O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural"

Transcrição

1 7º Seminário Estadual de Agricultura O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural Deputado Estadual José Milton Scheffer Vice-Presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da ALESC

2 Território catarinense Santa Catarina Área: km 2 1,13% do território do Brasil

3 Território catarinense Fonte : FATMA Revista Nosso Ambiente maio/2009

4 População catarinense População residente por situação do domicílio População Total Urbana Rural ,7% + 24,5% - 12,1%

5 A agricultura catarinense Área cultivada de feijão, milho e soja - Santa Catarina e 2012 (mil ha) Feijão Milho (grão) Soja Total Feijão Milho (grão) Soja Total 215,1 826,0 212, ,5 85,3 525,3 452, ,9 Fonte: Epagri/Cepa Diferença (ha) - 129,8-300, ,9-190,6

6 Agricultura familiar participação na produção 93% da mandioca 87% do leite 77% do milho 73% do feijão 64% do arroz 30% da soja 17% do trigo 65% do rebanho de bovinos * 67% do rebanho de suínos * 68% do rebanho de aves * Fonte : IBGE Censo Agropecuário 2006 apud Síntese Anual * do efetivo

7 Produção leiteira catarinense Produção de leite em Santa Catarina (milhões litros) Aumento 6,5 % 4,5 % Fonte: Epagri/Cepa

8 1,00 Produção leiteira catarinense Preço médio mensal e preço médio anual do leite em SC: R$/litro na propriedade rural 0,95 0,90 0,85 0,80 0,75 0,70 0,65 0,60 J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D Fonte: Epagri/Cepa Preço médio mensal Preço médio anual

9 A atividade leiteira Mercado estável; Atividade pode sustentar pequena propriedade; Ser competitivo no mercado; Mesmo produtores eficientes poderão ter dificuldades

10 A agricultura catarinense Estado livre de febra aftosa e peste suína clássica Abertura novos mercados Características peculiares Qualidade dos produtos

11 Pontos de vista Políticas públicas Organização dos agricultores familiares Canais de comercialização Extensão rural e assistência técnica Pesquisa agropecuária Defesa sanitária animal e vegetal Meio ambiente Maior integração com mercados Infraestrutura adequada Eficiência fiscal Legislação trabalhista

12 Política Públicas em Santa Catarina

13 Análise Conjuntura Meio Ambiente As questões ambientais (aquecimento global, desastres naturais, perda da biodiversidade, escassez e aumento da disputa por água) impõem limitações e oportunidades às atividades produtivas. Ampliação do marco regulatório Regularização fundiária Regularização ambiental - uso da água, código ambiental Demanda por fontes de insumos de baixa toxidade e de maior eficiência - químicos, orgânicos, biológicos ou naturais

14 Consumo O Desenvolvimento da Agricultura e Política Rural Ampliação da demanda de alimentos (mercado asiático, crescimento da economia brasileira, expansão dos mercados regionais) Aumenta a importância do consumidor Segmentação do mercado e do refinamento dos hábitos dos consumidores (produtos orgânicos, de indicação geográfica, coloniais, mercado solidário) Maior preocupação com a segurança dos alimentos e com o impacto socio ambiental das atividades produtivas Maior aproximação dos consumidores com os produtores (feiras livres, compras diretas, comércio justo, aquisição de produção local) Importância crescente do mercado institucional para a agricultura familiar

15 Produção Cadeias globais Cadeias produtivas cada vez mais internacionalizadas (soja, milho, aves, suínos, bovinos, floresta, fumo); Cadeias produtivas cada vez mais industrializadas (transgenia/controle externo da produção e empresariamento); Especialização, mecanização e automatização de atividades aumento da escala de produção; Maior regulação/normatização sanitária, trabalhista e ambiental para a produção agrícola; Expansão de sistemas de integração floresta-lavourapecuária; Demanda energética influencia o comportamento da agricultura (etanol, biodiesel, milho, soja, energia da biomassa).

16 Produção Cadeias locais Ampliação das atividades produtivas com maior densidade econômica (frutas, olerícolas, fibras e grãos especiais, flores e plantas ornamentais, aqüicultura, piscicultura,...) Aumento da produção de produtos de qualidade diferenciada (orgânicos, indicação geográfica, colonial, artesanal, certificação, selos) Ampliação da agregação de valor na agricultura familiar (levantamento agroindústrias e 488 empreendimentos de outras atividades (turismo, artesanato,...) Fortalecimento do movimento associativo e cooperativista descentralizado (Levantamento cooperativas, 263 associações, 21 mil agricultores associados) Produtor com melhor formação, preparo técnico/gerencial e com maior acesso a informação

17 Meio Rural Novas ocupações, atividades e funções do meio rural: Intensificação relação rural e urbano: pessoas das cidades com atividades agrícolas e pessoas do campo com atividades urbanas. Agroindústria familiar, turismo rural, atividades nãoagrícolas, prestação de serviços. Espaço rural como local de moradia. Prestação de serviços ambientais.

18 Mudanças nas políticas públicas 1. Políticas Agrícolas Produção integrada Produção orgânica Programa de agricultura de baixo carbono (ABC) Políticas ambientais: Gestão de bacias e da água Corredores ecológicos Regularização ambiental Serviços ambientais

19 Mudanças nas políticas públicas 3. Políticas de desenvolvimento rural Políticas específicas (agricultura familiar, jovens, mulheres, quilombolas). Territoriais Rurais; Territórios da Cidadania. Agregação de valor e apoio às organizações econômicas da AF (Pronaf Agroindústria, SC Rural, Indicações geográficas, Rede Brasil Rural). Valorização das atividades não agrícolas (turismo rural, artesanato). Segurança alimentar/intervenção no mercado: Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), PGPM da AF. PNATER (foco na agroecologia, novos atores, redes de Ater).

20 Obrigado! Deputado José Milton Scheffer (48)

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões

Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Agricultura familiar e mercados: algumas reflexões Claudia Job Schmitt CPDA/UFRRJ 1. A construção social dos mercados na agricultura camponesa e familiar: perspectivas de análise 2. Diversidade e historicidade

Leia mais

Animais de Produção. Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial

Animais de Produção. Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial Animais de Produção Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial Agenda Setor Pecuário e Tendências Estratégia de Comercialização Portfólio de Produtos Estratégia de Crescimento Setor Pecuário e

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS AGRICULTURA COMERCIAL E A REDUÇÃO DA POBREZA AÇÕES DO GOVERNO PARA ASCENSÃO DE 30 MILHÕES DE BRASILEIROS ACIMA

Leia mais

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL

AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL Critérios para a Classificação dos Condados Norte-Americanos segundo o Rural-Urban Continuum Code Condados Metropolitanos 0 1 2 3 Condados centrais de áreas metropolitanas

Leia mais

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL Crédito Rural Conceito Suprimento de recursos financeiros pelo SNCR, para aplicação exclusiva nas finalidades e condições do MCR (MCR 1-1) Elemento unificador

Leia mais

Exercícios Revolução Verde

Exercícios Revolução Verde Exercícios Revolução Verde 1. Considerando os conhecimentos sobre o espaço agrário brasileiro e os dados apresentados no gráfico, é correto afirmar que, no período indicado, *Soja, Trigo, Milho, Arroz

Leia mais

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal SETEMBRO 2016 O QUE É A EMATER-DF? Empresa Pública, criada em

Leia mais

Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo.

Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. Módulo 4 do curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. 1 2 Curso: Diagnóstico Comunitário Participativo. Créditos Coordenação: Gleyse Peiter e Marcos Carmona. Modelo do questionário: Marcelo Vale Elaboração

Leia mais

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que MUDANÇAS NO PRONAF O Banco Central publicou, em 28 de março de 2008, a Resolução No. 3.559 promovendo alterações no Capítulo 10 do MCR Manual de Crédito Rural, que trata do PRONAF Programa Nacional de

Leia mais

População mundial crescerá 34% até 2050.

População mundial crescerá 34% até 2050. Agronegócio no Mundo Protagonista no Cenário Mundial População mundial crescerá 34% até 2050. 10.000 9.000 8.000 7.000 6.000 5.000 4.000 3.000 2.000 1.000-9.150 7.670 6.830 195 210 219 2009 2020 2050 Mundo

Leia mais

A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR

A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR A MANDIOCA NA AGRICULTURA FAMILIAR 13º CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA Kelma Christina M. S. Cruz Botucatu/SP, 15 de julho de 2009 SISAN Alimentação Escolar PAA Política de Abastecimento Sociobio diversidade

Leia mais

Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM

Movimento dos Pequenos Agricultores MPA. Apresentação - Embrapa. Movimento dos Pequenos Agricultores. Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM Movimento dos Pequenos Agricultores MPA Apresentação - Embrapa Movimento dos Pequenos Agricultores Brasilia, 18 de Dezembro 2013 MENSAGEM SISTEMA CAMPONÊS DE PRODUÇÃO: Sustentabilidade da Agricultura Camponesa

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

Currículo do Curso de Agronomia

Currículo do Curso de Agronomia Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas na Resolução nº 218, de 29.6.73, do CONFEA, e atuar nos seguintes

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira AGRONOMIA COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira calberto@ufv.br 42 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

Política da Qualidade. Visão Estar entre os três maiores produtores de biodiesel no Brasil. Missão. Valores

Política da Qualidade. Visão Estar entre os três maiores produtores de biodiesel no Brasil. Missão. Valores Empresa A BSBIOS - Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil S/A, fundada em 2005, é referência na produção de biodiesel e, é a única indústria para a produção de energia renovável que possui sociedade

Leia mais

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária Constituição do Brasil O que é SCJS Uma Estrategia De Reconhecimento e

Leia mais

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia Miqueli Sturbelle Schiavon A energia e a Humanidade Recursos e Consumo e de Energia na Terra Reservas mundiais de gás natural Reservas mundiais

Leia mais

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO QUEM SÃO OS TRABALHADORES BRASILEIROS E ONDE DESENVOLVEM SUAS ATIVIDADES ECONÔMICAS P. 37 PEA do Brasil: 100 milhões

Leia mais

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO A agropecuária na América Anglo- Saxônica I- Os norte-americanos são os principais representantes da agropecuária comercial no mundo,com cultivos e criações intensamente

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais

Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais Agricultura Brasileira: importância, perspectivas e desafios para os profissionais dos setores agrícolas e florestais Claudio Aparecido Spadotto* A importância da agricultura brasileira Nesse texto o termo

Leia mais

Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas

Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas Ramo Agropecuário Rede de Cooperativas Agropecuárias das Américas Paulo César Dias do Nascimento Júnior Coordenador do Ramo Agropecuário da OCB Lima, 20 e 21 de março de 2013. Sistema OCB. Você participa.

Leia mais

"Economia Verde nos Contextos Nacional e Global" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura -

Economia Verde nos Contextos Nacional e Global - Desafios e Oportunidades para a Agricultura - "Economia Verde nos Contextos Nacional e Global" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura - Maurício Antônio Lopes Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF C. S. Tecnologia do Agronegócio 3º Semestre PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF Acadêmicos: Bruno Farias, Clodinei Uria,Mauricio, Renan Fontoura, Milton Fábrica, Ricardo

Leia mais

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Gean Carla S. Sganderla, GPERS/UNIR, sganderlavale@yahoo.com.br Artur Souza Moret, GPERS/UNIR, amoret@unir.br RESUMO (de acordo

Leia mais

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Ivan Wedekin Seminário FEBRABAN sobre Agronegócios 2016 18.10.2016 Crédito e desenvolvimento do agronegócio Brasil: indicadores do crédito na

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova Candelária/RS

PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova Candelária/RS MUNICÍPIO DE NOVA CANDELÁRIA - RS PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova /RS Prefeito Municipal: Carlos Alberto Dick Secretário da Agricultura: Jorge Luis Steiger Responsáveis Técnicos: Engº Agrº

Leia mais

Estratégias e Experiência de Santa Cruz do Sul

Estratégias e Experiência de Santa Cruz do Sul Estratégias e Experiência de Santa Cruz do Sul Alunos atendidos: 11.556 Sede: 18 EMEI s 15 EMEF s 1 CEMEJA Rural: 1 EMEI 11 EMEF s Filantrópicas/ Associações: 14 entidades FONTE: CENSO 2015 Projeto Repensando

Leia mais

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Sumário Análise de conjuntura; Impactos das atividades agropecuárias sobre o meio ambiente; Responsabilidade ambiental; Boas práticas produtivas. Organograma

Leia mais

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil Socio-Biodiversidade do Brasil Megabiodiversidade Brasileira BRASIL: Principais Estatísticas Ano Base 2008 População total 184 milhões Área total 851 milhões ha Área florestal por habitante 2,85 ha Proporção

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA

COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA COMERCIALIZAÇÃO NO ÂMBITO DA ECONOMIA SOLIDARIA Secretaria Nacional de Economia Solidária Ministério do Trabalho e Emprego Seu tamanho no Brasil 21.859 EES 1,7 Milhão de Pessoas 2.934 municípios (52%)

Leia mais

Brasil Sem Miséria RURAL

Brasil Sem Miséria RURAL Brasil Sem Miséria RURAL O desafio de acabar com a miséria Nos últimos anos, 28 milhões de brasileiros superaram a pobreza; Apesar disso, ainda há 16 milhões de pessoas extremamente pobres no Brasil; Para

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos - PAA

Programa de Aquisição de Alimentos - PAA Programa de Aquisição de Alimentos - PAA Concepção do Programa Antecedentes Até 2002: poucas experiências de aquisição da agricultura familiar, desenvolvidas a nível ( escolar municipal e estadual (alimentação

Leia mais

Cadeia Produtiva da Silvicultura

Cadeia Produtiva da Silvicultura Cadeia Produtiva da Silvicultura Silvicultura É a atividade que se ocupa do estabelecimento, do desenvolvimento e da reprodução de florestas, visando a múltiplas aplicações, tais como: a produção de madeira,

Leia mais

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO: Construção de Infraestrutura para Comercialização da Produção Agropecuária.

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO: Construção de Infraestrutura para Comercialização da Produção Agropecuária. MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO PORTAL DOS CONVÊNIOS SICONV - SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIOS Nº / ANO DA PROPOSTA: 032134/2015 OBJETO: DADOS DO CONCEDENTE JUSTIFICATIVA: MUNICÍPIO: IBARAMA - RS está

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil O DESAFIO DO PAÍS NA ABORDAGEM DO BINÔMIO ÁGUA E ALIMENTO João Martins da Silva Junior Presidente da CNA Fatores que influenciam na produção de alimentos

Leia mais

SISTEMA BRASILEIRO DE SAUDE ANIMAL: Operacionalidade e Competências

SISTEMA BRASILEIRO DE SAUDE ANIMAL: Operacionalidade e Competências SISTEMA BRASILEIRO DE SAUDE ANIMAL: Operacionalidade e Competências ESTRATÉGIA- CONTROLE Sistema de Defesa Sanitária Animal 1992 ESTRATÉGIA - ERRADICAÇÃO 1. Serviço o disperso e frágil 2. Responsabilidade

Leia mais

Plano Estratégico de Desenvolvimento da Cadeia do Pescado no Território da Grande Dourados-MS

Plano Estratégico de Desenvolvimento da Cadeia do Pescado no Território da Grande Dourados-MS Plano Estratégico de Desenvolvimento da Cadeia do Pescado no Território da Grande Dourados-MS Prof. Cristiano Marcio Alves de Souza PROCAPTAR/UFGD Campo Grande 05 de abril de 2012 O TERRITÓRIO DA CIDADANIA

Leia mais

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios 47º Café com Sustentabilidade - Febraban Pecuária Sustentável: Agentes financeiros como indutores de boas práticas Modelos de financiamento e investimento: incentivos à adoção de boas práticas socioambientais

Leia mais

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre

AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre AGROECOLOGIA TECNÓLOGO Oferta por meio do SiSU 2º semestre DESCRIÇÃO DO CURSO: O Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia forma profissionais para desenvolver, de modo pleno e inovador, as atividades

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 13/1/2011 Produção Ascom Diário do Comércio 12/1/2011 Agência Minas 12/1/2011 www.agenciaminas.mg.gov.br Programa Minas Leite terá

Leia mais

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 25 de Abril de 2013 Constituição

Leia mais

A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta

A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta A Legislação Sanitária: Agroindústria Comunitária de Polpa de Fruta Carolina - MA, 10 e 11 de dezembro de 2014 DIAGNÓSTICO: Entraves para comercialização de produtos da agricultura familiar e da sociobiodiversidade

Leia mais

ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ

ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ASPECTOS DA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DO AMAPÁ Irenildo Costa da Silva 1 ; Roni Mayer Lomba 2 RESUMO: Esta pesquisa tem como objetivo

Leia mais

Transposição de água entre bacias, via economia. Carlos Roberto Azzoni Professor Titular de Economia FEAUSP

Transposição de água entre bacias, via economia. Carlos Roberto Azzoni Professor Titular de Economia FEAUSP Transposição de água entre bacias, via economia Carlos Roberto Azzoni Professor Titular de Economia FEAUSP Disponibilidade per capita de água, 2010 Fonte: Plano Estadual de Recursos Hídricos 2012-2015

Leia mais

Economia de MS e a globalização

Economia de MS e a globalização Economia de MS e a globalização Sumario 1. Economia de Mato Grosso do Sul pag.1 2. Agricultura e Pecuária pag.4 3. Setor Industrial e Energético pag.5 4. O extrativismo mineral pag.8 5. Turismo pag.10

Leia mais

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica.

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica. Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária PHD - 2537 Água em Ambientes Urbanos Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco Elídio Nunes Vieira, Henrique Leite Agostinho, Lauro Dela Libera

Leia mais

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar

Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Políticas brasileiras de segurança alimentar e nutricional: compras públicas da agricultura familiar Tópicos de abordagem Políticas públicas para a agricultura familiar Contexto e criação dos instrumentos

Leia mais

Ocupação do Espaço Agropecuário no Cerrado Brasileiro

Ocupação do Espaço Agropecuário no Cerrado Brasileiro Ocupação do Espaço Agropecuário no Cerrado Brasileiro Roberta Dalla Porta Gründling, MSc. NESPRO; EMBRAPA Júlio Otávio Jardim Barcellos, DSc. NESPRO; UFRGS Introdução Rebanho Bovino Brasileiro Uso Agrícola

Leia mais

Desenvolvimento e Sindicalismo Rural no Brasl

Desenvolvimento e Sindicalismo Rural no Brasl 2 COORDENAÇÃO GERAL DO PROJETO 98-99 Alberto Brock - CONTAG Altemir Tortelli - CUT Armando Santos Neto Assessor da CONTAG Eugênio Peixoto Assessor da CONTAG Maria de Fátima R. da Silva - CONTAG Hilário

Leia mais

Melhoramento de mandioca

Melhoramento de mandioca Melhoramento de mandioca Teresa Losada Valle teresalv@iac.sp.gov.br Temas Características do melhoramento de mandioca Obtenção de variedades para fins específicos Por que fazer melhoramento de mandioca?

Leia mais

O desafio das compras sustentáveis. Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008

O desafio das compras sustentáveis. Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008 O desafio das compras sustentáveis Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008 Wal-Mart no Mundo Canadá Reino Unido México Estados Unidos Porto Rico Índia China Japão El Salvador Guatemala Costa

Leia mais

Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Assistência Técnica ao produtor rural: ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O papel da Assistência Técnica como base da segurança alimentar Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor

Leia mais

Objectivos e hipótese Produção alimentar Recursos para a agricultura Modelo de política agrária A província daa Zambézia Políticas públicas

Objectivos e hipótese Produção alimentar Recursos para a agricultura Modelo de política agrária A província daa Zambézia Políticas públicas Apresentação: Objectivos e hipótese Produção alimentar Recursos para a agricultura Modelo de política agrária A província daa Zambézia Políticas públicas Objectivo: Qual a razão da Zambézia, com grande

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir

Leia mais

FUNDAÇÃO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO DIÁLOGO EM FAMÍLIA AGRICULTURA É A BASE E A INDÚSTRIA O FACTOR DECISIVO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO

FUNDAÇÃO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO DIÁLOGO EM FAMÍLIA AGRICULTURA É A BASE E A INDÚSTRIA O FACTOR DECISIVO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO FUNDAÇÃO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO DIÁLOGO EM FAMÍLIA AGRICULTURA É A BASE E A INDÚSTRIA O FACTOR DECISIVO ANTÓNIO AGOSTINHO NETO TEMA: AGRICULTURA FAMILIAR E AGRONEGÓCIO: PRODUÇÃO DE ALIMENTOS E PRODUTOS

Leia mais

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL: DIRETRIZES, LEGISLAÇÃO E TRIBUTAÇÃO Rodrigo Augusto Rodrigues Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel Seminário Regional sobre Produção

Leia mais

O Ordenamento Fundiário no Brasil. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária

O Ordenamento Fundiário no Brasil. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária O Ordenamento Fundiário no Brasil Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA MISSÃO Implementar a política de reforma agrária e realizar

Leia mais

Referencial Teórico. Redes de cooperação produtivas:

Referencial Teórico. Redes de cooperação produtivas: Referencial Teórico Redes de cooperação produtivas: Formas de cooperação a partir de alianças estratégicas: Complexos industriais / organizações virtuais / parques tecnológicos / incubadoras de empresas

Leia mais

A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo;

A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo; A agricultura A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo; Paisagem agrária: É a forma de cultivo e a divisão dos campos; É condicionada por

Leia mais

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos"

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos" Tema: Agropecuária Legislação Federal Lei nº 1.283, de 18.12.1950, que dispõe sobre inspeção sanitária

Leia mais

SITUAÇÃO DA PRODUÇÃO DE SEMENTES NO BRASIL

SITUAÇÃO DA PRODUÇÃO DE SEMENTES NO BRASIL SITUAÇÃO DA PRODUÇÃO DE SEMENTES NO BRASIL AGRICULTURA NA ECONOMIA BRASILEIRA REPRESENTA 28% PIB EMPREGA 37% DOS TRABALHADORES GERA 44% DAS EXPORTAÇÕES PRINCIPAIS CULTURAS BRASILEIRAS: SOJA, MILHO, ALGODÃO,

Leia mais

ESTUDO DE CASO EXPLORATÓRIO QUESTÕES DE GÊNERO

ESTUDO DE CASO EXPLORATÓRIO QUESTÕES DE GÊNERO ESTUDO DE CASO EXPLORATÓRIO QUESTÕES DE GÊNERO A EXPERIÊNCIA DO PCPR/ RN Coordenação BIRD: Fatima Amazonas Tulio Barbosa Alberto Costa Claudia Romano Apresentação: Ana Guedes SEPLAN/RN PCPR II: RESUMO

Leia mais

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso tem por objetivo unir e valorizar os produtores rurais do Estado, oferecendo serviços de

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso tem por objetivo unir e valorizar os produtores rurais do Estado, oferecendo serviços de A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso tem por objetivo unir e valorizar os produtores rurais do Estado, oferecendo serviços de informação, educação, apoio e representação política.

Leia mais

Modelo de gestão ambiental para a suinocultura. Rodrigo S. Nicoloso Eng. Agrônomo, Dr. Núcleo Temático de Meio Ambiente Embrapa Suínos e Aves

Modelo de gestão ambiental para a suinocultura. Rodrigo S. Nicoloso Eng. Agrônomo, Dr. Núcleo Temático de Meio Ambiente Embrapa Suínos e Aves Modelo de gestão ambiental para a suinocultura Rodrigo S. Nicoloso Eng. Agrônomo, Dr. Núcleo Temático de Meio Ambiente Embrapa Suínos e Aves Conceito: balanço de nutrientes Fertilizantes (NPK) Propriedade

Leia mais

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Realização Parceria Técnica Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Daniel Latorraca Ferreira daniel@imea.com.br Agenda Análise de mercado Escopo do trabalho Metodologia de composição dos clusters Resultados

Leia mais

O SISTEMA BRASILEIRO DE SEMENTES E MUDAS

O SISTEMA BRASILEIRO DE SEMENTES E MUDAS O SISTEMA BRASILEIRO DE SEMENTES E MUDAS 69 SIMPAS Tangará da Serra-MT, 22 de novembro de 2016 Prof. ROGÉRIO DE A.COIMBRA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATOGROSSO CÂMPUS DE A SEMENTE O QUE É? PL AN EJ AM EN

Leia mais

Você não é feito em série

Você não é feito em série Você não é feito em série Caxias do Sul, 18 de Agosto 2012 < Sandro Adolfo Trentin> Agenda Vídeo.. Cenário e a realidade Competências essenciais DNA Profissional; O que vou enfrentar nas empresas e mercado?

Leia mais

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário Grãos, Proteína Animal, Floresta Plantada e Palma Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário São Paulo 3/08/2015 Rodrigo C. A. Lima Leila Harfuch Luciane Chiodi Wilson Zambianco

Leia mais

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Semana Nacional de Ciência e Tecnologia A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) promoverá diversos eventos que integram a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece entre

Leia mais

5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS

5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS GEOGRAFIA 5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS 1. Observe os mapas: Mapa 1 Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 6. ed. Rio de Janeiro, 2012. Adaptação. Parte integrante do livro didático

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 10/03/2009. Produção ASCOM

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 10/03/2009. Produção ASCOM EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 10/03/2009 Produção ASCOM Jornal da Band 07/03/2009 Rede Bandeirantes Nacional No último sábado (07 de março), o Jornal da Band

Leia mais

Desafios da educação profissional. Otávio Celidonio

Desafios da educação profissional. Otávio Celidonio Desafios da educação profissional Otávio Celidonio O FUTURO DO AGRO BILHÕES DE PESSOAS 9,73 De 2016 a 2050 estima-se que a população mundial crescerá 31%. 6,34 3,21 MUNDIAL URBANA RURA L Fonte: FAO O FUTURO

Leia mais

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS

JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS JORNADA NACIONAL DE LUTA DO MCP EM DEFESA DA AGRICULTURA CAMPONESA PELA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS O Movimento Camponês Popular (MCP) a partir da organização coletiva das famílias camponesas, pautado

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável no Varejo

Desenvolvimento Sustentável no Varejo Desenvolvimento Sustentável no Varejo Daniela de Fiori Outubro de 2006 Desenvolvimento Sustentável As três dimensões Objetivos Econômicos Crescimento Valor para acionistas Eficiência Inovação Objetivos

Leia mais

Concentração fundiária brasileira Passado histórico colonial. Lei de terras de 1850 (estabelecia a compra como a única forma de acesso à terra). Forte

Concentração fundiária brasileira Passado histórico colonial. Lei de terras de 1850 (estabelecia a compra como a única forma de acesso à terra). Forte AGRICULTURA BRASILEIRA Concentração fundiária Relações de trabalho no campo A fronteira agrícola Principais produtos agrícolas Concentração fundiária brasileira Passado histórico colonial. Lei de terras

Leia mais

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 1.. REGULAMENTO 2.. PLANTA DE ORDENAMENTO 3.. RELATÓRIO 4.. PLANTA DE CONDICIONANTES

Leia mais

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs.

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. ABDE-BNDES-BID Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. Sessão V: Ampliando a atuação de IFDs no financiamento climático. Painel: O potencial na

Leia mais

SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO

SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS E SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO AUTORES: FABIANA AQUINO JORGE WERNECK LIMA MARCELA COSTA O que são Serviços Ecossistêmicos? Benefícios diretos e indiretos obtidos pelo Homem a

Leia mais

Agronegócio brasileiro

Agronegócio brasileiro Agronegócio brasileiro Rogério Luiz Iuspa Zootecnista, especialização na Chambre d Agriculture de La Mayenne França, MBA em Marketing - ESPM Gerente Nacional - Aves de Corte Agroceres Multimix Bilhões

Leia mais

Economista, Mestre em Economia, Dra em Geografia - Desenvolvimento Regional e Urbano

Economista, Mestre em Economia, Dra em Geografia - Desenvolvimento Regional e Urbano Membros LACAF 2015 Marlene Grade Economista, Mestre em Economia, Dra em Geografia - Desenvolvimento Regional e Urbano Coordenadora do LACAF (48) 3721-5418 e (48) 8484-1208 / marlene.grade@ufsc.br / melgrade@gmail.com

Leia mais

Curso Técnico em Agricultura AGRICULTURAS I

Curso Técnico em Agricultura AGRICULTURAS I Curso Técnico em Agricultura AGRICULTURAS I Milena Mendes Barra da Estiva Julho / 2015 AGRICULTURA I - Ementa Origem, histórico e evolução; Aspectos morfológicos e fisiológicos; Distribuição Geográfica;

Leia mais

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo. Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015 ESALQ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2015 www.ler.esalq.usp.br/molina.htm Walter Molina: wfmolina@usp.br

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas 2017

Balanço 2016 Perspectivas 2017 2203 Valor Bruto da Produção (VBP) 23 24 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 AGRICULTURA PUXA CRESCIMENTO DO VBP EM 2017 O cenário econômico internacional será o responsável pelo comportamento

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU

PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL DO XINGU CT 03 - Fomento às atividades produtivas sustentáveis JUNHO/2016 Status Geral Projetos de 2011-2016 Cenário geral Critérios de Seleção Projetos de

Leia mais

ANEXO DE METAS E PRIORIDADES PROGRAMA FINALÍSTICO

ANEXO DE METAS E PRIORIDADES PROGRAMA FINALÍSTICO Página 1 PROGRAMA: ATENÇÃO A SAÚDE DA POPULAÇÃO OBJETIVO: Promover o acesso universal da população aos serviços ambulatoriais, emergenciais e hospitalares nos postos de saúde e hospitais localizados no

Leia mais

POTENCIAL DE IG PARA A LINGÜIÇA DE MARACAJU

POTENCIAL DE IG PARA A LINGÜIÇA DE MARACAJU SECRETARIA DE GOVERNO, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE POTENCIAL DE IG PARA A LINGÜIÇA DE MARACAJU POTENCIAL DE IG PARA A LINGÜIÇA DE MARACAJU PERFIL SÓCIO ECONÔMICO DE MARACAJU E A SUA RELAÇÃO

Leia mais

DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A SUSTENTABILDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR EM SANTA CATARINA

DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A SUSTENTABILDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR EM SANTA CATARINA DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA A SUSTENTABILDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR EM SANTA CATARINA Airton Spies Eng. Agr.. e Administrador spies@epagri.sc.gov.br 3 O Seminário de Secretários rios e Técnicos T Municipais

Leia mais

Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25

Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25 Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25 Os Estados Unidos possuem uma grande extensão territorial, e grande parte

Leia mais

Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento

Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento Leandro Freitas Couto Analista de Planejamento e Orçamento 27.07.2016 Retomada do planejamento

Leia mais

131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS

131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS 131 - Núcleo de Agroecologia Ivinhema: ATER diferenciada valorizando saberes, conhecimentos e experiências no Território do Vale do Ivinhema, MS PEDROSA, Rosangela Aparecida. APOMS, pedrosarosangela@hotmail.com;

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia Matriz Curricular do Curso de Agronomia Total 240 120 360 24 2º Período Letivo: Componentes curriculares 1º Período Letivo: Componentes curriculares Prérequisito AGR 100 Biologia Celular Inexistente AGR

Leia mais

PROJETO DE LEI N /2006

PROJETO DE LEI N /2006 PROJETO DE LEI N /2006 Dispõe sobre os fundamentos e a Política do Agroturismo ou Turismo Rural no Estado da Paraíba e dá outras providências. A Assembléia Legislativa do Estado da Paraíba Decreta: Art.1º

Leia mais

Alimentos Saudáveis: do Agronegócio e Agrotóxicos à Transição Ecológica. Marcelo Firpo Porto CESTEH/ ENSP/FIOCRUZ

Alimentos Saudáveis: do Agronegócio e Agrotóxicos à Transição Ecológica. Marcelo Firpo Porto CESTEH/ ENSP/FIOCRUZ Alimentos Saudáveis: do Agronegócio e Agrotóxicos à Transição Ecológica Marcelo Firpo Porto (marcelo.firpo@ensp.fiocruz.br) CESTEH/ ENSP/FIOCRUZ Referenciais Saúde do Trabalhador e Saúde Ambiental Análise

Leia mais

Alternativas para o setor Energético

Alternativas para o setor Energético Companhia Energética de Minas Gerais CEMIG Alternativas para o setor Energético Viçosa, 27 de agosto de 2009 IV SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO DE RESÍDUOS I WORKSHOP INTERNACIONAL DE SUSTEMTABILIDADE ENERGÉTICA

Leia mais

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin.

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin. GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD Professor Rodolfo Visentin. QUE É GEOGRAFIA AGRÁRIA A estrutura agrária reúne as condições sociais e fundiárias de um espaço, envolvendo aspectos referentes á legalidade das terras,

Leia mais

PRESTADORAS DE SERVIÇOS CREDENCIADAS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC

PRESTADORAS DE SERVIÇOS CREDENCIADAS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC PRESTADORAS DE SERVIÇOS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC PST IEL Qualidade Mapeamento e melhoria de processo industrial Mapeamento e melhoria de processo comércio e Implantação de requisitos da norma ISO 9000

Leia mais

COMUNIDADES QUILOMBOLAS TITULADOS: ESTRATÉGIAS UTILIZADAS E APRENDIZADO. RELATO , RACISMO TERRITORIAIS. A aquisição de produtos PAA 10 A QUISIÇÃO

COMUNIDADES QUILOMBOLAS TITULADOS: ESTRATÉGIAS UTILIZADAS E APRENDIZADO. RELATO , RACISMO TERRITORIAIS. A aquisição de produtos PAA 10 A QUISIÇÃO Condicionantes legais e estratégias de governança para a aquisição de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar via o Programa de Aquisição de Alimentos: o caso de Tapes, no Rio Grande

Leia mais