Comunicado de imprensa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicado de imprensa"

Transcrição

1 Comunicado de imprensa A educação para a cidadania nas escolas da Europa Em toda a Europa, o reforço da coesão social e a participação activa dos cidadãos na vida social estão no centro das preocupações dos governos e da União Europeia. A escola, como entidade de socialização e formadora de futuros cidadãos, pode desempenhar um papel importante. Nesta perspectiva, o Conselho da Europa declarou 2005 como Ano europeu da cidadania pela educação. Este novo estudo Eurydice, realizado com o apoio da Comissão Europeia, ocupa-se da educação para a cidadania a nível do ensino primário e secundário geral. «Cidadania responsável» : um conceito amplamente partilhado Embora o termo cidadania responsável não seja explicitamente utilizado em alguns países, este conceito aparece no entanto, de uma forma ou de outra, nos documentos oficiais que dizem respeito às políticas educativas. Abrange, na generalidade, o conhecimento e o exercício dos direitos e das responsabilidades cívicas. Democracia, respeito pelos direitos humanos, tolerância, solidariedade e participação, fazem parte dos valores ligados a este conceito. Alguns países incluem também o respeito pela natureza. Nos antigos países do bloco comunista, preparar os jovens cidadãos para participar de forma construtiva na sociedade, tanto a nível nacional como europeu, é um objectivo central das reformas educativas implementadas desde Objectivos semelhantes com abordagens diferentes A educação para a cidadania é geralmente considerada como um pilar da educação. No entanto, a forma como é inserido no currículo varia de país para país e conforme os níveis de ensino. No ensino primário, em quase todos os países, o ensino da cidadania está integrado numa ou em várias disciplinas, podendo também ser considerado como transversal ao conjunto de disciplinas do currículo. Neste nível de ensino, apenas a Bélgica (Comunidade Germanófona), Grécia, Estónia, Portugal, Suécia, e Roménia providenciam actualmente aulas dedicadas à cidadania. A nível do ensino secundário, a educação para a cidadania aparece mais frequentemente como uma disciplina isolada. De acordo com os documentos oficiais da maioria dos países, três grandes tipos de objectivos são prosseguidos: adquirir uma cultura política, desenvolver atitudes e valores essenciais para nos tornarmos cidadãos responsáveis, estimular a participação activa dos Unidade Portuguesa de Eurydice GIASE Av.ª 24 de Julho,n.º Lisboa 1

2 alunos no seio da comunidade escolar e local. Onze países ( 1 ) definem explicitamente as competências a adquirir no âmbito da educação para a cidadania. Desenvolver uma maior cultura de escola participativa Todos os países europeus realçam a importância de promover uma cultura participativa por parte da escola, com uma implicação de cada agente na gestão e na tomada de decisões. A maioria dos países concentra-se nos direitos dos alunos, dez países ( 2 ), fazem também referência aos seus deveres (assiduidade nas aulas e nos estudos, respeito pelas regras da escola, obediência às instruções dos docentes, respeito pelo material escolar). Existem diferentes formas de representação dos alunos : eleição de delegados de turma, constituição de conselhos ou parlamentos de alunos a nível da escola, representação nos órgãos de gestão do estabelecimento (conselhos de escola ou conselho de gestão), existência de sindicatos ou de associações de alunos. Os alunos são na maioria das vezes convidados a ser membros de um conselho formal ou de uma associação a partir do secundário. A Dinamarca, Lituânia e Hungria são casos de excepção que providenciam estas quatro formas de participação, independentemente do nível de ensino. A participação activa dos pais na vida da escola também pode contribuir para uma maior abertura da escola. Em metade dos países, os pais participam nos órgãos de gestão dos estabelecimentos mas a sua esfera de influência varia em função do país e da disciplina. Em alguns países existem outras formas de colaboração (implicação no trabalho de turma nos Países-Baixos, contribuição nas actividades dos clubes escolares europeus na Polónia, etc.). Num número crescente de países, os estabelecimentos escolares dão aos alunos a oportunidade de ter um comportamento cívico responsável na comunidade no sentido lato, nomeadamente através de trocas com outras escolas, de visitas a instituições locais, de estágios, de recolha de fundos para apoiar obras de caridade, simulações de eleições ou de debates paramentares. Avaliar o saber mas também o saber-ser Na maioria dos sistemas educativos europeus, os critérios e os métodos de avaliação no domínio da cidadania são definidos a nível de escola pelos docentes ou pelo director do estabelecimento. Uma dúzia de países ( 3 ) determina recomendações ou critérios estandardizados nessa matéria. Estes tomam em consideração tanto os conhecimentos teóricos como o comportamento social dos alunos. No entanto, a avaliação dos comportamentos implica alguns problemas metodológicos. Os avaliadores externos dos estabelecimentos de ensino para além de avaliarem a implementação da educação para a cidadania, avaliam também o modo como a escola favorece o desenvolvimento de comportamentos cívicos. Alguns países integram esta dimensão na avaliação interna dos estabelecimentos de ensino. ( 1 ) Bélgica (Comunidades francesa e germanófona), República checa, Estónia, Espanha, França, Malta, Países- Baixos, Polónia, Eslovénia, Reino-Unido (excepto Escócia) e Bulgária. ( 2 ) Bélgica (Comunidade germanófona), Alemanha, Espanha, França, Itália, Luxemburgo, Polónia, Islândia, Noruega e Roménia. ( 3 ) Grécia, Espanha, França, Malta, Eslovénia, Finlândia, Reino-Unido (excepto Escócia) e Roménia. A nível do secundário apenas: Estónia, Irlanda, Letónia e Bulgária. Unidade Portuguesa de Eurydice GIASE Av.ª 24 de Julho,n.º Lisboa 2

3 A cidadania nem sempre é integrada nos currículos de formação inicial de professores Na maioria dos países, os docentes do ensino primário são generalistas responsáveis pelo ensino de um conjunto de disciplinas incluindo a educação para a cidadania. No secundário, são geralmente especialistas de uma a três disciplinas. No entanto, os professores são raramente formados como especialistas de educação para a cidadania, sendo esta disciplina frequentemente ensinada por docentes provenientes da área das ciências sociais. Em apenas metade dos países, a educação para a cidadania está integrada como disciplina obrigatória do currículo de formação inicial de professores. Sete países propõem programas de formação inicial dedicados a este tema. Em contrapartida, em todos os países, a oferta de formação contínua inclui a educação para a cidadania. Vários países lançaram diversas iniciativas para promover a implementação da educação para a cidadania: financiamento dos programas específicos de formação, desenvolvimento do material pedagógico ou disponibilização de conselheiros. As organizações nãogovernamentais desempenham um papel fundamental nestas acções, nomeadamente as que actuam no domínio dos direitos humanos, da democracia e da promoção da paz. Formar cidadãos europeus Ser cidadão da União Europeia implica uma tomada de consciência específica. Na maioria dos países, a dimensão europeia, muitas vezes alargada ao nível internacional, faz parte dos objectivos gerais dos currículos sendo na maioria das vezes integrada na educação para a cidadania, na história, na geografia, nas ciências políticas e sociais, nas ciências ambientais, na literatura, na música e na arte. O ensino das línguas é frequentemente realçado, quer como forma de apreender as diversidades socioculturais quer como meio de comunicação com os outros cidadãos europeus. Apenas três países ( 4 ) providenciam aulas específicas sobre a Europa. A dimensão europeia está mais presente nos currículos do secundário do que nos do primário. A diversidade cultural é abordada na quase totalidade dos países, enquanto que a história de integração e de funcionamento das instituições é tratada em cerca de duas dezenas de países. Experiências diferentes podem ser propostas aos alunos: intercâmbios culturais, simulações de participação política, clubes escolares europeus, etc. Por um lado, a maioria dos países tem em consideração a dimensão europeia na formação contínua dos professores e apenas oito ( 5 ) recomendam oficialmente esta disciplina na formação inicial de professores. Por outro lado, os docentes têm a possibilidade de participar em intercâmbios ou visitas de estudo no estrangeiro no quadro dos programas de mobilidade europeus. ( 4 ) Estónia, Eslovénia e Reino-Unido (Escócia). ( 5 ) Bélgica (Comunidades germanófona e flamenga), Alemanha, Espanha, França, Chipre, Letónia, Malta e Áustria. Em alguns países, os estabelecimentos de formação de professores podem escolher a integração desta disciplina na oferta da formação. É o caso para a Comunidade francesa da Bélgica, República checa, Lituânia, Hungria, Polónia e Finlândia. Unidade Portuguesa de Eurydice GIASE Av.ª 24 de Julho,n.º Lisboa 3

4 Ficha técnica A educação para a cidadania nas escolas da Europa Título da publicação: Editor: A educação para a cidadania nas escolas da Europa Eurydice Data de publicação: Junho de 2005 Línguas disponíveis: Disponível em linha: Francês e Inglês Esta publicação diz respeito aos níveis de ensino primário e secundário inferior e superior. No sistema educativo português o ensino primário corresponde ao 1.º e 2.º ciclos do ensino básico, o secundário inferior ao 3.º ciclo do ensino básico e o secundário superior ao ensino secundário. Tem como referência o ano de 2004/2005. Descrições nacionais, elaboradas pelas Unidades Nacionais da Rede Eurydice com base num guia de conteúdos comum, serviram de base à análise comparativa elaborada pela Unidade Europeia Eurydice. Estão disponíveis no sítio da Eurydice na seguinte página web : reports/citizenship/frameset.htm. A análise comparativa foi também enriquecida com trabalhos feitos pelo Conselho da Europa no quadro do projecto Educação para a Cidadania Democrática. Esta publicação é financiada pela Direcção-Geral da Educação e da Cultura da Comissão Europeia. Tradução do comunicado de imprensa da responsabilidade da Unidade Portuguesa de Eurydice. 4

5 Alguns diagramas ilustrativos A educação para a cidadania nas escolas da Europa Figura p. 6 Abordagens da educação para a cidadania especificada como tal nos currículos do ensino primário, secundário inferior e superior geral. Ano escolar de 2004/2005. Figura p. 8 Recomendações oficiais sobre a participação dos alunos nos órgãos formais das escolas. Ensino primário e secundário geral. Ano escolar de 2004/2005. Figura p. 9 Formação em educação para a cidadania destinada aos docentes do ensino primário e secundário geral. Ano escolar de 2004/2005. NB : A numeração utilizada é a que consta na publicação de onde são directamente tiradas as figuras. 5

6 Figura 2.1. Abordagens da educação para a cidadania especificada como tal nos currículos do ensino primário, secundário inferior e superior gerais. Ano escolar de 2004/2005. Nível primário Nível secundário inferior geral Nível secundário superior geral Disciplina separada Temática transversal Integrada Fonte: Eurydice. 6

7 Notas complementares Bélgica (BE de): a partir de 2006/2007, a educação para a cidadania passará a ser uma temática transversal no nível primário. Irlanda: a educação para a cidadania é uma componente importante da disciplina «educação social, pessoal e para a saúde no nível primário. Itália: desde 2004/2005, nos novos currículos do nível primário e secundário inferior, a educação para uma coabitação cívica foi introduzida como temática pedagógica transversal. Finlândia: no novo currículo do secundário inferior (7 a 9 anos), a ser implementado a partir de 1 de Agosto de 2006, a educação para a cidadania (yhteiskuntaoppi) tornar-se-á uma disciplina separada e temática transversal. Reino-Unido (ENG/WLS/NIR): as informações baseiam-se no currículo nacional, mas são as escolas que decidem o método de organização a utilizar para a educação para a cidadania. No currículo revisto na Irlanda do Norte, a «cidadania local e global» tornar-se-á uma exigência decretada por lei para as escolas secundárias a partir de Setembro de Nota explicativa A figura baseia-se nas informações disponíveis no quadro dos currículos nacionais e nas directivas oficiais. Disciplina separada: disciplina independente que pode ser obrigatória, uma opção obrigatória ou uma disciplina opcional. Integrada: a temática faz parte de uma ou várias outras disciplinas tais como a história ou as ciências sociais, por exemplo. Temática pedagógica transversal: a educação para a cidadania aparece em todo o currículo. As abordagens descritas para cada nível não significam que a educação para a cidadania seja uma disciplina separada, integrada noutros temas ou uma temática educativa transversal ao longo de todo o nível de ensino primário ou secundário inferior e superior. 7

8 Figura 3.1. Recomendações oficiais sobre a participação dos alunos nos órgãos formais a nível de escola. Ensino primário e secundário geral. Ano escolar de 2004/2005. Eleição de delegados de turma ou de conselhos de turma/ano Eleição de um conselho de alunos a nível de escola Participação dos alunos no órgão de gestão/conselho de escola Existência de associação(ões) de alunos (:) (:) (:) (:) (:) (:) (:) (:) (:) BE BE BE fr de nl CZ DK DE EE EL ES FR IE IT CY LV LT LU HU MT NL AT PL PT SI SK FI SE ENG SCT WLS NIR UK IS LI NO BG RO Primário Secundário Inexistente (:) Dados não disponíveis Fonte: Eurydice. Notas complementares Bélgica (BE fr): a eleição de delegados de turma é frequente no ensino secundário. O conselho de escola pode, em algumas condições, englobar delegados de alunos do ensino fundamental, de forma permanente ou ocasional. Bélgica (BE nl): no ensino primário, a escola é obrigada a constituir um conselho de alunos a pedido de pelo menos 10 % dos alunos com idades compreendidas entre os 11 e os 13 anos. No ensino secundário, um conselho de alunos é obrigatório. Dinamarca: se uma escola oferece um ensino no quinto ano ou nos anos seguintes, os alunos são autorizados a criar um conselho de escola. Podem ser membros os alunos dos vários anos. Alemanha: uma recomendação para as escolas primárias (alunos de 6-10 anos) determina a participação dos alunos em tarefas da escola. Espanha: os alunos podem participar nos trabalhos do conselho de alunos a partir do terceiro ano da escolaridade obrigatória. No entanto, a partir do terceiro ciclo do ensino primário (5.º ano), podem participar em função das condições postas pelas autoridades educativas. Finlândia: não existe recomendação nacional relativa à eleição de representantes de turmas ou de conselhos de turma/ano. No entanto, os regulamentos internos podem conter procedimentos para a eleição dos «presidentes de turma». Nas escolas secundárias superiores, a criação de um conselho de alunos e a participação dos alunos nos trabalhos do conselho de gestão estão regulamentados por lei. A situação difere no ensino obrigatório (níveis primário e secundário) em consequência da autonomia das municipalidades. Reino-Unido (ENG): em virtude de regulamentação datada de 2003 sobre o governo escolar, os school governing bodies podem designar os alunos como membros associados. A associação inglesa dos estudantes do secundário foi criada em Fevereiro de Islândia: os representantes de turma ou de conselhos de turma/ano existem apenas no ensino secundário superior. Os alunos participam nos conselhos de escola apenas no ensino secundário superior. Noruega: qualquer turma do ensino primário dispõe de um conselho de turma compreendendo todos os alunos com um representante por turma para os 5.º, 6.º e 7.º e 8.º, 9.º e 10.º. no secundário superior, existe em geral um conselho de alunos com pelo menos um representante para 20 alunos. 8

9 Figura 5.1. Formação em educação para a cidadania destinada aos docentes do ensino primário e secundário geral. Ano escolar de 2004/2005. Primário Secundário geral Compreendida na formação contínua Compreendida na formação contínua + elemento obrigatório da formação inicial + programa específico de formação inicial Compreendida na formação contínua + elemento obrigatório da formação inicial Compreendida na formação contínua + formação inicial no estrangeiro Compreendida na formação contínua + programa específico de formação inicial Fonte: Eurydice. Notas complementares Luxemburgo: informação não verificada a nível nacional. Áustria: desde 2003, existem formações obrigatórias e específicas para os que desejem leccionar história, ciências sociais e educação cívica ao nível do secundário inferior. Finlândia: actualmente, um projecto de desenvolvimento está a ser organizado para melhorar o estatuto da cidadania activa na formação inicial dos professores do nível primário. Reino-Unido (WLS): estão em preparação qualificações estandardizadas (New qualified teacher status standards), semelhantes às que são aplicadas em Inglaterra. A data proposta de implementação é Setembro de Liechtenstein: os novos docentes devem seguir uma formação em educação para a cidadania no quadro da formação contínua. 9

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) MEMO/11/406 Bruxelas, 16 de Junho de 2011 Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Em férias nunca se sabe! Está a pensar viajar na UE ou na Islândia,

Leia mais

Educação de Sobredotados na Europa

Educação de Sobredotados na Europa Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação Ministério da Educação Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE EURYDICE A Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE A Rede de Informação sobre Educação

Leia mais

Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu

Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu 1 Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu Jorge Lima (*) Eurydice é a rede de informação sobre a educação na Europa, criada por iniciativa da Comissão Europeia

Leia mais

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP)

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) 23/06/2008-14/08/2008 Existem 457 respostas em 457 que correspondem aos seus critérios A. Participação País DE - Alemanha 84 (18.4%) PL - Polónia

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.3.2011 COM(2011) 113 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Qualidade da gasolina e do combustível para motores diesel utilizados no transporte

Leia mais

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 O relatório Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 consiste numa análise abarangente dos sistemas de ensino

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 31.3.2015 COM(2015) 145 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Relatório sobre a aplicação do Regulamento (UE) n.º 211/2011 sobre a iniciativa de cidadania

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal IP/08/1397 Bruxelas, 25 de Setembro de 2008 Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal Como é que a UE vai conseguir que todos os europeus

Leia mais

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal Francisco Cordovil (Director do GPP) 30 de Abril de 2010 1 I. A agricultura perante a sociedade: compreender os desafios e agir positivamente

Leia mais

Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma*

Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma* Proposta para a construção de um Projecto Curricular de Turma* Glória Macedo, PQND do 4º Grupo do 2º Ciclo do EB e Formadora do CFAE Calvet de Magalhães, Lisboa A Reorganização Curricular do Ensino Básico

Leia mais

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Pedro Duarte Neves Preparado para o painel "A Sociedade da Informação em Portugal: Situação e Perspectivas de Evolução" Fórum para a Sociedade da Informação

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 «

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 « Escola de Voluntariado Fundação Eugénio de Almeida Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 Departamento de Contas Nacionais Serviço de Contas Satélite e Avaliação de Qualidade das Contas Nacionais Ana Cristina

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL 2015 PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL 2015 MANUAL OPERACIONAL Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2015 2/13 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 29.7.2009 COM(2009) 409 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU Relatório relativo à aplicação da Directiva 2002/73/CE do Parlamento

Leia mais

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Parlamento Europeu Bruxelas, 21 de Março 2011 Margarida Gameiro Chefe de Unidade Igualdade de oportunidades e Equidade Europa 2020: 3 prioridades interligadas

Leia mais

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa IP/09/343 Bruxelas, 3 de Março de 2009 Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa A Comissão declarou hoje considerar prioritária

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2007 COM(2007) 392 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU Melhorar a Qualidade da Formação académica e profissional dos Docentes

Leia mais

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009 Direção-Geral da Comunicação Unidade do Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 13 de novembro de 2012 PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais

Leia mais

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca)

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca) L 336/42 Jornal Oficial da União Europeia 18.12.2009 DECISÃO DA COMISSÃO de 16 de Dezembro de 2009 relativa a uma contribuição financeira comunitária, para 2009, para as despesas efectuadas pelos Estados-Membros

Leia mais

Debates sobre a Estratégia de Lisboa

Debates sobre a Estratégia de Lisboa Debates sobre a Estratégia de Lisboa Crescimento e Emprego Juntos a trabalhar pela Europa do futuro 2006-2008 Data de actualização: 19 de Dezembro de 2007 Em parceria: Alto Patrocínio: Debates sobre a

Leia mais

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 Regras de Atribuição de DNS 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 O DNS em Portugal O nome de domínio.pt Como registar um nome de domínio em.pt As regras As novas possibilidades de registo

Leia mais

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Margarida Brites Coordenadora da Área da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 1 dezembro 2014 Lisboa Balança de Pagamentos Transações

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 6.1.2010 COM(2009)708 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES sobre a aplicação

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

Notas sobre o formulário Acto de Oposição

Notas sobre o formulário Acto de Oposição INSTITUTO DE HARMONIZAÇÃO NO MERCADO INTERNO (IHMI) Marcas, Desenhos e Modelos Notas sobre o formulário Acto de Oposição 1. Observações gerais 1.1 Utilização do formulário O formulário pode ser obtido

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais PRODUTO (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MARÇO dezembro As Newsletter do SIMA podem

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 09.03.2001 COM(2001) 128 final 2001/0067 (ACC) VOLUME IV Proposta de DECISÃO DO CONSELHO Relativa à posição da Comunidade no Conselho de Associação sobre a

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - JUNHO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.6.2014 COM(2014) 354 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Evolução da situação do mercado do leite e dos produtos lácteos e da aplicação das disposições

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A INICIATIVAS DE COOPERAÇÃO BILATERAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIDADANIA ATIVA

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A INICIATIVAS DE COOPERAÇÃO BILATERAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIDADANIA ATIVA AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS A INICIATIVAS DE COOPERAÇÃO BILATERAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIDADANIA ATIVA Nos termos do Regulamento Geral do Programa Cidadania Ativa (doravante o Regulamento

Leia mais

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum X Congresso Nacional do Milho A agricultura de regadio no âmbito da nova Política Agrícola Comum 12 de Fevereiro de 2015 Hotel Altis, Lisboa Eduardo Diniz Diretor-Geral GPP Decisões Nacionais 1º Pilar

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.12.2010 COM(2010) 731 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU Relatório de Actividades EURES 2006-2008,

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA UNIÃO EUROPEIA ESTADOS-MEMBROS Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE Fevereiro de 2011 FICHA TÉCNICA Título Informação Estatística União Europeia/Estados-membros,

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1. Conselho da União Europeia Bruxelas, 12 de maio de 2017 (OR. en) 9046/17 ADD 1 EF 97 ECOFIN 351 AGRIFIN 50 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 8 de maio de 2017 para: Secretário-Geral da Comissão Europeia,

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MAIO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

Relatório de Acompanhamento dos AECT de 2014 Implementação da Estratégia Europa 2020. Síntese

Relatório de Acompanhamento dos AECT de 2014 Implementação da Estratégia Europa 2020. Síntese Relatório de Acompanhamento dos AECT de 2014 Implementação da Estratégia Europa 2020 Síntese A presente síntese é da responsabilidade da Unidade E2 do Secretariado-Geral do CR e baseia-se no estudo intitulado

Leia mais

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES A COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A SEGURANÇA SOCIAL DOS TRABALHADORES MIGRANTES Ver «Instruções» na página 4 E 411 ( 1 ) PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA

Leia mais

18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31

18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31 18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31 DECISÃO DA COMISSÃO de 14 de Dezembro de 2009 que altera a Decisão 2009/177/CE no que diz respeito aos programas de erradicação e ao estatuto de indemnidade

Leia mais

Análise Comparativa. sobre a Carga Horária Letiva. no Ensino Geral Obrigatório a Tempo Inteiro. na Europa 2013/14. Relatório Eurydice

Análise Comparativa. sobre a Carga Horária Letiva. no Ensino Geral Obrigatório a Tempo Inteiro. na Europa 2013/14. Relatório Eurydice Análise Comparativa sobre a Carga Horária Letiva no Ensino Geral Obrigatório a Tempo Inteiro na Europa 2013/14 Relatório Eurydice Educação e Formação Análise Comparativa sobre a Carga Horária Letiva no

Leia mais

Conferência. Reforma da Fiscalidade Automóvel. Lisboa, 6 de Junho de 2007

Conferência. Reforma da Fiscalidade Automóvel. Lisboa, 6 de Junho de 2007 Conferência Reforma da Fiscalidade Automóvel 1 Lisboa, 6 de Junho de 2007 2 Proposta de Directiva da União Europeia Aponta para a transferência global da carga fiscal, nos automóveis, do momento da compra

Leia mais

Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009

Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA 16/12/2009 EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Sondagem pós-eleitoral Primeiros resultados: análise

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 609/XI/2.ª

PROJECTO DE LEI N.º 609/XI/2.ª Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 609/XI/2.ª Cria o Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família Exposição de motivos A Escola defronta-se hoje com uma multiplicidade de tarefas a que a sociedade e principalmente

Leia mais

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 1. População escolar e língua de instrução Em 2006-2007, o número de jovens entre os 0 e os 29 anos

Leia mais

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL A Amnistia Internacional Portugal defende a manutenção Formação Cívica nos 2.º

Leia mais

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA *Valores para dias em que cliente faz 2 ou mais envios Serviços Envio Expresso Envio Clássico Entregas de 24h a 72h: Entregas de 3 a 6 dias úteis: O envio

Leia mais

EURES. A rede de emprego europeia. Comissão Europeia

EURES. A rede de emprego europeia. Comissão Europeia EURES A rede de emprego europeia Comissão Europeia Nem a Comissão Europeia nem qualquer pessoa que actue em seu nome são responsáveis pelo uso que possa ser feito com as informações contidas nesta publicação.

Leia mais

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Desemprego e regulação do mercado de trabalho António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Proposições fundamentais 1. O trabalho não pode ser tratado como uma mercadoria sem sérias consequências

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 ÍNDICE 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS

Leia mais

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR COORDENADOR: Vanda Teixeira 1. FUNDAMENTAÇÃO/ CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICAÇÃO a) O Desporto Escolar constitui uma das vertentes de atuação do Ministério da Educação e Ciência com maior transversalidade

Leia mais

Copyright Biostrument, S.A.

Copyright Biostrument, S.A. Produção primária Legislação Consolidada Data de actualização: 22/04/2008 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias. Este documento

Leia mais

Regulamento Interno. Dos Órgãos. de Gestão. Capítulo II. Colégio de Nossa Senhora do Rosário

Regulamento Interno. Dos Órgãos. de Gestão. Capítulo II. Colégio de Nossa Senhora do Rosário Colégio de Nossa Senhora do Rosário Capítulo II Dos Órgãos Regulamento Interno de Gestão Edição - setembro de 2012 Índice do Capítulo II Secção I Disposições Gerais 1 Secção II Órgãos e Responsáveis das

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47 Quadro Número de empresas de seguros a operar em Portugal 29 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 22 52 3 87 Empresas de seguros de direito português 6 25 6 47 Empresas de seguros 6

Leia mais

Portugal: ambientes online de crianças e jovens. Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL

Portugal: ambientes online de crianças e jovens. Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL Portugal: ambientes online de crianças e jovens Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL Estrutura 1) Contextos familiares 2) Acesso à internet

Leia mais

Níveis de Autonomia e Responsabilidades dos Professores na Europa. Eurydice A rede informativa sobre a educação na Europa

Níveis de Autonomia e Responsabilidades dos Professores na Europa. Eurydice A rede informativa sobre a educação na Europa Níveis de Autonomia e Responsabilidades dos Professores na Europa Eurydice A rede informativa sobre a educação na Europa O presente documento é publicado pela Eurydice European Unit, com o apoio financeiro

Leia mais

O contexto da eficiência energética e o consumo de energia no sector doméstico

O contexto da eficiência energética e o consumo de energia no sector doméstico 18 de Novembro 2005 O contexto da eficiência energética e o consumo de energia no sector doméstico Gabinete de Sustentabilidade e temas de Ambiente Agenda O contexto de eficiência energética no Mundo e

Leia mais

INFORMAÇÕES DOS ESTADOS-MEMBROS

INFORMAÇÕES DOS ESTADOS-MEMBROS C 390/10 PT Jornal Oficial da União Europeia 24.11.2015 INFORMAÇÕES DOS ESTADOS-MEMBROS Primeira atualização das informações referidas no artigo 76. o do Regulamento (UE) n. o 1215/2012 do Parlamento Europeu

Leia mais

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP INFORMAÇÃO Outubro 2016 Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) 2017. Comentário da CAP O Governo português apresentou uma proposta de implementação de um pagamento de 50

Leia mais

O ESPAÇO DE SCHENGEN. Trabalho feito por João Dias nº 8 do 2ºJ

O ESPAÇO DE SCHENGEN. Trabalho feito por João Dias nº 8 do 2ºJ O ESPAÇO DE SCHENGEN Trabalho feito por João Dias nº 8 do 2ºJ O QUE É O ESPAÇO DE SCHENGEN? O espaço e a cooperação Schengen assentam no Acordo Schengen de 1985. O espaço Schengen representa um território

Leia mais

ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009

ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009 ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009 Entrada e Permanência I. FONTES OFICIAIS NACIONAIS... 3 Vistos de Estada Temporária (VET) e de Residência (VR), emitidos em 2009, por Tipo de Visto... 4 Vistos de Estada

Leia mais

O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES E PERSPECTIVAS. Síntese

O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES E PERSPECTIVAS. Síntese Comissão Europeia, Employment in Europe 2005 Recent Trends and Prospects, Office for Official Publications of the European Communities, Luxemburgo, 2005, 301 pp.. O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES

Leia mais

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE IAESTE International Association for the Exchange of Students for Technical Experience Associação Internacional para a Permuta de Estudantes do Ensino Superior para Experiência Prática A IAESTE é uma organização

Leia mais

sobre o relatório do mecanismo de alerta 2013,

sobre o relatório do mecanismo de alerta 2013, COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.11.2012 COM(2012) 751 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO BANCO CENTRAL EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU, AO COMITÉ DAS REGIÕES

Leia mais

Desigualdade Económica em Portugal

Desigualdade Económica em Portugal Desigualdade Económica em Portugal A publicação anual pelo Eurostat e pelo INE de indicadores de desigualdade na distribuição pessoal do rendimento em Portugal, e a sua comparação com os dos restantes

Leia mais

Disciplina: Geografia 9º ano Turma: Professora: Renata Sampaio Ficha: 02 Bimestre: 3º

Disciplina: Geografia 9º ano Turma: Professora: Renata Sampaio Ficha: 02 Bimestre: 3º Disciplina: Geografia 9º ano Turma: Professora: Renata Sampaio Ficha: 02 Bimestre: 3º Apresentação: Esta ficha atende a dois objetivos principais: 1. Oferecer os conteúdos básicos a respeito dos objetivos

Leia mais

47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011

47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011 47586 Diário da República, 2.ª série N.º 232 5 de Dezembro de 2011 2) Cartas de curso identificação do Reitor da Universidade Nova de Lisboa, identificação do titular do grau, n.º do documento de identificação

Leia mais

O Conselho Europeu O Conselho

O Conselho Europeu O Conselho PT SECRETARIADO-GERAL DO CONSELHO COLEÇÃO «INFORMAÇÕES» O Conselho Europeu O Conselho Duas instituições na ação europeia SETEMBRO DE 2013 Advertência A presente brochura é publicada pelo Secretariado-Geral

Leia mais

Plano de ação da biblioteca escolar

Plano de ação da biblioteca escolar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNÇÃO Plano de ação da biblioteca escolar 2013-2017 O plano de ação constitui-se como um documento orientador de linhas de ação estratégicas, a desenvolver num

Leia mais

Um projecto voltado para o futuro

Um projecto voltado para o futuro Enriquecimento Curricular Évora, 8 de Maio de 2009 Um projecto voltado para o futuro Educação para a Cidadania Projecto pioneiro Câmara Municipal de Évora entidade promotora do Programa de Actividades

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS... 3

Leia mais

Délia Falcão. 11 de Janeiro 2012

Délia Falcão. 11 de Janeiro 2012 11 de Janeiro 2012 REGIME JURÍDICO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUA NO CÓDIGO DE TRABALHO (Lei 7/2009 de 12 de Fevereiro) DEVERES DO ESTADO EM MATÉRIA DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL: 1. Formação /qualificação

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe 2º Ciclo do Ensino Secundário Geral Ensino Técnico-Profissional FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa Oferta formativa 2009/2010 Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / Ministério dos Negócios Estrangeiros Curso de Formação «A Cidadania Europeia e a Dimensão Europeia na Educação» Formação acreditada,

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) Jornal Oficial da União Europeia 1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. O 1791/2006 DO CONSELHO de 20 de Novembro de 2006 que adapta determinados regulamentos

Leia mais

Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020

Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020 Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020 1. Participação, Cultura e Criatividade Existem diferentes formas de participação na democracia e várias formas de utilização do programa Juventude

Leia mais

Inquérito europeu às empresas sobre riscos novos e emergentes Sumário

Inquérito europeu às empresas sobre riscos novos e emergentes Sumário Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho Inquérito europeu às empresas sobre riscos novos e emergentes Sumário Este inquérito, realizado pela EU-OSHA a empresas de toda a Europa, visa contribuir

Leia mais

DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS MATEMÁTICAS Marineusa Gazzetta *

DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS MATEMÁTICAS Marineusa Gazzetta * DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS MATEMÁTICAS Marineusa Gazzetta * RESUMO: Neste texto apresento algumas considerações sobre as competências e habilidades matemáticas a serem desenvolvidas no Ensino Fundamental,

Leia mais

PROJECTO DE REALIZAÇÃO

PROJECTO DE REALIZAÇÃO APPEUC Associação de Professores de Português dos Estados Unidos e Canadá MONTREAL 2007 13, 14 e 15 de Abril de 2007 no Hotel Auberge Universel em Montreal PROJECTO DE REALIZAÇÃO Comissão Organizadora:

Leia mais

CONHECER OS DIREITOS E DEVERES DOS ALUNOS

CONHECER OS DIREITOS E DEVERES DOS ALUNOS ESTATUTO DO ALUNO DIREITOS E DEVERES - LEI 39/2010, DE 2 DE SETEMBRO Artigo 7.º Responsabilidade dos alunos 1. Os alunos são responsáveis, em termos adequados à sua idade e capacidade de discernimento,

Leia mais

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Disciplina de: Área de Projecto Nome do Professor: Hélder Baião 1 Este trabalho foi proposto pelo professor de

Leia mais

Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático

Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático Acesso à informação, participação do público e acesso à justiça em matéria de ambiente a nível comunitário um Guia Prático O acesso à informação, a participação do público no processo de tomada de decisão

Leia mais

A Bandeira da Europa simboliza a União Europeia e também representa a unidade e a identidade da Europa. O circulo de estrelas douradas representa a

A Bandeira da Europa simboliza a União Europeia e também representa a unidade e a identidade da Europa. O circulo de estrelas douradas representa a Após a II Guerra Mundial alguns países europeus tiveram a ideia de se unirem para melhor resolver os seus problemas. Era necessário garantir a paz, reconstruir cidades e reorganizar o comércio. Só com

Leia mais

Pobreza e Exclusão Social

Pobreza e Exclusão Social Pobreza e Exclusão Social Fontes de Informação Sociológica Carlos Ramos Coimbra, 2010 Ficha Técnica Titulo: Pobreza, Exclusão Social e Integração Este trabalho foi elaborado por Carlos Miguel Pereira Ramos,

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2010 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2010 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46 Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal 21 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 21 5 12 83 Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46 Empresas de seguros

Leia mais

ENSINO DUAL: UMA PONTE SOBRE ÁGUAS REVOLTAS?

ENSINO DUAL: UMA PONTE SOBRE ÁGUAS REVOLTAS? DIREÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DEPARTAMENTO TEMÁTICO B: POLÍTICAS ESTRUTURAIS E DE COESÃO CULTURA E EDUCAÇÃO ENSINO DUAL: UMA PONTE SOBRE ÁGUAS REVOLTAS? ESTUDO O presente documento foi solicitado

Leia mais

Formal de Adultos: Comissão Europeia

Formal de Adultos: Comissão Europeia BG Educação Formal de Adultos: : Políticas e Práticas na Europa Comissão Europeia EURYDICE Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura Educação Formal de Adultos: Políticas e Práticas

Leia mais

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente Manual de Utilizador Junho de 2011 V6 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 4 1.1 Aspectos gerais... 4 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 4 1.3

Leia mais

Destinação Final x Disposição Final

Destinação Final x Disposição Final Campus Experimental de Sorocaba Disciplina: Tratamento de Resíduos Sólidos e Efluentes Gasosos Graduação em Engenharia Ambiental 7 Destinação e Disposição Final Professor: Sandro Donnini Mancini Sorocaba,

Leia mais

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica IP/08/641 Bruxelas, 25 de Abril de 2008 Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica A Comissão Europeia publicou hoje as conclusões de um

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha - Fundão Ano Lectivo 2010/2011 Ensino Básico A avaliação escolar tem como finalidade essencial informar o aluno, o encarregado de educação e o próprio professor,

Leia mais

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014 dossiers Families and Well Being Education Educação Last Update Última Actualização: 30/06/2014 Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2014 Portugal Economy Probe PE Probe All rights reserved

Leia mais

47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011

47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 47768 Diário da República, 2.ª série N.º 233 6 de Dezembro de 2011 Artigo 17.º Elementos que constam obrigatoriamente dos diplomas e cartas de curso Dos diplomas e cartas de curso constarão os seguintes

Leia mais

L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010

L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010 L 343/10 Jornal Oficial da União Europeia 29.12.2010 REGULAMENTO (UE) N. o 1259/2010 DO CONSELHO de 20 de Dezembro de 2010 que cria uma cooperação reforçada no domínio da lei aplicável em matéria de divórcio

Leia mais

Boletim de notícias URBACT. Outubro - Novembro de 2011

Boletim de notícias URBACT. Outubro - Novembro de 2011 Boletim de notícias URBACT Outubro - Novembro de 2011 2 BOLETIM DE NOTÍCIAS URBACT POPULAÇÃO ENVELHECIDA, Artigo de fundo: População envelhecida: desafios para as cidades a nível dos cuidados de saúde

Leia mais