Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam."

Transcrição

1 Evolução da Teoria Administrativa Escolas de Concepção Administrativa. Abordagem Clássica da Administração. Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam. 1 - Visão Americana: Liderada pelo engenheiro Frederick Wislow Taylor. Escola da Administração Científica. Utiliza o método indutivo para análise administrativa (análise de baixo para cima na empresa). Do operário para o gerente, para o diretor. Das partes (particular) para o todo (geral). Base do estudo é o operário e suas tarefas. Característica principal - Ênfase nas Tarefas. 2 - Visão Européia: Liderada pelo engenheiro francês Henry Fayol. Teoria Clássica da Administração. Utiliza o método dedutivo para análise administrativa (abordagem de cima para baixo). Da direção para a execução. Do geral (conhecido) para o particular. Base do estudo é a estrutura, o desenho organizacional, o organograma da empresa. Característica principal - Ênfase na Estrutura. Abordagem Adm. Científica Taylor ênfase tarefas Clássica Teoria Clássica Fayol ênfase estrutura ORIGENS DA ABORDAGEM CLÁSSICA: Conseqüências geradas pela Revolução Industrial. 1) Crescimento acelerado e desorganizado das empresas. Complexidade na sua administração. Necessidade de redução da instabilidade e da improvisação. 2) Necessidade de aumentar a competência e a eficiência das organizações. Obter o melhor rendimento possível dos recursos. Evitar o desperdício e economizar mão de obra. Fazer face à concorrência e à competição. Divisão do trabalho entre os que pensam e os que executam.

2 A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA: - Iniciou suas experiências e estudos pelo trabalho do operário. - Livro Princípios de Administração Científica Concluiu que a racionalização do trabalho deveria ser acompanhada de uma estruturação geral da empresa. - Desenvolveu estudos sobre Administração Geral a qual denominou Administração Científica. Taylor assegurava que as indústrias da época padeciam de três tipos de problemas: a) Vadiagem sistemática por parte dos operários. b) Desconhecimento pela gerência das rotinas de trabalho e do tempo necessário para a sua realização. c) Falta de uniformidade das técnicas ou métodos de trabalho. Para resolver tais problemas Taylor idealizou seu sistema de Administração que denominou de Scientific Management = sistema de Taylor, gerência científica, organização científica no trabalho ou ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO. FUNDAMENTO DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Principal objetivo da Administração deve ser o máximo de prosperidade ao patrão e, ao mesmo tempo, o máximo de prosperidade ao empregado. É preciso dar ao trabalhador o que ele mais deseja: altos salários; e ao empregador o que ele mais almeja: baixo custo de produção. - ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO Substituir métodos empíricos (artesanais/ experiência), e rudimentares pelos métodos científicos, em todos os ofícios. Entre os diferentes métodos para se fazer a mesma tarefa, existe o mais adequado (rápido) e o instrumento também, mais adequado que os demais. Eles podem ser encontrados e aperfeiçoados, por meio de uma análise científica e um apurado estudo de tempos e de movimentos, ao invés de ficar a critério pessoal de cada operário. A Administração (gerência) fica com o planejamento (estudo minucioso do trabalho do operário e o estabelecimento do método de execução), e a supervisão (assistência contínua ao trabalhador durante a produção) e o trabalhador fica com a execução do trabalho, pura e simplesmente.

3 ASPECTOS DA ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO: 1) Análise do trabalho e Estudo de tempos e movimentos: Análise do trabalho - divisão e subdivisão de todos os movimentos necessários para a execução de cada operação de uma tarefa. Movimentos inúteis eram eliminados e os úteis simplificados. Estudo dos tempos e movimentos - cronômetros. Tempo médio + Tempo morto (esperas, tempo para saída do operário da linha de produção, para suas necessidades pessoais) = Tempo padrão para execução das operações e tarefas. VANTAGENS: Movimentos inúteis são eliminados. Distribui uniformemente o trabalho para que não haja períodos de falta ou excesso de trabalho. Calcula com mais precisão o custo unitário e, por conseguinte o preço de venda dos produtos. Fornece base uniforme para salários equitativos e para prêmios por aumento de produção. Objetivo principal: Encontrar One best way = melhor maneira de executar uma tarefa e elevar a eficiência do operário. Quanto maior a eficiência, maior a produtividade. 2) Estudo da Fadiga Humana: FADIGA: Desequilíbrio de energia. Consumo> Produção. EFEITOS: Diminuição da produtividade e da qualidade do trabalho. Perda de tempo. Aumento da rotação de pessoal. Doenças / acidentes de trabalho. Para reduzir a fadiga -- Princípios de economia de movimentos. a) Relativos ao uso do corpo humano. b) Relativos ao arranjo do material no local de trabalho. c) Relativos ao desempenho de ferramentas e equipamentos. A Administração Científica pretendia eliminar os movimentos que produziam fadiga. 3) Divisão do Trabalho e Especialização do Operário: Subdivisão das tarefas. Operário especializado na execução de uma única tarefa. Base de aplicação na linha de produção (linha de montagem). Idéia básica: A eficiência aumenta com a especialização.

4 4) Desenhos de cargos e tarefas: Racionalização do trabalho do operário com o desenho de cargos mais simples e elementares. Ênfase nas tarefas = simplificação dos cargos para obter o máximo de especialização dos trabalhadores. Cargos e tarefas são desenhados para uma execução automatizada por parte dos operários. A simplificação no desenho de cargos permite: a) Admissão de empregados com qualificações menores e consequentemente salários menores -- reduz custos. b) Redução de custos de treinamento. c) Redução da possibilidade de erro. d) Facilita a supervisão. e) Aumenta a eficiência do trabalhador e consequentemente a produtividade. 5) Incentivos salariais e prêmios de produção: Planos de incentivos salariais e prêmios de produção com a remuneração baseada na produção de cada operário. Tempo padrão = nível de eficiência equivalente a 100% (acima disto é dado o prêmio de produção ou o incentivo salarial). O que era bom para a empresa (eficiência = maior lucro) era igualmente bom para os empregados (maior produção = maior salário). Bom salário, bom padrão de vida mas, trabalho simples, repetitivo, padronizado, que leva ao... 6) Conceito de Homo Economicus : Homem econômico: Toda pessoa que é influenciada por incentivos salariais, recompensas econômicas ou materiais. O homem procura o trabalho não porque gosta dele, mas como meio de ganhar a vida através do salário que ele proporciona. As recompensas salariais e os prêmios de produção (salário baseado na produção) influenciam profundamente os esforços individuais no trabalho, fazendo com que o trabalhador desenvolva o máximo de produção que é fisicamente capaz de atingir, para obter um ganho maior. Via o homem como um empregado por dinheiro. 7) Condições de trabalho: A eficiência depende não somente do método de trabalho e do incentivo salarial, mas também de um conjunto de condições que garantam o bem estar físico do trabalhador e diminuam a fadiga. CONDIÇÕES:

5 a) Adequação de instrumentos e ferramentas de trabalho para reduzir o esforço e a perda de tempo na execução da tarefa. b) Melhoria no arranjo físico de máquinas e equipamentos para racionalizar o fluxo de produção. c) Melhoria do ambiente físico de trabalho (ruído, iluminação, ventilação...) para não reduzir a eficiência. d) Projeto de instrumentos e equipamentos especiais para reduzir o esforço e movimentos desnecessários. Ex: Contadores... 8) Padronização: Não somente com a padronização dos métodos e processos de trabalho, mas também com a padronização das máquinas e equipamentos, de ferramentas e instrumentos de trabalho, matérias-primas e componentes, no sentido de reduzir a variabilidade e a diversidade no processo produtivo para obter a uniformidade e reduzir custos. 9) Supervisão Funcional: Existência de diversos supervisores, cada qual especializado em determinada área e com autoridade funcional (relativa somente a sua especialidade). A especialização do operário deve ser acompanhada da especialização do supervisor e não de uma centralização de autoridade. APRECIAÇÃO CRÍTICA DA TEORIA DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA 1) Mecanicismo da Administração Científica: Concebeu a organização como uma máquina, dando pouca ênfase ao elemento humano. Sistema baseado exclusivamente no rendimento e na eficiência, gerando inconvenientes morais, psicológicos e sociais pois o homem deveria produzir como uma máquina ou um robô. 2) Superespecialização do operário: Especialização extrema do operário, através da fragmentação das tarefas que priva os trabalhadores de satisfação e torna supérflua sua qualificação, tendo um baixo nível salarial. 3) Visão microscópica do homem: Taylor tinha uma concepção negativista do homem, na qual os indivíduos são preguiçosos e ineficientes. Sua teoria tem uma concentração exclusivas nos aspectos relacionados com a função pois dá ênfase no estudo de tempos, dos movimentos e da fadiga. O trabalho do homem é abordado como um processo acessório da máquina.

6 PRINCÍPIOS BÁSICOS DE FORD Foi um dos precursores da moderna administração. Henry Ford ( ) mecânico - engenheiro chefe fundou a Ford Motor Co. Carros a preços populares com um plano de vendas e assistência técnica de grande alcance. Racionalização da produção - linha de montagem. Produção em série - grandes quantidades de um produto padronizado. a) Progressão ordenadamente planejada da mercadoria através da fábrica. b) Transmissão do trabalho não cabendo mais ao operário encontrá-lo por iniciativa própria. c) Análise das operações de forma a desmembrá-las em suas partes constituintes. PADRONIZAÇÃO: Material, mão-de-obra e desenho. Faço carros de qualquer cor desde que sejam pretos. A tinta preta era mais barata e secava mais rapidamente. PRINCÍPIOS BÁSICOS: 1) Princípio da Intensificação: Diminuir o tempo de produção com o emprego imediato dos equipamentos e da matéria-prima e a rápida colocação do produto no mercado. 2) Princípio da Economicidade: Reduzir ao mínimo o volume de estoque da matéria-prima em transformação. A velocidade de produção deve ser rápida. O minério sai da mina sábado e é entregue sob a forma de um carro, ao consumidor, na terça à tarde. 3) Princípio da Produtividade: Aumentar a produtividade através da especialização do operário e da linha de montagem. Trabalho ritmado, coordenado e econômico, assim o operário pode ganhar mais, num mesmo período de tempo e o empresário pode ter maior produção. A experiência de Ford mostrou que a produção em massa precede o consumo em massa, e o torna possível, ao reduzir os custos e permitir assim maior conveniência tanto de uso como de preço.

7 TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Abordagem estrutural e anatômica da organização. Preocupação com a estrutura da organização como um todo. Henry Fayol expôs a sua Teoria da Administração no livro Administração Industrial e Geral Fayol parte da proposição que toda empresa pode ser dividida em seis grupos de funções especiais que são: 1) Funções Técnicas: Produção dos bens ou a prestação dos serviços. 2) Funções Comerciais: Compra, venda dos bens ou serviços da empresa. 3) Funções Financeiras: Ligada com a gerência de capitais. 4) Funções de Segurança: Proteção dos bens e das pessoas que compõem a empresa. 5) Funções Contábeis: Registros, balanços contábeis, estatísticas e inventários. 6) Funções Administrativas: Coordenam e sincronizam as demais funções. As funções administrativas englobam os elementos da Administração que são: a) Prever: É visualizar o futuro e traçar o programa de ação. b) Organizar: É constituir o duplo organismo material e social, da empresa. c) Comandar: É dirigir o pessoal (direção). d) Coordenar: É ligar, unir e harmonizar todos os atos e todos os esforços coletivos. e) Controlar: É zelar para que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas e as ordem dadas. Tais elementos são vistos em todos os níveis ou áreas de atividade das empresas, e não se concentram exclusivamente no topo da organização, e constituem o chamado Processo Administrativo. Proporcionalidade das funções administrativas em relação às demais funções: À medida que se sobe na escala hierárquica da empresa, mais aumenta a extensão e o volume das funções administrativas e, à medida que se desce na escala hierárquica, mais aumenta a proporção das outras funções da empresa.

8 Cabe lembrar que a função administrativa não é privativa da alta cúpula da empresa e se reparte por todos os níveis proporcionalmente Funções administrativas prever organizar comandar coordenar controlar demais funções técnicas, comerciais, de segurança, contábeis e financeiras Níveis hierárquicos Mais altos Princípios Gerais da Administração para Fayol Mais baixos 1) Divisão do trabalho: Designação de tarefas específicas a cada uma das partes da organização. A divisão do trabalho tem por finalidade produzir mais e melhor com o mesmo esforço. 2) Autoridade e Responsabilidade: A autoridade possui dois componentes: a) De ordem estatuária (formal) inerente ao cargo. Escrita. b) De ordem pessoal inerente a pessoa. Informal. A autoridade consiste no direito de dar ordem e no poder de se fazer obedecer. A responsabilidade é consequência natural da autoridade. 3) Disciplina: (comportamento, obediência a leis...). Respeita os acordos estabelecidos entre a empresa e seus agentes (funcionários). Obediência / Comportamento. 4) Unidade de Comando: Cada empregado deve receber ordens de um único superior, pois ao contrário pode haver uma dualidade de comando, gerando instabilidade na empresa. 5) Unidade de Direção: Princípio segundo o qual cada conjunto de operações da empresa que atender a um único objetivo deve ter também uma única fonte de poder e um único plano. Em outras palavras, quando um projeto transitar por outras áreas da organização, as pessoas e os equipamentos dessas áreas ficam subordinados ao gerente do projeto.

9 6) Subordinação do interesse particular ao interesse geral: Sempre o interesse geral deve se impor ao interesse particular. 7) Remuneração do Pessoal: A remuneração do pessoal é o prêmio pelo serviço prestado, e deve ser justa, ou seja, satisfazer ao mesmo tempo o pessoal e a empresa. 8) Centralização: As informações e as distribuições de ordens estão fixadas nas mãos do executivo máximo da organização. 9) Hierarquia ou Cadeia escalar: Série de chefes que vai da autoridade superior aos agentes inferiores, ou seja, é a linha ou autoridade do escalão mais alto ao escalão mais baixo da organização. O grau de autoridade é bem definido de maneira que se forma uma pirâmide de pessoas. Com grau de subordinação crescentes sendo que toda organização subordina-se a uma autoridade superior central. 10) Ordem: Ordem material: Um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. Evita desperdícios de material e tempo. Ordem social: Um lugar para cada pessoa e cada pessoa em seu lugar. Define os cargos ou funções necessárias para o bom funcionamento da empresa. 11) Equidade: Tratar todos da mesma forma, da mesma maneira. Justiça, isonomia e equilíbrio. Reconhecer = Direito de cada um. 12) Estabilidade do Pessoal: A permanência no cargo proporciona a empresa ter um funcionário que conhece a organização e sabe quais são as metas dessa organização, aumentando assim o desempenho do organismo social e apresentando resultados mais satisfatórios. 13) Iniciativa: Capacidade de visualizar um plano e assegurar o seu sucesso, ou seja, criar e executar um plano. 14) Espírito de equipe: (efeito sinergístico) É necessário espírito de equipe, harmonia e cooperação para que a empresa tenha um bom funcionamento. A harmonia e a união entre as pessoas são grandes forças que movem a organização.

Qual a melhor forma de fazer um determinado trabalho?

Qual a melhor forma de fazer um determinado trabalho? A abordagem típica da Escola da Administração Científica é a ênfase nas tarefas; Objetivava a eliminação dos desperdícios e elevar os níveis de produtividade Frederick W. Taylor (1856-1915): Primeiro período

Leia mais

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração:

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração Profa. Andréia Antunes da Luz andreia-luz@hotmail.com No despontar do XX, 2 engenheiros desenvolveram os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da Administração.

Leia mais

TGA TEORIAS DAS ORGANIZAÇÕES FUPAC - FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS. Profº Cláudio de Almeida Fernandes, D.Sc

TGA TEORIAS DAS ORGANIZAÇÕES FUPAC - FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS. Profº Cláudio de Almeida Fernandes, D.Sc FUPAC - FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERLÂNDIA TGA TEORIAS DAS ORGANIZAÇÕES Profº Cláudio de Almeida Fernandes, D.Sc Ph.D in Business Administration Doutorado

Leia mais

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol.

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. Partiram de pontos distintos

Leia mais

Teorias da Administração

Teorias da Administração Teorias da Administração Cronologia das teorias da administração 1903 Administração Científica 1903 Teoria Geral da Administração 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria

Leia mais

Abordagem Clássica da Administração

Abordagem Clássica da Administração Abordagem Clássica da Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 05 Principais Personagens Fredeick Winslow Taylor (americano) Escola da Científica: aumentar a eficiência da indústria por meio

Leia mais

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO FAYOLISMO PREVER ORGANIZAR COMANDAR COORDENAR CONTROLAR HENRY FAYOL (1841-1925) NOS MOMENTOS DE CRISE SÓ A IMAGINAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE O CONHECIMENTO Albert Einstein

Leia mais

20/04/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2.

20/04/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.1 2 ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO DA TEORIA DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Teoria Geral da Administração (TGA)

Teoria Geral da Administração (TGA) Uma empresa é uma organização social que utiliza recursos a fim de atingir tais objetivos. O lucro, na visão moderna das empresas privadas, é conseqüência do processo produtivo e o retorno esperado pelos

Leia mais

Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3

Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3 Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3 Teorias da Administração Aula 3 Teoria Científica Taylorismo (Continuação) Taylor observou que, ao realizar a divisão de tarefas, os operários

Leia mais

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial Uninove Sistemas de Informação Teoria Geral da Administração 3º Semestre Prof. Fábio Magalhães Blog da disciplina: http://fabiotga.blogspot.com A história administração A história da Administração é recente,

Leia mais

Teorias e Modelos de Gestão

Teorias e Modelos de Gestão Teorias e Modelos de Gestão Objetivo Apresentar a evolução das teorias e modelo de gestão a partir das dimensões econômicas, filosóficas, pol Iticas, sociológicas, antropológicas, psicológicas que se fazem

Leia mais

A ESCOLA CLÁSSICA OU ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

A ESCOLA CLÁSSICA OU ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A ESCOLA CLÁSSICA OU ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO 1. INTRODUÇÃO As origens da Abordagem Clássica da Administração remontam às conseqüências geradas pela Revolução Industrial e que poderiam ser resumidas

Leia mais

Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração. Contexto de Fayol: Para Fayol Administrar é:

Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração. Contexto de Fayol: Para Fayol Administrar é: Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração Formou-se em Engenharia de Minas aos 19 anos e desenvolveu sua carreira numa mesma empresa. Sua principal obra é o livro Administração Geral e Industrial,

Leia mais

4 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

4 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA 4 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA A Escola da Administração Científica tem como grande foco as tarefas da organização. O termo Administração Científica vem da tentativa de aplicar métodos científicos na resolução

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração No decorrer da história da humanidade sempre existiu alguma forma simples ou complexa de administrar as organizações. O desenvolvimento

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I Turma 1ADN -2010

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I Turma 1ADN -2010 1ª PARTE TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Enquanto Taylor e outros engenheiros desenvolviam a Administração Científica nos Estados Unidos, em 1916 surgia na França, espraiando-se rapidamente pela Europa,

Leia mais

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais;

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; Administração Douglas Filenga TGA I Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; c) Habilidades profissionais; d)influências históricas. Campo de atuação: Os diferentes

Leia mais

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

Teoria Geral da Administração Abordagem Clássica da Administração

Teoria Geral da Administração Abordagem Clássica da Administração Teoria Geral da Administração Abordagem Clássica da Administração Prof. Paulo César Campos Bibliografia: Idalberto Chiavenato Elsevier/Campus SUMÁRIO RESUMIDO PARTE 1: INTRODUÇÃO À TGA PARTE 2: OS PRIMÓRDIOS

Leia mais

ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO 1 ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO NO DESPONTAR DO SÉCULO XX, DOIS engenheiros desenvolveram os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da Administração. Um era americano, Frederick Winslow Taylor,

Leia mais

I I HAVE BEEN IMPRESSED WITH THE URGENCY OF DOING. KNOWING IS NOT ENOUGH; WE MUST APPLY. BEING WILLING IS NOT ENOUGH; WE MUST DO.

I I HAVE BEEN IMPRESSED WITH THE URGENCY OF DOING. KNOWING IS NOT ENOUGH; WE MUST APPLY. BEING WILLING IS NOT ENOUGH; WE MUST DO. I I HAVE BEEN IMPRESSED WITH THE URGENCY OF DOING. KNOWING IS NOT ENOUGH; WE MUST APPLY. BEING WILLING IS NOT ENOUGH; WE MUST DO. Leonardo da Vinci PLANO ORIGENS DA TEORIA CLÁSSICA QUEM FOI TAYLOR? LIVRO

Leia mais

Objetivos da aula 9/8/2012. Gestão de Recursos Humanos. Teorias da Administração. Empresas X Pessoas X Administração: uma coisa tem a ver com a outra?

Objetivos da aula 9/8/2012. Gestão de Recursos Humanos. Teorias da Administração. Empresas X Pessoas X Administração: uma coisa tem a ver com a outra? Gestão de Recursos Humanos Profª: Silvia Gattai Teorias da Administração Objetivos da aula Construir conhecimentos sobre as várias teorias da administração, que embasam as metodologias de gestão de pessoas

Leia mais

Módulo 11 Socialização organizacional

Módulo 11 Socialização organizacional Módulo 11 Socialização organizacional O subsistema de aplicação de recursos humanos está relacionado ao desempenho eficaz das pessoas na execução de suas atividades e, por conseguinte, na contribuição

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS.

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS. ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS. Professor: Fernando dos Santos Seminário Integrado Teorias da Administração:

Leia mais

ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO FACEAR Faculdade Educacional de Araucária DISCIPLINA: Evolução do Pensamento Administrativo SÉRIE: 1º Período - 1º Semestre - 2007 Professor Camargo, Msc. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO No despontar

Leia mais

4. Escolas Clássicas da Administração

4. Escolas Clássicas da Administração 4. Escolas Clássicas da Administração Conteúdo 1. Abordagem Clássica da Administração 2. Administração Científica - Frederick W. Taylor 3. Teoria Clássica - Henry Fayol 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto:

Leia mais

apresentado pelas alunas: Maria Samanta Pereira Silva Solange Fernandes Alvito Estela Maria Santos

apresentado pelas alunas: Maria Samanta Pereira Silva Solange Fernandes Alvito Estela Maria Santos apresentado pelas alunas: Maria Samanta Pereira Silva Solange Fernandes Alvito Estela Maria Santos Crescimento acelerado e desorganizado das empresas Necessidade de aumentar a eficiência e a competência

Leia mais

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Educar Virtual PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Principios de Produção Tópicos ADMINISTRAÇÃO PLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃO DIREÇÃO CONTROLE Princípios de Produção O propósito de um negócio é criar um cliente. (Peter

Leia mais

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º FICHAMENTO Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º Disciplina: Administração Contemporânea IDENTIFICAÇÃO DO TEXTO MOTTA, Fernando C. Prestes; VASCONCELOS, Isabella F. Gouveia. Teoria geral da

Leia mais

Teorias da Administração Conhecimentos organizados, produzidos pela experiência prática das organizações.

Teorias da Administração Conhecimentos organizados, produzidos pela experiência prática das organizações. Introdução à Teoria Geral da Administração Organização É uma combinação intencional de recursos para atingir um determinado objetivo. O que são teorias? São explicações, interpretações ou proposições sobre

Leia mais

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS Amplitude de Controle Conceito Também denominada amplitude administrativa ou ainda amplitude de supervisão, refere-se ao número de subordinados que um

Leia mais

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO IMPORTÂNCIA INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO Quando do início de um empreendimento, de um negócio ou qualquer atividade; As expectativas e desejos de início são grandes:

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Tipos de Organização. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Tipos de Organização. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Tipos de Organização Professor: Roberto César CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DA ORGANIZAÇÃO FORMAL A organização consiste em um conjunto de posições funcionais e hierárquicas orientado

Leia mais

Conceitos Introdutórios

Conceitos Introdutórios Conceitos Introdutórios Profª Ma. Máris Vendrame ADMINISTRAR NÃO É ABSOLUTO SUCESSO EM ALGUMAS EM OUTRAS... 1 ADM DA PRODUÇÃO ===> ADMINISTRAR PESSOAS INTEGRAÇÃO = PESSOAS / EMPRESAS LUCRO SATISFAÇÃO FINANCEIRA

Leia mais

paulo.santosi9@aedu.com

paulo.santosi9@aedu.com 1 2 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp Clube Trainer Graduado em Administração de Empresas Pós-graduado em Gestão Estratégica de Negócios MBA em Negociação Mestrando

Leia mais

Curso de Especialização em Gestão Pública

Curso de Especialização em Gestão Pública Universidade Federal de Santa Catarina Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências da Administração Curso de Especialização em Gestão Pública 1. Assinale a alternativa falsa: (A) No processo gerencial,

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas.

CONTABILIDADE DE CUSTOS. A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas. CONTABILIDADE DE CUSTOS A necessidade da análise e do controle dos gastos empresariais acentua-se à medida que cresce a competição entre as empresas. A Contabilidade de Custos que atende essa necessidade

Leia mais

Administração Pública

Administração Pública Administração Pública Sumário Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. Aula 2- Processo

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Prof. Paulo Sérgio Ramão

Administração de Sistemas de Informação. Prof. Paulo Sérgio Ramão Administração de Sistemas de Informação Prof. Paulo Sérgio Ramão Temas para os Seminários: CRM Customer Relationship Management OLAP - On-Line Analytical Processing DATAMINING DATA WAREHOUSE e DATA MART

Leia mais

AS FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS

AS FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS AS FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS Professor Djair Picchiai Campus São Paulo Março 2010 AS FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS Todo diretor, gerente, chefe e encarregado exercem estas sete funções administrativas, a saber:

Leia mais

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos.

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos. Atividade extra Fascículo 2 Sociologia Unidade 3 Questão 1 Leia com atenção o texto de Paul Lovejoy sobre escravidão: Enquanto propriedade, os escravos eram bens móveis: o que significa dizer que eles

Leia mais

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Planejamento da Produção e Sistemas de Produção. Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.

CONCURSO PETROBRAS DRAFT. Planejamento da Produção e Sistemas de Produção. Questões Resolvidas. Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com. CONCURSO PETROBRAS ENGENHEIRO(A) DE PRODUÇÃO JÚNIOR ENGENHEIRO(A) JÚNIOR - ÁREA: PRODUÇÃO Planejamento da Produção e Sistemas de Produção Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO

Leia mais

Fayol e a Escola do Processo de Administração

Fayol e a Escola do Processo de Administração CAPÍTULO 4 Fayol e a Escola do Processo de Administração Empresa Função de Administração Função Comercial Função Financeira Função de Segurança Função de Contabilidade Função Técnica Planejamento Organização

Leia mais

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização ESTRUTURA LINEAR Características: 1. Autoridade linear ou única. 2. Linhas formais de comunicação. 3. Centralização das decisões. 4.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO I. 1 Elaborar cuidadosamente o planejamento da organização e assegurar que o mesmo seja executado.

ADMINISTRAÇÃO I. 1 Elaborar cuidadosamente o planejamento da organização e assegurar que o mesmo seja executado. 3 PAPEL DOS GERENTES Os gerentes são os protagonistas do processo administrativo. Eles são responsáveis por coordenar o trabalho dos outros funcionários da empresa. Não existe apenas um modelo administrativo,

Leia mais

DEPARTAMENTALIZAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II. Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Prof a.

DEPARTAMENTALIZAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II. Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Prof a. TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Para a abordagem clássica, a base fundamental da organização é a divisão do trabalho. À medida que uma organização

Leia mais

2 Trabalho e sociedade

2 Trabalho e sociedade Unidade 2 Trabalho e sociedade Os seres humanos trabalham para satisfazer suas necessidades, desde as mais simples, como as de alimento, vestimenta e abrigo, até as mais complexas, como as de lazer, crença

Leia mais

Cursos de Gestão Tecnológica Disciplina: Teoria das Organizações

Cursos de Gestão Tecnológica Disciplina: Teoria das Organizações Função Organização Aspectos Administrativos Objetivos Dividir o trabalho Designar as atividades e especialização Administração Desempenho Organizacional Planejar Agrupar as Organizar atividades em órgãos

Leia mais

Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás

Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás 2 ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA As empresas não são amorfas. Nem estáticas. Elas tem uma constituição, um organismo que vive e palpita, que cresce e se desenvolve

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL - CTAE

Leia mais

Departamento de Engenharia. ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção

Departamento de Engenharia. ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles Faz

Leia mais

7 CONCLUSÕES A presente dissertação teve como objetivo identificar e compreender o processo de concepção, implantação e a dinâmica de funcionamento do trabalho em grupos na produção, utilizando, para isso,

Leia mais

ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA

ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA 1 ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA SUMÁRIO Introdução... 01 1. Diferenciação das Atividades de Linha e Assessoria... 02 2. Autoridade de Linha... 03 3. Autoridade de Assessoria... 04 4. A Atuação da

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Atividade extra. Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias Sociologia

Atividade extra. Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias Sociologia Atividade extra Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3 Questão 1 Leia com atenção o texto de Paul Lovejoy sobre escravidão: Enquanto propriedade, os escravos eram bens móveis: o que significa dizer

Leia mais

PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO

PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 12 PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO OBJETIVOS: Explicar os princípios e as etapas do processo de organizar. Definir responsabilidade e autoridade e suas implicações especialização,

Leia mais

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações Prof Rodrigo Legrazie Escola Neoclássica Conceitua o trabalho como atividade social. Os trabalhadores precisam muito mais de ambiente adequado e

Leia mais

POR QUE ALGUMAS EQUIPES CONSEGUEM ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS E OUTRAS NÃO?

POR QUE ALGUMAS EQUIPES CONSEGUEM ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS E OUTRAS NÃO? PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE PESSOAS ORGANIZAÇÃO NO TRABALHO Doutorando - UFG romeumontes@gmail.com Rio Verde GO, agosto de 2012 POR QUE ALGUMAS EQUIPES CONSEGUEM ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS E OUTRAS NÃO?

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA. drivanmelo@yahoo.com.br

FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA. drivanmelo@yahoo.com.br FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA drivanmelo@yahoo.com.br CONCEITOS E DEFINIÇÕES drivanmelo@yahoo.com.br FUNDAMENTOS - Base, alicerce, apoio, sustentáculo, motivo, razão, justificativa, conjunto

Leia mais

1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão

1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.2- História do Pensamento sobre a Gestão 1 GESTÃO 1.-A Gestão e a evolução das teorias da Gestão 1.2- História do Pensamento sobre a Gestão 2 1.2-História

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO Um ponto muito importante na administração é a sua fina relação com objetivos, decisões e recursos, como é ilustrado na Figura 2.1. Conforme

Leia mais

GABARITO COMENTADO. A resposta correta é a opção 4, conforme consta na tabela das Necessidades Humanas Básicas, à página 65 da apostila.

GABARITO COMENTADO. A resposta correta é a opção 4, conforme consta na tabela das Necessidades Humanas Básicas, à página 65 da apostila. ADMINISTRAÇÃO SEMESTRE ESPECIAL MP2 (reposição) 18/11/2008 TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO 2008/2 GABARITO COMENTADO A. Sobre as conclusões e contribuições da experiência de Hawthorne, pode-se afirmar que:

Leia mais

www.boscotorres.com.br MA_19_Formalização do Comportamento - 1a_Parte 1

www.boscotorres.com.br MA_19_Formalização do Comportamento - 1a_Parte 1 FORMALIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO - I DISCIPLINA: Macro Análise das Organizações FONTE: Henry Mintzberg. Criando Organizações Eficazes. Atlas. São Paulo: 2006. Prof. Bosco Torres MA_19_Formalização do Comportamento

Leia mais

Diferença entre a visão departamental e visão por processos.

Diferença entre a visão departamental e visão por processos. GESTÃO POR PROCESSOS Diferença entre a visão departamental e visão por processos. A visão por processos é conhecida desde a época medieval com a atuação dos artesãos responsáveis por todas as etapas do

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Organização do Trabalho na Produção Projeto do Trabalho -Objetivo: criar um ambiente produtivo e eficiente, onde cada um saiba o que

Leia mais

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO http://www.administradores.com.br/artigos/ A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO DIEGO FELIPE BORGES DE AMORIM Servidor Público (FGTAS),

Leia mais

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues.

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Ao longo da historia da Administração, desde seus primórdios, a partir dos trabalhos de Taylor e Fayol, muito se pensou em termos

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

Prof. Dr.Onofre Miranda Agosto/2014

Prof. Dr.Onofre Miranda Agosto/2014 Prof. Dr.Onofre Miranda Agosto/2014 1 OBJETIVOS Objetivo Geral: Revisar conceitos e abordagens clássicas das Teorias da Administração (Introdução à Administração); Objetivos Específicos: Contextualizar

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO Aula N : 09 Tema:

Leia mais

17/08/2010. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

17/08/2010. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves 17//2010 Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Engenheiro Agrônomo CCA/UFSCar 1998 Mestre em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente IE/UNICAMP 2001 Doutor em Engenharia de Produção PPGEP/UFSCar

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

Definição. Kaizen na Prática. Kaizen para a Administração. Princípios do Just in Time. Just in Time 18/5/2010

Definição. Kaizen na Prática. Kaizen para a Administração. Princípios do Just in Time. Just in Time 18/5/2010 Uninove Sistemas de Informação Teoria Geral da Administração 3º. Semestre Prof. Fábio Magalhães Blog da disciplina: http://fabiotga.blogspot.com Semana 15 e 16 Controle e Técnicas de controle de qualidade

Leia mais

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

Prof. Clovis Alvarenga Netto

Prof. Clovis Alvarenga Netto Escola Politécnica da USP Departamento de Engenharia de Produção Março/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 05 Organização da produção e do trabalho Pessoas e sua Organização em Produção e Operações

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

GESTÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES GESTÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES CAPÍTULO 1 Gestão da produção: história, papel estratégico e objetivos Prof. Glauber Santos 1 GESTÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES 1.1 Gestão da produção: apresentação Produção

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações I 2º Encontro - 17/02/2012 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? 02 - ABERTURA - EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ADMINISTRAÇÃO DA

Leia mais

As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker

As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker O presente artigo busca destacar as principais contribuições teóricas que definiram a linha evolutiva da Administração que se desenvolveu desde

Leia mais

Introdução às teorias organizacionais.

Introdução às teorias organizacionais. Curso: Teologia Prof. Geoval Jacinto da Silva. Introdução às teorias organizacionais. Boas vindas Apresentação. Iniciamos hoje, com o Tema: Introdução às teorias organizacionais. Portanto, espero contar

Leia mais

CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos

CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos ADMINISTRAÇÃO GESTÃO DA PRODUÇÃO CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos 4.1 Arranjo físico GESTÃO DA PRODUÇÃO É a maneira segundo a qual se encontram dispostos fisicamente

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

A ADMINISTRAÇÃO CIENTIFICA E SUA COLABORAÇÃO PARA AS ORGANIZAÇÕES DO SÉCULO XXI

A ADMINISTRAÇÃO CIENTIFICA E SUA COLABORAÇÃO PARA AS ORGANIZAÇÕES DO SÉCULO XXI A ADMINISTRAÇÃO CIENTIFICA E SUA COLABORAÇÃO PARA AS ORGANIZAÇÕES DO SÉCULO XXI Prof. Msc. Valério Givisiez Vilete Santos FACE - Faculdade Casa do Estudante Aracruz ES RESUMO Este artigo ressalta a grande

Leia mais

FIB- Faculdades Integradas de Bauru DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MODERNA. Profº MS. Carlos Henrique Carobino

FIB- Faculdades Integradas de Bauru DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MODERNA. Profº MS. Carlos Henrique Carobino FIB- Faculdades Integradas de Bauru DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MODERNA Profº MS. Carlos Henrique Carobino E-mail: carobino@bol.com.br 1 Pressões Externas MEGATENDÊNCIAS Competição

Leia mais

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES Introdução aos estudos da Administração da Produção 1 Introdução aos estudos da Administração da Produção UNIDADE I Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE PESSOAS INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias ALINE GUIDUCCI UBÁ MINAS GERAIS 2009 ALINE GUIDUCCI INTRODUÇÃO À GESTÃO DE

Leia mais

AP03 OS MODELOS DE PRODUÇÃO DE HENRY FORD

AP03 OS MODELOS DE PRODUÇÃO DE HENRY FORD 1 2 Conhecer os princípios de produção em massa preconizados por Henry Ford Estabelecer correlações entre o Taylorismo e o Fordismo 3 Henry Ford e o modelo T Henry Ford (1863-1947) também é um dos precursores

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR. Prof. Bento

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR. Prof. Bento ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR Prof. Bento QUESTÕES Doc. # 1 Revisão Indique se é Verdadeira ou Falsa a seguinte afirmação UMA TEORIA É UMA EXPLICAÇÃO LÓGICA OU ABSTRACTA DE UM PROBLEMA OU CONJUNTO DE

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Teorias da Administração Geral

Teorias da Administração Geral Teorias da Administração Geral A ESCOLA: uma organização específica 1.ª aproximação ao conceito de escola: organização específica de educação formal (Formosinho, 1986). Outras definições Sistema social

Leia mais

Introdução. Uma forma comum de estabelecimento de metas usada nas organizações é a Administração por Objetivos - APO

Introdução. Uma forma comum de estabelecimento de metas usada nas organizações é a Administração por Objetivos - APO ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVOS 1 Introdução Uma forma comum de estabelecimento de metas usada nas organizações é a Administração por Objetivos - APO Este processo é uma tentativa de alinhar metas pessoais

Leia mais

21/08/2011 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ABORDAGEM CLÁSSICA DA. As três Habilidades do Profissional de Gestão

21/08/2011 INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ABORDAGEM CLÁSSICA DA. As três Habilidades do Profissional de Gestão ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Profº Adm. Dr. Cláudio de Almeida Fernandes Ph.D in Business Administration Idalberto Chiavenato As três do Profissional de

Leia mais

Ciência de Administração - 2 ª Parte

Ciência de Administração - 2 ª Parte VITOR MIGUEL CARDOSO ARAÚJO _ APRL_2004 http://paginas.ispgaya.pt/~vmca Ciência de Administração - 2 ª Parte 2. TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Enquanto Taylor e outros engenheiros americanos desenvolviam

Leia mais

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão;

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão; Sistema 5 S's Conceito: O Método "5S" foi a base da implantação do Sistema de Qualidade Total nas empresas. Surgiu no Japão, nas décadas de 50 e 60, após a Segunda Guerra Mundial, quando o país vivia a

Leia mais

Gestão da Produção. 1- Histórico. Revolução Industrial:

Gestão da Produção. 1- Histórico. Revolução Industrial: Gestão da Produção Prof. Miguel Antonio Pelizan 1- Histórico 1.1 Produção e Administração Revolução Industrial: processo de transição de uma sociedade, passando de uma base fundamentalmente agrícola-artesanal

Leia mais

Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS

Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Disciplina: Fundamentos da Administração Empresarial AULA 4 Assunto: A Abordagem Clássica da Administração Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela

Leia mais

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS Pessoas em Primeiro Lugar!!! DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A REVOLUÇÃO DIGITAL Prof. Flavio A. Pavan O velho conceito das organizações: Uma organização é um conjunto integrado

Leia mais