IUS RESUMOS. Interpretação e Integração da Lei Penal. Organizado por: Samille Lima Alves

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IUS RESUMOS. Interpretação e Integração da Lei Penal. Organizado por: Samille Lima Alves"

Transcrição

1 Interpretação e Integração da Lei Penal Organizado por: Samille Lima Alves

2 SUMÁRIO I. INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL Entendo o que é a interpretação Espécies de interpretação Interpretação analógica Interpretação conforme a Constituição Dúvidas na interpretação da lei penal Integração da lei penal: Analogia Referências... 9

3 INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL Nesse Ius Resumo prosseguiremos no estudo do Direito Penal a partir do estudo da interpretação e da integração da lei penal. Veremos o conceito de as espécies de intepretação da lei penal, que se diferenciam quanto ao sujeito, aos meios empregados e ao resultado. Aprenderemos também o que é a interpretação analógica e a interpretação conforme a constituição, as hipóteses utilizadas no caso de ainda restarem dúvidas após a aplicação dos métodos interpretativos. Por fim, estudaremos a analogia, que é um método de integração de integração da lei penal, suas características e particularidades. Espero que sua leitura seja proveitosa. Samille Lima Alves Equipe Ius Resumos I. INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL 1. Entendo o que é a interpretação Doutrinadores diversos apresentam cada um a sua definição de interpretação. Vejamos adiante: Conceito de interpretação Ricardo Antônio Andreucci A interpretação da lei penal é a atividade consistente em identificar o alcance e significado da norma penal Rogério Greco Rogério Sanches Cunha Interpretar é tentar buscar o efetivo alcance da norma. É procurar descobrir aquilo que ela tem a nos dizer com a maior precisão possível Interpretar significa buscar o preciso significado de um texto, palavra ou expressão, delimitando o alcance da lei, guiando o operador para a sua correta aplicação Cleber Masson Interpretação é a tarefa mental que procura estabelecer a vontade da lei, ou seja, o seu conteúdo e significado [3]

4 Em suma, a interpretação significa: Interpretar a lei é Buscar a vontade da lei (mens legis), o sentido normativo contido na lei Por mais claro que seja o texto, ainda sim, necessitará de interpretação. Não prevalecendo mais, segundo Rogério Greco (2015, p. 83), a máxima in claris cessat interpretatio. A interpretação sempre é necessária, ainda que a lei se mostre, inicialmente, inteiramente clara, pois podem surgir dúvidas quanto ao seu efetivo alcance. O que ela abrange de modo imediato eventualmente não é tudo quanto pode incidir no seu campo de atuação. Cleber Masson 1.1 Espécies de interpretação De acordo com Rogério Greco, a interpretação subdivide-se em: Espécies de Interpretação Objetiva ou voluntas legis Busca-se descobrir a suposta vontade da lei Subjetiva ou voluntas legislatoris Procura-se alcançar a vontade do legislador

5 INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL Interpretação quanto ao órgão ou sujeito Autêntica Contextual Posterior Doutrinária Judicial Interpretação realizada no próprio texto da lei, de natureza obrigatória, que subdivide-se em contextual e posterior Interpretação realizada no mesmo momento em que é editado o diploma legal que se procura interpretar. Ex: art. 327, CP Interpretação realizada por lei aprovada após o diploma legal que se quer interpretar, com o intuito de afastar qualquer dúvida de interpretação existente Interpretação não obrigatória realizada pelos estudiosos do Direito, os quais, comentando sobre a lei que se pretende interpretar, emitem opiniões pessoais Interpretação realizada pelos magistrados diante de um caso concreto, através das decisões firmadas nos autos de um processo (sentenças, acórdãos e súmulas) Interpretação quanto aos meios empregados Literal ou gramatical Preocupa-se em saber o literal significado das palavras Teleológica Sistêmica Histórica Busca alcançar a finalidade da lei, aquilo que ela se destina a regular, o objetivo social da norma Analisa-se o dispositivo legal sob a ótica do sistema em que está contido e não de forma isolada Analisa-se o período histórico em que a norma foi editada no intuito de buscar os fundamentos de criação da lei, os motivos que ensejaram a modificação legal, facilitando a interpretação das expressões contidas na lei [5]

6 Interpretação quanto aos resultados Declaratória O intérprete declara a vontade da lei Restritiva Restritiva O intérprete restringe o alcance da lei, pois disse mais do que pretendia dizer O intérprete alarga o alcance da lei, pois disse menor do que pretendia dizer. Ex: arts. 130 e 235, CP 1.2 Interpretação analógica A respeito da interpretação analógica vejamos as lições de Rogério Greco e Rogério Sanches Cunha: Interpretação analógica É espécie do gênero interpretação extensiva A interpretação analógica amplia o conteúdo da lei penal, com a finalidade de nela abranger hipóteses não previstas expressamente pelo legislador, mas que por ele foram também desejadas (Rogério Greco) O Código, atendendo ao princípio da legalidade, detalha todas as situações que quer regular e, posteriormente, permite que aquilo que a elas seja semelhante possa também ser abrangido no dispositivo O significado que se busca é extraído do próprio dispositivo, levando-se em conta as expressões abertas e genéricas utilizadas pelo legislador. Existe norma a ser aplicada ao caso concreto. Depois do exemplo, o legislador encerra de forma genérica, permitindo ao aplicador encontrar meras hipóteses (Rogério Sanches) Difere da interpretação extensiva porque... Decorre de uma lacuna da lei, de um vazio normativo Caracterizada pelo uso de fórmulas casuísticas e genéricas 1.3 Interpretação conforme a Constituição Sobre a interpretação conforme a Constituição, Rogério Greco explica que:

7 INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL Interpretação conforme a Constituição É o método de interpretação por meio do qual o intérprete, de acordo com uma concepção penal garantista, procura aferir a validade das normas mediante seu confronto com a Constituição As normas infraconstitucionais devem, sempre, ser analisadas e interpretadas de acordo com os princípios informadores da Carta Constitucional 1.4. Dúvidas na interpretação da lei penal O que fazer quando persiste a dúvida na interpretação da lei, mesmo após o emprego de todas as técnicas interpretativas? Segundo Rogério Greco, surgiram 3 (três) correntes para responder a pergunta. Vejamos: 1ª corrente 2ª corrente 3ª corrente Em caso de dúvida de interpretação, esta deve pesar em prejuízo do agente (In dubio pro societate) A dúvida de interpretação teria de ser resolvida pelo julgador, podendo ser contrária ou a favor ao réu Havendo dúvida em matéria de interpretação, deve esta ser resolvida em benefício do agente (in dubio pro reo) o posicionamento que prevalece 2. Integração da lei penal: Analogia O conceito e as características da analogia são: Analogia Consiste no complexo de meios dos quais se vale o intérprete para suprir a lacuna (o vazio) do direito positivo e integrá-lo com elementos buscados no próprio direito. Nesta ótica, seu fundamento é sempre a inexistência de uma disposição precisa de lei que alcance o caso concreto Não existe uma lei a ser aplicada ao caso concreto, motivo pelo qual é preciso socorrer-se de previsão legal empregada à outra situação similar [7]

8 Em regra, é vedada a aplicação de analogia no direito penal, mas a doutrina entende que poderá ser utilizada desde que preenchidos certos requisitos Aplicação em benefício do réu (in bonam parte) Existência de uma efetiva lacuna legal a ser preenchida Analogia legis Utilização de outra disposição normativa para integrar a lacuna existente no ordenamento jurídico Classificação da analogia Analogia iuris Analogia in bonam partem Analogia in malam partem Emprega um princípio geral do direito para regular um caso semelhante, também diante da inexistência da norma aplicável Empregada para benefício do réu, útil para evitar soluções absurdas na lei Usada em prejuízo do réu. A aplicação de uma norma que define o ilícito penal, sanção, ou consagre occidentalia delicti (qualificadora, causa especial de aumento de pena e agravante) a uma hipótese não contemplada, mas que se assemelha ao caso típico Até o próximo IUS RESUMO! Acesse Veja esse e outros resumos esquematizados de direito Siga-nos também nas redes sociais.

9 INTERPRETAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA LEI PENAL Referências ANDREUCCI, Ricardo Antonio. Manual de direito penal. 10. ed. rev. e atual. São Paulo : Saraiva, CUNHA, Rogério Sanches. Manual de direito penal: parte geral (arts. 1º ao 120). 4. ed. rev., ampl. e atual.- Salvador: JusPODIVM, GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: parte geral. 17. ed. vol 1. Rio de Janeiro: lmpetus, MASSON, Cleber. Direito Penal: parte geral. 9. ed. rev. atual. e ampl. vol. 1. São Paulo: Método, [9]

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. NOÇÕES DE DIREITO PENAL

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. NOÇÕES DE DIREITO PENAL APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. NOÇÕES DE DIREITO PENAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. NOÇÕES DE DIREITO PENAL Decreto-Lei n. 2.848, de 07/12/1940 Código Penal - Parte Geral (arts. 1º ao

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL E ANALOGIA PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES. É a atividade do intérprete de extrair da lei o seu significado e alcance.

INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL E ANALOGIA PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES. É a atividade do intérprete de extrair da lei o seu significado e alcance. INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL E ANALOGIA PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES 1 Introdução É a atividade do intérprete de extrair da lei o seu significado e alcance. A natureza jurídica da intepretação é a busca

Leia mais

Noções de Direito Administrativo e Constitucional

Noções de Direito Administrativo e Constitucional Considerações iniciais Considera-se Direito como um sistema normativo do qual são extraídos imperativos de conduta. Embora seja único e indivisível, a subdivisão se torna uma prática importante para o

Leia mais

1. Noções gerais Conceito de Direito Público

1. Noções gerais Conceito de Direito Público 1. Noções gerais Todo o Direito objetivo, também conhecido como Direito positivado quando no aspecto exclusivamente normativo (Kelsen), é dividido em dois grandes ramos, quais sejam: o Direito Público

Leia mais

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves Públicos Parte I Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. AGENTES PÚBLICOS PARTE 1... 3 1. Conceito... 3 2. Espécies de agentes públicos... 4 2.1 políticos... 4 2.2 Particulares em colaboração com

Leia mais

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves Características e funções da Justiça Eleitoral Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES DA JUSTIÇA ELEITORAL... 3 1. Características e competências da Justiça Eleitoral...

Leia mais

IUS RESUMOS. Contrato de Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Contrato de Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves de Trabalho Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. CONTRATO DE TRABALHO... 3 1. Caracterizando o contrato de trabalho... 3 1.1 Conceito e características... 3 1.2 Elementos essenciais do contrato

Leia mais

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores NOÇÕES DE DIREITO PENAL PARA CONCURSO DA POLÍCIA FEDERAL focada no cespe/unb SUMÁRIO UNIDADE 1 Aplicação da Lei Penal 1.1 Princípios da legalidade e da anterioridade 1.2 Lei penal no tempo e no espaço

Leia mais

IUS RESUMOS. Da Personalidade e da Capacidade. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Da Personalidade e da Capacidade. Organizado por: Samille Lima Alves Da Personalidade e da Capacidade Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. DA PERSONALIDADE E DA CAPACIDADE... 3 1. Da Pessoa e da Personalidade... 3 1.1 Conceito e espécies de Pessoa... 3 1.2 Personalidade

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula 001-005 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Fontes Hierarquia (ordem de graduação) Autonomia (entre os diversos ramos) Aplicação (conflitos entre

Leia mais

IUS RESUMOS. Tributos e Competência Tributária. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Tributos e Competência Tributária. Organizado por: Samille Lima Alves Tributos e Tributária Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. TRIBUTOS E COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA... 3 1. Caracterizando o tributo... 3 1.1 Conceito... 3 1.2 Classificação dos tributos... 4 2 tributária...

Leia mais

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores DIREITO PENAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Aplicação da Lei Penal 1.1 Princípios da legalidade e da anterioridade 1.2 Lei penal no tempo e no espaço 1.3 Tempo e lugar do crime 1.4 Lei penal excepcional, especial

Leia mais

IUS RESUMOS. Empresário. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Empresário. Organizado por: Samille Lima Alves Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. EMPRESÁRIO... 3 1. Caracterizando o empresário... 3 1.1 Conceito... 3 1.2 Elementos essenciais de caracterização do empresário... 4 1.3 Classificação do empresário...

Leia mais

IUS RESUMOS. Princípios do Direito do Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Princípios do Direito do Trabalho. Organizado por: Samille Lima Alves Princípios do Direito do Trabalho Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO... 3 1. Conceito e funções dos princípios... 3 2. Princípios Gerais do Direito do Trabalho...

Leia mais

Direito Penal Princípios Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Direito Penal Princípios Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Direito Penal Princípios Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. PRINCÍPIOS E CARACTERÍSTICAS DO DIREITO PENAL Reserva legal - Art. 1.º do CP

Leia mais

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO Tercio Sampaio Ferrazjunior - INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO Técnica, Decisão, Dominação 8ª Edição Revista e ampliada SÃO PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2015 1987 by Editora Atlas SA 1.ed. 1988; 2. ed. 1994;

Leia mais

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro Unidade I Instituições de Direito Público e Privado Profª. Joseane Cauduro Estrutura da Disciplina Unidade I Conceitos Gerais de Direito O Direito e suas divisões, orientações e a Lei jurídica Unidade

Leia mais

Prof. Ricardo Torques

Prof. Ricardo Torques Revisão de Filosofia do Direito para o XXI Exame de Ordem Prof. Ricardo Torques www.fb.com/oabestrategia INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA FILOSOFIA CONCEITO GERAL DE FILOSOFIA: refletir e questionar o saber instituído,

Leia mais

6. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO

6. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professor: Tito Livio Barichello - tito@crime.adv.br Período/ Fase: 3º Semestre: 2º Ano: 2012 Disciplina: Direito

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO)

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO) FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE MACAU CURSO DE LICENCIATURA EM DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA ANO LECTIVO DE 2011/2012 PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO) DISCIPLINA ANUAL CARGA

Leia mais

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11 Sumário Notas Preliminares Finalidade do Direito Penal...2 Bens que podem ser protegidos pelo Direito Penal...2 Códigos do Brasil...3 Código Penal atual...3 Direito Penal...3 Garantismo...3 Garantias...4

Leia mais

HERMENÊUTICA JURÍDICA: Alguns aspectos relevantes da hermenêutica constitucional.

HERMENÊUTICA JURÍDICA: Alguns aspectos relevantes da hermenêutica constitucional. 23 HERMENÊUTICA JURÍDICA: Alguns aspectos relevantes da hermenêutica constitucional. Renata Coelho Padilha Gera Juíza Federal Substituta no Espírito Santo; Mestre em Direito Constitucional; Especialista

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO Atualizado em 13/01/2016 PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIO PROTETOR Nas relações empregatícios sempre existe o conflito entre o detentor

Leia mais

1. CLASSIFICAÇÃO DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS QUANTO A SUA EFICÁCIA. Traz a classificação das normas do direito norte-americano.

1. CLASSIFICAÇÃO DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS QUANTO A SUA EFICÁCIA. Traz a classificação das normas do direito norte-americano. 1 DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PONTO 1: Classificação das Normas Constitucionais quanto a sua eficácia PONTO 2: Interpretação da Constituição PONTO 3: Tipologia das Normas Constitucionais

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO CURSO DE DIREITO ROBERTO FREIRE CURSO DE DIREITO FLORIANO PEIXOTO

ESCOLA DE DIREITO CURSO DE DIREITO ROBERTO FREIRE CURSO DE DIREITO FLORIANO PEIXOTO 3ª. Série 06 09 21 22 25 38 CONHECIMENTOS GERAIS DIR. ADMINISTRATIVO DIR. PENAL DIR. PENAL DIR. PENAL DIR. (conteúdo cumulado) A questão trata da temática do Êxodo, decorrente de infortúnios provisórios,

Leia mais

NÓTULA SOBRE O PREENCHIMENTO DE LACUNAS DA LEI SEGUNDO O ART. 10.º DO CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS

NÓTULA SOBRE O PREENCHIMENTO DE LACUNAS DA LEI SEGUNDO O ART. 10.º DO CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS NÓTULA SOBRE O PREENCHIMENTO DE LACUNAS DA LEI SEGUNDO O ART. 10.º DO CÓDIGO CIVIL PORTUGUÊS Agostinho Cardoso Guedes* art. 10.º do Código Civil português estabelece as diretrizes que devem ser seguidas

Leia mais

Professora Edna Ferraresi. Aula 2

Professora Edna Ferraresi. Aula 2 Aula 2 Escolas e Teorias Jus filosóficas Modernas: a Escola da Exegese: positivismo jurídico ideológico; redução do Direito à lei; "In Claris NON cessat interpretatio"; aplicação mecânica do Direito. Escolas

Leia mais

Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 Capítulo 2 Aplicação da Lei Penal... 29

Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 Capítulo 2 Aplicação da Lei Penal... 29 Sumário Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 1. Introdução... 1 2. Princípios... 4 2.1. Princípio da legalidade... 5 2.2. Princípio da anterioridade da lei penal... 5 2.3. Princípio da irretroatividade

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE As normas elaboradas pelo Poder Constituinte Originário são colocadas acima de todas as outras manifestações de direito. A própria Constituição Federal determina um procedimento

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 06/03/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 06/03/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 06/03/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 7.2 Integração - Enquanto as formas de interpretação partem de textos legais para alcançar,

Leia mais

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE RIA. Prof. JOSÉ HABLE

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE RIA. Prof. JOSÉ HABLE PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA RIA Prof. JOSÉ HABLE www.josehable.adv.br johable@gmail.com A Legislação tributária ria A palavra lei, como tantas outras usadas na linguagem

Leia mais

PONTO 1: Conceito e Princípios PONTO 2: Destinatários e Finalidades PONTO 3: Espécies de Penas PONTO 4: Aplicação da Pena

PONTO 1: Conceito e Princípios PONTO 2: Destinatários e Finalidades PONTO 3: Espécies de Penas PONTO 4: Aplicação da Pena 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Conceito e Princípios PONTO 2: Destinatários e Finalidades PONTO 3: Espécies de Penas PONTO 4: Aplicação da Pena PENAS: ESPÉCIES, COMINAÇÃO E APLICAÇÃO 1. CONCEITO E PRINCÍPIOS

Leia mais

ASSUNTO: FONTES DO DIREITO POSITIVO (TEXTO - 03)

ASSUNTO: FONTES DO DIREITO POSITIVO (TEXTO - 03) ASSUNTO: FONTES DO DIREITO POSITIVO (TEXTO - 03) OBJETIVOS: - ANALISAR AS FONTES DO DIREITO - DEFINIR E CLASSIFICAR AS LEIS; - ANALISAR A LEI NO ESPAÇO E NO TEMPO; - INTERPRETAR AS LEIS; - DEFINIR COSTUME,

Leia mais

IUS RESUMOS. Aquisição da personalidade civil e os direitos do nascituro. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Aquisição da personalidade civil e os direitos do nascituro. Organizado por: Samille Lima Alves Aquisição da personalidade civil e os direitos do nascituro Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. AQUISIÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E OS DIREITOS DO NASCITURO... 3 1. Das pessoas como sujeitos

Leia mais

IUS RESUMOS. Espécies de Tributos: os impostos. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Espécies de Tributos: os impostos. Organizado por: Samille Lima Alves Espécies de Tributos: os impostos Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. ESPÉCIES DE TRIBUTOS: OS IMPOSTOS... 3 1. Classificação dos tributos... 3 2 Tributos por espécies: impostos... 4 2.1... 4

Leia mais

HANS KELSEN ( )

HANS KELSEN ( ) HANS KELSEN (1881-1973) TEORIA PURA DO DIREITO Contextualização: O Movimento para o Direito Livre estava em plena ascensão na Alemanha e parecia que o formalismo jurídico havia sido superado. A diversidade

Leia mais

METODOLOGIA JURÍDICA

METODOLOGIA JURÍDICA BOLETIM DA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE COIMBRA A. CASTANHEIRA NEVES METODOLOGIA JURÍDICA Problemas fundamentais Reimpressão 2013 Coimbra Editora STVDIA IVRIDICA 1 Comissão Redatora ALMEIDA COSTA

Leia mais

I Noções e Problemas Elementares

I Noções e Problemas Elementares Introdução ao Estudo do Direito I 1.º Ano Noite, 2015/ 2016 Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa PROGRAMA 1 I Noções e Problemas Elementares 1. Primeiros olhares; ideias geralmente associadas ao «direito»

Leia mais

Regular a vida humana em sociedade, estabelecendo, para esse fim, normas de conduta, que devem ser observadas pelas pessoas.

Regular a vida humana em sociedade, estabelecendo, para esse fim, normas de conduta, que devem ser observadas pelas pessoas. TEORIA DO DIREITO Conceito Celso, no Direito Romano Arte do bom e do equitativo. Miguel Reale Vinculação bilateral atributiva da conduta para a realização ordenada dos valores de convivência. Direito é

Leia mais

IUS RESUMOS. Da Ação Civil Ex Delicto. Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante

IUS RESUMOS. Da Ação Civil Ex Delicto. Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante Da Ação Civil Ex Delicto Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante SUMÁRIO I DA AÇÃO CIVIL EX DELICTO... 3 1. Noções introdutórias... 3 1.1 Modalidades de ação civil ex delicto... 4 2. Legitimidade...

Leia mais

Direito Penal Carreiras Jurídicas Professor: Christiano Gonzaga Aulas: 01 a 10

Direito Penal Carreiras Jurídicas Professor: Christiano Gonzaga Aulas: 01 a 10 Direito Penal Carreiras Jurídicas Professor: Christiano Gonzaga Aulas: 01 a 10 Página 1 de 7 Apresentação Promotor de Justiça na área criminal no Estado de Minas Gerais; Mestre em Direito; Professor em

Leia mais

ESCOLA DA LIVRE INVESTIGAÇÃO

ESCOLA DA LIVRE INVESTIGAÇÃO Iniciada por François Gény, contra o exagerado normativismo e literalismo da Escola da Exegese, defendendo a função social do Direito. Já haviam se passado mais de 100 anos da Revolução Francesa, várias

Leia mais

DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS

DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS CLASSIFICAÇÃO DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS: (a) unilaterais bilaterais e plurilaterais; (b) gratuitos e onerosos neutros e bifrontes; (c) inter vivos e mortis causa ; (d) principais e

Leia mais

EFA CONTABILIDADE E GESTÃO UFCD 567 NOÇÕES DE FISCALIDADE

EFA CONTABILIDADE E GESTÃO UFCD 567 NOÇÕES DE FISCALIDADE EFA CONTABILIDADE E GESTÃO UFCD 567 NOÇÕES DE FISCALIDADE INTERPRETAÇÃO E APLICAÇÃO DA LEI FISCAL Trabalho realizado: 03 de Junho de 2014. Susana Almeida INDÍCE. INTRODUÇÃO Pág. 1. INTERPRETAÇÃO DA LEI

Leia mais

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: Nosso ordenamento jurídico estabelece a supremacia da Constituição Federal e, para que esta supremacia

Leia mais

IUS RESUMOS. Lei de introdução às normas do direito brasileiro. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Lei de introdução às normas do direito brasileiro. Organizado por: Samille Lima Alves Lei de introdução às normas do direito brasileiro Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO PARTE II... 3 1. Aplicação e interpretação das normas jurídicas...

Leia mais

MÉTODOS E TIPOS DOGMÁTICOS DE INTERPRETAÇÃO - XVIII

MÉTODOS E TIPOS DOGMÁTICOS DE INTERPRETAÇÃO - XVIII MÉTODOS E TIPOS DOGMÁTICOS DE INTERPRETAÇÃO - XVIII I - Métodos hermenêuticos: - Os métodos de interpretação, constituem regras técnicas que visam à obtenção de um resultado. Com elas procuram-se orientações

Leia mais

16/09/2012 DIREITO PROCESSO PENAL I. Processo penal I

16/09/2012 DIREITO PROCESSO PENAL I. Processo penal I DIREITO I 9ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Processo penal I 2 1 AÇÃO PENAL É o direito público subjetivo do Estado Administração, de pedir ao Estado a aplicação do direito penal objetivando

Leia mais

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1 Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 1 NOÇÕES GERAIS DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA Introdução: O Direito do Trabalho tem por tendência histórica a busca da paz social, ou seja, dar soluções

Leia mais

1 CONCEITO DE DIREITO PENAL

1 CONCEITO DE DIREITO PENAL RESUMO DA AULA DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL PARTE 01 1 CONCEITO DE DIREITO PENAL; 2 FONTES DO DIREITO PENAL; 3 LEI PENAL; 4 INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL; 5 APLICAÇÃO DA LEI PENAL; 6 QUESTÕES COMENTADAS.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A Lei Penal no tempo: "novatio Legis" incriminadora, "abolitio criminis", "novatio legis in pejus" e a "novatio legis in mellius" Trata da lei penal no tempo, e das regras, institutos

Leia mais

UNIDADE = LEI CONCEITO

UNIDADE = LEI CONCEITO UNIDADE = LEI CONCEITO Preceito jurídico (norma) escrito, emanado (que nasce) de um poder estatal competente (legislativo federal, estadual ou municipal ou poder constituinte) com características (ou caracteres)

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sentença Penal Gustavo Badaró aula de 04.08.2015 1. Conceito PLANO DA AULA 2. Classificação e denominações 3. Elementos da sentença 4. Sentença penal absolutória

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 9 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 02/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV dias. i)- Sentença em audiência ou no prazo de 10 - Prazo para encerramento da Primeira Fase do

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I (1ª PARTE- TEORIA DO CRIME) NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Ciências Penais,

Leia mais

ÂMBITO DE INGERÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NAS FUNDAÇÕES - FGI - Escritório de Advocacia em Ter, 07 de Agosto de :10

ÂMBITO DE INGERÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NAS FUNDAÇÕES - FGI - Escritório de Advocacia em Ter, 07 de Agosto de :10 Tema interessante, de grande aplicação relativamente à autuação das fundações, diz respeito ao âmbito de ingerência do Ministério Público nas referidas entidades. No Estado do Paraná, na missão de fiscalizar

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Revisão Criminal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Revisão Criminal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Revisão Criminal Gustavo Badaró aula de 10.11.2015 PLANO DA AULA 1. Noções gerais 2. Condições da ação 3. Pressupostos processuais 4. Procedimento 1. NOÇÕES

Leia mais

Retirar a letra A na palavra SOBA, ficando somente SOB. Modificar, na primeira linha, o ano de 1955, para 1755

Retirar a letra A na palavra SOBA, ficando somente SOB. Modificar, na primeira linha, o ano de 1955, para 1755 2015-2016 Obra: Curso de Direito Penal Parte Geral 18 a edição Autor: Rogério Greco Página 20 Primeira citação. 14 a linha. Modificar a palavra SURFE, por SURGE Página 21 Na citação ao final da página.

Leia mais

fundadas nas mesmas razões.

fundadas nas mesmas razões. ANALOGIA É forma de autointegração da lei (art. 3 CPP, art. 4 LINDBR), aplica-se a um fato não regido pela norma jurídica. Trata-se de uma disposição legal aplicada a fatos semelhantes fundadas nas mesmas

Leia mais

INTER E PR P ET E A T Ç A Ã Ç O Ã O D A D A LE L I E

INTER E PR P ET E A T Ç A Ã Ç O Ã O D A D A LE L I E INTERPRETAÇÃO DA LEI PROCESSUAL ART. 3º DO CPP INTERPRETAÇÃO É a atividade mental realizada com objetivo de extrair a norma legal o seu conteúdo, estabelecendo seu âmbito de incidência e exato sentido.

Leia mais

DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL

DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL 1 Surgimento do Estado de Direito e o Direito Moderno Necessidade de ordenamento jurídico sob tutela do Estado. Criação de órgãos jurisdicionais.

Leia mais

Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Bateria de Questões Cespe. Prof. Dicler Forestieri

Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Bateria de Questões Cespe. Prof. Dicler Forestieri Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Bateria de Questões Cespe Prof. Dicler Forestieri LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO Professor Dicler Forestieri Ferreira EXERCÍCIOS DA

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Germano Marques da Silva Professor da Faculdade de Direito Universidade Católica Portuguesa INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 4.ª edição Universidade Católica Editora Lisboa 2012 NOTA À 4.ª EDIÇÃO Esta 4.ª

Leia mais

Leonardo de Medeiros Garcia. Coordenador da Coleção. Leonardo Barreto Moreira Alves

Leonardo de Medeiros Garcia. Coordenador da Coleção. Leonardo Barreto Moreira Alves Leonardo de Medeiros Garcia Coordenador da Coleção Leonardo Barreto Moreira Alves Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais. Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia

Leia mais

APLICAÇÃO DA HERMENÊUTICA À PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- MATERNIDADE POR MUNICÍPIO - REsp. N

APLICAÇÃO DA HERMENÊUTICA À PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- MATERNIDADE POR MUNICÍPIO - REsp. N APLICAÇÃO DA HERMENÊUTICA À PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- MATERNIDADE POR MUNICÍPIO - REsp. N. 1245651 Wellington Martins da Silva * RESUMO: O objeto deste estudo é a decisão do Recurso Especial nº 1245651-STJ

Leia mais

1. CRIMES QUALIFICADOS OU AGRAVADOS PELO RESULTADO. Art. 19 do CP Agente deve causar pelo menos culposamente.

1. CRIMES QUALIFICADOS OU AGRAVADOS PELO RESULTADO. Art. 19 do CP Agente deve causar pelo menos culposamente. 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Crimes Qualificados ou Agravados pelo Resultado PONTO 2: Erro de Tipo PONTO 3: Erro de Tipo Essencial PONTO 4: Erro determinado por Terceiro PONTO 5: Discriminantes Putativas PONTO

Leia mais

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. Introdução Lei que regulamenta

Leia mais

GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL

GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL GABARITO DA QUESTÃO DISCURSIVA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. Questão: Disserte sobre a limitação territorial da coisa julgada na sentença proferida em ação civil pública, com base na abordagem existente

Leia mais

ANALISANDO A HERMENÊUTICA JURÍDICA

ANALISANDO A HERMENÊUTICA JURÍDICA ANALISANDO A HERMENÊUTICA JURÍDICA Ariolino Neres Sousa Júnior * Devemos sempre realizar a hermenêutica jurídica? E para que? Essas são algumas das preocupações que permeiam o cotidiano da comunidade acadêmica

Leia mais

Direito Penal X - 31 de outubro. Pena de multa (art. 49 a 52,CP). Conceito. Classificação - originária. Classificação - subsidiária.

Direito Penal X - 31 de outubro. Pena de multa (art. 49 a 52,CP). Conceito. Classificação - originária. Classificação - subsidiária. 1 Direito Penal Sala 207 UNIP Professor: Otávio Serra Negra Direito Penal X - 31 de outubro Pena de multa (art. 49 a 52,CP). Conceito Classificação - originária Classificação - subsidiária Dosimetria *Critério

Leia mais

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP)

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP) Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 14 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 14 EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo

Leia mais

ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO

ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO Conceito de Ato Administrativo Ato administrativo é todo ato praticado no exercício da função administrativa.

Leia mais

PERGUNTAS DE ORAIS FREQUENTES Introdução ao Estudo do Direito (Turma A, Dia Miguel Teixeira de Sousa)

PERGUNTAS DE ORAIS FREQUENTES Introdução ao Estudo do Direito (Turma A, Dia Miguel Teixeira de Sousa) PERGUNTAS DE ORAIS FREQUENTES Introdução ao Estudo do Direito (Turma A, Dia Miguel Teixeira de Sousa) 01. Distinga direitos patrimoniais de direitos não patrimoniais 02. Distinga direito público de direito

Leia mais

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE 19 - (FCC - 2011 - TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTROS) O juiz A) só poderá atribuir definição jurídica diversa, mesmo sem modificar a descrição do fato contido na denúncia, se implicar

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Germano Marques da Silva Professor da Faculdade de Direito Universidade Católica Portuguesa INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 4.ª edição Universidade Católica Editora Lisboa 2012 NOTA À 4.ª EDIÇÃO Esta 4.ª

Leia mais

MODELO DE RAZÕES DE RECURSO - QUESTÃO n CADERNO A - PROVA - Soldado PMMG

MODELO DE RAZÕES DE RECURSO - QUESTÃO n CADERNO A - PROVA - Soldado PMMG MODELO DE RAZÕES DE RECURSO - QUESTÃO n. 16 - CADERNO A - PROVA - Soldado PMMG À DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Recurso relativo a questão n. 16 (caderno A ) da prova de

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Direito Penal II Código da Disciplina: JUR 213 Curso: Direito Faculdade responsável: Direito Programa em vigência a partir de: Número de créditos: 04 Carga Horária total:

Leia mais

DIREITO CIVIL III - CONTRATOS CONTRATOS TEORIA GERAL DOS. Interpretação Contratual (Hermenêutica) 24/09/09 Prof a. Esp.

DIREITO CIVIL III - CONTRATOS CONTRATOS TEORIA GERAL DOS. Interpretação Contratual (Hermenêutica) 24/09/09 Prof a. Esp. DIREITO CIVIL III - CONTRATOS TEORIA GERAL DOS CONTRATOS Interpretação Contratual (Hermenêutica) 24/09/09 Prof a. Esp. Helisia Góes CONCEITOS RELEVANTES INTERPRETAR é estender ou explicar o sentido, as

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: Câmpus Jataí Curso: Direito Disciplina: Direito Processual Civil II Carga horária semestral: 64 horas Semestre/ano: 2º semestre de 2013 Turma/Turno:

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Direito Penal I Código da Disciplina: JUR 329 Curso: Direito Faculdade responsável: Faculdade de Direito Programa em vigência a partir de: Número de créditos: 04 Carga

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 20 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES 1 Introdução 1.1 - Infração penal no Brasil O Brasil é adepto do sistema dualista ou dicotômico, ou seja, divide a infração penal em duas espécies:

Leia mais

AMVER Associação dos Municípios da Microrregião dos Campos das Vertentes

AMVER Associação dos Municípios da Microrregião dos Campos das Vertentes QUESTÃO: 01 O candidato se contrapõe ao gabarito da questão de nº 01 sob o argumento de que, embora no gabarito oficial a alternativa divulgada seja a de letra C, a opção de letra A também estaria incorreta,

Leia mais

1 Grupo CERS ONLINE

1 Grupo CERS ONLINE www.adverum.com.br 1 APRESENTAÇÃO Caro(a) Aluno(a), A preparação para concursos públicos exige profissionalismo, métrica e estratégia. Cada minuto despendido deve ser bem gasto! Por isso, uma preparação

Leia mais

4 PODER LEGISLATIVO 4.1 PERDA DOS MANDATOS DOS PARLAMENTARES CONDENADOS CRIMINALMENTE 14, 3º, II,

4 PODER LEGISLATIVO 4.1 PERDA DOS MANDATOS DOS PARLAMENTARES CONDENADOS CRIMINALMENTE 14, 3º, II, 4 PODER LEGISLATIVO 4.1 PERDA DOS MANDATOS DOS PARLAMENTARES CONDENADOS CRIMINALMENTE Se uma pessoa perde ou tem suspensos seus direitos políticos, a consequência disso é que ela perderá o mandato eletivo

Leia mais

INTRODUÇÃO. a) Aspecto Formal / Estático: Direito Penal é o conjunto de normas que qualifica certos comportamentos humanos

INTRODUÇÃO. a) Aspecto Formal / Estático: Direito Penal é o conjunto de normas que qualifica certos comportamentos humanos INTRODUÇÃO CONCEITO a) Aspecto Formal / Estático: Direito Penal é o conjunto de normas que qualifica certos comportamentos humanos como infrações penais, define os seus agentes e fixa sanções a serem-lhes

Leia mais

O Direito e o Pensamento Jurídico. Ano Letivo 2012/2013 1º semestre. Prof. Doutor Jorge Bacelar Gouveia. -

O Direito e o Pensamento Jurídico. Ano Letivo 2012/2013 1º semestre. Prof. Doutor Jorge Bacelar Gouveia.  - O Direito e o Pensamento Jurídico Ano Letivo 2012/2013 1º semestre Prof. Doutor Jorge Bacelar Gouveia www.jorgebacelargouveia.com - jbg@fd.unl.pt 0 Preliminares 0.1. O nome da disciplina 0.2. Programa

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A outorga conjugal nos atos de alienação ou oneração de bens imóveis Ricardo Guimarães Kollet * Uma das inovações advindas da vigência do Código Civil de 2002 reside na dispensa

Leia mais

7/4/2014. Multa Qualificada. Paulo Caliendo. Multa Qualificada. Paulo Caliendo. + Sumário. Multa Qualificada. Responsabilidade dos Sócios

7/4/2014. Multa Qualificada. Paulo Caliendo. Multa Qualificada. Paulo Caliendo. + Sumário. Multa Qualificada. Responsabilidade dos Sócios + Multa Qualificada Paulo Caliendo Multa Qualificada Paulo Caliendo + Sumário Multa Qualificada Responsabilidade dos Sócios 1 + Importância da Definição: mudança de contexto Modelo Anterior Sentido Arrecadatório

Leia mais

CURSO PRF 2017 DIREITO PENAL. diferencialensino.com.br AULA 001 DIREITO PENAL

CURSO PRF 2017 DIREITO PENAL. diferencialensino.com.br AULA 001 DIREITO PENAL AULA 001 DIREITO PENAL 1 PROFESSOR MÁRCIO TADEU 2 AULA 01 INTRODUÇÃO AO DIREIO PENAL O Direito Penal é o conjunto normativo pertencente ao direito público interno, que tem por objeto ao delito, ao delinquente

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul PAULA DE CASTRO MOREIRA

Universidade Federal do Rio Grande do Sul PAULA DE CASTRO MOREIRA Universidade Federal do Rio Grande do Sul PAULA DE CASTRO MOREIRA A INTERPRETAÇÃO DAS NORMAS DE IMUNIDADE TRIBUTÁRIA: A interpretação do STF dos dispositivos constitucionais do artigo 150, VI Porto Alegre

Leia mais

Extinção de Punibilidade - Aula IV - 13/03/2017

Extinção de Punibilidade - Aula IV - 13/03/2017 Extinção de Punibilidade - Aula IV - 13/03/2017 Continuação Sursis Revogação *obrigatória: * nova CTJ por crime doloso * não reparação de dano, salvo... *descumprimento da condição do artigo 78, 1º *facultativo:

Leia mais

PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88.

PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88. PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº 01.065991.01.0. INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88. EMENTA: Tempo estranho ao Município, público ou privado, de efetivo

Leia mais

Multa Qualificada. Paulo Caliendo. Paulo Caliendo

Multa Qualificada. Paulo Caliendo. Paulo Caliendo + Multa Qualificada Paulo Caliendo Multa Qualificada Paulo Caliendo + Importância da Definição: mudança de contexto Modelo Anterior Sentido Arrecadatório Modelo Atual Sentido repressor e punitivo Última

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A Questão Da Renúncia À Representação Na Ação Penal Pública Por Crime De Lesão Corporal Resultante De Violência Doméstica Ou Familiar Contra A Mulher (Lei N. 11.340, De 7 De Agosto

Leia mais

FONTES DO DIREITO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO 2

FONTES DO DIREITO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO FONTES FORMAIS DO DIREITO DO TRABALHO 2 FONTES DO DIREITO Fontes materiais referem-se aos fatores sociais, econômicos, políticos, filosóficos e históricos que deram origem ao Direito, DIREITO DO TRABALHO influenciando na criação das normas jurídicas;

Leia mais

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO GUSTAVO FILIPE BARBOSA GARCIA - INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO TEORIA GERAL DO DIREITO DIDÁTICA DIFERENCIADA 3. a edição revista eatualizada *** reitora ~ H TODO SÃO PAULO A EDITORA MÉTODO se responsabiliza

Leia mais

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia;

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia; FUNDAMENTOS DO DIREITO [11111] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS A unidade curricular de Fundamentos do Direito visa fornecer aos alunos uma introdução ao conceito, problemas e método do Direito, construindo

Leia mais

26/08/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL I Relação com os outros ramos do direito

26/08/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL I Relação com os outros ramos do direito I 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 I Relação com os outros ramos do direito 2 1 Relação do direito Processual Penal com outros ramos do Direito e ciências auxiliares Direito Constitucional.

Leia mais