Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model"

Transcrição

1 Uma aplicação do modelo de maturidade PMBoK maturity model Paulo Dias Harrison (PNV/EPUSP) Marcelo Ramos Martins (PNV/EPUSP) Luis Wan Kai Tsai (PNV/EPUSP) Resumo Esse artigo analisa a maturidade em gerenciamento de projetos em um ambiente corporativo através da aplicação do modelo de maturidade PMBoK Maturity Model, objetivando avaliar o nível de maturidade no departamento de engenharia de novos produtos de uma empresa de manufatura de placas e de produtos eletrônicos sem cultura de gerenciamento de projetos. Este artigo aborda a contribuição positiva do gerenciamento de projetos, como agente facilitador com suas estruturas e ferramentas de apoio, na conversão de projetos em sucesso e crescimento organizacional, sendo esse acompanhado e medido através do nível de maturidade em gerenciamento de projetos. Um outro ponto também apresentado, está na importância do alinhamento das estruturas organizacionais com os objetivos corporativos da empresa, sustentado pelo planejamento estratégico de médio e longo prazo, através dos planos e estratégias organizacionais. Palavras Chave: Modelo de maturidade em gerenciamento de projetos; projetos; Estruturas organizacionais.. Objetivos Um estudo envolvendo os processos, ferramentas e as estruturas de apoio ao gerenciamento de projetos, será realizado com o objetivo de suportar e avaliar a aplicação de modelo PMBoK Maturity Model. Para isso é apresentada a teoria envolvendo o ambiente organizacional e o gerenciamento de projetos de modo a fundamentar sua aplicação, focando seus pontos fortes e fracos, bem como nas oportunidades e ameaças identificadas a partir de sua aplicação, sob o enfoque da empresa.. Introdução Vivemos um momento de constantes mudanças e desafios no ambiente de negócios. A concorrência entre as empresas pela busca do mercado consumidor cada vez mais exigente, tem forçado as organizações a se adaptarem às novas expectativas do mercado para sobreviverem. Toda a pressão vinda do mercado externo é refletida para o mercado interno, através de novos desafios e metas cada vez mais exigentes que passam a ser cobrados de cada departamento e setor. A redução das margens de lucro e dos prazos para a introdução de novos produtos, a pressão pela eliminação do desperdício e retrabalho, aliada à constante melhoria da qualidade e do controle dos produtos demandados pelo mercado, vem exigindo uma maior assertividade na iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento dos projetos por parte da organização. Neste cenário, as empresas vêm trabalhando cada vez mais com projetos. Um estudo recente realizado pela PricewaterhouseCoopers - PwC (00), revela que 6% das empresas trabalham com mais de 00 projetos ao ano e a média geral gira em torno de projetos ao ano com um custo médio por projeto de US$ 0.000,00. Entretanto PwC (00) revela que apenas,% dos projetos são entregues em sua totalidade dentro do prazo estipulado, dentro do custo orçado e dentro do escopo definido de modo a atender as expectativas do cliente e o

2 retorno (financeiro ou estratégico) da organização. Segundo Kerzner (00), a simples utilização do gerenciamento de projetos sem a avaliação do grau de padronização, do nível de eficiência e da eficácia de sua metodologia, mesmo que por um longo período de tempo não eleva o nível de excelência da empresa com relação ao gerenciamento de projetos. Ao invés disso, o resultado de sua aplicação sem controle e padronização pode ser representado por uma sucessão de erros e fracassos, fazendo com que a empresa passe por um lento e duro aprendizado através das ações de seus próprios erros e não através dos ensinamentos e das melhores práticas de outras empresas. É em um cenário como o descrito acima, que um modelo de maturidade em gerenciamento de projetos, busca fornecer um suporte para que a empresa possa definir, avaliar e desenvolver seus processos de gerenciamento de projetos com o objetivo de atingir vantagens competitivas, através de um diferencial de seu desempenho em relação à concorrência. Com o passar dos tempos, os modelos de maturidade vem representando um papel cada vez maior nas organizações. Segundo Kerzner (00), apud Carvalho & Rabechini Jr (00), os executivos perceberam que as organizações devem ser mais dinâmicas,..., devem ser capazes de se reestruturar rapidamente conforme as necessidades do mercado. Também segundo Patah & Carvalho (00), apud Carvalho & Rabechini Jr (00), a estrutura organizacional deve ser dinâmica, acompanhando as alterações impostas pelo ambiente de negócios.. Projetos A crescente importância e interesse pelo estudo e técnicas do gerenciamento de projetos, pode ser mensurada pelos números do PMI. Criado em 969, contava até 00, segundo dados oficiais do PMI (00a), com mais de membros espalhados em países. É do desenvolvimento dos padrões pelo PMI (que utiliza a aplicação de métodos, conhecimentos, ferramentas, técnicas e disciplinas importantes do conhecimento de gerenciamento de projetos), que surge o PMBoK (PMI, 00b), como um guia para o auxílio na busca da excelência no gerenciamento de projetos. Neste guia, além das áreas mais conhecidas em gerenciamentos de projetos: escopo, prazo e custo, foram agregadas outras disciplinas como qualidade, recursos humanos, comunicação, risco, aquisições e integração. Da mesma maneira que possui seu foco em cinco grupos de processos (iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento), o PMBoK (PMI, 00b), buscou reunir o conhecimento e experiência em gerenciamento de projetos em nove áreas, que tratam do conhecimento e habilidades específicas em disciplinas de gerenciamento de projeto.. Maturidade em Projetos A visão histórica de que a utilização do gerenciamento de projetos ao longo do tempo por si só tornaria as empresas melhores, é contestada por Kerzner (00). Em primeiro lugar esse paradigma possui duas falhas. A primeira delas diz respeito a que uma empresa não pode esperar décadas até se tornar boa no gerenciamento de projetos. A segunda é que a utilização do gerenciamento de projetos sem um plano de melhoria contínua em sua metodologia, abre caminho para a repetição de erros e falhas toleráveis dentro da hierarquia organizacional. Uma organização tida como imatura em termos de gerenciamento de projeto pode vir a entregar projetos individuais que venham a produzir um excelente resultado ocasionalmente. Entretanto, tanto os gerentes de projetos, como os demais membros da equipe, estarão trabalhando sempre de uma forma reativa, focando apenas nos problemas imediatos (Harpham 00). Os resultados positivos e esperados, advindos do crescimento e da maturidade da empresa, não virão apenas da aplicação imediata das técnicas, ferramentas e

3 disseminação dos conceitos de gerenciamento de projetos. Os melhores resultados não devem ser esperados para o curto prazo. Kerzner (00) apud Levin e Nutt (00) afirma que Todas as organizações passam por um processo de maturidade, e esse processo de maturidade deve preceder a excelência. A curva de aprendizado para a maturidade é medida em anos. Segundo Oliveira (006), Um modelo de maturidade funciona como um guia para a organização, de tal maneira que ela possa localizar onde está e como está, espelhando-se nele para, em seguida, realizar um plano para que ela possa chegar a algum ponto melhor do que o atual, na busca da excelência. Segundo Rad & Levin (00), uma organização mais madura, tem mais chances de apresentar uma maior capacidade gerencial e desempenho em termos de fechamento dos projetos no prazo e custo estipulados mantendo um alto nível de qualidade e motivação junto à equipe. Rad & Levin (00), indicam a necessidade intrínseca de se comparar, parametrizando o status posterior à aplicação do modelo com o anterior. A ferramenta existente para essa comparação é a avaliação a partir do modelo de maturidade. A importância da avaliação, reside no fato dela fornecer subsídios para se identificar os pontos fortes, bem como os atuais pontos fracos da organização. Ao identificar esses pontos, a organização pode empenhar esforços através do estabelecimento de planos de ação, no sentido de desenvolver suas capacidades e habilidades a fim de eliminar ou reduzir suas fraquezas em busca do desenvolvimento de suas melhores práticas.. PMBoK Maturity Model Segundo Rad & Levin (00), os modelos iniciais de maturidade, entre eles os voltados para o gerenciamento de projetos, avaliam a maturidade em geral, através de níveis ou classes. Cada nível representando um certo avanço e melhoria na padronização e organização interna. Long (00), apresenta o modelo PMBoK Maturity Model com níveis de maturidade. O primeiro nível, é apresentado como sendo Ad Hoc ou informal. Quando presente, os processos de gerenciamento de projetos se encontram fracamente definidos, em função de serem desenvolvidos e aplicados por pessoas alocadas a projetos independentes. É rara a repetibilidade de qualquer processo em função da ausência de estrutura, documentação e conhecimentos transmitidos de projetos anteriores. O segundo nível, é disposto como uma fase de maior estruturação por parte da empresa no sentido de suportar mais disciplinadamente as ações e processos de gerenciamento de projetos. Os processos, por estarem documentados, passam a ser repetido por todos os demais projetos. A gerência revisa o status e a eficácia de cada processo fazendo ajustes e correções caso necessário. Esse esforço, garante o desenvolvimento de uma metodologia de gerenciamento de projetos, adaptada à realidade da empresa, contando com o apoio e posterior suporte da alta gerência segundo Long (00). No terceiro nível, conhecido como organizado, a organização passa a desenvolver aspectos e características específicos das nove áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos do PMBoK. Os cinco grupos de processos, iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento, presentes dentro de um projeto também estão definidos e alinhados com o PMBoK. A metodologia de gerenciamento de projetos passa a ser definido em toda a organização. O quarto nível é apresentado por Long (00), como gerenciado, onde a metodologia de gerenciamento de projetos se encontra amadurecida e difundida em todos os projetos da empresa. Ferramentas e técnicas avançadas de gerenciamento de projetos passam a ser desenvolvidas para atender situações específicas da organização. Os projetos suportam o

4 planejamento estratégico organizacional. Segundo Long (00), no quinto e último nível dito otimizado, a organização busca a melhoria continua nos processos de gerenciamento de projetos, falhas comuns em projetos são identificadas e eliminadas, buscando melhorar sua capacitação no gerenciamento de projetos de toda a organização. Long (00), apresenta em sua obra, as tabelas contendo a comparação dos cinco níveis de maturidade de um modelo de estágios com as nove áreas de conhecimento do PMBoK. Cada uma das nove áreas de conhecimento posiciona a organização em termos de habilidades necessárias ao gerenciamento de projetos. 6. Aplicação do Modelo O modelo PMBoK maturity model, foi aplicado no departamento de engenharia de novos produtos de uma empresa multinacional de grande porte voltado à manufatura de produtos eletrônicos. A área de novos produtos é responsável por receber o projeto do cliente e iniciar as atividades necessárias para a viabilização de um projeto piloto, objetivando a liberação da linha de montagem para a produção em massa. O PMBoK maturity model, por se basear no guia desenvolvido pelo PMI, exige por parte dos entrevistados, um mínimo conhecimento da metodologia e dos termos descritos no guia. Em função da empresa não possuir uma política oficial de gerenciamento de projetos clara e definida, foi adotado como referência o PMBoK (PMI, 00b), para servir de auxílio e guia junto dos entrevistados nas análises das tabelas do modelo de Long (00). O fato da empresa ter o seu foco voltado para a produção e não possuir uma metodologia específica para o gerenciamento de projetos, reforça a importância que cada novo projeto representa no contexto estratégico de longo prazo. A aplicação do modelo PMBoK maturity model na área da engenharia se dá através da verificação das características, ferramentas e técnicas de gerenciamento de projetos existentes em cada uma das nove áreas de conhecimento de gerenciamento de projeto. Essa análise ocorre por meio de um questionário, que objetiva organizar e facilitar a coleta e a identificação do nível atual de maturidade para cada área de conhecimento. O presente modelo e questionário, foi exposto para engenheiros de novos produtos e para o coordenador de engenharia de novos produtos, em sessões independentes. Na área da engenharia, não existe a figura de um gerente de projetos. A função de gerência técnica do projeto é de responsabilidade do engenheiro de cada produto. A figura do expositor mantevese neutra apenas auxiliando nas dúvidas de interpretações individuais, fazendo sempre a referência ao PMBoK (PMI, 00b), de forma que o entrevistado possa tecer as análise e tirar suas próprias conclusões junto à obra de Long (00), visando o preenchimento do questionário para cada área de conhecimento de forma mais imparcial possível. Os comentários a seguir refletem as interpretações e observações comuns, bem como a percepção de cada entrevistado do atual cenário da área de engenharia dentro do ambiente de gerenciamento de projetos. As atividades, para a área de conhecimento da integração, são documentadas em um formato básico. É difícil a existência de atualizações do plano do projeto em função do volume de atividades concorrendo em paralelo, do reduzido ciclo de vida de um projeto e da dinâmica envolvendo o planejamento de materiais e o planejamento das ordens de produção por parte do cliente. Apesar de pequena, a integração entre projetos existe e ocorre em momentos previstos quando existem limitações de recursos ou equipamentos. Em função da análise, é

5 possível observar características dentro do nível dois de maturidade. O gerenciamento de escopo não é tratado e focado na área de engenharia. Ele é negociado pelas áreas de marketing e de negócios de cada cliente, sendo encaminhado à engenharia para a análise e garantia de que as especificações técnicas reflitam os resultados esperados para a produção em larga escala. Porém o fluxo da informação ou o feedback de marketing para com a engenharia nem sempre ocorre de maneira direta. Atualmente, a área possui características dentro do primeiro nível de maturidade (informal). Para o gerenciamento do prazo, é possível destacar a existência de um checklist interno para o controle das atividades ligadas à introdução de um novo produto. Esse documento está disponível no sistema e pode ser acessado por cada engenheiro de produto. Não são utilizados softwares para o gerenciamento do cronograma, sendo que o controle das atividades do projeto ocorre em função do acompanhamento das atividades listadas no checklist. A área se encontra no nível dois de maturidade. O acesso das informações referentes ao gerenciamento de custo na área de engenharia é limitada e restrita por motivos estratégicos e corporativos. O controle dos investimentos do cliente se dá através das notas dos ferramentais e equipamentos. A utilização de planilhas eletrônicas básicas em alguns produtos tem sido utilizadas para a classificação e o acompanhamento do custo, porém o seu controle apresenta fragilidades. Ao analisar a situação atual em termos de maturidade, vemos hoje a área de engenharia no segundo nível. Os processos e procedimentos da qualidade encontram-se descritos e disponíveis na rede local. Reuniões periódicas envolvendo os stakeholders internos objetivam o acompanhamento do escopo dos novos projetos. Auditorias de processo são realizadas regularmente com o objetivo de se alinhar os esforços no piloto de um novo produto, identificando potenciais ofensores. Em função dos pontos destacados, a área se encontra no nível três de maturidade. A política de gerenciamento de recursos humanos não se encontra muito desenvolvida dentro dos times do projeto. São escassos os treinamentos voltados para o crescimento profissional e o desenvolvimento da maturidade. Não existe um banco com informações dos recursos, nem tampouco uma matriz de responsabilidades dos funcionários. Em função disso é possível encontrar essa área no nível dois de maturidade. A comunicação é um fator crítico de sucesso para o projeto, Kerzner (00), define a comunicação como vital ao projeto. Pode estar nela a diferença entre o sucesso e o fracasso de um projeto. Analisando a comunicação com os demais stakeholders, é possível verificar a ausência de um processo formal para o alinhamento e a distribuição das informações, de forma que a pessoa certa receba a informação certa no momento certo. Após a análise, é possível verificar a predominância do nível dois como maturidade. O gerenciamento do risco ainda não existe como uma ferramenta de suporte e de garantia de sucesso para os projetos na empresa. Os riscos não são identificados, apenas as conseqüências dos eventos de risco é que são observados e posteriormente tratados. O combate às conseqüências é sempre feito de uma maneira reativa quando o mesmo já causa algum tipo de impacto e prejuízo ao projeto. É possível ver a área ainda no primeiro nível de maturidade. O gerenciamento das aquisições se processa por um departamento externo à engenharia. Apesar da existência de procedimentos no processo de aquisição, os mesmos são lentos. O rigor que os procedimentos seguem e são tratados, tiram a flexibilidade e aumentam o tempo de reação. Os fornecedores são convocados para o processo de cotação, porém não existe um mecanismo claro para a avaliação do mesmo com relação a prazo e qualidade atingida. O nível atual de maturidade apontado para essa área foi o terceiro.

6 7. Análise dos Resultados Da análise feita entre todas as áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos, tem-se na Figura, o seguinte gráfico radar com os 9 vetores avaliados representando o nível de maturidade atual da empresa com relação ao nível de maturidade desejado. Modelo de Maturidade de Projetos do PMBoK s Aquisições Gerenciamento do Risco Integração 0 Escopo Prazo Comunicação Recursos Humanos Nível de maturidade desejado Custo Qualidade Nível de maturidade atual Figura - Gráfico do nível de maturidade em gerenciamento de projetos segundo o modelo PMBoK O nível atual de maturidade encontrado revela o baixo grau de maturidade no gerenciamento de projetos da área de engenharia. O gráfico à esquerda da Figura, revela que a média do nível de maturidade atual dos nove vetores avaliados é de,88 (para um faixa de a ). Temos atualmente no primeiro estágio (informal), o gerenciamento do escopo e risco. Nesse caso, a definição do trabalho necessário para a entrega do projeto dentro do esperado pelo cliente não aparece bem definida, da mesma forma que os riscos envolvendo a entrega do projeto tendem a ser maior. No segundo nível de maturidade (estruturado), encontram-se as seguintes áreas de conhecimento: integração, prazo, custo, recursos humanos e comunicação. Para a integração, a imaturidade reduz o grau de integração entre as áreas e dificulta a coordenação dos projetos. Para o gerenciamento do prazo e custo, a baixa maturidade pode ser percebida pelo escorregamento das datas chaves de alguns projetos e pelo aumento do custo acima do previsto. Com relação ao gerenciamento de recursos humanos, existe o risco de desmotivação da equipe em função da carga desbalanceada das atividades. Já em relação ao gerenciamento das comunicações, a baixa maturidade, eleva o nível de ruído dentro dos time de projeto. As áreas de qualidade e aquisições, apesar de ainda possuírem pontos para melhoria, estão atualmente no nível três (organizado), isso pode representar um maior controle e organização em relação aos contratos, materiais e equipamentos, bem como uma maior qualidade no apoio ao gerenciamento dos novos projetos. 8. Considerações Finais Para que a empresa possa efetivamente crescer em termos de maturidade, ela necessita desenvolver, após a etapa de avaliação, os planos de ações necessários para seu aprimoramento dentro das áreas de conhecimento de gerenciamento de projeto, contando com o apoio e patrocínio da alta gerência. Ao avaliar o nível de maturidade desejado (,9), segundo a Figura à esquerda, é possível verificar que nem todas as propostas poderiam ser executadas ao mesmo tempo. Ao analisar o nível de maturidade atual, vemos áreas mais críticas, que ainda se localizam no primeiro nível de maturidade. A proposta a ser encaminhada para a empresa, é realizar planos intermediários (divididos em estágios), de modo que a empresa possa gradualmente elevar seu nível de maturidade entre as diversas áreas. Um outro ponto que justifica o crescimento em estágios graduais, se refere ao não desperdício de esforços para passar, por exemplo, uma área para o nível, enquanto outra área ainda organiza os esforços para sair do nível. 6

7 O primeiro estágio vai focar os esforços em elevar para o nível dois as áreas mais críticas como o escopo e risco. A Figura à esquerda representa esse esforço, bem como as ações prioritárias a serem apresentadas para a empresa serão: Definição e divulgação do escopo do projeto para os membros da equipe na busca de um nível maior de formalismo na O sistema de divulgação do escopo deve ter condições de efetuar uma rápida reavaliação do escopo e distribuição do feedback às áreas pertinentes; Elaboração de um plano de risco básico antes do aceite formal do projeto, sendo o mesmo atualizado durante a reunião entre os stakeholders para oficializar o início do projeto. Essas ações podem ser aplicadas no início do próximo projeto. Sendo esperadas um melhor alinhamento e entendimento dos objetivos reais do projeto, bem como uma antecipação na identificação dos principais riscos antes de sua eventual ocorrência. Após a aplicação deste plano de ação, o grau médio de maturidade passará de,88 para,9 (Figura à esquerda). O segundo estágio vai trabalhar em elevar para três o nível de maturidade das demais áreas de conhecimento com exceção da qualidade e das aquisições. A Figura à direita, representa a passagem do primeiro para o segundo estágio com as ações prioritárias apresentadas. Elaboração de procedimentos e padrões para a integração dos esforços para o gerenciamento de projetos. Definição de ferramentas para auxiliar a integração dos stakeholders envolvidos no projeto; Formalização do escopo e de suas alterações, utilizando ferramentas para o seu registro, controle e divulgação. Elaboração formal do Termo de abertura do projeto e da Estrutura analítica do projeto; Disseminação de ferramentas para o controle dos prazos e gerenciamento de projetos. Treinamento e padronização na sua utilização por parte dos engenheiros de produto; Formalização do gerenciamento de custo com a utilização de linhas de base para o acompanhamento dos gastos. O orçamento deve estar sujeito à revisão durante todo o ciclo de vida do produto; Implantação de um programa de desenvolvimento profissional estabelecendo o gerenciamento de projetos como uma carreira dentro da organização. Definição de uma matriz de responsabilidade e de processos para cada função e atividade; Elaboração de um plano formal de comunicação para o projeto. Definição de ferramentas de distribuição da informação e reporte da performance do projeto; Formalização da utilização do gerenciamento de risco para a maioria dos projetos. Elaboração de planos de contingência, checklists, bem como a identificação dos sintomas do risco e suas ações corretivas. Estágio - Modelo de Maturidade de Projetos do PMBoK s Aquisições Gerenciamento do Risco Integração 0 Escopo Prazo Estágio - Modelo de Maturidade de Projetos do PMBoK s Aquisições Gerenciamento do Risco Integração 0 Escopo Prazo Comunicação Recursos Humanos Custo Qualidade Comunicação Recursos Humanos Custo Qualidade Estágio Nível de maturidade atual Estágio Estágio Figura - Gráfico do nível de maturidade para o primeiro e segundo estágio Após a aplicação dos planos de ações listados, o grau médio de maturidade passará de,9 7

8 para,00 (Figura à esquerda), atingindo um nível médio de maturidade maior que,9, inicialmente apontado pelos entrevistados como meta. A Figura à direita, mostra o nível de maturidade atual e o inicialmente desejado, bem como o nível de maturidade adquirido pela aplicação seqüencial dos planos de ações em estágios intermediários ( e estágio).,00,00,00,00,00 0,00,88 Nível Médio de Maturidade,9,00,9 Atual Estágio Estágio Desejado Estágio Final - Modelo de Maturidade de Projetos do PMBoK s Aquisições Gerenciamento do Risco Comunicação Recursos Humanos Integração 0 Escopo Prazo Custo Qualidade Nível de maturidade desejado Estágio Estágio Nível de maturidade atual Figura - Gráfico do nível de maturidade médio em gerenciamento de projetos segundo o modelo PMBoK. 9. Conclusões O PMBoK maturity model, ao avaliar a maturidade em gerenciamento de projetos dentro do domínio do projeto, revela-se um guia de prática aplicação e relativa simplicidade, devido à sua total interação com o modelo de gerenciamento de projetos proposto pelo PMI (PMI, 00b). Os resultados quando apoiados e incentivados pela alta gerência podem ser surpreendentes para o ambiente avaliado. O processo de crescimento deve ser lento, para que o resultado de cada ação possa ser avaliado em termos de sua eficácia e ser absorvido pelo ambiente organizacional, porém contínuo, para que as transformações e os resultados positivos advindos de sua aplicação possam criar um clima positivo de mudanças na cultura organizacional, estimulando novas ações positivas. 0. Referências Bibliográficas CARVALHO, M. & RABECHINI JR, R. Construindo Competências para Gerenciar Projetos. São Paulo. Editora Atlas S.A. 00. HARPHAM, A. Just How Mature is Your Organization at Project Management? Published on Dec, 00. White paper acessado em 6 de junho de 00. Disponível na internet via www. URL: KERZNER, H. Project Management: a systems approach to planning, scheduling and controlling. Eighth Edition, New Jersey: John Wiley & Sons, Inc, 00. LEVIN, G. & NUTT H. Achieving Excellence in Business Development: The Business Development Capability Maturity Model. Published on Mar 7, 00. White paper acessado em 6 de junho de 00. Disponível na internet via www. URL: LONG, M. Project Management A Method for Maturity Measurement. Info-Tech White Papers 00 - Info- Tech Research Group 00. OLIVEIRA, W.A. Modelos de Maturidade Visão Geral. Artigo publicado na revista Mundo PM. Vol. 06, Dez/Jan Ano. PMI. 00 Anual Report. Project Management Institute, 00a. Relatório acessado em 0 de dezembro de 00. Disponível na internet via www. URL: PMI. A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK guide), 000. Project Management Institute, 000. PMI. A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK guide), 00 Third Edition. Project 8

9 Management Institute, 00b. PricewaterhouseCoopers (PwC). Boosting Business Performance Through Programme and Project Management. PricewaterhouseCoopers (PwC), June 00. RAD, P.F. & LEVIN, G. The Advanced Project Management Office: A Comprehensive Look at Function and Implementation. St. Lucie Press 00. 9

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio do CMM Após várias décadas de promessas não cumpridas sobre ganhos de produtividade e qualidade na aplicação de novas metodologias

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam definir termos e conceitos da qualidade. Para tal, pretende-se discutir a relação que se estabelece

Leia mais

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam tratar da identificação bem como do estabelecimento de uma estrutura organizacional apropriada ao

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 PROPOSTA UNIFICADORA DE NÍVEIS DE MATURIDADE EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Debora Athayde Herkenhoff (Latec/UFF) Moacyr Amaral Domingues Figueiredo (Latec/UFF) Gilson Brito de Lima (UFF)

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação

Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação Aula Nº 10 Planejamento da Comunicação Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam analisar as necessidades de informação para se manter os stakeholders internos e externos bem como a equipe de projetos

Leia mais

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades que constituem a fase inicial dos projetos. Alem disso, vamos discorrer sobre

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

Aula Nº 13 Fechamento do projeto

Aula Nº 13 Fechamento do projeto Aula Nº 13 Fechamento do projeto Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam apresentar como se encerra o ciclo de vida de um projeto. Para tal, pretende-se verificar as derradeiras providências que

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos. Secretaria das Cidades. Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Metodologia de Gerenciamento de Projetos e Captação de Recursos Secretaria das Cidades Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Evolução da Administração no Setor Público Melhores práticas de gestão

Leia mais

Escritório de Projetos

Escritório de Projetos 1 Escritório de Projetos Módulo 3 Gestão de Projetos Aluno: Humberto Rocha de Almeida Neto hran@cin.ufpe.br Professores: Hermano Perrelli e Alexandre Vasconcelos 19 de outubro de 2009 Agenda Índice do

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual

Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual Gerenciando Projetos na Era de Grandes Mudanças Uma breve abordagem do panorama atual Autor : Eduardo Newton Oliveira Vieira, PMP Você já parou para pensar no número de mudanças (culturais, tecnológicas,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público.

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Sérgio Ricardo Fortes 1 ; Ana Cristina Dalborgo 2 1 EMTU Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo-SP

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE O PMI e a Certificação PMP Visão Geral sobre o Modelo PMI APRESENTAÇÃO DO PMI O PMI - Project Management Institute é uma instituição sem fins lucrativos,

Leia mais

Aula Nº 11 Suprimentos e contratações

Aula Nº 11 Suprimentos e contratações Aula Nº 11 Suprimentos e contratações Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam fornecer uma visão geral do processo empregado para se administrar a aquisição, no mercado, dos produtos necessários

Leia mais

Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23.

Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23. 1 de 9 03/04/2012 21:49 www.devmedia.com.br [versão para impressão] Artigo Engenharia de Software 23 - Gestão de Projetos segundo o PMBOK Artigo da Revista Engenharia de Software edição 23. Esse artigo

Leia mais

Organização da Aula Gestão de Projetos

Organização da Aula Gestão de Projetos Organização da Aula Gestão de Projetos Aula 6 Profa. Me. Carla Patricia S. Souza Gestão de processos do projeto Integração, comunicações, recursos humanos, escopo, tempo, custos, aquisições, qualidade

Leia mais

PMI Project Management Institute

PMI Project Management Institute PMP - Project Management Professional desde 1998 Presidente do Project Management Institute RS 00/04 Coordenador Latino-Americano do PMI-ISSIG por Projetos na Abordagem PMI Vice-Presidente da SUCESU-RS

Leia mais

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano Unidade I GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Objetivo Estimular o aluno no aprofundamento do conhecimento das técnicas de gestão profissional de projetos do PMI. Desenvolver em aula

Leia mais

Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais

Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais Planejamento e Gerenciamento de Projetos Centro de Informática UFPE Estruturas Organizacionais Objetivo Estudar aspectos da estrutura administrativa e

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

PROJETOS IV. Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009)

PROJETOS IV. Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009) PROJETOS IV Plano do Projeto Exportação da Bebida Voltz Equipe Style Project (07/10/2009) Assinaturas de Aprovação Responsabilidade Organizacional Assinatura Data Gerente de Projeto 07/10/2009 Líder de

Leia mais

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos

Leia mais

MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EXPLORATÓRIO

MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EXPLORATÓRIO MATURIDADE NA GERÊNCIA DE PROJETOS DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO ANALÍTICO E EPLORATÓRIO Claudiane Oliveira Universidade Federal de Lavras/Brasil claudianeo@gmail.com Ramon Abílio,

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO)

Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) MBA em Gestão de Projetos Escritório de Gerenciamento de Projetos ( Project Management Office PMO) Flávio Feitosa Costa, MSc. PMP (flaviopmp@gmail.com) MBA em Gerência de Projetos Escritório de Gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Gerenciamento de Programas e Projetos nas Organizações" 4ª Edição (a ser lançada) Autor: Darci Prado Editora INDG-Tecs - 1999-2006

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa Palestrante: Leon Herszon F.,MSc, PMP Leon Herszon F., MSc, PMP Diretor Executivo

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS Marcela Souto Castro (UFF ) idearconsultoria@gmail.com Jose Rodrigues de Farias Filho (UFF ) rodrigues@labceo.uff.br Arnaldo

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2015 EPEx NEGAPEB 2º Parte ASSUNTO: NEGAPEB OBJETIVO: GRUPOS DE PROCESSOS - EXECUÇÃO - MONITORAMENTO E CONTROLE - ENCERRAMENTO. INSTRUTOR: 1º Ten QCO

Leia mais

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde Luis Augusto dos Santos 1, Heimar de Fátima Marin 2 1 Engenheiro Eletricista, membro do NIEn e pós-graduando pela

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS

IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS Claudio Oliveira Aplicações de CRM Claudio Oliveira Apresentação Claudio Oliveira (cloliveira@usp.br) Professor da Fundação Vanzolini

Leia mais

Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol

Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol Resumo. O gerenciamento de projetos tem se tornado, durante os últimos anos, alvo de

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: GERÊNCIA DE

Leia mais

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte II da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO Autora: LUCIANA DE BARROS ARAÚJO 1 Professor Orientador: LUIZ CLAUDIO DE F. PIMENTA 2 RESUMO O mercado atual está cada vez mais exigente com

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

Ambientação nos conceitos

Ambientação nos conceitos Ambientação em Gestão de Projetos Maria Lúcia Almeida Ambientação nos conceitos Gestão de áreas funcionais e gestão de projetos Qualquer um pode ser gerente de projetos? Qual a contribuição da gestão de

Leia mais

PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M. Setembro/2013

PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M. Setembro/2013 PMO A implantação do Escritório de Projetos e a C&M Setembro/2013 Apresentação Newton Leandro Gonçalves Braga Especialista em Manutenção Industrial e Engenheiro Civil Pós graduando em Gestão de Projetos

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Engenharia de SoftwareLuiz Carlos Aires de Macêdo. Gestão de Projeto de Software

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Engenharia de SoftwareLuiz Carlos Aires de Macêdo. Gestão de Projeto de Software Gestão de Projeto de Software Gestão de Projeto de Software: Trata de práticas para entregar um software que respeite os custos, padrões e o tempo. Padrões Custos Engenheiro de Software Projeto de Software

Leia mais

Considerações gerais sobre o gerenciamento de projetos Processo de gerenciamento de projetos Estruturas organizacionais e equipes de projeto

Considerações gerais sobre o gerenciamento de projetos Processo de gerenciamento de projetos Estruturas organizacionais e equipes de projeto Conteúdo EMC 6605 PROJETO CONCEITUAL CAPÍTULO 3 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DE PRODUTOS Capítulo 3 Introdução ao gerenciamento do processo de desenvolvimento integrado

Leia mais

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo

Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo Quais são as Balas de Prata no Gerenciamento de Projetos? (Autores: Carlos Magno da Silva Xavier e Alberto Sulaiman Sade Júnior) Resumo A metáfora bala de prata se aplica a qualquer ação que terá uma extrema

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5a edição

Novidades do Guia PMBOK 5a edição Novidades do Guia PMBOK 5a edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, vai ser lançado oficialmente pelo

Leia mais

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA Jorge Luciano Gil Kolotelo (UTFPR) kolotelo@uol.com.br Pedro Carlos Carmona Gallego (FESP) carmona@fesppr.br

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Gerenciamento de Projetos Project Management Institute Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Objetivo do Curso Criar condições e proporcionar métodos para o desenvolvimento da capacidade gestora,

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis MBA em Gestão de Projetos Gerenciamento de Projetos Prática essencial para gerar negócios sustentáveis Prof: Ângelo Braga, PMP, MBA angelo.braga@fgv.br eu@angelobraga.com.br 2/154 Contatos Prof. Ângelo

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.0.0 Janeiro 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

8/3/2009. Empreendimento temporário que tem por finalidade criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. FAE S.J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Conceitos Básicos Prof. Anderson D. Moura O que é um projeto? Conjunto de atividades que: 1. Objetivo específico que pode ser concluído 2. Tem

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de projetos em pequenas empresas

Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de projetos em pequenas empresas Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão de Projetos Aperfeiçoamento/GPPP1301 T132 09 de outubro de 2013 Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de s em pequenas empresas Heinrich

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades

Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades Objetivos da Aula: Nesta aula, iremos conhecer os diversos papéis e responsabilidades das pessoas ou grupos de pessoas envolvidas na realização de

Leia mais

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 RESUMO Diversos profissionais relatam dificuldades em coordenar adequadamente projetos sob sua responsabilidade. Muitos fatores que influenciam

Leia mais

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Fórum QPC O Gerenciamento de Projetos na abordagem do PMI - Project Management Institute Marco Antônio Kappel Ribeiro Presidente do PMI-RS

Leia mais

Focos de oportunidades para a melhoria no monitoramento do desempenho de projetos de desenvolvimento de software

Focos de oportunidades para a melhoria no monitoramento do desempenho de projetos de desenvolvimento de software Focos de oportunidades para a melhoria no monitoramento do desempenho de projetos de desenvolvimento de software José Abranches Gonçalves UniFMU jose.abranches@uol.com.br Cristiane Yayoko Ikenaga Centro

Leia mais

O MODELO PRADO-MMGP V4

O MODELO PRADO-MMGP V4 O MODELO PRADO-MMGP V4 Existem, atualmente, diversos modelos de maturidade para gerenciamento de projetos. Todos eles apresentam cinco níveis, mas diferem um pouco no conteúdo de cada nível [1,4,5]. Além

Leia mais

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Governança de TI Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? 2010 Bridge Consulting Apresentação A Governança de Tecnologia

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

Estar apto a utilizar técnicas, ferramentas e terminologias básicas do gerenciamento de projetos após a realização do curso.

Estar apto a utilizar técnicas, ferramentas e terminologias básicas do gerenciamento de projetos após a realização do curso. Curso sobre Gerenciamento de Projetos Apresentação O Gerenciamento de Projetos evoluiu nos últimos anos, ampliando sua área de atuação dentro das organizações. Nos mais variados campos da administração,

Leia mais

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto PMBOK 4ª Edição III O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto 1 PMBOK 4ª Edição III Processos de gerenciamento de projetos de um projeto 2 Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

Leia mais

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente.

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente. Copyright 2015 PMtotal.com.br - Todos os direitos reservados PMI, Guia PMBOK, PMP, CAPM são marcas registradas do Project Management Institute, Inc Simulado de 20 questões para as provas CAPM e PMP do

Leia mais

Ministério Público do Estado de Goiás

Ministério Público do Estado de Goiás Ministério Público do Estado de Goiás Apresentação Inicial PMO Institucional MP-GO 1 Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Em muitos casos

Leia mais

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 Planejar e Organizar Gerenciar Projetos Pedro Rocha http://rochapedro.wordpress.com RESUMO Este documento trás a tradução do objetivo de controle PO10 (Gerenciamento

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

Implantação de Escritórios de Projetos. Em organizações públicas

Implantação de Escritórios de Projetos. Em organizações públicas Implantação de Escritórios de Projetos Em organizações públicas Programação Projetos na instituição Implantação Escritório de Projetos Sucesso, maturidade & excelência Tipos & Funções Histórico 1. Projetos

Leia mais

Capítulo 4 Gerenciamento da Integração do Projeto. Introdução. Vamos pensar um pouco?

Capítulo 4 Gerenciamento da Integração do Projeto. Introdução. Vamos pensar um pouco? www.emmene Capítulo 4 Gerenciamento da Integração do Projeto 1 Introdução Vamos pensar um pouco? 2 P Introdução Qual é o principal papel de um gerente de projeto? Integrar todas as partes de um projeto

Leia mais

Declaração de trabalho do projeto. Caso de negócio. Fatores ambientais da empresa. Estratégia de gerenciamento das partes interessadas.

Declaração de trabalho do projeto. Caso de negócio. Fatores ambientais da empresa. Estratégia de gerenciamento das partes interessadas. 30 Estratégia de gerenciamento das partes interessadas. Eles serão descritos nas subseções a seguir. Declaração de trabalho do projeto A declaração de trabalho do projeto descreve o produto, serviço ou

Leia mais

Planejamento de Projeto Gestão de Projetos

Planejamento de Projeto Gestão de Projetos Planejamento de Projeto Gestão de Projetos O gerenciamento de projetos consiste na aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas adequadas às atividades do projeto, a fim de cumprir seus

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares GESTÃO DE PROJETOS Prof. Anderson Valadares Projeto Empreendimento temporário Realizado por pessoas Restrições de recursos Cria produtos, ou serviços ou resultado exclusivo Planejado, executado e controlado

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Modelo de Maturidade Organizacional de Gerência de Projetos. Organizational Project Management Maturity Model - OPM3

Modelo de Maturidade Organizacional de Gerência de Projetos. Organizational Project Management Maturity Model - OPM3 Modelo de Maturidade Organizacional de Gerência de Projetos Introdução Organizational Project Management Maturity Model - OPM3 Um trabalho voluntário A idéia de um modelo não é novidade, as organizações

Leia mais

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar os processos aplicados que possibilitem identificar os recursos necessários para se conduzir

Leia mais

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço

Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o. Gerenciamento de Níveis de Serviço Utilizando o CobiT e o Balanced Scorecard como instrumentos para o Gerenciamento de Níveis de Serviço Win Van Grembergen, http://www/isaca.org Tradução de Fátima Pires (fatima@ccuec.unicamp.br) Na economia

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Profa. Lillian Alvares O Project Management Institute é uma entidade sem fins lucrativos voltada ao Gerenciamento de Projetos.

Leia mais

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB Rogério Fernandes da Costa Professor especialista Faculdade Sumaré rogerio.fernandes@sumare.edu.br Resumo: O presente estudo tem como objetivo abordar

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com marcosmoraisdesousa.blogspot.com Sistemas de informação Engenharia de Software II Gerenciamento de Qualidade CMMI e MPS.BR

Leia mais