1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016."

Transcrição

1 11º PPC ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA Estas são as questões que serão votadas na Assembléia Arquidiocesana, sem as emendas que poderão surgir durante a mesma. Cada uma das propostas poderá, deste modo, receber aprovação, rejeição ou aprovação com emenda. Melhor entendimento das propostas abaixo listadas depende da leitura dos três documentos que as antecederam. Nº PROPOSTA 1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em Assumir, com intensidade ainda maior, a inspiração catecumenal para todas as idades. 3. Mesmo acolhendo pessoas diretamente nas diversas pastorais, não deixar de criar, em cada comunidade, grupos específicos para a Iniciação-Reiniciação cristã. 4. Manter o termo Iniciação Cristã para expressar o que se refere ao encontro ou reencontro com Jesus Cristo e a Igreja Ano dedicado à Iniciação Cristã. Início: Solenidade S. Sebastião. Término: Solenidade Cristo Rei 6. Encontros de formação sobre os principais aspectos do que significa ser efetivamente cristão. Inicialmente em nível arquidiocesano e, depois, nos diversos níveis: vicarial, paroquial etc. 7. Seminários vicariais para apresentação, passo a passo, de modelo específico de Iniciação Cristã ao estilo catecumenal 8. Encontros para o clero sobre a implantação da Iniciação Cristã

2 9. Estudo sobre o Ministério do Introdutor e o fortalecimento deste ministério. 10. Roteiros dos Círculos Bíblicos devem assumir enfoque mais querigmático e cristocêntrico, incentivando o uso da Leitura Orante. 11. Seminário, Congresso ou similar, em nível arquidiocesano, sobre a evangelização de adolescentes. 12. Seminário, Congresso ou similar sobre Iniciação Cristã com os Movimentos e Novas Comunidades. 13. Criação, nas paróquias onde não houver, da coordenação da Iniciação Cristã, unindo as antigas coordenações do batismo de crianças após sete anos, adolescentes, jovens e adultos. 14. Para crianças até seis anos inclusive, a preparação é feita com os pais e os padrinhos. Para quem tem sete anos ou mais, inserção nos encontros de Iniciação Cristã. 15. Preparação de pais e padrinhos para menores de sete anos ficará a cargo da pastoral familiar. 16. Acompanhamento catequético de crianças a partir dos sete anos ficará a cargo das equipes de Iniciação Cristã (de crianças). 17. Investimento no pré-catecumenato para crianças entre quatro e sete anos, sob a responsabilidade das equipes de Iniciação Cristã (de crianças). 18. Na inscrição para o batismo de crianças até seis anos, solicitar dos pais e padrinhos apenas a certidão de nascimento da criança. Em caso de dúvida ou desconfiança, chamar para conversar. Documentos não substituem o contato pessoal. 19. O comprovante de preparação serve também como documento de transferência. Não precisa emitir um segundo documento. Uma vez preparada, a pessoa já está habilitada, autorizada a celebrar o batismo de uma criança onde desejar. 20. Vedadas as celebrações de batismo em casas de festas, clubes e similares. 21. Batizados em residências somente em situação de risco de morte para a criança. 22. Gente engajada na comunidade não pode usar o engajamento para fugir da preparação de pais e padrinhos. 23. Preparações individuais do Batismo são proibidas, exceto em casos de efetiva necessidade, onerando a consciência dos ministros e agentes de pastoral. 24. Celebrações individuais do Batismo são proibidas, exceto em casos de risco para a criança, onerando a consciência dos ministros e agentes de pastoral. 25. Proibidos cursos rápidos e individuais para a primeira comunhão. 26. Proibida a cobrança de qualquer quantia pela atividade catequética, tenha a justificativa que tiver. 27. O tempo mínimo de preparação ao Batismo e à Primeira Comunhão de crianças entre 7 e 14 anos permanece de dois anos. 28. A celebração da Primeira Comunhão é sempre de modo comunitário, evitando-se atitudes de luxo, ostentação e dispersão, que abafam o verdadeiro sentido do que se está celebrando.

3 29. Supressão de cursos breves e separados para Batismo, Primeira Comunhão e Crisma para maiores de 14 anos, em vista da implantação do processo catecumenal. 30. Onde ainda não tiver sido implantado o processo catecumenal, estabelecimento de prazo mínimo de 12 meses para as preparações aos sacramentos da iniciação cristã para maiores de 14 anos Proibição de preparação aos sacramentos nos colégios e universidades, sem vínculo com a paróquia local ou com a coordenação arquidiocesana da Iniciação Cristã. 32. Não haverá um tempo especial para a animação bíblica de toda a pastoral. O contato com a Palavra de Deus deve estar presente em todas as atividades costumeiras e nas novas iniciativas decorrentes deste Plano de Pastoral. 33. Fortalecimento da equipe arquidiocesana dos Círculos Bíblicos 34. Investimento na metodologia da Leitura Orante 35. Intensificar a celebração do Mês da Bíblia 36. Roteiros dos Círculos Bíblicos permanecem em nível vicarial. 37. Roteiros dos Círculos Bíblicos passam a ser elaborados para toda a Arquidiocese, sob a responsabilidade da Comissão Arquidiocesana dos Círculos Bíblicos. 38. Novena do Natal e Campanha da Fraternidade seguirão texto único elaborado pela Arquidiocese. Não se usarão textos de outra origem. 39. A critério da Autoridade Arquidiocesana, outros textos únicos para Círculos Bíblicos e demais grupos de reflexão poderão ser indicados. 40. Dedicação do ano de 2013, em toda a Arquidiocese do Rio de Janeiro, não mais à Rede de Comunidades, como estava previsto até o texto nº passará a ser o Ano da Juventude. 41. Não haverá um período especial para refletir, celebrar nem aprofundar a dimensão ministerial da ação evangelizadora. Estas atitudes acontecerão ao longo de todo o período de vigência do 11º PPC. 42. Sejam mantidos os Ministérios da Sagrada Comunhão e da Consolação e Esperança. 43. Na ação pastoral junto aos cemitérios sejam envolvidas as paróquias da forania, mantida, porém, a responsabilidade final com a paróquia do território onde se localiza o cemitério. 44. Ministros do Acolhimento devem atuar não apenas nas celebrações eucarísticas. Devem atuar também em diversos momentos da vida da comunidade. 45. Criação da comissão Arquidiocesana para os Ministérios do Acolhimento e da Visitação 46. Estudar, com tranqüilidade, a finalidade do Ministério da Visitação. 47. Criação do Ministério da Palavra, com as funções de pregar, animar cursos bíblicos, Leitura Orante etc. Criação gradativa e supervisionada por equipe arquidiocesana. 48. Criação do Ministério da Escuta. Criação gradativa e supervisionada por equipe arquidiocesana.

4 49. Duração do mandato de ministros e demais coordenadores: mantido o período de dois anos. 50. Mandato de ministros e função de coordenadores só podem ser renovados uma única vez por mais dois anos. 51. Não haverá um período específico para se refletir, celebrar nem aprofundar o estado permanente de missão. Tudo deverá transcorrer ao longo de todo o período de vigência do 11º PPC. 52. Não se fará um período específico de Missão Popular no ano de 2013, como previsto no 3º Documento, em razão das atividades envolvendo a Jornada Mundial da Juventude. 53. As paróquias deverão acelerar o processo de descentralização, já estabelecido deste o 10º PPC, criando setores, formando agentes da visitação e fazendo visitas constantes, principalmente aos lugares mais distantes e afastados da vida eclesial local. 54. Dedicação do ano de 2014 como Ano da Caridade Social. 55. Criação de um setor, no Portal da Arquidiocese, dedicado à Caridade Social, para melhor divulgar o que se está fazendo. 56. Registro e maior divulgação do que é feito em termos de obra social, de modo que se possa conseguir com maior rapidez recursos e serviços, quando necessários. 57. Integração, clara e permanente, de todas as pastorais, movimentos e demais entidades com as atividades da Caridade Social. 58. Criação do Conselho Representativo do Vicariato para a Caridade Social em nível de paróquia, forania e vicariato territorial. 59. Integração dos diversos trabalhos desenvolvidos pelas paróquias e demais entidades com o que é oferecido tanto pelo Banco da Providência quanto pela Cáritas Arquidiocesana. 60. Criação, nas paróquias, foranias e vicariatos, de grupos empenhados em encontrar meios para atuar na defesa dos sistemas públicos de educação e saúde, colaborando para torná-los tecnicamente capacitados e socialmente justos. Neste trabalho, destacam-se a divulgação da legislação que regula a saúde pública e a efetiva participação nos Conselhos de Saúde. 61. O fortalecimento do enfoque vocacional específico para atuar nesta dimensão. É preciso ajudar a discernir o carisma para a Caridade Social. 62. Formação de grupos de profissionais com sensibilidade para a Caridade Social, especialmente os da área jurídica. Assim como existem ambulatórios médicos, é importante que se estabeleçam centros de atendimento jurídico, em nível paroquial, ou, pelo menos, em nível de forania. 63. Ao lado dos setores ligados à saúde e à educação, outros poderão e deverão ser formados e incentivados onde e quando se fizerem necessários. 64. Valorização, dinamização e integração dos cursos profissionalizantes, como caminhos para a consecução de trabalho, num momento histórico tão marcado pelo desemprego. 65. Valorização do trabalho realizado pela Pastoral da Criança e mais integração desta pastoral com o restante da vida paroquial e da forania.

5 66. Alargamento dos horizontes da Pastoral Carcerária, que não deve ficar restrita apenas ao trabalho direto nos presídios. É necessário atender também as famílias dos encarcerados. Isto pode ser feito através da união de forças dos que estão atuando diretamente junto aos presídios com uma espécie de núcleo da Pastoral Carcerária em cada forania. 67. A presença firme, e clara da Igreja em áreas de grande ausência do poder público, como testemunho da solidariedade, que brota do encontro com o rosto bondoso de Deus manifestado em e por Jesus Cristo. 68. Os padres são convidados a apoiarem, ainda mais, os trabalhos desenvolvidos, especialmente, em áreas com alto grau de violência ou mesmo de risco. 69. Nas capelas ou locais de culto, existentes nas áreas mais violentas e mesmo de risco, será celebrada constantemente a Eucaristia, se possível, cada semana. Onde não for possível a celebração eucarística, acontecerão celebrações da Palavra, de modo que a capela ou o local de culto não permaneçam fechados por tanto tempo, que pareçam estar abandonados. 70. Além das celebrações, a instalação imediata de atividades assistenciais e sociais nas dependências das capelas, salões ou terrenos localizados em áreas de violência e risco. A ausência destas atividades muitas vezes suscita igual impressão de abandono e conseqüente interesse de ocupação por quem não vai beneficiar o povo. 71. Parte do Dízimo deve ser destinada exatamente à Caridade Social, de acordo com o Conselho Administrativo Paroquial. 72. O estabelecimento de parcerias ou convênios com entidades públicas ou particulares, religiosas ou não, para atendimento dos mais necessitados. 73. Integração das atividades da Caridade Social com tudo o que diz respeito à Ação Política, pois é ali que se resolvem, ainda que gradativamente, as causas dos problemas sociais. 74. Assumir, com todo afinco, a Jornada Mundial da Juventude. O período de preparação e realização da Jornada será o tempo em que mais intensamente nos dedicaremos à Juventude. 75. Presença da ação evangelizadora junto à juventude em todos os ambientes onde os jovens se encontram, com especial atenção para a escolas e Universidades. 76. Ação evangelizadora diversificada, permitindo que se abra um número maior de portas para o ingresso e a permanência dos jovens nas comunidades. 77. Acolhimento do Programa Nacional de Evangelização da Juventude e sua adaptação à realidade carioca. 78. Ter o Catecumenato de Iniciação Cristã e os Círculos Bíblicos, como caminhos privilegiados para a formação permanente da juventude 79. Criar e manter, nas comunidades, ambientes onde os jovens possam se sentir acolhidos e com os quais se identifiquem, despertando neles a opção e o empenho pela cultura de solidariedade, justiça social e paz. 80. Maior integração entre a ação evangelizadora com os jovens e a ação evangelizadora com os adolescentes. 81. Urgente criação e/ou fortalecimento da ação evangelizadora com os adolescentes. 82. Que insista e invista na formação especializada de sacerdotes, diáconos e demais agentes de pastoral para o trabalho com a juventude.

6 83. Apresentar a doutrina cristã aos jovens, de modo equilibrado e prudente, evitando que a tendência ao radicalismo, própria desta etapa da vida, acabe por abrir espaço a posturas fundamentalistas e até mesmo fanáticas. 84. Estabelecer ações pastorais, voltadas especificamente para jovens em situação de risco, como, por exemplo, famílias em crise, dependência química, sanção penal etc Articulação com o Vicariato para a Caridade Social e com outras instituições que possibilitem a criação ou o fortalecimento dos cursos profissionalizantes para jovens e outros trabalhos voltados para a consecução de trabalho e conseqüente renda. 86. Articulação com os pré-vestibulares e demais cursos nas comunidades carentes. 87. Estudo e implantação de serviços especializados para aconselhamento dos jovens. 88. Presença evangelizadora intensa nos colégios, tanto católicos quanto os demais. 89. A modernização, com recursos tecnológicos considerados indispensáveis na atualidade, principalmente computadores, e a formação específica para secretárias e outros funcionários. 90. A adequação dos boletins e dos quadros murais às normas da comunicação, de modo que se tornem atrativos e agradáveis. 91. Maior divulgação, por parte das pastorais, movimentos, pastorais e outras entidades de eventos e serviços, enviando notícias para a Rádio Catedral e para o Jornal Testemunho de Fé. 92. Realização de pesquisas de opinião entre os paroquianos, para subsidiar, com mais objetividade, mudanças na atuação dos veículos de comunicação. 93. Estabelecimento de uma sistemática de divulgação, por ou por correio (sistema de mala direta), para as secretarias das paróquias, de eventos em nível paroquial, de forania, dos vicariatos e mesmo da própria Arquidiocese. 94. O apoio direto da Arquidiocese ao estudo dos aspectos jurídicos e técnicos para a criação das chamadas rádios comunitárias, que deverão seguir as orientações e diretrizes pastorais da própria Arquidiocese. 95. Criação de um evento anual em sistema de feira de demonstração, com representantes dos grupos pastorais, para apresentação dos trabalhos realizados. 96. Manutenção e aprimoramento da disciplina Comunicação no currículo escolar dos seminaristas, visando a formação pastoral sob todos os seus aspectos, inclusive com acentos especiais à impostação de voz, ao uso de microfones, criação visual, conteúdos de homilias, palestras e encontros, entre outros. 97. Introdução do estudo de aspectos da comunicação também na formação permanente do clero e demais agentes de pastoral.

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS A Igreja se preocupa com a semente da Palavra de Deus (a mensagem) e com o terreno que recebe essa semente (o catequizando), o que a leva

Leia mais

Calendário Paróquia São Mateus 2015 - Arquidiocese de Brasília

Calendário Paróquia São Mateus 2015 - Arquidiocese de Brasília Calendário Paróquia São Mateus 2015 - Arquidiocese de Brasília JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ Dia Dia da Semana 01 Quinta SOLENIDADE DA SANTA MARIA, MÃE DE DEUS. 04 Domingo SOLENIDADE DA EPIFANIA DO

Leia mais

Apresentação. Caríssimos Paroquianos:

Apresentação. Caríssimos Paroquianos: Apresentação Caríssimos Paroquianos: Temos em mãos o Calendário de Atividades que dizem respeito à Ação Evangelizadora da Paróquia Santo Antônio Capuchinhos. Dentro do projeto evangelizador, priorizamos

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN ESCOLA DE COMUNICAÇÃO DA ARQUIDIOCESE DE NATAL ECAN 1 - APRESENTAÇÃO As paróquias, debruçando-se sobre as necessidades impostas pelas mudanças dos tempos e do mundo, nas culturas, nos valores e princípios,

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

CALENDÁRIO PAROQUIAL DAS ATIVIDADES 2015. Aviso nas celebrações do Início das Inscrições da Catequese de Primeira Eucaristia

CALENDÁRIO PAROQUIAL DAS ATIVIDADES 2015. Aviso nas celebrações do Início das Inscrições da Catequese de Primeira Eucaristia CALENDÁRIO PAROQUIAL DAS ATIVIDADES 2015 JANEIRO/ 2015 Aviso nas celebrações do Início das Inscrições da Catequese de Primeira Eucaristia Dia 01 quinta-feira Solenidade de Maria, Santa Mãe de Deus Dia

Leia mais

COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA?

COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA? COMO ORGANIZAR A PASTORAL DA SAÚDE NA PARÓQUIA? Paróquia - Missão da Igreja na vida das pessoas - Libertar a pessoa da enfermidade - Ser presença solidária e cristã junto aos doentes Papel PS contribuir

Leia mais

3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8)

3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8) 3.1.1. Primeira Proposta: Fortalecimento da Pastoral Familiar (cf. CNBB - Doc. 79/2004 capo 8) 44. Neste sentido, a nossa 3 a Assembleia Diocesana, realizada no dia 28 de outubro de 2012 na Paróquia de

Leia mais

Igreja em estado permanente de missão

Igreja em estado permanente de missão Igreja em estado permanente de missão Igreja : lugar da animação bílblica da vida e da pastoral A conversão pastoral da paróquia Urgência da conversão Pastoral Toda conversão supõe um processo de transformação

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação!

APRESENTAÇÃO. Ser Igreja de Comunhão e Participação! APRESENTAÇÃO Os Bispos aprovaram, recentemente, as Diretrizes da Ação Evangelizadoras da Igreja do Brasil 2011 2015 e a Arquidiocese de Florianópolis em comunhão com estas quer impulsionar todas as paróquias

Leia mais

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS

Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil LUZES DOS DOCUMENTOS Ficha 1 1 Formação Integral (I) A com juventude para todo trabalho de evangelização A, como fundante (falando- se em, com atenção também

Leia mais

PROJETO DA PASTORAL VOCACIONAL DA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

PROJETO DA PASTORAL VOCACIONAL DA ARQUIDIOCESE DE MARIANA PROJETO DA PASTORAL VOCACIONAL DA ARQUIDIOCESE DE MARIANA INTRODUÇÃO Na homilia, na Missa do Crisma, aos 31 de março de 2012, referindo-se sobre a PV-SAV, assim se expressou Dom Geraldo Lyrio Rocha: A

Leia mais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais

Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis Nacionais Instrumento de Consulta Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Setor Juventude Pastoral da Juventude do Brasil Relatório da Pastoral da Juventude do Brasil 13 o Encontro Latino Americano de Responsáveis

Leia mais

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA

PASTORAL É O HOJE DA IGREJA PASTORAL É O HOJE DA IGREJA As mudanças sociais são desafios à Evangelização. A atualização da mensagem cristã nas diversas realidades e em diferentes tempos fez surgir a Pastoral. Hoje em nossas paróquias

Leia mais

Agenda Pastoral 2016

Agenda Pastoral 2016 Arquidiocese de Ribeirão Preto Agenda Pastoral 2016 Janeiro 03/01 - Domingo - Epifania do Senhor 09/01 - Sábado - Capacitação para Agentes da CFE-2016 - Seminário - Brodowski 10/01 - Domingo - Batismo

Leia mais

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO

Documento 62 - CNBB. Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO Documento 62 - CNBB Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas APRESENTAÇÃO O Documento 62 Missão e Ministérios dos Cristãos Leigos e Leigas é um marco na reflexão do Magistério da Igreja no Brasil.

Leia mais

Urgência: Igreja comunidade de comunidades. Projeto: Estruturas e organização pastoral.

Urgência: Igreja comunidade de comunidades. Projeto: Estruturas e organização pastoral. Projeto Pastoral SARP Urgência: Igreja comunidade de comunidades. Múnus: Caridade. Pista de Ação: Repensar as estruturas e a organização pastoral para priorizar a evangelização. Projeto: Estruturas e organização

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional

Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada Pastoral Vocacional (PV) / Serviço de Animação Vocacional (SAV) CMOVC/ SAV (02) Pastoral

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PLANO PASTORAL DIOCESANO- COMUNIDADESde julho a outubro de 2014

APRESENTAÇÃO DO PLANO PASTORAL DIOCESANO- COMUNIDADESde julho a outubro de 2014 APRESENTAÇÃO DO PLANO PASTORAL DIOCESANO- COMUNIDADESde julho a outubro de 2014 APRESENTAÇÃO DO PLANO PASTORAL DIOCESANO- COMUNIDADES 1-Oração inicial PAUTA 2-Apresentação do Plano Pastoral ( slides) 3-Apresentação

Leia mais

O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016. Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada

O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016. Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada O ANÚNCIO DO EVANGELHO GUIÃO DE LEITURA #3 DO SÍNODO DIOCESANO 2016 Abril a Junho de 2015 - Síntese da reflexão efetuada 1 INTRODUÇÃO Continuando a responder ao convite / desafio efetuado pelo Papa Francisco

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

Por : Lourdinha Salles e Passos. Apresentação. Sendo assim, aprovo este Diretório para o Sacramento do Batismo, e o torno obrig

Por : Lourdinha Salles e Passos. Apresentação. Sendo assim, aprovo este Diretório para o Sacramento do Batismo, e o torno obrig Diretório do Sacramento do Batismo Por : Lourdinha Salles e Passos Apresentação Era meu desejo, de longa, que nossa Arquidiocese tivesse um Diretório do Sacram O Batismo, entre outros efeitos, incorporando-nos

Leia mais

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014 Dia Dia da JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ 31 MISSA NA SÃO MATEUS 20H 01 Quarta SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA/ MISSA NA CAPELA SANTO ANTONIO 10H 2 MISSA NA SÃO MATEUS 19H30 3 HORARIO NORMAL

Leia mais

LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL

LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL LINHAS DE AÇÃO E PRIORIDADES DO LXVIII CAPÍTULO GERAL I. Introdução O LXVIII Capítulo Geral da Ordem realizado em Fátima (Portugal) sob o lema: "A família de S. João de Deus ao serviço da Hospitalidade",

Leia mais

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ INTRODUÇÃO GERAL A Assembleia Diocesana de Pastoral, realizada no Centro do Guiúa de 6 a 8 de Dezembro

Leia mais

Pe. Leomar Brustolin Maio de 2013

Pe. Leomar Brustolin Maio de 2013 Pe. Leomar Brustolin Maio de 2013 Aparecida e Santo Domingo : clara opção pela paróquia e pela sua revitalização. DGAE: papel fundamental das paróquias na evangelização. transformar a estrutura da paróquia

Leia mais

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006

Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Terceira Semana Latino-americana de Catequese Secção de Catequese do CELAM Bogotá 01 a 06 de Maio de 2006 Aporte del Pe. Luiz Alves de Lima São Paulo, Brasil I. Antecedentes Na recente história do movimento

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Dom Dirceu Vegini Bispo Diocesano

APRESENTAÇÃO. Dom Dirceu Vegini Bispo Diocesano 1 APRESENTAÇÃO A Diocese de Foz do Iguaçu, na Assembleia Diocesana, assumiu o Objetivo Geral das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e da Igreja no Regional Sul II da CNBB (PR),

Leia mais

Lindolfo Alexandre de SOUZA 2

Lindolfo Alexandre de SOUZA 2 Elaboração de Plano de Comunicação Institucional junto às paróquias da Forania São João XXIII, da Arquidiocese de Campinas: uma experiência de extensão 1 Lindolfo Alexandre de SOUZA 2 Resumo Este trabalho

Leia mais

Retiro de Revisão de Metas do Querigma

Retiro de Revisão de Metas do Querigma Pe. Marco Antonio Guerrero Guapacho - Colômbia 1. Evangelização Evangelizar é um verbo, derivado de evangelho, que faz referência à proclamação, ao anúncio de Jesus Cristo e da sua mensagem. No propósito

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde)

JANEIRO AVISOS. Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) JANEIRO Evento: Recadastramento dos enfermos e agentes janeiro - (Pastoral Saúde) todas as paróquias - (Pastoral Saúde) 14 Q 15h - Missa de São Camilo (Pastoral Saúde) - Hospital Geral de Carapicuíba 17

Leia mais

Catecumenato Uma Experiência de Fé

Catecumenato Uma Experiência de Fé Catecumenato Uma Experiência de Fé APRESENTAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA DA CNBB (Regional Nordeste 2) www.catecumenato.com O que é Catecumenato? Catecumenato foi um método catequético da igreja dos primeiros

Leia mais

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Convidamos todas as paróquias, pastorais e lideranças a enviarem comunicados sobre festas, encontros, palestras e demais eventos, para divulgarmos em nosso Boletim

Leia mais

Conversando sobre a REALIDADE. Propostas Educação. Ano 1 - nº 3 - Nov/15

Conversando sobre a REALIDADE. Propostas Educação. Ano 1 - nº 3 - Nov/15 Conversando sobre a REALIDADE social do BRASIL Propostas Educação Ano 1 - nº 3 - Nov/15 Partido da Social Democracia Brasileira Presidente: Senador Aécio Neves Instituto Teotônio Vilela Presidente: José

Leia mais

Nº 03 - Setembro/2007

Nº 03 - Setembro/2007 Nº 03 - Setembro/2007 Setembro - Mês da Bíblia Deus viu quanto havia feito e era muito bom Gn 1,31. Por que a Igreja coloca o mês de setembro como Mês da Bíblia, se todos os dias do Ano devem ser Bíblicos?

Leia mais

A CELEBRAÇÃO DOS SACRAMENTOS E SACRAMENTAIS

A CELEBRAÇÃO DOS SACRAMENTOS E SACRAMENTAIS A CELEBRAÇÃO DOS SACRAMENTOS E SACRAMENTAIS NORMAS PASTORAIS PARA O PATRIARCADO DE LISBOA INTRODUÇÃO 1. Os sacramentos são os principais meios de graça, pelos quais a Igreja se consolida como Povo do Senhor

Leia mais

UNIÃO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS CONGREGACIONAIS DO BRASIL Federação das Uniões de Homens Evangélicos Congregacionais 21ª Associação Regional

UNIÃO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS CONGREGACIONAIS DO BRASIL Federação das Uniões de Homens Evangélicos Congregacionais 21ª Associação Regional FEUHEC/21º FEUHEC/21º ANTE-PROJETO DO 6º PLANO DIRETOR O 6º Plano-Diretor da do Brasil, apresenta em seu conteúdo, uma proposta de trabalho a nível Regional, objetivando uma atividade uniforme e conjunta

Leia mais

Fevereiro Domingo - Missa 19h00 - Capela CND

Fevereiro Domingo - Missa 19h00 - Capela CND CALENDÁRIO PASTORAL 2013 COLÉGIO NOTRE DAME DE CAMPINAS "ANO DA FÉ Jornada Mundial da Juventude 03/fev 06/fev 10/fev 13/fev 15/fev 16/fev 17/fev 18/fev 19/fev 20/fev 24/fev 25/fev 27/fev 03/mar 04/mar

Leia mais

PARÓQUIA DE S. JOÃO BAPTISTA DE VILA DO CONDE REGULAMENTO PARA MATRIMÓNIOS

PARÓQUIA DE S. JOÃO BAPTISTA DE VILA DO CONDE REGULAMENTO PARA MATRIMÓNIOS PARÓQUIA DE S. JOÃO BAPTISTA DE VILA DO CONDE REGULAMENTO PARA MATRIMÓNIOS Reconhecendo a Igreja que o dia do Casamento é um dos dias mais especiais na vida do futuro casal e que a Igreja toma parte da

Leia mais

SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS - DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR

SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS - DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR DIA HORA 07 SEX 08 SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR 10 FESTA DO BATISMO DO SENHOR FIM DO RECESSO DO CATECUMENATO 11 SEG ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO RCC

Leia mais

A arte de confortar //61. Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais. Augusto Gonçalves Vila-Chã S.J.

A arte de confortar //61. Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais. Augusto Gonçalves Vila-Chã S.J. A arte de confortar Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais Para que o nosso mundo seja mais feliz, bom, agradável e satisfatório deve estar mais equitativamente distribuído. É preciso que as pessoas

Leia mais

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL JANEIRO 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 05 D Solenidade Epifania do Senhor 07 T 08 Q 12 D Festa Batismo de N. Senhor Jesus Cristo 14 T Aniversário de fundação da Cúria Imaculada Conceição 15 Q

Leia mais

Diretrizes e Orientações Diocesana da. Pastoral Bíblico Catequético. Diocese de Miracema do Tocantins

Diretrizes e Orientações Diocesana da. Pastoral Bíblico Catequético. Diocese de Miracema do Tocantins Diretrizes e Orientações Diocesana da Pastoral Bíblico Catequético Diocese de Miracema do Tocantins 1 Apresentação Caro irmão, cara irmã, Apresento o segundo diretório da catequese. Ele também foi uma

Leia mais

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Índice Introdução. 3 1. Apresentação geral.... 4 2. Os CPM no seio da Igreja......5 3. Os animadores.....7 4. O papel do Assistente Espiritual... 8 5. A equipa

Leia mais

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no exercício de sua competência estabelecida no art. 66, incisos 1, 2 e 32, da Lei Ordinária,

Leia mais

FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE

FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE FORMAÇÃO NAS ESCOLAS DIOCESANAS E MINISTÉRIO DA CATEQUESE Diante de um mundo digital, com os compromissos do dia-a-dia, muitas vezes nossos catequistas acabam sendo engolidos pelos afazeres e tarefas.

Leia mais

Associação Missionária Independente

Associação Missionária Independente Associação Missionária Independente INFORMAÇÕES PRELIMINARES A POSSÍVEIS CANDIDATOS PREZADO CANDIDATO A AMI é uma missão de posição Batista Fundamentalista e há alguns requisitos para ingressar. Para darmos

Leia mais

Setor Pós-matrimonio. Fundamentos, Missão, Prioridades, Prática e Subsídios.

Setor Pós-matrimonio. Fundamentos, Missão, Prioridades, Prática e Subsídios. Setor Pós-matrimonio Fundamentos, Missão, Prioridades, Prática e Subsídios. Fundamentação: Familiaris Consortio Amar a família significa estimar os seus valores e possibilidades, promovendo-os sempre.

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, n.º 147/99 de 1 de Setembro, regula a criação, competência e funcionamento das Comissões

Leia mais

DECLARAÇÃO DE MISSÃO Proclamar o Cristo Vivo e ajudar as pessoas que nele crêem a se tornarem seus discípulos

DECLARAÇÃO DE MISSÃO Proclamar o Cristo Vivo e ajudar as pessoas que nele crêem a se tornarem seus discípulos PIBRJ DECLARAÇÃO DE MISSÃO Proclamar o Cristo Vivo e ajudar as pessoas que nele crêem a se tornarem seus discípulos DECLARAÇÃO DE VISÃO Ser uma família de fé, que recebe as pessoas como são e se esforça

Leia mais

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: Vicente de Paulo foi um homem aberto a Deus e aos homens, daí ser chamado o santo da caridade. Homem humano,

Leia mais

PARÓQUIA SÃO CRISTÓVÃO CURITIBA-PR. Projeto Educativo Pastoral Salesiano (PEPS)

PARÓQUIA SÃO CRISTÓVÃO CURITIBA-PR. Projeto Educativo Pastoral Salesiano (PEPS) PARÓQUIA SÃO CRISTÓVÃO CURITIBA-PR Projeto Educativo Pastoral Salesiano (PEPS) 2011-2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. MODELO DE PLANEJAMENTO DA INSPETORIA... 4 2. CENÁRIOS E TENDÊNCIAS... 6 2.1 CENÁRIO

Leia mais

ARQUIDIOCESE DE CUIABÁ

ARQUIDIOCESE DE CUIABÁ ARQUIDIOCESE DE CUIABÁ Calendário Arquidiocesano De Pastoral 2016 Jubileu Extraordinário da Misericórdia Sumo Pontífice SUA SANTIDADE O PAPA FRANCISCO Arcebispo Metropolitano de Cuiabá-MT Dom Milton Antônio

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação... 03. Decreto... 05. 1. Conselho Diocesano da Ação Evangelizadora (CDAE)... 07

ÍNDICE. Apresentação... 03. Decreto... 05. 1. Conselho Diocesano da Ação Evangelizadora (CDAE)... 07 ÍNDICE Apresentação... 03 Decreto... 05 1. Conselho Diocesano da Ação Evangelizadora (CDAE)... 07 2. Conselho Regional da Ação Evangelizadora (CRAE)... 15 3. Conselho Paroquial da Ação Evangelizadora (CPAE)...

Leia mais

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as Nota pastoral da Conferência Episcopal sobre o Ano da Vida Consagrada Chamados a levar a todos o abraço de Deus ) Para além da abertura (30 de Novembro de 2014 e do encerramento (2 de Fevereiro de 2016,

Leia mais

Noticia de Familia. Redescobrir o encanto e a beleza da Vida Consagrada NOVEMBRO Nº XI

Noticia de Familia. Redescobrir o encanto e a beleza da Vida Consagrada NOVEMBRO Nº XI NOVEMBRO 2015 23 Noticia de Familia Informativo mensal da Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida Veiculação interna Nº XI Redescobrir o encanto e a beleza

Leia mais

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no exercício de sua competência, estabelecida no art. 66, incisos 1, 2 e 32, da Lei Ordinária, normatizando o Capítulo

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação

Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Projeto Paroquial da Pastoral da Comunicação 2 Barra do Choça, 11 de abril de 2015. 1. Contextualização O Projeto Nacional da Pastoral da Comunicação Pascom,

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL. Indice:

CARTA INTERNACIONAL. Indice: CARTA INTERNACIONAL Indice: Introdução. I. Equipas de Jovens de Nossa Senhora II. A equipa III. As funções na equipa IV. A vida em equipa V. Abertura ao mundo, compromisso VI. O Movimento das E.J.N.S.

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CITOLOGIA CLÍNICA Capítulo I Da Natureza e Finalidade Art. 1º. A Liga de Citologia Clínica é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da

Leia mais

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO JUNHO DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO 02 15 h Reunião dos padres da Forania Paróquia Nossa Senhora Medianeira e Santa Luzia 04 19 h Celebração solene de Corpus Christi 06 14 h Festival de pizza crisma 07 7 h

Leia mais

PRINCÍPIOS DE LITURGIA

PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA - PREÂMBULO - Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, nós, legítimos representantes da Igreja Presbiteriana do Brasil, reunidos em Supremo Concílio,

Leia mais

REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO:

REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO: REALIZAÇÃO: PARCEIROS: APOIO: PROJETO VIVA A SOLIDARIEDADE! 1. Dados de identificação do projeto 1.1 Título do projeto: Viva a Solidariedade! 1.2 Nome da entidade proponente: Conferência dos Religiosos

Leia mais

Mensagem aos Fiéis Paroquianos

Mensagem aos Fiéis Paroquianos Mensagem aos Fiéis Paroquianos O ano já está terminando! Ao olhar para trás, quantas coisas realizamos. Ao olhar para frente, quantas oportunidades se aproximam a favor da evangelização do nosso povo.

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ. Capítulo I Disposições Gerais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ. Capítulo I Disposições Gerais REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º 1. A Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, n.º 147/99

Leia mais

DIRETÓRIO DIOCESANO Diocese de Cruzeiro do Sul. Introdução

DIRETÓRIO DIOCESANO Diocese de Cruzeiro do Sul. Introdução DIRETÓRIO DIOCESANO Diocese de Cruzeiro do Sul Introdução 01. Nossa Igreja Particular ou Diocese é e quer ser Igreja-Povo-de- Deus, Comunhão de Comunidades. Este testemunho de Comunhão se manifesta também

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

Objetivo e proposta evangelizadora

Objetivo e proposta evangelizadora A CAMPANHA DA FRATERNIDADE NA IGREJA DO BRASIL Objetivo e proposta evangelizadora BerçonoConcílioVaticanoII: Começou no Rio Grande do Norte, em 1962, por iniciativa de Dom Eugênio Sales. Era uma ação concreta

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 20/2007 Título I Casa da Cidadania Capítulo I Da Casa da Cidadania Título II Dos Programas Parlamentares Capítulo I Câmara Debate

RESOLUÇÃO Nº 20/2007 Título I Casa da Cidadania Capítulo I Da Casa da Cidadania Título II Dos Programas Parlamentares Capítulo I Câmara Debate RESOLUÇÃO Nº 20/2007 Dispõe sobre a criação, no âmbito da Câmara Municipal, da Casa da Cidadania, dos Programas Parlamentares, estabelece normas gerais de funcionamento, da Revista da Câmara Municipal

Leia mais

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL. Capítulo I Disposições Gerais

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL. Capítulo I Disposições Gerais COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação O presente estatuto visa regular o funcionamento e competências

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 5. CURSO DE TEOLOGIA Área de atuação O egresso do Curso de Teologia

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

Calendário Paroquial 2014

Calendário Paroquial 2014 Calendário Paroquial 2014 JANEIRO 01/01 Santa Maria Mãe de Deus Dia Mundial da Paz 03/01 Reunião de avaliação e reflexão (Pastoral da Criança) 06/01 Epifania do Senhor 12/01 Batismo do Senhor 18/ 01 Assembléia

Leia mais

Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! Organização Diocesana da Pastoral. Secretariado Diocesano de Pastoral

Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! Organização Diocesana da Pastoral. Secretariado Diocesano de Pastoral 1. APRESENTAÇÃO DO BISPO 2. ORGANOGRAMA DA COORDENAÇÃO PASTORAL Misericordiosos como o Pai, e prontos para a Missão! É significativo que este 8º Plano de Ação Evangelizadora, da nossa querida diocese de

Leia mais

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 O seminário final de avaliação do Projeto Eleições 2008 aconteceu no dia 29 de novembro, sábado, no prédio 43, da PUC Minas, no bairro Coração Eucarístico.

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016 Dispõe sobre a participação de servidores do Tribunal Superior do Trabalho em ações de educação corporativa

Leia mais

oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada.

oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada. CRB RS oportunidades, encontros, requalificação evangélica de nossa Vida Consagrada. Gestos de amor que se transformaram em ação diante da dor da humanidade. Num esforço conjunto, tentamos ser mulheres

Leia mais

Ubajara CE, 06 a 08 de novembro de 2015

Ubajara CE, 06 a 08 de novembro de 2015 Ubajara CE, 06 a 08 de novembro de 2015 1º. DIA 06 de novembro Oriundos de todas as partes da Diocese, cerca de 90 participantes começaram a chegar cedo, antes do almoço, para participar da 22ª. Assembleia

Leia mais

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos 1 Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora Pastoral dos Acólitos Seminarista Thiago Medeiros 1. Encontro de Formação: Ministérios: o que são e para que servem. Nome do Candidato:

Leia mais

FUNDO DIOCESANO DE SOLIDARIEDADE - FDS

FUNDO DIOCESANO DE SOLIDARIEDADE - FDS FUNDO DIOCESANO DE SOLIDARIEDADE - FDS EDITAL 01/2015 A Arquidiocese de Curitiba, por intermédio do Conselho Gestor do Fundo Diocesano de Solidariedade, vem tornar pública a abertura do edital do FDS 2015

Leia mais

RESSUSCITOU! E está no meio de nós!

RESSUSCITOU! E está no meio de nós! Paróquia Santa Rita de Cássia - Praia do Canto - Vitória - Espírito Santo Nº 179 - abril / 2010 RESSUSCITOU! E está no meio de nós! Editorial RESSUSCITOU! E está no meio de nós! JOVEM Seu coração está

Leia mais

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL QUEM É PIERRE VIGNE? Pierre Vigne nasceu em Privas, na França, no dia 20 de agosto de 1670. Com a idade de 11 anos, ele é observado pelo seu pároco que já lhe pode confiar responsabilidades em sua paróquia,

Leia mais

Apresentação. Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo.

Apresentação. Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo. Apresentação Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo. Está aqui a nova edição do DIRETÓRIO DIOCE- SANO, revisado, corrigido e aprovado pelo Conselho Diocesano de Pastoral de 28 a 30 de outubro deste ano de

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12

Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12 Capa.indd 1 04/03/2015 16:12:12 índice APRESENTAÇÃO...9 SECRETARIADO GERAL DO DEPARTAMENTO DE PASTORAL...13 1. Objetivo...13 2. Composição...13 3. Projetos...13 3.1 Articulação...14 3.1.1 Ano da Paz 2015...14

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS - LHCMA Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS é uma entidade sem fins lucrativos, com duração

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

Sócrates Oliveira de Souza (organizador)

Sócrates Oliveira de Souza (organizador) Sócrates Oliveira de Souza (organizador) EXAME E CONSAGRAÇÃO AO MINISTÉRIO PASTORAL Sócrates Oliveira de Souza (organizador) EXAME E CONSAGRAÇÃO AO MINISTÉRIO PASTORAL 2011 Rio de Janeiro 2ª edição Todos

Leia mais

MITRA DIOCESANA DE VALENÇA Coordenação Diocesana de Pastoral DIRETRIZES DIOCESANAS

MITRA DIOCESANA DE VALENÇA Coordenação Diocesana de Pastoral DIRETRIZES DIOCESANAS MITRA DIOCESANA DE VALENÇA Coordenação Diocesana de Pastoral DIRETRIZES DIOCESANAS VALENÇA, FESTA DE SÃO SEBASTIÃO DE 2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 1 COMPROMISSOS DIOCESANOS PARA UMA NOVA EVANGELIZAÇÃO AÇÃO

Leia mais

Carta Pastoral 2013-2014

Carta Pastoral 2013-2014 Carta Pastoral 2013-2014 O Sínodo Diocesano. Em Comunhão para a Missão: participar e testemunhar Estamos no momento decisivo do Sínodo da nossa diocese de Viseu. Pela sua importância, para o presente e

Leia mais

Missão Arronches 2012 Artigo Cluny

Missão Arronches 2012 Artigo Cluny Na semana de 10 a 17 de Julho, cinco jovens acompanhadas pela Irmã Olinda Neves, desenvolveram uma semana missionária em Arronches. Esta foi a segunda vez, que a Vila Alentejana foi palco de uma Missão

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André

PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André A força da evangelização virá a encontrar-se muito diminuída se aqueles que anunciam o Evangelho estiverem divididos entre si, por toda

Leia mais

A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para todos segundo as Linhas orientadoras da missião educativa (LOME)

A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para todos segundo as Linhas orientadoras da missião educativa (LOME) ISTITUTO FIGLIE DI MARIA AUSILIATRICE Consigliera generale per la Pastorale giovanile Via dell Ateneo Salesiano, 81-00139 ROMA A Pastoral juvenil FMA: um modelo orgânico para uma Vida em abundância para

Leia mais