Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM"

Transcrição

1 Movimento dos Pequenos Agricultores MPA Apresentação - Embrapa Movimento dos Pequenos Agricultores Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM

2 SISTEMA CAMPONÊS DE PRODUÇÃO: Sustentabilidade da Agricultura Camponesa Agricultura camponesa não é só um jeito de produzir no campo. É um modo de viver. É uma cultura própria de relação com a natureza. É uma forma diferenciada de vida comunitária. Na agricultura camponesa o trabalho é familiar, não assalariado, não capitalista. Mas esta forma de agricultura não se define só pela forma como trabalha. A luta por autonomia frente ao mercado e as políticas de industrialização da agricultura é uma constante. Essa luta se caracteriza pela produção incessante de uma base de recursos autocontrolada e autogerida e pelo desenvolvimento de formas camponesas de produção em cooperação com a natureza viva

3 A economia camponesa não é apenas uma célula econômica. É um projeto que inclui produção e tecnologia, cultura e relações sociais e interação com a natureza. A virtude de sua economia é constituir-se em unidade de produção e consumo, em ser espaço de convivência que através das comunidades e suas empresas cooperativas constroem uma relação ampliada, maior que ela mesma, unindo unidades de produção, comunidades e territórios ESTRUTURANTES Comercialização produção estabelecida: ES: PAA, 215 famílias, 500 ton em 2011, 20 mil pessoas beneficiadas, 115 diferentes produtos (in natura frutas, verduras, legumes, feijão, etc.); Instrumento Jurídico: Associação; Mercado popular de alimentos; PR: PAA e PANE, 240 famílias, 580 toneladas em 2011, produtos In natura e processados. Os processados são em processo de terceirização. Instrumento jurídico: Cooperativa e associação. RS: PAA e PNAE, 300 toneladas por mês, produtos in natura e processados, processados grande maioria em processo de terceirização. Instrumento Jurídico: Cooperativa. PI: PAA e PNAE, produtos processados polpa de frutas, goma, bolo, outros. Instrumento jurídico: Associação.

4 Precisamos de um Programa de Sustentabilidade da Agricultura Camponesa Constituir um Programa que afirme a agricultura camponesa como base para o desenvolvimento do campo criando um espaço contra-hegemônico na produção de alimentos na sociedade brasileira; Aproximar através da produção de alimentos as forças sociais do campo e da cidade, que compartilham um interesse comum de mudanças sociais de caráter popular para o Brasil; Constituir um Programa que crie as condições materiais para a manutenção do camponês no campo, sobretudo a juventude rural, ampliado sua renda, elevando sua consciência social, gerando novas relações de gênero, novos processos produtivos ambientalmente sustentáveis e melhorando sua qualidade de vida; Constituir um Programa que gere alimento de qualidade para a população brasileira e que permita constituir novos mecanismos de distribuição e consumo centrado no valor de uso dos bens;

5 Constituir um programa que fortaleça a capacidade produtiva, industrial, de armazenamento e distribuição de alimentos para a população regional e para os grandes centros consumidores. Ações a serem apoiadas Investimento nas Unidades de Produção dos Camponeses: Criar condições de infra-estrutura produtiva para os camponeses produzirem alimentos. Processamento e Agroindustrialização da Produção: Como forma de agregar valor a produção e estimular a cooperação entre as famílias camponesas, prevêse a constituição de unidades agroindustriais cooperadas, para processamento de frutas, hortaliças, legumes, tubérculos, grãos, carnes, leite e derivados, sementes, entre outros.

6 Indústria de Insumos: Para facilitar o acesso das famílias camponesas aos insumos necessários a produção sustentável, faz-se necessário a constituição de usinas de fertilizantes orgânicos, bioinseticidas, bem como a produção de biocontroladores estimulando o controle biológico em escala, produção de sementes, possibilitando a transição para a agroecologia. Comercialização: a): Elemento essencial na articulação campo-cidade, prevê-se a necessidade de Centros Regionais de Distribuição de alimentos e pontos municipais de distribuição, reunindo a produção das famílias camponesas para serem distribuídos nos bairros populares, nos refeitórios industriais e ou nas fábricas através de cestas de produtos. Projeta-se também a organização de locais para produção de refeições para os trabalhadores, na forma de restaurantes, geridas pelas organizações sociais. b): Prevê-se também a organização de Pontos Populares de Abastecimento Alimentar, bem como a sua estruturação possibilitando melhores condições para o recebimento e respectiva distribuição aos trabalhadores que vivem nos bairros das cidades; c): Fortalecimento das feiras livres: estruturas de apoio a produção, armazenagem, transporte e comercialização, tecnologias adaptadas a transição agroecológica.

7 Logística Destinada a organizar o recolhimento, beneficiamento, armazenagem, transporte e distribuição dos alimentos, transportando-os para os centros de consumo, sendo eles locais, regionais ou nacionais. Promoção, Capacitação e Gestão Trata-se da capacitação em gestão das cooperativas camponesas. Capacitação e Assistência Técnica Uma ampla rede de ATER incluído equipes multidisciplinares, em conexão com o sistema de pesquisa e tecnologia, integrados aos territórios e as comunidades de residência dos camponeses, vinculados a sua cultura, vinculados as organizações produtivas locais e territoriais, baseado na troca de saberes entre camponeses e técnicos. TERCEIRIZAÇÃO:

8 ESTRUTURANTES: CENTRO DE REFERÊNCIA Santa Cruz RS: Centro de formação com construções de bioconstrução; Área experimental; Agroindústrias (centralizadas) de cana, óleos, mini-processados; Estruturas de armazenamento e secagem; Casa de sementes; ALIMERGIA: Micro-usina produção de derivados da cana, mandioca, batata, sorgo para consumo humano e animal, produção de álcool, áreas de agrofloresta; Óleos: produção de óleos industriais, comestíveis, combustíveis através de oleaginosas, sub-produtos geram adubo orgânico e alimentação humana e animal. ESTRUTURANTES: LEITE E CARNE: PRV baixo custo, controle de carrapatos, aumento de produção, aumento do nº de animais por área, entre outras vantagens. Abatedouros, laticínios de pequeno porte, insumos alternativos. PR, SC, RS, PE, AL, SE. SEMENTES CRIOULAS: UBS (unidade beneficiamento de sementes) SC 1000 famílias produzindo sementes, 103 mil famílias receberão sementes; Casas de sementes - RS, PR, BA, PE, SE, MG. PR 1 produção de sementes e multiplicação; 2- campos demonstrativos; 3- distribuição de sementes com devolução em grão.

9 CONCLUSÃO: O Movimento dos Pequenos Agricultores acredita que este poderá ser um poderoso programa de superação da pobreza no campo, de manutenção de uma nova geração jovem no campo e de ampliação da produção de alimentos saudáveis para o abastecimento urbano e para a contenção das pressões inflacionarias sobre os alimentos.

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia Miqueli Sturbelle Schiavon A energia e a Humanidade Recursos e Consumo e de Energia na Terra Reservas mundiais de gás natural Reservas mundiais

Leia mais

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Seminário de Integração e Missão de Supervisão DEZEMBRO-2010 COAGRE/DEPROS/SDC Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento PROJETO:

Leia mais

Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES. Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER. Eng. Agrônomo Max Ribas

Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES. Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER. Eng. Agrônomo Max Ribas Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER Eng. Agrônomo Max Ribas Identificação e acesso à políticas públicas Dados sobre a DAP PESSOA

Leia mais

Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável. em Microbacias Hidrográficas

Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável. em Microbacias Hidrográficas PROGRAMA RIO RURAL Núcleo de Pesquisa Participativa Pesagro-Rio / Rio Rural Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia, Serviços e Desenvolvimento Sustentável em Microbacias Hidrográficas Facilitar a integração

Leia mais

ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL

ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal ABRIL 2015 ATER e SETOR PÚBLICO no BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS O Movimento Camponês Popular (MCP) a partir da organização coletiva das famílias camponesas, pautado

Leia mais

Debater o PL 174 de 2011, que "Institui o Plano Nacional de Abastecimento de Hortigranjeiros - PLANHORT".

Debater o PL 174 de 2011, que Institui o Plano Nacional de Abastecimento de Hortigranjeiros - PLANHORT. Audiência Pública COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL Debater o PL 174 de 2011, que "Institui o Plano Nacional de Abastecimento de Hortigranjeiros - PLANHORT". Gilberto

Leia mais

Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas

Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas Ramo Agropecuário Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas Paulo César Dias do Nascimento Júnior Coordenador do Ramo Agropecuário da OCB Lima, 20 e 21 de março de 2013. Sistema OCB. Você participa.

Leia mais

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Constituição do Brasil O que é SCJS Uma Estrategia De Reconhecimento e

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural

O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural 7º Seminário Estadual de Agricultura O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural Deputado Estadual José Milton Scheffer Vice-Presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da ALESC Território

Leia mais

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Claudia Job Schmitt CPDA/UFRRJ 1. A construção social dos mercados na agricultura camponesa e familiar: perspectivas de análise 2. Diversidade e historicidade

Leia mais

OFICINA. Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015

OFICINA. Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015 OFICINA Programa de Aquisição de Alimentos - PAA: Controle Social e Compra Institucional. CONGEMAS Fortaleza - Abril/2015 O PAA Garantia de acesso a alimentos de qualidade e diversidade por parte da rede

Leia mais

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS AGRICULTURA COMERCIAL E A REDUÇÃO DA POBREZA AÇÕES DO GOVERNO PARA ASCENSÃO DE 30 MILHÕES DE BRASILEIROS ACIMA

Leia mais

Grandes números (2003 a 2014)

Grandes números (2003 a 2014) Grandes números (2003 a 2014) 4,4 mi t de alimentos adquiridas R$ 5,8 bi Para aquisição de alimentos Hábitos alimentares saudáveis 3 mil itens alimentícios adquiridos Mais de 380 mil agricultores fornecedores

Leia mais

Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais. Novembro, 2011

Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais. Novembro, 2011 Alimentação Escolar nas Instituições de Ensino das Redes Públicas Estaduais Novembro, 2011 AMOSTRAGEM: 20 UFs 14,5 MILHÕES DE ESTUDANTES BENEFICIADOS EM 21.853 INSTITUIÇÕES DE ENSINO 3 BILHÕES DE REFEIÇÕES

Leia mais

Quadro resumo do crédito do Pronaf

Quadro resumo do crédito do Pronaf Pronaf custeio Quadro resumo do crédito do Pronaf 2016-2017 Linha Finalidade/empreendimento Condições Encargos (taxa de juros) Para financiamentos destinados ao cultivo de arroz, feijão, mandioca, feijão

Leia mais

Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas

Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas Congresso Internacional de Alimentação Escolar: Construindo caminhos para a educação alimentar e nutricional 04 de outubro de 2017 Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas

Leia mais

O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios. Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Raul Ristow Krauser

O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios. Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Raul Ristow Krauser O desenvolvimento rural brasileiro cenário atual e desafios Movimento dos Pequenos Agricultores MPA Raul Ristow Krauser www.mpabrasil.org.br MUNDO EM CRISE Crise Alimentar: 1 Bilhão de pessoas famintas

Leia mais

Políticas públicas, subsídios e financiamento para a ampliação da agricultura orgânica

Políticas públicas, subsídios e financiamento para a ampliação da agricultura orgânica Políticas públicas, subsídios e financiamento para a ampliação da agricultura orgânica Perguntas frequentes A agroecologia consegue abastecer o mundo? Consegue produzir em larga escala? O preço do orgânico

Leia mais

IV Semana de Engenharia Florestal. Estratégia de Relacionamento Fibria

IV Semana de Engenharia Florestal. Estratégia de Relacionamento Fibria IV Semana de Engenharia Florestal Estratégia de Relacionamento Fibria Estratégia de Relacionamento Fibria Um Passado de Conflitos Um Presentede Diálogo Um Futuro de Cooperação Pauta 1. Fibria Quem somos?

Leia mais

Lista de Siglas e Abreviaturas

Lista de Siglas e Abreviaturas Lista de Siglas e Abreviaturas - ADENE - Agência de Desenvolvimento do Nordeste - APA - Área de Proteção Ambiental - ASA - Projetos de Articulação do Semi-Árido - BDMG - Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

III ENCONTRO ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E II FESTA ESTADUAL DAS SEMENTES CARTA POLÍTICA E AGENDA DE LUTAS

III ENCONTRO ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E II FESTA ESTADUAL DAS SEMENTES CARTA POLÍTICA E AGENDA DE LUTAS III ENCONTRO ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E II FESTA ESTADUAL DAS SEMENTES CARTA POLÍTICA E AGENDA DE LUTAS novembro de 2013 CARTA POLÍTICA Durante os dias em que participamos do III Encontro de Agroecologia

Leia mais

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012

ARRANJOS PÚBLICOS. Sistema Público de Agricultura. Novembro de 2012 ARRANJOS PÚBLICOS Função do estado Sistema Público de Agricultura Novembro de 2012 O Sistema Público de Agricultura do Distrito Federal Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural SEAGRI/DF Empresa

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

PLATAFORMA MINEIRA DE BIOQUEROSENE & RENOVÁVEIS

PLATAFORMA MINEIRA DE BIOQUEROSENE & RENOVÁVEIS Agosto 2017 PLATAFORMA MINEIRA DE BIOQUEROSENE & RENOVÁVEIS Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Subsecretaria de Desenvolvimento Econômico A Plataforma Mineira

Leia mais

O Mercado Institucional para a agricultura Familiar

O Mercado Institucional para a agricultura Familiar O Mercado Institucional para a agricultura Familiar Porto Alegre, 14 de novembro de 2014 Lecian Gilberto Conrad Assessor Técnico SDR/IICA lecian.conrad@iica.int (51) 3218.3378 Mercado institucional conceito

Leia mais

Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura

Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura Territórios da Zona da Mata Sul e Norte da Paraíba e a promoção do desenvolvimento territorial sustentável: As Feiras Agroecológicas e da Agricultura Familiar Roteiro de Apresentação: O que são as Feiras

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações para a implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade, e dá outras

Leia mais

UBERABA, 13 A 15 DE FEVEREIRO DE 2017

UBERABA, 13 A 15 DE FEVEREIRO DE 2017 DISCURSO DE S.E. NELSON COSME, EMBAIXADOR DE ANGOLA NO BRASIL NA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA CPLP, SOBRE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E ERRADICAÇÃO DA POBREZA POR MEIO DA AGRICULTURA UBERABA, 13 A 15 DE

Leia mais

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que MUDANÇAS NO PRONAF O Banco Central publicou, em 28 de março de 2008, a Resolução No. 3.559 promovendo alterações no Capítulo 10 do MCR Manual de Crédito Rural, que trata do PRONAF Programa Nacional de

Leia mais

Lei nº DE 18/01/2017

Lei nº DE 18/01/2017 Lei nº 10502 DE 18/01/2017 Norma Estadual - Mato Grosso Publicado no DOE em 18 jan 2017 Dispõe sobre o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte - SUSAF-MT, e dá

Leia mais

Palavras-chave: Abate de animais. Serviço de Inspeção Municipal. SIM. Município.

Palavras-chave: Abate de animais. Serviço de Inspeção Municipal. SIM. Município. O Crescimento dos Abates Inspecionados pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM) Osni Morinishi Rocha RESUMO Considerando a importância da produção pecuária com destaque para aves, bovinos e suínos para

Leia mais

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Como transmitir o conhecimento às Assistência Técnica: pessoas

Leia mais

Brasil Sem Miséria RURAL

Brasil Sem Miséria RURAL Brasil Sem Miséria RURAL O desafio de acabar com a miséria Nos últimos anos, 28 milhões de brasileiros superaram a pobreza; Apesar disso, ainda há 16 milhões de pessoas extremamente pobres no Brasil; Para

Leia mais

O PNPB e a Organização da Produção de Biodiesel

O PNPB e a Organização da Produção de Biodiesel O PNPB e a Organização da Produção de Biodiesel Renata Lèbre La Rovere GEI/IE/UFRJ Selena Herrera LIMA/COPPE/UFRJ 1 O Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel - PNPB BIODIESEL: combustível produzido

Leia mais

bruxinhas de Cristal do Sul (RS) Agriculturas v n. 4 dezembro Judit Herrera Ortuño Encontro de formação em reiki e plantas medicinais

bruxinhas de Cristal do Sul (RS) Agriculturas v n. 4 dezembro Judit Herrera Ortuño Encontro de formação em reiki e plantas medicinais bruxinhas de Cristal do Sul (RS) Encontro de formação em reiki e plantas medicinais Fotos: Judit Herrera Ortuño As práticas autônomas de cuidado em saúde das bruxinhas de Cristal do Sul (RS) Judit Herrera

Leia mais

ECONOMIA SOLIDÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR: TECENDO LAÇOS PARA A INSERÇÃO DE UM COMÉRCIO JUSTO E SUSTENTÁVEL

ECONOMIA SOLIDÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR: TECENDO LAÇOS PARA A INSERÇÃO DE UM COMÉRCIO JUSTO E SUSTENTÁVEL RELATO DE EXPERIÊNCIA ECONOMIA SOLIDÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR: TECENDO LAÇOS PARA A INSERÇÃO DE UM COMÉRCIO JUSTO E SUSTENTÁVEL OLIVEIRA, Bárbara Lourena de Sousa Santos¹; SANTOS, Deborah Murielle de

Leia mais

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Tópicos de abordagem Políticas públicas para a agricultura familiar Contexto e criação dos instrumentos

Leia mais

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no desenvolvimento do RS e do BRASIL Oportunidades de negócios para a Região Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul Ministro Pepe Vargas Agricultura Familiar RS Receitas

Leia mais

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO QUEM SÃO OS TRABALHADORES BRASILEIROS E ONDE DESENVOLVEM SUAS ATIVIDADES ECONÔMICAS P. 37 PEA do Brasil: 100 milhões

Leia mais

Ampliar e fortalecer as iniciativas de Segurança Alimentar e Economia Solidária, assegurando o direito de todos ao acesso regular e permanente a

Ampliar e fortalecer as iniciativas de Segurança Alimentar e Economia Solidária, assegurando o direito de todos ao acesso regular e permanente a 2017 SESAES A Secretaria Executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária SESAES é fruto da proposição da sociedade civil que vem pautando junto ao governo estadual a organização e implementação de

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Cesar José de Oliveira MDA 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO COOPERATIVISMO

Leia mais

REDE ECOVIDA AGROECOLOGIA E CERTIFICAÇÃO PARTICIPATIVA NO SUL DO BRASIL. Florianópolis, setembro de 2004

REDE ECOVIDA AGROECOLOGIA E CERTIFICAÇÃO PARTICIPATIVA NO SUL DO BRASIL. Florianópolis, setembro de 2004 REDE ECOVIDA AGROECOLOGIA E CERTIFICAÇÃO PARTICIPATIVA NO SUL DO BRASIL Florianópolis, setembro de 2004 Luiz Carlos Rebelatto dos Santos: luiz@ecovida.org.br Cepagro/Ecovida/CNPq www.ecovida.org.br O

Leia mais

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: A INCLUSÃO SOCIAL E PRODUTIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR NOS 10 ANOS DO PNPB Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social Dezembro de 2015 Brasília

Leia mais

Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas

Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas Os mercados institucionais: mecanismos e modalidades de compras públicas Lecian Gilberto Conrad Especialista em cooperativismo e Consultor em Políticas Públicas para a Agricultura Familiar. leciangilberto@yahoo.com.br

Leia mais

O fazer de nossas mãos pelo fortalecimento sindical.

O fazer de nossas mãos pelo fortalecimento sindical. O fazer de nossas mãos pelo fortalecimento sindical. CONTRIBUIÇÃO SINDICAL O que é? É um tributo previsto na Constituição Federal (CF) e Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), cujo recolhimento é obrigatório.

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Maio de 2014 AGRICULTURA FAMILIAR LEI Nº 11.326, DE 24 DE JULHO DE 2006 Art. 3º considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar rural

Leia mais

Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo.

Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. 1 2 Curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. Créditos Coordenação: Gleyse Peiter e Marcos Carmona. Modelo do questionário: Marcelo Vale Elaboração

Leia mais

Ações para o fortalecimento da Segurança Alimentar S.I.F. / MAPA

Ações para o fortalecimento da Segurança Alimentar S.I.F. / MAPA Ações para o fortalecimento da Segurança Alimentar S.I.F. / MAPA Leonardo Werlang Isolan Méd. Vet. MCV, DCV Chefe do SIPOA/DDA/SFA-RS Painel: Segurança Alimentar AVISULAT 2016 V Congresso e Feira Brasil

Leia mais

Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais

Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais Claudio Aparecido Spadotto* A importância da agricultura brasileira Nesse texto o termo

Leia mais

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal SETEMBRO 2016 O QUE É A EMATER-DF? Empresa Pública, criada em

Leia mais

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 25 de Abril de 2013 Constituição

Leia mais

INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E DE PRODUÇÃO ORGÂNICA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E DE PRODUÇÃO ORGÂNICA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PROJETO DE INDICAÇÃO N.º 156/15 INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL DE AGROECOLOGIA E DE PRODUÇÃO ORGÂNICA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ DECRETA Art. 1º. Esta Lei institui

Leia mais

O que é uma alimentação saudável? Considerações sobre o conceito, princípios e características: uma abordagem ampliada.

O que é uma alimentação saudável? Considerações sobre o conceito, princípios e características: uma abordagem ampliada. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO O que é uma alimentação saudável? Considerações sobre o conceito,

Leia mais

Agroextrativismo: potencial socioeconômico e conservação da biodiversidade

Agroextrativismo: potencial socioeconômico e conservação da biodiversidade Agroextrativismo: potencial socioeconômico e conservação da biodiversidade Aldicir Scariot Projeto Bem Diverso Embrapa Cenargen Workshop Nichos de Mercado para o Setor Agroindustrial Campinas 21 22 de

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU

PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU CT 03 - Fomento às atividades produtivas sustentáveis JUNHO/2016 Status Geral Projetos de 2011-2016 Cenário geral Critérios de Seleção Projetos de

Leia mais

Processo de Produção Agropecuária. Prof. Luciel Oliveira

Processo de Produção Agropecuária. Prof. Luciel Oliveira Processo de Produção Agropecuária Prof. Luciel Oliveira luciel@fae.br Visão geral dos produtos agropecuários Finalidade: ALIMENTOS x NÃO ALIMENTOS Origem: ANIMAL, VEGETAL, FUNGI, MINERAL Modelo de negócio:

Leia mais

PLANO SAFRA e REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

PLANO SAFRA e REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO PLANO SAFRA e REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA Pepe Vargas Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA Programa Terra Legal Amazônia Área Georreferenciada:

Leia mais

PRONAF : uma discussão...

PRONAF : uma discussão... PRONAF : uma discussão...... entre... Representação da agroindustria, agronegócio, setor patronal e dos grandes proprietários fundários Defesa de uma linha de continuidade para a modernização conservadora

Leia mais

FRANGO DE CORTE CAIPIRA BENEFICIA PRODUTOR

FRANGO DE CORTE CAIPIRA BENEFICIA PRODUTOR FRANGO DE CORTE CAIPIRA BENEFICIA PRODUTOR (agricultura familiar) Produtores de frangos e galinhas de corte estão sendo beneficiados com o sistema de semiconfinamento dos animais, que produz uma carne

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia

Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia Mercados verdes e Consumo Sustentável Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Uma estratégia de redução do desmatamento na Amazônia 17/05/2017 Frank Krämer Conteúdo A GIZ no

Leia mais

Resultados e propostas para o SCS/MDA Leonardo Botelho Zilio - ABIOVE

Resultados e propostas para o SCS/MDA Leonardo Botelho Zilio - ABIOVE Resultados e propostas para o SCS/MDA Leonardo Botelho Zilio - ABIOVE Percepção da agricultura familiar em relação ao PNPB 97% 78% 74% 80% Fonte: ABIOVE Percepção da agricultura familiar em relação ao

Leia mais

Agrex do Brasil S.A. Goiânia - (62) Goiatuba - (64)

Agrex do Brasil S.A. Goiânia - (62) Goiatuba - (64) Agrex do Brasil S.A. Goiânia - (62) 3018 2700 Goiatuba - (64) 3495 8200 Quem Somos Missão 2 Visão Valores Ser a solução integrada e sustentável para o agronegócio, criando valor para os acionistas, clientes,

Leia mais

Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos

Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos Comunidades Rurais e Extrativistas do Norte do Tocantins, Potencial e Produtos Região do Bico do Papagaio Conforme o Sistema de Informações Territoriais, o Bico do Papagaio é composto por 25 municípios

Leia mais

Fortalecimento da Agenda de Segurança Alimentar e Nutricional na Saúde. Subsídios para as Conferências de Saúde e de Segurança Alimentar e Nutricional

Fortalecimento da Agenda de Segurança Alimentar e Nutricional na Saúde. Subsídios para as Conferências de Saúde e de Segurança Alimentar e Nutricional Associação Brasileira de Saúde Coletiva Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva Fortalecimento da Agenda de Segurança Alimentar e Nutricional na Saúde Subsídios para as Conferências de

Leia mais

ATER PARA MULHERES. O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil

ATER PARA MULHERES. O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil ATER PARA MULHERES O processo de organização das mulheres na construção do Feminismo e da Agroecologia no Brasil PARA NÓS A AGROECOLOGIA É Um modo de produzir, relacionar e viver na agricultura que implica

Leia mais

Epagri. Conhecimento para a produção de alimentos. Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina

Epagri. Conhecimento para a produção de alimentos. Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina Epagri Conhecimento para a produção de alimentos Segurança no Alimento & Saúde Pública Paulo R. L. Arruda Diretoria Extensão Rural e Pesqueira 21 de Junho de 2017 Missão Conhecimento, tecnologia e extensão

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE: IIII Encontro Catarinense de Alimentação Escolar Atualização sobre a compra da Agricultura Familiar Resolução do FNDE nº04/2015 Olavo Braga COSAN - CECANE/SC

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO MODALIDADE SELEÇÃO DE CURRÍCULO E ENTREVISTA EDITAL N 01/2015 Projeto Sementes

EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO MODALIDADE SELEÇÃO DE CURRÍCULO E ENTREVISTA EDITAL N 01/2015 Projeto Sementes EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO MODALIDADE SELEÇÃO DE CURRÍCULO E ENTREVISTA EDITAL N 01/2015 Projeto Sementes O Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas - CAANM no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Profa. Neila Maria Viçosa Machado

Profa. Neila Maria Viçosa Machado SAÚDE E EDUCAÇÃO: uma perspectiva de integração a partir da Atenção Básica pelos Programa Saúde na Escola (PSE) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Profa. Neila Maria Viçosa Machado SAÚDE

Leia mais

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição Confeiteiro 240 horas Cozinheiro industrial 320 horas Profissional Confeiteiro você vai estudar sobre a fabricação de doces por meio do preparo de massas, coberturas e recheios. Também vai conhecer regras

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF C. S. Tecnologia do Agronegócio 3º Semestre PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF Acadêmicos: Bruno Farias, Clodinei Uria,Mauricio, Renan Fontoura, Milton Fábrica, Ricardo

Leia mais

The construction of a Vegetal Products Processing Agroindustry project for the metropolitan region of Porto Alegre - RS settled families

The construction of a Vegetal Products Processing Agroindustry project for the metropolitan region of Porto Alegre - RS settled families Construção de um projeto de Agroindústria de Processamento de Produtos de Origem Vegetal para as famílias assentadas da Região Metropolitana de Porto Alegre - RS The construction of a Vegetal Products

Leia mais

131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS

131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS 131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS PEDROSA, Rosangela Aparecida. APOMS, pedrosarosangela@hotmail.com;

Leia mais

O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Patrícia Maria de Oliveira Machado

O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Patrícia Maria de Oliveira Machado O Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Patrícia Maria de Oliveira Machado Objetivos da webconferência - Apresentar os marcos históricos e legais da Política Nacional de Segurança Alimentar

Leia mais

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição. Qualificação Profissional

Todos os Cursos. Nome do curso Tipo de curso Carga horária Descrição. Qualificação Profissional Confeiteiro 240 horas Cozinheiro industrial 320 horas Profissional Confeiteiro você vai estudar sobre a fabricação de doces por meio do preparo de massas, coberturas e recheios. Também vai conhecer regras

Leia mais

A POLÍTICA DE AGROTÓXICOS NO ESTADO DO CEARÁ AÇÕES E DESAFIOS

A POLÍTICA DE AGROTÓXICOS NO ESTADO DO CEARÁ AÇÕES E DESAFIOS A POLÍTICA DE AGROTÓXICOS NO ESTADO DO CEARÁ AÇÕES E DESAFIOS Petrolina Pernambuco 09 a 11/04/2013 MARCOS TEMÁTICOS 1. Plano Estadual de Ação Conjunta em Agrotóxicos 2. Marco Legal: Revisão da Lei Estadual

Leia mais

Análise Técnico-econômica

Análise Técnico-econômica Análise Técnico-econômica Plano Safra 2017-2020 Gilson Martins 1 ; Maiko Zanella 2 ; Flavio Enir Turra 3 ; Medidas anunciadas para o Plano Safra 2017/2020 Agricultura Familiar 1. Resumo Curitiba, 31 de

Leia mais

Evolução dos Cardápios na Alimentação Escolar de SP

Evolução dos Cardápios na Alimentação Escolar de SP SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Infraestrutura e Serviços Escolares Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno Evolução dos Cardápios na Alimentação Escolar de SP Viviane Piatecka

Leia mais

PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS

PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS PLANO DE GOVERNO PRESSUPOSTOS E VALORES BÁSICOS O Plano de Ação Governamental do Município de Itinga assume os seguintes pressupostos ou valores básicos: Métodos democráticos e participativos de gestão;

Leia mais

Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju

Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju Apoio ao Desenvolvimento das Cadeias Produtivas Agrícolas: Cadeia Produtiva do Caju Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Fiscal Federal Agropecuário Coordenador de Produção Integrada da Cadeia Agrícola

Leia mais

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Infraestrutura e Serviços Escolares Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE SÃO PAULO 2016 Programa Nacional

Leia mais

Alimentos orgânicos: processos de certificação ISABELLE PAES LEME DE CASTRO NUTRICIONISTA UNIRIO MESTRANDA EM ALIMENTOS E NUTRIÇÃO PPGAN/UNIRIO

Alimentos orgânicos: processos de certificação ISABELLE PAES LEME DE CASTRO NUTRICIONISTA UNIRIO MESTRANDA EM ALIMENTOS E NUTRIÇÃO PPGAN/UNIRIO Alimentos orgânicos: processos de certificação ISABELLE PAES LEME DE CASTRO NUTRICIONISTA UNIRIO MESTRANDA EM ALIMENTOS E NUTRIÇÃO PPGAN/UNIRIO Produtos orgânicos Legislação Considera-se produto orgânico,

Leia mais

A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta

A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta Carolina - MA, 10 e 11 de dezembro de 2014 DIAGNÓSTICO: Entraves para comercialização de produtos da agricultura familiar e da sociobiodiversidade

Leia mais

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte PROJETO DE LEI Institui a Política Estadual de Incentivo a Produção Agroecológica pelos Agricultores Familiares. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Faço saber que o Poder Legislativo aprovou

Leia mais

QUEM SOMOS? 1.2. Aproximadamente, quantas pessoas vivem na comunidade?

QUEM SOMOS? 1.2. Aproximadamente, quantas pessoas vivem na comunidade? 1 2 QUEM SOMOS? Parte 1: Perfil da comunidade. Nome da comunidade: Estado onde se localiza: Município onde se localiza: 1.1. A que distância a sua comunidade fica da cidade? 1.2. Aproximadamente, quantas

Leia mais

ASA e P1MC Construindo Cidadania no Semiárido Brasileiro.

ASA e P1MC Construindo Cidadania no Semiárido Brasileiro. ASA e P1MC Construindo Cidadania no Semiárido Brasileiro. A ASA A Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA) é uma Rede de organizações da sociedade civil, que reúne cerca de 2000 entidades, entre elas

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Regulação da Produção de Alimentos no Brasil A Gerência-Geral Geral de Alimentos ANVISA Claudia Darbelly Cavalieri de Moraes Maio 2010 A transversalidade da regulação da produção de alimentos no Brasil

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

PASSO A PASSO PARA CADASTRO E CONSULTA DE CHAMADA PÚBLICA E PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR.

PASSO A PASSO PARA CADASTRO E CONSULTA DE CHAMADA PÚBLICA E PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR. PASSO A PASSO PARA CADASTRO E CONSULTA DE CHAMADA PÚBLICA E PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR www.rebrae.com.br CHAMADA PÚBLICA E PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR A REBRAE disponibiliza o espaço Chamada

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Sonae MC Diretor(a) Nádia Reis Setor de Atividade Retalho Alimentar Número de Efetivos 22100 NIF 502 011 475 Morada Rua João Mendonça, 529-6º Esq. 4464-501 Senhora da

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Deputado Federal Zé Silva - Solidariedade/MG REQUERIMENTO. (Do Sr. Zé Silva) Senhor Presidente:

CÂMARA DOS DEPUTADOS Deputado Federal Zé Silva - Solidariedade/MG REQUERIMENTO. (Do Sr. Zé Silva) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Zé Silva) Requer o envio de Indicação à Secretaria de Governo, relativa à liberação de recursos destinados aos serviços de assistência técnica e extensão rural. Senhor Presidente:

Leia mais

Aspectos Legais dos Produtos Artesanais no Estado do Pará

Aspectos Legais dos Produtos Artesanais no Estado do Pará GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E INCENTIVO A PRODUÇÃO AGÊNCIA ESTADUAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DO PARÁ ADEPARÁ DIRETORIA TECNICA AGROPECUARAIA

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO PROJETO PROMOÇÃO DA ARTICULAÇÃO ENTRE O CAMPO E A CIDADE EM DINÂMICAS LOCAIS E REGIONAIS DE ABASTECIMENTO AGROECÓLOGICO, CONJUGADO COM INCIDÊNCIA POLITICA EM SOBERANIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL. RELATÓRIO

Leia mais

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios

Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Componentes do Programa e papel dos principais participantes em apoio aos municípios Eixo 1: Fortalecimento da gestão ambiental municipal AGENDAS PRIORITÁRIAS 1. IMPLANTAR E/OU CONSOLIDAR O SISTEMA MUNICIPAL

Leia mais