AMBIENTE DE APRENDIZAGEM COLABORATIVO: DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM PARA CURSOS DE COMPUTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AMBIENTE DE APRENDIZAGEM COLABORATIVO: DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM PARA CURSOS DE COMPUTAÇÃO"

Transcrição

1 AMBIENTE DE APRENDIZAGEM COLABORATIVO: DESENVOLVIMENTO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM PARA CURSOS DE COMPUTAÇÃO Danilo Abreu SANTOS, Wannyemberg K. da S. DANTAS, Adriano Araújo DOS SANTOS Departamento de Computação, Universidade Estadual da Paraíba-UEPB, Campus I, Campina Grande-PB. e Telefone: (83) RESUMO O trabalho trata do desenvolvimento de objetos de aprendizagem em um ambiente colaborativo, onde alunos ou profissionais de TI criam materiais instrucionais para outros alunos e profissionais de TI, sobre temas relacionados às próprias disciplinas dos cursos desta área do conhecimento, visando (i) desenvolver habilidades que transcendem às propostas nos cursos de computação, como à didática no caso dos desenvolvedores e (ii) habilidades técnicas e/ou revisão de conceitos já estudados no caso dos usuários finais. PALAVRAS CHAVE: Objetos de aprendizagem, ambiente colaborativo, computação. 1 INTRODUÇÃO As aplicações computacionais imersivas vêm sendo largamente estudadas durante os últimos anos, sendo criada inclusive uma grande quantidade de software nos mais diversos contextos (e.g. educação, treinamento, informativos) (ZYDA, 2005). A partir dessa constatação, surge uma gama de problemas, dos quais se pode citar principalmente: (i) a complexidade de se desenvolver uma aplicação que envolva diferentes áreas do conhecimento; (ii) os custos de gerar uma aplicação com esse fim; (iii) o mau uso de recursos tecnológicos disponíveis, tornando o software pouco atrativo para os usuários e/ou (iv) a falta de uma análise da comunidade usuária que se deseja atingir, para que se desenvolva uma aplicação factível com a realidade de tal comunidade. Tudo isto faz com que, mesmo com o potencial e benefícios advindos da utilização dessas aplicações, existam barreiras na sua utilização. Apesar dos problemas no desenvolvimento e uso dessas aplicações, estas vêm sendo utilizadas com mais frequência com fins que transcendem o

2 entretenimento, por possuírem propósito educacional explícito e uma didática consistente ao promover a vinculação entre o lúdico e o caráter afetivo dos usuários com os ambientes de aprendizagem. Isso possibilitou a utilização nas mais diversas áreas do conhecimento, variando desde os setores militar, governamental, acadêmico e medicinal até tarefas associadas ao meio empresarial e ao marketing (GRIFFITHS, 2002 ; RANKIN e SAMPAYO, 2008 ). O presente trabalho trata do desenvolvimento colaborativo de software que tenha como objetivo, desenvolver habilidades e/ou conhecimentos específicos nos usuários finais (i.e. objetos de aprendizagem), focando no potencial de imersão, característico das aplicações computacionais. Os objetos de aprendizagem são as aplicações imersivas, aqui tratadas com mais frequência, devido às facilidades que este tipo de aplicação possui, resultante da análise da tríade (i) escopo; (ii) tempo e (iii) custo (PMI, 2008). Existem diferentes conceitos sobre objetos de aprendizagem, onde o mais referenciado é o de Wiley (2001) que os define como qualquer recurso digital que pode ser reutilizado para assistir à aprendizagem e/ou distribuídos pela rede. Uma outra definição, é a de Muzio et al. (2001) que utiliza o termo objeto de aprendizagem como um granular e reutilizável pedaço de informação independente de mídia e termo de objeto de comunicação para propósitos instrucionais. Ainda, segundo este autor, os objetos de aprendizagem podem ser definidos como objetos de comunicação utilizados para propósitos instrucionais, indo desde mapas e gráficos até demonstrações em vídeo e simulações interativas. Dessa forma, os objetos de aprendizagem se constituem em unidades de pequena dimensão, desenhadas e desenvolvidas de forma a fomentar a sua reutilização, eventualmente em mais do que um curso ou em contextos diferenciados, e passíveis de combinação e/ou articulação com outros objetos de aprendizagem de modo a formar unidades mais complexas e extensas (PIMENTA e BATISTA, 2004, p. 102). Nota-se que os objetos de aprendizagem são estudados, rotineiramente como pontes entre a computação e as diversas outras áreas do conhecimento.

3 Como é o caso do repositório RIVED, onde, através de um dado padrão de aplicação e documentação hospedam-se objetos de aprendizagem dos mais variados temas das disciplinas básicas do ensino médio e fundamental. Porém, o foco do trabalho em questão contrapõe ao modelo RIVED, ao usar atribuições de outras áreas do conhecimento (e.g. cognição, abordagens educacionais) para ensinar ou desenvolver habilidades da própria computação usando como meio para atingir tal objetivo, os objetos de aprendizagem. 2 METODOLOGIA O desenvolvimento do objeto de aprendizagem dá-se, seguindo a estratégia de atuação descrita por Dantas e Bublitz (2011), conforme ilustrado na Figura 1. Figura 1 - Processo de desenvolvimento do objeto de aprendizagem. Fonte: Dantas e Bublitz (2011). Dentro de cada uma das várias etapas, atuam um ou mais grupos de desenvolvedores, com diferentes papeis, onde podemos destacar: (i) A iniciação: nessa etapa é selecionada a equipe participante do desenvolvimento pelo responsável pelo projeto; (ii) o planejamento: é composto por psicólogos e

4 educadores; (iii) execução: etapa de implementação, composta por designers e programadores; (iv) controle: responsável pelo projeto do objeto de aprendizagem, controla as alterações de acordo com as necessidades dos usuários finais (i.e. alunos e professores), a cada mudança havendo um re-planejamento e (v) encerramento: o responsável pelo projeto encerra após os usuários finais (i.e. alunos) acatarem a versão final do produto de software desenvolvido. Além disso, é usual criar a documentação do software. Que é similar à adotada na plataforma RIVED, contendo os documentos: (i) Roteiro e (ii) os mapas usados para a elaboração do objetos de aprendizagem. 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO A produção de mapas mentais é importante, pois eles fornecem um auxilio ao desenvolvedor de depurar o tema e rever conceitos/relacionamento entre eles. No caso do mapa de conceitos, as âncoras e principais conceitos já passam se destacar, conforme ilustrado na Figura 2. Figura 2 Mapa de conceitos. Fonte: Própria (2012).

5 Os mapas de cenários destacam os pontos-chave que deverão ser tratados no objeto de aprendizagem. Mas ainda há muitas brechas para tratar os métodos de como irá ser tratado. E é nesse contexto que o mapa de cenários se faz útil, conforme mostra a Figura 3. Figura 3 Mapa de cenários. Fonte: Própria (2012). Após a etapa de planejamento, inicia-se a implementação do Objeto de Aprendizagem, que é ilustrada na Figura 4. Figura 4 - Tela de apresentação do objeto de aprendizagem. Fonte: Própria (2012).

6 4 CONCLUSÃO Ao concluir o desenvolvimento, notou-se a facilidade de comunicação entre o objeto de aprendizagem e o usuário final. Adotou-se, inclusive o personagem principal para as novas produções da equipe. Espera-se a abertura para outras plataformas/tecnologias além de PC, focando também em dispositivos móveis. REFERÊNCIAS DANTAS, W. K. da S.; BUBLITZ, F. M. Desenvolvimento de Aplicações Educacionais Multimídias. Revista Tecnologia Educacional, ed. 193, pg Disponível em: < Acesso em 18/10/2012. GRIFFITHS, M. D. The educational benefits of videogames, Education and Health, v. 20, n 2, p , MUZIO, J.; HEINS, T.; MUNDELL, R. Experiences with Reusable elearning Objects: From Theory to Practice. Victoria, Canadá PIMENTA, Pedro e BAPTISTA, Ana Alice. Das plataformas de E-learning aos objetos de aprendizagem. In. DIAS, Ana Augusta Silva e GOMES, Maria João. Elearning para e-formadores. Minho, TecMinho, 2004, p PMI. PMBoK. Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, Quarta Edição, Project Management Institute, 14 Campus Boulevard, EUA, RANKIN, J.R., SAMPAYO S. A review of Serious Games and other game categories for Education, SimTect 2008, Melbourne, Australia, p , WILEY, D. A. Conecting learning objects to instructional theory: A definition, a methaphor anda a taxonomy. The Instructional Use of Learning Objets. Wiley, D. (Ed.) Disponível em: <http://www.reusabilility.org/read/chapters/wiley.doc> Acesso em 20/03/2012.

Um modelo para construção de materiais didáticos para o ensino de Matemática baseado em Tecnologias de Informação

Um modelo para construção de materiais didáticos para o ensino de Matemática baseado em Tecnologias de Informação Um modelo para construção de materiais didáticos para o ensino de Matemática baseado em Ednilson Luiz Silva Vaz Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, UNESP Brasil ednilson_vaz@hotmail.com

Leia mais

O uso de tecnologia digital na educação musical

O uso de tecnologia digital na educação musical O uso de tecnologia digital na educação musical Rafael Salgado Ribeiro PETE Educação com Tecnologia salgaado@gmail.com Comunicação Oral Introdução O presente trabalho visa a apresentar algumas possibilidades

Leia mais

CRIAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM DIGITAL COMO APOIO À EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO. São Paulo - SP - 05/2014

CRIAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM DIGITAL COMO APOIO À EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO. São Paulo - SP - 05/2014 1 CRIAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM DIGITAL COMO APOIO À EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO São Paulo - SP - 05/2014 Josefina Giacomini Kiefer - Universidade Presbiteriana Mackenzie - finagk@yahoo.com.br Classe

Leia mais

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD 1 UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD Serra, 05/2009 Saymon Castro de Souza Ifes saymon@ifes.edu.br

Leia mais

APRENDER E ENSINAR COM TECNOLOGIAS: CONSTRUÇÃO DE OBJETO MULTIMÍDIA ESCOLAR VOLTADO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL RESUMO

APRENDER E ENSINAR COM TECNOLOGIAS: CONSTRUÇÃO DE OBJETO MULTIMÍDIA ESCOLAR VOLTADO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL RESUMO APRENDER E ENSINAR COM TECNOLOGIAS: CONSTRUÇÃO DE OBJETO MULTIMÍDIA ESCOLAR VOLTADO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Rosilãne de Lourenço Lorenzoni 1 Profª. Drª. Meri Lourdes Bezzi 2 RESUMO A construção do conhecimento

Leia mais

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Eduardo Barrére Liamara Scortegagna Atualizando o título: Elaboração

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO

UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO BRASIL & BAHIA (2013) UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO D.T. RODRIGUES 1, M. ROCHA 1, D.M. BRITO 1 e G.P. PINTO 1,2. 1

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis Vamos nos conhecer e definir as diretrizes de nosso curso??? www.eadistancia.com.br

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

CADEMP FGV. CADEMP ADMINISTRAÇÃO - Gerenciamento de Projetos e Portfólio. Referência em Educação Executiva REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA

CADEMP FGV. CADEMP ADMINISTRAÇÃO - Gerenciamento de Projetos e Portfólio. Referência em Educação Executiva REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA CADEMP FGV CADEMP ADMINISTRAÇÃO - Gerenciamento de Projetos e Portfólio Coordenação Acadêmica: Prof. Fernando Salgado A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de

Leia mais

PROJECT MANAGEMENT PMI AND PMBOK. PMI e PMBOK Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

PROJECT MANAGEMENT PMI AND PMBOK. PMI e PMBOK Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos PROJECT MANAGEMENT PMI AND PMBOK PMI e PMBOK Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Gerência de Projeto PMI PMBOK PMP Gerenciamento de Projetos É a aplicação de conhecimento, habilidades,

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

Project Management Body of Knowledge

Project Management Body of Knowledge PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS PUCMINAS (UNIDADE BARREIRO) CURSOS: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS / LOGÍSTICA Project Management Body of Knowledge Definição Também conhecido como PMBOK é um

Leia mais

O COMPUTADOR E SUAS PARTES: COMPREENSÃO E MANIPULAÇÃO POR MEIO DE UM OBJETO DE APRENDIZAGEM

O COMPUTADOR E SUAS PARTES: COMPREENSÃO E MANIPULAÇÃO POR MEIO DE UM OBJETO DE APRENDIZAGEM O COMPUTADOR E SUAS PARTES: COMPREENSÃO E MANIPULAÇÃO POR MEIO DE UM OBJETO DE APRENDIZAGEM Patrícia Gallo (UFAL) patiprof@yahoo.com.br Resumo Cada vez mais o computador e a internet compõem os recursos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB

Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB OBJETIVO GERAL Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB Marisol de Andrade Maués Como objetivo geral, buscou-se avaliar a qualidade de produtos Web, tendo como base o processo de avaliação de qualidade descrito

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de Projetos Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia 15/05/2013 Pró diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Aula 1 Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com http://www.bolinhabolinha.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

Introdução. Gerência de Projetos de Software. Sumário. Sistemas de Informação para Processos Produtivos

Introdução. Gerência de Projetos de Software. Sumário. Sistemas de Informação para Processos Produtivos Sumário Sistemas de Informação para Processos Produtivos 1. Gerência de 2. Agentes principais e seus papéis 3. Ciclo de vida do gerenciamento de projetos M. Sc. Luiz Alberto lasf.bel@gmail.com Módulo 6

Leia mais

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH RAMARI, L.; FERNANDES, F.N. RESUMO O artigo apresenta o funcionamento de jogos na plataforma 2D, descrevendo os principais tipos de jogos e mostrando os passos básicos

Leia mais

TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD)

TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD) TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD) SOBRE O CURSO O mundo mudou para melhor. Seja no universo corporativo ou na vida das pessoas, a Tecnologia de Informação (TI) é a grande responsável por essa revolução

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES AULA 2 Luciano Roberto Rocha Aspectos Técnicos Ponta Grossa, 31 de agosto de 2013 ROTEIRO Papéis Processos Plataformas Ferramentas 2 PAPÉIS O desenvolvimento de um

Leia mais

Da conformidade regulatória ao compromisso

Da conformidade regulatória ao compromisso Da conformidade regulatória ao compromisso Da conformidade regulatória ao compromisso A cada ano, as empresas investem milhões para gerir cursos de capacitação e sistemas que estejam em conformidade com

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO Departamento: Disciplina: Pré-Requisitos: - I D E N T I F I C A Ç Ã O Sistemas de Informação Gerência de Projetos (GEP) CH: 72 h/a Curso: Bacharelado em Sistemas de Informação Semestre: 2011/1 Fase: 8ª

Leia mais

Software Tutorial sobre Sistema Solar

Software Tutorial sobre Sistema Solar Software Tutorial sobre Sistema Solar Alan Correa, Antônio Rocir, Sandro Niederauer Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {sandroniederauer, alan.sms}@hotmail.com,

Leia mais

TECNOLOGIAS DIGITAIS E INOVAÇÃO NO CURRÍCULO ESCOLAR COM O USO DO SOFTWARE P3D

TECNOLOGIAS DIGITAIS E INOVAÇÃO NO CURRÍCULO ESCOLAR COM O USO DO SOFTWARE P3D TECNOLOGIAS DIGITAIS E INOVAÇÃO NO CURRÍCULO ESCOLAR COM O USO DO SOFTWARE P3D Luzivone Lopes GOMES UEPB luzivone@gmail.com Filomena Mª Gonçalves da Silva Cordeiro Moita - UEPB filomena_moita@hotmail.com

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares GESTÃO DE PROJETOS Prof. Anderson Valadares Projeto Empreendimento temporário Realizado por pessoas Restrições de recursos Cria produtos, ou serviços ou resultado exclusivo Planejado, executado e controlado

Leia mais

Big data da educação. Dados vão proporcionar muitas oportunidades para a Educação On-line: análises, previsões e sugestões

Big data da educação. Dados vão proporcionar muitas oportunidades para a Educação On-line: análises, previsões e sugestões As universidades não irão sobreviver. O futuro está do lado de fora do campus tradicional, fora das salas de aula tradicionais. A educação a distância está chegando rápido. - Peter Drucker, 1997 O e-learning

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS IS-CGMI-02/2005 Aprovada pela Portaria nº 1494 de 22/11/2005 Histórico de Versões Data Versão Descrição Autor

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos Gestão de Projetos Empresariais Objetivos: Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos de processos

Leia mais

Aula 0. Agenda 04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computares. Disciplina: Gestão de Projeto de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Aula 0. Agenda 04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computares. Disciplina: Gestão de Projeto de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computares Disciplina: Gestão de Projeto de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Aula 0 Agenda Regras A disciplina Apresentações 2 Apresentações Da

Leia mais

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO Edgley Alves Batista; Antonio Augusto Pereira de Sousa; Welida Tamires Alves da Silva; Amanda Monteiro

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NO FORMATO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM: CONSTRIBUIÇÕES À EDUCAÇÃO ONLINE

GESTÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NO FORMATO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM: CONSTRIBUIÇÕES À EDUCAÇÃO ONLINE GESTÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NO FORMATO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM: CONSTRIBUIÇÕES À EDUCAÇÃO ONLINE Alex Melo da Silva (CESMAC-AL) meis1429@gmail.com Ivanderson Pereira da Silva (UFAL) ivanderson@gmail.com

Leia mais

Integração dos Modelos de Gestão de TI

Integração dos Modelos de Gestão de TI Integração dos Modelos de Gestão de TI Olá servidores!! (Acredite você será!). Temos agora uma bateria com a integração dos modelos de gestão de TI, vamos rever o que vem sendo pedido? Ajeite-se na cadeira,

Leia mais

Serious Games para Educação Matemática

Serious Games para Educação Matemática Anais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Serious Games para Educação Matemática Ronei M. Moraes Universidade Federal da Paraíba - Departamento de Estatística 58051-900, João Pessoa, PB E-mail: ronei@de.ufpb.br

Leia mais

Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas

Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas 1 Coordenação Prof. Dra. Sílvia Dotta Autores Prof. Érica Jorge Prof. MsC. Paulo Aguiar Colaboração Prof. Dra. Juliana Braga PACC Programa Anual de Capacitação

Leia mais

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno*

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno* Website disponível em: http://formar.tecminho.uminho.pt/moodle/course/view.php?id=69 Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt Palavra-chave: *aluno* Associação Universidade Empresa para o Desenvolvimento Web

Leia mais

Engenharia de Software Qualidade de Software

Engenharia de Software Qualidade de Software Engenharia de Software Qualidade de Software O termo qualidade assumiu diferentes significados, em engenharia de software, tem o significado de está em conformidade com os requisitos explícitos e implícitos

Leia mais

JOGOS DIGITAIS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE ENGENHARIA DE SOFTWARE

JOGOS DIGITAIS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE ENGENHARIA DE SOFTWARE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE ENGENHARIA DE SOFTWARE João Fukusawa 1, Andreia Carniello 2, Adriana Carniello 3 1. Especializando do Curso de Pós-Graduação em Gestão de Projetos em Desenvolvimento

Leia mais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais O SENAI estimula e aperfeiçoa as tecnologias educacionais para suprir as necessidades

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Guide to the SWEBOK (Guide to the Software Engineering Body of Knowledge) IEEE Computer Society Professor José Eduardo A. de O. Teixeira - Slide 1 IEEE Institute of Eletric and Eletronic

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Apresentação A emergência de novas tecnologias de informação e comunicação e sua convergência exigem uma atuação de profissionais com visão

Leia mais

1 - Dos componentes da metodologia do Curso de Pedagogia a Distância CEAD/UAB

1 - Dos componentes da metodologia do Curso de Pedagogia a Distância CEAD/UAB RESOLUÇÃO INTERNA CEAD Nº 001/2013-CONCENTRO (ALTERADA RES.05/2014) Sistema de Educação a Distância Do CEAD para a oferta do Curso de Pedagogia a Distância/UAB Dispõe sobre a metodologia do Curso de Pedagogia

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS PROJETO ACESSIBILIDADE TIC: ACESSIBILIDADE AO CURRÍCULO POR MEIO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Projeto aprovado

Leia mais

GTI Governança de TI

GTI Governança de TI GTI Governança de TI Planejamento, implantação e gerenciamento da Governança de TI Governança de TI FERNANDES & ABREU, cap. 5 1 Implantação empreendimento de longo prazo. Requisitos básicos: Liderança

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail. Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.com Perspectivas de análise: EAD e mudança Perspectivas de análise:

Leia mais

ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR

ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR Alan Antonio Pereira alan.pereira@inf.aedb.br Tatyanne Freire Duarte de Oliveira tatyanne.oliveira@inf.aedb.br Wilson de Oliveira Junior wilson.junior@inf.aedb.br

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com Gerenciamento de Projetos Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com MODELO DE GERENCIAMENTO PMI PMI (Project Management Institute); O modelo PMI é divido em áreas de conhecimento da

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos Desde Junho do ano 2000, trabalhamos muito e buscamos crescer, em nossa sede e em capital. Mas todo nosso crescimento só foi e é possível porque nunca deixamos de lado o desenvolvimento, o crescimento

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Apresentação Apresentação Professor Alunos Representante de Sala Frequência e Avaliação Modelos das aulas

Leia mais

Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto

Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto Software Livre, Acesso Aberto, Educação Aberta e trabalho colaborativo Semana Universitária

Leia mais

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL Alcione Cappelin alcionecappelin@hotmail.com Cristiane Straioto Diniz cstraioto@gmail.com Eloisa Rosotti Navarro eloisa-rn@hotmail.com Renata Oliveira Balbino rebalbino@yahoo.com.br

Leia mais

NOVAS APRENDIZAGENS ABRIL/2004. Maria da Graça Moreira da Silva SENAC São Paulo maria.gmsilva@sp.senac.br

NOVAS APRENDIZAGENS ABRIL/2004. Maria da Graça Moreira da Silva SENAC São Paulo maria.gmsilva@sp.senac.br 1 NOVAS APRENDIZAGENS ABRIL/2004 Maria da Graça Moreira da Silva SENAC São Paulo maria.gmsilva@sp.senac.br Educação a Distância nos Sistemas Educacionais.; Educação Universitária Este artigo pretende levantar

Leia mais

07 PASSOS DO DESIGN INSTRUCIONAL CORPORATIVO

07 PASSOS DO DESIGN INSTRUCIONAL CORPORATIVO 07 PASSOS DO DESIGN INSTRUCIONAL CORPORATIVO Por que falar sobre Design Instrucional no Ambiente Corporativo? E quais são os 7 passos? 1º Passo: FUNDAMENTOS: Teorias e conhecimentos no qual a solução será

Leia mais

TI - GESTÃO DE PROJETOS

TI - GESTÃO DE PROJETOS TI - GESTÃO DE PROJETOS BISCAIA, R RESUMO: Atualmente o mercado competitivo faz com que empresas busquem constantemente inovações para se manterem competitivas, e nesse cenário tempo, custo e qualidade,

Leia mais

Introdução. Escritório de projetos

Introdução. Escritório de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é um documento formal que descreve normas,

Leia mais

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA Mário Taveira Martins 1 (IF-SERTÃO PE) Lucas Samir Silva de Matos 2 (IF-SERTÃO PE) Resumo: Este artigo foi elaborado

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE EDUCATIVO PARA O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO SOFTWARE DEVELOPMENT FOR EDUCATIONAL PROCESS OF LITERACY Daiyane Akemi Morimoto- Graduanda em Pedagogia- Unisalesiano de Linsday_akemi@hotmail,com

Leia mais

MODELO DE CRM PARA EMPRESAS FAMILIARES PRESTADORAS DE SERVIÇOS

MODELO DE CRM PARA EMPRESAS FAMILIARES PRESTADORAS DE SERVIÇOS MODELO DE CRM PARA EMPRESAS FAMILIARES PRESTADORAS DE SERVIÇOS Roni Antonio Garcia da Silva (GPACI/CNPq-UNICENTRO), Antonio Costa Gomes Filho (GPACI/CNPq-UNICENTRO), Cesar Augusto Zimmermann (GPACI/CNPq-UNICENTRO)

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

OS OBJETOS DIGITAIS E SUAS UTILIZAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

OS OBJETOS DIGITAIS E SUAS UTILIZAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM OS OBJETOS DIGITAIS E SUAS UTILIZAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Anna F. Schwarzelmüller 1 Bárbara Ornellas 2 Resumo: com a expansão da internet e conseqüente ampliação de processos de e-learning

Leia mais

02/10/2012. Padronização de interfaces. Referências

02/10/2012. Padronização de interfaces. Referências Referências Engenharia de Usabilidade Prof.: Clarindo Isaías Pereira da Silva e Pádua Contribuição: Cláudio Márcio de Souza Vicente Gestus Hix, D.; Hartson, H. R. Developing User Interfaces: ensuring usability

Leia mais

Proposta. ITIL V3 2011 Fundamentos. Apresentação Executiva. ITIL V3 2011 - Fundamentos

Proposta. ITIL V3 2011 Fundamentos. Apresentação Executiva. ITIL V3 2011 - Fundamentos ITIL V3 2011 Fundamentos Apresentação Executiva 1 O treinamento de ITIL V3 Foundations, tem como premissa capacitar o aluno a entender a aplicação da metodologia do ITIL e contato com as suas principais

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE *

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * Hudson Henrique de Souza LOPES 1 ; Wellington Garcia PEREIRA 2 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 3. 1 Bolsista do PET EEEC/UFG hudsonhsl@hotmail.com.

Leia mais

Dias 12 e 13 de fevereiro de 2014 João Pessoa - Paraíba

Dias 12 e 13 de fevereiro de 2014 João Pessoa - Paraíba Realização: Apoio Técnico e Institucional Secretaria do Estado da Educação Dias 12 e 13 de fevereiro de 2014 João Pessoa - Paraíba Dia 12 de fevereiro de 2014 15h Novas e antigas tecnologias devem se combinar

Leia mais

Como as tecnologias podem ser usadas para a melhoria da qualidade e eficácia da educação superior?

Como as tecnologias podem ser usadas para a melhoria da qualidade e eficácia da educação superior? Como as tecnologias podem ser usadas para a melhoria da qualidade e eficácia da educação superior? Roland Zottele XII Congresso Brasileiro de Gestão Educacional De onde falo Senac Abrangência nacional:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 01 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça/SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Plataforma. Portal Educacional

Plataforma. Portal Educacional Plataforma Portal Educacional O Grupo Actcon e a Rede Educar Brasil Especializado em soluções que incorporam Tecnologia da Informação à Educação e à Modernização da Administração Pública, o Grupo Actcon

Leia mais

O Varal de Roupas - Objeto de Aprendizagem de Vetores em Linguagem C

O Varal de Roupas - Objeto de Aprendizagem de Vetores em Linguagem C O Varal de Roupas - Objeto de Aprendizagem de Vetores em Linguagem C Adriana ARIATI Beatriz Terezinha BORSOI Renato Silva BELAZI RESUMO É comum que os alunos apresentem elevado grau de dificuldade no aprendizado

Leia mais

Comprometidos com o Futuro da Educação

Comprometidos com o Futuro da Educação Comprometidos com o Futuro da Educação Comprometidos com o Futuro da Educação Educação Assim se Constroem as Grandes Nações A educação é vital para criar uma cultura baseada na excelência. A demanda por

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR 2º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2012. 1. INFORMAÇÕES GERAIS Coordenadora do Curso: Lucília Gomes Ribeiro Professor Orientador:

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS Hélio Pereira da Rosa Neto Universidade Anhanguera-Uniderp Fernando Conter Universidade Anhanguera-Uniderp O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS RESUMO Este artigo científico tem como

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

MODELOS DE MELHORES GOVERNANÇA DE T.I. PRÁTICAS DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

MODELOS DE MELHORES GOVERNANÇA DE T.I. PRÁTICAS DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MODELOS DE MELHORES PRÁTICAS DA GOVERNANÇA DE T.I. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MELHORES PRÁTICAS PARA T.I. MODELO DE MELHORES PRÁTICAS COBIT Control Objectives for Information

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE TRABALHO TREINAMENTO STATEMENT OF WORK Preparado por Nelson Azevedo Membro do Time Versão 1 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 28/11/2010 Propósito

Leia mais

Gerenciamento de Stakeholders 8h

Gerenciamento de Stakeholders 8h Gerenciamento de Stakeholders 8h www. projectlab.com.br info@projectlab.com.br 21 2212.3300 11 2505.5888 Gerenciamento de Stakeholders 8h * *Curso somente in company. ÍNDICE interativo Os itens do Índice

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Tópicos Especiais Informática Educativa no Brasil Professor: Fernando Zaidan 1 Referências: SANTINELLO, J. Informática educativa no Brasil e ambientes

Leia mais

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Aula 15 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE.

Leia mais

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO 1. Identificação do proponente 1.1. Nome: Moeses Andrigo Danner 1.2. Vínculo com a instituição: Docente permanente 1.3. Coordenação /

Leia mais

Preparatório para o Exame de PMP Autora: Rita Mulcahy Edição: 8ª, em português (alinhado ao Guia PMBoK 2013 5ª Edição)

Preparatório para o Exame de PMP Autora: Rita Mulcahy Edição: 8ª, em português (alinhado ao Guia PMBoK 2013 5ª Edição) Preparatório para Certificação PMP Objetivo Este treinamento tem como finalidade preparar o profissional que atua como gerente de projetos, para que possa realizar com segurança o exame de Certificação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online GESTÃO DE PROJETOS EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE *

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * DILMEIRE SANT ANNA RAMOS VOSGERAU ** m 2003, com a publicação do livro Educação online, o professor Marco Silva conseguiu, com muita pertinência, recolher

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

Uma experiência para definição de storyboard em metodologia de desenvolvimento colaborativo de objetos de aprendizagem

Uma experiência para definição de storyboard em metodologia de desenvolvimento colaborativo de objetos de aprendizagem Artigo Científico Uma experiência para definição de storyboard em metodologia de desenvolvimento colaborativo de objetos de aprendizagem An experience for the definition of storyboard to collaborative

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales Área de conhecimento: Informação e Comunicação Componente Curricular: Aplicativos para

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1 COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 Palavras-CHAVE: formação de professores, programação, Logo Introdução As

Leia mais

Preparatório Certificação PMP

Preparatório Certificação PMP Preparatório Certificação PMP Apresentação Executiva 1 O curso Preparatório para Certificação PMP tem como premissa preparar o participante para o Exame PMP do Project Management Institute (PMI ) e oferecer

Leia mais