Redução de imagem no domínio espacial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redução de imagem no domínio espacial"

Transcrição

1 Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores 5º Ano, 1º Semestre Televisão Digital /2003 Redução de imagem no domínio espacial Armando Miguel Jesus Pereira Barbosa Sérgio André Loureiro Paiva Valente

2 Objectivos Desenvolver um algoritmo que produza uma imagem digital de dimensões a.n x a.m (a < 1) a partir de uma imagem de dimensões n x M. As duas imagens deverão mostrar o mesmo conteúdo. Utilizar a estratégia de sub-amostragem vertical e horizontal de um factor de a:1. Analisar a imagem resultante, identificando o efeito de aliasing. Aplicar um filtro simples para eliminar o efeito de aliasing. Introdução teórica As imagens sem redução ocupam muito espaço ao serem armazenadas, o que, no caso da Internet é necessário mais tempo para as ler. Em muitos casos a utilização de imagem reduzida é suficiente para mostrar o seu conteúdo. Se quisermos consultar um catalogo com muitas imagens, seria necessário muito tempo para as ler por completo, pelo que o uso de imagens reduzidas ("thumbnails") irá tornar a consulta mais rápida e eficiente. Geralmente os "thumbnails" dão uma boa perspectiva sobre o conteúdo da imagem original. Existem vários métodos para proceder à redução de uma imagem, que descritos a seguir: "Cropping" Esta é a maneira mais simples de reduzir uma imagem. Consiste em retirar uma parcela que contenha a informação mais interessante da imagem original. Este método só é viável para imagens em que têm apenas uma pequena área de interesse. Para nós é simples identificar qual a área de mais interesse, contudo para implementar uma algoritmo autónomo torna-se mais complexo. "Pixel Skipping" Para eliminar os problemas acima referidos, pode-se reduzir o tamanho de uma imagem retirando pixels "intercalados" ao longo de toda a imagem. Por exemplo, se quisermos reduzir o tamanho de uma imagem para metade temos de retirar um pixel em cada dois em ambas as dimensões (vertical e horizontal). Este método é de implementação fácil e de execução rápida, contudo podemo-nos deparar com problemas especialmente em imagens de cor. As imagens que recorrem ao "dithering" vão ser penalizadas, isto porque, utilizam duas cores Redução de imagem no domínio espacial 2

3 adjacentes para criar uma nova cor que não existe na paleta de cor. Se na redução uma dessas cores for retirada irá modificar notoriamente a imagem original. "Pixel Averaging" A fim de eliminar o problema relacionado com a cor, como descrito em cima, podemos calcular a média dos pixels adjacentes, em vez de simplesmente os retirar. Com este método consegue-se obter menores perdas de informação. Este algoritmo para além de mais complexo leva um maior tempo de execução. "Frequency Domain" Uma outra solução para a redução de imagem envolve a analise no domínio das frequências. Por exemplo, se uma imagem for composta inteiramente por frequências baixas, as altas frequências podem ser truncadas. Quando tornamos a passar a imagem para o domínio do espaço iremos ter a imagem reduzida. "Wavelet Decomposition" O método Discrete Wavelet Transform (DWT) dá-nos outra possibilidade para a redução de tamanho de uma imagem. Consiste numa decimação que produz uma imagem segmentada, em que os diferentes segmentos contêm os coeficientes que correspondem aos diferentes níveis de detalhe da imagem. Simulação Numa 1ª fase para obter resultados experimentais de redução de imagem utilizamos a ferramenta do MatLab "imresize". Esta ferramenta permite-nos alterar o tamanho da imagem (reduzir ou ampliar) utilizando vários métodos. Os parâmetros da função são os seguintes: B = imresize(a,m,method) A - Imagem original B - Imagem destino m - Factor de escala (0<m<1 - Reduz tamanho, m>1 - Aumenta tamanho ) method - Método de interpolação method: 'Nearest' - Utiliza o método de sub-amostragem vertical e horizontal. "Pixel Skipping" 'Bilinear' - Utiliza o método da media entre pixels. "Pixel Averaging" Redução de imagem no domínio espacial 3

4 Numa 2ª fase implementamos um algoritmo de redução de imagem utilizando a estratégia de sub-amostragem vertical e horizontal, idêntico ao método 'nearest' utilizado pela ferramenta "imresize". Este algoritmo foi concebido em MatLab ilustrado em seguida. Função reduce2.m function B = reduce2(a,m) razao_h=floor(length(a(1,:,1))*m); %Largura da imagem razao_v=floor(length(a(:,1,1))*m); %Altura da imagem for k=1:length(a(1,1,:)) for j=1:razao_h for i=1:razao_v %Linhas horizontais %Linhas verticais B(i,j,k)=A(round(i/m),round(j/m),k); end end end Os parâmetros desta função são os seguintes: B = reduce2(a,m) A - Imagem original B - Imagem destino m - Factor de redução de escala (0<m<1) A função reduce2.m tem como objectivo reduzir uma imagem de 2-D, produzindo então uma nova imagem "igual" à original em termos de conteúdo, embora o tamanho da mesma esteja compreendido entre 0% e 100% do tamanho da imagem original consoante o valor de m varia entre 0 e 1. Redução de imagem no domínio espacial 4

5 Resultados experimentais Começamos por utilizar uma imagem a cores (RGB) e aplicamo-la aos dois métodos da função "imresize" e à função "reduce". Obtivemos os seguintes resultados. Imagem Original Função "imresize.m": Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Função "reduce.m": Imagem reduzida 2x com "Pixel Averaging" com filtro Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Redução de imagem no domínio espacial 5

6 Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" e filtro passa-baixo antes da redução Em seguida utilizamos uma imagem com paleta de cor cinza e submetemo-la aos mesmos ensaios. Imagem Original Função "imresize.m": "Close-Up" Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Redução de imagem no domínio espacial 6

7 "Close-Up" Imagem reduzida 2x com "Pixel Averaging" Função "reduce.m": "Close-Up" Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Redução de imagem no domínio espacial 7

8 Por ultimo submetemos a estes ensaios uma imagem a preto e branco com altas frequências, a fim de verificar o aliasing nos diferentes métodos. Função "imresize.m": Imagem Original Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Função "imresize.m": Imagem reduzida 2x com "Pixel Averaging" Imagem reduzida 2x com "Pixel Skipping" Redução de imagem no domínio espacial 8

9 Conclusão Após analise dos resultados obtidos no 1º ensaio concluímos que o melhor método a usar em imagens vulgares a cores é o "Pixel Averaging" com filtro passabaixo antes da redução, utilizado pela função "imresize" com "method = 'bilinear' ". Neste caso a imagem aparece-nos esbatida, ou seja, não se nota os pixels, isto deve-se ao filtro e ao facto de ser utilizado a média dos pixels adjacentes para criar o novo pixel. No outro método, "Pixel Skipping", os pixels são mais evidenciados, produzindo assim uma imagem com menor qualidade. Temos ainda o ultimo caso, em que o filtro antes da redução por "Pixel Skipping" dá uma melhoria significativa na qualidade da imagem. O filtro passa-baixo vai suavizar a imagem original, sendo assim deixa de haver transições bruscas de tonalidades (elimina as altas frequências), logo o "Pixel Skipping" funciona muito melhor. No 2º ensaio, à primeira vista os resultados são semelhantes. Contudo, ao analisarmos a imagem ao detalhe, verificamos como era esperado, que existem pequenas diferenças. Neste caso é difícil de dizer qual das reduções apresenta melhor qualidade, isto porque o "Pixel Skipping" apresenta maior detalhe enquanto que o "Pixel Averaging" apresenta uma imagem mais homogénea. Por ultimo, vem o ensaio em que utilizamos uma imagem produzida para o efeito, por forma a evidenciar as diferenças entre os métodos. Após a analise dos resultados constata-se que no "Pixel Skipping" desaparecem algumas linhas da matriz (há perda de informação), sendo esta situação inaceitável. Isto deve-se ao facto deste método eliminar linhas e colunas por completo. Para o método "Pixel Averaging" o facto anteriormente referido não se verifica (não há perda de informação), contudo verifica-se uma alteração na tonalidade da imagem (o preto passa a cinza), isto porque é calculado a média entre o preto e o branco (pixels adjacentes) obtendo-se o cinza. Ao longo dos ensaios com as varias imagens utilizamos a função "reduce" criada por nós, a fim de comparar os resultados entre a função "reduce" e a função "imresize" com "method = 'nearest' ". Concluímos que os resultados são totalmente idênticos em todos os ensaios. A única diferença encontrada entre as duas funções foi o tempo de execução em que a "imresize" é mais rápida. Redução de imagem no domínio espacial 9

Expansão de Imagem #2

Expansão de Imagem #2 Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Engenharia Electrotécnica e de Computadores Expansão de Imagem #2 Televisão Digital António Alberto da Silva Marques Pedro Ricardo dos Reis Porto, 2004

Leia mais

Operações Geométricas com Imagens

Operações Geométricas com Imagens Introdução ao PID Processamento de Imagens Digitais Operações Geométricas com Imagens Glaucius Décio Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense : Campus Pelotas Engenharia Elétrica Atualizado em 17mar2015

Leia mais

Filtragem de imagens fixas usando Matlab

Filtragem de imagens fixas usando Matlab Televisão digital EEC5270 Relatório Filtragem de imagens fixas usando Matlab Bruno Filipe Sobral de Oliveira - ee01084@fe.up.pt Filipe Tiago Alves de Magalhães - ee01123@fe.up.pt Porto, 20 de Novembro

Leia mais

Operações Geométricas com Imagens

Operações Geométricas com Imagens Processamento de Imagens Digitais Operações Geométricas com Imagens PARTE 3 Glaucius Décio Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense : Campus Pelotas Engenharia Elétrica Atualizado em 24mai2016 1 de 7

Leia mais

Imagem de Ressonância Magnética II

Imagem de Ressonância Magnética II Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior Técnico Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica Imagem de Ressonância Magnética II Técnicas de Imagiologia Nuno Santos n.º 55746, dodgeps@hotmail.com

Leia mais

Filtragem. pixel. perfil de linha. Coluna de pixels. Imagem. Linha. Primeiro pixel na linha

Filtragem. pixel. perfil de linha. Coluna de pixels. Imagem. Linha. Primeiro pixel na linha Filtragem As técnicas de filtragem são transformações da imagem "pixel" a "pixel", que dependem do nível de cinza de um determinado "pixel" e do valor dos níveis de cinza dos "pixels" vizinhos, na imagem

Leia mais

Aula 2 Aquisição de Imagens

Aula 2 Aquisição de Imagens Processamento Digital de Imagens Aula 2 Aquisição de Imagens Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira mvieira@sc.usp.br EESC/USP Fundamentos de Imagens Digitais Ocorre a formação de uma imagem quando

Leia mais

Imagiologia de raios X planar

Imagiologia de raios X planar Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior Técnico Mestrado em Engenharia Biomédica Imagiologia de raios X planar Técnicas de Imagiologia Nuno Santos n.º 55746, dodgeps@hotmail.com Rúben Pereira

Leia mais

Trabalho Prático n. 2

Trabalho Prático n. 2 Trabalho Prático n. 2 Programação com Quadtrees Métodos de Programação I 2003/04 Preâmbulo Este trabalho prático é constituído por duas secções. A primeira contém questões obrigatórias, e a segunda questões

Leia mais

Processamento de Imagens com MATLAB

Processamento de Imagens com MATLAB com MATLAB Carlos Alexandre Mello Toolboxes Image Processing Diretório: o toolbox/images/images Comando imshow(): Visualização de imagens Uso: o imshow(nome_do_arquivo ou variável) Exemplo: o imshow( eight.tif

Leia mais

FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015

FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015 FILTRAGEM NO DOMÍNIO DAS FREQUÊNCIAS (TRANSFORMADA DE FOURIER) Daniel C. Zanotta 04/06/2015 FREQUÊNCIA EM IMAGENS DIGITAIS Análise da intensidade dos NCs da imagem Banda 7 Landsat TM ao longo da distância:

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE

Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Processamento de Imagens Tratamento da Imagem - Filtros Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/033 Sumário 2 Conceito de de Filtragem Filtros

Leia mais

2.1.2 Definição Matemática de Imagem

2.1.2 Definição Matemática de Imagem Capítulo 2 Fundamentação Teórica Este capítulo descreve os fundamentos e as etapas do processamento digital de imagens. 2.1 Fundamentos para Processamento Digital de Imagens Esta seção apresenta as propriedades

Leia mais

Laboratório de Sistemas e Sinais L1: Matrizes, Sons e Imagens

Laboratório de Sistemas e Sinais L1: Matrizes, Sons e Imagens Laboratório de Sistemas e Sinais L1: Matrizes, Sons e Imagens Luís Caldas de Oliveira Março de 2009 O objectivo deste laboratório é o de explorar a utilização de matrizes em Matlab e de usá-las para construir

Leia mais

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Processamento de Imagens Aluno: Renato Deris Prado Tópicos: 1- Programa em QT e C++ 2- Efeitos de processamento de imagens 1- Programa em QT e C++ Para o trabalho

Leia mais

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Conteúdo s: Aspetos genéricos sobre o trabalho com imagens computacionais. Imagens computacionais e programas que criam ou manipulam esse tipo de imagens.

Leia mais

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP Caio Augusto de Queiroz Souza caioaugusto@msn.com Éric Fleming Bonilha eric@digifort.com.br Gilson Torres Dias gilson@maempec.com.br Luciano

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática. Imagem. Prof. Thales Vieira

Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática. Imagem. Prof. Thales Vieira Universidade Federal de Alagoas Instituto de Matemática Imagem Prof. Thales Vieira 2014 O que é uma imagem digital? Imagem no universo físico Imagem no universo matemático Representação de uma imagem Codificação

Leia mais

Operações Algébricas e Lógicas. Guillermo Cámara-Chávez

Operações Algébricas e Lógicas. Guillermo Cámara-Chávez Operações Algébricas e Lógicas Guillermo Cámara-Chávez Operações Aritméticas São aquelas que produzem uma imagem que é a soma, diferença, produto ou quociente pixel a pixel Operações Aritméticas Fig A

Leia mais

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa.

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa. 791 IMPLEMENTAÇÃO DE TÉCNICAS DE PRÉ-PROCESSAMENTO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS PARA RADIOGRAFIAS CARPAIS Rafael Lima Alves 1 ; Michele Fúlvia Angelo 2 Bolsista PROBIC, Graduando em Engenharia de Computação,

Leia mais

Compressão de Imagens

Compressão de Imagens Compressão de Imagens Compressão de Imagens Geradas por Computador (Gráficos) Armazenamento (e transmissão) como um conjunto de instruções (formato de programa) que geram a imagem Utilização de algum esquema

Leia mais

2. O que é Redundância de código ou informação? Como a compressão Huffman utiliza isso? Você conhece algum formato de imagem que a utiliza?(1.

2. O que é Redundância de código ou informação? Como a compressão Huffman utiliza isso? Você conhece algum formato de imagem que a utiliza?(1. Respostas do Estudo Dirigido Cap. 26 - Reducing the information:... ou Image Compression 1. Para que serve comprimir as imagens? Que aspectos estão sendo considerados quando se fala de: Compression Rate,

Leia mais

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem Uma imagem bitmapeada é formada por um conjunto de pixels. gerados no momento da digitalização da imagem (através do scanner ou câmera digital). PRODUÇÃO GRÁFICA 2 Imagem digital 2 Resolução x dimensão

Leia mais

OTIMIZAÇÃO E REDUÇÃO DE OPERAÇÕES PARA UMA ARQUITETURA DCT-2D COM A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO CMM

OTIMIZAÇÃO E REDUÇÃO DE OPERAÇÕES PARA UMA ARQUITETURA DCT-2D COM A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO CMM OTIMIZAÇÃO E REDUÇÃO DE OPERAÇÕES PARA UMA ARQUITETURA DCT-2D COM A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO CMM Eduardo Yoshimoto Aluno do curso de Engenharia de Telecomunicações Universidade Federal do Pampa eduardo.yoshimoto@alunos.unipampa.edu.br

Leia mais

PCIM 2013-2014. Laboratório 0, parte visual: Iniciação ao tratamento de imagem, vídeo e áudio no MATLAB

PCIM 2013-2014. Laboratório 0, parte visual: Iniciação ao tratamento de imagem, vídeo e áudio no MATLAB PCIM 2013-2014 Laboratório 0 - parte visual: Iniciação à manipulação de imagem, vídeo e áudio com o MATLAB 1. Processamento de imagem O MatLab possui diversos comandos específicos para manipular imagens

Leia mais

Tratamento da Imagem Transformações (cont.)

Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Universidade Federal do Rio de Janeiro - IM/DCC & NCE Tratamento da Imagem Transformações (cont.) Antonio G. Thomé thome@nce.ufrj.br Sala AEP/133 Tratamento de Imagens - Sumário Detalhado Objetivos Alguns

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Processamento Digital de Imagens

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Processamento Digital de Imagens Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Processamento Digital de Imagens Prof Fabrízzio Alphonsus A M N Soares 2012 Capítulo 2 Fundamentos da Imagem Digital Definição de Imagem: Uma imagem

Leia mais

E ainda uma terceira com as opções deste último exemplo, em que a cor de fundo deve ser verdeescuro.

E ainda uma terceira com as opções deste último exemplo, em que a cor de fundo deve ser verdeescuro. E ainda uma terceira com as opções deste último exemplo, em que a cor de fundo deve ser verdeescuro. Atenção a cor de fundo deve estar definida no antes de criar a nova imagem. Comprovação do trabalho

Leia mais

GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM

GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM ÍNDICE ITEM Página 1. Objetivo... 3 2. Padrões de Proporção... 3 3. Qualidade das Imagens... 6 4. Fotos Panorâmicas... 7 5. Youtube... 8 Página 2 de 9 1. Objetivo

Leia mais

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial Filtragem espacial é uma das principais ferramentas usadas em uma grande variedade de aplicações; A palavra filtro foi emprestada

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS Obter uma imagem temática a partir de métodos de classificação de imagens multi- espectrais 1. CLASSIFICAÇÃO POR PIXEL é o processo de extração

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA RESOLUÇÃO

COMPUTAÇÃO GRÁFICA RESOLUÇÃO COMPUTAÇÃO GRÁFICA RESOLUÇÃO Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA RESOLUÇÃO Associada à quantidade e a qualidade de

Leia mais

)LJXUD8PGRVSDUHV'SDUDFRQYROXomRTXHWHPRPHVPRHIHLWRGR NHUQHOGD)LJXUD

)LJXUD8PGRVSDUHV'SDUDFRQYROXomRTXHWHPRPHVPRHIHLWRGR NHUQHOGD)LJXUD )LOWURJDXVVLDQR O filtro Gaussiano pode ser usado como um filtro SDVVDEDL[D. Usando a função Gaussiana para obter valores de uma máscara a ser definida digitalmente. O Filtro de Gaussiano em 1-D tem a

Leia mais

Processamento digital de imagens. introdução

Processamento digital de imagens. introdução Processamento digital de imagens introdução Imagem digital Imagem digital pode ser descrita como uma matriz bidimensional de números inteiros que corresponde a medidas discretas da energia eletromagnética

Leia mais

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço FILTRAGEM ESPACIAL Filtros Digitais no domínio do espaço Definição Também conhecidos como operadores locais ou filtros locais Combinam a intensidade de um certo número de piels, para gerar a intensidade

Leia mais

Informática para Ciências e Engenharias 2014/15. Teórica 5

Informática para Ciências e Engenharias 2014/15. Teórica 5 Informática para Ciências e Engenharias 2014/15 Teórica 5 Na aula de hoje... Representação de imagens pixels, sistema RGB Gráficos em MATLAB Gráficos simples Imagens 2D Exemplo: difusão Gráficos 3D Exemplo:

Leia mais

Processamento de Imagens COS756 / COC603

Processamento de Imagens COS756 / COC603 Processamento de Imagens COS756 / COC603 aula 03 - operações no domínio espacial Antonio Oliveira Ricardo Marroquim 1 / 38 aula de hoje operações no domínio espacial overview imagem digital operações no

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Rasterização e Preenchimento de Regiões. MARCO ANTONIO GARCIA DE CARVALHO Fevereiro de 2009. Computação Gráfica

COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Rasterização e Preenchimento de Regiões. MARCO ANTONIO GARCIA DE CARVALHO Fevereiro de 2009. Computação Gráfica COMPUTAÇÃO GRÁFICA Rasterização e Preenchimento de Regiões Objetivos Conhecer os fundamentos da construção de linhas e círculos Conhecer o modelo scan-line modelo de sementes para preenchimento de polígonos

Leia mais

Capítulo 5 Filtragem de Imagens

Capítulo 5 Filtragem de Imagens Capítulo 5 Filtragem de Imagens Capítulo 5 5.1. Filtragem no Domínio da Frequência 5.2. Filtragem no Domínio Espacial 2 Objetivo Melhorar a qualidade das imagens através da: ampliação do seu contraste;

Leia mais

SSS Slide Show System

SSS Slide Show System SSS Slide Show System Licenciatura em Ciências da Computação Programação Imperativa 2009 Segundo Projecto Versão de 21 de Março de 2009 Alberto Simões José C. Ramalho Instruções Este projecto deve ser

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

Arranque do FrontOffice

Arranque do FrontOffice TOUCH Arranque do FrontOffice O FrontOffice Touch-Screen do Gespos permite-nos criar várias páginas com uma grande variedade de botões. Esses botões poderão ser usados para chamar artigos e funções. O

Leia mais

Aula 5 - Classificação

Aula 5 - Classificação AULA 5 - Aula 5-1. por Pixel é o processo de extração de informação em imagens para reconhecer padrões e objetos homogêneos. Os Classificadores "pixel a pixel" utilizam apenas a informação espectral isoladamente

Leia mais

Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE. Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com

Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE. Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com Introdução ao processamento de imagens e OCTAVE Julio C. S. Jacques Junior juliojj@gmail.com Octave www.gnu.org/software/octave/ Linguagem Interpretada (similar ao MATLAB... portabilidade) Voltada para

Leia mais

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada 5.1 AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens Nessa aula serão apresentadas algumas funcionalidades do TerraView relativas a manipulação de dados matriciais. Como dados matriciais são entendidas

Leia mais

Processamento de Imagens Digitais

Processamento de Imagens Digitais Processamento de Imagens Digitais Redução de Ruídos - Filtros Espaciais "Passa-Baixa" Glaucius Décio Duarte Instituto Federal Sul-rio-grandense Engenharia Elétrica 1 de 7 Ruído em Imagens Digitais As imagens

Leia mais

ferramentas da imagem digital

ferramentas da imagem digital ferramentas da imagem digital illustrator X photoshop aplicativo ilustração vetorial aplicativo imagem digital 02. 16 imagem vetorial X imagem de rastreio imagem vetorial traduz a imagem recorrendo a instrumentos

Leia mais

Manual de Identidade Visual do Governo Federal na Internet Regras de aplicação da Barra de Identidade

Manual de Identidade Visual do Governo Federal na Internet Regras de aplicação da Barra de Identidade Manual de Regras de aplicação da Barra de Identidade SECOM / PR - 2011 Área responsável: SECOM - Secretaria de Comunicação Integrada Departamento de Internet Contato: http://www.secom.gov.br/fale-com-a-secom

Leia mais

Escrito por Vinícius Godoy de Mendonça Seg, 06 de Abril de 2015 11:10 - Última atualização Seg, 06 de Abril de 2015 11:10

Escrito por Vinícius Godoy de Mendonça Seg, 06 de Abril de 2015 11:10 - Última atualização Seg, 06 de Abril de 2015 11:10 No artigo passado, vimos como criar uma série de quadrados dispostos lado-a-lado. Uma das coisas interessantes sobre essa geometria é que ela pode ser distorcida para criar os mais variados tipos de superfícies.

Leia mais

Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso de Engenharia Informática Disciplina de Estrutura de dados e Algoritmos 2º Ano - 1º Semestre Relatório Connected Component Labeling

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.1. Imagem Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Cores O que é a cor? Distribuição espectral do sinal de excitação. Função da reflectância e da iluminação

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS André Zuconelli 1 ; Manassés Ribeiro 2 1. Aluno do Curso Técnico em Informática, turma 2010, Instituto Federal Catarinense, Câmpus Videira, andre_zuconelli@hotmail.com

Leia mais

Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos

Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos 21 Técnicas de Suavização de Imagens e Eliminação de Ruídos Carlos H. Sanches 1, Paulo J. Fontoura 1, Phillypi F. Viera 1, Marcos A. Batista 1 1 Instituto de Biotecnologia Universidade Federal do Goiás

Leia mais

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada 5.1 AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens Nessa aula serão apresentadas algumas funcionalidades do TerraView relativas à manipulação de dados matriciais. Como dados matriciais são entendidas

Leia mais

Classificação de Imagens

Classificação de Imagens Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil Classificação de Imagens Profa. Adriana Goulart dos Santos Extração de Informação da Imagem A partir de uma visualização das imagens,

Leia mais

1) Entrando com Matrizes no MatLab.

1) Entrando com Matrizes no MatLab. PRÁTICA 1. Atenção! Os quadros indicados com a letra T referem-se a Treinamento. Devem ser implementados mas não fazem parte do relatório da prática. Os quadros indicados coma letra E são os exercícios

Leia mais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais Esse artigo sobre Formatos de Arquivos Digitais é parte da Tese de Doutoramento do autor apresentada para a obtenção do titulo de Doutor em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP. Thales Trigo

Leia mais

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação - UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação - UFJF FILTRAGEM ESPACIAL

Leia mais

Tratamento fotográfico básico

Tratamento fotográfico básico Tratamento fotográfico básico Vamos começar com um trato na luz e na cor na imagem. Algumas imagens, por sub-exposição, principalmente, precisam ter alterados, alguns parâmetros. Nível: O primeiro deles

Leia mais

Módulo 3 Amostragem de Imagens Sistema Multimédia Ana Tomé José Vieira

Módulo 3 Amostragem de Imagens Sistema Multimédia Ana Tomé José Vieira Módulo 3 Amostragem de Imagens Sistema Multimédia Ana Tomé José Vieira Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática Universidade de Aveiro 1 Imagens Digitais 2 Sumário O olho Humano Sistemas

Leia mais

3.1.7. Definição do fundo da página

3.1.7. Definição do fundo da página 3.1.7. Definição do fundo da página 1 Definição do fundo da página A definição do fundo de uma página pode ser feita através da atribuição de uma cor ou de uma imagem Quando é feita através da utilização

Leia mais

MÉTODOS PARA RETOQUE DIGITAL DE IMAGENS UTILIZANDO EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS

MÉTODOS PARA RETOQUE DIGITAL DE IMAGENS UTILIZANDO EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS RESUMO MÉTODOS PARA RETOQUE DIGITAL DE IMAGENS UTILIZANDO EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS Antônio Gonçalves Silva Júnior Graduando do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Católica de Brasília

Leia mais

Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Análise Tempo-Frequência

Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Análise Tempo-Frequência de Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Prof. (eduardo.simas@ufba.br) Departamento de Engenharia Elétrica Universidade Federal da Bahia Conteúdo de 1 2 de 3 4 5 6 de Em muitos casos práticos

Leia mais

Livro da marca. Logomarca

Livro da marca. Logomarca Livro da marca Logomarca 1 Este livro apresenta as regras de aplicaçnao do logotipo Brastemp. Para o pleno entendimento do seu Conceito, Diretrizes e contexto de aplicação recomendamos a leitura prévia

Leia mais

CSS3 para principiantes:

CSS3 para principiantes: CSS3 para principiantes: Neste post vou apresentar algumas das inovações de CSS3 que funcionam em todos os browsers modernos. Como as inovações são tantas decidi escolher duas das mais importantes. Background-size:UL06

Leia mais

Reconhecimento de Objectos

Reconhecimento de Objectos Dado um conjunto de características, relativas a uma região (objecto), pretende-se atribuir uma classe essa região, seleccionada de um conjunto de classes cujas características são conhecidas O conjunto

Leia mais

Modelos de cobertura em redes WIFI

Modelos de cobertura em redes WIFI Departamento de Engenharia Electrotécnica Secção de Telecomunicações Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Comunicação sem fios 2005/2006 Grupo: nº e Modelos de cobertura em redes

Leia mais

Fundamentos de Imagens Digitais. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens

Fundamentos de Imagens Digitais. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens. Aquisição e Digitalização de Imagens Fundamentos de Imagens Digitais Aquisição e Serão apresentadas as principais características de uma imagem digital: imagem do ponto de vista matemático processo de aquisição e digitalização de uma imagem

Leia mais

Localização de placas em imagens de veículos. Resumo

Localização de placas em imagens de veículos. Resumo Localização de placas em imagens de veículos Geovane Hilário Linzmeyer Curso de Inteligência Computacional Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, dezembro de 2005 Resumo Um dos maiores problemas

Leia mais

Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces

Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces Access Control System Based on Face Recognition Tiago A. Neves, Welton S. De Oliveira e Jean-Jacques De Groote Faculdades COC de Ribeirão

Leia mais

Monitores. Introdução

Monitores. Introdução Monitores Introdução Até os dias de hoje, o principal método para exibição de vídeos em computadores é o tradicional monitor CRT (Catodic Ray Tube - Tubo de Raios Catódicos). Comparando de uma forma grosseira,

Leia mais

Recomendação H.261 para serviços audiovisuais a taxas de transmissão p*64 kbit/s

Recomendação H.261 para serviços audiovisuais a taxas de transmissão p*64 kbit/s 1. Introdução A compressão digital de imagem tem vindo a ganhar uma importância crescente, em especial nos sistemas de transmissão, uma vez que a capacidade dos canais é normalmente limitada e muito inferior

Leia mais

Imagem digital. Unidade 3

Imagem digital. Unidade 3 Imagem digital Unidade 3 Objectivos Reconhecer o potencial comunicativo/ expressivo das imagens; Reconhecer as potencialidades narrativas de uma imagem; A criação de sentido nas associações de imagens

Leia mais

a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. Dezembro de 2009

a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. Dezembro de 2009 16 a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. 17 Marca Dinâmica e evolutiva, a marca Bematech é formada pelo símbolo e logotipo. Suas elipses simbolizam a essência de uma empresa empreendedora.

Leia mais

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

Compressão com perdas

Compressão com perdas Compressão com perdas Codificação por transformadas e o padrão JPEG Anderson L Menezes Leonardo G Tampelini Maxiwell S Garcia Introdução Um método é dito com perdas (lossy data) quando a informação obtida

Leia mais

Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas

Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas CAPÍTULO 1 Encontrando a Linha Divisória: Detecção de Bordas Contribuíram: Daniela Marta Seara, Geovani Cássia da Silva Espezim Elizandro Encontrar Bordas também é Segmentar A visão computacional envolve

Leia mais

Capítulo 10. Álgebra de Matrizes (Arranjos)

Capítulo 10. Álgebra de Matrizes (Arranjos) 137 Capítulo 10 Álgebra de Matrizes (Arranjos) Já varias vezes tivemos contatos com variáveis indexados em matrizes ou vetores (= matriz especial). Compare o primeiro capitulo, pagina 11, ou no Capítulo

Leia mais

Informática Aplicada a Radiologia

Informática Aplicada a Radiologia Informática Aplicada a Radiologia Apostila: Imagem Digital parte I Prof. Rubens Freire Rosa Imagem na forma digital A representação de Imagens na forma digital nos permite capturar, armazenar e processar

Leia mais

Tomografia Computorizada

Tomografia Computorizada Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior Técnico Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica Tomografia Computorizada Técnicas de Imagiologia Nuno Santos n.º 55746, dodgeps@hotmail.com Rúben Pereira

Leia mais

Fluxo de trabalho no Picasa

Fluxo de trabalho no Picasa Fluxo de trabalho no Picasa Neste bloco serão abordados: Download e Instalação Aquisição de imagens Tratamento básico de imagem digital fotográfica Opções de impressão Tratamento para envio para a web

Leia mais

Medição da Altura das Cunhas de Fricção dos Vagões Utilizando Processamento Digital de Imagem

Medição da Altura das Cunhas de Fricção dos Vagões Utilizando Processamento Digital de Imagem ARTIGO Medição da Altura das Cunhas de Fricção dos Vagões Utilizando Processamento Digital de Imagem Leonardo Borges de Castro 1 *, Dr. João Marques Salomão 2 e Me. Douglas Almonfrey 2 1 VALE - Engenharia

Leia mais

2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping

2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping 2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping A noção de warping de imagens é fundamental para o entendimento da técnica abordada nesta dissertação. Este capítulo apresenta definições formais para vários

Leia mais

SISTEMAS E INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE NAVIOS (M422)

SISTEMAS E INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE NAVIOS (M422) ESCOLA SUPERIOR NÁUTICA INFANTE D. HENRIQUE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MARÍTIMA SISTEMAS E INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE NAVIOS (M422) TRABALHO LABORATORIAL Nº 1 ANÁLISE DE CIRCUITOS ELÉCTRICOS EM REGIME FORÇADO

Leia mais

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Aula 02 Componentes de um GIS (SIE, ou SIG) Ideias dependem de pessoas. Pessoas trazem o conhecimento para uma equipe, que engendra ideias.

Leia mais

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL Índice Proporções do logotipo Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL A Black & Decker desenvolveu este guia para manter o padrão visual na comunicação da LINHA PROFISSIONAL. Nela você encontrará os elementos

Leia mais

Placas de Vídeo. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Placas de Vídeo. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Placas de Vídeo Prof. Alexandre Beletti Ferreira Introdução Dispositivo responsável pela comunicação entre a placa mãe e o monitor de vídeo para reproduzir imagens. Dispositivo básico de output. Converte

Leia mais

SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR

SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR Sistemas de unidades do computador Unidade de Armazenamento e informação Unidade de Frequência Unidade de Transmissão Unidade de velocidade de transmissão Unidade de

Leia mais

Workshop Processing: Visualização de Dados e Interatividade

Workshop Processing: Visualização de Dados e Interatividade Workshop Processing: Visualização de Dados e Interatividade Imagens Claudio Esperança Programa de Engenharia de Sistemas e Computação COPPE / UFRJ Escola de Belas Artes Claudio Esperança (PESC/COPPE/UFRJ)

Leia mais

Manual de Identidade Visual do Governo Federal na Internet. SECOM/PR Fevereiro de 2012

Manual de Identidade Visual do Governo Federal na Internet. SECOM/PR Fevereiro de 2012 SECOM/PR 1.1 Introdução 1.2 Barra de Identidade Visual do Governo Federal na Internet 1.3 Proporções e medições 1.4 Variantes de cor 1.5 Regras de aplicação 1.6 Usos indevidos 1.7 Exemplo - SECOM 1.8 Exemplo

Leia mais

Escola Secundária de Oliveira do Bairro

Escola Secundária de Oliveira do Bairro Ano Lectivo 2010/2011 Professora Fátima Pires Como projectar um escorrega para um parque aquático, de modo que os utentes possam cair em segurança numa determinada zona da piscina, através de uma rampa

Leia mais

Vibrações e Ruído. Guia de Trabalho Laboratorial. Trabalho nº 5 Aquisição e Processamento de Dados em Computador

Vibrações e Ruído. Guia de Trabalho Laboratorial. Trabalho nº 5 Aquisição e Processamento de Dados em Computador Vibrações e Ruído Guia de Trabalho Laboratorial Trabalho nº 5 Aquisição e Processamento de Dados em Computador 1. Introdução As placas de aquisição de dados A/D (Analógico / Digital) permitem registar

Leia mais

Sistema de Monitoração Remota de Baixo Custo Baseado em Vídeo Digital

Sistema de Monitoração Remota de Baixo Custo Baseado em Vídeo Digital 1 Sistema de Monitoração Remota de Baixo Custo Baseado em Vídeo Digital Patrick Letouzé Moreira, letouze@unb.br Francisco Assis de Oliveira Nascimento, assis@unb.br Cristiano Jacques Miosso, miosso@engineer.com

Leia mais

FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens. Projeto 3 Utilizando filtragem rejeita faixa para tirar ruído de imagem

FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens. Projeto 3 Utilizando filtragem rejeita faixa para tirar ruído de imagem FEN- 06723 Processamento Digital de Imagens Projeto 3 Utilizando filtragem rejeita faixa para tirar ruído de imagem Marcelo Musci Mestrado Geomática/UERJ-2004 Abstract Frequency space offers some attractive

Leia mais

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS ELEMENTOS GRÁFICOS Parte 4 José Manuel Russo 2005 24 A Imagem Bitmap (Raster) As imagens digitais ou Bitmap (Raster image do inglês) são desenhadas por um conjunto de pontos quadrangulares Pixel alinhados

Leia mais

TUTORIAIS ESCALDANTES

TUTORIAIS ESCALDANTES Como o Clone Stamp copia pixels de uma área para a outra sem qualquer modificação, é preciso escolher áreas de origem e destino que possuam aproximadamente a mesma cor e luminosidade, para não haver discrepância.

Leia mais

Classificação da imagem (ou reconhecimento de padrões): objectivos Métodos de reconhecimento de padrões

Classificação da imagem (ou reconhecimento de padrões): objectivos Métodos de reconhecimento de padrões Classificação de imagens Autor: Gil Gonçalves Disciplinas: Detecção Remota/Detecção Remota Aplicada Cursos: MEG/MTIG Ano Lectivo: 11/12 Sumário Classificação da imagem (ou reconhecimento de padrões): objectivos

Leia mais

H.264: UMA BREVE DISCUSSÃO ACERCA DA CODIFICAÇÃO DE VÍDEO

H.264: UMA BREVE DISCUSSÃO ACERCA DA CODIFICAÇÃO DE VÍDEO H.264: UMA BREVE DISCUSSÃO ACERCA DA CODIFICAÇÃO DE VÍDEO Eduardo Viana Rezende eduardo.viana@superig.com.br Centro Universitário de Belo Horizonte Av. Prof. Mário Werneck, 1685 - Estoril CEP: 30455-610

Leia mais