Estratégia de Crescimento do Setor de Saúde

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estratégia de Crescimento do Setor de Saúde"

Transcrição

1 Estratégia de Crescimento do Setor de Saúde

2 Agenda 1 Panorama do Setor de Saúde 2 Projeto Grupo São Francisco 3 Oportunidades de Crescimento 2

3 Panorama do Setor da Saúde

4 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Portal Folha de São Paulo 30/03/2017 4

5 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Portal Folha de São Paulo 02/05/2017 5

6 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Portal Empório do Direito 13/03/2017 6

7 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Perda de mais de 2 milhões de usuários nos últimos dois anos. Beneficiários (milhões) Taxa de cobertura baixa e em queda. Cobertura (% da população) 21% 22% 22% 23% 23% 24% 25% 25% 24% 23% 5% 6% 7% 7% 8% 9% 10% 10% 10% 11% Queda drástica do número de operadoras em função da crise, regulação, etc. Operadoras ativas 1,168 1,118 1,088 1,045 1, Fonte: ANS Plano de saúde Plano odontológico 7

8 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Variação do PIB acumulado no ano em relação ao mesmo período do ano anterior e do número de beneficiários de planos novos (Brasil 1º tri/2012-2º tri/2016) 8,0% 6,2% 6,6% 6,4% 6,0% 5,9% 5,3% 5,1% 6,0% 4,6% 5,0% 4,0% 2,0% 1,7% 1,3% 1,7% 1,9% 2,8% 3,5% 3,2% 3,0% 3,2% 4,2% 3,7% 3,5% 1,1% 0,4% 0,1% 2,5% 1,8% 0,7% 0,0% -2,0% -4,0% 1º TRI ,0% 2º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI ,5% -2,0% -2,5% -3,2% -2,9% -3,8% -3,6% -4,6% -5,4% 2º TRI º TRI º TRI º TRI º TRI 2016 Variação de beneficiários de planos novos de assistência médica Variação do PIB acumulado Fonte: ANS IBGE e SIB/ANS/MS 06/2016 8

9 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Cobertura população Despesas com Saúde 48 (23%) $[VA LOR] ([PO RCE NTAG EM]) 158 (77%) População não coberta População com plano de saúde Setor Público Setor Privado $[VA LOR] ([PO RCE NTAG EM]) Fonte: ANS Fonte: Abramge Recurso financeiro privado muito elevado para cobrir menos de 25% da população 9

10 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Operadoras de atuação municipal ou regional tendem a sofrer menos com fraude em função da proximidade com corpo clínico e usuários; Fraudes são controladas mais facilmente para operadoras que tem hospital próprio; Operadoras menores tem maior controle do canal de vendas, portanto sofrem menos com fraudes na admissão de beneficiários; Fraudes impactam em preço de venda, portanto... 10

11 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Quase 80% das autuações são em consequência da falta de informação entre operadora e beneficiários; Operadoras com área de abrangência maior tem menor proximidade com cliente; Operadoras locais tem maior facilidade de resolver problemas com os clientes; Custo com autuações impacta em preço de venda, portanto... 11

12 Realidade Setor de Saúde Brasileiro Judicialização em geral é decorrente da falta de alinhamento entre medico e operadora, o que é mais comum em operadoras de grande porte; Custo com Judicialização impacta em preço de venda, portanto... 12

13 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Perda de mais de 2 milhões de usuários nos últimos dois anos. Mais pacientes no SUS, pior serviço, maior demanda por produtos de baixo custo Beneficiários (milhões) Taxa de cobertura baixa e em queda. Mais de 3/4 da população Brasileira como potenciais novos clientes Cobertura (% da população) 21% 22% 22% 23% 23% 24% 25% 25% 24% 23% 5% 6% 7% 7% 8% 9% 10% 10% 10% 11% Queda drástica do número de operadoras em função da crise, regulação, etc. Fonte: ANS 1,168 1,118 1,088 1,045 1,006 para Plano de saúde Regulação é oportunidade Operadoras ativas operadoras com processos robustos Plano odontológico 13

14 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Beneficiários de planos de assistência médica por modalidade de operadora (Brasil junho/2011 junho/2016) Fonte: ANS SIB/ANS/MS 14

15 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Fonte: ANS 15

16 Dados do Setor de Saúde Brasileiro Cobertura população 48 (23%) Despesas com Saúde $[VA LOR] ([PO RCE NTAG EM]) Recurso Público insuficiente para prover serviço de qualidade 158 (77%) População não coberta População com plano de saúde Setor Público Setor Privado $[VA LOR] ([PO RCE NTAG EM]) Fonte: ANS Fonte: Abramge Recurso financeiro privado muito elevado para cobrir menos de 25% da população 16

17 Desafios do Setor de Saúde Mudar a forma de interpretar as notícias ; Foco nas oportunidades; Partir do pressuposto que as regras estão na mesa, e o jogo deve ser vencido seguindo-as; Preparar os processos para que sejamos menos impactados com os agentes externos (Judicialização, regulamentação, fraudes, crises econômicas, etc); Focar no aumento da rentabilidade eliminando desperdícios; 17

18 Case Grupo São Francisco

19 História do Grupo São Francisco 19

20 Grupo São Francisco Forte crescimento com rentabilidade acima da média em todas as empresas do grupo Receita Bruta (R$ mi) ,118 # Beneficiários¹ ( 000) EBITDA Margin 8% 23% 18% 9% CAGR Receita (desde 2011) 39% 26% 23% 36% Fonte ANS e Grupo São Francisco; Dezembro 2016 (1) Abril

21 Posicionamento Geografico São Francisco está focado no interior do Estado de São Paulo e Crescimento do PIB (anual) 7% 7% 5% 2% no Centro-Oeste Brazil SP SP Countryside Mid-West Cobertura de plano medico (%) (1) Cobertura plano odontológico (%) (1) 23% 40% 35% 17% 11% 17% 15% 7% Brazil SP SP Countryside Mid-West Brazil SP SP Countryside Mid-West Crescimento usuários CAGR (%) Crescimento usuários CAGR (%) 3% 2% 8% 8% 9% 6% 8% 14% Brazil SP SP Countryside Mid-West Brazil SP SP Countryside Mid-West Fonte: ANS / Grupo São Francisco (1) Dezembro,

22 Sólida rede de prestadores de serviços Ranking Medicinas de Grupo Beneficiários Amil Assist. Médica Int. S.A. 3,782 2 Hapvida Assistência Médica Ltda. 2,158 3 Notre Dame Intermédica Saúde S.A. (Bain & Co) 2, Green Line Sistema de Saúde S.A Grupo Hospital do Rio de Janeiro Ltda médicos 509 laboratórios 292 hospitais 7 Medsanitas Brasil Assistência Integral à Saúde S.A Prevent Senior Private Operadora de Saúde Ltda Mediservice Operadora de Planos de Saúde S.A Santa Helena Assistência Médica S.A. 290 Fonte: ANS / Grupo São Francisco (1) Dezembro,

23 Sólida rede de prestadores de serviços Rede Própria Hospitais Unidades: cirurgias (por ano) Clínicas Próprias Unidades: consultas médicas (por ano) Laboratórios Unidades: 11 # especialidades: 1 (diagnósticos médicos) Mais de exames (por ano) Fonte: Grupo São Francisco 23

24 Vantagens Competitivas Produto Customizado Cooperativas Médicas Seguradoras Rede Própria Controle de Custos Relacionamento com cliente Cobertura Nacional Alto Médio Baixo Preço Competitivo Tratamentos mais eficientes => Menor absenteísmo Transparencia de Indicadores 24

25 Controle de Sinistralidade Índice de Sinistralidade % da receita líquida 87% 81% 81% 82% 83% 80% 78% 78% 78% 76% 12A 13A 14A 15A 16A SFSS UNIMED Cooperativas Médicas Consulta usuário / ano # Casos por beneficiário por ano Internação usuário / ano Exames usuário / ano # Casos por beneficiário por ano # Casos por beneficiário por ano Fonte: ANS ( Indicadores Saúde 2015 ) e Grupo São Francisco 25

26 Sucesso em ampliação de Market Share Araraquara, interior de São Paulo 25% Rio Verde, região centro-oeste 33% 14% 20% Entrada no mercado Benemed (26.648) 45,350 Entrada no mercado: CRAM (13.938) 45,573 27,905 20,712 jan-12 jan-13 jan-14 jan-15 jan-16 jan-11 jan-12 jan-13 jan-14 jan-15 jan-16 Beneficiários Market Share Fonte: ANS / Grupo São Francisco 26

27 Qualidade dos Serviços Prestados IDSS Ranking (2016) Crescimento da Receita (%) Margem EBITDA (2016) 1 o 0, % (1%) 2 o 0, % 3% 3 o 0,8274 (3%) (8%) 4 o 0, % 8% 5 o 0, % 4% São Francisco Saúde é a 4 a melhor medicina de grupo com mais de 100 mil beneficiários Fonte: ANS 27

28 Rede Consistente de Credenciados Ranking Operadoras Odontológicas Beneficiários¹ Odontoprev S.A Uniodonto (Consolidado) Amil Assist. Médica Int. S.A Hapvida Assistência Médica Ltda Notre Dame Intermédica Saúde S.A. (Bain & Co) Sul América (consolidado) Metlife Planos Odontológicos Ltda Odonto System Planos Odontológicos LTDA Odonto Empresas Convênios Dentários LTDA beneficiários credenciados clientes corporativos 16 estados Fonte: ANS / Grupo São Francisco (1) Em abril de Dental Uni Cooperativa Odontológica Porto Seguro Seguro Saúde S.A Prodent Assistência Odontológica LTDA Brasildental Op. de Planos Odontológicos S.A Instituto de Prev. e Assist. Odontológica LTDA

29 Serviços de Alta Qualidade IDSS Ranking (2016) Crescimento da Receita (%) Margem EBITDA (2016) 1 o 0, % 1% 2 o 0,9118 9% 3% 3 o 0, % 23% 4 o 0,8720 9% 23% 5 o 0, % 4% São Francisco Odontologia é a 3 a melhor operadora odontológica com mais de 100 mil beneficiários 29

30 Líder em Resgate Total de Rodovias Pavimentadas no Brasil 209 km 000 KM Federal Estadual Municipal 64 km 119 km 26 km [NOME DA CATEGORI Vitalmed; A]; 6% [VALOR] BRVIDA; 12% 7 others; 7% [VALOR] 16 km Serviços de Resgate Terceirizados Rodovias Privatizadas 21 km 5 km Serviço de Resgate Próprio SMR; 16% ENSEG; 21% 34% (5.8 km) SFR Market Share Meta: 42% Market Share 30

31 Destaques Financeiros % de Beneficiários Receita Bruta Em milhares Em R$ milhões Saúde Odonto 14A 15A 16A 17E 18E 19E 20E 21E Receita Bruta 14A 15A 16A 17E 18E 19E 20E 21E 31

32 Iniciativas para sustentar o crescimento Criação de área de inovação dentro do Grupo, monitorando e testando novas soluções. Cloud Computing Big Data Telemedicina Prontuários Eletrônicos Mobile IoT (Internet of Things) Machine Learning Empoderamento do Paciente 32

33 SF BIOaps 33

34 SF BIOaps - Monitoramento Telefônico Aplicativo de Monitoramento; - Classificação de Risco; - Enfermeiros Tutores (Navegadores de Saúde); - 24 Horas/Dia 7 Dias/Semana; - Médicos no Contact Center; - Orientação Personalizada em Saúde; - Ordenação das Entradas nos Serviços; - Empoderamento no Cuidado; 34

35 SF BIOaps TODOS CONECTADOS! 35

36 SF BIOaps Direcionamento na rede mais adequada Ambulatório Cliente Enfermeiros Tutores de Saúde Home Care Hospitais 36

37 SF BIOaps % clientes monitorados Redução de consultas eletivas e PA: ~22% Redução de SAD: ~34%; Redução de internações: ~30%; Pacientes monitorados central 24h: aprox. 60 mil; Pacientes monitorados central 24h + Bioaps: mil Meta final 2017: ROI: R$5,34 37

38 SF BIG DATA Ocorre a captação de informações de saúde, em diversas ferramentas: Emissão de Guias Informações Clínicas Consultas Hospitalizações Exames Aplicativo de Monitoramento 38

39 SF BIG DATA 39

40 SF BIG DATA Os clientes são monitorados diariamente nesses protocolos de comportamento. Quando atingem uma determinada concordância com o protocolo, o sistema gera uma notificação para o tutor de saúde. PACIENTE: IDADE: CADASTRO: PATOLOGIA A 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% PATOLOGIA B PATOLOGIA C PATOLOGIA D PATOLOGIA E PATOLOGIA F PATOLOGIA G PATOLOGIA H 40

41 SF PLANO DIGITAL Fluxo de Atendimento às Solicitações e Inteligências Empregadas Neurônios Secundários Neurônio Solicitação Primário Serviços já existentes Solicitação atendida Simulação Adesão Contratação Atendimento Faturamento Relacionamento Serviços Cancelamento Simples, direto e acessível BackOffice 41

42 Oportunidades de Crescimento

43 Dados da Filantropia no Brasil Receita Total Sinistralidade Em bilhões de reais 4,6 4,8 4,0 2,5 2,1 3,3 5,4 5,0 3,6 3,2 5,7 3,6 6,0 3,8 5,6 5,8 6,0 3,6 3,6 3,7 53% 52% 81% 79% 80% 82% 82% 80% 77% 80% 50% 52% 49% 55% 65% 63% 67% 65% 70% 72% 1,9 2,2 1,5 1,7 1,9 2,1 2,2 2,0 2,1 2, Receita de Planos Outras Receitas Sinistralidade Planos (% Receita) Sinistralidade PS (% Receita) SG&A Em milhares de vidas Evolução de Vidas 46% 44% 42% 37% 30% 30% 28% 29% 27% 26% 1,8 2,0 2,0 2,0 1,5 1,7 1,7 1,6 1,6 1, SG&A (R$ bi) SG&A (% Receita) dez-11 dez-12 dez-13 dez-14 dez-15 dez-16 43

44 Filantropia e Medicina de Grupo Em bilhões de reais 59,3 68,3 76,3 Representatividade da Receita da Saúde no Brasil 86,5 97,2 107,1 121,4 138,7 155,6 175,3 [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] Medicina de Grupo Filantropia Outros Em bilhões de reais 10,9 Representatividade do SG&A da Saúde no Brasil 11,9 12,8 13,9 15,0 16,3 17,2 19,5 20,9 22,9 [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] [CELLRANGE] Medicina de Grupo Filantropia Outros SG&A (% Receita) Sinistralidade (% Receita) 83,9% 26,3% 79,8% 15,0% Medicina de Grupo Filantropia Medicina de Grupo Filantropia (Planos) 44

45 Oportunidades das Filantrópicas Redução de SG&A: Aumento de volume: lançamento de novos produtos; Criação de CSC das Filantrópicas; Foco no relacionamento com Clientes e Prestadores: Redução de Fraudes; Redução de Judicializacao; Aumento satisfação do cliente, incremento de venda; Utilização de ferramentas para gestão de sinistro e sustentação do crescimento: 45

46 Estratégia de Crescimento Presença em todo território Nacional Competidores perdendo vidas e com custos crescentes Operação estabelecida de acordo com obrigações legais Integração das estruturas otimizando SG&A e aumentando área de atuação Oportunidades de crescimento 46

47 Tel: OBRIGADO

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro. Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro. Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Econômico-financeiro Competência: 2014 Versão 2: 28/5/15 DIOPS disponível em 30/4/15 SUMÁRIO EXECUTIVO O Relatório de Acompanhamento do Mercado de Saúde Suplementar

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública

CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública CÂMARA DOS DEPUTADOS - CSSF Audiência Pública Discutir a situação da pediatria no âmbito do Sistema Único de Saúde SUS e na Saúde Suplementar José Cechin 27 maio 2014 Agenda FenaSaúde Crescimento dos custos

Leia mais

Farias Pereira de Sousa Brasilia, 25 de Novembro de 2011. O Corretor no Cenário da Saúde Suplementar

Farias Pereira de Sousa Brasilia, 25 de Novembro de 2011. O Corretor no Cenário da Saúde Suplementar Farias Pereira de Sousa Brasilia, 25 de Novembro de 2011 O Corretor no Cenário da Saúde Suplementar A Saúde Privada no Brasil A Lei 9.656/98 Corrigiu distorções, introduziu regras e obrigações importantes

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Março / 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.489.239 2.270.578 2.050.498 1.052.432 818.993 864.748 328.552 223.651 220.002 198.142

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.489.239 2.270.578 2.050.498 1.052.432 818.993 864.748 328.552 223.651 220.002 198.142 Rank Código ANS Nomes Beneficiários 1 326305 Amil 2.489.239 2 359017 Intermedica 2.270.578 3 302872 Amil (Medial) 2.050.498 4 306622 Amil (DixAmico) 1.052.432 5 403911 Golden Cross 818.993 6 368253 Hapvida

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Dezembro/ 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Resultados 3T12. 8 de novembro de 2012

Resultados 3T12. 8 de novembro de 2012 Resultados 3T12 8 de novembro de 2012 Resumo do trimestre Melhoria nas margens de rentabilidade do 3T12 ano-a-ano: margem líquida de 6,0% (+1,9 p.p.) e margem EBITDA de 17,8% (+1,8 p.p.); Consistente expansão

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO TRIMESTRAL Beneficiários Competência: Março/15 Versão 2: 28/5/15 SIB disponível em 21/4/15 SU MÁRIO EXECUTIVO O Relatório de Acompanhamento do Mercado de Saúde Suplementar apresenta

Leia mais

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.464.419 2.295.978 2.020.883 992.586 867.392 831.535 325.275 242.433 219.843 197.706

3.000.000 2.000.000 1.000.000 2.464.419 2.295.978 2.020.883 992.586 867.392 831.535 325.275 242.433 219.843 197.706 Rank Código ANS Nomes Beneficiários 1 326305 Amil 2.464.419 2 359017 Intermedica 2.295.978 3 302872 Amil (Medial) 2.020.883 4 306622 Amil (DixAmico) 992.586 5 368253 Hapvida 867.392 6 403911 Golden Cross

Leia mais

Apresentação Institucional. Março de 2015

Apresentação Institucional. Março de 2015 Apresentação Institucional Março de 2015 Apresentação Institucional Sobre a Par Corretora Mercado de Seguros em 2014 Diferenciais competitivos Programa Tem Mais Caixa Par Corretora é a corretora exclusiva

Leia mais

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12 TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 1T12 0 Agenda 1. Introdução e Visão Geral 2. Saúde 3. Odonto 4. Assistência 5. Resultados Financeiros Consolidados 6. Perspectivas para 2012 1 Introdução e Visão

Leia mais

Grande base de clientes, com CRM visando a fidelização e retenção de clientes

Grande base de clientes, com CRM visando a fidelização e retenção de clientes 1 Pilares Estratégicos 1 Forte cultura corporativa, cujo principal foco é a valorização das pessoas 2 Plataforma de vendas integrada, com múltiplos canais de venda 3 Grande base de clientes, com CRM visando

Leia mais

AGENDA DESEMPENHO FINANCEIRO NOSSO NEGÓCIO VANTAGENS COMPETITIVAS OPORTUNIDADES

AGENDA DESEMPENHO FINANCEIRO NOSSO NEGÓCIO VANTAGENS COMPETITIVAS OPORTUNIDADES Dezembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12

TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12 TEMPO ASSIST Apresentação Institucional 2T12 0 Agenda 1. Introdução e Visão Geral 2. Saúde 3. Odonto 4. Assistência 5. Resultados Financeiros Consolidados 6. Perspectivas para 2012 1 Introdução e Visão

Leia mais

PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A

PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A RESUMO EXECUTIVO ONDE ESTAMOS PLANO DE AÇÃO PROGRAMA DE QUALIDADE NET RESUMO

Leia mais

RODRIGO BACELLAR. Diretor-Presidente da Odontoprev

RODRIGO BACELLAR. Diretor-Presidente da Odontoprev RODRIGO BACELLAR Diretor-Presidente da Odontoprev 02 Índice 1 A OdontoPrev 2 Potencial de crescimento pela baixa penetração 3 Vantagens competitivas e estratégicas 4 Desempenho financeiro e operacional

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS XXVIENANGRAD A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS Marco Aurélio Ramos Jussara Fernanda Costa Cristiana Fernandes DeMuyldër Lousanne

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013. Agosto de 2015

Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013. Agosto de 2015 Audiência Pública Comissão Especial Projeto de Lei 6.789, de 2013 Agosto de 2015 PRESENÇA A América Móvil (AMX) tem atuação em 28 países Operações Fixa e Móvel Operação Móvel Operação MVNO ACESSOS POR

Leia mais

2º Expertise Day. SulAmérica Investimentos

2º Expertise Day. SulAmérica Investimentos 2º Expertise Day SulAmérica Investimentos O que fazemos? Equipamentos Sistemas de Gestão Serviços e Meios de Pagamento Soluções em Tecnologia para Varejo e Hotelaria 2 Onde Estamos EUA (Bathpage):. Fábrica

Leia mais

Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer

Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer Foco da Palestra Orientar e esclarecer os conceitos de Lucratividade e a importância para existência e sucesso das empresas. Proporcionar aos participantes

Leia mais

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12 10.05.2012 Resultados 1T12 Disclaimer Para fins de comparabilidade, os números do 1T11 foram elaborados de forma combinada. Desta forma, as variações anuais aqui apresentadas podem diferir i daquelas informadas

Leia mais

O MERCADO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS

O MERCADO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS O MERCADO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS Curiosidade Odontológicas Os registros históricos demonstram que com o domínio do fogo e o fato do homem passar a cozinhar os alimentos, começaram as agressões aos dentes

Leia mais

Resultados do Terceiro Trimestre de 2005

Resultados do Terceiro Trimestre de 2005 Resultados do Terceiro Trimestre de 2005 28 de outubro de 2005 Mensagem do Panorama do Mercado Resultados Financeiros Ambiente Regulatório Conclusão Mensagem do A TIM Participações está crescendo em um

Leia mais

Adir Ribeiro. Professor / Palestrante das principais Escolas de Negócios no Brasil:

Adir Ribeiro. Professor / Palestrante das principais Escolas de Negócios no Brasil: Adir Ribeiro www.praxiseducation.com.br Sócio-diretor da Praxis Education Adir Ribeiro Professor / Palestrante das principais Escolas de Negócios no Brasil: Co-autor do livro Franchising Uma Estratégia

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PRÊMIOS Fonte : CNSeg Fonte : CNSeg

Leia mais

Como avaliar a real rentabilidade das empresas de energia?

Como avaliar a real rentabilidade das empresas de energia? Audiência Pública 004/2007 da ANEEL Segunda Revisão Tarifária Periódica da Coelce Como avaliar a real rentabilidade das empresas de energia? Cláudio J. D. Sales Presidente Instituto Acende Brasil Auditório

Leia mais

Tendências na Gestão Odontológica para Autogestões Definições

Tendências na Gestão Odontológica para Autogestões Definições Definições Autogestão em Saúde: Modelo focado na atenção integral à saúde e à qualidade de vida. Saúde: OMS define saúde como o completo estado de bemestar físico, mental e social, e não simplesmente a

Leia mais

Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ

Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ José Edson da Cunha Júnior Secretaria de Políticas de Previdência Complementar Sumário I Cenário Atual da Previdência Complementar

Leia mais

Encontro com a TIM APIMEC DF. Brasília. 31 de Maio de 2016

Encontro com a TIM APIMEC DF. Brasília. 31 de Maio de 2016 Encontro com a TIM APIMEC DF Brasília 31 de Maio de 2016 Quem é a TIM? 18 a maior empresa privada do Brasil (Revista Exame - 2015) Em operação desde 1998 R$16 bilhões em valor de mercado 1ª posição no

Leia mais

Destaques Bradesco Saúde

Destaques Bradesco Saúde Destaques Bradesco Saúde Presença Nacional Consolidou a liderança do mercado brasileiro de saúde suplementar (em faturamento e em beneficiários) em 2014 12,4% de todas as operadoras de planos e seguros

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR 1 1 2 1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR Razão Social: FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR CNPJ: 12.838.821/0001-80 Registro ANS: 41828-5 Inscrição Municipal: 130973/001-6 Inscrição Estadual:

Leia mais

Ferramentas de Gestão

Ferramentas de Gestão Ferramentas de Gestão Cenário Encontrado Sistemas Criados com objetivo de solucionar problemas isolados Adaptados conforme a necessidade da informação Foco na operacionalização Muitos controles paralelos

Leia mais

David Oliveira Pai da Sophia Head de Tecnologia e Qualidade SEPACO VP Inovação e Conhecimento ABCIS

David Oliveira Pai da Sophia Head de Tecnologia e Qualidade SEPACO VP Inovação e Conhecimento ABCIS David Oliveira Pai da Sophia Head de Tecnologia e Qualidade SEPACO VP Inovação e Conhecimento ABCIS Desafios da Era Digital PAINEL 1: Investimentos em TI Sobre mim 2000 2004 2004 2007 2007 2008 2008 2012

Leia mais

www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo.

www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo. www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo. Prezado(a) Corretor(a), É com muito orgulho que convidamos você a fazer parte de um dos negócios que mais crescem no mundo: o mercado

Leia mais

Acordo de Acionistas. do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Política de da Investimento CPFL Energia Social S.A. do Grupo CPFL Energia Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário 1. Introdução 3 2. Objetivo 4 3. Âmbito

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições. Câmara Técnica 3ª reunião

REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições. Câmara Técnica 3ª reunião REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições Câmara Técnica 3ª reunião PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES Entidades que enviaram contribuições

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde. José Cechin SP, 24.mai.2013

8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde. José Cechin SP, 24.mai.2013 8º Congresso Brasileiro de Gestão em Clínicas de Serviço de Saúde José Cechin SP, 24.mai.2013 1 Gestão da Qualidade Adote o processo, escolha depois 2 FENASAUDE 3 FenaSaúde Associadas: 17 grupos empresariais

Leia mais

PROGRAMAÇÃO COMPLETA. Programa Avançado em Gestão da. Comunicação Digital

PROGRAMAÇÃO COMPLETA. Programa Avançado em Gestão da. Comunicação Digital Programa Avançado em Gestão da Comunicação Digital PROGRAMAÇÃO COMPLETA Módulo 1: Gestão de marcas e negócios nas redes sociais - 12 horas 12 (segunda-feira), 14 (quarta-feira), 19 (segunda-feira) e 21

Leia mais

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 1 Porto Seguro em Resumo Fundação Ranking de Grupos Líder Segmento Auto no Brasil, R$ bilhões Prêmios Auferidos em 2005 Funcionários diretos Sucursais e escritórios

Leia mais

Audiência Pública Financiamento da Saúde. Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013

Audiência Pública Financiamento da Saúde. Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013 Audiência Pública Financiamento da Saúde Comissão sobre o Financiamento do Sistema de Saúde do Brasil Brasília (DF), 23 de maio de 2013 1 Federação Nacional de Saúde Suplementar Associadas: 17 grupos empresariais

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor. Brasília 03.abril.2013

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor. Brasília 03.abril.2013 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor Brasília 03.abril.2013 Federação Nacional de Saúde Suplementar Associadas: 15 grupos empresariais Beneficiários: 25 milhões (37.2%)

Leia mais

Contratar um plano de saúde é uma decisão que vai além da pesquisa de preços. Antes de

Contratar um plano de saúde é uma decisão que vai além da pesquisa de preços. Antes de Planos de saúde: Sete perguntas para fazer antes de contratar Antes de aderir a um plano de saúde, o consumidor precisa se informar sobre todas as condições do contrato, para não correr o risco de ser

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE PLANO COLETIVO EMPRESARIAL CONTRATADA CLASSIFICAÇÃO: COOPERATIVA MÉDICA REG. ANS N 34.

TERMO ADITIVO A CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE PLANO COLETIVO EMPRESARIAL CONTRATADA CLASSIFICAÇÃO: COOPERATIVA MÉDICA REG. ANS N 34. TERMO ADITIVO A CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE Cuiabá PLANO COLETIVO EMPRESARIAL CONTRATADA EMPRESA: UNIMED CUIABÁ COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO CLASSIFICAÇÃO: COOPERATIVA MÉDICA REG. ANS N 34.208-4 CGC:

Leia mais

Judicialização: o que vale a pena?

Judicialização: o que vale a pena? Judicialização: o que vale a pena? - Alto custo da judicialização - Baixo êxito nas demandas apresentadas pelo setor - Dificuldade de previsibilidade orçamentária - Nenhum diálogo com a sociedade e imprensa

Leia mais

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Porto Alegre

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Porto Alegre Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados Expo Money Porto Alegre Conhecendo a TIM 15 anos de Listagem na Bolsa TIM: Uma Gigante Brasileira Crescimento Receita Bruta (R$ Bi) 27,8 Base de Clientes

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

1º Encontro Norte Paranaense de Acreditação em Serviços de Saúde COMPLEXO ERASTO GAERTNER

1º Encontro Norte Paranaense de Acreditação em Serviços de Saúde COMPLEXO ERASTO GAERTNER COMPLEXO ERASTO GAERTNER Unidades Estratégicas Rede Feminina de Combate ao Câncer Hospital Erasto Gaertner Instituto de Bioengenharia IBEG Nossa Missão Combater o Câncer com Humanismo, Ciência e Afeto

Leia mais

NÚMEROS DO SISTEMA UNIMED FERRAMENTAS DE INTERCÂMBIO RANKING DE INTERCÂMBIO

NÚMEROS DO SISTEMA UNIMED FERRAMENTAS DE INTERCÂMBIO RANKING DE INTERCÂMBIO Ranking do Intercâmbio Eletrônico Thiago Trevisan Agenda NÚMEROS DO SISTEMA UNIMED FERRAMENTAS DE INTERCÂMBIO RANKING DE INTERCÂMBIO Números do Sistema Unimed Sistema Unimed Presente em 83% dos Municípios

Leia mais

TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto).

TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto). TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto). CONTRATADA: UNIMED MURIAÉ COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA., inscrita no CNPJ/MF nº 25.971.433/0001-15,

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar

Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar Radar TISS Relatório de Análise 3ª Campanha Médico-Hospitalar Abril de 2009 MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Diretoria

Leia mais

Guia de Utilização para Beneficiários do Plano de Assistência e Saúde PAS, com cobertura adicional da CAMED

Guia de Utilização para Beneficiários do Plano de Assistência e Saúde PAS, com cobertura adicional da CAMED Guia de Utilização para Beneficiários do Plano de Assistência e Saúde PAS, com cobertura adicional da CAMED 1 Guia de Utilização para Beneficiários do Plano de Assistência e Saúde PAS, com cobertura adicional

Leia mais

Relacionamento com Cliente. Case Unimed VS ISABEL SCHARDONG CONSULTORIA ATENDIMENTO AO CLIENTE OUTUBRO/2013

Relacionamento com Cliente. Case Unimed VS ISABEL SCHARDONG CONSULTORIA ATENDIMENTO AO CLIENTE OUTUBRO/2013 Relacionamento com Cliente Case Unimed VS ISABEL SCHARDONG CONSULTORIA ATENDIMENTO AO CLIENTE OUTUBRO/2013 Sobre a Unimed VS ÁREA DE AÇÃO: 984,6 KM² HABITANTES: 652.348 Nº CLIENTES: 70.000 (PP) COOPERADOS:

Leia mais

NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25

NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25 NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25 2. ORGANIZAÇ O... 26 2.1 Formação das Operadoras de Celular do Brasil... 26 2.2 Bandas de Frequências... 30 3.

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 4.015, DE 2012 Proíbe a prescrição do direito do consumidor aos pontos acumulados em programas de fidelidade junto a qualquer

Leia mais

como ferramenta de análise de informações no mercado de saúde: o caso da Unimed-BH Ana Paula Franco Viegas Pereira

como ferramenta de análise de informações no mercado de saúde: o caso da Unimed-BH Ana Paula Franco Viegas Pereira como ferramenta de análise de informações no mercado de saúde: o caso da Unimed-BH Ana Paula Franco Viegas Pereira Setembro/2015 Agenda Nossos números Análise de Informações Estratégicas O papel do analista

Leia mais

6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury

6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury 6º Seminário SINDHOSP e Grupo Fleury Saúde Suplementar Oportunidades e Desafios para o Crescimento São Paulo 16.abril.2013 Federação Nacional de Saúde Suplementar FENASAÚDE 2 Federação Nacional de Saúde

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Individual e Familiar. A solução definitiva em odontologia

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Individual e Familiar. A solução definitiva em odontologia MANUAL DO ASSOCIADO Plano Individual e Familiar A solução definitiva em odontologia MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação,

Leia mais

Reconhecimento. 2º Prêmio Sescoop Excelência de Gestão

Reconhecimento. 2º Prêmio Sescoop Excelência de Gestão 24 Reconhecimento As premiações conquistadas em 2015 refletem o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável na forma como conduzimos os nossos negócios. O olhar amplo e transversal, o estímulo

Leia mais

Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis

Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis Assessoria de Mercado outubro de 2015 O ICI é uma organização com atuação em todo o território nacional, referência em pesquisa, integração,

Leia mais

Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro

Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro Justificativas O Estado contemporâneo busca superar uma parte substantiva dos obstáculos que permeiam as políticas públicas e as ações privadas através

Leia mais

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13 Estar Mais Próximo do Cliente B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 2T13 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2T13 Receita Bruta R$ 1.369,8 MILHÕES +24% Receita Líquida R$ 1.210,5 MILHÕES +22% Lucro Bruto

Leia mais

Arezzo&Co Investor Day Expansão Multicanal Alexandre Birman

Arezzo&Co Investor Day Expansão Multicanal Alexandre Birman Arezzo&Co Investor Day Expansão Multicanal Alexandre Birman Apresentação do Roadshow COO 1 1 Visão de mercado Visão do mercado Mercado consumidor da Arezzo&Co em um contexto mais amplo R$ Bn 2010 100%

Leia mais

Comentário de desempenho 3T15

Comentário de desempenho 3T15 Comentário de desempenho 3T15 04/11/2015 1 Comentário de desempenho Senhoras e Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras da FPC Par Corretora de Seguros S.A.,

Leia mais

Predictions Brazil 2014

Predictions Brazil 2014 Predictions Brazil 2014 TOP Trends Alexandre Campos Silva, Director Consumer & Telecom João Paulo Bruder, Coordinator Telecom Luciano Ramos, Coordinator Software Pietro Delai, Manager Enterprise Bruno

Leia mais

Conectando você ao Futuro

Conectando você ao Futuro Conectando você ao Futuro Grupo Método das Comunicações 16 ANOS DE PRESENÇA NO MERCADO MISSÃO Propiciar as melhores soluções tecnológicas e de excelência, agregando valor ao nosso negócio, respeitando

Leia mais

GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE. 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde.

GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE. 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde. GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde. Foram aprovadas as atualizações inseridas no Manual incluído no livro que traz a Coletânea Legislativa,

Leia mais

Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014

Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014 Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014 A saúde suplementar no Brasil cresceu consistentemente nos últimos anos e o país ocupa lugar de destaque no cenário mundial.

Leia mais

8º Santander Healthcare Trip

8º Santander Healthcare Trip 8º Santander Healthcare Trip Destaques Beneficiários (Mil) Presença nacional 3.963 4.167 Operadora líder do mercado brasileiro de saúde 3.426 4.530 suplementar com 11,6% de Market Share 46,9% de Market

Leia mais

Companhia de Bebidas das Américas AmBev

Companhia de Bebidas das Américas AmBev Companhia de Bebidas das Américas AmBev Bovespa: AMBV4 & AMBV3 / ABV & ABVc Pedro Aidar Gerente de Relações com Investidores Março 2005 VISÃO GERAL AMBEV 3 UNIDADES DE NEGÓCIO América do Norte Canadá:

Leia mais

Audiência Pública. DF, 10mai2011

Audiência Pública. DF, 10mai2011 Audiência Pública DF, 10mai2011 FENASAÚDE Associadas 15 grupos empresariais Beneficiários 2010 20,2 milhões 33,6% do mercado planos médicos e odontológicos R$ 21,7 bilhões Despesas Assistenciais: (37,5%)

Leia mais

Como utilizar a tecnologia a favor da sua central de atendimento

Como utilizar a tecnologia a favor da sua central de atendimento Como utilizar a tecnologia a favor da sua central de atendimento Conheça algumas tecnologias que podem melhorar a sua central de atendimento. URA: Como utilizar a tecnologia a favor da sua central de atendimento

Leia mais

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera A Internet das Coisas Ministro Celso Pansera O que é? Internet of Things (IoT) ou Internet das Coisas Segundo a Consultoria Gartner A Internet das coisas (IoT) é definida como a rede de objetos físicos

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 40/2014 ESCLARECIMENTO N. 1

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 40/2014 ESCLARECIMENTO N. 1 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento n. 1 Referência: Pregão Eletrônico n. 40/2014 Data: 15/10/2014 Objeto: Contratação de pessoa jurídica especializada na prestação de serviços de assistência médica, ambulatorial

Leia mais

Sondagem do Setor de Serviços

Sondagem do Setor de Serviços Sondagem do Setor de Serviços % Setor 2004 2005 2006 2007 2008 2009 Agropecuária 5,9 4,9 4,7 4,8 5,0 5,2 Indústria 25,8 25,1 24,7 23,9 23,3 21,8 Serviços 54,1 55,8 56,5 57,3 56,8 58,9 Impostos líquidos

Leia mais

ATITUDE E EXPECTATIVAS DO CONSUMIDOR: A CRIAÇÃO DE VÍNCULOS COM AS MARCAS

ATITUDE E EXPECTATIVAS DO CONSUMIDOR: A CRIAÇÃO DE VÍNCULOS COM AS MARCAS 9º ENCONTRO DE MARKETING DA UNIMED DO BRASIL ATITUDE E EXPECTATIVAS DO CONSUMIDOR: A CRIAÇÃO DE VÍNCULOS COM AS MARCAS SHARON HESS Engajamento para construção de marca Transcendência da função para o

Leia mais

CEA439 - Gestão da Tecnologia da Informação

CEA439 - Gestão da Tecnologia da Informação CEA439 - Gestão da Janniele Aparecida Posicionamento Estratégico Segundo Michael Porter Uma empresa precisa seguir seis princípios fundamentais para estabelecer e manter um posicionamento estratégico diferenciado.

Leia mais

Especialização por Verticais

Especialização por Verticais Especialização por Verticais Varejo - Ofertas Varejo Varejo (Forma de atuação) Grande Varejo Pequeno PDV Frente de Loja Retaguarda Loja Financeiro Inicial Suporte Fiscal GDI Médio PDV FL RL FIN GDI Promoções

Leia mais

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE Seminário Anual de Saúde 2013 Sustentabilidade dos programas de saúde: desafios e oportunidades Leandro Fonseca ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar 16 de maio de 2013 2013 Towers Watson. Todos os

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS 1T10

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS 1T10 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS 1T10 TELECONFERÊNCIAS 12/05/2010 (quarta-feira) AGENDA 2010 Uma só empresa, melhor e mais forte SUMÁRIO EXECUTIVO 1 PRESENÇA NACIONAL 2 2 1 720 escolas associadas no Ensino Básico

Leia mais

Diretriz Nacional de Comunicação. Sistema Unimed

Diretriz Nacional de Comunicação. Sistema Unimed Diretriz Nacional de Comunicação Sistema Unimed Diretriz de Comunicação Definição Política ou Diretriz de Comunicação é um processo articulado de definição de valores, objetivos, diretrizes, normas e estruturas,

Leia mais

Profa. Cleide de Freitas. Unidade II PLANO DE NEGÓCIOS

Profa. Cleide de Freitas. Unidade II PLANO DE NEGÓCIOS Profa. Cleide de Freitas Unidade II PLANO DE NEGÓCIOS O que vimos na aula anterior Ideias e Oportunidades Oportunidades x Experiência de mercado O que é um plano de negócios? Identificação e análise de

Leia mais

Benchmarking Hospitalar

Benchmarking Hospitalar Seminário Governança e Gestão dos hospitais de atendimento público no Brasil Rio de Janeiro, 20 de Outubro de 2014 Benchmarking Hospitalar Uma ferramenta para a melhoria do desempenho Bernard F. Couttolenc

Leia mais

I Oficina de Formação em. Competências e Simulação

I Oficina de Formação em. Competências e Simulação I Oficina de Formação em Competências e Simulação I Oficina de Formação em Competências e Simulação 36 horas presenciais 15 horas e-learning SR Simulação Robótica SC Simulação Cênica 25 estudantes E E-learning

Leia mais

Comitê Científico do Enangrad

Comitê Científico do Enangrad Comitê Científico do Enangrad Administração Pública Empreendedorismo e Governança Corporativa Ensino, Pesquisa e Formação Docente em Administração Finanças Gestão da Sustentabilidade Gestão de Informações

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Análise de Mercado segundo dados extraídos da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia

Leia mais

O Planserv preparou essa cartilha para que você, beneficiário(a), conheça melhor a sua assistência à saúde.

O Planserv preparou essa cartilha para que você, beneficiário(a), conheça melhor a sua assistência à saúde. Olá! O Planserv preparou essa cartilha para que você, beneficiário(a), conheça melhor a sua assistência à saúde. Aqui estão contidas as informações básicas para que você possa usufruir de tudo que o Planserv

Leia mais

MAPFRE ESPAÑA escolhe solução da Altitude Software para administrar seu Contact Center SI24

MAPFRE ESPAÑA escolhe solução da Altitude Software para administrar seu Contact Center SI24 MAPFRE ESPAÑA escolhe solução da Altitude Software para administrar seu Contact Center SI24 MAPFRE ESPAÑA escolhe a Altitude Software para administrar seu Contact Center SI24 A MAPFRE, fundada em 1933,

Leia mais

SEMINÁRIO. modelos preditivos de evasão

SEMINÁRIO. modelos preditivos de evasão SEMINÁRIO modelos preditivos de evasão introdução Gartner: Gasto com TI deve subir para US$ 125,3 bilhões em 2015; IP News: Instituições de ensino privadas do Brasil investem cerca de R$ 2 bilhões por

Leia mais

II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial

II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial As Cadeias Propulsivas e sua relação com as demais Atividades do Território Carlos Aguedo Paiva A Pergunta O Oeste Paranaense

Leia mais

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências Gestão de Pessoas e Avaliação por competências quer a empresa que não existe! Funcionário quer o profissional que não existe! Empresa A visão evolutiva da área de Gestão de Pessoas... 1930 Surgem departamentos

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16

Divulgação de Resultados 1T16 São Paulo - SP, 29 de Abril de 2016. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL. instrumento de INCLUSÃO SOCIAL

INCLUSÃO DIGITAL. instrumento de INCLUSÃO SOCIAL INCLUSÃO DIGITAL instrumento de INCLUSÃO SOCIAL Brasil Telecom Área territorial: 2,6 milhões de km² (33% do território nacional) 25% do PIB (R$ 276 bilhões em 2001) 23% da População (40 milhões) 10.548

Leia mais

FATURA ELETRÔNICA DO PRESTADOR Layout do Arquivo Texto Versão 1.1.1

FATURA ELETRÔNICA DO PRESTADOR Layout do Arquivo Texto Versão 1.1.1 Orientações gerais: 1. Este layout é destinado a todos os prestadores de serviços de saúde do Ipasgo. Os prestadores pessoas físicas e pessoas jurídicas nas categorias laboratório e clínicas que apresentam

Leia mais

Programa de Promoção à Saúde e Prevenção

Programa de Promoção à Saúde e Prevenção Programa de Promoção à Saúde e Prevenção Clínica da Dor: Coluna o Alicerce do seu Dia Verônica Graziella da Silva Fisioterapeuta Responsável Registro ANS 41362 Introdução A clínica da dor consiste em atender

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO OPERACIONAL DO HOSPITAL METROPOLITANO - UNIMED VALE DO AÇO

IMPLEMENTAÇÃO OPERACIONAL DO HOSPITAL METROPOLITANO - UNIMED VALE DO AÇO IMPLEMENTAÇÃO OPERACIONAL DO HOSPITAL METROPOLITANO - UNIMED VALE DO AÇO HISTÓRIA DA UNIMED VALE DO AÇO Fundação da Unimed Vale do Aço Aquisição do 2 Hospital (Nossa Senhora do Carmo) Início da Construção

Leia mais

FOCO COMPETITIVO DO APL DE MODA DE DIVINÓPOLIS. Divinópolis 12/07/2011 19:00h. 2ª Apresentação Pública VISÃO DE FUTURO

FOCO COMPETITIVO DO APL DE MODA DE DIVINÓPOLIS. Divinópolis 12/07/2011 19:00h. 2ª Apresentação Pública VISÃO DE FUTURO FOCO COMPETITIVO REFORÇO DA COMPETITIVIDADE DO APL DE MODA DE DIVINÓPOLIS 2ª Apresentação Pública VISÃO DE FUTURO Divinópolis 12/07/2011 19:00h Pauta Abertura Objetivo do projeto e plano de trabalho Cenário

Leia mais

Economia brasileira: Crise à vista

Economia brasileira: Crise à vista Boletim Econômico Edição nº 01 agosto de 2013 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Economia brasileira: Crise à vista Comportamento da inflação ditará o futuro político do país

Leia mais

Marcos Regulatórios. Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal

Marcos Regulatórios. Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Subcomissão Temporária da Regulamentação dos Marcos Regulatórios Marcos Regulatórios Claudio J. D. Sales Diretor Presidente Instituto

Leia mais

Magazine Luiza. Marcelo Silva CEO Maio 2015

Magazine Luiza. Marcelo Silva CEO Maio 2015 Magazine Luiza Marcelo Silva CEO Maio 2015 2 Magazine Luiza Oportunidades e Multicanalidade Magazine Luiza Expectativas e Desempenho Financeiro 3 Magazine Luiza Oportunidades e Multicanalidade Magazine

Leia mais

POLÍTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA DE GÁS NATURAL NO BRASIL

POLÍTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA DE GÁS NATURAL NO BRASIL POLÍTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA DE GÁS NATURAL NO BRASIL Professor Jorge Chami Novembro de 2014 O Monopólio da Petrobras Depois de 17 anos da quebra do monopólio da Petrobras (1997-14) Concentração

Leia mais