PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS: A PRODUÇÃO BRASILEIRA DE TESES E DISSERTAÇÕES ENTRE 2005 E 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS: A PRODUÇÃO BRASILEIRA DE TESES E DISSERTAÇÕES ENTRE 2005 E 2015"

Transcrição

1 PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS: A PRODUÇÃO BRASILEIRA DE TESES E DISSERTAÇÕES ENTRE 2005 E 2015 Área Temática: Administração Modalidade: Artigo Científico Karine Daniele Byhain de Souza (UNIOESTE) Elizandra da Silva (UNIOESTE) Resumo Este trabalho teve como objetivo detectar os estudos stricto sensu efetivados no Brasil a respeito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no período de 2005 a 2015, que foram disponibilizados na base da teses e dissertações CAPES e IBICT, para identificar os autores, instituições, assuntos abordados e metodologia adotada. Para obtenção dos dados foi realizada pesquisa bibliográfica de 14/09/2015 a 26/10/2015 na qual foram encontrados 34 estudos. O objetivo da pesquisa caracteriza-se como descritiva, e para análise dos dados foi adotada como metodologia a abordagem qualitativa, sendo verificada a distribuição de frequência dos dados coletados, bem como análise dos assuntos abordados nas teses e dissertações. Os resultados apontam que o estudo do PAA é realizado por diferentes áreas, bem como analisado em distintas perspectivas como a administrativa, econômica, social, nutricional e geográfica, concluindo que o PAA fomenta a agricultura familiar ao realizar a compra da produção a preços garantidos, contudo foram verificados problemas na execução do programa como atrasos de pagamento. Palavras chave: Programa de aquisição de alimentos, produção científica, teses e dissertações. 1 Introdução A agricultura familiar caracteriza-se por pessoas que possuem parentesco ou matrimônio e estes indivíduos é que são os responsáveis pela administração da propriedade e pela maior parte do trabalho (ABRAMOVAY, 1997). Além disso, considera-se agricultor familiar aquele que possua área de até quatro módulos fiscais (BRASIL, 2006). O Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR) define os valores equivalentes a um módulo fiscal para cada município do Brasil, por exemplo, em Cascavel Pr, um módulo fiscal equivale a 18 hectares ou 7,43 alqueires (INCRA, 2013).

2 Para incentivar a agricultura familiar, o governo tem criado políticas públicas, uma dessas políticas instituída em 2003, é o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que adquire alimentos produzidos pela agricultura familiar, e os destina a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. Os produtos também são destinados a constituir estoques públicos e podem ser ofertados às entidades de assistência social, restaurantes populares, cozinhas comunitárias, bancos de alimentos e outros (MDS, 2016). O PAA foi instituído pela Lei nº de 02 de julho de 2003, e tem se estabilizado com o estímulo à organização produtiva e econômica no meio rural, com fomento ao desenvolvimento local e também, reduzindo a extrema pobreza na agricultura. Para o agricultor familiar, a participação no PAA oportuniza a geração de renda, estimula a organização e a qualificação da produção. Em 2012, aproximadamente dois terços de agricultores familiares comercializaram sua produção por meio de associações ou cooperativas para o PAA, sendo que 44% dos agricultores são da região nordeste, 24% da região sul, 20% da região sudeste, 8% da região norte e 4% da região centro-oeste (MDA, 2013). Tendo em visa a representatividade do PAA, diversos estudos já foram realizados sobre o programa. Foram encontradas várias publicações em revistas e também muitas pesquisas na área stricto sensu. Assim, considerando a importância da produção stricto sensu em função da sua essência científica, foram levantadas as pesquisas sobre a produção de mestrados e doutorados do Brasil que tratam do PAA, seus autores e o assunto estudado. Assim questiona-se: quais são as pesquisas stricto sensu que abordaram o Programa de Aquisição de Alimentos de 2005 a 2015? Neste contexto, o objetivo deste estudo consiste em identificar as pesquisas stricto sensu realizadas no Brasil no período de 2005 a 2015 disponibilizadas na base de teses e dissertações CAPES e IBICT, para detectar os autores, instituições, assuntos abordados e metodologia adotada. O estudo está organizado em cinco seções, a primeira aborda a introdução, a segunda trata do referencial teórico, a terceira dispõe sobre a metodologia, a quarta apresenta a análise dos resultados, e a última elenca as considerações finais. 2 Revisão teórica Esta seção descreve os temas referentes a agricultura familiar, políticas públicas para agricultura familiar e programa de aquisição de alimentos. 2.1 Agricultura familiar O censo agropecuário realizado em 2006 identificou estabelecimentos da agricultura familiar, número este que corresponde a 84,4% das propriedades brasileiras a qual ocupa área de 80,25 milhões de hectares, o equivalente a 24,3% da área ocupada pelos estabelecimentos agropecuários brasileiros, sendo que a área média é de 18,37 hectares enquanto que a dos agricultores não familiares é de 309,18 hectares (IBGE, 2006).

3 Para apoiar a agricultura familiar, em 2006 foi instituída a Lei /2006 que ficou conhecida como lei da agricultura familiar, pois estabelece diretrizes para elaboração da política nacional da agricultura familiar e empreendimentos familiares rurais no Brasil. Tal legislação assegurou a importância social e econômica da agricultura familiar, pois instituiu políticas de crédito, assistência técnica, comercialização de seguro agrícola, entre outros (AIAF, 2014). A produção do pequeno agricultor é diversificada e representativa, com papel determinante na cadeia produtiva que abastece o mercado brasileiro, sendo que alguns produtos tem destaque na produção da agricultura familiar, representando um percentual significativo em comparação com a agricultura convencional, tais como mandioca (87%), feijão (70%), carne suína (59%), leite (58%), carne de aves (50%) e milho (46%) são alguns grupos de alimentos com forte presença da agricultura familiar na produção (BRASIL, 2015). Neste sentido, a relevância da agricultura familiar tem sido significativa na promoção da qualidade de vida no campo, e ao adotar a produção orgânica, possibilita aos produtores ofertar alimentos saudáveis, com preservação da saúde ambiental e social (AZEVEDO; SCHMIDT; FOLADOR, 2011). Além disso, a produção orgânica por proporcionar maior retorno financeiro aos pequenos produtores, constitui-se em estratégia para o desenvolvimento rural (CAUMO; STADUTO, 2014). 2.2 Políticas públicas para agricultura familiar Na última década, o governo federal adotou medidas para fortalecer e apoiar a agricultura familiar. Entre estas ações estão a ampliação de recursos do Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (PRONAF), o seguro safra para reduzir perdas com fenômenos climáticos, além de instrumentos de preço mínimo e de compra direta (IPEA, 2011). Criado em 1996, o PRONAF, foi o primeiro programa de crédito rural desenvolvido no Brasil para auxiliar a agricultura familiar, por meio do financiamento de projetos individuais ou coletivos que geram renda aos produtores, com baixas taxas de juro. Tais recursos podem ser utilizados desde o custeio da safra até investimentos em máquinas, equipamentos e infraestrutura (BRASIL, 2015). O PRONAF constituiu-se em um marco na história das políticas públicas brasileiras, pois proporcionou ao agricultor familiar o acesso ao crédito (ABRAMOVAY; VEIGA, 1998). Contudo, estudo realizado por Zani e Costa (2014) elenca alguns entraves na execução do programa como a desestrutura do sistema de assistência técnica, problema este que pode provocar desequilíbrios regionais na distribuição dos financiamentos, utilização de técnicas inadequadas pelos agricultores, falta de informação acerca do funcionamento do programa e das políticas vinculadas. Outro importante programa criado em 2003, dentro do Projeto Fome Zero em um conjunto de políticas estruturais que objetivavam o aumento da renda e da oferta de alimentos básicos é o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que compra alimentos com dispensa de licitação da agricultura familiar e os destina a pessoas em situação de insegurança

4 alimentar. (IPEA, 2011). Este programa será detalhado no próximo item da revisão bibliográfica. Além dos programas citados, projetos de inclusão social como o Bolsa Família e o Pronatec Rural auxiliaram o fortalecimento da agricultura familiar, e contribuíram para que o Brasil fosse retirado do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (BRASIL, 2015). 2.3 Programa de Aquisição de Alimentos A Lei /2003 de 02 de julho de 2003 instituiu o Programa de Aquisição de Alimentos, cuja finalidade consiste no estímulo e valorização da agricultura familiar com apoio à produção e à geração de renda, incentivo ao consumo e, promoção do acesso a alimentação das pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional, proporcionando uma alimentação saudável e adequada, composição de estoques públicos com alimentos originados da agricultura familiar, estímulo às compras governamentais para o abastecimento alimentar, apoio à formação destes estoques pelas cooperativas e organizações da agricultura familiar e auxílio as redes de comercialização destes produtos (Brasil, 2003). Neste sentido, as principais finalidades do PAA são a promoção do acesso à alimentação e o incentivo à agricultura familiar. A execução do programa se dá por meio da aquisição dos alimentos produzidos pelos agricultores, com dispensa de licitação e destinação dos produtos às entidades sociassistenciais. Com este processo, o PAA passou a incentivar a comercialização da produção, tonando possível o planejamento das atividades, tendo em vista que assegurou a comercialização da produção, a consequente geração de renda e a redução de desperdícios (CONAB, 2015). As normas do PAA são determinadas por um Grupo Gestor (GGPAA), órgão colegiado deliberativo formado por representantes de seis ministérios, que são Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Ministério da Fazenda, e Ministério da Educação (MDS, 2012). Para operacionalização do programa foram definidas seis modalidades, de acordo com Mds (2015), consistem em: Compra da Agricultura Familiar para Doação Simultânea: podem ter acesso unidades familiares por meio do termo de adesão com limite de R$ 6.500,00 por ano, agricultores unidos em organizações da agricultura familiar via Conab no valor de até R$ 8.000,00 por ano e organizações constituídas por meio de cooperativas e associações o valor anual de até R$ ,00. Os recursos para execução desta modalidade são originados do MDS e executados pela Conab, sendo que o destino destes produtos é a doação às pessoas em situação de insegurança alimentar. Apoio à Formação de Estoques pela Agricultura Familiar CPR Estoque: podem participar unidades familiares no valor máximo de R$ 8 mil por ano, organizações (cooperativas ou associações) no limite R$ 1,5 milhão ao ano. Os recursos para operacionalização desta modalidade têm origem no MDS e MDA e são administrados pela

5 Conab. O objetivo da modalidade constitui-se no apoio financeiro para a constituição de estoques de alimentos por organizações da agricultura familiar, para posterior comercialização e devolução de recursos ao poder público. Compra Direta da Agricultura Familiar CDAF: podem atuar unidades familiares no limite de R$ 8 mil/ano e organizações (cooperativas/associações) no valor anual máximo de R$ 500 mil. A origem dos recursos está no MDS e MDA, que são operacionalizados pela Conab. A modalidade possibilita a compra de produtos para sustentar preços. Incentivo à Produção e ao Consumo de Leite PAA Leite: podem ter acesso unidades familiares no valor de até R$ 8 mil por ano (4 mil por semestre), organizações (cooperativas/associações) cujo limite anual ainda será definido. A operacionalização e os recursos são executados pelo MDS. Nesta modalidade é adquirido leite de vaca e de cabra dos agricultores familiares situados na região Nordeste e Norte de Minas Gerais que é distribuído às famílias em situação de vulnerabilidade social. Compra Institucional: podem participar unidades familiares no limite de R$ 20 mil/ano (por órgão comprador), organizações (cooperativas/associações) no valor máximo anual de R$ 6 Milhões (por órgão comprador). A modalidade é realizada com recursos próprios da instituição executora, que possibilita a órgãos da União, Estados, Distrito Federal e Municípios a compra de alimentos da agricultura familiar, com seus próprios recursos financeiros, dispensando-se a licitação, para atendimento às demandas de consumo de alimentos. PAA Sementes: podem vender as unidades familiares no valor de até R$ 16 mil/ano, organizações (cooperativas/associações) no valor máximo anual de R$ 6 milhões. A modalidade é executada pela Conab e os recursos tem origem no MDS, cujo objetivo é a compra de sementes e o destino das mesmas aos agricultores familiares, de acordo com a demanda de órgãos parceiros. 3 Métodos Nesta seção serão informados os delineamentos metodológicos utilizados na pesquisa, com apresentação da classificação do estudo, da forma de coleta de dados e da metodologia de análise. 3.1 Classificação do estudo No que tange aos objetivos este estudo enquadra-se como pesquisa descritiva, pois descreve os aspectos de uma população, fenômeno ou experiência (GIL, 1999). Neste contexto foram descritas características das teses e dissertações que tratam sobre o PAA. Quanto aos procedimentos, o artigo classifica-se como pesquisa bibliográfica, que identifica outros estudos realizados sobre o assunto e possibilita a análise do tema sob novo enfoque, propiciando novas conclusões (MARCONI; LAKATOS, 2003). 3.2 Coleta de dados:

6 A coleta de dados foi realizada nos meses de agosto e setembro de 2015, contemplando o período de 2005 a 2015 das teses e dissertações disponíveis no banco de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). Para a busca das pesquisas foram utilizados os termos Programa de Aquisição de Alimentos e PAA. A Tabela 1 exemplifica as pesquisas localizadas na busca. Site de Busca Termo pesquisado Resultados IBICT Programa + de + aquisição + de + alimentos + PAA 35 CAPES Programa + de + aquisição + de + alimentos + PAA 15 Total 50 Tabela 1: Resultado da busca de teses e dissertações Fonte: Elaborado pelos autores. Após a leitura das publicações, foram excluídas aquelas que não tratavam especificamente sobre o assunto, conforme demonstrado na Tabela 2. Motivo da exclusão Excluídos Não trata especificamente do PAA, apenas aborda o tema em algum ponto do trabalho 8 Trabalhos repetidos nas bases de dados (encontrados tanto no IBICT quanto na CAPES) 8 Total de exclusões 16 Tabela 2: Exclusões das pesquisas que não atendem ao objeto deste estudo Fonte: Elaborado pelos autores. 3.3 Análises: O estudo caracteriza-se como uma abordagem de pesquisa quantitativa e qualitativa. Serão verificadas por meio da distribuição de frequência as publicações por especialização, ano, instituição, título do trabalho. Além disso, também serão identificadas as metodologias adotadas quanto a abordagem de pesquisa e aos objetivos. 4 Resultados e discussões Os estudos localizados foram gerados em diversos programas de pós graduação stricto sensu, cujos títulos são apresentados no Quadro 1. 1 Programa de aquisição de alimentos ( ): avaliação da implementação pela CONAB no Rio Grande do Norte 2 O programa de aquisição de alimentos (PAA) nos assentamentos rurais de Araras/SP 3 Programa de aquisição de alimentos (PAA): uma comparação entre dois estados do Brasil

7 4 5 P Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da agricultura familiar no município de São Carlos: impactos socioeconômicos nos agricultores familiares beneficiários Avaliação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) da agricultura familiar: estudo de caso na microrregião de Ubá-MG Política Pública de Alimentação e Nutrição: o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em Araraquara-SP. Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o desenvolvimento territorial: um estudo comparativo entre os municípios de Euclides da Cunha Paulista-SP e Paranavaí-PR Fortalecimento da agricultura familiar através do Programa de Aquisição de Alimentos PAA: o caso do município de São Pedro do Butiá- RS. O Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar (PAA): o caso da Cooperativa Agropecuária Regional de Pequenos Produtores de Mafra (COOARPA) A operacionalização da política de segurança alimentar: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos em Tenente Portela, RS O papel do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar (PAA)- para o fortalecimento da agricultura familiar: o caso da Cooperativa da Agricultura Familiar Integrada COOPAFI -de Capanema, PR. Análise do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar (PAA) modalidade compra com doação simultânea: o caso do assentamento Estrela da Ilha, em Ilha Solteira - SP Proposta de modelo de avaliação de fornecedores do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar do município de São Carlos-SP Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar: segurança alimentar e inclusão social no campo? Avaliação do resultado do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar junto às cooperativas de agricultores familiares de Santa Catarina Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar nos assentamentos rurais da reforma agrária, análise sob as lentes da multifuncionalidade da agricultura A construção das políticas públicas para a agricultura familiar no brasil: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar A representação social e a territorialização da reforma agrária no espaço urbano a partir do Programa de Aquisição de Alimentos 19 Políticas públicas no Município de Junqueirópolis (SP): o PRONAF e o PAA Influência do Programa de Aquisição de Alimentos na comercialização dos produtos da agricultura 20 familiar: o caso do município de Paracatu em Minas Gerais Bioética e suas interfaces na promoção da segurança alimentar e nutricional: análise do programa 21 aquisição de alimentos na visão dos atores-chave na Paraíba-PB Políticas públicas para agricultura familiar: uma avaliação sobre a correspondência do PAA e do 22 PRONAF nos territórios da cidadania do Rio Grande do Norte a 2010 Nesta terra, em se plantando tudo dá? Política de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional 23 no meio rural paranaense, o caso do PAA Agricultores inseridos em circuitos curtos de comercialização: modalidades de venda e adaptações 24 dos sistemas agrícolas 25 Plantar alimento ou combustível? Formação territorial no sertão baiano 26 Mercado institucional de alimentos: potencialidades e limites para a agricultura familiar Agricultura familiar e expansão da cana-de-açúcar sobre áreas de culturas anuais no Estado de 27 Goiás a partir da safra 2005/06

8 28 Análise do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar na alimentação escolar em um município de Santa Catarina 29 Agricultura familiar e o Programa de Aquisição de Alimentos em Cuiabá - MT Desenvolvimento rural sustentável: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura 30 familiar (PAA) no território da cidadania Vales do Curu e Aracatiaçu-CE O processo de certificação de hortaliças na Cooperativa Sul Ecológica de Agricultores Familiares 31 Ltda.: um estudo de caso 32 Políticas de aquisição de alimentos na região centro-ocidental paranaense 33 Políticas públicas para a agricultura familiar no brasil: produção e institucionalização das ideias 34 Apropriações camponesas da política pública para a agricultura familiar no assentamento Três Pontes, Perolândia (GO) Quadro 1 Títulos das teses e dissertações sobre o PAA Fonte: Elaborado pelos autores. As pesquisas constantes no Quadro 1 foram produzidas em programas de mestrado e doutorado. O Gráfico 1 representa as publicações. Gráfico 1 Teses e dissertações produzidas Fonte: Elaborado pelos autores Uma das justificativas para o menor número de produções no doutorado pode estar vinculado ao número de pesquisadores formados. De acordo com o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (2012) em 2001 foram titulados doutores e mestres, já em 2011, foram doutores e mestres. No que se refere ao período em que foram realizadas as publicações, o Gráfico 2 demonstra a distribuição identificada no período 2007 a setembro de 2015.

9 Gráfico 2 Número de publicações por ano Fonte: Elaborado pelos autores. Identifica-se que nos anos de 2012 e 2013 ocorreu o maior número de publicações. O ano de 2012 representou 29,41% das pesquisas, enquanto que 2013 correspondeu a 20,58%. Tal fato pode ser explicado pois, o programa tem demonstrado crescimento expressivo. Em 2013 o PAA completou 10 anos de existência, com destaque para a evolução do mesmo neste período, tendo aumento do orçamento superior a 400% e com ampliação do número de famílias fornecedoras em 100% (MDS, 2013). O Gráfico 2 demonstra as produções geradas por meio de teses e dissertações a respeito do PAA por universidade. Gráfico 2 Teses e dissertações por instituição de ensino Fonte: Elaborado pelos autores

10 Ao observar a instituição com maior número de pesquisas sobre o assunto, constata-se que a Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita (UNESP) foi responsável por 14,7% das publicações, seguida da Universidade de Brasília, Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Universidade de São Paulo que representam 11,76% cada uma. No caso da UNESP, uma publicação foi gerada no Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição, duas no Programa de Pós-graduação em Geografia, uma na Faculdade de Engenharia e uma no Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Com a verificação dos programas, é possível identificar que o PAA possibilita estudos nas diversas áreas do conhecimento. O Quadro 2 demonstra os assuntos estudados nas 34 pesquisas levantadas neste trabalho. Assuntos tratados Quantidade Influência, impactos e operacionalização do PAA 15 Segurança alimentar e nutricional 4 Interação entre os atores sociais do PAA 3 Análise do PAA enquanto política pública 2 Análise do PAA e PRONAF 2 Efeitos PNPB e PAA 2 Caracterizar o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) 1 Influência da localização geográfica nos resultados do programa 1 Modelo de avaliação dos agricultores familiares 1 Processo de construção do PAA 1 Certificação de produtos agroecológicos 1 Mercado institucional e a produção do PAA 1 Quadro 2 - Assuntos tratados nas pesquisas Fonte: Elaborado pelos autores Os estudos que tratam a influência, impactos e operacionalização do PAA representam 44,11% das pesquisas. Estas pesquisas referem-se à um dos objetivos do PAA que é o fortalecimento da agricultura familiar. A abordagem das pesquisas focou a análise dos benefícios e dificuldades na participação e operacionalização do PAA pelos agricultores familiares (individuais ou organizados em associações/cooperativas) de determinada região, também dizem respeito aos efeitos socioeconômicos produzidos pelo programa, alguns avaliam uma modalidade específica do programa ou tem foco em um produto em especial. Como exemplo pode-se citar o estudo realizado por Silva (2013) que buscou identificar o papel do PAA para o fortalecimento da agricultura familiar em decorrência do estreitamento das relações entre os agricultores familiares e o mercado institucional por meio de estudo realizado na Cooperativa da Agricultura Familiar Integrada Coopafi de Capanema Pr, os resultados da pesquisa indicam que o PAA fortalece a agricultura familiar, contudo com algumas limitações,

11 além de evidenciar que o PAA alterou o modo de produção e a relação dos agricultores com o mercado. Já o segundo assunto mais tratado é a segurança alimentar e nutricional, este refere-se ao outro objetivo do PAA que é destinar os produtos da agricultura familiar para pessoas em situação de insegurança alimentar. Como exemplo menciona-se a tese de doutorado elaborada por Costa (2010) que buscou identificar se o PAA proporciona segurança alimentar e nutricional de grupos sociais (agricultores) e das pessoas atendidas pelas entidades no território centro-sul do Paraná, os resultados evidenciam que os agricultores tiveram melhoria na condição de vida e alimentar e constatou a necessidade de formulação e políticas que abordem a reprodução social no meio rural, com a inclusão das dimensões sobre alimentação. As outras pesquisas realizadas abordam temas como políticas públicas, análise conjunta de outro programa como PNAE, PRONAF e PNPB, questões geográficas, modelo de avaliação do programa, certificação de produtos agroecológicos, tais estudos realizam as análises dos temas descritos em função do PAA. No que se refere a metodologia utilizada para realização das pesquisas, o Gráfico 3 ilustra a abordagem adotada. Gráfico 3 Abordagem da pesquisa Fonte: Elaborado pelos autores Com base nos dados é possível verificar que 47,05% das pesquisas adotaram a abordagem metodológica qualitativa, com a coleta de dados por meio de entrevista e posterior análise das respostas obtidas. Identificou-se que em apenas uma das análises houve a utilização de software o Netminter que mostra graficamente as redes estudadas.

12 4 Considerações finais A partir da análise das pesquisas stricto sensu realizadas no Brasil no período de 2005 a 2015 disponibilizadas na base da teses e dissertações CAPES e IBICT, foi possível ter uma visão geral sobre os estudos que estão sendo realizados sobre o PAA em programas de mestrado e doutorado. Como resultados foi possível identificar 34 estudos que abordam o assunto, destes 5 foram teses e 28 dissertações. Estas pesquisas foram realizadas em sua maioria no ano de 2012 o que corresponde a 29,41% do total de estudos do período 2005 a No que tange às instituições de origem dos autores, 14,7% das publicações foram desenvolvidas em programas de pós graduação da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita (UNESP), sendo que as demais pesquisas foram desenvolvidas em outras 15 instituições de ensino. Quanto aos assuntos tratados 44,11% dos estudos abordaram a influência, impactos e operacionalização do PAA. Neste sentido a maioria das pesquisas tratou de uma das finalidades básicas do programa que é o incentivo a agricultura familiar, concluindo que o PAA fomenta a agricultura familiar ao realizar a compra da produção a preços garantidos. Os estudos também buscaram identificar a execução do PAA em diversas regiões do Brasil, tanto com a percepção dos agricultores que entendem o programa como um auxílio na venda da produção e também para permanênica no campo, contudo foram verificados problemas na execução do programa como atrasos de pagamento. Além disso, os estudos analisaram as organizações e gestores do programa, nas diferentes modalidades. Diante do exposto, foi possível identificar que o PAA foi estudado por distintos programas de pós graduação em variadas áreas, com foco administrativo, econômico, geográfico, social, nutricional, bem como teve enfoque em várias regiões do Brasil, o que demonstra as diferentes possibilidades de abordagem do programa. Sugere-se para pesquisas futuras a análise dos artigos científicos publicados em periódicos que abordam o programa, nas diversas áreas do conhecimento. Referências 2014 ANO INTERNACIONAL DA AGRICULTURA FAMILIAR CAMPONESA E INDÍGENA. Agricultura familiar Disponível em: < Acesso em: 12 jan ABRAMOVAY, Ricardo. Paradigmas do Capitalismo Agrário em questão. São Paulo: Hucitec, ABRAMOVAY, Ricardo; VEIGA, José E. Novas Instituições para o Desenvolvimento Rural: o Caso do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) - Texto para Discussão n 641. IPEA, Brasília, p , abr

13 AZEVEDO, Elaine; SCHMIDT, Wilson; KARAM, Karen Folador. Agricultura familiar orgânica e qualidade de vida. Revista Brasileira de Agroecologia, Pelotas, v.6, n.3, p , BRASIL, Entenda o Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Economia e emprego Disponível em: < Acesso: em 23 jan BRASIL. Lei nº , de 2 de julho de Dispõe sobre a repactuação e o alongamento de dívidas oriundas de operações de crédito rural, e dá outras providências. Disponível em: < Acesso em: 15 dez BRASIL. Agricultura familiar produz 70% dos alimentos consumidos por brasileiro. Economia e Emprego. Disponível em: < Acesso em: 23 jan BRASIL. Lei n , de 2 de julho de Dispõe sobre a repactuação e o alongamento de dívidas oriundas de operações de crédito rural, e dá outras providências. Brasília, BRASIL. Lei nº , de 24 de julho de Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Disponível em: < Acesso em: 15 dez CAUMO, Alessandra J.; STADUTO, Jefferson A. R. Produção orgânica: Uma alternativa na agricultura familiar. Revista Capital Científico-Eletrônica (RCCe), Guarapuava, v. 12, n. 2, p , abr./jun CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Mestres 2012: estudos da demografia da base técnico-científica brasileira. Brasília, COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Produtos e serviços. Agricultura familiar - o fortalecimento da agricultura familiar: o programa Fome Zero, Disponível em: < >. Acesso em: 02 nov COSTA, Islandia B. Nesta terra, em se plantando tudo dá? Política de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional no meio rural paranaense, o caso do PAA f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional)-Universidade Regional do Rio Grande do Norte, Natal, GIL, Antonio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

14 INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Agropecuário 2006: agricultura familiar primeiros resultados. Brasil, INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Agricultura em família. Agricultura, vol. 8, ed. 66, jul Disponível em: < id=28&itemid=23>. Acesso em: 12 jan INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA. Sistema nacional de cadastro rural: índices básicos de Disponível em: < Acesso: em 23 jan MARCONI, Marina A.; LAKATOS, Eva M. Fundamentos da metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. Programa de Aquisição de Alimentos: 10 anos. Brasília, Disponível em:< pdf>. Acesso em: 23 jan MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Programa de aquisição de alimentos PAA Disponível em: < Acesso em: 23 jan MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Programa de aquisição de alimentos da agricultura familiar: renda para quem produz e comida na mesa de quem precisa. Ascom: Disponível em: < NAL.pdf>. Acesso em: 24 jan SILVA, Vilmar. O papel do programa de aquisição de alimentos PAA-para o fortalecimento da agricultura familiar: o caso da Cooperativa da Agricultura Familiar Integrada COOPAFI-de Capanema, PR f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional)-Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, ZANI, Felipe Barbosa; DA COSTA, Frederico Lustosa. Avaliação da implementação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar novas perspectivas de análise. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 48, n. 4, p , jul./ago

O Mercado Institucional para a agricultura Familiar

O Mercado Institucional para a agricultura Familiar O Mercado Institucional para a agricultura Familiar Porto Alegre, 14 de novembro de 2014 Lecian Gilberto Conrad Assessor Técnico SDR/IICA lecian.conrad@iica.int (51) 3218.3378 Mercado institucional conceito

Leia mais

Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas

Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas Lecian Gilberto Conrad Especialista em cooperativismo e Consultor em Políticas Públicas para a Agricultura Familiar. leciangilberto@yahoo.com.br

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos - PAA

Programa de Aquisição de Alimentos - PAA Programa de Aquisição de Alimentos - PAA Concepção do Programa Antecedentes Até 2002: poucas experiências de aquisição da agricultura familiar, desenvolvidas a nível ( escolar municipal e estadual (alimentação

Leia mais

Grandes números (2003 a 2014)

Grandes números (2003 a 2014) Grandes números (2003 a 2014) 4,4 mi t de alimentos adquiridas R$ 5,8 bi Para aquisição de alimentos Hábitos alimentares saudáveis 3 mil itens alimentícios adquiridos Mais de 380 mil agricultores fornecedores

Leia mais

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Tópicos de abordagem Políticas públicas para a agricultura familiar Contexto e criação dos instrumentos

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos PAA

Programa de Aquisição de Alimentos PAA Programa de Aquisição de Alimentos PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA O PAA, instituído pela Lei federal 10.696 em 2003, consiste na compra de alimentos da agricultura familiar com dispensa de

Leia mais

Lista de Siglas e Abreviaturas

Lista de Siglas e Abreviaturas Lista de Siglas e Abreviaturas - ADENE - Agência de Desenvolvimento do Nordeste - APA - Área de Proteção Ambiental - ASA - Projetos de Articulação do Semi-Árido - BDMG - Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

MODALIDADE - COMPRA INSTITUCIONAL

MODALIDADE - COMPRA INSTITUCIONAL MODALIDADE - COMPRA INSTITUCIONAL 1. Introdução O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) tem sua origem no Programa Fome Zero. A partir dessa concepção cria-se o Programa de Aquisição de Alimentos. Instituído

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Cesar José de Oliveira MDA 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO COOPERATIVISMO

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Maio de 2014 AGRICULTURA FAMILIAR LEI Nº 11.326, DE 24 DE JULHO DE 2006 Art. 3º considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar rural

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. Governadora do Estado ROSALBA CIARLINI SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA, DA PECUÁRIA E DA PESCA SAPE.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. Governadora do Estado ROSALBA CIARLINI SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA, DA PECUÁRIA E DA PESCA SAPE. GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE Governadora do Estado ROSALBA CIARLINI SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA, DA PECUÁRIA E DA PESCA SAPE. Secretário TARCÍSIO DANTAS BEZERRA INSTITUTO DE ASSISTENCIA

Leia mais

OFICINA. Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015

OFICINA. Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015 OFICINA Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015 O PAA Garantia de acesso a alimentos de qualidade e diversidade por parte da rede

Leia mais

ANÁLISE DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP

ANÁLISE DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP ANÁLISE DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP YOUSSEF, E. B.O. 1 RAPASSI, R.M.A. 2 PROENÇA, E.R. 2 RESUMO: Desde 2007 foi implantado o Programa de Aquisição de Alimentos

Leia mais

ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL

ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal ABRIL 2015 ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 74, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 74, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DOU de 25/11/2015 (nº 225, Seção 1, pág. 55) Estabelece

Leia mais

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS AGRICULTURA COMERCIAL E A REDUÇÃO DA POBREZA AÇÕES DO GOVERNO PARA ASCENSÃO DE 30 MILHÕES DE BRASILEIROS ACIMA

Leia mais

A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR

A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR 13º CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA Kelma Christina M. S. Cruz Botucatu/SP, 15 de julho de 2009 SISAN Alimentação Escolar PAA Política de Abastecimento Sociobio diversidade

Leia mais

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no desenvolvimento do RS e do BRASIL Oportunidades de negócios para a Região Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul Ministro Pepe Vargas Agricultura Familiar RS Receitas

Leia mais

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012 ARRANJOS PÚBLICOS Função do estado Sistema Público de Agricultura Novembro de 2012 O Sistema Público de Agricultura do Distrito Federal Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural SEAGRI/DF Empresa

Leia mais

CURSO POLÍTICAS PÚBLICAS NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE: PARTICIPAÇÃO E JUVENTUDE. Profº Guilherme Soares UFRPE

CURSO POLÍTICAS PÚBLICAS NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE: PARTICIPAÇÃO E JUVENTUDE. Profº Guilherme Soares UFRPE POLÍTICAS PÚBLICAS NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE: PARTICIPAÇÃO E JUVENTUDE. Profº Guilherme Soares UFRPE : POLÍTICAS PÚBLICAS NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE: Módulo III O AMBIENTE OPERACIONAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS:

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 009/2015

NOTA TÉCNICA Nº 009/2015 NOTA TÉCNICA Nº 009/2015 Brasília, 01 de outubro de 2015. ÁREAS: Agricultura e Jurídico TÍTULO: Programa de Aquisição de Alimentos (PAA): reedição do MOC na modalidade compra com Doação Simultânea executada

Leia mais

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural 7º Seminário Estadual de Agricultura O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural Deputado Estadual José Milton Scheffer Vice-Presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da ALESC Território

Leia mais

Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas

Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas Congresso Internacional de Alimentação Escolar: Construindo caminhos para a educação alimentar e nutricional 04 de outubro de 2017 Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

ARROIO GRANDE/RS Cidade Simpatia, Terra de Mauá.

ARROIO GRANDE/RS Cidade Simpatia, Terra de Mauá. ARROIO GRANDE/RS Cidade Simpatia, Terra de Mauá. EMATER Associação Riograndense de Empreendimento de Assistência Técnica e Extensão Rural ASCAR Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural Escritório

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

Eixo Temático: Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial.

Eixo Temático: Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial. 1 POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AGRICULTURA FAMILIAR: ANALISE DO PRONAF, PAA E PNAE EM TAQUARITINGA E MUNICIPIOS VIZINHOS. SILVA, Talita de Souza Martin 1 COIMBRA, Caroline Cleonice 2 MUNDO NETO, Martin 3 CAVICHIOLI,

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE AGRICULTURA FAMILIAR E DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - SEAD. Delegacia Federal - DFDA/ES

SECRETARIA ESPECIAL DE AGRICULTURA FAMILIAR E DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - SEAD. Delegacia Federal - DFDA/ES SECRETARIA ESPECIAL DE AGRICULTURA FAMILIAR E DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - SEAD Delegacia Federal - DFDA/ES Site da SEAD www.mda.gov.br Fique sempre atualizado... Editais Informativos Programas Eventos

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ

ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ Irenildo Costa da Silva 1 ; Roni Mayer Lomba 2 RESUMO: Esta pesquisa tem como objetivo

Leia mais

LIDERANÇA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

LIDERANÇA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS Núcleo Agrário da Bancada do Partido dos Trabalhadores Analise sobre a Proposta de Lei Orçamentária 218 Os Cortes Rasos nas Ações Estruturantes das áreas Agrícola,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) - TECN MCT 1 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) - TECN MCT 1 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) - TECN 3.1.6 - MCT 1 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Prestação de serviços de pessoa física para a elaboração de documento

Leia mais

Palavras-chave: Abate de animais. Serviço de Inspeção Municipal. SIM. Município.

Palavras-chave: Abate de animais. Serviço de Inspeção Municipal. SIM. Município. O Crescimento dos Abates Inspecionados pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM) Osni Morinishi Rocha RESUMO Considerando a importância da produção pecuária com destaque para aves, bovinos e suínos para

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações para a implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade, e dá outras

Leia mais

XIX SEMEAD Seminários em Administração

XIX SEMEAD Seminários em Administração XIX SEMEAD Seminários em Administração novembro de 2016 ISSN 2177-3866 PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS: UMA ANÁLISE ACERCA DO MERCADO INSTITUCIONAL NAS PREFEITURAS DE TOLEDO E CASCAVEL PR KARINE DANIELE

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 15-CNA Brasília, 09 de maio de 2006.

NOTA TÉCNICA Nº 15-CNA Brasília, 09 de maio de 2006. NOTA TÉCNICA Nº 15-CNA Brasília, 09 de maio de 2006. Autor: Anaximandro Doudement Almeida Assessor Técnico Promotor: Comissão Nacional de Assuntos Fundiários Assunto: Índice de inadimplência dos créditos

Leia mais

Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM

Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM Movimento dos Pequenos Agricultores MPA Apresentação - Embrapa Movimento dos Pequenos Agricultores Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM SISTEMA CAMPONÊS DE PRODUÇÃO: Sustentabilidade da Agricultura Camponesa

Leia mais

Brasil Sem Miséria RURAL

Brasil Sem Miséria RURAL Brasil Sem Miséria RURAL O desafio de acabar com a miséria Nos últimos anos, 28 milhões de brasileiros superaram a pobreza; Apesar disso, ainda há 16 milhões de pessoas extremamente pobres no Brasil; Para

Leia mais

ARQUIVO DISPONIBILIZADO NA BIBLIOTECA VIRTUAL DO PROJETO REDESAN

ARQUIVO DISPONIBILIZADO NA BIBLIOTECA VIRTUAL DO PROJETO REDESAN ARQUIVO DISPONIBILIZADO NA BIBLIOTECA VIRTUAL DO PROJETO REDESAN http://redesan.ufrgs.br/ Título: TR 07-II Programa de Aquisiçâo de Alimentos Autor: Claudia Romeiro d Ávila. 2011 Palavras Chave: PAA, Agricultura

Leia mais

As fotos mostram beneficiários dos programas sociais do Fome Zero.

As fotos mostram beneficiários dos programas sociais do Fome Zero. As fotos mostram beneficiários dos programas sociais do Fome Zero. O Programa de Aquisição de Alimentos PAA, instituído pelo artigo 19 da Lei nº 10.696 de 2 de julho de 2003 e regulamentado pelo Decreto

Leia mais

UMA ANÁLISE DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP

UMA ANÁLISE DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP UMA ANÁLISE DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE PEREIRA BARRETO-SP RAPASSI, R.M.A. 1 TARSITANO, R.A. 2 PROENÇA, E.R. 1 COSTA, S.M.A.L. 1 RESUMO: Este trabalho teve como objetivo

Leia mais

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA Marco Legal Art 19. da Lei nº10.696/2003 Fica instituído o Programa de Aquisição de Alimentos com a finalidade de incentivar a agricultura familiar, compreendendo

Leia mais

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos Compras Institucionais Programa de Aquisição de Alimentos Brasil Sem Miseria: Rota de Inclusao Produtiva Termo de compromisso ABRAS Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compras Privadas Promoção Comercial

Leia mais

A Importância para o Desenvolvimento Nacional da Participação das PYMES nas Compras Públicas. Santo Domingo República Dominicana 27 de Abril de 2015

A Importância para o Desenvolvimento Nacional da Participação das PYMES nas Compras Públicas. Santo Domingo República Dominicana 27 de Abril de 2015 A Importância para o Desenvolvimento Nacional da Participação das PYMES nas Compras Públicas Santo Domingo República Dominicana 27 de Abril de 2015 SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil BRASIL - UM PAÍS DIFERENCIADO Megadiversidade ambiental e social Reconhecido como país estratégico no cenário global Sequência de mega eventos com visibilidade

Leia mais

ATER DE QUALIDADE E EM QUANTIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MINAS GERAIS

ATER DE QUALIDADE E EM QUANTIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MINAS GERAIS SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS ATER DE QUALIDADE E EM QUANTIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MINAS GERAIS DESAFIOS E PERSPECTIVAS

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar Atualização sobre a compra da Agricultura Familiar Resolução do FNDE nº04/2015 Olavo Braga COSAN - CECANE/SC

Leia mais

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Eixo 1: Fortalecimento da gestão ambiental municipal AGENDAS PRIORITÁRIAS 1. IMPLANTAR E/OU CONSOLIDAR O SISTEMA MUNICIPAL

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

Palma de Óleo. Pronaf Eco Dendê

Palma de Óleo. Pronaf Eco Dendê Palma de Óleo Pronaf Eco Dendê 1 A Archer Daniels Midland Company (ADM) O que fazemos: Líder no processamento e transformação de produtos agrícolas; Uma das empresas mais admiradas no ramo de produção

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016

POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016 1 POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016 SANTOS, Eliane Silva dos 1 Eixo Temático: Política Pública do Meio Ambiente e Segurança Alimentar

Leia mais

E C O N Ô S O C E N T A L. Cultura e Tradição

E C O N Ô S O C E N T A L. Cultura e Tradição 3º. Seminário Responsabilidade Social com Foco nos Atores Interessados 7 a 8/10/2008 Biodiesel e Agricultura Familiar www.biodiesel.gov.b PNPB Pilares de Sustentação PNPB S O C I A L E C O N Ô M I C O

Leia mais

Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura

Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura Familiar Roteiro de Apresentação: O que são as Feiras

Leia mais

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL Critérios para a Classificação dos Condados Norte-Americanos segundo o Rural-Urban Continuum Code Condados Metropolitanos 0 1 2 3 Condados centrais de áreas metropolitanas

Leia mais

Chapada dos Veadeiros - GO

Chapada dos Veadeiros - GO Chapada dos Veadeiros - GO O Território da Cidadania Chapada dos Veadeiros - GO está localizado na região Centro-Oeste e é composto por 8 municípios: Alto Paraíso de Goiás, Campos Belos, Cavalcante, Colinas

Leia mais

CADEIA DO LEITE: FERRAMENTAS METODOLÓGICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE DIRECIONADORES COMPETITIVOS 1. INTRODUÇÃO

CADEIA DO LEITE: FERRAMENTAS METODOLÓGICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE DIRECIONADORES COMPETITIVOS 1. INTRODUÇÃO CADEIA DO LEITE: FERRAMENTAS METODOLÓGICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE DIRECIONADORES COMPETITIVOS MACHADO, Morgan Yuri Oliveira Teles 1 ; GOMES, Mário Conill 2 1 Programa de Pós-Graduação em Sistema de Produção

Leia mais

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Claudia Job Schmitt CPDA/UFRRJ 1. A construção social dos mercados na agricultura camponesa e familiar: perspectivas de análise 2. Diversidade e historicidade

Leia mais

III CONFERÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO CODE/IPEA

III CONFERÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO CODE/IPEA III CONFERÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO CODE/IPEA CARACTERIZAÇÃO DO PÚBLICO POTENCIAL DO PRONAF "B" NA REGIÃO NORDESTE E NO ESTADO DE MINAS GERAIS: UMA ANÁLISE BASEADA NOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO 2006 Brasília/DF,

Leia mais

IV CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

IV CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL IV CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PERNAMBUCO RELATÓRIO FINAL COMISSÃO EECUTIVA Pesqueira/PE Setembro/2011 1 IV CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL ALIMENTAÇÃO

Leia mais

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL Crédito Rural Conceito Suprimento de recursos financeiros pelo SNCR, para aplicação exclusiva nas finalidades e condições do MCR (MCR 1-1) Elemento unificador

Leia mais

Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O papel da Assistência Técnica como base da segurança alimentar Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor

Leia mais

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Constituição do Brasil O que é SCJS Uma Estrategia De Reconhecimento e

Leia mais

O Ordenamento Fundiário no Brasil. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária

O Ordenamento Fundiário no Brasil. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária O Ordenamento Fundiário no Brasil Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA MISSÃO Implementar a política de reforma agrária e realizar

Leia mais

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal SETEMBRO 2016 O QUE É A EMATER-DF? Empresa Pública, criada em

Leia mais

Tarauacá - Envira - AC

Tarauacá - Envira - AC Tarauacá - Envira - AC O Território Rural Tarauacá - Envira - AC está localizado na região Norte e é composto por 3 municípios: Feijó, Jordão e Tarauacá. Desenvolvimento Territorial Dados Básicos do Território

Leia mais

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA CURSO DE ZOOTECNIA DISCIPLINA SOCIOLOGIA E ÉTICA DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA FAMILIAR Prof. Antonio Lázaro Sant

Leia mais

(Do Sr. Rubens Otoni) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Rubens Otoni) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o 6220, DE 2005 (Do Sr. Rubens Otoni) Insere o parágrafo 4º no art. 2º da Lei nº 11.097, de 13 de janeiro de 2005, que dispõe sobre a introdução do biodiesel na matriz energética brasileira.

Leia mais

Sul de Tocantins - TO

Sul de Tocantins - TO Sul de Tocantins - TO O Território Rural Sul de Tocantins - TO está localizado na região Norte e é composto por 12 municípios: Alvorada, Araguaçu, Brejinho de Nazaré, Cariri do Tocantins, Dueré, Figueirópolis,

Leia mais

Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017

Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017 Departamento Regional Amazonas Programa Mesa Brasil SESC Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017 Apresentação O Mesa Brasil SESC é uma rede nacional de bancos de

Leia mais

Oficina Base. A Segurança Alimentar e Nutricional e o Sistema de SAN

Oficina Base. A Segurança Alimentar e Nutricional e o Sistema de SAN Oficina Base A Segurança Alimentar e Nutricional e o Sistema de SAN Programação da Oficina 10h Histórico da SAN no Brasil 10h40 Intervalo 11h Construindo o conceito de SAN 12h Almoço 14h Check-in da tarde

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Patrícia Maria de Oliveira Machado

O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Patrícia Maria de Oliveira Machado O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Patrícia Maria de Oliveira Machado Objetivos da webconferência - Apresentar os marcos históricos e legais da Política Nacional de Segurança Alimentar

Leia mais

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO: Construção de Infraestrutura para Comercialização da Produção Agropecuária.

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO: Construção de Infraestrutura para Comercialização da Produção Agropecuária. MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO PORTAL DOS CONVÊNIOS SICONV - SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIOS Nº / ANO DA PROPOSTA: 032134/2015 OBJETO: DADOS DO CONCEDENTE JUSTIFICATIVA: MUNICÍPIO: IBARAMA - RS está

Leia mais

Perfil Territorial. Grande Cárceres - MT. Desenvolvimento Territorial. Dados Básicos do Território

Perfil Territorial. Grande Cárceres - MT. Desenvolvimento Territorial. Dados Básicos do Território Grande Cárceres - MT O Território Rural Grande Cárceres - MT está localizado na região Centro-Oeste e é composto por 20 municípios: Araputanga, Cáceres, Comodoro, Conquista D'Oeste, Curvelândia, Figueirópolis

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA

COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA Secretaria Nacional de Economia Solidária Ministério do Trabalho e Emprego Seu tamanho no Brasil 21.859 EES 1,7 Milhão de Pessoas 2.934 municípios (52%)

Leia mais

O COMITÊ GRAVATAHY E SEU TERRITÓRIO DE IRRIGAÇÃO E USOS MÚLTIPLOS DA ÁGUA

O COMITÊ GRAVATAHY E SEU TERRITÓRIO DE IRRIGAÇÃO E USOS MÚLTIPLOS DA ÁGUA O COMITÊ GRAVATAHY E SEU TERRITÓRIO DE IRRIGAÇÃO E USOS MÚLTIPLOS DA ÁGUA PAULO ROBINSON DA SILVA SAMUEL¹; KELY BOSCATO PEREIRA² ¹ Engenheiro atuando na área de Gestão Ambiental na Universidade Federal

Leia mais

Ação de Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos

Ação de Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos Ação de Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Introdução O Governo Federal procura assegurar o direito humano à alimentação

Leia mais

Segurança Alimentar e Nutricional. Oficina Regional da Baixada Santista Unesp São Vicente 29/06/2016

Segurança Alimentar e Nutricional. Oficina Regional da Baixada Santista Unesp São Vicente 29/06/2016 Segurança Alimentar e Nutricional Oficina Regional da Baixada Santista Unesp São Vicente 29/06/2016 Segurança Alimentar e Nutricional Consiste na realização do direito de todos ao acesso regular e permanente

Leia mais

Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável. em Microbacias Hidrográficas

Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável. em Microbacias Hidrográficas PROGRAMA RIO RURAL Núcleo de Pesquisa Participativa Pesagro-Rio / Rio Rural Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável em Microbacias Hidrográficas Facilitar a integração

Leia mais

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008 1 Lavouras 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas A quinta estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas 1, indica uma produção da ordem de 144,3 milhões de toneladas,

Leia mais

Compras Institucionais

Compras Institucionais Compras Institucionais Estado do Distrito Federal - Brasil Brasil Cenário Nacional Objetivos Ampliar)os)canais!de! comercialização)da) AF,)usando)o)poder)de) compra)do)estado) Es8mular)circuitos! locais!de)produção!

Leia mais

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS O Movimento Camponês Popular (MCP) a partir da organização coletiva das famílias camponesas, pautado

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TER - CONS ARQ - 01)

TERMO DE REFERÊNCIA (TER - CONS ARQ - 01) TERMO DE REFERÊNCIA (TER - CONS ARQ - 01) 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Prestação de serviço de consultoria pessoa física à Representação do IICA no Brasil em gestão de projetos de cooperação internacional,

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto Diagnóstico da ovinocaprinocultura

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA: UMA REFLEXÃO SOBRE OS DESAFIOS ASSOCIAÇÃO DOS GRUPOS ECOLÓGICOS DE TURVO (AGAECO)

POLÍTICA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA: UMA REFLEXÃO SOBRE OS DESAFIOS ASSOCIAÇÃO DOS GRUPOS ECOLÓGICOS DE TURVO (AGAECO) POLÍTICA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA: UMA REFLEXÃO SOBRE OS DESAFIOS ASSOCIAÇÃO DOS GRUPOS ECOLÓGICOS DE TURVO (AGAECO) RESUMO: O presente trabalho traz uma reflexão sobre a Polít (AGAECO). A

Leia mais

Profa. Neila Maria Viçosa Machado

Profa. Neila Maria Viçosa Machado SAÚDE E EDUCAÇÃO: uma perspectiva de integração a partir da Atenção Básica pelos Programa Saúde na Escola (PSE) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Profa. Neila Maria Viçosa Machado SAÚDE

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF C. S. Tecnologia do Agronegócio 3º Semestre PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF Acadêmicos: Bruno Farias, Clodinei Uria,Mauricio, Renan Fontoura, Milton Fábrica, Ricardo

Leia mais

Consumo de orgânicos na alimentação escolar no RS Giuliana Cadorin Bacharel em Políticas Públicas

Consumo de orgânicos na alimentação escolar no RS Giuliana Cadorin Bacharel em Políticas Públicas Consumo de orgânicos na alimentação escolar no RS Giuliana Cadorin Bacharel em Políticas Públicas O Estado possui papel preponderante tanto em relação aos mecanismos de aquisições públicas quanto ao incentivo

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Assentamentos Rurais. Desenvolvimento territorial. Territórios. Políticas Públicas.

PALAVRAS-CHAVE: Assentamentos Rurais. Desenvolvimento territorial. Territórios. Políticas Públicas. A IMPORTANCIA DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS (PAA) PARA OS ASSENTAMENTOS RURAIS DO TERRITÓRIO DA CIDADANIA DO SUDOESTE PAULISTA:UMA ANÁLISE A PARTIR DE DADOS SECUNDARIOS RAFAELA RAGGIO BRUNA CAROLINA

Leia mais

Rurais no Brasil ( )

Rurais no Brasil ( ) Contextualização das Políticas Públicas Rurais no Brasil (2003-2016) Karina Kato (OPPA/CPDA) Chapecó, 12 de setembro de 2016. Panorama Geral das Políticas Públicas para o Desenvolvimento Rural (2003-2016)

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO VIII CONPEEX VIII CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO DA UFG

RESUMO EXPANDIDO VIII CONPEEX VIII CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO DA UFG RESUMO EXPANDIDO VIII CONPEEX VIII CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO DA UFG 1 TÍTULO DO TRABALHO Agricultura Familiar no Mercosul e o papel da REAF no processo de diálogo e integração. 2 AUTORES

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

I PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE SANTA CATARINA E A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. Patrícia Maria de Oliveira Machado

I PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE SANTA CATARINA E A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. Patrícia Maria de Oliveira Machado I PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE SANTA CATARINA E A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Patrícia Maria de Oliveira Machado Florianópolis, 2015 Histórico do processo e marcos legais ESTADUAL 2011

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS SÉRIE IMPACTOS FAPESP

AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS SÉRIE IMPACTOS FAPESP AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS SÉRIE IMPACTOS FAPESP PPP - PRINCIPAIS RESULTADOS Dados Gerais do Programa Período avaliado: 1998 2006. Concluído em 04/2008. Foram avaliados 75 projetos que totalizaram investimento

Leia mais

II Municípios Mato-Grossenses em Foco

II Municípios Mato-Grossenses em Foco O banco que acredita nas pessoas II Municípios Mato-Grossenses em Foco As ações e possibilidades de atuação da Caixa nos municípios Atuação da CAIXA: Urbano + Rural Linhas Gerais Linhas Propostas: Linhas

Leia mais

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: A INCLUSÃO SOCIAL E PRODUTIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR NOS 10 ANOS DO PNPB Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social Dezembro de 2015 Brasília

Leia mais

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Seminário de Integração e Missão de Supervisão DEZEMBRO-2010 COAGRE/DEPROS/SDC Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento PROJETO:

Leia mais

Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais. Novembro, 2011

Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais. Novembro, 2011 Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais Novembro, 2011 AMOSTRAGEM: 20 UFs 14,5 MILHÕES DE ESTUDANTES BENEFICIADOS EM 21.853 INSTITUIÇÕES DE ENSINO 3 BILHÕES DE REFEIÇÕES

Leia mais