SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA Procedimentos videoartroscópicos Procedimentos Porte

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA Procedimentos videoartroscópicos Procedimentos Porte"

Transcrição

1 RESOLUÇÃO NORMATIVA CNHM Nº 003/2007 AOS MÉDICOS, HOSPITAIS E ENTIDADES CONTRATANTES A Comissão Nacional de Honorários Médicos e Sociedades Brasileiras de Especialidade comunicam as seguintes alterações, revisadas e aprovadas pela Câmara Técnica Permanente da CBHPM, na 4ª edição da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos: Quando nos procedimentos cirúrgicos videoassistidos do capítulo 3, os equipamentos de vídeo utilizados pertencerem à equipe médica, esta terá direito à taxa de uso do equipamento de vídeo, a ser valorada segundo a seguinte sistemática: até o porte 9C, 33,80 UCOS; do porte 10A ao 11C, 38,50 UCOS; do porte 12A em diante, 42,90 UCOS. Código Anatômico SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA Procedimentos videoartroscópicos Procedimentos Porte C. op. Aux. AN Procedimentos videoartroscópicos de Joelho ( ) Sinovectomia total 9C 33, Sinovectomia parcial ou subtotal 8C 33, Condroplastia (com remoção de corpos livres) 8C 33, Osteocondroplastia estabilização, ressecção e/ou plastia # 10C 38, Meniscectomia - um menisco 8C 33, Reparo ou sutura de um menisco 10C 38,5 1 6 Reconstrução, retencionamento ou reforço do ligamento cruzado anterior ou posterior # 10C 38,5 1 6 Fratura com redução e/ou estabilização da superfície articular - um compartimento # 9C 33, Tratamento cirúrgico da artrofibrose # 10B 38,5 1 6 Instabilidade femoro-patelar, release lateral da patela, retencionamento, reforço ou reconstrução do ligamento patelo-femoral medial # 10C 38,5 1 6 Procedimentos videoartroscópicos de Tornozelo ( ) Sinovectomia total 9C 33, Sinovectomia parcial ou subtotal 8C 33, Condroplastia (com remoção de corpos livres) 8C 33, Osteocondroplastia - estabilização, ressecção e ou plastia (enxertia) # 10C 38, Reconstrução, retencionamento ou reforço de ligamento 10C 38, Fraturas redução e estabilização de cada superfície 9C 33,8 1 5

2 Procedimentos videoartroscópicos de Ombro ( ) Sinovectomia total 9C 33, Sinovectomia parcial ou subtotal 8C 33, Acromioplastia 9C 33, Lesão labral 10C 38, Luxação gleno-umeral 10C 38, Ruptura do manguito rotador 10C 38, Instabilidade multidirecional 10C 38, Ressecção lateral da clavícula 9C 33, Tenotomia da porção longa do bíceps 9C 33,8 1 5 Procedimentos videoartroscópicos de Cotovelo ( ) Sinovectomia total 9C 33, Sinovectomia parcial ou subtotal 8C 33, Condroplastia (com remoção de corpos livres) 8C 33, Osteocondroplastia estabilização, ressecção e ou plastia (enxertia) # 9C 33, Reconstrução, retencionamento ou reforço de ligamento# 9C 33, Fraturas: redução e estabilização para cada superfície 9B 33,8 1 5 Procedimentos videoartroscópicos de Punho e Túnel do carpo ( ) Sinovectomia total 9C 33, Sinovectomia parcial ou subtotal 8C 33, Condroplastia (com remoção de corpos livres) 8C 33, Osteocondroplastia estabilização, ressecção e/ou plastia (enxertia) 10C 38,5 1 6 Reconstrução, retencionamento ou reforço de ligamento ou reparo de cartilagem triangular # 9C 33, Fraturas -redução e estabilização de cada superfície 9C 33, Túnel do carpo descompressão 9C 33,8 1 5 Procedimentos videoartroscópicos de Coxofemoral ( ) Sinovectomia total 10C 38, Sinovectomia parcial e/ou emoção de corpos livres 9C 33, Desbridamento do labrum ou ligamento redondo com ou sem condroplastia 10C 38, Tratamento do impacto femoro-acetabular 12B 42, Condroplastia com sutura labral 11B 38,5 1 6

3 OBSERVAÇÕES 6. Referentes aos códigos , , , , , : a) Nas cirurgias videoartroscópicas quando houver a necessidade de atuar em mais de uma estrutura articular, procedimentos intraarticulares poderão ser associados para conclusão do ato operatório até um limite de três por articulação. Estas associações estarão sujeitas as Instruções Gerais da CBHPM. b. Os procedimentos extra-articulares poderão ser associados a qualquer procedimento ou associações de procedimentos intraarticulares desta lista para conclusão em bom termo do ato médico cirúrgico ( retirada e transposições tendíneas, retirada e transposições osteocondrais, osteotomias). Estes atos estarão regidos pelas Instruções Gerais da CBHPM. # Exclui a captura e transposição de enxertos, devem ser cobrados em código específico. oooooooooooooooooooooo SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA Inclusão de procedimentos por vídeo PAREDE TORÁCICA- ( ) Porte C. op. Aux. AN Correção de deformidades da parede torácica por vídeo 12A 42, Vídeo para procedimentos sobre a coluna vertebral 11A 38,5 2 5 TRAQUÉIA ( ) Ressecção de tumor traqueal por videotoracoscopia 12C 42, Traqueorrafia por videotoracoscopia 6B 33,8 1 3 BRÔNQUIOS ( ) Broncoplastia e/ou arterioplastia por videotoracoscopia 12C 42, Broncotomia e/ou broncorrafia por videotoracoscopia 12B 42,9 2 4 PULMÃO ( ) Bulectomia unilateral por videotoracoscopia 12B 42, Cirurgia redutora do volume pulmonar unilateral por videotoracoscopia 12C 42, Correção de fístula bronco-pleural por videotoracoscopia 12B 42, Drenagem tubular aberta de cavidade pulmonar por videotoracoscopia (+ %) 9B 33, Lobectomia pulmonar por videotoracoscopia 12C 42,9 2 6

4 Metastasectomia pulmonar unilateral por videotoracoscopia 11B 38, Segmentectomia por videotoracoscopia 11A 38,5 2 6 PLEURA ( ) Descorticação pulmonar por videotoracoscopia 11B 38, Pleurectomia por videotoracoscopia 10B 38, Pleurodese por video 8A 33, Pleuroscopia por vídeo 9C 33, Ressecção de tumor da pleura localizado por vídeo 11C 38, Tenda pleural por vídeo 9A 33, Tratamento Operatório da hemorragia intrapleural por vídeo 11C 38,5 2 5 MEDIASTINO ( ) Biópsia de tumor do mediastino por vídeo 7A 33, Cisto ou duplicação brônquica ou esofágica tratamento cirúrgico por vídeo 12B 42, Ligadura de artérias brônquicas para controle de hemoptise por vídeo 11B 38, Ligadura de ducto-torácico por vídeo 12A 42, Linfadenectomia mediastinal por vídeo 11B 38, Mediastinoscopia, via cervical por vídeo 10A 38, Mediastinotomia extrapleural por via posterior por vídeo 10C 38, Pericardiotomia com abertura pleuro-pericárdica por vídeo 11C 38, Ressecção de tumor de mediastino por vídeo 12C 42, Timectomia por vídeo 12B 42, Tratamento da mediastinite por vídeo 13A 42,9 1 6 DIAFRAGMA ( ) Hérnia diafragmática tratamento cirúrgico por vídeo 13A 42,9 1 6 ACESSOS VASCULARES ( ) Confecção de fístula AV para hemodiálise 5A Retirada/desativação de fístula AV para hemodiálise 5A 1 2 PERICÁRDIO ( ) 3, Drenagem do pericárdio por vídeo 7B 33, Pericardiotomia /Pericardiectomia por vídeo 10A 38,5 1 5 Estando as partes de acordo com as alterações contidas nesta Resolução, firmam o presente documento.

5 Estando as partes de acordo com as alterações contidas nesta Resolução, firmam o presente documento. São Paulo, 25 de maio de 2007 Dr. José Luiz Gomes do Amaral (AMB) Dr. Edmundo Chada Baracat (AMB) Dr. Antonio Gonçalves Pinheiro (CFM) Dr. Walter Lyrio do Valle (UNIDAS) Dr. Jurimar Alonso (UNIMED BRASIL) Dr. Amilcar Martins Giron (AMB) Dr. Giovanni Guido Cerri (AMB) Sra. Marilia Ehl Barbosa (UNIDAS) Dr. João B. Caetano (UNIMED BRASIL) Dr. Márcio Costa Bichara (FENAM) Dr. Mariano Shiroma (FENASEG)

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIATORÁCICA PROCEDIMENTOS E HONORÁRIOS ATIVIDADES CLÍNICAS Consulta em consultório 178,48 Acompanhamento enfermaria - diária 178,48 Acompanhamento UTI - diária 178,48 Consulta

Leia mais

UNIMED COSTA DO SOL. Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video

UNIMED COSTA DO SOL. Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video UNIMED COSTA DO SOL Nº Cód.Tab Cód.UCS DESCRIÇÃO vlr tx video 1 31005454 88010001 ABSCESSO HEPÁTICO - DRENAGEM CIRÚRGICA POR 163,24 2 30735033 88010002 ACROMIOPLASTIA 194,35 3 30205271 88010003 ADENOIDECTOMIA

Leia mais

Procedimentos incluídos (RN nº 211) SEGMENTAÇÃO MÉDICO-HOSPITALAR

Procedimentos incluídos (RN nº 211) SEGMENTAÇÃO MÉDICO-HOSPITALAR Procedimentos incluídos (RN nº 211) SEGMENTAÇÃO MÉDICO-HOSPITALAR PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS PRESTADOR Procedimento Tipo de exame Especialidade Razão Social, CNPJ e CNES 1. Capilaroscopia periungueal Exame

Leia mais

REVISÃO DO ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE RN 211. Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS 2010

REVISÃO DO ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE RN 211. Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS 2010 REVISÃO DO ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE RN 211 Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS 2010 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde O que é: a cobertura mínima obrigatória a ser oferecida

Leia mais

Procedimentos incluídos

Procedimentos incluídos s incluídos SEGMENTAÇÃO MÉDICO-HOSPITALAR PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS Procedimento exame 1. Capilaroscopia periungueal Exame clínico Reumatologia Avaliação e auxílio diagnóstico de síndromes vasculares

Leia mais

O impacto do novo Rol de procedimentos da ANS nos custos das operadoras de planos de saúde

O impacto do novo Rol de procedimentos da ANS nos custos das operadoras de planos de saúde O impacto do novo Rol de procedimentos da ANS nos custos das operadoras de planos de saúde FGV 23/08/2010 11º semestre de debates GV Saúde: custos no mercado da saúde suplementar A Central Nacional Unimed

Leia mais

Geia. Resolução Normativa nº 211 G R U P O

Geia. Resolução Normativa nº 211 G R U P O Resolução Normativa nº 211 G R U P O Geia Informamos que desde o dia 07/06/2010, está em vigor a nova versão do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. A partir desta data, todos os planos (contratados

Leia mais

AUDITORIA MÉDICA Ato Médico Resolução CFM 1466/1996 Resolução CFM 1614/2001 Resolução CFM 1627/2001

AUDITORIA MÉDICA Ato Médico Resolução CFM 1466/1996 Resolução CFM 1614/2001 Resolução CFM 1627/2001 Videoartroscopia AUDITORIA MÉDICA Ato Médico Resolução CFM 1466/1996 Resolução CFM 1614/2001 Resolução CFM 1627/2001 Auditoria Médica Ferramenta essencial de regulação para o controle sobre a produção

Leia mais

Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS e Terminologia Unificada da Saúde Suplementar - TUSS

Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS e Terminologia Unificada da Saúde Suplementar - TUSS Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS e Terminologia Unificada da Saúde Suplementar - TUSS Daiane Maciel maciel.daiane@gmail.com +55 11 8271-1523 1 Troca de Informação em Saúde Suplementar -

Leia mais

Formação Interna Ortopedia Técnica

Formação Interna Ortopedia Técnica Formação Interna Ortopedia Técnica Maria Martins Costa 17 de Setembro de 2013 Tronco Dor lombar insuficiência muscular; Disturbios ligamentosos Dor lombar disturbios das articulações; Desequilibrio do

Leia mais

AMERICAN THORACIC SOCIETY(ATS)

AMERICAN THORACIC SOCIETY(ATS) LINFONODOS A capacidade de reconhecer linfonodos normais, assim como os anormais, na TC esta diretamente relacionada com a quantidade de tecido adiposo mediastinal presente. Os linfonodos aparecem com

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS

TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS 1 TABELA DE HONORÁRIOS CIRÚRGICOS Relação adotada entre peso e porte dos pacientes (P, M, G, Gigante). COD. PROCEDIMENTO VALOR (R$) 1. CIRURGIA 1 Caudectomia terapêutica adulto pequeno 200,00 2 Caudectomia

Leia mais

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM Prof. Dante L. Escuissato Figura 1. O tórax é composto por um conjunto de estruturas que pode ser dividido em parede torácica, espaços pleurais, pulmões, hilos pulmonares e

Leia mais

O SECRETÁRIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. no uso de suas atribuições, RESOLVE:

O SECRETÁRIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. no uso de suas atribuições, RESOLVE: PORTARIA N 42/MS/SAS DE 17 DE MARÇO DE 1994 O SECRETÁRIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. no uso de suas atribuições, RESOLVE: 1. Estabelecer os procedimentos de Alta Complexidade da área de Ortopedia. constantes

Leia mais

Secretaria da Administração do Estado da Bahia

Secretaria da Administração do Estado da Bahia ELABORAÇÃO REFERENCIAL PROCEDIMENTO: CIRURGIA TORÁCICA OUT/2008 GOVERNADOR DO ESTADO JAQUES WAGNER SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO MANOEL VITÓRIO DA SILVA FILHO REALIZAÇÃO COORDENADOR GERAL SONIA MAGNÓLIA

Leia mais

Sandro Reginaldo Presidente da SBOT-GO

Sandro Reginaldo Presidente da SBOT-GO ORTOPÉDICA PARA O JORNALISTA ESPORTIVO AGRADECIMENTOS Secretaria Municipal de Esporte e Lazer Agradecemos o apoio imprescindível do presidente da Associação Brasileira de Traumatologia Desportiva e médico

Leia mais

PONTO-FINAL CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

PONTO-FINAL CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA PONTO-FINAL CUO DE ATUALIZAÇÃO EM ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA DERIÇÃO: Cursos presenciais Vale 3,0 pontos para a Revalidação do TEOT PROGRAMAÇÃO: OSTEONECROSE DA CABEÇA BELÉM/ PA 18.05.2007 SEXTA-FEIRA 20:00-20:20

Leia mais

(-PUBLICADA EM BGPM Nº 18, DE 06 DE MARÇO DE 2012-)

(-PUBLICADA EM BGPM Nº 18, DE 06 DE MARÇO DE 2012-) RESOLUÇÃO CONJUNA DE SAÚDE Nº 102/2012 - PMMG-CBMMG-IPSM Aprova alterações nas tabelas de honorários profissionais, abela de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) (Anexo B da Resolução Conjunta

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56

PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 56 QUESTÃO 26 O principal suprimento arterial para músculo peitoral maior é fornecido pela artéria: a) toracodorsal. b) subescapular. c) toracoacromial. d) torácica interna. QUESTÃO

Leia mais

PROCEDIMENTOS, EXAMES E SERVIÇOS "ELETIVOS" QUE EXIGEM LILBERAÇÃO PRÉVIA

PROCEDIMENTOS, EXAMES E SERVIÇOS ELETIVOS QUE EXIGEM LILBERAÇÃO PRÉVIA Esta tabela aponta todos os procedimentos, exames e serviços que exigem liberação prévia do VOAM antes da sua realização. Para liberarção do procedimento é necessário levar a guia de solicitação até o

Leia mais

PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA

PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA PROCEDIMENTOS HOSPITAL-DIA PROCEDIMENTO PERM. DESCRIÇÃO PORTE 39.03.010-5 HD VARIZES - TRAT. CIRUR. UNIL. 1 MEMBRO 3 39.03.011-3 HD VARIZES - TRAT. CIRUR. BILAR. 2 MEMBRO 5 41.13.001-4 HD EXERESE CISTO

Leia mais

Relação de procedimentos que exigem senha de autorização CELOS Clínica

Relação de procedimentos que exigem senha de autorização CELOS Clínica ANEXO V Relação de procedimentos que exigem senha de autorização CELOS Clínica TISS PROCEDIMENTOS Código Dígito Descrição Acompanhamento clinico de transplante renal no periodo de 2020101 0 internacao

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA REGIMENTO INTERNO (redação vigente a partir de 01/07/2015) 1. OBJETIVOS Operação de planos privados de assistência à saúde,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA ASSOCIAÇÃO CIVIL PRÓ-SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA REGIMENTO INTERNO (redação vigente a partir de 01/08/2013) 1 - OBJETIVOS Operação de planos privados de assistência à

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS INTRODUÇÃO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA IMPLANTAÇÃO 1. VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS. Para honorários de procedimentos pagos à pessoa física,

Leia mais

Residência em Ortopedia e Traumatologia

Residência em Ortopedia e Traumatologia Residência em Ortopedia e Traumatologia FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG NOVO COLEGA DR. ARTUR CRUZ 05 MAIO - 2008 CURSO AO RIO GRANDE 27º NÚMERO UNIDADE DO TRAUMA TELEFONES DA URGENCIA

Leia mais

Artroscopia. José Mário Beça

Artroscopia. José Mário Beça Artroscopia José Mário Beça A artroscopia é um procedimento utilizado pelos cirurgiões ortopédicos como meio de diagnóstico e de tratamento das patologias articulares. A palavra artroscopia deriva de duas

Leia mais

1) Quais procedimentos essa Instituição entende que devam ter a nomenclatura alterada no novo Rol?

1) Quais procedimentos essa Instituição entende que devam ter a nomenclatura alterada no novo Rol? 0 1 2 3 1) Quais procedimentos essa Instituição entende que devam ter a nomenclatura alterada no novo Rol? Sem observações 1.1. Ureterorrenolitotripsia a laser - Sugerimos a mudança da descrição para:

Leia mais

Novo Rol de Procedimentos e Eventos em Sa. e Eventos em Saúde. da Agência Nacional de Saúde Suplementar RN 211. Jurimar Alonso

Novo Rol de Procedimentos e Eventos em Sa. e Eventos em Saúde. da Agência Nacional de Saúde Suplementar RN 211. Jurimar Alonso Novo Rol de Procedimentos e Eventos em Sa e Eventos em Saúde da Agência Nacional de Saúde Suplementar RN 211 Jurimar Alonso Jornal da Tarde - SP Data: 25abr2010... é muito raro quando a empresa tem razão

Leia mais

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS -

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - Código SUGRUPO 10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - RECÉM-NASCIDO 10104003 PROCEDIMENTOS

Leia mais

MARÇO.2013. 22-Sexta -Feira 19 Horas PEC-Ombro,Cotovelo e Artroscopia PEC-Ombro,Cotovelo e Artroscopia

MARÇO.2013. 22-Sexta -Feira 19 Horas PEC-Ombro,Cotovelo e Artroscopia PEC-Ombro,Cotovelo e Artroscopia MARÇO.2013 01- Sexta-Feira 17 Horas MD. Rodrigo A. Tisot Revisão de Rx - Coluna 04 - Segunda-Feira 17 Horas MD. CÉSAR MARTINS REVISÃO DE RX - JOELHO 05 - Terça- Feira 17 Horas MD. GASTON / JOÃO MARCUS

Leia mais

Luxação da Articulação Acrômio Clavicular

Luxação da Articulação Acrômio Clavicular Luxação da Articulação Acrômio Clavicular INTRODUÇÃO As Luxações do ombro são bem conhecidas especialmente durante a prática de alguns esportes. A maior incidencia de luxção do ombro são na verdade luxação

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO CIRURGIÃO TORÁCICO QUESTÃO 21 Paciente portador de miatenia gravis e timoma, submetido a tratamento cirúrgico. Durante o ato operatório, constatou-se que o

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA Logomarca da empresa Nome: N.º Registro ESQUERDA EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA PESCOÇO (COLUNA CERVICAL) Inclinação (flexão lateral) OMBROS Abdução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO DIA - 20/12/2009 CARGO: CIRURGIÃO TORÁCICO CONHECIEMENTOS ESPECÍFICOS 01 - Um paciente chega a emergência

Leia mais

A ARTROSCOPIA DO OMBRO

A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO O ombro é uma articulação particularmente solicitada não somente no dia-a-dia normal, mas também na vida desportiva

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO ESPECIALIDADES COM PRÉ-REQUISITO DE 2 ANOS DE ORTOPEDIA OU CIRURGIA PLÁSTICA 1 QUESTÃO 1 - Na figura abaixo:

Leia mais

AVALIAÇÃO DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO Articulação Sinovial Forma de sela Três graus de liberdade Posição de Repouso Posição de aproximação

Leia mais

Descrição TUSS 20102070 TILT TESTE 20102089 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 1 CANAL 20102097 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 2 OU MAIS CANAIS 20102100

Descrição TUSS 20102070 TILT TESTE 20102089 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 1 CANAL 20102097 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 2 OU MAIS CANAIS 20102100 TUSS Descrição TUSS 20102070 TILT TESTE 20102089 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 1 CANAL 20102097 SISTEMA HOLTER - 12 HORAS - 2 OU MAIS CANAIS 20102100 SISTEMA HOLTER - 24 HORAS - 1 CANAL 20102111 MONITORIZAÇÃO

Leia mais

PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS

PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS PROTOCOLO DE RESERVAS CIRÚRGICAS Protocolo de máxima utilização de sangue. Baseado no histórico transfusional de todos os procedimentos cirúrgicos realizados no HUWC de

Leia mais

ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE)

ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE) ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE) DESCRIÇÃO: Aulas interativas ao vivo pela internet. Participe ao vivo, respondendo as enquetes e enviando suas perguntas. Vale pontos para a Revalidação

Leia mais

Luxação do Ombro ou Luxação Gleno Umeral

Luxação do Ombro ou Luxação Gleno Umeral Luxação do Ombro ou Luxação Gleno Umeral INTRODUÇÃO Oque é Luxação Gleno Umeral? Luxação é o termo empregado quando há perda de contato entre os ossos que compõem uma articulação. No caso do ombro a articulação

Leia mais

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas Pós Operatório Cirurgias Torácicas Tipos de Lesão Lesões Diretas fratura de costelas, coluna vertebral ou da cintura escapular, hérnia diafragmática, ruptura do esôfago, contusão ou laceração pulmonar.

Leia mais

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Prof André Montillo Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Lesões do Joelho: Lesões de Partes Moles: Lesão Meniscal: Medial e Lateral Lesão Ligamentar: o Ligamentos Cruzados: Anterior e Posterior o

Leia mais

TRAUMA TORÁCICO. Leonardo Oliveira Moura

TRAUMA TORÁCICO. Leonardo Oliveira Moura TRAUMA TORÁCICO Leonardo Oliveira Moura INTRODUÇÃO E DEFINIÇÕES O politraumatismo é atualmente a maior causa de óbitos em pacientes até a quarta década de vida. Estima-se que nos Estados Unidos 25% das

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011. SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORÁCICA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL 2011. Conforme estabelecido pelo Estatuto da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), o exame anual para obtenção do Título

Leia mais

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira Introdução A função do sistema respiratório é facilitar ao organismo uma troca de gases com o ar atmosférico, assegurando permanente concentração de oxigênio no sangue, necessária para as reações metabólicas,

Leia mais

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro de 2010

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro de 2010 Circular 642/2010 São Paulo, 30 de dezembro de 2010. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 249, Seção 1 29 de dezembro

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 703, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010(*)

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 703, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010(*) Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA Nº 703, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010(*) A Secretária de Atenção à Saúde - Substituta, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 2.848/GM,

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012

RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012 RESOLUÇÃO CIB Nº 265/2012 Aprova a Tabela de Valores Diferenciados da Tabela Unificada do SUS para Procedimentos Cirúrgicos Eletivos referentes à Portaria GM/MS Nº 1.340 de 29 de junho de 2012, no âmbito

Leia mais

O COMPLEXO DO OMBRO TENDINITE DE OMBRO. Dra. Nathália C. F. Guazeli

O COMPLEXO DO OMBRO TENDINITE DE OMBRO. Dra. Nathália C. F. Guazeli 3 Março/2013 TENDINITE DE OMBRO Dra. Nathália C. F. Guazeli GALERIA CREFITO 3 / 78.186 F O COMPLEXO DO OMBRO Para entender o que é Tendinite de Ombro, vale a pena conhecer um pouquinho como ele é composto,

Leia mais

PROVA OBJETIVA 30 DE NOVEMBRO DE 2015 PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA TORÁCICA

PROVA OBJETIVA 30 DE NOVEMBRO DE 2015 PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA TORÁCICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROCESSO SELETIVO EDITAL N.º 11/2015 PROVA OBJETIVA RESIDÊNCIA MÉDICA ISCMC/HUC/HMSB 30 DE NOVEMBRO DE 2015 PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA TORÁCICA LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CIRURGIA TORACICA - CATEGORIA ESPECIAL Pelo presente edital a SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA TORACICA (SBCT) faz

Leia mais

Possibilita excelente avaliação e análise morfológica, com diferenciação espontânea para :

Possibilita excelente avaliação e análise morfológica, com diferenciação espontânea para : JOELHO JOELHO RM do Joelho Possibilita excelente avaliação e análise morfológica, com diferenciação espontânea para : ligamentos, meniscos e tendões músculos, vasos e tecido adiposo osso cortical ( hipointenso

Leia mais

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica.

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica. 26 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Cavidade Espaço contendo ar dentro do pulmão, circundado por uma parede com mais de 1 milímetro de espessura. Na maioria das vezes, é formada por necrose na porção

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES

ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES ORIENTAÇÕES PARA RESERVA CIRÚRGICA DE HEMOCOMPONENTES O conhecimento e análise do consumo de hemocomponentes pelo paciente submetido à intervenção cirúrgica são de fundamental importância para que o Hemocentro

Leia mais

Patologias dos membros inferiores

Patologias dos membros inferiores Disciplina de Traumato-Ortopedia e Reumatologia Patologias dos membros inferiores Prof. Marcelo Bragança dos Reis Introdução Doenças do quadril Doenças do joelho Doenças do pé e tornozelo Introdução Doenças

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão e Braço Fratura da Escápula Fratura da Clavícula Luxação Acrômio-clavicular

Leia mais

COMISSÃO DE ENSINO E TREINAMENTO DA SBOT Programa de Ensino e Treinamento em Ortopedia e Traumatologia

COMISSÃO DE ENSINO E TREINAMENTO DA SBOT Programa de Ensino e Treinamento em Ortopedia e Traumatologia 1 COMISSÃO DE ENSINO E TREINAMENTO DA SBOT Programa de Ensino e Treinamento em Ortopedia e Traumatologia INTRODUÇÃO Um serviço de especialização em Ortopedia e Traumatologia tem como MISSÂO Especializar

Leia mais

Lesoes Osteoarticulares e de Esforco

Lesoes Osteoarticulares e de Esforco Lesoes Osteoarticulares e de Esforco Dr.Roberto Amin Khouri Ortopedia e Traumatologia Ler/Dort Distúrbio osteoarticular relacionado com o trabalho. Conjunto heterogênio de quadros clínicos que acometem:

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, relativos ao risco cirúrgico. Julgue os itens subsequentes, acerca do quilotórax. UnB/CESPE INCA 41 Os elementos para avaliação do risco cirúrgico são

Leia mais

Relação de procedimentos que exigem senha de autorização

Relação de procedimentos que exigem senha de autorização ANEXO V Relação de procedimentos que exigem senha de autorização TISS PROCEDIMENTOS Código Dígito Descrição Acompanhamento clinico de transplante renal no periodo de internacao do 2020101 0 receptor 2020204

Leia mais

CODIFICAÇÃO PELO CID

CODIFICAÇÃO PELO CID CODIFICAÇÃO PELO CID S S. S. S. S. S. S. S.7 TRAUMATISMOS DOS NERVOS E DA MEDULA ESPINHAL INCLUINDO: divisão traumática do nervo hematomileia traumática lesão completa ou incompleta da medula espinhal

Leia mais

GABARITO DE CIRURGIA GERAL

GABARITO DE CIRURGIA GERAL GABARITO DE CIRURGIA GERAL QUESTÃO 1 Paciente com febre, tosse e escarro purulento bastante fétido, apresenta os exames abaixo. Qual é a conduta mais adequada? A. Antibioticoterapia e fisioterapia. B.

Leia mais

Lesões Labrais ou Lesão Tipo SLAP

Lesões Labrais ou Lesão Tipo SLAP INTRODUÇÃO Lesões Labrais ou Lesão Tipo SLAP Desde que os cirurgiões ortopédicos começaram a utilizar câmeras de vídeo, chamadas artroscópios, para visualizar, diagnosticar e tratar problemas dentro da

Leia mais

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO 1. Quais as funções do esqueleto? 2. Explique que tipo de tecido forma os ossos e como eles são ao mesmo tempo rígidos e flexíveis. 3. Quais são as células ósseas e como

Leia mais

ERGONOMIA. Anatomia e Fisiologia - Limitações do Organismo Humano

ERGONOMIA. Anatomia e Fisiologia - Limitações do Organismo Humano Verificamos um exemplo, da operária, de como é importante para o profissional de Segurança e Higiene do Trabalho conhecer as limitações do corpo humano e como este pode se sobrecarregar, com o intuito

Leia mais

Intodução Como um joelho normal funciona?

Intodução Como um joelho normal funciona? Intodução É natural termos dúvidas e questionamentos antes de nos submetermos a uma cirurgia. Foi pensando nisso que elaboramos esse manual. Nosso objetivo é ajudá-lo a entender melhor o funcionamento

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Figura 1: Radiografia de tórax realizada em decúbito dorsal Enunciado MHS, sexo feminino, 63 anos, foi atendida no Centro de Saúde de seu novo bairro. Apresentava

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*)

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) Dispõe sobre a duração do programa de Residência Médica de Cancerologia/Cirúrgica e seu conteúdo programático O Presidente da Comissão Nacional de Residência

Leia mais

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX 1 RADIOGRAFIAS AS RADIOGRAFIAS APRESENTAM 4 DENSIDADES BÁSICAS: AR: traquéia, pulmões,

Leia mais

PROVA OBJETIVA. 11 Caso seja constatada estenose no referido paciente, o. 12 As entubações de até dez dias a que o paciente fora submetido

PROVA OBJETIVA. 11 Caso seja constatada estenose no referido paciente, o. 12 As entubações de até dez dias a que o paciente fora submetido Cada um dos itens da prova objetiva está vinculado ao comando que imediatamente o antecede. De acordo com o comando a que cada um deles esteja vinculado, marque, na folha de respostas, para cada item:

Leia mais

SINDROME DO IMPACTO E LESAO MANGUITO ROTADOR

SINDROME DO IMPACTO E LESAO MANGUITO ROTADOR SINDROME DO IMPACTO E LESAO MANGUITO ROTADOR Ricardo Yabumoto Curitiba, 05 de Marco de 2007 INTRODUCAO 1949 Armstrong-Supraspinatus Syndrome 1972 Neer- Anterior Acromioplasty for Chronic Impingement Syndrome

Leia mais

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE FRAIBURGO 4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS OBJETO: Credenciamento de empresas do ramo interessadas na prestação de serviços de consultas

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO CONCEITO Conjunto de órgãos que nutrem o organismo por meio de alimentos no estado gasoso, completando a função do Sistema Digestório.

Leia mais

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011.

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011. Portaria 024/2011 Estabelece protocolos operacionais para a atividade de Regulação e Auditoria no âmbito do IPSEMG. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais, no

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA. Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA. Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO: 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO ORTOPEDISTA QUESTÃO 21 Referentemente à avaliação do paciente vítima de politrauma, é correto afirmar, EXCETO: a) O politrauma é a uma das principais causas

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS SSS13_010_10N543698 SP/Un SS/S/2013 ONHIMNTOS SPÍFIOS QUSTÃO 31 om relação à anatomia da traqueia, assinale a opção carina se projeta na junção manúbrio-corpo. O primeiro anel traqueal não tem par membranoso.

Leia mais

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 242 Seção 1, 20 de dezembro de 2010

ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 242 Seção 1, 20 de dezembro de 2010 Circular 621/2010 São Paulo, 27 de dezembro de 2010. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ALTERAÇÃO NA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 242 Seção 1, 20 de dezembro

Leia mais

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função.

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função. Lesões Meniscais Introdução O menisco é uma das estruturas mais lesionadas no joelho. A lesão pode ocorrer em qualquer faixa etária. Em pessoas mais jovens, o menisco é bastante resistente e elástico,

Leia mais

SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 FATORES PREDISPONENTES QUADRO CLÍNICO EXAMES PARA DIAGNÓSTICO ESTRUTURA COMPROMETIDA PATOLOGIA

SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 FATORES PREDISPONENTES QUADRO CLÍNICO EXAMES PARA DIAGNÓSTICO ESTRUTURA COMPROMETIDA PATOLOGIA SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 Impacto Tendão do Manguito Rotador Tipos de Acrômio e Artrose Acrômio- Clavicular Dor periarticular e impotência funcional a partir de 30º de abdução, sendo clássico, o arco

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O SERVIÇO DE FISIOTERAPIA SUMÁRIO

ORIENTAÇÕES SOBRE O SERVIÇO DE FISIOTERAPIA SUMÁRIO ORIENTAÇÕES SOBRE O SUMÁRIO CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO 2 CAPÍTULO II - ENCAMINHAMENTO PARA FISIOTERAPIA - MÉDIA COMPLEXIDADE 2 CAPÍTULO III - RECEPÇÃO E AUTORIZAÇÃO DE ENCAMINHAMENTOS 3 CAPÍTULO IV - CONSULTA

Leia mais

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011

H Convencionados. Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010. 11 de Fevereiro de 2011 H Convencionados Operados e vale cirurgia emitidos por grupo extracção a 30-09-2010 7 11 de Fevereiro de 2011 Título Actividade cirúrgica dos Convencionados Versão V1 Autores Unidade Central de Gestão

Leia mais

Bursite e Lesão de Manguito Rotador

Bursite e Lesão de Manguito Rotador Bursite e Lesão de Manguito Rotador Oque é Bursite? Bursite é o nome dado à inflamação da bursa. A bursa (que em latim quer dizer bolsa) é um tecido responsável por diminuir o atrito entre um tendão e

Leia mais

Procedimento x CBO. 02.11.08.004-7 GASOMETRIA (APOS OXIGENIO A 100 DURANTE A DIFUSAO ALVEOLO-CAPILAR) 223151 - Médico pneumologista

Procedimento x CBO. 02.11.08.004-7 GASOMETRIA (APOS OXIGENIO A 100 DURANTE A DIFUSAO ALVEOLO-CAPILAR) 223151 - Médico pneumologista Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.002-8 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX [251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX a. CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS Exposição A aquisição adequada da radiografia de tórax é mais difícil que a de outras partes do corpo devido ao contraste

Leia mais

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS ORTOPEDIA Pré-requisitos: História clínica detalhada; Exame físico completo; Exames complementares essenciais conforme

Leia mais

Programa de Especialização Cirurgia do Quadril (R4) Treinamento Avançado em Cirurgia do Quadril. Goiânia GO / Maio de 2015.

Programa de Especialização Cirurgia do Quadril (R4) Treinamento Avançado em Cirurgia do Quadril. Goiânia GO / Maio de 2015. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO ESTADO DE GOIÁS HOSPITAL DE URGÊNCIA DE GOIÂNIA (HUGO) / HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA ALBERTO RASSI () SERVIÇO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA / SERVIÇO DE CIRURGIA DO QUADRIL

Leia mais

DISSEÇÃO E TÉCNICAS CIRÚRGICAS

DISSEÇÃO E TÉCNICAS CIRÚRGICAS CURSO PÓS-GRADUADO PARA FISIOTERAPEUTAS DISSEÇÃO E TÉCNICAS CIRÚRGICAS JOELHO - OMBRO - COLUNA VERTEBRAL 1ª EDIÇÃO 17 E 18 DE FEVEREIRO 15 INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2015 LEAFLET INFORMATIVO

Leia mais

Gradação Histológica de tumores

Gradação Histológica de tumores Gradação Histológica de tumores A gradação histológica é uma avaliação morfológica da diferenciação celular de cada tumor. Baseada geralmente em 03-04 níveis de acordo com o tecido específico do tumor.

Leia mais

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 O que iremos discutir.. Definições sobre o atleta e suas lesões Análise

Leia mais

Dr. Josemir Dutra Junior Fisioterapeuta Acupunturista Acupunturista Osteopata Especialista em Anatomia e Morfologia. Joelho

Dr. Josemir Dutra Junior Fisioterapeuta Acupunturista Acupunturista Osteopata Especialista em Anatomia e Morfologia. Joelho Dr. Josemir Dutra Junior Fisioterapeuta Acupunturista Acupunturista Osteopata Especialista em Anatomia e Morfologia Joelho O joelho é a articulação intermédia do membro inferior, é formado por três ossos:

Leia mais

LESÕES TRAUMÁTICAS DO JOELHO LESÕES DOS MENISCOS. Prof. Dr. Gabriel Paulo Skroch

LESÕES TRAUMÁTICAS DO JOELHO LESÕES DOS MENISCOS. Prof. Dr. Gabriel Paulo Skroch LESÕES TRAUMÁTICAS DO JOELHO LESÕES DOS LIGAMENTOS LESÕES DOS MENISCOS Prof. Dr. Gabriel Paulo Skroch JOELHO TRAUMÁTICO-LESÕES MENISCAIS SUMÁRIO I. Aspectos anatômicos e biomecânicos II. Mecanismo de lesão

Leia mais

ÁREA/ESPECIALIDADE: MEDICINA/ CIRURGIA TORÁCICA

ÁREA/ESPECIALIDADE: MEDICINA/ CIRURGIA TORÁCICA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO ÁREA/ESPECIALIDADE: MEDICINA/ CIRURGIA TORÁCICA 114 INSTRUÇÕES

Leia mais

BANDAGEM FUNCIONAL. Prof. Thiago Y. Fukuda

BANDAGEM FUNCIONAL. Prof. Thiago Y. Fukuda BANDAGEM FUNCIONAL Prof. Thiago Y. Fukuda INTRODUÇÃO (BANDAGEM) Refere-se à aplicação de algum tipo de fita protetora que adere à pele de determinada articulação. A bandagem quando aplicada corretamente,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO GRANDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO GRANDE CADERNO DE PROVAS CARGO FISIOTERAPEUTA Conhecimentos Gerais Questão 01 Recentemente a França foi alvo de um sangrento atentado terrorista que feriu e matou mais de uma centena de pessoas. A autoria do

Leia mais

ANATOMIA DA PATELA DE ESQUELETOS HUMANOS

ANATOMIA DA PATELA DE ESQUELETOS HUMANOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANATOMIA DA PATELA DE ESQUELETOS HUMANOS Karina Almeida Calderon 1, Priscila Almeida Inhoti 2, Sonia Maria Marques Gomes Bertolini 3 RESUMO: A disfunção

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Sistema Respiratório A função do sistema respiratório é facultar ao organismo uma troca de gases com o ar atmosférico, assegurando permanente concentração de oxigênio no sangue, necessária para as reações

Leia mais