Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS"

Transcrição

1 Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS

2 Ficha 1 1 Formação Integral (I) A com juventude para todo trabalho de evangelização A, como fundante (falando- se em, com atenção também à catequese crismal) não informabva, mas : que toque no ínbmo, que seja vivenciada e que transforme, subsidie a construção de um

3 Ficha 1 1 Formação Integral (II) 1) através do CIC, Youcat, Formação que tenha os como primeiros fundamentalmente Incentivo a a pessoa de Uma que não seja meramente doutrinal e moralismo, mas que parta da Dinamismo do de caminho da

4 Ficha 1 2 Espiritualidade Os documentos preocupam-se com uma Os documentos preocupam-separa que o jovem tenha uma de radicalidade para então fazer sua Pessoal Uma não seja meramente cristológica, mas pneumatológica e Integral vivida no vista como

5 Ficha 1 2 Espiritualidade Espiritualidade fundamentada na EXPERIENCIAL Propiciar momentos de Conceitual e e a precisa ter base ; para que o possa

6 Ficha 1 3 Pedagogia de Formação (I) Propor um com incenbvo do Episcopado; disponibilizar recursos para promover acesso ao documento Civilização do Amor e ao, a Doutrina Social da Igreja na linguagem jovem;, em DVD e via Internet; propor uma semana formabva e missionária, que promova um momento de aproximação dos jovens com os mais pobres, nas paróquias culminando no Dia Nacional da Juventude - Aproximação dos jovens, de Emaús (caminhar junto, acompanhar, escutar e falar para aquecer o coração de forma pessoal) Metodologia essa esbmulada pelo Papa Francisco com a

7 Ficha 1 3 Pedagogia de Formação (II) - Valorizar o, como a base e eixo fundamental do do jovem, sem o qual todo o processo não terá consistência Associada com a experiência de Deus transmibda pelos garanbndo que a formação cheque até eles e preencha o tempo entre a 1ª EucarisBa e a Crisma (Pastoral dos Adolecentes) Promoção da : suas necessidades e vivências Entender que os são e as orações nos

8 Ficha 1 4 Discípulos para Missão (I) do espaço físico da Igreja e entrar na - e exemplo dos líderes eclesiais e evangelizadores que vão ao encontro do jovem e lhes de ter eles Visto o Senhor!, e não apenas com conteúdos E testemunham os jovens com a vida que é preciso

9 Ficha 1 4 Discípulos para Missão (II) Exemplo de vida também de tantos santos e márbres que se consumiram pela missão Fonte de inspiração - Pisar o mesmo chão deles para poder evangelizá- los (Mateus 9, 35ss) - Se não se tem o não tem como levar a mensagem adiante Princípio orientador O chamado primeiro é estar com Jesus, para levar Jesus! (Marcos 3,14) IR AO ENCONTRO dos jovens e fazer junto a Jornada diocesana da juventude nas dioceses IncenBvo para que o jovem atue no campo social ( )

10 Ficha 1 5 Estruturas de Acompanhamento (I) : Janela, motor potente da sociedade, vejam vocês a beleza do ROSTO JOVEM DE DEUS ( Papa Franscisco) : Organizar no regional: Cadastro dos grupos para melhor organização e acompanhamento); Ver o jovem não como objeto de estudo, mas como PROTAGONISTA,; Construir um acompanhamento não só em eventos de massa, mas atenção a ; Puelbla nos fala que temos que ter ; dos nossos grupos Poder como regional não só a nível diocesano estar abertos ao dialogo, pois é preciso se conhecer, saber quem é quem, ;

11 Ficha 1 5 Estruturas de Acompanhamento (II) O coordenador não pode ujlizar a coordenação como poder, mas, coordenar não significa mandar Precisamos formar para o serviço As estruturas precisam ser organizadas em experiências de comunhão Trabalhar as estruturas delegando para o jovem O Coordenador esta para serviços para o jovem não para mandar, mas confiar Estudar os documentos com prioridade Será que as realmente fizeram esta? Precisamos trabalhar com os padres em parceria ( Padres e Jovem) Os Padres precisam trabalhar com os jovem e para não sufocar os jovens; ;

12 Ficha 1 5 Estruturas de Acompanhamento (III) Clareza do papel das ; UJlizar as para evangelizar; Texto de para o acompanhamento Os e escuta e de pluralidade, tendo como exemplo o Setor Juventude e outras experiências A opção de 2013 pelas juventudes com a CF, a Semana Missionária e a JMJ, dar a esta opção nos próximos anos Dar atenção e efejvação às que são apresentadas nos documentos de evangelização das juventudes (Documento 85, Civilização do Amor, etc) A parjr da criação de um InsJtuto de Juventude para formar agentes de modo plural e em conjuntoter respeito e cuidado com o outro, a parjr de um e fraterno, a fim de garanjr a parjcipação e o fortalecimento das diversas expressões juvenis

13 Ficha 1 5 Estruturas de Acompanhamento (IV) PermiJr espaços de convivência e leves, de modo que não precise ser burocrájco (embora muitos ainda falam de falta de clareza do Setor Juventude, mas é uma forma valiosa de estrutura de acompanhamento por ser um espaço de diálogo entre os diferentes segmentos oferecidos, diferentes opções para o jovem) A possibilidade do encontro e do diálogo entre as expressões juvenis, Conhecimento e compreensão do espaço do outro; O viver um pelo outro; O jovem ser missionário

14 Ficha 1 6 Ministério da Assessoria (I) O tem que ter para este, quem é apaixonado faz loucura EnfaBzar junto as bispos que o, meios para trabalhar com juventude; Sem paixão Ter em mente que o assessor não precisa crescer, mas ; Criar espaços de OS BISPOS precisam as bases para ; O Doc 85º nos lembra a: formar uma da juventude para e contribuir no acompanhamento da ParBlhar os Quando se escolhe o assessores eles precisam se apresentar com tal O precisa estar ao lado da, sofrendo junto;

15 Ficha 1 6 Ministério da Assessoria (III) ; e, um olhar mais abrangente; Ter a preocupação em idenbficar estas pessoas; Liderança é uma habilidade 1) IncenBvar que no tenha o ministério da O cuidado, a formação, e o olhar para a assessoria na Igreja enquanto um ministério e não apenas uma função que exercem esse ministério (jovens, adultos, leigos e leigas, sacerdotes, religiosos e religiosas) como um espaço de encantamento e entusiasmo tanto Nacionais quanto Regionais para as pessoas que exercerão esse serviço

16 Ficha 1 6 Ministério da Assessoria (IV) É preciso exisbr um entre os assessores, seja clérigo, consagrados ou leigos através de uma comunicação facilitada e intensificada Ter, que é diferente do papel do coordenador jovem Bem como ter o entendimento das diferentes especificidades ExisBr para o serviço para e com a juventude Formação integral ; ; Criação de Equipes de Assessores; A pessoa do assessor jovem; da formação e ; Jovens, adultos, padres e religiosos (as), animados e preparados para a assessoria

17 Ficha 1 7Diálogo Fé e Razão (I) De acordo com o Doc85 é afirmado o Porém, é importante a nessa em diversos ambientes: universitários, escolares, virtuais e demais Promoção de com pessoas qualificadas e estudadas no assunto Participação das e sua importância na envolvendo cada vez mais evidente das E, a fim de fazer com que a evangelização ocorra em faculdades e universidades Estas Pastorais nascem a partir de um processo, onde todos fazem pastoral e o próprio conteúdo está a serviço dos valores Olhar com para católicas Será que já evangelizamos através destes espaços?

18 Ficha 1 7Diálogo Fé e Razão (II) de através de grupos de discussões e eslmulo a ciência, para se apropriar dos temas com sensibilidade e senbdo Que as universidades estejam também a serviço da juventude, como de inserção e formação da juventude na É importante radicalizar na daquele que vai ao encontro do outro e ali encontra Deus Essencialidade da, que nunca se acaba, é parte estruturante da e exige uma que estão na realidade de acordo com aqueles O se estabelece não apenas frente a frente, mas também nos MEIOS DE tem nestes meios? Neste senbdo, perguntamos que espaços este diálogo

19 Ficha 1 7Diálogo Fé e Razão (III) Analisar a realidade de nossos grupos de jovens para perceber como o tema é trabalhado nestes espaços Encontrar caminhos a parbr de, como animação de grupos de nas paróquias Dar Presença significabva da Igreja no mundo universitário Um experiência de fé e o entendimento desta experiência Espaço para os dentro de nossas comunidades ouvi- los e provocá- los a uma Aproveitar os meios e estruturas em que os jovens estão inseridossaber que atraem os jovens hoje através da cultura, da arte, dos meios de comunicação Uma maior das que atuam nas universidades e escolas para um trabalho mais arbculado, de conjunto, criando interfaces entre a Pastoral Juvenil e a Pastoral Universitária

20 Ficha 1 7Diálogo Fé e Razão (IV) O documento de Aparecida pode nos iluminar que para um diálogo autênbco é necessário que o jovem tenha uma resposta firme e clara de fé que sejam um testemunho vivo nos diversos espaços da sociedade: nas universidades, no exercício das suas profissões Ter clareza da sua idenbdade para saber dialogar com o diferente e lidar com os conflitos Dar razões da própria esperança (1Pd 3,15) 1 A rica história da igreja com um legado de documentos, estudos e testemunhos, nos auxiliando nesse processo em todos os seus aspectos e ambientes, onde somos chamados a sermos presença do Reino de Deus 2, para aprofundarmos e conhecermos melhor a nossa fé ( dar as razões de nossa fé ): 3 A própria, em seus anseios de conhecimento e em que esta inserida lugares onde também é chamada a viver a fé (escolas, universidades, trabalhosociedade)

21 Ficha 1 8 Direito a Vida (I) Olhar a realidade do outro e somar com a transformação do próximo, lutando pela vida do irmão de maneira que resgate o jovem perdido e dar toda a credibilidade na sua comunidades mais carentes juvenis para o apoio nas os projetos e Propostos pela IGREJA a parbr da CNBB e demais órgãos eclesiásbcos Saber doar- se: a Abertura ao disposição, como sinal de troca de vida e

22 Ficha 1 8 Direito a Vida (II) precisa garanbr inserção em espaços de construção e garanba DE, aliado a um processo de para o, a fim de apresentar alternabvas para situações de não direitos com juventude com espaços já consbtuídos na própria, como e que já atuam com o trabalho social Precisamos de tempo e dedicação para olhar para estas ideias, inclusive neste encontro Debater para a temábca, como espaço de, despertando o interesse dos jovens Perceber que existem tantas situações de aspectos De forma especial ao trabalhar nestes contextos,, inclusive em pequenos, é preciso uma posição firme É necessário

23 Ficha 1 8 Direito a Vida (III) e envolvimento dos jovens nas ( Pastorais, campanhas, políbcas públicas a favor da vida em todas as suas dimensões) EXPLORAR e melhorar os diversos canais e quanto ao direito a A social através dos, no nas suas diferentes etapas ajudando o jovem a mais idenbficando os e de morte presentes na sociedade ParBr de uma que provoque um

24 Ficha 1 8 Direito a Vida (IV) A Campanha da Fraternidade e os Projetos em um espaço de reflexão sobre o contras os projetos de morte e de ação são Eu vim para que tenham vida e vida em plenitude (Jo 10,10): 1 essa mesma vida que é dom de Deus 2 - (fé, esperança e caridade) e os valores cristãos, vividos como na defesa da sua morte natural 3 - para todos os homens, desde a sua concepção até a (por ex: em sua doutrina social), fazendo- nos corresponsáveis do direito á vida

FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA

FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA A beleza de ser um eterno aprendiz. (Gonzaguinha) Por que pensar em formação de lideranças e assessores? A Pastoral da Juventude busca potencializar

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Objetivo e proposta evangelizadora

Objetivo e proposta evangelizadora A CAMPANHA DA FRATERNIDADE NA IGREJA DO BRASIL Objetivo e proposta evangelizadora BerçonoConcílioVaticanoII: Começou no Rio Grande do Norte, em 1962, por iniciativa de Dom Eugênio Sales. Era uma ação concreta

Leia mais

CONCURSO PARA LETRA DO HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2012

CONCURSO PARA LETRA DO HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2012 1 CONCURSO PARA LETRA DO HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2012 Prezado(a) compositor(a) letrista, A paz de Cristo! Brasília-DF, 19 de novembro de 2010 ML 0952 Com alegria e expectativa, estamos lançando

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA PASTORAL É O HOJE DA IGREJA As mudanças sociais são desafios à Evangelização. A atualização da mensagem cristã nas diversas realidades e em diferentes tempos fez surgir a Pastoral. Hoje em nossas paróquias

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as Nota pastoral da Conferência Episcopal sobre o Ano da Vida Consagrada Chamados a levar a todos o abraço de Deus ) Para além da abertura (30 de Novembro de 2014 e do encerramento (2 de Fevereiro de 2016,

Leia mais

INSTITUTO SECULAR PEQUENAS APOSTOLAS DA CARIDADE

INSTITUTO SECULAR PEQUENAS APOSTOLAS DA CARIDADE INSTITUTO SECULAR INSTITUTO SECULAR a quem se dirigir para saber mais Responsável geral: Giuseppina Pignatelli Via don Luigi Monza, 1 22037 PONTE LAMBRO (Co) ITALY tel. 031.625264 INSTITUTO SECULAR Os

Leia mais

Retiro de Revisão de Metas do Querigma

Retiro de Revisão de Metas do Querigma Pe. Marco Antonio Guerrero Guapacho - Colômbia 1. Evangelização Evangelizar é um verbo, derivado de evangelho, que faz referência à proclamação, ao anúncio de Jesus Cristo e da sua mensagem. No propósito

Leia mais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais Instrumento de Consulta Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Setor Juventude Pastoral da Juventude do Brasil Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis

Leia mais

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS A Igreja se preocupa com a semente da Palavra de Deus (a mensagem) e com o terreno que recebe essa semente (o catequizando), o que a leva

Leia mais

Igreja em estado permanente de missão

Igreja em estado permanente de missão Igreja em estado permanente de missão Igreja : lugar da animação bílblica da vida e da pastoral A conversão pastoral da paróquia Urgência da conversão Pastoral Toda conversão supõe um processo de transformação

Leia mais

Eu vim para Servir (Mc 10,45) Campanha da Fraternidade 2015

Eu vim para Servir (Mc 10,45) Campanha da Fraternidade 2015 Eu vim para Servir (Mc 10,45) Campanha da Fraternidade 2015 50 anos de ALEGRIA 7 /12/ 1965 Gaudium et Spes 24 /11/ 2013 Evangelii Gaudium IGREJA FRENTE AO MUNDO - Uma nova imagem da Igreja Antes: sociedade

Leia mais

REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO:

REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO: REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO: PROJETO VIVA A SOLIDARIEDADE! 1. Dados de identificação do projeto 1.1 Título do projeto: Viva a Solidariedade! 1.2 Nome da entidade proponente: Conferência dos Religiosos

Leia mais

1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016.

1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016. 11º PPC ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA Estas são as questões que serão votadas na Assembléia Arquidiocesana, sem as emendas que poderão surgir durante a mesma. Cada uma das propostas poderá, deste modo, receber

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL

PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL 1 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2016 REUNIÃO DA COMISSÃO EXECUTIVA ABIDJAN 2014 2 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2016

Leia mais

ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA

ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA AVALIAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011, NAS PARÓQUIAS E ÁREAS PASTORAIS 1. Identificação da paróquia, área pastoral Nome da paróquia, área pastoral:... Responsável pela CF 2011 na paróquia, área pastoral:...

Leia mais

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO BRASIL MINISTÉRIO JOVEM NÚCLEO PREGADORES COMO PREGAR PARA JOVENS

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO BRASIL MINISTÉRIO JOVEM NÚCLEO PREGADORES COMO PREGAR PARA JOVENS RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO BRASIL MINISTÉRIO JOVEM NÚCLEO PREGADORES COMO PREGAR PARA JOVENS - Esta formação não substitui em hipótese nenhuma a formação de pregadores do ministério de pregação,

Leia mais

PROJETO AQUI TEM JOVEM

PROJETO AQUI TEM JOVEM Material de Apoio e Formação PROJETO AQUI TEM JOVEM Lista de Abreviaturas e Siglas G.O Grupo de Oração MJ Ministério Jovem PEF Pastoreio Evangelização Formação RCC Renovação Carismática Católica CONHEÇA

Leia mais

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista DEUS NOS BRINDOU COM UM CORAÇÃO MARISTA Herdeiros do carisma marista A vocação como memória do carisma. Dom para acolher e fazer crescer.

Leia mais

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP

Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP Assembléia dos Bispos Regional Sul 1 junho/julho 2010 Aparecida, SP A MISSÃO CONTINENTAL A V Conferência recordando o mandato de ir e fazer discípulos (Mt 28,20) deseja despertar a Igreja na América Latina

Leia mais

O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016. Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada

O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016. Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016 Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada 1 INTRODUÇÃO Continuando a responder ao convite / desafio efetuado pelo Papa Francisco

Leia mais

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO Documento 62 - CNBB Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO O Documento 62 Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas é um marco na reflexão do Magistério da Igreja no Brasil.

Leia mais

Módulo I O que é a Catequese?

Módulo I O que é a Catequese? Módulo I O que é a Catequese? Diocese de Aveiro Objectivos Tomar consciência da nossa prática concreta de catequese. Confrontar essa experiência com a forma de agir de Jesus Cristo. Situar a catequese

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ INTRODUÇÃO GERAL A Assembleia Diocesana de Pastoral, realizada no Centro do Guiúa de 6 a 8 de Dezembro

Leia mais

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã.

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Na sexta-feira, pela manhã, foi a vez do Nordeste 3 - Aracaju - com sua experiência de iniciação à vida cristã

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 O seminário final de avaliação do Projeto Eleições 2008 aconteceu no dia 29 de novembro, sábado, no prédio 43, da PUC Minas, no bairro Coração Eucarístico.

Leia mais

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO ORIENTAÇÕES BÁSICAS JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO JPEG é Jovens em Pequenos Grupos. A nova identidade dos pequenos grupos para jovens. NECESSIDADE DE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA PEQUENOS GRUPOS Pequenos grupos

Leia mais

COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA?

COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA? COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA? Paróquia - Missão da Igreja na vida das pessoas - Libertar a pessoa da enfermidade - Ser presença solidária e cristã junto aos doentes Papel PS contribuir

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

Após a leitura do texto em apresentação de imagens, Cleide a partir da metodologia de leitura popular da Bíblia utilizada pelo CEBI indagou:

Após a leitura do texto em apresentação de imagens, Cleide a partir da metodologia de leitura popular da Bíblia utilizada pelo CEBI indagou: A segunda noite da Semana de Fé e Política 2013 - Juventude, Cultura e Espiritualidade ocorr eu ontem no Centro Pastoral S ã o Jos é do Bel é m com cerca de 60 participantes, dentre estes um significativo

Leia mais

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada Pastoral Vocacional (PV) / Serviço de Animação Vocacional (SAV) CMOVC/ SAV (02) Pastoral

Leia mais

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Aporte del Pe. Luiz Alves de Lima São Paulo, Brasil I. Antecedentes Na recente história do movimento

Leia mais

UNIÃO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS CONGREGACIONAIS DO BRASIL Federação das Uniões de Homens Evangélicos Congregacionais 21ª Associação Regional

UNIÃO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS CONGREGACIONAIS DO BRASIL Federação das Uniões de Homens Evangélicos Congregacionais 21ª Associação Regional FEUHEC/21º FEUHEC/21º ANTE-PROJETO DO 6º PLANO DIRETOR O 6º Plano-Diretor da do Brasil, apresenta em seu conteúdo, uma proposta de trabalho a nível Regional, objetivando uma atividade uniforme e conjunta

Leia mais

Começando pela realidade da assembléia, antes de mais nada é preciso perguntar-se: Qual a realidade desta comunidade reunida?

Começando pela realidade da assembléia, antes de mais nada é preciso perguntar-se: Qual a realidade desta comunidade reunida? Agora você vai conhecer dicas indispensáveis para o ministério de música no serviço à liturgia. Mas as orientações aqui apresentadas não dispensam as observações do celebrante. É ele quem preside e, por

Leia mais

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: Vicente de Paulo foi um homem aberto a Deus e aos homens, daí ser chamado o santo da caridade. Homem humano,

Leia mais

Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen

Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen Como o Pai me enviou, também Eu vos envio (Jo 20,21) Outubro de 2011 / Ano MMXI 1 EDITORIAL Queridos Amigos, Com grande alegria que terminamos mais um mês

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Índice Introdução. 3 1. Apresentação geral.... 4 2. Os CPM no seio da Igreja......5 3. Os animadores.....7 4. O papel do Assistente Espiritual... 8 5. A equipa

Leia mais

O Papel da Mulher Cristã

O Papel da Mulher Cristã O Papel da Mulher Cristã Hoje as mulheres estão bem mais interessadas em carreiras profissionais e menos desejosas do papel no lar. Porém cada um tem a sua importância. Qual será então, o papel da mulher

Leia mais

Pastoral da Comunicação Diálogo entre fé e cultura

Pastoral da Comunicação Diálogo entre fé e cultura BOAS VINDAS! Pastoral da Comunicação Diálogo entre fé e cultura Bodas de Ouro da comunicação Miranda Prorsus, Pio XII, 1957 Fonte: Pastoral da Comunicação, diálogo entre fé e cultura, Puntel/Corazza, Paulinas-Sepac,

Leia mais

SUBSÍDIOS DE FORMAÇÃO

SUBSÍDIOS DE FORMAÇÃO O COORDENADOR E O PLANEJAMENTO PASTORAL Pe. Antonio Ramos do Prado, sdb Conceito de Planejamento Planejamento é uma palavra que significa o ato ou efeito de planejar, criar um plano para otimizar o alcance

Leia mais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais Seção Relação entre as organizações cristãs e as Conforme discutido na Seção 1, as desempenham um papel na proclamação e na demonstração do evangelho. Entretanto, com muita freqüência, o papel da igreja

Leia mais

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II PARA A XXXI JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II PARA A XXXI JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II PARA A XXXI JORNADA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES Aos venerados irmãos no episcopado e a todos os queridos fiéis do mundo inteiro A celebração da Jornada Mundial de Oração

Leia mais

Espiritualidade do catequista

Espiritualidade do catequista Espiritualidade do catequista Caminho Formação Vida na missão catequética Ir. Mary Donzellini, mjc Espiritualidade do catequista Caminho Formação Vida na missão catequética nº- 10 Cadernos Catequéticos

Leia mais

Servidores da Caridade

Servidores da Caridade Homilia da Missa Crismal 2011 Servidores da Caridade António Marto Catedral de Leiria 21 de Abril de 2011 Cantarei eternamente a bondade do Senhor A liturgia da Missa Crismal encerra uma beleza espiritual

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL. Indice:

CARTA INTERNACIONAL. Indice: CARTA INTERNACIONAL Indice: Introdução. I. Equipas de Jovens de Nossa Senhora II. A equipa III. As funções na equipa IV. A vida em equipa V. Abertura ao mundo, compromisso VI. O Movimento das E.J.N.S.

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação 2 Barra do Choça, 11 de abril de 2015. 1. Contextualização O Projeto Nacional da Pastoral da Comunicação Pascom,

Leia mais

RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS

RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS A elaboração de um Ritual de Batismo de Crianças, adaptado para o Brasil, baseia-se, primeiramente em que os Bispos no Concílio Vaticano II reconheceram a utilidade e mesmo

Leia mais

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A)

Linhas de Ação 1ª. LINHA DE AÇÃO: FORMAÇÃO INTEGRAL DO(A) DISCÍPULO(A) A Igreja no Brasil está empenhada, sobretudo em, 2013 através da Campanha da Fraternidade e da Jornada Mundial da Juventude, em alavancar a Evangelização da Juventude. De partida queremos dizer que por

Leia mais

Boa sorte e que Deus abençoe muito seu esforço.

Boa sorte e que Deus abençoe muito seu esforço. Aqui está um tipo de apresentação que pode ser usada para fins específicos. Poderá servir para um encontro de oração, um retiro, uma reflexão sobre o perdão ou sobre a Misericórdia e grandeza do coração

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8)

3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8) 3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8) 44. Neste sentido, a nossa 3 a Assembleia Diocesana, realizada no dia 28 de outubro de 2012 na Paróquia de

Leia mais

C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial

C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial 1 C olóquio Internacional Marista sobre Formação Inicial Convicções - Orientações - Recomendações L Hermitage de 4 a14 outubro de 2015 Espero que o que eu faço jorre como um rio, sem forçar e sem reter,

Leia mais

ESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO Disciplina: Ensino Religioso Professor(a): Rosemary de Souza Gelati

ESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO Disciplina: Ensino Religioso Professor(a): Rosemary de Souza Gelati ESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO Disciplina: Ensino Religioso Professor(a): Rosemary de Souza Gelati Paranavaí, / / 14 6º ANO A e B "Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho."

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO

3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO 3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO Introdução Não é possível compreender a Igreja, sem esta forma especial de presença de Cristo nela, querida por Ele próprio, que é o sacerdócio apostólico, hoje presente

Leia mais

A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia

A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia ONDE MORAS? Ilustração de Capa, Madalena Matoso, 2009 ONDE MORAS? UMA PROPOSTA Tópicos para a intervenção inicial Maria da Conceição Moita A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia

Leia mais

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11)

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) Vivendo a Liturgia Julho/2011 SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) É Importante lembrar que o Sagrado Coração de Jesus é o Padroeiro de nossa Diocese,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação!

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação! APRESENTAÇÃO Os Bispos aprovaram, recentemente, as Diretrizes da Ação Evangelizadoras da Igreja do Brasil 2011 2015 e a Arquidiocese de Florianópolis em comunhão com estas quer impulsionar todas as paróquias

Leia mais

PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR

PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR SEMENTE CRIOULA PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR P R E F E I T O M U N I C I P A L E R V I N O W A C H H O L Z V I C E - P R E F E I T O M U N I C I P A L D I E G O V E N Z K E M U L L E R S E C R

Leia mais

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE Oo Índice Prefácio, por Gabriel Chalita...11 Introdução...19 1 O Verbo divino...27 2 As bodas de Caná...35 3 A samaritana...41 4 Multiplicação dos pães...49 5 A mulher adúltera...55

Leia mais

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA 1 40 dias vivendo para Jesus 12/05/2013 At 1 4 Um dia, quando estava com os apóstolos, Jesus deu esta ordem: Fiquem em Jerusalém e esperem até que o Pai

Leia mais

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde)

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) JANEIRO Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) todas as paróquias - (Pastoral Saúde) 14 Q 15h - Missa de São Camilo (Pastoral Saúde) - Hospital Geral de Carapicuíba 17

Leia mais

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS Quinta-feira, 25 de Março de 2010 (Vídeo) P. Santo Padre, o jovem

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC - 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC - 5.º ANO DE EMRC - 5.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO O aluno, no final do 5.º ano, deve atingir as metas abaixo indicadas, nos seguintes domínios: Compreender o que são o fenómeno religioso e a experiência

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Prioridades assumidas para 2010. Planejamento estratégico da Equipe Provincial para 2010

Prioridades assumidas para 2010. Planejamento estratégico da Equipe Provincial para 2010 PLANEJAMENTO 2010 Prioridades assumidas para 2010 Formação continuada para líderes, coordenadores de grupo, animadores e assessores. Aprofundar a identidade através da mística e espiritualidade apostólica

Leia mais

A Santa Sé DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II AOS BISPOS FRANCESES DA REGIÃO APOSTÓLICA MIDI-PYRÉNÉES EM VISITA «AD LIMINA APOSTOLORUM»

A Santa Sé DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II AOS BISPOS FRANCESES DA REGIÃO APOSTÓLICA MIDI-PYRÉNÉES EM VISITA «AD LIMINA APOSTOLORUM» A Santa Sé DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II AOS BISPOS FRANCESES DA REGIÃO APOSTÓLICA MIDI-PYRÉNÉES EM VISITA «AD LIMINA APOSTOLORUM» 15 de Março de 1997 Caros Irmãos no Episcopado! 1. Por ocasião da vossa

Leia mais

Carta Pastoral 2013-2014

Carta Pastoral 2013-2014 Carta Pastoral 2013-2014 O Sínodo Diocesano. Em Comunhão para a Missão: participar e testemunhar Estamos no momento decisivo do Sínodo da nossa diocese de Viseu. Pela sua importância, para o presente e

Leia mais

DILMA MARIA DE ANDRADE. Título: A Família, seus valores e Counseling

DILMA MARIA DE ANDRADE. Título: A Família, seus valores e Counseling DILMA MARIA DE ANDRADE Título: A Família, seus valores e Counseling Projeto de pesquisa apresentado como Requisito Para obtenção de nota parcial no módulo de Metodologia científica do Curso Cousenling.

Leia mais

JPIC Jovem SCM Projeto de Inclusão Documento Oficial 2011 Justiça, Paz e Integridade da Criação Celebrando o Centenário das RSCM no Brasil

JPIC Jovem SCM Projeto de Inclusão Documento Oficial 2011 Justiça, Paz e Integridade da Criação Celebrando o Centenário das RSCM no Brasil JPIC Jovem SCM Projeto de Inclusão Documento Oficial 2011 Justiça, Paz e Integridade da Criação Celebrando o Centenário das RSCM no Brasil Religiosas do Sagrado Coração de Maria Província Brasileira 3

Leia mais

DOCUMENTO FINAL APRESENTAÇÃO

DOCUMENTO FINAL APRESENTAÇÃO 3º CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Ide, pois, fazer discípulos entre as nações (cf. Mt 28, 19) Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010

Leia mais

Núcleo Fé & Cultura PUC-SP. A encíclica. Caritas in veritate. de Bento XVI

Núcleo Fé & Cultura PUC-SP. A encíclica. Caritas in veritate. de Bento XVI Núcleo Fé & Cultura PUC-SP A encíclica Caritas in veritate de Bento XVI Núcleo Fé & Cultura PUC-SP O amor verdadeiro como princípio para a justiça social e o desenvolvimento integral Quando olhamos a nossa

Leia mais

Reunião dos Bispos da região da África Caritas sobre a identidade e missão da Caritas

Reunião dos Bispos da região da África Caritas sobre a identidade e missão da Caritas Adresse Postale : 8395 Lomé TOGO Tél. (228) 22.21.29.37 Fax : (228) 22.22.00.26 Email : secaf@caritas-africa.org omptes bancaires: BTCI 9030 63094 01 71 UTB 31 004224 1 004 0 00 ECOBANK 7010181400066601

Leia mais

CNBB Doc. 47: Educação, Igreja e Sociedade parágrafos 54 a 98 1 (índice remissivo e chave de leitura)

CNBB Doc. 47: Educação, Igreja e Sociedade parágrafos 54 a 98 1 (índice remissivo e chave de leitura) PBCM COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO RIO DE JANEIRO RJ CNBB Doc. 47: Educação, Igreja e Sociedade parágrafos 54 a 98 1 (índice remissivo e chave de leitura) II PARTE: VISÃO CRISTÃ DA EDUCAÇÃO NA PERSPECTIVA

Leia mais

3.1. FAMÍLIA COM VALORES CRISTÃOS

3.1. FAMÍLIA COM VALORES CRISTÃOS 3.1. FAMÍLIA COM VALORES CRISTÃOS 40. A importância e a oportunidade da escolha desta prioridade nos são recomendadas pelo beato João Paulo II: Entre os deveres fundamentais da família cristã estabelece

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES A INTERATIVIDADE Unidade I O ser humano e o fenômeno religioso. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES A INTERATIVIDADE Aula 3.2 Conteúdos Dimensões do ser humano

Leia mais

DA PASTORAL DIOCESANA.

DA PASTORAL DIOCESANA. DA PASTORAL DIOCESANA. Evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM 1 Páscoa Jovem 1.1. Descrição A Páscoa Jovem é um encontro vivencial realizado para proporcionar uma experiência reflexiva e celebrativa da Paixão, Morte e Ressurreição

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

Projeto de Formação Escola Bíblica com Adolescentes e Crianças Local de execução do projeto: Carmo do Rio Verde Ano: 2016

Projeto de Formação Escola Bíblica com Adolescentes e Crianças Local de execução do projeto: Carmo do Rio Verde Ano: 2016 Projeto de Formação Escola Bíblica com Adolescentes e Crianças Local de execução do projeto: Carmo do Rio Verde Ano: 2016 Entidades proponentes MAC Movimento de Adolescentes e Crianças Carmo do Rio Verde

Leia mais

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? Esse texto é um dos mais preciosos sobre Davi. Ao fim de sua vida,

Leia mais

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI Lição 07 A COMUNIDADE DO REI OBJETIVO: Apresentar ao estudante, o ensino bíblico sobre a relação entre a Igreja e o Reino de Deus, para que, como súdito desse reino testemunhe com ousadia e sirva em amor.

Leia mais

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL QUEM É PIERRE VIGNE? Pierre Vigne nasceu em Privas, na França, no dia 20 de agosto de 1670. Com a idade de 11 anos, ele é observado pelo seu pároco que já lhe pode confiar responsabilidades em sua paróquia,

Leia mais

Encontro a propósito do inquérito do Sínodo dos Bispos sobre a família

Encontro a propósito do inquérito do Sínodo dos Bispos sobre a família METANOIA em Lisboa Encontro a propósito do inquérito do Sínodo dos Bispos sobre a família Algumas notas a partir da reflexão havida no dia 13 de dezembro de 2013 na qual participaram 43 pessoas Contexto

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL

LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL I. Introdução O LXVIII Capítulo Geral da Ordem realizado em Fátima (Portugal) sob o lema: "A família de S. João de Deus ao serviço da Hospitalidade",

Leia mais

FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE

FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE Diante de um mundo digital, com os compromissos do dia-a-dia, muitas vezes nossos catequistas acabam sendo engolidos pelos afazeres e tarefas.

Leia mais

José Antonio Pagola GRUPOS DE JESUS

José Antonio Pagola GRUPOS DE JESUS GRUPOS DE JESUS José Antonio Pagola GRUPOS DE JESUS 2014, José Antonio Pagola 2014, PPC, Editorial y Distribuidora, S.A. Título original: Grupos de Jesús Tradução: Mário José dos Santos, ssp Pré -impressão

Leia mais

A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para todos segundo as Linhas orientadoras da missião educativa (LOME)

A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para todos segundo as Linhas orientadoras da missião educativa (LOME) ISTITUTO FIGLIE DI MARIA AUSILIATRICE Consigliera generale per la Pastorale giovanile Via dell Ateneo Salesiano, 81-00139 ROMA A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para

Leia mais

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN 1 - APRESENTAÇÃO As paróquias, debruçando-se sobre as necessidades impostas pelas mudanças dos tempos e do mundo, nas culturas, nos valores e princípios,

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais