RESPIRADOR ORAL. Profa Dra M Cândida Rizzo. Conceito

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESPIRADOR ORAL. Profa Dra M Cândida Rizzo. Conceito"

Transcrição

1 RESPIRADOR ORAL Profa Dra M Cândida Rizzo Conceito O paciente respirador oral caracteriza-se por apresentar um padrão respiratório pela boca, por período não menor que seis meses, podendo ocorrer durante todo o dia ou pode ser intercalado por um padrão nasal (total ou parcial), independente de agravos agudos. Introdução Na cavidade oral são realizadas funções vitais de respiração, fonação, deglutição e mastigação, que estão intimamente relacionadas e, para sua realização, exigem coordenação e integração neuromuscular adequadas. O indivíduo que respira mal pode apresentar alterações nas funções de deglutição, mastigação e fala. Além disso, pode apresentar distúrbios de sono, com conseqüências na sua rotina diária e alterações posturais. A respiração oral não é caracterizada como uma doença, mas como um reflexo de condições que estabelecem a obstrução nasal crônica. Por sua vez, o padrão respiratório oral pode ocasionar alterações craniofaciais (ósseas e musculares), nas arcadas dentárias, na postura corporal, dietéticas, no crescimento e desenvolvimento, e distúrbios do sono, com alterações cognitivas e piora na qualidade de vida. Um tipo facial específico, denominado face adenoidiana ou long-face syndrome, com aumento do diâmetro vertical da face, foi associado a indivíduos que apresentam uma história de respiração oral crônica. Este tipo facial geralmente inclui uma postura de mordida aberta com incompetência labial, dentes inclinados anteriormente, pálato ogival, arcada superior em forma de V, narinas estreitas, lábio superior curto e lábio inferior proeminante e evertido. Esta descrição clássica do paciente respirador oral

2 depende do biótipo do indivíduo, uma vez que indivíduos do tipo braquifacial, mesmo sendo respiradores orais, não vão obedecer o perfil clássico observado nestes casos. A- braquifacial B- dolicofacial Entre as etiologias capazes de promover um padrão oral à respiração, destacam-se as condições alérgicas, obstrutivas e funcionais. Dentre as causas alérgicas, destacam-se as rinites. As causas obstrutivas são os fatores que dificultam a passagem de ar pelo nariz, forçando o estabelecimento do padrão respiratório oral, quais sejam: alterações de septo nasal, grandes hiperplasias adeno-tonsilares e de conchas nasais. A respiração oral é caracterizada como funcional quando não há componentes alérgicos e ou obstrutivos associados. O indivíduo adquire o hábito de respirar pela boca, contando com a acomodação da musculatura além de alterações ósseo-faciais. As causas funcionais apresentam relevância na faixa pediátrica. Destacam-se entre elas o hábito de sucção de chupetas e dedos, o uso de mamadeira, a falta do aleitamento materno e a posição do bebê no berço. Quando o bebê mama no seio, ele projeta o queixo para frente e para trás e isso faz com que haja um equilíbrio no crescimento da mandíbula. O processo da amamentação corrige o queixo dos bebês que nascem com a mandíbula retraída. Devido à etiologia multifatorial da respiração oral, a abordagem deve se fazer de forma multidisciplinar, contando com a avaliação de especialistas de várias áreas de atuação. É interessante lembrar que na faixa pediátrica contamos com o potencial de crescimento

3 da criança e isso favorece as intervenções que venham a ser realizadas no âmbito ortopédico, visando corrigir alterações no desenvolvimento ósseo facial. Abordagem multidisciplinar Alergológica: visa o estabelecimento do diagnóstico de rinite alérgica e sua(s) provável etiologia(s), nos pacientes respiradores orais. Lembrando que o diagnóstico da rinite alérgica é eminentemente clínico (anamnese + exame clínico das fossas nasais). Observar na figura abaixo, pela simples inspeção de cornetos inferiores (rinoscopia anterior), as características dos cornetos nasais, do septo nasal e a presença de secreções em um paciente com rinite alérgica. A pesquisa das prováveis etiologias alérgicas pode ser feita in vivo (testes alérgicos de hipersensibilidade imediata) ou in vitro (determinação quantitativa de IgE específica- CAP system). Otorrinolaringológica: Inclui o exame do conduto auditivo e das membranas timpânicas (otoscopia), das fossas nasais anteriores (rinoscopia anterior) e da cavidade oral. Nos respiradores orais é importante a avaliação do volume da adenóide e amídalas palatinas. A adenóide (tonsila nasofaríngea) é um órgão linfóide localizado na parede faríngea posterior. Só é visível com o auxílio de um endoscópio ou de um espelho refletor. A medida de suas dimensões é estimada pelo RX lateral de pescoço (cavum) e pela realização de nasofibroscopia. A endoscopia permite a visualização da massa adenoidiana em três dimensões.

4 RX de cavum Hiperplasia adenoidiana A-normal B- hiperplasia leve C- hiperplasia grave Se necessário, o exame ORL pode ser complementado pela realização da audiometria tonal e vocal (fonoaudiólogo) e pela impedânciometria. Avaliação Fonoaudiológica Miofuncional: tem como objetivo estudar os órgãos fonoarticulatórios (lábios, língua, dentes, bochechas, pálato duro e mole) e as funções estomatognáticas (respiração, mastigação, deglutição e fala). A avaliação miofuncional é composta pela Entrevista e pelo Exame propriamente dito. A entrevista envolve aspectos respiratórios, hábitos orais e mastigatórios e alimentares em geral. O exame consta de duas partes: a avaliação de aspectos morfológicos e da postura dos órgãos fonoarticulatórios e a avaliação das funções estomatognáticas (respiração, mastigação, deglutição e fala). A avaliação fonoaudiológica deve ser complementada por uma avaliação fisioterápica, uma vez que as crianças que respiram pela boca apresentam uma desorganização postural.

5 Anteriorização da cabeça com retificação cervical Protrusão dos ombros e abdominal Hiperlordose lombar Anteversão pélvica Respirador nasal Respirador oral No respirador oral, o centro de equilíbrio situa-se cada vez mais anterior A intervenção fisioterapêutica tem como objetivo reequilibrar o sistema músculoesquelético e aumentar a capacidade respiratória, melhorarando assim a qualidade de vida dos pacientes. Avaliação Ortodôntica: A oclusão dentária normal é caracterizada pelo contato correto entre os dentes superiores e inferiores durante a função de mastigação, sem a presença de maloclusões, como rotações dentárias, inclinações dentárias incorretas, alterações no relacionamento das arcadas superior e inferior, apinhamentos dentários ocasionados pela falta de espaço para o correto alinhamento dos dentes. As alterações ortodônticas observadas no paciente respirador oral são variadas, tais como mordidas abertas, cruzadas, overjet (protrusão dentárea) e mordida topo a topo.

6 Mordida aberta Mordida cruzada posterior Dentre os sistemas de classificação de maloclusão, o mais utilizado é o de Angle, que baseou seus estudos de oclusão nas relações entre os primeiros molares superiores e inferiores e dividiu a maloclusão em três classes: Classe I (neutroclusão), Classe II (distoclusão) e Classe III (mesioclusão). Classe I: são englobados aqueles casos de maloclusão em que a relação anteroposterior dos primeiros molares superior e inferior é normal. Isto significa que a mandíbula e o arco dentário à ela superposto estão em correta relação mesiodistal com a maxila e demais ossos da face. A cúspide mesio-vestibular do primeiro molar superior oclui no sulco central do primeiro molar inferior. A maloclusão está geralmente confinada aos dentes anteriores.

7 Classe II: são aqueles casos em que a arcada inferior encontra-se em relação distal com a arcada superior. A cúspide mesio-vestibular do primeiro molar superior oclui no espaço entre a cúspide vestibular do primeiro molar inferior e a face distal da cúspide vestibular do segundo pré-molar inferior. Classe III: são aqueles casos em que o primeiro molar inferior encontra-se em posição mesial na relação com o primeiro molar superior. A cúspide mesiovestibular do primeiro molar superior oclui no espaço entre a cúspide distal do primeiro molar inferior e a cúspide mesio-vestibular do segundo molar inferior. A ortodontia-ortopedia facial dispõe de métodos eficientes para corrigir as anomalias dentofaciais. A ortodontia atua sobre o padrão dentário, promovendo o alinhamento dos dentes nas bases ósseas, isto é, maxila e mandíbula, não havendo limite de idade para este tipo de movimentação ortodôntica. A ortopedia funcional dos maxilares atua no

8 padrão ósseo, realizando a correção de problemas como tamanho, relacionamento ântero-posterior e lateral das bases ósseas. Neste tipo de abordagem, o paciente deve estar em fase de crescimento ósseo, daí a importância do encaminhamento precoce dos pacientes para tratamento. Avaliação Neurológica Polissonográfica: Em indivíduos predispostos, a ocorrência de distúrbios do sono, como roncos, apnéia obstrutiva e fragmentação do sono são muito freqüentemente relacionados à obstrução nasal e à respiração oral. Em crianças com apnéia obstrutiva do sono (AOS), é comum o relato dos pais da ocorrência de paradas respiratórias durante o sono. Essas crianças devem ser investigadas com a realização de polissonografia, que pode confirmar as queixas de alterações do sono de modo objetivo. O fenômeno mais comumente associado à AOS é a sonolência excessiva, que se acredita ser relacionada a algum grau de hipóxia, experimentada nesses casos. Freqüentemente, os pacientes apresentam dores de cabeça, dificuldades de concentração e de aprendizado, deterioração da memória e julgamento. Entre as seqüelas cardiovasculares associadas à AOS incluem-se a hipertensão arterial, as arritmias, a disfunção ventricular e eventos de isquemia coronariana e cerebrovascular. Comentários O paciente respirador oral enquadra-se em uma Síndrome do Respirador Oral, uma vez que há muitas possibilidades etiológicas envolvidas no processo. É um paciente que deve ser identificado precocemente para que seja tratado também precocemente e possamos obter uma reversão do padrão oral de respiração. A precocidade viabiliza a instituição de melhor abordagem ortodôntica (aplicação da ortopedia funcional de maxilares), fonoaudiológica, fisioterapêutica e principalmente que o paciente não apresente lesões irreversíveis, como em alguns casos de apnéias graves do sono. O paciente respirador oral deve ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar, já que um profissional apenas não consegue reverter todo o conjunto de alterações a que está sujeito, pelo padrão respiratório alterado. Referências bibliográficas Bresolin D, Shapiro GG, Chapko MK et al.. Mouth breathing in allergic children: its relationship to dental facial development. Am J Orthod 83:334-40, 1983.

9 Shapiro PA. Effects of nasal obstruction on facial development. Journal of Allergy and Clinical Immunology, 81(5):967-71, Rizzo MC, Akaishi NMM, Naspitz N et al. Multidisciplinary aspects of oral breathing in children. Allergie Suppl 1:S59-60, McColley SA, Carroll JL, Curtis S et al. High Prevalence of Allergic Sensitization in Children with Habitual Snoring and Obstructive Sleep Apnea. Chest 111:170-3, Rizzo MC, Hauache S, Naspitz N et al. Characteristics of Children with Allergic Rhinitis and Chronic Mouth Breathing. J Allergy Clin Immunol 109(1): S263, Wood RA, Schuberth KC, Sampson HA. Value of a multiantigen radioallergosorbent test in diagnosing atopic disease in young children. J Pediatr 117:882-5, Huang SW, Giannoni C. The risk of adenoid hypertrophy in children with allergic rhinits. Ann Allergy Asthma Immunol 87:350-55, Junqueira PS. Ocorrência de sigmatismo interdental em crianças de três a oito anos e sua relação com idade e oclusão dental. São Paulo, [Dissertação de Mestrado-PUC SP]. Junqueira OS. A postura em repouso dos órgãos fonoarticulatórios frente aos limites anatômicos do paciente na terapia miofuncional. Revista Pró-Fono,9(1), mar Padovan BAE. Correlação entre Fonoaudiologia e Ortodontia.J Brás Ortodon Ortop Maxilar 1, mar-abr,1996. Moyers RE. Ortodontia. 4. ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, Bresolin D, Shapiro GG, Shapiro PA et al. Facial characteristics of children who breathe through the mouth. Pediatrics 73:622-5, 1984.

10 Scharf MB, Cohen AP. Diagnostic and treatment implications of nasal obstruction in snoring and obstructive sleep apnea. Ann Allergy Asthma Immunol 81:279-90, Aboussoian L, Golesh JA, Wood BG. Obstructive sleep apnea. Warning of sometimes dire consequences. Postgraduate Medicine 96:115-23, Orr WC, Martin RJ, Imes NK et al. Hypersomnolent and nonhypersomnolent patients with upper airway obstruction during sleep. Chest 75:418-22, Roehrs T, Conway W, Wittig R. Sleep, wake complaints in patients with sleep-related respiratory disturbances. Am Rev Resp Dis 132: 520-3, Hla KM, Young TB, Bidwell T et al. Sleep apnea and hypertension: a population-based study. Ann Intern Med 120: 382-8, Guillerminault B, Winkle R, Korobkin R et al. Children and nocturnal snoring: evaluation of the effects of sleep related respiratory resistive load and daytime functioning. Eur J Pediatr, 139:65-71, Haponik EF, Smith PL, Meyers DA, et al. Evaluation of sleep-disordered breathing: is polysomnography necessary? Am j Med 77(4):671-7, Lévy P, Pépin J-L, Mayer P et al. Management of simple snoring, upper airway resistance syndrome and moderate sleep apnea syndrome. Sleep 19(9):S Formatado: Inglês (EUA)

PUCPR - O.R.T.O.D.O.N.T.I.A - GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO F I C H A C L Í N I C A Nome do/a Paciente: Número: 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE 1.1 Nome: 1.2 Data de Nascimento: Sexo: F M Idade: 1.3 Peso: Kg

Leia mais

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações 1 INTRODUÇÃO Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações desse padrão. Vale a pena relembrarmos a definição

Leia mais

PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL

PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL 1 PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL NISHIMURA, Cintia Megumi KAJIHARA, Olinda Teruko INTRODUÇÃO A respiração é uma função vital que interfere no funcionamento

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

Fonodialogando. Sucção Digital UM OLHAR DA FONOAUDIOLOGIA. Um hábito que poderá trazer consequências no desenvolvimento da criança

Fonodialogando. Sucção Digital UM OLHAR DA FONOAUDIOLOGIA. Um hábito que poderá trazer consequências no desenvolvimento da criança Fonodialogando Sucção Digital Um hábito que poderá trazer consequências no desenvolvimento da criança UM OLHAR DA FONOAUDIOLOGIA O que é Sucção? Asucção é um reflexo próprio da espécie adquirido na o n

Leia mais

RESPIRADOR ORAL. Raquel Pitchon dos Reis e Departamento de Alergia e Imunologia da SBP

RESPIRADOR ORAL. Raquel Pitchon dos Reis e Departamento de Alergia e Imunologia da SBP RESPIRADOR ORAL Raquel Pitchon dos Reis e Departamento de Alergia e Imunologia da SBP Especialista em Pediatria Especialista em Alergia e Imunologia Especialista em Alergia e Imunologia Pediátrica Coordenadora

Leia mais

A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE AS ORTODONTIA E ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES E A FONOAUDIOLOGIA: EXISTE ESTA RELAÇÃO NOS DIAS DE HOJE?

A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE AS ORTODONTIA E ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES E A FONOAUDIOLOGIA: EXISTE ESTA RELAÇÃO NOS DIAS DE HOJE? CEFAC Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica Motricidade Oral A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE AS ORTODONTIA E ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES E A FONOAUDIOLOGIA: EXISTE ESTA RELAÇÃO NOS DIAS

Leia mais

O Papel da Hipertrofia Adenotonsilar na Síndrome do Respirador Bucal

O Papel da Hipertrofia Adenotonsilar na Síndrome do Respirador Bucal O Papel da Hipertrofia Adenotonsilar na Síndrome do Respirador Bucal Mesa Redonda Moderador: Paulo L. Pontes Participantes: Ana Tereza Britto, Gabriela D. de Carvalho, Marcos Mocellin e Ricardo Godinho

Leia mais

MELHORA NO PADRÃO DE TONICIDADE MUSCULAR DE PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN ESTIMULADOS PRECOCEMENTE

MELHORA NO PADRÃO DE TONICIDADE MUSCULAR DE PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN ESTIMULADOS PRECOCEMENTE MELHORA NO PADRÃO DE TONICIDADE MUSCULAR DE PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN ESTIMULADOS PRECOCEMENTE Karla Larissa Vas Estero 1, Lizzie Ramos Moretti 1, Luciana Manzotti de Marchi 2, Maria Paula Jacobucci

Leia mais

CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES. Dra. Adriana Tessitore. CADEIAS MUSCULARES aplicada à

CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES CADEIAS MUSCULARES. Dra. Adriana Tessitore. CADEIAS MUSCULARES aplicada à aplicada à 1 MOTRICIDADE OROFACIAL 2 MOTRICIDADE OROFACIAL Motricidade Orofacial é o campo da Fonoaudiologia voltado para o estudo/pesquisa, prevenção, avaliação, diagnóstico, desenvolvimento, habilitação,

Leia mais

Palavras-chave: Respiração bucal, maloclusão, postura, coluna vertebral. Key-words: Mouth breathing, malocclusion, posture, Artigo Original ABSTRACT

Palavras-chave: Respiração bucal, maloclusão, postura, coluna vertebral. Key-words: Mouth breathing, malocclusion, posture, Artigo Original ABSTRACT Artigo Original Relação da oclusão dentária com a postura de cabeça e coluna cervical em crianças respiradoras orais Relationship between dental occlusion, the head and cervical spine-position in mouth

Leia mais

RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL

RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL KAZAKEVICH, Juliana Godói (UEM) KAJIHARA, Olinda Teruko (Orientadora/UEM) Agência Financiadora CAPES INTRODUÇÃO A respiração nasal, condição

Leia mais

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual Universidade de Brasília Departamento de Odontologia OCLUSÃO! NOÇÕES DE OCLUSÃO! Estudo das relações estáticas e dinâmicas entre as estruturas do sistema mastigatório!! Movimentos mandibulares Disciplina

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA NO ALEITAMENTO MATERNO

A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA NO ALEITAMENTO MATERNO A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA NO ALEITAMENTO MATERNO FLÁVIA PEDREIRA CIRURGIÃ DENTISTA DO HOSPITAL E MATERNIDADE PÚBLICA DONA REGINA 20 DE FEVEREIRO DE 2014 Se pretendermos que as crianças tenham uma qualidade

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA SIMPÓSIO APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO EM CRIANÇAS Itapeva São Paulo Brasil ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE

Leia mais

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso LUNA, Aníbal H. B.; ALVES, Giorvan Ânderson dos Santos; FIGUEIREDO, Ludmila Silva de; PAIVA, Marcos A. Farias; CAVALCANTI, Raquel Lopes; RESUMO Introdução:

Leia mais

INSTITUTO MINEIRO DE PÓS-GRADUAÇÃO FUNORTE/SOEBRÁS

INSTITUTO MINEIRO DE PÓS-GRADUAÇÃO FUNORTE/SOEBRÁS INSTITUTO MINEIRO DE PÓS-GRADUAÇÃO FUNORTE/SOEBRÁS RESPIRAÇÃO ORAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS UMA REVISÃO DA LITERATURA LETÍCIA DUARTE SOUZA Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RADIOGRAFIA PANORÂMICA COMO MEIO DIAGNÓSTICO DA HIPERTROFIA DAS CONCHAS NASAIS

AVALIAÇÃO DA RADIOGRAFIA PANORÂMICA COMO MEIO DIAGNÓSTICO DA HIPERTROFIA DAS CONCHAS NASAIS AVALIAÇÃO DA RADIOGRAFIA AVALIAÇÃO DA RADIOGRAFIA PANORÂMICA COMO MEIO DIAGNÓSTICO DA HIPERTROFIA DAS CONCHAS NASAIS Evaluate the panoramic radiolography a valuable standard diagnosis for nasal hypertrophy

Leia mais

Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal de Saúde Coordenação da Rede de Atenção Primária em Saúde (CGRAPS) Área Técnica de Saúde

Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal de Saúde Coordenação da Rede de Atenção Primária em Saúde (CGRAPS) Área Técnica de Saúde Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal de Saúde Coordenação da Rede de Atenção Primária em Saúde (CGRAPS) Área Técnica de Saúde Bucal HIGIENE BUCAL NA PRIMEIRA INFÂNCIA A finalidade

Leia mais

Análise das alterações miofuncionais na correção da mordida aberta anterior

Análise das alterações miofuncionais na correção da mordida aberta anterior Caso Clínico Análise das alterações miofuncionais na correção da mordida aberta anterior Joanna A. Binato*, Wagner S. Alviano**, Maria da Conceição A. Ferraz***, Margareth M. G. de Souza**** A mordida

Leia mais

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA OBJETIVOS Classificação dos distúrbios do sono Classificação dos distúrbios respiratórios do sono Definições: ronco, ravas (rera),

Leia mais

Breastfeeding and Baby s Oral Cavity healthy development

Breastfeeding and Baby s Oral Cavity healthy development Aleitamento Materno no Desenvolvimento e Formação Saudável da Cavidade Bucal do Bebê Breastfeeding and Baby s Oral Cavity healthy development Marila Rezende Azevedo Helio Gomes da Silva RESUMO É fundamental

Leia mais

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal MÁ-OCLUSÃO Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal Sanitarista: Inconveniente estético ou funcional de grande magnitude que possa interferir no relacionamento do indivíduo

Leia mais

Classificação de Angle e Simon SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 HISTÓRICO 3 OCLUSÃO NORMAL VS MALOCLUSÃO. 3.1 Oclusão normal. 3.2 Maloclusão

Classificação de Angle e Simon SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 HISTÓRICO 3 OCLUSÃO NORMAL VS MALOCLUSÃO. 3.1 Oclusão normal. 3.2 Maloclusão Classificação de Angle e Simon SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 HISTÓRICO 3 OCLUSÃO NORMAL VS MALOCLUSÃO 3.1 Oclusão normal. 3.2 Maloclusão 4 SISTEMAS DE CLASSIFICAÇÃO 4.1 Sistema de Angle 4.2 Sistema de Simon 4.3

Leia mais

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM PORTADORES DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III (DENTÁRIA E/OU ESQUELÉTICA)

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM PORTADORES DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III (DENTÁRIA E/OU ESQUELÉTICA) CEFAC CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM PORTADORES DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE III (DENTÁRIA E/OU ESQUELÉTICA) VERIDIANA PROSINI RECIFE 1998

Leia mais

LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ

LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ 2015 LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME

Leia mais

SINTOMATOLOGIA DO RESPIRADOR ORAL MOUTH BREATHING SYMPTOMS CHRISTHIANE BLANCO PAULO

SINTOMATOLOGIA DO RESPIRADOR ORAL MOUTH BREATHING SYMPTOMS CHRISTHIANE BLANCO PAULO 1 SINTOMATOLOGIA DO RESPIRADOR ORAL MOUTH BREATHING SYMPTOMS CHRISTHIANE BLANCO PAULO Especialização em Motricidade Oral pelo Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica (CEFAC) Fonoaudióloga Formada

Leia mais

SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES EM DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO

SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES EM DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES EM DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO RICARDO ÁVILA DE PAIVA CAMPO BELO - MG MAIO / 2011 INSTITUTO DE

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3 Série Aparelhos Ortodônticos EXTRABUCAL INTRODUÇÃO A ancoragem extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, primeira divisão, caracterizada

Leia mais

RESPOSTAS para FREQUENTES

RESPOSTAS para FREQUENTES RESPOSTAS para PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA de motricidade orofacial A Motricidade Orofacial á a área da Fonoaudiologia que estuda a musculatura dos lábios, língua, bochechas e face e as funções a elas

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior TRABALHO DE PESQUISA Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior Palatine Bar as an Auxiliary Measure to Close Anterior Open Bite Sérgio Rúbio Pinto Bastos* Bastos SRP. Grade

Leia mais

Reginaldo César Zanelato

Reginaldo César Zanelato Reginaldo César Zanelato Nos pacientes portadores da má oclusão de Classe II dentária, além das opções tradicionais de tratamento, como as extrações de pré-molares superiores e a distalização dos primeiros

Leia mais

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações

Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações 06/29-04/183 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2006 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações Mouth breathing in patients with

Leia mais

ASPECTOS MULTIDISCIPLINARES DA SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL

ASPECTOS MULTIDISCIPLINARES DA SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL ASPECTOS MULTIDISCIPLINARES DA SÍNDROME DO RESPIRADOR BUCAL Ayla Martins Lobo* Erida Carvalho de Freitas* Gilberto Hot Rebouças* Olivia Zuccolotto Moreira* Rayan de Andrade Magalhães* Marileny Boechat

Leia mais

Palavras-chave: Respiração oral. Problemas de Aprendizagem. Educação.

Palavras-chave: Respiração oral. Problemas de Aprendizagem. Educação. 1 O PROBLEMA DA OBSTRUÇÃO NASAL NA INFÂNCIA Profa Dra Olinda Teruko Kajihara (DTP- UEM) Juliana Godoi Kazakevich (PIC- UEM) Juliana Amazilia Neves (PIC-UEM) RESUMO Doenças que ocorrem na infância, como,

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: ANATOMIA III: DESENHO E ESCULTURA DENTAL Código: ODO-016 Pré-requisito: Anatomia

Leia mais

A Importância do Eixo Corporal na Síndrome do Deglutidor Atípico

A Importância do Eixo Corporal na Síndrome do Deglutidor Atípico UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE PSICOMOTRICIDADE A Importância do Eixo Corporal na Síndrome do Deglutidor Atípico Por: Tatiana Ferreira Torraco Orientador:

Leia mais

Breve Panorama Histórico

Breve Panorama Histórico Análise Facial Breve Panorama Histórico Norman Kingsley Kingsley (final do séc.xix): s a articulação dos dentes secundária à aparência facial. Breve Panorama Histórico Edward Angle (in (início séc. s XX)

Leia mais

A obstrução nasal e o diagnóstico ortodôntico

A obstrução nasal e o diagnóstico ortodôntico A r t i g o I n é d i t o A obstrução e o diagnóstico ortodôntico Renata C. DiFrancesco*, Eugênia Georgeous Papanikoulau Bregola**, Laura S. Pereira***, Rubens Simões de Lima**** Resumo Objetivo: analisar

Leia mais

RESPIRAÇÃO ORAL: UM PROBLEMA A SER ENFRENTADO PELO PROFESSOR NA ATUALIDADE

RESPIRAÇÃO ORAL: UM PROBLEMA A SER ENFRENTADO PELO PROFESSOR NA ATUALIDADE 238 RESPIRAÇÃO ORAL: UM PROBLEMA A SER ENFRENTADO PELO PROFESSOR NA ATUALIDADE Juliana Amazilia Neves (PIC-UEM) julianaamazilia@hotmail.com Juliana Godoi Kazakevich (PIC-UEM) Profa Dra Olinda Teruko Kajihara

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

Chupeta. O que toda mãe/pai deveria saber antes de oferecer uma para seu bebê. Andreia Stankiewicz. Fonte: comunidadeams.wordpress.

Chupeta. O que toda mãe/pai deveria saber antes de oferecer uma para seu bebê. Andreia Stankiewicz. Fonte: comunidadeams.wordpress. Chupeta O que toda mãe/pai deveria saber antes de oferecer uma para seu bebê Andreia Stankiewicz Fonte: comunidadeams.wordpress.com A oferta da chupeta se difundiu amplamente na sociedade contemporânea.

Leia mais

Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato. M.Sc.Viviane Marques

Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato. M.Sc.Viviane Marques Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato M.Sc.Viviane Marques DIAGNÓSTICO 1º diagnóstico: Através da ultrasonografia (Entre a 12ª e 14ª semana de gestação). O diagnóstico das fissuras submucosa

Leia mais

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO LACTENTE COM DISFAGIA OROFARINGEA NEUROGÊNICA: ESTUDO DE CASO

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO LACTENTE COM DISFAGIA OROFARINGEA NEUROGÊNICA: ESTUDO DE CASO ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO LACTENTE COM DISFAGIA OROFARINGEA NEUROGÊNICA: ESTUDO DE CASO Aline

Leia mais

2. REVISÃO DE LITERATURA 2.1 RESPIRAÇÃO BUCAL

2. REVISÃO DE LITERATURA 2.1 RESPIRAÇÃO BUCAL 17 1. INTRODUÇÃO O padrão de respiração bucal em crianças pode gerar repercussões sistêmicas, levando a consequências negativas na qualidade de vida dos indivíduos devido ao seu impacto pessoal, físico,

Leia mais

RESPIRAÇÃO ORAL: UM TEMA QUE PRECISA SER DISCUTIDO PELOS PROFESSORES RESUMO

RESPIRAÇÃO ORAL: UM TEMA QUE PRECISA SER DISCUTIDO PELOS PROFESSORES RESUMO 1 RESPIRAÇÃO ORAL: UM TEMA QUE PRECISA SER DISCUTIDO PELOS PROFESSORES Prof a Dr a Olinda T. Kajihara (UEM/DTP) * Paula Meneguetti Blanco (Bolsista do PIBIC/CNPq-UEM)* Prof a Ms Miriam A. B. Godoy (UEPG/DEMET)*

Leia mais

INFLUÊNCIA DA OBSTRUÇÃO RESPIRATÓRIA NASAL NO CRESCIMENTO VERTICAL MAXILAR

INFLUÊNCIA DA OBSTRUÇÃO RESPIRATÓRIA NASAL NO CRESCIMENTO VERTICAL MAXILAR 13 INFLUÊNCIA DA OBSTRUÇÃO RESPIRATÓRIA NASAL NO CRESCIMENTO VERTICAL MAXILAR http://sotau.sind.googlepages.com/revista The influence of nasal breath obstruction in maxillary vertical growth Silvia Mara

Leia mais

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral PALESTRA A Importância da Saúde Bucal na Saúde Geral A saúde começa pela boca Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, fala, e estética, influenciando diretamente na auto-estima do indivíduo

Leia mais

Orientação para interessados em tratamento ortodôntico

Orientação para interessados em tratamento ortodôntico 1 Orientação para interessados em tratamento ortodôntico Dras. Rosana Gerab Tramontina e Ana Carolina Muzete de Paula Ortodontia é a ciência que estuda o crescimento e o desenvolvimento da face e das dentições

Leia mais

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS Jorge Ferreira Rodrigues 1 Marcella Maria Ribeiro do Amaral Andrade 2 Ernesto Dutra Rodrigues 3 Resumo O tratamento ortodôntico da

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS JULIANA AMAZILIA NEVES 1 JULIANA GODOI KAZAKEVICH 2 OLINDA TERUKO KAJIHARA 3 Introdução A aprendizagem escolar pode ser prejudicada

Leia mais

Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca

Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca Federico Murillo González Giselle, cinco anos de idade, ronca e acorda constantemente à noite, tem respiração bucal durante o dia, precisa interromper

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA CETASE

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA CETASE FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA CETASE CENTRO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS DO SISTEMA ESTOMATOGNÁTICO Área de Prótese Fixa e Escultura Dental FICHA CLÍNICA 1 - Dados Pessoais

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO CONCEITO Conjunto de órgãos que nutrem o organismo por meio de alimentos no estado gasoso, completando a função do Sistema Digestório.

Leia mais

A VISÃO DO ALUNO DE ODONTOLOGIA DA IMPORTÂNCIA DA MULTIDISCIPLINARIDADE ODONTOLOGIA-FONOAUDIOLOGIA NOS CURSOS DE ODONTOLOGIA

A VISÃO DO ALUNO DE ODONTOLOGIA DA IMPORTÂNCIA DA MULTIDISCIPLINARIDADE ODONTOLOGIA-FONOAUDIOLOGIA NOS CURSOS DE ODONTOLOGIA 49 ISSN 2179-6998 Rev. Ibirapuera, São Paulo, n. 2, p. 49-53, Jul./Dez. 2011 A VISÃO DO ALUNO DE ODONTOLOGIA DA IMPORTÂNCIA DA MULTIDISCIPLINARIDADE ODONTOLOGIA-FONOAUDIOLOGIA NOS CURSOS DE ODONTOLOGIA

Leia mais

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria The importance of early diagnosis and intervention in the treatment of malocclusion in pediatric dentistry

Leia mais

Aleitamento materno Alimentação dos lactentes portadores de fissuras labiopalatais (FLP) M.Sc. Profª Viviane Marques

Aleitamento materno Alimentação dos lactentes portadores de fissuras labiopalatais (FLP) M.Sc. Profª Viviane Marques Aleitamento materno Alimentação dos lactentes portadores de fissuras labiopalatais (FLP) M.Sc. Profª Viviane Marques O fonoaudiólogo deve ter o primeiro contato com o portador de FLP ainda na maternidade

Leia mais

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago Mecanismos para Obtenção de Alimentos Ingestão de Grandes Quantidades de Alimento Absorção de nutrientes diretamente do meio Parasitas do sangue Adaptações mais interessantes Aquelas evoluíram p/ obtenção

Leia mais

UNITERMOS: Radiografia cefalométrica lateral; Hipertrofia de adenóides; Altura facial anterior inferior.

UNITERMOS: Radiografia cefalométrica lateral; Hipertrofia de adenóides; Altura facial anterior inferior. PESQUISA TRABALHO DE Avaliação Radiográfica da Altura Facial Anterior Inferior (AFAI) em Pacientes com e sem Obstrução da Nasofaringe Radiographic Evaluation of Anterior Lower Facial Height (AFAI) in Patients

Leia mais

CONCEITO ATUA TAMBÉM NA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA,SAÚDE ESCOLAR/EDUCACIONAL E DISFAGIA. (Texto aprovado pelo Plenário do CFFa em março de 2004).

CONCEITO ATUA TAMBÉM NA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA,SAÚDE ESCOLAR/EDUCACIONAL E DISFAGIA. (Texto aprovado pelo Plenário do CFFa em março de 2004). FONOAUDIOLOGIA CONCEITO "A FONOAUDIOLOGIA É A CIÊNCIA QUE TEM COMO OBJETO DE ESTUDO A COMUNICAÇÃO HUMANA, NO QUE SE REFERE AO SEU DESENVOLVIMENTO, APERFEIÇOAMENTO, DISTÚRBIOS E DIFERENÇAS, EM RELAÇÃO

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO SISTEMA DIGESTÓRIO Universidade Federal do Ceará Departamento de Morfologia Prof. Erivan Façanha SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO Órgãos que no conjunto cumprem a função de tornar os alimentos solúveis, sofrendo

Leia mais

FONOAUDIOLOGIA x ORTODONTIA NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ORTODONTISTAS DE BARBACENA SOBRE A FONOAUDIOLOGIA

FONOAUDIOLOGIA x ORTODONTIA NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ORTODONTISTAS DE BARBACENA SOBRE A FONOAUDIOLOGIA CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL FONOAUDIOLOGIA x ORTODONTIA NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ORTODONTISTAS DE BARBACENA SOBRE A FONOAUDIOLOGIA MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO

Leia mais

Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs. Ana Carla Rios

Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs. Ana Carla Rios Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs Ana Carla Rios O Exame do Sistema Estomatognático utilizando a análise oclusal é parte importante do processo diagnóstico

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada A coluna cervical consiste em diversas

Leia mais

HÁBITOS VICIOSOS ORTODONTIA PREVENTIVA. Prof. Valmir Vicente Giacon.

HÁBITOS VICIOSOS ORTODONTIA PREVENTIVA. Prof. Valmir Vicente Giacon. HÁBITOS VICIOSOS ORTODONTIA PREVENTIVA Prof. Valmir Vicente Giacon. ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 1 II - CLASSIFICAÇÃO DOS HÁBITOS... 2 III - HÁBITOS... 3 IV - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 14 1 I - INTRODUÇÃO

Leia mais

Respiração Bucal: Alternativas Técnicas em Ortodontia e Ortopedia Facial no Auxílio ao Tratamento

Respiração Bucal: Alternativas Técnicas em Ortodontia e Ortopedia Facial no Auxílio ao Tratamento REVISÃO DA LITERATURA Respiração Bucal: Alternativas Técnicas em Ortodontia e Ortopedia Facial no Auxílio ao Tratamento Mouth Breathing: Different Techniques in Orthodontics and Facial Orthopaedics to

Leia mais

ELEMENTOS ESSENCIAIS DIAGNÓSTICO. Prof. Hélio Almeida de Moraes.

ELEMENTOS ESSENCIAIS DIAGNÓSTICO. Prof. Hélio Almeida de Moraes. ELEMENTOS ESSENCIAIS DE DIAGNÓSTICO Prof. Hélio Almeida de Moraes. ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 Documentação do Paciente: 2 1- Ficha Clínica:- 2 A- Identificação: 2 B- Anamnese: 3 História da Família 3 História

Leia mais

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 APARELHOS ORTODÔNTICOS e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 Ortodontia & Ortopedia Facial ORTODONTIA E Ortopedia Facial CUI CURI DADOS & OSIDADES Dr. Guilherme Thiesen

Leia mais

Crianças com deformidades na face. Avaliação da via aérea difícil. Valéria B. Melhado Hosp. Beneficência Portuguesa de Santos

Crianças com deformidades na face. Avaliação da via aérea difícil. Valéria B. Melhado Hosp. Beneficência Portuguesa de Santos Crianças com deformidades na face Avaliação da via aérea difícil Valéria B. Melhado Hosp. Beneficência Portuguesa de Santos anomalias anatômicas cavidade oral espaço mandibular anterior maxila articulação

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIA DA SAÚDE FUNORTE FUNORTE / SOEBRAS MURILLO FERREIRA AUAD

INSTITUTO DE CIÊNCIA DA SAÚDE FUNORTE FUNORTE / SOEBRAS MURILLO FERREIRA AUAD 0 INSTITUTO DE CIÊNCIA DA SAÚDE FUNORTE FUNORTE / SOEBRAS MURILLO FERREIRA AUAD PROBLEMAS ÓSSEOS ESQUELÉTICOS E MUSCULARES RELACIONADOS A RESPIRADORES BUCAIS FLORIANÓPOLIS - 2011 1 MURILLO FERREIRA AUAD

Leia mais

GRADE OU ESPORÃO? UMA COMPARAÇÃO ENTRE OS PONTOS DE VISTA ENTRE ORTODONTISTAS DE BELO HORIZONTE

GRADE OU ESPORÃO? UMA COMPARAÇÃO ENTRE OS PONTOS DE VISTA ENTRE ORTODONTISTAS DE BELO HORIZONTE CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL GRADE OU ESPORÃO? UMA COMPARAÇÃO ENTRE OS PONTOS DE VISTA ENTRE ORTODONTISTAS DE BELO HORIZONTE ANA MARIA PARIZZI BELO HORIZONTE

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE PAULO CESAR VITORINO PEREIRA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE PAULO CESAR VITORINO PEREIRA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE PAULO CESAR VITORINO PEREIRA RELAÇÃO DO PADRÃO RESPIRATÓRIO E O TIPO DE MALOCLUSÃO EM UMA AMOSTRA DE PACIENTES BRASILEIROS. São Paulo 2010 PAULO CESAR VITORINO PEREIRA

Leia mais

Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância

Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância Harvey Coates Introdução Neste capítulo vamos comentar uma história clínica e a conduta frente ao caso do Flávio, um menino de seis meses de idade, que apresenta

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2 1 AVALIAÇÃO DE PROBLEMAS POSTURAIS EM RESPIRADORAS ORAIS: UM ESTUDO COM ALUNOS DE 5ª SÉRIE Josiane Fujisawa Filus Universidade Adventista de São Paulo (UNASP) Olinda Teruko Kajihara Programa de Pós-graduação

Leia mais

RESPIRAÇÃO BUCAL E ALTERAÇÕES ESQUELÉTICAS E DENTÁRIAS

RESPIRAÇÃO BUCAL E ALTERAÇÕES ESQUELÉTICAS E DENTÁRIAS CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL RESPIRAÇÃO BUCAL E ALTERAÇÕES ESQUELÉTICAS E DENTÁRIAS MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MOTRICIDADE ORAL.

Leia mais

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010 ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC Ms. Valdeci Lima OCLUSÃO Relação dinâmica, morfológica e funcional entre todos os componentes do sistema mastigatório, incluindo os dentes, tecidos moles de suporte,

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO ANATOMIA HUMANA I SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema Respiratório Conceito Função Divisão Estruturas Nariz Faringe Laringe Traquéia e Brônquios Pulmão Bronquíolos e Alvéolos 1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Educação para Saúde SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR: ANATOMIA

Leia mais

RESPIRAÇÃO BUCAL, SUAS CAUSAS E CONSEQÜÊNCIAS

RESPIRAÇÃO BUCAL, SUAS CAUSAS E CONSEQÜÊNCIAS CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL RESPIRAÇÃO BUCAL, SUAS CAUSAS E CONSEQÜÊNCIAS EMÍLIA JOSEFINA GUERRER LONDRINA 2000 RESUMO Esta pesquisa tem como objetivo compreender

Leia mais

ORTODONTIA - ORTOPEDIA FACIAL E FONOAUDIOLOGIA UMA RELAÇÃO DE FORMA E FUNÇÃO

ORTODONTIA - ORTOPEDIA FACIAL E FONOAUDIOLOGIA UMA RELAÇÃO DE FORMA E FUNÇÃO CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA MOTRICIDADE ORAL ORTODONTIA - ORTOPEDIA FACIAL E FONOAUDIOLOGIA UMA RELAÇÃO DE FORMA E FUNÇÃO ANDRÉA JÚNIA CANHETTI MEIRELLES LONDRINA 2000 1 RESUMO

Leia mais

Manobras utilizadas na reabilitação da deglutição

Manobras utilizadas na reabilitação da deglutição Marchesan IQ, Furkim AM. Manobras utilizadas na reabilitação da deglutição. In: Costa M, Castro LP. Tópicos em deglutição e disfagia. Rio de Janeiro: Medsi; 2003. p.375-84. Manobras utilizadas na reabilitação

Leia mais

Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015

Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015 Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015 Dispõe sobre a atuação fonoaudiológica na área hospitalar privada, pública e filantrópica e em atendimento domiciliar e dá outras providências O presente Parecer tem

Leia mais

VIGILÂNCIA DO DESENVOLVIMENTO MOTOR-ORAL: O ENFOQUE FONOAUDIOLÓGICO NO DESMAME PRECOCE

VIGILÂNCIA DO DESENVOLVIMENTO MOTOR-ORAL: O ENFOQUE FONOAUDIOLÓGICO NO DESMAME PRECOCE VIGILÂNCIA DO DESENVOLVIMENTO MOTOR-ORAL: O ENFOQUE FONOAUDIOLÓGICO NO DESMAME PRECOCE Ana Paula Chuproski (IC-Voluntária), Priscilla Mayara Dal Molin (IC- Voluntária), Maíra da Silva (IC-Voluntária),

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS RESPIRAÇÃO BUCAL SÍNDROME MULTIFATORIAL/TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR JULIANO SEITE TAKATA CUIABÁ 2010 1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS RESPIRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA 1. ODONTOPEDIATRIA PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Leia mais

A MORDIDA ABERTA. A mordida aberta pode estar associada com:

A MORDIDA ABERTA. A mordida aberta pode estar associada com: 1 A MORDIDA ABERTA A mordida aberta é a ausência de contato vertical normal entre dentes antagonistas. Pode ser anterior ou posterior e se apresentar com o trespasse vertical dos incisivos (sem contatos

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO NA MASTIGAÇÃO EM CRIANÇAS* The food influence in chewing in children ADRIANA MARQUES SILVA 1

A INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO NA MASTIGAÇÃO EM CRIANÇAS* The food influence in chewing in children ADRIANA MARQUES SILVA 1 A INFLUÊNCIA DA ALIMENTAÇÃO NA MASTIGAÇÃO EM CRIANÇAS* The food influence in chewing in children ADRIANA MARQUES SILVA 1 Especialização em Motricidade Oral pelo Centro de Especialização em Fonoaudiologia

Leia mais

Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO

Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO Data: 01/11/2012 Nota Técnica 12 /2012 Solicitante: Dra. Elisandra Alice dos Santos Juíza de Ibiraci-MG Medicamento Material Procedimento Cobertura x Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE RESPIRAÇÃO E SISTEMA SENSÓRIO-MOTOR ORAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS

A RELAÇÃO ENTRE RESPIRAÇÃO E SISTEMA SENSÓRIO-MOTOR ORAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS 58 A RELAÇÃO ENTRE RESPIRAÇÃO E SISTEMA SENSÓRIO-MOTOR ORAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS The relation between respiration and the oral sensorial-motor system in dysphonic children Maria Teresa Rosangela Lofredo

Leia mais

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DA OROFARINGE

AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DA OROFARINGE ARTIGO AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA DA OROFARINGE CEPHALOMETRIC EVALUATION OF THE OROPHARYNX Nuernberg, Cecília Helena Garcia* Vilella, Oswaldo de Vasconcellos** RESUMO Introdução: O estabelecimento dos valores

Leia mais

Classificação de Angle: A Oclusão Normal; B Maloclusão Classe I; C Maloclusão Classe II; D Maloclusão Classe III

Classificação de Angle: A Oclusão Normal; B Maloclusão Classe I; C Maloclusão Classe II; D Maloclusão Classe III CLASSIFICAÇÃO DE ANGLE Edward Harthey Angle (Dental Cosmos, 1899), baseando-se nas relações ântero-posteriores, classificou as maloclusões de acordo com os primeiros molares permanentes, pois eles são

Leia mais

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA 1 ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA INTRODUÇÃO O período da dentição mista inicia-se por volta dos 6 anos de idade com a erupção dos primeiros molares permanentes, e termina ao redor dos 12 anos de idade, com

Leia mais

IGC - Índice do Grau de Complexidade

IGC - Índice do Grau de Complexidade IGC - Índice do Grau de Complexidade Uma medida da complexidade do caso DI -American Board of Orthodontics Autorização American Board of Orthodon1cs- ABO Atualização: 13.05.2013 12. Outros Itens pontuados

Leia mais

Informações de Tratamento

Informações de Tratamento Informações de Tratamento 1. Introdução O tratamento orto-cirúrgico da deformidade dento-facial apresenta tanta complexidade que freqüentemente o paciente se sente perdido no meio de tantas informações.

Leia mais

I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado. 2. HOMEOPATIA Aprovado. 3. HIPNOSE Aprovado. 4. TERAPIA FLORAL Aprovado

I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado. 2. HOMEOPATIA Aprovado. 3. HIPNOSE Aprovado. 4. TERAPIA FLORAL Aprovado I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado 2. HOMEOPATIA Aprovado 3. HIPNOSE Aprovado 4. TERAPIA FLORAL Aprovado 5. FITOTERAPIA Aprovado 6. ODONTOLOGIA DO ESPORTE Aprovado II - CRIAÇÃO DE PRÁTICAS

Leia mais

SÍNDROME DA APNÉIA e HIPOPNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO (SAHOS) PROF. DR. VINICIUS RIBAS FONSECA

SÍNDROME DA APNÉIA e HIPOPNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO (SAHOS) PROF. DR. VINICIUS RIBAS FONSECA INTRODUÇÃO SÍNDROME DA APNÉIA e HIPOPNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO (SAHOS) PROF. DR. VINICIUS RIBAS FONSECA A síndrome da apneia obstrutiva do sono é caracterizada por eventos recorrentes de obstrução da via

Leia mais

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO)

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO) 27/12/2007 ANEXO 49 TABELA da CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE FONOAUDIOLÓGICA CID 10 /OMS /1997 6ª VERSÃO 2008 CÓDIGO F80 DESCRIÇÃO TRANSTORNOS ESPECÍFICOS

Leia mais