Sistema de Activos de Garantia dos Bancos Centrais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Activos de Garantia dos Bancos Centrais"

Transcrição

1 Sistema de Activos de Garantia dos Bancos Centrais Lisboa

2 Agenda Enquadramento Principais Funcionalidades Operational Day Estado actual do Projecto 2

3 Agenda Enquadramento Principais Funcionalidades Operational Day Estado actual do Projecto 3

4 Enquadramento Julho de 2008: decisão do Conselho do BCE de desenvolvimento de plataforma comum ao Eurosistema paraamobilização bl egestão de activos de garantia; Projecto atribuído ao Banque Nationale de Belgique e The Nederlandsche Bank; Triângulo do Eurosistema: CCBM2 TARGET2 TARGET2 Securities. 4

5 Enquadramento: Vantagens do CCBM2 Situação Actual CCBM2 Solução descentralizada d Procedimentos dependem da localização dos activos Elevada complexidade Dificulta a integração do mercado Solução integrada Procedimento único para a mobilização doméstica e cross-border de activos, transaccionáveis e não transaccionáveis Permite uma gestão eficiente dos activos de garantia Fim do requisito de repatriamento (CCBM+Links) Triparty services 5

6 Enquadramento: Arquitectura Modular Counterparties CSD/SSS External Collateral l Support Management Functions Systems (Triparty) Message Router Monitoring & A2A&U2AInterfaces Reporting NCB Proprietary Collateral Management Systems Securities Credit & Collateral Credit Claims Static Data CLDB Data Providers EADB CEPH 6

7 Agenda Enquadramento Principais Funcionalidades Operational Day Estado actual do Projecto 7

8 Principais Funcionalidades Solução integrada para a gestão de activos de garantia, que assegura o requisito de acesso descentralizado ao crédito; Processamento em tempo real para activos transaccionáveis e não transaccionáveis; Harmonização dos procedimentos para a mobilização doméstica e cross-border de activos de garantia; Contempla as especificidades nacionais de cada Banco Central; Interacção com as CSD elegíveis e links elegíveis entre CSD (emitente e investidor). 8

9 Principais Funcionalidades: Mob. Cash e colateral l CT Mobilisation instruction Release of credit Delivery e of collateral instruction Matching CSD Release of credit Settlement confirmation 9

10 Principais Funcionalidades: Canais de comunicação CT Acesso ao CCBM2: U2A e/ou A2A; Delivery of collateral instruction Mobilisation instruction Matching Contrapartes e CSD poderão escolher comunicar via SWIFTNet ou via Internet com acesso seguro; Antes do T2S: formato de mensagens SWIFTNet ISO 15022; CSD Settlement confirmation Com o T2S: formato de mensagens SWIFTNet ISO

11 Principais Funcionalidades: Cédit Crédito e colateral l Posição de Colateral Total do valor dos activos mobilizados Posição de Crédito Total das operações de crédito vivas Linha de crédito = Colateral - Crédito Disponível para crédito intradiário (TARGET2) O sistema permitirá que seja definido, para cada contraparte, um valor fixo para o crédito intradiário no TARGET2 11

12 Principais Funcionalidades: Cédit Crédito e colateral l Exemplo do ecrã Global l Position no CCBM2 Total Collateral Marketable assets Non-Marketable assets Cash Total Credit Open Market Operations MRO LTRO Marginal Lending Calculated credit line Margin Call - Fixed credit line RTGS credit line

13 Principais Funcionalidades: Eurosistema/BCN Mobilizações e Desmobilizações Verificação de elegibilidade EADB Valorização CEPH Verificação de Close-Links CLDB Controlo de Limites Corporate Actions Acompanhamento Colateral vs. Crédito (avisos margin calls) Monitorização Interacção com o sistema e com a contraparte 13

14 Enquadramento: Eurosistema/BCN Counterparties CSD/SSS External Collateral l Support Management Functions Systems Message Router Monitoring (Triparty) A2A & U2A Interfaces & Reporting NCB Proprietary Collateral Management Systems Securities Credit & Collateral Credit Claims Static Data CLDB Data Providers EADB CEPH 14

15 Agenda Enquadramento Principais Funcionalidades Operational Day Estado actual do Projecto 15

16 Operational Day O CCBM2 encerra nos mesmos dias que o TARGET2: Sábados e Domingos Dia de Ano Novo Sexta feira Santa e segunda feira de Páscoa Dia do Trabalhador 25 e 26 de Dezembro 16

17 Operational Day: CET 18:45 19:00 22:00 01:00 07:00 Start of Day Night time evening processing Maintenan ce window Night time morning processing Operational Day do CCBM2 está alinhado com o do TARGET2 Start of Day\ Night time settlement Techncial window Night time settlement t Bus. window 18:45 19:00 22:00 01:00 06:45 07:00 Day time processing Day trade phase 18:00 18:00 End of Day 18:45 End of Day 18:45 17

18 Agenda Enquadramento Principais Funcionalidades Operational Day Estado actual do Projecto 18

19 Estado actual do projecto: Calendário Business requirements document Testes de aceitação do Eurosistema Certificação/ testes das Contrapartes Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Detailed system requirements Testes com CSD 1ª Onda de migração 2ª Onda de migração Interface guide User interface guide 19

20 Estado actual do projecto: Actividades id d em curso Especificação dos requisitos funcionais (Detailed System Requirements) Elaboração do Interface Guide e do Human Interface Guide Elaboração da documentação legal (CCBM2 Guideline e CCBM2 General Terms and Conditions) o Elaboração dos casos de teste Definição da estratégia de migração Definição do processo de certificação das contrapartes CCBM2 Information Guide Poderá ser necessário ajustar o plano de projecto 20

21 Estado actual do projecto: Estratégia té de Migração 2 ondas de migração; A migração de um país implica a migração de toda a comunidade nacional. 1ª Onda de Migração 2ª Onda de Migração GR LU SI IT AT BE NL FR FI CY MT EE PT ES SK DE IE 21

22 QUESTÕES? 22

Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações

Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações - ColMS- Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações Seminário GPUS 2013 DEPARTAMENTO DE MERCADOS E GESTÃO DE RESERVAS Agenda 1. GOPM: uma visão geral Determinantes internos e externos do GOPM

Leia mais

TARGET2-SECURITIES Autocolateralização

TARGET2-SECURITIES Autocolateralização TARGET2-SECURITIES Autocolateralização Outubro de 2014 Formação promovida pelo Banco de Portugal A presente sessão de formação enquadra-se no Plano de Formação a desenvolver pelo Banco de Portugal no âmbito

Leia mais

Cronologia de acontecimentos

Cronologia de acontecimentos Cronologia de acontecimentos significativos DOS SISTEMAS DE PAGAMENTOS 2014 Janeiro No dia 9, a Comissão Europeia adotou uma proposta de alteração ao Regulamento (UE) n.º 260/2012, para permitir que os

Leia mais

Cronologia de acontecimentos significativos em 2013

Cronologia de acontecimentos significativos em 2013 Cronologia de acontecimentos significativos em 2013 Departamento de Sistemas de Pagamentos Lisboa, 2014 www.bportugal.pt Cronologia de acontecimentos significativos em 2013 Janeiro No dia 3, foi disponibilizado

Leia mais

M O D E L O D E B A N CO C E N T R A L CO R R E S P O N D E N T E (MBCC)

M O D E L O D E B A N CO C E N T R A L CO R R E S P O N D E N T E (MBCC) M O D E L O D E B A N CO C E N T R A L CO R R E S P O N D E N T E (MBCC) JANEIRO 2011 PROCEDIMENTOS PARA AS CONTRAPARTES DO EUROSISTEMA PT MODELO DE BANCO CENTRAL CORRESPONDENTE (MBCC) JANEIRO 2011 PROCEDIMENTOS

Leia mais

ORIENTAÇÕES (BCE/2014/10) (2014/329/UE)

ORIENTAÇÕES (BCE/2014/10) (2014/329/UE) 5.6.2014 L 166/33 ORIENTAÇÕES ORIENTAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 12 de março de 2014 que altera a Orientação BCE/2011/14 relativa aos instrumentos e procedimentos de política monetária do Eurosistema

Leia mais

TARGET2-SECURITIES Quarta Sessão de Formação

TARGET2-SECURITIES Quarta Sessão de Formação TARGET2-SECURITIES Quarta Sessão de Formação 21 e 28 de novembro de 2014 Formação a promover pelo Banco de Portugal A presente sessão de formação enquadra-se no Plano de Formação a desenvolver pelo Banco

Leia mais

GOPM Gestão de Operações

GOPM Gestão de Operações GOPM Gestão de Operações de Política Monetária Departamento de Mercados e Gestão de Reservas Departamento de Organização, Sistemas e Tecnologias de Informação junho 2015 GOPM Gestão de Operações de Política

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

TARGET2-Securities (T2S) - NOTA SOBRE A REUNIÃO DO NUG PORTUGUÊS

TARGET2-Securities (T2S) - NOTA SOBRE A REUNIÃO DO NUG PORTUGUÊS TARGET2-Securities (T2S) - NOTA SOBRE A REUNIÃO DO NUG PORTUGUÊS Local: Banco de Portugal (piso 0) Data: 11 de Dezembro de 2009 pelas 10:00 horas Instituições presentes: Participantes: Banco de Portugal:

Leia mais

COLMS Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações estado atual de implementação

COLMS Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações estado atual de implementação COLMS Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações Departamento de Mercados e Gestão de Reservas Departamento de Organização, Sistemas e Tecnologias de Informação setembro 2014 GOPM Gestão de Operações

Leia mais

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal Francisco Cordovil (Director do GPP) 30 de Abril de 2010 1 I. A agricultura perante a sociedade: compreender os desafios e agir positivamente

Leia mais

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão AIP, 5 de março de 2015 Prioridades Europa 2020 Objetivos Europa 2020/ PNR

Leia mais

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão IP/10/571 Bruxelas, 17 de Maio de 2010 Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão De acordo com o relatório da Comissão Europeia

Leia mais

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Amadeu Ferreira Vice-Presidente do CD da CMVM Porto, 28 de setembro de 2012 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Margarida Brites Coordenadora da Área da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 1 dezembro 2014 Lisboa Balança de Pagamentos Transações

Leia mais

Oitava Sessão de Formação T2S Graphical User Interface. 23 e 24 de julho de 2015

Oitava Sessão de Formação T2S Graphical User Interface. 23 e 24 de julho de 2015 TARGET2 SECURITIES T S Oitava Sessão de Formação T2S Graphical User Interface 23 e 24 de julho de 2015 Formação a promover pelo Banco de Portugal A presente sessão de formação enquadra se no Plano de Formação

Leia mais

Perspectivas e desafios do Post Trading Interbolsa A visão do mercado Português

Perspectivas e desafios do Post Trading Interbolsa A visão do mercado Português Perspectivas e desafios do Post Trading Interbolsa A visão do mercado Português Carlos Ferreira Machado Banco BPI Setembro de 2012 Fórum de Bolsa 2012 Índice 1. Resenha histórica a. Até finais dos anos

Leia mais

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública dossiers Economic Outlook Conjuntura Public Debt Dívida Pública Last Update Última Actualização:08/12/2015 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal

Leia mais

Serviços Partner Alfresco

Serviços Partner Alfresco Serviços Partner Alfresco Prestação de Serviços Alfresco MULTICERT José Pina Miranda Lisboa, 23 de Outubro 2008 Alfresco Iberia Roadshow Agenda 1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO 3. Prestação de

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa A educação para a cidadania nas escolas da Europa Em toda a Europa, o reforço da coesão social e a participação activa dos cidadãos na vida social estão no centro das preocupações

Leia mais

Questões Estruturantes para as Telecomunicações

Questões Estruturantes para as Telecomunicações ABDI Questões Estruturantes para as Telecomunicações Camilla Tápias Diretora de Assuntos Jurídico-Regulatórios Agenda 01 02 Cenário atual das telecomunicações Questões estruturantes 03 Conclusão 2 01 Cenário

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

2.12.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 319/117

2.12.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 319/117 2.12.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 319/117 DECISÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 16 de Novembro de 2011 que estabelece regras e procedimentos detalhados para implementação dos critérios de elegibilidade

Leia mais

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum X Congresso Nacional do Milho A agricultura de regadio no âmbito da nova Política Agrícola Comum 12 de Fevereiro de 2015 Hotel Altis, Lisboa Eduardo Diniz Diretor-Geral GPP Decisões Nacionais 1º Pilar

Leia mais

A experiência de integração do Grupo Euronext em matéria de Compensação e Liquidação

A experiência de integração do Grupo Euronext em matéria de Compensação e Liquidação A experiência de integração do Grupo Euronext em matéria de Compensação e Liquidação Cartagena, 20 de Maio de 2004 Susana Marques Agenda Modelo de negócio Estrutura do grupo Euronext Supervisão do Grupo

Leia mais

Sistemas de Informação para o Desenvolvimento 2012/06/13

Sistemas de Informação para o Desenvolvimento 2012/06/13 Sistemas de Informação para o Desenvolvimento Agenda Paradigma de um Sistema de Informação Processo Delivery Management Os principais factores críticos Desafio dos Sistemas de Informação em empresas Angolanas

Leia mais

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020 PROGRAMA OPERACIONAL INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO 18 de fevereiro de 2015 1 Coesão económica social e territorial Enquadramento Crescimento inteligente sustentável e inclusivo Estratégia Europa 2020 Agenda

Leia mais

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal IP/08/1397 Bruxelas, 25 de Setembro de 2008 Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal Como é que a UE vai conseguir que todos os europeus

Leia mais

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez IT Governance e ISO/IEC 20000 Susana Velez Desafios de TI Manter TI disponível Entregar valor aos clientes Gerir os custos de TI Gerir a complexidade Alinhar TI com o negócio Garantir conformidade com

Leia mais

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020)

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) Maria da Graça a Carvalho Universidade de Évora 5 Janeiro 2012 Índice Mundo Multipolar na investigação e inovação Europa

Leia mais

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 Regras de Atribuição de DNS 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 O DNS em Portugal O nome de domínio.pt Como registar um nome de domínio em.pt As regras As novas possibilidades de registo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE. GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5

UNIVERSIDADE DO ALGARVE. GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5 UNIVERSIDADE DO ALGARVE FACULDADE DE ECONOMIA GESTÃO BANCÁRIA Anexo 5 Fernando Félix Cardoso Outubro 2004 1 Mercado Monetário 2 Mercado Monetário O Mercado Monetário é o segmento do mercado financeiro

Leia mais

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Parlamento Europeu Bruxelas, 21 de Março 2011 Margarida Gameiro Chefe de Unidade Igualdade de oportunidades e Equidade Europa 2020: 3 prioridades interligadas

Leia mais

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP)

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) 23/06/2008-14/08/2008 Existem 457 respostas em 457 que correspondem aos seus critérios A. Participação País DE - Alemanha 84 (18.4%) PL - Polónia

Leia mais

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 «

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 « Escola de Voluntariado Fundação Eugénio de Almeida Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 Departamento de Contas Nacionais Serviço de Contas Satélite e Avaliação de Qualidade das Contas Nacionais Ana Cristina

Leia mais

Sistemas de Informação na Organização

Sistemas de Informação na Organização Sistemas de Informação na Organização Tipos de Sistemas de Informação TPS, KMS, MIS, DSS, ESS Perspectiva funcional dos SI Exemplos Perspectiva dos processos de negócio CRM SCM ERP Sistemas de Informação

Leia mais

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) MEMO/11/406 Bruxelas, 16 de Junho de 2011 Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Em férias nunca se sabe! Está a pensar viajar na UE ou na Islândia,

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.3.2011 COM(2011) 113 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Qualidade da gasolina e do combustível para motores diesel utilizados no transporte

Leia mais

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica IP/08/641 Bruxelas, 25 de Abril de 2008 Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica A Comissão Europeia publicou hoje as conclusões de um

Leia mais

A nova tecnologia para a medição da humidade

A nova tecnologia para a medição da humidade Compromisso com o futuro testo 635 A nova tecnologia para a medição da humidade Segurança graças à precisão - Flexibilidade graças à transferência de dados por rádiotransmissão NOV O! %HR C C td P abs

Leia mais

ORIENTAÇÕES. Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, nomeadamente o seu artigo 127. o, n. o 2,

ORIENTAÇÕES. Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, nomeadamente o seu artigo 127. o, n. o 2, L 155/38 19.6.2015 ORIENTAÇÕES ORIENTAÇÃO (UE) 2015/930 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 2 de abril de 2015 que altera a Orientação BCE/2012/27 relativa a um sistema de transferências automáticas transeuropeias

Leia mais

Instrução n. o 54/2012 BO n. o 1 15-01-2013...

Instrução n. o 54/2012 BO n. o 1 15-01-2013... Instrução n. o 54/2012 BO n. o 1 15-01-2013 Temas Sistemas de Pagamentos Sistema de Pagamentos de Grandes Transações Índice Texto da Instrução Anexo I Contrato de Participação no TARGET2-PT (minuta) Anexo

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS

RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS ONU - ACÇÃO RSE E OS DIREITOS HUMANOS Lisboa, 13 de NOVEMBRO 2012 ESTRATÉGIA DA UE PARA A RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS ODETE SEVERINO UE: Responsabilidade Social das Empresas 2002 COM - RSE: um

Leia mais

Marcos N. Lessa. Global Document Outsourcing Director

Marcos N. Lessa. Global Document Outsourcing Director Marcos N. Lessa Global Document Outsourcing Director Managed Print Services: Serviço de valor acrescentado Managed Print Services (MPS) é um serviço que envolve a gestão de todos os equipamentos de impressão,

Leia mais

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK A Norma ISO/IEC 20000:2011 Information technology Service management Part 1: Service management system requirements é uma Norma de Qualidade que

Leia mais

As regiões no Portugal 2020

As regiões no Portugal 2020 As regiões no Portugal 2020 O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Agência para o Desenvolvimento e Coesão Fevereiro e março de 2015 Temas O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Acordo de Parceria

Leia mais

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade 1 QREN. 2007-2013 Conhecimento e inovação Produção transaccionável QREN 2007-2013 Competitividade Financiamento Empresarial Eficiência da Administração Pública Convergência com a UE Perfil de especialização

Leia mais

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias Serviços Partner Alfresco Prestação de Serviços Alfresco MULTICERT Sofia Neto Lisboa, 14 de Outubro 2009 Alfresco Meetup Lisboa 2009 Agenda 1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO 3. Prestação de Serviços

Leia mais

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 COTEC Portugal 1. COTEC Portugal Origem, Missão, Stakeholders 2. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial

Leia mais

Implementação SAP em Seguradoras. Francisco DI GIOIA IT Consultant Jorge Calado - Score

Implementação SAP em Seguradoras. Francisco DI GIOIA IT Consultant Jorge Calado - Score Implementação SAP em Seguradoras Francisco DI GIOIA IT Consultant Jorge Calado - Score Francisco DI GIOIA 33 anos de experiência em TI sendo 23 como diretor de Tecnologia da Informação em Seguradoras,

Leia mais

The Secure Cloud. Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual. C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11

The Secure Cloud. Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual. C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11 The Secure Cloud Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11 Agenda Novas dimensões de governo e gestão do SI Entender e endereçar

Leia mais

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa IP/09/343 Bruxelas, 3 de Março de 2009 Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa A Comissão declarou hoje considerar prioritária

Leia mais

Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade

Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade Contabilidade de Gestão Avançada O papel da Contabilidade de Gestão nas organizações; Introdução aos conceitos e objectivos dos custos; Imputação

Leia mais

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Pedro Miguel Barros Morgado Índice Introdução... 3 Ponto.C... 4 Descrição do Problema... 5 Bibliografia... 7 2 Introdução No mundo

Leia mais

SUPPLY CHAIN MEETING 2015

SUPPLY CHAIN MEETING 2015 SUPPLY CHAIN MEETING 2015 Compras: De centro de custos à criação de valor Eduardo Branco Lisboa, 2015/04/07 Criação de Valor através de uma boa prática de Procurement O investimento numa boa prática da

Leia mais

Módulo 8. Estratégias de Investimento com Swaps

Módulo 8. Estratégias de Investimento com Swaps Módulo 8 Estratégias de Investimento com Swaps Módulo 8 1.1 - Introdução ao Mercado de Swaps O que são Swaps? Exemplos Swaps & Forwards Intervenientes e Organização do Mercado de Swaps 1.2 - Swaps de Taxa

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Development of Evaluation and Monitoring Methods (1): Top Down. (Cálculos Agregados) 17 de Janeiro de 2008 ISR-Universidade de Coimbra 1

Development of Evaluation and Monitoring Methods (1): Top Down. (Cálculos Agregados) 17 de Janeiro de 2008 ISR-Universidade de Coimbra 1 Development of Evaluation and Monitoring Methods (1): Top Down (Cálculos Agregados) 17 de Janeiro de 2008 ISR-Universidade de Coimbra 1 ESD Annex IV A top-down calculation method means that the amount

Leia mais

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 IP/08/1422 Bruxelas, 29 de Setembro de 2008 Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 A Europa pode liderar a Internet da próxima geração.

Leia mais

Programa de I&D ProjectIT

Programa de I&D ProjectIT Programa de I&D ProjectIT Abril de 2004 ProjectIT-MDD (XIS) ProjectIT- Requirements ProjectIT-Tests ProjectIT-Time ProjectIT-Workbenc Alberto Silva alberto.silva@acm.org Agenda Contexto Visão Geral sobre

Leia mais

A plataforma solarpt tem objectivos claros, alinhados com a política energética, de desenvolvimento regional

A plataforma solarpt tem objectivos claros, alinhados com a política energética, de desenvolvimento regional A plataforma solarpt tem objectivos claros, alinhados com a política energética, de desenvolvimento regional Principais objectivos da plataforma Localizar e quantificar o potencial efectivo de aproveitamento

Leia mais

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições 2011O0014 PT 03.01.2013 001.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B ORIENTAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 20 de Setembro de 2011 relativa aos instrumentos

Leia mais

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Public Safety & National Security Day Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Paulo Faroleiro Lisboa, 10 de Dezembro 09 A Novabase Web site: www.novabase.pt Fundada em 1989 no seio académico no IST,

Leia mais

Inovação Organizacional MLEARN

Inovação Organizacional MLEARN Inovação Organizacional MLEARN Jorge.s.coelho@sisconsult.com 25 de Setembro de 2009 Algumas questões de resposta difícil! Qual o Retorno do investimento em TI? Qual o Retorno da Certificação ISO? Qual

Leia mais

BOLETIM OFICIAL. Normas e Informações 11 2015. 16 novembro2015 www.bportugal.pt Legislação e Normas SIBAP

BOLETIM OFICIAL. Normas e Informações 11 2015. 16 novembro2015 www.bportugal.pt Legislação e Normas SIBAP BOLETIM OFICIAL Normas e Informações 11 2015 16 novembro2015 www.bportugal.pt Legislação e Normas SIBAP BOLETIM OFICIAL Normas e Informações 11 2015 Banco de Portugal Av. Almirante Reis, 71 2.º 1150-012

Leia mais

Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013. Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT

Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013. Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013 Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de IDT Fundação da Ciência

Leia mais

Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS

Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS Herbert De Carvalho MAXIMO EAM Sales IBM Corporation Tivoli Software +55 11 2322.6738 (phone) +55 11 9 8134.3131 (cel) herbert.carvalho@br.ibm.com Agenda Introdução

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 68//07 IDENTIFICAÇÃO DO AGENTE ECONÓMICO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Condições técnico-funcionais

Leia mais

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Pedro Duarte Neves Preparado para o painel "A Sociedade da Informação em Portugal: Situação e Perspectivas de Evolução" Fórum para a Sociedade da Informação

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 1 - Sumário

Leia mais

BARÓMETRO DE INOVAÇÃO COTEC. VÍtor Corado Simões

BARÓMETRO DE INOVAÇÃO COTEC. VÍtor Corado Simões BARÓMETRO DE INOVAÇÃO COTEC VÍtor Corado Simões Contexto nacional de inovação O Problema As Empresas Portuguesas têm uma baixa performance em inovação Somos Inovação Barómetro Inovação Somos Inovação Barómetro

Leia mais

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Desemprego e regulação do mercado de trabalho António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Proposições fundamentais 1. O trabalho não pode ser tratado como uma mercadoria sem sérias consequências

Leia mais

Pi Personnel Information

Pi Personnel Information Pi Personnel Information Ao contrário da maioria dos actuais sistemas de Assiduidade e Acessos, o PI foi projectado para ser muito mais do que apenas uma aplicação. É capaz de combinar poderosas ferramentas,

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Especialização em Gestão de Projectos Nível 1 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER Este curso constitui

Leia mais

Instrumento de medição multifunções

Instrumento de medição multifunções Instrumento de multifunções testo 435 O todo terreno para a ventilação e QAI Ampla seleção de sondas (opcional): Sonda QAI para a avaliação da qualidade do ar ambiente interior Sondas térmicas com de temperatura

Leia mais

OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora

OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora PATROCINADORES OURO Lisboa 28 e 29 Junho 2011 Museu do Oriente OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora O Contexto actual A Crescente Interdependência e vulnerabilidades à escala global: 2 O Contexto

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE ExtremePlanner

ENGENHARIA DE SOFTWARE ExtremePlanner ENGENHARIA DE SOFTWARE ExtremePlanner Acesso ao sistema: https://es.extremeplannerlive.com Procedimento de Login: O login e password é definido pelos caracteres iniciais do endereço de email do aluno,

Leia mais

Aspectos práticos a ter em conta

Aspectos práticos a ter em conta Programa-Quadro de I&I da CE Horizonte 2020: Aspectos práticos a ter em conta 23 de Setembro de 2014 Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros, PME, Acesso a Financiamento de Risco e EIT 1. Ciclo

Leia mais

Grupo de Trabalho Internacionalização e Desenvolvimento (I&D) PROJECTO DE RELATÓRIO 25 de Agosto de 2011

Grupo de Trabalho Internacionalização e Desenvolvimento (I&D) PROJECTO DE RELATÓRIO 25 de Agosto de 2011 Grupo de Trabalho Internacionalização e Desenvolvimento (I&D) PROJECTO DE RELATÓRIO 25 de Agosto de 2011 SUMÁRIO 1.OS CINCO PONTOS DE CONSENSO E TRÊS CENÁRIOS APRESENTADOS A SEGUIR FORAM NEGOCIADOS APÓS

Leia mais

Solução para emissores e receptores de facturas. Carlos César 24 de Junho de 2008

Solução para emissores e receptores de facturas. Carlos César 24 de Junho de 2008 Solução para emissores e receptores de facturas Carlos César 24 de Junho de 2008 1 Agenda 36:,/7,20394/,,.9:7, 0.97 3., 507 3.,!%3,02 88 4/0 3, 02 88 4 $4 : 4!%5,7,02 884708070.0594708 $ 2 Agenda 36:,/7,20394/,,.9:7,

Leia mais

Módulo 2. Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados

Módulo 2. Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Módulo 2 Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Mercados organizados e de balcão Bolsas de Derivados Principais Características Padronização

Leia mais

Transações no Mundo SOA. Luciano Oliveira Solution Consultant

Transações no Mundo SOA. Luciano Oliveira Solution Consultant Transações no Mundo SOA Luciano Oliveira Solution Consultant Agenda Definição Através do Tempo Transações com Bancos Distribuídos Transações em SOA Compensação Coordenador Gerenciado vs. Não-Gerenciado

Leia mais

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins João Mil-Homens Lisboa,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS STIC SISTEMAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS STIC SISTEMAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO DINSTITUTO SUPERIOR CURSOS PARA EXECUTIVOS E GESTÃO BANCÁRIA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS STIC SISTEMAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO Início: 29 de Setembro de 2005 INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO

Leia mais

Transmissão Electrónica de Reacções Adversas a Medicamentos Conceitos BásicosB

Transmissão Electrónica de Reacções Adversas a Medicamentos Conceitos BásicosB Transmissão Electrónica de Reacções Adversas a Medicamentos Conceitos BásicosB Direcção de Gestão do Risco de Medicamentos INFARMED, I.P. Ana Araújo Manhã Informativa Transmissão Electrónica de RAM e Relatórios

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais PRODUTO (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MARÇO dezembro As Newsletter do SIMA podem

Leia mais

Participação das Instituições no COLMS: Perfis de Utilizadores

Participação das Instituições no COLMS: Perfis de Utilizadores Projeto GOPM Gestão de Operações de Política Monetária COLMS Sistema de Gestão de Ativos de Garantia e Operações Participação das Instituições no COLMS: Perfis de Utilizadores Versão 1.2 12 dezembro 2014

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO. que acompanha a

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO. que acompanha a COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 16.7.2009 SEC(2009) 980 final C7-0097/09 DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO que acompanha a revisão da Directiva 2004/67 relativa a medidas destinadas

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

Resumo Apresentação : Orador

Resumo Apresentação : Orador Resumo Apresentação : Orador Formador Rumos Consultor ITSM desde 2006 ITIL v2/v3 ISO 20000 ISO / IEC 27001/2 Certificação ITIL Foundation Certificação ITIL Expert Certificação Cisco CCNA 6 Anos de Experiencia

Leia mais

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades:

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: Enquadramento Desafios: aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: eficiência dos sistemas agrícolas e florestais gestão sustentável

Leia mais

Esta sessão explora o papel das TIC (parte do problema ou da solução?), debatendo, nomeadamente, as seguintes questões:

Esta sessão explora o papel das TIC (parte do problema ou da solução?), debatendo, nomeadamente, as seguintes questões: CONGRESSO DAS COMUNICAÇÕES 08 - TIC E ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS - 11 NOVEMBRO 09H00 10H30 ABERTURA OFICIAL DO CONGRESSO ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E O FUTURO Segundo o Relatório Stern, caso nada seja feito, os

Leia mais

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC Rui Campos Guimarães Conferência sobre e Competitividade nas Empresas AEP, 29 de Junho de 2006 1 PONTOS CONTEMPLADOS NA INTERVENÇÃO 1. ENQUADRAMENTO

Leia mais

DECISÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU

DECISÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU L 134/22 Jornal Oficial da União Europeia 21.5.2011 DECISÕES DECISÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 20 de Abril de 2011 relativa à selecção dos fornecedores do serviço de rede do TARGET2-Securities (BCE/2011/5)

Leia mais