Transportes Multimodal Responsabilidade Civil Marítima

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Transportes Multimodal Responsabilidade Civil Marítima"

Transcrição

1 Transprtes Multimdal Respnsabilidade Civil Marítima Infrmações Pré- Cntratuais Seguradr AIG Eurpe Limited Sucursal em Prtugal, entidade legalmente autrizada a exercer a atividade Seguradra e que, mediante pagament d prémi, emite a apólice e a subscreve juntamente cm Tmadr d Segur. Âmbit d Risc Respnsabilidade Civil de Autridades Prtuárias, Operadres de Terminais, Empresas de Reparaçã Naval, Fretadres. Riscs que pdem ser cberts O presente segur garante pagament das indemnizações legalmente exigíveis a Segurad, dentr ds limites ds capitais segurs, pels dans patrimniais u nã patrimniais resultantes de lesões crprais u materiais causads a terceirs, s quais crram na vigência d presente cntrat, salv se de utr md fr cnvencinad nas Cndições Particulares. Exclusões aplicáveis a tds s riscs cberts Nã se cbre qualquer respnsabilidade real u alegada, independentemente da causa: 3.1) Pr funcináris d Segurad, 3.2) Direta u indiretamente cberta pr um segur de Acidentes de Trabalhu u de Respnsabilidade Civil da Entidade Empregadra u pr qualquer utra Respnsabilidade Legal u fundada n Direit relativa a qualquer funcinári d Segurad quand essa Lesã Crpral decrrer da atividade prfissinal desses funcináris; 3.3) Direta u indiretamente causada pr expsiçã cntínua, intermitente u repetida a, u pr ingestã, inalaçã u absrçã das seguintes substâncias u cndições sb qualquer frma: Amiant, tabac, pó de carvã, bifenils pliclrads, sílica, benzen, chumb, talc, dixinas, prduts farmacêutics u medicaments de qualquer tip, pesticidas u herbicidas, blr, vírus da imundeficiência u síndrma da imundeficiência adquirida, u camps eletrmagnétics; 3.4) Pr quaisquer mviments repetitivs, esfrç repetitiv, lesões pr esfrç repetitiv u traumas cumulativs, incluind, mas sem limitar, (i) respnsabilidade u alegada respnsabilidade decrrente de alegada cnceçã inadequada de bens, equipament u maquinaria u de perações (ii) nã avis u instruçã adequada quant à utilizaçã de bens, equipament u maquinaria u realizaçã de perações (iii) supervisã inadequada da utilizaçã de bens, equipament u maquinaria u realizaçã de perações, u (iv) sem limitar anterir, a síndrma d túnel cárpic; 3.5) Pr perdas, dans u despesas em qualquer bem u equipament pssuíd, arrendad, cntratad, cupad u alugad pel Segurad; 3.6) Pr perdas, dans u despesas causads pr utilizaçã, desgaste u deteriraçã gradual; 3.7) Pela libertaçã de carga sem cnheciment de embarque riginal, salv se autrizada pela Seguradra; 1

2 3.8) Pr perdas, dans u despesas em ad valrem u carga valisa (incluind, mas nã limitad a, metais preciss u bjets preciss, jóias, dinheir, títuls, peças de arte u cavals pur-sangue), salv se Segurad nã tiver sid infrmad e nã tiver tmad cnheciment razável de que estaria a ser manipulada essa carga. A Seguradra pde cncrdar em cbrir essa respnsabilidade cm base numa avaliaçã individual de cada cas, sujeita a terms e cndições a acrdar previamente pela Seguradra; 3.9) Cm prprietári, peradr u utilizadr de qualquer veícul u transprte de qualquer natureza, que necessite de licenciament ns terms de quaisquer dispsições legais u regulaments, u pr qualquer Sinistr envlvend um veícul, atrelad, rebque, transprte u semelhante em vias públicas u fra ds limites da Zna Cnfiante a Prt, a Terminal u a Lcal Segurad; 3.10) Relativamente a qualquer interesse que Segurad pssa ter em qualquer navi, aernave u helicópter, tant pssuíd cm arrendad, alugad, cntratad, fretad u perad pel Segurad, incluind a administraçã u peraçã de qualquer aerprt, área u edifíci, sbre qual aterrem u manbrem aernaves u helicópters, u n qual sejam guardads, sujeits a manutençã u reparads; 3.11) Direta u indiretamente causads pr, u resultantes de, infiltraçã, pluiçã u cntaminaçã; 3.12) Prvenientes da eliminaçã, da manipulaçã, d prcessament, d tratament, d armazenament u d despej de quaisquer resídus, entulh u substâncias, u durante transprte, incluind a peraçã de qualquer aterr u lixeira e/u d lcal utilizad para esses fins. Em cas de cnflit entre esta exclusã e a exclusã a abrig d pnt 3.11, esta exclusã deverá prevalecer; 3.13) Prvenientes de perações de dragagem, durante a execuçã das referidas perações; 3.14) Pr multas, cimas, indemnizações fixadas a títul punitiv u pr dans exemplares u pr quaisquer utras indemnizações resultantes da multiplicaçã de indemnizações cmpensatórias; 3.15) Pr falha u atras n cumpriment de qualquer brigaçã cntratual u garantia, incluind falha de prvisã, u pr flutuações na ferta de qualquer substância, prdut u serviç, qualquer que seja; 3.16) Para cmpensar terceirs a abrig de qualquer cntrat u acrd, salv se: Essa respnsabilidade estiver assciada a Segurad mesm na ausência de tal cntrat u acrd, u se fr especificamente acrdada pela Seguradra antes d referid Sinistr; A culpa u negligência d Segurad tiver causad u cntribuíd para essa respnsabilidade; 3.17) Pr ter sid ultrapassada a Carga Máxima de qualquer equipament, em situações fra d âmbit de uma inspeçã u de um ensai; 3.18) Pr trânsit, mviment, cnstruçã u desmntagem de um artig de equipament de mvimentaçã de cargas, em situações fra d âmbit de uma inspeçã, manutençã, reparaçã u remçã para utra psiçã de trabalh, 3.19) Decrrente de mercadrias u prduts fabricads, prcessads, classificads, misturads u vendids pel Segurad, u pr utrs em nme d Segurad, sempre que as perdas e dans crram fra das suas instalações ainda que pssuídas, arrendadas, alugadas u cntrladas pel Segurad, e após a transferência da psse física ds referids bens u prduts para utrs. Esta exclusã aplicar-se-á também à cedência, em qualquer altura, de uma representaçã u garantia relativa a esses bens u prduts; 3.20) Pr qualquer at, err u missã negligente pr parte d Segurad, u de qualquer utra pessa pr cujs ats Segurad seja legalmente respnsável, na administraçã de qualquer plan de benefícis para funcináris u plan de pensões d Segurad. O plan de benefícis para funcináris inclui, mas nã está limitad a segur de vida em grup, segur de acidentes de trabalh u de saúde em grup, plans de participaçã ns lucrs, plans de subscriçã de ações pels funcináris e benefícis sciais; 3.21) Referentes, a abrig de qualquer estatut, lei, nrma u regulament: À cmpra, à venda u distribuiçã, u à ferta de valres mbiliáris u de acnselhament sbre investiment: A mnpólis, atividades de restriçã a exercíci d cmérci, cncrrência desleal u ats u práticas fraudulents; À vilaçã ds direits de autr u das leis de marcas e patentes; À divulgaçã de infrmaçã relativa a vendas u prpstas de venda de bens imóveis; À desnestidade pr parte de funcináris, diretres u administradres, u cnduta imprópria u cnflit de interesses n desempenh das perações d Segurad, u qualquer açã efetuada fra d âmbit da autridade de um funcinári, diretr u administradr, cnfrme cncedida pel Segurad. 2

3 3.2.2) Exclui-se ainda a Respnsabilidade pels seguintes dans: Decrrentes de ats u missões dlsas u que cnstituam vilaçã cnsciente de nrmas legais u regulamentares pel Segurad u pelas pessas pr quem este seja civilmente respnsável; Decrrentes de ats u missões praticads, pel Segurad u pelas pessas pr quem este seja civilmente respnsável, em estad de insanidade mental, de alclism, narcótics u sb efeit de substâncias tóxicas nã prescritas clinicamente; Decrrentes da utilizaçã u cnduçã de quaisquer veículs terrestres sujeits a segur brigatóri de respnsabilidade civil, aernaves e embarcações; Causads a própri Segurad, seus ascendentes, descendentes, cônjuges e afins, bem cm a quaisquer familiares que cm ele residam u que dele dependam ecnmicamente, e ainda s causads às pessas cuja respnsabilidade civil se encntre igualmente cberta pr esta Apólice; Causads as sócis, gerentes e legais representantes da pessa cletiva cuja respnsabilidade se garanta; Causads as empregads, assalariads u mandatáris d Segurad, quand em serviç deste que enquadráveis pela legislaçã de acidentes de trabalh; Originads pr mtivs de frça mair nmeadamente s assciads a tremres de terra e utrs fenómens da natureza; Decrrentes, direta u indiretamente, de explsã, libertaçã de calr e de radiações prvenientes de cisã de átms, transmutaçã de núcles atómics u radiatividade e ainda s decrrentes de radiações prvcadas pela aceleraçã artificial de partículas, bem cm s resultantes de expsiçã a camps magnétics; Devids a ats de guerra, guerra civil, invasã, hstilidades, rebeliã insurreiçã, pder militar usurpad u tentativas de usurpaçã d pder, terrrism, sabtagem, assalts e distúrbis labrais tais cm assalts, greves tumults e lck uts ; Decrrentes de reclamações resultantes u baseadas direta u indiretamente na aplicaçã de fianças, taxas, multas u cimas, impstas pr autridades cmpetentes, bem cm de utras penalidades de natureza sancinatória u fiscal e pr indemnizações fixadas a títul punitiv (punitive damages), de dans exemplares (exemplary damages) u utras reclamações de natureza semelhante; A respnsabilidade criminal, cntra-rdenacinal u disciplinar; Decrrentes de reclamações relacinadas cm mf tóxic u qualquer utr fung e ainda qualquer reclamaçã relacinada u derivada da Silicsis e/u amiant; Decrrentes de reclamações relacinadas direta u indiretamente cm fabric, extraçã, distribuiçã, prduçã, testes, reparaçã, remçã, armazenagem, clcaçã venda, us u expsiçã a amiant u prduts cntent amiant quer tenha u nã havid utra causa que tenha cntribuíd, cncrrentemente, para a prduçã d dan, u seja cnsequencial a um dan; Decrrentes d us ds seguintes prduts e/u substâncias e /u prduts cntend tais substâncias, independentemente da designaçã genérica, cmercial, marca, química u marca registada: Tintas cntend chumb; MTBE, Metil-Tert-Butil-Etér; Dixinas; Furans; PCB, Bifenils Pliclrads; TBC Trifenils Pliclrads; Emergentes de qualquer reclamaçã que envlva pessas, entidades u rganizações sujeitas a sanções cmerciais e/u ecnómicas impstas pelas Nações Unidas, Uniã Eurpeia, e/u Estads Unids da América; 3

4 Tds e quaisquer dans causads à bidiversidade u quaisquer habitats e espécies, bem cm quaisquer despesas efetuadas para prevenir tais dans, designadamente s prevists n dispst n Decret-Lei n.º 147/2008, de 29 de Julh; Salv cnvençã em cntrári express nas Cndições Particulares e/u Especiais e sem prejuíz de utras exclusões nelas cnstantes, presente cntrat nã garante também: Os dans causads as bens u bjets de "terceirs" que Segurad tenha recebid a títul de depósit u aluguer, u que lhe hajam sid cnfiads para us, trabalh u utr fim; Os dans causads pel us u manej de quaisquer armas; Os dans causads pelas bras, trabalhs, prestaçã de serviçs, prduts e suas embalagens prduzids e/u armazenads e/u frnecids pel Segurad, se as reclamações frem mtivadas pr err, missã u víci cult que se revelem smente após a recepçã expressa u tácita ds referids bens, prduts u serviçs; Os dans u prejuízs casinads pr bras u trabalhs relacinads cm: a cnstruçã, reparaçã, manutençã u ampliaçã de aerprts, túneis, linhas férreas, prts e barragens, indústria aernáutica e instalações nucleares; Os dans causads pela alteraçã d mei ambiente, em particular as causadas direta u indiretamente pr pluiçã u cntaminaçã d sl, das águas u atmsfera, assim cm tdas aquelas que frem devidas à açã de fums, vapres, vibrações ruíds, cheirs, temperaturas, humidade, crrente elétrica, magnetism u substâncias ncivas; Reclamações baseadas na respnsabilidade d Segurad resultante de acrd u cntrat particular, na medida em que a mesma exceda a respnsabilidade a que Segurad estaria brigad na ausência de tal acrd u cntrat; As perdas financeiras puras; As respnsabilidades que devam ser bjet de um cntrat de segur u que devam estar brigatriamente cbertas pr um cntrat de segur, independentemente destes segurs terem sid celebrads u nã. Declaraçã Inicial d risc O segurad está brigad, antes da celebraçã d cntrat, a declarar cm exatidã tdas as circunstâncias que cnheça e razavelmente deva ter pr significativas para a apreciaçã d risc pel seguradr. Em cas de incumpriment dls desta dispsiçã cntrat é anulável ns terms e cm as cnsequências previstas na lei. Em cas de incumpriment negligente d dispst nesta cláusula a Seguradra pde ptar pela cessaçã u pela alteraçã d cntrat, igualmente ns terms e cm as cnsequências previstas na lei. Valr ttal d prémi u métd de cálcul O cálcul d prémi depende de váris fatres assciads a risc, nmeadamente a atividade da empresa, âmbit gegráfic, vlume de faturaçã, as cberturas cntratadas, capital de segur e franquias cntratadas, entre utrs. 1) O prémi é anual e indivisível; 2) O prémi u fraçã inicial é pagável ns terms previst na lei e é devid pr inteir na data da celebraçã d cntrat, dependend a eficácia deste d respetiv pagament; 3) Sem prejuíz d dispst n n.º 1, s prémis u frações subsequentes sã devids pr inteir nas datas estabelecidas na Apólice, send aplicável, neste cas, regime previst ns n.ºs 4 e 5; 4) A seguradra encntra-se brigada, até trinta dias antes da data em que prémi u fraçã subsequente é devid, a avisar, pr escrit, tmadr de segur, indicand essa data, valr a pagar, a frma e lugar de pagament e as cnsequências da falta de pagament d prémi u fracçã; 5) Ns terms da lei, a falta de pagament d prémi u fraçã na data indicada n avis previst n n.º 3 determina a resluçã autmática e imediata d cntrat, na data em que pagament seja devid; 4

5 6) A eficácia d cntrat de segur e a cbertura ds riscs depende d pagament d prémi. Mntante máxim d capital em cada períd de vigência d cntrat Os mntantes de capital segur serã acrdads cas a cas em funçã d Risc em apreç até um máxim de $ de acrd cm as necessidades d cliente e sujeits à análise d risc pr parte da AIG. Duraçã, Renvaçã, Denúncia e livre resluçã d cntrat Apólices cm duraçã mínima de um an. Duraçã As apólices têm a duraçã mínima de um an. O presente cntrat durará períd de temp cnsignad nas Cndições Particulares. Quand tenha sid celebrad pr um períd fix e determinad cntrat cnsidera-se sempre terminad às 24 (vinte e quatr) hras d últim dia, sem dependência, para tant, de qualquer avis u ntificaçã. Quand tenha sid celebrad pr um an a cntinuar pels seguintes só termina quand alguma das partes avise a utra parte, pr carta registada da sua denúncia, 30 (trinta) dias antes d seu venciment anual. Na falta deste avis cnsiderar-se-á cntrat sucessiva e autmaticamente renvad, pr períd anual e nas mesmas cndições. Cnsidera-se cm um únic cntrat aquele que seja bjet de prrrgaçã. Reduçã e Cessaçã d Cntrat O presente cntrat de segur pde ser reduzid u cessar, ns terms gerais prevists na lei prtuguesa, designadamente, n cas de cessaçã pr caducidade, revgaçã, denúncia e resluçã. A resluçã pde perar, pr qualquer das partes independentemente da crrência de sinistr, a td temp, crrend justa causa, ns terms gerais. Regime de transmissã d cntrat segur Sem prejuíz de dispsiçã legal em cntrári em vigr n mment da celebraçã d presente cntrat, a apólice nã pde ser transmitida, salv acrd escrit cm a seguradra. Lei aplicável e fr O presente cntrat de segur rege-se pela lei prtuguesa. Em cas de litígi emergente deste cntrat que nã pssa ser reslvid pels meis nrmais de arbitragem particular, ns terms da legislaçã aplicável fica estabelecid que fr cmpetente para a respetiva acçã é da Cmarca da emissã da Apólice, cm renúncia de ambas as partes a qualquer utr. 5

6 Cntacts Avenida da Liberdade, 131-3ª Lisba Prtugal Tel.: Fax.: American Internatinal Grup, Inc. (AIG) é uma rganizaçã líder mundial em segurs que presta serviçs a clientes em mais de 100 países e jurisdições. As Empresas que integram Grup AIG servem clientes industriais, institucinais e individuais, através de uma das mais extensas redes mundiais da indústria seguradra. Adicinalmente, as empresas d Grup AIG sã líderes em Segurs de Vida e Gestã de Funds de Pensões ns Estads Unids. As acções da AIG estã ctadas na blsa de Valres de Nva Irque e Tóqui. Infrmações adicinais sbre a AIG dispníveis em Yutube LinkedIn A AIG é a designaçã cmercial para as perações glbais de segurs de Vida e Gestã de funds de pensões da American Internatinal Grup, Inc. Para infrmações adicinais, pr favr visite nss site Tds s prduts e serviçs sã subscrits e frnecids pr subsidiárias e filiais d American Internatinal Grup, Inc. Alguns prduts e serviçs pdem nã estar dispníveis em tds s países, a cbertura está sujeita as terms d cntrat de cada apólice n seu idima riginal. Alguns prduts e serviçs adicinais sem cbertura de segur pdem ser frnecids pr parceirs externs. Os segurs pdem ser distribuíds através de entidades afiliadas u nã afiliadas. Na Eurpa, frnecedr principal de segurs é a AIG Eurpe Limited. 6

Responsabilidade Civil Responsabilidade Civil Geral

Responsabilidade Civil Responsabilidade Civil Geral Respnsabilidade Civil Respnsabilidade Civil Geral Infrmações Pré-Cntratuais Seguradr AIG Eurpe Limited Sucursal em Prtugal, entidade legalmente autrizada a exercer a atividade Seguradra e que, mediante

Leia mais

Responsabilidade Civil Gestão de Crise

Responsabilidade Civil Gestão de Crise Respnsabilidade Civil Gestã de Crise Infrmações Pré-Cntratuais Seguradr AIG Eurpe Limited Sucursal em Prtugal, entidade legalmente autrizada a exercer a atividade Seguradra e que, mediante pagament d prémi,

Leia mais

Aviação. As coberturas encontram-se de acordo com as Cláusulas AVN de Londres (International Underwriting Association) nas suas várias versões.

Aviação. As coberturas encontram-se de acordo com as Cláusulas AVN de Londres (International Underwriting Association) nas suas várias versões. Aviação Aviação Geral Responsabilidade Aviação Responsabilidade de Operadores/ Prestadores de Serviços/ Reparação e Manutenção Informações Pré- Contratuais Segurador AIG Europe Limited Sucursal em Portugal,

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

Responsabilidade Ambiental EnviroPro

Responsabilidade Ambiental EnviroPro Responsabilidade Ambiental EnviroPro Informações Pré- Contratuais Segurador AIG Europe Limited Sucursal em Portugal, entidade legalmente autorizada a exercer a atividade Seguradora e que, mediante o pagamento

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

Sua Empresa Tem Um Contrato Com Uma Grande Empresa QUE Exige Uma Garantia, Caução ou Fiança? Garantia do Executante Construtor (PERFORMANCE BOND)

Sua Empresa Tem Um Contrato Com Uma Grande Empresa QUE Exige Uma Garantia, Caução ou Fiança? Garantia do Executante Construtor (PERFORMANCE BOND) Segur Garantia O que é Segur Garantia? Sua Empresa Participa de Cncrrência Pública? Sua Empresa Tem Um Cntrat Cm Uma Grande Empresa QUE Exige Uma Garantia, Cauçã u Fiança? Partes Intervenientes Garantia

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows Sftware Develpment Kit (SDK) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licenciament cnstituem um cntrat entre a Micrsft Crpratin (u dependend d país em que reside uma das respetivas empresas afiliadas)

Leia mais

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows SDK (Sftware Develpment Kit) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licença cnstituem um acrd entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d lcal n qual vcê esteja dmiciliad, uma de suas afiliadas)

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

Riscos Energéticos e de Engenharia Obras e Montagens

Riscos Energéticos e de Engenharia Obras e Montagens Riscos Energéticos e de Engenharia Obras e Montagens Informações Pré Contratuais Segurador AIG Europe Limited Sucursal em Portugal, entidade legalmente autorizada a exercer a atividade Seguradora e que,

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD

GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD Índice Identificaçã e Utilizaçã Infrmações Úteis Segurs Assciads Serviçs Assciads Telefnes úteis Cuidads a ter cm seu cartã Identificaçã

Leia mais

CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING)

CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING) O cnteúd infrmativ dispnibilizad pela presente ficha nã substitui FUNCHAL CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING) ÂMBITO A atividade de venda autmática deve bedecer à legislaçã aplicável à venda

Leia mais

NOTA DE INFORMAÇÃO PRÉVIA VICTORIA CARTÃO DE SAÚDE

NOTA DE INFORMAÇÃO PRÉVIA VICTORIA CARTÃO DE SAÚDE QUAL A IMPORTÂNCIA DE TER UM CARTÃO DE Vivems temps de incerteza e austeridade financeira, que tem frçad Serviç Nacinal de Saúde a reduzir substancialmente as cmparticipações cm despesas de saúde e a aumentar

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO GERGERAISISTÊNCI SEGURO APP INVEST

MANUAL DO PRODUTO GERGERAISISTÊNCI SEGURO APP INVEST MANUAL DO PRODUTO GERGERAISISTÊNCI SEGURO APP INVEST A MANUAL DO PRODUTO SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE PASSAGEIROS E/OU TRIPULANTE (APP) INVEST O presente Manual d Prdut cntém: SEGURO APP INVEST 1. VANTAGENS

Leia mais

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE Term de Adesã a Prgrama de Afiliads DATTE CONSIDERANDO que este Term de Afiliads cntém as regras que se aplicam à participaçã de Pessas Físicas e Jurídicas n Prgrama de Afiliads DATTE, dravante chamad

Leia mais

O que a Lei diz sobre seguros de condomínios

O que a Lei diz sobre seguros de condomínios O que a Lei diz sbre segurs de cndmínis Segurs cndminiais, segund Códig Civil Códig Civil, Art. 1.346. "É brigatóri segur de tda a edificaçã cntra risc de incêndi u destruiçã, ttal u parcial." Este artig

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Cm Criar Seu Própri Empreg em Apenas 5 Passs 1 1º Pass: A IDEIA 2º Pass: O CONTACTO COM VÁRIAS INSTITUIÇÕES E ENTIDADES 3º Pass: PLANO DE NEGÓCIOS 4º Pass: CRIAÇÃO DA EMPRESA E INÍCIO DE ACTIVIDADE 5º

Leia mais

Workshop Nova Legislação que regula a aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos (PF)

Workshop Nova Legislação que regula a aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos (PF) Wrkshp Nva Legislaçã que regula a aplicaçã de Prduts Fitfarmacêutics (PF) Quinta d Vallad, Vilarinh ds Freires Branca Teixeira 23 de mai de 2013 Nva Legislaçã Lei nº26/2013 de 11 de abril Regula as actividades

Leia mais

WWW.CARREIRAFISCAL.COM.BR ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL (Ponto 5) Prof. João Glicério de Oliveira Filho

WWW.CARREIRAFISCAL.COM.BR ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL (Ponto 5) Prof. João Glicério de Oliveira Filho ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL (Pnt 5) Prf. Jã Glicéri de Oliveira Filh I. Nções gerais - Máquina de trabalh d empresári - França - Fund de cmérci - Itália - Azienda - Navarrini - "Cmplex de frças ecnômicas

Leia mais

WORKSHOP 1 Critérios ambientais e sociais na contratação: Como fazer?

WORKSHOP 1 Critérios ambientais e sociais na contratação: Como fazer? WORKSHOP 1 Critéris ambientais e sciais na cntrataçã: Cm fazer? Paula Trindade Investigadra LNEG Crdenadra Building SPP Helena Esteván EcInstitut Tratad da Uniã Eurpeia Princípis: Livre mviment de bens

Leia mais

ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS

ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS ANEXO CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RESPEITANTES À UTILIZAÇÃO SEGURA E EFICAZ DO MEDICAMENTO A SEREM IMPLEMENTADAS PELOS ESTADOS-MEMBROS 1 Os Estads-Membrs devem garantir que tdas as cndições u restrições relativas

Leia mais

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto PROJECTO NORMA REGULAMENTAR N.º X/2007-R, de [...] SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES DE SEGUROS O Decreto-Lei n.º 144/2006, de 31 de Julho, que procedeu a uma revisão global

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO C e n t r d e I n f r m á t i c a NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA A FMUP dispõe de salas e labratóris de infrmática gerids pel Centr

Leia mais

PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA Fund Lcal n Cncelh de Paredes de Cura PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO Entre: O Municípi de Paredes de Cura, pessa clectiva nº 506

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS Não dispensa a consulta do regulamento publicado em Diário da República NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS O Decreto-Lei

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica de Medicaments Revisã 2 Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Prescriçã Eletrónica de Medicaments

Leia mais

TEXTOS COMPLEMENTARES 1 DESTACAMENTO DE TRABALHADORES

TEXTOS COMPLEMENTARES 1 DESTACAMENTO DE TRABALHADORES TEXTOS COMPLEMENTARES 1 DESTACAMENTO DE TRABALHADORES 2.7. Destacament de Trabalhadres Frma e cnteúd de cntrat cm trabalhadr estrangeir u apátrida N art.º 5 d CT (Capítul II - Lei 7/2009 de 12/02) cntrat

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

IARC Oferta de Infra-estruturas aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas

IARC Oferta de Infra-estruturas aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas IARC Oferta de Infra-estruturas aptas a Aljament de Redes de Cmunicações Eletrónicas Versã 1.1 08 de Julh de 2015 Índice 1. Intrduçã 3 2. Objet e Âmbit 3 3. Obrigações e respnsabilidades ds Clientes 3

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO SEGURO DE VIDA INVEST GLOBAL

MANUAL DO PRODUTO SEGURO DE VIDA INVEST GLOBAL MANUAL DO PRODUTO SEGURO DE VIDA INVEST GLOBAL MANUAL DO PRODUTO SEGURO DE VIDA EM GRUPO INVEST GLOBAL O presente Manual d Prdut cntém: SEGURO DE VIDA EM GRUPO - INVEST GLOBAL 1. VANTAGENS DO PRODUTO...

Leia mais

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física)

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física) Lista de Dcuments Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de aliments Dcuments para estabeleciments cmerciais (pessa física) 1) Ficha de Inscriçã Cadastral, preenchida na própria VISA; 2) Cópia

Leia mais

Ficha Cadastro Pessoa Física

Ficha Cadastro Pessoa Física Ficha Cadastr Pessa Física Grau de sigil #00 Em se tratand de mais de um titular, preencher uma ficha para cada um. Cas necessári, utilize utra ficha para cmpletar s dads. Dads da Cnta na CAIXA Cód. agência

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

Ficha Cadastro Pessoa Física

Ficha Cadastro Pessoa Física Ficha Cadastr Pessa Física Grau de sigil #00 Em se tratand de mais de um titular, preencher uma ficha para cada um. Cas necessári, utilize utra ficha para cmpletar s dads. ads da Cnta na CAIXA Cód. agência

Leia mais

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO - DEFIS CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Leia mais

NORMATIVA ADMINISTRATIVA

NORMATIVA ADMINISTRATIVA Assunt: DIRETRIZES PARA COMPRA E APROVEITAMENTO DE Data de Emissã: Data de Revisã: De: 18/12/2013 Assunts Estratégics Tdas as áreas d 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estabelecer regras e parâmetrs que

Leia mais

MODIFICAÇÕES AO ORÇAMENTO DA DESPESA

MODIFICAÇÕES AO ORÇAMENTO DA DESPESA ENTIDADE MDIFICAÇÕES A RÇAMENT DA Pagina: 1 TTAL DE ALTERAÇÕES : 13 CMVC TTAL DE REVISÕES : 2 D AN CNTABILISTIC DE 2014 ATÉ À DATA : 2014/12/31 IDENTIFICAÇÃ DAS RUBRICAS MDIFICAÇÕES RÇAMENTAIS DTAÇÕES

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AC Nº 07/2015

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AC Nº 07/2015 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AC Nº 07/2015 Atualiza a Lista de Prduts, Linhas e Prgramas Passíveis de Outrga de Garantia pel Fund Garantidr para Investiments FGI.

Leia mais

MANUAL DO CORRETOR. Invest Seguro RCO. Versão 09.13.01 1/15

MANUAL DO CORRETOR. Invest Seguro RCO. Versão 09.13.01 1/15 MANUAL DO CORRETOR Invest Segur RCO Versã 09.13.01 1/15 1. OBJETIVO Estabelecer as características e cndições d Segur Respnsabilidade Civil Ônibus - RCO e s critéris para sua subscriçã, ns rams 623 e 628.

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ Ref.: 0084/24 (Favr referir-se a este númer em tdas as crrespndências) Esta empresa está cnvidada a apresentar prpsta à UNESCO de Elabraçã de Prgrama Editrial para Institut

Leia mais

GUIA DE APOIO AO PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE

GUIA DE APOIO AO PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE GUIA DE APOIO AO PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE Reprte de Ameaça Iminente de Dan Ambiental e de Ocrrência de Dan Ambiental n Âmbit d Regime da Respnsabilidade Ambiental Agência Prtuguesa d Ambiente Julh

Leia mais

Tutorial Sistema Porto Sem Papel

Tutorial Sistema Porto Sem Papel Tutrial Sistema Prt Sem Papel 8 ESTADIA CONVENCIONAL: A estadia cnvencinal é aquela em que a embarcaçã deseja executar uma peraçã de carga, descarga, carga/descarga, embarque/desembarque de passageirs

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde

Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde Curs Prfissinal de Técnic Auxiliar de Saúde Planificaçã Anual de Higiene, Segurança e Cuidads Gerais An Letiv 2014/2015 Códig Módul Cnteúds - - Apresentaçã 17/09/14 - - Avaliaçã Diagnóstica Inicial 6572

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL

REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL REGULAMENTO DO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL Artigo 1º Têm direito ao seguro de responsabilidade civil profissional contratado pela Ordem dos Contabilistas Certificados os profissionais neles inscritos

Leia mais

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2 TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2 Estes terms de licença representam um cntrat ( cntrat ) entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d seu lcal de dmicíli, uma de suas

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL

AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL AGÊNCIA REGULADORA DE AGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO DODF Nº 158 DE 05 DE AGOSTO DE 2014 ALTERADA POR MEIO DA PORTARIA Nº 112, DE 13 DE AGOSTO DE 2014, PUBLICADA NO

Leia mais

Política de Privacidade Qrush Cards

Política de Privacidade Qrush Cards Plítica de Privacidade Qrush Cards Última atualizaçã em 21/09/2013 A Qrush Tecnlgia e Serviçs Ltda repeita a privacidade de seus clientes e usuáris e desenvlveu esta Plítica de Privacidade para demnstrar

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Gestão de SHST e Ambiente. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança aplicáveis às entidades externas

Gestão de SHST e Ambiente. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança aplicáveis às entidades externas 1 / 7 I. OBJETIVO E ÂMBITO Este dcument estabelece as regras de Segurança n Trabalh e Ambiente aplicáveis a entidades que venham a desenvlver actividades dentr da RESIESTRELA, em regime de cntrat, prestaçã

Leia mais

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores INFORMAÇÃO GAI Apis às empresas pela cntrataçã de trabalhadres N âmbit das plíticas de empreg, Gvern tem vind a criar algumas medidas de api às empresas pela cntrataçã de trabalhadres, n entant tem-se

Leia mais

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade)

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade) Legenda da Mensagem de Respsta à Verificaçã de Elegibilidade (respstaelegibilidade) Mensagem : Respta à verificaçã de elegibilidade (respstaelegibilidade) - Flux : Operadra para Prestadr Códig da mensagem

Leia mais

CAE Rev_3: 74900 e 71120 LICENCIAMENTO DE EMPRESAS PARA O EXERCÍCIO DE ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E RENOVAÇÃO DE CADASTRO PREDIAL

CAE Rev_3: 74900 e 71120 LICENCIAMENTO DE EMPRESAS PARA O EXERCÍCIO DE ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E RENOVAÇÃO DE CADASTRO PREDIAL O cnteúd infrmativ dispnibilizad pela presente ficha nã substitui a cnsulta ds diplmas legais referenciads e da entidade licenciadra. FUNCHAL CAE Rev_3: 74900 e 71120 LICENCIAMENTO DE EMPRESAS PARA O EXERCÍCIO

Leia mais

Entre: é celebrado o presente Protocolo relativo à venda de títulos de transporte que se rege pelo disposto nas cláusulas seguintes:

Entre: é celebrado o presente Protocolo relativo à venda de títulos de transporte que se rege pelo disposto nas cláusulas seguintes: 7, / PROTOCOLO CELEBRADO ENTRE ( A CP - COMBOIOS DE PORTUGAL, E.P.E., E A UNIVERSIDADE DO PORTO PARA FORNECIMENTO DE TRANSPORTE NA REDE NACIONAL FERROVIÁRIA. Entre: 1.0 CP COMBOIOS DE PORTUGAL, E.P.E.,

Leia mais

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas:

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas: 2. Cndições a Observar pelas Empresas Beneficiárias Síntese ds terms e cndições gerais da Linha de Crédit PME Cresciment ( presente dcument identifica as principais características da Linha de Crédit PME

Leia mais

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico Legenda da Guia de Tratament Odntlógic Term Registr NS Nº da n prestadr Num. d Camp na Númer da principal 3 Data da autrizaçã Senha senha 1 2 4 5 6 Nme d camp na Registr NS Númer da n prestadr Númer da

Leia mais

Acidentes Pessoais Seguro de Retribuição Profissional

Acidentes Pessoais Seguro de Retribuição Profissional Acidentes Pessoais Seguro de Retribuição Profissional Informações Pré- Contratuais Segurador AIG Europe Limited Sucursal em Portugal, entidade legalmente autorizada a exercer a atividade Seguradora e que,

Leia mais

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social;

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social; Mdel de Cmunicaçã Certificads de Incapacidade Temprária Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes n âmbit ds CIT Certificads de Incapacidade Temprária.

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

Acidentes Pessoais SpecialtySolutions

Acidentes Pessoais SpecialtySolutions Acidentes Pessoais SpecialtySolutions Informações Pré- Contratuais Segurador AIG Europe Limited Sucursal em Portugal, entidade legalmente autorizada a exercer a atividade Seguradora e que, mediante o pagamento

Leia mais

Regulamento Biblioteca FACULDADE IPEL

Regulamento Biblioteca FACULDADE IPEL REGULAMENTO BIBLIOTECA FACULDADE IPEL Regulament Bibliteca FACULDADE IPEL Pus Alegre/MG 2014 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESTE REGULAMENTO TEM POR OBJETIVO ESTABELECER NORMAS REFERENTES AO FUNCIONAMENTO DA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno Intrduçã Lista de verificaçã d cnteúd d Plan de Emergência Intern (artig 18.º d Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh) O Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh, estabelece regime de prevençã de acidentes

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS Página 1 de 9 0 CONTROLO DE REVISÕES... 2 1 OBJECTIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 2 REFERÊNCIAS... 2 3 DEFINIÇÕES... 2 4 ABREVIATURAS... 3 5 PROCEDIMENTO... 3 5.1 NECESSIDADE DE DESARBORIZAÇÃO OU DESMATAÇÃO...

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL Cntratante: O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL - 12º REGIÃO, pessa jurídica de direit públic cnstituída sb a frma de autarquia fiscalizadra,

Leia mais

REGULAMENTO TOP CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2015 CATEGORIA ESTUDANTE

REGULAMENTO TOP CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2015 CATEGORIA ESTUDANTE REGULAMENTO TOP CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2015 CATEGORIA ESTUDANTE ARTIGO I DEFINIÇÃO E NATUREZA O Prêmi Cidadania, categria Estudante, premia trabalhs de caráter técnic u científic, referente a implementaçã

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013 PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020 DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versã: 1 Data: 28/10/2013 M5. ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AÇÃO 5.1. CRIAÇÃO DE AGRUPAMENTOS E ORGANIZAÇÃO DE PRODUTORES NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIADOR DO CRÉDITO. www.mediadordocredito.pt

GUIA PRÁTICO MEDIADOR DO CRÉDITO. www.mediadordocredito.pt GUIA PRÁTICO MEDIADOR DO CRÉDITO TÍTULO Guia Prátic Mediadr d Crédit PROPRIEDADE Mediadr d Crédit AUTOR Mediadr d Crédit MORADA Rua d Crucifix n.º 7, 2.º 1100-182 LISBOA DATA DA ÚLTIMA REVISÃO Junh, 2011

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal INDICE DE PREÇOS TURISTICO Desenvlvid n quadr d Prgrama Cmum de Estatística CPLP cm api técnic d INE de Prtugal Estrutura da Apresentaçã INTRODUÇÃO. METODOLOGIA. FORMA DE CÁLCULO. PROCESSO DE TRATAMENTO.

Leia mais

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO:

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5.1 INTRODUÇÃO A rganizaçã da manutençã era cnceituada, até há puc temp, cm planejament e administraçã ds recurss para a adequaçã à carga de trabalh esperada.

Leia mais

2. A programação completa e mais informações estarão disponíveis no site www.gar.esp.br.

2. A programação completa e mais informações estarão disponíveis no site www.gar.esp.br. REGULAMENTO 1. Sbre Event 1. A Gramad Adventure Running é uma prva de revezament junt à natureza que será realizada n dia 09/05/2015 (Sábad) em Gramad, n Estad d Ri Grande d Sul, cm participaçã de ambs

Leia mais

Exercícios de Java Aula 17

Exercícios de Java Aula 17 Exercícis de Java Aula 17 Link d curs: http://www.liane.cm/2013/10/curs-java-basic-java-se-gratuit/ 1. Faça um prgrama que peça uma nta, entre zer e dez. Mstre uma mensagem cas valr seja inválid e cntinue

Leia mais

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Prcess/Instruções de Pagament para Aplicaçã n Prgrama de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Requisits de Elegibilidade 1. A empresa deve estar lcalizada em znas de cnstruçã activa na Alum Rck Avenue

Leia mais

Política de Identificação de Clientes

Política de Identificação de Clientes Plítica de Identificaçã de Clientes Índice 1. ENQUADRAMENTO... 2 2. OBJETIVO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 2 3. VERIFICAÇÃO DA IDENTIDADE... 3 3.1. Princípis básics... 3 3.2. Elements a bter... 3 4. ENTIDADES...

Leia mais

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO O QUE É O BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO? É um auxíli financeir que tem cm bjetiv cntribuir para, u pssibilitar, a cntrataçã de um cuidadr para auxiliar beneficiáris

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1 Sã Paul, 26 de dezembr de 2005 Plan Prmcinal de Frneciment de Infra-estrutura de Acess a Serviçs Internet de Banda Estreita Dial Prvider 1 Telecmunicações de Sã Paul S.A - TELESP. ( Telesp ), tend em vista

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais