Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009"

Transcrição

1 Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009 Conversão Pastoral e Missão continental O Departamento Mission e espiritualidade do Celam na busca de integrar as diversas sección num projeto mais integrado em especial com a Missão Continental reúne-se em Buenos Aires nos dias 26 a 30 de outubro de O que é hoje conversão pastoral para a catequese? Qual a conversão pastoral que a catequese necessita fazer? Como a Catequese pode contribuir no processo da Missão Continental. Para entender o hoje se faz necessário recorrer às demais Conferências Gerais do Episcopado Latino-Americano e do Caribe para poder perceber o processo evolutivo da caminhada catequética nas suas deferentes compreensões. 1. A Catequese na Conferência do RIO DE JANEIRO (a partir daqui é uma síntese de um longo texto de irmã Maria aparecida Barboza apresentado na reunião dos expertos em 2008) Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009 O Departamento Mission e Espiritualidade do Celam na busca de integrar as diversas sección num projeto mais integrado em especial com a Missão Continental reúne-se em Buenos Aires nos dias 26 a 30 de outubro de O que é hoje conversão pastoral para a catequese? Qual a conversão pastoral que a catequese necessita fazer? Como a Catequese pode contribuir no processo da Missão Continental. Para entender o hoje se faz necessário recorrer às demais Conferências Gerais do Episcopado Latino-Americano e do Caribe para poder perceber o processo evolutivo da caminhada catequética nas suas deferentes compreensões. V CONFERENCIA DE APARECIDA 1 Na V Conferência realizada nos dias 13 a 31 de maio de 2007, em Aparecida São Paulo, Brasil, a Catequese perpassa todo o Documento. No contexto marcado pela globalização e mudança do cenário religioso, o enfoque principal se deu na formação de discípulos missionários de Jesus Cristo. 5.1 Catequese no Documento de Aparecida 1. Ao referir a "situação de nossa Igreja nesta hora histórica de desafios", a Catequese aparece numa perspectiva positiva no âmbito dos esforços pastorais orientados para o encontro com Jesus Cristo vivo. O primeiro fruto citado é a renovação da Catequese. Graças à melhor formação dos catequistas, a renovação da catequese tem produzido fecundos resultados em todo Continente. Ressalta como um dos frutos a introdução da Bíblia na Pastoral. 2. Refere-se à linguagem da catequese pouco significativa para a cultura atual para os jovens. Levar em conta as situações existenciais marcadas pela pós-modernidade. A presença da Igreja na geração de cultura e nos MCS é ainda insignificante. 3. O destaque dado a Catequese é a "Paróquia como comunidade de comunidades". A comunidade paroquial se reúne para partir o pão da Palavra e da Eucaristia e para perseverar na Catequese, na vida sacramental e na prática da caridade. 4. Aos Catequistas, ministro da Palavra e animadores de comunidades que cumprem magnífica tarefa dentro da Igreja, os reconhecemos e animamos a continuarem o compromisso que adquiriram no batismo e na confirmação. 5. O DA recomenda o estudo do Diretório Ecumênico e suas indicações em relação à catequese, à liturgia, à formação presbiteral e à pastoral, para dar impulsionar a unidade dos cristãos. 6.. A catequese aparece como processo de formação dos discípulos missionários. Cinco aspectos do processo são destacados, a saber: a) o encontro com Jesus Cristo; b) a conversão; c) o discipulado; d) a comunhão; e) a missão. O aspecto do "discipulado" salienta que a pessoa amadurece permanentemente no conhecimento, amor e seguimento de Jesus Mestre. Para esse passo são de fundamental importância a Catequese permanente e a vida sacramental, que fortalecem a conversão inicial e permitem que os discípulos 1 Síntese de um longo profundo artigo de Irmã Maria Aparecida Barbosa com pesquisa da catequese nas 5 Conferencias do CELAM 1

2 missionários possam perseverar na vida cristã e na missão em meio ao mundo que os desafia. 7. [286 a 300] Desenvolve-se a "Iniciação à vida cristã e Catequese permanente. Os "cristãos afastados" (286 a 288) são desafio e questiona a maneira como educamos na fé (catequese). Ou educamos na fé, colocando as pessoas realmente em contato com Jesus Cristo e convidando-as para segui-lo, ou não cumpriremos nossa missão evangelizadora (DA. 286). Destaca a importância do catecumenato batismal para os não batizados e o catecumenato pós-batismal para os batizados não suficientemente catequizados. Os números 289 a 294, apresentam as propostas para a iniciação cristã. Recorda da importância de iniciar pelo Querigma, guiado pela Palavra de Deus que aproxima a pessoa de Jesus Cristo, chegando à conversão e ao seguimento em uma comunidade eclesial onde se amadurece na prática sacramental e no serviço (DA. 288). A Catequese seja mistagógica, ou seja, tenha caráter de experiência (DA. 289). Destaca que a iniciação cristã dá a possibilidade de uma aprendizagem gradual no conhecimento, no amor e no seguimento de Cristo (DA. 291). É necessário, assumir a dinâmica catequética da Iniciação Cristã como instrumento para forjar a identidade cristã com as convicções fundamentais e o sentido da vida e gerar discípulos cristocêntricos, orantes, amantes da Palavra de Deus, praticantes dos sacramentos, inseridos na comunidade eclesial e social (DA. 292). A Paróquia é o lugar de se assegurar a Iniciação Cristã (estudo do Ritual de Iniciação Cristã), o que exige uma renovação da catequese na Paróquia (DA. 293). Acentua que assumir essa iniciação cristã exige uma renovação de modalidade catequética na paróquia, propõe que o processo catequético de formação adotado pela Igreja para a Iniciação Cristã seja assumido em todo o Continente como a maneira ordinária e indispensável de introdução na vida cristã e como a Catequese básica e fundamental (294), acentuando que depois é que virá a Catequese permanente que continua o processo de amadurecimento da fé. 8. [ ] A Catequese permanente. O DA aparecudq afirma que ter havido progresso catequético, tem se tomado maior consciência de sua necessidade, tanto nas famílias como entre os bispos e presbíteros. Ressalta que a catequese permanente é indispensável em toda formação cristã (DA. 295). Lembra que a formação teológica e pedagógica dos catequistas não é a desejável. Os roteiros de catequese por vezes não se integram com a pastoral de conjunto e são desprovidos de métodos pedagógicos atualizados. Falta colaboração das famílias e os párocos e demais responsáveis não assumem com maior empenho a função de primeiros catequistas (DA. 296) Uma catequese adequada, que promova a adesão pessoal e comunitária a Cristo, é tarefa que cabe a toda a comunidade, mas de maneira especial aos bispos (DA. 297). A catequese não deve ser só ocasional, mas "itinerário permanente". Daí a importância das Conferências Episcopais, estabelecerem um processo catequético orgânico e progressivo, que leve em consideração o DGC e a Catequese com adultos como a forma fundamental da educação da fé permanente, baseada na leitura e meditação da Palavra de Deus (DA. 298). Assim a Catequese não pode se limitar a uma formação meramente doutrinal, mas precisa ser uma verdadeira escola de formação integral (DA. 299). Lembra que a importância da valorização da religiosidade popular na catequese. Assim se expressa deve-se dar catequese apropriada para acompanhar a fé presente na religiosidade popular: visita às famílias, oração familiar, leitura orante da Palavra de Deus, desenvolvimento das virtudes evangélicas (DA. 300). 8. [303] Destaca o papel família na catequese. A família é a primeira escola da fé. Valoriza e incentiva a Catequese familiar, já implementada de diversas maneiras, que tem se revelado como ajuda proveitosa à unidade das famílias, oferecendo, possibilidade eficiente de formar os pais de família, os jovens e as crianças, para que sejam testemunhas formes da fé em suas respectivas comunidades (DA. 303). 9. [338] Recorda que as instituições católicas devem promover uma educação na fé integral e transversal em todo o currículo. As comunidades educativas, enquanto autêntica comunidade eclesial e centro de evangelização assumam seu papel de formadora de discípulos, em comunhão com a comunidade cristã, que é sua matriz (DA. 338). 10. {446d] Sugere uma Catequese atrativa para os jovens que os introduza no mistério de Cristo, buscando mostrar a eles a beleza da Eucaristia dominical, que os leve a descobrir nela Cristo vivo e o mistério fascinante da Igreja. Lembra também de propor os jovens gradualmente ao exercício da Leitura Orante e a oração pessoal. 11. [463a] Propõem-se a Revisão de conteúdos das diversas catequeses preparatórias aos sacramentos: batismo, eucaristia, crisma, matrimônio e as atividades e movimentos relacionados à família, para favorecer o anúncio e reflexão sobre a vocação chamada a viver no matrimônio, família, Igreja e sociedade. 12. [485] Destaca o valor do uso dos Meios de Comunicação Social na Catequese. Em nosso século o 2

3 primeiro anúncio, a catequese e aprofundamento da fé não podem prescindir dos Meios de C. Social. 13.[499] Recorda a necessidade de criar oportunidades para utilização da arte - de qualidade - na Catequese de crianças, adolescentes e adultos, assim como nas diferentes pastorais da Igreja. 14. [385 e 505] Lembra da dimensão Social da Catequese. É tarefa da Igreja ajudar com a pregação, a catequese, o anúncio e o testemunho do amor e da justiça, para que se despertem na sociedade as forças espirituais necessárias e se desenvolvam os valores sociais (DA. 385). Sugere uma Catequese social incisiva, porque a vida cristã não se expressa somente nas virtudes pessoais, mas também nas mudanças sociais e políticas (DA 505) O PRINCIPIO CATEQUÉTICO SEGUNDO A METODOLOGIA DO Doc.Ap. 1ª parte: A vida de nossos povos. a grande tarefa de proteger e alimentar a fé do povo de Deus e recordar também aos fiéis deste Continente que, em virtude de seu batismo, são chamados a ser discípulos e missionários de Jesus Cristo (DA. 26). Há um principio catequético que perpassa o Documento mostrando a responsabilidade e a missão de cada batizado. Ai se situa a pessoa do catequista como o discípulo missionário de Jesus Cristo. PARA SER CATEQUISTA O Discípulo Missionário evangeliza na alegria como Igreja seguidora do Mestre. a) O encontro com Jesus Cristo é fonte da perene alegria que desejamos para todos. b) O discípulo missionário evangeliza interpelado pela realidade que o cerca. Diante da realidade de grandes mudanças que afetam a vida em profundidade os cristãos são interpelados a discernir os "sinais dos tempos", para se colocarem a serviço do Reino de Deus. A catequese estando inserida num contexto histórico e na ação evangelizadora da Igreja sente os impactos profundos que geram uma crise do sentido. O DA apresentam estes impactos como desafios para a evangelização. Destaca que, os esforços pastorais orientados para o encontro com Jesus Cristo vivo, deram e continuam dando frutos. Dentre eles: A Animação bíblica da pastoral. -Renovação litúrgica pela celebração festiva do Mistério Pascal, - Apreço do povo pelos sacerdotes. - Abnegada entrega de missionários e missionárias. Crescente esforço de renovação pastoral das paróquias. - Valorização do Ensino Social da Igreja. Diversificação da organização eclesial (DA 99). Embora, com todos estes esforços observam-se sombras, (DA 100): O crescimento da Igreja não segue o mesmo ritmo que o crescimento populacional. Crescimento de certo clericalismo e espiritualidade pré-conciliar-tentativa de voltar uma certa eclesiologia e espiritualidade contrárias à renovação do Concílio Vaticano II. Fraca vivência da opção preferencial pelos pobres. Enfraquecimento da vida cristã no conjunto da sociedade e da pertença à Igreja Católica. Escasso acompanhamento de fiéis a serviço da sociedade. Evangelização com pouco ardor e sem métodos e expressões, Persistência de uma linguagem defasada e pouco significativa especialmente aos jovens. Insuficiência e má distribuição de sacerdotes. Perda do sentido transcendental na vida de muitas pessoas. Novo pluralismo religioso e dificuldade no diálogo com alguns. Católicos que se afastam do Evangelho. SEGUNDA PARTE: A vida de Jesus Cristo nos Discípulos Missionários O DICIPULO MISSIONÁRIO ANUNCIA A PESSOA DE JESUS CRISTO a) Uma das características do discípulo missionário é a identificação com o Jesus Cristo e b) O discípulo missionário anuncia a boa nova sobre Jesus Cristo e seu Projeto no empenho para que todos tenham vida. c) O discípulo missionário idêntica-se com Jesus Cristo e compartilha seu destino (DA 140). d) O discípulo missionário vive em comunhão com a Igreja. Sua missão consiste em: ajudar a Igreja a ser "comunidade de amor", "casa de comunhão" "escola de vida" comunidade missionária capaz de atrair e fazer de todos peregrinos. (DA 158). Lugares eclesiais de comunhão: A Diocese, na unidade com a Igreja Universal, a paróquia, comunidade de comunidades, as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), as Conferências Episcopais (DA 164). 3

4 e) Vivência das vocações e ministérios específicos à luz de Jesus Cristo Os que deixam a Igreja para se unir a outros grupos religiosos. Por quê Que fazer? Cuidar da experiência religiosa, cuidar da vivência comunitária cuidar da formação bíblicocatequética, cuidar do compromisso missionário de toda a comunidade. (DA 226) Os aspectos da formação do discípulo missionário a) Processo e formação (DA 278). 1 passo, o encontro com Jesus Cristo (querigma) 2 passo, a conversão como conseqüência do encontro 3 passo, o discipulado (o cristão maduro) 4 passo, a comunhão com os irmãos (força da comunidade) 5 passo, a missão (o discípulo não se contém) b) Características da formação Formação integral, querigmática, permanente. Formação respeitosa do processo Formação e acompanhamento TERCEIRA PARTE: A Vida de Jesus Cristo Para Nossos Povos O AGIR DO DISCIPULO MISSIONÁRIO DE JESUS CRISTO. A missão dos discípulos missionários é anunciar a vida nova em Cristo aos nossos povos O Discípulo Missionário a serviço do Reino de Deus Assumir a partir da perspectiva do Reino, as tarefas prioritárias que contribuem para a dignificação do ser humano e trabalhar junto com os demais cidadãos e instituições. (DA. 384); Criar estruturas que consolidem uma ordem social, onde haja possibilidades para todos. É tarefa da Igreja ajudar com a pregação, a catequese, a denúncia e o testemunho do amor e da justiça, para que se despertem na sociedade as forças espirituais necessárias e se desenvolvam ao valores sociais (DA. 385); Rostos sofredores desafiam a missão do discípulo missionário. Pessoas que vivem na rua nas grandes cidades; os migrantes; os enfermos; os dependentes de drogas e os detidos em prisões (DA ) O Discípulo Missionário a serviço das famílias e das pessoas O DA recorda da família como princípio e núcleo da missão. A família é um dos tesouros mais importantes dos nossos povos, um patrimônio da humanidade inteira (DA. 432) O Discípulo Missionário a serviço da cultura e sua evangelização O princípio da Inculturação.); O investimento na educação. Incentiva a Pastoral da Comunicação Social. Convoca a ocupar os novos areópagos. Insiste na formação do Leigo. Investir na Pastoral Urbana. O discípulo missionário está a serviço da unidade e fraternidade de nossos povos ( ). DA convoca toda Igreja da América Latina e do Caribe para o despertar ao grande impulso missionário (DA. 548). A missão catequética parte da inserção no conjunto das ações evangelizadora da Igreja. Ou melhor, dizendo, despertar a consciência de que Catequese é ato essencialmente eclesial. Sua missão consiste em formar verdadeiros e autênticos discípulos missionários de Jesus Cristo. Desafios que ainda interpelam: A catequese e a iniciação cristã. O que é, como motivá-la, quais os passos pedagógicos adaptados à nossa cultura e religiosidade A catequese e a Missão Continental como fazer chegar o Projeto Missão continental chegar às comunidades, aos catequistas, à catequese? Conversão pastoral Mais do que uma mudança na catequese deve haver uma conversão de toda pastoral, dos modelos de paróquias, da forma de evangelizar, de organizar as comunidades.. Conversão social DA 296 parte integrante da catequese. Percebe-se nestes últimos tempos um reflexo. A dimensão da caridade, do outro, do social vai perdendo força e isto precisa se recuperado Bíblia a alma da catequese A necessidade de uma catequese bíblica e a bíblia na vida do povo e da igreja Expectativas do Sínodo Processo vivencial e celebrativo da catequese A catequese com adultos DA 293 adultos nunca evangelizados. Adultos que celebraram os sacramentos mas não participam da comunidade, adultos que retornam de outras experiência s religiosas, e adultos participantes da comunidade 4

5 Como a catequese vai assumir as conclusões e propostas de Aparecida RICA com referencia para a catequese quer com adultos, jovens e crianças Mais do que um repasse de verdades a catequese precisa ser um Itinerário de crescimento, de adesão a Jesus Cristo, de conversão e de inserção na comunidade de presença na sociedade Catequese por atração. Renovar os textos de catequese (roteiros). Metodologia aos tempos atuais Iniciação cristã em vista da identidade cristã Dimensão missionária - mistagogia da catequese Formação dos catequistas novos como discípulos missionários Catequese permanente para fortalecer a identidade Uma catequese social e uma adequada formação da doutrina social da igreja (DA pág. 274) Formação iniciática no Seminário Propedêutico Qual o novo processo para a catequese para os tempos atuais? Quais os processos formativos que a catequese de hoje necessita? Síntese, adaptação e comentários de D. Juventino Kestering Rondonópolis, MT 5

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

Diocese de Amparo - SP

Diocese de Amparo - SP Formação sobre o documento da V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe Diocese de Amparo - SP INTRODUÇÃO De 13 a 31 de maio de 2007, celebrou-se em Aparecida, Brasil, a V Conferência Geral

Leia mais

Catecumenato Uma Experiência de Fé

Catecumenato Uma Experiência de Fé Catecumenato Uma Experiência de Fé APRESENTAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA DA CNBB (Regional Nordeste 2) www.catecumenato.com O que é Catecumenato? Catecumenato foi um método catequético da igreja dos primeiros

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP A MISSÃO CONTINENTAL A V Conferência recordando o mandato de ir e fazer discípulos (Mt 28,20) deseja despertar a Igreja na América Latina

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil

3º Congresso Vocacional do Brasil III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Dom Leonardo Ulrich Steiner

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 5. CURSO DE TEOLOGIA Área de atuação O egresso do Curso de Teologia

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva Ângelo

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA

DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA DEUS SE REVELA Revelação é o diálogo entre Deus e seus filhos, cuja iniciativa vem de Deus (8). A Palavra de Deus não se revela somente para

Leia mais

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Aporte del Pe. Luiz Alves de Lima São Paulo, Brasil I. Antecedentes Na recente história do movimento

Leia mais

assim ela poderá estar a serviço de uma ação solidária e libertadora do povo latino-americano.

assim ela poderá estar a serviço de uma ação solidária e libertadora do povo latino-americano. Conclusão Geral Para que a Igreja possa cumprir sua missão solidária e libertadora na AL, terá que estar em contínuo processo de conversão e sintonizada com os sinais dos tempos. Somente assim poderá se

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

O que é Catequese? Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação

O que é Catequese? Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação contato@paroquiasantocristodosmilagres.org O que é Catequese? Segundo a exortação apostólica Catechesi Tradendae do Papa João

Leia mais

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã.

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Na sexta-feira, pela manhã, foi a vez do Nordeste 3 - Aracaju - com sua experiência de iniciação à vida cristã

Leia mais

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA Estudo 104 CNBB ASPECTOS GERAIS DO DOCUMENTO PERSPECTIVAS PASTORAIS TEXTOS BASES DESAFIOS FUNÇÕES DA PARÓQUIA PERSPECTIVA TEOLÓGICA MÍSTICA DO DOCUMENTO PERSPECTIVA

Leia mais

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ Pe. Thiago Henrique Monteiro Muito adultos convertem-se a Cristo e à Igreja Católica. Por exemplo, neste ano, nas dioceses

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação 2 Barra do Choça, 11 de abril de 2015. 1. Contextualização O Projeto Nacional da Pastoral da Comunicação Pascom,

Leia mais

Paróquia, torna-te o que tu és!

Paróquia, torna-te o que tu és! Paróquia, torna-te o que tu és! Dom Milton Kenan Júnior Bispo Aux. de S. Paulo. Vigário Episcopal para Reg. Brasilândia Numa leitura rápida da Carta Pastoral de Dom Odilo, nosso Cardeal Arcebispo, à Arquidiocese

Leia mais

Prof. Ms. Pe. Antônio Almir Magalhães de Oliveira*

Prof. Ms. Pe. Antônio Almir Magalhães de Oliveira* FACULDADE CATÓLICA DE FORATLEZA (SEMINÁRIO DA PRAINHA) X SEMANA TEOLÓGICA 15 a 18 setembro 2009 LEITURA TEOLÓGICO-PASTORAL DO PAINEL APRESENTADO A situação atual da catequese no Brasil e no Ceará Prof.

Leia mais

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO Documento 62 - CNBB Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO O Documento 62 Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas é um marco na reflexão do Magistério da Igreja no Brasil.

Leia mais

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA PE. GREGÓRIO LUTZ Certamente o título deste artigo não causa estranheza à grande maioria dos leitores da Revista de Liturgia. Mas mesmo assim me parece conveniente

Leia mais

Sugestões Pastorais para a implementação da Iniciação à Vida Cristã

Sugestões Pastorais para a implementação da Iniciação à Vida Cristã Apresentação Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado (Mt 28,19-20) Jesus enviou

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019 DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019 O QUE SÃO? São indicações São pistas São sendas Para toda a Igreja no Brasil; para as Igrejas Particulares, na elaboração dos seus

Leia mais

Acampamentos Católicos

Acampamentos Católicos Acampamentos Católicos O Acampamento Católico é uma nova forma de evangelizar. Utiliza uma metodologia de evangelização nascida na EVANGELIZAÇÃO 2000 (movimento católico da década de 80), como parte de

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

Ministério da. Catequese. Programas. livreto_catequese.indd 1 19/12/13 17:18

Ministério da. Catequese. Programas. livreto_catequese.indd 1 19/12/13 17:18 Ministério da Catequese Programas Pastorais 1 livreto_catequese.indd 1 19/12/13 17:18 2 livreto_catequese.indd 2 19/12/13 17:18 Apresentação Um dos valores institucionais da Rede Marista é a audácia, que

Leia mais

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Ficha 1 1 Formação Integral (I) A com juventude para todo trabalho de evangelização A, como fundante (falando- se em, com atenção também

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A)

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A) A Igreja no Brasil está empenhada, sobretudo em, 2013 através da Campanha da Fraternidade e da Jornada Mundial da Juventude, em alavancar a Evangelização da Juventude. De partida queremos dizer que por

Leia mais

PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL

PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL Texto aprovado na Reunião do Conselho de Presbíteros de 22/05/2014 e ratificado no Conselho Diocesano de Pastoral de 26/05/2014. APRESENTAÇÃO A Assembleia de Revisão

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL

IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL 1 IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL Discípulos e Discípulas no Caminho da Missão PLANO MISSIONÁRIO 2012-2016 1 APRESENTAÇÃO: A Igreja local, pelos nossos documentos, é vista e entendida como a agência básica

Leia mais

RIIAL. Rede Informática da Igreja na América Latina Santiago do Chile Abril 2013

RIIAL. Rede Informática da Igreja na América Latina Santiago do Chile Abril 2013 RIIAL Rede Informática da Igreja na América Latina Santiago do Chile Abril 2013 Organismos Promotores: Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais Conselho Episcopal Latinoamericano Introdução Capítulo

Leia mais

MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE

MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL 48ª Assembleia Geral da CNBB Brasília, 4 a 13 de maio de 2010 48ª AG(Doc) MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE Introdução As Comunidades

Leia mais

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A escola católica será uma instituiçao com mística evangelizadora UMA ESCOLA A SERVIÇO DA PESSOA E ABERTA A TODOS UMA ESCOLA COM

Leia mais

ANIMAÇÃO LITÚRGICA INFORMATIVO DIOCESANO

ANIMAÇÃO LITÚRGICA INFORMATIVO DIOCESANO N O M E D A E M P R E S A INFORMATIVO DIOCESANO S E T E M B R O D E 2 0 1 3 B O L E T I M D O C L E R O - 2 3 1 ª E D I Ç Ã O ANIMAÇÃO LITÚRGICA Cuidar da beleza da liturgia significa ficar atento aos

Leia mais

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II)

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II) Apresentação A Renovação Carismática Católica do Estado do Piauí, movimento eclesial da Igreja Católica, tem por objetivo proporcionar às pessoas uma experiência concreta com Jesus Cristo, através do Batismo

Leia mais

Retiro de Revisão de Metas do Querigma

Retiro de Revisão de Metas do Querigma Pe. Marco Antonio Guerrero Guapacho - Colômbia 1. Evangelização Evangelizar é um verbo, derivado de evangelho, que faz referência à proclamação, ao anúncio de Jesus Cristo e da sua mensagem. No propósito

Leia mais

Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12

Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12 Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12 índice APRESENTAÇÃO...9 SECRETARIADO GERAL DO DEPARTAMENTO DE PASTORAL...13 1. Objetivo...13 2. Composição...13 3. Projetos...13 3.1 Articulação...14 3.1.1 Ano da Paz 2015...14

Leia mais

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO A contribuição das mídias. Como parte constitutiva da atual ambiência comunicacional, elas tornam-se recursos e ambientes para o crescimento pessoal e social. Constituem-se no

Leia mais

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Bispo Diocesano de Limeira

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Bispo Diocesano de Limeira Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Bispo Diocesano de Limeira (Vídeo) Quando negativas se fazem sentir, principalmente, na família e na educação. A Igreja já tem enfatizado a importância deste complexo fenômeno

Leia mais

ARQUIDIOCESE DE MANAUS PROJETO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ

ARQUIDIOCESE DE MANAUS PROJETO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ 1 ARQUIDIOCESE DE MANAUS PROJETO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ 1.TITULO : Um Caminho para à Iniciação à Vida Cristã 2. FUNDAMENTAÇÃO ( Vat. II, DA, DNC, 97, DGAE, Ano da Fé, DV, CABP, SÍNODOS, PEAM) Este

Leia mais

Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE

Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo 1 o Curso por Correspondência às Equipes Vocacionais Paroquiais SEXTO TEMA: A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE E A PASTORAL

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO -

REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO - REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO - INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no uso de suas atribuições (Cânones, Art. 63, item XVII)

Leia mais

REUNIÃO DE LIDERANÇAS

REUNIÃO DE LIDERANÇAS REUNIÃO DE LIDERANÇAS 08/02/2015 PAUTA: 1) Oração Inicial 2) Abertura 3) Apresentação de 03 dimensões de Ação Pastoral para o ano de 2015 4) Plenária / Definições 5) Oração Final 6) Retirada de Materiais

Leia mais

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília ANUNCIAR TRANSBORDANDO DE GRATIDÃO E ALEGRIA Ide,... ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. (Mt 28,19-20). MÉXICO, 19 11/2013 1. A Igreja existe para evangelizar proclamava o Papa Bento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. Aprova a continuidade do Projeto de Extensão Escola de Teologia para leigos Nossa Senhora das Graças, na modalidade de Curso de Extensão, na categoria

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM 1 Páscoa Jovem 1.1. Descrição A Páscoa Jovem é um encontro vivencial realizado para proporcionar uma experiência reflexiva e celebrativa da Paixão, Morte e Ressurreição

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA VIDA E DA PASTORAL 1

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA VIDA E DA PASTORAL 1 ANIMAÇÃO BÍBLICA DA VIDA E DA PASTORAL 1 APRESENTAÇÃO GERAL Com o presente texto, em forma de síntese (resumo), desejamos introduzir o tema pastoral que envolverá nossa diocese durante o ano de 2015. As

Leia mais

Módulo II Quem é o Catequista?

Módulo II Quem é o Catequista? Módulo II Quem é o Catequista? Diocese de Aveiro Objectivos Descobrir a imagem de catequista que existe na nossa comunidade. Aprofundar a vocação e o ministério do catequista a partir da Bíblia. Com base

Leia mais

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Plano Diocesano de Pastoral para o quinquénio 2008-2013 A PALAVRA DO SR. BISPO PONTO DE PARTIDA 1. INICIAMOS UMA NOVA PERSPECTIVA

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

A história da Igreja e sua problemática A história da Igreja na Idade Antiga

A história da Igreja e sua problemática A história da Igreja na Idade Antiga SUMÁRIO Introdução... 11 A história da Igreja e sua problemática... 17 A. Alguns pressupostos e indicações básicos antes de começar o caminho... 17 Trata-se de um ramo da ciência histórica ou da ciência

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Cardeal Sebastião Leme Grito por justiça Dom Helder Câmara Não deixe morrer o profetismo Dom Luciano Mendes de Almeida Não esqueçam

Leia mais

TRADIÇÃO. Patriarcado de Lisboa JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2.

TRADIÇÃO. Patriarcado de Lisboa JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2. TRADIÇÃO JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2. A TRANSMISSÃO DO TESTEMUNHO APOSTÓLICO 3. TRADIÇÃO, A ESCRITURA NA IGREJA Revelação TRADIÇÃO Fé Teologia

Leia mais

Concepção e Fundamentos Gilberto Antonio da Silva

Concepção e Fundamentos Gilberto Antonio da Silva Pastoral Juvenil Salesiana Concepção e Fundamentos Gilberto Antonio da Silva Fundamentos Dom Bosco Madre Mazzarello Movidos pelo ES tiveram clara consciência de ser chamados por Deus a uma missão singular

Leia mais

A PALAVRA DE DEUS É VIVA E EFICAZ

A PALAVRA DE DEUS É VIVA E EFICAZ A PALAVRA DE DEUS É VIVA E EFICAZ Dom Juventino Kestering Pois a Palavra de Deus é viva, eficaz e mais penetrante que qualquer espada de dois gumes. Penetra até dividir alma e espírito, articulações e

Leia mais

1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs

1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs 1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs A Diocese de Ruy Barbosa é uma Igreja de CEBs com pastorais e movimentos, que soma forças para realizar o Objetivo Geral da CNBB e assume, como Igreja particular,

Leia mais

Formação Cristã na Arquidiocese

Formação Cristã na Arquidiocese Formação Cristã na Arquidiocese No quarto aniversário da minha tomada de posse, 18 de Julho, sinto de regressar à Formação como prioridade assumida. Neste pequeno texto estão elaborados alguns princípios

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

Processo de Iniciação na RCC. Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL

Processo de Iniciação na RCC. Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL MINISTÉRIO DE FORMAÇÃO Processo de Iniciação na RCC Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL Conceito Por Iniciação Cristã se entende o processo pelo qual alguém é incorporado ao mistério de

Leia mais

ESCOLA CATEQUÉTICA EIXOS TEMÁTICOS

ESCOLA CATEQUÉTICA EIXOS TEMÁTICOS ESCOLA CATEQUÉTICA EIXOS TEMÁTICOS Quando falamos de eixos temáticos temos que levar em consideração mais do que a divisão dos conteúdos teóricos a serem oferecidos aos catequistas, mas a vocação catequética

Leia mais

Plano de Formação da CVX-P

Plano de Formação da CVX-P da CVX-P Apresentado à VIII Assembleia Nacional CVX-P Fátima, Outubro 2004 Introdução... 2 Etapa 0: Acolhimento... 3 Etapa 1: Iniciação... 5 Etapa 2: Identificação... 6 Etapa 3: Missão... 7 1 Introdução

Leia mais

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA O nosso Plano alicerça-se no símbolo do lava-pés (Jo 13, 11-17) O LAVA-PÉS Nele se inspira a espiritualidade de serviço que dá sen do a toda a ação pastoral

Leia mais

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA 1 1. NATUREZA DO DIACONADO PERMANENTE 1.1. No contexto da ministerialidade da Igreja, e mais especificamente, no âmbito do ministério ordenado,

Leia mais

Síntese de Pe. Leomar A. Brustolin

Síntese de Pe. Leomar A. Brustolin Síntese de Pe. Leomar A. Brustolin INTRODUÇÃO 1. SINAIS DOS TEMPOS E CONVERSÃO PASTORAL 2. PALAVRA DE DEUS, VIDA E MISSÃO NAS COMUNIDADES 3. SURGIMENTO DA PARÓQUIA E SUA EVOLUÇÃO. 4. COMUNIDADE PAROQUIAL

Leia mais

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO Para os Párocos e respetivas comunidades Cristãs, especialmente para os Pais e para os Padrinhos 2012 1 A ESCLARECIMENTO PRÉVIO

Leia mais

Índice Introdução... 13 Abreviaturas... 17 1. Natureza da liturgia cristã... 21 1.1. O termo liturgia... 21 1.1.1. No helenismo... 22 1.1.2. No Antigo Testamento... 22 1.1.3. No Novo Testamento... 23 1.1.4.

Leia mais

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014.

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. ESCOPO GERAL - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. - Composição: 1) Apresentação de Dom Leonardo Steiner. 2) Introdução.

Leia mais

O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009

O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009 O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009 (A) Introdução ao estudo do Ritual da iniciação cristã dos adultos (RICA) 1. O enfoque

Leia mais

ARQUIDIOCESE DE SANTA MARIA DE BELÉM DO GRÃO PARÁ

ARQUIDIOCESE DE SANTA MARIA DE BELÉM DO GRÃO PARÁ ARQUIDIOCESE DE SANTA MARIA DE BELÉM DO GRÃO PARÁ PLANO DE PASTORAL 2012-2016 APRESENTAÇÃO O Plano de Pastoral da Arquidiocese de Belém para o quadriênio 2012-2016, foi construído a partir da avaliação

Leia mais

José Eduardo Borges de Pinho. Ecumenismo: Situação e perspectivas

José Eduardo Borges de Pinho. Ecumenismo: Situação e perspectivas José Eduardo Borges de Pinho Ecumenismo: Situação e perspectivas U n i v e r s i d a d e C a t ó l i c a E d i t o r a L I S B O A 2 0 1 1 Índice Introdução 11 Capítulo Um O que é o ecumenismo? 15 Sentido

Leia mais

A missão hoje. Fundamento, conversão e extensão a partir do Documento de Aparecida

A missão hoje. Fundamento, conversão e extensão a partir do Documento de Aparecida A missão hoje Fundamento, conversão e extensão a partir do Documento de Aparecida A missão no DAp O capítulo onde se aborda especificamente o tema da missão no DAp é um dos mais interessantes. Aqui encontramos

Leia mais

o processo de formação da identidade cristã

o processo de formação da identidade cristã o processo de formação da identidade cristã Coleção CATEQUESE Catequese junto à pessoa com deficiência mental, Ana Shirlei P. Vinhal, Lucy Ângela C. Freitas Catequese e liturgia: Duas faces do mesmo mistério

Leia mais

Educar hoje e amanhã uma paixão que se renova. Prof. Humberto S. Herrera Contreras

Educar hoje e amanhã uma paixão que se renova. Prof. Humberto S. Herrera Contreras Educar hoje e amanhã uma paixão que se renova Prof. Humberto S. Herrera Contreras O que este documento nos diz? Algumas percepções iniciais... - O título já é uma mensagem espiritual! tem movimento, aponta

Leia mais

134 missionários e missionárias, segundo o carisma próprio de cada instituto religioso. 6.4.6 A Educação Católica

134 missionários e missionárias, segundo o carisma próprio de cada instituto religioso. 6.4.6 A Educação Católica 134 missionários e missionárias, segundo o carisma próprio de cada instituto religioso. 6.4.6 A Educação Católica 328. A América latina e o Caribe vivem uma particular e delicada emergência educativa.

Leia mais

18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011)

18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011) 28.10 147 18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011) 148 17.04, 19.06 149 150 151 152 153 e 11.12 (F). 29.05 (A), 06.11 (B), 13.11 (C), 14.11 (D), 21.11 (E) 17.04 (A), 19.09 (B), 23.10 (C) e 20.11 (D).

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

O mais importante na prática da devolução do dízimo não é com o quanto se participa. Mas como se participa.

O mais importante na prática da devolução do dízimo não é com o quanto se participa. Mas como se participa. Dízimo e a catequese Abril 2011 Silma Pontes silmapontes8@hotmail.com Paróquia da Glória - Acolhida O contingente de catequistas voluntários de nossa paróquia é expressivo. Vinte e quatro (24) fieis formadores,

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais Instrumento de Consulta Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Setor Juventude Pastoral da Juventude do Brasil Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis

Leia mais

n.1 Linhas fundamentais para

n.1 Linhas fundamentais para n.1 Linhas fundamentais para uma redescoberta, na vida da Igreja, da Palavra Divina, Fonte de constante renovação, Com a esperança de que a mesma se torne cada vez mais O coração de toda a atividade eclesial.

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada Pastoral Vocacional (PV) / Serviço de Animação Vocacional (SAV) CMOVC/ SAV (02) Pastoral

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA VIDA DE JESUS CRISTO E CONVERSÃO PASTORAL NO DOCUMENTO DE APARECIDA 68

COMUNICAÇÃO DA VIDA DE JESUS CRISTO E CONVERSÃO PASTORAL NO DOCUMENTO DE APARECIDA 68 COMUNICAÇÃO DA VIDA DE JESUS CRISTO E CONVERSÃO PASTORAL NO DOCUMENTO DE APARECIDA 68 Pe. Ms. João Batista Costa e Silva, ORC I. Introdução O Documento de Aparecida representa a voz dos pastores deste

Leia mais