Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa"

Transcrição

1 Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Margarida Brites Coordenadora da Área da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 1 dezembro 2014 Lisboa

2 Balança de Pagamentos Transações económicas entre residentes e não residentes num determinado período de tempo Contas externas Análise da performance e vulnerabilidades de uma economia Comparação entre economias Integração noutras estatísticas macroeconómicas Comparação com outras estatísticas 2 1 dezembro 2014

3 Balança de Pagamentos Balança Corrente e de Capital Financeira Corrente Comercial Rendimento primário Rendimento secundário Capital Bens Serviços Serv. de transformação de recursos materiais pertencentes a terceiros Serv. de manutenção e reparação Transportes Viagens e turismo Construção Serv. de seguros e pensões Serv. financeiros Direitos cobrados pela utilização de propriedade intelectual Serv. de telecomunicações, informáticos e de informação Outros serviços fornecidos por empresas Serviços pessoais, culturais e recreativos Bens e serv. das administrações públicas n.i.n.r. 3 1 dezembro 2014

4 Milhões de euros Balança de Serviços na Balança Corrente e de Capital (saldos) Balança de capital Rendimento Secundário Serviços Balança corrente e de capital Bens Rendimento Primário Necessidade de financiamento da economia / Capacidade 4 1 dezembro 2014

5 Exportações de Serviços Países de destino (em % do PIB Português) 9.30% 1.75% América Europa 0.40% Asia 1.26% África 0.06% Oceania e Regiões Polares 5 1 dezembro , total: 13%

6 5.51% Exportações de Serviços Países de destino (em % do PIB Português) 9.30% (73%) 1.04% 1.75% (14%) Europa 0.40% 0.11% (3%) Asia América 1.26% 0.28% (10%) África 0.02% 0.06% (0%) Oceania e Regiões Polares 1996, total: 7% 2013, total: 13% 6 1 dezembro 2014

7 Importações de Serviços Países de origem (em % do PIB Português) 4.22% 0.82 % 0.60% Europa Ásia América 0.51% África 0.02% 2013, total: 6% Oceania e Regiões Polares 7 1 dezembro 2014

8 Importações de Serviços Países de origem (em % do PIB Português) 4.01% 4.22% (68%) 0.84% 0.82 % (13%) 0.13% 0.60% (10%) Europa Ásia América 0.51% 0.22% (8%) África 0.02% 0.02% (0%) 1996, total: 5% 2013, total: 6% Oceania e Regiões Polares 8 1 dezembro 2014

9 Balança de Serviços Principais saldos (2013) Bens e serviços das Administrações Públicas Outros serv. fornecidos por empresas Telecomunicações, informáticos e de informação Construção Transportes Manutenção e Reparação Transformação de recursos pertencentes a terceiros Turismo Milhões de euros 9 1 dezembro 2014

10 Balança de Serviços Principais saldos (2013) Pessoais, culturais, recreativos Direitos prop. intelectual Financeiros Bens e serviços das Administrações Públicas Outros serv. fornecidos por empresas Telecomunicações, informáticos e de informação Seguros e Pensões Construção Transportes Manutenção e Reparação Transformação de recursos pertencentes a terceiros Turismo Milhões de euros 10 1 dezembro 2014

11 Balança de Serviços Componente tecnológica (saldos 2013) Outros serv. fornecidos por empresas Telecomunicações, informáticos e de informação Milhões de euros 11 1 dezembro 2014

12 Balança de Serviços Componente tecnológica (saldos 2013) Outros serv. fornecidos por empresas Serviços científicos e outros serviços técnicos Serviços de arquitetura e engenharia Telecomunicações, informáticos e de informação Serviços informáticos Milhões de euros 12 1 dezembro 2014

13 Balança de Serviços Componente tecnológica (saldos 2013) Outros serv. fornecidos por empresas Serviços científicos e outros serviços técnicos Serviços de arquitetura e engenharia Telecomunicações, informáticos e de informação Serviços informáticos Direitos prop. intelectual Milhões de euros 13 1 dezembro 2014

14 Balança de Serviços Componente tecnológica (saldos 2013) Outros serv. fornecidos por empresas Serviços científicos e outros serviços técnicos Serviços de arquitetura e engenharia Serviços de I&D Telecomunicações, informáticos e de informação Serviços informáticos Direitos prop. intelectual Franchising e Mkt Milhões de euros 14 1 dezembro 2014

15 Milhões de euros Balança de Serviços Exportações e Importações Saldo dezembro 2014

16 Milhões de euros Balança de Serviços Exportações e Importações Exportações Importações Saldo dezembro 2014

17 Milhões de euros Balança de Serviços Exportações e Importações Exportações Importações 3 x 2 x Saldo dezembro 2014

18 Milhões de euros Balança de Serviços Exportações e Importações Exportações Importações 3 x 2 x Saldo Saldo, exceto turismo 18 1 dezembro 2014

19 Milhões de euros Exportações de serviços Componentes Serviços Turismo 58% % Restantes serviços % 8% 29% 20% Construção Serv. de telecomunicações informáticos e de informação Outros serviços fornecidos por empresas (Arquitetura, engenharia outros técnicos; Consultoria; ) Transportes exceto passageiros % Transportes - passageiros dezembro 2014

20 Milhões de euros Exportações de serviços Componentes Serviços Turismo 58% % Restantes serviços % 8% 29% 20% Construção Serv. de telecomunicações informáticos e de informação Outros serviços fornecidos por empresas (Arquitetura, engenharia outros técnicos; Consultoria; ) Transportes exceto passageiros % Transportes - passageiros dezembro 2014

21 Milhões de euros Exportações de Serviços Componente tecnológica Peso nas exportações de serviços, exceto turismo 11% % Outros serviços de natureza técnica (Informática, ) % Serviços de I&D % Serviços de assistência técnica (Consultoria técnica, engenharia e arquitetura, ) Direitos, patentes, marcas 21 1 dezembro 2014

22 Milhões de euros Milhões de euros Exportações de serviços Concentração (2013) % Serviços 36% 22 1 dezembro % 49% 54% Top 5 Top 10 Top 20 Top 50 Top % Top % Top % Total % 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Bens 19% 24% 31% 41% Top 5 Top 10 Top 20 Top 50 49% Top % Top % Top % 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Total Fonte: INE

23 Exportações de serviços Investimento direto (2013) Empresas exportadoras de serviços com investimento direto no exterior (IPE) com investimento direto estrangeiro (IDE) IPE e IDE IPE e/ou IDE Número empresas 12% 12% do número de empresas 6% 4% 14% Exportações de serviços 47% 58% 41% 64% 23 1 dezembro 2014

24 Balança de serviços (milhões de euros) Balança de Serviços Comparação internacional (2013) 100,0 80,0 60,0 UK 10 mil milhões 2,4% PIB 9.º 12.º 9.3 mil milhões 6% PIB (UE27) (UE27) 40,0 FR ES 20,0 0,0 LU AT EL PT BE HR CY PL IE FI CZ LV IT RO EE BG LT MT SI SE DK NL HU DE -20,0-6,0% -4,0% -2,0% 0,0% 2,0% 4,0% 6,0% 8,0% 10,0% Balança corrente e de capital (em percentagem do PIB) Fonte: Eurostat, dados BPM dezembro 2014

25 NO Cobertura das importações pelas exportações de serviços Comparação internacional CH ME MK EU28 EU28 4,00 3,50 3,00 BE BG CZ 1,24 / 1,34 DK IS 2,50 DE UK SE FI SK 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 EE IE EL ES SI FR RO HR PT PT IT < \ 1 1,61 / 1,94 PL CY AT LV NL LT MT LU HU 25 1 dezembro 2014 > 2 Fonte: Eurostat, dados BPM5

26 Sistema de reporte ao Banco de Portugal Todas as entidades que desenvolvem operações com o exterior de valor total anual igual ou superior a 100 mil euros BANCOS EMPRESAS COL = Comunicação de Operações de Liquidação COPE Comunicação de Operações e Posições com o Exterior Banco de Portugal 26 1 dezembro 2014

27 Área dedicada às Empresas 27 1 dezembro 2014

28 Área dedicada às Empresas CONTACTOS COPE Telefone: dezembro 2014

29 Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 29 1 dezembro 2014

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal Francisco Cordovil (Director do GPP) 30 de Abril de 2010 1 I. A agricultura perante a sociedade: compreender os desafios e agir positivamente

Leia mais

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão AIP, 5 de março de 2015 Prioridades Europa 2020 Objetivos Europa 2020/ PNR

Leia mais

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 «

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 « Escola de Voluntariado Fundação Eugénio de Almeida Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 Departamento de Contas Nacionais Serviço de Contas Satélite e Avaliação de Qualidade das Contas Nacionais Ana Cristina

Leia mais

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Desemprego e regulação do mercado de trabalho António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Proposições fundamentais 1. O trabalho não pode ser tratado como uma mercadoria sem sérias consequências

Leia mais

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) MEMO/11/406 Bruxelas, 16 de Junho de 2011 Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Em férias nunca se sabe! Está a pensar viajar na UE ou na Islândia,

Leia mais

Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso,

Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso, Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu de 22 de maio de 2013 Novas realidades do mercado mundial da energia Impacto da crise

Leia mais

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa IP/09/343 Bruxelas, 3 de Março de 2009 Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa A Comissão declarou hoje considerar prioritária

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA UNIÃO EUROPEIA ESTADOS-MEMBROS Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE Fevereiro de 2011 FICHA TÉCNICA Título Informação Estatística União Europeia/Estados-membros,

Leia mais

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 O relatório Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 consiste numa análise abarangente dos sistemas de ensino

Leia mais

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020 PROGRAMA OPERACIONAL INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO 18 de fevereiro de 2015 1 Coesão económica social e territorial Enquadramento Crescimento inteligente sustentável e inclusivo Estratégia Europa 2020 Agenda

Leia mais

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão IP/10/571 Bruxelas, 17 de Maio de 2010 Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão De acordo com o relatório da Comissão Europeia

Leia mais

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 IP/08/1422 Bruxelas, 29 de Setembro de 2008 Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 A Europa pode liderar a Internet da próxima geração.

Leia mais

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal IP/08/1397 Bruxelas, 25 de Setembro de 2008 Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal Como é que a UE vai conseguir que todos os europeus

Leia mais

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Parlamento Europeu Bruxelas, 21 de Março 2011 Margarida Gameiro Chefe de Unidade Igualdade de oportunidades e Equidade Europa 2020: 3 prioridades interligadas

Leia mais

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum X Congresso Nacional do Milho A agricultura de regadio no âmbito da nova Política Agrícola Comum 12 de Fevereiro de 2015 Hotel Altis, Lisboa Eduardo Diniz Diretor-Geral GPP Decisões Nacionais 1º Pilar

Leia mais

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020)

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) Maria da Graça a Carvalho Universidade de Évora 5 Janeiro 2012 Índice Mundo Multipolar na investigação e inovação Europa

Leia mais

A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres

A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres IP/10/236 Bruxelas, 5 de Março de 2010 A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres A Comissão Europeia tenciona lançar uma série de medidas

Leia mais

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP)

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) 23/06/2008-14/08/2008 Existem 457 respostas em 457 que correspondem aos seus critérios A. Participação País DE - Alemanha 84 (18.4%) PL - Polónia

Leia mais

As regiões no Portugal 2020

As regiões no Portugal 2020 As regiões no Portugal 2020 O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Agência para o Desenvolvimento e Coesão Fevereiro e março de 2015 Temas O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Acordo de Parceria

Leia mais

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Pedro Duarte Neves Preparado para o painel "A Sociedade da Informação em Portugal: Situação e Perspectivas de Evolução" Fórum para a Sociedade da Informação

Leia mais

O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013

O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013 Conta de Fluxos de Materiais -2013 19 de dezembro de 2014 O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013 O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013. Esta diminuição foi determinada

Leia mais

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014 dossiers Families and Well Being Education Educação Last Update Última Actualização: 30/06/2014 Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2014 Portugal Economy Probe PE Probe All rights reserved

Leia mais

Os transportes e atividades auxiliares no contexto da internacionalização da economia portuguesa

Os transportes e atividades auxiliares no contexto da internacionalização da economia portuguesa João Cadete de Matos Diretor Departamento de Estatística Os Transportes e a Logística: Factores de Competitividade e de Criação de Valor para a Economia Portugusa Lisboa, Internacionalização da economia

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa A educação para a cidadania nas escolas da Europa Em toda a Europa, o reforço da coesão social e a participação activa dos cidadãos na vida social estão no centro das preocupações

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.3.2011 COM(2011) 113 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Qualidade da gasolina e do combustível para motores diesel utilizados no transporte

Leia mais

sobre o relatório do mecanismo de alerta 2013,

sobre o relatório do mecanismo de alerta 2013, COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.11.2012 COM(2012) 751 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO BANCO CENTRAL EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU, AO COMITÉ DAS REGIÕES

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública dossiers Economic Outlook Conjuntura Public Debt Dívida Pública Last Update Última Actualização:08/12/2015 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal

Leia mais

Economia Portuguesa. GPEARI - Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (MFAP)

Economia Portuguesa. GPEARI - Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (MFAP) Economia Portuguesa 2009 GPEARI - Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (MFAP) MFAP GPEARI Unidade de Política Económica i i Ficha Técnica Título Economia Portuguesa

Leia mais

ndicadores sobre a pobreza

ndicadores sobre a pobreza ndicadores sobre a pobreza Dados Europeus e Nacionais Atualização em Julho de 2011 EAPN Portugal /Rede Europeia Anti-Pobreza Rua de Costa Cabral, 2368 4200-218 Porto Telefone: 225 420 800 Fax: 225 403

Leia mais

Os Desafios da Economia Portuguesa no Contexto Europeu e Mundial. João César das Neves Universidade Católica Portuguesa 8 de Julho de 2015

Os Desafios da Economia Portuguesa no Contexto Europeu e Mundial. João César das Neves Universidade Católica Portuguesa 8 de Julho de 2015 Os Desafios da Economia Portuguesa no Contexto Europeu e Mundial João César das Neves Universidade Católica Portuguesa 8 de Julho de 215 Pode o capitalismo sobreviver? «A tese que tentarei estabelecer

Leia mais

Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009

Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA 16/12/2009 EB71.3 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Sondagem pós-eleitoral Primeiros resultados: análise

Leia mais

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica IP/08/641 Bruxelas, 25 de Abril de 2008 Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica A Comissão Europeia publicou hoje as conclusões de um

Leia mais

Desigualdade Económica em Portugal

Desigualdade Económica em Portugal Desigualdade Económica em Portugal A publicação anual pelo Eurostat e pelo INE de indicadores de desigualdade na distribuição pessoal do rendimento em Portugal, e a sua comparação com os dos restantes

Leia mais

O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES E PERSPECTIVAS. Síntese

O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES E PERSPECTIVAS. Síntese Comissão Europeia, Employment in Europe 2005 Recent Trends and Prospects, Office for Official Publications of the European Communities, Luxemburgo, 2005, 301 pp.. O EMPREGO NA EUROPA 2005 TENDÊNCIAS RECENTES

Leia mais

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal João Cadete de Matos Diretor do Departamento de Estatística 23 fevereiro 2016 Coimbra Conferências da Central de Balanços (2010 2016) Porto Lisboa

Leia mais

Notas sobre o formulário Acto de Oposição

Notas sobre o formulário Acto de Oposição INSTITUTO DE HARMONIZAÇÃO NO MERCADO INTERNO (IHMI) Marcas, Desenhos e Modelos Notas sobre o formulário Acto de Oposição 1. Observações gerais 1.1 Utilização do formulário O formulário pode ser obtido

Leia mais

"Evolução da performance Scoreboard"

Evolução da performance Scoreboard Digital Agenda Going Local, Portugal Lisboa 12.12.2013 "Evolução da performance Scoreboard" Miguel Gonzalez-Sancho European Commission DG Communications Networks, Content and Technology Digital Agenda

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.6.2014 COM(2014) 354 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Evolução da situação do mercado do leite e dos produtos lácteos e da aplicação das disposições

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 20 - Biomassa Sorocaba, Maio de 2015. ATLAS de Energia Elétrica do Brasil. Agência Nacional de Elétrica

Leia mais

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 Regras de Atribuição de DNS 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 O DNS em Portugal O nome de domínio.pt Como registar um nome de domínio em.pt As regras As novas possibilidades de registo

Leia mais

Educação de Sobredotados na Europa

Educação de Sobredotados na Europa Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação Ministério da Educação Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE EURYDICE A Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE A Rede de Informação sobre Educação

Leia mais

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC IP/08/605 Bruxelas, 18 de Abril de 2008 Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC Mais de metade dos europeus são neste momento

Leia mais

Destinação Final x Disposição Final

Destinação Final x Disposição Final Campus Experimental de Sorocaba Disciplina: Tratamento de Resíduos Sólidos e Efluentes Gasosos Graduação em Engenharia Ambiental 7 Destinação e Disposição Final Professor: Sandro Donnini Mancini Sorocaba,

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO

RELATÓRIO DA COMISSÃO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 16.6.2014 COM(2014) 363 final RELATÓRIO DA COMISSÃO Relatório de síntese sobre a qualidade da água para consumo humano na UE, que analisa os relatórios dos Estados-Membros para

Leia mais

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009 Direção-Geral da Comunicação Unidade do Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 13 de novembro de 2012 PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 31.3.2015 COM(2015) 145 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Relatório sobre a aplicação do Regulamento (UE) n.º 211/2011 sobre a iniciativa de cidadania

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO. sobre o Mecanismo de Alerta

RELATÓRIO DA COMISSÃO. sobre o Mecanismo de Alerta COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.2.2012 COM(2012) 68 final RELATÓRIO DA COMISSÃO sobre o Mecanismo de Alerta elaborado em conformidade com os artigos 3.º e 4.º do Regulamento relativo à prevenção e correção

Leia mais

Um pouco mais que 1 em cada 10 residentes em idade ativa efetuou voluntariado em 2012

Um pouco mais que 1 em cada 10 residentes em idade ativa efetuou voluntariado em 2012 18 de abril de 213 Inquérito ao Trabalho Voluntário 212 Um pouco mais que 1 em cada 1 residentes em idade ativa efetuou voluntariado em 212 Por ocasião da divulgação da Conta Satélite da Economia Social

Leia mais

Conferência. Reforma da Fiscalidade Automóvel. Lisboa, 6 de Junho de 2007

Conferência. Reforma da Fiscalidade Automóvel. Lisboa, 6 de Junho de 2007 Conferência Reforma da Fiscalidade Automóvel 1 Lisboa, 6 de Junho de 2007 2 Proposta de Directiva da União Europeia Aponta para a transferência global da carga fiscal, nos automóveis, do momento da compra

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 29.7.2009 COM(2009) 409 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU Relatório relativo à aplicação da Directiva 2002/73/CE do Parlamento

Leia mais

Globalização e Distribuição Tendências e Desafios

Globalização e Distribuição Tendências e Desafios Globalização e Distribuição Tendências e Desafios Augusto Mateus Instituto Superior de Economia e Gestão Instituto Formação Empresarial Avançada Augusto Mateus & Associados 20º Aniversário Lisboa, 12 Maio

Leia mais

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES A COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A SEGURANÇA SOCIAL DOS TRABALHADORES MIGRANTES Ver «Instruções» na página 4 E 411 ( 1 ) PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA

Leia mais

Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener

Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener PT A segurança e saúde no trabalho diz respeito a todos. Bom para si. Bom para as empresas. Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener Uma síntese

Leia mais

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC Rui Campos Guimarães Conferência sobre e Competitividade nas Empresas AEP, 29 de Junho de 2006 1 PONTOS CONTEMPLADOS NA INTERVENÇÃO 1. ENQUADRAMENTO

Leia mais

Questões Estruturantes para as Telecomunicações

Questões Estruturantes para as Telecomunicações ABDI Questões Estruturantes para as Telecomunicações Camilla Tápias Diretora de Assuntos Jurídico-Regulatórios Agenda 01 02 Cenário atual das telecomunicações Questões estruturantes 03 Conclusão 2 01 Cenário

Leia mais

HORIZONTE 2020. Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I

HORIZONTE 2020. Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I HORIZONTE 2020 Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia Maria João Fernandes UAlg, 30 Jun 2015 HORIZONTE 2020 ->> Desafio Societal

Leia mais

A REDE EUROPEIA DE CICLOVIAS EUROVELO

A REDE EUROPEIA DE CICLOVIAS EUROVELO DIRECÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DEPARTAMENTO TEMÁTICO B: POLÍTICAS ESTRUTURAIS E DE COESÃO TRANSPORTES E TURISMO A REDE EUROPEIA DE CICLOVIAS EUROVELO SÍNTESE Resumo A presente atualização do relatório

Leia mais

Debates sobre a Estratégia de Lisboa

Debates sobre a Estratégia de Lisboa Debates sobre a Estratégia de Lisboa Crescimento e Emprego Juntos a trabalhar pela Europa do futuro 2006-2008 Data de actualização: 19 de Dezembro de 2007 Em parceria: Alto Patrocínio: Debates sobre a

Leia mais

NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS

NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS MAIO 2015 2 NUTS 2013 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1. O REGULAMENTO DA NOMENCLATURA

Leia mais

LIVRO BRANCO. Uma agenda para pensões adequadas, seguras e sustentáveis. (Texto relevante para efeitos do EEE) {SWD(2012) 7 final} {SWD(2012) 8 final}

LIVRO BRANCO. Uma agenda para pensões adequadas, seguras e sustentáveis. (Texto relevante para efeitos do EEE) {SWD(2012) 7 final} {SWD(2012) 8 final} COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 16.2.2012 COM(2012) 55 final LIVRO BRANCO Uma agenda para pensões adequadas, seguras e sustentáveis (Texto relevante para efeitos do EEE) {SWD(2012) 7 final} {SWD(2012) 8 final}

Leia mais

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA *Valores para dias em que cliente faz 2 ou mais envios Serviços Envio Expresso Envio Clássico Entregas de 24h a 72h: Entregas de 3 a 6 dias úteis: O envio

Leia mais

A nova tecnologia para a medição da humidade

A nova tecnologia para a medição da humidade Compromisso com o futuro testo 635 A nova tecnologia para a medição da humidade Segurança graças à precisão - Flexibilidade graças à transferência de dados por rádiotransmissão NOV O! %HR C C td P abs

Leia mais

Formal de Adultos: Comissão Europeia

Formal de Adultos: Comissão Europeia BG Educação Formal de Adultos: : Políticas e Práticas na Europa Comissão Europeia EURYDICE Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura Educação Formal de Adultos: Políticas e Práticas

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 68//07 IDENTIFICAÇÃO DO AGENTE ECONÓMICO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Condições técnico-funcionais

Leia mais

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Observações metodológicas Página 2 Enfoque da pesquisa Mensurar o sentimento e a confiança do consumidor no futuro da economia Padrões

Leia mais

Necessidade. de uma nova atitude

Necessidade. de uma nova atitude Necessidade de uma nova atitude O Conselho Europeu de Lisboa, de Março 2000, definiu um ambicioso objectivo estratégico a 10 anos, de tornar a União Europeia no espaço económico mais dinâmico e competitivo

Leia mais

AGENDA DOS CIDADÃOS DA UE

AGENDA DOS CIDADÃOS DA UE AGENDA DOS CIDADÃOS DA UE Os europeus têm uma palavra a dizer Justiça Índice 02 AGENDA DOS CIDADÃOS DA UE 04 A CONSULTA PÚBLICA SOBRE A CIDADANIA DA UE 05 Quem participou? 07 Livre circulação na UE 11

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2007 COM(2007) 392 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU Melhorar a Qualidade da Formação académica e profissional dos Docentes

Leia mais

Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável

Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável João Picoito Nokia Siemens Networks Portugal, S.A. Fórum IQNet APCER Sustentabilidade pela Inovação Leça da Palmeira, 8.Out.2007 Page 1 Um mundo

Leia mais

MOBILIDADE E DESIGUALDADE DO RENDIMENTO NA UNIÃO EUROPEIA E EM PORTUGAL*

MOBILIDADE E DESIGUALDADE DO RENDIMENTO NA UNIÃO EUROPEIA E EM PORTUGAL* MOBILIDADE E DESIGUALDADE DO RENDIMENTO NA UNIÃO EUROPEIA E EM PORTUGAL* 61 Nuno Alves** Carlos Martins** Resumo Este artigo estabelece alguns factos sobre a mobilidade e a distribuição do rendimento nos

Leia mais

2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4. 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4. 7. DK Dinamarca... 5. 8. EE Estónia...

2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4. 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4. 7. DK Dinamarca... 5. 8. EE Estónia... NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIF) NIF por tema: Estrutura e descrição 1. AT Áustria... 3 2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4 7. DK

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

Uma nova solidariedade entre gerações face às mutações demográficas

Uma nova solidariedade entre gerações face às mutações demográficas CL_505211_PT_int 20/07/05 14:53 Page 1 Uma nova solidariedade entre gerações face às mutações demográficas LIVRO VERDE Emprego assuntos sociais Comissão Europeia Direcção-Geral do Emprego, Assuntos Sociais

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 20.12.2011 COM(2011) 902 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Projecto de Relatório

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

Bélgica - Síntese País

Bélgica - Síntese País Informação Geral sobre a Bélgica Área (km 2 ): 30 528 Primeiro-Ministro: Charles Michel População (milhões hab.): 11,1 (estimativa 2014) Risco de crédito: (*) Capital: Bruxelas Risco do país: A2 (AAA =

Leia mais

Instrumento de medição multifunções

Instrumento de medição multifunções Instrumento de multifunções testo 435 O todo terreno para a ventilação e QAI Ampla seleção de sondas (opcional): Sonda QAI para a avaliação da qualidade do ar ambiente interior Sondas térmicas com de temperatura

Leia mais

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão IP/08/836 Bruxelas, 3 de Junho de 2008 A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão A Comissão Europeia acelerou hoje os seus esforços para promover a utilização na

Leia mais

18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31

18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31 18.12.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 336/31 DECISÃO DA COMISSÃO de 14 de Dezembro de 2009 que altera a Decisão 2009/177/CE no que diz respeito aos programas de erradicação e ao estatuto de indemnidade

Leia mais

O orçamento da UE no meu país. Portugal

O orçamento da UE no meu país. Portugal O orçamento da UE no meu país Portugal Lisboa Portugal O ORÇAMENTO DA UE NO MEU PAÍS PORTUGAL 3 O que é o orçamento da UE? O orçamento da UE é uma ferramenta importante que põe em prática as políticas

Leia mais

Portugal: ambientes online de crianças e jovens. Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL

Portugal: ambientes online de crianças e jovens. Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL Portugal: ambientes online de crianças e jovens Resultados do Projecto EU Kids Online, Conferência nacional, 04.02. 2011 Cristina Ponte, FCSH-UNL Estrutura 1) Contextos familiares 2) Acesso à internet

Leia mais

Alemanha - Síntese País

Alemanha - Síntese País Informação Geral sobre a Alemanha Área (km 2 ): 356 970 km 2 Chanceler Federal: Angela Merkel População (milhões hab.): 81 (estimativa 2014) Risco de crédito (*): Capital: Berlim Risco do país: A (AAA

Leia mais

Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal

Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal Painel 2 Famílias portuguesas e mediação parental dos pequenos ecrãs Cristina Ponte e Celiana Azevedo Co-funded by the European Union Estrutura

Leia mais

UMA PERSPETIVA SOBRE A REDISTRIBUIÇÃO DO RENDIMENTO EM PORTUGAL E NA UNIÃO EUROPEIA*

UMA PERSPETIVA SOBRE A REDISTRIBUIÇÃO DO RENDIMENTO EM PORTUGAL E NA UNIÃO EUROPEIA* UMA PERSPETIVA SOBRE A REDISTRIBUIÇÃO DO RENDIMENTO EM PORTUGAL E NA UNIÃO EUROPEIA* 41 Nuno Alves** Artigos A too great disproportion among the citizens weakens any state. David Hume, Of Commerce RESUMO

Leia mais

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca)

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca) L 336/42 Jornal Oficial da União Europeia 18.12.2009 DECISÃO DA COMISSÃO de 16 de Dezembro de 2009 relativa a uma contribuição financeira comunitária, para 2009, para as despesas efectuadas pelos Estados-Membros

Leia mais

França - Síntese País

França - Síntese País Informação Geral sobre França Área (km 2 ): 543 965 Primeiro-Ministro: Manuel Valls População (milhões hab.): 66,3 (estimativa janeiro ) - Insee Risco de crédito: (*) Capital: Paris Risco do país: A (AAA=risco

Leia mais

Papel das empresas no novo sistema das estatísticas externas. Carla Marques

Papel das empresas no novo sistema das estatísticas externas. Carla Marques Papel das empresas no P ld novo sistema das estatísticas externas Carla Marques ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO I. Estatísticas externas Portuguesas II. Sistema das estatísticas externas e necessidade de reformulação

Leia mais

A POLÍTICA DE COESÃO APÓS 2013: UMA AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS PROPOSTAS LEGISLATIVAS

A POLÍTICA DE COESÃO APÓS 2013: UMA AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS PROPOSTAS LEGISLATIVAS DIRECÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DEPARTAMENTO TEMÁTICO B: POLÍTICAS ESTRUTURAIS E DE COESÃO DESENVOLVIMENTO REGIONAL A POLÍTICA DE COESÃO APÓS 2013: UMA AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS PROPOSTAS LEGISLATIVAS

Leia mais

Banco de Portugal divulga novas séries estatísticas

Banco de Portugal divulga novas séries estatísticas N.º 11 outubro 214 Banco de Portugal divulga novas séries estatísticas O Banco de Portugal publica hoje novas séries estatísticas nos seguintes domínios: Estatísticas de instituições financeiras não monetárias,

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO BANCO CENTRAL EUROPEU E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO BANCO CENTRAL EUROPEU E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.11.214 COM(214) 94 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO BANCO CENTRAL EUROPEU E AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU sobre o relatório do mecanismo

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA SOBRE OFERTA GROSSISTA DE LINHA EXCLUSIVA PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA ( NAKED DSL )

CONSULTA PÚBLICA SOBRE OFERTA GROSSISTA DE LINHA EXCLUSIVA PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA ( NAKED DSL ) http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=239064 Deliberação de 4.4.2007 CONSULTA PÚBLICA SOBRE OFERTA GROSSISTA DE LINHA EXCLUSIVA PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA ( NAKED DSL ) 1. INTRODUÇÃO Portugal

Leia mais

Cod_estat A1010 A1020 A1030 A1040 A2010 A3010 A4010 A5010 A5020 B1110 B1120 B1130 B1140 B1211 B1212 B1213 B1214 B1221 B1222 B1223 B1224 B1230 B1240

Cod_estat A1010 A1020 A1030 A1040 A2010 A3010 A4010 A5010 A5020 B1110 B1120 B1130 B1140 B1211 B1212 B1213 B1214 B1221 B1222 B1223 B1224 B1230 B1240 Cod_estat A1010 A1020 A1030 A1040 A2010 A3010 A4010 A5010 A5020 B1110 B1120 B1130 B1140 B1211 B1212 B1213 B1214 B1221 B1222 B1223 B1224 B1230 B1240 B1310 B1320 B1330 B1340 B1410 B1420 B1430 B1440 B1510

Leia mais

Convergência. Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos

Convergência. Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos PT Convergência Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos A. PERGUNTAS GERAIS 1. Que institutos irão implementar a Prática Comum? BG, BX, CY, CZ, DE,

Leia mais

Exportação de Serviços

Exportação de Serviços Exportação de Serviços 1. Ementa O objetivo deste trabalho é dar uma maior visibilidade do setor a partir da apresentação de algumas informações sobre o comércio exterior de serviços brasileiro. 2. Introdução

Leia mais

Impacto da recente crise financeira internacional na riqueza das famílias em Portugal e na Área do Euro

Impacto da recente crise financeira internacional na riqueza das famílias em Portugal e na Área do Euro Impacto da recente crise financeira internacional na riqueza das famílias em Portugal e na Área do Euro Clara Synek * Resumo O aumento da incerteza relativo às perspectivas económicas, do mercado de trabalho,

Leia mais

SOCIAIS. Carlos Farinha Rodrigues [Coordenador] Rita Figueiras Vítor Junqueira. Conclusões Preliminares 6 de Maio 2011

SOCIAIS. Carlos Farinha Rodrigues [Coordenador] Rita Figueiras Vítor Junqueira. Conclusões Preliminares 6 de Maio 2011 SOCIAIS Desigualdade em Portugal, um estudo da FFMS Carlos Farinha Rodrigues [Coordenador] Rita Figueiras Vítor Junqueira Conclusões Preliminares 6 de Maio 2011 www.ffms.pt SOCIAIS Este texto constitui

Leia mais