Gestão dos Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs. Edison Roberto Morais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão dos Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs. Edison Roberto Morais emorais@entelcorp.com.br"

Transcrição

1 Gestão dos Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs Edison Roberto Morais

2 Agenda Satisfação do Cliente Elaboração e estruturação de SLA (Service Level Agreement) Gerenciando os acordos dos níveis de serviços Escalation Procedures Gestão de Serviços de TI e de Telecomunicações Gestão Financeira dos Serviços de TI A importância da boa comunicação e relação com os fornecedores Conceitos de ITIL

3 Clientes x Usuários Clientes: contratam e direcionam os serviços ( owners ou sponsors ) Usuários: usam os serviços no dia-a-dia

4 Serviços de TI - Uma definição Um serviço de TI é um conjunto de recursos (de TI e não-ti) mantidos por um provedor interno e/ou externo que: Satisfaz uma ou mais necessidades do Cliente Suporta os objetivos de negócio do Cliente É percebido pelo Cliente como um todo coerente Fonte: Ilumna

5 Ponto de vista do prestador de serviços QUALIDADE? Qualidade é atender as especificações técnicas de um produto ou serviço Qualidade é atender as expectativas do cliente Ponto de vista do cliente

6 Percepção da Qualidade de Serviços

7 Satisfação do Cliente Satisfação do Cliente QUALIDADE PERCEBIDA = - QUALIDADE ESPERADA Satisfação x Conforto do Cliente Conforto do Cliente: Seu problema é conhecido e está encaminhado para solução A gerência responsável pelo suporte tem conhecimento Solução de contorno está sendo procurada / ofertada Transparência do prestador de serviços interno ou externo Pró-atividade do prestador de serviços Comunicação em tempo hábil Sem surpresas

8 "Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem." W. Shakespeare

9 SLO, SLA e SLM Service Level Objectives (SLO) São os objetivos que devem ser alcançados em cada atividade, função e processo de serviço, para proporcionar a melhor oportunidade de sucesso ao cliente do serviço. Service Level Agreement (SLA) Instrumento formal que define o nível de qualidade dos serviços através de critérios objetivos e de métricas ajustados entre as partes, para atendimento dos SLO, padrões da empresa e outras especificações de qualidade. Service Level Management (SLM) Processo contínuo para manter a qualidade no fornecimento de serviços e para assegurar que a execução das atividades, funções e processos de serviço atendam os SLOs e SLAs estabelecidos. Adicionalmente deve permitir através de medição e revisão junto aos prestadores de serviços, melhoria constante das atividades, funções e processos de serviço.

10 O que é Contrato de Nível de Serviços (SLA)? Instrumento formal que define o nível de serviços através de critérios objetivos e de métricas ajustados entre as partes Ajuste de expectativas através de padrões objetivos de qualidade, reduzindo a subjetividade na avaliação de serviços e fornecedor Instrumento que assegura comprometimento dos prestadores de serviços Remuneração mais justa dos serviços em função da qualidade dos mesmos Contribuição significativa para a melhoria de qualidade O SLA deve também ser definido em processos de negócios (CRM, faturamento, controle de produção, etc.) e não apenas em elementos de infra-estrutura O SLA é o coração de um contrato de serviços

11 Elementos de um SLA Definição dos serviços cobertos pelo SLA Processo de Resolução de Conflitos Clara definição de responsabilidades Multas e incentivos ou recompensas Cláusulas legais Compromissos de prazos para todos os eventos Eventos definidos, mensuráveis, com notificação dos responsáveis Métricas e evolução do nível de serviços Classificação da gravidade dos eventos

12 Elaborando Bons SLAs Determinar o nível de suporte necessário (ex. 24 x 7, 5 x 8) e sua evolução Atenção à correlação entre níveis de serviços e custos Determinar as necessidades de reportes Identificar funções críticas, i.e. ordens de serviço (tickets de problemas) e escalação de problemas Definir os objetivos normais e os ambiciosos ( stretch goals ) Definir objetivos de produtividade para o serviço Considerar contratos de curto prazo e direcionados a desempenho (p. ex. contratar níveis básicos e adicionar serviços ao longo do tempo) Os melhores SLAs são aqueles em que clientes e fornecedores trabalham em conjunto para seu desenvolvimento

13 Etapas para Elaborar Bons SLAs Levantamento de processos de negócios, determinando-se as áreas e usuários ligados às aplicações ou recursos Estabelecimento de métricas e indicadores de qualidade na forma de SLOs (Service Level Objectives) Avaliação da relação custo/benefício envolvida Negociação dos termos que regerão os SLAs Definição de uma matriz de responsabilidades dentro do âmbito da cadeia funcional Operacionalização e divulgação junto aos profissionais e/ou empresas envolvidos Adoção de ferramentas para acompanhamento das métricas Análise dos relatórios Adaptado da revista emanager edição junho/2003

14 Problemas na Especificação ou Atingimento do SLA Contratado Uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco Falta de comprometimento dos subfornecedores Escolha de critérios objetivos e de métricas para avaliação de níveis de serviço Ausência de histórico anterior ou introdução de novas tecnologias/serviços Dificuldades no gerenciamento de SLA Usuários muitas vezes não especificam SLAs em suas RFPs, mas especificam que os fornecedores devam fornecer os seus SLAs Disponibilidade Downtime anual 99,9999%(6-noves) 32 segundos! 99,999%(5-noves) 5 minutos, 15 seg 99,99% (4-noves) 52 minutos, 36 seg 99,95% (3-noves) 4 horas, 23 minutos 99,9% 8 horas, 46 minutos 99,5% 1dia, 19 horas, 48 min 99,0%(2-noves) 3 dias, 15 horas, 40 min

15 Evolução do SLA 1ª. Geração TI Operacional Objetivos e métricas simples (geralmente técnicas) Método consistente de reporte para medir, monitorar e gerenciar os serviços. 2ª. Geração Serviços de Negócios SLAs evoluem para incluir métricas que meçam os serviços que os usuários finais julguem importantes Utiliza métricas de negócios em lugar de métricas tecnológicas Ex.: Aplicação X disponível 99,5% do tempo. 3ª. Geração Processos e transações de negócios SLAs medem ao nível de usuário final as transações e processos de negócios. Ex.: Tempo para que seja completada a transação do pedido ao embarque da mercadoria.

16 Compromisso de Disponibilidade e Desempenho Item Esperado Disponibilidade Indisponibilidade máxima mensal por site Indisponibilidade máxima anual por site Indisponibilidade máxima mensal para acesso Internet Número máximo de falhas (> 15 minutos) por mês Central site : 4 horas Revendedores : 8 horas Central site : 16 horas Revendedores : 24 horas. 4 horas 3 por acesso Taxa de bloqueio de acesso ISDN comutado 3% Performance para acesso permanente Indisponibilidade máxima mensal por elemento Indisponibilidade máxima anual por elemento 8 horas 36 horas Performance para acesso comutado Atraso garantido em trânsito fim-a-fim Garantia mínima de vazão de dados 120 ms 25 % da banda mínima

17 Compromissos de Manutenção Item Esperado Help-Desk / Manutenção Janela de manutenção padrão Segunda a Sexta: 07:00 20:00 Janela de manutenção estendida Subsidiária : Segunda a Sexta: 07:00 20:00 Revendedores : Segunda a Sexta: 08:00 20:00 Help-Desk / Notificação de falhas Segunda a Sábado: 06:00 24:00 Acessável por: , fax, telefone com número 0800 Intervenção / Correção de falhas Tempo de intervenção máxima Site central: 2 horas Revendedores: 4 horas Tempo máximo de reparação Site central : 4 horas Revendedores: 8 horas Tempo máximo para reparação em acesso Internet 8 horas

18 Penalidades / Bônus Item Penalidades / Bônus Penalidades por atraso na implantação 50 % dos custos de instalação Atingimento de desempenho (atraso, CIR, vazão de dados mínima) 20 % da taxa mensal de penalidade Disponibilidade 20% da taxa mensal de penalidade 10% de bônus por exceder 20% ou mais da disponibilidade comprometida Penalidades para compromisso de número máximo de falhas por mês por acesso excedido 50% da taxa mensal Penalidades para compromisso de tempo máximo de reparação excedido 10% da taxa mensal referente ao elemento

19 2. Manutenção Preventiva Os serviços de manutenção preventiva têm por objetivo manter a continuidade do funcionamento dos sistemas. Os serviços de manutenção preventiva das baterias devem ser realizados mensalmente e incluem as seguintes atividades, entre outras: medição da densidade do eletrólito e completar o nível de solução verificação do estado de conservação e limpeza dos bornes de conexão e reaperto preencher relatório com os valores medidos e demais constatações e anexar à pasta. Como parte dos serviços de manutenção preventiva das centrais deverá ser feita monitoração do estado das mesmas de modo a detectar e corrigir todo o tipo de defeito no mais breve prazo possível. Para tanto poderá ser feito acesso remoto a elas, de forma a agilizar a realização desses serviços. Esse acesso deverá ser feito através do uso de senhas de segurança. Diariamente deverá ser verificado o funcionamento de todos os troncos de todas as rotas, incluindo aquelas com as centrais públicas e aquelas de interligação entre as centrais da XX. Em caso de problema deverá ser acionada pessoa indicada pela XX como responsável naquela localidade para verificações e colocação de solicitação de reparo para as Concessionárias. Dentre os testes necessários à verificação do estado de funcionamento do PABX e demais periféricos, aqueles que implicarem em risco para o funcionamento da mesma deverão ser realizados fora do horário do expediente e mediante autorização expressa da XX.

20 Acordo de Nível de Serviço Anexo 2 Localidade: São Paulo - Av AAA, 1222 SP (DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS) Modalidade: atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana, para os caso de paralisação de mais de 20% de ramais e troncos ou de qualquer um dos grupos de atendimento e de até 06 horas para os caso de menos de 20% da mesma. De segunda a sexta-feira, das 7:45 às 16:45, com técnico residente em São Paulo e nos demais períodos através de chamado bip. O atendimento para troca de peças deverá ser de até duas horas para os casos de paralisação de parte significativa da central ou de qualquer um dos grupos de atendimento e de até seis horas para os casos de paralisação parcial da mesma. Início em Valor mensal na data de assinatura do contrato R$9.999,99

21 Discutindo os resultados da medição do SLA com seus fornecedores Caso possua sistema de medição (SLM) apresentar os dados obtidos Analisar os dados coletados e comparar com os fornecidos pelo fornecedor Apresentar dados objetivos e mensuráveis Separar fatos e dados da percepção Avaliar fatos e situações que possam ter influenciado a performance do prestador de serviços Apresentar uma percepção geral dos usuários ou do gestor Desenvolver/revisar plano de ações para melhoria do desempenho do fornecedor e do nível de serviços

22 O que é Medido no SLM? Medição de indicadores como: Disponibilidade Tempo de Resposta Escalabilidade Tempo para determinação de causa de falhas Tempo para reparação de defeitos Tempo para retomada das operações ou dos serviços Indicações do que melhorar Evolução do desempenho do fornecedor Possíveis tendências Só é possível melhorar o que se pode medir

23 Escalation Procedure (Recorrência) Procedimento de notificação ou solicitação de ação/apoio Definido em função de criticidade (nível de severidade) da ocorrência ou de duração da pendência Regras claras para ambos os lados Acionar quem realmente pode contribuir ou deva ser informado Não informar tarde demais Desenvolvimento requer bom senso e conhecimento do negócio

24 Exemplo de Níveis de Severidade Severidade 1 Indicado por uma ou mais das seguintes características: Grande impacto nos negócios (ex: nenhum negócio pode ser realizado, significativas perdas de receitas, forte impacto nas despesas, problema generalizado) As operações comerciais normais não podem ser realizadas O usuário final é muito conhecido (ex: grande fabricante ou executivo) O usuário final não pode contornar o problema Severidade 2 Reconhecido por uma ou mais das seguintes características: As operações comerciais normais são substancialmente prejudicadas O usuário final consegue rodar um aplicativo de produção ou acessar um Banco de Dados mas a utilização é substancialmente limitada O usuário final experimentou problemas contínuos ou repetidos Severidade 3 Indicado por uma ou mais das seguintes características: Impacto limitado nos negócios geralmente impactando pequena parte do cliente e atividade não crítica As operações comerciais normais são minimamente impedidas O usuário final consegue rodar um aplicativo ou acessar um Banco de Dados mas perdeu alguma funcionalidade O problema não é contínuo ou repetido

25 Exemplo de Escalation Procedure Nível de Gerencia Grau de Severidade 1 Grau de Severidade 2 Grau de Severidade 3 Help Desk Imediato Imediato Imediato Técnicos Imediato Imediato Imediato Supervisor Imediato e atualização Imediato e atualização a cada 20 minutos a cada 30 minutos 15 minutos Coordenador Imediato e atualização de status a cada 20 minutos Imediato e atualização de status a cada 30 minutos Quando exceder o SLA Gerência de Operações Imediato e atualização de status a cada 20 minutos Dentro de 30 minutos e atualização de status a cada 30 minutos Quando exceder o SLA C I O Imediato e atualização de status a cada 60 minutos Dentro de 60 minutos e atualização de status a cada 120 minutos Somente informar pendências de solução que excedam o SLA acordado Diretor Presidente Imediato e atualização de status a cada 60 minutos Dentro de 60 minutos e atualização de status a cada120 minutos Informar pendências de solução que excedam o SLA acordado

26 Gerindo o Prestador de Serviços Especificar as necessidades de arquitetura Aprovar o Controle de Mudanças Resolução conjunta de problemas Tomar decisões sobre melhoria de processos Desenvolver objetivos de inovação Nível de Serviços Finanças Conferir os serviços e faturas correspondentes Determinar e aplicar penalidades pela não conformidade com o SLA Avaliar as solicitações de alterações Contratar novos serviços para suportar as solicitações de usuários Revisão Técnica Benchmark de fornecedores Investir na prevenção de problemas Desenvolver o modelo de cadeia de valor dos fornecedores Estabelecer preços de referência

27 O QUE É PROCESSO? Conjunto de atividades, métodos, práticas e tecnologias que as pessoas utilizam para a realização de uma tarefa.

28 A importância de processos Por que a Tecnologia sozinha não é a solução Situação Processos não definidos Fraca ligação de processos Processos vagos Papéis e responsabilidades pouco claras Resultados Múltiplos retrabalhos, periódicas paralisações Interrupções de comunicação, duplicação de esforços de trabalho Entrega inconsistente de serviços. Pouca satisfação do cliente Falhas de responsabilização impedem a correção de processos Se você não pode medir não pode melhorar

29 Elementos críticos para a boa prestação de serviços Gente Processos Tecnologia Ferramentas

30 PROCESSO DE CONTROLE Estabelecer metas Medir o desempenho Avaliar o desempenho Desenvolver ação corretiva O que queremos alcançar? O que está acontecendo? Por que está acontecendo? O que devemos fazer sobre isso? Copyright Laury A. Bueno Administração Mercadológica

31 Administração de serviços Estabilidade consistência do nível de serviços Disponibilidade Flexibilidade Adaptabilidade Credibilidade usuários e fornecedores Parceria com os fornecedores obter o melhor para sua empresa com o alinhamento e respeito mútuo Alinhamento interno da equipe Gerenciamento do nível de serviços ofertado e da utilização dos mesmos Manter usuários informados sobre fatos correntes e tendências, bem como sobre como melhor usar os serviços disponíveis Gerenciamento de custos On Time On Quality On Budget

32 Níveis de Maturidade do Processo de Gestão de Serviços de TI 1 Reativo e até mesmo caótico poucos processos são definidos e o sucesso depende de esforços individuais (heróis) e praticamente inexistem métricas e indicadores. 2 Ainda é reativo pautado por processos táticos e tendência a repetir o que foi bem sucedido. Controles gerenciais básicos. 3 Pró-ativo com foco em desempenho, documentação, padronização e disponibilidade 4 Efetiva gestão de níveis de serviços foco em qualidade, utilização de SLM e na sustentação dos níveis de serviços e aplicações 5 Melhoria contínua de processos fixação de métricas de negócios a partir das quais são feitas recomendações de melhorias, bem como a adoção de idéias e tecnologias inovadoras. Baseado no Capability Maturity Model (CMM)

33 Integração de Diversos Prestadores de Serviços Clara definição de responsabilidades e sua delimitação Definição de processos de comunicação entre os prestadores Documentação adequada Processo de resolução de conflitos Não incentivar concorrência predatória entre eles Manter relacionamento altamente profissionalizado e não discriminatório

34 Resolução de Conflitos A relação cliente-fornecedor pode deteriorar ou surgirem situações críticas Agir com serenidade, discutindo responsabilidades e propondo soluções Se necessário e, em casos extremos, conceder um voto de confiança para restabelecer o nível de serviços normal Evitar desviar o foco do problema encaminhando a situação para questões pessoais Eventualmente pode ser necessária a substituição de profissionais, inclusive a do gerente de contas ou de projeto Uma relação de negócios implica em direitos e deveres de ambas as partes A ética, transparência e respeito podem ser elementos decisivos na resolução de conflitos.

35 Gestão Financeira de Serviços de TI Conduzir TI como uma área de negócios... Orçamentos (Budgeting) Contabilização (Accounting) Cobrança/Alocação de Custos (Charging) Objetivos: Identificar o custo real da prestação de serviços de TI. Gerir efetivamente os ativos e recursos utilizados no provimento de serviços de TI Fonte: BMC Software

36 Tela de visualização de contratos (importados em formato PDF)

37 Tela de comparação de tarifas (rate analyzer)

38 Tela de detalhes do contrato

39 Tela de visualização de compromissos do contrato

40 Tela de visualização de tarifas contratadas.

41 O que é o ITIL? Information Technology Infrastructure Library Abordagem para Gestão de Serviços da TI (ITSM) Modelo de gestão baseado em processos Biblioteca composta por sete livros principais Não é um mais um modismo ou modelo teórico Conjunto de melhores práticas aprovadas no mundo real Em permanente desenvolvimento Fonte: Ilumna

42 Gestão de Serviços -- Metodologia ITIL O Planejamento para Implementar a Gestão de Serviços A N E G Ó C I O A Perspectiva de Negócios Gestão de Serviços Delivery dos Serviços Gestão de Aplicações Suporte de Serviços Gestão de Segurança Gestão da Infraestrutura de ICT T E C N O L O G I A ITIL provê diretrizes ( melhores práticas ) para a Gestão de Serviços fim-a-fim.

43 ITIL (IT Infrastructure Library) Planejamento Gerência de de Incidentes Gerência de de Problemas Gerência de de Mudanças Gerência de de Configuração Gerência de de Operações Gerência de de Capacidade Gerência da da Disponibilidade Gerências de de Custos

44 Processo de Controle de Mudanças Implementação Gerenciamento RFC Preparação Construção Categorizar Priorizar Autorizar Planejar Recusa Teste Consultores Aprovação Liberação Recusa Retorno Implementação Avaliação. Fonte: CCE - USP

45 Ciclo de Deming Planejar (Plan) Executar (Do) Ajustar (Act) Verificar (Check)

46 Visão Prática sobre o SLA Um SLA simples pode ser mais eficaz do que um SLA complexo e de difícil atingimento ou mensuração Deve incluir apenas aquilo que é fundamental a ser assegurado Afinal, o SLA é para garantir o nível de serviços que a empresa deseja e necessita e não para ser instrumento de controle em si Se não estiver bem certo do que exigir como nível de serviço não complique

47 Edison Roberto Morais Diretor

Gestão de Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs. Edison Roberto Morais emorais@entelcorp.com.br

Gestão de Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs. Edison Roberto Morais emorais@entelcorp.com.br Gestão de Contratos de Serviços e Elaboração de SLAs Edison Roberto Morais emorais@entelcorp.com.br Agenda Satisfação do Cliente Elaboração e estruturação de SLA (Service Level Agreement) Gerenciando os

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor]

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Data Gerador do documento: Gerente de Negociação: Versões Versão Data Revisão Autor Aprovação (Ao assinar abaixo, o cliente concorda com todos os

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 Gerência de Níveis de Serviço Manter e aprimorar a qualidade dos serviços de TI Revisar continuamente os custos e os resultados dos serviços para garantir a sua adequação Processo

Leia mais

Administração de Ativos de TI. Prof. André Montevecchi

Administração de Ativos de TI. Prof. André Montevecchi Administração de Ativos de TI Prof. André Montevecchi Introdução a ITIL Em um mundo altamente competitivo, de mudanças constantes e inesperadas, é preciso ter flexibilidade e agilidade suficientes para

Leia mais

ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA

ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA ITIL V3 (aula 6) AGENDA: A VERSÃO 3 ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA ITIL - Livros Estratégia de Serviços (Service Strategy): Esse livro

Leia mais

O que o Negócio quer da TI? www.companyweb.com.br Download: www.companyweb.com.br/downloads 1

O que o Negócio quer da TI? www.companyweb.com.br Download: www.companyweb.com.br/downloads 1 O que o Negócio quer da TI? www.companyweb.com.br Download: www.companyweb.com.br/downloads 1 Exemplo de Relatório Velocidade na Resolução dos incidentes 97% 95% Qualidade na resolução dos incidentes 85%

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de TI Os modelos atuais para governança partem de processos empresariais serviços prestados, modelos

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Gerenciamento de Serviços de TIC ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Agenda O que é serviço de TIC? O que é Qualidade de Serviços de TIC? O que é Gerenciamento de Serviços de TIC? ISO IEC/20.000-2005 ITIL versão

Leia mais

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI ITIL Overview Gestão de Serviços de TI Sobre a ILUMNA Atuando na área Gerenciamento de Serviços em TI (ITSM) desde 1997, a ILUMNA presta serviços de Consultoria, Educação e Tecnologia, com o objetivo de

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL Cenário de TI nas organizações Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ITIL V3 1.1. Introdução ao gerenciamento de serviços. Devemos ressaltar que nos últimos anos, muitos profissionais da

Leia mais

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M 1. Introdução a política 2. Quem está elegível para solicitar suporte? 3. Horário de atendimento 4. Que tempo de resposta

Leia mais

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente;

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL Mas o que gerenciar? Gerenciamento de Serviço de TI. Infra-estrutura

Leia mais

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o Gerenciamento de Níveis de Serviço Win Van Grembergen, http://www/isaca.org Tradução de Fátima Pires (fatima@ccuec.unicamp.br) Na economia

Leia mais

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com 1 Information Technology Infrastructure Library 2 O que é o? Information Technology Infrastructure Library é uma biblioteca composta por sete livros

Leia mais

IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000

IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000 Exame simulado IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000 Edição outubro 2011 Copyright 2011 EXIN All rights reserved. No part of this publication may be published, reproduced, copied

Leia mais

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot. Curso ITIL Foundation Introdução a ITIL ITIL Introduction Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Agenda Definição / Histórico Escopo Objetivos Benefícios e Problemas

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Service Level Management SLM. Gerenciamento de Níveis de Serviço

Service Level Management SLM. Gerenciamento de Níveis de Serviço Service Level Management SLM Gerenciamento de Níveis de Serviço 1 É o balanço o entre... Qualidade dos serviços entregues Expectativa do cliente 2 Processo: Definições Service Level Management (SLM) Têm

Leia mais

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Adriano Olimpio Tonelli Redes & Cia 1. Introdução A crescente dependência entre os negócios das organizações e a TI e o conseqüente aumento

Leia mais

2º Encontro GE-SP ITIL 05.03.2005

2º Encontro GE-SP ITIL 05.03.2005 ITIL (IT Infrastructure Library) ITIL - Information Technology Infrastructure Library Uma Introdução 2º Encontro GE-SP ITIL 05.03.2005 05/03/2005 GE-SP ITIL 1 Apresentadores Carlos Teixeira - Automidia

Leia mais

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 ISO/IEC 20000:2005 Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 André Jacobucci andre.jacobucci@ilumna.com +55 11 5087 8829 www.ilumna.com Objetivos desta Apresentação

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado B, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

Gerenciamento de Níveis de Serviço

Gerenciamento de Níveis de Serviço Gerenciamento de Níveis de Serviço O processo de Gerenciamento de Níveis de Serviço fornece o contato entre a organização de TI e o cliente, para garantir que a organização de TI conhece os serviços que

Leia mais

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 Gerenciamento de Serviços de TI Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 A Informática, ou Tecnologia da Informação, antigamente era vista como apenas mais um departamento, como um apoio à empresa. Hoje, qualquer

Leia mais

ITIL - Information Technology Infraestructure Library

ITIL - Information Technology Infraestructure Library ITIL Biblioteca de infra estrutura de TI (do Inglês, Information Technology Infraestructure Library) e ISO/IEC 20.000 ITIL - Information Technology Infraestructure Library Foi criado no fim dos anos 80

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Agenda da disciplina Unidade I Gestão de Projetos Unidade II Ferramentas para Gestão de Projetos Unidade III Gestão de Riscos em TI Unidade

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado A, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI

GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 8 GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelos de gerência CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelo de maturidade: CMM CMM (Capability Maturity Model) é um modelo subdividido em 5 estágios

Leia mais

Gestão de Serviços em Telecomunicações

Gestão de Serviços em Telecomunicações Gestão de Serviços em Telecomunicações Edison Roberto Morais Emorais@.com.br Mini Curriculum do Apresentador Economista, Pós-Graduado em Análise de Sistemas e em Administração de Empresas pela FGV. Professor

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL

Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL Fernando Riquelme i Resumo. A necessidade por criar processos mais eficientes,

Leia mais

ITIL. Information Technology Infrastructure Library

ITIL. Information Technology Infrastructure Library Information Technology Infrastructure Library 34929 - Daniel Aquere de Oliveira 34771 - Daniel Tornieri 34490 - Edson Gonçalves Rodrigues 34831 - Fernando Túlio 34908 - Luiz Gustavo de Mendonça Janjacomo

Leia mais

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração.

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração. Cobit e ITIL GOVERNANÇA, GP - RISCO, GP PROJETOS - PMP, SEGURANÇA DAIANA BUENO OUTUBRO 20, 2010 AT 8:00 3.496 visualizações Atualmente, as empresas estão com seus processos internos cada vez mais dependentes

Leia mais

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA (GSI/PR) OBJETIVO Identificar a Metodologia de Gestão de SIC na APF AGENDA Gestão

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

MBA em Gestão de Tecnologia da Informação. Governança de TI - Aula 2. Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com

MBA em Gestão de Tecnologia da Informação. Governança de TI - Aula 2. Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Governança de TI - Aula 2 Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com Projetos Altos investimentos em TI - importante que tenhamos processos eficazes para

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL

Governança de TI. ITIL v.2&3. Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL Governança de TI ITIL v.2&3 Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL v.3

Exame de Fundamentos da ITIL v.3 Exame de Fundamentos da ITIL v.3 Exame de Fundamentos da ITIL v.3 Exame simulado B, versão 3.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Não existem perguntas capciosas.

Leia mais

Simulado ITIL V3 Português Sicoob

Simulado ITIL V3 Português Sicoob Simulado ITIL V3 Português Sicoob Dezembro 2009 1 de 40 A Implementação do Gerenciamento de Serviços Baseados na ITIL requer preparação e planejamento do uso eficaz e eficiente de quais dos seguintes?

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Muitos profissionais de suporte responderiam com uma única palavra: TUDO!

Muitos profissionais de suporte responderiam com uma única palavra: TUDO! O QUE OS SEUS CLIENTES ESPERAM DE VOCÊ? Muitos profissionais de suporte responderiam com uma única palavra: TUDO! Às vezes, isso pode certamente parecer dessa maneira. E, se não houver definição da expectativa

Leia mais

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI COBIT Processos de TI Aplicativos Informações Infraestrutura Pessoas O que é o CObIT? CObIT = Control Objectives for Information and Related

Leia mais

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos.

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos. O QUE É? Serviço de atendimento telefônico ao usuário para resolução de problemas de TI ou outras solicitações relativas a assuntos predefinidos. Oferecido em dois níveis: 1º Nível: Contato inicial responsável

Leia mais

ITIL (INFORMATION TECHNOLOGY INFRASTRUCTURE LIBRARY)

ITIL (INFORMATION TECHNOLOGY INFRASTRUCTURE LIBRARY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução Cada vez mais as empresas estão contratando serviços baseados em níveis de serviços, conhecidos pela sua sigla

Leia mais

Elaboração de RFPs, Análise de Propostas e Elaboração de Contratos em TI e Telecomunicações - Cuidados e Recomendações VMO

Elaboração de RFPs, Análise de Propostas e Elaboração de Contratos em TI e Telecomunicações - Cuidados e Recomendações VMO Elaboração de RFPs, Análise de Propostas e Elaboração de Contratos em TI e Telecomunicações - Cuidados e Recomendações VMO 16/05/2005 SUCESU-SP Edison Roberto Morais Emorais@.com.br Mini Curriculum do

Leia mais

Gestão dos Níveis de Serviço

Gestão dos Níveis de Serviço A Gestão dos Níveis de Serviço (SLM) Os sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas empresas um papel cada vez mais importante evoluindo, hoje em dia, para níveis mais elevados de funcionamento

Leia mais

Número do Recibo:83500042

Número do Recibo:83500042 1 de 21 06/06/2012 18:25 Número do Recibo:83500042 Data de Preenchimento do Questionário: 06/06/2012. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: GOVERNANÇA

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010

BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010 BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010 CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS E PLANOS DE CONTINGÊNCIA Professor: Hêlbert A Continuidade de Negócios tem como base a Segurança Organizacional e tem por objeto promover a proteção

Leia mais

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula I - 11/08/2011

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula I - 11/08/2011 Disciplina: Administração de Departamento de TI Professor: Aldo Rocha Aula I - 11/08/2011 Gerenciamento de Serviços TI 1.Introdução; 2. Panorama Atual; 3. Necessidade do alinhamento de TI a estratégia

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de TI no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br ITIL Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Objetivo Prover uma visão geral sobre Gerenciamento de Serviços de TI: Conceito; Desafios; Estrutura; Benefícios;

Leia mais

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Luciano Johnson, CISM, CRISC luciano@iso27000.com.br 9º Encontro do Agenda Conformidade

Leia mais

GERIC GERENCIAMENTO DO I.T.I.L E DO COBIT

GERIC GERENCIAMENTO DO I.T.I.L E DO COBIT GERIC GERENCIAMENTO DO I.T.I.L E DO COBIT Angélica A. da Silva, Regiani R.Nunes e Sabrina R. de Carvalho 1 Tathiana Barrére Sistemas de Informação AEDB - Associação Educacional Dom Bosco RESUMO Esta sendo

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS IS/TI DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência se necessário.

Leia mais

ivirtua Solutions 4 ITIL

ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions ITIL WHITEPAPER ITIL INTRODUÇÃO O ITIL é o modelo de referência para endereçar estruturas de processos e procedimentos à gestão de TI, organizado em disciplinas

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço

Acordo de Nível de Serviço VERSÃO 20120815 Acordo de Nível de Serviço Gestão Compartilhada Página. 2 de 13 Sumário PARTE 1... 3 1 INTRODUÇÃO... 3 2 DEFINIÇÕES... 4 2.1 GESTÃO COMPARTILHADA... 4 2.2 PROVEDOR... 4 2.3 CLIENTE... 4

Leia mais

Soluções CA Technologies suportam a governança de TI na Marisa

Soluções CA Technologies suportam a governança de TI na Marisa CUSTOMER SUCCESS STORY Soluções CA Technologies suportam a governança de TI na Marisa PERFIL DO CLIENTE Indústria: Varejo Companhia: Marisa Lojas S/A Empregados: aproximadamente 15 mil Receita líquida

Leia mais

Cód. Doc. TAB-RHU-003

Cód. Doc. TAB-RHU-003 1 de 27 ÁREA: SUPERINTENDÊNCIA CARGO: Diretor Superintendente Garantir o correto funcionamento dos sistemas de informação utilizados pela empresa; Aprovar projetos de melhorias nos equipamentos e sistemas

Leia mais

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10 Id Nome da tarefa Duração Início Término Predecessoras Qua, 01/Set Qui, 02/Set 18 0 6 12 18 0 6 12 1 Projeto de Implantacão da Governanca de TI com CobiT (Nível 3) 3 dias? Qua 01/09/10 Sex 03/09/10 2 PO

Leia mais

Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM

Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM Fernando Pires Barbosa, Carlos Roberto Gressler, Marcio Andre Dell Aglio Frick, Daniel Michelon de Carli, Giséli Bastos, Henrique

Leia mais

Indicadores de Desempenho do SGQ

Indicadores de Desempenho do SGQ Módulo 3: Indicadores de Desempenho do SGQ Instrutor: Henrique Pereira Indicadores de Desempenho do SGQ Partes interessadas: Quem são? Quais são suas necessidades? Como monitorar e medir os processos:

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Exame de Fundamentos ITIL v.3

Exame de Fundamentos ITIL v.3 Exame de Fundamentos ITIL v.3 Exame de Fundamentos ITIL v.3: Exame simulado A, versão 3.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Não existem perguntas capciosas.

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Objetivos As empresas e seus executivos se esforçam para: Manter informações de qualidade para subsidiar

Leia mais

Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail

Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail Engenharia de Negócios 1 Agenda 1 Sobre a TIVIT 2 IT Outsourcing 3 Parceria TIVIT & Symantec 4 Projeto

Leia mais