Gestão Administrativa 3 COMUNICAÇÃO DE INVENTÁRIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão Administrativa 3 COMUNICAÇÃO DE INVENTÁRIOS"

Transcrição

1 Gestã Administrativa 3 COMUNICAÇÃO DE INVENTÁRIOS

2 1. Intrduçã Aprvad a 25 de nvembr de 2014, nv rçament de estad para 2015 vem cmplementar cm uma nva regra a Decret-Lei nº 198/2012 (cmunicaçã de guias/faturas), que briga a cmunicaçã de inventáris em frmat eletrónic a Autridade Tributária e Aduaneira (AT). N cas de uma empresa estar brigada a cumprir este requisit, deverá cmunicar até 31 de Janeir respetiv ficheir de inventári referente a últim dia d exercíci anterir. O presente dcument tem cm bjetiv definir indicações quant a md cm se fará a cmunicaçã d Inventári de Existências à Autridade Tributária e Aduaneira. O manual cntêm tdas as cnfigurações e funções para que utilizadr cnseguir exprtar crretamente ficheir. 2. Perguntas Frequentes Quem fica dispensad desta regra? Estã dispensadas de efetuar a cmunicaçã ds inventáris as empresas cm um vlume de negócis d exercíci anterir a da cmunicaçã nã excede s Empresas sem existências devem também cmunicar (empresa de serviçs)? As empresas sem existências e brigadas pr lei a cmunicar Inventári, declararã n e-fatura que nã tem existências. Nã precisam prtant de cmunicar um ficheir em branc. Necessári indicar artigs fra de stck? Os artigs que na data d inventári nã existem em stck (estã esgtads, pr ex.) nã devem cnstar ds ficheirs que sã cmunicads à AT. Qual tip de ficheir e cm sã cmunicads? Existem dis frmats pssíveis para exprtar s ficheirs, frmat CSV (cmma-separeted-values) e XML. O ficheir CSV é um ficheir básic em que seu cnteúd é separad pr pnt e virgula ;, pdend este tip de ficheir ser editad facilmente cm Excel u utra aplicaçã para mesm efeit. Já ficheir XML é um estruturad que se trna bastante difícil para um utilizadr cm apetências base alterar as suas infrmações. Para cmunicar ficheir, utilizadr deverá autenticar-se n site E-Fatura e utilizar a funçã específica para efeit. A minha aplicaçã de gestã administrativa está preparada para exprtar s ficheirs? Sim. A aplicaçã de gestã administrativa 3 fi editada e adicina essa nva funçã. Para cnseguir acess a essas funções deve atualizar a aplicaçã.

3 Qual a infrmaçã que é exprtada? As infrmações exprtadas ns respetivs ficheir sã as seguintes: Identificadr d tip de prdut (uma das seguintes) M Mercadrias P matérias-primas, subsidiárias e de cnsum; A prduts acabads e intermédis; S subprduts, desperdícis e refugs; T prduts e trabalhs em curs; Identificadr d Prdut Códig destin que define prdut (códig de artig) Descriçã Nme de artig; Códig d prdut Códig EAN. Deve ser utilizad códig EAN (códig de barras) d prdut. Quand este nã existir, preencher cm valr d camp Identificadr d Prdut ; Quantidade Quantidade de existência final relativa a períd a que reprta; Unidade Unidade de medida d prdut; Cm pss crrigir s stcks manualmente na aplicaçã de gestã administrativa? Os stcks na aplicaçã sã autmaticamente calculads cm base ns dcuments. Ou seja, para que haja existência, tem que haver dcuments que justifiquem essa entrada/saídas, cm pr exempl, cmpra de frnecedr u dcument de inventári. Mais infrmações em: https://faturas.prtaldasfinancas.gv.pt/

4 3. Exprtaçã de inventári Cnfigurações Para que ficheir seja crretamente exprtad, é necessária faze algumas cnfigurações na aplicaçã. 1) Identificadr d tip de prdut. Fi criad um nv camp n tip de prdut para que seja indicad uma das pções pssíveis. Stcks > Tabelas > Tips Prdut De seguida é necessári verificar se s artigs estã preenchids cm esse tip de prdut. Aquand a exprtaçã, se um artig nã tiver um tip de prdut crretamente assciad, é exprtad pr defeit cm mercadrias. 2) Tip de artig Para ficheir é exprtad apenas artigs que indiquem que sã d tip existência. Esta infrmaçã é definida na tabela de artigs. É imprtante que artigs de cmentári zz nã estejam definids cm send existência.

5 Exprtaçã Para exprtar ficheir utilizadr deve utilizar a funçã de inventári n quadr de listagens. O utilizadr deve fazer filtr nrmal, mas deve ter em atençã em nã excluir alg tip de artig. De seguida basta clicar sbre btã de exprtar para CSV u XML. É imprtante também que utilizadr nã tem existências negativas (mais saídas que entradas), vist que depis nã cnseguirá submeter ficheir. Se assim preferir utilizadr pderá exprtar para CSV e psterirmente editar manualmente n Excel s dads. Exprtar para CSV (editável em excel) Exprtar para XML

6 Saldar existências N cas de utilizadr ter as existências que nã crrespndem a realidade e pretende intrduzir um nv dcument de inventári para crrigir esses errs, utilizadr deve criar um dcument para saldar s armazéns, ist é, um dcument que irá dar saída de stcks de tdas as atuais existências e só depis deve intrduzir as nvas quantidades crretas em um nv dcument de inventári. Para saldar s armazéns deve executar a seguinte funçã. Administraçã > Utilitáris de Stck > Saldar armazém para dcument Deve indicar quais grup de artigs que pretende zerar as existências, pr defeit está selecinad para tds s artigs. Deve também indicar n dcument a gerar, um crrespndente saída de stck.

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

Infisc. Programa Validador de Lotes de DMS-e Manual de uso do Programa Validador de Arquivo XML para DMS- e

Infisc. Programa Validador de Lotes de DMS-e Manual de uso do Programa Validador de Arquivo XML para DMS- e Prgrama Validadr de Ltes de DMS-e Manual de us d Prgrama Validadr de Arquiv XML para DMS- e Este manual destina- se a rientar s cntribuintes em cm validar arquivs XML para a remessa de ltes de DMSe. Farrupilha

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

Actualização de reports personalidados 1

Actualização de reports personalidados 1 Actualizaçã de reprts persnalidads 1 Cnteúd Intrduçã...3 Atualizaçã da V13.00.03/27 para a V13.00.03/32 (Fiscalidade ambiental - verde)...3 Dcuments elabrads em Crystal reprts (.rpt)...3 Dcuments elabrads

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

Introdução. Atualização da V12.60.00/56 para a V13.00.00. Documentos elaborados em Crystal reports (.rpt)

Introdução. Atualização da V12.60.00/56 para a V13.00.00. Documentos elaborados em Crystal reports (.rpt) 1 Cnteúd Intrduçã...3 Atualizaçã da V12.60.00/56 para a V13.00.00...3 Dcuments elabrads em Crystal reprts (.rpt)...3 Dcuments elabrads em Reprting Services (.rdl)...5 Atualizaçã da V12.60.00/48 para a

Leia mais

SUMÁRIO 1 Documentação de Código Fonte... 03 1.1 Ativação... 03 1.2 Integração dos Dados... 05 2. Integraç ão com e-commerce Ciashop...

SUMÁRIO 1 Documentação de Código Fonte... 03 1.1 Ativação... 03 1.2 Integração dos Dados... 05 2. Integraç ão com e-commerce Ciashop... 1 SUMÁRIO 1 Dcumentaçã de Códig Fnte... 03 1.1 Ativaçã... 03 1.2 Integraçã ds Dads... 05 2. Integraçã cm e-cmmerce Ciashp... 47 Cmpartilhar Estque 3. Publicar Prduts... 56 4. Alterar Prduts... 56 5. Excluir

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

A nova metodologia de apuração do DI propõe que o cálculo seja baseado em grupos de taxas e volumes, não mais em operações.

A nova metodologia de apuração do DI propõe que o cálculo seja baseado em grupos de taxas e volumes, não mais em operações. Taxa DI Cetip Critéri de apuraçã a partir de 07/10/2013 As estatísticas d ativ Taxa DI-Cetip Over (Extra-Grup) sã calculadas e divulgadas pela Cetip, apuradas cm base nas perações de emissã de Depósits

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

SITAF - Manual de Utilizador

SITAF - Manual de Utilizador SITAF - Manual de Utilizadr Entrega de Peças Prcessuais Nvembr 2009 SITAF Sistema de Infrmaçã ds Tribunais Administrativs e Fiscais Manual de Utilizadr Entrega de Peças Prcessuais Apresentaçã O frmulári

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE WSDL (Fundos de Compensação do Trabalho)

DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE WSDL (Fundos de Compensação do Trabalho) DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE WSDL (Funds de Cmpensaçã d Trabalh) Versã 1.1 16 de julh de 2015 1 Índice Índice... 2 INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVO... 4 SEGURANÇA... 5 DESCRIÇÃO DOS WEB SERVICE... 6 Serviç

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente As Clientes ds Sistemas de Química ADVIA. Referente: Ntificaçã Urgente de Segurança em Camp CHSW 13 03 10816443 Rev. A Data Nvembr / 2013 E-mail assunts.regulatris.br@siemens.cm Internet www.siemens.cm

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Em qualquer caso, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução

Em qualquer caso, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução Âmbit d Dcument Mdel de Cmunicaçã Platafrma de Dads de Saúde - Prtal d Prfissinal Revisã 1 O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Platafrma de Dads da Saúde

Leia mais

Substituição de descodificadores antigos

Substituição de descodificadores antigos Substituiçã de descdificadres antigs De md a assegurar a dispnibilizaçã cntínua da tecnlgia mais recente as seus subscritres a MultiChice África irá realizar um prcess de actualizaçã ds descdificadres

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social;

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social; Mdel de Cmunicaçã Certificads de Incapacidade Temprária Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes n âmbit ds CIT Certificads de Incapacidade Temprária.

Leia mais

Gestão de Mão-de-Obra

Gestão de Mão-de-Obra Gestã de Mã-de-Obra Prdut : Micrsiga Prtheus Manutençã de Ativs Versã 10 Chamad : SCUNZM Data da criaçã : 18/08/10 Data da revisã : 08/09/10 País(es) : Brasil Banc de Dads : Tds FNC : 000000191782010 Aplicabilidade

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013 Presidência da República Secretaria Geral Secretaria de Administraçã Diretria de Recurss Lgístics Crdenaçã-Geral de Licitaçã e Cntrat Crdenaçã de Licitaçã DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

S3 - Explicação sobre endereço e/ou número de telefone dos EUA

S3 - Explicação sobre endereço e/ou número de telefone dos EUA S3 - Explicaçã sbre endereç e/u númer de telefne ds EUA Nme Númer da Cnta (se huver) A preencher seu Frmulári W-8 d IRS, vcê afirma nã ser cidadã u residente ds EUA u utra cntraparte ds EUA para efeit

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO

PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO Última Revisã: 02/06/2014 1. RESUMO CADASTRO Cliente preenche Frmulári de Cadastr CONFIRMAÇÃO DE CADASTRO A FH envia um e-mail de cnfirmaçã de cadastr para cliente

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE Web Services (Fundos de Compensação do Trabalho)

DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE Web Services (Fundos de Compensação do Trabalho) DOCUMENTO DE APOIO À UTILIZAÇÃO DE Web Services (Funds de Cmpensaçã d Trabalh) Versã 1.0 21 de mai de 2015 1 Índice Índice... 2 INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVO... 4 SEGURANÇA... 5 DESCRIÇÃO DOS WEB SERVICE...

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Administração Portal Controle Público

Administração Portal Controle Público Administração Portal Controle Público Manual do usuário www.controlepublico.org.br 2015 Sumário 1. Workflow da publicação... 3 1.1. Perfis de publicação... 3 1.2. Perfis de controle no Administrador...

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade)

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade) Legenda da Mensagem de Respsta à Verificaçã de Elegibilidade (respstaelegibilidade) Mensagem : Respta à verificaçã de elegibilidade (respstaelegibilidade) - Flux : Operadra para Prestadr Códig da mensagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I RESUMO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Resum d trabalh

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral Mdel de Cmunicaçã Prgrama Nacinal para a Prmçã da Saúde Oral Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e utilizadres d Sistema de Infrmaçã para a Saúde Oral

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Diretoria de Tecnologia da Informação

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Diretoria de Tecnologia da Informação 1.1.1.1 Cas de us Descmpactar e Cnverter arquivs d módul de Instruments de Planejament 1.1.1.1.1 Precndições 1. O cas de us de envi deve ter sid cncluíd cm sucess 1.1.1.1.2 Flux principal 1. O SICOM descmpacta

Leia mais

Informática II INFORMÁTICA II

Informática II INFORMÁTICA II Jrge Alexandre jureir@di.estv.ipv.pt - gab. 30 Artur Susa ajas@di.estv.ipv.pt - gab. 27 1 INFORMÁTICA II Plan Parte I - Cmplementar cnheciment d Excel cm ferramenta de análise bases de dads tabelas dinâmicas

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

API de Integração E-Zoop Documentação de uso

API de Integração E-Zoop Documentação de uso API de Integraçã E-Zp Dcumentaçã de us Data de Atualizaçã: 10/06/2015 Índice 1. Intrduçã... 1 2. Características... 2 Cadastr de características... 2 Exclusã de características... 4 Listagem de características...

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS Ref.: nº 21/2013 Resluçã nº 13 d Senad Federal Unificaçã das alíqutas interestaduais de ICMS em 4% para prduts imprtads. (Atualizaçã) 1. Intrduçã Visand acabar cm a chamada guerra ds prts (disputa entre

Leia mais

IVA Regime de Caixa. IVA Regime de Caixa

IVA Regime de Caixa. IVA Regime de Caixa 1 Cnteúd 1. Intrduçã...4 2. Enquadrament legal...5 2.1 Regime IVA de Caixa (Decret-Lei 71/2013)...5 2.1.1 Entidades que pdem ptar pel regime (a que se refere artig 1º)...5 2.1.2 Operações abrangidas (a

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica de Medicaments Revisã 2 Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Prescriçã Eletrónica de Medicaments

Leia mais

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE)

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE) Diretria de Regulaçã de Emissres (DRE) Principais alterações a Regulament e Manual d Emissr 14/03/2016 x Cnfidencial Us Us Intern Públic 1 Regulament e Manual: principais alterações Divulgaçã: até 31/març.

Leia mais

REITORA Ulrika Arns. VICE-REITOR Almir Barros da Silva Santos Neto. DIRETOR DO NTIC Leonardo Bidese de Pinho

REITORA Ulrika Arns. VICE-REITOR Almir Barros da Silva Santos Neto. DIRETOR DO NTIC Leonardo Bidese de Pinho 2014 Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação - NTIC 17/01/2014 REITORA Ulrika Arns VICE-REITOR Almir Barros da Silva Santos Neto DIRETOR DO NTIC Leonardo Bidese de Pinho COORDENADOR DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

IARC. - Anexo 3 - Procedimentos de Gestão de Pedidos. Anexo à oferta de Infraestruturas Aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas

IARC. - Anexo 3 - Procedimentos de Gestão de Pedidos. Anexo à oferta de Infraestruturas Aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas IARC - Anex 3 - Anex à ferta de Infraestruturas Aptas a Aljament de Redes de Cmunicações Eletrónicas Prcediments de Gestã de Pedids Índice 1. Intrduçã 3 2. Prcediments 3 2.1 Pedids de Infrmaçã de cndutas

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã SIDC-Sistema Infrmaçã Descentralizad Cntabilidade Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema de Infrmaçã Descentralizad

Leia mais

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares MIT Kerbers V5 Dig Dias Jã Sares Objectiv Case Study de uma pssível utilizaçã d Kerbers Verificaçã das ferramentas existentes Estad da tecnlgia (nmeadamente, Open Surce) Alguma aplicaçã na rede FEUPNET

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

Transformadores. Transformadores 1.1- INTRODUÇÃO 1.2- PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

Transformadores. Transformadores 1.1- INTRODUÇÃO 1.2- PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO Transfrmadres 1.1- INTRODUÇÃO N estud da crrente alternada bservams algumas vantagens da CA em relaçã a CC. A mair vantagem da CA está relacinada cm a facilidade de se elevar u abaixar a tensã em um circuit,

Leia mais

Obrigatoriedade de Comunicação Eletrónica do Inventário ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2015

Obrigatoriedade de Comunicação Eletrónica do Inventário ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2015 Obrigatoriedade de Comunicação Eletrónica do Inventário ATÉ 31 DE JANEIRO DE 2015 Na Lei do Orçamento do Estado para 2015 está contemplada uma alteração ao Decreto-Lei n.º 198/2012, de 24 de Agosto, entretanto

Leia mais

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D ULTRASSONOGRAFIA OBSTÉTRICA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA FETAL ANEXO 1 TUTORIAL PARA EXPORTAÇÃO

Leia mais

Integração do POPH no SIIFSE POPH

Integração do POPH no SIIFSE POPH Integraçã d POPH n SIIFSE POPH Manual de Utilizadr Execuçã Financeira -12 de Junh de 2008 - Versã 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 1.1. ENQUADRAMENTO E OBJECTIVOS...2 1.2. VISÃO GLOBAL DOS REQUISITOS FUNCIONAIS...2

Leia mais

Manual do Utilizador. Exemplo de Preenchimento

Manual do Utilizador. Exemplo de Preenchimento Manual do Utilizador Exemplo de Preenchimento Guia de consulta rápida do Manual Como entrar no balcão - Diapositivo 3/23 Como editar uma fonte Diapositivo 5/23 Como criar uma fonte nova Diapositivo 10/23

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

BEXIGAS PARA ACUMULADOR

BEXIGAS PARA ACUMULADOR 18.1 Generalidades A cnstruçã da bexiga em uma única peça sem emendas, u uniã vulcanizada, segue um prcediment riginal da HT que vem se aperfeiçand a lng de muit temp, é a característica especial deste

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

As cópias dos contratos, assim como outros documentos do projeto, a seguir relacionados serão fornecidos após celebração do contrato dos serviços:

As cópias dos contratos, assim como outros documentos do projeto, a seguir relacionados serão fornecidos após celebração do contrato dos serviços: Term de Referência para cntrataçã de Auditres Externs A Rede Nrte-Sul http://www.nrd-sued-netz.de é um departament da DGB Bildungswerk BUND, instituiçã educacinal pertencente à Cnfederaçã ds Sindicats

Leia mais

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas:

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas: 2. Cndições a Observar pelas Empresas Beneficiárias Síntese ds terms e cndições gerais da Linha de Crédit PME Cresciment ( presente dcument identifica as principais características da Linha de Crédit PME

Leia mais

GAM Gestão de Acessibilidade ao Medicamento. Manual de Utilizador Front-Office

GAM Gestão de Acessibilidade ao Medicamento. Manual de Utilizador Front-Office GAM Gestão de Acessibilidade ao Medicamento Manual de Utilizador Front-Office Aviso de Propriedade e Confidencialidade Este documento é propriedade do INFARMED, I.P., e toda a informação nele incluído

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL)

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL) OBJETIVO O algritm para geraçã d códig de barras (dll) utilizad n SAP Business One (SBO) deve ser instalad e cnfigurad adequadamente para pssibilitar a visualizaçã e impressã de blets lcalmente, assim

Leia mais

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo Descriçã d serviç Cpilt Optimize CAA-1000 Visã geral d serviç Esta Descriçã d serviç ( Descriçã d serviç ) é firmada pr vcê, cliente, ( vcê u Cliente ) e a entidade da Dell identificada na fatura de cmpra

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL Novas funcionalidades do Software ALERT versão 2.6.1

CTH - ALERT REFERRAL Novas funcionalidades do Software ALERT versão 2.6.1 Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL Nvas funcinalidades d Sftware ALERT versã 261 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, SA Tds s direits reservads A ALERT Life Sciences Cmputing, SA dispnibiliza presente

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

EURONEXT LISBON Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, S.A. MANUAL DE NEGOCIAÇÃO

EURONEXT LISBON Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, S.A. MANUAL DE NEGOCIAÇÃO INSTRUÇÃO DA EURONEXT N.º 01 Ns terms d Regulament I, s terms iniciads pr maiúsculas têm mesm significad ds que se encntram definids n capítul I n referid Regulament I. MANUAL DE NEGOCIAÇÃO 1 MANUAL DE

Leia mais

APRESENTAÇÃO. João Pessoa, 22 de outubro de 2007. RICARDO VIEIRA COUTINHO Prefeito

APRESENTAÇÃO. João Pessoa, 22 de outubro de 2007. RICARDO VIEIRA COUTINHO Prefeito APRESENTAÇÃO Este manual tem bjetiv de servir cm base de infrmaçã e rientaçã as órgãs setriais de pessal da Administraçã Direta, assim cm as servidres, nde irã encntrar n Manual d Servidr(a) Apsentável

Leia mais

AUTENTICAÇÃO.GOV ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA

AUTENTICAÇÃO.GOV ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA AUTENTICAÇÃO.GOV FORNECEDOR DE AUTENTICAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA VERSÃO 1.4.1 JULHO DE 2014 Sumári INTRODUÇÃO... 3 ENQUADRAMENTO 3 ESTRUTURA 3 DO DOCUMENTO DEFINIÇÕES 5 PRINCIPAIS FUNCIONALIDADES...

Leia mais

Alterações fiscais em vigor em 1 de Janeiro de 2013

Alterações fiscais em vigor em 1 de Janeiro de 2013 Alterações fiscais em vigr em 1 de Janeir de 2013 1 Cnteúd 1. Intrduçã...4 2. Breve referência às alterações mais relevantes e/u inseridas n âmbit d ERP eticatata...5 2.1 Decret-Lei 197/2012...5 2.2 Decret-Lei

Leia mais

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores;

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores; Prcediments de Avaliaçã das ITED ANACOM, 1ª ediçã Julh 2004 OBJECTIVO De acrd cm dispst n nº 1, d artº 22º, d Decret Lei nº 59/2000, de 19 de Abril (adiante designad cm DL59), a cnfrmidade da instalaçã

Leia mais

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt.

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt. SIIFSE Manual d Utilizadr QREN Versã 1.0 21 de Dezembr de 2007 SIIFSE - Manual d Utilizadr QREN 1 Acess a SIIFSE 1.1 Hmepage d SIIFSE O acess a Sistema é efectuad através d endereç siifse.igfse.pt. Na

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Programa Bolsa Família Manual de Operação Conteúdo Sumário...

Leia mais

1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL REGULAMENTO OFICIAL

1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL REGULAMENTO OFICIAL 1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL A 1 Crrida Nturna Unimed Cascavel é uma nva prpsta de lazer, diversã, prmçã da saúde e da qualidade de vida ds mradres de Cascavel e Regiã. O event é cmpst pr crrida,

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA REQUISITOS TECNICOS O Prgrama de Api as Actres Nã Estatais publica uma slicitaçã para prestaçã

Leia mais

Regras para Anulações e Devoluções 2014

Regras para Anulações e Devoluções 2014 Regras para Anulações e Devluções 2014 1. Regras Glbais 1. A anulaçã de uma reserva, pde implicar, quand bilhete se encntra emitid, a devluçã d preç u de parte d preç d bilhete, de acrd as regras descritas

Leia mais

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006.

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. DISCIPLINA: Matemática 1- BIBLIOGRAFIA INDICADA Bibliteca Virtual Pearsn MACEDO, Luiz Rbert de, CASTANHEIRA, Nelsn Pereira, ROCHA, Alex. Tópics de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. PARKIN, Michael.

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS Página 1 de 9 0 CONTROLO DE REVISÕES... 2 1 OBJECTIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 2 REFERÊNCIAS... 2 3 DEFINIÇÕES... 2 4 ABREVIATURAS... 3 5 PROCEDIMENTO... 3 5.1 NECESSIDADE DE DESARBORIZAÇÃO OU DESMATAÇÃO...

Leia mais

atualização gratuita *para clientes Solutio com contrato de manutenção ativo.

atualização gratuita *para clientes Solutio com contrato de manutenção ativo. novidades da versão 2.2 Obrigações fiscais 2013 o Comunicação das faturas para a AT através do Serviço Online Ficheiros do processo o Atualizadas as designações dos tipos de ficheiro o Acrescentadas as

Leia mais

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR Índice Intrduçã... 3 Aspect Gráfic... 4 Regist na aplicaçã... 5 Recuperaçã de Códigs de Acess... 6 Área Reservada... 8 Entrar na Área Reservada... 8 Editar Perfil... 9

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Mensagem do atendimento ao cliente

Mensagem do atendimento ao cliente ASSUNTO: Cisc WebEx: Patch padrã a ser aplicad em [[DATA]] para [[WEBEXURL]] Cisc WebEx: Patch padrã em [[DATA]] A Cisc WebEx está enviand esta mensagem para s principais cntats de negóci em https://[[webexurl]]

Leia mais

HOW TO. Gerando certificado digital, autoassinado,

HOW TO. Gerando certificado digital, autoassinado, Intrduçã HOW TO Página: 1 de 9 Este FAQ visa demnstrar cm efetuar a geraçã de um certificad digital n frmat PKCS#12, bem cm a imprtaçã d certificad X509 ns navegadres. O que é um certificad digital? Certificad

Leia mais