atração de polinizadores (Briskin, 2000). São também fontes armazenadoras de carbono e nitrogênio que retornam ao metabolismo primário quando isso é requerido pela planta. O balanço entre a atividade do metabolismo primário e secundário da planta é dinâmico e podem ser consideravelmente afetado pelo crescimento da planta, diferenciação dos tecidos, fase vegetativa e estresse ambiental. Mais de compostos secundários de plantas já foram isolados e identificados, e a cada ano centenas de novas descobertas tem aumentado esse número (Verpoorte et al.1988). A eficácia e segurança de muitas plantas medicinais já foram comprovadas cientificamente o que as legitimizam como recurso terapêutico benéfico e indispensável para a humanidade. De acordo com Suman et al. (1999) inúmeras espécies vegetais são produtoras de metabólitos secundários, o que segundo Romano & Brasileiro (1999) podem gerar interferência nos padrões de migração em gel de eletroforese, ou de acordo com Rogstad (2003) interferir na digestão por enzimas de restrição, PCR e sequenciamento. É necessário então otimizações que facilitem a operacionalização da extração de DNA (COUCH & FRITZ, 1990). Devido à presença de metabólitos secundários faz-se necessário otimizar o protocolo de extração para essas espécies. Apesar das inúmeras dificuldades, foi possível selecionar bons primers para a espécie Cochlospermum regium, sendo que as demais não demonstraram resultados satisfatórios. Este resultado demonstra boa capacidade na detecção de polimorfismo através dessa técnica. O mesmo ocorreu em outros trabalhos onde resultados semelhantes foram obtidos por Batista et al. (2008) em Tibouchina papyrus. 6

7 4 CONCLUSÕES Anais do VIII Seminário de Iniciação Científica e V Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação A técnica de ISSR se mostrou satisfatória para a codificação de locus da espécie Cochlospermum regium. Foram observadas algumas dificuldades para extração do material genético devido à existência de metabólitos secundários na espécie Cochlospermum regium. Foram selecionados bons primers para a espécie Cochlospermum regium. A técnica de ISSR se mostrou adequada para estudos com populações naturais do Bioma Cerrado. REFERÊNCIAS CASU, M.; CASU D.; LAI, T.; COSSU, P.; CURINI-GALLETTI, M. Inter-simple sequence repeat markers reveal strong genetic differentiation among populations of the endangered mollusc Patella ferruginea (Gastropoda: Patellidae) from two Sardinian marine protected areas. Marine Biology, 149 (5): , COUCH, J.A.; FRITZ, P.J. Isolation of DNA from plants high polyphenois. Plant Molecular Biology Reporter, Tucson, v.8, p. 8-12, FRANCE, G.T. Floristic inventory of the tropics: where do we stand? Ann. Missouri. Bot. Gard., 64: ,1977. FRANKHAM, R., BALLOU, J.D., Briscoe, D.A. Introduction to Conservation Genetics. Cambridge: University Press, MACIEL, M.A.M; PINTO, A.C; VEIGA JÚNIOR, V.F. Plantas Medicinais: A Necessidade de Estudos Multidisciplinares. Quim. Nova, 25 (3): , PAIVA, J.R. Melhoramento genético de espécies agroindustriais na Amazônia. Fortaleza: Embrapa-CNPAT, p. SOLÉ-CAVA, A. M. Biodiversidade molecular e genética da conservação. In: MATIOLI, S. R. Biologia Molecular e Evolução. Ribeirão Preto: Holos Editora, p , SUMAN, P.S.; KHANUJA, A.K.; SHASANI, M.P.; DAROKAR, M.; KUMAR, S. Rapid Isolation of DNA from Dry and Fresh Samples of Plants Producing Large Amounts of Secundary Metabolites and Essential Oils. Plant Molecular Biology Reporter, Netherlands: Kluwer Academic Publisher, v. 17, p. 1-7,

8 ROGSTAD, S. H. Plant DNA extraction using silica. Plant Molecular Biology Reporter, Canada, n. 21, p.463a-463g, Dec ROMANO, E.; BRASILEIRO, A.C.M. Extração de DNA de plantas. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, Brasília v. 2, n. 9, p.40-43, TELLES, M. P.C.; SOARES, T. N. DNA Fingerprinting no estudo de populações de plantas do Cerrado. In: PEREIRA, A. M. S. (org) Recursos genéticos e conservação de plantas medicinais do cerrado. Ribeirão Preto: FAPESP, 2007, p WASKO A.P., MARTINS C., OLIVEIRA C., FORESTI F. Non-destructive genetic sampling in fish. An improved method for DNA extraction from fish fins and scales. Hereditas. 138(3): WALTER, B. M. T. Biodiversidade e recursos genéticos: questões e conceitos. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, p. 8

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Amazônia Oriental Belém, PA 2015 DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE MATRIZES DE

Leia mais

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio.

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio. PROJETO: Análise Genética das Populações de Myrciaria dubia (camu-camu) e Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influencia da UHE Santo Antônio. Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma)

Leia mais

POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) POLIMORFISMO DA TÉCNICA TARGET REGION AMPLIFICATION POLYMORPHISM (TRAP) PARA ESTUDOS MOLECULARES EM MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) Catia Dias do Carmo 1, Dalma Brito Santos 2, Vandeson Rodrigues de

Leia mais

Genética e Melhoramento de Plantas

Genética e Melhoramento de Plantas Genética e Melhoramento de Plantas Marcadores moleculares e sua utilização no melhoramento Por: Augusto Peixe Introdução ao uso de Marcadores moleculares Definição Marcador molecular é todo e qualquer

Leia mais

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações BSc. Daniel Perez Vieira (Protozoologia-IMTSP/ Laboratório de Biologia Molecular-IPEN) Aula 3 - Análise dos produtos: Qualitativa e Semi- Quantitativa

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Prof. Hugo Henrique Pádua M.Sc. Fundamentos de Biofísica.

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Prof. Hugo Henrique Pádua M.Sc. Fundamentos de Biofísica. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Prof. Hugo Henrique Pádua M.Sc. Fundamentos de Biofísica Eletroforese Introdução a Eletroforese Eletroforese migração de moléculas ionizadas,

Leia mais

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja SOUZA, R.C. 1 ; SANTOS, M.A. 2 ; HUNGRIA, M. 3 1 Centro Universitário Filadélfia - Unifil, renata@ cnpso.embrapa.br; 2 Escola

Leia mais

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA A eletroforese em gel de agarose consiste no método mais usado para separar, identificar, analisar, caracterizar e purificar fragmentos de DNA. Uma molécula de DNA, quando exposta a um campo elétrico,

Leia mais

Reação em Cadeia Da Polimerase

Reação em Cadeia Da Polimerase Reação em Cadeia Da Polimerase X Jornada Farmacêutica IV Amostra 2010 Sueli Massumi Nakatani LACEN-PR Um Pouco de História... Um Pouco de História... 1983 Kary Mullis for his invention of the polymerase

Leia mais

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA Analise a seguinte situação hipotética (1): Uma equipe de pesquisadores está realizando um inventário da biodiversidade de uma área tropical ainda inexplorada, porém já sofrendo grande impacto de fragmentação

Leia mais

Termos para indexação: diversidade genética, pequi, Caryocar brasiliense, RAPD, recursos genéticos, germoplasma

Termos para indexação: diversidade genética, pequi, Caryocar brasiliense, RAPD, recursos genéticos, germoplasma VARIABILIDADE GENÉTICA DE COLEÇÃO DE TRABALHO DE PEQUIZEIRO COM BASE EM MARCADORES MOLECULARES Fábio Gelape Faleiro 1, Graciele Bellon 1, Ailton Vítor Pereira 2, Elainy Botelho C. Pereira 3, Nilton Tadeu

Leia mais

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III CAMPYLOBACTER spp. Multiplex PCR para detecção de C. jejuni e C. coli Grace Theophilo LRNCEB IOC/FIOCRUZ gtheo@ioc.fiocruz.br Diagnóstico molecular para Campylobacter spp.

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme)

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) Genética Humana, LCS 3º Ano,1º Semestre, 2012-2013 2ª Aula Sumário Quantificação de DNA cromossomal e avaliação do grau de pureza por espectrofotometria

Leia mais

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA Métodos rápidos de tipagem de microrganismos Tradicionalmente, o estudo de microrganismos, a nível genético, bioquímico/fisiológico ou apenas a nível de identificação, requer

Leia mais

EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI.

EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI. EXTRAÇÃO DE DNA EM GENÓTIPOS DE ACEROLA NO DISTRITO DE IRRIGAÇÃO DO PIAUÍ-DITALPI. Antonia Cardoso Almeida ( ICV/ UFPI); Francilene Leonel Campos(orientadora, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas/

Leia mais

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR)

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) 1 Universidade Federal Fluminense Instituto Biomédico Departamento de Microbiologia e Parasitologia Disciplina: Virologia Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) A técnica de reação

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS ! Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Departamento de Patologia Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami Prof. Dr. Lucas Brandão BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS

DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS DINÂMICA POPULACIONAL DE Araucaria angustifolia COMO MECANISMO PARA VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS 1 Andiara Gonçalves, 2 Rafaela Natali Bueno, 3 MsC. Luciano Medina Macedo, 4 PhD. André Biscaia de Lacerda

Leia mais

Guia do Professor. (Documento baseado no guião original em inglês)

Guia do Professor. (Documento baseado no guião original em inglês) Guia do Professor (Documento baseado no guião original em inglês) Nota: Este documento é apenas um resumo do conteúdo do guia do professor. Alguns itens de grande importância não estão aqui referidos,

Leia mais

Extração de DNA e Amplificação por PCR

Extração de DNA e Amplificação por PCR Universidade Federal de São Carlos Departamento de Genética e Evolução Disciplina Práticas de Genética Extração de DNA e Amplificação por PCR Érique de Castro 405523, Victor Martyn 405612, Wilson Lau Júnior

Leia mais

EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO

EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO CUNHA, Marielton dos Passos 1 ; OLIVEIRA, Bruno Francesco Rodrigues de 1 ; RESENDE, Isa Murielly

Leia mais

Endereço: Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF. Av. Alberto Lamego 2000, CEP: 28013-620 carlosdiego_oliveira@yahoo.com.

Endereço: Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF. Av. Alberto Lamego 2000, CEP: 28013-620 carlosdiego_oliveira@yahoo.com. Avaliação da Variabilidade Genética Via Marcadores ISSR Entre e Dentro de Populações de Milho Submetidas a Diferentes Ciclos de Seleção Recorrente Recíproca Carlos Diego de Oliveira Azevedo 1, Ana Paula

Leia mais

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs) Universidade do Algarve Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente Curso de Licenciatura em Biologia Marinha e Pescas PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

Leia mais

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Patologia x Genética Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Lucas Brandão Patologia Clínica Definição: Fornece informações ao médico, de modo a proporcionar-lhe os meios necessários para

Leia mais

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS PIOS Cristiane Kioko Shimabukuro Dias Pós-doutorado - FAPESP E-mail: crisdias@ibb.unesp.br Laboratório de Biologia e Genética de Peixes - Departamento

Leia mais

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma maior compreensão dos avanços que a descoberta da estrutura da

Leia mais

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Relatório A arte em movimento: a célula Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Introdução No dia 6 Agosto, iniciamos o nosso estágio no

Leia mais

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Ana Luísa Carvalho Amplificação de um fragmento de DNA por PCR Numa reacção em cadeia catalizada pela DNA polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR),

Leia mais

Sistema Web para Projeto de PCR

Sistema Web para Projeto de PCR Sistema Web para Projeto de PCR Abstract. This paper describes a web system that help the work of molecular biologists, automatizating the steps necessary for preparing a PCR experiment. This system will

Leia mais

USO DE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

USO DE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS USO DE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE ESTUDANTES DA Eva Aparecida Prado do Couto (UEG) 1 evinhacouto@hotmail.com Flávia Melo Rodrigues ² rflamelo@gmail.com Introdução Segundo Queiroz (1986) o uso das espécies

Leia mais

Kit para calibração de PCR pht

Kit para calibração de PCR pht Kit para calibração de PCR pht Itens fornecidos: Tampões ( concentrado) Composição ( concentrado) I0 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton X-100 IB 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton

Leia mais

Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG

Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG Taxa De Fecundação Cruzada e Endogamia Em Famílias De Eugenia dysenterica DC Da Coleção De Germoplasma Da UFG Eduardo Borges RODRIGUES 1, Mariana Pires de Campos TELLES 2, Lázaro José CHAVES 3, Ronaldo

Leia mais

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL Luciana Oliveira Barateli; Regina Melo Sartori Coelho; Abmael Monteiro

Leia mais

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR)

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) Área de Ciências da Saúde Curso de Medicina Módulo: Saúde do Adulto e Idoso II GENÉTICA HUMANA Professora: Dra. Juliana Schmidt REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) A molécula de DNA é um longo polímero

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri Extração de DNA Prof. Silmar Primieri Conceitos Prévios O que é DNA? Onde se localiza o DNA na célula? Do que são formadas as membranas celulares? Qual a estrutura do DNA? O que é DNA? Unidade básica informacional

Leia mais

Sequenciamento de DNA

Sequenciamento de DNA Sequenciamento de DNA Figure 8-50a Molecular Biology of the Cell ( Garland Science 2008) Método de Sanger Reação de síntese de DNA por uma DNA polimerase A incorporação de um dideoxinucleotídeo interrompe

Leia mais

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs João Meidanis Scylla Bioinformática e UNICAMP III Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas Gramado, RS Maio 2005 MINI-CURSO - AGENDA 1. Primeiro Dia

Leia mais

Relacionando os conceitos: Genética da Conservação*

Relacionando os conceitos: Genética da Conservação* MATERIAIS DIDÁTICOS Relacionando os conceitos: Genética da Conservação* Mauricio Papa Arruda Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Biologia, Departamento de Biologia Estrutural e Funcional.

Leia mais

As bactérias operárias

As bactérias operárias A U A UL LA As bactérias operárias Na Aula 47 você viu a importância da insulina no nosso corpo e, na Aula 48, aprendeu como as células de nosso organismo produzem insulina e outras proteínas. As pessoas

Leia mais

Projeto Genoma e Proteoma

Projeto Genoma e Proteoma Projeto Genoma e Proteoma Grupo 3: *Artur S. Nascimento *Bárbara S. Costa *Beatrice Barbosa *Tamyres S. E. Guimarães *Yara Cavalcante O que é genoma? O genoma é o conjunto de todo o material genético que

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 MARCADORES SSR PARA A CARACTERIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHETO (Pennisetum glaucum (L.) R. Br.) ADRIANO ALVES DA SILVA 1, ÉDILA VILELA RESENDE VON PINHO 2 ; BRUNA LINE CARVALHO 3, VIVIAN

Leia mais

BIODIVERSIDADE E MANEJO SUSTENTÁVEL DA FLORESTA TROPICAL 1 BIODIVERSIDADE

BIODIVERSIDADE E MANEJO SUSTENTÁVEL DA FLORESTA TROPICAL 1 BIODIVERSIDADE BIODIVERSIDADE E MANEJO SUSTENTÁVEL DA FLORESTA TROPICAL 1 João Artur Silva 2 Márcio Ribeiro² Wilson Junior Weschenfelder² BIODIVERSIDADE Modelos de Diversidade A diversidade biológica varia fortemente

Leia mais

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq)

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq) QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL Questão 01 O agente oxidante mais importante em águas naturais é, sem a menor dúvida, o oxigênio molecular dissolvido, O 2. O equilíbrio entre o oxigênio

Leia mais

Análise da Prova - Perito Criminal Federal (Biomédico/Biólogo)

Análise da Prova - Perito Criminal Federal (Biomédico/Biólogo) Questão Tema(s) predominante(s) Itens do Edital 51 Diferenças entre as metodologias de RFLP e PCR 5.4.2 Regiões repetitivas e polimorfismos. 6.2 Técnica de PCR. 6.3 Técnicas de identificação usando o DNA.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE CURSO: DNA NA ESCOLA Público alvo: Estudantes de 3º ano do ensino médio Local: Escolas de ensino médio e/ou cursos pré-vestibulares Carga horária: 12 horas Organização: HELIX

Leia mais

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) Ano 04 - Edição 26 - Agosto / Setembro de 2010 Artigo Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho por Sílvia Neto Jardim

Leia mais

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala Técnicas de biologia molecular da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala os mesmos genes, qual a diferença? Dogma central Localizando alvos Técnicas iniciais para evidenciar

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Biológicas Departamento de Bioquímica e Imunologia Professor: Miguel Alunos: Gustavo Bastos, Hugo Rezende, Monica Maertens,

Leia mais

Exercício 2 DNA e Eletroforese

Exercício 2 DNA e Eletroforese Exercício 2 DNA e Eletroforese Você já aprendeu sobre as enzimas de restrição e como elas clivam o DNA em fragmentos. Você também deve ter notado que, em alguns mapas de restrição, uma enzima pode produzir

Leia mais

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes Variabilidade genética Conceitos importantes Variação genética: variantes alélicos originados por mutação e/ou recombinação Diversidade ou variabilidade genética: medida da quantidade de variabilidade

Leia mais

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além "PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO E INVESTIGAÇÃO DE DEFICIENCIAS GÊNICAS COM UTILIZAÇÃO DE FLUORESCÊNCIA, OU PROCESSO PCR MULTIPLEX FLUORESCENTE". Trata o presente relatório da descrição detalhada acompanhada

Leia mais

Implantação de horto medicinal na Associação Olga Chaves Rocinha em Bambuí - MG

Implantação de horto medicinal na Associação Olga Chaves Rocinha em Bambuí - MG VIII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Mostra de Extensão Implantação de horto medicinal na Associação Olga Chaves Rocinha em Bambuí - MG André de Souza Gontijo 1 ; Bruna Guimarães

Leia mais

DNA barcoding é um método que utiliza um trecho do DNA de cerca de 650 nucleotídeos como marcador para caracterizar espécies. Trata-se de uma sequência extremamente curta em relação à totalidade do genoma,

Leia mais

PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler

PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler Tópicos (1) Estratégias gerais de estudo de sequências de DNA específicas em populações de DNA complexas Requisitos da reacção de polimerização em cadeia

Leia mais

Técnicas moleculares

Técnicas moleculares Técnicas moleculares PCR Reação em Cadeia da Polimerase Inventada em 1983 por Kary Mullis é uma das técnicas mais comuns utilizadas em laboratórios de pesquisas médicas e biológicas Kary Mullis ganhou

Leia mais

Novas Tecnologias de Sequenciamento

Novas Tecnologias de Sequenciamento Novas Tecnologias de Sequenciamento Tecnologias de sequenciamento Sanger (Capilaridade) Uma das inovações tecnológicas de maior influência na pesquisa biológica, desde que foi lançada em 1977 Abordagem

Leia mais

ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA

ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA ELETROFORESE APLICADA À ANÁLISE DE DNA Eletroforese Separação de moléculas carregadas em um campo elétrico. As moléculas em uma mistura são separadas umas das outras conforme o tamanho ou a carga Eletroforese

Leia mais

STATGEN Plataforma web para análise de dados genéticos.

STATGEN Plataforma web para análise de dados genéticos. STATGEN Plataforma web para análise de dados genéticos. Diogo Gonçalves Neder 1 1 Introdução O melhoramento de plantas visa principalmente identificar combinações genotípicas com performance superior quando

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL

IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL IDENTIFICAÇÃO DAS VARIAÇÕES ALÉLICAS DE Saccharomyces cerevisiae NA FERMENTAÇÃO INDUSTRIAL Silva, A.C.P (1). Leite, A.L (1) ; Santos, F. J. A. L (1) ; Lima, M. C. S (1) ; Neto, A. G. B. N (2,3) ; Brasileiro,

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP 1 Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP Formulário V do Edital Nº 004/2013 - PIBIC/UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA RELATÓRIO PARCIAL ( ) RELATÓRIO FINAL ( x ) 1. IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas Disciplinas Solos nos domínios morfoclimáticos do cerrado Ementa: Solos em ambientes de Cerrado. Sistema Brasileiro de Classificação do Solo. Caracterização morfológica das principais classes de solo inseridas

Leia mais

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR Engenharia Molecular Kit Autossômico GEM EM-22plex sem extração Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR 1. Introdução STRs (short tandem repeats) são sequências repetitivas de 3 a 7 pares de bases encontradas

Leia mais

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular BIOTECNOLOGIA 1. Introdução Até a década de 70, o DNA era o componente celular mais difícil de ser analisado. Sua seqüência de nucleotídeos de enorme tamanho e monotonia química era geralmente analisada

Leia mais

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano DNA A molécula da vida Prof. Biel Série: 9º ano DNA FINGER-PRINTING A expressão DNA "Finger-Print" (ou Impressões Genéticas) designa uma técnica de separação de segmentos de DNA que permite a identificação

Leia mais

Origem da variação. Conceitos importantes. Diversidade Genética. Variação genética

Origem da variação. Conceitos importantes. Diversidade Genética. Variação genética Variação genética Origem da variação Professor Fabrício R Santos fsantos@icb.ufmg.br Departamento de Biologia Geral, UFMG 2012 Variação fenotípica hereditária Variação fenotípica causada pelo ambiente

Leia mais

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 António Carlos Matias Correia Dissertação apresentada à Universidade de Aveiro

Leia mais

Palavras-chave: germoplasma, recursos genéticos, variabilidade genética

Palavras-chave: germoplasma, recursos genéticos, variabilidade genética COMPARAÇÃO DE SEIS MÉTODOS DE EXTRAÇÃO DE DNA GENÔMICO EM BABAÇU Resumo: O babaçu (Orbignya phalerata Mart.) é uma das palmeiras mais importantes do Brasil. Estudar a variabilidade disponível em populações

Leia mais

USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao E Theobroma grandiflorum

USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao E Theobroma grandiflorum Agrotrópica 15 (1) : 41-46. 2003. Centro de Pesquisas do Cacau, Ilhéus, Bahia, Brasil USO DE MARCADORES MOLECULARES RAPD E MICROSSATÉLITES VISANDO A CONFIRMAÇÃO DA FECUNDAÇÃO CRUZADA ENTRE Theobroma cacao

Leia mais

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Recursos Genéticos brasileiros Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Acesso aos recursos genéticos (antes da CDB ECO - RIO 1992) recursos

Leia mais

Introdução à genética quantitativa usando os recursos do R

Introdução à genética quantitativa usando os recursos do R Introdução à genética quantitativa usando os recursos do R Marisa R. Cantarino 1 Julia M. P. Soler (orientadora) 2 1 Introdução Um dos principais desafios da pesquisa genética atualmente é estabelecer

Leia mais

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 - As enzimas de restrição ou endonucleases recebem uma designação que provem (1 valor) a)

Leia mais

ACESSO VESTIBULAR QUESTÕES DE PROCESSAMENTO DE RNA OU SPLICING 01. (MAMA 2007.1) PÁGINAS OCULTAS NO LIVRO DA VIDA

ACESSO VESTIBULAR QUESTÕES DE PROCESSAMENTO DE RNA OU SPLICING 01. (MAMA 2007.1) PÁGINAS OCULTAS NO LIVRO DA VIDA ACESSO VESTIBULAR QUESTÕES DE PROCESSAMENTO DE RNA OU SPLICING 01. (MAMA 2007.1) PÁGINAS OCULTAS NO LIVRO DA VIDA Os biólogos supunham que apenas as proteínas regulassem os genes dos seres humanos e dos

Leia mais

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa.

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa. Biodiversidade Introdução Na Estratégia Nacional para a Biodiversidade, desenvolvida pelo Ministério do Meio Ambiente, acordou-se que o Brasil deve dar ênfase para seis questões básicas: conhecimento da

Leia mais

Reagentes para Biologia Molecular

Reagentes para Biologia Molecular Reagentes para Biologia Molecular Para obtenção de resultados confiáveis, atividades realizadas na área da Biologia Molecular requerem reagentes de qualidade e pureza elevada. Ideais para diversas rotinas

Leia mais

O SERVIÇO DE POLINIZADORES E A EFICÁCIA REPRODUTIVA DAS PLANTAS EM FRAGMENTOS VEGETAIS DE CERRADO NO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS, GOIÁS

O SERVIÇO DE POLINIZADORES E A EFICÁCIA REPRODUTIVA DAS PLANTAS EM FRAGMENTOS VEGETAIS DE CERRADO NO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS, GOIÁS O SERVIÇO DE POLINIZADORES E A EFICÁCIA REPRODUTIVA DAS PLANTAS EM FRAGMENTOS VEGETAIS DE CERRADO NO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS, GOIÁS Giselle Lopes Moreira 1,2, Juliana Cristina de Sousa 1,3 e Mirley Luciene

Leia mais

Escola Secundária de Camões

Escola Secundária de Camões Escola Secundária de Camões INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA BIOLOGIA Código 302 Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias- 12ºano Duração da prova escrita: 90 min Duração da

Leia mais

Desenvolvimento de novas leveduras para o desafio da fermentação alcoólica

Desenvolvimento de novas leveduras para o desafio da fermentação alcoólica Desenvolvimento de novas leveduras para o desafio da fermentação alcoólica Osmar Vaz de Carvalho Netto osmar@lge.ibi.unicamp.br Laboratório de Genômica e Expressão Instituto de Biologia - UNICAMP V Semana

Leia mais

Lílian Maria Lapa Montenegro Departamento de Imunologia Laboratório rio de Imunoepidemiologia

Lílian Maria Lapa Montenegro Departamento de Imunologia Laboratório rio de Imunoepidemiologia XVIII Congresso Mundial de Epidemiologia e VII Congresso Brasileiro de Epidemiologia Avaliação do desempenho da técnica de nested- PCR em amostras de sangue coletadas de pacientes pediátricos com suspeita

Leia mais

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva PCR MARCADORES MOLECULARES Prof. Dr. José Luis da C. Silva Histórico da PCR Kornberg (1960) Isolou e caracterizou a DNA polimerase. O isolamento desta enzima possibilitou o desenvolvimento da síntese in

Leia mais

Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores

Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores Exercício 4 Sequenciamento por finalizadores de cadeia Sequenciamento do DNA: os finalizadores A determinação da seqüência de bases de um segmento de DNA é um passo crítico em muitas aplicações da Biotecnologia.

Leia mais

MARCADORES MOLECULARES

MARCADORES MOLECULARES ESALQ/USP MARCADORES MOLECULARES Base genética dos marcadores e usos no melhoramento de plantas e em estudos de diversidade genética e conservação Departamento de Genética ESTUDO DIRIGIDO 1. O que são

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO FINAL (Observação: as informações prestadas neste relatório poderão, no todo ou em parte, ser publicadas pela FAPESC.

RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO FINAL (Observação: as informações prestadas neste relatório poderão, no todo ou em parte, ser publicadas pela FAPESC. RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO FINAL (Observação: as informações prestadas neste relatório poderão, no todo ou em parte, ser publicadas pela FAPESC.) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO (item a ser preenchido pela

Leia mais

Vera Lúcia de Castro Jaguariúna, 2006.

Vera Lúcia de Castro Jaguariúna, 2006. Aspectos do biomonitoramento da toxicidade perinatal pelos agroquímicos Vera Lúcia de Castro Jaguariúna, 2006. A contaminação ambiental por agroquímicos pode causar efeitos negativos aos recursos naturais

Leia mais

Software para detecção de repetições encadeadas (SSR) em sequências de DNA

Software para detecção de repetições encadeadas (SSR) em sequências de DNA Software para detecção de repetições encadeadas (SSR) em sequências de DNA Daniel Xavier de Sousa 1, Wellington Santos Martins 1, and David Bertioli 2 1 Universidade Católica de Goiás, Goiânia, Brasil,

Leia mais

CYCLER CHECK. Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores. pronto a usar, pré-aliquotado. REF 71044 (4 testes)

CYCLER CHECK. Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores. pronto a usar, pré-aliquotado. REF 71044 (4 testes) PT Instruções de utilização CYCLER CHECK Kit de teste para a validação da uniformidade da temperatura em termocicladores pronto a usar, pré-aliquotado REF 7104 (10 testes) REF 71044 (4 testes) Índice 1.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE Importância da Engenharia Genética Diversidade biológica X Diversidade gênica Etapas básicas da Clonagem Escolha e amplificação do

Leia mais

Governador Geraldo Alckmin entrega o maior laboratório destinado a pesquisas sobre o câncer da América Latina

Governador Geraldo Alckmin entrega o maior laboratório destinado a pesquisas sobre o câncer da América Latina MATEC ENGENHARIA ENTREGA O MAIOR LABORATORIO PARA PESQUISA DE CÂNCER DA AMÉRICA LATINA Qui, 14/04/11-11h00 SP ganha maior laboratório para pesquisa de câncer da América Latina Instituto do Câncer também

Leia mais

DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIVERSIDADE GENÉTICA DE POPULAÇÕES DE Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. (ARECACEAE) NO NORTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Dario Alves de Oliveira, Afrânio Farias de Melo Júnior, Murilo Malveira Brandão, Luana

Leia mais

EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA.

EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA. EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA. 1. CARREIRA DE PESQUISA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA CARGO DE PESQUISADOR

Leia mais

Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹

Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹ Transformação genética de milho com construções gênicas contendo o gene AtDREB2A visando tolerância à seca¹ Vanessa Diniz Barcelos Vasconcelos 2, Newton Portilho Carneiro 3 1 Trabalho financiado pelo CNPq/Fapemig

Leia mais

Tecnologia do DNA Recombinante-TDR

Tecnologia do DNA Recombinante-TDR Tecnologia do DNA Recombinante-TDR (clonagem de DNA) CONSTRUINDO A MOLÉCULA DE DNA RECOMBINANTE, BIOTECNOLOGIA:Engenharia genética. A utilização de microorganismos, plantas e animais para a produção de

Leia mais

ESTABELECIMENTO DE PROTOCOLO DE MICROEXTRAÇÃO DE DNA DE PLANTAS DO SEMIÁRIDO PARAIBANO

ESTABELECIMENTO DE PROTOCOLO DE MICROEXTRAÇÃO DE DNA DE PLANTAS DO SEMIÁRIDO PARAIBANO 230 ESTABELECIMENTO DE PROTOCOLO DE MICROEXTRAÇÃO DE DNA DE PLANTAS DO SEMIÁRIDO PARAIBANO Edjair da Silva OLIVEIRA¹ Rayane Alexandre de ABREU² Gláucia Diojânia Azevêdo MEDEIROS¹ Graciete Balbino BATISTA³

Leia mais

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS ECOLOGIA GERAL Aula 05 Aula de hoje: FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS Sabemos que todos os organismos necessitam de energia para se manterem vivos, crescerem, se reproduzirem e, no caso

Leia mais

4 Monitoramento ambiental

4 Monitoramento ambiental 4 Monitoramento ambiental O monitoramento ambiental é uma importante ferramenta para a administração dos recursos naturais. Este oferece conhecimento e informações básicas para avaliar a presença de contaminantes,

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS RELATÓRIO TÉCNICO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS Intituição: Embrapa Cerrados / Centro de Pesquisa Agropecuária do Projeto: IV Reunião Técnica de Pesquisas em Maracujazeiro Responsável:

Leia mais

Desenvolvimento de uma Ferramenta. Cromatogramas

Desenvolvimento de uma Ferramenta. Cromatogramas Desenvolvimento de uma Ferramenta Web para análise automática tica de Cromatogramas Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto - USP Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto USP Lariza Laura

Leia mais