3º Congresso Vocacional do Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3º Congresso Vocacional do Brasil"

Transcrição

1 III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de º Congresso Vocacional do Brasil Dom Leonardo Ulrich Steiner Bispo da Prelazia de São Felix do Araguaia / MT Membro da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB e Vice-presente do Regional Oeste II da CNBB Nascido aos 6 de novembro de 1950, em Forquilhinha, Santa Catarina. Primeiros estudos na terra natal e nos Seminários da Província Franciscana da Imaculada Conceição. Formado em Teologia, Pedagogia e Filosofia. Atuou na formação dos seminaristas e frades franciscanos durante 18 anos e foi professor nas casas de formação. Ajudou nas paróquias onde os seminários se encontravam. Exerceu a função de Secretário Geral da Pontifícia Universidade Antonianum, Roma, e também foi professor de filosofia na mesma Universidade. Antes da nomeação lecionou na Faculdade São Boaventura em Curitiba. O itinerário vocacional: 1) Desde quando se revelou seu desejo por seguir a vida sacerdotal? A vida familiar e a vida da Comunidade foram marcadas por relações próximas guiadas pela fé. A vocação surgiu com naturalidade. Quando tinha 10 anos de idade chegou a nossa paróquia um Pe. Franciscano que contava com entusiasmo as suas andanças missionárias. O seu ardor missionário despertou em mim desejo de ser sacerdote. Meu irmão nessa época estudava teologia e mantinha correspondência animando na decisão. Entrei para o seminário com 13 anos. 2) Como foi a receptividade de sua família a esta iniciativa? Os meus pais foram pessoas de fé profunda e participantes da Igreja. A receptividade foi normal para uma família religiosa. Quando entrei para o seminário meu irmão já se preparava para Ordenação sacerdotal. Apesar das dificuldades econômicas da família os meus pais realizaram todos os esforços para que pudesse realizar o chamado.

2 3) O sr. foi escolhido para acompanhar de perto a preparação e realização do 3º Congresso Vocacional do Brasil. O que levou a escolha de seu nome para compor a equipe de organização e qual sua expectativa quanto à preparação do evento? A Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada ao aceitar a celebração do III Congresso indicou uma comissão que tem a tarefa de preparar os subsídios e a dinâmica do Congresso. Da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada foram indicados Pe. Reginaldo e um dos bispos da Comissão. Pe. Reginaldo porque vem acompanhando a Pastoral Vocacional no Brasil e um bispo para expressar a importância do Congresso. Espero dar minha contribuição na reflexão, na animação e com a comunhão. O Congresso abrirá novas perspectivas e dará novo impulso à Pastoral Vocacional. A Palavra de Deus provocará em nós o desejo de sermos a presença do Reino e anunciadores da gratuidade da encarnação e da Cruz. Ela fará a Igreja mais fecunda. A redescoberta ou o desejo de sermos pelo batismo discípulos e missionários, discípulas e missionárias, dará bom ânimo e boa direção ao serviço de animação e acompanhamento vocacional. 4) Por que realizar um terceiro Congresso Vocacional no país? Os resultados e as indicações dos anteriores já foram suficientemente abordados ou trabalhados nas diversas realidades do Brasil? O primeiro Congresso Vocacional aconteceu faz 10 anos. Celebrar os dez anos já teria o um significado importante. Além dos 10 anos o III Congresso deseja celebrar a caminhada do serviço de animação vocacional, aprofundar a teologia das vocações na perspectiva do discipulado e da missionariedade. Pretende acolher, como horizonte e referência, o Sínodo sobre a Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja, e a riqueza do Documento de Aparecida. Esses podem dar nova direção e dinamicidade à pastoral vocacional. O Congresso também refletirá o ano sacerdotal para fazer perceber sempre mais a importância do serviço e da missão do sacerdote na Igreja e na sociedade contemporânea, na palavra do Papa Bento XVI. Mas, também, ajudará consolidar a identidade do animador (a) e do serviço de animação vocacional, e oferecer pistas de ação para o trabalho vocacional. 5) O que a CNBB espera da realização deste 3º Congresso Vocacional, e que contribuições os bispos podem oferecer para o sucesso deste importante momento da Igreja no Brasil? Uma Igreja em estado permanente de missão sabe que recebeu um mandato, uma missão: Ide e fazei discípulos meus. O III Congresso será certamente um espaço de provocação e estímulo para a conversão pastoral e renovação missionária que deve, segundo Aparecida, impregnar todos os planos pastorais de dioceses, paróquias, comunidades religiosas, movimentos, enfim, toda a Igreja. A pastoral vocacional, a animação vocacional, será animada por esse espírito. Nesse sentido o bispo em sua diocese incentivará a participação os encontros paróquias, diocesanos e regionais em preparação do III Congresso. Assim, ele estará despertando cristãos que animarão e acompanharão a pastoral vocacional em sua Igreja. 6) Por outro lado, como a equipe de organização estará sintonizada com a base das equipes de animação vocacional nas dioceses e paróquias, para colher as várias 2

3 contribuições destes animadores e animadoras vocacionais? O Instrumento de Trabalho ou Texto-base prevê essa dinâmica de interação? A dinâmica assumida em preparação para o III Congresso conta com a disponibilidade e entusiasmo das pessoas Pastoral Vocacional /Serviço de Animação Vocacional e da estrutura da Pastoral/Serviço dos Regionais da CNBB. Concretamente os coordenadores regionais do SAV/PV receberão o material e as orientações para acompanhar as dioceses através do estudo do Texto-base. Tendo em mãos o material as pessoas de cada comunidade, paróquia, diocese, regional refletirão o texto, oferecendo sugestões, enriquecendo o texto. Assim, realizar-se-á no Regional o pré-congresso que oferecerá a equipe executiva do III Congresso suas contribuições que serão trabalhadas pelos assessores durante o Congresso, o que resultará no documento final. 7) Podemos afirmar que o congresso, na prática, já começou? Quando e por quê? O Congresso começou com a sua convocação, durante a 6ª Reunião ampliada da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, em outubro de A Comissão que assumiu o serviço de preparação do Congresso vem trabalhando há alguns meses. Deram-se início os trabalhos por meio de sensibilização através dos coordenadores regionais. A partir do mês de setembro todo o trabalho ganha um novo ritmo com a apresentação do material do Congresso que será enviado para as Diocese. Os subsídios conta com o texto-base, folder, Oração, logo, cartaz e hino vocacional. 8) Como participar, no antes do evento, no durante e no depois? A primeira etapa do Congresso consiste na acolhida e na divulgação do material vocacional oferecido. O desejo é de que o maior número de pessoas possam tomar contato com essa proposta e se sintam discípulos missionários a serviço das vocações. Essa participação pressupõe o envolvimento de toda as lideranças de nossas comunidades no estudo do texto-base, na oração pelo êxito do Congresso. Todas as lideranças significa encontrar meios e modos para que as diversas pastorais e movimentos participem. Durante o Congresso cada diocese terá seus delegados/as que enriquecerão o evento. E serão esses fiéis que assumem o compromisso de devolver às bases a experiência e as contribuições do Congresso para a Animação Vocacional. 9) Em relação aos dois congressos anteriores, quais as novidades deste 3º Congresso em âmbito nacional? A novidade do III Congresso está em assumir a proposta missionária legada pela Conferência de Aparecida. Neste sentido podemos falar da necessidade de promover a pedagogia do encontro com Jesus Cristo, que desperte e forme autênticos discípulos missionários. Pois conhecer Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas; e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria (DAp 29). O III Congresso será um espaço propício para provocar e estimular no serviço de animação vocacional uma conversão pastoral e renovação missionária, que deve impregnar todos os planos pastorais das dioceses, paróquias, comunidades 3

4 religiosas, movimentos, isto é de Igreja. O testemunho de comunhão eclesial e a santidade de vida são fundamentais para a animação da pastoral vocacional. 10) Fale-nos do tema e do lema do congresso. O lema Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações (cf. Mt.28,19) nos lembra o mandato de Jesus Cristo, ou a herança que Jesus nos deixou. O Reino da Vida inaugurada na sua morte e ressurreição nos é entregue para que toda pessoa descubra a grandeza, a nobreza, a beleza da vida em Cristo. Nele vida nova, novo céu e nova terra! Como deixar de encarnar e anunciar ou anunciar encarnando a possibilidade de transformação, libertação e consumação da existência humana? Como deixar de anunciar que Ele está no meio de nós e continua dando sentido ao existir de cada pessoa? Esse mandato nos foi confiado. O tema: Discípulos Missionários a Serviço das Vocações nos coloca no caminho de Aparecida. O serviço vocacional deseja desperta pessoas discípulas, seguidoras de Jesus, de seu modo de viver e anunciar a Vida nascida da Trindade. No viver, no ser discípulo, acontece um anuncio que por sua vez recorda a grandeza do ser discípulo. As vocações todas como privilégio da vida discipular missionária em nossa Igreja. Na medida em que cada cristão vai sendo discípulo missionário, na medida em que cada família, cada Comunidade vai expressando o discipulado e a missionariedade encontrará meios e modos de abrir espaços para ajudar no despertar, acompanhar e maturar as vocações. 11) Além do sr., fazem parte da CMOVC-CNBB os bispos D. Sérgio da Rocha, D. Sérgio Kryzwy, com a presidência de D. Esmeraldo Barreto de Farias, e a assessoria do Pe. Reginaldo Lima. Como tem se estruturado o trabalho da comissão para atender suas várias áreas de atuação, inclusive a pastoral vocacional? As Comissões da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil são um serviço às dioceses. Para que a Comissão possa prestar esse serviço Dom Esmeraldo acompanha os Presbíteros e os Bispos Eméritos, Dom Sérgio Kryzwy os seminários, Dom Sérgio Rocha os diáconos, Pe. Reginaldo a pastoral vocacional e eu a Vida Consagrada. 12) O documento sobre a Formação dos Presbíteros, aprovado na última Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, contempla o tema do serviço de animação vocacional? A pastoral vocacional ou serviços equivalentes na área da animação vocacional está presente na segunda parte das Diretrizes para formação quando são abordados os espaços do primeiro discernimento como lugares de animação e discernimento vocacional. Os espaços de discernimento a pastoral vocacional ajudarão a despertar os vocacionados para a vocação humana, cristã e eclesial; a perceber os sinais indicadores do chamado de Deus; a cultivar os germes de vocação. Também acompanhará no processo de opção vocacional livre e acompanhará os vocacionados na vocação específica à vida e ao ministério presbiteral. As Diretrizes acentuam a importância da pastoral vocacional. 4

5 13) Acredita que a Igreja deve desenvolver junto às famílias um trabalho mais específico em relação ao despertar vocacional da juventude? O Documento de Aparecida nos diz que a pastoral vocacional é responsabilidade de todo o Povo de Deus. Ela começa na família e continua na comunidade cristã. Diz ainda que integrada no âmbito da pastoral ordinária, a pastoral vocacional é fruto de uma sólida pastoral de conjunto, nas famílias, na paróquia, nas escolas católicas e nas demais instituições eclesiais. A família por participar na missão educativa da Igreja tem uma responsabilidade particular em relação às vocações. As Diretrizes para a Formação dos Presbíteros dizem que na família, a Igreja reconhece o início da vocação. Ela é a primeira comunidade eclesial da formação do vocacionado. No cultivo da vida cristã, a família abre espaços para que os filhos confrontem seus ideais com o chamado de Jesus. A pastoral vocacional poderá ajudar as famílias a descobrirem a riqueza da diversidade das vocações e, assim, abrir os jovens para o chamado. A experiência do Evangelho vivida na família, partilhada nos serviços da Comunidade, despertará os jovens para as diversas vocações na Igreja. Mas, não podemos esquecer as pastorais da juventude, as pequenas comunidades e as CEBs como lugares de geração, discernimento e acompanhamento das vocações. 14) Têm surgido muitas vocações maduras, nas quais os vocacionados muitas vezes ingressam na vida religiosa com cursos universitários completos ou em andamento. Como acolher estes vocacionados? Acolher como dom! Acolher como dom significa ajudar no caminho da liberdade e da maturação vocacional. Acolhimento quer dizer diálogo pessoal freqüente, meditar com ele a Palavra de Deus, ajudá-lo para uma vida Eucarística, levá-lo a servir os pobres, despertá-lo para uma Igreja encarnada nas realidades de hoje. O jovem que passou pelo confronto da ciência e da técnica necessita maior clareza e profundidade que conduza a uma vida onde já não eu, mas Cristo de vive em mim. 15) Como foi substituir Dom Pedro Casaldáliga à frente da Prelazia de São Felix do Araguaia e como tem sido seu relacionamento com ele? Na Igreja o bispo receber o cuidado de uma porção do Povo de Deus. Nesse sentido um bispo não substitui outro bispo, ele apenas vem para servir determinada Igreja. Dom Pedro esteve à frente da Prelazia por 36 anos, marcando profundamente a vida da Prelazia. Ele no tempo da Ditadura salvou muitas pessoas e, pode-se dizer, povos. Convivemos na mesma casa, partilhamos a mesma mesa, nos fortalecemos na oração, celebramos a Eucaristia, buscamos viver o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, servimos a nossa querida Igreja. 16) A realidade de sua diocese é bem diferente de outras mais urbanas. Qual deve ser a postura do formador em realidades tão diferentes e acolhendo pessoas trazem uma bagagem cultural tão diversificada? Os bispos do Brasil buscaram expressar a importância dessas realidades sociais e culturas na aprovação das Diretrizes de Formação para os Presbíteros do Brasil. As diferenças entre interior e cidade diminuem cada vez mais. Encontraremos sempre 5

6 compreensões, visões de mundo, de pessoa, de Deus. O formador atento ao passado e à caminhada que cada formando faz, à luz da Palavra de Deus, poderá ajudar a integração e maturação da existência do formando. 17) A Prelazia de São Felix do Araguaia tem tradição de comunidades eclesiais de base muito atuantes. O trabalho vocacional das CEB s deve ser diferenciado? O Documento de Aparecida tem recordado a dimensão missionária de cada pessoa batizada. Missionária é a pessoa que vai assumindo a vida de Jesus Cristo em comunhão com outras visibilizando a vida da Igreja. Nas Comunidades Eclesiais as pessoas participam da Igreja, são Igreja. Por isso, o trabalho vocacional nas Comunidades Eclesiais não precisa ser diferenciado. Quando nelas se reza pelas vocações, os serviços e os ministérios são expressão da vida daqueles que vivem em Cristo, os jovens são catequistas, atuam na liturgia, servem os pobres, os sacerdotes são atuantes e amam o sacerdócio, surgem jovens com o desejo de servirem como presbíteros na Igreja. Surgem jovens que assumem a sua vocação batismal nos serviços, ministérios e modos de vida. Com as realidades das Comunidades são diversas o acompanhamento vocacional deveria ser diferenciado, para que o jovem, a jovem, possa realizar o caminho vocacional. Às vezes as realidades culturais entre as nossas Comunidades são diferentes, e por isso, pedem, sensibilidade e profundidade no trabalho vocacional. 18) Qual sua avaliação sobre o quadro evolutivo das vocações no Brasil e no mundo? Podemos ressaltar Podemos ressaltar a participação maior dos fiéis na Pastoral Vocacional abrangendo todas as vocações na Igreja. O serviço de animação hoje é expressão da Comunidade. Tem crescido as vocações denominadas de adultos, isto é, jovens que estando em período universitário ou já atuando profissionalmente buscam o discernimento vocacional. Chama a atenção o crescimento de vocações na Novas Comunidades. O 2º Congresso falava de novos espaços. Os dois fenômenos nos apontam espaços que deveriam ser cada vez mais exploradas, no sentido de despertar vocacionalmente os cristãos para os mais variados serviços e ministérios da vida eclesial. Não podemos deixar de salientar que entre os fiéis leigos há sempre mais pessoas participando no serviço evangelização. 6

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva Ângelo

Leia mais

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP A MISSÃO CONTINENTAL A V Conferência recordando o mandato de ir e fazer discípulos (Mt 28,20) deseja despertar a Igreja na América Latina

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009

Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009 Encuentro sobre Mision Continental y Conversão Pastoral Buenos Aires Argentina 26 a 30 de outubro de 2009 Conversão Pastoral e Missão continental O Departamento Mission e espiritualidade do Celam na busca

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília ANUNCIAR TRANSBORDANDO DE GRATIDÃO E ALEGRIA Ide,... ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. (Mt 28,19-20). MÉXICO, 19 11/2013 1. A Igreja existe para evangelizar proclamava o Papa Bento

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE

Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo 1 o Curso por Correspondência às Equipes Vocacionais Paroquiais SEXTO TEMA: A INTEGRAÇÃO DA PASTORAL VOCACIONAL COM A CATEQUESE E A PASTORAL

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação 2 Barra do Choça, 11 de abril de 2015. 1. Contextualização O Projeto Nacional da Pastoral da Comunicação Pascom,

Leia mais

Paróquia, torna-te o que tu és!

Paróquia, torna-te o que tu és! Paróquia, torna-te o que tu és! Dom Milton Kenan Júnior Bispo Aux. de S. Paulo. Vigário Episcopal para Reg. Brasilândia Numa leitura rápida da Carta Pastoral de Dom Odilo, nosso Cardeal Arcebispo, à Arquidiocese

Leia mais

Diocese de Amparo - SP

Diocese de Amparo - SP Formação sobre o documento da V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe Diocese de Amparo - SP INTRODUÇÃO De 13 a 31 de maio de 2007, celebrou-se em Aparecida, Brasil, a V Conferência Geral

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE FORMADORES JESUS BOM PASTOR

ESCOLA NACIONAL DE FORMADORES JESUS BOM PASTOR CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL 53ª Assembleia Geral da CNBB Aparecida, 15 a 24 de abril de 2015 06/53ª AG(Sub) ESCOLA NACIONAL DE FORMADORES JESUS BOM PASTOR 1. A DESEJADA RENOVAÇÃO ECLESIAL

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO A contribuição das mídias. Como parte constitutiva da atual ambiência comunicacional, elas tornam-se recursos e ambientes para o crescimento pessoal e social. Constituem-se no

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada Pastoral Vocacional (PV) / Serviço de Animação Vocacional (SAV) CMOVC/ SAV (02) Pastoral

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

DOCUMENTO FINAL APRESENTAÇÃO

DOCUMENTO FINAL APRESENTAÇÃO 3º CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Ide, pois, fazer discípulos entre as nações (cf. Mt 28, 19) Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010

Leia mais

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Ficha 1 1 Formação Integral (I) A com juventude para todo trabalho de evangelização A, como fundante (falando- se em, com atenção também

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Plano Diocesano de Pastoral para o quinquénio 2008-2013 A PALAVRA DO SR. BISPO PONTO DE PARTIDA 1. INICIAMOS UMA NOVA PERSPECTIVA

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP Caderno de Estudo: Avaliação 7º Plano de Pastoral Orgânica (20102010-2013) 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP A p r e s e n t a ç ã o Eu vim, ó Deus, para fazer a Vossa

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

CALENDÁRIO 2014 DIOCESE DE LIMEIRA / SP. JANEIRO Horário Local Atividade

CALENDÁRIO 2014 DIOCESE DE LIMEIRA / SP. JANEIRO Horário Local Atividade DIOCESE DE LIMEIRA / SP NOVA PARÓQUIA: UMA FONTE DE ÁGUA VIVA CALENDÁRIO a 0 a e e a e 9 e 9 9 CALENDÁRIO h Juazeiro do Norte/CE São Paulo JANEIRO h00 0 0h 0 Emaús Aparecida - SP -Norte Artur Nogueira

Leia mais

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA Estudo 104 CNBB ASPECTOS GERAIS DO DOCUMENTO PERSPECTIVAS PASTORAIS TEXTOS BASES DESAFIOS FUNÇÕES DA PARÓQUIA PERSPECTIVA TEOLÓGICA MÍSTICA DO DOCUMENTO PERSPECTIVA

Leia mais

A GEMINAÇÃO 20/10/2013

A GEMINAÇÃO 20/10/2013 A GEMINAÇÃO 20/10/2013 CENTRO DE SANTA BAKHITA BAIRRO KALOSSOMBEKWA BENGUELA ANGOLA REVERENDO E ESTIMADO PE. RÚBENS! Diante dos povos, manifestou Deus a salvação Sl 97 A Providência de Deus, que concorre

Leia mais

MENSAGEM DO SANTO PADRE para o 48º Dia Mundial de Oração pelas Vocações (15 de Maio de 2011) «Propor as vocações na Igreja local»

MENSAGEM DO SANTO PADRE para o 48º Dia Mundial de Oração pelas Vocações (15 de Maio de 2011) «Propor as vocações na Igreja local» MENSAGEM DO SANTO PADRE para o 48º Dia Mundial de Oração pelas Vocações (15 de Maio de 2011) «Propor as vocações na Igreja local» Queridos irmãos e irmãs! O 48.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que

Leia mais

Plano de Formação da CVX-P

Plano de Formação da CVX-P da CVX-P Apresentado à VIII Assembleia Nacional CVX-P Fátima, Outubro 2004 Introdução... 2 Etapa 0: Acolhimento... 3 Etapa 1: Iniciação... 5 Etapa 2: Identificação... 6 Etapa 3: Missão... 7 1 Introdução

Leia mais

CALENDÁRIO 2013 ATIVIDADES REGIONAIS. FEVEREIRO 01 a 28 CNBB Regional JMJ Peregrinação da Cruz Peregrina Nas dioceses 02

CALENDÁRIO 2013 ATIVIDADES REGIONAIS. FEVEREIRO 01 a 28 CNBB Regional JMJ Peregrinação da Cruz Peregrina Nas dioceses 02 CALENDÁRIO 2013 ATIVIDADES REGIONAIS DATA REALIZAÇÃO EVENTO LOCAL FEVEREIRO 01 a 28 CNBB Regional JMJ Peregrinação da Cruz Peregrina Nas dioceses 02 CNLB Conselho Nacional do Laicato do Reunião da Presidência

Leia mais

Prelazia de São Felix do Araguaia

Prelazia de São Felix do Araguaia Prelazia de São Felix do Araguaia Calendário 2015 JANEIRO 01 Quinta Solenidade Santa Mãe de Deus 02 Sexta 03 Sábado 04 Domingo Solenidade da Epifania do Senhor Todas as Comunidades 05 Segunda Escola de

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014.

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. ESCOPO GERAL - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. - Composição: 1) Apresentação de Dom Leonardo Steiner. 2) Introdução.

Leia mais

V CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO. 1. As Conferências Gerais

V CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO. 1. As Conferências Gerais V CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO 1. As Conferências Gerais Há 50 anos, em 1955, foi realizada a primeira Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (CfG), no Rio de Janeiro. Naquela

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

Catecumenato Uma Experiência de Fé

Catecumenato Uma Experiência de Fé Catecumenato Uma Experiência de Fé APRESENTAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA DA CNBB (Regional Nordeste 2) www.catecumenato.com O que é Catecumenato? Catecumenato foi um método catequético da igreja dos primeiros

Leia mais

MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE

MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL 48ª Assembleia Geral da CNBB Brasília, 4 a 13 de maio de 2010 48ª AG(Doc) MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE Introdução As Comunidades

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013 ROTEIRO PARA O DIA DE ORAÇÃO PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO2013 Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude - CNBB CANTO DE ENTRADA (Canto a escolha) (Este momento de oração pode ser associado

Leia mais

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL CNBB REGIONAL SUL 2 CALENDÁRIO 2015 - ATIVIDADES REGIONAIS

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL CNBB REGIONAL SUL 2 CALENDÁRIO 2015 - ATIVIDADES REGIONAIS CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL CNBB REGIONAL SUL 2 CALENDÁRIO 2015 - ATIVIDADES REGIONAIS DATA REALIZAÇÃO EVENTO LOCAL JANEIRO 02 a 10 RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA JESUS NO LITORAL MATINHOS

Leia mais

RELATÓRIO DA REUNIÃO PREPARATÓRIA DA CF - 2013

RELATÓRIO DA REUNIÃO PREPARATÓRIA DA CF - 2013 CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2013 TEMA: Juventude e Fraternidade LEMA: Eis-me aqui, envia-me (Is 6,8) RELATÓRIO DA REUNIÃO PREPARATÓRIA DA CF - 2013 Estimados irmãos no sacerdócio, líderes de comunidades,

Leia mais

Sugestões Pastorais para a implementação da Iniciação à Vida Cristã

Sugestões Pastorais para a implementação da Iniciação à Vida Cristã Apresentação Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado (Mt 28,19-20) Jesus enviou

Leia mais

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Aos dezanove dias do mês de Setembro de dois mil e quinze realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, o encontro de apresentação

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. Queridos Jovens,

1. APRESENTAÇÃO. Queridos Jovens, 1. APRESENTAÇÃO Queridos Jovens, Com grande prazer apresento este projeto 300 anos de bênçãos: com a Mãe Aparecida, Juventude em Missão!. Ele é um passo de aprofundamento de um caminho que vem sendo percorrido

Leia mais

O mais importante na prática da devolução do dízimo não é com o quanto se participa. Mas como se participa.

O mais importante na prática da devolução do dízimo não é com o quanto se participa. Mas como se participa. Dízimo e a catequese Abril 2011 Silma Pontes silmapontes8@hotmail.com Paróquia da Glória - Acolhida O contingente de catequistas voluntários de nossa paróquia é expressivo. Vinte e quatro (24) fieis formadores,

Leia mais

PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL

PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL PROJETO DIOCESANO DE RENOVAÇÃO PAROQUIAL Texto aprovado na Reunião do Conselho de Presbíteros de 22/05/2014 e ratificado no Conselho Diocesano de Pastoral de 26/05/2014. APRESENTAÇÃO A Assembleia de Revisão

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM 1 Páscoa Jovem 1.1. Descrição A Páscoa Jovem é um encontro vivencial realizado para proporcionar uma experiência reflexiva e celebrativa da Paixão, Morte e Ressurreição

Leia mais

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO Documento 62 - CNBB Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO O Documento 62 Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas é um marco na reflexão do Magistério da Igreja no Brasil.

Leia mais

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A)

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A) A Igreja no Brasil está empenhada, sobretudo em, 2013 através da Campanha da Fraternidade e da Jornada Mundial da Juventude, em alavancar a Evangelização da Juventude. De partida queremos dizer que por

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ANIMADORES VOCACIONAIS

ORIENTAÇÕES PARA ANIMADORES VOCACIONAIS ORIENTAÇÕES PARA ANIMADORES VOCACIONAIS 1 2 SUMÁRIO PASTORAL VOCACIONAL - SAV... Princípios da PV/SAV...04 Orientações para a PV/SAV...06 Estruturas Pastorais...09 Conclusão...10 SUBSÍDIO VOCACIONAL...12

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 5. CURSO DE TEOLOGIA Área de atuação O egresso do Curso de Teologia

Leia mais

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA PE. GREGÓRIO LUTZ Certamente o título deste artigo não causa estranheza à grande maioria dos leitores da Revista de Liturgia. Mas mesmo assim me parece conveniente

Leia mais

Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! Organização Diocesana da Pastoral. Secretariado Diocesano de Pastoral

Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! Organização Diocesana da Pastoral. Secretariado Diocesano de Pastoral 1. APRESENTAÇÃO DO BISPO 2. ORGANOGRAMA DA COORDENAÇÃO PASTORAL Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! É significativo que este 8º Plano de Ação Evangelizadora, da nossa querida diocese de

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019 DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019 O QUE SÃO? São indicações São pistas São sendas Para toda a Igreja no Brasil; para as Igrejas Particulares, na elaboração dos seus

Leia mais

REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO -

REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO - REGULAMENTO DAS PASTORAIS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS - ESTRUTURA, COMPETÊNCIA E FUNCIONAMENTO - INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no uso de suas atribuições (Cânones, Art. 63, item XVII)

Leia mais

oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada.

oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada. CRB RS oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada. Gestos de amor que se transformaram em ação diante da dor da humanidade. Num esforço conjunto, tentamos ser mulheres

Leia mais

C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial

C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial 1 C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial Convicções - Orientações - Recomendações L Hermitage de 4 a14 outubro de 2015 Espero que o que eu faço jorre como um rio, sem forçar e sem reter,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO O Grupo de Oração é aberto para todos virem beber da água viva de Jesus, sendo inundados pelo Espírito Santo, onde louvam, cantam, e são alimentados

Leia mais

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ INTRODUÇÃO GERAL A Assembleia Diocesana de Pastoral, realizada no Centro do Guiúa de 6 a 8 de Dezembro

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ Pe. Thiago Henrique Monteiro Muito adultos convertem-se a Cristo e à Igreja Católica. Por exemplo, neste ano, nas dioceses

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO - 2014

CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO - 2014 CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO - 2014 Texto referencial INTRODUÇÃO 1 A Igreja no Brasil realiza a Campanha para a Evangelização deste ano de 2014 com o lema Cristo é nossa paz (cf. Ef 2,14). O tempo do

Leia mais

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã.

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Na sexta-feira, pela manhã, foi a vez do Nordeste 3 - Aracaju - com sua experiência de iniciação à vida cristã

Leia mais

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA O nosso Plano alicerça-se no símbolo do lava-pés (Jo 13, 11-17) O LAVA-PÉS Nele se inspira a espiritualidade de serviço que dá sen do a toda a ação pastoral

Leia mais

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros DEUS SE REVELA ATRAVÉS DOS OUTROS Ser Marista com os outros: Experimentar caminhos de vida marista comunitariamente INTRODUÇÃO

Leia mais

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II)

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II) Apresentação A Renovação Carismática Católica do Estado do Piauí, movimento eclesial da Igreja Católica, tem por objetivo proporcionar às pessoas uma experiência concreta com Jesus Cristo, através do Batismo

Leia mais

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA 1 1. NATUREZA DO DIACONADO PERMANENTE 1.1. No contexto da ministerialidade da Igreja, e mais especificamente, no âmbito do ministério ordenado,

Leia mais

REUNIÃO DE LIDERANÇAS

REUNIÃO DE LIDERANÇAS REUNIÃO DE LIDERANÇAS 08/02/2015 PAUTA: 1) Oração Inicial 2) Abertura 3) Apresentação de 03 dimensões de Ação Pastoral para o ano de 2015 4) Plenária / Definições 5) Oração Final 6) Retirada de Materiais

Leia mais

1º Plano Bianual Diocesano de Pastoral 2011-2012

1º Plano Bianual Diocesano de Pastoral 2011-2012 - 1 - 1º Plano Bianual Diocesano de Pastoral 2011-2012 Diocese de Santos 21 de novembro de 2010 Festa de Cristo Rei - 2 - Cúria Diocesana de Santos Av. Rodrigues Alves, 254 - Macuco 11015-200 - Santos

Leia mais

Acampamentos Católicos

Acampamentos Católicos Acampamentos Católicos O Acampamento Católico é uma nova forma de evangelizar. Utiliza uma metodologia de evangelização nascida na EVANGELIZAÇÃO 2000 (movimento católico da década de 80), como parte de

Leia mais

O QUE É O PROJETO NATAL MISSIONÁRIO?

O QUE É O PROJETO NATAL MISSIONÁRIO? INTRODUÇÃO Como continuidade ao Projeto das Semanas Missionárias, Deus suscitou este novo projeto que envolverá não apenas ao movimento da Renovação Carismática Católica, mas a toda a Igreja Católica Apostólica

Leia mais

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO 02 a 10 Escola Vocacional em João Pessoa/PB 10 a 20 Festa de São Sebastião em Jucurutu (Zonal IV) e Parelhas (Zonal V) 11 a 20 Festa de São Sebastião em Florânia (Zonal

Leia mais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais Instrumento de Consulta Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Setor Juventude Pastoral da Juventude do Brasil Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis

Leia mais

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista DEUS NOS BRINDOU COM UM CORAÇÃO MARISTA Herdeiros do carisma marista A vocação como memória do carisma. Dom para acolher e fazer crescer.

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo.

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. 1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. Um deles, vendo-se

Leia mais

CALENDÁRIO 2015 - Eventos Arquidiocesanos JANEIRO

CALENDÁRIO 2015 - Eventos Arquidiocesanos JANEIRO CALENDÁRIO 2015 - Eventos Arquidiocesanos JANEIRO 01 - SOLENIDADE DO SENHOR BOM JESUS DE CUIABÁ, PADROEIRO DA ARQUIDIOCESE. 16-1 Vigília Preparação MicareCristo e Vinde e Vede, Setor Juventude, Paróquia

Leia mais

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA PASTORAL É O HOJE DA IGREJA As mudanças sociais são desafios à Evangelização. A atualização da mensagem cristã nas diversas realidades e em diferentes tempos fez surgir a Pastoral. Hoje em nossas paróquias

Leia mais

1 CONGRESSO DE LEIGOS - MANUAL MANUAL

1 CONGRESSO DE LEIGOS - MANUAL MANUAL 1 CONGRESSO DE LEIGOS - MANUAL 1 MANUAL 2 ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO 1 CONGRESSO DE LEIGOS - MANUAL 3 ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO MANUAL SÃO PAULO - 2010 4 ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO Secretariado Arquidiocesano

Leia mais

Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger

Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger Oração Inicial A Nosso Estatuto 014ª recorda-nos de que é preciso suscitar no meio dos fiéis vocações missionárias que continuem em toda parte a obra

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs

1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs 1. IGREJA DE COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE CEBs A Diocese de Ruy Barbosa é uma Igreja de CEBs com pastorais e movimentos, que soma forças para realizar o Objetivo Geral da CNBB e assume, como Igreja particular,

Leia mais

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as Nota pastoral da Conferência Episcopal sobre o Ano da Vida Consagrada Chamados a levar a todos o abraço de Deus ) Para além da abertura (30 de Novembro de 2014 e do encerramento (2 de Fevereiro de 2016,

Leia mais

n.1 Linhas fundamentais para

n.1 Linhas fundamentais para n.1 Linhas fundamentais para uma redescoberta, na vida da Igreja, da Palavra Divina, Fonte de constante renovação, Com a esperança de que a mesma se torne cada vez mais O coração de toda a atividade eclesial.

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL. Indice:

CARTA INTERNACIONAL. Indice: CARTA INTERNACIONAL Indice: Introdução. I. Equipas de Jovens de Nossa Senhora II. A equipa III. As funções na equipa IV. A vida em equipa V. Abertura ao mundo, compromisso VI. O Movimento das E.J.N.S.

Leia mais