UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ALEXANDRE PRADO BARBOSA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012

2 ALEXANDRE PRADO BARBOSA Relatório de Estágio Relatório de estágio apresentado ao Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Ponta Grossa, como requisito parcial para a conclusão da disciplina de estágio curricular obrigatório. Orientador: Prof. Danillo Belmonte Ponta Grossa 2012

3 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 DESCRIÇÃO DA EMPRESA... 5 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS... 6 DIFICULDADES ENCONTRADAS... 8 ÁREAS DE IDENTIFICAÇÃO COM O CURSO... 9 CONCLUSÃO REFERÊNCIAS ANEXO... 13

4 APRESENTAÇÃO Este relatório é apresentado como requisito parcial para a avaliação da disciplina de estágio curricular obrigatório, aberta na grade do terceiro período do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Ponta Grossa, podendo ser concluída até o final do mesmo. A metodologia aqui reproduzida tem por base o manual denominado Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos, que é uma compilação das NBR s da Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT elaborado por Comissão específica de servidores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná e que é o parâmetro metodológico da instituição, também o Modelo de Relatório de Estágio elaborado por comissão específica para orientação e embasamento durante desenvolvimento. Este apresenta ordenadamente um relato das atividades desenvolvidas no estágio obrigatório do acadêmico Alexandre Prado Barbosa, detalhado em breve descrição da empresa onde foi realizado o estágio, um pequeno histórico da instituição, setor de atuação, objetivos etc. Cita também uma síntese das atividades desenvolvidas durante o estágio, o tipo de trabalho desempenhado e as dificuldades encontradas na realização do mesmo. No que se refere área de identificação com o curso, destaca-se em um item específico no qual existirá uma série de relações entre as atividades desempenhadas e as disciplinas do curso. Nome do estagiário: Alexandre Prado Barbosa. R.A: Instituição de Ensino: Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curso: Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período: 6 Período. Título do relatório: Suporte, Desenvolvimento e Educação: Uma proposta educacional para informática. Local de realização do estágio: Alfa Soft Consultoria e Sistemas (Marra & Frighetto LTDA ME) Grupo 4TI Soluções Ponta Grossa Paraná. Período do estágio: 10 de outubro de 2011 à 10 de abril de Duração total do período: 512 horas.

5 DESCRIÇÃO DA EMPRESA A empresa Alfa Soft Consultoria e Sistemas faz parte do grupo 4TI Soluções que é regido pelas empresas Alfa Soft Consultoria e Sistemas e Finer Soluções em Tecnologia.

6 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Durante o período de estágio na Alfa Soft Consultoria, o autor deste, foram desenvolvidas várias atividades que possuíam relação com o Curso Superior em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Aqui são apresentadas as atividades principais que foram executadas levando em conta apenas as que possuem relação com o curso ou que foram de alguma forma contribuinte para a vida acadêmica do estagiário. Desenvolvimento de Software Entendeu-se que no andamento do estágio seria necessário o desenvolvimento e manutenção de sistemas. Mas para isso, foi realizado um breve sistema de Chamado de Atendimento, para avaliar o nível de programação e observar as noções das ferramentas utilizadas. O sistema era desenvolvido em pequenos módulos. A cada semana era passado uma atividade e um prazo para entrega, ao final de cada prazo o supervisor corrigia as atividades desenvolvidas. Ao final desse teste, foi mostrado ao supervisor de estágio, o resultado final do sistema. Com o final do teste o supervisor sabendo das noções de desenvolvimento do estagiário repassou outras atividades, agora em um sistema em andamento para a empresa Unimed Londrina. O software em desenvolvimento era para gerenciamento da área de vacinação. As ferramentas utilizadas para o sistema em andamento foram: Softwares: Borland Delphi 6 Banco de dados Oracle Borland Delphi 6, Ambiente de programação visual, alto nível, com programação em código-fonte baseado na linguagem Object Pascal. Oracle Database Enterprise, segundo o site da empresa desenvolvedora: É um banco de dados que oferece desempenho, escalabilidade, segurança e confiabilidade do mercado tanto em configurações de cluster como de um único servidor com Windows, Linux e Unix. Oferece recursos completos para administrar facilmente exigências em termos de processamento de transações, business intelligence e gestão de conteúdos. Pôde-se perceber que o, Oracle Database Enterprise é um SGBD completo e com diversas funcionalidades. Manutenção de software No decorrer do estágio, além das tarefas de desenvolvimento de softwares, foram repassadas algumas tarefas de manutenção no sistema da Clínica de Imunizações

7 de Curitiba, Cascavel e Foz do Iguaçu, onde operavam com sistema de gerenciamento de vacinas. A manutenção foi feita em algumas tabelas do banco de dados. Essa necessidade deu-se através de atualizações das informações de vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. Esse sistema por sua vez, foi utilizado o banco de dados Firebird. Esse por ser um SGBD muito utilizado no curso, não apresentou dificuldades para concluir as tarefas solicitadas de manutenção nas bases de dados. Manutenção de hardware Além das atividades exercidas e apresentadas acima, a manutenção de hardware também era exigida no dia-a-dia. Como a empresa Alfa Soft tinha contrato com a Clínica da Imagem, as tarefas de manutenção em computadores, redes, servidores e suporte ao usuário eram comuns. Esses procedimentos que por sua vez, não eram encontradas dificuldades por possuir o curso técnico em manutenção e montagem de computadores e ter trabalhado na área mais de 2 anos.

8 DIFICULDADES ENCONTRADAS Ao iniciar o estágio a principal dificuldade, foi à definição da contribuição e da ligação do estágio com o curso, o principal questionamento era de que forma o estágio poderia contribuir para vida acadêmica, e de que forma seria estabelecida a ligação entre ambos. Essa foi uma preocupação constante até que foi entendida a necessidade de propor um projeto, já citado no item Atividades Desenvolvidas, No desenvolvimento do projeto teste, que visava registrar chamados de atendimento, foram encontradas algumas dificuldades por conta do tipo de padronização imposta a ser utilizada no projeto. Já no projeto real, onde o sistema era voltado para a área de saúde mais especificamente vacinas, as dificuldades foram ainda mais presentes, pois além da questão de padronização, havia ainda as variáveis de entender realmente o DER (Diagrama Entidade Relacionamento), pela quantidade de tabelas existentes, e também por nunca ter utilizado o banco de dados Oracle. Outra dificuldade encontrada foi a prioridade das tarefas. Por ter várias atividades a serem exercidas, havia momentos que se estava concentrado em uma parte do código e recebia uma solicitação de atendimento. Isso foi um fator meio complicado, pois havia dias que os problemas eram constantes e não conseguia avançar no software e os prazos diminuíam.

9 ÁREAS DE IDENTIFICAÇÃO COM O CURSO No estágio em desenvolvimento as atividades que constam no plano de estágio são detalhadamente: Acompanhar e Auxiliar novos estagiários; Auxiliar no suporte técnico aos usuários; Desenvolver e realizar manutenção de sistemas; Manutenção de computadores; Seguem abaixo as relações: Acompanhar e Auxiliar novos estagiários e Auxiliar no suporte técnico aos usuários Nestas atividades foram utilizados e aplicados conhecimentos obtidos em experiências anteriores e pelo treinamento recebido na própria empresa, sendo assim citados: Padrão de atendimento ao usuário; Auxiliar na manutenção de computadores, instalação de sistemas operacionais; realização de backups do servidor e manutenção da rede. Desenvolver e realizar manutenção de sistemas Para elaboração de sistemas, já mencionados neste relatório, foi utilizado o ambiente de programação Borland Delphi 6 para desenvolvimento, para manutenção, SGBD Firebird, além dos conhecimentos obtidos nas seguintes disciplinas: Linguagem Visual; Gerenciamento de banco de dados; IHC (Interface Humano-Computador); Análise de Sistemas; Manutenção de computadores Nestas atividades foram utilizados e aplicados conhecimentos obtidos na disciplina de Manutenção, que são: Instalar e configurar periféricos e componentes do computador. Instalar e configurar softwares básicos e aplicativos. Identificar e corrigir a origem de falhas no funcionamento de computadores, periféricos e softwares.

10 Executar testes de diagnóstico e medidas de desenvolvimento em computadores. Efetuar atividades de prevenção, detecção e remoção de vírus.

11 CONCLUSÃO O Estágio Curricular Obrigatório mostrou-se de grande valia, pois além de permitir um maior desenvolvimento profissional em várias áreas de atuação no campo da informática, permitiu também uma série de experiências de crescimento valorosas. Vale a pena ressaltar a importância da convivência com os funcionários, o que foi imprescindível, pois, com suas especificidades e integração, souberam transmitir com boa vontade informações preciosas sobre todos os setores que tornaram, não só o período de adaptação mais agradável, mas todo o desenvolvido. Especialmente no sentido pessoal a experiência vivenciada resultou também em uma boa percepção, deixando um pouco mais claro o caminho a seguir dentro do vasto campo da informática, o que dentre tantos conhecimentos obtidos pode ser considerado talvez o mais importante já que balizará esforços futuros e facilitará para se obter sucesso na área que for escolhida.

12 REFERÊNCIAS Modelo de Relatório de Estágio. Disponível em <http://www.utfpr.edu.br/pontagrossa/cursos/tecnologias/ofertados-neste- Campus/tecnologia-em-analise-de-sistemas/estagios/documentos> acesso em 02-Mai Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos. Disponível em <http://www3.utfpr.edu.br/dibib/normas-para-elaboracao-de-trabalhosacademicos/normas_trabalhos_utfpr.pdf > acesso em 02-Mai Oracle Database 11g Enterprise Edition. Disponível em <http://www.oracle.com/us/products/database/enterpriseedition/overview/index.html?sssourcesiteid=ocombr > acesso em 02-maio-2012.

13 ANEXO

14

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DAVID AUGUSTO

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS KARINE LETÍCIA NOWAK RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS KARINE LETÍCIA NOWAK RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS KARINE LETÍCIA NOWAK RELATÓRIO DE ESTÁGIO PONTA GROSSA 2012 KARINE LETÍCIA NOWAK RELATÓRIO DE ESTÁGIO Relatório

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE APOIO À GESTÃO DE EVENTO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE APOIO À GESTÃO DE EVENTO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE APOIO À GESTÃO DE EVENTO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Adler H. Schmidt, Caroline F. Vicentini, Patrick P. Viera, Ronaldo C. M. dos Santos, Andrea S. Charão Universidade

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 4ª Série Desenvolvimento de Software Seguro A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de

Leia mais

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br Vagas Holden TI: Analista de Desenvolvimento Java Sênior Consultor SAP FI DBA SQL Server DBA Oracle

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

Aplicação Prática de Lua para Web

Aplicação Prática de Lua para Web Aplicação Prática de Lua para Web Aluno: Diego Malone Orientador: Sérgio Lifschitz Introdução A linguagem Lua vem sendo desenvolvida desde 1993 por pesquisadores do Departamento de Informática da PUC-Rio

Leia mais

xp+ vantagens de um sistema nsc o GRUPO por trás de tudo

xp+ vantagens de um sistema nsc o GRUPO por trás de tudo BUSINESS TECHNOLOGY o GRUPO por trás de tudo A NSC Business Technology é um grupo empresarial completo na área de Softwares e Hardwares. Oferece diversas modalidades de serviços para diversas empresas.

Leia mais

DÚVIDAS E SUGESTÕES? frank@microsize.com.br

DÚVIDAS E SUGESTÕES? frank@microsize.com.br 1 Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, especialmente por sistemas gráficos, micro fílmicos, fotográficas, reprográficos, fonográficos, videográficos,

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA Documento elaborado no encontro realizado de 10 a 12 de agosto de 2004. Curitiba, PR Perfil do Profissional Ao final de cada

Leia mais

gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS

gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença para sua empresa. xp+

Leia mais

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 Prezados Senhores da comissão de licitação da UENF, seguem alguns questionamentos acerca do edital de concorrência 01/2013 para esclarecimentos: 1. ANEXO

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Software Evolução do Software Engenharia de Software Modelo Espiral Software Software Definição Conjunto de instruções que manipulam estruturas de dados (informação) Composição

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES TREINAMENTO, SUPORTE E CONFIGURAÇÃO DE EQUIPAMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO PONTA GROSSA ÉDINA

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular Relatório Final João Pedro Cavasin Estagiário André Luis Schwerz Orientador

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Introdução à Linguagem C/C++ Parte I

Introdução à Linguagem C/C++ Parte I Linguagem de Programação I Introdução à Linguagem C/C++ Parte I Professor Mestre Ricardo Alexandre Carmona SÃO PAULO - 2014 Introdução à Linguagem C/C++ - Parte I 1 - HISTÓRICO A Linguagem de Programação

Leia mais

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA Futuro e Desafios Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) pode ser definida como o conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos de computação que

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000053 - ENGENHARIA DA COMPUTACAO Nivel: Superior Area Profissional: INFORMATICA Area de Atuacao: BANCO DE DADOS/INFORMATICA Planejar, administrar,

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO À WEB COM O ALT LINUX SCHOOL. Douglas Henrique Ribeiro da Silva ¹ Samuel Apolo Ferreira Lourenço ² Eduardo Alves de Almeida ³

CONTROLE DE ACESSO À WEB COM O ALT LINUX SCHOOL. Douglas Henrique Ribeiro da Silva ¹ Samuel Apolo Ferreira Lourenço ² Eduardo Alves de Almeida ³ CONTROLE DE ACESSO À WEB COM O ALT LINUX SCHOOL Douglas Henrique Ribeiro da Silva ¹ Samuel Apolo Ferreira Lourenço ² Eduardo Alves de Almeida ³ Faculdade de Tecnologia de Ourinhos - FATEC INTRODUÇÃO O

Leia mais

SISTEMA PARA O CONTROLE DO FLUXO DE PROPOSTAS DE CUSTOMIZAÇÃO

SISTEMA PARA O CONTROLE DO FLUXO DE PROPOSTAS DE CUSTOMIZAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMA PARA O CONTROLE DO FLUXO DE PROPOSTAS DE CUSTOMIZAÇÃO Valcir Willi Schmidt Prof. Wilson Pedro Carli, Orientador ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Disciplina: Introdução à informática Profª Érica Barcelos

Disciplina: Introdução à informática Profª Érica Barcelos Disciplina: Introdução à informática Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 3 1. ARQUITETURA DO COMPUTAÇÃO- SOFTWARE Vimos nos capítulos anteriores que durante muitas décadas vários projetos foram realizados para

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500090 - TECNICO EM INFORMATICA INTEGRADO AO E.M. Nivel: Tecnico Area Profissional: COMERCIO-TEC Area de Atuacao: BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA Profa. Reane Franco Goulart Administrador de banco de dados O Administrador de banco de dados (DBA - DataBase Administrator) é responsável por manter e gerenciar bancos

Leia mais

FLUXO DE CAIXA: Módulo BI (Business Intelligence)

FLUXO DE CAIXA: Módulo BI (Business Intelligence) RELATÓRIO DE ESTÁGIO: Tânia Cristina Leite RA: 046567 Orientador: Prof. Dr. Aurelio Ribeiro Leite de Oliveira FLUXO DE CAIXA: Módulo BI (Business Intelligence) Universidade Estadual de Campinas Instituto

Leia mais

PLANO DE AULA 1 AULA. 01. CURSO: Manutenção de Micro CARGA HORÁRIA: 4 Horas/Aula INSTRUTOR: DANILO BONTEMPO DE MELO ARAÚJO

PLANO DE AULA 1 AULA. 01. CURSO: Manutenção de Micro CARGA HORÁRIA: 4 Horas/Aula INSTRUTOR: DANILO BONTEMPO DE MELO ARAÚJO 1 AULA -Sensibilização e contextualização do programa -Apresentação do Professor e alunos -Apresentação do material didático -Apresentação dos métodos de avaliação -Contrato de Convivência - Gerar Interação

Leia mais

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço IGV Software Interpretador/ Gerenciador/ Visualizador de dados digitais de projetos CAD-TQS Instalação Versão 4.0 Manual do Usuário

Leia mais

Curso Técnico em Informática. Projetos TI 2015. Abertas as inscrições para o programa TI Júnior 2015.1. Informações e inscrições: www.cetepfeira.

Curso Técnico em Informática. Projetos TI 2015. Abertas as inscrições para o programa TI Júnior 2015.1. Informações e inscrições: www.cetepfeira. Curso Técnico em Informática Projetos TI 2015 Abertas as inscrições para o programa TI Júnior 2015.1 Informações e inscrições: www.cetepfeira.net Pensando na capacitação e formação do estudante para atender

Leia mais

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Permitir ao aluno o contato com sistemas de informação gerenciais e com algumas fases de implantação de sistemas, como, análise do sistema, definição da matriz

Leia mais

SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS / LÍDER DE PROJETOS

SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS / LÍDER DE PROJETOS SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS Superior completo em Sistemas de Informação, Ciências da Computação ou áreas afins; CONHECIMENTOS: OO (Orientação Objeto) UML ASP.Net (Framework 2.0 e/ou superior)

Leia mais

Naturalidade: São Paulo. E-mail: oliveiracef@gmail.com. Coordenação, supervisão, governança de TI, gerenciamento de projetos.

Naturalidade: São Paulo. E-mail: oliveiracef@gmail.com. Coordenação, supervisão, governança de TI, gerenciamento de projetos. CURRICULUM VITAE Carlos Eduardo Francisco de Oliveira Av. Interlagos, 1585 Cep 04661-100 - Jd. Umuarama - SP Tel.Res.: (11) 2369-0048 / (11) 5927-6964 Tel.Cel.: (11) 9 8950-0892 Idade: 45 anos Estado Civil:

Leia mais

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Alguns de Nossos Clientes e Parceiros Tecnologias Algumas tecnologias e certificações que consolidam a qualidade de nossos projetos Apresentação - Agillize Informática A Agillize Informática

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Histórico Uso de Metodologias Histórico Uso de Metodologias Era da Pré-Metodologia 1960-1970 Era da Metodologia

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Serra 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO.... 4 ACOMPANHAMENTO

Leia mais

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500446 - TECNICO EM INFORMATICA Nivel: Tecnico Area Profissional: 0042 - COMERCIO-TEC Area de Atuacao: 0440 - BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

Introdução. Hardware X Software. Corpo Humano Parte Física. Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes

Introdução. Hardware X Software. Corpo Humano Parte Física. Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes Introdução Hardware X Software Corpo Humano Parte Física Componentes 18 Capacidade de utilizar o corpo em atividades especificas explorando seus componentes Hardware Introdução Parte física: placas, periféricos,

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos

Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos Sobre o treinamento Este é um curso para quem precisa conhecer o essencial do produto o Alfresco

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000053 - ENGENHARIA DA COMPUTACAO Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO software livre desenvolvido pela Dataprev Sistema de Administração

Leia mais

EXPLICAÇÕES SOBRE A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

EXPLICAÇÕES SOBRE A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO EXPLICAÇÕES SOBRE A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO Elementos Textuais: INTRODUÇÃO: Introduzir significa apresentar. Descrever o trabalho baseando-se nas seguintes colocações: o quê fez, por que

Leia mais

ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT

ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT ALÉM DO BUG TRACKING : GERENCIANDO O SETOR DE SUPORTE COM O MANTISBT Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI034)

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Contextualização ENGENHARIA DE SOFTWARE ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Perspectiva Histórica Engenharia de Software 1940:

Leia mais

SolveSystem Droga Master Um sistema de PDV usando Java/Swing e Linux

SolveSystem Droga Master Um sistema de PDV usando Java/Swing e Linux SolveSystem Preparado Por: Mariana Giacomolli Data da Publicação: 11 de abril de 2006 TABELA DE CONTEUDO VISÃO GERAL DO PROJETO... 1 ESCOPO DO PROJETO... 1 NO ESCOPO:... 1 FORA DO ESCOPO:... 1 DELIVERABLES

Leia mais

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server André Luiz Silva de Moraes chameandre@gmail.com Faculdade Senac http://www.senacrs.com.br Feira das Oportunidades 04 de Maio de 2011 1 / 11 1 Conceitos Básicos Definições

Leia mais

Gestão de escopo do projeto

Gestão de escopo do projeto Nome Número: Série Gestão de escopo do projeto Assegura que o projeto contemple todo o trabalho, e apenas o trabalho necessário, para que a missão do projeto seja atingida. Escopo do projeto Quantidade

Leia mais

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários.

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários. $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &RQWUROHVVREUHEDQFRGHGDGRVH PLFURFRPSXWDGRUHV

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

Análise dos procedimentos adotados na integração do desenvolvimento de software com a Interação Humano-Computador em empresas

Análise dos procedimentos adotados na integração do desenvolvimento de software com a Interação Humano-Computador em empresas Análise dos procedimentos adotados na integração do desenvolvimento de software com a Interação Humano-Computador em empresas Cristiano Cortez da Rocha, Eduardo Spolaor Mazzanti, Matheus Anversa Viera

Leia mais

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Resumo O projeto tem como objetivo principal promover a inclusão digital dos softwares

Leia mais

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1 Aula 01 (Aula Inicial) Esta é a primeira aula do semestre e o primeiro contato entre: os alunos, o professor e a disciplina. Vamos conhecer o Professor, sua experiência e capacitação em lecionar esta disciplina;

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

Implantação do Sistema de Controle de Tempos Nas Agências de Atendimento - TMA

Implantação do Sistema de Controle de Tempos Nas Agências de Atendimento - TMA Implantação do Sistema de Controle de Tempos Nas Agências de Atendimento - TMA Projeto Nº 318 Tema: Atendimento a Clientes José César do Nascimento CELPE Sistema de Controle do Tempo Médio de Atendimento

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

Proposta. (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) Dados da Proposta

Proposta. (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) Dados da Proposta Proposta (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) (Nome do Cliente) Dados da Proposta Arquivo: D:\Vazzi\FAN\4º Período\Avaliação Final\modelo de proposta fan.odt Criado em: Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2006

Leia mais

Laboratório de Redes. Professora Marcela Santos marcela@edu.estacio.br

Laboratório de Redes. Professora Marcela Santos marcela@edu.estacio.br Laboratório de Redes Professora Marcela Santos marcela@edu.estacio.br Active Directory (AD) Samba Máquina virtual Criação de uma máquina virtual Instalação do Windows Server O Active Directory (AD) é um

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

O que é o GNU/LINUX? O que e o Kernel?

O que é o GNU/LINUX? O que e o Kernel? O que é o GNU/LINUX? Muita gente confunde Linux com sistema operacional. Digamos que parcialmente não esteja errado. O Linux(núcleo, coração do sistema), ele e responsável pelo funcionamento do computador,

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul -

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA

MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA Através dos elementos que fazem parte do projeto do sistema é que podemos determinar quais as partes do sistema que serão atribuídas às quais tipos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

Gerenciamento de Disponibilidade 2013

Gerenciamento de Disponibilidade 2013 Gerenciamento de Disponibilidade 2013 Descrição do Gerenciamento de Disponibilidade: Tem o objetivo de medir, monitorar, analisar e reportar os aspectos de Disponibilidade, Confiabilidade, Sustentabilidade

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

ALUNO: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

ALUNO: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 3cm ESCOLAS E FACULDADES QI CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA UNIDADE: 12 - Viamão 6cm 12cm ALUNO: 15cm TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Porto Alegre 2015 2cm 3cm ESCOLAS E FACULDADES QI CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES SOBRE O CURSO Redes de computadores são fundamentais para as corporações garantirem agilidade na troca de informações e arquivos. Portanto, o tecnólogo de Rede de Computadores

Leia mais

LINUX. Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker. - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL

LINUX. Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker. - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL LINUX Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL Para que o computador funcione e possibilite a execução

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Aspectos Importantes - Desenvolvimento de Software Motivação A economia de todos países dependem do uso de software. Cada vez mais, o controle dos processos tem sido feito por software. Atualmente, os

Leia mais

O B B J E E T T I V V O O S

O B B J E E T T I V V O O S OBJ E T I VOS Conhecer as características e possibilidades do SO Linux, como workstation simples ou elemento componente de uma rede; Analisar a viabilidade de implantação do sistema numa corporação. SU

Leia mais

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao.

Planejar, administrar, desenvolver e implementar banco de dados e sistemas integrados de informacao. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000654 - TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Nivel: Superior Area Profissional: 0018 - INFORMATICA Area de Atuacao: 0018 - BANCO DE DADOS/INFORMATICA

Leia mais

MicrovixPOS Instalação do Logmein

MicrovixPOS Instalação do Logmein MicrovixPOS Instalação do Logmein Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data Autor Descrição 13/06/2012 Rodrigo Cristiano Desenvolvimento

Leia mais

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual do Estágio Supervisionado Santa Rita do Sapucaí-MG Janeiro/2011 Sumário 1. Introdução 3 2. O que é

Leia mais

Automação do Processo de Instalação de Softwares

Automação do Processo de Instalação de Softwares Automação do Processo de Instalação de Softwares Aislan Nogueira Diogo Avelino João Rafael Azevedo Milene Moreira Companhia Siderúrgica Nacional - CSN RESUMO Este artigo tem como finalidade apresentar

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT LUCIANO LIMA [CISSP]- [CEH]-[COMPTIA SECURITY+]-[MVP ENTERPRISE SECURITY]-[MCSA SECURITY]-[MCSE SECURITY]-[VMSP]-[VMTSP]-[SSE]-[SSE+] @lucianolima_mvp www.lucianolima.org

Leia mais