A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI"

Transcrição

1 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI Juliano Flores Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia de Informação GTI035 13/06/12 RESUMO Neste estudo, vemos o que é a Gestão de Infraestrutura de Tecnologia da Informação, qual é a sua utilidade e importância. Através das ferramentas mais utilizadas para essa gestão é feito um balanço da influência da Gestão de Infraestrutura de TI nos diversos setores da organização e de como uma boa gestão da infraestrutura afeta as organizações e seus negócios. Conclui-se com a descrição da importância de uma boa gestão de infraestrutura de tecnologia e suas vantagens para as organizações. Palavras-chave: Gestão, Infraestrutura, Tecnologia de Informação. 1 O QUE É A INFRAESTRUTURA DE TI Hoje em dia, a grande maioria das empresas tem um setor de Tecnologia de Informação (TI) dedicado ou terceirizado através de outsourcing. Este setor normalmente é responsável pelos serviços relacionados à tecnologia e ao processamento de informações dentro da empresa, e tem ganho cada vez mais espaço e recursos das empresas para seu funcionamento. Um departamento de TI não funciona sem uma infraestrutura dedicada, mas o que é infraestrutura de TI? Segundo WEILL e ROSS (2005 p.27): Infraestrutura é a base da capacidade da tecnologia de informação, tida como serviços confiáveis compartilhados pela empresa e coordenados centralmente, geralmente pelo grupo de sistemas de informação. O conjunto de serviços de infraestrutura fornece a capacidade humana e técnica que alavanca a capacidade do negócio necessária para o posicionamento competitivo da empresa. Desmembrando o conceito, temos que a infraestrutura de TI é composta de 3 (três) elementos distintos : hardware, software e o chamado peopleware. 1.1 HARDWARE Chamamos de hardware, toda a parte física necessária para que os sistemas de informação

2 funcionem em uma organização. Fazem parte do hardware computadores, monitores, impressoras, equipamentos de rede, servidores e periféricos como teclado e mouse. É comum este ser o elemento onde as empresas gastem a maior parte dos recursos, visto que muitas vezes a velocidade de execução de uma tarefa ou processo está ligada a qualidade do hardware SOFTWARE Chamamos de software, todos os sistemas que rodam no hardware, são os programas de computador, as aplicações e ferramentas que as empresas usam, incluem o ERP (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos Empresariais na sigla em inglês), sistema de banco de dados, sistemas operacionais e aplicativos de escritório. Possuem como custo principal as licenças de uso, que são contempladas pelos fabricantes mediante pagamento. E como custo secundário treinamento de pessoal no software especificado. 1.3 PEOPLEWARE O termo peopleware, que hoje em dia não é mais tão usado, refere-se aos recursos humanos aplicados a área de Tecnologia de Informação. O termo, que tem origem no inicio dos anos noventa foi perdendo força com a convergência da tecnologia, onde todos os colaboradores de uma empresa lidam com a tecnologia em uma base diária. Hoje o departamento de Tecnologia da Informação, possui profissionais com formações diversas, como Administração, Sistemas de Informação, Ciências da Computação, Engenharia de Software, entre outros. 1.4 INFRAESTRUTURA DE TI Partindo dos conceitos anteriores, temos então, que a infraestrutura de TI é a junção das máquinas, programas e pessoas que trabalham com a Tecnologia de Informação dentro de uma organização. Para este estudo, vamos considerar somente os dois primeiros elementos, ou seja, vamos ver somente o hardware e o software, visto que este é o foco atual dos departamentos de Tecnologia da Informação. Dado o crescente tamanho e importância da TI dentro das organizações desenvolveu-se a área de Gestão de Infraestrutura de TI, que vamos ver a seguir. 2 GERENCIANDO A INFRAESTRUTURA DE TI Para gerenciar estes crescentes recursos tecnológicos e humanos, as empresas utilizam-se de sistemas de gerenciamento e ferramentas de gerenciamento. Alguns são amplos e podem ser adaptados a praticamente qualquer caso, enquanto outros são específicos para alguma seção ou

3 parte da infraestrutura de TI, independente do tamanho e/ou escopo do sistema aplicado, alguns conceitos e objetivos são aplicados de maneira geral. Um sistema de gerenciamento deve servir de força motriz para o trabalho do departamento, guiando e documentando todo o trabalho feito pelo mesmo dentro da organização. Isto é importante, pois permite que a empresa mantenha o mesmo padrão de qualidade durante um longo período de tempo, permitindo a melhoria continua do trabalho realizado. Porém, além de servir como base para a execução das tarefas o sistema de gerenciamento pode cumprir o papel de controle, além de permitir que sejam analisados resultados dentro de um determinado período. Para tanto, porém, é necessário que o sistema esteja implantado corretamente, e com todas as ferramentas sendo utilizadas de acordo. O que podemos observar é que nem todas as ferramentas são necessárias a todos os sistemas, e muitos destes já apresentam suas próprias maneiras de garantir a sua execução. Assim, podemos dividir os sistemas de gestão e as ferramentas em genéricas e especificas, e cada uma destas categorias, tem suas vantagens e desvantagens, podendo ser aplicadas de acordo com as necessidades da organização SISTEMAS E FERRAMENTAS GENÉRICAS Dentro da Gestão de TI chamamos de genéricos todos os sistemas ou ferramentas que não foram desenvolvidos com foco especifico em tecnologia, mas que podem ser implantados em um departamento de TI. Estes sistemas, que tem sua origem no Princípios da Administração Cientifica de Taylor, foram desenvolvidos para serem utilizados com qualquer organização, independente de sua área de atuação. Como vantagem principal podemos destacar o fato que há um número grande de profissionais capacitados a trabalhar e implantar estes sistemas, facilidade de treinamento, amplo material didático e flexibilidade de implantação dentro da empresa. Como principais desvantagens destes sistemas, devemos destacar que o tempo de implantação é elevado, devido às muitas adaptações que devem ser feitas, as possibilidades dos funcionários de TI conhecerem a fundo estes sistemas são pequenas e os indicadores de resultados podem possuir uma margem de erro maior Benchmarking Segundo SOUTO (2009 p.120) benchmarking é...uma conhecida técnica administrativa que consiste em apontar práticas consagradas de empresas líderes para que elas sirvam de referência.., ou seja, benchmarking é usar um líder de mercado/setor para servir de parâmetro para a sua companhia. O benchmarking pode ser aplicado de várias maneiras, para avaliar resultados, para avaliar qualidade do trabalho/serviço entre outros, e muitas das outras ferramentas utilizam

4 benchmarking ou benchmarking interno, onde o parâmetro é o melhor resultado obtido pela empresa, para avaliar suas informações. Para exemplificar benchmarking, vamos usar uma empresa fictícia, chamada de empresa X. Nos últimos doze meses, o site da empresa ficou fora apenas trinta e seis dias, ou seja, o site tem um percentual de uptime de 90%. Porém no último mês, o site ficou fora durante dez dias, usando como benchmark o resultado anterior (90% de qualidade), temos uma queda de quase 30% no uptime, pois o site ficou praticamente 30% do mês fora do ar. Se usarmos como benchmark o líder do mercado, ambos os resultados estão abaixo do esperado, pois o normal para um site é tempo offline de apenas 1% ou 99% de uptime. No caso especifico da infraestrutura de TI, podemos aferir que o problema está na estrutura de rede que liga o servidor do site ou no próprio servidor que pode estar apresentando algum problema. Então este dado de uptime, poderá ser usado para sanar alguma dificuldade que esteja ocorrendo no momento, mantendo a equipe de TI informada do que acontece no servidor ISO 9001 A ISO9000 é uma família de padrões de qualidade e sistemas de gestão da qualidade, reconhecidos internacionalmente. Os padrões são publicados pela International Standards Organization (Organização Internacional de Padrões, ou ISO na sigla em inglês) e disponibilizados através de sedes nacionais presentes em diversos países. A ISO9000 é a base, porém é a ISO9001 que tem os padrões de qualidade que as empresas certificadas devem manter. O padrão ISO9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requerimentos é um documento de aproximadamente trinta páginas que descreve procedimentos e processos que as empresas devem manter e níveis de qualidade para que a organização possa ser certificada. É acompanhada de outros dois documentos ISO9001:2009 (Fundamentação e Vocabulário) e ISO9004:2009 (Gerenciamento do sucesso mantido por uma organização) que juntos garantem que a organização saiba o que é o sistema de gestão da qualidade e como manter a melhoria contínua dos processos envolvidos. Uma empresa certificada pela ISO, possui a obrigação de descrever e lidar todos os processos envolvidos diretamente e/ou indiretamente no produto final (seja ele produto como produto ou serviço como produto), então o setor de Tecnologia da Informação está presente nos processos documentados pela norma. A norma indica que todo padrão definido e controlado por um Manual de Gestão ISO, deve apresentar no mínimo um indicador de controle para a qualidade daquele processo, e que as metas deste processo devem ser constantemente atualizadas para que a melhoria seja alcançada. A ISO promove a melhoria contínua através dos Registros de Não- Conformidade (RNC) que podem ser preenchidos por qualquer funcionário da empresa sobre

5 qualquer processo que não esteja de acordo com o descrito no manual. Por exemplo, se um funcionário está com dificuldades de acesso ao sistema de ERP, e mesmo após contatar o setor de Suporte (Tecnologia) o problema persiste, ele pode preencher um RNC que deixará registrado essa dificuldade, para que no futuro, o setor de Tecnologia possa evitar problemas similares ou diminuir o tempo de resposta entre os chamados. Como grande vantagem da ISO, temos a grande quantidade de profissionais capacitados para trabalhar com o padrão, a ampla disponibilidade de material didático, a fácil adaptação das normas para a realidade da empresa e o fato de a ISO não é exclusiva. Empresas certificadas ISO, podem trabalhar com outros sistemas adaptados ao padrão Outras Ferramentas Genéricas Existem inúmeras ferramentas que são usadas para gerenciar a qualidade ou infraestrutura de uma empresa e que podem ser adaptadas e aplicadas em setores de tecnologia. Podemos citar: fluxogramas, organogramas, sistemas de ERP que permitem relatórios customizados, entre outras funções. A grande vantagem dessas ferramentas é a facilidade de integração com outros setores da organização, facilidade de treinamento de profissionais e a possibilidade de manter o custo baixo, principalmente na área de treinamento. Como grande desvantagem temos as limitações de cada ferramenta, que normalmente não possuem os indicadores que são necessários para os profissionais do setor de Tecnologia. Sistemas de Imobiliado muitas vezes são usados na Gestão da Infra- Estrutura de TI, porém eles não fazem mais do que manter uma lista-mestra de quantos computadores e periféricos a empresa possui, sem informações sobre uso do mesmos ou necessidades de melhorias. 2.2 SISTEMAS E FERRAMENTAS ESPECIFICAS Os sistemas ou ferramentas específicas para a gestão da infraestrutura de TI, foram desenvolvidos tendo como foco o profissional de TI e sua necessidade de controlar toda a infraestrutura de uma organização. Geralmente possuem relatórios detalhados, com informações técnicas sobre toda a estrutura, como quais componentes estão instalados em determinado computador ou quais softwares estão rodando nos servidores, entre muitas outras informações que podem oferecer. Como principais vantagens destes sistemas podemos citar: o foco especifico nas necessidades do profissional de Tecnologia, com isso o sistema pode ser usado sem necessitar de adaptação, a facilidade de uso para o departamento de TI, que normalmente já conhece os métodos e ferramentas destes sistemas e o nível de detalhamento técnico dos relatórios, que permite um rápido entendimento por parte do gestor de TI e com isso um tempo médio de ação menor. Como desvantagens observamos: a baixa flexibilidade destes sistemas, caso necessitem integração com

6 outras áreas, a pouca disponibilidade de material didático e dificuldade de treinamento e também o custo elevado dos profissionais qualificados nestes sistemas I.T.I.L ITIL ou Information Technology Infrastructure Library (Biblioteca de Infraestrutura de Tecnologia de Informação) é um conjunto padronizado de boas práticas para gestão da infraestrutura de TI. O ITIL trabalha na força de serviço, utilidade e garantia. Sendo o serviço o conjunto de produtos ou recursos necessários para que algum valor seja ganho. A utilidade é uma parte do serviço ou um produto do mesmo e a garantia é a disponibilidade do mesmo. Por exemplo: telefonia móvel é um serviço, capacidade de mandar ou receber mensagens de texto (SMS) é uma utilidade e o cliente poder utilizar este serviço é a garantia. ITIL está atualmente na versão 3, e ao contrário da versão original que possuía mais de trinta volumes, a versão atual é condensada em 5 livros base, e é considerada hoje o padrão mais importante na Gestão de Infraestrutura de Tecnologia, adotado por muitas organizações de diversos tamanhos diferentes. De acordo com CARTLIDGE (2011, p.8) alguns dos benefícios da adoção de ITIL incluem: - Aumento da satisfação do usuário e dos clientes com os serviços de TI - Aumento da disponibilidade dos serviços, diretamente ligada a aumentos dos lucros - Custos reduzidos por conta de menor re-trabalho, menos tempo perdido, melhora no uso e gerenciamento dos recursos - Maior tempo para vender novos produtos e serviços - Melhoria na tomada de decisões e risco otimizado. FIG 1 Relacionamento entre os Processos ITIL (CARTLIDGE)

7 7 Estas melhorias são baseadas na adoção de métodos como Estratégia, Design, Transição, Operação e Medição dos Serviços. Estes métodos foram desenvolvidos para que os serviços possam agir de maneira otimizada e rápida, mantendo uma margem de erro pequena e garantindo a satisfação do cliente. Dentro da biblioteca encontramos tópicos como: - Gerenciamento de Eventos - Gerenciamento de Incidentes - Preenchimento de Requisitos - Gerenciamento de Problemas - Gerenciamento de Acessos. Dentro destes tópicos, a empresa que adota ITIL consegue informações para gerenciar os recursos de tecnologia, podendo através de listagens e relatórios, ter as informações necessárias para a tomada de decisões rapidamente. Organizações que adotam ITIL conseguem ter uma visão clara do que possuem em recursos de tecnologia, seja em software ou hardware, e do que necessitam para que seja possível alcançar os resultados previstos no planejamento estratégico da empresa. Integrando as exigências da ITIL com outras ferramentas (softwares) de monitoramento, aumentam ainda mais as possibilidades de relatórios para o Gestor de Tecnologia. O ITIL ainda promove o que chamamos de melhoria contínua, os processos e serviços estão em constante mutação, baseados nos resultados dos indicadores dos períodos anteriores para garantir índices superiores no período seguinte, baseando-se sempre na necessidade do setor de Tecnologia ou do cliente. FIG 2 - MAPA ITIL (CARTLIDGE) A dificuldade integração com outros serviços e outros padrões de trabalho é uma das maiores críticas da ITIL, segundo muitos autores, o protecionismo do padrão é um dos grandes problemas da ITIL, e sustenta-se a ideia que ITIL deveria ser lançado sob uma licença aberta. Outros

8 problemas incluem a dificuldade e alto custo dos livros e dos profissionais qualificados no sistema. A adoção das práticas ITIL é considerada um recurso de marketing extra as empresas, já que as empresas são reconhecidas como ITIL-Complaint (De acordo com ITIL em português) e muitas companhias usam isto como ferramenta de Marketing CoBit CoBit (Control Objectives for Information and related Technology ou Controles Objetivos para Informação e Tecnologia Relacionada) é um conjunto de boas práticas apresentadas como estrutura de trabalho, tem como objetivo controlar os serviços do setor de Tecnologia, independentemente do ramo, tamanho, lucratividade ou plataformas que a companhia utilize. Está atualmente na versão 5, a versão 4.1 já está disponível traduzida para o Português. Utiliza um modelo de relação de componentes na forma de Cubo, conforme a relação a seguir : - Critérios de Informação - Recursos de TI - Processos de TI FIG 3 Cubo do CoBIT (Site CoBIT) Além dos componentes baseado no modelo de Cubo, o CoBIT possui quatro domínios, onde estão baseados os controles da biblioteca. São eles: - Planejar e Organizar - Adquirir e Implementar - Entregar e Dar Suporte

9 9 - Monitorar e Avaliar FIG 4 Domínios CoBIT (Site CoBIT) São estes domínios que definem em qual etapa do processo de Tecnologia que cada controle ou instrução atuará, podendo ou não estarem interligados ao controle seguinte. No total, são trezentos e dezoito controles que fazem toda a operação dos quatro domínios. As organizações não são obrigadas a implantar todos os controles, porém para o profissional conseguir uma certificação CoBIT, é necessário ter no mínimo cinco anos de experiência trabalhando na área de controle, Gestão de Tecnologia ou similar, além de passar em um teste de conhecimentos sobre a biblioteca. Com isto, as empresas que adotam CoBIT conseguem manter documentado, todo o trabalho do setor de Tecnologia, além poder visualizar os resultados, garantindo assim a qualidade do setor, e tendo sempre uma visão exata do que a companhia possui (através de listas e relatórios) e necessita, através do controle ou instrução de necessidades do domínio de Monitorar e Avaliar. A biblioteca possui todas as instruções necessárias para que seja feito o acompanhamento do desempenho do setor de TI, e para que possa ser implantada a melhoria contínua nos processos. Da mesma forma que a ISO ou ITIL, a CoBIT também privilegia a evolução contínua, com base nos resultados de períodos anteriores. A empresa mantenedora da CoBIT, mantém uma estrutura de membros no seu website, no qual as empresas membro podem enviar resultados e níveis de melhoria após a implantação para que o CoBIT possa ser atualizado de acordo com as necessidades das organizações que já a utilizam. Além do programa de membros, é possível encontrar uma biblioteca virtual e um centro de conhecimento, onde membros e não membros podem obter informações, e livros sobre como permitir e implementar a CoBIT na companhia. Esta ampla

10 10 disponibilidade de informações, é tida como uma das vantagens de se usar CoBIT como guia de práticas para TI, pois além da flexibilidade de informações, temos facilidade de acesso as informações que permite que a biblioteca seja conhecida por muitos, facilitando assim a implantação da mesma na empresa. Como pontos negativos, contam o fato de a CoBIT não ser destinada a um tipo específico de empresa e não possuir muitos profissionais certificados no mercado, o que eleva o custo de contratação destes Outras Ferramentas Específicas Além destes sistemas já apresentados, achamos interessante citar outras ferramentas que foram desenvolvidas com o objetivo de gerenciar e manter a infraestrutura de Tecnologia da Informação. Estas ferramentas são normalmente usadas em conjunto com algum dos dois anteriores, e auxiliam na obtenção de dados e estatísticas sobre a infraestrutura. São eles: nagios e Cacic. O nagios é um poderoso sistema de monitoramento de servidores e da infraestrutura de Tecnologia, desenvolvido no formato de software livre de código aberto, pode ser usado gratuitamente e modificado de acordo com as necessidades de cada organização. Através do nagios é possível visualizar os servidores, estações, softwares rodando nas máquinas, monitorar a utilização da memória e do espaço em disco em todas as máquinas. Possui módulos de relatórios que permite filtrar as informações. Além de um sistema de alertas que pode enviar mensagens de texto para celulares quando algum índice entra em modo crítico, e um avançado módulo de planejamento que prevê compras futuras e upgrades na estrutura que poderão ser necessários, de acordo com os dados de uso atuais. FIG 5 - Tela do NAGIOS (nagios.org)

11 Já o Cacic, que também é distribuído na forma de software livre de código aberto, é desenvolvido primeiramente pelo governo brasileiro, que necessitava de um software que pudesse gerenciar a infraestrutura de órgãos públicos. Logo foi adaptado e adotado por diversas empresas privadas que utilizam do sistema feito em PHP e Perl (com interfaces em Delphi e Python) para gerenciar todo o parque computacional da organização. Apesar de não ter um sistema de alertas e planejamento tão avançado quanto o nagios, o Cacic é considerado um dos melhores softwares de monitoramento de servidores e estações disponível no mercado hoje em dia. Ele permite uma visualização rápida de cada estação conectada a rede, além de permitir que o administrador levante dados como tempo de uptime, downtime e uso de memória e espaço em disco rígido de cada máquina. Além da vantagem de estar disponível todo em português. 11 FIG 6 - Tela do Cacic (Portal do Software Livre Brasil) 2.3 VANTAGENS DE GERENCIAR A INFRAESTRUTURA DE TI A infraestrutura de TI, serve para garantir o bom funcionamento da companhia como um todo, mantendo os funcionários capazes de executar suas tarefas e trabalhando em equipe para que os resultados do planejamento estratégico sejam alcançados e as metas superadas. Uma infraestrutura de TI bem gerenciada é de grande vantagem para a empresa, pois é uma garantia documentada que os funcionários estão aptos a desempenhar suas tarefas, além de prover a alta gerência relatórios de como o investimento em TI, muitas vezes alto, ajuda a empresa a lucrar Quando a falta de gerenciamento custa caro. É comum não conseguirmos enxergar como que investindo em Gestão da Infraestrutura de TI podemos lucrar, mas é fácil perceber quando a falta de controle sobre o imobiliado tecnológico custa dinheiro para a empresa. Podemos considerar o seguinte fato : A Empresa X, no ramo alimentício, veicula uma promoção na televisão, indicando que os clientes que visitarem o website da empresa, e imprimirem um cupom terão desconto. Após a veiculação do comercial, o número

12 elevado de acessos faz com que o site fique fora do ar e com isso muitos clientes desistem de visitar os restaurantes da empresa. Se a infraestrutura fosse gerenciada, seria possível saber o número máximo de acessos que o sistema poderia aceitar, e quais as melhorias que poderiam ser feitas para que o site não ficasse indisponível e com isso a empresa teria mais clientes imediatos e uma grande possibilidade de fidelização de clientes. Olhando por este lado, fica mais fácil ver como algo aparentemente não relacionado com os lucros da companhia, tem sim influência neles. E por isso que é cada vez mais comum investir em profissionais com capacidades de gerenciamento BOAS PRÁTICAS DÃO RESULTADOS A aplicação de sistemas de gestão e com eles as boas práticas indicadas por ferramentas como ITIL e CoBit, trazem muitas vantagens para as empresas, pois permite que o gestor de TI tenha uma visão clara e precisa de toda a infraestrutura a sua disposição, permitindo que ele consiga fazer um planejamento dos investimentos necessários e obter os relatórios de funcionamento e retorno dos investimento de acordo com as politicas da empresa. Seguindo as normas da ITIL, por exemplo, é possível precisar o tempo médio de reparo em uma estação de trabalho de acordo com o tipo de problema apresentado, pode-se obter também o tempo médio de instalação de uma nova estação de trabalho, desde o momento da entrada do hardware pelo setor de suprimentos, até o momento que o funcionário passa a usar o computador. Estes dados, aliados a facilidade de saber o que está funcionando quando e como, fazem com que a empresa funcione sempre corretamente, evitando a perda de negócios por falhas técnicas, provendo soluções para redução de custos operacionais e alavancando a qualidade de atendimento para atrair potenciais novos clientes e maior lucro para a organização. 3 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DA INFRAESTRUTURA DE TI Como vimos, existem muitas formas de proceder e inúmeras ferramentas que nos auxiliam a gerenciarmos a infraestrutura de TI nas empresas. Mas o que as ferramentas não fazem é nos ajudar a entender a importância que uma estrutura bem gerenciada tem para as empresas. Além da redução de custos, seja através de gastos desnecessários ou de contratações equivocadas, temos que lembrar que a Tecnologia de Informação está hoje presente em todos os setores de uma empresa e que uma falha técnica em uma estação ou principalmente em um servidor, pode ter consequências catastróficas para uma empresa, que vão desde a parada de um setor até o vazamento de informações confidenciais. Por isso, é necessário sim, que as empresas tenham, em tempo real, o status de funcionamento de todo o parque tecnológico. Seja ele em forma de

13 hardware ou software, pois as organizações tem que aprender que os sistemas de Tecnologia funcionam como um todo e estão integrados, por isso que praticamente todas as ferramentas aqui apresentadas permitem a interligação com outras ferramentas ou sistemas ou até a mesmo a utilização em paralelo com outro sistema ou ferramenta. Uma boa gestão de infraestrutura de Tecnologia faz com que as empresas tenham um setor de Tecnologia enxuto, funcionando corretamente, sem desperdício de tempo ou de recursos financeiros. Além de poder fazer constantes atualizações em sistemas, softwares e hardwares para atender ao aumento de demanda que ocorre juntamento com o aumento da qualidade do produto ou serviço e do atendimento ao cliente. É sabido que uma empresa interligada e bem gerenciada só tem a ganhar espaço no mercado, e para isso é necessário que a empresa invista em infraestrutura, tanto em aumento da mesma quanto no controle e monitoramento dessa infraestrutura que serve de espinha dorsal para que a organização possa realizar os seus negócios. Atualmente, uma boa Gestão de Infraestrutura de TI pode levar uma empresa a economizar, melhorar processos do setor e de outros setores, produzir mais em menos tempo e ter empregados mais motivados a trabalhar. Pois através de uma infraestrutura tecnológica de qualidade, consegue-se criar um bom ambiente de trabalho e com isso motivar os funcionários. E por estar embrenhada em todos os setores da organização é que a Gestão de Infraestrutura de TI é tão importante. 13

14 14 REFERÊNCIAS CARTLIDGE, Alisson; itsmf An Introductory Overview of ITIL V SOUTO, Jean Martins de; Caderno de Estudos : técnicas de gestão WEILLS, Peter e ROSS, Janet; Governança de TI : Tecnologia da Informação NASCIMENTO, Paulo, Aula 1 Gestão de Infraestrutura. Disponível em : (Acesso em 02/05/2012) NASCIMENTO, Paulo Mini Curso de Gestão de Infraestrutura de TI. Disponível em : (Acesso em 02/05/2012) Cacic. Disponível em : (Acesso em 20/05/2012) Information Technology Infrastructure Library. Disponível em : (Acesso em 02/05/2012) ISO9000. Disponível em : (Acesso em 19/05/2012) International Standards Organization. Disponível em : (Acesso em 18/05/2012) ISACA (Acesso em 05/05/2012) nagios. Disponível em : (Acesso em 19/05/2012) Porque os Projetos de Monitoração de TI devem estar entre os mais Importantes. Disponível em : (Acesso em 02/05/2012)

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Professor Samuel Graeff prof.samuel@uniuv.edu.br COBIT O que e? COBIT significa Control Objectives for Information and related Technology - Objetivos

Leia mais

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração.

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração. Cobit e ITIL GOVERNANÇA, GP - RISCO, GP PROJETOS - PMP, SEGURANÇA DAIANA BUENO OUTUBRO 20, 2010 AT 8:00 3.496 visualizações Atualmente, as empresas estão com seus processos internos cada vez mais dependentes

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Governança de TI. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de TI. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de TI Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança Governar Governança Ato de governar(-se), governo, governação Governar ter mando, direção, dirigir, administrar tratar

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ITIL V3 1.1. Introdução ao gerenciamento de serviços. Devemos ressaltar que nos últimos anos, muitos profissionais da

Leia mais

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A era da informação Informação, palavra derivada do verbo latim "informare", que significa "disciplinar", "ensinar", "instruir", juntamente com o seu significado

Leia mais

ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT

ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI034)

Leia mais

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS 1 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação/ IFTI 1402 Turma 25 09 de abril de 2015 Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS Raphael Henrique Duarte

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

C O B I T Control Objectives for Information and related Technology

C O B I T Control Objectives for Information and related Technology C O B I T Control Objectives for Information and related Technology Goiânia, 05 de Janeiro de 2009. Agenda Evolução da TI Desafios da TI para o negócio O que é governança Escopo da governança Modelos de

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 Gerenciamento de Serviços de TI Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 A Informática, ou Tecnologia da Informação, antigamente era vista como apenas mais um departamento, como um apoio à empresa. Hoje, qualquer

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

Engenharia de Software Qualidade de Software

Engenharia de Software Qualidade de Software Engenharia de Software Qualidade de Software O termo qualidade assumiu diferentes significados, em engenharia de software, tem o significado de está em conformidade com os requisitos explícitos e implícitos

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot. Curso ITIL Foundation Introdução a ITIL ITIL Introduction Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Agenda Definição / Histórico Escopo Objetivos Benefícios e Problemas

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MECANISMOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE T.I. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O Ciclo da Governança de T.I. ALINHAMENTO

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight

Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight CUSTOMER SUCCESS STORY Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Empresa: Scitum Funcionários: 450+ EMPRESA Empresa

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

Governança de TIC. CobiT 4.1

Governança de TIC. CobiT 4.1 Governança de TIC CobiT 4.1 Conceitos Governança: A expressão governar tem origem na expressão navegar... E o que quem navega faz? Ele faz um mapa, dá a direção, faz as regras de convivência. Tomáz de

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Bernardo Orientador : Prof Hirata

Bernardo Orientador : Prof Hirata Model Framework for Migration based in Free Software Bernardo Orientador : Prof Hirata Santos Dumont Histórico Software Livre 1876 - Alexander Graham Bell AT&T Multics UNIX / C BSD, HP-UX,Solaris,AIX,etc..

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico PALESTRANTE:

Leia mais

Gerencia de Serviços: Fundamentos em ITIL V3

Gerencia de Serviços: Fundamentos em ITIL V3 Gerencia de Serviços: Fundamentos em ITIL V3 Vantagens do treinamento TDS Tecnologia Há 14 anos, transformando pessoas em profissionais qualificados para o mercado de trabalho de Mato Grosso, capazes de

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Processos Técnicos - Aulas 4 e 5

Processos Técnicos - Aulas 4 e 5 Processos Técnicos - Aulas 4 e 5 Trabalho / PEM Tema: Frameworks Públicos Grupo: equipe do TCC Entrega: versão digital, 1ª semana de Abril (de 31/03 a 04/04), no e-mail do professor (rodrigues.yuri@yahoo.com.br)

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

SENAC GO. Gestão da Tecnologia da Informação. Tópicos especiais em administração. Professor Itair Pereira da Silva. Alunos: Eduardo Vaz

SENAC GO. Gestão da Tecnologia da Informação. Tópicos especiais em administração. Professor Itair Pereira da Silva. Alunos: Eduardo Vaz SENAC GO Gestão da Tecnologia da Informação Tópicos especiais em administração Professor Itair Pereira da Silva Alunos: Eduardo Vaz Jalles Gonçalves COBIT COBIT (CONTROL OBJETIVES FOR INFORMATION AND RELATED

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

MBA: Master in Project Management

MBA: Master in Project Management Desde 1968 MBA: Master in Project Management Projetos e Tecnologia da Informação FMU Professor: Marcos A.Cabral Projetos e Tecnologia da Informação Professor Marcos A. Cabral 2 Conceito É um conjunto de

Leia mais

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Governança de TI Agenda Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Modelo de Governança de TI Uso do modelo

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Atividade: COBIT : Entendendo seus principais fundamentos

Atividade: COBIT : Entendendo seus principais fundamentos SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS FLORIANO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PERÍODO

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores REPORT 04 e fevereiro de 2013 INFRAESTRUTURA FÍSICA E DATA CENTERS SUMÁRIO Introdução O que são data centers Padrões construtivos para data centers Sistemas a serem considerados na construção de data centers

Leia mais

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet.

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM Leonardo André Junges 1 Neimar Sierota 2 Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 INTRODUÇÃO Nos dias atuais encontramos tudo ou praticamente tudo

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Sobre a OpServices Fabricante de software focada no gerenciamento de ambientes de TI e Telecom e processos de negócios. Mais de 12 anos de experiência no monitoramento de indicadores de infraestrutura;

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção Curso de Engenharia de Produção Manutenção dos Sistemas de Produção Introdução: As Atividades de Manutenção devem ser pensadas estrategicamente de maneira a contribui para resultado da empresa rumo a Excelência

Leia mais

Governança. Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira

Governança. Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira Governança Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira 1 Definição de Governança Governança Corporativa: É a Estrutura que identifica os objetivos de uma organização e de que forma pode-se

Leia mais

IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000

IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000 Exame simulado IT Service Management Foundation Bridge based on ISO/IEC 20000 Edição Novembro, 2013 Copyright 2013 EXIN All rights reserved. No part of this publication may be published, reproduced, copied

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA

Leia mais

Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk

Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk PERFIL DO CLIENTE Indústria: Consultoria Empresa: Grupo Seres Colaboradores:

Leia mais

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI ITIL Overview Gestão de Serviços de TI Sobre a ILUMNA Atuando na área Gerenciamento de Serviços em TI (ITSM) desde 1997, a ILUMNA presta serviços de Consultoria, Educação e Tecnologia, com o objetivo de

Leia mais

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança

ISO Revisions. ISO Revisions. Revisões ISO. Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Revisões ISO ISO Revisions Qual é a diferença entre uma abordagem de procedimentos e de processo? Abordando a mudança Processos vs procedimentos: o que isto significa? O conceito da gestão de processo

Leia mais

Curso Fundamentos de Gerenciamento de Serviços de TI baseado no ITIL V3

Curso Fundamentos de Gerenciamento de Serviços de TI baseado no ITIL V3 Curso Fundamentos de Gerenciamento de Serviços de TI baseado no ITIL V3 Todos nossos cursos são preparados por profissionais certificados e reconhecidos no mercado de Gerenciamento de Serviços de TI. Os

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelos de gerência CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelo de maturidade: CMM CMM (Capability Maturity Model) é um modelo subdividido em 5 estágios

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Soluções de Output LRS

Soluções de Output LRS Soluções de Output LRS Enormes economias de custo estão aguardando L O G O A B A I X O D A S U P E R F Í C I E Organizações de todos os tamanhos enfrentam um desafio singular: reduzir dramaticamente os

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior Aula IV Unidade II E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de TI Os modelos atuais para governança partem de processos empresariais serviços prestados, modelos

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT LONDRINA - PR 2015 ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT Trabalho de Conclusão

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais